Você está na página 1de 3

Língua Portuguesa 8º ANO

Ficha de trabalho

1. Objecto que surge em cena e que complementa o cenário e/ou é usado pelos actores.
2. Palavra que designa todos os elementos que contextualizam a acção no espaço e no tempo.
3. Conjunto de actores que representam uma peça.
4. Profissional responsável pelo guarda-roupa dos actores, desde a sua idealização até à sua execução.
Espaço da representação e também designa a divisão de um acto, marcada pela entrada ou saída de
5.
um actor do palco.
6. Autor de textos dramáticos.
Profissional que concebe todo o espectáculo, articulando todas as áreas e técnicos envolvidos;
7.
dirige os actores.
8. Aquele que dá o corpo, rosto e voz às personagens; aquele que representa num espectáculo teatral.
9. Parte constitutiva da obra dramática, cuja acção decorre num mesmo espaço/cenário.
Espaço do palco que não é visível da plateia, onde se encontram os actores quando não estão em
10.
cena.
11. Responsável pela idealização e criação dos cenários.
Unidade do texto dramático que é separa das restantes pela descida da cortina, corte de luz ou
12.
outro processo, haja ou não mudança de cenário.
Palavra e conceito de origem grega, cujo significado literal é “primeiro actor”; actualmente
13.
significa aquele que assume o papel de maior importância num espectáculo.
14. Parte da frente do palco, desde a linha onde cai o pano de boca até ao seu limite.
15. Pessoa que coloca e muda os adereços presentes em cena, durante os ensaios e os espectáculos.
16. Profissional responsável pela iluminação do espectáculo teatral.
Texto secundário de uma peça de teatro. Fornece informações por parte do autor do texto sobre
as várias dimensões do espectáculo teatral: o tempo e espaço da acção, o vestuário das
17.
personagens, a movimentação e gestos das mesmas. Palavra de origem grega; nas tragédias o poeta
dramático era ao mesmo tempo autor e encenador (em grego “didascalos” que significa instrutor).
18. Texto audível pelo público que assiste ao espectáculo; falas das personagens.
Manifestação dramática que surgiu na Grécia, durante celebrações em honra do deus Dionísio; a
19. sua acção é de carácter elevado e as personagens são deuses, heróis, reis, cuja acção é dominada
pela força do destino inexorável, inspirando sentimentos de terror, temor ou piedade.
A sua origem é obscura, possivelmente terá ligação nas origens com os cantos de homenagem a
Dionísio, mais tarde evoluindo para manifestações jocosas e histriónicas. Visa sobretudo a crítica
20.
social através da representação de situações que evoquem a vida real e o insólito. Recorre ao
ridículo provocando o riso, com intuitos moralizantes.

Língua Portuguesa 9º ANO


Ficha de trabalho

1. Adere
Objecto que surge em cena e que complementa o cenário e/ou é usado pelos actores.
ço
2. Cenári
Palavra que designa todos os elementos que contextualizam a acção no espaço e no tempo.
o
3. Elenco Conjunto de actores que representam uma peça.
4. Figuri Profissional responsável pelo guarda-roupa dos actores, desde a sua idealização até à sua
nista execução.
Espaço da representação e também designa a divisão de um acto, marcada pela entrada ou saída
5. Cena de um actor do palco.
6. Drama
Autor de textos dramáticos.
turgo
7. Encen Profissional que concebe todo o espectáculo, articulando todas as áreas e técnicos envolvidos;
ador dirige os actores.
Aquele que dá o corpo, rosto e voz às personagens; aquele que representa num espectáculo
8. Actor teatral.
9. Acto Parte constitutiva da obra dramática, cuja acção decorre num mesmo espaço/cenário.
10. Bastid Espaço do palco que não é visível da plateia, onde se encontram os actores quando não estão em
ores cena.

11. Cenóg
Responsável pela idealização e criação dos cenários.
rafo
12. Quadr Unidade do texto dramático que é separa das restantes pela descida da cortina, corte de luz ou
o outro processo, haja ou não mudança de cenário.

13. Protag Palavra e conceito de origem grega, cujo significado literal é “primeiro actor”; actualmente
onista significa aquele que assume o papel de maior importância num espectáculo.

14. Proscé
Parte da frente do palco, desde a linha onde cai o pano de boca até ao seu limite.
nio
15. Contra
Pessoa que coloca e muda os adereços presentes em cena, durante os ensaios e os espectáculos.
-regra
16. Lumino
Profissional responsável pela iluminação do espectáculo teatral.
técnico
Texto secundário de uma peça de teatro. Fornece informações por parte do autor do texto
sobre as várias dimensões do espectáculo teatral: o tempo e espaço da acção, o vestuário das
17. Didasc
personagens, a movimentação e gestos das mesmas. Palavra de origem grega; nas tragédias o
ália poeta dramático era ao mesmo tempo autor e encenador (em grego “didascalos” que significa
instrutor).
18. Texto
Texto audível pelo público que assiste ao espectáculo; falas das personagens.
principal
Manifestação dramática que surgiu na Grécia, durante celebrações em honra do deus Dionísio; a
19. Tragé
sua acção é de carácter elevado e as personagens são deuses, heróis, reis, cuja acção é
dia dominada pela força do destino inexorável, inspirando sentimentos de terror, temor ou piedade.
A sua origem é obscura, possivelmente terá ligação nas origens com os cantos de homenagem a
20. Coméd Dionísio, mais tarde evoluindo para manifestações jocosas e histriónicas. Visa sobretudo a
ia crítica social através da representação de situações que evoquem a vida real e o insólito.
Recorre ao ridículo provocando o riso, com intuitos moralizantes.