Introdução

Embora tenham diminuído significativamente desde a chegada dos portugueses (1500), ainda existem vários povos indígenas habitando o território brasileiro. Cada um com sua cultura, língua, arte, religião, hábitos, tradições, mitos e costumes.

Tribo indígena é uma forma de organização social e cultural. Os índios brasileiros se organizam em tribos, sendo que cada índio possui uma função dentro desta organização. Homens são responsáveis pela caça e guerra, mulheres pela comida e agricultura e as crianças brincam e aprendem. Cada tribo possui um cacique (espécie de chefe) e um pajé (espécie de sacerdote conhecedor de ervas, rituais e aspectos culturais da tribo). Cada tribo possui aspectos culturais (danças, jogos, crenças, rituais) que a diferencia de outras.

Opy É uma espécie de casa de rezas dos índios. É um nome também empregado para designar uma aldeia indígena. Tapera Em tupi. Na oca. é um termo mais usado pelas tribos da Amazônia.Tipos de habitações indígenas Oca É uma a mais comum habitação indígena. Também de origem tupi-guarani. . A tapera geralmente encontra-se em ruínas e ocupada por mato. a palavra tapera significa "aldeia extinta". Taba Habitação indígena menor que a oca. Maloca Nome que se dá há várias habitações indígenas de uma mesma tribo. uma tapera é um conjunto de habitações indígenas que foi abandonado pelos índios que ali viviam. Portanto. principalmente entre os índios da família tupi-guarani. Consiste em uma grande cabana. Nesta região também serve para designar aldeamento indígena. podem viver várias famílias de uma mesma tribo. Servem também para a realização de festas religiosas e rituais sagrados. feita com troncos de árvores e cobertas com palha ou tranco de palmeira.

estresse. .Legumes . corantes artificiais.Características da alimentação indígena Podemos dizer que a alimentação indígena é natural.Castanhas Pratos típicos da culinária indígena: . Desta forma. porco-do-mato. . ficam livres dos efeitos nocivos dos conservantes. realçadores de sabor e outros aditivos artificiais usados na indústria alimentícia.Carne de animais caçados na floresta (capivara. depressão e outros males encontrados facilmente nas grandes cidades passam longe das tribos.Verduras . Principais alimentos consumidos pelos índios brasileiros: .Cereais . etc). conseguem obter alimentos isentos de agrotóxicos ou de outros produtos químicos. cabe a função de caçar e pescar. Aos homens. saudáveis e felizes. pois eles consomem alimentos retirados diretamente da natureza.Peixes . Obesidade. podemos observar nas aldeias isoladas (sem contatos com o homem branco).Raízes . a alimentação indígena proporciona aos integrantes da tribo uma vida saudável.Frutas . A alimentação indígena é saudável e rica em vitaminas. Como os índios não consumem produtos industrializados. o preparo dos alimentos é de responsabilidade das mulheres. sais minerais e outros nutrientes.Pirão (caldo grosso feito de farinha de mandioca e caldo de peixe). Logo. indivíduos fortes. macaco. Somada a uma intensa atividade física. Numa aldeia indígena.Tapioca (espécie de pão fino feito com fécula de mandioca) .

muitas tribos deixaram de lado a alimentação saudável quando entraram em contato com o homem branco.Beiju (espécie de bolo de formato enrolado feito com massa de farinha de mandioca fina) * Este texto refere-se aos índios que não possuem muito contato com os homens brancos e que ainda seguem sua cultura.Pipoca . .. Infelizmente.

Ele também é o curandeiro. flechas. faz o papel de chefe. costuma dividir com os habitantes de sua tribo. O trabalho na tribo é realizado por todos. por exemplo. O pajé é o sacerdote da tribo. O cacique. Quando o pai vai caçar. conhecidos como curumins. colheita e plantio. pertence a todos e quando um índio caça. Costumam observar o que os adultos fazem e vão treinando desde cedo. A terra. Duas figuras importantes na organização das tribos são o pajé e o cacique. Portanto a educação indígena é bem pratica e vinculada a realidade da vida da tribo indígena. Ele que faz o ritual da pajelança. Os pequenos índios. pois conhece todos os chás e ervas para curar doenças. . costuma levar o indiozinho junto para que este aprender. pois organiza e orienta os índios. A educação indígena é bem interessante. Quando atinge os 13 os 14 anos. onde evoca os deuses da floresta e dos ancestrais para ajudar na cura.A organização social dos índios Entre os indígenas não há classes sociais como a do homem branco. arcos. Todos têm os mesmo direitos e recebem o mesmo tratamento. pesca. porém possui uma divisão por sexo e idade. guerra e derrubada das árvores. As mulheres são responsáveis pela comida. pois conhece todos os rituais e recebe as mensagens dos deuses. Apenas os instrumentos de trabalho (machado. crianças. Já os homens da tribo ficam encarregados do trabalho mais pesado: caça. arpões) são de propriedade individual. o jovem passa por um teste e uma cerimônia para ingressar na vida adulta. aprender desde pequenos e de forma prática. também importante na vida tribal.

Canibalismo Algumas tribos eram canibais como. A antropofagia era praticada. São estes que relacionamos abaixo: . O pajé era o responsável por transmitir estes conhecimentos aos habitantes da tribo. pois acreditavam que ao comerem carne humana do inimigo estariam incorporando a sabedoria.Religião Indígena Cada nação indígena possuía crenças e rituais religiosos diferenciados. A prática do canibalismo era feira em rituais simbólicos. . valentia e conhecimentos. cerimônias e festas. Isto mostra que estas tribos acreditavam numa vida após a morte. Algumas tribos chegavam a enterrar o corpo dos índios em grandes vasos de cerâmica. Principais costumes dos índios brasileiros: Embora cada nação indígena possua sua própria cultura com hábitos e costumes próprios. tubérculos). carnes de animais. todas as tribos acreditavam nas forças da natureza e nos espíritos dos antepassados. faziam rituais. Para estes deuses e espíritos. existem alguns constumes que são comuns a praticamente todos os povos indígenas brasileiros. por exemplo. legumes. não se alimentavam da carne de pessoas fracas ou covardes. frutos. Desta forma. os tupinambás que habitavam o litoral da região sudeste do Brasil. onde além do cadáver ficavam os objetos pessoais.Os índios brasileiros se alimentam exclusivamente de alimentos retirados da natureza (peixes. Porém.

Os homens saem para caçar em grupos. colares) com materiais da natureza. dirigidas por um pajé. . barro). .Fazem objetos de arte (potes e vasos de cerâmica.Desde pequenas as crianças são treinadas para as atividades que deverão desempenhar na vida adulta. Costumam pintar o corpo nestes eventos.Possuem uma religião baseada na existência de forças e espíritos da natureza. folhas secas. Esta atividade é desempenhada pelas mulheres das tribos.Costumam tomar banho vários vezes por dia em rios..Fazem cerimônias e rituais com muita dança e música. principalmente os alimentos. . . palhas.Possuem o costume de dividir quase tudo que possuem. . lagos e riachos.Moram em habitações feitas de elementos da natureza (troncos e galhos de árvores. .Tratam as doenças com ervas da natureza e costumam realizar rituais de cura. . . . . máscaras.Realizam rituais de passagem entre a fase de criança e a adulta.

Já as meninas brincam de fazer comida e cuidar de crianças. arroz. Os rituais religiosos também são organizados pelo pajé. Suas brincadeiras são destinadas ao aprendizado prático das tarefas que deverão assumir quando adultos. usando bonecas. Devem ainda coletar os frutos. feijão. . As mulheres também atuam na agricultura da aldeia. Conhece muito bem o poder das ervas medicinas e atua como uma espécie de “médico” e “curandeiro” da aldeia. . . se necessário. etc). plantando e colhendo (mandioca. . Mantém as tradições e repassa aos mais novos através da oralidade.Homem adulto: são responsáveis pela caça de animais selvagens. Devem garantir a proteção da aldeia e. milho. instrumentos de caça e pesca e a casa (oca). potes. Um menino. brinca de fabricar arco e flecha e caçar pequenos animais.Pajé: possui grande conhecimento sobre a cultura e religião da tribo. ele deve manter o bom funcionamento e a estrutura da aldeia. pratos) e preparar os alimentos para o consumo. fabricar a farinha e tecer redes (artesanato). atuarem nas guerras. São os homens que também devem fabricar as ferramentas.Mulheres adultas: cabe às mulheres cuidarem dos filhos.Funções e divisão do trabalho entre os índios brasileiros: . Experiente. As mulheres também devem fabricar objetos de cerâmica (vasos. . por exemplo. fornecendolhes alimentação e os cuidados necessários.Crianças: os curumins da aldeia (meninos e meninas) também possuem determinadas funções.Cacique: é o chefe político e administrativo da aldeia.

Diversão Além de trabalharem. danças e jogos. estas formas de divertimento possuem significados religiosos e sociais. por exemplo. Nas aldeias. os índios também se divertem. destacam-se as lutas. Dentre os jogos. Porém. . Estas são realizadas como uma forma de treinamento para guerras e também para desenvolver a parte física dos índios. eles fazem festas.

Nome do povo (em português) Aicanãs Ajurus Amanaiés Anambés Aparai Apiacás Apurinã Arapaso Arara Arara Araras-doaripuanã Aruás Campas Assurinis-dotocantins Assurinis-do-xingu Avás-canoeiros Guajás Auetis Bacairis Barás Barasanas Baré Bororos Chamacocos Família ao qual pertencem ou Tronco Linguístico Aicanã Tupari Tupi-guarani Tupi-Guarani Karíb Apiacá Aruák Tucano Karíb Pano Tupi-Arara Língua aruá Aruák Tupi-Guarani Tupi-Guarani Tupi-Guarani Tupi-Guarani Língua aueti Karíb Tukano Tukano Nheengatu Bororo Samuko Estados brasileiros onde habitam Roraima Roraima Pará Pará Pará Mato Grosso Amazonas Amazonas Pará Acre Mato Grosso Rondônia Acre e Peru Pará Pará Tocantins e Goiás Maranhão Mato Grosso Mato Grosso Amazonas Amazonas Amazonas Mato Grosso Mato Grosso do Sul .

Chiquitanos Cintas-largas Denis Desanos Enáuenês-nauês Fulniôs Gavião Mondé Paracatejê-gavião Pucobié-gavião Guajajaras Guaranis Guatós Hupda Ikpeng Ingarikó Jabutis Jamamadis Jarauaras Javaés Jiahuis Jumas Kaapor Caiabis Caingangues Caixanas Calapalos Camaiurás Cambebas Chiquito Tupi Mondé Arawá Tukano Aruák Yatê Mondé Timbira Oriental Jê Tupi-Guarani Tupi-Guarani Guató Maku Karib Karíb Jaboti Arawá Arawá Karajá Tupi-Guarani Tupi-Guarani Tupi-Guarani Tupi-Guarani Jê Português Karíb Tupi-Guarani Tupi-Guarani Mato Grosso Rondônia e Mato Grosso Amazonas Amazonas Mato Grosso Pernambuco Rondônia Pará Maranhão Maranhão RS/SC/PR/SP/RJ/MS Mato Grosso do Sul Amazonas Mato Grosso Roraima Rondônia Amazonas Amazonas Tocantins Amazonas Amazonas Maranhão Mato Grosso e Pará São Paulo. Paraná e Santa Catarina Amazonas Mato Grosso Mato Grosso Amazonas .

Cambiuás Canamaris Apaniecrascanelas Rancocamecrascanelas Canindés Canoês Carajá Karapanã Karapotó Karipuna Caripunas-doamapá Cariris Cariris-xocós Caritianas Araras-caros Karuazu Katukina Katukina Katxuyana Kaxarari Kaxinawá Kaxixó Caiapós Quiriris Cocamas Korubo Português Katukina Jê Jê Português Kanoê Karajá Tukano Português Tupi-Guarani Creoulo Francês Português Português Arikem Ramarama Português Katukina Pano Karib Pano Pano Português Jê Português Tupi-Guarani Pano Pernambuco Amazonas Maranhão Maranhão Ceará Rondônia Mato Grosso. Tocantins Amazonas Alagoas Rondônia Amapá Ceará Alagoas Rondônia Rondônia Alagoas Amazonas Acre e Amazonas Pará Amazonas e Rondônia Acre e Peru Minas Gerais Mato Grosso Bahia Amazonas Amazonas .

Craós Crenaques Cricatis Kubeo Kuikuro Kulina Madihá Culinas-pano Kuripako Curuaias Kwazá Macurap Makuna Macuxis Matipus Matis Maxacalis Meinacos Miranha Miritis-tapuias Mundurucus Muras Nauquás Nambiquaras Nukini Ofaiés Oro-uins Paiter Palicures Panará Timbira oriental Krenak Jê Tukano Karib Arawá Pano Aruak Munduruku Kwazá Tupari Tukano Karib Karib Pano Maxacali Aruak Bora Tukano Munduruku Mura Karib Nambikwara Pano Ofaié Txapakura Mondé Aruak (Krenhakarore) Jê Tocantins Minas Gerais Maranhão Amazonas Mato Grosso Acre. Amazonas Amazonas Amazonas Pará Rondônia Rondônia Amazonas Roraima Mato Grosso Amazonas Minas Gerais Mato Grosso Amazonas Amazonas Pará Amazonas Mato Grosso Mato Grosso e Rondônia Acre Mato Grosso do Sul Rondônia Rondônia Amapá Mato Grosso e Pará .

Pancararés Pankararu Pankaru Parakanã Parecis Parintintins Patamona Pataxó Pipipãs Pirarrãs Piratapuias Pitaguaris Potiguaras Poianauas Ricbactas Sakurabiat Sateré-Mawé Shanenawa Suruís Suiás Tabajaras Tapaiúnas Tapirapés Tapuias Tarianas Terenas Ticunas Tiriós Torás Português Português Português Tupi Guarani Aruak Tupi-Guarani Karib Português Português Mura Tukano Português Potiguara e português Pano Rikbaktsa Tupari Mawé Pano Tupi-Guarani Jê Português Jê Tupi-Guarani Português Aruak Aruak Ticuna Karíb Txapakura Bahia Pernambuco Bahia Pará Mato Grosso Amazonas Roraima Bahia Pernambuco Amazonas Amazonas Ceará Paraíba Acre Mato Grosso Rondônia Amazonas e Pará Acre Pará Mato Grosso Ceará Mato Grosso Mato Grosso Goiás Amazonas Mato Grosso do Sul Amazonas Pará Amazonas .

Truká Trumai Tsunhuns-djapás Tucanos Tumbalalá Tuparis Tupinambás Tupiniquins Tuiúcas Umutinas Amondauas Uaimiris-atroaris Uapixanas Uarequenas Uassus Uaurás Uaianas Xakriabás Xambioás Xavantes Xetás Caiapós-xicrins Xipaias Xukuru Xukuru Kariri Yaminawa Ianomâmis Iaualapitis Iecuanas Português Trumai Katukina Tukano Português Tupari Português Português Tukano Bororo Tupi-Guarani Karib Aruak Aruak Português Aruak Karib Jê Karajá Jê Tupi-Guarani Kayapó Juruna Português Português Pano Yanomami Aruak Karib Pernambuco Mato Grosso Amazonas Amazonas Bahia Rondônia Bahia Espírito Santo Amazonas Mato Grosso Rondônia Roraima e Amazonas Roraima Amazonas Alagoas Mato Grosso Pará Minas Gerais Tocantins Mato Grosso Paraná Pará Pará Pernambuco Alagoas Acre Roraima. Amazonas Mato Grosso Roraima .

Arachane .Apuã .Araci .Jurunas Zoés Zorós Suruuarrás Juruna Tupi-Guarani Mondé Arawá Pará e Mato Grosso Pará Mato Grosso Amazonas Relação de nomes indígenas .Apoema .Anchieta .

Yara Sobrenomes de origem indígena .Moema .Jacira .Caue .Jandira .Iracema .Caubi .Janaína .Cairu .Ceci .Araripe .Capiperibe .Ubajara .Peri .Iberê .Ubiratã ..Guaraciaba .Maíra .Guaraci .Ubirajara .Moacir .Moara .Maiara .Juçara .Tainá .Ipanema .Bartira .Jacir .Irani .Iara .Jurema .Acatauassú .Jacobina .Irati .

pois os índios há séculos estavam sendo perseguidos.Jatobá .Saraíba . . após entenderem a importância daquele momento histórico. Este comportamento era compreensível.Pari História do Dia do Índio Comemoramos todos os anos. vários líderes indígenas deste contimente foram convidados para participarem das reuniões e decisões.Jaguaribe . Neste ano.Tibiriçá . como o Dia do Índio.Murici .Paraguaçu . No entanto. Esta participação ocorreu no dia 19 de abril. agredidos e dizimados pelos “homens brancos”.. que depois foi escolhido. devemos voltar para 1940. através do decreto lei número 5.Tabajara . diversos líderes indígenas resolveram participar. foi realizado no México. o Dia do Índio. Além de contar com a participação de diversas autoridades governamentais dos países da América. no continente americano. Esta data comemorativa foi criada em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas. no dia 19 de Abril.540. Mas porque foi escolhido o 19 de abril? Origem da data Para entendermos a data.Pitangui . Porém. os índios não compareceram nos primeiros dias do evento. após algumas reuniões e reflexões.Suaçuna . o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano. pois estavam preocupados e temerosos.

Deve ser também um dia de reflexão sobre a importância da preservação dos povos indígenas. pois com a mineração e a exploração dos recursos naturais. Desde esta data. Este processo ainda ocorre. os museus fazem exposições e os minicípios organizam festas comemorativas. que os índios já habitavam nosso país quando os portugueses aqui chegaram em 1500. os alunos costumam fazer pesquisas sobre a cultura indígena. Conclusão .Comemorações e importância da data Neste dia do ano ocorrem vários eventos dedicados à valorização da cultura indígena. da manutenção de suas terras e respeito às suas manifestações culturais. Devemos lembrar também. Nas escolas. o que vimos foi o desrespeito e a diminuição das populações indígenas. muitos povos indígenas estão perdendo suas terras.

. ainda existe um preconceito muito grande para com os indígenas. Apesar de todo esse tempo.Podemos concluir que desde a chegada dos portugueses ao Brasil (1500). o Índio vinha sendo perseguido pelo homem branco. Hoje em dia podemos encontrar algumas poucas tribos que ainda vivem da mesma maneira como no tempo que os portugueses chegaram aqui .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful