Você está na página 1de 6

OSSOS DO MEMBRO INFERIOR

1- CONCEITO

Estão incluídos os ossos da cintura pélvica, coxa, perna e pé. Todos pares.

Cintura pélvica = ossos do quadril (ílio, ísquio e púbis)


Coxa = fêmur
Joelho = Patela
Perna = tíbia e fíbula
Pé = tarso, metatarso e falanges

2.1) Ossos do quadril (2)

Suportam o tronco e fornecem ligação com os membros inferiores. São


chamados também de ossos pélvicos ou ossos do quadril. São formados pela fusão
de três ossos: o ílio, o ísquio e a púbis. Os ossos do quadril se articulam
anteriormente através da sínfise púbica e posteriormente através do sacro.
Apresentam uma cavidade profunda acima do forame obturado onde se encaixa a
cabeça do fêmur formando a articulação coxo-femoral chamado de acetábulo.

- Ílio = a maior porção e a mais superior do osso do quadril. Observamos a


crista ilíaca, a espinha ilíaca ântero- superior, antero-inferior, póstero-superior
e póstero-inferior.

- Ísquio = porção mais forte do osso do quadril possuindo um corpo e um ramo.


Observamos como principais acidentes a tuberosidade isquiática (no corpo), a
espinha isquiática e a incisura isquiática maior e menor.

- Púbis = superior e ligeiramente anterior ao ísquio. Entre o ísquio e a púbis está


o forame obturado (maior do corpo humano).

2.1.1) Pelve verdadeira e pelve falsa

2.1.2) Diferenças entre a pelve masculina e a pelve feminina

2.2) Fêmur (2)

Osso longo da coxa. Principais acidentes:

- Cabeça arredondada no acetábulo formando a articulação coxo-femoral


(proximal)
- Fóvea da cabeça
- Colo (proximal)
- Trocanter maior e trocanter menor (proximal)
- Crista intertrocantérica
- Côndilo lateral e medial (distal)
- Fossa intercondilar (distal)
- Linha áspera (diáfise)
- Face patelar e poplítea

2.3) Patela (2)

Forma o capuz do joelho classificado como osso sesamóide.


- Ápice
- Base

2.4) Tíbia (2)

Osso longo e mais medial, sendo o maior dos dois ossos que formam a perna.
Principais acidentes:

- Côndilos medial e lateral (proximal)


- Tuberosidade tibial
- Eminência intercondilar (tubérculo intercondilar medial e lateral)
- Maléolo medial (distal)

2.5) Fíbula (2)

Osso mais delgado do corpo, lateralmente à tíbia. Sua extremidade superior


não alcança a articulação com o joelho, articulando somente com a tíbia.
Principais acidentes:

- Cabeça (proximal)
- Maléolo lateral (distal)
- Sulco maleolar
- Distalmente se articula tanto com a tíbia quanto com o tálus.

2.6) Tarsos (7 em cada pé)

Também chamados de ossos társicos ou ossos do calcanhar. Consistem em


um grupo de 7 pequenos ossos:

Calcâneo – tálus – navicular – cubóide – cuneiforme medial – cuneiforme


intermédio – cuneiforme lateral.

2.7) Metatarsos (5 em cada pé)

Formam os ossos do pé. São cinco ossos com uma base, um corpo e uma
cabeça. A base do 1°, 2° e 3° metatársicos articulam-se com os três cuneiformes,
enquanto o 4° e o 5° metatársicos articulam-se com o cubóide.

2.8) Falanges (14 em cada pé)

Ossos dos dedos do pé. São três falanges por dedo (falange proximal, média e
distal), exceto o hálux que possui apenas duas falanges.
ROTEIRO PRÁTICO DOS OSSOS DO MEMBRO INFERIOR

Cintura pélvica: liga os ossos do membro inferior ao esqueleto axial. Composta pelos
ossos do quadril.

• Osso do quadril: ílio, ísquio e pubis, crista ilíaca, espinhas ilíacas, tuber isquiático,
forame obturatório, acetábulo, sínfise púbica, incisura isquiática
Coxa:

• Fêmur: cabeça, colo, trocânter maior e menor, crista intertrocantérica, fóvea da


cabeça, linha áspera, fossa intercondilar, face patelar, face poplítea e côndilos lateral e
medial.
Joelho:

• Patela: ápice e base

Perna:

• Tibia: côndilo lateral e medial, eminência intercondilar, tuberosidade tibial, maléolo


medial.
• Fíbula: cabeça, maléolo lateral.
• Pé:
• Tarso: calcâneo, tálus, navicular, cubóde, cuneiformes lateral, intermédio e
medial.
• Metatarsos (I a V)
• Falanges proximais, médias e distais.

OBS: O roteiro de estudo tem por objetivo apenas orientar quanto aos principais
acidentes ósseos a serem visualizados. O roteiro de forma alguma substitui a
necessidade de se estudar no livro texto e nos Atlas indicados no primeiro dia de aula, e
não é uma lista de assuntos passíveis de cobrança em prova.