P. 1
1 Pedro

1 Pedro

5.0

|Views: 804|Likes:
Publicado porapi-3861555

More info:

Published by: api-3861555 on Oct 19, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: 1 Pedro Capítulo: Esboço

Esboço Saudações (1.1,2) I. O Relacionamento entre o Crente e Deus (1.3–2.10) A. Salvação pela Fé (1.3-12) B. Santidade pela Obediência (1.13–2.11) II. O Relacionamento entre o Crente e o Próximo (2.11–3.12) A. Deveres Cívicos (2.11-17) B. Deveres Domésticos (2.18–3.7) 1. Deveres dos Servos para com Seus Senhores (2.18-25) 2. Deveres das Esposas para com os Maridos (3.1-6) 3. Deveres dos Maridos para com as Esposas (3.7)

C. Resumo dos Princípios Normativos do Relacionamento entre o Crente e o Próximo (3.8-12) III. O Crente e o Sofrimento (3.13–5.11) A. Perseverança ante o Sofrimento (3.13–4.11) 1. Por Causa da Bênção de Sofrer Injustamente Procedendo Bem (3.13-17) 2. Por Causa do Grandioso Exemplo de Cristo (3.18–4.6) 3. Por Causa da Urgência do Tempo do Fim (4.7-11) B. Regozijo ante o Sofrimento (4.12-19) 1. Porque Testa a Realidade da Nossa Fé (4.12) 2. Faz-nos Compartilhar dos Sofrimentos de Cristo (4.13a, 14-16) 3. Prepara-nos para a Glória da sua Vinda (4.13b,17-19) C.Exortações Ante o Sofrimento (5.1-11) 1. Aos Presbíteros — Pastorear o Rebanho (5.1-4) 2. Aos Jovens (5.5-11) Conclusão (5.12-14)

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 1

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: 1 Pedro Capítulo: Esboço

Autor: Tema: Data:

Pedro Sofrimento por Amor a Cristo Cerca de 60-63 d.C.

Considerações Preliminares Esta é a primeira de duas cartas no NT escritas pelo apóstolo Pedro (1.1; 2 Pe 1.1). Ele testifica que escreveu sua primeira carta com a ajuda de Silvano (cuja forma contracta em grego é Silas), como seu escriba (5.12). O grego fluente de Silvano e seu estilo literário aparecem aqui, enquanto que, possivelmente, o grego menos esmerado de Pedro apareça na sua segunda epístola. O tom e o conteúdo de 1 Pedro combinam com o que sabemos a respeito de Simão Pedro. Os anos que viveu em estreito convívio com o Senhor Jesus estão implícitos nas suas referências à morte de Jesus (1.11,19; 2.21-24; 3.18; 5.1) e à sua ressurreição (1.3,21; 3.21). Indiretamente, ele parece referir-se, inclusive, às ocasiões em que Jesus lhe apareceu na Galiléia, depois da ressurreição (2.25; 5.2a; cf. Jo 21.15-23). Além disso, muitas semelhanças ocorrem entre esta carta e os sermões de Pedro registrados em Atos. Pedro dirige esta carta aos “estrangeiros dispersos” nas províncias romanas da Ásia Menor (1.1). Alguns destes, talvez hajam se convertido no dia de Pentecoste, ao ouvirem a mensagem de Pedro, e retornaram às suas respectivas cidades levando a fé que acabavam de conhecer (cf.At 2.9,10). Estes crentes são chamados “peregrinos e forasteiros” (2.11), relembrando-lhes, assim, que a peregrinação cristã ocorre num mundo hostil a Jesus Cristo; mundo este, do qual só podem esperar perseguição. É provável que Pedro escreveu esta carta em resposta a informes dos crentes da Ásia Menor sobre a crescente oposição a eles (4.12-16), ainda sem consentimento do governo (2.12-17). Pedro escreveu de “Babilônia” (5.13). Isto pode referir-se literalmente à cidade de Babilônia, na Mesopotâmia, ou pode ser uma expressão figurada referente a Roma, o centro principal de oposição a Deus, no século primeiro. Embora Pedro possa ter visitado alguma vez a grande colônia de judeus ortodoxos em Babilônia, é mais consentâneo entender, aqui, a presença de Pedro, Silas (5.12) e Marcos (5.13), juntos em Roma (Cl 4.10; cf. os comentários de Pápias a respeito de Pedro e Marcos em Roma), no começo da década de 60, do que em Babilônia. Pedro escreveu mais provavelmente entre 60 e 63 d.C., certamente antes do terrível banho de sangue em Roma, ordenado por Nero (64 d.C.). Propósito Pedro escreveu esta epístola de alegre esperança a fim de levar o crente a ver a perspectiva divina e eterna da sua vida terrestre e prover orientação prática aos cristãos que se encontravam sob o fogo do sofrimento entre os pagãos. O cuidado de Pedro visava a evitar que os crentes não perturbassem, sem necessidade, o governo, e sim seguissem o exemplo de Jesus no sofrimento, sendo inocente, mas portando-se com retidão e dignidade.

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 2

CPAD - Casa Publicadora das Assembléias de Deus - Livro: 1 Pedro Capítulo: Esboço

Visão Panorâmica 1 Pedro começa lembrando os leitores (1) de que têm uma vocação gloriosa e uma herança celestial em Jesus Cristo (1.2-5), (2) de que sua fé e amor nesta vida estarão sujeitos a provas e purificação e que isso resultará em louvor, glória e honra na vinda do Senhor (1.6-9), (3) de que essa grande salvação foi predita pelos profetas do AT (1.10-12), e (4) de que o crente deve viver uma vida santa, bem diferente do mundo ímpio ao seu redor (1.13-21). Os crentes, escolhidos e santificados (1.2), são crianças em crescimento que precisam do puro leite da Palavra (2.1-3), são pedras vivas em que estão sendo edificadas como casa espiritual (2.4-10) e peregrinos, caminhando em terra estranha (2.11,12); devem viver de modo honroso e humilde no seu trato com todas as pessoas durante a sua peregrinação aqui (2.13—3.12). A mensagem preeminente de 1 Pedro diz respeito à submissão e a sofrer, perseverando na retidão, por amor a Cristo, de conformidade com o próprio exemplo dEle (2.18-24; 3.9—5.11). Pedro assegura aos fiéis que eles obterão o favor e a recompensa de Deus ao sofrerem por causa da justiça. No contexto desse ensino do sofrimento por Cristo, Pedro ressalta os temas conexos da salvação, da esperança, do amor, da fé, da santidade, da humildade, do temor a Deus, da obediência e da submissão. Características Especiais Cinco características principais vemos nesta epístola. (1) Juntamente com Hebreus e Apocalipse, sua mensagem gira em torno dos crentes sob a perspectiva de severa perseguição, por pertencerem a Jesus Cristo. (2) Mais do que qualquer outra epístola do NT, contém instruções sobre o comportamento do cristão ante à perseguição e ao sofrimento injustos (3.9—5.11). (3) Pedro destaca a verdade de que o crente é estrangeiro e peregrino na terra (1.1; 2.11). (4) Muitos dos títulos do povo de Deus no AT são aplicados aos crentes do NT (e.g., 2.5,9,10). (5) Contém um dos trechos do NT de mui difícil interpretação: quando, onde e como Jesus “pregou aos espíritos em prisão, os quais em outro tempo foram rebeldes... nos dias de Noé” (3.19,20).

©Bíblia de Estudo Pentecostal -13/4/2008

Página 3

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->