P. 1
Português - Exercícios Conjunções

Português - Exercícios Conjunções

|Views: 2.207|Likes:
Publicado porThaís Bombassaro

More info:

Published by: Thaís Bombassaro on Jun 25, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/08/2013

pdf

text

original

EXERCÍCIOS PORTUGUÊS – PROVA MULTI

>>>CONJUNÇÕES (VALOR SEMÂNTICO)<<<
Conjunções coordenativas

EXERCÍCIOS PORTUGUÊS – PROVA MULTI
1. Determine o valor semântico das conjunções: adição, oposição, escolha, conclusão, explicação. a) Não só conversa como também atrapalha os colegas. Adição. b) Faça estes exercícios, pois fazem parte da matéria da prova. Explicação. c) O sol demorou a surgir, por isso fomos à praia mais tarde. Conclusão. d) Eram ideias interessantes, porém ninguém concordou com elas. Oposição. e) Não cumpriu sua promessa; ficamos, portanto, desapontados com sua atitude. Conclusão. f) Não veio nem telefonou; deve, pois, ter acontecido alguma coisa. Adição conclusão. g) Não só estuda, mas também trabalha para ajudar os pais. Adição. h) Cresceu bastante e, finalmente, chegou à altura ideal. Adição. i) Ora lê, ora estuda, ora descansa. Escolha. j) Escolha: ou faça o que eu mando ou vá embora. Escolha. 2- Reescreva as orações abaixo, substituindo as conjunções ou locuções conjuntivas em negrito por outras de igual valor semântico. 1- A tecnologia deve ser usada para que possamos progredir. ...a fim de que... 2- O site funciona como um clube privê. ...tal qual... 3- Quando adere à comunidade, cada um constrói uma página pessoal. Logo que... 4- Como o sistema coloca o usuário sob constante avaliação dos demais, o cadastrado é praticamente impedido... Já que... 5- Desde que aceitou aquele convite, suas amizades nunca mais foram as mesmas. Depois que... 1 6- Bisbilhotar é uma das atividades preferidas, já que todo mundo pode conferir a performance de todos. ...porque... 3- “O Orkut está tão difundido que a maioria dos internautas já conhece seu funcionamento.” Em que oração se encontra a causa do fato mencionado? Na oração O Orkut está tão difundido. 4- “A maioria dos internautas já conhece seu funcionamento, porque o Orkut já está muito difundido.” Em que oração se encontra a conseqüência do fato mencionado? Na oração A maioria dos internautas já conhecem seu funcionamento. 5- Indique o valor semântico das conjunções nas orações. 1- Como está muito difundido, todos já conhecem o funcionamento do Orkut. Causa. 2- O site funciona como um clube prive. Comparação. 3- Como foi publicado pelos jornais, o Orkut já é conhecido pela maioria dos internautas. Conformidade. 4- Que insistam, eu não participarei desse concurso. Concessão. 5- Que saiam, nem mesmo assim sairei. Concessão. 6-O professor fez um gesto que o menino se sentasse. Finalidade. 6 - Junte os períodos, utilizando conjunções coordenativas adequadas; faça as modificações necessárias. 1. Elas chegaram tarde. Não puderam assistir à palestra. Elas chegaram tarde, por isso não puderam assistir à palestra. 2. Algumas pessoas chegaram cedo. Não conseguiram bons lugares no auditório. Algumas pessoas chegaram cedo, mas não conseguiram bons lugares no auditório.

Classificação Aditivas Adversativas Alternativas Conclusivas Explicativas

Sentido adição, soma oposição, contraste alternância, exclusão conclusão explicação justificativa

Principais conjunções e, nem, mas também mas, porém, contudo, todavia, entretanto ou, ou...ou, ora...ora, já...já, quer... quer logo, pois (posposto ao verbo), portanto pois (anteposto ao verbo), porque, que

Conjunções subordinativas

Classificação Integrantes

Sentido sem valor semântico específico, apenas ligam orações causa, motivo condição conseqüência

Principais conjunções que, se

Causais Condicionais Consecutivas

porque, como, já que, visto que se, caso, desde que, contanto que que (precedido de tão, tal, tanto), de modo que como, que (precedido de mais ou menos), assim como como, conforme, segundo embora, se bem que, mesmo que, ainda que quando, assim que, antes que, depois que

Comparativas

comparação

Conformativas Concessivas

conformidade concessão

Temporais

tempo

Finais Proporcionais

finalidade proporção

para que, a fim de que, que à medida que, à proporção que

Thaís Bombassaro – 1º Período B – Direito – Faculdade Dinâmica – Ponte Nova/MG

Thaís Bombassaro – 1º Período B – Direito – Faculdade Dinâmica – Ponte Nova/MG

2

EXERCÍCIOS PORTUGUÊS – PROVA MULTI
3- Maurício sempre foi aluno brilhante. Será aprovado nos exames vestibulares. Maurício sempre foi aluno brilhante, portanto será aprovado nos exames vestibulares. 4- Não faça barulho depois das dez horas da noite. Os vizinhos poderão reclamar de você. Não faça barulho depois das dez horas da noite, ou os vizinhos poderão reclamar de você. 5- As crianças brincavam. As crianças estudavam. Ora as crianças brincavam, ora as crianças estudavam. 6- Cheguei cedo ao escritório. Comecei a trabalhar logo. Cheguei cedo ao escritório e comecei a trabalhar logo. 7- Não seja irresponsável. As consequências podem ser graves. Não seja irresponsável, pois as consequências podem ser graves. 8- Você deve fazer sua escolha agora. Você poderá perder a oportunidade. Você deve fazer sua escolha agora, ou poderá perder a oportunidade. 9- O céu estava azul e sem nuvens. À tarde caiu um temporal. O céu estava azul e sem nuvens, porém, à tarde, caiu um temporal. 10- Sempre fomos grandes amigos. Eu o conheço muito bem. Sempre fomos grandes amigos, pois eu o conheço muito bem. • Você sempre foi um bom aluno. Você, com certeza, será aprovado. Você sempre foi um bom aluno e, com certeza, será aprovado. E= portanto • Você sempre age de modo irresponsável. Você não quer responder por seus atos. Você sempre age de modo irresponsável e não quer responder por seus atos. E= mas • Todos participaram do debate em sala de aula. Todos apresentarão trabalhos excelentes. Todos participaram do debate em sala de aula e apresentarão trabalhos excelentes. E= portanto • Ele sempre teve muitos amigos. No pior momento de sua vida, estava sozinho. Ele sempre teve muitos amigos e, no pior momento de sua vida, estava sozinho. E= mas • Sempre leu muito em sua vida. Escreve textos muito bonitos. Sempre leu muito em sua vida e escreve textos muito bonitos. E= portanto

EXERCÍCIOS PORTUGUÊS – PROVA MULTI
c) subordinativa temporal - “mal anoiteceu, iniciou-se a festa com grande entusiasmo” ; d) subordinativa final - “saiu sem que ninguém percebesse”; 3. “O destino do réu depende do juiz. O processo está com o juiz”. Utilizando-se um só período para reconstruir o que está sendo afirmado, teremos: a) o processo está com o juiz, embora o réu dependa do seu destino; b) o processo está com o juiz, de quem depende o destino do réu; c) o processo está com o juiz, cujo réu depende do seu destino; d) o processo está com o juiz, a quem depende o destino do réu; e) o processo está com o juiz, que dependa o destino do réu. 4. Assinale o período em que ocorre a mesma relação significativa existente entre os termos grifados em: “a atividade científica é tão importante quanto qualquer outra atividade econômica”: a) o rapaz era tão aplicado, que em pouco tempo foi promovido; b) quanto mais estuda, menos aprende; c) tenho tudo quanto quero; d) sabia a lição tão bem como eu; e) todos estavam exaustos, tanto que se recolheram logo. 5. No período - “Torna-se, portanto, imperativa uma revisão conceitual do modelo presente do processo de desenvolvimento tecnológico de modo a levar em conta o fator cultural como dominante” - a oração grifada traduz: a) concessão; d) condição; b) conseqüência; e) proporção. c) comparação; 6. Assinale a oração em que a substituição da expressão grifada altera sensivelmente o sentido do enunciado: a) “em lugar de nos conduzirem a desejável autonomia.” / em vez de; b) “eliminando, assim, seus talentos de processo . ...” / com isso; c) “embora muitos estudiosos defendam que a característica ...” / conquanto; d) “pois toda preocupação intelectual do homem não deixa de ser... “ / logo; e) “no entanto, por causa da situação de dependência cultural ... “ / todavia. 7. No período - “E quanto mais andava mais tinha vontade”, ocorre idéia de proporção. Assinale a opção em que tal ideia NÃO ocorre: a) quanto mais leio este autor menos o entendo; b) choveu tanto, que não pudemos sair; c) à medida que corria o ano, o nosso trabalho era maior; d) quanto menos vontade, mais negligência; e) quanto mais se lê, mais se aprende. 8. No trecho - “A lua deitava-se pelo mundo. Era um mar de leite por cima das coisas” -, o segundo período estabelece com o primeiro uma relação de: a) contraste; d) explicação; b) comparação; e) conclusão. c) condição; 9. No trecho - “Poeta primitivo, canta a natureza na mesma linguagem da natureza” - a expressão grifada corresponde a: a) mesmo sendo poeta primitivo; b) até sendo poeta primitivo; c) além de ser poeta primitivo; d) antes de ser poeta primitivo; e) por ser poeta primitivo. 10.Passada a tempestade, recolheu as velas”, a oração grifada é reduzida do particípio com valor de: a) adverbial temporal; b) adverbial condicional; c) substantiva apositiva; d) substantiva e) adverbial causal.

predicativa;

Nem sempre a conjunção E tem valor aditivo. Às vezes pode indicar oposição, outras vezes, conclusão. Veja: Ele se esforçou muito e não foi recompensado. E= mas Ela é uma pessoa generosa e será recompensada por Deus. E= portanto, por isso Agora junte os períodos, utilizando a conjunção e com valor adversativo ou conclusivo; faça as modificações necessárias.

1. Assinale a opção em que a troca do termo extraído do trecho abaixo pela forma colocada entre parênteses implicaria sensível alteração de sentido: “Uma observação mais cuidadosa revela, porém (A), que Ciência e Tecnologia não se comportam como (B) mercadorias, mas (C) como bens culturais: é por isso, talvez, que toda tentativa de transferência de tecnologia fracassa e resulta no (D) que não passa de alguma (E) forma efêmera de prestação de serviço.” a) “porém” / (portanto); b) “como” / (do mesmo modo que); c) “mas” / (e sim); d) “no” / (naquilo); e) “alguma” / (uma). 2. Numa das frases abaixo, não se encontra exemplo da conjunção anunciada. Assinale-a: a) subordinativa concessiva -” Conquanto estivesse cansado, concordou em prosseguir”; b) subordinativa condicional - “Digam o que quiserem contanto que não me ofendam”;

11.“Choveu, portanto haverá boas colheitas”. Em qual das orações abaixo, a conjunção tem o mesmo valor do exemplo acima? a) saiu, logo que ela entrou; b) apressa-te, pois o tempo é pouco; c) vives mentindo; logo, não mereces fé: d) leve-lhe flores, pois ela aniversaria amanhã; e) não veio, que estava indisposto. 12.“Estudando sem método, seremos reprovados.”, é oração reduzida de gerúndio, com valor de subordinada: a) final; d) condicional; b) concessiva: e) conformativa. c) consecutiva; 13.A oração “Não se verificou, todavia, uma transplantação integral de gosto e de estilo” tem valor: a) conclusivo; d) explicativo; b) adversativo; e) alternativo. c) concessivo;

Thaís Bombassaro – 1º Período B – Direito – Faculdade Dinâmica – Ponte Nova/MG

3

Thaís Bombassaro – 1º Período B – Direito – Faculdade Dinâmica – Ponte Nova/MG

4

EXERCÍCIOS PORTUGUÊS – PROVA MULTI
14.Em “Embora ela tivesse sido alta e clara”, a oração exprime: a) causa; d) finalidade; b) condição; e) conseqüência. c) concessão; 15.Correlacione a segunda coluna de acordo com a primeira tendo em vista as circunstâncias indicadas pelas ações subordinadas: 1) causa; 2) condição; 3) lugar; 4) concessão; 5) conseqüência; 6) modo; 7) tempo. ( ) a verdade não está onde colocamos; ( ) tanta era a sua pureza, que o mal não a tocava; ( ) chegando o momento propício, agiremos juntos; ( ) agiu sem consultar ninguém; ( ) como não estava preparado, não quis fazer a prova; ( ) sem ser propriamente bonita, ainda assim era uma mulher interessante; ( ) sem observar tais cuidados, cometeria muitos erros; Indique a ordem correta: 24.Onde me espetam, fico: a) 1 – 3 – 5 – 6 – 7 – 2 – 4; b) 2 – 4 – 3 – 7 – 6 – 5 – 1; c) 6 – 1 – 2 – 7 – 4 – 3 – 5; d) 3 – 5 – 7 – 6 – 1 – 4 – 2; e) 3 – 1 – 7 – 6 – 5 – 4 – 2. Assinale o item que indica corretamente a relação dos elementos sublinhadas dentro dos grupos de 16 a 24. 16.O técnico berrou tanto, que ficou rouco: a) causa; d) finalidade; b) conseqüência; e) concessão. c) modo; 17.No meu quarto, estudo sem que ninguém me atrapalhe. a) lugar; d) condição; b) conseqüência; e) modo. c) finalidade; 18.Parece que quanto mais estudo menos sei: a) proporção; d) tempo; b) modo; e) alternativa. c) explicação; a) modo; d) lugar; b) causa; e) meio. c) consequência; 25.Assinale a opção em que se altera sensivelmente o sentido de “Eduarda vai esquecer o episódio. Não pode passar a vida a lamentar a perda de Fofoca”. a) Eduarda vai esquecer o episódio, já que não pode passar a vida a lamentar a perda de Fofoca; b) Eduarda vai esquecer o episódio, visto que não pode passar a vida a lamentar a perda de Fofoca; c) como Eduarda vai esquecer o episódio, não pode passar a vida a lamentar a perda de Fofoca; d) não podendo passar a vida a lamentar a perda de Fofoca, Eduarda vai esquecer o episódio; e) por não poder passar a vida a lamentar a perda de Fofoca, Eduarda vai esquecer o episódio. 19.Ela, sobre ser feia, é néscia e burra: a) causa; d) conclusão; b) exceção; e) explicação. c) acréscimo; 20.Ora ria, ora chorava o menino acidentado: a) adição; d) alternativa; b) intensidade; e) conclusão. c) condição; 21.Não posso ouvir esta música, que não chore: a) conseqüência; d) modo; b) conformidade; e) condição. c) adição; 22.Corre, saveiro, corre, que já brilham as luzes da Bahía. a) concessão; d) causa; b) explicação; e) condição. c) modo; 23.Ele pode sair, desde que termine a prova: a) causa; d) tempo; b) modo; e) meio. c) condição;

EXERCÍCIOS PORTUGUÊS – PROVA MULTI
26.No período - “Quanto mais procurava mais sofria” ocorre ideia de proporção. Assinale a opção em que tal ideia NÃO ocorre. a) quanto mais oferecia gratificação mais havia cooperação; b) à medida que passavam os dias mais ficava triste; c) procurou tanto que ficou doente; d) à proporção que os presentes chegavam mais ficava perplexa; e) quanto mais oferecia menos cooperação existia. 27.No trecho - “Perdemos tudo. Mas Eduarda . . . perdeu mais do que nós ...”, o segundo período estabelece com o primeiro uma relação de: a) contraste; d) conclusão; b) condição; e) causa. c) explicação; 28.A oração sublinhada no período “Maltratado pela civilização branca, o índio refugiou-se nos mais distantes pontos do país”. Pode ser substituída, sem alteração fundamental de sentido, por: a) mesmo tendo sido maltratado pela civilização branca; b) por ter sido maltratado pela civilização branca; c) apesar de ter sido maltratado pela civilização branca; d) antes de ser maltratado pela civilização branca; e) até sendo maltratado pela civilização branca. 29.Assinale a opção em que a palavra como é usada com o mesmo sentido que apresenta em: “Legiões de homens negros como a noite . . .” a) como estivesse quente, só os pretos saíram à rua; b) os pretos são tidos como trabalhadores; c) nada aconteceu como os senhores decidiram sobre os escravos; d) nunca se soube como não se ouviam os gritos; e) as folhas das árvores

Thaís Bombassaro – 1º Período B – Direito – Faculdade Dinâmica – Ponte Nova/MG

5

Thaís Bombassaro – 1º Período B – Direito – Faculdade Dinâmica – Ponte Nova/MG

6

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->