Você está na página 1de 2

ES/3 FICHA DE TRABALHO

JOÃO DE BARROS
CORROIOS
Decreto-Lei Nº24/2006 de 6 de Fevereiro

BIOLOGIA
12º ano de escolaridade | Curso Científico-Humanístico
Científico de Ciências e Tecnologias
Ficha de trabalho (3) | 2 páginas
Duração: até 135 min

Prof. Renato Costa | Setembro 2009 | Ano Lectivo de 2009/2010

CICLO SEXUAL FEMININO


Analise a seguinte figura que expõe parte da informação sobre o processo cíclico sexual da mulher e responda aos
itens seguintes.

Figura 1

1. Legende o nº1 sabendo que é um conjunto de gonadoestimulinas.

1.1. Embora se tenham duas hormonas a actuar nos ovários:


1.1.1.Onde se encontram os receptores da foliculoestimulina?
1.1.2.Onde se encontram os receptores da luteoestimulina?

2. Identifique os números 2 e 3.

2.1. Classifique genericamente as duas substâncias.


2.2. Quais as estruturas biológicas que produzem
produ a substância nº2?
2.3. Qual a estrutura biológica que produz a substância nº3?

Ficha de Trabalho (3). Página 1 de 2


3. Legende as letras A, B e C relativas ao ciclo uterino.

3.1. Refira as fases da evolução do endométrio condicionadas pela substância nº2 devido ao aumento da sua
concentração.
3.2. Refira a fase da evolução do endométrio condicionada pela substância nº3 devido ao aumento da sua
concentração.

3.3. Tendo em conta as informações anteriores, descreva muito sucintamente cada fase considerando:

3.3.1.A espessura do endométrio.


3.3.2.A origem da espessura apresentada.

4. Analise as afirmações que se seguem relativas à relação entre as concentrações das hormonas hipofisárias e
ováricas ao longo do ciclo sexual da mulher.
Reconstitua a sequência temporal dos acontecimentos mencionados segundo uma relação de causa-efeito,
colocando por ordem as letras que os identificam.

(A) A [estrogénios] no sangue sobe bruscamente ultrapassando o valor-limite que tem permitido até então
desencadear retrocontrolos negativos.
(B) A descida da [estrogénios] e da [progesterona] pela involução do corpo lúteo estimula a produção da neuro-
hormona GnRH e, numa reacção em cadeia, das gonadoestimulinas.
(C) A LH liga-se, agora na sua concentração máxima, aos receptores correspondentes que já existem no folículo
maduro e estimula a sua ruptura para a consequente ovulação.
(D) Descida da [FSH] por mecanismos de feedback negativo pelo teor relativamente elevado de estrogénios
produzidos pelas células foliculares.
(E) Em 12 dias e devido a este cenário, o corpo lúteo, que tem funcionado como glândula endócrina transitória,
perde a sua função secretora e degenera na ausência de fecundação.
(F) Logo a seguir à expulsão do oócito II, os níveis de [LH] e [FSH] decrescem continuamente ao longo de toda a
fase luteínica: a progesterona e os estrogénios (em menor quantidade) que começam a ser gerados pelas
células do corpo amarelo, remanescentes do folículo de Graaf, exercem mecanismos de feedback negativo
sobre o hipotálamo.
(G) Na primeira metade da fase folicular, a actuação da FSH sobre os folículos primários motiva a produção de
estrogénios pelas células desta estrutura.
(H) Nesta situação, a [estrogénios] no sangue tem consequências inversas: são exercidos mecanismos de
feedback positivo sobre o hipotálamo, assistindo-se a picos de LH e FSH, com maior quantidade da primeira
hormona.
(I) Pouco antes da menstruação, sobem os níveis de FSH e LH.

FIM

Ficha de Trabalho (3). Página 2 de 2