Você está na página 1de 7

DECRETO Nº. 173/2015 DATA: 03 de agosto de 2015 SÚMULA: Estabelece os procedimentos relativos à aprovação de Projetos de Implantação de Edificação para concessão de Alvará de Licença para a construção de residências unifamiliares no município de Sinop e dá outras providências.

JUAREZ COSTA, PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO GROSSO, no uso de suas atribuições legais e considerando as disposições da Lei nº 022/1983, de 22 de novembro de 1983, que instituiu o Código Municipal de Obras e suas alterações posteriores;

D E C R E T A:

Art. 1º. Os procedimentos para a concessão de Alvará de Construção de residências unifamiliares no município de Sinop deverão observar ao disposto neste Decreto.

Art. 2º. Todos os projetos arquitetônicos de construção de residências unifamiliares no município de Sinop, bem como o Projeto de Implantação de Edificação, observarão ao disposto na Lei nº 018/83, e suas alterações posteriores, que estabelece critérios para o uso e ocupação do solo, no Código de Obras do Município e demais normas relativas às edificações, no que couber.

Art. 3º. Para efeitos de concessão de Alvará de Construção de Residências Unifamiliares no município de Sinop torna-se necessária apenas a apresentação do Projeto de Implantação de Edificação.

Art.

4º.

No

momento

da

solicitação

do

“Habite-se”,

o

interessado deve apresentar, de forma obrigatória, o Projeto Arquitetônico da obra.

Parágrafo único. O projeto arquitetônico de que trata o caput é de obrigação do requerente, cuja concepção é de responsabilidade exclusiva do profissional que o executou, e deverá ser devolvido ao proprietário da obra tão logo finalizado a vistoria.

Art. 5º. O Projeto de Implantação de Edificação de Residências Unifamiliares só será submetido à análise e aprovação do Núcleo de Desenvolvimento Urbano de Sinop – PRODEURBS de acordo com os elementos abaixo relacionados:

I – quadro de estatística, contendo:

a) área do terreno;

b) taxa de ocupação;

c) coeficiente de aproveitamento;

d) altura máxima da edificação;

e) área permeável;

f) área da construção;

g) demais informações pertinentes.

II – planta de locação contendo:

 

a)

orientação magnética verdadeira;

b)

cotas do terreno;

c)

delimitação da área permeável;

d)

locação das vagas para autos;

e)

localização da construção;

f)

locação da entrada de veículos, bem como a cota de sua

largura.

 

III

– gabarito para cálculo de áreas;

IV

– Declarações conforme modelo do Anexo I.

Art. 6º. O requerimento para Alvará de Construção das edificações deverá ser protocolado pelo proprietário do imóvel ou corresponsável, condição expressa no Cadastro Imobiliário Municipal, acompanhado dos documentos abaixo relacionados:

a) documento de propriedade do imóvel;

b) a Anotação de Responsabilidade Técnica – ART/ Registro de

Responsabilidade Técnica - RRT do projeto arquitetônico e a ART/RRT de execução de obras, já devidamente quitadas;

c) o Projeto de Implantação de Edificação em 03 (três) vias,

podendo ser em cópia heliográfica ou papel sulfite.

Parágrafo único. Em todas as construções será exigida ainda a apresentação das ART/RRT’s dos projetos complementares pertinentes, ficando a declaração de regularidade dos projetos complementares expedida pelo CREA/CAU.

Art. 7º. O Núcleo de Desenvolvimento Urbano de Sinop – PRODEURBS terá 15 (quinze) dias para analisar o Projeto de Implantação de Edificação, verificando unicamente o atendimento aos parâmetros mínimos exigidos pela legislação em vigor, conforme segue:

a) a permissão de habitação unifamiliar conforme o zoneamento

do lote;

b) o número de pavimentos;

c) a altura de edificação;

d) o coeficiente de aproveitamento do lote;

e) a taxa de ocupação do lote;

f) a área de estacionamento e circulação de veículos;

g) a taxa de permeabilidade do lote;

h) o recuo frontal (ajardinamento/circulação de pedestres e

veículos);

i) o afastamento das divisas laterais e de fundo; j) o acesso a pedestres e veículos à edificação.

§1°. Constatado o atendimento aos parâmetros mínimos dispostos no caput serão devolvidas 02 (duas) cópias do Projeto de Implantação de Edificação, devidamente autenticadas com o carimbo de aprovação, e o Alvará de Licença, permanecendo disponíveis ao requerente na PRODEURBS pelo período máximo de 30 (trinta) dias, após isso o pedido será arquivado.

§2º. O não atendimento ao disposto no caput imputará no indeferimento do pedido de análise do Projeto de Implantação de Edificação, permanecendo a documentação disponível ao requerente na PRODEURBS pelo período máximo de 30 (trinta) dias, seguido de seu arquivamento.

§3°. Para processos indeferidos, o Requerente deverá ingressar com novo protocolo, após as devidas correções, mediante o pagamento de nova taxa de aprovação de projetos, para uma nova análise e deliberações pela PRODEURBS.

Art. 8º. A aprovação do Projeto de Implantação de Edificação não exime seu autor da obediência à legislação em vigor, devendo o mesmo, juntamente com o proprietário do imóvel, assinar as Declarações, conforme modelo disposto no Anexo I, parte integrante do presente Decreto, assumindo o proprietário ou seu corresponsável a responsabilização civil, administrativa e criminal decorrentes de eventuais prejuízos a terceiros.

Parágrafo único. O Anexo de que trata o caput constará no Projeto de Implantação de Edificação.

Art. 9º. Os procedimentos que dependam de prévia demolição de construções já existentes no imóvel poderão ser protocolados juntamente com o respectivo Alvará de Demolição.

Parágrafo único. Será indeferido o procedimento de que trata este Decreto se, durante a sua fase de aprovação, for constatado que no imóvel existem construções a serem demolidas e que não informadas pelo proprietário ou corresponsável.

corridos após a

conclusão da obra, o proprietário do imóvel ou corresponsável, deverá dirigir-se à PRODEURBS e protocolar requerimento solicitando o “Habite-se”.

Art. 10.

No prazo de

até 30 (trinta) dias

Parágrafo único. Comprovado que a construção foi executada em desconformidade com o projeto aprovado, tanto o proprietário do imóvel ou corresponsável, quanto o profissional responsável pelo projeto/execução, estarão sujeitos às penalidades previstas na legislação em vigor, com notificação do CREA/CAU para as devidas providências.

Art. 11. Para a solicitação do “Habite-se” o profissional deverá apresentar junto ao PRODEURBS a Declaração de Conclusão da Obra, conforme Anexo II do presente Decreto, com cópia do projeto arquitetônico executado.

Parágrafo único. O requerimento para obtenção do “Habite-se” deverá ser protocolado pelo proprietário do imóvel, ou seu corresponsável, na PRODEURBS.

Art. 12. A entrega do “Habite-se” e do Alvará de Construção será feita ao requerente ou profissional na PRODEURBS.

Art. 13. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogando-se as disposições em contrário.

GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE SINOP, ESTADO DE MATO-GROSSO. Em, 03 de agosto de 2015.

JUAREZ COSTA Prefeito Municipal

Alcione Paula da Silva Diretor Executivo do PRODEURBS

PUBLICADO EM: 06/08/2015

EDIÇÃO: 2284

PÁG. 280

ANEXO I

DECLARAÇÃO DE ALVARÁ

O (s) signatário (s), Sr (a).

Implantação de Edificação, conforme ART/RRT nº

, legítimo proprietário do imóvel aqui especificado, e o

, responsável técnico pela elaboração deste Projeto de

, declaram:

1 - O autor do Projeto de Implantação de Edificação reconhece e aplica as Normas Técnicas e

a legislação do Município de Sinop pertinente à matéria, inclusive o disposto no art. 39 do Código de Defesa do Consumidor;

2 - No prazo de até 30 (trinta) dias corridos, após a conclusão da obra, o proprietário do imóvel e/ou corresponsável, protocolará requerimento junto à PRODEURBS solicitando o “Habite-se”, para deferimento.

3 - Quando comprovado, mediante vistoria, que a construção não foi e/ou está sendo executada, em desconformidade com o projeto aprovado, o proprietário do imóvel e/ou corresponsável, bem como o profissional responsável pelo projeto/execução, estarão sujeitos às penalidades cabíveis da legislação municipal, com notificação do CREA/CAU para as devidas providências;

4 - O Projeto Arquitetônico, devidamente atualizado, será anexado ao processo no momento

de solicitação do “Habite-se”, objeto apenas de conferência por parte da fiscalização, entendendo-se que a concepção é de responsabilidade única e exclusiva do autor, devendo ser devolvido ao requerente após sua vistoria;

5 - Estamos cientes das penalidades previstas na legislação em vigor para infrações às suas disposições, especialmente no que tange às falsas informações, projeto em desacordo com suas determinações e a execução da obra em desconformidade com o Projeto de Implantação de Edificação aprovado;

6 - Torna-se ciente o proprietário do imóvel de que qualquer construção pertinente à obra

pretendida em desacordo com as Normas Técnicas e com os dispositivos legais em vigor no Município de Sinop será impedimento legal para a emissão por parte desta Prefeitura do

“Habite-se”;

7 - O autor do Projeto de Implantação de Edificação, bem como o proprietário do imóvel aqui especificado, são responsáveis civis, penal e administrativamente pelo atendimento às especificações constantes no Decreto, ao qual estabelece os procedimentos relativos à aprovação de Projetos de Implantação de Edificação para concessão de Alvará de Licença para a construção de residências unifamiliares no município de Sinop;

8 - É obrigatória a manutenção dos passeios públicos desobstruídos e a execução dever estar

de acordo com as Normas Técnicas Brasileiras vigentes no que tange à acessibilidade, sendo que o não cumprimento da mesma acarretará em impedimento legal para a emissão do

“Habite-se”, ficando assim obrigado a regularizá-la, adequando-as às normas vigentes;

9 - A aprovação do Projeto de Implantação de Edificação não implica no reconhecimento por parte da Prefeitura do direito de propriedade.

Sinop-MT.,

Eng. /Arq.

de

CREA/CAU

Proprietário CPF:

de

ANEXO II

HABITE-SE

Os signatários,

,

legítimo proprietário do imóvel aqui especificado, e o

Sr(a).

,

responsável técnico pelo projeto e execução do alvará

,

e conforme ART/RRT nº

 

,

declaram:

1 - O autor do Projeto afirma que projetou e executou a edificação do referido alvará de acordo com as Normas Técnicas e os dispositivos legais em vigor no Município de Sinop;

2 - A edificação encontra-se conclusa, apta à habitação;

3 - Declaramos que todos os projetos foram executados conforme as Normas Técnicas, inclusive o disposto no artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor;

4 - Estamos cientes das penalidades previstas na legislação em vigor para infrações às suas disposições, especialmente no que tange às falsas informações, projeto em desacordo com suas determinações e a execução da obra em desconformidade com o Projeto de Edificação aprovado;

5 - O autor do Projeto e da execução de Edificação, bem como o proprietário do imóvel aqui

especificado, são responsáveis civis, penal e administrativamente pelo atendimento às especificações constantes no Decreto vigente, ao qual estabelece os procedimentos relativos à emissão do habite-se para a construção de residências unifamiliares no município de Sinop;

6 - É obrigatória a manutenção dos passeios públicos e a execução dever estar de acordo com as Normas Técnicas Brasileiras vigentes no que tange à acessibilidade;

7 - A emissão do Habite-se não implica no reconhecimento por parte da Prefeitura do direito de propriedade.

Sinop-MT.,

Eng./Arq.

de

CREA/CAU

Proprietário CPF:

de