Você está na página 1de 93

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ

SECRETARIA ESPECIAL DE ESTADO DE GESTÃO


SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

MANUAL DO USUÁRIO

SIAFEM
2000
SISTEMA
INTEGRADO DE
ADMINISTRAÇÃO
FINANCEIRA PARA
ESTADOS E MUNICÍPIOS
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

MANUAL DO USUÁRIO

SECRETÁRIA EXECUTIVA DA FAZENDA


TERESA LUSIA MÁRTIRES COELHO CATIVO ROSA

SECRETÁRIO ADJUNTO DA FAZENDA


PAULO FERNANDO MACHADO

DIRETOR DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO


RUI GUILHERME SOARES NORONHA TELEFONE 222-6787

COORDENADOR DE CONTABILIDADE
HÉLIO SANTOS DE OLIVEIRA GOES TELEFONE 212-0612

DIV. CONTR. PATRIMONIAL DIV. CONT. CONTÁBIL DIV. CONT. FINANCEIRO


SÍLVIO GOMES DA COSTA WALDELENA ROCHA ALDALÉA LÚCIA CARNEIRO
Damião Barros Caldas Lúcia Diva Pena Carvalho Rute Helena Pereira
TELEFONE 218-4264 Rosana Maria Alcântara Ana Silvia Lopes
218-4252 Marise Nunes Luís Carlos Wellington de Souza
Selma Silva Maria Lúcia da Consolação
Antônio Guilherme Santos TELEFONE 218-4233
Ana Lúcia Oliveira
TELEFONE 218-4273
218-4267

GER.DESENVOLVIMENTO GRUPO NAVEGA APOIO EM INFORMÁTICA


WAGNER YUICHI CAPELLI MARIA DE NAZARÉ M. PEREIRA GILBERTO TEIXEIRA LOPES
Helena Coelho Antonia Lucidéa Barros TELEFONE 218-4278
Diocélia Nery Raimundo Orlando Pena
Ana Cristina Henriques Sandra Maria Vieira SECRETARIA DE EXPEDIENTE
José Marcião Heloísa Helena Silva Maria de Lourdes Botelho de Morais
TELEFONE 218-4278 TELEFONE 218-4300 Maria do Socorro de Melo Pinheiro
212-0691 TELEFONE 218-4281

COORDENADOR DE CONTROLE INTERNO


RUYCARLOS CHAGAS TELEFONE 218-4281
DIVISÃO DE ANÁLISE CONTÁBIL E CONFORMIDADE SETORIAL
MYLENE FRANCO MARQUES
Maria Amélia Gomes Pinho
Claudia Sebastiana Nobre Carvalho
Sagi Bechara Rossy Filho
TELEFONE 218-4280
Setembro/2000

2
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

ÍNDICE

I. INTRODUÇÃO 4

II. ORGANOGRAMA FUNCIONAL 5a6

III. ACESSO AO SISTEMA 7a9

IV. TERMOS E CONCEITOS MAIS UTILIZADOS 10 a 36

V. COMANDOS DE NAVEGAÇÃO DO SISTEMA 37

VI. EVENTOS 38

VII. DOCUMENTOS DO SISTEMA 39 a 42

VIII. EMPENHO DA DESPESA 43 a 44

IX. NOTA DE LANÇAMENTO 45 a 48

X. PROGRAMAÇÃO DE DESEMBOLSO E ORDEM BANCÁRIA 49 a 53

XI. PROCEDIMENTOS GERAIS 54 a 79

XII. RELATÓRIOS E CONSULTAS GERENCIAIS 80 a 92

XIII. CONTAS PARA CONSULTAS MAIS UTILIZADAS NO SIAFEM 93

3
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

I. INTRODUÇÃO

A Diretoria de Contabilidade e Controle Interno, integrada ao projeto de modernização


administrativa, implementado nesta Secretaria Executiva da Fazenda, sob a coordenação da
UCE/PNAFE, ao elaborar o Manual do Usuário do SIAFEM, objetiva proporcionar a todos os
usuários dos órgãos da Administração Pública Estadual que utilizam o sistema, maior
facilidade no acesso às consultas e transações disponíveis, representando mais um esforço
visando a consolidação do SIAFEM no Estado.

O SIAFEM ( Sistema Integrado de Administração Financeira para Estados e Municípios), é um


sistema desenvolvido pelo SERPRO, para otimizar e uniformizar a execução orçamentária,
financeira, patrimonial e contábil, de forma integrada, minimizando os custos, obtendo maior
transparência e eficiência na gestão dos recursos públicos.

O SIAFEM- PARÁ é um sistema que processa, com auxílio da teleinformática, a execução


orçamentária, financeira, patrimonial e contábil das Entidades da Administração Pública
Estadual Direta e Indireta.

A concepção do SIAFEM, baseia-se na Lei N.º 4.320, de 17 de março de 1964, que trata das
normas gerais de direito financeiro e da contabilidade pública, bem como na Lei N.º 6.404, de
15 de dezembro de 1976, que dispõe sobre as Sociedades por Ações.

A implantação desse aplicativo no Governo do Estado do Pará, reduziu os documentos


contábeis, para apenas 7 tipos representados; pela Nota de Dotação (ND), Nota de Crédito
(NC), Nota de Empenho (NE), Nota de Lançamento (NL), Programação de Desembolso (PD),
Ordem Bancária (OB) e Guia de Recolhimento (GR), desburocratizando o trâmite de papéis e
processos nos Órgãos que compõem a Administração Pública do Estado do Pará.

Uma das principais vantagens do SIAFEM, é estar programado para fornecer, a qualquer
momento, todas as demonstrações contábeis, orçamentárias e financeiras das unidades
integrantes do sistema, devidamente atualizadas, até a data da solicitação, podendo ser
efetuadas consultas variadas. Tendo-se, ainda, como característica, sua abrangência. O Governo
do Estado do Pará, por via do Decreto Nº 1.783, de 07/11/1996, que dispõe sobre a implantação
do SIAFEM, determinou a integração de toda a Administração Direta e Indireta nesse sistema,
com terminais ligados diretamente ao computador central , localizado na PRODEPA.
Atualmente, por disposição legal, Lei de Diretrizes Orçamentárias, todos os Órgãos que
integram o Orçamento Fiscal e da Seguridade Social no Estado, devem, obrigatoriamente, de
forma total, executar o seu orçamento através do SIAFEM.

O Manual do Usuário do SIAFEM versão 2000, atualizado pela Diretoria de Contabilidade e


Controle Interno da Secretaria Executiva da Fazenda, unidade responsável em gerir o SIAFEM,
incorporando a nova versão informações mais completas e detalhadas, representa o
indispensável apoio técnico repassado aos seus clientes no Governo do Estado do Pará.

4
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

II. ORGANOGRAMA FUNCIONAL

ORGANOGRAMA FUNCIONAL DE SISTEMAS E SUBSISTEMAS

SISTEMA NAVEGA SISTEMA SIAFEM SISTEMA COMUNICA

SUBSISTEMA SUBSISTEMA SUBSISTEMA SUBSISTEMA


AUDITORIA E CONTABILI- EXECUÇÃO TABELAS
CONTROLE DADE ORÇAMENTÁRIA

SUBSISTEMA SUBSISTEMA SUBSISTEMA


CADASTROS EXECUÇÃO RELATÓRIOS
BÁSICOS FINANCEIRA

! SISTEMA NAVEGA - É o que administra e controla o acesso dos usuários aos sistemas
cadastrados, como também fornece de forma padronizada os menus que os conduzirão à
transação escolhida. Permite que seja controlado por ele vários outros sistemas satélites
integrados.

! SISTEMA COMUNICA – É utilizado para transmitir mensagens entre os usuários do


sistema. Serve para facilitar a transmissão de informações, procedimentos e solicitações.

5
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

! SISTEMA SIAFEM – É um sistema informatizado que processa e controla de forma


integrada , a execução orçamentária, financeira e patrimonial da gestão pública, através do
registro contábil dos seus atos e fatos administrativos. É dividido em subsistemas (raiz),
módulos (tronco) e transações (galhos). Entende-se por módulo um conjunto de transações
afins, sendo as transações no sentido prático, representadas por rotinas acessadas pelos
usuários, de acordo com a atividade a ser executada.

" Subsistema Auditoria e Controle – É o que permite a realização das conformidades


setoriais e das Unidades Gestoras, além do acompanhamento e consulta de movimento
analítico dos documentos emitidos, auxilia o controle interno e externo.

" Subsistema Cadastros Básicos – É o que permite cadastrar e atualizar os credores,


convênios, acordos, ajustes, auxílios, contribuições e subvenções.

" Subsistema Contabilidade – É onde concentra às funções relacionadas às atividades


contábeis, tais como: consultas, balancetes, balanços, demonstrativos, equações,
consolidações, encerramento e integração das contas referentes às Unidades Gestoras,
Órgãos e geral do Estado.

" Subsistema Execução Financeira – Neste subsistema encontram-se todas funções


relacionadas a consultas e atividades referentes a tudo que se relaciona às
movimentações financeiras, tais como: liquidações, pagamentos, movimentos
bancários.

" Subsistema Execução Orçamentária – Contém às funções relativas a consultas e


atividades relacionadas a movimentação orçamentária, tais como: emissão de
empenhos, notas de dotação, movimentação de créditos orçamentários, detalhamento
de fonte.

" Subsistema Relatórios – Serve para efetuar submissão de relatórios em TXT ou a


serem impressos na PRODEPA.

" Subsistema Tabelas – É utilizado como apoio ao sistema, onde encontra-se as tabelas
referente a: banco, agência, fonte, categoria de gasto, funcional programática, eventos,
plano de contas, etc.

6
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

III. ACESSO AO SISTEMA

Existem duas formas de acesso ao sistema:

1- TERMINAL – É ligado diretamente ao computador central da PRODEPA através


de uma controladora.

2- MICROCOMPUTADOR - É necessário que o mesmo funcione como terminal,


possua hardware (placa), software de comunicação e esteja ligado ao computador
central da PRODEPA através de uma rede de comunicação.

Os procedimentos de acesso são: No caso de TERMINAL basta ligar; sendo


MICROCOMPUTADOR clicar ( duplo-clique ) no ícone em referência.

A partir da tela “PRODEPA” os procedimentos são idênticos, o usuário deve proceder


conforme segue:

1) Digitar a opção <G5> e <ENTER>.

Segue exemplo de preenchimento.

============================================================ VTAM == TCP/IP ==

@@@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@


@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@@@@@@@ @@@@@@@@ @@ @@ @@ @@ @@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@ @@ @@ @@

REDE ESTADUAL DE INFORMATICA - PARA"


==============================================================================
PARA CONTATO COM A PRODEPA USE O BYTE-FONE: 211-5222 (24 HORAS)

APLICACOES: G0 - PRODUCAO GERAL G4 - BANPARA


G1 - SEFA G5 - SIAFEM
G2 - DETRAN G6 - SUFRAMA
G3 - DESENVOLVIMENTO

ESCOLHA UMA APLICACAO: G5

7
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2) Assinalar com “X”, o exercício que deseja acessar, conforme segue:

====================================================================== COMP5

@@@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@


@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@@@@@@@ @@@@@@@@ @@ @@ @@ @@ @@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@ @@
@@ @@ @@ @@@@@@@ @@@@@@@@ @@@@@@@@ @@ @@ @@

REDE ESTADUAL DE INFORMATICA - PARA'


===============================================================================

Data: 10.08.00 Hora: 17:31:46 ACESSO SIAFEM Tid: 31

Usuário: SFE1V004 Senha: Nova Senha:

( X )Siafem 2000 ( )Siafem 1997


( )Siafem 1999 ( )Ambiente de Treinamento
( )Siafem 1998
(Para sair tecle <Alt Clear>).

OBS: A tela já demonstra o exercício em curso marcado, se desejar outro, o usuário


deverá escolher e marcar, apagando o anterior .

Após digitar a tecla <ENTER>

8
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

3) Aparecerá a palavra <NAVEGA>, que é o sistema de controle de acesso ao


SIAFEM, o usuário deverá proceder:

CÓDIGO: Digitar o nº do seu CPF

SENHA: Caso seja o primeiro acesso, digitar o código de sua senha fornecido pelo
NAVEGA. Este código é alfanumérico, tem no máximo oito posições e é
constituído da palavra NOVANNNN. Para usuários que já estejam acessando
normalmente, digitar senha e <enter>.

NOVA SENHA: O usuário deverá digitar nova senha, de sua livre escolha,
constituído de 6 a 8 dígitos alfanuméricos, que substituirá automaticamente a
senha anterior, sendo que desta vez não poderá ser digitada a palavra “NOVA”.
Mensalmente o sistema solicitará a troca da senha. O usuário deverá criá-la teclar
<ENTER> e redigitá-la para confirmação.

SISTEMA: Digitar <SIAFEM2000>, ou o ano desejado e teclar <ENTER>

-------------- GOVERNO DO ESTADO DO PARA - AMBIENTE DE PRODUCAO --------------

** ** ******** ** ** ******** ****** ******


*** ** ******** ** ** ******** ******** ********
**** ** ** ** ** ** ** ** ** **
***** ** ******** ** ** ***** ** **** ********
** ***** ******** ** *** ***** ** **** ********
** **** ** ** ** *** ** ** ** ** **
** *** ** ** **** ******** ******** ** **
** ** ** ** *** ******** ****** ** **

SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO

________________________________________________________________________
TERMINAL : 0 128 DATA : 16/11/1999 HORA : 11:27:03

CODIGO : ___________
SENHA : NOVA SENHA :
SISTEMA : SIAFEM2000

PF3/PA1 = RETORNA

INFORME QUAL O SISTEMA E TECLE 'ENTER' PARA PROSSEGUIR

9
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

IV. TERMOS E CONCEITOS MAIS UTILIZADOS

♦ ÓRGÃO
Identifica, no âmbito estadual, cada Secretaria, cada Tribunal, a Assembléia
Legislativa, os Ministérios Públicos, a Procuradoria Geral do Estado, os Fundos
Estaduais e os Órgãos da Administração Indireta, que integram o SIAFEM. Este
agrupamento segue a classificação fornecida pela Lei Orçamentária, onde estão
relacionados todos os Órgãos que compõem aquele orçamento, e quais as unidades
orçamentárias que o compõem. Um Órgão poderá ter mais de uma Unidade Gestora
e Orçamentária. Para identificação no sistema, utiliza-se código com 5 dígitos.

♦ UNIDADE GESTORA - UG
É aquela cuja principal função é responsabilizar-se pela gestão orçamentária,
financeira, patrimonial e pela contabilização dos atos e fatos administrativos que
ocorrem nas Unidades Orçamentárias que lhes são subordinadas. No sistema é
representada com código de 6 dígitos.

♦ UNIDADE GESTORA FINANCEIRA – UGF


É a unidade com atributos de gerir e controlar os recursos financeiros, centralizando
as operações e as transações de contas bancárias, é representada pela UG 170103.

♦ UNIDADE GESTORA ORÇAMENTÁRIA - UGO


É a unidade com atributos de gerir e controlar os recursos orçamentários,
relacionados a uma unidade orçamentária mediante a qual serão centralizadas todas
as operações de natureza orçamentária , dentre as quais a distribuição de recursos as
unidades de despesa e Fundos Especiais de Despesa, controle de quota e dotação
contingenciada.

♦ UNIDADE GESTORA EXECUTORA – UGE


É o atributo dado a nível de unidade da despesa na administração direta e indireta,
à unidade codificada no sistema, a qual cabe a execução orçamentária e financeira
da despesa propriamente dita.

♦ UNIDADE ORÇAMENTÁRIA - UO
Consiste em cada uma das Unidades do Órgão, para qual a Lei Orçamentária
consigna dotações orçamentárias específicas. É o agrupamento de serviços
subordinados ao mesmo órgão repartição a que serão consignadas dotações próprias.
A UO sempre terá uma UG, enquanto que esta poderá ter mais de uma UO.

10
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ GESTÃO
Ato de gerir parcela do Patrimônio Público sob a responsabilidade de uma
determinada entidade. Exemplificando, temos o Governo do Estado do Pará com
diversas Secretarias, todas essas entidades que estão vinculadas diretamente à
Administração Direta do Governo, terão a gestão codificada com o mesmo número
que neste caso é o “00001 – Gestão Tesouro”. Diferentemente são as entidades da
Administração Indireta, neste caso, as Autarquias, Fundações, Empresas Públicas e
Sociedades de Economia Mista, que são pessoas de direito público e privado, onde
cada Gestor responderá separadamente pela sua atuação durante o exercício
financeiro, ou seja, cada entidade da Administração Indireta será Gestão
independente. A Gestão terá uma ou várias UGE ´s sendo representada no sistema
com código de 5 dígitos.

♦ FONTE DE RECURSOS
Identifica a origem dos recursos orçamentários (receitas), destinados a aplicar na
execução da programação da entidade (despesas) , sendo estes recursos Próprios ou
de Terceiros. O montante de cada fonte de recurso identificada nas receitas terá nas
despesas o mesmo valor. Por exemplo:
CÓDIGO ESPECIFICAÇÃO
001 Recursos Ordinários
004 Quota Parte do Salário Educação Quota Estadual
016 Recursos Próprios do Fundo Estadual de Meio Ambiente
048 Multa de Infração de Trânsito – Rodovias Estaduais

♦ PROGRAMA DE TRABALHO - PT
(CLASSIFICAÇÃO FUNCIONAL PROGRAMÁTICA)
Elenco de projetos ou atividades que indicam as ações à serem realizadas pelas
entidades. É representado por uma estrutura que permite a elaboração e execução
orçamentária, bem como o controle e acompanhamento dos planos definidos pela
instituição para serem exercidos em um determinado período. É o desdobramento
feito em função, subfunção, programa, projeto/atividade. Sua estrutura é formada
por l7 dígitos e tem a seguinte classificação:

FUNÇÃO :XX
SUBFUNÇÃO :XXX
PROGRAMA :XXXX
PROJETO/ATIVIDADE :XXXX
SUBPROJETO/SUBATIVIDADE :XXXX
Para efeito de programação, elaboração e execução orçamentária, bem como para o
controle da execução dos planos, as ações diretas ou indiretas do Governo foram
agrupadas em FUNÇÕES, que representam o maior nível de agregação, através das
quais o Governo procura alcançar seus objetivos.
As funções desdobram-se em SUBFUNÇÕES, que efetivam a integração entre os
planos e os orçamentos.

11
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

PROGRAMA - instrumento de organização da ação governamental visando a


concretização dos objetivos pretendidos , sendo mensurados por indicadores
estabelecidos no plano plurianual. Cada programa identificará as ações necessárias
para atingir os seus objetivos, sob a forma de projetos, atividades e operações
especiais.
PROJETO - instrumento de programação para alcançar o objetivo de um programa,
envolvendo um conjunto de operações limitadas no tempo, das quais resulta um
produto que concorre para a expansão ou aperfeiçoamento da ação de governo.
ATIVIDADE - instrumento de programação para alcançar o objetivo de um
programa, envolvendo um conjunto de operações que se realizam de modo contínuo
e permanente, das quais resulta um produto necessário à manutenção da ação de
governo.
OPERAÇÃO ESPECIAL – as despesas que não contribuem para a manutenção
das ações de governo, das quais não resulta um produto , e não geram
contraprestação direta sob a forma de bens ou serviços.

♦ PROGRAMA DE TRABALHO RESUMIDO - PTRES:


O sistema permite que durante a execução do orçamento, ao invés de se utilizar a
numeração que começa de função e vai até projeto/atividade, seja representada por
um número menor, que a identifique, a qual tem a sigla de (PTRES), que poderá ser
utilizada nos diversos documentos de entrada do sistema. Exemplificando temos a
seguinte situação: 12.361.0097.2001.0000 – PTRES – 162001. Observem que para
facilitar a identificação do PTRES ele está associado ao projeto/atividade. É um
código de 6 dígitos que representa a fusão da Unidade Orçamentária com seu
respectivo Projeto/Atividade com vistas a facilitar o cadastramento dos empenhos
e as consultas orçamentárias específicas.

ÓRGÃO : XX
PROJETO/ATIVIDADE: XXXX

♦ INSCRIÇÃO GENÉRICA
É utilizada para contabilização de alguns atos e fatos administrativos cujo credor
não possua CNPJ ou CPF. É um código de 9 dígitos utilizado em substituição às
contas correntes normais, por exemplo: EX para Instituição ou Pessoa Física
Estrangeira e PF para Pessoa Física Nacional. Este código será criado pela
Coodenadoria de Contabilidade - SEFA através da Divisão de Controle Contábil por
solicitação do Gestor da UG, que através de oficio ou utilizando o sistema
Comunica, solicitará a criação da mesma.

12
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ PLANO PLURIANUAL (PPA)


É definido juntamente com as diretrizes orçamentárias, como sendo os instrumentos
de planejamento criados pela Constituição Federal, conforme estabelecido no art.
165, incisos I e II.
O Plano Plurianual (PPA) estabelecerá, de forma regionalizada, as diretrizes,
objetivos e metas da Administração Pública Estadual para as despesas de capital e
outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de duração continuada.

♦ LEI DE DIRETRIZES ORÇAMENTÁRIAS (LDO)


A Lei de Diretrizes Orçamentárias compreenderá as metas e prioridades da
Administração Pública Estadual, incluindo as despesas de capital para o exercício
financeiro subseqüente, orientará a elaboração da Lei Orçamentária anual, disporá
sobre as alterações na legislação tributária e estabelecerá a política de aplicação das
agências financeiras oficiais de fomento.
Na LDO devem figurar os elementos que deverão fazer parte do orçamento do
exercício seguinte.

♦ LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL (LOA)


Lei autorizativa, por meio da qual o Governo consolida seu programa de trabalho,
expresso em termos monetários, priorizando as necessidades coletivas, além de
compatibilizá-las com os recursos previstos para o período, observados os Princípios
da UNIDADE, UNIVERSALIDADE, ANUALIDADE e EXCLUSIVIDADE.
Criado para administrar os interesses da comunidade, o Estado utiliza-se do
Orçamento Público para atingir seus objetivos. Por este motivo, normalmente, diz-se
que orçamento representa as autênticas aspirações da população, vez que é
elaborado pelo Poder Executivo e aprovado pelo Poder Legislativo, refletindo, dessa
forma, ampla participação da comunidade, por intermédio de seus legítimos
representantes.
A Lei Orçamentária Anual compreenderá:
a) O Orçamento Fiscal;
b) O Orçamento da Seguridade Social;
c) O Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais.
1) Orçamento Fiscal
Segundo o art. 165, parágrafo 5º, inciso I, da Constituição Federal, o Orçamento
Fiscal abrange os Poderes da União, seus Fundos, Órgãos e Entidades da
Administração Direta e Indireta, inclusive Fundações instituídas e mantidas pelo
poder Público, e demais Empresas Dependentes.
2) Orçamento da Seguridade Social
Evidenciará as despesas do Estado destinadas a assegurar os direitos relativos à
saúde, previdência e assistência social.
3) Orçamento de Investimentos das Empresas Estatais
Compreenderá as despesas de capital das empresas nas quais o Estado, direta ou
indiretamente, detenha a maioria do capital com direito a voto e que recebam
subvenções para aumento de capital.

13
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ CONTA CONTÁBIL
É a representação de débitos e créditos de uma mesma natureza, reunidos sob um
título representativo do valor de um bem, de um direito, de uma obrigação, de uma
receita ou de uma despesa. No Plano de Contas do SIAFEM é identificado por um
código de 9 (nove) dígitos.
As contas estão estruturadas por níveis de desdobramento, para facilitar consultas e
a análise de suas evoluções, da seguinte forma:

1º NÍVEL – CLASSE X
2º NÍVEL – GRUPO X
3º NÍVEL – SUBGRUPO X
4º NÍVEL – ELEMENTO X
5º NÍVEL – SUBELEMENTO X
6º NÍVEL – ITEM XX
7º NÍVEL – SUBITEM XX
CONTA CORRENTE CÓDIGO VARIÁVEL

As contas são separadas em escrituradas e não escrituradas. As escrituradas recebem


registros do 3º até o 7º níveis e subdividem-se em sintéticas ( não exigem
detalhamento) e analíticas (que exigem um detalhamento específico denominado de
conta corrente). As não escrituradas não permitem registros.

♦ CONTA CORRENTE CONTÁBIL


É o código a ser utilizado pela conta contábil para registrar os atos e fatos
administrativos, representa o nível mais analítico das contas contábeis evidenciadas
no Plano de Contas. A finalidade é proporcionar flexibilidade no gerenciamento dos
dados desejados tais como; individualização de credores, devedores, bancos, fontes,
categoria de gasto, número do convênio, etc. Por exemplo:

CONTA CONTÁBIL CONTA CORRENTE


1.1.1.1.2.99.01- Bco Cta Mov. 037000151800021(bco+ag.+cta corrente)
2.1.2.1.1.00.00- Fornec e Cred. CGC, CPF, IG OU UG+GESTÃO
2.9.2.1.1.00.00- Créd. Dispon. Célula da Despesa

14
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ PLANO DE CONTAS
É uma relação ordenada e sistematizada de contas que servirão para registrar, pelo
método das partidas dobradas, os atos e fatos administrativos ocorridos nas
entidades.
O Plano de Contas tem como propósito atender, de maneira uniforme e
sistematizada, ao registro contábil dos atos e fatos relacionados com os recursos que
estão sob a responsabilidade dos Órgãos da Administração Direta e Indireta, de
forma a proporcionar maior flexibilidade no gerenciamento e consolidação dos
dados e atender as necessidades de informações em todos os níveis da
Administração.
A estrutura do Plano de Contas disponível no SIAFEM objetiva principalmente:
a) Realçar o estado patrimonial e suas variações, realocando as contas típicas de
controle para os grupos de compensação, de forma a propiciar o conhecimento
mais adequado da situação econômico-financeiro de uma gestão administrativa;
b) Possibilitar a extração de relatórios necessários à análise gerencial, inclusive
Balanço Orçamentário, Financeiro, Patrimonial e Demonstração das Variações
Patrimoniais, conforme anexos 12, 13, 14, e 15 exigidos pela Lei 4.320 de 17 de
março de 1964;
c) Padronizar o nível de informações dos Órgãos da Administração Direta e
Indireta com a finalidade de auxiliar o processo de tomada de decisão,
ampliando a quantidade dessas informações e facilitando a elaboração do
Balanço Geral;
d) Permitir, através do elenco de contas e tabelas, a implantação de um sistema
integrado de informações Orçamentárias, Financeiras e Patrimoniais na
Administração Pública, capaz de atender aos aspectos legais e gerenciais.

O Plano de Contas compreende oito níveis de desdobramento classificados e


codificados com a seguinte estrutura:

Conta Contábil (exemplo): 2. 1. 2. 1. 1. 00. 00 CÓDIGO

1º. NÍVEL – CLASSE


2º. NÍVEL – GRUPO
3º. NÍVEL – SUBGRUPO
4º. NÍVEL – ELEMENTO
5º. NÍVEL – SUBELEMENTO
6º. NÍVEL – ITEM
7º. NÍVEL – SUBITEM
8º. NÍVEL – CONTA CORRENTE

15
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

O primeiro nível representa a maior agregação das contas, composto das seguintes
classes:

ATIVO
Corresponde aos bens e direitos e demonstra a aplicação dos recursos.
PASSIVO
Corresponde às obrigações e demonstra as origens dos recursos aplicados no
Ativo.
DESPESA
Corresponde aos recursos despendidos na gestão a serem computados na
apuração do resultado.
RECEITA
Corresponde aos recursos recebidos na gestão a serem computados na apuração
do resultado.
RESULTADO DIMINUTIVO DO EXERCÍCIO (VARIAÇÕES PASSIVAS)
Corresponde as variações patrimoniais negativas, resultantes ou independentes
da execução orçamentária, a serem computadas na apuração do resultado.
RESULTADO AUMENTATIVO DO EXERCÍCIO (VARIAÇÕES ATIVAS)
Corresponde as variações patrimoniais positivas, resultantes ou independentes
da execução orçamentária, a serem computadas na apuração do resultado.

O ATIVO compreende os seguintes grupos de contas:

ATIVO CIRCULANTE
Compreende as disponibilidades de numerário, os recursos a receber, as
antecipações de despesa, bem como outros bens e direitos pendentes ou em
circulação, realizáveis até o termino do exercício seguinte, com prazo até doze
meses.
REALIZÁVEL A LONGO PRAZO
São os direitos realizáveis normalmente após o termino do exercício seguinte.
ATIVO PERMANENTE
Representa os investimentos de caráter permanente, as imobilizações, bem como
despesas diferidas que contribuirão para a formação do resultado de mais de um
exercício.
ATIVO COMPENSADO
Compreende contas com função precipua de controle, relacionadas aos bens,
direitos, obrigações e situações não compreendidas no patrimônio mas que, direta ou
indiretamente, possam vir a afetá-lo, inclusive as relativas a atos e fatos relacionados
com a execução orçamentária e financeira.

16
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

O PASSIVO é representado pelos seguintes grupos de contas:

PASSIVO CIRCULANTE
Compreende os depósitos, os restos a pagar, as antecipações de receita, bem como
outras obrigações pendentes ou em circulação exigíveis normalmente até o término
do exercício seguinte com prazo até doze meses.
EXIGÍVEL A LONGO PRAZO
São as obrigações exigíveis normalmente após o término do exercício seguinte.
RESULTADO DE EXERCÍCIOS FUTUROS
Compreende as contas representativas de receita de exercícios futuros, bem como as
despesas a ela correspondente.
PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Representa o capital autorizado, as reservas de capital e outras que forem definidas,
bem como o resultado acumulado não destinado.

A DESPESA compreende os recursos despendidos na gestão, a serem computados


na apuração do resultado do exercício, desdobradas nas seguintes categorias
econômicas:

DESPESAS CORRENTES
Compreendem as de pessoal e encargos sociais, juros e encargos da dívida, outras
transferências correntes e outras despesas correntes, observadas as conceituações
legais pertinentes em vigor.
DESPESAS DE CAPITAL
Correspondem as de investimentos, inversões financeiras, amortização da dívida e
outras transferências de capital, observadas as conceituações legais pertinentes em
vigor.

A RECEITA compreende os recursos auferidos na gestão, a serem computados na


apuração do resultado do exercício, desdobradas nas seguintes categorias
econômicas:

RECEITAS CORRENTES
Compreendem as tributárias, de contribuições, patrimoniais, agropecuárias,
industriais, de serviços e outras de natureza semelhante, bem como as provenientes
de transferências correntes, observadas as conceituações legais pertinentes em vigor.
RECEITAS DE CAPITAL
Correspondem a constituição de dívidas, conversão em espécie de bens e direitos,
utilização de saldos de exercícios anteriores ou de reservas e outras de natureza
semelhante, bem como as provenientes de transferências de capital. Observadas as
normas legais pertinentes em vigor.

17
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

O RESULTADO DIMINUTIVO DO EXERCÍCIO ( VARIAÇÃO PASSIVAS)


contém os seguintes grupos:

RESULTADO ORÇAMENTÁRIO
Corresponde as despesas, interferências passivas e as mutações patrimoniais
passivas resultantes da execução orçamentária.
RESULTADO EXTRA-ORÇAMENTÁRIO
Abrange as interferências passivas e as mutações patrimoniais passivas
independentes da execução orçamentária.

O RESULTADO AUMENTATIVO DO EXERCÍCIO ( VARIAÇÃO ATIVAS)


compreende os seguintes grupos de contas:

RESULTADO ORÇAMENTÁRIO
Corresponde as receitas, interferências ativas e as mutações patrimoniais ativas
resultantes da execução orçamentária.
RESULTADO EXTRA-ORÇAMENTÁRIO
Abrange as interferências ativas e as mutações patrimoniais ativas independentes da
execução orçamentária.
RESULTADO PATRIMONIAL conta transitória utilizada no enceramento do
exercício para demonstrar a apuração do resultado do exercício e transferir para o
patrimônio líquido.

A ESTRUTURA BÁSICA DO PLANO DE CONTAS a nível de


CLASSE/GRUPO consiste na seguinte disposição:

1 -ATIVO 2 -PASSIVO
1.1 -CIRCULANTE 2.1 -CIRCULANTE
1.2 -REALIZ.A LONGO PRAZO 2.2 –EXIG. A LONGO PRAZO
2.3 –RESULT.DE EXER.FUTURO
1.4 -PERMANENTE 2.4 –PATRIMÔNIO LÍQUIDO
1.9 -COMPENSADO 2.9 –PASSIVO COMPENSADO

3 -DESPESA 4 -RECEITA
3.3 -DESPESAS CORENTES 4.1 –RECEITAS CORENTES
3.4 -DESPESAS DE CAPITAL 4.2 –RECEITAS DE CAPITAL
3.9 -RESERV.DE CONTINGÊNCIA 4.9 -* DEDUÇÕES DA RECEITA

5 -RESULT DO EXERCÍCIO 6 -RESULTAD. DO EXERCÍCIO


5.1 -RESULTADO ORÇAMENTÁRIO 6.1 –RESULT. ORÇAMENTÁRIO
5.2 -RES.EXTR-ORÇAMENTÁRIO. 6.2 –RES.EXT-ORÇAMENTÁRIO

18
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

A consolidação de balanços será efetuada no 3º nível (subgrupo).

O elenco de contas apresenta desdobramento ao nível mais detalhado.

O sinal = ( igual) antes da descrição de determinadas contas, identifica a


necessidade de tratamento a nível individualizado, peculiar a cada conta respectiva,
com o objetivo de proporcionar flexibilidade ao gerenciamento dos dados desejados.

As contas redutoras ou retificadoras são identificadas através do sinal * (asterisco)


existente entre o número e a descrição das mesmas.

CLASSIFICAÇÃO CONTÁBIL DA RECEITA

Conta Contábil (exemplo): 4. 1. 1. 1. 1. 01. 00

CLASSE DE CONTA
CATEGORIA ECONÔMICA
FONTE
SUBFONTE
RUBRICA
ALÍNEA
SUBALÍNEA

CLASSIFICAÇÃO POR CATEGORIA ECONÔMICA

1. RECEITAS CORRENTES
2. RECEITAS DE CAPITAL

CLASSIFICAÇÃO POR FONTES

RECEITAS CORRENTES
1. TRIBUTÁRIAS
2. CONTRIBUIÇÕES
3. PATRIMONIAL
4. AGROPECUÁRIAS
5. INDUSTRIAL
6. SERVIÇOS
7. TRANSFERÊNCIAS CORRENTES
9. OUTRAS RECEITAS CORRENTES

19
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

RECEITAS DE CAPITAL
1. OPERAÇÕES DE CRÉDITO
2. ALIENAÇÕES DE BENS
3. AMORTIZAÇÕES
4. TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL
5. OUTRAS RECEITAS DE CAPITAL

CLASSIFICAÇÃO CONTÁBIL DA DESPESA

Conta Contábil (exemplo): 3. 3. 4. 90. 30. 99

CLASSE DE CONTA
CATEGORIA ECONÔMICA
GRUPO DE DESPESA
MODALIDADE DE APLICAÇÃO
ELEMENTO DE DESPESA
SUBITEM DE CONTA

CLASSIFICAÇÃO DA DESPESA QUANTO À SUA NATUREZA

A- CATEGORIA ECONÔMICA

3 - Despesas Correntes
Classificam-se nesta categoria todas as despesas que não contribuem,
diretamente, para a formação ou aquisição de um bem de capital.

4 - Despesas de Capital
Classificam-se nesta categoria aquelas despesas que contribuem, diretamente,
para a formação ou aquisição de um bem de capital.

B - GRUPO DE DESPESA OU (CATEGORIA DE GASTO)

1 - Pessoal e Encargos Sociais


Despesas com o pagamento pelo efetivo exercício do cargo, emprego e função
de confiança no setor público, quer civil ou militar, ativo ou inativo, bem como
as obrigações de responsabilidade do empregador.

2 - Juros e Encargos da Dívida


Despesas com o pagamento de juros, comissões e outros encargos de operações
de crédito interna e externa contratadas.

20
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

3 - Outras Transferências Correntes


Despesas com transferências feitas pelo Estado a União , Municípios , entidades
sem fins lucrativos e outros organismos para atender despesas correntes .

4 - Outras Despesas Correntes


Despesas com aquisição de material de consumo, pagamento de serviços
prestados por pessoa física sem vínculo empregatício ou pessoa jurídica
independente da forma contratual, e outras da categoria econômica “Despesas
Correntes”, não classificáveis nos três grupos acima.

5 - Investimentos
Despesas com o planejamento e a execução de obras, inclusive com a aquisição
de imóveis considerados necessários à realização destas últimas, bem como com
os programas especiais de trabalho (regime de execução especial) e com a
aquisição de instalações, equipamentos e material permanente.

6 - Inversões Financeiras
Despesas com a aquisição de imóveis ou bens de capital já em utilização,
aquisição de títulos representativos do capital de empresas ou entidades de
qualquer espécie, já constituídas, quando a operação não importe aumento de
capital, e com a constituição ou aumento de capital de empresas.

7 - Amortização e Refinanciamento da Dívida


Despesas com o pagamento do principal e da atualização monetária ou cambial
referente a operações de crédito interna e externa contratadas.

9 - Outras Transferências de Capital


Despesas com transferências feitas pelo Estado a União, Municípios, entidades
sem fins lucrativos e outros organismos para atender despesas de capital .

C - MODALIDADE DE APLICAÇÃO

A modalidade de aplicação destina-se a indicar se os recursos serão aplicados


diretamente pela unidade detentora do crédito orçamentário ou transferidos,
ainda que na forma de descentralização, a outras esferas de governo, órgãos ou
entidades, observando-se o seguinte detalhamento:

11 - Transferências Intragovernamentais a Autarquias e Fundações


Despesas com transferências feitas no âmbito de cada nível de governo, para
entidades a eles vinculadas, criadas sob a forma de Autarquia ou Fundação.

21
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

12 - Transferências Intragovernamentais a Fundos


Despesas com transferências destinadas a fundos, que por lei estejam
autorizados a executar despesas.

13 - Transferências Intragovernamentais a Empresas Industriais ou


Agrícolas
Despesas com transferências decorrentes da lei de orçamento e destinadas a
atender despesas de empresas industriais ou agrícolas.

14 - Transferências Intragovernamentais a Empresas Comerciais ou


Financeiras
Despesas com transferências decorrentes da lei de orçamento e destinadas a
atender despesas de empresas comerciais ou financeiras.

19 - Outras Transferências Intragovernamentais


Despesas com transferências entre autarquias, fundações e empresas públicas do
mesmo nível de governo, para o governo central.

20 - Transferências à União
Despesas com Transferências feitas à União pelos Estados, Municípios ou pelo
Distrito Federal.

30 - Transferências a Estados e ao Distrito Federal


Despesas com transferências da União para os Estados e o Distrito Federal.

40 - Transferências a Municípios
Despesas com transferências da União ou dos Estados para os Municípios.

50 - Transferências a Instituições Privadas


Despesas com transferências a entidades que não têm vínculo com a
administração pública.

60 - Transferências a Instituições Multigovernamentais


Despesas com transferências a entidades criadas e mantidas por dois ou mais
níveis de governo.

71 - Transferências ao Exterior - Governos


Despesas com transferências a órgãos e entidades governamentais pertencentes a
outros países.

72 - Transferências ao Exterior - Organismos Internacionais


Despesas com transferências a organismos internacionais, decorrentes de
compromissos firmados anteriormente, inclusive aqueles que tenham sede ou
recebem os recursos no Brasil.

22
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

73 - Transferências ao Exterior - Fundos Internacionais


Despesas com transferências feitas a fundos instituídos por diversos países, em
decorrência de lei específica

90 - Aplicações Diretas
Despesas que a Unidade Orçamentária, como unidade executora, realiza
diretamente, ou seja, aquelas que são efetuadas sem transferência de crédito.

D - ELEMENTOS DE DESPESA

01- Aposentadorias e Reformas


Despesas com pagamentos de inativos civis, militares reformados e pagamento
aos segurados do plano de benefícios da previdência social.

02 – Contribuição a Saúde dos Segurados e seus Dependentes


Despesas relativa a contribuição que a administração deverá atender pela sua
condição de empregadora para o Sistema de Seguridade Social .

03 – Pensões
Despesas com pensionistas civis e militares – servidores públicos; bem como
com pensionistas do plano de benefícios da previdência social.

04 - Contratação por Tempo Determinado - Pessoal Civil


Despesas com remuneração de pessoal civil, contratado por tempo determinado
para atender necessidade temporária de excepcional interesse público, e outras
despesas variáveis, quando for o caso.

05 - Outros Benefícios Previdenciários


Despesas com outros benefícios do sistema previdenciário, exclusive
aposentadorias, reformas e pensões.

06 - Benefício Mensal ao Deficiente e ao Idoso


Despesas com o cumprimento do art. 203, item V, da Constituição Federal, que
dispõe:
“Art. 203 - A assistência socia1 será prestada a quem dela necessitar,
independentemente de contribuição à seguridade social, e tem por objetivos:
I - .............
II - .............
III - ..............
IV - ................
V - a garantia de um salário mínimo de benefício mensal à pessoa portadora de
deficiência e ao idoso, que comprovem não possuir meios de prover a própria
manutenção ou de tê-la provida por sua família, conforme dispuser a lei".

23
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

07 - Contribuição a Entidades Fechadas de Previdência


Despesas com os encargos da entidade patrocinadora no regime de previdência
fechada, para complementação de aposentadoria.
08 - Outros Benefícios Assistências
Despesas com: Auxílio-Funeral - devido à família do servidor falecido na
atividade, ou aposentado, ou a terceiro que custear, comprovadamente, as
despesas com o funeral do ex-servidor; Auxílio-Reclusão - devido à família do
servidor afastado por motivo de prisão; Auxílio-Natalidade - devido à
servidora, cônjuge ou companheiro servidor público, por motivo de nascimento
de filho; e Auxílio-Creche, Assistência Médico-Hospitalar. Aux. Social -
despesa com assistência a migrantes, população carente, menores carentes em
situação irregular, grupos comunitários carentes, e pensões especiais concedidas
através de Lei específica.
09 - Salário-Família
Beneficio pecuniário devido aos dependentes econômicos do servidor
estatutário. Não inclui os servidores regidos pela CLT, os quais são pagos à
conta do plano de benefícios da previdência social.
10 - Outros Benefícios de Natureza Social
Despesas com abono PIS/PASEP e Seguro Desemprego, em cumprimento aos
§§ 3° e 4° do art. 239 da Constituição Federal.
11 - Vencimentos e Vantagens Fixas - Pessoal Civil
Despesas com: Vencimentos, Salários, Auxílio Benefício, Remuneração de
Presidentes, Remuneração de Diretores, Subsídios, Remuneração de
Governador, Remuneração de Vice-Governador, Remuneração de Secretário,
Salário Maternidade, Representação Incorporada, Representação por Graduação,
Jetons, Honorário do Conselho, Vantagem Pessoal, Função Gratificada,
Complementação Salarial, Gratificação de Ensino, Gratificação de Tempo
Integral, Gratificação de Dedicação Exclusiva, Gratificação de Função Direção,
Gratificação de Titularidade, Gratificação Função de Secretário, Gratificação de
Magistério, Gratificação de Localização, Gratificação Saúde Pública,
Gratificação Raio-X, Gratificação de Judicante, Gratificação Risco de Vida,
Adicional Jornada Complementar, Gratificação Especial, Gratificação de
Direção, Adicional Insalubridade, Gratificação Serviço Ativo, Adicional de
Periculosidade, Gratificação de Interiorização, Gratificação de Incentivo à
Aeronáutica, Gratificação Local Especial, Gratificação de Produtividade,
Gratificação Representação Nível Superior, Adicional de Especialização,
Gratificação de Coordenação, Gratificação Lei 5.320, Quebra de Caixa,
Gratificação Complementar, Gratificação Polícia Judiciária, Gratificação
Policial, Gratificação Produtividade Básica, Função Gratificada Incorporada,
Gratificação Adicional por Tempo de Serviço, Qüinqüênio, Triênio, Anuênio,
Hora-Extra Incorporada, Adicional Noturno Incorporado, Benefício Lei de
Guerra, Abono de Férias, Adiantamento de Férias, Adicional de Férias, Lei da
Praia, Auxílio Invalidez, Adicional de Inatividade, Diferença Complementar,
Gratificação Art. 139 Lei 5.810, Gratificação Nível Superior.

24
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

12 - Vencimentos e Vantagens Fixas - Pessoal Militar


Despesas com: Soldo, Habilitação Policial Militar, Gratificação de Serviço
Ativo, Gratificação de Comando, Gratificação por Tempo de Serviço,
Gratificação de Cursos, Gratificação p/ operação em Raio X, Gratificação de
Habilitação Militar.

13 - Obrigações Patronais
Despesas com encargos que a administração deverá atender pela sua condição de
empregadora, e resultantes de pagamento de Pessoal, tais como: despesas com
Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e contribuições para institutos de
previdência (IPASEP, INSS.) E o recolhimento ao INSS sobre Serviço prestado
por trabalhador autônomo.

14 - Diárias - Civil
Cobertura de despesas com alimentação, pousada e locomoção urbana, com o
servidor público estatutário ou celetista que se deslocar de sua sede em objeto de
serviço, em caráter eventual ou transitório. Sede é o Município onde a repartição
estiver instalada e onde o servidor tiver exercício em caráter permanente (art.
242 da Lei n.º 8.112/90).

15 - Diárias - Militar
Vantagens atribuídas ao militar que se deslocar da sede de sua unidade por
motivo de serviço, destinadas à indenização das despesas com alimentação e
pousada.

16 - Outras Despesas Variáveis - Pessoal Civil


Despesas relacionadas às atividades do cargo/emprego ou função do servidor,
cujo pagamento só se efetua em circunstâncias específicas, tais como: Pró-
labore; Complementação SOME; Auxílio Doença; Bolsa de Estudo; Gratificação
Produtividade/Variável; Gratificação Produtividade/Individual; Hora Extra
Marítimo; Hora Extra Diurna; Hora Extra Noturna, Abono Rendimentos
PIS/PASEP, Ajuda de Custo, Abono Salarial .
17 - Outras Despesas Variáveis - Pessoal Militar
Auxílio Moradia; Indenização de Tropa, Abono Salarial, Ajuda de Custo.

18 - Auxílio Financeiro a Estudantes


Ajuda financeira concedida pelo Estado a estudantes comprovadamente carentes,
e concessão de auxílio para o desenvolvimento de estudos e pesquisas de
natureza científica, realizadas por pessoas físicas na condição de estudantes.

19 - Auxílio-Fardamento
Despesa com o Auxílio-Fardamento, prevista na Lei n° 8.237, de 30 de setembro
de 1991.

25
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

20 - Auxílio Financeiro a Pesquisadores


Apoio financeiro concedido a pesquisadores, individual ou coletivamente,
exceto na condição de estudante no desenvolvimento de pesquisas científicas e
tecnológicas, nas suas mais diversas modalidades.

21 - Juros sobre a Dívida por Contrato


Despesas com juros referentes a operações de crédito efetivamente contratadas.

22 - Outros Encargos sobre a Dívida por Contrato


Despesas com outros encargos da dívida pública contratada, tais como: taxas,
comissões bancárias, prêmios, imposto de renda e outros.

23 - Juros, Deságios e Descontos da Dívida Mobiliária


Despesas com a remuneração real devida pela aplicação de capital de terceiros
em títulos públicos.

24 - Outros Encargos sobre a Dívida Mobiliária


Despesas com outros encargos da dívida mobiliária, tais como: comissão,
corretagem, seguro, etc.

25 - Encargos sobre Operações de Crédito por Antecipação da Receita


Despesas com o pagamento de encargos da dívida pública, decorrentes de
operações de crédito por antecipação da receita, conforme o art. 165, § 8°, da
Constituição Federal.

30 - Material de Consumo
Despesas com alimentos para animais; animais para estudo, corte ou abate;
explosivos e munições; gás engarrafado; gêneros de alimentação(“in natura” ou
preparado); material biológico, laboratorial; material de cama e mesa, copa e
cozinha banho, e produtos de higienização; material de coudelaria ou de uso
zootécnico; material de expediente; material de construção para reparos em
imóveis; material de manobra e patrulhamento; material de proteção, segurança,
socorro e sobrevivência, material gráfico e de processamento de dados; material
para esportes e diversões; material para fotografia e filmagem; Material para
instalação elétrica e eletrônica; material para manutenção, reposição e aplicação;
material odontológico, hospitalar e ambulatorial; material químico; material para
telecomunicações; mudas de plantas; vestuário, tecidos e aviamentos; material
de acondicionamento e embalagem; suprimento de proteção ao vôo; suprimento
de aviação; sobressalentes de máquinas e motores de navios e esquadra;
aquisição de disquete e outros materiais de uso não-duradouro, Impressos,
material p/alfaiataria e capotaria.

26
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

31 - Campanhas Educativas
Despesas com material de campanhas sobre vacinação, higiene, saneamento
básico, AIDS, desidratação, ensino, segurança, trânsito, arrecadação e outras

32 - Material de Distribuição Gratuita


Despesas com aquisição de materiais para distribuição gratuita, tais como:
prêmios, inclusive em dinheiro e condecorações; medalhas, troféus; livros
didáticos; medicamentos, e materiais e equipamentos ortopédicos e corretivos,
cestas básicas, doações, artigos p/festas e recreações, material p/ decoração,
objeto de arte e p/ coleção, patrocínios e outros materiais que possam ser
distribuídos gratuitamente.

33 - Passagens e Despesas com Locomoção


Despesas com aquisição de passagens (aéreas, terrestres, fluviais ou marítimas),
taxas de embarque, seguros, fretamento, locação ou uso de veículos para
transporte de pessoas e suas respectivas bagagens e mudanças em objeto de
serviço.

34 – Suprimento de Fundo
Consiste na entrega de numerário a servidor a critério do ordenador de despesa
e sob sua inteira responsabilidade. São passíveis por meio de Suprimento, de
acordo com o art.º 45 do Decreto n.º 93.872, 23/12/86, alterado pelo Decreto n.º
95.804/88 e 1672/95,da União, as despesas: com serviços que exigem pronto
pagamento; que devam ser feitas em caráter sigiloso, despesa de pequeno vulto,
assim entendida aquela cujo valor não ultrapasse a 5% da alínea “a”, dos incisos
I e II, do art.º 23, da Lei 8.666/93, no caso de obras e serviços, e compras em
geral.

35 - Serviços de Consultoria
Despesas decorrentes de contratos com pessoas físicas ou jurídicas,
prestadoras de serviços nas áreas de consultoria técnica ou auditorias financeiras
ou jurídicas, ou assemelhadas.

36 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física


Despesas decorrentes de serviços prestados por pessoa física, pagos diretamente
a esta e não enquadrados nos elementos de despesa específicos, tais como:
remuneração de serviços de natureza eventual, prestados por pessoa física sem
vínculo empregatício; estagiários monitores diretamente contratados; diárias a
colaboradores eventuais; locação de imóveis, salário de internos nas
penitenciárias (Lei n° 3.274, de 2 de outubro de 1957); e outras despesas pagas
diretamente a pessoa física, obrigações patronais de trabalhadores autônomos,
avulsos e demais pessoas físicas sem vinculo empregatício.

27
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

37 - Locação de Mão-de-Obra – Pessoa Jurídica


Despesas com prestação de serviços por pessoas jurídicas para órgãos públicos,
tais como: limpeza e higiene, vigilância ostensiva e outros, nos casos em que o
contrato especifique o quantitativo físico do pessoal a ser utilizado.

38 - Arrendamento Mercantil
Despesas com a locação de equipamentos e bens móveis, com opção de compra
ao final do contrato. Ex: Contrato com XEROX.

39 - Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica


Despesas com prestação de serviços por pessoas jurídicas para órgãos públicos,
tais como: assinaturas de jornais e periódicos; serviços de comunicações (telex,
correios, etc.); fretes e carretos; impostos, taxas e multas; locação de imóveis
(inclusive despesas de condomínio e tributos à conta do locatário, quando
previstas no contrato de locação); locação de equipamentos e materiais
permanentes; conservação e adaptação de bens móveis, seguros em geral (exceto
o decorrente de obrigação patronal); serviços de asseio e higiene , tarifas de lixo;
serviços de divulgação, impressão, encadernação e emolduramento; serviços
funerários; despesas com congressos, simpósios, conferências ou exposições;
vale-refeição; software e outros congêneres.

40 – Combustíveis e Lubrificantes
Despesas com consumo de álcool automotivo ; combustível e lubrificantes de
aviação; diesel automotivo; gasolina automotiva; lubrificantes automotivos;
outros combustíveis e lubrificantes.

41 - Contribuições
Despesas fixadas na Lei do Orçamento com destinação a fundos nos termos da
legislação vigente; contribuição a União, Municípios e entidades não
governamentais sem fins lucrativos.

42 - Auxílios
Despesas fixadas na Lei do Orçamento para atender despesas de capital de
empresas públicas e auxílios a União, Municípios e entidades não
governamentais sem fins lucrativos

43- Subvenções Sociais


São dotações destinadas a cobrir despesas de instituições públicas ou privadas de
caráter assistêncial ou cultural, com o objetivo de cobrir despesas de custeio,
sem finalidade lucrativa, conforme o art. 16, parágrafo único, e o art. 17 da Lei
n°. 4.320, de 17 de março de 1964 e Instrução Normativa n.º 01, de 15 de janeiro
de 1997.

28
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

44 - Subvenções Econômicas
Despesas destinadas a cobertura dos déficit de manutenção das empresas
públicas, de natureza autárquica ou não, e ajuda financeira a empresas com fins
lucrativos, desde que autorizada em lei especifica.

45 - Equalização de Preços e Taxas


Despesas para cobrir a diferença entre os preços de mercado e o custo de
remissão de gêneros alimentícios ou outros bens, assim como a cobertura do
diferencial entre níveis de encargos praticados em determinados financiamentos
governamentais e os limites máximos admissíveis para efeito de equalização.

46 - Auxílio – Alimentação
Despesas com auxílio-alimentação pago em pecúnia diretamente aos servidores
públicos federais civis ativos ou empregados da Administração Pública Federal
direta e indireta, inclusive de caráter indenizatório, na forma definida no art. 22
da Lei n.º 8.460 de 17 de Setembro de 1992, com alterações posteriores.

47 - Transferências Constitucionais aos Municípios


Despesa destinada a atender ao repasse do Estado aos municípios: 25% -
ICMS, 50% - IPVA e 25% - IPI , conforme preceitua a Constituição Federal e
Estadual.

48 – Energia Elétrica e Água


Despesas para consumo de energia elétrica e gás; e de água encanada.

49 – Vale-transporte
Despesas com o pagamento de vales transportes a servidores públicos.

50 – Manutenção e Conservação de Imóveis


Despesas com prestação de serviços – pessoa física ou jurídica, concernentes a
manutenção e conservação de bens imóveis.

51 - Obras e Instalações
Despesas com estudos e projetos; início, prosseguimento e conclusão de obras;
pagamento de pessoal temporário não pertencente ao quadro da entidade e
necessário à realização da obra; pagamento de obras contratadas; instalações que
sejam incorporáveis ou inerentes ao imóvel, tais como: elevadores, aparelhagem
para ar-condicionado central, etc.

29
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

52 – Equipamentos e Material Permanente


Despesas com aquisição de aeronaves; aparelhos de medição; aparelhos e
equipamentos de comunicação; aparelhos, equipamentos e utensílios médicos,
odontológicos, laboratoriais e hospitalares, aparelhos e equipamentos para
esporte e diversões; aparelhos e utensílios domésticos; armamentos; bandeiras,
flâmulas e insígnias; coleções e materiais bibliográficos; embarcações;
equipamentos de manobra e patrulhamento; equipamentos de proteção,
segurança, socorro e sobrevivência; instrumentos musicais e artísticos;
máquinas, aparelhos e equipamentos de uso industrial; máquinas, aparelhos e
equipamentos gráficos e equipamentos diversos; máquinas, aparelhos e
utensílios de escritório; máquinas, ferramentas e utensílios de oficina; máquinas,
tratores e equipamentos agrícolas, rodoviários e de movimentação de carga;
mobiliário em geral; obras de arte e peças para museu; semoventes; veículos
diversos; veículos ferroviários; veículos rodoviários; outros materiais
permanentes.

53. Transferência Legal do SE/QE aos Municípios


Despesa com a transferência legal da quota do Salário Educação – Quota
Estadual para os Municípios.

54 – Medicamentos
Despesa com aquisição de Medicamentos – Material Farmacológica.

55 – Telefone
Despesa com consumo de telefone convencional e celular.

56 - Semente
Despesa com aquisição de sementes.

61- Aquisição de Imóveis


Aquisição de imóveis considerados necessários à realização de obra ou para sua
pronta utilização, através da desapropriação.

62 - Aquisição de Bens para Revenda


Despesas com aquisição de bens para venda futura.

63 - Aquisição de Títulos de Crédito


Despesas com aquisição de títulos de crédito não representativos quotas de
capital de empresas.

64 - Aquisição de Títulos Representativos de Capital já Integralizado


Aquisição de ações ou quotas de qualquer tipo de sociedade, desde que tais
títulos representem constituição ou aumento de capital.

30
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

65 - Constituição ou Aumento de Capital de Empresas


Constituição ou aumento de capital de empresas industriais, agrícolas,
comerciais ou financeiras, mediante subscrição de ações representativas do seu
capital social.
66 - Concessão de Empréstimos
Concessão de qualquer empréstimo, inclusive bolsas de estudo reembolsáveis.
67 - Depósitos Compulsórios
Depósitos compulsórios exigidos por legislação específica.

71 - Principal da Dívida por Contrato


Dotação destinada às despesas com a amortização da dívida pública interna e
externa efetivamente contratada.

72 - Principal da Dívida Mobiliária Resgatada


Amortização do título pelo seu valor nominal.

73 - Correção Monetária Cambial da Dívida por Contrato


Correção monetária da dívida interna e externa efetivamente contratada.

74 - Correção Monetária e Cambial da Dívida Mobiliária Resgatada


Atualização do valor nominal do título.

75 - Correção Monetária de Operações de Crédito por Antecipação da


Receita
Correção monetária da dívida decorrente de operação de crédito por antecipação
da receita.

76 - Principal da Dívida Mobiliária Refinanciada


Despesas com o refinanciamento do principal da dívida pública mobiliária
federal, interna e externa, inclusive correção monetária e cambial, com recursos
provenientes da emissão de novos títulos da dívida pública mobiliária federal.

91- Sentença Judicial


a) Cumprimento do art. 100 e seu § 1º da Constituição Federal, que dispõem:
“Art. 100 - A execução dos créditos de natureza alimentícia, e os pagamentos
devidos pela Fazenda Federal ou Municipal, em virtude de sentença judiciária,
far-se-ão exclusivamente na ordem cronológica de apresentação dos precatórios
e à conta dos créditos respectivos, proibida a designação de casos ou de pessoas
nas dotações orçamentárias e nos créditos adicionais abertos para este fim.
§ 1° - É obrigatória a inclusão, no orçamento das entidades de direito público, de
verba necessária ao pagamento de seus débitos constantes de precatórios
judiciários, apresentados ate 1° de junho, data em que terão atualizados seus
valores, fazendo-se o pagamento até o final do exercício seguinte”.
b) Cumprimento do disposto nos arts. 2°, 7° e 8° do Decreto n° 526, de 20 de
maio de 1992.

31
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

92 - Despesas de Exercícios Anteriores


Cumprimento do art. 37 da Lei n°. 4.320, de 17 de março de 1964, que dispõe:
"Art. 37 - As despesas de exercícios encerrados, para as quais o orçamento
respectivo consignava crédito próprio, com saldo suficiente para atendê-las, que
não se tenham processado na época própria, bem como os Restos a Pagar com
prescrição interrompida e os compromissos reconhecidos após o encerramento
do exercício correspondente, poderão ser pagos à conta de dotação específica
consignada no orçamento, discriminada por elemento, obedecida, sempre que
possível, a ordem cronológica".
93 - Indenizações e Restituições
Ressarcimentos devidos por órgãos e entidades a qualquer título, inclusive no
caso de devolução de tributos, exclusive as indenizações trabalhistas.
99 - Regime de Execução Especial
Dotações globais previstas em programas especiais de trabalho que, por sua
natureza, não possam cumprir-se subordinadamente às normas gerais de
execução da despesa e que resultem em Investimentos:
11. Vencimentos e Vantagens Fixas - Pessoal Civil
14. Diárias - Civil
16. Outras Despesas Variáveis - Pessoal Civil
30. Material de Consumo
36. Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Física
39. Outros Serviços de Terceiros - Pessoa Jurídica
41. Contribuições
50. Manutenção e Conservação de Imóveis
51. Obras e Instalações em Regime de Execução Especial
52. Equipamentos e Material Permanente
61. Aquisição de Imóveis em Regime de Execução Especial
64. Aquisição de Títulos Representativos de Capital já Integralizado
66. Concessão de Empréstimos

VINCULAÇÃO DO ELEMENTO DE DESPESA

Visa demonstrar a relação entre a ( CATEGORIA ECONÔMICA/GRUPO DE


DESPESA) com o (ELEMENTO DE DESPESA). A modalidade de aplicação
poderá ser enquadradada conforme a situação determinar. A vinculação obedece
a lógica do Plano de Contas na classificação da Despesa. Exemplificando, o
elemento “ 52- EQUIPAMENTOS E MATERIAL PERMANENTE” deve ser
vinculado com a CATEGORIA ECONOMICA “DESPESA DE CAPITAL”,
GRUPO DE DESPESA “INVESTIMENTOS”. Segue tabela de relação e
vinculo:

32
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

CATEGORIA ECONÔMICA/ MODALIDADE ELEMENTO DE DESPESA


GRUPO DE DESPESA DE
APLICAÇÃO
3-DESPESAS CORRENTES
3.1-Pessoal e Encargos Sociais XX 01-Aposentadorias e reformas
03-Pensões
04-Contratação por tempo
determinado- pessoal civil
09-Salária-família
11-Vencimentos e vantagens fixas-
pessoal civil
12-Vencimentos e vantagens fixas-
pessoal militar
13-Obrigações patronais
16-Outras despesas variáveis- pessoal
civil
17-Outras despesas variáveis- pessoal
militar
91-Sentenças judiciais
92-Despesas de exercícios anteriores

3.2-Juros e Encargos da dívida XX 21-Juros sobre a dívida por contrato


22-Outros encargos sobre a dívida por
contrato
23-Juros, deságios e descontos da
dívida mobiliária
24-Outros encargos sobre a dívida
mobiliária
25-Encargos sobre operações de
crédito
75-Correção monetária de operações
de créditos por antecipação da receita

3.3- Outras Transferências XX 41-Contribuições


Correntes 43-Subvenção Social

3.4- Outras Despesas Correntes XX 02-Contribuição a saúde dos segurados


e seus dependentes
05-Outros benefícios Previdenciários
06-Benefício mensal ao deficiente e ao
idoso
07-Contrib a entid fechadas de previde

33
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

CATEGORIA ECONÔMICA/ MODALIDADE ELEMENTO DE DESPESA


GRUPO DE DESPESA DE
APLICAÇÃO
3.4- Outras Despesas Correntes XX 08-Outros benefícios assistências
10-Outros benefícios de natureza social
13-Obrigações patronais
14-Diárias civil
15-Diárias militar
18-Auxílio financeiro a estudantes
19-Auxílio-fardamento
20-Auxílo financeiro a pesquisadores
30-Material de consumo
31-Capanhas educativas
32-Material de distribuição gratuita
33-Passagens e despesas c/ locomoção
34-Suprimento de fundo
35-Serviços de consultoria
36-Outros serviços de terceiros- pessoa
física
37-Locação de mão-de-obra
38-Arrendamento mercantil
39-Outros serviços de terceiros- pessoa
jurídica
40-Combustíveis e lubrificantes
41-Contribuições
43-Subvenções sociais
44-Subvenções Econômicas
45-Equalização de preços e taxas
46-Auxílio alimentação
47-Transferências constitucionais aos
municípios
48-Energia elétrica e água
49-Vale-transporte
50-Manutenção e conservação de
imóveis
53-Transferência Legal do SE/QE aos
Municípios
54-Medicamentos
55-Telefone
56-Sementes
66-Concessão de empréstimos
67-Depósitos compulsórios
91-Sentenças judiciais

34
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

CATEGORIA ECONÔMICA/ MODALIDADE ELEMENTO DE DESPESA


GRUPO DE DESPESA DE
APLICAÇÃO
3.4- Outras Despesas Correntes XX 92-Despesas de exercícios anteriores
93-Indenizações e restituições
99-Regime de execução especial

4-DESPESAS DE CAPITAL
4.5- Investimentos XX 41-Contribuições
42-Auxílios
51-Obras e instalações
52-Equipament. e material permanente
91-Sentenças judiciais
92-Despesas de exercícios seguintes
99-Regime de execução especial

4.6-Inversões Financeiras XX 61-Aquisição de imóveis


62-Aquisição de bens p/revenda
63-Aquisição de títulos de créditos
64-Aquisição de títulos representativos
de capital já integralizados
65-Constituição ou aumento de capital
de empresas
91-Sentenças judiciais
92-Despesas de exercícios anteriores

4.7-Amortização e XX 71-Principal da dívida por contrato


Refinanciamento da Dívida 72-Principal da dívida mobiliária
resgatada
73-Correção monetária e cambial da
dívida por contrato
74-Correção monetária e cambial da
dívida mobiliária resgatada

4.9-Outras Transferências de XX 42-Auxílios


Capital

NOTA: XX- A Modalidade de Aplicação, enquadrar, conforme o caso, de acordo com a


CLASSIFICAÇÃO DA DESPESA QUANTO À SUA NATUREZA, item C.

35
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ PROGRAMAÇÃO OU CRONOGRAMA DE DESEMBOLSO


O cronograma de desembolso pode ser controlado pelo sistema. Após a publicação
das cotas, essas são contabilizadas, cabendo ao gestor do sistema liberar os recursos
financeiros no momento mais adequado.
No SIAFEM, a emissão do empenho está condicionada à liberação da cota
financeira. Em outras palavras, se a cota não for liberada, embora a Unidade
Orçamentária seja detentora de crédito orçamentário disponível para fazer face a
uma determinada despesa, o empenho desta só ocorrerá após a liberação da cota
financeira.

♦ CONFORMIDADE CONTÁBIL
Comunicação feita ao Gestor via sistema, oficiando de que os atos praticados
naquele dia estão ou não de acordo com os procedimentos usuais.

♦ CONTA ÚNICA
É a conta mantida pelo Tesouro Estadual, junto ao Banco do Estado do Pará S/A,
para acolher as disponibilidades financeiras do Estado à disposição das Unidades
Gestoras.
Na conta ÚNICA, após a retirada do sistema do ar, diariamente às 20:30 hs, as
OBs não canceladas serão encaminhadas por transferência automática de
arquivos ao Banco do Estado do Pará S/A.
O Banco validará as OBs recebidas em seus cadastros e retornará os pagamentos
inconsistentes que serão processados no SIAFEM antes da reabertura do mesmo.
Este retorno possibilitará a conciliação bancária de todos os pagamentos emitidos
pelo Estado.
No dia seguinte, o Ordenador encaminhará a Relação de Ordens Bancárias Externas
(RE) da UG para última conferência antes de assiná-la e encaminhá-la ao Banco,
autorizando a liberação dos pagamentos. Se ainda houver OBs a serem canceladas o
Ordenador deverá apor a palavra CANCELADA na linha indicada e o Banco não
efetuará a liberação das mesmas, devolvendo o crédito à conta de movimento da UG
(conta tipo C). O Banco somente pagará os credores após receber a RE e confrontá-
la com as OBs recebidas no arquivo que lhe foi entregue na noite anterior.
Não poderão haver depósitos bancários diretos na Conta Única , exceto os referentes
às arrecadações estaduais que utilizam o documento de depósito Bancário, o Banco
informará ao Gestor do sistema, para que ele através de NL (Nota de Lançamento)
efetue o registro no SIAFEM. Qualquer outro depósito na Conta Única deverá
passar pela Conta Tipo “C”. Não poderá ocorrer nenhum pagamento da UG
utilizando a Conta ”C”, esta conta é utilizada apenas para depósitos e posterior
transferência à Conta Única.
A Conta Única é conciliada diariamente pela UG FINANCEIRA, as demais Contas
Tipo “C” e “D”, deverão ser conciliadas diariamente pelas respectivas UGs que
detém sua titularidade. A movimentação das Contas Tipo “C” e “D”, devem ser
alimentadas no sistema, pois, não há transferência automática de arquivos, são
independentes, o que ocorre no Banco não tem reflexo no SIAFEM.

36
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

V. COMANDOS DE NAVEGAÇÃO NO SISTEMA

# LIS – Listagem Geral dos dados cadastrado, comando utilizado quando não é
conhecido o objeto da consulta, nessa opção é necessário preencher o nº do
documento na tela se for solicitado ao sistema a informação desde o início, porém se
o desejado for apenas parte, fornecer ao sistema o número ou dado inicial, se for o
caso. Ex: >LISOB; >LISNE; >LISCREDOR; etc.

# CON – Consulta específica, para utilização dessa opção é exigido o conhecimento


prévio do código do documento. Ex: >CONNL; >CONND; etc.

# IMP – É o comando utilizado para proceder impressão de documentos. Ex:


>IMPNE; >IMPBALANCT; >IMPOB; etc.

# INC - É a opção utilizada para incluir dados para cadastro no sistema ou em outras
transações. Ex: >INCCREDOR; >INCFONTE; etc.

# REIMP – È a autorização de reimpressão de documentos no sistema. Ex:


>REIMPNE; >REIMPOB; etc.

# CAN – Comando utilizado para cancelamento de transação realizada. Ex:


>CANOB; >CANOB-CTU; etc.

# DETACONTA - Detalhamento da conta contábil, também atua como razão,


permite visualizar uma conta contábil com suas diversas contas correntes.

# RAZÃO – Comando utilizado para obter a movimentação de uma conta contábil,


com a sua respectiva conta corrente.

# ESPCONTAB – Espelho contábil, é a opção que permite visualizar todos os


lançamentos contábeis de um determinado documento emitido no sistema.

# DIÁRIO – Opção para consulta do movimento diário da UG.

37
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

VI. EVENTOS

CONCEITO: É o instrumento utilizado pelas Unidades Gestoras no preenchimento


das telas e/ou dos documentos de entrada no Sistema, para transformar atos e fatos
administrativos rotineiros em registros contábeis automáticos.

ESTRUTURA: O código do evento é composto de 6 dígitos (XX.X.XXX),


estruturados da seguinte forma:

! Classe (Dois primeiros dígitos)...............................................................................XX


Identifica o conjunto de eventos de uma mesma natureza de registro.
! Tipo de utilização(Terceiro dígito)............................................................................X
(0) =Evento normal
(1) =Evento interno do SIAFEM
(5) =Estorno do evento normal
(6) =Estorno interno do SIAFEM.

! Código seqüencial (Três últimos dígitos).............................................................XXX


São códigos que servem para especificar o tipo de evento em cada transação,
conforme a tabela dos eventos.

CLASSE DOS EVENTOS:


Foram criadas obedecendo uma lógica para facilitar a procura na tabela de eventos, em
ordem crescente do acontecimento dos atos e fatos dentro de uma repartição pública.

CLASSE ESPECIFICAÇÃO DOC.PERMITIDOS

10.0.000 – Previsão da Receita NL


20.0.000 - Dotação da Despesa ND
30.0.000 - Movimentação de Crédito NC
40.0.000 - Empenho da Despesa NE
50.0.000 - Apropriaç., Retenções, Liquidações e outros não tem eventos
51.0.000 - Apropriações de Despesas NL;OB; e GR
52.0.000 - Retenções de Obrigações NL
53.0.000 - Pagamento de Obrigações OB
54.0.000 - Registros Diversos NL
55.0.000 - Apropriações de direitos NL; OB
56.0.000 - Baixas de direitos NL; GR
70.0.000 - Desembolso e Transferências Financeiras. NL; OB
80.0.000 - Receitas NL; GR

38
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

VII. DOCUMENTOS DO SISTEMA

♦ ND ( NOTA DE DOTAÇÃO )

É o documento utilizado para registro do desdobramento dos créditos previstos nos


orçamentos, além da inclusão dos créditos adicionais durante o exercício, bem como,
detalhamento de fonte, conforme documento abaixo.
__ SIAFEM2000-EXEORC,UG,ND ( NOTA DE DOTACAO ) _______________________________
USUARIO :
DATA EMISSAO : 16AGO2000 NUMERO : 2000ND _____
UNIDADE GESTORA : 170999
GESTAO : _____
TIPO REFERENCIA : __ DOC.REF.: _________ DATA REF.: _________
EVENTO : ______

PROGRAMA FONTE NATUREZA PLANO


UO TRABALHO RECURSO DESPESA U G R INTERNO V A L O R
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________

OBSERVACAO :
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

♦ NC ( NOTA DE CRÉDITO )
Documento utilizado para o registro da descentralização de créditos orçamentários
mediante Destaque, Provisão, bem como a anulação de destaque e provisão, através de
eventos correspondentes, conforme documento abaixo.
__ SIAFEM2000-EXEORC,UG,NC ( NOTA DE CREDITO ) _______________________________
USUARIO :
DATA EMISSAO : 16AGO2000 NUMERO : 2000NC _____
UG EMITENTE : 170999
GESTAO : _____
UG FAVORECIDA : ______
GESTAO FAVORECIDA : _____
EVENTO : ______

PROGRAMA FONTE NATUREZA PLANO


UO TRABALHO RECURSO DESPESA U G R INTERNO V A L O R
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________
_____ _________________ _________ ______ ______ ___________ _________________

OBSERVACAO :
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

39
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ NE ( NOTA DE EMPENHO )
Primeiro estágio da despesa e consiste no ato emanado da autoridade competente que cria
para o Estado a obrigação de pagamento pendente ou não do implemento de condição.
Registra a formalização do empenho, ou seja, o comprometimento das despesas autorizadas
pelo ordenador. Por exemplo:
__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONNE ( CONSULTA NOTA DE EMPENHO ) ____________
CONSULTA EM 21/08/2000 AS 19:38 USUARIO :
DATA EMISSAO : 29MAR2000 * NE SIAFEM * NUMERO : 2000NE01302
DATA LANCAMENTO : 29MAR2000
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
CGC/CPF/UG CREDOR : 14604710244 - JOAO DO CARMO FURTADO
GESTAO CREDOR :
EVENTO : 400091 - EMPENHO DA DESPESA
PROGRAMA DE FONTE NATUREZA PLANO
PTRES UO TRABALHO RECURSO DESPESA UGR INTERNO

162394 16101 12361010623940000 005000000 349034


ACORDO : MODALIDADE : 1 - ORDINARIO
LICITACAO : 5 - DISP. LICIT. REFERENCIA LEGAL : 8666/93
ORIGEM MATERIAL : NUMERO PROCESSO : PRT. 1307/2000
EMPENHO ORIGINAL :
1-SERVICO / 2-MATERIAL : NUMERO CONTRATO :
VALOR : 600,00
LOCAL DE ENTREGA: BELEM/SEDUC EM 29MAR2000
TIPO DE EMPENHO : 9 - DESPESA NORMAL

__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONNE ( CONSULTA NOTA DE EMPENHO ) ____________


CONSULTA EM 21/08/2000 AS 19:39 USUARIO :
DATA EMISSAO : 29MAR2000 NUMERO : 2000NE01302

CRONOGRAMA MENSAL - EMPENHO DA DESPESA

--MES-- --VALOR--
03 600,00

__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONNE ( CONSULTA NOTA DE EMPENHO ) ____________


USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
NUMERO : 2000NE01302
ITEM UNID.MEDIDA QTD. PRECO UNITARIO PRECO TOTAL
001 SUPR 0001 600,00 600,00

DESCRICAO

SUP. DE FUNDO DEST. A E.E


DE BITUBA.
END. BITUBA.
MUNIC. CAMETA.
PRD. 0320.003/2000.
0738.
PDDE.
1. ETAPA.

FIM DESCR.ITEM

40
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ NL ( NOTA DE LANÇAMENTO )
Documento que registra às apropriações de receitas e despesas nas fases anteriores aos seus
recebimentos ou pagamentos, bem como, ao registro dos atos e fatos não cobertos pelos
outros documentos. Por exemplo:
__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 21/08/2000 AS 19:42 USUARIO:
DATA EMISSAO : 07FEV2000 NUMERO : 2000NL00015
DATA LANCAMENTO : 07FEV2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 250101 - PROCURADORIA GERAL DO ESTADO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 04895728000180 - REDE CELPA
GESTAO FAVORECIDA :

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


510257 2000NE00009 334904801 001000000 1.457,79
520214 2000NE00009 334904899 001000000 1.457,79

OBSERVACAO :
LIQUIDACAO DE CONSUMO DE ENERGIA ELETRICA

♦ OB ( ORDEM BANCÁRIA )
Documento que permite efetuar os pagamentos dos compromissos, bem como as
transferências. Por exemplo:
__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONOB ( CONSULTA ORDEM BANCARIA ) _____________
CONSULTA EM 21/08/2000 AS 19:44 USUARIO :
DATA EMISSAO : 04JAN2000 DATA LANCAMENTO : 04JAN2000 NUMERO : 2000OB00010
UNIDADE GESTORA : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
DOMICILIO BANCARIO EMITENTE PD :
BANCO : 037 AGENCIA : 00015 CONTA CORRENTE : 1880004
SENADOR LEMOS
FAVORECIDO / DOMICILIO BANCARIO
CGC/CPF/UG : 05572227000125 - ASIDESP
GESTAO :
BANCO : 037 AGENCIA : 00015 CONTA CORRENTE : 3105040
SENADOR LEMOS
PROCESSO : S VALOR : 188,07
FINALIDADE : DESC,SEFA,DEZ/99
EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R
530325 PF0000217 188,07
701977 188,07

SITUACAO : RELACIONADA - NUMERO: 2000RE00002

41
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

♦ PD ( PROGRAMAÇÃO DE DESEMBOLSO )

Documento destinado a efetuar a programação dos desembolsos a serem efetuados. Por


Exemplo:
__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONPD ( CONSULTA PROGRAMA DESEMBOLSO ) ________
CONSULTA EM 21/08/2000 AS 19:46 USUARIO :
DATA EMISSAO : 10FEV2000 DATA VENCIMENTO : 10FEV2000 NUMERO : 2000PD00100
UG : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
* PAGA * NL REF. : 2000NL00318
PAGADORA DATA PAGAMENTO : 10FEV2000 OB PAG. : 2000OB00890
UG : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
BANCO : 037 AGENCIA : 00015 CONTA CORRENTE : 1880004
SENADOR LEMOS
FAVORECIDO / DOMICILIO BANCARIO
CGC/CPF/UG : 01016989001590 - TRANSBRASILIANA TRANSPORTES E TURISMO LTDA
GESTAO :
BANCO : 003 AGENCIA : 00034 CONTA CORRENTE : 706511
MARABA-PA
PROCESSO : 22010/2000 VALOR : 37.032,00
FINALIDADE : PGTO REF. VALE TRANSPORTE JAN/2000
EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R
700414 2000NE00165 334904999 001000000 37.032,00
540899 2000NE00165 334904999 001000000 37.032,00

♦ GR ( GUIA DE RECOLHIMENTO)

Destina-se à arrecadação de receitas próprias, ao recolhimento de devolução de despesas ou


ao acolhimento de depósitos de diversas origens.
S I A F E M 1999 BANCO : 037 - BANCO DO ESTADO DO PARA S/A
AGENCIA : 00015 - SENADOR LEMOS
GUIA DE RECEBIMENTO CONTA : 1807951
VALOR : 288.556,47

UNIDADE GESTORA : 160101/00001 - SEDUC


NUMERO DOCUMENTO : 1999GR00001
DATA DE EMISSAO : 19JAN1999 DATA DE RECEBIMENTO: 19JAN1999

RECOLHEDOR : PF0000016 - FL.SEDUC/C.R.D

CARACTERISTICAS DO RECOLHIMENTO
EVENTO INSCRICAO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R
535001 288.556,47

FINALIDADE : REF. ERRO DA CARTEIRA DE PESSOAL ASSUMINDO O MESMO

42
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

VIII. EMPENHO DA DESPESA

1ª - TELA
__ SIAFEM2000-EXEORC,UG,NE ( NOTA DE EMPENHO ) _______________________________
USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 160101

GESTAO : 00001

CODIGO EVENTO : 400091

2ª - TELA
__ SIAFEM2000-EXEORC,UG,NE ( NOTA DE EMPENHO ) _______________________________
USUARIO :
DATA EMISSAO : 16AGO2000 NUMERO : 2000NE _____
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
CGC/CPF/UG CREDOR : ______________
GESTAO CREDOR : _____

EVENTO : 400091 - EMPENHO DA DESPESA

PT RESUMIDO : ______ UNIDADE ORCAMENTARIA : _____


PROGRAMA TRABALHO : _________________ FONTE RECURSO : _________
NATUREZA DESPESA : ______ UG RESPONSAVEL : ______
PLANO INTERNO : ___________ ACORDO : _______
MODALIDADE : _ LICITACAO : _
REFERENCIA LEGAL : ____________________ ORIGEM MATERIAL : _
NUMERO PROCESSO : _______________
VALOR : _________________
LOCAL DE ENTREGA DATA DE ENTREGA
_____________________________________________ _________

TIPO DE EMPENHO : _ 1 - REPASSE FINANCEIRO 2 - SUPRIMENTO INDIVIDUAL


3 - SUBVENCAO SOCIAL 9 - DESPESA NORMAL

3ª- TELA
_ __ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,LISNE ( LISTA NOTA DE EMPENHO ) _______________
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 11:43 USUARIO :
DATA EMISSAO : 20AGO2000 NUMERO : 2000NE00001

CRONOGRAMA MENSAL - EMPENHO DA DESPESA

--MES-- --VALOR--
08 1.690,00

43
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

4ª - TELA
__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,LISNE ( LISTA NOTA DE EMPENHO ) _______________
USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
NUMERO : 2000NE00001
ITEM UNID.MEDIDA QTD. PRECO UNITARIO PRECO TOTAL
001 SUPR 0001 1.690,00 1.690,00

DESCRICAO

SUP.DE FUNDO DEST. A EE.


ANEXO DUQUE DE CAXIAS
RUROPOLIS
PRD 0320.001/00
CONV. N.43338/98/FNDE
1033.02
FIM DESCR.ITEM

1 - Contas a serem consultadas para verificação de saldos.


292110000 – Crédito Disponível Orçamentário
293110300 – Cota Despesa Disponível a Empenhar
2 – Eventos do Empenho.
400091 – Empenho Normal
400092 – Empenho Reforço (Utilizado só para Empenho Estimativo, tipo (3))
400093 – Empenho Anulação
3 – Credor ou favorecido da NE.
A identificação do credor é feita normalmente através do CGC ou CPF, na falta destes
atribuímos código com 9 dígitos chamado Inscrição Genérica.
EX: PF NNNNNNN
EX NNNNNNN
4 – Programa de Trabalho Resumido – PTRES.
É um código de 6 dígitos que representa a fusão do código da Unidade Orçamentária +
projeto/atividade.

5 – Fonte de recursos:
Identifica a origem dos recursos orçamentários destinados à execução da programação
da entidade.

6 - Modalidades do EMPENHO
Tipo1(Ordinário)- Quando se conhece o montante da despesa, porém, sem
parcelamento.
Tipo3 (Estimativo)- Quando o valor de despesa não puder ser determinado, podendo,
no entanto, haver parcelamento tanto da entrega , como do pagamento.
Tipo5( Global) – Quando se conhece o montante, porém, sujeito a parcelamento fixo,
são despesas contratuais e outras.

44
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

7 – Tipos de Licitação
1 –Concurso
2 – Convite
3 – Tomada de Preço
4 – Concorrência
5 – Dispensa de Licitação
6 – Inexigível

8 – Referência legal
Informar qual o embasamento legal (Ex. Lei 8666/93).

9 - N.º do processo
Informar o n.º do Processo que se refere ao Empenho.

10 - Valor
Informar o valor do Empenho, sem pontos ou virgula.

11 – Local de entrega
Endereço da entrega.

12 – Natureza da despesa (mais utilizadas)


319001 – Aposentadorias e Reformas
319004 – Contratação por Tempo Determinado- Pessoal Civil
319009 – Salário Família
319011 – Vencimentos e Vantagens Fixas- Pessoal Civil
319013 – Obrigações Patronais
319016 – Despesas Variáveis- Pessoal Civil
319092 – Despesas de Exercícios Anteriores
349014 – Diárias Civil
349030 – Material de Consumo
349033 – Passagens e Despesas c/ Locomoção
349034 – Suprimento de Fundos
349035 - Serviços de Consultoria
349036 – Serviços Terceiros – Pessoa Física
349037 - Locação de Mão de Obra
349039 – Serviços Terceiros – Pessoa Jurídica
349041 – Contribuições
349091 – Sentenças Judiciais
349092 – Despesas de Exercícios Anteriores
349093 – Indenizações e Restituições
459051 – Obras e Instalações
459052 – Equipamentos e Material Permanente
459091 – Sentenças Judiciais
459092 – Despesas de Exercícios Anteriores
459099 – Regime de Execução Especial

45
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

13 – Cronograma mensal
Previsão do cronograma de desembolso.
MÊS – Informar numericamente de 01 à 12 , mês competente da despesa.
VALOR – Informar o valor correspondente ao desembolso no respectivo mês , sem
pontos ou virgulas.

14 – Descrição do empenho
Descrever sucintamente a especificação do bem ou serviço objeto do Empenho.

15 - Quantidade
Informar a quantidade do bem ou serviço.
Obs. Se for preenchido apenas a quantidade e preço total, o sistema calcula o preço
unitário. A descrição possui 99 telas de itens, cada uma contendo três colunas para
o histórico.

46
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

IX. NOTA DE LANÇAMENTO

1ª - TELA
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,NL ( NOTA DE LANCAMENTO ) ____________________________
USUARIO :
DATA EMISSAO : 16AGO2000 NUMERO : 2000NL _____
UNIDADE GESTORA : 170999
GESTAO : _____
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : ______________
GESTAO FAVORECIDA : _____

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________

2ª - TELA
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,NL ( NOTA DE LANCAMENTO ) ____________________________
USUARIO :
DATA EMISSAO : 16AGO2000 NUMERO : 2000NL
UNIDADE GESTORA : 160101
GESTAO : 00001
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 160101
GESTAO FAVORECIDA : 00001

OBSERVACAO :
ref registro de______________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

Nota de lançamento (NL) - Para emissão deste documento consultar previamente a “Tabela de
Eventos” e o “Plano de Contas”.

47
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

SEQÜENCIAL DE PREENCHIMENTO

1 - Unidade Gestora
Informar o código da Unidade gestora emitente do documento.

2 - Gestão
Indicar o código da Gestão da Unidade Gestora emitente.

3 - CGC/CPF/UG Favorecida
Registrar o nº completo do CGC/CPF/UG DO CREDOR.

4 – Evento
Informar o código do evento que corresponda ao fato a ser registrado.

5 - Inscrição do Evento
Informar o código da inscrição que o evento exige.
Exemplo: 2000NEXXXXX; Domicílio Bancário; CPF/CGC; etc.

6 - Classificação
Informar a conta contábil que o evento exige.
Por Exemplo: 111129901; 331901101; 331901199; etc.

7 - Fonte
Digitar o código da fonte de Recursos se o evento exigir.
Por Exemplo: 001000000; 002000000; 006001329; etc.

8 - Valor
Registrar o valor (R$) do lançamento, sem pontos ou vírgulas.

9 - Histórico
Preencher sucintamente o fato a ser registrado, de forma que, qualquer pessoa ao
consultar o documento compreenda, ou seja, no futuro possibilite esclarecer e facilitar
análise do mesmo .

48
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

X. PROGRAMAÇÃO DE DESEMBOLSO E ORDEM BANCÁRIA

PROGRAMAÇÃO DE DESEMBOLSO (PD)


Permite efetuar a programação dos desembolsos a serem efetuados. Este documento
deverá ser precedido da apropriação da despesa e/ou retenções diversas. Esta transação
somente é utilizada pelos Órgãos que integram a conta única. É uma transação que não
gera lançamentos contábeis, só quando é executada, através da opção (>EXEPD), que
transforma-se automaticamente em uma OB.
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,PD ( PROGRAMACAO DESEMBOLSO ) ________________________
USUARIO :
DATA EMISSAO : 16AGO2000 DATA VENCIMENTO : _________ NUMERO : 2000PD _____
UG : 170999
GESTAO : _____
NL REF. : ___________
PAGADORA
UG : ______
GESTAO : _____
BANCO : ___ AGENCIA : _____ CONTA CORRENTE : UNICA_____

FAVORECIDO
CGC/CPF/UG : ______________
GESTAO : _____
BANCO : ___ AGENCIA : _____ CONTA CORRENTE : __________

PROCESSO : ____________________ VALOR : _________________


FINALIDADE : ________________________________________

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________

ORDEM BANCÁRIA (OB)


Destinada ao registro dos pagamentos dos compromissos, bem como para efetuar as
transferências financeiras de recursos. Transação também utilizada para registro da
alimentação dos saques efetuados fora da conta Única, através de contas “D”.

TIPOS DE OB’S:

♦ OBC: Ordem Bancária de crédito, tira da conta única p/ pagamento a terceiros do


mesmo Banco da conta U ou outro Banco, neste caso funciona como D.O.C, sujeitos
aos prazos estipulados p/ Banco.

♦ OBB: Ordem Bancária Banco, tira da conta única e transfere para o Banco e agência
determinados pelo Gestor. Utilizada para Folha de Pagamento, impostos,
contribuições e contas que exigem autenticação.

♦ OBP: Ordem Bancária de Pagamento, tira da conta única para pagamentos


imediatos ao portador em três vias, funciona como cheque.

49
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,OB ( ORDEM BANCARIA ) ________________________________


USUARIO :
DATA EMISSAO : 16AGO2000 NUMERO : 2000OB _____
UNIDADE GESTORA : 170999
GESTAO : _____

DOMICILIO BANCARIO EMITENTE


BANCO : ___ AGENCIA : _____ CONTA CORRENTE : UNICA_____

FAVORECIDO
CGC/CPF/UG : ______________
GESTAO : _____

DOMICILIO BANCARIO FAVORECIDO


BANCO : ___ AGENCIA : _____ CONTA CORRENTE : __________

PROCESSO : ____________________ VALOR : _________________


FINALIDADE : ________________________________________

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________
______ ______________________ _________ _________ _________________

SEQÜENCIAL DE PREENCHIMENTO DOS DOCUMENTOS (PD) E (OB)

1 - Data de Emissão e Vencimento


Registrar a data de emissão, no caso dos documentos (PD) e (OB), do documento no
formato DDMMMAAAA. O sistema já traz este campo preenchido com a data corrente,
mas , se for necessário, poderá ser alterado. Na PD além da data de emissão, o sistema
trás a data de vencimento, que deverá ser preenchida conforme a programação
pretendida.

2 – Número / NL REF.
O número do documento o sistema trará automaticamente após a confirmação, para
ambos os documentos (PD/OB). Na PD, o usuário deverá informar o número da NL de
referência ( NL de liquidação) a qual esta vinculada a efetivação da despesa.

3 - Unidade Gestora/ Gestão


No caso da PD e OB, o código da Unidade Gestora já vem preenchido, faltando o
campo gestão.

4 – Unidade Gestora pagadora e Gestão.


Campo utilizado exclusivamente na PD, onde o usuário preencherá com o código de sua
Unidade Gestora e respectiva Gestão.

5 – Banco
Informar o código que identifica, no serviço de compensação, o banco de domicílio da
Unidade Gestora emitente.

50
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

6 - Agência
Informa o código que identifica, no serviço de compensação, a agência de domicílio da
Unidade Gestora emitente, inclusive o dígito verificador, sem hífen.

7 - Conta Corrente
Registrar o número da conta corrente mantida pela Unidade Gestora na agência
bancária de domicílio, inclusive dígito verificador, sem hífen.

8 - CNPJ/CPF/UG
Registrar o número completo (inclusive dígito verificador), sem separação, do CNPJ ou
CPF do credor, conforme se tratar de pessoa jurídica ou física, ou ainda, o código da
Unidade Gestora beneficiária.

9 - Gestão
Informar o código da gestão se o credor for uma Unidade Gestora.

10 – Banco
Informar o código que identifica , no serviço de compensação , o banco de domicílio do
favorecido.

11 – Agência
Informar o código que identifica, no serviço de compensação , a agência de domicílio
do favorecido, inclusive o dígito verificador , sem hífen.

12 - Conta Corrente
Registrar o número da conta corrente do favorecido, inclusive dígito verificador, sem
hífen .

13 - Processo
Informar o número do processo gerador do pagamento realizado.

14 - Valor
Preencher com o valor total do pagamento, sem pontos ou vírgula.

15 - Finalidade
Indicar a finalidade do pagamento, com informações claras e objetivas , que melhor
caracterizem o pagamento.

16 - Evento
Informar o código do evento que corresponda ao fato a ser registrado.

17 - Inscrição do Evento
Informar a inscrição exigida pelo evento.

51
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

18 - Classificação
Informar a classificação contábil adequada ao evento.

19 - Fonte
Informar o código da Fonte de Recursos relativos a apropriação/liquidação.

20 - Valor
Registrar o valor do lançamento, sem pontos e vírgula.

21 – Observação
Não preencher o domicilio bancário do favorecido. Caso o favorecido tenha apenas
um domicílio na tabela de credores o sistema trará automaticamente. Caso tenha mais
de um o sistema mostrará uma tela para que o usuário escolha o domicílio desejado.

RELAÇÃO EXTERNA (RE):


É o documento gerado através da opção (> IMPRELOB), para possibilitar o envio das
OB’S ao Banco no dia posterior a data de emissão devidamente assinada pelo
Ordenador de Despesa. Opção utilizada somente para quem utiliza a conta única.
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,IMPRELOB ( IMPRIME RELACAO DE RE E RT ) ______________
USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 170999
GESTAO : _____

BANCO : ___ OU

DATA DA SOLICITACAO : _________ OU

NUMERO DO RELATORIO : ___________

IMPRESSORA : ________

CANCELAMENTO DE PROGRAMAÇÃO DE DESEMBOLSO (>CANPD):


Transação utilizada para cancelamento de PD.
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,CANPD ( CANCELA PROGRAMACAO DESEMBOLSO ) _____________
USUARIO:
UNIDADE GESTORA : 170999

GESTAO : _____

NUMERO : ___________

INFORME O NUMERO DA 'PD' DO EXERCICIO ATUAL OU DO EXERCICIO ANTERIOR

52
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

CANCELAMENTO DE ORDEM BANCÁRIA:


Quando houver necessidade de cancelamento do pagamento a opção a ser utilizada é
(>CANOB) para OB fora da conta única, ou (>CANOB-CTU) quando for da conta
única, que possibilitará a volta do recurso para a conta contábil, assim como tornará
disponível o credor para ser beneficiado por novo pagamento. No caso de saque da
conta única, esta transação só é possível no mesmo dia da emissão, no caso específico
da (>CANOB-CTU) deverá anteceder o procedimento do (>CANREL) caso tenha sido
impressa a RE.
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,CANOB ( CANCELA OB NAO CONTA UNICA ) _________________
USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 170999
GESTAO : _____
ORDEM BANCARIA : 2000OB _____

CAUSA : ____________________________________________________________
____________________________________________________________

__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,CANOB-CTU ( CANCELA OB CONTA UNICA ) _________________


USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 170999
GESTAO : _____
ORDEM BANCARIA : 2000OB _____

CAUSA : ____________________________________________________________
____________________________________________________________

1 - Unidade Gestora
Informar o código da Unidade Gestora responsável pelo cancelamento.
2 - Gestão
Informar o código da gestão favorecida com o cancelamento.
3 - Ordem Bancária
Informar o número da ordem bancária a ser cancelada.
4 – Causa
Descrever minuciosamente a causa do cancelamento , procurando citar documento de
autorização.
Obs.: Só serão anulados pela transação > CANOB e >CANOB-CTU os pagamentos em sua
totalidade.

CANCELAMENTO DE RELAÇÃO EXTERNA (>CANREL):


Transação utilizada para cancelar relação externa, quando por algum motivo as OB’S
não serão processadas. Utilizada só para movimentações da conta única.
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,CANREL ( CANCELA RELACAO EXTERNA - RE ) ______________
USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 170999

GESTAO : _____

NUMERO DA RELACAO : 2000RE _____

53
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

XI. PROCEDIMENTOS GERAIS


Nesse item do manual, abordaremos os principais registros dos atos e fatos
administrativos. Os primeiros tópicos seguem a lógica da classificação contábil da
despesa por grupo de despesa, nos demais, são abordados aspectos relacionados as
receitas, além de diversos procedimentos rotineiros utilizados pelos Órgãos.

1. PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS.


Despesas com o pagamento pelo efetivo exercício do cargo, emprego e função de
confiança no setor público, quer civil ou militar, ativo ou inativo, bem como as
obrigações de responsabilidade do empregador.
Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de Despesa em utilização:331144400;
331900100; 331900300; 331900400; 331900900; 331901100; 331901200; 331901300;
331901600; 331901700; 331901900; 331909100; 331909200.
1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Transf. Intragov. a Empres. Comerciais e Financeiras


(331144400).
Vlr. Bruto 510192 2000NExxxxx 3311444yy fonte R$
Líq. a Pagar 520214 2000NExxxxx 331144499 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Despesa de Exercícios Anteriores


relacionadas a Pessoal ( 331909200).
Vlr. Bruto 510111 2000NExxxxx 3319092yy fonte R$
Líq. a Pagar 520299 PF do Empenho R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, em todos os outros Elementos de


Despesas relacionadas com Pessoal, (Folha de Pagamento), tais como:
(331900100; 331900300; 331900400; 331900900; 331901100; 331901200;
331901300; 331901600; 331901700; 331901900; 331909100).
Vlr. Bruto 510100 2000NExxxxx 33190xxyy fonte R$
IPASEP 520234 05056031000188 R$
Pens. Alimentícia 520201 PF ou CPF R$
IRRF 520202 05054903000179 R$
Custo Operacional 520221 05054903000179 R$
Outr. Consignatários 520225 PF ou CGC R$
INSS 520232 29979036015504 R$
Líq.Folha 520299 PF da Folha R$

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido da Folha de Pagamento.

Pela Cta Única(PD) 700299 PF da Folha R$


Não Cta Única(OB) 530399 PF da Folha R$

54
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

4º Passo: Baixa das Consignações(PD/OB)

P/ Cta Única(PD) Não Cta Única(OB)


IPASEP 700234 530334 05056031000188 R$
Pens. Alimentícia 700201 530301 PF ou CPF R$
IRRF 700202 530302 05054903000179 R$
Cust. Operacional 700221 530321 05054903000179 R$
Outr. Consignatários 700225 530325 PF ou CGC R$
INSS 700232 530332 29979036015504 R$

2. JUROS E ENCARGOS DA DÍVIDA

Despesas com o pagamento de juros, comissões e outros encargos de operações de


crédito interna e externa contratadas.
Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de Despesa em utilização:332902100;
332902200.

1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Aplicação Direta, Juros sobre a Dívida por Contrato


( 332902100).
Vlr. Bruto 510213 2000NExxxxx 3329021yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 332902199 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Outros Encargos sobre a Dívida por


Contrato (332902200).
Vlr. Bruto 510280 2000NExxxxx 3329022yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 332902299 fonte R$

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido a Pagar.

Pela Cta Única(PD) 700414 2000NExxxxx 33290yy99 fonte R$


Não Cta Única(OB) 530314 2000NExxxxx 33290yy99 fonte R$

55
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

3. OUTRAS TRANSFERÊNCIAS CORRENTES

Despesas com transferências feitas pelo Estado a União , Municípios , entidades sem
fins lucrativos e outros organismos para atender despesas correntes .
Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de Despesa em utilização:333119900;
333404100; 333405000; 333409200; 333409900; 333504100.

1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Transf. Intragov. a Autarq e Fundaç.- Reg. de Exec.


Especial ( 333119900).
Vlr. Bruto 510006 2000NExxxxx 333119934 fonte R$
Vlr. Bruto 510004 2000NExxxxx 333119939 fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 333119999 fonte R$

• Para lançamento de Transf. a Municípios – Contribuições; Manut. e Cons. de


Imóveis; Desp de Exerc. Anteriores; Regim. De Exec. Especial (333404100;
333405000; 333409200; 333409900; 333504100).
Vlr. Bruto 510216 2000NExxxxx 3xxxxxxyy fonte R$
Vlr. Bruto 510319 2000NExxxxx 3334099yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 33340yy99 fonte R$

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido a Pagar.

Pela Cta Única(PD) 700414 2000NExxxxx 333xxyy99 fonte R$


Não Cta Única(OB) 530314 2000NExxxxx 333xxyy99 fonte R$

56
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

4. OUTRAS DESPESAS CORRENTES

Despesas com aquisição de material de consumo, pagamento de serviços prestados por


pessoa física sem vínculo empregatício ou pessoa jurídica independente da forma
contratual, e outras da categoria econômica “Despesas Correntes”, não classificáveis
nos três grupos acima ( Pessoal e Encargos Sociais; Juros e Encargos da Dívida; e
Outras Transferências Correntes). Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de
Despesa em utilização: 334114100;334144400; 334209200; 334209300; 334403000;
334403600; 334403900; 334404100; 334405300; 334503000; 334503600; 334503900;
334504100; 334723500; 334723900; 334900500; 334900700; 334900800; 334901300;
334901400; 334901500; 334901800; 334903000; 334903100; 334903200; 334903300;
334903400; 334903500; 334903600; 334903700; 334903800; 334903900; 334904000;
334904100; 334904300; 334904600; 334904700; 334904800; 334904900; 334905000;
3349054; 334905500; 334905600; 334909200; 3349093; 3349099.

1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Transf. Intragov. a Autarq e Fundaç.- Contribuições


(334114100).
Vlr. Bruto 510216 2000NExxxxx 3xxxxxxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334114199 fonte R$

• Para lançamento de Transf. Intragov. a Empresas Comerciais ou Financeiras –


Subvenções Sociais ( 334144400).
Vlr. Bruto 510192 2000NExxxxx 3yyyyyyyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334144499 fonte R$

• Para lançamento de Transf. a União – DEA Desp. de Exec. Anteriores; e


Indenizações e Restituições ( 334209200; 334209300).
Vlr. DEA 510243 2000NExxxxx 334xxxxyy fonte R$
Vlr. Indeniz.Restitu. 510216 2000NExxxxx 3xxxxxxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 33420yy99 fonte R$

• Para lançamento de Transf. a Municípios – Transf. Legal do SE/QE; Material


de Consumo; Serv. Pess. Física; Serv. Pess. Jurídica; e Contribuições
(334403000; 334403600; 334403900; 334404100; 334405300).
Vlr. Bruto 510216 2000NExxxxx 3xxxxxxyy fonte R$
Vlr.Transf. SE/QE 510252 2000NExxxxx 3344053yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 33440yy99 fonte R$

57
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Transf. a Instituições Privadas- Material de Consumo;


Serv. Pess. Física; Serv. Pess. Jurídica; Contribuições; e Subvenções Sociais
(334503000; 334503600; 334503900; 334504100) .
Vlr. Bruto(Geral) 510216 2000NExxxxx 3xxxxxxyy fonte R$
Vlr. Bruto(Geral) 510243 2000NExxxxx 334xxxxyy fonte R$
Vlr. Bruto(Contrib) 510237 2000NExxxxx 3345041yy fonte R$
Vlr. Bruto(Subv.Soc.)510383 2000NExxxxx 33xxx43yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 33450yy99 fonte R$

• Para lançamento de Transf. ao Exterior – Organismos Internacionais –


Serviços de Consultoria; e Serv. Pess. Jurídica (334723500; 334723900).
Vlr. Bruto 510240 2000NExxxxx 334xxxxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 33472yy99 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Contribuição a Saúde dos Segurados e


seus Dependentes (334900200).
Vlr. Bruto 510255 2000NExxxxx 3349002yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334900299 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Outros Benefícios Previdenciários


(334900500).
Vlr. Bruto 510072 2000NExxxxx 3349005yy fonte R$
Líquido a Pagar 520299 PF do Empenho R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Contribuição a Entidades Fechadas de


Previdência (334900700).
Vlr. Bruto 510215 2000NExxxxx 3349007yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334900799 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Outros Benefícios Assistências


(334900800).
Vlr. Bruto 510092 2000NExxxxx 3349008yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334900899 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Obrigações Patronais (334901300).


Vlr. Bruto 510249 2000NExxxxx 3349013yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334901399 fonte R$

58
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Aplicação Direta, Diárias Civil e Militar (334901400;


334901500).
Vlr. Diária- Civil 510130 2000NExxxxx 3349014yy fonte R$
Vlr. Diária- Militar 510030 2000NExxxxx 3349015yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 33490xx99 fonte R$

$ Na Prestação de Contas das Diárias Civil e Militar.


a) Pelo valor Integral consumido.
Valor Total 540463 CPF R$

b) Pelo valor com Devolução Total ou Parcial.


Valor Gasto 540463 CPF R$

Valor Devolvido 550505 DOMBAN 1111299yy R$


Vlr. Diária- Civil 515130 2000NExxxxx 3349014yy fonte R$
Vlr. Diária- Militar 515030 2000NExxxxx 3349015yy fonte R$

Anulação da NE 400093 Pelo saldo devolvido R$

$ Na Inscrição ou Baixa em Diversos Responsáveis das Diárias Civil e Militar.


Inscrição Div.Resp. 540626 ANO+CPF 11229xxyy R$
Baixa Div.Resp. 540627 ANO+CPF 11229xxyy R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Auxílio Financeiro a Estudantes


(334901800).
Vlr. Bruto 510088 2000NExxxxx 3349018yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334901899 fonte R$
Líquido a Pagar 520229 PF do Empenho R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Material de Consumo (334903000).


Consumo Imediato 510103 2000NExxxxx 3349030yy fonte R$
Co.Imed.Vinc.Contr. 510167 2000NExxxxx 3349030yy fonte R$
Para Almoxarifado 510102 2000NExxxxx 3349030yy fonte R$
P/Almox.Vinc.Contr. 510133 2000NExxxxx 3349030yy fonte R$
ICMS(Dec.2047/97) 520226 05054903000179 R$
Líquido a Pagar 520214 2000Nexxxxx 334903099 fonte R$

$ Na baixa do Almoxarifado de Material de Consumo por requisição:


Valor da Baixa 540456 Subitem da Despesa R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Campanhas Educativas (3349031).


Vlr. Bruto 510290 2000NExxxxx 3349031yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903199 fonte R$

59
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Aplicação Direta, Material de Distribuição Gratuita


(3349032).
Vlr. Bruto 510081 2000NExxxxx 3349032yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903299 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Passagens e Despesas com Locomoção


(3349033).
Vlr. Bruto 510082 2000NExxxxx 3349033yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510058 2000NExxxxx 3349033yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510124 2000NExxxxx 33490xxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903399 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Suprimento de Fundos (3349034).


Passg. e Locomoção 510115 2000NExxxxx 334903433 fonte R$
Material Consumo 510116 2000NExxxxx 334903430 fonte R$
Serviço Pess. Física 510117 2000NExxxxx 334903436 fonte R$
Serviço Pess. Jurídica 510118 2000NExxxxx 334903439 fonte R$
Combustível 510340 2000NExxxxx 334903440 fonte R$
Supr.Fund.a Classif. 510019 2000NExxxxx 334903497 fonte R$
Valor a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903499 fonte R$

$ Na Prestação de Contas de Suprimento de Fundos.


a) Pelo valor Integral consumido.
Valor Total 540430 CPF R$

b) Pelo valor com Devolução Total ou Parcial.


Valor Gasto 540430 CPF R$

Valor Devolvido 550505 DOMBAN 1111299yy R$


Vlr. Suprim. Fundo 515yyy 2000NExxxxx 3349034yy fonte R$

Anulação da NE 400093 Pelo saldo devolvido R$

$ Na Inscrição ou Baixa em Diversos Responsáveis dos Suprimento de Fundos.


Inscrição Div.Resp. 540626 ANO+CPF 11229xxyy R$
Baixa Div.Resp. 540627 ANO+CPF 11229xxyy R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Serviços de Consultoria (3349035).


Vlr. Bruto 510084 2000NExxxxx 3349035yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510051 2000NExxxxx 3349035yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510124 2000NExxxxx 33490xxyy fonte R$
IRRF de Terceiros 520222 R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903599 fonte R$

60
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Aplicação Direta, Outros Serviços de Terceiros- Pessoa


Física (3349036).
Vlr. Bruto 510085 2000NExxxxx 3349036yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510083 2000NExxxxx 3349036yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510124 2000NExxxxx 33490xxyy fonte R$
ISS 520218 05055025000106 R$
IRRF de Terceiros 520222 R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903699 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Locação de Mão-de-Obra – Pessoa


Jurídica (3349037).
Vlr. Bruto 510037 2000NExxxxx 3349037yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510086 2000NExxxxx 3349037yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510124 2000NExxxxx 33490xxyy fonte R$
INSS(Lei 9.711/98) 520237 R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903799 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Arrendamento Mercantil (3349038).


Vlr. Bruto 510087 2000NExxxxx 3349038yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510055 2000NExxxxx 3349038yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510124 2000NExxxxx 33490xxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334903899 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Outros Serviços de Terceiros – Pessoa


Jurídica (3349039).
Vlr. Bruto 510110 2000NExxxxx 3349039yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510114 2000NExxxxx 3349039yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510124 2000NExxxxx 33490xxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214* 2000NExxxxx 334903999 fonte R$

*OBS: No caso de Liquidação de obrigações transferidas para a SEFA ( UGF),


recomendamos utilizar o evento (520215), afim de não causar influência nos saldos das
contas de controle dos valores pagos. Por exemplo; Pagamentos a COSANPA.

• Para lançamento de Aplicação Direta, Combustíveis e Lubrificantes (3349040).


Vlr. Bruto 510245 2000NExxxxx 3349040yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510246 2000NExxxxx 3349040yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334904099 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Contribuições (3349041).


Vlr. Bruto 510129 2000NExxxxx 3349041yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334904199 fonte R$

61
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Aplicação Direta, Subvenções Sociais (3349043).


Vlr. Bruto 510383 2000NExxxxx 33xxx43yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334904399 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Auxílio - Alimentação (3349046).


Vlr. Bruto 510311 2000NExxxxx 3349046yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334904699 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Transferências Constitucionais aos


Municípios (3349047).
Vlr. Bruto 510211 2000NExxxxx 3349047yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334904799 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Energia Elétrica e Água (3349048).


Vlr. Bruto 510257 2000NExxxxx 3349048yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510324 2000NExxxxx 3349048yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334904899 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Vale-transporte (3349049).


Vlr. Bruto 510258 2000NExxxxx 3349049yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334904999 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Manutenção e Conservação de Imóveis


(3349050).
Vlr. Bruto 510259 2000NExxxxx 3349050yy fonte R$
Vlr. Vinc a Contr. 510260 2000NExxxxx 3349050yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334905099 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Medicamentos (3349054).


Vlr. Bruto Normal 510261 2000NExxxxx 3349054yy fonte R$
Vlr. Vinc. a Contr. 510262 2000NExxxxx 3349054yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334905499 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Telefone (3349055).


Vlr. Bruto 510263 2000NExxxxx 3349055yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334905599 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Sementes (3349056).


Vlr. Bruto 510264 2000NExxxxx 3349056yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334905699 fonte R$

62
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Aplicação Direta, Despesas de Exercícios Anteriores


(3349092).
Vlr. Bruto 510304 2000NExxxxx 3349092yy fonte R$
Vlr. PASEP 510380 2000NExxxxx 3349092yy fonte R$
Vlr.Mat. cons.Imed 510120 2000NExxxxx 334909230 fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334909299 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Indenizações e Restituições (3349093).


Vlr. Bruto Normal 510204 2000NExxxxx 3349093yy fonte R$
Vlr.Vinc.a Contr. 510300 2000NExxxxx 3349093yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334909399 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Regime de Execução Especial (3349099).


Vlr. Bruto Todos 510096* 2000NExxxxx 3349099yy fonte R$
Vlr. p/Diárias 510021 2000NExxxxx 3349099yy fonte R$
Vlr.Mat.Cons.Imed. 510094 2000NExxxxx 334909930 fonte R$
Vlr. Suprim. Fund. 510095 2000NExxxxx 334909934 fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 334909999 fonte R$
* OBS: Utilizar para todas as contas desse grupo, com exceção de: Material de
Consumo Imediato (334909930); Suprimento de fundo (334909934); e Diárias
(334909914 e 15).

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido a Pagar.

Quando o pagamento for no CPF/CGC do favorecido


Pela Cta Única(PD) 700414 2000NExxxxx 334xxyy99 fonte R$
Não Cta Única(OB) 530314 2000NExxxxx 334xxyy99 fonte R$

Quando o Pagamento for no CGC do Banco ou PF que não seja Folha de


Pagamento mensal
Pela Cta Única(PD) 700215 PF do Empenho R$
Não Cta Única(OB) 530315 PF do Empenho R$

OBS: No caso de pagamento referente a Diárias e Suprimento de Fundos, quando for


no mesmo dia da emissão da OB e até o limite de R$ 300,00, deverá ser impressa
Ordem Bancária Pagamento (OBP) na opção (>IMPOBNOVA).

4º Passo: Baixa das Retenções (consignações) (PD/OB)


Pela Não
Cta Única(PD) Cta Única(OB)
ICMS(Dec.2047/97) 700226 530326 05054903000179 R$
ISS 700218 530318 05055025000106 R$
IRRF de Terceiros 700222 530322 R$
INSS(Lei 9.711/98) 700237 530337 R$

63
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

5. INVESTIMENTOS

Despesas com o planejamento e a execução de obras, inclusive com a aquisição de


imóveis considerados necessários à realização destas últimas, bem como com os
programas especiais de trabalho (regime de execução especial) e com a aquisição de
instalações, equipamentos e material permanente.
Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de Despesa em utilização:345149900;
345404100; 345405100; 345405200; 345504100; 345505200; 345725200; 345904100;
345905100; 345905200; 345909200; e 345909900.

1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Transf. Intragov. a Empresas Comerciais ou Financeiras


Regim. de Exec. Especial ( 345149900).
Vlr. Bruto 510131 2000NExxxxx 3451499yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 345149999 fonte R$

• Para lançamento de Transf. a Municípios – Contribuições; Obras e Instalações;


Equipamentos e Material Permanente (345404100; 345405100; e 345405200).
Vlr. Bruto 510197 2000NExxxxx 34xxxxxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 34540yy99 fonte R$

• Para lançamento de Transf. a Instituições Privadas- Contribuições


Equipamentos e Material Permanente ( 345504100; e 345505200).
Vlr. Bruto 510197 2000NExxxxx 34xxxxxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 34550yy99 fonte R$

• Para lançamento de Transf. Intragov. ao Exterior- Organismos Internacionais


Equipamentos e Material Permanente ( 345725200).
Vlr. Bruto 510197 2000NExxxxx 34xxxxxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 345725299 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Contribuições (345904100).


Vlr. Bruto 510197 2000NExxxxx 34xxxxxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 345904199 fonte R$

64
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Aplicação Direta, Obras e Instalações (345905100).


Imobiliza 510140 2000NExxxxx 3459051yy fonte R$
Não Imobiliza 510196* 2000NExxxxx 3459051yy fonte R$
Imob. Vinc a Contr. 510205 2000NExxxxx 3459051yy fonte R$
Não Imob.Vinc.Contr 510239* 2000NExxxxx 3459051yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 345905199 fonte R$
*OBS: Os fatos que não Imobilizam são as Obras de Uso Comum do Povo tais como:
Construções de Rodovias, Pontes, Monumentos, Redes de Sinalização, Portos, Praças,
Aeroportos, Rios e Canais.

• Para lançamento de Aplicação Direta, Equipamentos e Material Permanente


(345905200).
Imobiliza 510187 2000NExxxxx 3459052yy fonte R$
Imob. Vinc a Contr. 510250 2000NExxxxx 3459052yy fonte R$
ICMS(Dec.2047/97) 520226 05054903000179 R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 345905299 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Despesas de Exercícios Anteriores


(345909200).
Imobiliz.Obras Inst. 510181 2000NExxxxx 345909251 fonte R$
Não Imob. Obras Inst.510210* 2000NExxxxx 345909251 fonte R$
Imob.Equi.Mat.Perm. 510183 2000NExxxxx 345909252 fonte R$
ICMS(Dec.2047/97) 520226 05054903000179 R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 345909299 fonte R$
*OBS: Os fatos que não Imobilizam são as Obras de Uso Comum do Povo tais como:
Construções de Rodovias, Pontes, Monumentos, Redes de Sinalização, Portos, Praças,
Aeroportos, Rios e Canais.

• Para lançamento de Aplicação Direta, Regime de Execução Especial


(345909900).
Contribuições 510305 2000NExxxxx 345909941 fonte R$
Obra Public.Imob. 510309 2000NExxxxx 345909951 fonte R$
Obra Public.ñ Imob. 510296* 2000NExxxxx 345909951 fonte R$
Equi.Mat.Perm. Imob 510293 2000NExxxxx 345909952 fonte R$
Equi.Mat.Per.ñ Imob 510310* 2000NExxxxx 345909952 fonte R$
Conc. Empréstimos 510166 2000NExxxxx 345909966 fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 345909299 fonte R$
*OBS: Os fatos que não Imobilizam são as Obras de Uso Comum do Povo tais como:
Construções de Rodovias, Pontes, Monumentos, Redes de Sinalização, Portos, Praças,
Aeroportos, Rios e Canais.

65
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido a Pagar.

Pela Cta Única(PD) 700414 2000NExxxxx 345xxyy99 fonte R$


Não Cta Única(OB) 530314 2000NExxxxx 345xxyy99 fonte R$

4º Passo: Baixa das Retenções (consignações) (PD/OB)


Pela Não
Cta Única(PD) Cta Única(OB)
ICMS(Dec.2047/97) 700226 530326 05054903000179 R$

6. INVERSÕES FINANCEIRAS

Despesas com a aquisição de imóveis ou bens de capital já em utilização, aquisição de


títulos representativos do capital de empresas ou entidades de qualquer espécie, já
constituídas, quando a operação não importe aumento de capital, e com a constituição
ou aumento de capital de empresas.
Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de Despesa em utilização: 346906100;
e 346906500.

1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Aplicação Direta, Aquisição de Imóveis (346906100).


Vlr. Bruto 510178 2000NExxxxx 3469061yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 346906199 fonte R$
Líquido a Pagar 520215* CGC/CPF/IG fonte R$
*OBS: Os lançamentos realizados nesse evento destinam-se a registrar as liquidações de
fornecedores e credores quando o pagamento for feito no CGC do banco.

• Para lançamento de Aplicação Direta, Constituição ou Aumento de Capital de


Empresas (346906500).
Vlr. Bruto 510150 2000NExxxxx 3469065yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 346906599 fonte R$

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido a Pagar.


Pela Cta Única(PD) 700414 2000NExxxxx 34690yy99 fonte R$
Não Cta Única(OB) 530314 2000NExxxxx 34690yy99 fonte R$

66
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

7. AMORTIZAÇÃO E REFINANCIAMENTO DA DÍVIDA

Despesas com o pagamento do principal e da atualização monetária ou cambial


referente a operações de crédito interna e externa contratadas.
Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de Despesa em utilização: 347907100.

1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Aplicação Direta, Principal da Dívida por Contrato


(347907100).
Vlr. Div. Interna 510182 2000NExxxxx 3479071yy fonte R$
Vlr. Div. Externa 510184 2000NExxxxx 3479071yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 347907199 fonte R$

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido a Pagar.

Pela Cta Única(PD) 700414 2000NExxxxx 34790yy99 fonte R$


Não Cta Única(OB) 530314 2000NExxxxx 34790yy99 fonte R$

8. OUTRAS TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL

Despesas com transferências feitas pelo Estado a União, Municípios, entidades sem
fins lucrativos e outros organismos para atender despesas de capital .
Naturezas de Despesas vinculadas a esse Grupo de Despesa em utilização: 349404100;
349405100; 349409900; 349504100; 349505100; 349505200; 349906600; e
349909900.

1º Passo: Empenho (NE): Evento 400091

2º Passo: Liquidação (NL)

• Para lançamento de Transf. a Municípios – Contribuições; Obras e Instalações;


Regim. de Exec. Especial (349404100; 349405100; 349409900).
Vlr. Bruto 510197 2000NExxxxx 34940xxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 34940yy99 fonte R$

67
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

• Para lançamento de Transf. a Instituições Privadas – Contribuições; Obras e


Instalações; Equipamentos e Mat. Permanente; (349504100; 349505100;
349505200).
Vlr. Bruto 510197 2000NExxxxx 34xxxxxyy fonte R$
Vlr. Bruto 510422 2000NExxxxx 3495051yy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 349xxxx99 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Concessão de Empréstimos (349906600).


Vlr. Bruto 510162 2000NExxxxx 34990xxyy fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 349906699 fonte R$

• Para lançamento de Aplicação Direta, Regime de Execução Especial


(349909900).
Vlr. Bruto 510284 2000NExxxxx 349909951 fonte R$
Vlr. Bruto 510285 2000NExxxxx 349909952 fonte R$
Vlr. Bruto 510282 2000NExxxxx 349909966 fonte R$
Líquido a Pagar 520214 2000NExxxxx 349909999 fonte R$

3º Passo: Pagamento (PD/OB), valor líquido a Pagar.

Pela Cta Única(PD) 700414 2000NExxxxx 349xxyy99 fonte R$


Não Cta Única(OB) 530314 2000NExxxxx 349xxyy99 fonte R$

9. ROLAGEM DE COTA FINANCEIRA

Cota Financeira, consiste na aprovação por parte do Executivo de um quadro de cotas


trimestrais da despesa que cada unidade orçamentária fica autorizada a utilizar com base
nos limites autorizados na Lei Orçamentária. Consiste na programação da execução da
despesa, ou seja, na programação financeira do orçamento aprovado.
Cota Trimestral é o valor das dotações que podem ser empenhadas no trimestre.
A rolagem de cota financeira tem como finalidade compatibilizar as datas das cotas
financeiras com a execução da despesa.
Existem no sistema dois tipos de Rolagem de Cotas Financeiras:
a) Rolagem de Cotas Financeiras a Empenhar;
b) Rolagem de Cotas Financeiras Empenhadas e não Liquidadas.
Grupo de contas envolvidas : 293110100 (Cota de Despesa a Fixar); 293110200 (Cota de
Despesa Indisponível); 293110300 (Cota de Despesa Disponível a Empenhar); 293110400
(Cota de Despesa Empenhada); 293110500 (Cronograma Orçamentário Executado); e
293110900 ( Cota de Rolagem).

68
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

a) Rolagem de Cotas Financeiras a Empenhar (Saldo Disponível a Empenhar).

O Usuário deverá digitar na linha de comando a opção( > DETACONTA), após consultar a
conta contábil 293110300 (Cota de Despesa Disponível a Empenhar), se for o caso efetuar
a rolagem de cota financeira através da opção (> NL).

Exemplo: Consulta na Opção (> DETACONTA)


__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 16:36 TELA: 001 USUARIO:
UNIDADE GESTORA : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
POSICAO : AGOSTO - ABERTO REF.BY
CONTA : 293110300 - = COTA DE DESPESA DISPONIVEL A EMPENHAR
LI CONTA CORRENTE CONTABIL S A L D O R$
-------------------------------------------------------------------------------
01 0011200007 4.431.337,91C
02 0014200008 165.120,85C
03 0021200008 8.519,01C
04 002 4 200008 104.115,25C

FONTE DE RECURSOS
CATEGORIA DE GASTO( OU GRUPO DE DESPESA)
ANO / MÊS

TOTAL : 10.638.912,47C
LINHA(LI) PARA DETALHAR : __ DATA INICIAL : _____ DATA FINAL : _____

Exemplo: Rolagem de Cota Financeira a Empenhar (NL).

O usuário deverá utilizar em conjunto os eventos 55.0.995 ( Baixa de Cota Financeira


não Empenhada no mês anterior) e 55.0.996 ( Cota Financeira Transferida não
Empenhada no mês anterior). Segue Exemplo de preenchimento de documento( NL).
OBS: A conta 293110900 ( Cota de Rolagem) tem a finalidade e servir de contrapartida
portanto seu saldo será sempre igual a zero.
__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 16:31 USUARIO:
DATA EMISSAO : 03AGO2000 NUMERO : 2000NL03751
DATA LANCAMENTO : 03AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550995 1200007 001000000 509.856,53
550996 1 200008 001000000 509.856,53

CATEG.DE GASTO(GRUP.DESP.)
ANO / MÊS FONTE DE RECURSOS

OBSERVACAO :
REFERENTE A ROLAGEM DE COTA FINANCEIRA DE PESSOAL DO MES DE JULHO PARA O MES DE AGOSTO.

69
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

b) Rolagem de Cotas Financeiras Empenhadas e não Liquidadas (Saldo Disponível da


Cota Empenhada e não Liquidada).

O Usuário deverá digitar na linha de comando a opção( > DETACONTA), após


consultar a conta contábil 293110400 (Cota de Despesa Empenhada), se for o caso
efetuar a rolagem de cota financeira através da opção (> NL).

Exemplo: Consultar na Opção (> DETACONTA)


__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 17:01 TELA: 001 USUARIO:
UNIDADE GESTORA : 240101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE INDUSTRIA, COMERCIO E
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
POSICAO : AGOSTO - ABERTO REF.BY
CONTA : 293110400 - = COTA DE DESPESA EMPENHADA
LI CONTA CORRENTE CONTABIL S A L D O R$
-------------------------------------------------------------------------------
01 0011200007 52,00C
02 0014200008 49.899,57C
03 001 5 200008 152,00C

FONTE DE RECURSOS
CATEGORIA DE GASTO OU (GRUPO DE DESPESA)
ANO / MÊS

TOTAL : 50.103,57C
LINHA(LI) PARA DETALHAR : __ DATA INICIAL : _____ DATA FINAL : _____

Exemplo: Rolagem de Cota Financeira Empenhada e não Liquidada (NL).


O usuário deverá utilizar em conjunto os eventos 54.0.994 ( Baixa para Rolagem de
Saldo Mensal para Liquidações fora do Mês do Cronograma do Empenho) e 54.0.995
( Evento para rolagem do mês anterior da cota empenhada e não liquidada no mês).
Segue Exemplo de preenchimento de documento( NL).
OBS: A conta 293110900 ( Cota de Rolagem) tem a finalidade e servir de contrapartida
portanto seu saldo será sempre igual a zero.
__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 17:03 USUARIO:
DATA EMISSAO : 04AGO2000 NUMERO : 2000NL01616
DATA LANCAMENTO : 04AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 240101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE INDUSTRIA, COMERCIO E
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 240101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE INDUSTRIA, COMERCIO
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


540994 1200007 001000000 52,00
540995 1 200008 001000000 52,00

CATEG.DE GASTO(GRUP.DESP.)
ANO / MÊS FONTE DE RECURSOS

OBSERVACAO :
REFERENTE A ROLAGEM DA CONTA EMPENHADA E NAO LIQUIDADA DE JUL PARA AGO.

70
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

10. REGULARIZAÇÃO/CANCELAMENTO DE PAGAMENTOS.

% Para quem utiliza a conta única (Ordens Bancárias Canceladas automaticamente pelo
sistema).

a) Quando a OB for rejeitada pelo Banco, no processamento da Conta Única, o sistema


fará o registro automaticamente, retornando o valor a pagar para a conta C da UG;

b) Consultar a conta (212630000- OB cancelada) e proceder o seguinte lançamento


conforme segue exemplo:
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 18:39 USUARIO:
DATA EMISSAO : 27AGO2000 NUMERO : 2000NL15106
DATA LANCAMENTO : 27AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


530219 2000OB11827 285,00
535XXX 2000NE04725 334903699 001000000 285,00

OBSERVACAO :
REFERENTE AO REGISTRO DE REGULARIZACAO DA 2000OB11827, DEVIDO A ORDEM BANCARIA
TER SIDO DEVOLVIDA PELO BANCO NO RETORNO DA FITA DA CONTA ÚNICA.

c) Efetuar OB ( INTRASIAFEM), ou seja, saque da Conta Tipo “C” para depósito na


Conta Única conforme segue exemplo:
__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONOB ( CONSULTA ORDEM BANCARIA ) _____________
CONSULTA EM 05/09/2000 AS 13:59 USUARIO :
DATA EMISSAO : 06JAN2000 DATA LANCAMENTO : 06JAN2000 NUMERO : 2000OB00008
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
DOMICILIO BANCARIO EMITENTE PD :
BANCO : 037 AGENCIA : 00015 CONTA CORRENTE : 1880144
SENADOR LEMOS
FAVORECIDO / DOMICILIO BANCARIO
CGC/CPF/UG : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
BANCO : 037 AGENCIA : 00015 CONTA CORRENTE : 1880004
SENADOR LEMOS
PROCESSO : 39090/99 VALOR : 20,00
FINALIDADE : TRANSF.DA CTA “C” P/ CTA “U”.
EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R
550517 20,00

d) Proceder nova emissão de OB ao credor, após verificação junto ao BANPARÁ do


motivo que determinou a rejeição do pagamento.

71
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

% Para quem utiliza a conta única (Ordens Bancárias Canceladas por solicitação do
responsável da UG).

a) Quando for encaminhada ao Banco a RE ( Relação Externa) que relaciona as OB’S


emitidas pela UG, no espaço pontilhado, o usuário preencherá com a palavra
“CANCELAR”;
b) Por motivo de segurança do sistema, no caso de OBP não é possível a reimpressão. Se o
usuário necessitar realizar cancelamento de OBP já impressa, deverá encaminhar ao banco
documento solicitando crédito na conta “C” do Órgão referente a OBP em questão;

c) Após deverá verificar no extrato da Conta “C”, se o Banco processou a devolução;

d) Registrar no SIAFEM o depósito na Conta “C”, conforme exemplo a seguir;


__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,LISUGSALD2 ( LISTA UG/SALDO NAO CLASSIFICAD ) _
CONSULTA EM 05/09/2000 AS 15:45 USUARIO:
DATA EMISSAO : 12JAN2000 NUMERO : 2000NL00002
DATA LANCAMENTO : 12JAN2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 170999 - UG GESTORA
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 22222222222 - JOSE
GESTAO FAVORECIDA :

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550505 03700015188XXXX 111129901 1,00
535XXX 1,00

OBSERVACAO :
CANCELAMENTO DA 2000OB99999, POR HAVER SIDO FEITA A MAIOR.

e) Efetuar OB ( INTRASIAFEM), ou seja, saque da Conta Tipo “C” para depósito na Conta
Única;

f) Proceder nova emissão de OB ao credor, após resolvido o problema que determinou o


cancelamento.

% Para quem não utiliza a conta única ( Contas “D”)

a) O usuário digitará a transação (> CANOB), procedendo o seu preenchimento conforme


exemplo;
__ SIAFEM2000-EXEFIN,UG,CANOB ( CANCELA OB NAO CONTA UNICA ) _________________
USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 170999
GESTAO : _____
ORDEM BANCARIA : 2000OB _____

CAUSA : ____________________________________________________________
____________________________________________________________

72
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

b) Após a confirmação da transação (>CANOB), o sistema gera uma (NL) cancelando a OB


conforme exemplo a seguir;
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,BALANCETE ( BALANCETE CONTABIL ) ______________
CONSULTA EM 05/09/2000 AS 15:59 USUARIO:
DATA EMISSAO : 21JAN2000 NUMERO : 2000NL00020
DATA LANCAMENTO : 21JAN2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 170999 - UG GESTORA
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : XXXXXXXXXXXXXXXX - CREDOR
GESTAO FAVORECIDA :

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


535314 2000NE000XX 334903999 001000000 1,00
706974 1,00

OBSERVACAO :
CANCELAMENTO DA 2000OB000XX, DEVIDO VALOR DA ORDEM BANCARIA A MENOR.

c) Proceder nova emissão de OB ao credor, após resolvido o problema que determinou o


cancelamento.

11 – PROCEDIMENTOS PARA APLICAÇÃO FINANCEIRA

1) Pela solicitação junto ao Banco, do saque dos recursos da conta corrente para
aplicação financeira.

OBS: No caso da aplicação ocorrer na Conta Única (UG Financeira) e Conta “D” ( nos
demais Órgãos), os mesmos deverão obrigatoriamente solicitar ao Banco o saque para a
conta aplicação.

Para Administração Direta ( Conta “D”), segue exemplo:


__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 19:01 USUARIO:
DATA EMISSAO : 01AGO2000 NUMERO : 2000NL01810
DATA LANCAMENTO : 01AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEIRA
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA :
GESTAO FAVORECIDA :

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


700744 104000222860 111130800 1,00
560605 104000222860 1111299xx 1,00

OBSERVACAO :
VALOR REF AO REGISTRO NA APLICACAO FINANCEIRA EM ago/00.

73
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

Para Administração Indireta ( Conta Única recursos próprios) , segue exemplo:


__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 18:52 USUARIO:
DATA EMISSAO : 12AGO2000 NUMERO : 2000NL00360
DATA LANCAMENTO : 12AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 100201 - ADM INDIR
GESTAO : 10000 - ADM INDIR
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 100201 - ADM INDIR
GESTAO FAVORECIDA : 10000 - ADM INDIR

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


700744 037000151810073 111130800 061000000 1,00
560790 1,00

OBSERVACAO :
REFERENTE APLICACAO DE RECEITA SAINDO DA CONTA UNICA ATRAVES DO OFICIO 0093/00

OBS: Quando for registro de aplicação em Contas “D”, utilizar o evento 560605.

2) Procedimentos para a contabilização dos rendimentos auferidos em Receita


Patrimonial de Aplicação Financeira.

Para Administração Direta( exceto a UG 170103), segue exemplo:


__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 18/AGO/2000 AS 11:11 USUARIO: HELIO
DATA EMISSAO : 30AGO2000 NUMERO : 2000NL06494
DATA LANCAMENTO : 30AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EDUCAÇÃO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEIRA
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


700744 104000222878 111130800 1,00
800856 413xxxxxx 001000000 1,00

OBSERVACAO :
VALOR REF. A RENTABILIDADE AUFERIDA EM JULHO/00 NAS CONTAS ACIMA.

Para Administração Indireta, segue exemplo:


__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 18:47 USUARIO:
DATA EMISSAO : 18AGO2000 NUMERO : 2000NL00012
DATA LANCAMENTO : 18AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 100201 - ADMINISTR INDIRETA
GESTAO : 10000 - ADM IND
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 100201 - ADMINISTR INDIRETA
GESTAO FAVORECIDA : 10000 - ADM IND

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


700744 037000151810073 111130800 061000000 1,00
800849 413XXXXXX 061000000 1,00

OBSERVACAO :
REFERENTE A RENDIMENTOS DE APLICACAO REAPLICADOS EM 18.08.99, CONFORME EXTRA-
TO BANCARIO.

74
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

3) Resgate dos recursos aplicados

A UG, no caso do resgate ocorrer na Conta Única, deverá obrigatoriamente encaminhar


ofício ao BANPARÁ solicitando o depósito na Conta.

Para Administração Direta ( Conta “D”), segue exemplo:


__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 18/08/2000 AS 11:13 USUARIO:
DATA EMISSAO : 31AGO2000 NUMERO : 2000NL00692
DATA LANCAMENTO : 31AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEIRA
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEI
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550505 104000222860 1111299XX 1,00
800844 104000222860 111130800 1,00

OBSERVACAO :
VALOR REF AO RESGATE DA APLICACAO FINANCEIRA EM AGO/00.

Para Administração Indireta ( Conta Única recursos próprios), segue exemplo:


__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 17/08/2000 AS 18:56 USUARIO:
DATA EMISSAO : 20AGO2000 NUMERO : 2000NL04533
DATA LANCAMENTO : 20AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 100201 – ADMINISTRACAO INDIRETA
GESTAO : 10000 - ADMIN INDIR
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 100201 – ADMINISTRACAO INDIRETA
GESTAO FAVORECIDA : 10000 - ADMIN INDIR

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550690 061000000 1,00
800844 03700015181XXXX 111130800 061000000 1,00

OBSERVACAO :
REFERENTE RESGATE DA CONTA APLICACAO 181.XXX PARA A CONTA UNICA, CONF
ORME OFICIO 01/00.

OBS: Quando for registro de resgate em Contas “D”, utilizar o evento 550505.

75
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

12. CONTABILIZAÇÃO DE INGRESSOS DE RECURSOS (RECEITAS)

O registro das receitas orçamentárias no SIAFEM, são realizados utilizando-se eventos da


classe 80.0.XXX para apropriação da arrecadação e exigem como contrapartida eventos de
entrada em bancos.

a) Eventos utilizados para registro de receitas orçamentárias. Documento a utilizar (NL):

Reg. Divida Ativa 800702 Cód. Tributo 4yyyyyyyy fonte R$


Arrec.Trib.Executivo 800788 Cód. Tributo 4yyyyyyyy fonte R$
Arrec.Trib.a Classif. 800789 Cód. Tributo 4yyyyyyyy fonte R$
Alien.Bens Imóveis 800861 4yyyyyyyy fonte R$
Alien.Bens Móveis 800862 4yyyyyyyy fonte R$
Oper.Créd.Interna 800864 Nº do Conv. 4yyyyyyyy fonte R$
Amortiz.Empr.Conc. 800874 CGC/CPF/IG 4yyyyyyyy fonte R$
Rec.Orç.ñ Trib.Exec. 800888 4yyyyyyyy fonte R$
Alien.Tít.Val.Mobil. 800896 CGC/CPF/IG 4yyyyyyyy fonte R$
Retorn. do FUNDEF 800897 CGC/CPF/IG 4yyyyyyyy fonte R$
Rec.p/Fut Aum.Cap. 800902 4yyyyyyyy fonte R$
Oper.Créd.Externa 800951 Nº do Conv. 4yyyyyyyy fonte R$

b) Administração Direta e Fundos (Ingressos com reflexo na SEFA)

$ Para registro de recursos recebidos na Administração Direta com reflexo na SEFA,


tais como, convênios recebidos, rendimentos. Segue exemplo:

__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________


CONSULTA EM 18/08/2000 AS 11:41 USUARIO:
DATA EMISSAO : 29AGO2000 NUMERO : 2000NL00638
DATA LANCAMENTO : 29AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEI
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550505 001167487353987 111129902 1,00
800856 4yyyyyyyy 006000000 1,00

OBSERVACAO :
REF.TRANSF. RECURSO FEDERAL CONF. EXTRATO BANCARIO B.BRASIL JAN/00 CONV.1814/
SEDUC/FAE./

76
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

$ Para registro de Taxas recebidas na Administração Direta ou Fundos com reflexo na


SEFA. Segue exemplo:

__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,LISUGSALD2 ( LISTA UG/SALDO NAO CLASSIFICAD ) _


CONSULTA EM 05/09/2000 AS 18:53 USUARIO: HELIO
DATA EMISSAO : 04JAN2000 NUMERO : 2000NL00005
DATA LANCAMENTO : 04JAN2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 440101 - FUNDO DE INVESTIMENTO DE SEGURANCA PUBLICA
GESTAO : 44000 - FISP
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 440101 - FUNDO DE INVESTIMENTO DE SEGURANCA PUBLICA
GESTAO FAVORECIDA : 44000 - FISP

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550505 037000111816756 111129901 041000000 1,00
800816 1210 411210301 041000000 1,00

OBSERVACAO :
ENTRADA DE RECEITA PARA GESTAO ADMININTRATIVA REF.2%

$ Para registro de Alienação de Bens Móveis realizadas por Órgãos da Administração


Direta com reflexo na SEFA. Segue exemplo:

__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,LISUGSALD2 ( LISTA UG/SALDO NAO CLASSIFICAD ) _


CONSULTA EM 05/09/2000 AS 18:54 USUARIO: HELIO
DATA EMISSAO : 31MAI2000 NUMERO : 2000NL00277
DATA LANCAMENTO : 31MAI2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 370101 - M. P./TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEI
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550505 0013024430007 111129902 001000000 1,00
800842 422190000 001000000 1,00

OBSERVACAO :
RECEITA AUFERIDA NA ALIENACAO DE BENS MOVEIS(VEICULOS)

$ Para registro de recursos recebidos de amortização de dívidas concedidas pelo FDE


com reflexo na SEFA. Segue exemplo:

__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,LISUGSALD2 ( LISTA UG/SALDO NAO CLASSIFICAD ) _


CONSULTA EM 05/09/2000 AS 18:55 USUARIO: HELIO
DATA EMISSAO : 31JAN2000 NUMERO : 2000NL00004
DATA LANCAMENTO : 31JAN2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 340101 - FUNDO DE DESENVOLVIMENTO ECONOMICO DO ESTADO
GESTAO : 34000 - FDE
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEI
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


800877 04913711001180 423000101 014000000 1,00
550505 037000151801511 111129901 014000000 1,00

OBSERVACAO :
REGISTRO DE INGRESSO DE RECEITA RELATIVO A RETORNO DE AMORTIZACAO, EFETUADO
PELO BANPARA, CONFORME VALOR CREDITADO NO EXTRATO DA C/CORRENTE, REFERENTE AO
CONTRATO PROGRAMA FDE/RURAL, FONTE 014/ROF.

77
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

c) Administração Indireta ( Ingressos sem reflexos na SEFA)

$ Para registro de receita própria, de transferências correntes e de capital, inclusive de


convênios, acordos, ajustes, contribuições e subvenções, realizadas na
Administração Indireta. Segue exemplo:
__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 18/08/2000 AS 11:43 USUARIO:
DATA EMISSAO : 04AGO2000 NUMERO : 2000NL00001
DATA LANCAMENTO : 04AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 100201 – ADM IND
GESTAO : 10000 - ADM IND
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 100201 – ADM IND
GESTAO FAVORECIDA : 10000 - ADM IND

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


550505 037000151880675 111129901 1,00
800849 416001301 061000000 1,00

OBSERVACAO :
ENTRADA DE RECEITA ADMINISTRATIVAS DE JAN/00, CONF. EXTRATO BANCARIO DA CTA C

13. PROCEDIMENTOS PARA REGISTRO DE CONTROLE DE


RESPONSABILIDADE POR TÍTULOS E VALORES, DIREITOS E OBRIGAÇÕES
CONTRATUAIS.

a) PARA REGISTRO DE CONTROLE DE RESPONSABILIDADE POR TÍTULOS E


VALORES.
Utilizado para controle de concessão de Suprimentos de Fundos e Diárias, já vem
atrelado aos eventos de liquidação.

b) PARA REGISTRO DE CONTROLE DE DIREITOS E OBRIGAÇÕES


CONTRATUAIS.
Os contratos no SIAFEM, poderão ser controlados, na assinatura, na execução, e no
saldo a realizar. Na liquidação da despesa as contas de controle de contratos, já estão
vinculadas ao roteiro de contabilização. O registro da assinatura do contrato, deverá ser
alimentado pelo usuário conforme eventos a seguir:

P/ Contr. de Serviços 540018 CGC/CPF 199720200 fonte R$


P/ Contr. de Aluguéis 540021 CGC/CPF 199720300 fonte R$
P/ Contr.de Bens Geral 540024 CGC/CPF 199720400 fonte R$
P/ Contr.de Inden.Rest. 540867 CGC/CPF 199720700 fonte R$

78
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

14. PROCEDIMENTO PARA AS TRANSFERÊNCIAS DE OBRIGAÇÕES

É a transferência de obrigação de uma determinada UG para outra UG, com a finalidade da


segunda pagar determinado compromisso da primeira. Esse procedimento é muito utilizado
para pagamento de compromissos junto a COSANPA, consignações com IPASEP, Custo
Operacional, e IRRF.

PARA ÓRGÃOS INTEGRANTES DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA, EXEMPLO:


__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________
CONSULTA EM 18/08/2000 AS 12:21 USUARIO:
DATA EMISSAO : 04AGO2000 NUMERO : 2000NL00385
DATA LANCAMENTO : 04AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEI
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


540376 CGC 2yyyyyyyy 001000000 1,00
540377 Cat.Gast+ano+mês 2yyyyyyyy 001000000 1,00

OBSERVACAO :
TRANSFERENCIA DE OBRIGAÇÕES PARA SEFA
TRANSF. P/ SEFA

PARA ÓRGÃOS INTEGRANTES DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA,EXEMPLO:

__ SIAFEM2000-EXEFIN,CONSULTAS,CONNL ( CONSULTA NOTA DE LANCAMENTO ) _________


CONSULTA EM 18/08/2000 AS 12:40 USUARIO:
DATA EMISSAO : 27AGO2000 NUMERO : 2000NL00009
DATA LANCAMENTO : 27AGO2000 TELA : 01/01
UNIDADE GESTORA : 450201 - FUNDACAO DE TELECOMUNICACOES DO PARA
GESTAO : 45000 - FUNTELPA
CGC/CPF/UG FAVORECIDA : 170103 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA UG FINANCEI
GESTAO FAVORECIDA : 00001 - ADM. DIRETA

EVENTO INSCRICAO DO EVENTO CLASSIFICACAO FONTE V A L O R


540370 CGC 2yyyyyyyy 001000000 1,00
540371 CAT.GAST+ANO+MÊS 2yyyyyyyy 001000000 1,00

OBSERVACAO :
TRANSFERENCIA DO PASSIVO PARA UG DA SEFA REFERENTE AO IPASEP CONTRIBUICAO
DO MES DE AGO/00.

79
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

XII. RELATÓRIOS E CONSULTAS GERENCIAIS

1. RELATÓRIOS

% IMPRIME BALANCETE DA UG.


Opção a ser utilizada : ( > IMPBALANCT)
Imprime Balancete analítico por Órgão, UG, Gestão ou Tipo de Administração. Os valores
desse relatório referem-se sempre ao dia anterior. Este relatório é um importante
instrumento de acompanhamento das contas contábeis utilizadas pela UG, visualizando a
execução orçamentária, financeira e patrimonial além de compor todas as contas de
controle.
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,IMPBALANCT ( IMPRIME BALANCETE DA UG ) ________
USUARIO :
ORGAO : _____
UNIDADE GESTORA : ______
GESTAO : _____ OU TIPO DE ADMINISTRACAO : _
MES : __

CONTA INICIAL : 100000000 CONTA FINAL : 699999999

OPCAO : _ 1) SALDO INICIAL, NO MES, ATE O MES E SALDO


2) SALDO ANTERIOR, DEBITO NO MES, CREDITO NO MES,
LIQUIDO NO MES E SALDO

COMBINACOES :
1) ORGAO / GESTAO / MES
2) UNIDADE GESTORA / GESTAO / MES
3) TIPO DE ADMINISTRACAO / MES
4) MES - BALANCETE GERAL DO ESTADO
AS COMBINACOES TAMBEM DEPENDEM DO NIVEL DE ACESSO DO USUARIO

% IMPRIME RAZÃO (Tempo Real)


Opção a ser utilizada : ( > IMPRAZAO)
Permite imprimir os lançamentos contábeis ocorridos na conta corrente contábil em um
determinado período. Possibilita o usuário visualizar as contas contábeis individualmente,
sendo importante instrumento para conciliação e análise das mesmas, fornece o saldo
anterior e o movimento mensal, podendo o saldo ser credor ou devedor, conforme a
natureza da conta.
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,IMPRAZAO ( IMPRIME RAZAO ) ____________________
USUARIO: HELIO
UNIDADE GESTORA : 170999

GESTAO : _____

CONTA CONTABIL : _________

CONTA CORRENTE : ________________________________________

DATA INICIAL : _____ 2000

DATA FINAL : _____ 2000

IMPRESSORA : ________

OBS. : O INTERVALO DAS DATAS, DEVE TER NO MAXIMO 31 DIAS.

80
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

% IMPRIME DIÁRIO ( Tempo Real)


Opção a ser utilizada : ( > IMPDIARIO)
Permite imprimir o movimento diário, fornecendo em detalhes o espelho contábil, código
do evento, conta contábil, conta corrente e valor ( devedor ou credor).
__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,IMPDIARIO ( IMPRIMI DIARIO ) __________________
USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 170999

GESTAO : _____

DATA INICIAL : _____ 2000

DATA FINAL : _____ 2000

PAGINA INICIAL : 0001

IMPRESSORA : ________

OBS.: CONFORME INTERVALO DE DATA,A QUANTIDADE DE PAGINAS PODERA SER GRANDE

% IMPRIME DIOPA ( Demonstrativo de Informações do Orçamento Programa Anual)


( Tempo Real)
Opção a ser utilizada : ( > DIOPA)
Permite imprimir o Demonstrativo de Informações do Orçamento Programa Anual,
fornecendo em detalhes a dotação atualizada e a execução do orçamento anual, sendo
instrumento importante para acompanhamento e análise da evolução do orçamento da UG e
no processo de tomada de contas junto ao TCE.
1) Digitar na linha de comando a opção (>DIOPA);
2) Aparecerá uma caixa de diálogo o usuário deverá digitar o exercício o mês e o endereço
lógico da impressora. Os códigos da UG e GESTÃO já vêem preenchidos. Conforme
exemplo a seguir;
__ SIAFEM2000-EXEORC,UG ( ATIVIDADES DA UNIDADE GESTORA ) ____________________
USUARIO: HELIO

MARQUE COM 'X' A OPCAO DESEJADA E TECLE 'ENTER'

( _ ) ->
ALTDESCNE ALTERA DESCRICAO NOTA EMPENHO
( _ ) ->
DETAFONTE DETALHAMENTO DE FONTE
( _ ) ->
DETAPIUGR DETALHAMENTO DE PI E UGR
( _ ) ->
DIOPA DEMONSTRATIVO INF. ORçA P ANO
( _ ) ->
IMPNE IMPRESSAO DA NOTA DE EMPENHO
( _ ) ->
IMPNEPRD IMP.NE COM DADOS DA PRD
( _ ) ->
IMPNE -----------------------
( _ ) ->
INCDE | EXERC..: ____ | OTA EMPENHO
( _ )NC -> | UG.....: 160101 | CONTINUA
| GESTAO.: 1 |
| MES....: __ |
| IMPRES.: ________ |
-----------------------
COMANDO ==> >diopa____________________________________________________
PF1=AJUDA PF3=SAIDA

3) O usuário deverá imprimir em impressora matricial, papel contínuo tamanho grande ou


médio condensado.

81
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2. CONSULTAS GERENCIAIS.

% DETALHA CONTAS CONTÁBEIS ( Tempo Real)


Opção a ser utilizada : ( > DETACONTA)
Permite visualizar as contas-correntes demonstrando o saldo anterior, movimento e o saldo
final de uma determinada conta contábil em um determinado período. Opção semelhante ao
razão sendo mais rica em detalhes possibilitando visualizar mais de uma conta corrente
simultaneamente, além de permitir fazer consultas tais como; saldo geral da conta, saldo
zero e inversão das contas. Segue exemplo de consulta:
1º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
USUARIO:
UNIDADE GESTORA : 160101

GESTAO : 00001

MES/ANO : AGO 2000

CONTA CONTABIL : 111129901

CONTA CORRENTE : ________________________________________

OPCAO : 1 1 - DETALHADA 2 - SALDO


3 - INVERSAO DE SALDO 4 - SALDO ZERO
2º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 17:46 TELA: 001 USUARIO:
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
POSICAO : AGOSTO - ABERTO REF.BY
CONTA : 111129901 - = BANCO DO ESTADO DO PARA S/A
LI CONTA CORRENTE CONTABIL S A L D O R$
-------------------------------------------------------------------------------
01 037000151803905 641.916,52D
02 037000151807218 1.995.212,22D
03 037000151807951 6.495.779,89D
04 037000151880144 14.449,83D
05 037000271801520 10.490,00D
TOTAL : 9.157.848,46D
LINHA(LI) PARA DETALHAR : 01 DATA INICIAL : 01FEV2000 DATA FINAL : 04FEV2000
3º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETACONTA ( DETALHA CONTA CONTABIL ) __________
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 17:48 TELA : 0001/0047 USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
CONTA : 1.1.1.1.2.99.01 - = BANCO DO ESTADO DO PARA S/A
CC : 037000151803905
D O C U M E N T O REF.BI
D A T A U.G. GESTAO NUMERO EVENTO M O V I M E N T O S A L D O
-------------------------------------------------------------------------------
SALDO ANTERIOR A 01FEV2000 1662.960,00D
01FEV2000 160101 00001 1999NL01417 550505 6.000,00D
01FEV2000 160101 00001 1999NL01427 550505 19.162,53D 1688.122,53D
04FEV2000 160101 00001 1999OB00745 701974 780,00C
04FEV2000 160101 00001 1999OB00746 701974 1.300,00C
04FEV2000 160101 00001 1999OB00747 701974 1.300,00C
04FEV2000 160101 00001 1999OB00748 701974 600,00C
04FEV2000 160101 00001 1999OB00749 701974 600,00C
04FEV2000 160101 00001 1999OB00750 701974 2.300,00C
04FEV2000 160101 00001 1999OB00751 701974 780,00C
( 160101 00001 ___________ ) _ ( 1-ESPELHO CONTABIL 2-DOCUMENTO )

82
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

% BALANÇO SINTÉTICO DO ÓRGÃO, UG OU TIPO DE ADMINISTRAÇÃO (Dia


Anterior)
Opção a ser utilizada : ( > BALANSINT)

Permite consultar os diversos balanços sintéticos do Órgão, UG ou Tipo de Administração


tais como: Balanços Financeiro, Patrimonial e Orçamentário; Demonstrações de Variação
Patrimonial, de Resultado e da Execução Orçamentária. Esta transação permite a UG obter
diariamente os balanços e demonstrativos conforme estabelece a Lei 4.320, que
regulamenta a contabilidade governamental atendendo a composição da prestação e tomada
de contas do Balanço Geral do Estado e de todos os Órgãos da Administração Direta e
Indireta junto ao TCE. Exemplo de preenchimento para consulta no caso do Balanço
Financeiro:

1º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,BALANSINT ( BALANCO SINTETICO POR ORGAO ) _____
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 17:57 USUARIO :

ORGAO : _____
SUBORGAO : ____
UNIDADE GESTORA : 170101
GESTAO : 00001
MES DE REFERENCIA : NOV

TIPO DE BALANCO : 1 1 - FINANCEIRO


2 - PATRIMONIAL
3 - VARIACAO PATRIMONIAL
4 - BALANCO ORCAMENTARIO
5 - DEMONSTRACAO DE RESULTADO
6 - DEMONSTRACAO DA EXECUCAO ORCAMENTARIA

TIPO DE ADMINISTRACAO: _ 1 - DIRETA 2 - DIRETA + FUNDOS


3 - AUTARQUIA 4 - FUNDACAO
5 - EMPRESA PUBLICA 6 - ECONOMIA MISTA
7 - FUNDOS
2º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,BALANSINT ( BALANCO SINTETICO POR ORGAO ) _____
POSICAO ATE: 12AGO2000 AS 19:49 USUARIO :
UNIDADE GESTORA : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA TELA: 1
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
REFERENCIA : NOVEMBRO

BALANCO-FINANCEIRO
RECEITA
RECEITA 72.125.710,62
INGRESSOS ORCAMENTARIOS 54.083.562,99
INTERFERENCIAS ATIVAS 54.083.562,99
TRANSFERENCIAS FINANCEIRAS RECEBIDAS 54.083.562,99
SUB-REPASSE RECEBIDO 54.083.562,99
INGRESSOS EXTRA-ORCAMENTARIOS 18.004.097,63
CONSIGNACOES 10.385.207,33
DEPOSITOS DE DIVERSAS ORIGENS 23.750,86
RESTOS A PAGAR 2.300,60
ORDENS BANCARIAS CANCELADAS 2.371,91
DESINCORP.DE OBRIG.REST.A PAGAR CANCELADO 149,90
ORDENS DE TRANSFERENCIAS RECEBIDAS 7.019.634,91
DEPOSITOS REALIZAVEIS A CURTO PRAZO 570.682,12
SALDO DO EXECICIO ANTERIOR 38.050,00

83
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

UNIDADE GESTORA : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA TELA: 2


GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
REFERENCIA : NOVEMBRO

RECEITA
DISPONIVEL 38.050,00

UNIDADE GESTORA : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA TELA: 3


GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
REFERENCIA : NOVEMBRO

DESPESA
DESPESA 72.125.710,62
DISPENDIOS ORCAMENTARIOS 53.073.137,78
DESPESAS ORCAMENTARIAS 53.073.137,78
DESPESAS CORRENTES 52.042.821,46
PESSOAL E ENCARGOS SOCIAIS 39.465.915,51
OUTRAS DESPESAS CORRENTES 12.576.905,95
DESPESAS DE CAPITAL 1.030.316,32
INVESTIMENTOS 1.030.316,32
DISPENDIOS EXTRA-ORCAMENTARIOS 17.855.791,72
CONSIGNACOES 10.881.867,83
DEPOSITOS DE DIVERSAS ORIGENS 24.870,86
RESTOS A PAGAR 6.378.370,91
DEPOSITOS REALIZAVEIS A CURTO PRAZO 570.682,12
SALDOS PARA O EXERCICIO SEGUINTE 1.196.781,12
DISPONIVEL 1.196.781,12

% BALANCETE CONTÁBIL (Base Dia Anterior ou Tempo Real)


Opção a ser utilizada : ( > BALANCETE)
Permite consultar o balancete analítico por Órgão, UG e Gestão. Opção semelhante ao
(IMPBALANCT) sendo mais rica em detalhes possibilitando visualizar os valores
movimentados no mês ou acumulados, além de demonstrar os saldos por conta contábil e
corrente. Quando efetua-se consultas dos valores por conta contábil os mesmos referem-se
ao dia anterior, já pela conta corrente visualiza-se em tempo real. Permite efetuar consultas
em contas com saldo zero e ou invertido. É também importante instrumento de consulta e
análise das contas, pois permite detalhamento das mesmas através de comando da linha
referente a conta transportando o usuário direto para o (DETACONTA). Segue exemplo de
consulta:

1º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,BALANCETE ( BALANCETE CONTABIL ) ______________
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:06 USUARIO:

ORGAO OU SUBORGAO : _____


UNIDADE GESTORA : 160101
GESTAO : 00001
MES/ANO DE REFERENCIA : NOV 2000

CONTA INICIAL P/CONSULTA : 100000000


VALORES DO BALANCETE : A A = ACUMULADO
M = NO MES

DEMONSTRACAO PRETENDIDA : 1 1 = CONTA CONTABIL


2 = CONTA CORRENTE

DESEJA CONSULTAR CONTA COM SALDO ZERO ? (S/N) N


DESEJA CONSULTAR SOMENTE CONTAS COM SALDO INVERTIDO ? (S/N) N

84
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,BALANCETE ( BALANCETE CONTABIL ) ______________
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:06 USUARIO:
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO TELA: 1
GESTAO : 00001 - ADM. DIRETA
ATE O MES : NOVEMBRO - ABERTO POSICAO EM 12NOV1999 AS 19:49
DEMONSTRATIVO DA CONTA CONTABIL A PARTIR DA CONTA: 10000.00.00 REF.D6

LI SALDO EXERCICIO ANTERIOR MOVIMENTO DEVEDOR MOVIMENTO CREDOR SALDO ATUAL


01 11112.01.01 = BANCO DO ESTADO DO PARA S/A
79354,66D 91495834,00 89229701,65 2345487,01D
02 11112.99.01 = BANCO DO ESTADO DO PARA S/A
5570715,95D 230984666,62 227731660,86 8823721,71D
03 11112.99.02 = BANCO DO BRASIL S/A
6588372,10D 36245754,24 33645012,58 9189113,76D
04 11229.11.00 = SUPRIMENTOS INDIVIDUAIS NAO COMPROVADOS
844927,16D 68985,00 781120,17 132791,99D
05 11229.99.00 = OUTRAS RESPONSABILIDADES
2062477,50D 0,00 0,00 2062477,50D
06 11262.00.00 = ORDENS BANCARIAS EMITIDAS A COMPENSAR
0,00 314462,91 313587,46 875,45D
07 14211.04.00 BENS IMOVEIS DA ADMINISTR.PUBLICA ESTADUAL
860916893,22D 0,00 0,00 860916893,22D
LINHA(LI) PARA DETALHAR : __

% DETALHA BALANCETE (Base Dia Anterior)


Opção a ser utilizada : ( > DETABALAN)

Permite consultar as contas contábeis do nível sintético para analítico, visualizando por
grupos partindo do maior para o mais elementar nível de escrituração dentro do mesmo
grupo. As consultas podem ser; por Órgão, UG, Gestão, Tipo de Administração e
Consolidado Geral. Permite ainda consultar o total por classe de conta ( 1- Ativo; 2-
Passivo; 3- Despesa; 4- Receita; 5- Variação Passiva; 6- Variação Ativa). Pode-se
visualizar nesta opção os movimentos devedores e credores no mês e o saldo atualizado até
o mês de referência.

1º TELA

__ SIAFEM200-CONTAB,CONSULTAS,DETABALAN ( DETALHA BALACETE ) ________________


CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:14 USUARIO:

ORGAO/SUBORGAO : _____

ORGAOS SUBORDINADOS : _ (S/N)

TIPO ADMINISTRACAO : 1 TIPOS ADMINISTRACAO:


1-ADMINISTRACAO DIRETA
UG : ______ 2-ADM.DIRETA + FUNDO
3-AUTARQUIA
GESTAO : _____ 4-FUNDACAO
5-EMPRESA PUBLICA
CONTA : 100000000 6-ECONOMIA MISTA
7-FUNDO
MES/ANO : NOV / 2000 GESTAO:
NNNNN-CODIGO DA GESTAO
TOTAIS POR CLASSE: N *****-TODAS(EXCETO A TESOURO)

85
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETABALAN ( DETALHA BALACETE ) ________________
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:14 USUARIO:
TIPO ADMINIST. : 1 - ADMINISTRACAO DIRETA
MES : NOVEMBRO - ABERTO POSICAO EM 12JUL2000 AS 19:4

CONTA MOVIMENTO DEVEDOR MOVIMENTO CREDOR SALDO ATUAL


1.0.0.0.0.00.00 - ATIVO
1.044.879.420,23 671.879.630,50 22.397.635.288,71D
1.1.0.0.0.00.00 - ATIVO CIRCULANTE
209.217.966,85 164.157.491,16 393.396.240,69D
1.2.0.0.0.00.00 - REALIZAVEL A LONGO PRAZO
0,00 0,00 116.389.108,96D
1.4.0.0.0.00.00 - ATIVO PERMANENTE
3.792.137,16 1.698.391,00 2.538.189.403,09D
1.9.0.0.0.00.00 - ATIVO COMPENSADO
831.869.316,22 506.023.748,34 19.349.660.535,97D

3º TELA

__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,DETABALAN ( DETALHA BALACETE ) ________________


CONSULTA EM 16/11/2000 AS 18:16 USUARIO:
TIPO ADMINIST. : 1 - ADMINISTRACAO DIRETA
MES : NOVEMBRO - ABERTO POSICAO EM 12JUL2000 AS 19:4

CONTA MOVIMENTO DEVEDOR MOVIMENTO CREDOR SALDO ATUAL


1.1.1.1.2.00.00 - BANCOS CONTA MOVIMENTO
191.727.618,75 153.436.380,70 181.680.483,21D
1.1.1.1.2.01.00 - CONTA UNICA DO TESOURO ESTADUAL
111.716.399,21 87.979.623,32 38.230.171,33D
1.1.1.1.2.99.00 - OUTROS BANCOS CONTA MOVIMENTO
80.011.219,54 65.456.757,38 143.450.311,88D

% BALANCETE DETALHADO POR UG( Base no Dia Anterior)


Opção a ser utilizada : ( > CONDETAUG)

Permite consultar balancete por Órgãos abertos por UG’s obtendo-se um relatório que
demonstra o saldo anterior e atual, relacionando todas as UG’s que compõem determinado
Órgão partindo da conta de menor para maior nível de detalhamento.

1º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,CONDETAUG ( BALANCETE DETALHADO POR UG ) ______
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:20 USUARIO:

ORGAO : 17000 OU SUBORGAO : ____

GESTAO : _____

CONTA : 100000000

MES/ANO : AGO / 2000

OPCAO : 2 (1 - NO MES, 2 - ATE O MES)

86
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2º TELA
__ SIAFEM2000-CONTAB,CONSULTAS,CONDETAUG ( BALANCETE DETALHADO POR UG ) ______
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:21 USUARIO:
ORGAO : 17000 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA TELA: 1
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
ATE O MES: AGOSTO - ABERTO POSICAO EM 12AGO2000 AS 00:00

CONTA / UNIDADE GESTORA SALDO ANTERIOR SALDO ATUAL


1.0.0.0.0.00.00 - ATIVO
11.894.802.743,87D 12.115.189.454,17D
170101 - SEFA 397.020.799,13D 404.219.598,89D
170102 - ENCARGOS SEFA 5.540.441.898,58D 5.580.327.695,50D
170103 - UNID.GEST.FINANC. 5.957.340.046,16D 6.130.642.159,78D
1.1.0.0.0.00.00 - ATIVO CIRCULANTE
233.661.731,57D 287.714.703,51D
170101 - SEFA 373.452,46D 1.398.454,66D
170102 - ENCARGOS SEFA 12.288,31D 30.365,95D
170103 - UNID.GEST.FINANC. 233.275.990,80D 286.285.882,90D
1.1.1.0.0.00.00 - DISPONIVEL
233.460.058,03D 287.458.941,97D
170101 - SEFA 171.778,92D 1.196.781,12D

% CONSULTA ORÇAMENTÁRIA DETALHADA


Opção a ser utilizada : ( > CONORC)

Permite consultar os dados da execução orçamentária do Órgão, UG e Gestão através de


opções e detalhamentos previamente estabelecidos, bastando selecionar o número
correspondente e a posição se acumulado, até o mês ou no mês.
Esta opção é um dos instrumentos fundamentais no acompanhamento orçamentário
disponível no SIAFEM, disponibiliza para o usuário informações relativas às: Dotações;
destaques; provisões; execução da despesa; restos a pagar não processados; e créditos
indisponíveis.
As informações são detalhadas por : Projeto/atividade; subprojeto/subatividade; modalidade
de aplicação; categoria de gasto ou grupo de despesa; UO; fonte de recurso; e natureza da
despesa.
A deficiência desta opção é não poder associar os detalhamentos, ou seja, categoria de
gastos com fonte ou modalidade com natureza da despesa.

1º TELA
__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONORC ( CONSULTA ORCAMENTO DETALHADO ) _______
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:28 USUARIO:

ORGAO : _____
UG : 170101
SUBORGAO : _____
GESTAO : 00001

87
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2º TELA
__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONORC ( CONSULTA ORCAMENTO DETALHADO ) _______
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:29 USUARIO:
UG : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA (GQ)
MES REF : NOV
POSICAO : A A - ACUMULADO ATE O MES
M - NO MES

OPCAO : 1 1 - DEMONSTRACAO DA DESPESA AUTORIZADA - DOTACAO


2 - DEMONSTRACAO DA DESPESA AUTORIZADA - DESTAQUE
3 - DEMONSTRACAO DA DESPESA AUTORIZADA - PROVISAO
4 - DEMONSTRACAO DA EXECUCAO DA DESPESA
5 - DEMONSTRACAO DA EXECUCAO DE RESTOS A PAGAR
6 - DEMONSTRACAO DE CREDITOS INDISPONIVEIS

DETALHADO POR : 04 01 - UGR 06 - UO


02 - PROJETO/ATIVIDADE 07 - FONTE
03 - SUBPROJETO/ATIVIDADE 08 - PLANO-INTERNO
04 - MODALIDADE 09 - NATUREZA DA DESPESA
05 - CATEGORA DE GASTO

3º TELA (Detalhado por Modalidade)

__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONORC ( CONSULTA ORCAMENTO DETALHADO ) _______


CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:29 USUARIO:
UG : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA TELA: 1
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
ATE O MES : NOVEMBRO ABERTO POSICAO EM 12JUL2000 AS 19:33

DEMONSTRACAO DO CREDITO AUTORIZADO OU ANTECIPADO

MODALIDADE CRED.AUTORIZADO SUPLEMENTACAO CRED.ANTECIPADO

72 7.340.236,07 0,00 0,00


90 73.929.266,93 3.517.110,00 0,00

TOTAL 81.269.503,00 3.517.110,00 0,00

4º TELA (Detalhado por Fonte)


__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONORC ( CONSULTA ORCAMENTO DETALHADO ) _______
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:32 USUARIO:
UG : 170101 - SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA TELA: 1
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
ATE O MES : NOVEMBRO ABERTO POSICAO EM: 12JUL2000 AS 19:33

DEMONSTRACAO DA EXECUCAO DA DESPESA

FONTE DISPONIVEL A LIQUIDAR LIQUIDADO

001 10.891.757,46 1.288.993,22 45.851.936,32


002 842.313,93 72.552,54 927.133,53
030 7.487.695,86 0,00 1.621.126,74
044 584.506,36 1.148.952,45 4.672.941,19

TOTAL 19.806.273,61 2.510.498,21 53.073.137,78

88
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

% CONSULTAS DAS EXECUÇÕES ORÇAMENTÁRIAS

Opção a ser utilizada : ( > CONSULTORC)

Permite consultar os dados da execução orçamentária do Órgão, UG e Gestão através de


opções a serem estabelecidas pelo próprio usuário, conforme combinações dispostas em
tela.
Esta opção é um dos instrumentos importantes na extração de informações referentes ao
acompanhamento orçamentário disponível no SIAFEM, o usuário poderá associar consultas
relativas aos: Créditos por dotações; detalhados; por movimentação; indisponível;
executados; e restos a pagar não processados.
Os usuários terão acesso as informações orçamentárias podendo fazer qualquer tipo de
associação e detalhamento com os seguintes itens: Unidade Orçamentária; programa de
trabalho reunindo função, subfunção, programa e subprojeto/subatividade; PTRES; fonte de
recurso normal ou detalhada; natureza da despesa; e grupo de despesa.
A Vantagem é poder associar, combinar as opções para detalhamento conforme a
necessidade do usuário, além do que o detalhamento contém mais informações relacionadas
as fases do orçamento, tais como; dotação inicial, suplementar, especial, empenhos
emitidos, crédito disponível, empenho liquidado e a liquidar.
A deficiência é que só podemos disponibilizar as consultas por parte não conseguindo ter a
visão total, a informação é fracionada.
Seque exemplo de consulta do CONSULTORC:

1º TELA

__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONSULTORC ( CONSULTA EXECUCAO ORCAMENTARIA ) _


DADOS REFERENTES A : 12/08/2000 AS 19:32 USUARIO:

ORGAO : _____
UNIDADE GESTORA : 160101
GESTAO : 00001
SUBORGAO : ____

OPCAO CONSULTA : 1
1 - CREDITO POR DOTACAO 2 - CREDITO DETALHADO
3 - CREDITO POR MOVIMENTACAO 4 - CREDITO INDISPONIVEL
5 - CREDITO EXECUTADO 6 - RESTOS A PAGAR

MES REFERENCIA : NOV

89
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2º TELA
__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONSULTORC ( CONSULTA EXECUCAO ORCAMENTARIA ) _
DADOS REFERENTES A 12/08/2000 AS 19:32 USUARIO:
UNIDADE ORCAMENTARIA: _____

FUNCAO SUGFUNÇÃO PROGRAMA PROJ/ATIV SUB-PROJ/ATIV


PROGRAMA DE TRABALHO: __ ___ ____ ____ ____

PTRES : ______

FONTE : ___ OU _________ (PREENCHA UMA DAS OPCOES)

NATUREZA DE DESPESA : ________ GRUPO DE DESPESA : _

UGR : ______ UGR NAO DETALHADA : _

PLANO INTERNO : _ __ __ __ __ __ PI NAO DETALHADO : _

3º TELA ( CRÉDITO POR DOTAÇÃO)


__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONSULTORC ( CONSULTA EXECUCAO ORCAMENTARIA ) _
CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:43 USUARIO:
DADOS REFERENTES A 12/08/2000 AS 19:32 Prog. : AE

UNIDADE GESTORA - 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO


GESTAO - 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
CREDITO:
PTRES : GRUPO DESP:

MOVIMENTO DE NOVEMBRO SALDO EM NOVEMBRO


ABERTO
DOTACAO INICIAL 0,00D 420.505.026,00D
DOTACAO SUPLEMENTAR 0,00D 52.682.965,83D
DOTACAO ESPECIAL 0,00D 0,00D
DOTACAO EXTRAORDINARIA 0,00D 0,00D
DOTACAO ANTECIPADA 0,00D 0,00D
DOTACAO CANCELADA 0,00D 22.915.712,39C

TOTAL AUTORIZADO 450.272.279,44D

4º TELA ( CRÉDITO EXECUTADO)

SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CONSULTORC ( CONSULTA EXECUCAO ORCAMENTARIA ) _


CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:43 USUARIO:
DADOS REFERENTES A 12/08/2000 AS 19:32 Prog. : AE
UNIDADE GESTORA - 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO
GESTAO - 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
CREDITO:
PTRES : GRUPO DESP:
MOVIMENTO DE NOVEMBRO SALDO EM NOVEMBRO
ABERTO
EMPENHO EMITIDO 1.543.847,74D 118.016.753,78D
EMPENHO REFORCO 0,00D 187.436.706,36D
EMPENHO ANULADO 171.699,07C 20.511.459,53C
EMPENHO RECEBIDO 0,00D 0,00D
CREDITO DISPONIVEL 289.304,07D 138.843.769,43C
EMPENHO LIQUIDADO 1.264.029,98C 263.384.494,42C
EMPENHO A LIQUIDAR 108.118,69C 21.557.506,19C

90
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

% LISTA CELULAS (c/base no dia anterior)

Opção a ser utilizada : ( > CELULAS)

Permite consultar os dados da execução orçamentária, do Órgão, UG e Gestão através de


opções já estabelecidas a nível detalhado tais como: Demonstrações da despesa autorizada-
dotação, destaque e provisão; demonstração da execução da despesa, de restos a pagar, e da
despesa autorizada indisponível.
Para realização de consultas nesta opção, o preenchimento da célula orçamentária, pode ser
feito de duas formas: a) Para consultar uma célula determinada, o usuário deverá preencher
todos os campos inclusive o tipo de demonstração; b) Para obter a consulta de todas as
células constantes no orçamento, o usuário deverá preencher somente o campo relativo ao
tipo de demonstração.
Esta opção é mais um importante instrumento para acompanhamento orçamentário contido
no SIAFEM, disponibiliza para o usuário informações relativas às células orçamentárias
demonstrando o comportamento geral do orçamento: autorização, suplementação,
movimentação e execução orçamentária.
As informações são demonstradas na seguinte estrutura: PTRES; UO; programa de
trabalho; fonte; e natureza de despesa.
A vantagem desta opção é ser abrangente no que diz respeito ao detalhamento do
orçamento, facilitando o acompanhamento e tomada de contas por parte do TCE.
A deficiência é não poder associar os detalhamentos isolados ou conjuntamente, ou seja,
programa de trabalho com fonte ou programa de trabalho com natureza da despesa ou
somente programa de trabalho.

1º TELA

__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CELULAS ( LISTA CELULAS ) _____________________


CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:47 USUARIO:

UNIDADE GESTORA : 160101 OU ORGAO : _____


GESTAO : 00001
MES DE REFERENCIA : NOV
VALORES DA CELULA : A ( A = ACUMULADO ATE O MES, M = NO MES )

CELULA : UO PROGRAMA TRABALHO FONTE NAT.DESP UGR PL. INTERNO


_____ _________________ _________ ______ ______ ___________

TIPO DE DEMONSTRACAO : 4
1 - DEMONSTRACAO DA DESPESA AUTORIZADA - DOTACAO E CREDITO ANTECIPADO
2 - DEMONSTRACAO DA DESPESA AUTORIZADA - DESTAQUE
3 - DEMONSTRACAO DA DESPESA AUTORIZADA - PROVISAO
4 - DEMONSTRACAO DA EXECUCAO DA DESPESA
5 - DEMONSTRACAO DA EXECUCAO DE RESTOS A PAGAR
6 - DEMONSTRACAO DA DESPESA AUTORIZADA - INDISPONIBILIDADE

91
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

2º TELA

__ SIAFEM2000-EXEORC,CONSULTAS,CELULAS ( LISTA CELULAS ) _____________________


CONSULTA EM 16/08/2000 AS 18:48 USUARIO:
UNIDADE GESTORA : 160101 - SECRETARIA EXECUTIVA DE EDUCACAO TELA: 1
GESTAO : 00001 - GOVERNO DO ESTADO DO PARA
ATE O MES : NOVEMBRO - ABERTO POSICAO EM 12NOV1999 AS 19:33

DEMONSTRACAO DA EXECUCAO DA DESPESA


PTRES UO PROGRAMA TRABALHO FONTE ND UGR P.INTERNO
CREDITO DISPONIVEL DESPESA A LIQUIDAR DESPESA LIQUIDADA
162021 16101 08007002120210000 001000000 349014
9.044,00 0,00 350,00
162021 16101 08007002120210000 001000000 349034
28.486,00 128.800,00 352.800,00
162037 16101 08007002120370000 001000000 319004
748.517,45 1,00 2.812.191,55
162037 16101 08007002120370000 001000000 319009
79.704,00 1,00 404.531,00
162037 16101 08007002120370000 001000000 319011
4.619.015,91 2.909,15 11.958.556,94
162037 16101 08007002120370000 001000000 319016
186.165,87 1,00 1.349.818,13

% OUTRAS CONSULTAS DISPONÍVEIS

( > CONGENERIC) CONSULTA GENÉRICA


( >CONOBCRED) CONSULTA OBS POR UM CREDOR
(>ESPCONTAB) ESPELHO CONTÁBIL DE DOCUMENTO
(> LISCONTIR) LISTA IRREGULARIDADE EQUAÇÃO
(>CONLICNE) CONSULTA LICITAÇÃO POR NE
(>IMPBALORC) IMPRIME BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

92
MANUAL DO USUÁRIO SIAFEM VERSÃO 2000
SECRETARIA EXECUTIVA DA FAZENDA
DIRETORIA DE CONTABILIDADE E CONTROLE INTERNO

XIII. CONTAS PARA CONSULTAS MAIS UTILIZADAS NO SIAFEM.

# 111120101 – Conta Única do Tesouro Estadual


# 111129901 – Conta “C” e “D” do Banco do Estado do Pará S/A
# 111129902 – Conta “D” Banco do Brasil S/A
# 11113xx00 - Aplicações Financeiras
# 193290200 – Disponib. Financ. Por Fonte de Recursos
# 193990101 – Cota Financeira liberada para Admin. Direta
# 196040000 – Controle de Pagamento por NE
# 197110000 – Fornecedores e Credores a pagar por NE
# 199120800 – Concessão de Diárias
# 199120600 – Concessão de Suprimento de Fundo
# 211120000 – Pensão Alimentícia
# 211130100 – I.R.R.F. de Servidores
# 211130200 – I.R.R.F. de Fornecedores – Pessoa Jurídica
# 211130300 – Custo Operacional Retido na Folha de Pagamento
# 211140100 – ICMS Retido na Forma do Decreto 2047/97 e Taxas DAE
# 211140200 – ISS
# 211170000 – IPASEP
# 211190000 – Outros Consignatários
# 212110000 – Fornecedores e Credores
# 212120000 – Pessoal a pagar
# 212160101 – Restos a Pagar Processados
# 292110000 – Crédito Disponível
# 292130200 – Credito Realizado Líquido
# 292410101 – Empenhos a liquidar por Emissão
# 292420101 – Empenhos Liquidados por Emissão
# 293110300 – Cota de Despesa Disponível a Empenhar
# 293110400 – Cota de Despesa Empenhada
# 296040000 – Controle de Pagamento por Célula de Despesa
# 612130000 - Repasse Recebido
# 612140100 – Sub-Repasse Recebido
# 622210100 – Ordem de Transferência Recebida p/ Restos a pagar

93