Você está na página 1de 4

O SEGREDO DE UMA FAMÍLIA FELIZ: PARTILHAR ALEGRIAS.

A chave para manter viva a alegria de uma família é encontrar meios


para promover aspectos positivos.

A maneira de lidar com as boas noticia pode ser mais decisiva para o
relacionamento que a capacidade de oferecer apoio uma ao outro em situações
difíceis.

Estudos mostram que relacionamentos íntimos, como a família, estão


entre as mais importantes fontes de satisfação individual. Algumas famílias
permanecem juntas apesar da relação deteriorada. Entretanto, algumas
famílias continuam felizes e bem-sucedidas. Qual será o segredo.

Elas não apenas lidam bem com as adversidades, mas também


celebram os momentos felizes e trabalham para construir e reforçar situações
favoráveis.

Habituar-se a incluir pequenas comemorações a rotina e partilhar


detalhes da historia comum, como lembrança de datas significativas, reanimam
o convívio sadio.

“que bom, querida”

Os estudos indicavam que uma das chaves para os vínculos bem-


sucedidos era a impressão de estarem presentes quando as coisas dessem
errado – “na saúde e na doença”.

Estudos atuais descobriram que as famílias satisfeitas com a vida afetiva


compartilham acontecimentos positivos com frequência surpreendente, levando
os cientistas a suspeitar que partilhar alegrias é fundamental para aprofundar a
cumplicidade.

Os pesquisadores perceberam que quando um dos elementos da família


oferecia uma resposta solidária as boas novas, as avaliações de como ele era
correspondidos eram mais altas que depois de uma resposta si lidaria a
noticias negativas, sugerindo que a maneira como reagem aos bons
acontecimentos pode ser um elemento determinante mais forte para a saúde
do relacionamento familiar que diante de situações adversas.

Alem disso, as famílias que respondiam as boas noticias de forma ativa


e construtiva pontuaram mais alto em quase todos os testes de satisfação na
relação em comparação com aqueles que reagiram de maneira passiva ou
destrutiva.

Respostas passivas, assim como mudança de assunto, indicam falta de


interesse, e as destrutivas incluem afirmações negativas, como:

“Parece que vai dar muito trabalho!”

“Será que vamos conseguir ficar bem?”

Surprendetemente, uma resposta passiva e construtiva tipo:

“Que bom meu bem” foi quase tão danosa como depreciar as boas
novas do membro da família.

HORA DE CELEBRAR

Especialistas oferecem dicas para fortalecer as emoções que tragam


sensações de prazer e bem-estar. Pode parecer fácil, mas para muitas
pessoas o primeiro desafio é reagir de forma construtiva as declarações
positivas do outro membro da família.

Não raro, expressar interesse, apoio e entusiasmo – e encontrar


oportunidade para fazer isso – requer aprendizado.

É uma espécie de treino da generosidade – que obvia mente, termina


favorecendo a própria pessoa que a pratica.

Isso significa reconhecer que o outro fez uma apresentação excelente de


um trabalho ou se alegrar porque ele melhorou o tempo em um circuito de
bicicleta.

Pode ser útil habituar-se a se perguntar com regularidade:

 Quais foram as coisas boas que ele (ou ela) me contou hoje?
 Como podemos comemorar?

Segundo especialistas, também é importante discutir mais tarde suas


preocupações ou aspectos adversos de uma promoção.

A prioridade no momento em que se recebe a noticia é CELEBRAR.

Alem disso, é fundamental ser atencioso e participar ativamente da


conversa; fazer perguntas e demonstrar interesse de forma não verbal
(mantendo o contato visual, inclinando-se para frente e acenando com a
cabeça) estimulam a cumplicidade.

Exercícios podem aumentar a proporção de emoções positivas em


relação as negativas. E possível, por exemplo, “programar” sentimentos
especiais para o dia, reservando tempo para as atividades que evoquem
prazer. Descubra lugares onde você possa caminhar e se conectar com a
natureza, ou qualquer outro cenário que lhe pareça agradável.

Outra ideia é criar um “portfólio da positividade”, uma reunião de família


de recordações significativas que evoquem emoções positivas para reviver
uma alegria.

DEZ EMOCOES POSITIVAS MAIS FREQUENTES:

1. ALEGRIA
2. GRATIDAO
3. SERENIDADE
4. INTERESSE
5. ESPERANCA
6. ORGULHO
7. DIVERSAO
8. INSPIRACAO
9. ADMIRACAO
10. AMOR.
Embora todos sejam importantes, A GRATIDAO, é fundamental.

Em vez de tomar como “naturais” os pequenos favores e gentilezas do


membro da família é indispensável expressar a gratidão de forma regular e
carinhosa valorizando esses gestos que, com o tempo, fortalecerão o
relacionamento.

O fato de a gratidão afetar a família sugere que sua expressão – e não


apenas se dar conta dela – é importante para o sucesso do relacionamento
familiar.

O otimismo impede que as pessoas se prendam a pequenos


aborrecimentos; o olhar mais amplo traz a luz novas possibilidades de soluções
para problemas comuns.

Importante também é unir a família em atividades que todos apreciem.


Já foi demonstrado que a dedicação e a atividades divertidas com a família
estimula a atração e imprime no cérebro a associação entre aquelas pessoas
da família e a pratica prazerosa.

Ou seja: VALE MESMO INVESTIR NA ALEGRIA!