Você está na página 1de 3

Universidade Eduardo Mondlane

Faculdade de Engenharia
Departamento de Engenharia Química
Licenciatura Engenharia Química

Operações Unitárias e Mecânicas

Tema: Filtro Prensa de Placas e Caixilhos

Discentes:

Oliveira, Ilídio Fernando

Parruque, Douglas Dato

Sinai, Maida José

Zacarias, Paulino Zezé

Docentes:
Engᵒ Louis Pelembe

Engᵒ Estevão Pondja

Maputo, Março de 2018


Filtros Prensa de Placas e Caixilhos

O filtro prensa de placas e caixilhos é um dos filtros mais usados nas indústrias químicas, pois
estes têm uma larga aplicabilidade e diversas variações.

Princípios de funcionamento

O filtro prensa de placas e caixilhos é composto por placas cobertas de ambos os lados com um
meio filtrante, normalmente um tecido, e caixilhos que proporcionam espaço para acumulação do
bolo durante a filtração. As placas são cobertas pela tela (meio filtrante) de algodão ou material
sintético. Ao se montar o pano deve-se ter em conta a pressão de modo a não desgasta-lo quando
esta for elevada.

A alimentação entra pelos caixilhos passando por um canal que percorre longitudinalmente o
acoplamento por um dos cantos das placas. Os sólidos acumulam-se nos caixilhos entre as placas
formando o bolo do filtrado e por efeito de pressão o líquido da suspensão inicial atravessa as
telas.

A recolha do filtrado pode ser feita num canal aberto através de uma válvula ou num canal
fechado. A descarga num canal aberto tem a vantagem de o filtrado de cada prato poder ser
inspeccionado e qualquer prato poder ser isolado se não estiver a dar um filtrado límpido.

A filtração prossegue até que o espaço interno do caixilho esteja completamente preenchido pelo
bolo.

Nesse momento o caixilho e as placas são separadas e o bolo de filtração é retirado. Depois o
filtro é montado e o ciclo se repete.

Aplicação dos filtros prensa de placas e caixilhos

O filtro prensa de placas e caixilhos é amplamente usado na indústria devido ao seu baixo custo
de manutenção e consumo de energia.

Este tipo de filtro é usado nos processos de separação de mistura sólido/líquido, removendo
partículas sólidas encontrados na solução.

Algumas aplicações:

 Tratamento de águas residuais;


 Obtenção de resíduos sólidos secos, resultante da obtenção de sólidos secos devido à
possibilidade de operar com vapor de água;
 Em processos de mineração, para a separação do produto sólido do líquido;
 Na indústria alimentar, para o refino de óleos vegetais, purificação do xarope para
produção de refrigerantes, na separação do bagaço da polpa para produção de sumos

2
Vantagens do filtro prensa
 É de construção simples e pode fabricar-se numa larga gama de materiais.
 Não tem quaisquer partes móveis e, consequentemente, os custos de manutenção e de
energia são baixos.
 Proporciona uma grande área de filtração precisando de pouco espaço.
 A capacidade e a espessura do bolo, podem variar, alternando o número e o tamanho dos
caixilhos.
 Todas as juntas são exteriores e as fugas são prontamente detectadas.
 Pode usar-se elevada pressão de filtração.
 Os panos de filtração são facilmente substituídos.

Desvantagens do filtro prensa


 É de funcionamento intermitente e, em consequência da desmontagem frequente, o
desgaste dos panos é elevado.
 Os custos de mão-de-obra são altos e, por isso, o filtro prensa usa-se normalmente
quando o valor do produto é elevado ou quando a proporção dos sólidos é baixa.
 As fugas pelas juntas podem ocasionalmente ser espectaculares; com materiais quentes,
corrosivos ou tóxicos, podem ser necessárias coberturas para protecção.