Você está na página 1de 6

UNIDADE PROGRAMÁTICA (UP): VIGILÂNCIA EM SAÚDE

PROFESSORA: ISABEL CRISTINA ARAÚJO BRANDÃO

Aluna: Louyse de Fátima Nascimento Gregório

ESTUDO DIRIGIDO – I UNIDADE

1. Compreendendo a importância do processo de descentralização para o


desenvolvimento do SUS, cite 03 atribuições de cada esfera de governo (união,
estados e municípios) na organização da atual Vigilância em Saúde.

Municípios

 Garantir a integralidade das ações de saúde prestadas de forma


interdisciplinar, por meio da abordagem integral e continua do individuo
no seu contexto familiar, social e do trabalho, englobando atividades de
promoção da saúde, prevenção de riscos, danos e agravos, e ações de
assistência, assegurando o acesso ao atendimento às urgências;
 Assumir a gestão e executar as ações de atenção básica, incluindo as
ações de promoção e proteção, no seu território;
 Assumir a gestão e execução das ações de vigilância em saúde,
realizadas no âmbito local, sanitária, ambiental e em saúde do
trabalhador, de acordo com as normas vigentes e pactuações
estabelecidas.

Estados e Distrito Federal

 Apoiar, técnica, política e financeira, a gestão da atenção básica nos


municípios, considerando os cenários epidemiológicos, as necessidades
de saúde e a articulação regional, fazendo um reconhecimento das
iniquidades, oportunidades e recursos;
 Coordenar e executar as ações de vigilância em saúde, compreendendo
as ações de média e alta complexidade dessa área, de acordo com as
normas vigentes e pactuadas estabelecidas;
 Assumir transitoriamente, quando necessária, a execução das ações de
vigilância em saúde no município, comprometendo-se em cooperar para
que o município assuma, no menor prazo possível, sua
responsabilidade.

União

 Coordenar e executar as ações de vigilância em saúde, compreendendo


as ações de média e alta complexidade dessa área, de acordo com as
normas vigentes e pactuadas estabelecidas;
 Coordenar, nacionalmente, as ações de prevenção e controle da
vigilância em saúde que exijam ação articulada e simultânea entre os
estados, Distrito Federal e municípios;
 Proceder investigação complementar ou conjunta com os demais
gestores do SUS em situação de risco sanitário.

2. O financiamento das ações de Vigilância em Saúde estão organizados em


dois componentes. Quais são?

I. Componente de vigilância e promoção da saúde


II. Componente da vigilância sanitária

3. Qual Vigilância tem suas ações voltadas para os estudos dos agravos a
saúde?

Vigilância epidemiológica

4. Qual foi o marco histórico das primeiras ações sanitárias desenvolvidas no


Brasil no início do século XIX?

Campanhas sanitárias que visavam controlar doenças infecciosas e


parasitárias que comprometiam a atividade econômica. Para controle das
pestes foram implantados serviços de saúde pública em vários países.
Devido à intensificação do intercâmbio comercial entre países daí surge a
necessidade de ações efetivas de caráter coletivo: vacinação, controle de
vetores, saneamento ambiental.

5. A década de 1970 foi marcada pela promulgação de várias leis voltadas às


ações da vigilância sanitária no país. Cite as principais leis e suas áreas de
atuação.

Na década de 1970 foram estabelecidos os fundamentos para a ação e a


organização da vigilância sanitária. Destacam-se as Leis n. 5.991/73, n.
6.360/76, n. 6.368/76, voltadas para a área de medicamentos, e a Lei n.
6.437/77, que configura as infrações sanitárias e as penalidades.

6. Qual a função da vigilância sanitária?

Desenvolver ações que sejam capazes de eliminar, diminuir ou prevenir


riscos à saúde e intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio
ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços
de interesse da saúde nos três níveis de governo.

7. A vigilância sanitária desenvolve ações relacionadas a bens, produtos e


serviços, os quais podem ser rearranjados em três grandes grupos. Quais são
estes grupos?

I. Produtos: alimentos, medicamentos, cosméticos, saneantes e outros de


interesse da saúde;

II. Serviços de saúde e de interesse à saúde;


III. Ambientes, incluído o do trabalho.

8. Qual a importância do segmento da vigilância sanitária de alimentos?

É grande a importância do segmento relativo a alimentos, em função dos


riscos nutricionais, de diferentes categorias e magnitudes, que permeiam
todo o ciclo da vida humana, desde a concepção até a senectude.

9. Quais as ações voltadas para a vigilância sanitária de alimentos?

O propósito é assegurar a qualidade dos alimentos colocados para


consumo e da prestação de serviços neste contexto, promover práticas
alimentares saudáveis e prevenir os distúrbios nutricionais, bem como
estimular as ações intersetoriais que propiciem o acesso universal aos
alimentos.

10. Represente graficamente o ciclo de vida dos alimentos.

PRODUÇÃO BENEFICIAMENTO ARMAZENAMENTO

INDUSTRIALIZAÇÃO TRANSPORTE

EMBALAGEM

DISTRIBUIÇÃO ROTULAGEM

COMERCIALIZAÇÃO CONSUMO

MONITORAMENTO

11. As ações de controle sanitário, produção e distribuição de produtos de


origem animal são de responsabilidade de quem?

Os produtos de origem animal, a responsabilidade pelas ações de


controle sanitário, da produção à distribuição, cabe ao Ministério da
Agricultura.

12. Qual a importância da Rede de Hospitais Sentinelas para a Agencia


Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)?
A Rede de Hospitais Sentinela pode ser considerada uma estratégia para
vigilância de serviços e produtos de saúde pós-comercialização. Os
hospitais devem notificar eventos adversos e queixas técnicas de
produtos de saúde; insumos, materiais e medicamentos, saneantes, kits
para provas laboratoriais e equipamentos médico - hospitalares em uso
no Brasil.

13. Quais são os serviços de interesse da saúde alvo das ações da vigilância
sanitária?

Os serviços de interesse da saúde são estabelecimentos que exercem


atividades que, direta ou indiretamente, podem provocar benefícios,
danos ou agravos à saúde.

14. Descreva as atividades, abaixo, desenvolvidas pela vigilância sanitária.

a) normalização

Objeto: Objetivo:
Produtos: alimentos, insumos, Estabelecer regras para padronização
medicamentos, sangue e derivados, de atividades e de objetos
produtos de interesse da saúde, específicos, com o objetivo de
equipamentos, etc. Estabelecimentos prevenir, minimizar e eliminar riscos à
que lidam com os produtos de saúde da população e dos
interesse da saúde e os processos trabalhadores e ao meio ambiente.
produtivos. Estabelecimentos de
saúde e de interesse da saúde e os
processos de trabalho.

b) licenciamento

Objeto: Objetivo:
Estabelecimentos que lidam com Verificar o cumprimento das normas e
alimentos, medicamentos, produtos regulamentos técnicos, inclusive
de interesse da saúde. quanto aos aspectos relacionados à
Estabelecimentos assistenciais de estrutura e ao processo de trabalho.
saúde e de interesse da saúde

c) autorização de funcionamento

Objeto: Objetivo:
Estabelecimentos que lidam com Verificar o cumprimento das normas e
alimentos, medicamentos, produtos regulamentos técnicos, inclusive
de interesse da saúde. quanto aos aspectos relacionados à
Estabelecimentos assistenciais de estrutura e ao processo de trabalho.
saúde e de interesse da saúde
d) fiscalização

Objeto: Objetivo:
Produtos de interesse da saúde em Verificar o cumprimento de normas e
trânsito de uma para outra Unidade regulamentos técnicos, induzir à
Federativa. Produtos de interesse da adoção de aprimoramentos com
saúde, importados e exportados. vistas à melhoria da segurança e
Produtos de interesse da saúde qualidade dos serviços prestados, dos
produzidos ou expostos ao consumo processos produtivos e dos produtos
da área da respectiva jurisdição. de interesse da saúde.
Estabelecimentos relacionados aos
produtos de interesse da saúde.
Estabelecimentos de saúde e de
interesse da saúde. Meio ambiente e
ambientes de trabalho.

e) monitoramento do mercado

Objeto: Objetivo:
Preços dos produtos no mercado. Acompanhar os preços dos produtos
no mercado.

f) investigação de surtos e agravos

Objeto: Objetivo:
Surtos ou agravos à saúde Identificar agente causador ou origem
relacionados ao consumo de de eventos danosos, adotar medidas
alimentos, medicamentos, utilização preventivas e de controle.
de serviços e tecnologias de saúde,
relacionamentos aos ambientes e
processos de trabalho.

g) atendimento a denuncias

Objeto: Objetivo:
Reclamações de cidadãos Identificar os problemas nos serviços
envolvendo os produtos serviços, ou os desvios de qualidade,
ambiente, condições de trabalho etc. adulterações e outros problemas
relacionados aos produtos e adotar as
medidas de correção e controle.

15. Quais as áreas preferenciais de atuação de um enfermeiro da vigilância


sanitária?

Conjuntos reagentes e insumos destinados a diagnóstico; equipamentos


e materiais médico-hospitalares, odontológicos, hemoterápicos e de
diagnóstico laboratorial e por imagem; imunobiológicos e as suas
substâncias ativas, sangue e hemoderivados; órgãos, tecidos humanos e
veterinários para o uso em transplantes ou reconstituições; radioisótopos
para uso diagnóstico in vivo, radiofármacos e produtos radioativos
utilizados em diagnóstico e terapia; serviços de atenção ambulatorial, os
realizados em regime de internação, os serviços de apoio diagnóstico e
terapêutico, bem como aqueles que impliquem a incorporação de novas
tecnologias.

16. O que é o código sanitário estadual e como ele deve ser organizado?

O Código Sanitário Estadual cumpre a função de suplementar o capítulo


da saúde da Constituição Federal, o Código contempla as diretrizes para
orientar a formulação das políticas públicas que tenham como objetivo a
promoção, proteção ou recuperação da saúde, além de disciplinar as
condições para o funcionamento dos estabelecimentos sujeitos à
vigilância sanitária.

17. Quem determina o valor das multas aplicadas pela vigilância sanitária?

A criação das taxas e multas é feita por lei, após a análise das condições
econômicas dos estabelecimentos locais, e o valor dessas taxas é
estipulado ou instituído pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), em
conjunto com a Secretaria da Fazenda e do Planejamento.