Você está na página 1de 94

CURSO BÍBLICO INTERNACIONAL

ENCONTRO COM A PALAVRA


Livro 3

CASAMENTO E FAMÍLIA
(Os sete elos de unidade de um casamento feliz)

PR. DICK WOODWARD

Leandro livro 3.indd 1 31/08/2015 16:02:01


Toda glória e honra ao Senhor nosso Deus! Este material foi escrito e
impresso pelo Ministério Cooperativo Internacional (ICM - International
Cooperating Ministries) para ser uma bênção em sua vida.

É permitida a reprodução total e parcial deste livro, sem a autorização


por escrito do ICM, para uso pessoal e na sua igreja.

“Portanto, fortifique-se na graça que há em Cristo Jesus. E as coisas que


me ouviu dizer na presença de muitas testemunhas, confia a homens fi-
éis, que sejam também capazes de ensinar a outros” (II Timóteo 2.1,2).

Woodward, Dick
Casamento e Família
(Os sete elos de unidade do casamento feliz)
Curso Bíblico Internacional
ENCONTRO COM A PALAVRA

Tradução em Português: Ruth Gialluca


Correção Ortográfica: Lídia Damasceno Gialluca
Marlene Frade
Editoração Eletrônica: Elen Canto
Capa: Jersio Dreissing
Colaboração: Paulo Sergio Baeta
Impresso no Brasil por: Obra Impressa Gráfica e Editora Ltda.
Supervisão Geral: Pr. Leandro Ferreira
E-mail: pastorleandroferreira@gmail.com

1ª Edição: Setembro/2004 = 1.000 exemplares


2ª Edição: Julho/2006 = 1.000 exemplares
3ª Edição: Novembro/2008 = 3.000 exemplares
4ª Edição: Dezembro2012 = 3.000 exemplares
5ª Edição: Setembro/2015 = 3.500 exemplares

Leandro livro 3.indd 2 31/08/2015 16:02:03


Nota Importante
O material que você tem em mãos é um complemento dos estudos
que vêm sendo ministrados por uma rede variada de emissoras de rádio e
pela internet (www.desfrutedeus.com) e é enviado, gratuitamente, ape-
nas aos ouvintes que estão acompanhando, regularmente, os estudos por
uma dessas emissoras. Para recebê-lo, basta solicitar, escrevendo para o
endereço divulgado no final de cada aula.
Por se tratar de um curso, é necessário responder o questionário de
cada livro; com isto você garante o recebimento do próximo, bem como de
um lindo Certificado de Conclusão ao término do curso.

Leandro livro 3.indd 3 31/08/2015 16:02:03


ÍNDICE

INTRODUÇÃO..........................................................................................05

CAPÍTULO 1
A Lei do Casamento e da Família ........................................................... 07
CAPÍTULO 2
Um Casamento aos Olhos de Deus......................................................... 19

CAPÍTULO 3
Os Sete Elos de Unidade ........................................................................ 24

CAPÍTULO 4
O Elo da Comunicação............................................................................ 27

CAPÍTULO 5
O Elo da Compatibilidade....................................................................... 36

CAPÍTULO 6
O Elo do Amor........................................................................................ 46

CAPÍTULO 7
O Elo da Compreensão .......................................................................... 54

CAPÍTULO 8
Um Guia Espiritual.................................................................................. 68

CAPÍTULO 9
Sexo – Expressão do Prazer na Unidade ................................................ 77

CAPÍTULO 10
O Capítulo Bíblico do Casamento........................................................... 82

CAPÍTULO 11
As Sete Maravilhas Espirituais do Mundo.............................................. 85

Leandro livro 3.indd 4 31/08/2015 16:02:04


Introdução (ao aluno iniciante)
Quando você se aprofunda na Palavra de Deus e deixa que a Palavra
transforme sua vida, coisas maravilhosas e tremendas acontecem.
Bem-vindo ao ENCONTRO COM A PALAVRA. Juntos faremos um
estudo de toda a Bíblia, dividido em 13 livros. Essa jornada nos levará
do Livro de Gênesis ao Apocalipse e nos dará uma visão panorâmica de
cada livro da Bíblia. Observaremos a estrutura do livro, o seu contexto
histórico e, o que é mais importante, buscaremos uma aplicação para
nossas vidas, a partir do ensino de cada livro.
Algumas pessoas acham a Bíblia um livro confuso. Realmente, não
é fácil relacionar os acontecimentos com a sua época e o seu significado.
Mas, cada versículo da Bíblia é um pedacinho desse quebra-cabeça, cujo
conteúdo é muito glorioso. Minha oração é que, no final dessa jornada,
você tenha adquirido uma compreensão maior de cada livro da Bíblia, do
modo como eles se completam, e possa situá-los dentro da história de
Deus com o homem. No final, você terá uma compreensão de como Deus
trabalhou nos tempos do Velho Testamento; terá também compreendido
o que mudou com a vinda de Jesus Cristo e a razão da mudança; aquilo
em que você antes cria no coração, será confirmado em sua mente, e
você poderá testemunhar sua fé com mais confiança e conhecimento.
Espero que você faça todo o curso e convide outras pessoas para que
nos acompanhem nesse estudo da Bíblia, o livro mais importante do mun-
do. Faça suas malas e prepare-se para embarcar. Estamos prestes a partir!

Ferramentas que serão utilizadas


Segundo o apóstolo Paulo, a única maneira de não passarmos ver-
gonha, quando se trata de Bíblia, é tornarmo-nos obreiros que manejem
bem a Palavra. A única maneira de entender a Bíblia é saber usá-la. Por
isso, o meu desafio é que você assuma o compromisso de estudá-la com
dedicação e sinceridade. Nenhum livro merece mais dedicação e em-
penho da nossa parte que a Bíblia. Se você quiser se aprofundar ainda
mais neste estudo, além de dedicação e empenho há outras ferramentas
que o ajudarão a ir mais fundo no conhecimento das Escrituras.
Antes de qualquer coisa você precisa de uma Bíblia e, se possível,
adquira mais de uma tradução. Você também vai precisar de um cader-
no para anotações.
Como qualquer outro trabalho, esse será cumprido com mais fa-
cilidade e atingirá melhores resultados, se você possuir as ferramentas
certas. O estudo da Bíblia fica mais produtivo, quando se utilizam os
recursos disponíveis. Procure equipar-se com as ferramentas que men-
cionamos e você se surpreenderá com os resultados.

Leandro livro 3.indd 5 31/08/2015 16:02:04


Leandro livro 3.indd 6 31/08/2015 16:02:04
CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 1
A Lei do Casamento e da Família
Há muitos anos, nos Estados um casamento com problemas. É
Unidos, um homem estava dirigin- Deus quem também pode nos di-
do seu carro, quando teve proble- zer o que é o casamento, o Seu
mas mecânicos, e foi obrigado a propósito e o Seu modelo para o
parar na rua. Outro homem, muito casamento e para a família.
bem vestido, que passava no seu
carro último tipo, parou para aju- O que Jesus ensinou sobre
dá-lo. Era um modelo Ford mui- casamento e família
to comum nos Estados Unidos e Nós, que somos discípulos de
o homem bem vestido começou Jesus Cristo, devemos sempre ini-
a mexer no motor, consertando-o ciar um estudo com a pergunta: “O
num instante. Então, o proprietá- que Jesus ensinou sobre este assun-
rio do carro com defeito disse ao to?”. Quando os líderes religiosos
segundo homem: “Você realmente fizeram perguntas para Jesus a res-
entende de motores Ford”. O ho- peito do casamento e do divórcio,
mem bem vestido respondeu: “Eu Jesus respondeu com outra pergun-
sou Henry Ford. Projetei este car- ta: “não tendes lido que o Criador,
ro e sou dono da empresa que o desde o princípio, os fez homem
fabrica”. e mulher?” (Mateus 19.4a). Com
Assim como Henry Ford pôde isso, Jesus estava dizendo: “se você
dizer como consertar um dos seus quer entender o que é o casamento,
carros, Deus pode nos dizer como deve voltar ao começo de tudo e es-
consertar um casamento, porque tudar qual foi o plano inicial de Deus
foi Ele quem criou o casamento. para o casamento”.
Os princípios para o casamen-
to e a família que serão apresen- O modelo de Deus para o
tados neste livro são baseados na casamento
Bíblia Sagrada. Deus, o Criador do “Também disse Deus: Faça-
casamento e da família, é o Único mos o homem à nossa imagem,
que pode nos dizer como consertar conforme a nossa semelhança...

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 7

Leandro livro 3.indd 7 31/08/2015 16:02:04


CASAMENTO E FAMÍLIA

Criou Deus, pois, o homem à sua niu papéis para o casamento e para
imagem, à imagem de Deus o a família. Um homem sem a mulher
criou; homem e mulher os criou. está incompleto, porque a mulher
E Deus os abençoou e lhes dis- foi feita para completar o homem.
se: Sede fecundos, multiplicai- O relato da criação se estende
vos, enchei a terra e sujeitai-a” ao capítulo 2 de Gênesis e é referido
(Gênesis 1.26-28). novamente no capítulo 5.1,2, desta
No relato da criação, lemos vez enfatizando que Deus criou ho-
várias vezes que Deus olhou para mem e mulher. É importante obser-
o que criou e disse: “ficou bom”, var que em Gênesis 5 Deus chamou
mas, no capítulo 2, encontramos as o homem e a mulher de Homem.
palavras: “não é bom”. O que não Com isso aprendemos que homem
era bom? Não era bom que o ho- e mulher juntos, unidos em um san-
mem estivesse só. “Então, o Senhor to matrimônio, são um só Homem.
Deus fez cair pesado sono sobre o Também é uma forma de dizer que
homem, e este adormeceu; tomou os dois foram feitos para serem um.
uma das suas costelas e fechou o
lugar com carne. E a costela que Indivíduos, parceiros e pais
o Senhor Deus tomara ao homem, O que temos observado até
transformou-a numa mulher e lha agora nas Escrituras é uma lei da
trouxe. E disse o homem: Esta, afi- vida que poderíamos chamar de “A
nal, é osso dos meus ossos e carne Lei do Casamento e da Família”.
da minha carne; chamar-se-á va- Para que este plano dê certo, Deus
roa, porquanto do varão foi tomada. precisa de um casal bem ajustado;
Por isso, deixa o homem pai e mãe para que esse casal se transforme
e se une à sua mulher, tornando- em pais adequados é preciso que
se os dois uma só carne” (Gênesis tenham uma relação adequada;
2.21-24). para que essa relação seja adequa-
Deus viu que sozinho o homem da, eles precisam ser indivíduos
estava incompleto. O hebraico des- adequados, equilibrados.
se texto sugere este sentido: “vou Quando Deus criou Adão e
fazer uma complementadora ou Eva, não planejou para eles uma
auxiliadora para ele”. Isto significa: parceria onde um ficaria tentan-
“alguém que o auxilie e lhe corres- do sugar a vida do outro. O plano
ponda”. Desde o início, Deus já defi- foi, e é, que duas pessoas plenas

8 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 8 31/08/2015 16:02:04


CASAMENTO E FAMÍLIA

e completas construam suas pró- diferenças entre os sexos, fazendo


prias vidas juntas, como Deus pla- com que homem e mulher tenham
nejou que fosse, quando criou o a mesma função e exerçam os
homem e a mulher. Este mesmo mesmos papéis. Entretanto, Deus
princípio que vigorava na criação criou homem e mulher diferentes
é válido para os dias de hoje. En- porque Ele tem um propósito ma-
tretanto, este modelo de relaciona- ravilhoso nessa diferença.
mento está hoje sob forte ataque. Podemos ilustrar essa lei bá-
Por exemplo, o modelo de re- sica do casamento e da família
lacionamento para um homem e com uma pirâmide dividida em
uma mulher que vigora atualmen- três partes; na base da pirâmide
te diz que a mulher precisa provar escreva “indivíduos”, na parte do
que é igual ao homem, fazendo meio escreva “parceiros” e no topo
tudo o que o homem faz. A teoria da pirâmide escreva “pais”.
diz que, se ela não exercer as mes-
mas funções e o mesmo papel do
homem, não terá o mesmo valor
que ele tem.
O machismo proclama a su-
premacia do homem, enquanto o
feminismo proclama a suprema-
cia da mulher, como se a relação
entre homem e mulher fosse uma
questão de “ou um ou outro”. De
acordo com o modelo da Bíblia, Não podemos construir uma
a relação entre homem e mulher pirâmide começando pelo topo; da
é uma relação de “um e outro”, mesma forma, Deus não planejou
os dois formando uma unidade. a construção de um lar com pai e
Se esses dois fossem exatamente mãe adequados, que não tenham
iguais, um deles seria desneces- um tipo de parceria orientada por
sário. Deus nos criou deliberada- Ele. Também não faz parte dos
mente diferentes, homem e mu- planos de Deus ter uma pirâmide
lher, porque um complementa o sem a base. A base do relaciona-
outro. A cultura da nossa socieda- mento que dá origem a bons pais
de está determinada a diminuir as é aquela feita de duas pessoas

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 9

Leandro livro 3.indd 9 31/08/2015 16:02:04


CASAMENTO E FAMÍLIA

equilibradas. A base da pirâmide um monte de outros problemas do


funciona como seu alicerce. Da relacionamento.
mesma forma, a parte vital do ca- Vou contar uma estória para
samento são as duas pessoas que ilustrar o que estou falando: um
formam a relação. homem foi consultar seu psiquia-
tra com folhas de alface sobre a
Por onde começar cabeça e uma tira de bacon em
Em todo casamento há quatro cada orelha. O psiquiatra o con-
áreas que são problemáticas. No vidou a entrar no consultório e a
casamento de João e Maria, a pri- sentar-se, perguntando-lhe em se-
meira área problemática é o João, guida: “o que o senhor tem para
a segunda é a Maria; a terceira me falar?”. O homem respondeu:
área problemática é o João junto “sabe o que é, doutor, eu gostaria
com a Maria e todas as questões de falar com o senhor sobre o meu
de incompatibilidade entre ambos. irmão. Ele está passando por mui-
Os filhos de João e Maria são a tos problemas”.
quarta área problemática do casa- Pastores e conselheiros matri-
mento deles. moniais encontram pessoas deste
Se João tiver cinquenta proble- tipo todos os dias; pessoas que
mas e Maria tiver outros cinquen- não cogitam a possibilidade de ser
ta, o casamento deles já começa parte do problema. Jesus falou so-
com cem problemas, sem contar bre isto: “por que vês tu o argueiro
aqueles que eles terão como ca- no olho de teu irmão, porém não
sal. Se João decidir trabalhar seu reparas na trave que está no teu
casamento, ele deve começar com próprio?” (Mateus 7.3).
a primeira área problemática: ele Pessoas muito críticas são es-
mesmo; Maria deve começar com pecialistas em achar o que está er-
a segunda área problemática: ela rado com os outros, principalmen-
mesma. Se você for incapaz de re- te com os de casa. Essas pessoas
conhecer ou aceitar o fato de que sempre jogam a culpa nos outros e
é parte do problema, não haverá nunca lhes passa pela cabeça que
conselheiro matrimonial no mundo elas são parte do problema. Às ve-
que possa ajudar seu casamento. zes, está claro para todo mundo que
Mas, se você resolver o problema a pessoa é a maior parte do proble-
da sua vida, já terá solucionado ma, porém ela não percebe isso.

10 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 10 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

O melhor conselheiro matri- que Ele quer que elas façam e se-
monial do mundo se encontra na jam no casamento.
Bíblia Sagrada; por isso, vere- Depois, Pedro começa a falar
mos, neste livro, alguns dos con- aos maridos sobre sua área pro-
selhos que a Bíblia oferece para blemática número um. A Bíblia
o casamento e descobriremos sempre trata dos assuntos de ma-
alguns dos padrões e princípios neira prática e realista; as Escritu-
nela contidos. ras tratam até dos filhos e de suas
Um desses padrões é o se- responsabilidades em relação a
guinte: sempre que a Bíblia abor- seus pais. É por isso que a Bíblia
da o assunto “casamento” isola é realista, porque reconhece que
os cônjuges e os trata individual- o único por quem você pode fazer
mente. Primeiro trata do homem, alguma coisa é aquela pessoa por
falando do seu papel dentro do ca- quem você é responsável: você
samento; depois fala sobre as suas mesmo.
responsabilidades. Quando a Bí- Algumas pessoas demoram
blia trata da mulher, ensina quais muito tempo para aprender isso,
são as responsabilidades dela no mas, no fim, acabam aprendendo
casamento. e dizem: “eu não posso fazer nada
Um exemplo do que acaba- pelo meu cônjuge”. Realmente,
mos de falar está em I Pedro 3. você não pode. No dia do julga-
Este texto começa falando espe- mento, diante de Deus, você não
cificamente com a mulher, cujo vai responder pelo seu cônjuge;
marido não obedece à Palavra de você não terá que prestar contas
Deus; nos seis primeiros versícu- pelas atitudes dele.
los, Pedro não faz nenhuma refe- Você será responsável pela
rência aos maridos; ao invés disso, pessoa por quem você é responsá-
ele dá várias instruções às mulhe- vel e você só pode ser responsável
res a respeito de diversos assun- por você mesmo. Uma atitude sá-
tos, incluindo pureza, vestuário e bia que você pode tomar é a de se
submissão. O que ele está dizendo responsabilizar pela única pessoa
às mulheres é que comecem pela que você pode controlar no seu ca-
área problemática número dois; as samento: você!
mulheres devem pedir a Deus que Há muitos momentos no
as oriente, de acordo com tudo o aconselhamento de casais em

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 11

Leandro livro 3.indd 11 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

que o pastor não pode conversar nada; eu sou o cem por cento e
com o marido e com a mulher ao você é o nada”.
mesmo tempo, para que não te- Algumas pessoas não con-
nha de agir como o juiz de uma seguem entender que a base da
luta. Nesses momentos, é mais pirâmide do casamento é forma-
sábio conversar com cada um da por “indivíduos”. É aí que os
dos cônjuges separadamente. problemas conjugais começam e é
Somente depois de ajudar cada por aí que se deve tentar solucioná
um a resolver seus problemas -los. Quando o casal aceitar esta
pessoais, ele pode abordar os realidade, também entenderá que
problemas que os dois enfren- cada um deve tentar solucionar o
tam como casal e as questões de problema a partir de si próprio.
compatibilidade.
Se um dos cônjuges não é O que o casamento significa
convertido e, portanto, não tem para Deus
um relacionamento pessoal com Se você começou este estudo
Jesus Cristo, o pastor deve, antes sobre casamento e família com a
de tudo, tentar levar este marido pergunta “o que há neste estudo
ou esta mulher à salvação e a ter para mim?”, a resposta é: há mui-
um relacionamento com Deus, ta coisa neste estudo para você,
através de Jesus Cristo. O acon- porque, depois da salvação, um
selhamento matrimonial pode ser lar feliz é a melhor coisa do mun-
uma ferramenta de evangelismo do; porém, se você quiser saber
muito eficaz para um conselheiro qual é a perspectiva bíblica deste
espiritual ou para um pastor. estudo sobre casamento e família,
Uma vez um marido ouviu você deve perguntar: “o que há
do seu pastor: “o casamento não neste estudo para Deus? O que o
é uma questão de ‘meio-a-meio’, casamento significa para Deus?
nem é uma questão de um viver Por que Deus instituiu o casamen-
cem por cento para o outro; o ca- to? Por que Deus criou homem e
samento envolve duas pessoas vi- mulher?”. A resposta é que Deus
vendo cem por cento para Deus”. quis povoar a terra com pessoas
O marido foi para casa e disse à boas.
sua esposa: “o pastor disse que O Salmo 128 é uma das me-
casamento é cem por cento ou lhores expressões do plano divino

12 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 12 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

para o casamento: “Bem-aventu- balha através da lei do casamento


rado aquele que teme ao Senhor e e da família. Deus encontra um ho-
anda nos seus caminhos. Do tra- mem que crê nEle e anda em Seus
balho de tuas mãos comerás, feliz caminhos e o abençoa. Quando
serás, e tudo te irá bem” (1,2). Deus traz uma mulher para a vida
Muitas pessoas, porém, gostariam de um homem para completá-lo,
que este salmo fosse assim: “bem Deus o torna um homem feliz.
-aventurado todo homem”, porque Como resultado da parceria
hoje se prega o universalismo, dessas duas pessoas, elas produ-
que, entre outras coisas, afirma zem uma família. Seus filhos fi-
que, por Deus ser um Ser amoro- cam com eles cerca de vinte anos,
so, todas as pessoas são abençoa- sendo cuidados e preparados para
das por Ele, mas não é isso o que enfrentar a vida. Esta unidade fa-
as Escrituras ensinam. Este é um miliar torna-se parte de Sião (a
dos salmos do “Homem Abenço- comunidade espiritual do Velho
ado”, um dos temas do Livro de Testamento) com a função de im-
Salmos, o qual ensina que as bên- pactar sua cidade (Jerusalém),
çãos do homem feliz e abençoa- sua nação (Israel) e, por último, o
do não acontecem por acaso. Elas mundo.
são resultantes da fé e da obediên- A palavra “Sião”, no Velho Tes-
cia a Deus. tamento, corresponde ao conceito
A ênfase deste salmo é nos de “Igreja”, no Novo Testamento.
mostrar como Deus usa o homem Como Deus trabalha no mundo?
abençoado e como este homem se É claro que Deus trabalha através
encaixa nos Seus planos. O sal- da Igreja, mas a Igreja é feita de
mista continua: “Tua esposa, no unidades familiares. A unidade bá-
interior de tua casa, será como sica do mundo é a família, por isso
a videira frutífera... O Senhor te Deus usa a unidade familiar para
abençoe desde Sião, para que impactar a Igreja.
vejas a prosperidade de Jerusa- À medida que essas unidades
lém durante os dias de tua vida e familiares se unem em uma comu-
vejas os filhos de teus filhos. Paz nidade espiritual, elas impactam a
sobre Israel” (128.3,5,6). cidade e a nação e, por último, o
Este é um perfil do modo de mundo. Se as coisas não vão bem
Deus trabalhar no mundo. Ele tra- no mundo, nem na nação, nem

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 13

Leandro livro 3.indd 13 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

na cidade, onde está o problema o homem não aceitar a responsa-


para que possamos encontrar a bilidade que Deus lhe deu: de ser
solução? Você encontra e resolve o o sacerdote espiritual do seu lar.
problema no lugar onde Deus está De acordo com o Salmo 128,
colocando o homem solitário, isto as bênçãos de Deus sobre o mun-
é, na família (Salmo 68.6). do começam quando um homem
Anos atrás, uma revista fez crê em Deus e anda nos Seus ca-
uma reportagem completa sobre minhos. Quando um homem teme
a criança e o problema da crimi- a Deus e anda nos Seus caminhos,
nalidade. Vários especialistas que Deus coloca em sua vida um fun-
colaboraram com a reportagem damento sobre o qual Ele pode
falaram sobre diferentes possibili- construir Sua pirâmide familiar.
dades: será que a culpa de tantos Deus pode aplicar a lei do
problemas seria do governo, da casamento e da família porque
educação ou seria um problema encontrou o homem feliz e aben-
cultural? Entre os entrevistados çoado; então Ele une esse homem
havia líderes de igrejas, sinagogas abençoado a uma mulher abenço-
e mesquitas. ada e eles têm filhos abençoados.
Todas essas instituições po- Desta forma, Deus pode impactar
dem não estar fazendo bem feito o uma casa, uma igreja, uma cida-
que deveriam fazer, mas todos os de, um país e o mundo: tudo co-
sociólogos, assistentes sociais e au- meça com um homem abençoado.
toridades legais da juventude, que Os números, sem preceden-
participaram da matéria, acabaram tes, de casamentos e famílias des-
chegando à seguinte conclusão: o feitos hoje fazem com que os jo-
problema está na família. vens não tenham um modelo para
seguir; eu poderia citar para você
A responsabilidade do homem uma lista de jovens que já me pe-
De acordo com a lei bíblica do diram para eu ser o pai deles, por-
casamento e da família, a respon- que eles não tiveram um pai.
sabilidade começa pelo homem. Certo dia, um jovem, que já
Quando fazemos um estudo sobre estava casado há vários anos,
os problemas atuais do casamento marcou uma hora comigo e disse:
e da família, encontramos como “eu não vou querer ter filhos até
sendo o maior problema o fato de que eu saiba o que é ser pai. O

14 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 14 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

senhor aceitaria ser o meu pai por versão abreviada do grande ser-
um tempo?”. mão chamado “Eclesiastes”. A
Alguns casais, que fizeram palavra que ele mais usa nestes
aconselhamento pré-nupcial co- dois textos sobre sua história com
migo, já me disseram: “estamos Deus é “inútil”.
muito empenhados em que nosso Salomão foi o típico homem
casamento dê certo; com tantos viciado em trabalho, mas ele aca-
casamentos acabando em divór- ba dizendo que é possível trabalhar
cio, nós não conhecemos nenhum muito e, ainda assim, em vão. Ele
casal cujo casamento tenha dado deve ter se preocupado com mui-
certo. Nossos pais são divorciados tas coisas; mas, neste salmo, ele
e nós não sabemos como é um está dizendo que é inútil levantar
casamento entre cristãos ou uma cedo, ir tarde para a cama e comer
família cristã; como podemos ter o “pão suado”. Ele ainda diz que é
certeza de que teremos um casa- possível alguém construir em vão.
mento e uma família felizes?”. Salomão foi um grande cons-
Então, como podemos cons- trutor; ele não só construiu o Tem-
truir e desenvolver um lar feliz? plo; ele construiu cidades, parques
Salomão, que foi o homem mais e estábulos. Uma vez ele construiu
sábio do mundo, usa uma das uma frota inteira de navios só para
suas palavras preferidas no Sal- ir dizer “oi” para uma rainha! Não
mo 127: “Se o Senhor não edifi- havia limites para o que ele queria
car a casa, em vão trabalham os construir.
que a edificam; se o Senhor não É possível que uma pessoa se
guardar a cidade, em vão vigia a preocupe inutilmente com coisas
sentinela. Inútil vos será levantar erradas, que não valem a pena;
de madrugada, repousar tarde, também é possível trabalhar em
comer o pão que penosamente vão, se você estiver trabalhando
granjeastes; aos seus amados Ele por uma causa errada. É possível
o dá enquanto dormem” (Salmo construir em vão, se você estiver
127.1,2). construindo coisas erradas.
Estes dois versículos são um A seguir, Salomão passa a
resumo biográfico ou as últimas falar sobre filhos. O que ele disse
palavras de sabedoria de Salo- antes tem a ver com filhos? Tem
mão. Este pequeno salmo é uma tudo a ver. Salomão percebeu que

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 15

Leandro livro 3.indd 15 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

ele construiu tudo, menos a vida Outra bela metáfora ilustra


de seus filhos. Aí, então, o sábio esta verdade de que nós não po-
rei diz: “Herança do Senhor são demos, mas Deus pode edificar
os filhos; o fruto do ventre, seu um casamento e uma família. De
galardão. Como flechas na mão acordo com Salomão, Deus dá aos
do guerreiro, assim são os filhos seus amados, enquanto eles têm
da mocidade. Feliz o homem que um sono tranquilo. Se nós ficar-
enche deles a sua aljava; não será mos acordados tentando ajudar
envergonhado” (3-5). Deus a restaurar nossa energia,
Este salmo mostra que houve não somos restaurados fisicamen-
uma aplicação negativa da lei do te, mas, quando nos tornamos
casamento e da família. Salomão passivos e dormimos, Deus torna-
está dizendo: “não façam o que eu se ativo e restaura os nossos cor-
fiz, porque eu trabalhei em vão, pos e as nossas mentes.
construí em vão e me preocupei
em vão. Vocês têm que se preocu- Um casamento com qualidade
par é com seus filhos”. Como ilustra nossa pirâmide,
Ele conclui o salmo com uma bons pais são o resultado de pes-
metáfora, na qual diz que os pais soas tementes a Deus, que forma-
são para os filhos o que um arco ram uma parceria orientada por
é para as flechas de um grande Ele. Para que o casamento se man-
guerreiro. A intensidade da força tenha forte e, portanto, para que os
e a direção das flechas dependem pais criem bem seus filhos, Deus
da força e da direção com que fo- deve ser o centro do relacionamen-
ram lançadas pelo arco. to conjugal. É impossível cumprir
Nossos filhos são as flechas o papel de marido e mulher e de
e nós, os pais, somos o arco do pais, sem a ajuda de Deus.
qual nossos filhos são lançados no Isto fica bem claro em Mateus
mundo. Quando percebemos o de- 19, quando Jesus foi questionado
safio que isso representa para nós, a respeito do casamento e do di-
devemos voltar aos dois primeiros vórcio. Ele reconheceu que Moisés
versículos e nos lembrarmos da permitiu o divórcio, mas isso acon-
declaração de que não podemos teceu para que as mulheres fos-
construir uma família, se o Senhor sem protegidas daqueles maridos
não for o construtor. que queriam colocá-las para fora

16 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 16 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

de casa, nas ruas, sendo que as está dizendo que, sem a ajuda de
mulheres não tinham nenhum di- Deus, é impossível ser um cônjuge
reito, pois não havia nenhum acor- adequado.
do matrimonial naquele tempo. Jesus e Salomão estão nos
Por isso, por causa da com- dizendo que é impossível cons-
paixão por aquelas mulheres, Moi- truir um lar sem a ajuda de Deus.
sés deu aos israelitas a lei do di- Sem Ele trabalhamos inutilmente
vórcio, mas, de acordo com Jesus, e jamais conseguiremos ser pais
essa nunca foi a intenção de Deus. e cônjuges adequados sem a Sua
O plano inicial de Deus é que não ajuda. “Seu Espírito e que nos
houvesse divórcio. mantém ”, de acordo com Jesus
Quando seus discípulos dis- (João 3.6). A carne nada mais
seram: “Se essa é a condição do é que a natureza humana sem o
homem relativamente à sua mu- tratamento de Deus. Jesus tam-
lher, não convém casar” (Mateus bém nos disse que sem Ele não
19.10), Jesus respondeu: “Nem podemos fazer coisa alguma (João
todos são aptos para receber este 15.5).
conceito, mas apenas aqueles a Se você quer ter um casa-
quem é dado”(11). O que Jesus mento feito por Deus, no qual os
quis dizer foi que apenas aqueles noivos foram ungidos por Ele; um
a quem o Espírito Santo ilumina- casamento mantido por Deus, que
va e ajudava a aplicar seus ensi- cumprirá os Seus propósitos, faça
namentos é que entendiam. Jesus esta oração:

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 17

Leandro livro 3.indd 17 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

ORAÇÃO PELO LAR

“Querido Pai Celestial, abençoa este lar.


Abençoa nossa casa com a luz da Sua presença.
Derrama a força do amor do Seu Espírito sobre
os relacionamentos que fazem desta casa um lar.
Sara-nos como indivíduos, para que possamos
ter uma parceria completa.
E, para que sejamos pais sábios e amorosos, mos-
tra-nos o acesso à Sua graça todos os dias, o dia
todo.
Pedimos que tudo que fizermos em nossa casa
seja feito em Cristo, por Cristo e para Cristo.
Que a luz, a vida e o amor do Cristo vivo e res-
suscitado nos capacite e nos controle, para
que sejamos representantes de Cristo, quando
entrarmos, quando sairmos e, principalmente,
quando estivermos dentro da nossa casa.
Faça deste lar um símbolo de esperança que
aponte para aquEle que formou este lar pela Sua
Palavra, que nos uniu através do Seu Espírito e
que nos mantém juntos pela Sua graça.
Pai, em nome de Jesus, abençoa nosso lar.
Amém!”.

18 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 18 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 2
Um Casamento aos Olhos de Deus

Existe uma passagem nos entretanto, não foi assim desde


Evangelhos que é um ensinamen- o princípio. Eu, porém, vos digo:
to claro de Jesus sobre casamento quem repudiar sua mulher, não
e divórcio. Eu já me referi a esse sendo por causa de relações se-
texto, mas vou citá-lo novamente, xuais ilícitas, e casar com outra,
porque nele Jesus faz a citação de comete adultério e o que casar
Moisés e nos dá uma resposta do com a repudiada comete adulté-
Velho e do Novo Testamentos para rio. Disseram-lhe os discípulos:
a pergunta: “como é um casamen- Se essa é a condição do homem
to aos olhos de Deus?”. relativamente à sua mulher, não
“Vieram a ele alguns fariseus convém casar. Jesus, porém, lhes
e o experimentaram, perguntan- respondeu: Nem todos são aptos
do: É lícito ao marido repudiar a para receber este conceito, mas
sua mulher por qualquer motivo? apenas aqueles a quem é dado”
Então, respondeu ele: Não tendes (Mateus 19.3-11).
lido que o Criador, desde o prin-
cípio, os fez homem e mulher e O casamento é um
que disse: Por esta causa deixa- relacionamento providencial
rá o homem pai e mãe e se uni- A primeira das sete dimen-
rá a sua mulher, tornando-se os sões desse relacionamento, como
dois uma só carne? De modo que expliquei no capítulo 1, é que
já não são mais dois, porém uma existe uma dimensão providencial
só carne. Portanto, o que Deus para a relação entre um homem e
ajuntou não o separe o homem. uma mulher. No capítulo da Bíblia
Replicaram-lhe: Por que man- que descreve a criação, vemos que
dou, então, Moisés dar carta de o Criador uniu homem e mulher,
divórcio e repudiar? Respondeu- formando uma “unidade”. Jesus
lhes Jesus: Por causa da dureza definiu o casamento aos olhos de
do vosso coração é que Moisés vos Deus, quando declarou: “O que
permitiu repudiar vossa mulher; Deus uniu ninguém separe”. Um

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 19

Leandro livro 3.indd 19 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

casamento só é real aos olhos de dos filhos.


Deus, quando dizemos que foi o Vocês estão lembrados da
Senhor que uniu o homem e a ilustração que Salomão fez do ca-
mulher; portanto, a decisão do samento, no Salmo 127? Os pais
casamento deve estar baseada na são para os filhos como o arco é
orientação de Deus. para uma flecha; a força e a dire-
Este relacionamento é provi- ção com que os filhos são lança-
dencial porque foi Deus quem o es- dos na vida dependem do arco do
tabeleceu, quando nos deu o mo- qual eles foram lançados. Se você
delo em Sua Palavra. Deus uniu o fosse o diabo e quisesse destruir a
casal quando os fez, de dois, uma família, o que você faria? Será que
só carne, e Jesus nos disse que só você não cortaria o cordão desse
Deus pode manter esse homem e arco? Você não iria tentar quebrar
essa mulher juntos. esse arco? É exatamente isso o
Como cada um traz seus pró- que satanás está fazendo; ele está
prios problemas para o relaciona- muito ocupado, tentando destruir
mento conjugal, o desafio está em as famílias, cortando o cordão
assumirmos nossos papéis, fun- desse arco.
ções e responsabilidades dentro A lei da vida, que Deus esta-
do casamento. Precisamos des- beleceu para o casamento e para
cobrir qual deve ser a nossa con- a família, é uma das mais antigas
tribuição no relacionamento e, ao leis de Deus, na Bíblia, porque
mesmo tempo, assumir a respon- cria um lar que, automaticamente,
sabilidade por aqueles problemas dá aos filhos cerca de vinte anos
que trazemos para o casamento. de criação, antes que eles saiam
para o mundo e enfrentem a vida.
O casamento é um Os filhos precisam de segu-
relacionamento permanente rança e de cuidados; quando você
Aprendemos com os ensina- corta o cordão desse arco, quando
mentos de Jesus, em Mateus 19, o casamento acaba, você rouba
que o casamento deve ser um rela- dos filhos o cuidado, a seguran-
cionamento permanente. Por que ça e a direção que Deus planejou,
o casamento tem que ser perma- quando estabeleceu a lei do casa-
nente? A resposta pode ser assim mento e da família, registrada nos
resumida: por causa dos direitos dois primeiros capítulos da Bíblia,

20 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 20 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

e este é um dos maiores proble- antes de aceitar Jesus e, quando


mas que os filhos enfrentam hoje. se converte a Ele, tenha filhos dos
Um conselheiro, de 78 anos casamentos anteriores. Como o
de idade, que passou grande parte ensino de Jesus sobre casamento
de sua vida aconselhando adoles- e divórcio se aplica a uma pessoa
centes, disse uma vez: “em minha nesta condição?
experiência como conselheiro, vejo Antes de aplicar a Lei de Deus
que a pergunta mais frequente que na vida do povo, Jesus a ensinava
esses jovens me fazem é: ‘o que sob a perspectiva do amor divino;
posso fazer para manter meus pais a diferença entre Jesus e as autori-
juntos?’”. dades religiosas da época era que
Foi por isso que Jesus dis- Ele nunca perdeu a perspectiva de
se que o casamento tem que ser que a Lei veio por causa do amor
um relacionamento permanente; de Deus pelos homens; portanto,
a segurança dos seus filhos está o objetivo da Lei de Deus, nas Es-
diretamente relacionada ao seu crituras, é expressar o Seu amor
casamento, e eles sabem disso pelos homens.
intuitivamente. Se você quiser ver Deus quer que nós apren-
uma expressão de horror no rosto damos a Lei da melhor maneira
dos seus filhos, preste atenção em possível, por isso Ele nos deu Sua
suas fisionomias, durante uma bri- Palavra. Ele não estava tentando
ga sua com seu cônjuge; quando descobrir se nos faria infelizes com
os filhos vêem os pais brigando, um monte de leis, já que elas têm
eles se sentem menos seguros. um propósito e este acaba sendo
Por outro lado, se você quiser sempre o bem-estar do homem,
ver uma expressão de alegria em porque Deus o ama.
seus rostos, demonstre afeição por Os fariseus, que eram a au-
seu cônjuge; beije seu cônjuge na toridade religiosa da época de Je-
frente de seus filhos. Eles gostam sus, tinham perdido a perspectiva
disso! Quando eles vêem demons- do propósito da Lei; eles a utiliza-
trações de afeição e carinho, en- vam com uma interpretação pró-
tendem que o casamento de vocês pria, enquanto procuravam punir
vai bem e isso lhes dá segurança. as pessoas que haviam cometido
Pode acontecer que uma pes- algum deslize. Jesus, porém, não
soa se case duas ou três vezes tinha perdido a perspectiva do

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 21

Leandro livro 3.indd 21 31/08/2015 16:02:05


CASAMENTO E FAMÍLIA

propósito que o Pai tivera, quan- vida do casal, mas isso não quer di-
do deu a Lei, através de Moisés. zer que você não deva ter um bom
Ele sempre enfatizava a questão: relacionamento com seus pais, de-
“Por que Deus criou a Lei? De que pois que se casar; o que isso quer
forma esta Lei expressa o amor de dizer é que você, por exemplo, não
Deus pelo homem e o interesse viverá mais na casa deles; que, se
pelo seu bem-estar?”. você for uma mulher, seu pai não
O propósito da lei do casa- será mais o seu líder espiritual,
mento e da família, por exemplo, pois seu marido o será.
é que tenhamos um lar, cujo cen- O casamento também é ex-
tro seja Cristo, para que seja um clusivo no que se refere à intimi-
lar abençoado. Lemos, no relato dade do casal. Jesus ensinou que
da criação, que não é bom que o casamento é como um contrato
o homem esteja só. Isto motivou entre o homem e a mulher. Esse
Deus a colocar o solitário dentro contrato está baseado na exclusi-
de uma família (Salmo 68.6). Ele vidade e, quando esta é violada,
não quer que estejamos sozinhos. o contrato do casamento pode ser
(No capítulo 6 deste livro você en- considerado sem valor.
contrará mais informações sobre Deus não projetou o casamen-
este assunto). to para que um cônjuge dê exclu-
sividade ao relacionamento e o
O casamento é um relacionamento outro não dê. Deus não pede que
que requer exclusividade alguém aceite isso; de acordo com
Além de o casamento ser um Jesus, se o seu cônjuge não der
relacionamento providencial e per- exclusividade ao casamento, en-
manente, ele também deve ter ex- tão você pode declarar o contrato
clusividade. A unidade entre um nulo, porque o casamento requer
homem e uma mulher deve ser um exclusividade.
relacionamento exclusivo em, pelo Um dia, um homem que tra-
menos, dois sentidos. Jesus, quan- balhava num hotel perto da praia,
do fez suas considerações sobre o não muito longe da igreja que eu
casamento, no capítulo 19 de Ma- pastoreava, procurou-me. Ele ti-
teus, disse: “Por esta razão o ho- nha conhecido uma moça e gos-
mem deixará pai e mãe...” (5). tava muito dela. Durante todo o
O casamento exclui os pais da verão eles mantiveram um relacio-

22 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 22 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

namento íntimo muito intenso e, sentimentos em algo que não fos-


quando terminaram as férias, ela se seguro, que acabasse com um
retornou para a faculdade, voltan- simples telefonema ou com um bi-
do a vê-lo nos finais de semana, lhete deixado embaixo da porta ou,
até que um dia ligou para ele e até mesmo, sem nenhum bilhete
disse que não iria mais vê-lo. nem telefonema. Ele estava pronto
Aquele homem, muito mago- para ouvir a respeito do modelo de
ado, sentou-se no meu escritório e casamento ensinado por Jesus, o
chorou copiosamente. Seu coração qual dava todas as garantias que
estava ferido. Depois de um tempo, ele tão bem havia descrito.
ele finalmente me disse: “sabe, de- Deus não quer que você viva
veríamos ter algum tipo de prote- com insegurança um relaciona-
ção contra relacionamentos como mento tão íntimo, como é o ca-
esse, com sentimentos tão fortes samento. Foi por isso que Jesus
e intensos”. Ele chorava e dizia incluiu a condição da “exclusivida-
que não queria mais colocar seus de” no contrato do casamento.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 23

Leandro livro 3.indd 23 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 3
Os Sete Elos da Unidade

Um africano muito temente elo representa a compatibilidade,


a Deus entalhou, num pedaço de que é a evidência da unidade. O
madeira, um símbolo que retrata elo entalhado no centro dos cinco
o relacionamento que Deus idea- que formam a unidade do casal é
lizou, quando criou o primeiro ca- o elo do amor, a dinâmica da uni-
sal, e ordenou que se tornassem dade do casal. A este elo segue o
“uma só carne”; quando esse ta- da compreensão, que representa o
lentoso cristão fez esta escultura, crescimento desta unidade; o últi-
estava ilustrando as sete formas, mo destes elos duplos, que os tor-
pelas quais o homem e a mulher nam uma só carne, é o sexo, que é
se tornam uma só carne. a expressão de alegria da unidade.
Ele entalhou um homem e uma O fato de todos os elos serem
mulher unidos por uma corrente de duplos manifesta a realidade de
cinco elos duplos; esta corrente que que todas estas dimensões da uni-
os unia estava ligada a um elo que dade são recíprocas e envolvem
cada um deles possuía no topo da uma relação de dar e receber. A
cabeça. Cada um destes elos repre- ligação destes cinco elos aos que
sentava a unidade que Deus plane- cada um tem sobre suas cabeças
jou para o homem e para a mulher. significa os sete elos da unidade.
Os elos no topo de suas cabeças Os programas sobre casamen-
representavam o relacionamento to e família que já exibimos foram
que cada um tem com Deus. O fato baseados nas sete dimensões do
de todos os elos estarem ligados a casamento, representadas pelos
estes dois representava o relaciona- sete elos que tornam o homem e a
mento espiritual do casal, que é a mulher uma só carne.
base para a sua unidade.
O primeiro elo duplo representa O elo espiritual
a comunicação e simboliza a ferra- Estudiosos da Bíblia acredi-
menta que permite ao casal cultivar tam que o Rei Salomão estava fa-
e manter essa unidade; o segundo zendo uma observação a respeito

24 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 24 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

do casamento, quando pregou so- ferindo ao relacionamento sexual


bre o cordão de três dobras, que do casal. O seu raciocínio é que a
não se quebra facilmente (Ecle- unidade do casal é fortalecida pela
siastes 4.12). Uma corda com unidade espiritual com seu Criador
três dobras é mais difícil de ser (I Coríntios 7.3-5).
quebrada, porque os fios se entre- Vou discutir a unidade física
laçam, tornando essa corda mais mais tarde, mas gostaria de fazer
resistente. algumas observações sobre o que
Quando Deus projetou a uni- está implícito nesta passagem do
dade entre o homem e a mulher, apóstolo Paulo acerca da intimida-
que é providencial, permanente e de de um casal; o relacionamen-
exclusiva, os dois deveriam ser um to mais íntimo que alguém pode
e, juntos, serem um com seu Cria- ter não é com o seu cônjuge, mas
dor. Foi assim que Deus planejou com Deus. Paulo está dizendo que
o casamento. nosso relacionamento com Deus é
Ainda hoje podemos ler em íntimo e individual.
alguns túmulos infantis judaicos Se o casamento é fortalecido
a seguinte inscrição: “a tua vida pela separação, para que, indivi-
será atada no feixe dos que vivem dualmente, nos acheguemos mais
com o Senhor, teu Deus” (I Sa- a Deus, isso quer dizer que, mes-
muel 25.29). Esta seria uma ex- mo depois de nos termos casado,
celente declaração a ser feita nas mantemos com Deus um relacio-
cerimônias de casamento que são namento individual. Pense um
realizadas diante de Deus. As três pouco sobre isso. No dia do juízo,
dobras, na bonita metáfora de Sa- ficaremos individualmente diante
lomão, podem representar o casa- de Deus e não como um casal, ou
mento de dois cristãos: o marido, como marido e mulher.
a mulher e Cristo. O casamento de dois cren-
Em I Coríntios 7, o capítulo tes será forte ou fraco de acordo
do casamento, o apóstolo Paulo com o relacionamento que cada
exorta os casais a se separarem um tem com Deus. Se o marido é
por mútuo consentimento, por um um homem de fé e tem comunhão
curto período de tempo, para que com Cristo, e o mesmo acontece
possam se dedicar à oração e ao com a mulher, eles, juntos, têm
jejum. Na verdade, ele está se re- algo em comum; têm uma dimen-

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 25

Leandro livro 3.indd 25 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

são espiritual no seu casamento nhor, no dia-a-dia, experimentam


que fortalecerá a união dos dois. uma intimidade cada vez maior
Quando um homem e uma com Deus e um com o outro.
mulher têm seus momentos indi- Se vocês, cônjuges, não esti-
viduais com Deus, momentos de verem próximos um do outro como
oração e leitura da Bíblia, eles gostariam de estar, aproximem-se
ficam mais preparados para os de Deus, individualmente. É assim
momentos difíceis da vida. Pode que o elo espiritual da unidade
ser que um magoe o outro, de vez fortalecerá o casamento. Como
em quando; mas, depois de terem cada um, individualmente, tem o
seus momentos com Deus, eles fi- elo espiritual com Deus, esses elos
cam em paz com o Senhor e em espirituais formam o fundamento
paz um com o outro. À medida do casamento que Deus planejou
que os dois se aproximam do Se- para nós em Sua Palavra.

Os Sete Elos de Unidade do Casamento

Ilustração entalhada em madeira por um cristão africano.

26 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 26 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 4
O Elo da Comunicação

Um dos primeiros problemas um casal usa para cultivar e man-


citados pela maioria dos casais ter a sua unidade. Algumas bac-
que procuram aconselhamento é térias se reproduzem no escuro
a comunicação. Geralmente, uma e não sobrevivem à luz; parale-
das primeiras coisas que falam é: lamente, se duas pessoas não se
“não há mais comunicação entre comunicarem, surgirá uma parede
nós; não nos comunicamos mais”. de “bactérias” entre elas. Foi por
A comunicação é a dimensão isso que Paulo nos exortou a “re-
do casamento que pode ajudar o jeitar as coisas que, por vergonho-
casal a se tornar uma só carne, sas, se ocultam” (II Coríntios 4.2).
porque ela é uma ferramenta di- Quando somos desonestos e
nâmica que permite que o casal escondemos coisas um do outro,
trabalhe a unidade do casamento. mantemos a “bactéria” no escuro.
Quando nascemos de novo, tor- Como a comunicação traz luz para
namo-nos um com Cristo. A uni- o relacionamento, quando nos co-
dade que cada um forma com o municamos, muitas “bactérias”
Salvador não sobrevive sozinha; morrem. Com uma boa comuni-
ela tem que ser cultivada. É por cação podemos, então, destruir as
isso que todo dia você precisa ter bactérias que resistiram, porque
um tempo com o Senhor, orando e a “luz” da comunicação é a fer-
lendo a Bíblia. Portanto, se houver ramenta que cultiva e mantém a
comunicação com Cristo, se falar- unidade.
mos com Ele, através da oração, Os dicionários definem a co-
e O ouvirmos, quando abrimos a municação como um ato de “dar e
Bíblia, cultivaremos e manteremos receber informações, mensagens e
nosso relacionamento com Ele. ideias, por meio da fala, de gestos
O mesmo acontece com o ca- e de outros meios”. Podemos tirar
samento; nele devemos manter e muita coisa desta definição e a
cultivar nosso relacionamento. A primeira delas é que a “não comu-
comunicação é a ferramenta que nicação” não existe. Não é certo

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 27

Leandro livro 3.indd 27 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

dizer: “não há mais comunicação não estão sintonizados na mesma


entre nós”. Isto não é verdade, frequência.
porque sempre estamos comuni- A recepção da mensagem é
cando algo. A variável pode ser: “o tão importante quanto sua trans-
que e como estamos comunican- missão. Se você der uma batidi-
do”. Por meio da fala, de gestos ou nha na cabeça da tartaruga, quan-
por quais meios? do ela sai do seu casco, ela volta
Através desta definição de para dentro e fica lá por um bom
comunicação, também podemos tempo. Nós, humanos, também
afirmar que há duas dimensões somos assim. Imagine que você
para a comunicação: dar e receber. tenha contado algo muito parti-
Uma vez, uma mulher comentou o cular para seu cônjuge; se a co-
seguinte sobre seu marido: “pare- municação não for devidamente
ce que meu marido vive numa ilha recebida, você vai se recolher no
misteriosa. Faz vinte anos que eu seu casco e não sairá de lá por um
estou circulando esta ilha e não bom tempo.
encontro lugar para o meu barco”. O casal que não consegue se
Imagine que você e seu côn- comunicar não dispõe da ferra-
juge estejam em ilhas diferentes e menta para o cultivo e a manu-
que só se comuniquem pelo rádio. tenção da unidade do casamento.
Para se comunicarem pelo rádio, Entretanto, é possível fazermos
um tem que ligar o transmissor e grandes desenvolvimentos na co-
mandar a mensagem, enquanto o municação e passarmos a contar
outro tem que ligar o receptor para com a ferramenta que pode real-
receber a mensagem. mente trabalhar o relacionamento.
Às vezes, os problemas de co- Diferente do relacionamento
municação acontecem porque um entre pais e filhos que, desde o
ou os dois cônjuges não ligam o nascimento, está destinado a um
transmissor para enviar mensa- dia se partir, o relacionamento ma-
gens. Outras vezes, eles até con- trimonial une (ou deveria unir) as
seguem mandar e receber mensa- duas pessoas cada vez mais com
gens, mas elas são distorcidas e o passar do tempo.
confusas. Ainda há os casos em O casamento é como os lados
que os cônjuges não ligam seus de uma pirâmide que se encon-
receptores ou, quando o fazem, tram em um só ponto. O marido

28 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 28 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

e a esposa devem estar cada vez O fato de você ser casado


mais próximos um do outro e a co- com uma pessoa do tipo “silencio-
municação é a ferramenta de que sa” não indica, necessariamente,
precisamos para que isso aconte- que haja problema de comunica-
ça. Se um casal não tem uma boa ção entre vocês. É muito bonito
comunicação é porque não possui quando duas pessoas estão juntas
a ferramenta projetada por Deus, a e têm comunhão. Esta palavra,
fim de que se desenvolva um bom “comunhão”, tem a mesma raiz
relacionamento. da palavra “comunicação”. Duas
Os problemas com a comu- pessoas podem se sentir muito
nicação se apresentam de duas bem juntas sem, necessariamen-
formas e uma delas são as dis- te, estarem se falando. O silêncio
cussões. Alguns casais não conse- nem sempre significa problema de
guem conversar por cinco minutos comunicação.
sem acabar discutindo. A outra No entanto, “o silêncio frio”
forma é exatamente o oposto: o é uma forma de comunicação e
silêncio. Apesar de nem sempre o pode significar problemas no seu
silêncio indicar problemas de co- casamento. Se o seu cônjuge está
municação, na maioria das vezes tratando você com este silêncio
é o que ocorre. As pessoas são di- frio, isso quer dizer que você, de
ferentes e muitas ficam incomoda- alguma forma, o entristeceu, ou
das com o silêncio que, para elas, então, ele ou ela está usando o
é constrangedor. Outras são do silêncio para se comunicar com
tipo “silenciosas”, que não sentem você. Uma mulher, cujo marido a
necessidade de se comunicar. tratava desta forma, disse-me cer-
Tenho um amigo que é a pes- ta vez: “eu preciso ouvi-lo bem de
soa mais quieta que eu conheço. perto, quando ele não está falan-
Um dia, uma senhora lhe pergun- do, para que eu possa escutar o
tou: “você não tem muita coisa que ele está dizendo”.
para dizer, não é?”. Meu amigo res- Nós nos comunicamos pela
pondeu: “as águas profundas são fala, por gestos e por outros
calmas e serenas, mas, quando são meios. Estes outros meios podem
rasas, fazem muito barulho”. Meu ser o silêncio, um prato voando
amigo não foi indelicado com aque- pela cozinha, uma porta baten-
la senhora, mas direto e objetivo. do ou um murro na parede; um

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 29

Leandro livro 3.indd 29 31/08/2015 16:02:06


CASAMENTO E FAMÍLIA

sorriso, uma mão passando pelo Ele tinha dito: “eu quero total
ombro, um abraço ou lágrimas anarquia!”, mas não foi isso que
podem ser outras formas positi- controlou a sala. Se as pessoas ti-
vas de comunicação. vessem entendido o que ele tinha
Como você pode ver, não dito, o efeito teria sido contrário. O
existe a “não comunicação”. Co- que fez a sala ficar em silêncio foi
municamo-nos por meio de ges- a forma como ele falou; pelo seu
tos e por outros meios, sem pa- tom de voz todos entenderam: “eu
lavras, mas estes outros meios quero que esta sala fique em ab-
também são formas muito claras soluto silêncio!”. Isso foi reforçado
de comunicação. pela batida que ele deu na mesa.
Certa vez, Francisco de Assis
disse: “Jesus pregou de todas as Conclusão
formas; somente quando foi abso- A comunicação não está só na
lutamente necessário foi que Ele forma de falar, mas também de ou-
fez uso de palavras”. A boa comu- vir; a comunicação não é só o que
nicação, positiva ou negativa, nem é transmitido, mas também o que
sempre requer palavras. é recebido; a comunicação não é
Uma vez, meu professor en- feita simplesmente por meio da
trou na sala de aula, quando esta fala, mas também através de ges-
se encontrava na maior confusão; tos e de outros meios; a comuni-
ele foi até a mesa e bateu nela cação não é só o que é dito, mas é
com a palma da mão. O barulho todo o conceito que é transmitido;
que fez foi como o de um tiro de a comunicação não é simplesmen-
canhão. Ele, então, gritou: “eu te o que é dito; às vezes, também,
quero total anarquia!”. Os alunos é o que as pessoas querem ouvir.
ficaram paralisados, em silêncio. Tudo isso deixa o receptor com
Neste momento, ele começou uma “impressão geral” do que foi
a explicar o que tinha acabado comunicado, através da fala, de
de demonstrar na prática: 7% da gestos ou por outros meios.
comunicação é feita por meio de
palavras; 55%, pela entoação de Problemas de comunicação
nossa voz; 38%, pela expressão Como pastor, durante tantos
corporal, que acompanha as pala- anos, tenho perguntado aos ca-
vras, quando falamos. sais que me procuram para acon-

30 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 30 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

selhamento: “antes vocês tinham estava interessado. Para a mulher,


uma boa comunicação?”. Quase era como se ele estivesse dizendo:
sem exceção a resposta é “sim”. “não estou interessado em você
À maioria daqueles casais eu dei nem no neném”. Para ela, se ele
uma tarefa: se o problema deles não estava interessado nela, sig-
era que eles tinham parado de fa- nificava que não amava nem ela
lar um com o outro, eu pedia que nem o neném.
fizessem uma lista das razões por 2. Falta de iniciativa: Lembre-
que eles pararam de conversar. Se se: comunicação é dar e receber.
o problema era que eles não con- Um dia ouvi de alguém: “eu sou
seguiam mais conversar sem fica- sempre aquele que dá. Ela nunca
rem nervosos, eu pedia que fizes- contribui com nada para a comu-
sem uma lista de todas as razões nicação do nosso casamento, pois
por que ficavam nervosos um com a única coisa que faz é respon-
o outro, quando conversavam. der”. A comunicação é uma ponte
Chamei estes problemas de “inter- e cada um dos cônjuges deve an-
ruptores da comunicação”. dar a sua metade do caminho. Se
Durante anos, guardei essas apenas um estiver constantemente
listas e as estudei. Identifiquei tentando cruzar esta ponte sozi-
mais de vinte problemas de co- nho, esta pessoa vai desanimar e
municação comuns para todos parar de tentar se comunicar.
os casais, alguns dos quais listei 3. Um cônjuge briguento ou
abaixo. Veja quantos deles são fa- encrenqueiro: Salomão disse que
miliares a você: “o gotejar contínuo no dia de
1. Falta de interesse: Uma grande chuva e a mulher rixo-
mulher contou que um dia disse sa (briguenta) são semelhantes”
ao seu marido: “hoje o neném en- (Provérbios 27.15).
controu o seu dedo”. Ela estava Na verdade, tanto o homem
muito empolgada com o desenvol- como a mulher são especialis-
vimento da criança; entretanto, o tas em arrumar uma briga. Uma
marido não lhe prestava atenção. pessoa briguenta ou encrenqueira
Mentalmente, ele ainda estava no cisma com qualquer coisa do seu
trabalho ou lendo o jornal; pior cônjuge. Se o outro chega com
ainda que isso, ele não a estava uma ideia nova, a pessoa encren-
ouvindo, o que quer dizer que não queira vai sempre se opor a essa

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 31

Leandro livro 3.indd 31 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

ideia. É muito difícil e, às vezes, cação do casal. Se um dos cônju-


até impossível, haver comunica- ges está passando por sérios pro-
ção com uma pessoa briguenta. blemas de saúde ou emocionais,
4. Incapacidade de aceitar a deve buscar ajuda.
necessidade do cônjuge de, às ve-
zes, ficar sozinho: O fato de seu Soluções bíblicas
cônjuge querer um pouco de priva- Às vezes, a causa verdadeira
cidade não quer dizer que há pro- de todos os problemas é o egoís-
blemas entre vocês. Não se sinta mo, quando um dos cônjuges, ou
ameaçado(a) por isto. Lembre-se os dois, tem como centro de sua
de que, apesar de vocês se terem vida ele próprio e não o compa-
“tornado um”, ainda são dois indi- nheiro. É por isso que ele ou ela
víduos no casamento. não ouve nem se interessa pelo
5. Às vezes, as dificuldades que o outro fala. Quando o proble-
com a comunicação são causadas ma é o egoísmo, a solução está no
por problemas físicos, emocionais altruísmo, na regra de ouro que Je-
ou espirituais em um ou nos dois sus ensinou: “Tudo quanto, pois,
cônjuges: Quando este é o caso, quereis que os homens vos façam,
não há estudo sobre comunicação assim fazei-o vós também a eles”
que resolva o problema, pois a so- (Mateus 7.12). Este importante
lução se encontra fora do relacio- ensinamento de Jesus pode trans-
namento. formar a comunicação no casa-
6. Problemas de saúde cau- mento. Um deve ter o outro como
sam um impacto negativo sobre centro da sua vida e se interessar
a comunicação e o relacionamen- sinceramente por aquilo que é im-
to dos casais: Considere sempre portante para seu cônjuge.
a possibilidade de um problema Muitos problemas de comu-
físico ser a causa dos problemas nicação podem ser superados, se
de comunicação. A comunicação pedirmos sabedoria a Deus. Um
se torna particularmente difícil, dos meus versículos preferidos é
quando um dos cônjuges passa a Tiago 1.5: “Se, porém, algum de
ter um problema físico que antes vós necessita de sabedoria, peça
não tinha. Os problemas psicoló- -a a Deus”. Devemos estar cons-
gicos que se originam causam um tantemente orando a Deus: “eu
impacto negativo sobre a comuni- não sei o que fazer. Preciso da sa-

32 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 32 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

bedoria que não tenho. O Senhor Se você está casado(a) com


diz que devemos pedir sabedoria uma “pessoa difícil”, deve entender
e é isto que estou fazendo agora”. que essa pessoa foi feita cativa de
Você vai se surpreender ao satanás, está aprisionada por ele,
constatar como Deus tem prazer e você sozinho(a), sem a ajuda de
em dar sabedoria ao Seu povo, Deus, não conseguirá libertá-la.
quando este o busca, pedindo al- Há, porém, uma coisa que
guma coisa; portanto, quando os você pode fazer: manter o fruto do
seus problemas chegarem a um Espírito. No texto há pouco referi-
ponto em que você não sabe o que do, vimos três dimensões do fruto
fazer, peça sabedoria a Deus. do Espírito: equilíbrio, paciência e
mansidão. Se você mantiver o fru-
Como se comunicar com uma to do Espírito Santo, a porta esta-
pessoa difícil rá aberta para que Deus trabalhe
Há outra passagem na Bí- através de você e fechada para o
blia que nos mostra como resol- diabo; isto dará a você a oportu-
ver problemas de comunicação. nidade de ser ouvido e, depois, de
Observe este conselho que Paulo falar a seu cônjuge acerca da ver-
deu a Timóteo: “E repele as ques- dade que o pode libertar. Paulo é
tões insensatas e absurdas, pois enfático, quando alerta os servos
sabes que só engendram conten- do Senhor (você) a não discutirem,
das. Ora, é necessário que o servo porque isso fecha a porta para
do Senhor não viva a contender Deus e a abre para o diabo.
e sim deve ser brando para com Sempre que você estiver oran-
todos, apto para instruir, pacien- do e procurando aplicar estes con-
te; disciplinando com mansidão selhos de Paulo, lembre-se que
os que se opõem, na expectativa você pode ser a pessoa difícil da
de que Deus lhes conceda não só relação. Jesus disse em Mateus
o arrependimento para conhece- 7.5 para “primeiro tirar a trave do
rem plenamente a verdade, mas teu olho e, então, verás claramen-
também o retorno à sensatez, li- te para tirar o argueiro do olho do
vrando-se eles dos laços do diabo, teu irmão”. Uma trave em nosso
tendo sido feitos cativos por ele, olho pode nos impossibilitar de ver
para cumprirem a sua vontade” (II que somos nós a “pessoa difícil” a
Timóteo 2.23-26). que Paulo se refere naquele texto.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 33

Leandro livro 3.indd 33 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

Outra solução bíblica, princi- comunicação marido e mulher e


palmente para aqueles cujos côn- outro para a combinação dos pais,
juges causam problemas físicos, é ou da “diretoria”.
fazer a oração que Jesus orou na Além destas, existem vários
cruz: “Pai, perdoa-lhes, porque tipos de combinações de comu-
não sabem o que fazem” (Lucas nicação entre os pais e os filhos;
23.34). Pense nisso: no meio da- há momentos em que você deve
quela dor de morte insuportável, separar um tempo e um local
Ele orou por seus inimigos. Se Je- para se comunicar, individual-
sus fez esta oração por Seus inimi- mente, com cada filho; em ou-
gos, será que não podemos fazer o tros momentos, vocês devem se
mesmo por nosso cônjuge? Se eles reunir, todos juntos, em família.
não são responsáveis pelo que fa- Não esqueça, também, que os fi-
zem, por causa dos seus proble- lhos precisam se comunicar, sem
mas físicos ou psicológicos, orar- a presença dos pais. Em nossa
mos como Jesus orou pode fazer casa, quando nossos filhos es-
maravilhas. tavam juntos, minha esposa e
eu gostávamos muito de ouvir o
Comunicação na família “som dos filhos”, que era como
Se o casal tem filhos, o fator música para os nossos ouvidos.
comunicação é ainda mais impor-
tante que se fossem apenas os O ciclo da vida
dois. Temos que ter consciência Pense numa torta cortada em
das várias “combinações de co- três partes; imagine que cada pe-
municação” que há na família e daço representa um terço da nossa
separar um tempo para cada uma vida de casados junto com nossos
delas. A combinação marido e filhos. Num ciclo normal da exis-
mulher é a mais importante numa tência humana, passamos um ter-
família; outra combinação muito ço da nossa vida sendo cuidados
importante é a combinação pai e por nossos pais; outro terço passa-
mãe; quando esta combinação se mos com nosso cônjuge, cuidando
reúne acontecem as “reuniões da dos nossos filhos; o último terço
diretoria”. Você não deve confundir que nos resta passamos no “ninho
as prioridades destas duas combi- vazio”, quando os filhos já não vi-
nações; separe um tempo para a vem mais conosco. Isto significa

34 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 34 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

que passamos dois terços da nos- Muitos pais cometem o erro


sa vida com nosso cônjuge. de colocar os filhos em primeiro
A comunicação no relacio- lugar. Se eles negligenciarem o
namento marido e mulher deve relacionamento entre si, quando
ser priorizada, porque ele (o rela- o ninho se esvaziar, vão perceber
cionamento) continuará por mui- que não existe mais um relaciona-
to tempo, depois que os filhos mento. É trágico quando um casa-
crescerem e saírem de casa. Este mento acaba porque o pai e a mãe
relacionamento também deve ser se esqueceram de que também
priorizado, porque os outros re- eram homem e mulher. A comu-
lacionamentos podem ser grave- nicação nos fornece a ferramenta
mente prejudicados, se a comu- necessária, com a qual podemos
nicação entre marido e mulher fortalecer o relacionamento mais
for interrompida. importante da nossa família.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 35

Leandro livro 3.indd 35 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 5
O Elo da Compatibilidade

A compatibilidade é a evidên- esta esposa: ou ela obedece ao


cia da unidade que Deus planejou esposo e contraria os seus valores
para o homem e a mulher. O con- espirituais, ou se divorcia!
ceito de compatibilidade faz com Outro impasse de valores que
que as pessoas pensem na com- costuma acabar em divórcio é a
patibilidade física, que não deixa definição de papéis do marido e
de ser importante. Porém, compa- da mulher dentro do casamento.
tibilidade, propriamente dita, não Antes de se casarem, o homem e
se refere apenas à “química” entre a mulher têm que estar de acordo
um homem e uma mulher, mas com relação às responsabilidades
sim aos valores morais e espiritu- e papéis que vão assumir no casa-
ais que cada um tem a apresentar mento, bem como com o que cada
ao outro. um espera que o outro assuma.
Os valores do homem e da mu- Seus valores têm que ser com-
lher são compatíveis? É aí que se patíveis com os da pessoa com
iniciam muitos problemas no casa- quem você se casa. Pense que alto
mento. Muitas vezes, os jovens se grau de compatibilidade haverá se
casam sem nem mesmo conversar os dois forem um em Cristo e os
sobre a compatibilidade espiritual e valores dos dois estiverem basea-
só mais tarde descobrem que seus dos na Palavra de Deus! A compa-
valores são incompatíveis. tibilidade espiritual do casal será o
Por exemplo: uma jovem es- fundamento sobre o qual os dois
posa engravida e seu marido quer definirão seus papéis e responsabi-
que ela faça um aborto. Ela diz: lidades dentro do relacionamento.
“eu não vou fazer isso, porque é A base espiritual definirá questões
contra a minha fé”. Ele retruca: “o morais e espirituais, tais como a
que a sua fé tem a ver com os nos- forma que vocês usarão seu tempo
sos problemas? Nós não podemos e dinheiro, o que desejarão para
ter um filho agora”. Resta, então, seus filhos e outras áreas da vida
somente duas alternativas para a dois.

36 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 36 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

A origem da palavra compa- Entretanto, o uso desta pala-


tibilidade vem de duas raízes que vra tem outro significado: “duas
significam “com” e “sofrer”. Anos pessoas bem ajustadas uma com
atrás as pessoas eram considera- a outra”. As duas têm personali-
das compatíveis para o casamento dades, valores e propósitos seme-
quando decidiam “sofrer uma com lhantes. O que todo mundo des-
a outra”. Esta não é uma aborda- cobre, depois que se casa, é que
gem muito positiva da vida, mas todo ser humano tem seus pontos
era a realidade, porque a vida era negativos e positivos.
muito difícil naquele tempo. Você Geralmente, no início do ca-
já visitou um cemitério antigo? Re- samento, os pontos negativos não
pare quantos desses túmulos são aparecem, mas, depois de um
de crianças. Nas antigas gerações, tempo, os cônjuges começam a
as pessoas costumavam ter famí- se conscientizar de que estão con-
lias grandes e uma das razões é vivendo com pontos positivos e
porque eles sabiam que, se tives- negativos do seu parceiro. Infeliz-
sem dez filhos, provavelmente só mente, quando a verdade aparece,
cinco sobreviveriam. os casais de hoje decidem que não
A compatibilidade é uma das são mais compatíveis e procuram
muitas razões que justificam por- outra pessoa.
que a comunicação entre a com- Uma das causas do divórcio
binação marido e mulher é a mais hoje ser tão comum é porque a so-
importante na família; se você ciedade afirma que a incompatibi-
perde um filho, os dois passam lidade é a base para o fim do casa-
pela dificuldade juntos; os dois so- mento. Na verdade, encontramos,
frem e choram juntos. No entanto, hoje, na sociedade, toda sorte de
quando você perde seu cônjuge, desculpas legais para o divórcio.
você sofre sozinho, o que já con- Porém, de acordo com a Bíblia,
firmei com vários casais. Quando há apenas uma justificativa para o
eles estão bem com Deus e com divórcio, que não é a incompatibi-
seus cônjuges, eles se sentem lidade, mas a infidelidade.
capacitados para enfrentar qual- Já dissemos, neste estudo,
quer dificuldade. Isto resume bem que o contrato do casamento se
o significado original da palavra mantém sob uma condição: a ex-
“compatibilidade”. clusividade. Isto quer dizer que

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 37

Leandro livro 3.indd 37 31/08/2015 16:02:07


CASAMENTO E FAMÍLIA

Deus não exige de nós que o ca- dança, ao mesmo tempo em que
samento seja mantido, quando o apresenta certas condições para
cônjuge não dá exclusividade a que Deus nos mude. Se você preci-
este relacionamento. sa, desesperadamente, mudar ou
está convencido de que seu cônju-
Aceitação ge precisa ser transformado, a úni-
Nossa compreensão sobre ca esperança para você e para seu
compatibilidade deve incluir o cônjuge é o novo nascimento, por-
conceito de aceitação. Há várias que Deus pode, através de Cristo,
coisas no casamento e a respeito transformar-nos e fazer-nos novas
do seu cônjuge que você tem que criaturas (II Coríntios 5.17).
aceitar, porque ele ou ela não vai Se não for desta forma, nin-
mudar. Muitas pessoas são ingê- guém muda. É imaturo pensar
nuas, achando que, uma vez casa- que você pode mudar seu cônjuge
das, vão conseguir mudar aquelas e mais imaturo ainda pensar que
características que não gostam mudar seu cônjuge vai resolver o
em seus parceiros. As mulheres, problema, pois logo você desco-
sobretudo, são demasiadamente brirá que se juntou com mais um
ingênuas, quando pensam: “de- monte de pontos positivos e nega-
pois que eu me casar com ele, vou tivos. Alcançamos a maturidade
usar o meu charme para conseguir quando, ao invés de intentarmos
que ele seja como eu quero”. Este mudar nosso cônjuge, pedimos a
é um pensamento muito imaturo, Deus a graça suficiente para acei-
pois, depois do casamento, o ho- tá-lo como ele é.
mem será o mesmo com quem ela Em relação à compatibilidade
se casou e não vai mudar. entre você e seu cônjuge, não se
Em Jeremias 13.23, o Senhor fixe nos pontos negativos, naque-
nos adverte acerca desta questão les pontos de incompatibilidade;
com a pergunta: “Pode, acaso, o focalize-os nos aspectos positivos,
etíope mudar a sua pele ou o le- naqueles que poderão promover a
opardo as suas manchas? Então, edificação em seu relacionamento.
poderíeis fazer o bem, estando Um rapaz se converteu aos
acostumados a fazer o mal?”. dezenove anos; quando ele disse
A Bíblia é objetiva quanto à ao seu pastor que tinha dificuldade
nossa necessidade de uma mu- em se manter sexualmente puro, o

38 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 38 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

pastor lhe disse: “Deus tem uma Depois de casado, pergunte a


mulher para você e essa é a me- você mesmo: “quais foram as ca-
lhor solução para sua batalha na racterísticas do meu cônjuge que
área sexual”. me levaram a casar com ele?”. Às
O recém-convertido pergun- vezes, estamos casados há tanto
tou: “como a gente sabe que en- tempo que nos esquecemos o que
controu a mulher certa?”. O pastor nos atraiu à pessoa com quem es-
respondeu: “faça duas colunas, tamos casados. Que características
numa folha de papel; no lado es- você estava procurando e quantas
querdo, escreva uma lista de to- dessas características seu cônjuge
das as características espirituais, ainda tem? A seguir, faça a você
intelectuais e físicas, entre outras, mesmo a seguinte pergunta: que
que você gostaria de encontrar em características suas atraíram seu
uma mulher. No lado direito, faça cônjuge e quais dessas caracterís-
uma lista de todas as característi- ticas você ainda tem? Agora, faça
cas que uma mulher procura em uma lista das características que
um homem. Analise, cuidadosa- seu cônjuge tem que você admira,
mente, a lista e pergunte: ‘será e, depois, faça uma lista das que
que eu sou este tipo de homem? seu cônjuge admira em você.
Se não é, você já sabe o que tem Guardo com muito carinho
que fazer, enquanto ora e espera uma pedra usada como peso para
pelo momento em que conhecerá papéis, que foi um presente de
a mulher ideal para você”. minha filha. Esta pedra, muito es-
Comigo foi assim. Fiz uma lis- pecial para mim, possui a seguin-
ta e a memorizei; quando conheci te inscrição na parte superior: “Se
minha mulher, poderia tê-la pedi- você não está tão perto de Deus
do em casamento naquela mesma como deveria estar...”; quando
hora, mas esperei até nosso segun- viramos a pedra, lemos, na par-
do encontro, porque não queria que te de baixo dela: “Quem saiu do
ela me achasse muito apressado! lugar?”
É possível que você não tivesse Faça esta pergunta em relação
uma lista dessas na mão, quando a você e a seu cônjuge. Se você
conheceu seu cônjuge, mas, prova- não está próximo do seu cônjuge
velmente, tinha-a em sua mente e como deveria estar, quem saiu do
passou por este mesmo processo. lugar? Nunca se esqueça das ca-

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 39

Leandro livro 3.indd 39 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

racterísticas que fizeram com que terminam várias coisas; por exem-
um ficasse atraído pelo outro. plo, como usamos nosso tempo.
Você tem algum tipo de conflito
Áreas de compatibilidade deste tipo com seu cônjuge?
Para que você se concentre Nossos valores também são
na sua antiga “lista de compatibi- determinados pela maneira como
lidades”, vamos analisar as áreas gastamos nosso dinheiro; os bens
básicas. materiais que possuímos refletem
Uma das áreas é a da com- a maneira como investimos nosso
patibilidade física. Em um casa- tempo, bem como o modo como
mento saudável, se a relação se- usamos nosso dinheiro mostra
xual for de acordo com o que Deus como estamos usando nossa vida.
planejou, o sexo terá um peso de Você e seu cônjuge estão sempre
dez por cento na relação, mas, discutindo a respeito das finanças
se não for conforme o que Deus da casa? Uma discussão entre os
planejou, o sexo pode ser noventa cônjuges a respeito de como vão
por cento do problema do casal. A usar o dinheiro que têm em co-
justificativa para o fim de muitos mum, retrata precisamente o nível
casamentos é a incompatibilidade de compatibilidade dos dois.
física e parte deste problema seria A maneira como você cria seus
resolvido se cada um tivesse como filhos é mais uma área que reflete
centro de sua vida o seu cônjuge, seus valores e determina a compa-
ao invés de si mesmo. tibilidade do casal. Vocês devem
A compatibilidade também responder juntos às seguintes per-
envolve valores; a definição que guntas: “o que queremos para nos-
o dicionário dá para valores é: “a sos filhos? Que tipo de educação
qualidade que algo possui, a res- queremos para eles? Como discipli-
peito do qual podemos dizer se é namos nossos filhos?”. Quando um
pouco ou muito importante, útil, marido e uma mulher foram cria-
lucrativo e, portanto, desejável”. dos de maneiras diferentes, é pro-
Todo mundo tem valores, quer vável que tenham dificuldade para
possamos defini-los ou não. No responder a essas perguntas sem
casamento, esta é uma área onde discordar em algum ponto.
a incompatibilidade é facilmente Uma última área de compati-
identificada e nossos valores de- bilidade, que é muito importante

40 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 40 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

hoje, é a definição de responsabi- definição de seus papéis no mode-


lidades. Como você vê o papel de lo de Deus, então suas chances de
marido e de pai? Qual você acha compatibilidades são grandes.
que seja o papel de mulher e de
mãe? A respeito da definição de Definição bíblica de papéis
responsabilidades, eu gostaria que A questão de definição de
vocês respondessem estas duas papéis, hoje, levanta, frequente-
perguntas: de onde você tirou o mente, outras questões que pode-
seu conceito de responsabilidade mos chamar de “a discussão cul-
como marido e mulher, como pai e tural”. Algumas pessoas podem
mãe? Foi da cultura, na qual você dizer que, por causa da diferença
está inserido, ou da Bíblia? Se os de cultura existente na época em
seus conceitos vêm da cultura da que a Bíblia foi escrita, uma de-
sociedade, como será que vão as terminada passagem bíblica não
coisas no seu casamento e na sua se aplica aos dias de hoje, invali-
família? dando, assim, a verdade contida
Se você acredita que Deus nas Escrituras.
criou o casamento e traçou um Entretanto, muitas passagens
modelo para ser seguido, então da Bíblia são “supra culturais”, o
a definição de responsabilidades que significa que não são interpre-
que você tem deve ser baseada tadas à luz da cultura, na qual fo-
nas Escrituras. Lembre-se que ini- ram escritas. Portanto, não vamos
ciamos este estudo com a premis- interpretar a Bíblia de acordo com
sa de que Deus estabeleceu uma nossa cultura, nem vamos deixar
lei básica para o casamento e para que a cultura interprete a Bíblia.
a família, quando criou homem e As Escrituras existem para
mulher e, na Sua Palavra, encon- que tenhamos um modelo de cul-
tramos o modelo para os casais e tura, de acordo com o plano de
famílias seguirem. Deus; um exemplo disso é o tex-
Se você acredita que a Bíblia é to de Gênesis, onde Deus criou
a inspirada Palavra de Deus, então a mulher como auxiliadora, com-
deve procurar nela o plano divino plementadora do homem; quando
para a definição dessas responsa- eles se uniram, foram chamados
bilidades. Se um marido e uma de “Adão”, não “Adões”, conforme
mulher concordam em basear a o texto de Gênesis 5.2.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 41

Leandro livro 3.indd 41 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

Sem uma esposa, o homem nimento, tendo consideração para


é apenas parte daquilo que deve- com a vossa mulher, como parte
ria ser; sem um marido, a mulher, mais frágil; tratai-a com dignida-
certamente, está incompleta, mas de... para que não se interrom-
Deus une os dois e eles se tornam pam as vossas orações” (3.7).
uma única pessoa. Esta é uma in- A palavra-chave dos versícu-
terpretação supra cultural; não é los 1 e 7 é “igualmente”. Igual a
afetada pelo contexto cultural; é quê? Pedro está se referindo às pa-
uma definição bíblica de papéis. lavras “Pastor e Bispo das vossas
almas”. Em seus escritos, Paulo e
O modelo de marido Pedro sempre apresentavam o mo-
segundo Pedro delo para maridos e esposas e este
Outra passagem “supra-cultu- modelo era Cristo e a Igreja.
ral” se encontra no terceiro capítu- Pedro, ao apontar para Cristo
lo da Primeira Epístola de Pedro. e a Igreja, pergunta aos maridos
No capítulo anterior, Pedro tinha e mulheres: “vocês querem ver
feito referência ao fato de que, an- o modelo supra cultural de Deus
tes de nos tornarmos crentes em para os papéis do marido e da es-
Jesus, éramos como ovelhas sem posa? Então, olhem como Cristo
pastor. “Mas, agora, vos conver- pastoreia Sua Igreja. Maridos, pas-
testes ao Pastor e Bispo das vos- toreiem suas esposas como Cristo
sas almas” (2.25). pastoreia a Igreja. Esposas, vocês
Então, ele começa o capítu- querem saber qual é o papel da
lo 3 com alguns conselhos para mulher? Então, olhem para o mo-
as mulheres, cujos maridos não delo de Cristo e da Igreja. Assim
obedecem à Palavra. Ele escreve: como os maridos devem pastorear
“Mulheres, sejam vós, igualmen- suas esposas como Cristo pasto-
te, submissas a vosso próprio ma- reia a Igreja, sejam para seus ma-
rido, para que, se ele ainda não ridos como a Igreja é para Cristo.
obedece à Palavra, seja ganho, É neste espírito que Pedro es-
sem palavra alguma, por meio creve esta passagem. Basicamen-
do procedimento da sua esposa” te, ele escreveu o seguinte: “es-
(3.1). Aos maridos ele escreve: posa, deixe seu marido ser como
“Maridos, vós, igualmente, vivei Cristo é para você; deixe que ele
a vida comum do lar, com discer- a pastoreie e a ame como Cristo

42 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 42 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

amou Sua Igreja”. É isto o que, re- somos nós mesmos.


almente, significa submissão para Alguns casais, depois de le-
as esposas: deixar que seus ma- rem o texto que diz que os dois se-
ridos as pastoreiem como Cristo rão um, passam anos discutindo:
pastoreia Sua Igreja. “nós dois seremos um. Qual dos
A razão pela qual, hoje, não dois nós seremos, eu ou você?”.
vemos este modelo nos casamen- Para que dois se tornem um tanto
tos cristãos com tanta frequência o marido como a mulher devem se
não é porque as mulheres não se sujeitar um ao outro. Esta é a es-
submetem ao pastoreio de seus sência do amor.
maridos, apesar de isso também Paulo continua: “As mulheres
acontecer. sejam submissas ao seu próprio
O principal obstáculo para marido, como ao Senhor, porque
que este modelo de casamento o marido é o cabeça da mulher,
seja posto em prática, hoje, é que como também Cristo é o cabeça
os homens não são para suas es- da Igreja, sendo este mesmo o sal-
posas como Cristo é para Sua Igre- vador do corpo. Como, porém, a
ja; eles não são o sacerdote do lar Igreja está sujeita a Cristo, assim
e não assumem a responsabilida- também as mulheres sejam sub-
de de liderança e de pastoreio de missas ao seu marido” (22-24).
suas famílias. Este modelo apresentado por
Paulo e Pedro não tem nada a
O modelo de marido ver com a cultura da Ásia Menor
segundo Paulo e de Roma; exatamente por isso
No capítulo 5 de Efésios, Pau- revolucionou as culturas corrup-
lo apresenta um modelo para o pa- tas e pecaminosas daqueles dias.
pel do marido e da esposa, que é Devemos nos lembrar que Jesus
semelhante ao modelo de Pedro. não ensinou seus discípulos a se
Paulo escreve no versículo 21: acomodarem, mas sim a revolu-
“Sujeitando-vos uns aos outros cionarem os valores da cultura da
no temor de Cristo”. Observe que sociedade em que viveram.
ele fala de uma submissão mú- Para que a mulher possa
tua. Maridos e esposas devem se cumprir a tarefa descrita no texto
submeter um ao outro porque, por de Paulo, ela precisa de graça so-
natureza, o centro da nossa vida brenatural, mas os homens preci-

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 43

Leandro livro 3.indd 43 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

sam de muito mais graça que as seja ganho... por meio do procedi-
mulheres. mento de sua esposa... Um espírito
Nós, homens, devemos amar manso e tranquilo é de grande va-
nossas esposas “como Cristo lor diante de Deus” (3.1,4).
amou a Igreja e a si mesmo se Muitas mulheres são submis-
entregou por ela” (25); da mes- sas, exteriormente, mas resistem
ma forma que Cristo ama a Igreja, no seu interior; por esta razão, Pe-
a ponto de dar sua vida por ela, dro assevera: “Que a submissão de
os maridos devem amar e dar sua vocês seja genuína, que parta do
vida por suas esposas. Jesus orde- seu interior. Seja sincera quanto
nou aos homens: “Sede vós per- a isso e silenciosa. Simplesmente
feitos, como perfeito é o vosso Pai viva a Palavra de Deus com seu
celeste” (Mateus 5.48). marido. Se há alguma coisa que
Paulo escreveu aos colossenses vai desafiá-lo na posição dele, será
que nossa única esperança é o mi- observar você na sua posição”.
lagre de Cristo vivendo em nós. Se Lembre-se que Pedro está fa-
Cristo vive em nós, é possível, e até lando para as mulheres, cujos ma-
natural, sermos como Cristo é: ho- ridos não obedecem à Palavra, o
mens que amam e se entregam por que pode significar que esses mari-
suas esposas (Colossenses 1.27). dos não eram convertidos ou, caso
Mulheres, se vocês tivessem fossem, não eram para suas espo-
um marido que amasse vocês sas como Cristo é para a Igreja. De
e seus filhos, exatamente como acordo com Jesus, Paulo e Pedro
Cristo ama a Igreja, será que se- existe um posicionamento no casa-
ria difícil deixá-lo pastorear vocês? mento para o homem e outro para
Será que seria difícil deixá-lo ser o a mulher. Devemos nos lembrar
cabeça do lar e assumir a respon- que Pedro dirige aquelas palavras
sabilidade de liderança na família? para as esposas, cujos maridos não
De certa forma, para as mu- estão assumindo sua posição.
lheres é mais fácil. Basicamente, o
que Pedro escreve para as esposas Conclusão
é: “deixe seu marido pastorear você Basicamente, o que Pedro
e faça isto com docilidade”. É isto o está dizendo às esposas é que elas
que Pedro quer dizer com “para que não devem forçar seus maridos a

44 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 44 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

assumirem suas posições no ca- to sempre levará o homem a se


samento, nem devem ficar dando converter; o que ele está dizendo
sermões, mas devem assumir a é que o que pode solucionar o pro-
posição indicada pela Palavra de blema será o exemplo das mulhe-
Deus, a fim de que sejam susten- res para seus maridos, que servirá
tadas pela Sua graça. Pedro não como um desafio para que eles as-
está dizendo que tal procedimen- sumam seus papéis.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 45

Leandro livro 3.indd 45 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 6
O Elo do Amor

A dimensão espiritual é o fun- pouco, mas ainda não é a defini-


damento para a unidade que Deus ção do amor de Cristo e da Bíblia.
planejou para o homem e para a O maior problema do casa-
mulher; a comunicação é a ferra- mento é o egoísmo. Ao mesmo
menta com a qual o casal pode tempo, a dinâmica mais importan-
cultivar e manter esta unidade; te do casamento é o altruísmo, é
a compatibilidade é a evidência ter o outro no centro de sua vida
desta unidade; quanto ao amor é e preocupar-se em satisfazer suas
a maior dinâmica desta unidade necessidades. Quando você toma
planejada por Deus, quando Ele conhecimento da definição bíblica
declarou que os dois serão uma só do amor, descobre que o amor de
carne. Cristo é a melhor dinâmica do ca-
Uma boa pergunta que um samento, porque este amor permite
pode fazer para o outro antes do que sejamos altruístas verdadeiros.
casamento, quando eles dizem “eu Jesus disse: “Mais bem-aven-
te amo”, é: “o que você quer dizer turado é dar que receber” (Atos
com ‘eu te amo?’. Quer dizer ‘eu 20.35). O casamento pode ser re-
tenho certas necessidades e você volucionado, quando este ensina-
supre essas necessidades melhor mento de Jesus é posto em prática.
que qualquer outra pessoa que eu As pessoas, quando casam,
já conheci?’ ou, quando você diz só querem receber e procuram no
‘eu te amo’, na verdade está que- outro a satisfação de suas neces-
rendo dizer: ‘preciso de você?”. Se sidades; se os dois só quiserem
este é o seu conceito de amor, en- receber e nenhum deles estiver
tão ele não está de acordo com o a pronto a dar, os dois vão acabar
definição bíblica de amor. sem nada. No entanto, tudo muda
Quando você diz “eu te amo”, quando eles percebem que é mais
quer dizer: “o seu bem-estar é abençoado dar que receber.
mais importante para mim que o Se você ainda não aprendeu
meu próprio”? Bem, melhorou um a ter outras pessoas no centro da

46 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 46 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

sua vida além de si mesmo, espe- homens também se sentem ofen-


re um pouco para ter filhos. Assim didos porque devem amar suas
como o compromisso do casamen- esposas e se entregarem por elas,
to deve estar firmado na direção como Cristo amou e se entregou
divina, os casais cristãos não de- pela Igreja. Como é possível viver
vem ter filhos até que o Senhor os a própria vida e ainda se entregar
dirija quanto a isso, pois ter filhos por sua esposa e por sua família?
é o ato mais altruísta que um casal A resposta de muitos é: não dá
pode praticar. para fazer isso.
Durante vinte ou vinte e cinco Lemos que Cristo “salvou os
anos o casal estará cuidando dos outros e a si mesmo não pôde sal-
filhos, dando, dando e dando, sem var-se” (Mateus 27.42). Amar com
retorno; se eles forem bons pais, o amor de Cristo implica sacrificar
provavelmente, quando os filhos sua vida por aquele que você ama;
se casarem e se tornarem pais minha mãe amou seu marido e
também saberão dar. seus filhos com o amor de Cristo,
Minha mãe teve onze filhos. por isso ela não teve sua própria
Um dia eu lhe perguntei: “se a vida, mas foi feliz; seu casamento
senhora pudesse voltar no tempo, durou muitos anos e nunca preci-
teria tantos filhos quanto teve?” sou ler nenhum livro sobre como
Ela me respondeu: “sim, mas, an- manter o casamento. Ela só lia a
tes de tê-los, tomaria a decisão de Bíblia. Ela foi uma esposa e mãe
não viver minha vida para mim feliz, porque descobriu a dinâmica
mesma”. Talvez pareça um pou- do seu casamento na Bíblia.
co esquisito para você que minha O estilo de amor que ela es-
mãe fosse escolher “não viver a colheu para viver contradiz a “ge-
vida para ela mesma, mas para ração do eu”, assim como estas
sua família”. declarações de Jesus: “Ninguém
Um dos conceitos mais pro- tem maior amor que este: de dar
pagados deste século é que os alguém a própria vida em favor
jovens devem “viver sua própria dos seus amigos” (João 15.13)
vida”. Em razão disto, muitas mu- ou “Quem quiser salvar a sua vida
lheres se sentem até ofendidas perdê-la-á” (Lucas 9.24).
com o pensamento de que elas Um missionário, que foi mártir
devem completar seus maridos; os do Evangelho, escreveu: “não é to-

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 47

Leandro livro 3.indd 47 31/08/2015 16:02:08


CASAMENTO E FAMÍLIA

lice dar o que não se pode manter um jovem diz “eu te amo” a uma
para conquistar aquilo que jamais moça bonita, ele está, provavel-
perderá”. Sacrificar deliberada- mente, querendo dizer: “eu me
mente sua vida por outra pessoa amo e quero você”. Se for este o
ou por outros é o maior amor que significado do amor deste jovem
existe e é exatamente este o tipo por sua noiva, quando ela for sua
de amor observado na definição mulher pode se sentir muito in-
de papéis para o homem e para a segura, porque, mais tarde, seu
mulher, que se unem em um ca- marido pode conhecer alguém que
samento, segundo os princípios da satisfaça melhor que ela as suas
Bíblia. necessidades superficiais.
Chamo este tipo de amor de
“a dinâmica da unidade”. Resu- O capítulo do amor da Bíblia
mindo, o relacionamento espiritual Quero compartilhar com você
que o casal tem com Cristo, indi- a melhor definição já escrita, em
vidualmente e como uma só car- minha opinião, do amor de Deus,
ne, é o fundamento da unidade; a que está registrada no capítulo 13
comunicação é a ferramenta que de I Coríntios, uma passagem com
mantém a unidade; a compatibili- a qual você deve estar familiariza-
dade é a evidência da unidade e o do. Amor não era o principal tema
amor é a dinâmica que impulsiona desta carta de Paulo aos coríntios;
a unidade. na verdade, Paulo estava escre-
vendo sobre os dons espirituais e,
Portanto, o que é amor? com a finalidade de abordar este
“O que você quer dizer com tema, ele escreveu este capítulo
‘eu te amo’?” Fico impressionado inspirado no amor.
como os homens se atrapalham
para responder esta pergunta; eles Amor incomparável (1-3)
não conseguem encontrar as pala- “Ainda que eu fale as línguas
vras certas e têm dificuldade para dos homens e dos anjos, se não
expressar o que pensam sobre o tiver amor, serei como o bronze
que é amor. que soa ou como o címbalo que
A verdade é que, quando nos retine. Ainda que eu tenha o dom
casamos jovens, podemos não de profetizar e conheça todos os
considerar o que é amor; quando mistérios e toda a ciência; ainda

48 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 48 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

que eu tenha tamanha fé, a ponto sim como este grande missionário,
de transportar montes, se não ti- nós também entendemos a impor-
ver amor, nada serei” (1,2). tância da fé. No entanto, Paulo
Nestes dois primeiros versícu- escreve que, se tivermos fé, sem
los deste importante capítulo, Pau- amor, não seremos coisa alguma.
lo define o amor como incompará- Quando ele compara o amor aos
vel e insubstituível. Basicamente, valores que os coríntios tanto pre-
o que ele escreve é: “nada que eu zavam, conclui que nenhum deles
seja, nada que eu tenha, nada que pode substituir o amor, porque o
eu faça e nada em que um dia eu amor é maior que todos eles.
me transforme, possua ou venha
a fazer pode substituir o amor na Amor destacado (8-13)
minha vida”. “O amor jamais acaba; mas,
No tempo de Paulo, aqueles havendo profecias, desaparecerão;
que viviam em meio à cultura gre- havendo línguas cessarão; haven-
ga de Corinto eram famosos pela do ciência, passará; porque, em
oratória e pela importância que da- parte, conhecemos e, em parte,
vam ao desenvolvimento intelec- profetizamos. Quando, porém, vier
tual, principalmente filosófico; os o que é perfeito, então, o que é
crentes de Corinto também valori- em parte será aniquilado. Quando
zavam muito os dons espirituais e, eu era menino, falava como me-
especialmente, o dom de línguas. nino, sentia como menino, pensa-
Por esta razão, Paulo compara o va como menino; quando cheguei
amor à língua dos homens, à lín- a ser homem, desisti das coisas
gua dos anjos e ao conhecimento; próprias de menino. Porque, ago-
ele queria priorizar o amor incom- ra, vemos como em espelho, obs-
parável e insubstituível, sobre o curamente; então, veremos face
qual estava escrevendo. a face. Agora, conheço em parte;
Paulo, então, menciona o dom então, conhecerei como também
de profecia que, no capítulo 14, sou conhecido. Agora, pois, per-
versículo primeiro, segundo ele, é manecem a fé, a esperança e o
o principal dom; ele também com- amor, estes três; porém, o maior
para o amor à fé e finaliza o ca- destes é o amor” (8-13).
pítulo dizendo que a fé é um dos No final deste capítulo, Paulo
três maiores valores eternos. As- resume as comparações que faz

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 49

Leandro livro 3.indd 49 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

do amor, dizendo que há três va- e, se examinarmos essas virtudes,


lores eternos que realmente dura- obteremos uma visão clara do
rão: a esperança, a fé e o amor. amor divino e uma análise deta-
Ele conclui dizendo que o maior lhada da natureza de Deus, já que
deles é o amor. Deus é amor (I João 4.16).
A esperança é um valor eter- É muito difícil definir Deus
no que ganha consistência, quan- ou o amor que Deus é. Com mui-
do nos leva à fé (Hebreus 11.1), ta sabedoria e com a inspiração
porque esta nos conduz a Deus. do Espírito Santo, Paulo está nos
Descobrimos Deus porque existe a dizendo como o amor divino se
qualidade do amor, que é o próprio comporta. Basicamente, ele está
Deus; por esta razão o amor é in- dizendo: “se vocês tiverem esse
substituível e incomparável. amor, sobre o qual estou escre-
vendo, é assim que se relaciona-
O resultado do amor (4-7) rão com aqueles com quem estão
“O amor é paciente, é benig- envolvidos”.
no; o amor não arde em ciúmes, Em outro texto inspirado de
não se ufana, não se ensoberbece, Paulo, ele nos fala sobre as ca-
não se conduz inconvenientemen- racterísticas do amor, seus frutos,
te, não procura os seus interesses, sua evidência ou prova de que o
não se exaspera, não se ressente Espírito Santo vive em nós (Gála-
do mal; não se alegra com a in- tas 5.22). Nos quatro versículos
justiça, mas regozija-se com a que estamos mencionando, Paulo
verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo submete o amor a um microscópio
espera, tudo suporta” (4-7). espiritual.
Em seu clássico “O Maior Eu gostaria de desafiá-lo a
Bem do Mundo”, Henry Drum- analisar as quinze virtudes que ex-
mond escreveu o seguinte sobre o pressam o amor divino. À medida
texto acima: “nestes versículos, o que fizer isso, coloque seu cônju-
Espírito Santo passa o conceito do ge, seus filhos e outras pessoas no
amor divino, através do prisma in- centro de cada uma das virtudes
telectual inspirado de Paulo, resul- que expressam o fruto do Espírito
tando num conjunto de virtudes”. em sua vida.
Podemos destacar quinze vir- As pessoas têm uma capaci-
tudes naqueles quatro versículos dade especial para ler esse texto

50 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 50 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

e pensar: “ah, é assim que minha da por Paulo significa que o amor
mulher ou meu marido ou outras é misericordioso; este amor nunca
pessoas devem me amar”; porém, se vinga; ele nunca “acerta as con-
o que Paulo está dizendo é: “esta tas”, mesmo quando tem o direito
é a maneira como você deve amar e a oportunidade de fazer isso.
sua mulher ou seu marido, seus O amor “não arde em ciú-
filhos e as pessoas ao seu redor”. mes”; o sinônimo da palavra grega
Anos atrás, quando nossa fi- usada por Paulo é “generoso”. Esta
lha mais velha tinha dois anos, palavra descreve o compromisso
observei-a, de longe, entrando no altruísta de uma pessoa com ou-
berçário da igreja. Fiquei chocado tra, um altruísmo santificado. Você
quando ela arrancou um brinque- está realmente comprometido em
do da mão de um nenezinho e dis- dar o seu tempo, energia e o que
se: “Jesus mandou você dividir”. É for preciso para que todos os dese-
claro que ela não tinha aprendido jos e necessidades do seu cônjuge
o verdadeiro significado do amor sejam satisfeitos? É isto o que a
descrito por Paulo no capítulo 13 expressão “não arde em ciúmes”
de I Coríntios. significa no original.
Nós, adultos, podemos ser “O amor não se ufana, não se
um pouco mais sofisticados, mas ensoberbece”. Esta é uma tradu-
acabamos fazendo a mesma coi- ção da palavra grega, que significa
sa; quando estudam esta passa- que a pessoa que tem este amor
gem sobre amor, muitos pensam: não é orgulhosa; ela não precisa
“É assim que meu marido ou mi- impressionar ninguém e não vai fi-
nha mulher deveria me amar”. car cheia de si, porque este amor
Porém, enquanto você estuda as a faz humilde; a pessoa será exa-
virtudes que expressam o amor tamente o oposto do orgulho e da
divino, não pense em como seu arrogância do mundo.
cônjuge deveria amar você, mas
pergunte a você mesmo: “será que As duas dimensões
estou amando meu cônjuge desta do amor divino
maneira?”. Vamos agora estudar As virtudes citadas acima têm
cada uma destas virtudes: um lado exterior e outro interior.
O amor “é paciente, é benig- Exteriormente, o amor se compor-
no”. A palavra grega original usa- ta de acordo com uma realidade

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 51

Leandro livro 3.indd 51 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

interior, que produz a expressão os erros do outro é porque, inter-


externa de amor. Observamos, no namente, ele “não se alegra com
versículo 5, que “o amor não se a injustiça”; isto quer dizer que
conduz inconvenientemente”, o a pessoa que ama com o amor
que significa que o amor não se de Cristo não fica feliz quando a
porta de maneira imprópria, exte- pessoa amada erra. Se a pessoa
riormente; ele se manifesta com amada errar, seu cônjuge ficará
educação, com cortesia. Interior- triste; ela não quer que seu cônju-
mente, ele não busca fazer tudo ge erre. Interiormente, esta pessoa
do seu jeito. se alegra, quando a pessoa ama-
Graças a esta mesma realida- da se sai bem, é bem sucedida. É
de interior, este amor não se exas- isto que significa “regozija-se com
pera (5), não se ressente do mal, a verdade”. Ficar feliz, quando a
não guarda rancor, porque não é verdade prevalece na vida da pes-
levado pelos seus interesses, nem soa amada, é uma expressão do
insiste para que tudo seja do seu amor de Cristo.
jeito. Não é natural a quem ama, O versículo 7 diz que o amor
cujo centro de sua vida não seja “tudo sofre, tudo crê, tudo espe-
ela mesma, ficar com raiva. Esta é ra, tudo suporta”. Quando a pes-
a expressão externa do fato interior soa amada erra, o amor fica em
de que esta pessoa não é consu- silêncio. É isto que significa “tudo
mida pelo egoísmo e pelo orgulho, sofre”. O amor tem fé para enxer-
que não exige que tudo seja do seu gar e acreditar no potencial do seu
jeito. cônjuge. Isto faz muito bem às
O amor “não se alegra com pessoas.
a injustiça”. Esta é a tradução da Quando eu era adolescente,
palavra que Paulo usou, a qual não tinha muito potencial aparen-
significa que o amor não mantém te, mas meu pastor me tratou desta
uma lista dos erros dos outros. forma, e isso foi muito significativo
Você tem um relatório de todos os para mim. Ele costumava me dizer:
erros do seu cônjuge? Se tiver, sai- “eu acredito no seu melhor”. Na-
ba que isto não vem do amor de quela época, eu não acreditava e
Cristo no seu coração. nem conhecia ninguém que acredi-
A razão por que este amor, tasse; a princípio, pensei que talvez
exteriormente, não guarda todos ele estivesse brincando, mas não

52 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 52 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

estava; ele, realmente, acreditava desvanecer. Em outras palavras,


em mim. Ele “tudo creu”. a pessoa que ama pode dizer à
Porque o amor tem a fé para pessoa amada: “nada do que você
enxergar o potencial na outra pes- disser ou fizer pode me impedir de
soa, ele tudo espera, o que signi- amar você, porque eu amo você
fica que, confiantemente, aguarda com o amor de Cristo”.
o cumprimento de tudo o que vê e À luz destas quinze virtudes,
em que acredita. Por isso, enquan- olhe para seu cônjuge e pergun-
to acredita e espera, ele tudo su- te: “o que quero realmente dizer
porta. Isso quer dizer tudo mesmo. quando digo que o(a) amo?”; se o
A palavra grega original sig- Espírito Santo está em você, então
nifica “perseverar enquanto crê e terá a capacidade para amar seu
espera”. Tudo isso é manifestado cônjuge com todas estas virtudes.
exteriormente, porque, interior- Esta é a dinâmica que Deus
mente, a pessoa tem essa con- planejou para impulsionar e con-
fiança santificada. Sua confiança duzir a unidade entre duas pessoas
não está na pessoa amada, mas que vivem o casamento idealizado
na certeza do que Cristo pode fa- por Ele, quando criou Adão macho
zer na pessoa amada, com ela e e fêmea. Sem esta dinâmica, sua
através dela. unidade é apenas um fragmento
Finalmente, Paulo afirma que do Espírito da lei do casamento e
“o amor jamais acaba”. O nosso da família; porém, se pela graça
amor acaba, mas este amor não. de Deus você tem esta dinâmica, o
Aquele que ama sabe que o amor amor pode fazer com que a unidade
que ele ou ela tem pelo seu côn- do seu casamento seja tudo aquilo
juge nunca vai enfraquecer, nem que Deus planejou que fosse.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 53

Leandro livro 3.indd 53 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 7
O Elo da Compreensão

Quando eu fazia aconselha- sobre seus maridos. Quanto você


mento pastoral, ouvia uma cons- conhece o seu marido? Quanto vo-
tante reclamação: “ele não me en- cês conhecem um ao outro? Será
tende” ou “ela não me entende”; que vocês entendem um ao outro?
essa falha na compreensão impe- Qual a importância da com-
dia esses casais de discutirem os preensão no casamento? Qual a
problemas de seus casamentos importância da compreensão para
com seus pastores. a unidade entre marido e esposa?
Uma das definições de com- Nunca seria demais enfatizar este
preensão é: “acordo mútuo que re- assunto, se pessoas que foram uni-
solve diferenças”; outra definição: das por Deus querem experimen-
“entendimento de ideias e inten- tar o que Deus planejou para elas
ções, que leva ao discernimento e em seus casamentos; se ambos os
à simpatia”. parceiros no casamento, tanto jun-
O apóstolo Pedro instruía os tos como individualmente, têm um
maridos a viverem a vida comum relacionamento com Deus; se no
do lar com discernimento e tendo relacionamento entre ambos hou-
consideração para com as suas ver uma comunicação expressiva
mulheres (I Pedro 3.7). Marido, e alegre, compatibilidade, amor e
você conhece bem sua esposa? Se compreensão, então estes elos da
após um acidente de automóvel unidade farão a diferença entre ter
ela estivesse inconsciente e você um simples convívio e ter o autên-
fosse chamado ao hospital, será tico relacionamento que Deus pro-
que você poderia dar um históri- jetou para o casamento, quando
co médico completo dela? Se ela fez o primeiro homem e a primeira
tivesse um colapso nervoso, será mulher e os uniu numa só carne.
que você seria capaz de falar com Tenho décadas de experiência
os profissionais de saúde sobre o aconselhando homens que eram
histórico social dela? É justo fazer bastante seculares em seus valo-
às esposas as mesmas perguntas res e em muitas ocasiões eu lhes

54 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 54 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

disse: “pense em qualquer coisa Há algumas décadas, um psi-


que a sua esposa fez por você. Se quiatra suíço, que era um crente
você fosse rico o bastante, pode- devotado, escreveu uma excelente
ria até comprar todas estas coisas: apostila com o título: “Para enten-
poderia comprar sexo, poderia alu- der um ao outro”; nos subtítulos
gar uma mãe para ter os seus fi- de cada capítulo de seu excelen-
lhos e pagar uma governanta para te livro, o Dr. Paul Tounier diz que
criá-los, mas a única coisa que para entender um ao outro deve-
você não poderia comprar seria o mos “querer” entender um ao ou-
relacionamento que Deus planejou tro; devemos ter coragem para re-
para o homem e sua esposa”. almente nos comunicarmos, para
Como pessoas espirituais, que entendermos as diferenças entre
procuram uma abordagem espiri- os sexos e a importância do pas-
tual, bíblica, do casamento e da sado, a fim de que possamos ter
família, começamos com o reco- uma dimensão espiritual do nosso
nhecimento do fato de que Deus casamento.
criou o casamento para ser um Pense no perigo de não se en-
relacionamento; quando constru- tender um ao outro. Atualmente,
ímos juntos este relacionamento, em muitas partes do mundo, há
compreender um ao outro deve ser uma epidemia de divórcios; em
um dos blocos desta construção. muitas culturas o marido deixa a
Nossa relação individual com casa para ir trabalhar, enquanto a
Deus - e o modo como isso nos afe- mulher tem suas responsabilida-
ta - deve ser o fundamento dessa des domésticas e com as crianças.
unidade, pois a comunicação é a O marido, bem vestido e atraente,
ferramenta com a qual cultivamos no escritório, trabalha lado a lado
e mantemos a unidade, enquanto com pessoas do sexo oposto, que
a compatibilidade é uma evidên- também estão bem vestidas e são
cia da nossa unidade; quanto ao atraentes.
amor divino é a dinâmica que guia Às vezes, um homem neste
nossa unidade, e compreender um tipo de ambiente tem mais comu-
ao outro resultará no crescimento nicação com a sua secretária que
dessa unidade; se entendermos com a sua própria esposa; ele a
um ao outro, podemos construir conhece melhor, conversa com
nossa relação e vê-la crescer. maior frequência e passa a maior

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 55

Leandro livro 3.indd 55 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

parte do seu tempo com ela. Não agressivamente perseguido por


é uma surpresa que, no final das muitas daquelas mulheres, fazen-
contas, a sua secretária, ou outra do-me a seguinte observação: “to-
mulher com quem ele trabalhe, das as mulheres com as quais eu
passe a tomar o primeiro lugar em tive um caso não se envolveram
sua vida e, desta forma, o casa- comigo porque queriam apenas
mento acabe em divórcio. uma relação sexual; elas não esta-
Há ainda milhares de casa- vam procurando por sexo, porque
mentos em que ambos, marido o que elas realmente queriam era
e esposa, deixam seus lares pela alguém para conversar; elas me
manhã para trabalharem; se estas contavam que seus maridos nun-
pessoas de carreira estão ocupa- ca conversavam com elas e não
das demais para trabalharem seus as compreendiam; quando elas
relacionamentos e entenderem conversavam comigo, acreditavam
um ao outro, é só uma questão de que eu as compreendia”.
tempo até que outra pessoa o faça, Podemos constatar o reverso
porque as pessoas têm uma gran- da mesma história. Um homem
de necessidade de serem compre- que não é compreendido pela es-
endidas; algum dia, esta pessoa posa pode ficar vulnerável a ter
encontrará alguém que demonstre um caso com outra mulher; é mui-
interesse em compreendê-la. to perigoso ignorar a necessidade
Conheci um homem que se de ser compreendido. Em muitos
converteu à fé cristã depois de vi- esportes a melhor defesa é o ata-
ver muitos anos um estilo de vida que e a nossa melhor defesa para
pecaminoso. Encontramo-nos três evitar perder o nosso parceiro para
vezes por semana, durante três outra pessoa é trabalhar no cres-
anos, até que ele se transformou cimento da nossa unidade como
num discípulo; como passei a co- casal. Uma importante estratégia
nhecê-lo melhor, tomei conheci- para isso é fazer tudo o que for
mento de algumas coisas. possível para que um entenda o
Antes de se tornar um cristão, outro.
ele tinha a reputação de dormir
com as esposas de todo mundo, Celebrando as diferenças
menos com a sua; ele era alto, Há diferenças biológicas, fí-
bonito, charmoso e disse que era sicas, intelectuais, emocionais e

56 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 56 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

espirituais entre o homem e a mu- cado. O hospital tem uma peque-


lher, no modo de pensar, agir, sen- na capela; será que você poderia
tir e responder a situações. Tudo ir lá e orar até que eu mande uma
isso, há alguns anos, foi mostra- enfermeira avisá-lo, quando tiver-
do a mim de uma maneira que eu mos passado pelo pior?”. Eu lhe
nunca mais esqueci. respondi: “claro, ficarei contente
A esposa de um médico veio em ir à capela e orar”.
falar comigo; ela era uma pessoa Às onze horas daquela ma-
realmente admirável, muito devo- nhã, quando eu estava orando por
ta e ativa na igreja, líder de grupos aquela mulher, tive uma experiên-
de oração e de outras atividades; cia espiritual; eu sabia que Deus
eu a conhecera através do seu tra- tinha feito alguma coisa. Cerca de
balho na igreja. Seu marido era quinze minutos depois, a enfer-
um excelente cirurgião, muito fa- meira veio à porta da capela e fa-
moso; mas, muitas vezes, ela dis- lou: “o médico disse que tudo está
se: “estou muito preocupada com bem. Já passamos pelo pior”.
o meu marido, pois não o acho um Após a operação, antes de o
homem de fé”, ao que lhe disse: médico dizer qualquer coisa ao
“bem, devemos orar por isso, pois marido da paciente, ele se dirigiu
somente Deus pode fazer dele um apressadamente a mim, apertou a
homem de fé”. minha mão e disse: “muito obriga-
Três meses depois da nossa do pela sua oração, muito obriga-
última conversa a esse respeito, do mesmo. Acabamos de receber
fui chamado para ministrar a uma um milagre por meio dela”.
mulher da nossa comunidade que Veja bem, este era o médico
tinha problemas na vesícula e no cuja esposa havia dito que não
coração; sua vesícula precisava ser era um homem de fé. Quando
retirada, mas era uma operação de voltei a encontrá-la, eu lhe disse:
alto risco por causa do coração. “acho que você estava engana-
Eu estava no hospital conversan- da; seu marido é um homem de
do com o marido dela, quando o fé”. Quando eu contei o que havia
cirurgião, “que não tinha fé”, cha- acontecido, ela começou a chorar;
mou-me para fora do quarto e me este médico era um homem de fé;
disse: “eu realmente preciso retirar apenas não expressava a sua espi-
essa vesícula, mas é muito arris- ritualidade como fazia sua esposa,

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 57

Leandro livro 3.indd 57 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

o que a levou a crer que ele não Deus nos fez diferentes. Conforme
tivesse vida espiritual. Isto serviu lemos na história da criação, no Li-
para mostrar que ela, realmente, vro de Gênesis, nossas diferenças
não conhecia ou não compreendia nos complementam até que entre
muito bem o seu marido. dois de nós se forme um completo
Se estivermos dispostos a “Adão”. Note que Deus chamou o
compreender nosso cônjuge, de- homem e a mulher de Adão e não
vemos observar as diferenças exis- de Adãos (Gênesis 5.2), pois o pla-
tentes entre os sexos, que foram no de Deus foi – e continua sendo -
estabelecidas por Deus. Essas este: não é de um ou de outro, mas
diferenças fizeram você atraente de ambos, que Deus faz do homem
para sua esposa e a sua esposa e da mulher uma só carne.
atraente para você.
Uma mulher é atraída por um A importância do passado
homem por causa da sua mascu- Todos nós somos formados
linidade, e um homem é atraído pelas nossas experiências de vida;
por uma mulher pela sua femini- marido e esposa por muitos anos
lidade; essas diferenças deveriam viveram sem conhecer um ao ou-
ser celebradas, ao invés de serem tro; estavam sendo formados pelas
anuladas. circunstâncias e influências fami-
É uma tragédia para as mulhe- liares, até se tornarem as pessoas
res, quando elas ouvem que para que eram, quando se encontra-
valer a pena ser mulher devem ser ram. Se vocês pretendem entender
duas e competir com as regras e um ao outro precisam dar impor-
funções de um homem; não é isso tância às influências do passado,
que dá à mulher o seu valor, mas que fizeram de vocês as pessoas
exatamente o oposto. As regras e que são hoje. Deixe-me mostrar
funções dão à mulher o seu verda- um exemplo pessoal.
deiro valor. É claro que isto tam- Nos anos sessenta, Ginny,
bém vale para os homens, pois eles minha esposa, esteve gravemente
encontram o seu verdadeiro valor, enferma. As pessoas que nos co-
cumprindo as regras e funções que nheceram naquela época e agora
Deus ordenou para eles. nos reencontrarem poderiam pen-
Se dois de nós fôssemos iguais, sar que se deparariam com Ginny
um seria desnecessário, por isso numa cadeira de rodas.

58 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 58 31/08/2015 16:02:09


CASAMENTO E FAMÍLIA

Um dia, chegando em casa, pequenos; quando eu voltei para


encontrei Ginny com febre alta e casa, naquele dia, e a encontrei
suas articulações estavam com- em agonia, a influência daquelas
pletamente inchadas; fiquei irri- centenas de horas, vendo minha
tado e deprimido e, numa reação mãe morrer e o meu pai traba-
impensada, chutei, literalmente, lhando duro, fez-me reagir daque-
a cama. É óbvio que aquela era a la maneira.
última atitude que ela esperava do Assim que parei para pensar,
seu marido. Que esposo encora- não foi difícil entender porque fi-
jador eu era! Mas, depois, aquilo quei tão irritado e deprimido com
nos ajudou a retornarmos ao pas- a enfermidade da minha esposa;
sado e descobrirmos porque eu re- por essa razão foi importante que
agira daquela forma à doença da Ginny entendesse o meu passado,
minha esposa. pois, se ela não o tivesse entendi-
Quando eu era bem jovem, do, poderia até ter pedido o divór-
minha mãe também ficou gra- cio. Ao invés disso, ela se dedicou
vemente enferma; éramos onze a entender de onde vinham minha
crianças e a última recém nasci- raiva e depressão.
da. Quando ela nasceu, minha Finalmente, eu tive que dizer a
mãe estava com câncer de cólon mim mesmo: “controle-se homem!
e, após muitas operações, depois Ela não é a sua mãe; ela é a sua
de dois anos o Senhor a levou. esposa e precisa de apoio”. Houve
Durante esse tempo, eu pres- muitas situações em que entender
tava muita atenção no meu pai; o passado, que influenciou a mi-
ele tinha uma casa cheia de crian- nha esposa a ser o que ela é hoje,
ças e uma esposa doente; entrega- ajudou-me muito. Se você quiser
va cartas o dia todo e dirigia um entender a pessoa com quem você
táxi à noite para manter a família. vive, perceba a importância do
Esta imagem estava se for- passado dela.
mando na minha mente: “a mu-
lher fica doente e deixa você com A santidade da individualidade
a casa cheia de crianças”. Quan- O plano de Deus para cada
do Ginny ficou enferma tínhamos um de nós é que sejamos únicos.
cinco filhos; dois usavam fraldas Ele jogou fora a forma, depois de
e os outros três ainda eram muito fazer cada um de nós. A definição

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 59

Leandro livro 3.indd 59 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

da palavra “ego”, no dicionário, é: tender seu parceiro? Se a resposta


“o ser único; a individualidade de for sim, aqui vão algumas dicas:
cada pessoa, que o faz distinto dos Primeiro: para entender nosso
outros”. cônjuge devemos aplicar o que Je-
Durante décadas, como pas- sus nos ensinou em Mateus 7.12,
tor, pude observar que uma das quando disse: “tudo quanto, pois,
explicações primárias para a infe- quereis que os homens vos façam,
licidade das pessoas é a realidade assim fazei-o vós também a eles;
de não serem o que Deus planejou porque esta é a lei e os profetas”.
para elas, ou não estarem onde Este é o mais importante versículo
Deus planejou que elas estives- da Bíblia sobre relações humanas.
sem; o marido e a esposa podem Para aplicar este ensinamen-
ajudar um ao outro a descobrirem to, as esposas devem se perguntar:
suas individualidades, que foram “se eu fosse meu marido, o que eu
ordenadas pela boa, agradável gostaria que a minha esposa fizes-
e perfeita vontade de Deus para se?”; os maridos devem fazer a si
suas vidas (Romanos 12. 2). mesmos a mesma pergunta: “se
Este é um fator-chave, quan- eu fosse a minha esposa, o que eu
do consideramos a importância gostaria que o meu marido fizes-
da compreensão no casamento. se?”. Claro que isso vai contra o
Como já dissemos, alguém definiu nosso egoísmo natural; porém, se
entendimento como “acordo mú- pedirmos a Deus que nos conceda
tuo que resolve diferenças”. Não graça, podemos ser “centrados em
é uma maravilhosa definição de nosso cônjuge” e aplicar a “regra
entendimento? Agora, para enten- de ouro” de Jesus Cristo, quando
der a pessoa com quem você vive, tentarmos entender um ao outro.
você deve compreender as diferen- Segundo: devemos ouvir as
ças entre os sexos e entender a im- nossas esposas. Ouvir é realmente
portância do passado dela. uma arte e há muito que aprender
Para que haja o entendimento sobre ouvir, que muitos de nós ain-
é necessário “querer” entender. Há da não aprendemos. Algumas ve-
pessoas casadas que não querem zes está claro que marido e a espo-
perder tempo e energia emocio- sa não estão dando ouvidos um ao
nal necessários para entender seu outro; muitas vezes, quando eles
cônjuge. Você realmente quer en- dizem que estão ouvindo um ao

60 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 60 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

outro, o que realmente querem di- pergunta para os maridos; você


zer é: “estou pensando no que vou realmente vê a mulher com quem
dizer quando você calar a boca”. você casou? Você realmente ouve
Jesus disse: “quem tem ouvidos a sua esposa, quando ela tenta se
para ouvir, ouça” (Mateus 11.15). comunicar com você?
Marido, você realmente ouve a sua Francisco de Assis foi realmen-
esposa, quando ela tenta se comu- te uma pessoa admirável. Conta-
nicar com você? Esposa, você real- se que a ida dele para o seminário
mente ouve seu marido? foi uma grande notícia, pois ele
O evangelho de Lucas (Cap. era de uma família importante.
7) tem uma passagem que des- Depois de fazer todo o treinamento
creve Jesus visitando a casa de no seminário (naquele tempo, par-
um fariseu. Uma mulher entra e te dele consistia em pedir esmola
cai em prantos, quando descobre com uma sacola por alguns anos,
que o fariseu não tinha lavado os simplesmente para provar que ti-
pés de Jesus, o que significava nha renunciado ao mundo, à carne
que o fariseu não lhe tinha pres- e ao mal), era costume, na hora da
tado a hospitalidade costumeira. ordenação, os candidatos prega-
Ela deixou suas lágrimas caírem rem. A catedral estava cheia para
aos pés de Jesus e os enxugou a ordenação de Francisco, na ex-
com os seus próprios cabelos, pectativa do grande discurso que
enquanto o fariseu pensava con- aquele homem, outrora famoso
sigo mesmo: “se Ele soubesse e próspero faria; mas, quando se
que tipo de mulher é esta, não levantou, ele apenas disse: “Deus
deixaria que isto acontecesse”. não me chamou para falar, mas
Estando o fariseu envolvido nes- para fazer. Vamos orar”. Então ele
tes pensamentos, Jesus faz uma fez esta oração:
importante pergunta: “Simão, “Senhor, fazei de mim um
você vê esta mulher?”. Em grego, instrumento de vossa paz. Onde
há vários significados para “ver”; houver raiva, que eu semeie o
neste caso, o que Jesus queria amor; onde houver mágoa, que
dizer era: “você realmente vê eu leve o perdão; onde houver
esta mulher?” ou “o que você vê, dúvida, que eu leve a fé; onde
quando olha para esta mulher?”. houver desespero, que eu leve a
Acho que esta é uma excelente esperança; onde houver escuri-

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 61

Leandro livro 3.indd 61 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

dão, a luz e onde houver tristeza, A profundidade na comunicação


alegria. Oh, mestre divino, permi- Para haver entendimento entre
ta que eu procure mais consolar os cônjuges é necessária uma co-
que ser consolado, compreender municação em um nível profundo.
que ser compreendido, amar que Há diferentes níveis de comunica-
ser amado. Porque é dando que ção no casamento. O primeiro é o
se recebe; é perdoando que se nível superficial, onde os cônjuges
é perdoado e é morrendo que se não conversam sobre nada impor-
nasce para a vida eterna”. tante; o segundo é um pouco mais
Que maravilhosa atitude! Que profundo, quando a conversa gira
magnífica oração! Quem dera apli- em torno do que ambos conhecem,
cássemos este aprendizado em aprofundando-se ainda mais quan-
nosso entendimento com nosso do falam sobre quem são e onde
cônjuge. A chave para entender a estão, uma vez que isso está rela-
pessoa com quem você vive é ser cionado com o que acreditam que
“centrado nela”; para compreen- Deus quer que eles sejam.
dermos nosso cônjuge, devemos Obviamente, este tipo de co-
“ler nas entrelinhas” e “ouvir entre municação vai além do “passa o
as palavras”. sal” ou “será que vai chover?”.
Como o ensinamento de Je- Quando a comunicação se dá num
sus, a oração de Francisco de nível profundo, você coloca o seu
Assis conduz a um conceito re- coração nas mãos do seu compa-
lativamente simples; no entanto, nheiro e ele pode fazer qualquer
esta simples verdade pode ter um coisa com ele; ele pode apertar,
impacto revolucionário, quando a jogar no chão e até pisar nele,
aplicamos em nosso casamento. A mas, a pior coisa que ele pode fa-
questão com que você deveria se zer com o seu coração é ignorá-lo.
preocupar não seria mais a impor- A coisa mais cruel que eu já
tância de ser compreendido, mas ouvi alguém dizer para seu cônju-
sim em compreender seu cônjuge; ge, aconteceu durante uma sessão
não se importar se está recebendo de aconselhamento. Ele era um
ou não o amor da forma que dese- homem grande, durão. Sua esposa
jaria, mas se está dando o amor da insistia em perguntar durante toda
forma que seu cônjuge necessita. a sessão: “o que você acha de

62 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 62 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

mim?”. Finalmente, ele olhou para


terá que aprender a lidar com a
ela e disse: “mulher, eu não acho
raiva. As pessoas que mais ama-
nada de você”. O oposto do amor
mos têm a maior capacidade de
não é a raiva, mas a indiferença;
nos deixarem zangados. A raiva é
aquele marido estava comuni- uma emoção interessante. O que
cando o oposto do amor, dizendo
você acha da raiva na vida de um
aquelas palavras à sua esposa.
crente? Você acha que Deus quer
Quando você coloca o seuque um seguidor espiritual de Cris-
coração na mão do seu cônjuge,
to fique com raiva? Será que a rai-
pode se machucar, mas você nun-
va é uma emoção aceitável para
ca alcançará a compreensão sem
um discípulo de Jesus?
estar vulnerável, porque a comuni-Vejamos o que Paulo diz sobre
cação, num nível profundo, signifi-
a raiva na vida do crente: “Irai-vos
ca aprender a lidar com conflitos.
e não pequeis; não se ponha o sol
Quando você entrar numa co-
sobre a vossa ira, nem deis lugar ao
municação profunda, o seu cônjuge
diabo. Aquele que furtava não furte
nem sempre vai dizer o que você
mais; antes, trabalhe, fazendo com
realmente espera que ele diga, por-
as próprias mãos o que é bom, para
que um bom cônjuge, que se preo-
que tenha com que acudir ao ne-
cupa com o seu crescimento, dirá o
cessitado. Não saia da vossa boca
que você precisa ouvir, e você pode
nenhuma palavra torpe, e sim uni-
não querer ouvir o que for dito.
camente a que for boa para edifi-
Por este motivo, o Dr. Tounier
cação, conforme a necessidade,
escreveu um capítulo sobre a co-
e, assim, transmita graça aos que
ragem de se comunicar; quandoouvem. E não entristeçais o Espí-
o seu cônjuge diz algo que você
rito de Deus, no qual fostes sela-
precisava, mas não queria ouvir,
dos para o dia da redenção. Longe
você pode se recolher como uma
de vós, toda amargura, e cólera, e
tartaruga ou aprender a lidar com
ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem
os conflitos que podem surgir da
assim toda malícia” (Efésios 4.26-
comunicação a nível profundo.31). Tiago nos deu uma curta e cer-
ta observação sobre a raiva, quando
Lidando com a raiva escreveu: “Porque a raiva do ho-
Um casal que se comunica mem não pode promover a justiça
em um nível profundo também de Deus” (Tiago 1.20).

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 63

Leandro livro 3.indd 63 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

Uma perspectiva pessoal ramente é a pessoa sobre a qual


Quando eu me casei já era descarregamos nossa raiva; geral-
um crente, mas um crente muito mente, estamos com raiva de nós
zangado; eu dizia a mim mesmo mesmos, como eu estava de mim.
que aquilo era uma indignação Talvez você esteja com raiva
justa, mas, com certeza não o do seu patrão e, como você não
era. Tive que pesquisar nas escri- pode dar um soco nele, quebra
turas para descobrir o que Deus alguma coisa quando chega em
fala sobre a raiva. casa; mesmo que pareça que você
Certa ocasião, eu esmaguei o está com raiva de sua esposa - e
nosso rádio portátil; fiz um buraco certamente ela vai pensar isso
nele, depois de pressioná-lo com - você não deve ficar com raiva
a mão; parecia que ele havia sido dela ou até mesmo de seu chefe.
atingido por uma bomba. Quando É muito importante para você e
nos mudamos, Ginny trouxe aque- para o seu cônjuge entenderem a
le rádio e o colocou na nossa es- origem da sua raiva.
tante, perto da cama, só para que De acordo com os textos de
eu me lembrasse do meu feito. Paulo e Tiago, é obvio que Deus
Tentei explicar a ela que eu, na não quer que crentes espirituais se
verdade, não estava com raiva dela; deixem dominar pela raiva. Deus é
como eu havia sido envergonhado realista o bastante para saber que,
por um gerente de banco, quando algumas vezes, temos raiva, mas a
pedia um empréstimo, a raiva que mensagem da Bíblia para os cren-
eu sentira fora de mim mesmo por tes é: “apenas não deixe que a rai-
não ter administrado corretamente va o guie para o caminho do pe-
as nossas finanças; por isso eu es- cado e nunca deixe que sua raiva
maguei o nosso rádio. vá além do pôr do sol”; a essência
Há algumas perguntas que daquilo que as Escrituras nos di-
vocês sempre devem fazer a si zem é que devemos “afastar” toda
mesmos sobre a raiva, como: Por- raiva dos nossos relacionamentos.
que estou com raiva? De quem Quando percebi que Deus dis-
estou com raiva? Qual é a fonte se, através da Sua Palavra, que eu
da minha raiva? Qual o verdadei- não deveria ter raiva, que deveria
ro objeto da minha raiva? A fonte afastá-la de mim, comecei a me
e o verdadeiro objeto de fúria ra- perguntar: “Como?”. Esta pergunta

64 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 64 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

me levou a um capítulo do Livro de irmão clama da terra a mim” (Gê-


Gênesis, cuja leitura recomendo, o nesis 4.3-10).
qual não me deu apenas respostas, Neste incidente dramático,
mas me libertou daquele sentimen- encontramos um grande ensina-
to que, não raras vezes, destrói mento sobre a raiva. Temos dois
nossos relacionamentos. A seguin- homens: o Sr. Aceitável (Abel) e o
te passagem é uma das melhores Sr. Inaceitável (Caim); ambos fa-
e mais familiares histórias bíblicas: zem ofertas a Deus. Na verdade,
“Aconteceu que no fim de a ideia de fazer isso foi de Caim,
uns tempos trouxe Caim do fru- mas Deus fica satisfeito com a
to da terra uma oferta ao Senhor. oferta Abel somente.
Abel, por sua vez, trouxe das pri- Não acredito que a Bíblia quei-
mícias do seu rebanho e da gor- ra dizer que a oferta de Caim era
dura deste. Agradou-se o Senhor inaceitável; como era um fazendei-
de Abel e de sua oferta; ao passo ro trouxe o que produzia. A impli-
que de Caim e de sua oferta não cação desta história é que ele não
se agradou. Irou-se, pois, sobre- trouxe o melhor da sua produção.
maneira, Caim, e descaiu-lhe o Abel era um pastor, por isso
semblante. Então, disse-lhe o Se- trouxe como oferta um animal. Al-
nhor: Por que andas irado, e por gumas pessoas dizem que a dife-
que descaiu o teu semblante? Se rença está no tipo de oferta e que
procederes bem, não é certo que Abel, diferente de Caim, fez um
serás aceito? Se, todavia, proce- sacrifício de sangue, mas eles não
deres mal, eis que o pecado jaz à receberam instruções indicando
porta; o seu desejo será contra ti, que teriam que oferecer um sa-
mas a ti cumpre dominá-lo. Disse crifício de sangue. Acredito que a
Caim a Abel, seu irmão: Vamos ao ênfase está nos dois homens e não
campo. Estando eles no campo, em suas ofertas.
sucedeu que se levantou Caim O drama continua. O Sr. Acei-
contra Abel, seu irmão, e o ma- tável caminha ao lado do Sr. Ina-
tou. Disse o Senhor a Caim: Onde ceitável, quando este o agride e
está Abel, teu irmão? Ele respon- o mata. Depois disso, Deus vem
deu: Não sei; acaso, sou eu tutor até Caim e pergunta: “Por que
de meu irmão? E disse Deus: Que você está zangado? Por que você
fizeste? A voz do sangue de teu está deprimido? Onde está o seu

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 65

Leandro livro 3.indd 65 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

irmão? O que você fez? Se você fi- a minha raiva e a minha fúria.
zer o que é certo não será aceito? Enquanto eu tentava “traba-
Se você não fizer, essa raiva é um lhar” a minha raiva, percebi que
pecado que destruirá você” (6,7). eu amava a minha esposa e tam-
Esta é uma grande lição sobre bém amava os meus filhos, mas
a raiva. No incidente do rádio, eu nem sempre expressava o meu
não estava com raiva da minha es- amor por eles, exceto nos momen-
posa e sim de mim mesmo, porque tos em que eu amava a mim mes-
eu era o Sr. Inaceitável; devido à mo. Quando, por algum motivo, eu
maneira como gerenciei as nossas ficava decepcionado comigo mes-
finanças eu me irara. Deus teve de mo, eu tinha a minha capacidade
me perguntar: “Por que você está de amar diminuída. O que eu pre-
com raiva? Por que você esma- cisava desenvolver era um senso
gou aquele pequeno rádio?”. Para legítimo de respeito próprio e en-
mim a principal lição foi: “acerte xergar a mim mesmo como Deus
as contas com Deus, aprenda a me enxerga.
gerenciar as suas finanças e você No Livro de Mateus está es-
não será inaceitável a você mes- crito que um intérprete da lei per-
mo, a Deus ou a qualquer outra guntou a Jesus: “Mestre, qual é o
pessoa; se você não controlar esta grande mandamento da lei?”. Je-
raiva, andará pela vida esmagan- sus respondeu: “Amarás o Senhor,
do rádios ou matando “Abéis”, e teu Deus, de todo o teu coração,
isto o destruirá”. de toda a tua alma e de todo o teu
O apóstolo Paulo dá sua vi- entendimento”. Este é o primeiro
são quanto ao assunto que esta- e maior mandamento; o segundo,
mos desenvolvendo. Na Carta aos semelhante a este é: “ame o teu
Efésios, ele escreve, “quem ama a próximo como a ti mesmo”. Des-
sua esposa, a si mesmo se ama” tes dois mandamentos dependem
(Efésios 5.28); você percebe, en- toda a lei e os profetas (Mateus
tão, que, se eu tivesse amor por 22.36-40).
mim próprio, naquele episódio do Nesta passagem, Jesus en-
rádio, eu teria tido a capacidade sina que devemos priorizar três
de amar a minha esposa, mas, perspectivas de vida para ter o que
pelo fato de estar decepcionado Ele descreve como “a vida eterna”
comigo mesmo, eu descontei nela ou “vida abundante”. Devemos

66 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 66 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

olhar para cima e ser tudo aquilo


quanto mais o nosso cônjuge. Em
que precisamos ser em nossa rela-
Jeremias 17.9 está escrito: “En-
ção com Deus; olhar para dentro e
ganoso é o coração, mais que
ser tudo aquilo que Deus quer que
todas as coisas, e desesperada-
sejamos e, por fim, devemos olhar
mente corrupto; quem o conhe-
ao redor e ser para com os outros
cerá?”. No versículo seguinte,
aquilo que Deus nos ensina, atra-
lemos: “Eu, o Senhor, esquadri-
vés da Sua Palavra. nho o coração e examino a men-
Um amigo meu, que se recu- te” (10). Davi também escreveu:
perou do alcoolismo e das drogas,
“Sonda-me, ó Deus, e conhece o
resumiu o ensino de Jesus, no texto
meu coração: prova-me e conhe-
acima, a três perspectivas: “amar
ce os meus pensamentos” (Salmo
Deus completamente, amar a si 139.23).
mesmo corretamente e amar o pró- Este tipo de comunicação
ximo incondicionalmente”. Desta com Deus é realmente o único
forma, ele passou a experimentarmeio, pelo qual podemos com-
um crescimento espiritual e, como
preender a nós mesmos e aos que
resultado, tem estado sóbrio há fazem parte do nosso convívio.
mais de dezessete anos e é o presi-
Se um ou ambos os cônjuges não
dente dos seniores em nossa igreja.
têm uma comunicação com Deus,
Quando Paulo diz: “aquele eles nunca se entenderão adequa-
que ama a sua esposa ama a si damente.
mesmo”, ele está nos revelando Tiago nos instrui desta ma-
um segredo. Se você não ama, neira: “Se, porém, algum de vós
quando olha para dentro de si necessita de sabedoria, peça-a a
mesmo; se você está com raiva deDeus, que a todos dá liberalmen-
si próprio, a ponto de se desprezar
te e de boa vontade; e ser-lhe-á
e se autodestruir, você não vai se
concedida” (Tiago 1.5). Em outras
entender com ninguém, especial- palavras, você pode não entender
mente com a sua esposa. o seu cônjuge, mas Deus pode.
Quando você perceber que não
Como podemos entender consegue entender o seu cônjuge,
um ao outro? sem a ajuda de Deus, peça a Ele o
A verdade é que não entende- conhecimento que você reconhece
mos completamente nós mesmos, não ter.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 67

Leandro livro 3.indd 67 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 8
Um Guia Espiritual

O Livro de Gênesis é o livro mento é começar com as pessoas


dos princípios. Este é o significa-
nele envolvidas, gostaria de com-
do da palavra gênesis. Neste livro,
partilhar oito perguntas que Deus
Deus revela o começo de muitas nos faz, na Bíblia, que podem nos
coisas, porque Ele quer que tenha-ajudar a nos entendermos.
mos entendimento de todas elas, O primeiro registro na Bíblia
exatamente como Ele pretendeu de palavras pronunciadas por
que elas sejam. Deus, referentes à queda do ho-
mem, são perguntas; a primeira
O primeiro registro da conversa
de Deus com um homem se encon- delas foi: “onde estás?” (Gênesis
tra no terceiro capítulo de Gênesis,
3.9); a implicação desta pergunta
logo depois de Adão e Eva terem é: “vocês deveriam estar num lu-
comido do fruto que o Criador ha- gar, e não estão”.
via ordenado que não comessem; Adão respondeu: “Ouvi a tua
por causa deste ato de desobedi- voz no jardim, e, porque estava
ência, eles passaram a conhecer nu, tive medo e me escondi” (Gê-
o bem e o mal. Lemos que Deus, nesis 3.10). Em outras palavras:
ao encontrar suas criaturas escon-“quando ouvi a sua voz, me senti
didas no jardim, fez-lhes algumas ameaçado, pois sei que ela irá ex-
perguntas. Ora, quando o Criador por a minha nudez e eu não quero
faz perguntas às suas criaturas, ser exposto”.
não quer dizer que Ele não saiba Esta é uma descrição bem
as respostas; o propósito de Deus acurada da natureza humana,
era fazer com que o homem refle- como era e como é hoje. Alguma
tisse. Eu considero estas perguntas
vez você já teve a convicção de
de Deus como um “guia espiritual”.que deveria estar em outro lugar?
Considere a possibilidade de que
Oito perguntas decisivas a sua convicção possa ser Deus
Uma vez que a estratégia bí- fazendo a pergunta: “onde você
blica para trabalhar com o casa- está?”.

68 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 68 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

Será que o que está escrito suas criaturas entendessem o


no terceiro capítulo de Gênesis que tinham feito e fizessem algu-
não poderia ser o que chamamos ma coisa com relação ao fato de
de crise de identidade? É possível não estarem onde deveriam estar.
que Deus queira que entendamos Hoje, Deus expressa o Seu amor
que, como costumava ser, assim o por nós da mesma forma.
nosso Criador nos procura nos dias A terceira e a quarta pergun-
atuais com perguntas como essas, tas de Deus tira deles uma confis-
sobre onde nós estamos e porque são. A terceira pergunta foi: “Co-
não estamos onde Ele deseja que meste da árvore de que te ordenei
estejamos. que não comesses?” (11).
A segunda pergunta feita por Em tudo isso, eu entendo
Deus ao homem foi: “Quem te fez Deus simplesmente dizendo: “Eu
saber que estavas nu?” (11). Esta os coloquei neste mundo e Eu sei
segunda pergunta de Deus leva quais são as suas necessidades
Adão e Eva de volta para onde eles melhor que vocês. Se vocês co-
comeram o fruto da árvore proibi- merem das árvores que Eu autori-
da. A Bíblia diz que, quando eles zei, vocês encontrarão suprimento
comeram da árvore errada, “Abri- para todas as suas necessidades”.
ram-se, então, os olhos de ambos; Vemos que Deus plantou as
e, percebendo que estavam nus, árvores numa ordem de prioridade
coseram folhas de figueira, e fize- (Gênesis 2.8,9). Primeiro, as árvo-
ram cintas para si” (7). res foram feitas para encontrar a
Agora Deus está perguntando: necessidade dos olhos. Às vezes,
“quem te fez saber que estavas na Bíblia, o olho representa a men-
nu?”. A resposta é que o próprio te ou como vemos as coisas. Jesus,
Deus fez com que eles soubessem disse: “São os olhos a lâmpada
que estavam nus, porque Deus os do corpo. Se os teus olhos forem
amava. Este diálogo que Deus tem bons, todo o teu corpo será lumi-
com Adão e Eva é uma maravi- noso; se, porém, os teus olhos (o
lhosa manifestação do Seu amor, modo como você vê as coisas), fo-
como costumava ser, e como ain- rem maus, todo o teu corpo estará
da é hoje. em trevas. Portanto, caso a luz que
Foi Deus quem abriu os seus em ti há sejam trevas, que grandes
olhos, porque Ele queria que as trevas serão” (Mateus 6.22,23).

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 69

Leandro livro 3.indd 69 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

É importante como vemos escuridão, pois lhe dei a minha


as coisas; de acordo com Jesus, Palavra; porém, quando ele ouve
a maneira como as vemos faz a a minha voz, muitas vezes ela lhe
diferença entre o corpo cheio de parece desconfortável; ele se es-
luz e o corpo cheio de escuridão. conde dela porque ela expõe sua
No texto de Gênesis em questão, nudez, o seu pecado. Contudo, se
Deus está falando, alegoricamen- ele não aplicar a minha Palavra
te: “A maior de todas as suas ne- às suas necessidades, ele passará
cessidades é que Eu lhe mostre a sua vida inteira se escondendo
como ver as coisas”. de Mim”.
Deus disse que as árvores Você deve estar se perguntan-
no jardim seriam para alimento, do: “o que isso tudo tem a ver com
necessidade que todos os seres o casamento?”. Eu lhe afirmo que
humanos têm. Séculos depois, Je- esta abordagem está diretamente
sus complementa, dizendo: “Não aplicada às nossas discussões so-
só de pão viverá o homem, mas bre o casamento bíblico. Você deve
de toda palavra que procede da recordar que, no início deste nosso
boca de Deus” (Mateus 4.4). Se, estudo acerca do casamento e da
primeiramente, permitirmos que família, eu fiz uma observação em
Deus nos mostre como ver as coi- que citava as quatro áreas de pro-
sas, todas as nossas necessidades blemas em nosso relacionamento
serão alcançadas pelo que as três conjugal e familiar, que são:
árvores representam.
Quando Adão e Eva cederam à • Problema número um, o ma-
tentação, violaram a prioridade es- rido;
tabelecida por Deus, comendo pri- • Problema número dois, a es-
meiro da árvore proibida, porque posa;
era boa para comer e agradável aos • Problema número três, o ho-
olhos (Gênesis 3.6). Esta violação mem e a mulher;
da prioridade de Deus condenou os • Problema número quatro, os
dois à expulsão do paraíso. filhos.
Nesta profunda e inspirada
alegoria, Deus está dizendo: “Eu Também falei a respeito de
coloquei o homem neste mundo como trabalhar em nossos casa-
e não o tenho deixado perdido, na mentos, começando com as duas

70 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 70 31/08/2015 16:02:10


CASAMENTO E FAMÍLIA

pessoas que o constituem, espe- Você anda no conselho do ímpio?


cialmente com quem pode fazer Por exemplo, quando você tem
alguma coisa em benefício dele e um problema segue o conselho de
trabalhando por quem é responsá- Deus, através do pastor, ou de al-
vel por ele: você. gum outro líder espiritual em sua
As respostas certas a estas igreja, uma pessoa que acredita
perguntas fazem delas “um guia em Deus e conhece as Escrituras
espiritual”, que pode ajudar marido ou você procura alguém que não
e esposa a estarem onde deveriam professa a mesma fé, por quem
estar, como pessoas que adiciona- simplesmente está ligado por uma
rão saúde, força e estabilidade à amizade?
relação dos dois como parceiros. Quando eu estava no semi-
Antes de considerar a próxima nário, muitas vezes tive que fazer
pergunta, tenho uma, em especial, empréstimos estudantis. No Ban-
que gostaria de fazer a vocês sobre co, onde nos emprestavam dinhei-
o casamento e a família: suas de- ro, havia uma pequena placa com
cisões no casamento são tomadas a seguinte pergunta: “se você é
pela cultura ou pelas Escrituras?”; tão esperto, por que não é rico?”;
outro modo de fazer esta pergun- como estudantes do seminário,
ta é: “quando vocês estão atrás de pensávamos que sabíamos tudo,
um projeto para a construção do mas aquela placa me confrontou.
casamento, vocês estão comendo Por que éramos tão pobres, se éra-
da árvore certa ou da árvore er- mos tão espertos?
rada?”. Outra pergunta: “se o seu Muitos de nós, às vezes, de-
projeto para o casamento vem da vemos considerar uma pergunta
cultura, seu casamento e sua fa- semelhante: sendo tão espertos,
mília são saudáveis?”. por que não somos felizes? Por
O Salmo primeiro registra o que não temos um casamento e
que a Bíblia chama de “o homem uma família mais felizes? Talvez
abençoado”, isto é, “o homem não entendamos a Bíblia tão bem!
bem aventurado, o homem feliz”. Se formos felizes e tivermos
Uma das primeiras coisas que fo- uma família exemplar, então, pela
ram ditas sobre o homem feliz é graça de Deus, somos um homem e
que ele é abençoado porque “não uma mulher abençoados, que pos-
caminha no conselho do ateu” (1). suem um casamento e uma família

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 71

Leandro livro 3.indd 71 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

abençoados; mas, se esta não é a Quando confessamos nossos


nossa experiência, então devemos, pecados a Deus, não estamos
individualmente, procurar pela Pa- contando algo que Ele não saiba;
lavra de Deus e deixar que Ele nos também não é para o benefício
faça as devidas perguntas. de Deus que contamos os nossos
Talvez o nosso casamento e pecados, mas para o benefício da
a nossa família não sejam aben- nossa salvação.
çoados porque estamos andando Ninguém é perfeito e não
no conselho do ímpio, quando há casamento perfeito; individu-
precisamos voltar aos princípios almente ou juntos, como casal,
básicos do casamento e da família precisamos deixar que Deus nos
estabelecidos nas Escrituras Sa- faça esta pergunta: “o que vocês
gradas; se continuarmos “comen- fizeram?”. Então, podemos dizer a
do da árvore errada”, nosso casa- mesma coisa que Deus diz sobre o
mento e nossa família nunca serão que fizemos. Temos esta promessa
abençoados por Deus. de Deus que, se confessarmos os
Retornemos às perguntas fei- nossos pecados, Ele é fiel à Sua
tas por Deus; a quarta pergun- Palavra e perdoará o que fizemos
ta, dirigida desta vez à Eva, foi: e o que deixamos de fazer, por ne-
“Que é isso que fizeste?” (Gêne- gligência, em nosso casamento (I
sis 3.13a); a palavra “confissão” João 1.9).
é formada pela combinação das O livro de Gênesis apresenta
palavras “fala” e “semelhança”; o uma quinta pergunta. Quando Ha-
seu verdadeiro significado é: “dizer gar, serva de Abraão e Sara, está
a mesma coisa que Deus diz do fugindo, um anjo aparece e lhe faz
nosso pecado” ou “concordar com esta pergunta: “donde vens e para
Deus”. onde vais?” (Gênesis 16.8).
Foi exatamente isto que Deus Eu não sei se você reflete mui-
fez quando os inquiriu acerca do to sobre a vontade de Deus para a
seu pecado. Com certeza Ele sa- sua vida ou para o seu casamento;
bia exatamente o que eles fizeram, caso você se preocupe em conhe-
mas queria ouvir deles a confissão; cer a Sua vontade, deixe que Deus
Deus queria ouvir o que Ele já sa- lhe faça a mesma pergunta que
bia, não para o seu próprio bene- fez a Hagar. É o tipo de pergunta
fício, mas para o benefício deles. que devemos responder a Deus, na

72 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 72 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

virada do ano, por exemplo, quan- Os seguidores de Cristo são


do geralmente refletimos sobre a pessoas mudadas ou em trans-
nossa vida e, também, no dia do formação, que estão caminhando
aniversário do nosso casamento. para um estágio, onde serão aper-
Qual o significado desta per- feiçoadas para a vida eterna (I Co-
gunta? Se não houver nenhuma ríntios 15.51).
mudança significativa na sua vida, O fato de podermos ser mu-
você vai continuar a ser a mesma dados significa que não temos
pessoa que tem sido nos últimos que ir ao ponto onde começamos
tempos; quer dizer, vai seguir o a nossa jornada de fé; nosso pas-
mesmo fluxo. Você já viveu uma si- sado não faz previsíveis o nosso
tuação ou período na sua vida em presente e o nosso futuro; não
que apenas o simples pensamento temos que viver mais do mesmo
de ter de viver tudo de novo, no jeito, ano após ano. Se você não
ano seguinte, tornou-se uma ideia pode tolerar a idéia de viver mais
insuportável? dez anos da mesma forma que vi-
A Bíblia não pede e nem es- veu os últimos dez anos do seu
pera que provoquemos, por nós casamento ou da sua experiência
mesmos, qualquer mudança em de vida, diga a Deus e peça para
nossas vidas; o que ela faz é esta- Ele fazer as transformações que
belecer certas condições que per- irão preencher seu vazio e propor-
mitam Deus nos transformar. cionar-lhe a esperança necessária
Jesus disse que devemos para o seu contínuo crescimento
nascer de novo (João 3.3-7); po- espiritual.
rém, Ele não disse que o novo A sexta pergunta, no livro de
nascimento seria praticado por Gênesis, é muito profunda e pre-
nós mesmos. Não! O nascimento cisamos respondê-la para Deus,
é uma experiência passiva para individualmente e como casal.
aquele que nasce; você não fez A pergunta é: “quem é você?”;
nada para que o seu nascimento ela faz parte de uma comoven-
natural acontecesse e o mesmo se te alegoria feita a Jacó e a Esaú;
aplica ao nascimento espiritual. Jacó respondeu esta pergunta
Nascemos de novo, quando somos com uma mentira e Esaú com
transformados pela renovação das um grito de amargura. (Gênesis
nossas mentes (Romanos 12. 2). 27.18,19,32,34).

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 73

Leandro livro 3.indd 73 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

Esta pergunta é feita muitas fortalecer esta aliança, elas de-


vezes na Bíblia; no primeiro capí- vem começar por elas mesmas;
tulo do Evangelho de João, ela é estas pessoas serão tão felizes e
feita a João Batista, o precursor de plenas no casamento quanto o
Jesus Cristo na terra. Os líderes re- forem, individualmente, perante
ligiosos lhe perguntaram: “quem é Deus. Quando cada pessoa pu-
você?; dê-nos uma resposta para der dizer o que João Batista disse
podermos levá-la àqueles que nos sobre quem ele era, esta pessoa
mandaram aqui; o que você diz terá os fundamentos para a cons-
de si mesmo?” (João 1.22). trução de um casamento e uma
João respondeu com as pa- família felizes.
lavras do profeta Isaias: “eu sou Uma vez sabido que Deus
a voz do que clama no deserto: gosta de fazer perguntas ao seu
‘Endireitai o caminho do Senhor’” povo, vamos encontrá-Lo fazen-
(João 1.23); esta foi sua respos- do isso, quando lemos o Velho e
ta, simples e direta. Ele poderia o Novo Testamentos. Jesus faz
ter acrescentado: “eu sou isto ou oitenta e três perguntas no Evan-
aquilo”, mas o que disse teve um gelho de Mateus. Enquanto você
significado muito mais abrangen- desenvolve a sua caminhada indi-
te. O próprio Senhor Jesus disse a vidual com Deus, deixe que Ele lhe
respeito de João Batista que ele foi faça perguntas, através da leitura
o maior homem que já viveu sobre da Bíblia.
a terra, simplesmente porque ele A sétima pergunta: “o que
sabia quem ele era e quem ele não você é?” está implícita nestas pala-
era; aceitou a responsabilidade da vras do apóstolo Paulo: “pela graça
missão que lhe foi confiada por de Deus eu sou o que sou” (I Co-
Deus, mesmo conhecendo as suas ríntios 15.10a); ele também escre-
limitações; por isso tinha a respos- veu: “que tens tu que não tenhas
ta certa, quando o questionaram recebido? E, se o recebeste, por
acerca da sua identidade. que te vanglorias, como se o não
Você sabe quem você é? O tiveras recebido? (I Coríntios 4.7).
que você tem para dizer sobre si O que somos está relacionado
mesmo? Quando duas pessoas com a nossa habilidade natural e
orientadas por Deus se unem em espiritual, dons e talentos; todas
casamento e querem construir e estas coisas provêm de Deus e são

74 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 74 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

usadas como equipamentos ne- pelo qual Ele nos deteve, e esta
cessários para que possamos ser deve ser nossa pergunta a cada
quem somos e estar onde determi- dia: “Senhor, o que tens para eu
na a vontade de Deus. fazer?”. O único lugar onde encon-
Enquanto o Velho Testamen- tramos a felicidade é onde Paulo
to inicia com Deus perguntando: chamou “a boa, agradável e per-
“onde estás?” (Gênesis 3.9), o feita vontade de Deus” (Romanos
Novo Testamento inicia com um 12.2). Em Sua perfeita vontade,
homem sábio perguntando: “onde encontramos nosso lugar, nossa
Ele está?” (Mateus 2.2); o Evan- identidade e nosso chamado.
gelho de João inicia com Jesus
fazendo a tocante oitava pergun- A bússola espiritual
ta: “o que você quer?” ou “o que Da mesma forma que há oito
você procura?”. Quando Jesus fez pontos em uma bússola, assim eu
esta pergunta, Ele suscitou outras considero estas oito perguntas mi-
duas, que cada um de nós deve nha bússola espiritual, para a qual
responder: será que queremos ser olho frequentemente. As pergun-
quem Deus quer que sejamos e tas não mudam, mas as respostas
estar onde a vontade de Deus de- sim. Existem respostas corretas
termina? Será que queremos ou- para estas perguntas e nem você
vir as respostas certas para estas nem o seu cônjuge serão felizes
perguntas? até que elas sejam encontradas.
Discuta as perguntas com o seu
Uma magnífica obsessão cônjuge e compartilhem como vo-
Estas oito perguntas das Escri- cês se sentem com as respostas de
turas Sagradas apontam para uma cada um e da família.
absoluta realidade espiritual: existe Baseado na experiência de
um lugar onde Deus quer que este- cinco décadas aconselhando ca-
jamos nesta vida; existe alguém que sais devotos, eu tenho convicção
Deus quer que sejamos e, também, de que se um dos cônjuges se sen-
algo que Ele quer que façamos. te infeliz o outro também está. A
Quando Jesus Cristo entra maior causa de infelicidade entre
em nossa vida, como diz o após- os crentes é a não obtenção das
tolo Paulo, nossa magnífica ob- respostas corretas para as pergun-
sessão será completar o propósito tas de Deus.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 75

Leandro livro 3.indd 75 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

Gostaria de desafiá-los, como sas coisas, pois muitos deles estão


casal, a adquirir um nível profun- derrotados e não têm consciência
do de comunicação, respondendo disso. Se você não está satisfei-
todas as perguntas perante Deus to com a sua qualidade de vida
e discutindo-as um com o outro, espiritual, considere seriamente
cada um dando, realmente, ouvi- as perguntas que mencionamos,
dos às respostas do seu cônjuge; como se o próprio Deus estivesse
se vocês fizerem isso, ficarão ma- lhe perguntando cada uma delas,
ravilhados com o que Deus pode porque suas respectivas respostas
fazer em suas vidas. podem mudar a sua vida e o seu
É triste ver casais de crentes relacionamento conjugal e familiar
sinceros vivendo sem pensar nes- completamente.

76 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 76 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 9
Sexo - A Expressão do Prazer na Unidade

Considerando a obra da cria- procriação.


ção, lemos no livro de Gênesis que Além da procriação, Deus
Deus olhou pra tudo que acabara de também pretendia que o sexo fos-
criar e disse: “bom”, mas Ele obser- se um veículo de expressão para
vou algo que “não era bom”; então, o casal; quando os casais têm
Ele disse: “não é bom que o homem problemas sexuais, em vez de
esteja só” (Gênesis 2.18) e criou se focarem nos detalhes de seus
uma companheira para Adão, e os problemas, deveriam examinar
dois se tornaram “uma só carne”. os problemas da unidade espiri-
Uma das primeiras coisas que tual; eles deveriam pensar na co-
temos de observar na Criação divi- municação e nas outras áreas da
na a respeito do sexo é que Deus compatibilidade, na qualidade do
pretendia que o sexo servisse para que é real, como o amor de Cris-
a procriação, pois Ele deu esta or- to, e nas questões que envolvem a
dem a Adão e à Eva: “Sejam fér- compreensão mútua; a partir daí,
teis e multipliquem-se” (Gênesis somente, eles deveriam confrontar
1.28); com isso, aprendemos que os problemas sexuais.
o casamento é um plano de Deus Não há surpresa alguma quan-
para povoar a terra de pessoas do vemos que o sexo, que Deus ide-
boas: Deus não quis, simplesmen- alizou como a expressão de prazer
te, povoar a terra com pessoas, na unidade, tenha se tornado um
mas com pessoas boas. obstáculo para esta mesma unida-
Entretanto, para que isto de; se a expressão física da nossa
aconteça, os pais devem ser pes- unidade for da forma como Deus
soas maduras e fortes, como pais, projetou, é provável que possa re-
a fim de constituírem uma relação presentar apenas dez por cento da
consistente e indissolúvel. Por esta relação, mas, se esta expressão fí-
razão, acreditamos que Deus pre- sica não for a planejada por Deus,
tendia que a função do sexo, no então ela pode representar até no-
contexto do casamento, fosse para venta por cento do problema.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 77

Leandro livro 3.indd 77 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

Os casamentos terminam por xual, deve estar completamente


causa de conflitos sexuais, porque comprometido com a satisfação
um dos parceiros não se sente satis- pessoal da outra pessoa; este é
feito. Quando isto acontece, é uma o tipo de comprometimento que
questão de tempo até que apareça faz do sexo o que Deus pretendeu
outra pessoa que vai lhe proporcio- que fosse.
nar a satisfação almejada. Em outras palavras, sem a co-
Ironicamente, o que Deus pla- municação, que é o “elo do amor”
nejou para ser o significado da ex- que Deus planejou para o casa-
pressão do prazer pode se tornar mento, o casal nunca terá a rela-
o maior obstáculo para a unidade. ção sexual que Deus declarou ser
Somente uma ação do mal pode- “muito boa”. Podemos expressar
ria pegar aquilo que Deus plane- esta condição de uma outra ma-
jou para ser a expressão do prazer neira: o grau de espiritualidade da
na unidade e convertê-lo num dos união determinará a qualidade da
seus maiores obstáculos. adequação física que eles têm no
Quando o sexo é noventa por casamento.
cento do problema entre marido e Deus pretendia que o sexo fos-
esposa, o primeiro cuidado a ser se um veículo para a procriação
tomado deve ser com o que eles es- e, também, de expressão entre o
tão expressando, quando praticam casal, por meio do prazer que este
o sexo; se não houver unidade es- proporcionaria a ambos. Houve um
piritual, não haverá comunicação, tempo em que o povo cristão pas-
nem amor, nem entendimento. sou a acreditar que o prazer sexu-
Então, o que eles podem ex- al não era uma coisa boa. Não se
pressar? Se eles não atingem ne- sabe, exatamente, onde tal ideia
nhum dos níveis mais profundos teve origem, mas acredita-se que
do relacionamento, como é que a foi na época da rainha Vitória da
relação sexual entre eles pode ser Inglaterra; segundo essas pessoas,
como Deus planejou? Se eles não Deus nunca poderia ter algo a ver
têm uma real unidade de expres- com o sexo.
são, a relação sexual entre eles Com certeza eu não tenho
pode ser comparada com a copu- influência suficiente para acabar
lação entre os animais. Quando com esta ideia errada; quando um
você entra no ato da união se- dos cônjuges, realmente, acredi-

78 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 78 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

ta que o sexo não é bom ou até das descrições do amor sexual já


mesmo que é algo errado, eles se mencionadas, não vem de Deus,
tornam impotentes ou frágeis no mas sim do maligno.
casamento, pois o sexo é sagrado. Quais as suas expectativas e
Nós não deveríamos pensar atitudes com relação à unidade fí-
de outra forma ou dar às nossas sica no casamento? A Lei judaica
crianças uma impressão errada a estabelecia um período de bem-es-
respeito do sexo, o que não deixa tar para o recém-casado. “Homem
de ser um desafio, porque é difícil recém-casado não sairá à guerra,
encorajar nossos filhos a chega- nem se lhe imporá qualquer en-
rem virgens no casamento, sem cargo; por um ano ficará livre em
dar a entender que está havendo sua casa e promoverá felicidade
algo errado com relação ao sexo. à mulher que tomou” (Deuteronô-
Começando com o contexto mio 24.5).
da criação, a Bíblia fala que o sexo A maioria dos estudiosos en-
é bom; o Cântico de Salomão, por tende que a frase “trazer felicida-
exemplo, é um dos mais belos li- de” quer dizer que o marido deve
vros da Bíblia e eu acredito que o satisfazer sexualmente sua esposa
seu propósito, nas Escrituras Sa- e, para tanto, a Lei assegurava-lhe
gradas, foi – e é - o de mostrar que um ano de lua de mel. Você acha
o sexo é bom, porque é uma cria- que isto está de acordo com o que
ção de Deus. Deus pensa sobre o sexo?
Seria uma coisa maravilhosa No Novo Testamento, há o
se houvesse a prática da relação desafio de honrar o casamento e
sexual como a descrita no Cânti- guardar a santidade da intimidade
co de Salomão. Neste contexto, há sexual entre o marido e a esposa.
também uma alegoria que descre- “Digno de honra entre todos seja
ve o amor de Jeová por Israel e de o matrimônio, bem como o leito
Jesus pela Igreja. sem mácula; porque Deus julgará
O sexo foi criado por Deus os impuros e adúlteros” (Hebreus
para ser sagrado e para ser uma 13.4). Aqui, Deus traça uma li-
expressão de amor entre o mari- nha contra o sexo casual e insiste
do e a esposa; portanto, qualquer que o casamento é honrado, que
conceito de sexo, no contexto do a relação sexual no casamento é
casamento, que não se aproxime uma coisa sagrada e pura.

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 79

Leandro livro 3.indd 79 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

Você ainda se beneficiará, e, se permitirmos que a Palavra


estudando I Coríntios 7.1-5, Pro- de Deus nos mostre que atitudes
vérbios 5.15-20 e Cantares de Sa- e expectativas devemos ter a res-
lomão; considere estas passagens peito do sexo, descobriremos que
das Escrituras Sagradas e indague o sexo foi projetado por Deus para
sobre suas atitudes e expectativas. ser expressado no contexto das
A atitude é de vital importância na instituições ordenadas por Ele, ou
relação sexual, porque foi consta- seja, no casamento e na família.
tado que o órgão sexual mais im- Onde você obtém informações
portante é o cérebro. sobre o sexo? Se as suas informa-
Você pode aplicar a alegoria ções vierem da cultura, elas não
das árvores do capítulo anterior à serão úteis para a formação de
relação sexual; comece pensando um casamento feliz e de uma fa-
nisto: você foi criado com uma di- mília cristã. De onde, então, você
reção natural para o sexo, mas a deveria obter informações sobre o
sua maior necessidade é pedir a sexo? Dos educadores, dos médi-
Deus que o faça encontrar a ne- cos ou do governo? Alguns edu-
cessidade dos seus olhos ou pedir cadores dirão que o lar é onde as
a Ele que lhe mostre o verdadeiro regras do sexo deveriam ser defini-
propósito, lugar e função do sexo; das; mas, quem instrui as pessoas
se você colocar esta necessidade que formam um lar? O que é dito
em primeiro lugar, não perderá o aos casais sobre o plano de Deus
que Deus pretendia, quando deu para o sexo?
a você e ao seu cônjuge o signi- Conclui-se que, se a igreja não
ficado da expressão do prazer, no os instrui, ninguém irá fazê-lo. Ho-
amor de cada um. nestamente, responda onde mais
Se você agir da maneira de você poderia aprender a respeito
Deus, conseguirá toda a satisfação do verdadeiro lugar e propósito
possível que se encontra no sexo; do sexo, senão na igreja, já que o
porém, se você colocar a satisfação casamento foi idealizado por Deus
sexual em primeiro lugar e, princi- e está documentado na Bíblia,
palmente, fora do contexto do ca- assim como o sexo e a sua fina-
samento, sofrerá as consequências. lidade? Quando você lê textos das
É através das escrituras que Escrituras, como o Cântico de Sa-
Deus nos faz enxergar estas coisas lomão, percebe que, se Deus não

80 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 80 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

se calou sobre o sexo, os pastores significa ter outro centro. Uma vez
também não deveriam se calar. que todos somos pecadores, nos-
Eu costumava dizer que o so centro, antes da fé, é o nosso
“Cântico de Salomão” poderia ego; porém, quando nascemos de
ser pregado apenas por homens novo, o nosso centro se torna Cris-
que já tivessem cabelos brancos. to e todas as pessoas com as quais
Quando eu era um jovem estudan- convivemos intimamente.
te, no seminário, veio até nós um Quando nos casamos, o nosso
senhor de cabelos brancos para fa- outro centro mais importante é o
lar sobre sexo; depois da conversa, nosso cônjuge; para que a satisfa-
que foi muito útil e informativa, eu ção sexual possa ser experimenta-
perguntei a ele: “quando é que a da pelo homem e pela mulher, um
excitação sexual começa a falhar; deve ser centrado no outro, a fim
quando a chama começa a dimi- de que exista o amor idealizado
nuir?”. Ele deu um sorriso de ore- por Deus.
lha a orelha e disse: “eu não tenho Somente as pessoas que pos-
a menor ideia”. Ele tinha oitenta suem seus centros mudados vão
e dois anos! Então, como se pode sentir a satisfação da relação se-
perceber, necessariamente não xual pretendida por Deus, o que
precisa ser jovem para aproveitar significa que o casal deve se co-
a expressão do prazer na unidade. municar. O marido pode pensar
A relação sexual foi projetada que o que ele está fazendo está le-
por Deus para trazer satisfação se- vando a sua esposa ao relaxamen-
xual ao marido e à esposa; mas, de to e à satisfação, mas pode estar
acordo com pesquisas, há muitas havendo um efeito contrário. Nes-
mulheres que não experimentam te caso, o melhor é conversarem
satisfação nesta área da sua vida. e exporem as suas expectativas e
Eu acredito que duas das razões necessidades.
primárias para que isto aconteça Muitas pessoas têm experiên-
são o egoísmo e a ignorância dos cias sexuais negativas no passado
maridos. e isto pode ocasionar dificuldades
As quinze virtudes do amor, para uma atividade sexual satis-
descritas em I Coríntios 13, que fatória. Se houver a comunicação
foram mostradas no conteúdo da adequada e necessária, a intimi-
primeira apostila, são todas “ex- dade do casal pode ser curada e a
cêntricas”; o vocábulo “excêntrico” satisfação sexual fluirá livremente.
CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 81

Leandro livro 3.indd 81 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 10
O Capítulo Bíblico do Casamento

O sétimo capítulo de I Corín- mos em tempos normais?” Paulo


tios é uma das passagens mais bo- responde que “não”; neste capítu-
nitas das Escrituras sobre a intimi- lo, ele diz algumas vezes: “é me-
dade do casamento. Paulo discute lhor ficar solteiro”; quer dizer: “à
o assunto, respondendo a uma luz do presente perigo”.
carta da igreja de Corinto. Estu- Então eles perguntaram: “e se
dando a sua resposta, temos ideia eles decidirem permanecer soltei-
de quais teriam sido as perguntas. ros, será permitido algum contato
No versículo 26, Paulo es- físico?” Então, Paulo escreve, com
creve: “Considero, por causa da toda convicção, “não”. Se você
angustiosa situação presente, ser não vai se casar, se não vai consu-
bom para o homem permanecer mar uma relação sexual agradável
assim como está”. aos olhos de Deus, então não é sá-
Qual era essa angustiosa situ- bio se consumir com uma paixão.
ação? Aparentemente, poderia ser Paulo escreve que, à luz do
a perseguição; os cristãos daquela presente perigo, seria melhor que
época viviam sob ameaças e per- os jovens não se casassem e, se
seguições a maior parte do tem- assim fizessem, não deveriam ter
po. Faz sentido que, se alguém nenhum contato sexual. Isto expli-
estivesse sendo perseguido, apri- ca sua citação no primeiro versícu-
sionado e jogado aos leões, seria lo: “é bom que o homem não toque
melhor que não tivesse esposa e em mulher”. Que modo de abrir
filhos; em muitas gerações e em um capítulo sobre o casamento! No
muitas culturas, casais devotos ti- entanto, Paulo escreve que, se não
veram que interromper o plano de conseguissem controlar a paixão,
seus casamentos até que cessas- deveriam se casar, porque é melhor
sem as guerras. casar que queimar de paixão.
Os coríntios fizeram perguntas Com relação aos casados, Pau-
a Paulo do tipo: “Os nossos jovens lo escreve: “Quanto ao que me es-
devem se casar, como se vivêsse- crevestes, é bom que o homem não

82 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 82 31/08/2015 16:02:11


CASAMENTO E FAMÍLIA

toque em mulher; mas, por causa naquele tempo, os casais de Co-


da impureza, cada um tenha a sua rinto viviam.
própria esposa e cada uma o seu Sua ênfase era que o marido
próprio marido. O marido conceda deve procurar satisfazer sua es-
à esposa o que lhe é devido e, tam- posa e a esposa deve satisfazer o
bém, semelhantemente, a esposa marido. Em outras palavras, o ma-
ao marido. A mulher não tem po- rido deve ser centrado na esposa e
der sobre o seu próprio corpo, mas a esposa no marido.
sim o marido; semelhantemente, o A abstinência do sexo é acon-
marido não tem poder sobre o seu selhável, mas somente por um
próprio corpo, e sim a mulher. Não tempo, para chegar perto de Deus,
vos priveis um ao outro, salvo tal- através da oração e do jejum. O
vez por mútuo consentimento, por princípio importante estabelecido
algum tempo, para vos dedicardes aqui é que a relação com Deus é
à oração e, novamente, vos ajun- individual; mesmo compartilhan-
tardes, para que satanás não vos do de muitas formas a mesma re-
tente por causa da incontinência. lação, sendo o relacionamento de
Isto vos digo como concessão e ambos, um dos fundamentos da
não por mandamento” (I Coríntios unidade, a instrução é que cada
7.1-6). um, individualmente, tenha sua
Esta é uma obra magnífica de aproximação com Deus.
aconselhamento, para direcionar a A ideia de reciprocidade é
união física de casais cristãos. A especialmente importante. As
seguir, transcrevo o resumo de al- pessoas, não raras vezes, fazem
gumas observações do que Paulo perguntas sobre a frequência da
escreve a respeito da expressão do relação sexual e a sua média, mas
prazer na unidade, isto é, do rela- a consideração mais importante é
cionamento conjugal, conforme a a reciprocidade.
visão de Deus. Observe que Paulo diz que o
Os impulsos sexuais são for- sexo envolve uma escolha; é uma
tes, mas o casamento é forte o decisão de dar prazer um ao ou-
bastante para contê-los, bem tro. Quando você se compromete a
como para promover o equilíbrio amar o cônjuge, também assume
da satisfação sexual, que irá pro- a responsabilidade de completá-lo
teger o casal das tentações da cul- fisicamente. O casamento plane-
tura decadente na qual vivemos e, jado por Deus se resume em um
CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 83

Leandro livro 3.indd 83 31/08/2015 16:02:12


CASAMENTO E FAMÍLIA

compromisso mútuo, livre e incon- zer uma pergunta: “se você nunca
dicional; se cada parceiro estiver experimentasse um clímax, como
comprometido com o prazer ou isso afetaria a sua atitude acerca
com a satisfação do outro, o casal da unidade física com a sua espo-
terá a chave de um relacionamen- sa?”. Esta é uma pergunta justa.
to vitorioso. A regra de ouro está efetiva-
Muitas vezes, os maridos di- mente aqui. “Tudo quanto, pois,
zem aos conselheiros: “minha es- quereis que os homens vos façam,
posa não é nem um pouco inte- assim fazei-o vós também a eles;
ressada em sexo. O que eu posso porque esta é a lei, e os profetas”
fazer para que ela se interesse?”. (Mateus 7.12). O desafio da regra
Acontece que a mesma reclama- de ouro é você se colocar no lugar
ção pode ser ouvida da outra par- da outra pessoa; se você fosse o
te. O desinteresse pelo sexo, fre- seu cônjuge não interessado em
quentemente, é resultado da falha uma relação física, o que você gos-
na centralização dos parceiros, taria que o outro fizesse? Quando
tanto de um só como de ambos. você encontrar a resposta para esta
Já pude observar que para o pergunta, coloque-a em prática,
homem é especialmente impor- porque esta é a regra de ouro da
tante estar centrado no outro côn- expressão do prazer na unidade.
juge nesta dimensão do casamen- Nas epístolas de Paulo e Pe-
to. Se você, leitor, for um homem dro o modelo para o casamento é
e está lidando com um interesse Cristo e a Igreja; isto significa uma
sexual diminuído por parte do seu comunicação plena entre duas
cônjuge, fique certo de que está personalidades completas e está
necessitando de boa informação a configurado na comunicação entre
respeito do sexo. Cristo e Sua Noiva, a Igreja, que
Por causa de toda conversa representam uma unidade espiri-
masculina sobre sexo, que se pas- tual perfeita.
sa entre alguns homens, muitos Enquanto a unidade física
deles, lamentavelmente, são igno- envolve uma relação mútua e in-
rantes a respeito da anatomia se- condicional, deve haver, também,
xual da mulher. Sua esposa alcan- uma qualidade espiritual nesta re-
ça a satisfação, quando vocês têm lação, que se resume na ausência
unidade física? Se ela raramente de egoísmo e na presença do amor
ou nunca a alcança, quero lhe fa- centrado em Cristo e no cônjuge.
84 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 84 31/08/2015 16:02:12


CASAMENTO E FAMÍLIA

Capítulo 11
As Sete Maravilhas Espirituais do Mundo

Anos atrás, eu estava almoçan- de fazer com que uma pessoa não
do em companhia de um homem ligada a qualquer ordem religiosa
e ele me contou que sua igreja ti- entenda o que ela precisava saber
nha feito dele ancião e presidente para experimentar a salvação.
da comissão de diretores. Então, Tendo já compartilhado a pers-
ele disse: “Você pode imaginar? Eu pectiva bíblica do casamento com
nem mesmo sou cristão!”. vocês, passou pela minha mente
Outro homem, que estava que tudo o que falamos só será
almoçando conosco, disse a ele: possível, se você for um discípulo
“Você não deveria ser um líder na de Jesus Cristo, nascido de novo.
igreja, uma vez que não é cristão”. Jesus disse que nunca sere-
Ele respondeu: “Então você é a mos parceiros adequados sem a
pessoa que eu estava esperando Sua ajuda (Mateus 19.3-11). No
encontrar há muito tempo. Quero Salmo 127, Salomão escreve a
lhe fazer uma pergunta: o que é respeito dos pais sob a orientação
ser um cristão?”. de Deus; enfim, toda a Bíblia, que
Quando fazia uns cinco minu- é centrada em Jesus, nos adverte
tos que eu estava falando, ele deu que jamais seremos pessoas ade-
uma olhada no relógio e disse: “Ei, quadas sem a ajuda divina (João
eu apenas perguntei que horas são 3.6,7; 15.5).
e você está me dizendo como fazer Não posso concluir este estu-
um relógio! Será que você pode do sem dizer o que você precisa
ser mais claro?”. saber e o que você necessita fazer
O Senhor usou aquele homem para nascer de novo. Portanto, eu
para me ensinar que eu precisa- concluo com “as sete maravilhas
va estar mais preparado para res- espirituais do mundo”.
ponder àquela pergunta. Então, eu A primeira maravilha espiritu-
escrevi um pequeno panfleto, que al é o que eu chamo de “o maior
chamei: “As Sete Maravilhas Espi- projeto do mundo”. Se você ob-
rituais do Mundo”, com o objetivo servar o mundo, através de um

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 85

Leandro livro 3.indd 85 31/08/2015 16:02:12


CASAMENTO E FAMÍLIA

telescópio ou de um microscópio, humano, porque as pessoas são in-


não deixará de ficar impressionado felizes e nosso mundo está cheio de
com as coisas que vai ver; mas, guerras, sofrimentos e problemas
para você e para mim, o mais im- sociais?”. Sua pergunta é respon-
portante e belo projeto neste mun- dida pela segunda maravilha espi-
do é o plano especial que Deus ritual, a qual denominei “o maior
tem para cada ser humano (Roma- divórcio do mundo”, que é o que
nos 12.2; Salmo 139.16). ocorreu entre Deus e o homem.
Cada pessoa criada por Deus A Bíblia diz que Deus criou
é única! Não é maravilhoso cons- o homem com capacidade de es-
tatar que há mais de sessenta colha e deu à Sua criatura o po-
bilhões de dedos neste mundo, der de dizer ao Criador: “você me
e que não há dois com a mes- criou com este grande plano, mas
ma impressão digital? Hoje nós eu não quero segui-Lo; vou viver a
temos equipamentos eletrônicos minha vida do meu jeito”. As Es-
sofisticados que podem identificar crituras afirmam que isto é o que
você pela sua “impressão vocal”, todo mundo diz e Deus chama isto
porque ninguém fala exatamente de pecado.
como você fala; com a tecnologia Através desta rebelião, as pes-
do DNA, a estrutura física singular soas se divorciam de Deus e Ele
de cada ser humano na terra, po- permite este divórcio, que é a cau-
demos ser identificados em todo o sa de todo o caos que vemos no
mundo. mundo hoje; o fato de Deus nos
Se o milagre da nossa indivi- ter criado com a liberdade para
dualidade pode ser tão claramen- nos divorciarmos dEle é outra ma-
te constatado, seria muito difícil ravilha espiritual do mundo.
acreditar que o Deus que nos criou Eu chamo a terceira maravi-
como indivíduos fisicamente singu- lha espiritual de “o maior dilema
lares tem um plano particular para do mundo”. Como resultado do
cada um de nós? Segundo a Bíblia, maior divórcio do mundo, Deus
este é um fato incontestável, por enfrentou o mesmo dilema que
isso eu o considero uma das mara- nós enfrentamos como pais; nós
vilhas espirituais do mundo. amamos os nossos filhos, mas há
Você pode se perguntar: “se certos comportamentos e atitudes
Deus tem um plano para cada ser que não gostaríamos de ver em

86 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 86 31/08/2015 16:02:12


CASAMENTO E FAMÍLIA

suas vidas. Mesmo assim, eles fa- Isto nos leva à quinta maravi-
zem coisas que nos desagradam e lha espiritual. Eu a chamo de: “a
nos entristecem profundamente. maior decisão do mundo”. Quan-
Então, qual deve ser a nossa rea- do Jesus estava na terra, certa
ção? Queremos expressar o nosso noite, Ele ficou até tarde, conver-
amor pelos nossos filhos, mas não sando com um rabino chamado
podemos ignorar seus atos errône- Nicodemos (João 3.1-21). Essen-
os; este é o dilema que todo pai cialmente, foi isso que Jesus disse
experimenta. a Nicodemos: “eu vou para a cruz
Num certo sentido, Deus atra- porque sou a única solução de
vessa este mesmo dilema (não que Deus para o problema do pecado,
isso seja um problema insolúvel pois só em mim há salvação; se
para Ele). Ele vê as suas criaturas você não acreditar nisto será con-
se divorciando do Criador e fazendo denado, não pelo seu pecado, mas
coisas abomináveis, as quais Ele porque não creu em mim”.
nunca pretendeu que fizessem. Seria como se Deus tivesse
Tudo isso pode ser resolvido oferecido ao mundo um contra-
no que denomino a quarta ma- to salva-vidas, que Jesus assinou
ravilha espiritual, que é “a maior com o Seu sangue; porém, há um
declaração do mundo”. Esta de- espaço no contrato onde você e eu
claração não é um documento devemos “assinar” com a nossa fé.
governamental, mas está inserida Isto torna o ato de crer no
na Palavra de Deus e se chama “o que Jesus disse sobre si mesmo a
Evangelho” ou “as Boas Novas”, maior decisão e uma das maravi-
que Deus enviou Seu Único Filho lhas espirituais do mundo; o fato
ao mundo para morrer numa cruz de que a decisão que tomamos
por você e por mim. Com este ato, pode significar a diferença entre a
Deus fez tudo o que tinha de ser vida eterna e a condenação eterna
feito para resolver o maior dilema faz desta decisão outra das mara-
e acabar com o maior divórcio do vilhas espirituais do mundo.
mundo; quando você entende esta Como você sabe que tomou
grande declaração, nota que a cruz a decisão que vai determinar seu
de Jesus Cristo é verdadeiramente destino eterno? No original gre-
uma das maravilhas espirituais do go, a palavra “crer” não significa
mundo. simplesmente uma concordância

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 87

Leandro livro 3.indd 87 31/08/2015 16:02:12


CASAMENTO E FAMÍLIA

intelectual; não é apenas o ato de nele crê (em Jesus) não pereça,
balançar a cabeça e dizer “eu creio mas tenha a vida eterna”. Você
nisso”. crê que são verdadeiras as afirma-
Eu ouvi um dia a seguinte ilus- ções de Jesus de que Ele é o Único
tração: um homem esticou uma Filho de Deus, a única solução e o
corda de um lado a outro da maior único Salvador? Como você sabe
queda-d’água da América do Nor- se crê verdadeiramente?
te; então fez a travessia naquela A sexta maravilha espiritu-
corda montado numa bicicleta de al é o que eu chamo de “a maior
um lado a outro, ida e volta. Como instrução do mundo”. Nos evan-
a multidão que testemunhou o fei- gelhos, lemos que, cada vez que
to aplaudiu-o entusiasticamente, alguém dizia a Jesus “eu creio em
o homem atreveu-se a perguntar: ti”, Ele respondia com duas pala-
“quantos de vocês acreditam que vras: “siga-me”; quando as pesso-
eu possa fazer a travessia com um as ouviam estas palavras, sabiam
passageiro na bicicleta?”. Várias que para segui-Lo deveriam deixar
pessoas levantaram a mão; então, para trás seu velho modo de vida.
o homem escolheu um dos que Como a maioria não queria fazer
estavam com a mão levantada e isso, acabava não seguindo Jesus.
disse: “suba na garupa”. O espec- Então, descobriam que não criam
tador disse: “você está doido?”. para valer.
O homem falou: “então você não Contudo, houve uma minoria
acredita”. comprometida que creu e O se-
A palavra grega traduzida guiu; esta minoria descobriu que
para “crer” significa “subir na ga- a instrução para seguir Jesus é a
rupa”; se você estivesse impos- maior instrução do mundo, pois Ele
sibilitado de andar e a sua casa estabeleceu uma aliança com es-
começasse a pegar fogo, e alguém tes discípulos, através de simples
entrasse em seu quarto e se ofe- palavras como: “siga-me e Eu te
recesse para carregá-lo para fora farei” (Mateus 4.19). Eles assumi-
da casa, você precisaria confiar ram o compromisso e O seguiram,
nesta pessoa totalmente. Este é o e Jesus os transformou naquilo que
significado que uma tradução do queria que eles fossem. Sessenta
Novo Testamento atribui à palavra anos depois, um deles dedicou o
“crer”, em João 3.16: “... quem último livro da Bíblia a Jesus com

88 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 88 31/08/2015 16:02:12


CASAMENTO E FAMÍLIA

estas palavras: “àquele que nos base que pode tornar possível ter
amou e nos fez reis e sacerdo- um casamento nos moldes que
tes...” (Apocalipse 1.5,6) Para o Deus estabeleceu. Você deve ex-
apóstolo João, a instrução de seguir perimentar a graça salvadora e o
Jesus era outra maravilha espiritual amor de Cristo, individualmente,
do mundo. antes que possa se relacionar com
Eu chamo a sétima maravilha o seu cônjuge em toda a extensão
espiritual “a maior dinâmica do do amor cristocêntrico, que vimos
mundo”. Não entendemos comple- neste estudo; sem esta base espi-
tamente, mas Jesus ensinou que, ritual seu casamento nunca será
quando tomamos a decisão de se- como Deus planejou.
gui-Lo, experimentamos a maior di- Você, já nasceu de novo? Tem
nâmica do mundo. Por meio de um certeza da vida eterna? Se sua
milagre, Seu Espírito faz residência resposta for não, este é o momen-
em nosso corpo, ocorrendo, então, to! Você está pronto para tomar
o novo nascimento. a maior decisão do mundo? Você
Estas são as sete coisas mais quer oferecer, incondicionalmente,
maravilhosas de que tenho conhe- a sua vida e o controle dela a Je-
cimento: o maior projeto do mun- sus? Se você quer começar a sua
do, o maior divórcio do mundo, o jornada com Cristo, com sinceri-
maior dilema do mundo, a maior dade, de toda a sua alma, então
declaração do mundo, a maior de- faça a seguinte oração:
cisão do mundo, a maior instru- “Querido Pai celestial, con-
ção do mundo e a maior dinâmica fesso que sou pecador e que Seu
do mundo, as quais denominei Filho, Jesus Cristo, é meu Salva-
“as sete maravilhas espirituais do dor. Coloco toda a minha confian-
mundo”. ça e fé na Sua morte na cruz e na
Você pode tomar a decisão de Sua ressurreição, para o perdão
seguir Jesus Cristo e receber dEle de cada um dos meus pecados,
a dinâmica do novo nascimento, o aos quais renuncio agora. Quero
milagre que começa com sua ati- me entregar ao Senhor. Aqui e
tude de fé. Você gostaria de tomar agora, eu declaro que Jesus Cris-
esta decisão agora? to é o meu único Salvador e en-
Acreditar nestas sete mara-
trego a minha vida, de maneira
vilhas espirituais dará a você a

CBI - Encontro com a Palavra Livro 3 89

Leandro livro 3.indd 89 31/08/2015 16:02:12


CASAMENTO E FAMÍLIA

incondicional, ao Seu controle e Se você fez esta oração, com-


direção. Faça com que a minha partilhe com mais alguém e, de-
vida e a minha família fiquem de pois, entre em contato conosco.
pleno acordo com o grande plano Temos à sua disposição mais lite-
que o Senhor sempre teve para ratura, que o ajudará no início da
nós. Ajuda-me e a minha família sua jornada de fé com Jesus Cristo.
a seguir Seu Filho Jesus Cristo, Minha oração e meu desejo
a confiar no Seu poder e em Sua são que Deus o ajude a aplicar es-
autoridade; que possamos viver tes princípios ao seu casamento e
para a Sua glória. Obrigado por à sua família, começando com a
oferecer a salvação eterna da mi- sua salvação e com seu relaciona-
nha alma. Amém”! mento pessoal com Deus.

90 Livro 3 CBI - Encontro com a Palavra

Leandro livro 3.indd 90 31/08/2015 16:02:12


C.B.I. ENCONTRO COM A PALAVRA – QUESTIONÁRIO DO LIVRO 3
CASAMENTO E FAMÍLIA

ALUNO(A):______________________________________________________
RUA:__________________________________________________________
BAIRRO:_____________________________FONE:______________________
CEP:_______________CIDADE:______________________________________
EST:________E-MAIL:______________________________________________
NASC:_____/_____/_____ SEXO: ( )M ( )F EST. CIVIL:__________________
ESCOLARIDADE:________________IGREJA:____________________________
EMISSORA QUE OUVE O PROGRAMA:_________________________________
ESPOSO(A):_____________________________ NASC:____/____/____
Aulas através de: ( )Rádio ( )Internet ( )CDs

Leia com atenção o livro e responda o questionário. Em cada questão, apenas


uma das três alternativas está correta e deverá ser assinalada. Ao recebermos
este questionário respondido, enviaremos GRÁTIS o próximo número, na medi-
da que o estudo pelo rádio for avançando.

QUESTIONÁRIO

01. Deus viu que sozinho o homem estava:


A ( ) Insatisfeito
B ( ) Incompleto
C ( ) Indeciso

02. Segundo o capítulo 2 do livro, o casamento é um relacionamento que requer:


A ( ) Maturidade
B ( ) Fidelidade
C ( ) Exclusividade

03. Se o casal tem filhos, o fator mais importante no casamento é:


A ( ) Disciplina
B ( ) Comunicação
C ( ) Educação

04. Nossa compreensão sobre COMPATIBILIDADE deve incluir o conceito de:


A ( ) Liberdade
B ( ) Responsabilidade
C ( ) Aceitação

Leandro livro 3.indd 91 31/08/2015 16:02:12


05. Porque o AMOR tem fé para enxergar o potencial na outra pessoa, ele:
A ( ) Tudo perdoa
B ( ) Tudo espera
C ( ) Tudo suporta

06. Um homem que não é compreendido pela esposa pode:


A ( ) Ficar doente
B ( ) Ficar com insônia
C ( ) Ficar vulnerável a ter um caso com outra mulher

07. Para haver entendimento entre os cônjuges é necessária uma comunicação


em nível:
A ( ) Social
B ( ) Profundo
C ( ) Familiar

08. Os casamentos que terminam em razão de conflitos sexuais podem ser


devido a:
A ( ) Um dos parceiros não ter sido bem instruído sobre o assunto
B ( ) Um dos parceiros não se sentir satisfeito
C ( ) Um dos parceiros ter problemas físicos ou psicológicos

09 O casamento foi idealizado por Deus e está documentado na:


A ( ) História Judaica
B ( ) História Antiga
C ( ) Bíblia Sagrada

10. O capítulo bíblico do casamento é


A ( ) I Coríntios 13
B ( ) I Coríntios 7
C ( ) I Coríntios 15

Enviar para:

ENCONTRO COM A PALAVRA


Caixa Postal 2011
89201-970 - Joinville-SC
Obs.: Você também pode digitalizar e enviar pelo
e-mail: encontrocomapalavra@desfrutedeus.com

Leandro livro 3.indd 92 31/08/2015 16:02:12


MEU TESTEMUNHO

_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________

Leandro livro 3.indd 93 31/08/2015 16:02:12


_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________
_________________________________________________________

Leandro livro 3.indd 94 31/08/2015 16:02:12

Interesses relacionados