Você está na página 1de 19

Relações humanas em instituições

de saúde: o caso Hemominas

Anna Barbara F. Carneiro Proietti


Movimento pela Felicidade
Belo Horizonte, junho 2018
Felicidade nas organizações
• O tema felicidade surge frequentemente em
vários lugares e setores do conhecimento
humano.
• Seu significado é variável conforme os
diferentes períodos históricos estudados.
• Os meios para se alcançá-la mudaram muito.
• Será o homem contemporâneo é realmente
tão feliz quanto parece nos comerciais,
programas de televisão e nas fotografias?
Felicidade nas organizações

• Grécia: Croesus afirmava ser feliz por não lhe faltar nenhuma
posse (bens materiais). Sólon argumentava, por sua vez, que só
era possível atribuir o adjetivo “feliz” após a análise de toda a
vida de uma pessoa, ou em outras palavras, após a morte.

• Um defendia uma felicidade medida em momentos e por meio


de avaliação objetiva, enquanto o outro na avaliação total da
vida e por meio da demonstração de valores subjetivos.

• Desde Heródoto a felicidade se vestiu de várias designações


como beatitude, bem-estar, prazer e satisfação, a meta ideal da
vida humana.

Felicidade nas organizações
• Resolução da ONU de 2011 apontou o direito à
felicidade como direito fundamental.
• Freud por sua vez cogitou que a felicidade é algo
inteiramente subjetivo e deduziu ser impossível
de ser apreendida por meio objetivos. As
reflexões freudianas sobre a felicidade são
particularmente desenvolvidas em sua obra mais
prestigiosa: "O mal-estar na cultura" de 1930.
• Freud contrapôs a obtenção de prazeres versus a
ausência de sofrimento.
Felicidade nas organizações

• O trabalho bem como o amor e o lazer estão


igualmente relacionados com o conceito de felicidade.
E, nunca se cogitou tanto em “qualidade de vida” o que
influencia tantas empresas e órgãos públicos a
investirem em programas de bem-estar destacando os
variados benefícios, inclusive os financeiros. Pois é
sabido, que o empregado feliz e motivado é capaz de
maior produção e de melhor qualidade.
• O que só reforça que o trabalho assume na vida
moderna importância crucial, sendo campo nevrálgico
para a ação humana e para construção da identidade
pessoal.
Pirâmide de Maslow: necessidades humanas
Metodologia
Relações Humanas e prevenção de conflitos:
• Grupos de no máximo 30 pessoas
• Apresentações
• Dinâmicas
• Grupos de discussão
• Apresentação dos grupos
• Meditação
• “Para casa”
• Elaboração do livro do grupo
Meditação: controle dos
pensamentos
Relações humanas e prevenção de
conflitos: exposições
• Teoria das relações humanas em organizações.
Necessidades dos seres humanos. Motivação humana,
escolhas pessoais e profissionais.

• Fatores que influem nas relações humanas e afetam a


comunicação interpessoal.

• As interações no trabalho (colegas, chefias) e na vida


particular (pais, filhos, cônjuges/parceiros, sogros,
nora/genro).

• Problemas e soluções das relações humanas: resolvendo e


prevenindo conflitos.
Conflitos
• Os conflitos são inerentes às relações
humanas e à vida em sociedade.
• As pessoas são diferentes – possuem
opiniões, crenças, valores e hábitos distintos
• Quando essas diferenças se encontram, os
conflitos tendem a surgir.
Relações no trabalho
• O ser humano é motivado pela necessidade
de estar junto, ser reconhecido e comunicar.
• A vida contemporânea traz como
consequência a desintegração dos grupos
tradicionais da sociedade, como a família, a
religião, os grupos informais, enquanto o
trabalho e o mundo virtual (internet)
proporcionarão novas modalidades de
socialização.
Conflito
• O conflito nada mais é do que uma
das formas de interação entre as
pessoas, uma expressão de
divergências de opinião, interesses
ou crenças.
• Não implica necessariamente em
violência.
OS TRES CRIVOS (OU PENEIRAS)
• O CRIVO DA VERDADE: antes de repassar
qualquer informação adiante, certifique-
se de que se trata de absoluta verdade.
• O CRIVO DA BONDADE: Ainda que não
tenha certeza da verdade do que julga
saber, pense se é algo bom o que você
quer contar.
• O CRIVO DA UTILIDADE: Que o que você
diga seja útil, com bom proveito para o
trabalho ou para o crescimento pessoal.
Somente devemos falar quando o que
dissermos for melhor do que ficarmos
calados.
Os cursos na Hemominas
• O Poder da Simplicidade (2012, 121 participantes).

• Relações humanas e prevenção de conflitos (2015, 53


participantes e lista de espera).

• Relações humanas e prevenção de conflitos (2016, 56


participantes, lista de espera).

• Relações humanas e atendimento ao público (2017,


40 participantes, lista de espera).
Resultados
• Avaliações positivas
• Depoimentos
• Pedidos de novos cursos
• Lista de espera
Depoimentos
• “Aspectos Positivos : excelente oportunidade de
crescimento pessoal , conteúdos altamente
aplicáveis na vida prática, melhoria da nossa
qualidade de vida, melhoria das relações de
trabalho”.
• “Sugestões : realizar o curso com outros grupos
da hemominas incluindo outras
unidades,distribuir os slides antecipadamente em
cada aula, ministrar o curso para todos os
gerentes e chefias”.
LIVRO DO CURSO

ATENDIMENTO AO PÚBLICO

Fundação Hemominas
2016
Upanishad

O que for a profundeza do teu ser, assim será


teu desejo.
O que for o teu desejo, assim será tua vontade.
O que for a tua vontade, assim serão teus atos.
O que forem teus atos, assim será teu destino.
OBRIGADA!
annaproietti@gmail.com