Você está na página 1de 41

UFERSA – ENGENHARIA ELÉTRICA

Prof. Adriano Aron


TÓPICOS
 1) CONCEITO DE ENERGIA EÓLICA
 2) CONCEITO DE USINAS DE ENERGIA EÓLICA
 3) BREVE HISTÓRICO
 4) PANORAMA ATUAL NO MUNDO
 5) PANORAMA ATUAL NO BRASIL
 6) O FUTURO DA ENERGIA EÓLICA?
 7) CONCLUSÃO

2
1) CONCEITO DE ENERGIA EÓLICA
 É a Energia cinética do ar em movimento, o vento. O
vento varia constantemente tanto na velocidade do
seu escoamento quanto na direção de seu
deslocamento. Para o seu aproveitamento
energético há necessidade de se estudar o seu
comportamento espacial e temporal.

 É considerada uma importante fonte de energia por se


tratar de uma fonte limpa (não gera poluição e não
agride o meio ambiente).

3
2) CONCEITO DE USINA EÓLICA OU
PARQUE EÓLICO
 Um parque eólico é um grupo de turbinas eólicas no
mesmo local utilizado para a produção de energia
elétrica. Uma fazenda eólica de grande porte pode
consistir de várias centenas de turbinas eólicas
individuais, e abrangem uma vasta área de centenas
de quilômetros quadrados, mas a terra entre as
turbinas podem ser utilizadas para fins agrícolas ou
outros.
 Um parque eólico pode estar localizado no mar. (off-
shore).

4
 Formas de aproveitamento:

 Isolada

 Interligada na rede elétrica

5
3) BREVE HISTÓRICO
 Os relatos mais antigos da utilização da energia eólica
remontam a Egito (2800 aC), Índia, Tibet, Afeganistão
e Pérsia.
 No livro Pneumatica de Heron (1º século depois de
Cristo) de Alexandria, existem algumas construções:

6
3) BREVE HISTÓRICO
 Com o avanço da agricultura, o moinho de vento, que
constava de um eixo vertical acionado por uma longa
haste presa a ela, passou a ser utilizado.

 Esse sistema foi aperfeiçoado com a utilização de


cursos d’água como força motriz surgindo, assim, as
rodas d’água. A figura (b) anterior é um exemplo de
roda d’água.

7
3) BREVE HISTÓRICO
 O primeiro registro histórico da utilização da energia eólica
para bombeamento de água e moagem de grãos através de
cata-ventos é proveniente da Pérsia, por volta de 200 A.C..
Esse tipo de moinho de eixo vertical veio a se espalhar pelo
mundo islâmico sendo utilizado por vários séculos.
 Acredita-se que antes da invenção dos cata-ventos na
Pérsia, a China (por volta de 2000 A.C.) e o Império
Babilônico (por volta 1700 A.C) também utilizavam cata-
ventos rústicos para irrigação (CHESF-BRASCEP, 1987).
(SHEFHERD, 1994)

8
3) BREVE HISTÓRICO

9
3) BREVE HISTÓRICO

10
3) BREVE HISTÓRICO

11
3) BREVE HISTÓRICO
 Cataventos na Europa
 século XII - moinhos de eixo horizontal na
Inglaterra, França e Holanda, entre outros países.
 Durante a Idade Média - “direito ao vento”.
 Cataventos nos EUA
 Desde a segunda metade do século XIX, mais de 6
milhões de cata-ventos já teriam sido fabricados e
instalados somente nos Estados Unidos para o
bombeamento d’água

12
3) BREVE HISTÓRICO

Moinho de eixo horizontal holandês

13
3) BREVE HISTÓRICO

14
3) BREVE HISTÓRICO

15
3) BREVE HISTÓRICO
 Grande roda dentada, normalmente com os dentes
dispostos na lateral, denominada entrosa. Ao centro do
moinho existe um eixo vertical, no topo deste eixo
existe um carreto no qual engrenam os dentes da
entrosa.

16
3) BREVE HISTÓRICO
 Uma mó é uma pedra maciça, esculpida em forma de
anel cilindrico achatado, de faces sulcadas e a cujo
centro vazio se chama olho da mó. Numa instalação
para moagem existem duas mós, sendo uma delas
estática, denominada poiso, e assente no chão do
moinho, sobre a qual se coloca uma segunda mó
com uma folga ligeira de modo a que não impeça o
movimento de rotação, denominada corredor,
com raio idêntico ao do poiso mas com altura inferior
(em moinhos de vento da região do Ribatejo um poiso
pesava tipicamente 1200 kg, enquanto que um
corredor pesava 800 kg).
17
3) BREVE HISTÓRICO
 Vídeo mostrando o funcionamento de um moinho de
vento para a moagem de grãos. Moinho em Portugal,
Distrito de Castelo Branco próximo a Nova Proença.
 Obs: Identifique as partes do moinho.

18
3) BREVE HISTÓRICO

19
3) BREVE HISTÓRICO
James Blyth, engenheiro eletricista e
professor construiu o primeiro moinho
de vento para gerar eletricidade em 1887.

 2020

Em 1888, Charles F. Brush. – Construiu


o 1º aerogerador. Sua casa foi a primeira
a ter energia elétrica através da
geração eólio-elétrica.
20
3) BREVE HISTÓRICO
 Rússia em 1931. O aerogerador Balaclava (assim
chamado) era um modelo avançado de 100kW
conectado, por uma linha de transmissão de 6,3kV de
30km, a uma usina termelétrica de 20MW.
 A Dinamarca – exemplo de como condições sócio-
econômicas podem inibir ou resgatar uma tecnologia.
 Com a primeira guerra o fornecimento de petróleo foi
cortado. Depois houve a eletrificação do país, o
moinho declinou. Com a segunda guerra houve outro
corte no comb.

21
3) BREVE HISTÓRICO

22
3) BREVE HISTÓRICO

23
3) BREVE HISTÓRICO

24
3) BREVE HISTÓRICO

25
3) BREVE HISTÓRICO

26
4) PANORAMA GERAL NO MUNDO
 No mundo atualmente destaca-se como grandes
produtores de energia eólio-elétrica os EUA, a
Alemanha e a Espanha, conforme tabela a seguir.

27
28
 Dados de 2009:

29
 Em 2010:

30
 Em 2011:

31
 Em 2014:

32
 Lista dos 20 maiores Parques Eólicos do Planeta em 2010
 1 ) – Horse Hollow Wind Energy Center, 736 MW (Estados
Unidos)
2 ) – Tehachapi Pass Wind Farm, 690 MW (Estados Unidos)
3 ) – San Gorgonio Pass Wind Farm, 619 MW (Estados Unidos)
4 ) – Altamont Pass Wind Farm, 606 MW (Estados Unidos)
5 ) – Sweetwater Wind Farm, 505 MW (Estados Unidos)
6 ) – Peetz Wind Farm, 400 MW (Estados Unidos)
7 ) – Buffalo Gap Wind Farm, 353 MW (Estados Unidos)
8 ) – Maple Ridge Wind Farm, 322 MW (Estados Unidos)
9 ) – Whitelee Wind Farm, 322 MW (Reino Unido)
10) – Thorntonbank Wind Farm, 300 MW (Bélgica)
11) – Stateline Wind Project, 300 MW (Estados Unidos)
12) – King Mountain Wind Farm, 281 MW (Estados Unidos)
13) – Alto Minho Parque Eólico, 240 MW (Portugal)
14) – Wild Horse Wind Farm, 229 MW (Estados Unidos)
15) – Blue Canyon Wind Farm, 225 MW (Estados Unidos)
16) – Roscoe Wind Farm, 209 MW (Estados Unidos)
17) – Maranchón, Parque Eólico 208 MW (Espanha)
18) – Fenton Wind Farm, 206 MW (Estados Unidos)
19) – New Mexico Wind Energy Center, 204 MW (Estados
Unidos)
20) – Vankusawade Wind Park, 201MW (India) 33
4) PANORAMA GERAL NO MUNDO
Em (2015):

34
4) PANORAMA GERAL NO MUNDO

35
 Potencial eólico no Brasil

36
5) PANORAMA ATUAL NO BRASIL
 Parques eólicos no Brasil
 No Ceará
 Parque Eólico de Canoa Quebrada – Aracati 10,5MW
 Parque Eólico Eco Energy – Beberibe 25,2MW
 Parque Eólico Lagoa do Mato – Aracati 3,2MW
 Parque Eólico de Paracuru – Paracuru 23,4MW
 Usina de Energia Eólica de Praia Formosa – Camocim
104,4 MW (50 Aerogeradores Suzlon S-88)
 Parque Eólico Praia Mansa – Fortaleza 2,4MW
 Parque Eólico Prainha – Aquiraz 10MW
 Parque Eólico Taíba – São Gonçalo do Amarante 5MW
37
5) PANORAMA ATUAL NO BRASIL
 Parque eólico de Osório – Osório Rio Grande do Sul
Maior parque eólico da América Latina 150MW (E-
70/2000 KW).

 Parque eólico de Rio do Fogo – Rio do Fogo a 81km de


Natal 49,3MW 62 aerogeradores de 800kW.

38
5) PANORAMA ATUAL NO BRASIL

 O outro parque, situado em Diogo Lopes, foi a


primeira usina de energia eólica implantada pela
Petrobrás (2004) gerando 1,8 MW. Seu parque dispõe
de três aerogeradores com potência de 600 kw cada,
capaz de alimentar uma cidade de 10 mil habitantes.

39
6) O FUTURO DA ENERGIA EÓLICA
 O futuro da Energia Eólica?
 Por volta de 2050 um terço da energia elétrica mundial será
produzida a partir de aerogeradores
 Tendência na instalação de parques eólicos em águas profundas
(off-shore).
 Novas tecnologias de aerogeradores
 O sistema agregado à turbina de vento é uma espécie de
anemômetro a laser, que os cientistas chamam de "LIDAR de
vento". LIDAR (Light Detection And Ranging) é uma espécie de
"radar de luz", que utiliza um feixe de raios laser para detectar a
distribuição espacial da temperatura e da umidade na atmosfera.
Os engenheiros afirmam que a tecnologia a laser aumenta a
produção de energia em até 5%, principalmente porque ela
permite a utilização de pás mais longas. Para uma turbina de
vento com capacidade de 4 MW, isso representa um ganho
financeiro de $200.000 por ano.
40
7) CONCLUSÃO
 Nesta aula foram vistos aspectos gerais da energia
eólica, desde sua utilização na antiguidade (na
agricultura e no bombeamento de água) até sua
utilização na idade média (cataventos para
bombeamento de água e moagem de grãos). Destaca-
se atualmente a importância da energia eólica para a
produção de energia elétrica em parques eólicos de
porte cada vez maior. Daí a importância do estudo
espacial e temporal do vento para a maximização do
aproveitamento da energia eólica.

41