Você está na página 1de 180

REGISTRO GERAL DO QUE INTERESSA

ÃO 107
| EDIÇ
JULHO 0
R$ 10,9.com.br
w w.s iterg
w

IMPERDÍVEIS

ISSN 1678-9040
00107
Mega pulseiras,
colares e anéis

9 771678 904006
para usar já

Escândalo
A paixão
da herdeira do
Credit Suisse pelo
ex-delegado da PF

POR QUE SÓ AQUI!


TODOS OS O comediante
HOMENS mais amado
e odiado do
QUEREM UMA país está nu

Rafinha
POLO DE
SERGIO K

FELICIDADE SIM!
MARC JACOBS E
GEORGIA JAGGER
DÃO A TRILHA Bastos
POR DENTRO: SEMANAS DE MODA E CASAMENTO AL MARE
ISSN 1678-9040

PATRICIA CARTA
Diretora Responsável
Diretora de Comunicação DORIS BICUDO
Editora-chefe PHYDIA DE ATHAYDE
Projeto Gráfico e Consultor Convidado STEVE WILLIAMS
Produtora Executiva MAYRA OMETTO
Set Designer TISSY BRAUEN
Arte BRUNO LENARDUCCI ANTONUCCI, CAMILA TOLEDO, MARCELLA KATZ UEHARA E ROGÉRIO DOMINGOS
Assistente de Produção JULIANA LIUZZI
Assistente de Redação MANOELA MEIRELLES
Colunista Convidada SUZY MENKES

Editor Especial Convidado DUDI MACHADO


Editor de Estilo Convidado FABRIZIO ROLLO
Diretor de Produção Gráfica PAULO SÉRGIO CASTILLO LOPES
Coordenador ROBERTO APOLINÁRIO
Produção Gráfica DANILO CARVALHO

Colaboradores
ANTONIO TRIGO, CAMILA ALAM, CASSIA AVILA, CLAUDIA SGUIZZARDI, CRIS BIATO, CRIS NARVAES, DANIEL TAMBAROTTI, DIEGO GAIOTTI, DIEGO QUIRINO, DUDU
FARIAS, FÁBIO BARTELT, FERNANDA NEGRINI, FRÂNCIO DE HOLANDA, FRED MELO PAIVA, GUI BORGOMONI, HELENA LUNARDELLI PRADO, J.R. DURAN, JANETE
LONGO, JEFF ARES, JOÃO LUIZ VIEIRA, KIKE MARTINS DA COSTA, LIANA HAGE, MARCELA ANDRADE, MÁRCIO GONÇALVES, MARIA DA PAZ TREFAUT, MARIA
EUGÊNIA TOMAZINI, MARIANA BACCARIN, MARIANA BONFATI, MARIANGELA BORDON, MARILDA RODELLA, MARÍLIA LEVY, MIDORI DE LUCA, MIRO, PALOMA
ZARAGOZA, PATRICIA BROGGI, PAULA MENDES, PAULO REIS, RANKIN, RAPHAEL BRIEST, RODRIGO SCHMIDT, ROMULO FIALDINI, ROSANA RODINI, RUI MENDES,
SANDRO BORGES, SATOR ENDO, TERRY RICHARDSON, TOM CARDOSO, VALENTINO FIALDINI, VANDA JACINTHO, VICENTE DE PAULO E VICTOR ALMEIDA

Site RG
Diretor de Redação JEFF ARES Editora ROSANA RODINI Designer e Gerente de Mídias Sociais CAIO ZALC Assistentes de Arte ANNA LUISA DEL MAR E MARIANA FLEURY
Repórter MIRELLA PENTEADO Assistente de Redação VICTOR FRESI Fotógrafos ANDRÉ LIGEIRO E ZECA FLORENTINO

Assinaturas
assinaturas@cartaeditorial.com.br
Central de Atendimento ao Cliente, tels. (11) 3038-1488 e 0800-7771400 – fax 24 horas (11) 3038-1415
Serviço de Atendimento ao Cliente: sac@cartaeditorial.com.br
www.cartaeditorial.com.br

Marketing e Circulação
marketing@cartaeditorial.com.br. Números atrasados: bancas@cartaeditorial.com.br

Publicidade
Diretora DILU FREIRE
Diretora de Projetos Especiais BEATRIZ MONTEIRO
Diretora de Marketing e Estratégia PAULA LIMENA
Contatos CATARINA CARVALHO, LUCIANE GRASCIANO, RENATO MASCARENHAS E THIAGO ARIKAWA
Contato Rio de Janeiro ISABEL MUNIZ (21) 8124-3205 isabelmuniz@cartaeditorial.com.br
Assistente de Arte MANUELLA ANDRADE

Representantes Comerciais
Amazonas ELISABETH MAGALHÃES LUZ, tels. (92) 3642-9117 e (92) 9981-3922 – elisabethluz@gmail.com

Diretoria
Diretor Executivo IDEL ARCUSCHIN
Diretora Financeira e Administrativa ANA CRISTINA FERREIRA LEITE

RG é uma publicação mensal da Carta Editorial Ltda.


Avenida Brasil, 1.456, tel. (11) 3084-1400, fax (11) 3084-1401, CEP 01430-001, São Paulo, SP

Diretores PATRICIA CARTA E IDEL ARCUSCHIN


Fundadores
LUIS CARTA (1975-1986)
ANDREA CARTA (1986-2003)

RG não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados. As pessoas que não constam no expediente não têm autorização para falar em
nome da RG ou de retirar qualquer tipo de material se não tiverem em seu poder uma carta em papel timbrado assinada por qualquer pessoa que conste
do expediente. Registro nº 219.382, de 20/07/2004, no 1º Ofício de Registro de Títulos e Documentos, de acordo com a Lei de Imprensa.
FOTOLITOS: Bureau São Paulo e Digiscan DISTRIBUIÇÃO: FC Comercial e Distribuidora S/A. IMPRESSÃO: Prol Gráfica
TIRAGEM DESTA EDIÇÃO 40 MIL EXEMPLARES

FILIADA À

ASSINATURAS: NA GRANDE SÃO PAULO, TEL. (11) 3038-1488/DEMAIS LOCALIDADES, TEL. 0800-7771400
WWW.CLICKEASSINE.COM.BR, WWW.MULTIVERSO.COM.BR OU ASSINESHOP.COM.BR
SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CLIENTE: sac@cartaeditorial.com.br

WWW.SITERG.COM.BR
ÍNDICE

JULHO 2011 14 A TOP ROBIN HOOD


86
Dovile Virsilaite
SUKY MENKES FALA DA INFÂNCIA TRISTE
DE NATÁLIA VODIONOVA E DE COMO ELA
CONSTRÓI PARQUES INFANTIS NA RÚSSIA
no editorial
de Moda 16 VIVER PARA CONTAR
A BIÓLOGA JULIANA FERREIRA DESCREVE O
CHOQUE DE PERDER O AMIGO JOSÉ CLAUDIO,
EXTRATIVISTA ASSASSINADO NO PARÁ

18 REGISTROS
RANKIN COMPLETA 20 ANOS DE FOTOGRAFIA
REYNALDO GIANECCHINI, O NEW PAULISTANO
O BLOG QUE É SUCESSO VENDENDO CHANEL
A ÁRVORE GENEALÓGICA DAS DIVAS DO POP
AUDREY TATOU VISITA O MASP
O QUE HÁ DE MELHOR NA FLIP DESTE ANO

49 MODA
O JEANS QUE AMAMOS NA ALTA COSTURA
COMO USAR UM LENÇO E ARRASAR
O VESTIDO DO MOMENTO TEM MANGA LONGA
TERNOS FEMININOS QUE SÃO UM SHOW

64 BELEZA
CURE-SE DO VERÃO E PREVINA-SE DO FRIO
SAIBA COMO VOAR 12 HORAS E CHEGAR LINDA
AS FRANJAS ESTÃO COM TUDO. ESCOLHA A SUA

70 RAFINHA ESTÁ NU
O COMEDIANTE MAIS TWITTADO, MAIS AMADO
E MAIS ODIADO DO BRASIL ABRE O CORAÇÃO
E TIRA A ROUPA PARA J.R. DURAN

80 SHE’S SO COOL
GEORGIA, FILHA DE MICK JAGGER E JERRY
HALL, ESTEVE AQUI E FALOU SOBRE O DNA POP
E O SONHO DE IR À ESCOLA DE METRÔ

CAPA
Foto J.R. Duran
Beleza Diego Quirino
com produtos La Roche-Posay
FOTO FÁBIO BARTELT

Assistente de foto Guilherme Arruda


Assistente de beleza Pedro Petry
Tratamento de imagem Photouch
Agradecimentos BBtrends e Burti HD
ÍNDICE

JULHO 2011 98 VOCÊ É FELIZ?


MARC JACOBS DEMOROU MAS ENCONTROU
O CAMINHO DA FELICIDADE

102 HELENA RIZZO


CONHEÇA A VIDA BEM TEMPERADA DA CHEF
QUE É DESTAQUE NO BRASIL E NO MUNDO

106 ELE É O KARA


TERRY RICHARDSON FOTOGRAFA E RG
CONTA TUDO SOBRE O IMPÉRIO SERGIO K.,
QUE INCENDIOU NOSSA MODA MASCULINA

110 VIAGEM AO
POLO SEM NORTE
O CRONISTA FRED MELO PAIVA DEIXA-SE
PERDER EM CAMPOS VERDEJANTES

114 LOUCA POR ELE


A HERDEIRA DO CREDIT SUISSE, ROBERTA
LUCHSINGER, FALA DE SUA PAIXÃO PELO EX-
DELEGADO DA PF, PROTÓGENES QUEIROZ

118 FLASHES
O CASAMENTO DE PAULA BEZERRA DE MELO
AS MELHORES FESTAS DO FASHION RIO
SURPRESAS E BELEZAS DO SPFW
FESTA EM VENEZA

58
Use Chanel
para os
looks rosé
FOTO ROMULO FIALDINI FOTO STILL VICTOR ALMEIDA

92
Jessica Cinel na
Impressão Digital

Espie o vídeo do making of de RAFINHA BASTOS Assista ao registro da


onda gigante que rendeu o prêmio Ride of the Year ao surfista DANILO COUTO
E no blog especial do evento, www.spfw.siterg.com.br, você encontra a
WWW.SITE .COM.BR cobertura completa da SPFW com festas, desfiles, bastidores, fila A e muito mais
r u a h a d d o c k l o b o 15 9 4 j a r d i n s s ã o pa u lo s p brasi l tel 5 5 11 3 8 971 5 0 0

w w w. m a r c j a c o b s . c o m s h e n a ph o t o g r a p h e d by j u e r g e n t elle r
COLABORADORES

TERRY RICHARDSON
O polêmico e celebrado fotógrafo norte-americano adora o
Brasil, tanto que tem um livro inteiro dedicado ao Rio de Janeiro.
Em sua quarta passagem por aqui, clicou Lea T. e Georgia
Jagger para campanhas publicitárias, além de Jon Kortajarena
na coleção Sergio K. Verão 2012. Com exclusividade para RG,
Terry fez o retrato do próprio Sergio, perfilado nesta edição.

MARIANA BACCARIN
Jornalista com passagem por várias redações, escreve sobre
moda, comportamento, gastronomia e até festas libertinas.
Apaixonada por arte, ela atua como produtora cultural – é uma
das organizadoras da Virada Sustentável. Este mês, Mari ajudou
a editar a RG e entrevistou, para o Registro, o artista plástico
Carlito Carvalhosa e o arquiteto Marcelo Pontes.

TOM CARDOSO
Depois de trabalhar nos maiores jornais do país, Tom Cardoso
atualmente se dedica a escrever biografias, como as de Paulo
Machado de Carvalho e Tarso de Castro, e colabora com as
principais revistas da atualidade. Para RG, ele desvendou os
segredos do personagem de capa, Rafinha Bastos, e também
do ex-delegado da PF Protógenes Queiroz, no Dossiê RG.

FOTOS CHICO MAX E ARQUIVO PESSOAL

VALENTINO FIALDINI
Valentino é daqueles que não negam o berço. Filho do renomado
fotógrafo (e também colaborador de RG) Romulo Fialdini, o
também fotógrafo há tempos confirma seu talento na casa. Com
seu olhar penetrante, calmo, ele deixa qualquer um à vontade,
como fez nesta edição com Reynaldo Gianecchini e Pedro
Sampaio, clicados no Registro, e com o retrato do Happy End.
ARRUDA

J.R. DURAN
GUILHERMEARRUDA

Um dos melhores fotógrafos do Brasil, ainda que seja catalão, J.R. Duran foi convidado para registrar com seu talento mais uma
FOTOGUILHERME

capa de RG. Nada novo, já que ele fez ensaios memoráveis como os de Taís Araújo, Carolina Dieckmann, Sabrina Sato, Renata
Vasconcellos e, mais recentemente, Fernanda Lima. A novidade estava no personagem: ninguém menos que o controverso, e
grandalhão, Rafinha Bastos. Eles riram, mediram-se, desafiaram-se e, no fim... Bem, alguém terminou nu. Como se vê adiante.
FOTO
O melhor que a vida tem a oferecer
para quem não tem limites no cartão de crédito
O céu é o limite
Se a vida moderna nos impõe regras
e mais regras, cabe a nós romper
com algumas delas e nos libertar.
Não criamos os pré-conceitos.
Ainda bem. Esta edição derruba
barreiras e despe as pessoas no
sentido literal, como mostra
o ensaio de Rafinha Bastos, o
twitteiro anarquista ou o bom moço
de família? No caso, pouco importa.
Livre, leve e totalmente solto para
as lentes de J.R. Duran, o homem
de preto do CQC troca de cor e tira
a roupa para RG. Quer mais? Disse como apareceu nas passarelas da NOSSOS
JANTARZINHOS
ele que adorou a experiência. De SPFW, demos um basta para o FASHION NO
CHARLÔ
empresário bem-sucedido a garoto minimalismo, ousamos e, modéstia
propaganda de si mesmo, Sergio K à parte, acertamos na mistura de
despiu-se – vestido da cabeça aos maxi colares, pulseiras e anéis.
pés – no ensaio clicado por Terry Rupturas também podem ser feitas
Richardson, especialmente para de sonhos banais. E se Georgia
a gente. Sim, as amarras podem Jagger sonha em um dia ir à escola
ser cortadas de várias formas. de metrô, como conta na entrevista
Com aparência convencional, a que nos deu em sua passagem pelo
herdeira do Credit Suisse, Roberta Brasil mês passado, nós queremos
Luchsinger, quebra o silêncio e muito mais. Liberdade já!
FOTO PAULO REIS

abre o jogo sobre o envolvimento


com o ex-delegado Protógenes
Queiroz, bafo! Na nossa moda, Patricia Carta
SUZY MENKES

A TOP
Robin Hood
Natália Vodianova quer mudar o mundo. A modelo
já construiu mais de 60 parques infantis na Rússia

N
Ao lado, em um
atália Vodianova veste origens da sua Naked Heart Foundation dos parques que
um traje Louis Vuitton (www.nakedheart.org), que já construiu construiu na
criado para o Fairy Tale 60 parques infantis em 44 cidades russas. Rússia e nessa
foto com o vestido
White Love Ball (Baile A vida tem sido meio doce, meio amar- do Fairy Tale
do Amor do Conto de ga para essa jovem que já chegou ao White Love Ball
Fadas Branco). O vestido topo da carreira de modelo, mas viu seu
será leiloado para arrecadar dinheiro pa- casamento com o aristocrata inglês Justin sia. Agora espero desenvolver nosso
ra a Naked Heart Foundation (Fundação Portman acabar em separação. projeto com apoio local. O que realmen-
Coração Nu), organização beneficente Mas Natália, com um caráter de aço te importa é que o povo russo está pron-
patrocinada pela modelo, dedicada a por trás do rostinho doce e do corpo to para ser generoso.”
construir parques infantis na Rússia. meio infantil, ainda acredita nas fábulas “Creio que tudo que aconteceu comi-
A beldade russa não foi descoberta por e contos de fadas russos, com seus dra- go na infância está me impulsionando”,
algum olheiro enquanto vendia verduras gões e pássaros de fogo. diz Natália, falando com emoção sobre
na feira em sua cidade natal de Nizhni Para retratar essa realidade mágica, a uma situação que era “dura, muito dura”.
Novgorod. Ela foi escolhida em uma ses- modelo pediu a 40 estilistas que criassem Ela relembra sua mãe “valente e corajo-
são de casting em Moscou, depois de vestidos para o Fairy Tale White Love sa”, que entrou em uma depressão tão
entrar em uma agência de modelos. Ball, evento de caridade inspirado na mi- profunda que seu cabelo caiu, e o “pa-
A realidade da sua vida, desde os 11 tologia russa que ocorrerá em julho, na drasto horrível – tão horrível que nem
anos, era carregar caixas de maçãs ou temporada de alta-costura, no Castelo de posso te contar.”
peras (“Essas eram as mais pesadas”, re- Wideville, de propriedade de Valentino e “Ele era alcoólatra, e isso traz muitos
corda ela), e nos intervalos correr de seu companheiro, Giancarlo Giammetti. demônios”, disse ela. “Quando comecei
volta para o humilde apartamento da Natália espera que o resultado do leilão a ganhar dinheiro, a primeira coisa que
família para cuidar da sua meia-irmã de- supere a marca de US$ 1,4 milhão que fiz foi contratar uns seguranças bem gran-
ficiente, com paralisia cerebral. ela já arrecadou em um evento em Mos- dões para tirá-lo do apartamento e man- SUZY MENKES É COLUNISTA DO INTERNATIONAL HERALD TRIBUNE
“Eu era responsável desde que tinha cou – embora creia que os russos ainda dá-lo de volta para a Ucrânia.”
seis anos”, diz Natália, hoje com 29, estão atolados na velha mentalidade da Sua infância foi dividida entre o caos
baixando seus olhos de um azul cor de era soviética, segundo a qual o Estado em casa e a calma na casa dos avós,
TRADUÇÃO ISA MARA LANDO FOTOS DIVULGAÇÃO

geleira polar. Ela descreve a “humilha- deveria providenciar tudo para todos. A onde foi apresentada a uma camisola
ção” de ter que lidar com o “xixi, cocô determinação de reviver sua infância per- limpinha, toalhas de mesa impecáveis e
e baba” da irmã, que destruía os livros dida é muito mais política do que criar uma vida disciplinada. “Por que eu have-
escolares de Natália, e as infindáveis ca- um paraíso tipo “Terra do Nunca” – ape- ria de dar meu dinheiro para as crianças
minhadas pelo bairro barra-pesada, on- sar de seus três filhos, Lucas, Neva e da Rússia, onde um ou dois milionários
de a única pracinha cimentada com Viktor terem um parque idílico para brin- poderiam mudar o destino de milhares
brinquedos infantis e bancos para sentar car, junto a um antigo fosso, na casa de de vidas em um piscar de olhos?”, per-
era monopolizada por adolescentes be- campo da família em Sussex, Inglaterra. gunta Giammetti. “É simples: eles não
bendo cerveja. “Estou me sentindo cheia de esperan- vão fazer isso a menos que Natália entre
“Um playground seria um sonho para- ças. Fizemos um ótimo trabalho”, diz ela em suas vidas como um furacão e os
mim. Eu não tinha lugar nenhum onde sobre sua fundação Naked Heart. “Cria- convença a abrir a carteira”, acrescenta.
levar minha irmã”, diz ela, explicando as mos uma instituição de caridade na Rús- “Ela é um Robin Hood moderno.”

14
PRIMEIRA PESSOA

VIVER PARA
CONTAR
A bióloga Juliana Ferreira adora Nova
York, mas escolheu viver no Brasil e
combater o tráfico de animais.
Ela conhecia o extrativista José Claudio,
assassinado em maio, no Pará, e relata a
Claudia Ramos como o crime a chocou

“C resci em uma chácara na Granja Viana, em São


Paulo. Mal chegava da escola e colocava minhas
galochas para ficar atrás do ‘seu Zé’, nosso jardinei-
ro. Passava horas no galinheiro, todas as galinhas
tinham nome. Meus pais são conscientes e me ensinaram a im-
portância de se tratar bem os animais, dos sentimentos deles e
do sofrimento. Não é para menos que escolhi biologia. Pensava
em salvar o mundo, falo isso sem pretensão, mas com paixão no a entender o componen- JULIANA
ESCOLHEU
coração. Queria consertar o que estava errado, desde os animais te social deste problema. LUTAR PELA
sofrendo até as questões como poluição, devastação, extinções, Em 2009 fui convida- PROTEÇÃO DA
e mesmo gente sofrendo com direitos desiguais. da para dar minha pri- FAUNA
BRASILEIRA
Sempre tive de tudo, mas, enquanto meus amigos viajavam meira palestra sobre o TANTO NO
para Aspen, eu estudava arte e cultura inglesa em Londres. Já assunto no TED (EUA), LABORATÓRIO
viajei muito; estive em Paris, Milão, Turquia, Patagônia, Bursa, que é uma conferência COMO NO TED,
ONDE DÁ
Istambul e, confesso, a-do-ro Nova York! Mas amo mesmo viagens anual realizada por uma PALESTRAS
para parques nacionais e aventura: morei três meses e meio em entidade conceituada,
um barco de mergulho no Egito, perto do Sudão. Fazia estágio sem fins lucrativos, onde
de divemaster e foi uma experiência fantástica. por exemplo o Al Gore
Durante o mestrado no Laboratório de Biologia Evolutiva e lançou Uma Verdade Inconveniente. Voltei nos dois anos seguintes.
Conservação de Vertebrados (Labec) da USP conheci o US Fish Por meio dessa participação, ajudei a organizar o TEDxAmazô-
and Wildlife National Forensic Laboratory, do governo federal nia onde conheci o homem que mudou minha forma de me re-
norte-americano. Lá se utiliza a ciência forense para resolver lacionar com a minha carreira: Zé Claudio. Ele e a mulher eram
crimes contra a vida silvestre. Escrevi uma carta explicando a simples, extrativistas, que lutavam pelo uso sustentável da flores-
situação do tráfico no Brasil e, enfim, os convenci. Foi outra ta em pé, ou seja, lutavam pela Amazônia. Zé deu uma palestra
viagem: passei três meses e meio lá em 2005. No início, era es- maravilhosa, onde avisava que seria morto. E, de fato, foi.
FOTOS ARQUIVO PESSOAL E ASA/MATHAT

tagiária, tinha 24 anos e cara de 18. Só andava de tênis e mochi- O assassinato deles em maio foi um choque. Não consigo
la, porque ia de bicicleta para o laboratório, mas quando perce- mais viver no meu mundinho e pensar que tem gente morren-
beram minha dedicação, passei a fazer pesquisa em colaboração do por nós, pela natureza. Zé era uma pessoa fantástica e me
e ganhei o título de ‘cientista visitante’. Na época, conheci o fez ver que não se pode falar em conservação ambiental sem
Marcelo Pavlenco Rocha, fundador e presidente da ONG SOS esbarrar na questão da política de inclusão social. O grupo que
Fauna, que tem como foco a luta contra o tráfico de fauna no organizou o TEDxAmazônia, do qual faço parte, está organi-
Brasil, trabalhando com inteligência e ações de apreensão e re- zando projetos, um deles é ajudar a família do Zé e o outro é
pressão ao tráfico junto à polícia. Me apaixonei. Para entender o preparar um documentário com outras pessoas ameaçadas nos
que acontecia, passei a ir com ele em apreensões e com o traba- conflitos rurais de extrativistas e madeireiros ilegais, e dar voz
lho de campo do meu doutorado, pelo interior do país, comecei a eles, mostrá-los ao mundo.”

16
1MAIS1.COM.BR
PATRIMONIAL
E QUALIDADE
SÃO PAULO Av. Brig. Luís Antônio, 4615 Tel 11 3053.4463
RIBEIRÃO PRETO Av. Braz Olaia Acosta, 727 sala 706 Tel 16 3620.2402
TITANIUMONLINE.COM.BR
FOTO G R A F I A + A R T E + C I N E M A + L E T R A S + D E S I G N

GISELE BÜNDCHEN
BRILHA PARA
O INGLÊS RANKIN,
QUE COMEMORA
20 ANOS DE
CARREIRA COM
IMAGENS
DESLUMBRANTES
FOTO RANKIN
REGISTRO

O fotógrafo RANK
IN:
20 anos de carre
ira

Ele clicou celebridades e


editoriais, como este, em
clima de fantasia

SORRIA PARA ELE Beth Ditto

O inglês RANKIN vê além de suas lentes. esses 20 anos de carreira. Open foi lançado
Kate Moss, rainha Elizabeth, David Bowie e em Nova York com exposição que reuniu
Damien Hirst, entre muitos outros, tornaram- políticos e famosos ao lado de figuras anôni-
se símbolos eternizados pelo inconfundível mas que posaram para o artista. Todo o lucro
olhar do fotógrafo e diretor de filmes. “Ado- com o projeto será doado para a Oxfam
raria fotografar Sean Penn e Johnny Depp. America, que luta contra pobreza, fome e
Não tiro fotos que fazem as celebridades pa- injustiça em mais de 90 países.
recerem glamourosas ou frias e inteligentes. Reconhecido por provocar polêmica com
Procuro imagens com senso de humor e que suas imagens, Rankin clicou a campanha da
mostrem que eles têm vidas reais”, falou à RG. Dove, uma das primeiras a questionar os
Com livros, exposições e inesquecíveis padrões e trazer à tona a discussão sobre a Rainha Elizabeth
campanhas publicitárias no currículo, além real beleza. Nos últimos anos, ele publicou
da revista Dazed & Confused, que lançou em 10 livros e realizou 12 exposições, gravando
91, agora Rankin apresenta um livro que seu nome entre os maiores fotógrafos de
reúne grande parte dos seus feitos durante todo o mundo. (BRUNA MANZANO)

EM 20 ANOS DE FOTOGRAFIA,
RANKIN EVITA A FRIEZA AO CLICAR
FOTOS RANKIN

CELEBRIDADES: “PROCURO IMAGENS


COM SENSO DE HUMOR E VIDA REAL” Juliette Binoche

20
É PUNK, MAS É DELICADO
O THE KILLS, duo formado pela americana Alison “VV”
Mosshart e o britânico Jamie “Hotel” Hince – ele mesmo,
o noivo de Kate Moss – tem novo disco nas prateleiras:
Blood Pressures (Lab 344). Para quem esperava um disco
alternativo e de pegada punk, ledo engano: é uma espécie
de blues-punk para lá de interessante. As boas letras da
dupla ganham seu melhor momento quando encontram
certa dose de melancolia, como a irreparável Baby Says,
melhor faixa do álbum. (ANTONIO TRIGO)

IDEIA NOVA, AMOR SÓRDIDO


“Onze contos revelam detalhes sórdidos e secretos
dos seres humanos contemporâneos. Personagens
cheios de defeitos e pigarros, mas com um coração,
como todos nós”, sintetiza RAFAEL PRIMOT, 29 anos,
autor de O Livro dos Monstros Guardados, que sai
pela Terceira Margem. Tão interessante quanto a obra
é o seu criador, que apareceu em 2010 em Inverno
da Luz Vermelha, montagem de Monique Gardenberg
para os palcos. Ele já havia recebido um prêmio Shell
pelo texto do livro que lança agora. “Quando acabei
já não sabia se o que tinha em mãos era literatura,
teatro ou cinema.” Detalhe: O Livro dos Monstros
Guardados pode virar filme. (ROSANA RODINI)

TROCA-TROCA EM CAPRI? Esperavam um,


apareceu o outro
A centenária relojoaria Omega reuniu jornalistas do mun-
do todo para um dolce far niente no hotel Quisisana, o
mais chique de Capri. Tratamento de estrela da Cinecit-
tà para dourar a pílula do lançamento dos novos mode-
los Seamaster: peças luxuosas, cravejadas de brilhantes.
A expectativa geral era a de ver GEORGE CLOONEY, mas
FOTOS DIVULGAÇÃO

quem apareceu foi outro garoto-propaganda da marca,


BUZZ ALDRIN, que vem a ser o companheiro de Neil
Armstrong na primeira missão tripulada à Lua. Uma
simpatia, o octogenário lunático disser querer ir a Marte.
“Ainda chego lá.” (JEFF ARES)
REGISTRO

Johnson Trading Gallery, o endereço


mais badalado do Soho nova iorquino
ARTE
RARIDADES NO SOHO POR MARIANA BACCARIN

Galeria que mistura raridades vinta- borrão que fica entre o design e a está relacionado à individuali-
ge e sofisticada arte contemporânea arte contemporânea. Com uma edi- dade e à alma”, diz Paul, que
faz sucesso em downtown Manhat- ção cuidadosa, peças antigas e raras também abriu um espaço em
tan. Paul Johnson, da JOHNSON TRA- convivem com outras, cheias de per- Los Angeles em conjunto com
DING GALLERY, surpreende colecio- sonalidade, de jovens e talentosos a JF Chen, uma vintage store.
nadores com sua visão ousada do designers. “Para mim, bom design www.johnsontradinggallery.com

Luminária composta por


uma malha de fios
Copos de cerâmica para dispostos de forma
saquê do designer RICKY artesanal, do jovem
CLIFTON, US$ 1.800 designer coreano
jogo com cinco copos KWANGHO LEE,
US$ 8.500

A CURADORIA DE PAUL JOHNSON


FICA ENTRE O DESIGN E A ARTE
FOTOS NICK HUNT E DIVULGAÇÃO

Esse banco de
cobre do
designer inglês Peça de cobre
MAX LAMB é com acabamento
“lindo e prático”, em esmalte, de
segundo Paul, KWANGHO LEE,
US$ 8.500 US$ 7.500

22
VIDA PRIVADA
FOTO RAPHAEL BRIEST

ANA HELENA VESTE A NOITE


Seria estranho se ANA HELENA GELPI que Helena começou, fazendo roupas mais prestígio ainda, já que as donas es-
não enveredasse pelo mundo da moda. para amigas, depois estagiando em mar- tão com projeto de fazer roupas de fes-
Filha do empresário Luis Gelpi, homem cas como Le Lis Blanc e Reinaldo Lou- ta. E disso Ana também entende, afinal,
por trás da Side Walk, Ana cresceu “brin- renço, até fundar a sua própria. Em ela desenhou o comentado vestido que
cando no mundo das roupas”, como ela 2008, então, nasceu a 011, em parceria usou no casamento do pai. Outra ideia
mesma conta. Quando o DNA começou com a sócia e amiga Renata Monteiro em mente é a abertura de uma loja em
a falar mais alto, ela resolveu cursar a de Barros. A grife virou sucesso instan- shopping, para deleite das it garotas.
Santa Marcelina e, ainda na faculdade, tâneo entre as paulistanas de bom gosto São Paulo é pequena para os planos de
suas peças já faziam sucesso. Foi assim e agora, três anos depois, deve ganhar Ana Helena. (MIRELLA PENTEADO)
REGISTRO

NOS PALCOS
FOTO VALENTINO FIALDINI

Há poucos meses REYNALDO GIANECCHINI


é o mais novo morador de São Paulo, onde
acaba de estrear Cruel, de August Strindberg
e direção de Elias Andreato, no Teatro Faap.
“É uma peça das mais elaboradas e um
grande desafio para um ator. Apesar de ser
um texto clássico, é atual ao discutir as rela-
ções e o que provocamos no outro. Afinal,
o amor pode também destruir uma pessoa.”
Longe da exuberância do Rio de Janeiro, o
galã acredita que no novo endereço tem uma
vida mais agitada. “Morar em São Paulo é ter
milhões de opções e por isso mesmo acabo
saindo mais para encontrar os amigos, vou
a muitos restaurantes. Aqui é preciso intera-
gir mais para não se sentir solitário”, conclui
o ator, que, ao menos até outubro próximo,
poderá ser visto nas ruas e nos palcos da
Terra da Garoa. (ANTONIO TRIGO)

24
Carolina Tilkian
e Tati Bernardi

DUAS EM MIL E UMAS


Um seriado sobre as famosas DR’s (Discussões de Relação)
na internet. Com esse mote, a atriz CAROLINA TILKIAN e a
roteirista TATI BERNARDI criaram a websérie 1001 Maneiras
de Brigar Antes de Morrer. Com episódios de quatro ou cinco
minutos, as discussões fictícias variam de casal para casal.
“Pensamos em um tema universal, que gerasse identificação.
E deu super certo”, comemora Carolina, que atua em todos
os episódios. Com o sucesso da série, elas se debruçam sobre
as histórias que recebem de internautas e preparam o proje-
to para ser vendido a uma marca ou canal de TV. Ou ambos,
para não dar briga. (MARILIA NEUSTEIN)

Flávia Eluf, Gabriela e


Daniela Carvalho
sem bode de nada
FOTOS RODRIGO SCHMIDT E RAPHAEL BRIEST

CANSOU DAQUELA CHANEL?


Com o sucesso do site Peguei Bode, madrasta e enteadas viraram fenômeno da internet vendendo itens de desejo por até
1/3 do preço. FLÁVIA ELUF e suas enteadas, as irmãs GABRIELA e DANIELA CARVALHO, são consumidoras com closet lota-

do de it labels e sabem que toda mulher tem algo no armário que não usa mais, pegou bode. Que tal vender? Em 10 dias
no ar, o site recebeu 60 mil visitas. Os posts cheios de humor e referências de estilo das celebridades tornam tudo mais
divertido. “Vendemos seis Birkins da Hermès logo de cara. Chanels e Balenciagas também vão rápido”, diz Daniela. As
três fazem curadoria de tudo e garantem: “Quem vende são nossas amigas, então é tudo autêntico”. (MARÍLIA LEVY)
REGISTRO
O PERFUME dos
meus sonhos é Black
Orchid, do Tom Ford

O RELÓGIO dos meus


sonhos é o Patek Philip
double face. Parar ou
adiantar o tempo
também seria bom

NA FESTA dos meus


O PAPARAZZO sonhos não podem
dos meus faltar Mozart,
sonhos é Billy Salvador Dalí, Ernest
Farrell Hemingway, Elvis
– simpático e e Audrey Hepburn
sabe quando
parar

FOTOS SHUTTERSTOCK, GETTYIMAGES E DIVULGAÇÃO AGRADECIMENTO


O LIVRO que eu
queria ter escrito

AUTORE MOBILIARIO EXCLUSIVO SET DESIGNER TISSY BRAUEN


é qualquer um da
Chelsea Handler ou
do David Sedaris
SONHO MEU A ESTILISTA dos meus
sonhos é Katie Grand

FOTO RAPHAEL BRIEST


O DESIGNER
Se eu fosse
dos meus
um ATOR DE sonhos é Yves
CINEMA, Sempre inquieto, o publicitário LORENZO MARTONE Saint-Laurent
queria ser
Hugh Jackman não para. Depois de atacar de estilista na sua li-
nha de beachwear, a Nycked – só encontrada
O HOMEM MAIS
nos Estados Unidos –, ele brilhou ao assumir a ESTILOSO do
direção criativa do Fashion Day, evento de moda mundo é Tom Ford
do Shopping Cidade Jardim. Entre seu aparta-
mento em Nova York e muitas viagens ao Brasil,
o rapaz, diz, segue solteiro. “O relacionamento A CIDADE dos
dos meus sonhos é cheio de respeito, amor e ad- meus sonhos tem
miração mútua. Me considero um romântico ab- a beleza de Paris,
a energia de São
solutamente clássico!”, afirma o ex de Marc Jaco- Paulo e o
bs, que não hesita ao responder que o homem profissionalismo
mais estiloso do mundo é outro estilista, Tom de Nova York
Ford. Se pudesse eliminar um problema da face
da terra? “O julgamento, as pessoas julgam de-
A VIAGEM dos
meus sonhos é mais e esquecem de olhar para o próprio umbi-
para uma casa go.” Recado dado. (ANTONIO TRIGO)
em Montauk
MOMA À BRASILEIRA
Com uma instalação de 20 metros de
altura, o carioca CARLITO CARVALHOSA
vai expor no átrio do MoMA (mesma
área que Marina Abramovic ocupou
no ano passado). Durante a última
Bienal Internacional de São Paulo,
uma equipe do museu nova-iorquino
passeava pela capital paulista e, em
visita à Pinacoteca, deparou-se com
a instalação A Soma dos Dias, uma
espécie de labirinto. Encontraram o
que procuravam. “A obra é sobre me-
mória. Ao entrar no labirinto a pessoa
vai se agarrando àquilo que ela lem-
bra, que ela sabe”, diz Carlito Carva-
lhosa. A instalação fica no MoMA de
24 de agosto a 14 de novembro. Ain-
da este semestre, ele inaugura o MAC
de SP com outra instalação – essa,
de 1.600 metros quadrados. Para ficar
na memória. (MARIANA BACCARIN)
FOTO DIVULGAÇÃO

Carlito Carvalhosa
e a obra que
estará no MoMA

27
REGISTRO

A
história do arqui- RG: Os três sócios são
teto e sócio da de área distintas. Como
SuperUber, pro- os projetos são elabora-
dutora de arte e dos, cada um cuida de
tecnologia, é tão surreal uma parte?
quanto os trabalhos que o MP: Não, é justamente o
grupo produz. Com projetos contrário! Como cada um
que desafiam a imaginação, conhece um pouco de cada
nada ali passa pela conven- área, entendemos os proble-
cionalidade, a começar pelo mas de cada projeto, opina-
escritório, picado em três mos e ajudamos na concep-
partes: São Paulo, Rio e No- ção. Eu, por exemplo, sou
va York. O quadrado de mais a parte estrutural do
Sampa é de Marcelo. Já o grupo, por minha formação
campinho carioca pertence como arquiteto.
ao casal Liana Brazil, desig-
ner multimídia, e Russ Rive, RG: Com trabalhos que
engenheiro eletrônico sul- carregam o nome de
africano, que se conheceu grandes empresas como
numa festa bem peculiar, a Nike, Cola-Cola e Claro,
lendária Burning Man.
Toda semana Marcelo via-
15 MINUTOS COM... só para citar algumas,
vocês separam espaço
ja até o Rio para confabular na agenda para os proje-
POR MARIANA BACCARIN
com seus dois sócios. Desses tos de arte?
encontros saem projetos que MP: Nós procuramos man-
podem parar na Bienal Mun-
dial da Criatividade – como
no caso da obra Sopro 4, que
MARCELO PONTES ter as coisas equilibradas, fi-
camos sempre ligados em
editais. Mas a separação não
também foi adquirida pelo Museu de RG: De arquiteto para sócio de uma é mais tão radical, pois hoje escolhemos
Arte da Universidade de Oklahoma. produtora de arte e tecnologia. Co- nossos clientes e nossos projetos. Não
Além de toda a insanidade necessá- mo é passar a pensar virtualmente? trabalhamos mais com agência de publi-
ria para pensar nesse tipo de alucina- MP: Sempre fugi da arquitetura conven- cidade, nem fazemos projetos de tercei-
ção visual, os pés permanecem no cional, cheguei a trabalhar em três turnos: ros funcionar. Nós somos criadores, por
chão. Depois de muito trabalho, agora como designer, criando identidade visual, esse motivo fomos convidados a partici-
os três andam por um caminho que como arquiteto e à noite fazia projetos par do Creators Project (evento sobre o im-
sempre sonharam: escolhem a dedo os paralelos, quando mexi até em código de pacto da tecnologia nas artes, música, moda e
projetos e clientes que querem traba- software. Hoje ainda faço projetos de ar- design que acontece este mês no pavilhão da
lhar e ainda fazem arte. quitetura (ele é diretor da mpdm arquitetos). Bienal de São Paulo). FOTOS RAPHAEL BRIEST E DIVULGAÇÃO

ARTE,
ARQUITETURA
E TECNOLOGIA
Esculturas de luz e som,
grafite eletrônico,
CUBOS DE LUZ NIKE STORE SOPRO 4
espelhos interativos. PIXEL PARK/SP SÃO PAULO/SP BIENAL DA CRIATIVIDADE/EUA
Tudo isso faz parte
Primeira exposição Esse projeto é a fusão O grupo foi escolhido como
do universo de individual da Super da versão arquiteto com representante do Brasil para a
Marcelo Pontes Uber, na Casa Bola o artista multimídia Bienal Mundial de Criatividade

28
NÃO HÁ CANTORA NESTE MUNDO QUE NÃO TENHA SE
INSPIRADO EM ÍCONES DAS DÉCADAS ANTERIORES.
RG LISTA AS ORIGINAIS E SUAS ETERNAS SUCESSORAS

DIVAS DO POP
POR ANTONIO TRIGO

80’ 90’ 00’


Tina Turner Beyoncé
e suas é a dona
pernas de de todos
trovão Mariah Carey os hits
black liderou as vendas
da década

Coreografias Florence
malucas? Welch, cool e
Ponto para hippie atual
Kate Bush
hipongas Alanis
Morissette,
cada dia
mais zen

Nikka Costa, Whitney Houston Amy


a primeira interrompeu a Winehouse,
Winehouse
nas drogas carreira a rainha

rehabs do rehab

Sinead
Beth Ditto,,
O’Connor,
língua felina
agressões
à igreja
polêmicas
PORTRAIT ALISSON MAURICE ROUGEMONT FOTOS DIVULGAÇÃO

Morder um morcego no
palco? É com Nina Hagen

Fuja das Segure os


pedras de palavrões
Courtney Love de Pink

barraqueiras
Grace Jones, poucos amigos

Amigas de
infância?
Britney Spears
excêntricas e Christina
Aguilera
Cyndi Lauper e Lady Gaga,
Madonna, eternas rivais infinitas
referências
29
REGISTRO
Anieke
Branderhorst e
Arjan van
Raadshooven
criam com o
papel madeira
Luminária de
newspaper wood,
da designer
CHRISTIAN KOCX

Cup Board feito


de newspaper
wood, do
designer
BREG HANSEN

Display cabinet de
Amostra do
newspaper wood,
newspaper wood: a
da DESIGN RENS
madeira de papel

DESIGN
POR FABRIZIO ROLLO

Xícara feita com


casca de laranja,
ORI SONNENSCHEIN
Copos feitos com
sacolinhas
plásticas, do
australiano
Stool criado por
MARK VAARWERK
TESSA KUYVENHOVEN
com o papel madeira

TECNOLOGIA PELO PLANETA


Aconchegante, a madeira faz sucesso em dshooven, do estúdio holandês Vij5, que em
peças de design. Misturada ao concreto, aço parceria com a designer Mieke Meijer criam
ou plástico, confere ar moderno às peças. peças de mobiliário. Com promessa de lon-
Na onda do design responsável, o newspa- ga durabilidade, textura, cor e resistência
per wood (ou papel madeira) usa uma tec- parecidas com a madeira, surgem escrivani-
nologia que transforma papel em um produ- nha, stool e estante. Além dele, o israelense
to próximo à madeira. O novo material abre Ori Sonnenschein conserva cascas de laran-
espaço para criativos designers, como ja que, depois de desidratadas em processo
Anieke Branderhorst e Arjan van Raa- de aquecimento, viram xícara cítrica.

30
Abajur com base
de madeira,
Cadeira RODRIGO KHURI
em rede
Estante de madeira de madeira
MASSIMO MOROZZI e flexível,
FRANCESCO BINFARÈ JENS OTTEN
para Edra

Espreguiçadeira
de madeira e
couro, HERMÈS

Mesa Parson
com tampo
de concreto,
TIM MACKERODT

Bowls esmaltados Mesa com


de poliestireno recipiente
reciclado, do removível
designer MARK de madeira,
VAARWERK WARM DESIGN

PAPELÃO CHIC
Luminária Piani, STAND COM TETO E PARE
PARE-
de madeira, irmãos
BOUROULLEC DES FEITOS COM TUBOS
para Flos
DE PAPELÃO. PROJETO DO
ARQUITETO JAPONÊS
SHIREU BAN PARA
A FRANCESA HERMÈS
FOTOS DIVULGAÇÃO

Mesa Poh, em
patchwork de
madeira rústica,
CAPPELLINI
REGISTRO

LINGERIE GIRL
Depois de uma passagem pela Escola Superior de
Disseny, de Barcelona, a estilista NINA PENTEADO
CUNHA LIMA trabalhou com Daniella Helayel na marca
Issa, desenhou para Valisere (na coleção vestida por
Kate Moss) e hoje é coordenadora de estilo da Hope.
“Gosto de trabalhar com peças pequenas e delicadas,
que são super complexas.” Neta do arquiteto Fabio
Moura Penteado e filha da galerista Adriana Penteado,
cresceu entre artistas e ambientes inspiradores. Nina
cria à mão estamparias originais, com traços finos de
nanquim e cores marcantes. (CAMILA ALAM)

HOT!
NO MELHOR
ESTILO LOW PROFILE,
ESTES JOVENS
CRIADORES AINDA
VÃO FAZER
BARULHO

ESTAMPARIA
O catarinense LUIZ WACHELKE só tem motivos para come-
morar: a Vish!, marca cool que nasceu focada em cami-
setas, cresceu, ganhou linha completa e é vendida até na
Inglaterra. “Não tenho a ambição de conquistar o mundo,
só quero fazer um trabalho legal”, diz de forma despre-
tenciosa, todo tímido, o bonitão de 26 anos que agora
vive em São Paulo. (ANTONIO TRIGO)

O MENOS SECRETO, chocou a todos com • O ator PAULO


O MAIS DIVERTIDO Seek and Destroy, CÉSAR PEREIO fez
Com frequentadoras como Ma- do Metallica. todos os presen-
FOTOS RAPHAEL BRIEST E DIVULGAÇÃO

donna e Kate Moss, o Bar Secreto • BONO VOX levou tes caírem na gar-
já é uma antítese na noite paulis- o bar à loucura can- galhada ao impro-
tana, mas ainda traz surpresas. tando Psycho Killer na visar uma música
Uma delas é a festa Isto Não É after party do show do U2, que a banda não con-
Um Karaokê, às quartas, em que também teve a presença de seguia acompanhar.
que a ideia é cantar acom- Ronaldo, Muse e Seu Jorge. • A banda de ALICE COOPER
panhado de uma banda • A banda indie norte-ameri- acabou se apoderando
ao vivo. RG elege as top cana, THE NATIONAL apare- dos instrumentos e dan-
cinco presenças: ceu meio por acaso e ficou do uma canja no bar.
• A top MICHELLI PROVENSI até altas horas. (GIOVANA GASPARINI)

32
Para cozinhar
Em casa, a chef
só cozinha com
colheres de pau.
Diz que elas
fazem milagres

Para guardar
O livro com
coleção
de fotos
exclusivas de
Frida Kahlo.
São imagens
inéditas
publicadas
apenas após Para admirar
a morte A cadeira é de
da artista Lina Bo Bardi

Para namorar
O vaso de
orquídeas foi

PORTFÓLIO presente do
namorado. E
as flores estão
durando
FOTOS FRÂNCIO DE HOLANDA

COM O PÉ NA COZINHA
Ser bonita, talentosa e bem-sucedida da sobra tempo para praticar yoga, ir
não deve ser lá tarefa fácil. Mas isso à academia e, claro, namorar. Em oca-
é mero detalhe quando se trata de siões especiais, Bel exercita sua paixão.
Para apreciar
BEL COELHO. A chef passa a maioria Entre objetos de estimação e lembran- Os chás da Tealosophy.
do tempo dentro da cozinha do Dui, ças de viagens, recebe com o que de Para preparar com
onde prepara os disputados pratos melhor sabe fazer: deixar os amigos estilo, o Yellow
Submarine, presente
que lhe renderam boa fama. Mas ain- com água na boca. (MIRELLA PENTEADO) do namorado
REGISTRO

CHIC SEM DRAMA


A francesa AUDREY TAUTOU fez atraída por Hollywood?
uma passagem relâmpago pelo AT: Não tenho o desejo de ter uma
Brasil para divulgar seu novo filme carreira hollyoodiana. É um siste-
Uma Doce Mentira, ainda sem data ma muito louco e diferente do que
de estreia. Simpática, a atriz rece- eu busco. Não procuro grande ex-
beu RG para uma conversa. posição e nem quero ser uma huge
RG: Como está sendo essa pri- star. Viajar para divulgar filmes
meira passagem pelo Brasil? franceses é muito mais prazeroso
AT: Estou super feliz. Não tive do que isso.
tempo de conhecer muito a cida- RG: Encarnar Coco Chanel e
de, mas sinto muito calor humano virar garota propaganda da
e simpatia. Pude visitar o Museu marca mudou de alguma forma
de Arte de São Paulo, achei a cole- a sua relação com a moda?
ção extraordinária e a arquitetura AT: Na verdade, essa é uma relação
muito interessante. pouco estreita. Não tenho muita
Adoro frequentar afinidade com a indústria, como
CINEMA lugares que ainda
não conheço.
pensam. Admiro alguns designers,
mas me preocupo pouco e nem leio
POR CAMILA ALAM RG: Você se sente revistas especializadas.

NON GRATO MAS GENIAL

FOTOS DIVULGAÇÃO
LARS VON TRIER causou má impressão em Cannes. Disse
ser fã de Hitler, constrangeu a atriz Kirsten Dunst e acabou
expulso do festival. Mas nada disso diminui a vontade de
ver Melancolia, que estreia aqui 5 de agosto. O drama foi
anunciado como disaster movie e trata do fim do mundo.

ATOR E DIRETOR
Que PHILLIP SEYMOUR HOFFMAN é um ator incrível, a
gente já sabe. Agora ele estreia como diretor em Vejo
Você no Próximo Verão – e também é o protagonista.
A trama que mistura drama, romance e relacionamen-
tos chega às telas brasileiras a partir do dia 22.

CHARLOTTE GAINSBOURG JUNTA-SE A KIRSTEN DUNST


EM MELANCOLIA, POLÊMICO COMO LARS VON TRIER
34
HOTEL ARTE
MUITO EM BREVE ABREM-
SE AS PORTAS DO ESPERADO
HÔTEL AMERICANO, PROJETO DO
MEXICANO ENRIQUE NORTEN FINCA-
DO EM MEIO À MECA DAS GALERIAS
DE ARTE DE MANHATTAN,
O CHELSEA, EMOLDURADO
PELO HIGH LINE
PARK. FINO

UMA SELEÇÃO DE
GRANDES NOMES E
MINIMALISMO ESCULTURAL
Para MADAME GRÈS, trabalhar com pedra ATOS: ARQUITETURA,
ou tecido dava no mesmo. A estilista que
queria ser escultora, enfim ganha expo- MODA E APOSTA
sição à altura de sua longa trajetória no
Museu Bourdelle, em Paris. Por lá, os NA EDUCAÇÃO
deslumbrantes vestidos cortina de noite
e outras criações, como casacos de cor-
te impecável, mostram a razão de seu
trabalho ainda ser referência para estilis-
tas contemporâneos como Azzedine Alaïa
e Sofia Kokosalaki. (ANTONIO TRIGO)

OPRAH RECOMENDA
A produtora DUDA PORTO DE SOUZA fez de uma boa ideia um
sucesso ao criar uma biblioteca infanto-juvenil com livros de
todas áreas, incluindo uma seção inteira dedicada à moda. As
estantes estarão abertas ao público no final do próximo ano,
mas a moça já faz empréstimos e aceita doações pelo e-mail
bibliotecainfantil@belasartes.br. “Há dois anos comecei esse
projeto de levar obras específicas de arte e literatura para um
FOTO DUDA MIRO FOTOS DIVULGAÇÃO E SHUTTER

público que não tem acesso a esse tipo de conhecimento”,


diz Duda, que recebeu da apresentadora ícone dos EUA, Oprah
Winfrey, cerca de 40 livros. (A.T.)
REGISTRO

IT GUY: PEDRO SAMPAIO


ELE
Com apenas 23 anos, o boni-
tão PEDRO SAMPAIO é o ho-
mem por trás do marketing da
Soul, marca de roupas que tem
uma turma de fãs globais, in-
cluindo a irmã, a atriz Guilher-
mina Guinle. Formado em pu-
blicidade, ainda encontra tem-
po para administrar um bar em
São Paulo, o Seu Miagui, onde
sempre é encontrado em uma
mesa cheia de amigos, após
suas cotidianas partidas de fu-
tebol, esporte que adora.

O LOOK
Tudo parece cair bem em Pe-
dro, que com 1,80 metro faz o
estilo confortável e despojado.
“Não me acho lindo, mas tam-
bém não sou feio. Ultimamen-
te até tenho feito sucesso”,
brinca o rapaz que adora uma
roupa larguinha e acredita não
ser vaidoso. Esse é o charme
do moço – que parece ainda
mais cobiçado – com o cabelo
castanho claro nunca penteado
e ar de despreocupação.

POR QUÊ
Ele sabe onde quer chegar: quer
ir longe, muito longe, e vender
suas já célebres camisetas por
todo o Brasil. Estudante de ita-
liano e solteiro, admite que a
beleza conta sim quando olha
para uma mulher, mas não é o
fator fundamental. “O que me
interessa em um relacionamen-
to é a autenticidade.” Mas não
adianta correr: ele só pretende
se casar – quem sabe – daqui
uns dez anos, e construir famí-
lia, algo fundamental em sua
vida. (ANTONIO TRIGO)
FOTO VALENTINO FIALDINI

36
IT GIRL: GIOVANNA SETTI
ELA
GIOVANNA SETTI MENEGHEL,
25 anos, é linda, chique e interes-
sante. De Londrina, Paraná, aban-
donou a faculdade para se lançar
na indústria da moda. Seu primei-
ro professor foi Carlos Miele, com
quem trabalhou por um ano. De-
pois, com a cara e a coragem se
mandou para Londres. Estagiou
com um pequeno designer e de-
pois bateu à porta da marca Ce-
line para um outro estágio, de três
meses, sob a tutela de Phoebe
Philo. Chegou, então, a hora de
voar ainda mais alto. Foi ao ateliê
de Alexander McQueen, e lá está.

A VIDA
OK, o trabalho é árduo, com tur-
nos que normalmente varam a
madrugada. Por outro lado, Gio-
vanna fica a poucos metros de
distância de Sarah Burton, estilis-
ta que assumiu o comando da
marca inglesa após a morte pre-
coce de McQueen. Sarah, caso
você não tenha ligado o nome à
pessoa, assinou o vestido de noi-
va do casamento do ano: Kate
Middleton. Acha pouco? “Na se-
mana passada teve liquidação
para funcionários com vestidos
McQueen por 300 dólares.”

HORA EXTRA
Quando sobra um tempo, é o
mundo das artes que a Giovan-
na gosta de desbravar. Entre os
seus artistas favoritos estão An-
selm Kiefer, Gerhard Richter e
Beatriz Milhazes. Como uma
boa neo-londrina, ela não dis-
pensa os pubs da cidade. Certa
ela. Essa mistura de moda, artes
e lifestyle tem a cara da RG. Não
por acaso, Giovanna é nossa
mais nova correspondente em
Londres. Notícias trazidas por
FOTO ROMULO FIALDINI

ela você lê no www.siterg.com.br


(ROSANA RODINI)
REGISTRO
www

A Flip, que acontece de


6 a 10 de julho, coloca
Paraty em ebulição

LETRAS
FLIP FEVER
POR BOLÍVAR TORRES

Quem participou das primeiras edi- A Flip está over. Farofou. Sim, é verda- tomar cachaça em sua companhia.
ções da badalada Festa Literária Inter- de que o maior evento literário do país Mesmo que este ano o visitante esteja
nacional de Paraty sabe que os bons concentra todas as atenções. Mas também órfão das declarações desconcertantes de
tempos não vão voltar. Os escritores é verdade que o segredo do seu sucesso Michel Houellebecq (o enfant terrible da
sentem saudades dos dias e noites em permanece, pelo menos por enquanto, literatura francesa alegou problemas pes-
que podiam caminhar tranquilamente intacto. A festa de Paraty soube, como soais e deu o bolo nos organizadores), a
pelos pés de moleque, num clima espon- nenhuma outra até agora (incluindo aí simples presença de seu compatriota Clau-
tâneo e informal. Pois que o visitante – suas irmãs caçulas Fliporto, de Olinda, e de Lanzmann já é garantia de polêmica.
ou autor convidado de primeira viagem o Fórum das Letras, de Ouro Preto), pro- Aos 86 anos, o jornalista e filósofo é co-
– não se engane: a Flip deste ano certa- mover uma integração valiosa entre suas nhecido por suas posições fortes sobre a
mente não será aquela de suas origens, atrações e o patrimônio cultural da cida- questão judaica. Em 1985, ele terminou
lugar de reflexão pausada, onde se pen- de. Apesar de todo o seu enchimento Shoah, um documentário monumental com
sa com calma a literatura. Ao contrário, exagerado, da presença de estrelas midi- mais de 600 minutos de entrevistas com
ele tem tudo para se deparar com um áticas duvidosas, dos fãs enlouquecidos sobreviventes do Holocausto. Sem dúvidas,
espetáculo hiperanabolizado, à beira do em busca de autógrafos, ainda é o lugar terá boas histórias para contar em Paraty:
histerismo, dominado em parte pelo onde você pode cruzar com um de seus no livro de memórias A Lebre da Patagônia,
lobby das editoras e a correria por man- escritores preferidos em alguma ruela publicado pela Companhia das Letras, nar-
chetes bombásticas. escura, dar-lhe um alô, ou até mesmo ra sua relação com Simone de Beauvoir,

OUÇA O QUE
ELES TÊM
A DIZER
Drible os fãs enlouquecidos
em busca de autógrafos e
POLA OLOIXARAC
FOTOS DIVULGAÇÃO

aproveite a feira no que JOE SACCO DAVID BYRNE


ela tem de melhor:
boa literatura, boas ideias, A jovem e bela romancis- Pioneiro da reportagem em Fundador da banda
boa companhia, e a cidade ta argentina já é tida HQ. Desenha suas experiências Talking Heads e escritor é
de Paraty a seus pés como musa da Flip na Palestina, Jerusalém e Gaza a presença pop do evento

38
PARATY SOB MEDIDA
Nem só do circuito literário vive
a cidade, com boas opções em
qualquer época do ano

CASA TURQUESA
Gravura de
Oswald de Hotel dos mais charmosos,
Andrade, fica no centro histórico, em
homenageado frente ao cais do porto, um
dessa edição
dos cartões postais da cidade

com quem formou um casal apaixonado Paraty com Joe Sacco. O americano nas-
nos anos 50, e faz um painel sobre a inte- cido em Malta é o pioneiro da reporta-
lectualidade do período, que teve Jean-Paul gem em HQ. Desenhando suas experi-
Sartre como uma espécie de messias. ências na Palestina, Jerusalém e Gaza,
Se Lanzmann pode assustar com seu inaugurou o jornalismo literário, ou gon-
jeito irritadiço e mal-humorado (recen- zo, aplicado aos quadrinhos. É a atração
temente trocou farpas com Oscar Nie- mais pop do evento, juntamente com
meyer, a quem chamou de “criminoso”), cantor e produtor David Byrne. A pre-
o italiano Antonio Tabucchi tem tudo sença do fundador dos Talking Heads
para se sentir em casa. O autor de belos parece ser mais um esforço da organiza-
livros policiais, já esteve várias vezes no ção em trazer estrelas de outras áreas,
Brasil e é um apaixonado por Fernando embora Byrne também seja escritor. EH-LAHÔ
Pessoa. Ensina literatura lusa na Toscana, Entre os autores menos conhecidos,
É preciso alugar um barco pa-
e chegou a adotar a língua portuguesa vale ficar de olho no poeta português
ra chegar neste incrível restau-
para escrever um de seus romances, Re- Valter Hugo Mãe e na bela romancista
rante especializado em frutos
quiem, mostrando um domínio impecá- argentina Pola Oloixarac, provável musa
do mar na ilha do Catimbau
vel. É o tipo de convidado com quem da festa. Mas, se o visitante tentar acom-
vale a pena trocar algumas palavras – em panhar tudo, vai se entregar à tentação
português! – se surgir chance. do ritmo frenético da Flip. No fim, nada
Depois do sucesso da vinda de Robert supera curtir a respiração da cidade, ten-
Crumb no ano passado, os quadrinhos tando encontrar um pouco da leveza
continuam muito bem representados em original daqueles primeiros eventos.

PRESENÇA MUITO AGUARDADA, O


FILÓSOFO E JORNALISTA FRANCÊS
CLAUDE LANZMANN ENTREVISTOU ILHA DO BEXIGA

MAIS DE 600 SOBREVIVENTES


Pertence ao navegador Amyr
Klink e vale visita pela praia e

DO HOLOCAUSTO
pelas ruínas de um dos sete
fortes históricos de Paraty

39
REGISTRO

SEM TEMPO RUIM


RG revela quais são os helicópteros
escolhidos por aqueles que
desembolsaram alguns milhões
para fugir do trânsito
POR ANTONIO TRIGO
SAMUEL KLEIN
Agusta 109 power

O empresário não
dispensa comodidades:
seu helicóptero vale
US$ 5 milhões e pode
operar por instrumentos,
com piloto automático

ABÍLIO DINIZ
Agusta 109 grand

Na configuração original,
esse possante italiano, sai
por US$ 7 milhões e leva
seis passageiros. Dá
para fazer uma reunião
em pleno ar

LUCIANO HUCK
Robinson 44 raven II IVETE SANGALO
Robinson 44 astro
O modelo básico com quatro
lugares, sai do chão por no A cantora está acostumada a
mínimo US$ 630 mil. Ao números estratosféricos, mas
menos ele pode levar a é modesta na escolha de
mulher, Angélica, sem ter que suas hélices: apostou em um
ouvir a velha piadinha de que modelo para lá de básico, a
ela prefere um táxi. partir de US$ 250 mil, o
preferido dos iniciantes

FOTOS DIVULGAÇÃO

FAMÍLIA SENNA
Helibrás Eurocopter B4

Integrantes do clã como VIVIANE


podem usufruir deste modelo, que não
comporta copiloto nem tem funções
EDIR MACEDO automáticas. Mesmo assim, não sai por
Bell 430 menos de US$ 3 milhões

O Bispo não precisa de


preces: seu possante
norte-americano voa em
condições climáticas
extremas. Vale quanto?
US$ 7 milhões
* Preços estimados pelo site www.helipoint.com.br
40
FOTO FERNANDA NEGRINI TRATAMENTO DE IMAGEM LÉO VAS

Laura (à frente)
e Fernanda
NA MODA
POR CAROLINA OVERMEER

Alguém falou primeiro: LAURA NEIVA se dez e Laura Neiva. Naquela mesma tarde, da e Laura entendem como necessidade.
parece com a FERNANDA LIMA. Muita Fernanda Lima aterrissa em São Paulo e E as duas logo consentem em fazer um
gente concordou. As duas, quando sou- me liga. “Vem ver a coleção da Gilda!”, clique. Até que em outro belo dia, folhe-
beram, acharam graça. Aí as coincidências falo. Ela topa. Então, as duas lindas se ando a RG de maio, Gilda vê Fernanda
foram aumentando. Um belo dia a esti- encontram no camarim e experimentam Lima na capa e Laura Neiva no recheio
lista Gilda Midani saiu para fotografar o roupas juntas – as roupas da Gilda são da mesma edição. Não é que elas se en-
catálogo da sua marca no estúdio da deliciosos casulos de algodão para a gen- contraram outra vez? Ela pensa. E me
Fernanda Negrini e me chama para dar te entrar e ficar sossegada e confortável, chama. E eu chamo a RG, que agora leva
uma olhada. As modelos eram Vera Val- coisa que meninas espertas como Fernan- a foto até vocês.
REGISTRO

GRAFITE COM GRIFE


Olhar apurado e sensibilidade fazem parte do DNA
de DECO FARKAS. Neto do fotógrafo Thomaz Fa-
rkas e filho do designer Kiko, ele sempre conviveu
com ricas referências artísticas. “Tive sorte de ter
influências visuais desde cedo.” Essa herança,
aliada a um interesse pela street art, resultou na
arte de Deco pelas ruas de São Paulo: “Eu nunca
tinha interagido com o espaço urbano. Mas sen-
tia vontade de deixar a minha marca em algum
lugar. E hoje o grafite é uma arte aceita”, ponde-
ra o bom moço. Sua marca já pode ser vista na
fachada da galeria que o representa, a Transver-
sal, na Barra Funda. É só o começo: mais três
grafites foram criados na região para fazer parte
da exposição Recorte Transversal, coletiva aberta,
ou melhor, pintada, em junho. (MARILIA NEUSTEIN)

DOS INSPIRADORES ANOS 80 EM NYC, COM KEITH HARING,


E, AGORA, DECO FARKAS, COISA FRESCA E BRASILEIRA.
A DEMOCRÁTICA ARTE DE RUA RETRATO DECO FARKAS RUI MENDES FOTO DIVULGAÇÃO

CONTINUA COM TUDO

PLATAFORME-SE
Fashionistas estão com sorte. A coleção Cápsula, de NICHOLAS KIRKWOOD
em colaboração com a Fundação KEITH HARING, está inteira à ven-
da na nova loja do designer, na hypada Mount Street, em Londres.
Os 12 modelos de sapato super avant-garde são interpretações da
obra de Haring e prestam homenagem à opulência e expressão da
época. Também estão à venda as colaborações feitas para Rodarte
e Erdem – que têm um toque oitentista –, além de sua própria
coleção verão 2011. (ANA WAINER)

42
CAFEZINHO DA TARDE E LIVRO
AUTOGRAFADO DO LEE FRIEDLANDER

CUBO GEOMÉTRICO DE
HELENA MAGANO E VASO
DE FLORES TROPICAIS CHAPEUZINHO
VERMELHO, POR
CARLOS DADOORIAN,
EXPOSIÇÃO EM
BOLINHAS
CARTAZ NA FAUNA
VERMELHAS QUE
GALERIA
MARCAM OBRAS
VENDIDAS

QUADROS:
CORPO NÚ,
DE EDUARDO
MUYLAERT;
CAVALO
BRANCO, DE
JAIR LANES

GUARDA-CHUVA
COMPRADO NO
FAROL NUM DIA DE
CHUVA INTENSA

SAPATO BRUNA
RIBEIRO
COMPRADO NA
SURFACE TO AIR

MEU MUNDO
FOTOS RAPHAEL BRIEST

POR TRÁS DAS CÂMERAS


SET DESIGNER TISSY BRAUEN

Cabe um mundo de ideias na escrivaninha dou marketing. Na volta ao Brasil, montou


de trabalho da galerista CARU MAGANO. Fi- seu reduto de fotografia, a Fauna Galeria,
lha de Armando Prado, seria estranho se não que está na sétima exposição. É exatamente
se enveredasse pelo ramo da fotografia. Ao nesta mesa que Magano passa a maior parte
completar 18 anos, Caru ganhou do pai uma dos seus dias, entre cafés, objetos de estima-
câmera manual, mas na época preferiu se- ção e material de trabalho. Um espaço para CARU MAGANO,
guir outros caminhos – trabalhou com moda fazer crescer o universo em que Caru foi DA GALERIA
FAUNA
e música e morou em Barcelona, onde estu- criada. (MIRELLA PENTEADO)
REGISTRO

PONTE AÉREA
O The Standard, hotel mais
hypado de Nova York, lança
uma companhia aérea versão
boutique que promete ser a
sensação da cidade. A TIME MACHINE
STNDAIR vai oferecer voos
charter durante o verão para FRIVOLIDADE SOB MEDIDA PARA FÃS DA

MÁXIMA
todas as praias em um raio MARCA, E DE JAMES BOND, A
de até 300 milhas de NYC. PROJECT X DESIGNS CRIA MODELOS
www.stndair.com
CUSTOMIZADOS DOS ROLEX MAIS
POR DUDI MACHADO
DESEJADOS DO MUNDO. OS NOVOS
MODELOS, COMO O DA FOTO, FORAM
CRIADOS PARA AGRADAR
QUALQUER 007

Cartas Marcadas
Feita sob medida para enfeitar as mesas
mais disputadas e chiques, a linha de
baralhos da maison LANVIN promete
elevar qualquer mera partida de tranca
em jogada haute couture. Os desenhos
têm assinatura de Alber Elbaz, bien sûr.
www.lanvin.com

BABY FACE
A mais nova linha da GUERLAIN,
Orchidée Impériale New
Generation, promete aumentar a
longevidade cutânea graças ao
poder de orquídeas da Província
de Tianzi, na China.Renovar a pele
do rosto em apenas quatro
semanas, quem não quer?
www.guerlain.com

44
IT’S SIMPLE
UM DOS HITS QUE
KARL LAGERFELD CRIOU
PARA AS IRMÃS FENDI É
INSPIRADO NO MODELO USADO
PELA BOMBSHELL ITALIANA
SILVANA MANGANO. CHIQUE E
DESPRETENSIOSO.
WWW.FENDI.COM

JOIA RARA
Mesmo com a morte de seu criador,
as joias VERDURA não saem de moda.
As criações do Duque ganham este
mês uma retrospectiva na
Masterpiece London – 15 peças
únicas serão apenas exibidas e
outras, tradicionais, estarão
à venda. www.verdura.com

Pop short
Pouco conhecido do
grande público, a
ORLEBAR BROWN é a
marca preferida de
homens que não
perdem a linha nem à
beira-mar. Neste verão
o hit é o novíssimo
modelo com estampas
do artista inglês
Alan Aldridge, super
chique e pop.
www.orlebarbrown.com

CALÇADÃO
Conhecida por suas botas que enfrentam qualquer tempo e
duram décadas, a RED WING produz sapatos tão confiáveis
que foram usados pelo exército dos EUA na Segunda Guerra.
Os modelos com pegada fashion são must have,
como a bota Wabasha, um clássico dockside
transformado em item para o ano todo.
www.redwingshoes.com

CANTO DA SEREIA
Com mais de 40 anos na estrada, Graham
FOTOS DIVULGAÇÃO

Cutler e Tony Gross continuam a ser os nomes


por trás dos óculos da CUTLER & GROSS. Para
o próximo verão, a dupla se inspirou nas sereias
e em todos os tons do oceano para seduzir
mais uma vez sua clientela fiel e super VIP.
www.cutlerandgross.com
Hyundai apresenta:

Os melhores arquitetos
do Brasil, juntos,
em Black.

Pode ser um estilo. Ou pode ser eclético. Mas que


seja com expressão. É reinvenção. É um espírito
de liberdade. É o que eles esperavam. Arquitetos,
decoradores e paisagistas. Grandes nomes, juntos.
É o que todos esperavam.

De 22 de junho a 17 de julho

Rua Groenlândia, 448 • Jardins • São Paulo

www.mostrablack.com.br

Sponsors:

ConstruShop Itaú.
Passou, decorou.
TENDÊNCIAS+JOIAS+ESTILO+BELEZA

O AR ROCKABILLY
NÃO VEM SÓ DA
BARRA DA CALÇA
VIRADA, MAS DE
FOTOS CHRIS CRAYMER/TRUNK ARCHIVE

SCARPINS
PODEROSOS. E O
JEANS ESTÁ EM
TUDO: ATÉ NA
ALTA COSTURA
MODA

se rendeu
Até a alta costura

POR MARIA EUGÊNIA TOMAZINI


A gente

incessantes, o jeans é
Em uma indústria que

uma adorável velharia.


se alimenta de novidades
ama
UM JEANS

FOTOS
FOTOS DEWEY
DEWEY NICKS/TRUNK
NICKS/TRUNK ARCHIVE,
ARCHIVE, MIDORI DE
MIDORI DE
LUCA,
LUCA, GETTYIMAGES,
GETTYIMAGES, MARCIO
MARCIO MADEIRA DIVULGAÇÃO
MADEIRA EE DIVULGAÇÃO
JEANS PARA TODOS
Em sentido horário, a partir
da esq.: Chiara Gadaleta;
Brooke Shields na
campanha da Calvin Klein;
jeans sinônimo de liberdade
em Woodstock, 1969; e
com botões na alta costura
Chanel 2011

CHANEL
2011

ssa história antiga – que começou lá no gas de suas camisas. Definitivamente,


final do século 18, quando jeans era rou- não há mais lugar onde um bom jeans,
pa de trabalhador braçal – ganhou cores ou denim, não possa estar.
e formas nobilíssimas ao chegar às passa- Nesta última edição do Rio Fashion,
relas na última coleção de alta costura da foi a vez do début de Alexandre Her-
Chanel. A maison francesa escolheu o chcovitch. Ele apresentou ao mercado
índigo em tons pálidos de azul, rosa e sua primeira linha de jeanswear, a Her-
preto, com corte reto adornado com bo- chcovitch. Por sua vez, a Cavalera, de
tões até o tornozelo. Por mais simples Alberto Hiar, mantém desde 2008 uma
que possam parecer, as peças foram ela- multimarcas nos Jardins exclusiva para
boradas manualmente pelos prestigiados vender denim, a The Jeans Boutique. São
artesãos do ateliê Desrues de Paris, que apenas alguns sintomas do aquecimento
há 70 anos fazem a história da Chanel, do mercado nacional neste segmento.
construindo peças de roupas que mais Somente em 2010, o jeanswear movi-
lembram obras de arte. Eram obras de mentou US$ 8 bilhões. E o Brasil já é o
arte, mas eram apenas jeans. segundo maior produtor de denim do
Na mesma lufada de inspiração, mar- mundo, sendo que a maior parte da pro-
cas do prêt-à-porter que outrora tor- dução é vendida no mercado interno.
ciam o nariz para o denim, tido como A Forum, criada por Tufi Duek em
tecido “popular”, também se renderam. 1981 e vendida ao grupo catarinense
A Valentino trouxe uma leitura ladylike, AMC Têxtil em 2008, garantiu à AMC
apresentando vestidos em “A” com tu- o título de um dos maiores e mais im-
xedo cheio de babados em denim com portantes conglomerados têxteis do pa-
fios brilhantes. Por sua vez, o belga ís. Eles também são donos das marcas
VALENTINO HERCHCOVITCH Dries van Noten inovou com recortes Colcci e Triton e detêm os direitos de
VERÃO 2011 VERÃO 2012 jeans em branco e azul-claro nas man- licenciamento da Coca-Cola Clothing.

51
MODA

ZEITGEIST
Da esq. para a dir.: cortes retos
para Celine; Derek Lam com
pernas largas; Maria Barros
aposta em lenço Missoni para
compor com a calça Forum;
Jane Birkin em 1974; e Kate
Bosworth com vestido Mulberry

com o efeito do bumbum caído porque o mais mole, mais “eco” e por aí vai. A lista
tal jeans Zoomp dava aquele “up”! de inovações inclui ainda as aplicações de
O fenômeno atual no segmento de je- strass, couro, botões, tachas, corda...
CELINE
VERÃO 2011
answear no Brasil surgiu há pouco mais Ele pode ser sexy, básico, transgres-
de uma década. Desde 1995, a Sawary sor, rocker ou muito chique. Além de
vem conquistando fatias cada vez maio- ser um tecido extremamente versátil, o
res do mercado, especialmente no ataca- jeans parece ter a capacidade mágica
DEREK LAM
VERÃO 2011 do, onde é considerada a maior do país, de carregar em si o espírito de gera-
embora não divulgue seus números. O ções. Com isso, ele fez história nas suas
que se sabe é que a produção está na ca- mais variadas formas. Na década de 50,
Precursor dessa história de sucesso, o sa dos milhões de unidades, e há cliente- encarnou o grito de liberdade dos jo-
fundador da Zoomp Renato Kherlakian, la na Europa, Estados Unidos e no Líba- vens de topete. Boca-de-sino, passou a
falou a RG sobre o que diferenciou sua no, país de origem do fundador da em- ser o uniforme paz e amor dos hippies
marca no então incipiente mercado na- presa, Miled Khoury. nos anos 60 e 70. Sem falar na inesque-
cional. “Muito antes de surgir o termo Na trilha desta mina de ouro, designers cível versão cintura-baixa que Jane Bi-
‘premium’, nossos produtos já tinham de todas as marcas dedicam-se à tarefa de rkin usava para badalar por Paris ao la-
qualidade e inovação para se encaixar tornar o jeans de todo dia algo único. Para do de Serge Gainsbourg, ou na campa-
nessa categoria”, diz, referindo-se à déca- tanto, dão asas à imaginação misturando nha para lá de sensual que Brooke
da de 1980. De modelagem impecável, o jeans com materiais tão distintos quanto Shields fez para Calvin Klein em 1980
sucesso era tanto que, quando a Zoomp couro, elástico, rendas e tricôs, para citar – em que a atriz garantia que nada fica-
FOTOS MARCIO MADEIRA, VALENTINO FIALDINI,

chegou na França, o diário francês Le apenas alguns. Também as lavagens, cada va entre ela e seu jeans.
Monde Diplomatique afirmou que as mu- vez mais complexas, deixam o índigo ora Hoje é fácil afirmar: nada fica entre
lheres não precisariam mais se preocupar mais claro, ora mais escuro, mais leve, o jeans e a nossa vida.
GETTYIMAGES E REX FEATURES

Capaz de carregar em si o espírito de


gerações, o jeans chega às passarelas
de Chanel, Valentino, Herchcovitch
VELHO
COMPANHEIRO
QUER DAR CARA NOVA AO
ETERNO JEANS? APOSTE NOS
COMPLEMENTOS EM TONS
DE CARAMELO NAS BOLSAS,
CINTOS E SAPATOS
Daslu, POR PAULA MENDES
R$ 990

Schutz,
R$ 370

BEL LINHARES
USA CALÇA
Victor
LEVI’S, TRICÔ
Hugo,
DASLU, BOLSA
R$ 2.398
CAVAGE E
SAPATOS
SANTA LOLLA

Rock Lilly,
R$ 346

Costume,
R$ 269

Ana Tineli
Tineli,
R$ 3.200

Longchamp,
ASSISTENTE DE PRODUÇÃO DE MODA LIANA HAJE

R$ 1.820
FOTOS STILL VICTOR ALMEIDA FOTOS MARCIO

Chloé na Óticas Wanny,


R$ 1.329
Arezzo,
R$ 260
MADEIRA E CAUÊ MORENO

John John
na Camila
STELLA
do Rio ,
MCCARTNEY
R$ 345
VERÃO 2011
QUER
53
MODA
PEDAÇO
DANIELLE
GLAZ USA

DE PANO
TRENCH
COAT DASLU
E LENÇO
SCARF ME
LENÇOS DE SEDA NUNCA
PERDERAM A MAJESTADE,
MAS ESTÃO MAIS EM ALTA
DO QUE NUNCA
Salvatore
Ferragamo, POR MARÍLIA LEVY
R$ 1.240 Carré, echarpe, foulard... Não importa
o nome, o fato é que o lenço está com
tudo nessa temporada e é o acessório
mais versátil que existe, indispensável
em qualquer closet feminino. Suas mil e
uma maneiras de usar são um exercício
prazeroso às fashionistas. Na cabeça,
pode servir de tiara comportada, tur-
bante de ares hippie ou étnico ou touca
de pegada sixties, bem ao estilo Jackie
O. No pescoço, diversas variações:
alongado dá leveza e movimento à
produção; com várias voltas, protege do
frio e dá aura sofisticada. Vale também
PHYLLIS como cinto em looks monocromáticos
HAVER
que pedem por uma pitada de vida. QUER
Empresta cor e charme às bolsas,
enroladinho na alça ou solto em uma
Hermès, amarração única. Não é à toa que a Victor Hugo,
R$ 188
R$ 1.450 Hermès, uma das marcas mais lembra-lembra
das quando o assunto é lenço, lançou a
campanha viral J´adore mon carré,, em
que meninas do mundo todo mostram
como usam seus inseparáveis lenços
de seda. Se enrole nessa.

KARL CHANEL, 1935


PROUSE,
VERÃO 2011

MODA LIANA HAJE FOTOS STILL VICTOR ALMEIDA FOTOS CAUÊ MORENO,
PRODUÇÃO DE MODA PAULA MENDES ASSISTENTE DE PRODUÇÃO DE

KARL PROUSE/GETTYIMAGES E GETTYIMAGES.COM

Longchamp,
R$ 595

RISCO ZERO
LENÇOS ESTAMPADOS E
LOOKS NEUTROS SÃO
JACQUELINE CERTEIROS. TENTE GUCCI,
INVERNO
ONASSIS MISTURAR ESTAMPAS,
2011
O RESULTADO SURPREENDE
GIOVANNA
BATTAGLIA
Emar
Batalha,
sob consulta

Pucci,
R$ 2.455

Tufi Duek,
R$ 1.090

Andre Lima
na Choix,
R$ 3.800

Marc
Jacobs,
R$ 4.960

GWYNETH
PALTROW
Corello, MIU MIU,
R$ 209 VERÃO 2011

MINIMAL CALVIN KLEIN

DRESS
COLLECTION,
INVERNO 2011

NADA MAIS PRÁTICO DO QUER


QUE UM VESTIDO. O DESTE
INVERNO É CURTO, COM
MANGAS LONGAS,
MINIMALISTA E COM UM
QUÊ DE ESTRUTURADO
POR PAULA MENDES
ASSISTENTE DE PRODUÇÃO DE MODA LIANA HAJE FOTOS STILL

RS,
MICHAEL KO
VICTOR ALMEIDA FOTOS MARCIO MADEIRA E GETTYIMAGES

VERÃO 2011

Nonon
NOnoon,
Talie NK
R$ xxxx
na NK,
R$ 1.190
Attualitá,
R$ 2.100 cada
Giuseppe
Zanotti na
Daslu,
R$ 3.580
MODA BURBERRY
PRORSUM Pedro
Lourenço para

MILITAR Riachuelo,
R$ 30

CHIC
ENQUANTO HOUVER INVERNO
EXISTIRÃO CASACOS DE LÃ.
ESCOLHA OS MAIS PESADOS
E COLOQUE O FRIO NO BOLSO
POR SATOR ENDO Breitling for
Bentley na
Sara Joias
Joias,
R$ 20.515
Marc Jacobs
para RR
Perfumes e
Cosméticos,
R$ 250

Burberry,
R$ 4.595

Gant,
O ATOR JAMIE FOXX R$ 1.018
OPTOU POR MODELO
BEM ESTILOSO, COM
QUATRO BOLSOS
Camargo
Alfaiataria,
R$ 1.790

Penguin,
R$ 399

PRODUÇÃO DE MODA SATOR ENDO FOTOS STILL DIEGO GAIOTTI

Garoa,
R$ 330
FOTOS JAMES DEVANEY/GETTYIMAGES

Carolina
Herrera,
R$ 520

Yves Saint
Laurent para
Sáfilo, Gant,
R$ 1.035 R$ 990
Lua Branca

M
KISS F

ANOS

ock
de um r rock.
Depois outro
vem
sempre

São Paulo 102.1 Campinas 107.9 Litoral Paulista 90.1 Brasília 94.1 www.kissfm.com.br
MODA Stella
McCartney,
R$ 3.520

CHAMPANHE
ROSÉ
DELICADO E ROMÂNTICO,
O ROSA PÁLIDO AQUECE
OS LOOKS DE INVERNO
DANDO UM TOQUE DE COR
ÀS PRODUÇÕES NEUTRAS
POR PAULA MENDES

Reinaldo
Lourenço,
R$ 590

Ellus,
R$ 429

STELLA
MCCARTNEY, ALEXANDER
VERÃO 2011 WANG,
Chanel,
INVERNO 2011
QUER R$ 12.225

TATIANA VENTRE

Marc
Jacobs,
R$ 8.250

ASSISTENTE DE PRODUÇÃO DE MODA LIANA HAJE FOTOS STILL


VICTOR ALMEIDA FOTOS MARCIO MADEIRA E LUCIANA PREZIA
Carla
Amorim,
R$ 31.310

Maria
Bonita
Extra,
R$ 540
LOVE IT Dior,
R$ 7.300
TONS DE BEGE,
OFF-WHITE E NUDE SÃO
AS MELHORES DUPLAS
PARA OS ROSINHAS.
DEIXE-SE APAIXONAR
Animale,
Animale
R$ 439

Repetto na
Sarah
Chofakian,
R$ 968
JOIAS
BIG DEAL
AS JOIAS DA VEZ TÊM COR E
TAMANHO DE IMPACTO. PASSAR
DESPERCEBIDA NÃO É OPÇÃO
POR MARÍLIA LEVY

É inverno e as joias dão vida à produção.


Portanto não há regras do tipo: se usar
brincão, esqueça do anel grande ou vice-
versa. Segura ambos? Arrase! E aprenda a
se divertir com pedras coloridas e formatos Noor,
poderosos, os acessórios da estação dão R$ 26.375
asas à sua criatividade. Mas atenção:
peças de grande porte caem melhor em
situações como tal. Jantares de gala, festas
e coquetéis entram na lista.

Raphael
Falci,
Vivara,
R$ 8.700
R$ 17.935

KRISTEN BELL NÃO


ECONOMIZOU NOS BRINCOS.
O MODELO CANDELABRO DE
AMETISTAS É LUXO PURO

Vivara,
R$ 5.400, pingente
e R$ 12.010, anel

QUER

PODER NAS MÃOS


Dois anéis grandes na mesma mão já não é
novidade, mas vale reforçar a ideia: fica ousado e
glamoroso. Brinque com as cores e formatos e
Jack
não tenha medo do exagero. Vale misturar um Vartanian,
Vartanian
anel de peso com outro mais delicado ou mesmo sob consulta
dois poderosos, como os da foto, usados pela
designer de joias Ana Cláudia Rocha. Nesse caso,
o foco realmente vai para as mãos.
Raphael COR E FOR-
Falci,
FOTOS GETTYIMAGES E DIVULGAÇÃO

R$ 6.800
MAS EXUBERAN-
TES SÃO A EQUAÇÃO
DE SUCESSO PARA AS
JOIAS DESTE INVERNO.
ESMERALDAS SÃO
CAMPEÃS DE ALESSANDRA
AUDIÊNCIA AMBRÓSIO USOU
BRINCO PODEROSO DE
ESMERALDAS E O FEZ
BRILHAR SOZINHO
ESTILO
NICOLA ROBERTS
INVESTIU NO TERNINHO
AZUL COM PALETÓ COM
ACABAMENTO DE
COSTURAS APARENTES

OS 10+ TERNO É COISA


DE MULHER
POR MARÍLIA LEVY CALÇAS E PALETÓS DE ALFAIATARIA
SÃO ARTIGOS DE MODA FEMININA,
SIM. E DOS MAIS SOFISTICADOS
KATE MOSS ADICIONOU
COLETE SOB O PALETÓ E
CHAPÉU PARA DAR
CHARME AO CINZA SÓBRIO

ESCOLHA INUSITADA,
ANOUSKA BECKWITH
FOI DE TERNO COM
LISTRAS E
PARA A PRINCESA
COMPLEMENTOU COM
LETIZIA DA ESPANHA,
ESCARPIN BICOLOR
TERNINHO É QUASE
UNIFORME. A CAMISA
ROSA QUEBRA A
MONOTONIA

SALVE YVES!
DESDE QUE YVES SAINT LAURENT LEVOU ÀS
PASSARELAS O SMOKING FEMININO, EM 1966,
LEELEE SOBIESKI APARECEU AS MULHERES PERDERAM QUALQUER PUDOR
TODA DE BRANCO, TENDÊNCIA EM USAR CALÇAS, CAMISAS E PALETÓS. A FEMI-
FEMI
FORTE DA TEMPORADA. CALÇA DE
CINTURA ALTA E BOTINHA PEEP
NILIDADE FICA POR CONTA DA POSTURA, ACES-
ACES
TOE GARANTEM O CHARME SÓRIOS E COMPLEMENTOS BEM ESCOLHIDOS

60
ELEGÂNCIA NO ATO
NADA MAIS PRÁTICO DO QUE UM BOM
CATE BLANCHETT
ESCOLHEU UM TERNO TERNINHO PARA UM LOOK FÁCIL, RÁPIDO
DE CALÇAS SOLTAS E E INFALÍVEL. AFINAL, É UM CONJUNTO,
PALETÓ LONGO. A
FEITO PARA VESTIR E SER USADO SEM TER
SEDUÇÃO FICA POR CONTA
DO DECOTE GENEROSO DE QUEBRAR A CABEÇA. PERFEITO PARA
O TRABALHO. MUITO IMPORTANTE: COM
ELE, NUNCA ABRA MÃO DO SALTO ALTO

ELLEN POMPEO SOBREPÔS


À CAMISETA SIMPLES UM
TERNO AJUSTADO E BEM
FEMININO, DE CALÇAS
CIGARETE E PALETÓ
ACINTURADO

FÃ DE TERNINHOS,
STELLA MCCARTNEY
OPTOU PELO CINZA COM
OMBREIRAS E CAMISA MILLA JOVOVICH
DE SEDA BRANCA. TAMBÉM INVESTIU NO
NEUTRALIDADE CHIQUE LARGO, OMBREIRAS E
XADREZ SÓBRIO, MAS
EQUILIBROU COM
BELO DECOTE E
BATOM VERMELHO

LAURA PONTE APOSTOU


FOTOS GETTYIMAGES

NA COR VIBRANTE PARA


SAIR DO LUGAR COMUM
E CONTRASTOU O
AMARELO COM
ACESSÓRIOS PRETOS

61
ESTILO
QUEBRE A SERIEDADE
DO PRETO E
VERMELHO COM O
PRINT DE TIGRE
COMO NA MODELO

FLAGRA FABIANA MAYER

POR MARIA EUGÊNIA TOMAZINI

ALERTA
VERMELHO
ESQUEÇA O MITO DE QUE
VERMELHO É UMA COR DIFÍCIL.
INSPIRE-SE NOS LOOKS CLICADOS
ANTES DO DESFILE DE REINALDO
LOURENÇO NA SPFW

62
CLARISSA ARAÚJO
DEU ARES NAVY
RUBORIZE-SE
AO LOOK COM AS VERMELHO REMETE A PAIXÃO,
LITRAS AZUIS. QUE PODER, AMOR E, TAMBÉM, A
TAL ARRISCAR
UMA JAQUETA DE
LOOKS COM PEGADA FASHION.
COURO COM UM NÃO ESPERE UM CASAMENTO
BOM OXFORD? OU AQUELA OCASIÃO ESPECIAL
PARA SE JOGAR NA MAIS VI-
BRANTE DAS CORES. PARA AS
MAIS CLÁSSICAS, APOSTE NA
COMBINAÇÃO COM TONS NEU-
TROS COMO O BEGE

O CAMELO FICA MAIS


DIVERTIDO QUANDO
COMBINADO COM
CORES SUPER
EMBORA ESTUDE FORTES COMO FEZ A
DIREITO, MARIANA ESTUDANTE DE
JASMIM É SUPER MODA JULIA
LIGADA EM MODA. ARAKAKI
ELA USA O PRETO
E VERMELHO SEM
MEDO DE ERRAR!

APOSTE!

PARA EVITAR O
CHOQUE DE TONS, A
EDITORA DO CANAL
GLITZ, MARIA PRATA,
PRATA
USA UMA ECHARPE
NA MESMA COR
DE SEU TOP

OUSADIA E ESTILO NÃO


FOTOS MARCOS FINOTTI

FALTAM PARA
A COR DA VEZ GOEYE,
FERNANDA DE GOEYE
O CASO DE AMOR QUE MISTUROU A
ESTÁ DECLARADO. MEIA-CALÇA
ESCARLATE AO ROXO,
DAS PASSARELAS ÀS NUM RESULTADO
RUAS, O VERMELHO SURPREENDENTE
ESQUENTA O INVERNO
BELEZA
BOA
VIAGEM
ENCARAR 12 HORAS DE AVIÃO
E CHEGAR GLORIOSA DO
OUTRO LADO PARECE MILAGRE.
MAS HÁ QUEM CONSIGA
POR PATRICIA BROGGI

Tem coisa mais unflatering do que um


voo intercontinental? Aquele ar condi-
cionado resseca até a alma. O cabelo
prensado na poltrona adquire formas
grotescas. O pior de tudo é acordar em
público e desfilar aquela belezura até o
banheiro. Não há beleza que resista a um
transoceânico. Por isso, nada de embar-
car maquiada. O melhor é entrar no avião
de rosto limpo e hidratado. Se possível,
borrife água termal. Ao acordar sim, é
hora da maquiagem. Experimente base,
blush e máscara para cílios, ressuscitam
qualquer uma. Cabelos lisos se alinham

FOTOS TRUNK ARCHIVE, DIEGO GAIOTTI E DIVULGAÇÃO


com escova, já os cacheados podem ser
umedecidos até readquirirem sua forma,
mas a solução extrema é prender.

BEAUTY TRIP
Amália Spinardi Dani Cutait
Lolita Hannud
“Às vezes passo um “Preciso de quilos de
“Para resistir ao ar seco
pouco de self-tanning travesseiros para deixar
entro sem maquiagem,
no rosto quando entro os pés para cima, não
só borrifando o spray
num voo. A ideia é bebo álcool, mas
de Açaí Damage
pegar uma corzinha e compenso com água.
Protecting Toning Mist
não chegar no destino Hidratante no rosto e
da Kiehl’s. Quando
final com aquela cara lábios e o resto...
acordo: blush e
pálida acinzentada” entrego para Alá”
máscara”

NÃO DEIXE DE
LEVAR NA MALA
Vai esquiar nas férias? A
dermatologista CARLA VIDAL
lembra que, por mais coberta que
esteja, é importantíssimo usar prote-
tor solar todos os dias – a luz do sol reflete
na neve e bronzeia cantinhos impensáveis. Dica:
Neutrogena FPS 70 (R$ 45). Outro cuidado é o uso
de um hidratante para os lábios, como o Ceralip, da FÁCIL
FOTOS XXXXX

La Roche-Posay (R$ 42): “Hidrata e previne o herpes DE CARREGAR


labial”, explica. Se o destino é o verão do QUEM RESISTE A UMA
Hemisfério Norte, uma boa saída SEPHORA? SEMPRE TEM UMA COI-
é o uso de um autobronzeador,
SA BACANA PARA COMPRAR. ESSES
antes da viagem. Aposte no
Clarins (R$ 112). “Assim PINCÉIS RETRÁTEIS SÃO FAN-TÁS-TI-
você já chega bronzeada COS PARA LEVAR NA NÉCESSAIRE, NÃO
e não cai em tentação de AMASSAM E SÃO PEQUENININHOS.
se jogar ao sol só COMPRE O 19 PARA SOMBRA;
porque está O 52 PARA BLUSH, O 60 PARA
branca.” LÁBIOS E O 56 PARA
BASE E PÓ

64
FAMA
EM GOTAS
FRAGRÂNCIAS ASSINADAS POR
CELEBRIDADES DESAGUAM NO
BRASIL. AFINAL SOMOS O MAIOR
MERCADO CONSUMIDOR DO MUNDO ANA HICKMANN
Ana
POR MARIANGELA BORDON
O PERFUME FOI CRIADO PARA SER
UM CLÁSSICO DURADOURO COM
EXPERTISE DA IFF, CASA
RESPONSÁVEL POR GIVENCHY,
EMPORIO ARMANI E BOSS WOMAN

ANTONIO BANDERAS SARAH JESSICA PARKER


The Secret SJP
EMPRESTA SUA LATINIDADE A ATRIZ SE FIRMOU COMO
SEXY PARA A FRAGRÂNCIA E UMA ESPÉCIE DE
ESTEVE NO BRASIL PARA EMBAIXATRIZ NÃO OFICIAL
LANÇAMENTO DO PERFUME DE NOVA YORK E DA MODA

REESE WITHERSPOON
Bloom
ELIZABETH TAYLOR
É A PRIMEIRA FRAGRÂNCIA FEMININA
White Diamonds MUNDIAL DA AVON – QUE JÁ HAVIA
PRECURSORA DA ONDA CELEBRITY- APOSTADO EM ESSÊNCIAS COM
BRANDED, TAYLOR LANÇOU SEU A COLABORAÇÃO DE DESIGNERS
PERFUME EM 1991, ATÉ HOJE COMO CHRISTIAN LACROIX –
UM BEST SELLER ASSINADA POR UMA CELEBRIDADE

DAVID E VICTORIA
BECKHAM
BRITNEY SPEARS Signature
Radiance NO LANÇAMENTO DOS
APESAR DA TURBULENTA VIDA PERFUMES DO CASAL, QUE
PESSOAL, OS PERFUMES ACONTECEU NA MACY’S,
DA ENFANT TERRIBLE DETÊM EM NY, DAVID DISSE QUE
34% DAS VENDAS GLOBAIS VICTORIA É “O CÉREBRO POR
DA ELIZABETH ARDEN TRÁS DAS FRAGRÂNCIAS”
FOTOS GETTYIMAGES E DIVULGAÇÃO

PATRICK DEMPSEY
KATY PERRY Unscripted
Purr DESENVOLVIDO PELOS
A CANTORA, QUE JÁ TEM PERFUMISTAS YVES CASSAR
UMA LINHA DE ESMALTES E PASCAL GUARIN, A AVON
COM NOME DE SUAS GARANTE QUE O ATOR
CANÇÕES LANÇADA PELA PARTICIPOU DE TUDO:
O.P.I., ATACA DE PERFUMISTA DO NOME À EMBALAGEM

65
BELEZA

SOS ESCALDA PÉS


INVERNO Além de espantar o frio,
o escalda pés é uma
boa opção para relaxar,
A ÉPOCA DE POUCA
aliviar o estresse, es-
EXPOSIÇÃO AO SOL É
timular a circulação
PERFEITA PARA TRATAMENTOS sanguínea e reduzir o
DE PELE E CABELOS inchaço. A receita para
POR HELENA LUNARDELLI PRADO um escalda pés revigor-
ante é misturar em água
quente alecrim e óleos
essenciais de gengibre e
Redken, tangerina. Aí é só
R$ 120 relaxar
Redken,
R$ 104

FIOS
PODEROSOS
MARCO ANTONIO DE BIAGGI IN- PÓS-VERÃO:
DICA OS TOP PRODUTOS CAPILARES 1. Even Better Clinical,
CABELOS: PARA COMBATER OS DANOS: “ O ÓLEO Clinique, R$ 249, serum

TRATAMENTO DE CAMÉLIA É USADO PELAS GUEIXAS HÁ


SÉCULOS, É O SEGREDO DE SEUS FIOS FOR-
para uma pele uniforme
2. Epidermal Re-Texturizing
DE INVERNO TES E BRILHANTES”. A LINHA TIME RESET DA Micro-Dermabrasion, Kiehl’s,
No inverno os fios sofrem com REDKEN, COM CHÁ VERDE E ÓLEO DE CAMÉ- R$ 40, refina, suaviza
agressões causadas pela água mais LIA, COMBATE A TEXTURA ÁSPERA. “A NOVA e clareia a pele
quente do banho e o excesso de FEBRE SÃO OS PRODUTOS FEITOS À BASE 3. Soin Superlatif Revitalisant
secador, chapinha e baby liss. Um DE EXTRATO BAMBOO, UMA PLANTA 2, Anna Pegova,
tratamento feito com ativos naturais, EXTREMAMENTE RESISTENTE E FLEXÍ- R$ 177, peeling suave.
como o gengibre, capim limão e lavanda VEL.” A LINHA BAMBOO DA ALTER-
promete devolver o aspecto saudável NA É VENDIDA SOMENTE NO PRÉ-INVERNO:
aos fios. A clínica Laces and Hair EXTERIOR 4. Manteiga Emoliente,
usa toalhas quentes para garantir a Granado, R$ 16, hidrata
absorção das proteínas e aminoácidos. e regenera as áreas
mais ressecadas

FOTOS DIEGO GAIOTTI, GETTYIMAGES, SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO


5. Kit Lábios de Seda
Satin Lips, Mary Kay, R$ 37,
máscara para esfoliar e
PREVINA bálsamo para hidratar, R$ 39
DANOS DO INVERN
1 O 6. Lip Balm, Kiehl’s, R$ 39,
mantém seus lábios macios
ELIMINE 7. Crème Mellecente 2, Anna
VERÃO
DANOS DO Pegova, R$ 134, restabelece
a hidratação da pele além de
8
protegê-la com o filtro solar
8. Creme Corporal Ultra Hi-
dratante, L’occitane, R$ 89,
25% de manteiga de Karité,
9 um poderoso hidratante
9. Pó líquido, Contém 1g,
10
2 R$ 58, acabamento natural
10. Batom, Contém 1g,
7 R$ 34, cor e proteção para
3 sua boca
5
66 6
4
PRECISA DE CUIDADO
PARA NÃO CAIR NO OLHO.
FERNANDA
USE O SECADOR PARA
LIMA
DOMESTICÁ-LA, MAS
CUIDADO: A TEMPERATURA
É MÉDIA, PARA
NÃO QUEIMAR
OS FIOS

JENNIFER ANISTON
NO FILME
A
HORRIBLE BOSSES LONGA E SEM FORM
CHANEL,
INVERNO
2011

LONGA E RETA

QUANTO MAIS GROSSA E


OLIVIA
PESADA, MAIS MODERNA. WILDE
SE VOCÊ TEM CABELO
ONDULADO, BASTA
FREJA BEHA NO DESFILE
PASSAR POR UM
BALMAIN, INVERNO 2011
PROCESSO QUÍMICO PARA
CHANEL,
INVERNO DIMINUIR O VOLUME
2011
BANG BANG FLORENCE
WELCH

UM DESFILE AQUI, UMA FAMOSA ALI,


E AS FRANJAS VOLTARAM COM TUDO
POR PATRICIA BROGGI

A época das franjinhas já se foi com a infância.


As bangs de hoje são poderosas e têm estilo.
Mega curtas ou longas, elas são o ponto alto do
cabelo. Se a ideia é aderir ao corte, aqui as dicas
do übber hairstylist MARCOS PROENÇA.

CURTA SABRINA
SATO

GIORGIO
ARMANI,
FOTOS GETTYIMAGES E MARCIO MADEIRA

INVERNO 2011

BRUNA LINZMEYER

PEDE MUITA
MANUTENÇÃO, OU SEJA,
CORTE A CADA 25 DIAS.
PARA UM LOOK MAIS
ROCKER APLIQUE CERA
EM PÓ E DESPENTEIE
PHILLIP LIM,
INVERNO 2011
EMMA
WATSON
p
ura ousadia
“Aquele que fez aquela piada?” “Ele mesmo, Duran.” Foi assim que
J.R. Duran reagiu ao convite para deixar de lado por alguns instantes
as mulheres mais belas do país e extrair a essência do grandalhão
Rafinha Bastos. No dia do clique, quando Duran ordenou a hora
do showtime!, ele e Rafinha trabalharam juntos, deram risada,
entregaram-se. O resultado das fotos, e do texto de Tom Cardoso,
é um só: Rafinha está nu. Corajosamente entregue. Nesta edição,
a ousadia de apontar um olhar novo para o que já existe também
está na crônica de Fred Melo Paiva sobre uma partida de polo.
Não sendo íntimo do assunto, só ele poderia enxergar os detalhes
e comparações que nos apresenta com seu humor sutil e refinado.
Um agradável atrevimento. Também não faltou liberdade para
a artista plástica Adriana Mattos na hora de decorar a casa.
Ela mostra à RG o fruto de um olhar desimpedido e aberto
a diferentes tendências. Livre para ser chique. Outra assim é Jessica
Cinel, a estudante que tem um guarda-roupa de sonho mas, nem
por isso, fez escolhas óbvias. Ela criou um estilo próprio, único.
É algo que a premiada chef Helena Rizzo também tem, graças
à sua receita particular de equilíbrio na vida. Um tipo de paz que
Marc Jacobs conquistou a duras penas, só depois de ter a coragem
de mudar radicalmente. Eles mostram que é preciso ousadia para
encontrar a felicidade. Divirta-se. Seja feliz.

editora-chefe
Amado e odiado em uma escala cada
vez maior, Rafinha Bastos
certamente já perdeu muitos amigos
para não perder algumas piadas.
Sucesso na internet e na TV, ele
afronta os politicamente corretos com
seu cinismo amoral, sua cara de
menino. E com o charme de ser mau
POR TOM CARDOSO FOTOS J.R. DURAN
SET DESIGNER TISSY BRAUEN

70
Camisa Forum
Três dias antes, numa noite fria de domingo, o “ra-
bugento” Rafinha ficou pelo menos uma hora dan-
do autógrafos e tirando fotos com os fãs na porta
do Comedians. Fez pose, esperou sorridente um fã
trocar a bateria da câmera e até simulou, a pedido
de uma adolescente, passos de balé. Um doce.
Nem sempre é assim. Rafinha já comprou brigas
ente adivinhar quem é o sujeito. Ele não bebe, não feias, com inimigos e amigos – ficou dois anos sem
fuma, nunca usou drogas, é avesso a badalações, conversar com Oscar Filho, seu companheiro de
jamais traiu a mulher, sai para passear com seus CQC. O motivo: disse ao comediante, sem rodeios,
cachorros regularmente e acorda de madrugada que ele não tinha a menor graça. Com o tempo,
para dar mamadeira ao filho. Luciano Huck? João fizeram as pazes. Atualmente, é alvo de quatro
Dória Jr.? Kaká? Não, Rafinha Bastos. O franco- processos. Ele prefere não falar no assunto. “Cara,
atirador do CQC, o deboche em pessoa, contraria você nem imagina como tem gente oportunista
a máxima de Caetano Veloso, que um dia ousou por aí. Esse pessoal só fica esperando uma chance
dizer que “de perto, ninguém é normal”. Pois é, para te processar.” As celebridades é que costu-
quanto mais se chega próximo do humorista, mais mam dar mais trabalho. O duro é resistir à tenta-
normal e humano ele parece ser. A reportagem de ção de provocar. “É aquela coisa: o apelido só pega
RG esteve três vezes com Rafinha. Primeiro, no em quem não gosta. A Preta Gil, por exemplo, fica
camarim do Comedians, o bar de stand-up que ele puta com as piadas sobre o seu peso. É muito fácil
abriu em sociedade com Danilo Gentili na rua Au- tirar sarro de quem não tem senso de humor.”
gusta, em São Paulo. Depois, nos bastidores do “Amor, a boca dele começou a tremer de novo”,
CQC e, por fim, em seu apartamento no bairro de ele diz, e olha preocupado para a mulher, Junia
Perdizes. Os dois metros de altura e a fama de mal- Carvalho, que já estava de saída. “Não é nada”, diz
humorado não assustaram. O cara é uma moça. Junia. É o marido quem costuma passar as madru-
São três da tarde de uma quarta-feira e Rafinha gadas cuidando de Tom. O humorista dorme tar-
esparrama seu corpanzil sobre o sofá da sala. De de, por volta das cinco da manhã. Passa a madru-
meias brancas (já mudando de cor) e calça de gada na internet, vendo vídeos de comediantes e
moletom, nem percebe que está sendo mordido respondendo, entre trocas de fraldas, aos seus se-
nos calcanhares pelos seus dois cães, os ciumen- guidores no Twitter, que já passam dos 2 milhões.
tos Walmor e Dercy. Todas as atenções do humo- Em março, Rafinha foi eleito por uma pesquisa pu-
rista estão voltadas para o filho Tom, de 7 meses, blicada no New York Times a personalidade mais
que ele embala ao som de palavras desconectas e influente no Twitter, à frente de Barack Obama.
um biquinho que causaria certo estranhamento Não se deslumbrou. “Esse é o meu público. Eu te-
em seus colegas de CQC. Rafinha diz não inter- nho o maior respeito por ele e tento, ao máximo,
pretar um personagem. Sua graça, explica, está me fazer presente”, diz. “Não fico abatido quando
em ser exatamente o que ele é, um homem sou criticado nos jornais, acusado de ser fascista
mal-humorado, ranzinza, que não têm paciên- por causas das minhas piadas. Quem me segue no
cia para absolutamente nada. Há controvérsias. Twitter sabe diferenciar piada de opinião.”

73
Camiseta Reserva,
bermuda Hering
e meia Lupo
“Nunca fui
sacaneado, sempre
fui o sacana. E quer
saber de uma
coisa? Bullying não
passa de uma
invenção de algum
gordo imbecil que
nunca soube
se defender”
á oito anos, quando chegou a São Paulo em busca pagar qualquer tipo de taxa”, lembra Fernanda. Ra-
de trabalho, Rafael Bastos Hocsman conseguiu pa- finha não multiplicou o patrimônio por 20 como
gar as contas fazendo bicos como locutor de tele- Antonio Palocci, mas nos últimos anos viu sua ren-
sexo. Seu forte eram as locuções para o público da aumentar consideravelmente.
gay. “Acho que o meu sotaque gaúcho ajudou”, Tem dois empregos na TV Bandeirantes, um
brinca. Rafinha sabe rir de si mesmo, qualidade como humorista do CQC e outro como repórter
que, segundo ele, não costuma acompanhar todos do programa A Liga, além de se apresentar sema-
os humoristas. “Fui brincar com o Bruno Mazzeo nalmente no Comedians, bar que já virou referên-
e o cara ficou puto. Nem quero falar dele. Da últi- cia em shows de stand-up. Há ainda o dinheiro
ma vez, apareceu uma foto dele ao lado da minha. arrecadado com publicidade e com a venda de seu
Não vou mais dar moral para esse cara”, diz. Antes DVD, A Arte do Insulto, sucesso absoluto. Para
da briga, os dois chegaram a gravar juntos o co- onde vai a grana? “Por mim, continuava guardan-
mercial de uma empresa de telefonia – Mazzeo já do tudo que eu ganho em casa. Mas minha mulher
mandou um recado avisando que se recusa a apa- me convenceu, por uma questão de segurança, a
recer na TV ao lado do humorista do CQC. abrir uma conta no banco. Não acho a menor gra-
Voltar para o emprego de tele-sexo não dá mais. ça dar dinheiro pra banqueiro”, diz.
Rafinha perdeu para sempre o sotaque. Nascido Formado em jornalismo, Rafinha teve poucas
em Porto Alegre, talvez seja o menos gaúcho dos oportunidades na profissão. Após trabalhar em
gaúchos. E não apenas pela postura antimachista. guarda-volumes de supermercado e como lava-
Odeia chimarrão (“aquela água suja só serve para a dor de pratos em um refeitório, caiu de paraque-
gente não parar de mijar”) e as rodas de churrasco. das na filial da TV Manchete em Porto Alegre. A
“Gaúcho gosta de andar em bando, tudo junto. Eu Manchete, em pleno processo de decadência, não
acho limitado, provinciano”, diz. Se não fosse pelo era o melhor lugar para iniciar uma carreira e Ra-
nariz aquilino, Rafinha talvez nem lembrasse que é finha se mandou antes da emissora afundar. Che-
judeu. “Meu pai (o médico Júlio Hocsman, ex-secretá- gou a trabalhar no grupo RBS, o maior conglo-
rio da Saúde do Rio Grande do Sul) nunca ligou para merado de mídia do Sul do país. Também não
essas coisas, nem batizado eu fui.” durou muito – acabou despedido após um grande
“Ele diz que não tem nada de judeu? É mentira!”, corte na redação. Vingou-se a sua maneira. O “tio
brinca Fernanda D’umbra. A atriz trabalhou com Nelson”, personagem que ele criou no CQC, um
Rafinha na série Mothern, do GNT, que retrava de homossexual que se recusa a sair do armário, é
forma bem-humorada o cotidiano de quatro mu- uma “homenagem” a Nelson Sirotsky, o presi-
lheres (seu personagem era casado com uma de- dente da RBS. “Não vai contar isso, pelo amor de
las). “Ele guardava o dinheiro debaixo do colchão, Deus”, diz Rafinha. Está contado.
nem conta no banco tinha. Dizia que se recusava a O jornalista Rafinha é pouco afeito à leitura.

76
“É aquela coisa:
apelido só pega
em quem não
gosta. É muito
fácil tirar sarro de
quem não tem
senso de humor”
Às vezes não cola
Pior do que explicar piada, é ter de explicar que algo era
apenas uma piada – e não uma ofensa. Nem sempre dá certo...
Você não vai encontrá-lo devorando um clássi-
co da literatura ou tomando café com o jornal

N
o mesmo ritmo em que ganha novos
sobre a mesa. Parte de sua juventude foi consu-
mida em frente à TV, vendo desenhos anima- seguidores no Twitter, Rafinha Bastos
dos de todos os tipos e os humorísticos da épo- coleciona inimigos. Para cada piada
ca – A Praça É Nossa, Os Trapalhões, Viva o politicamente incorreta, uma grande encrenca
Gordo, Chico Anysio Show e, principalmente, para administrar. O Conselho Estadual da
Casseta & Planeta. Como muitos de sua gera- Condição Feminina de São Paulo, por exemplo,
ção, trocou a TV pela internet. Ele diz não gos- quer saber o que motivou Rafinha a dizer a
tar de cinema, de teatro, de praia, de campo, de seguinte frase: “Toda mulher que eu vejo na rua
parques, de festas de amigos e muito menos reclamando que foi estuprada é feia pra caralho.
dos filhos dos amigos. Um sujeito, enfim, insu- Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a
portável? Danilo Gentili, seu sócio e parceiro
Deus”. As mães também estão furiosas. Tudo
de CQC, diz que é tudo tipo. Ele desmascara o
porque o humorista do CQC iniciou uma
amigo: “O Rafinha é um marido exemplar, um
campanha contra a amamentação em lugares
pai carinhoso, um filho que enche seus pais de
orgulho”. Marcelo Tas, seu “chefe” no CQC, faz públicos. A razão de sua repulsa é impublicável.
coro. “Ele é uma flor de pessoa.” Ele também tem queixas da associação dos
Rafinha finalmente desgruda um pouco de porteiros, dos padeiros, das empregadas
Tom. A criança pede colo para a babá, que o domésticas, dos ferramenteiros, dos fabricantes
leva para o quarto. É uma boa hora para provo- de preservativos, dos moradores de Analândia.
car o pai. Desengonçado, narigudo e com dois Comprou briga até com os maconheiros (“A
metros de altura, Rafinha não é o mais elegante marcha da maconha foi hoje. Breve a marcha do
dos homens. Pergunto se ele chegou a sofrer Alzheimer”). Rafinha também não é visto com
bullying na escola, por ser bem mais alto do que muita simpatia pelos seus colegas de trabalho.
os colegas ou por ser judeu. “Nunca fui sacanea-
Além de comprar briga com Bruno Mazzeo, o
do, sempre fui o sacana”, diz, sem remorso. “E
humorista quase foi processado por Evandro San-
quer saber de uma coisa? Bullying não passa de
to, que interpreta o personagem Christian Pior no
invenção de algum gordo imbecil que nunca
soube se defender.” Será que é tipo? Pânico na TV. Rafinha publicou em sua página
no microblog uma piada (também impublicável)
envolvendo Evando e Edir Macedo, dono da TV
Tem mais RAFINHA BASTOS para você. Record. Não se arrependeu. Diz que vai continuar
No www.siterg.com.br, assista ao vídeo com os bastidores
e o making of do ensaio fotográfico. atirando. Quem será o próximo alvo?

77
“Cara, você
nem imagina
como tem
gente oportunista
por aí. Esse
pessoal só fica
esperando
uma chance
para te
processar”

Styling Marcela Andrade


Beleza Diego Quirino
com produtos La Roche-Posay
Produção de moda Vanessa de Castro
Assistente de foto Guilherme Arruda
Assistente de produção de moda
Fabiana Generoso e Yasmin Baggi
Assistente de produção Juliana Rosa
Assistente de beleza Pedro Petry
Tratamento de Imagem Photouch
Agradecimentos Burti HD, Bali
Express, BBtrends, c.|o.|d.,
DBox, Freebook, Ilustre, Kare,
Scandinavia Designs, Star Home,
Século Tapetes e Lego
SHE’S SO cool
No fim da fila de uma dinastia pop – filha de Mick Jagger
e Jerry Hall, e irmã mais nova da modelo Lizzie Jagger – Georgia
decidiu, há três anos, brilhar como pede seu DNA. Ela tem só 19
POR MARIANA BACCARIN E MARIA EUGÊNIA TOMAZINI
GEORGIA JAGGER É A
QUERIDINHA DA MODA.
KARL LAGERFELD TAMBÉM
SE RENDEU AO CHARME
DOS SEUS DENTINHOS
SEPARADOS

FOTO NORMAN JEAN ROY/TRUNK ARCHIVE.


as férias escolares e aniversá- com o irmão, deu entrevistas, e à noite foi ao
rios Georgia embarcava com jantar oferecido por Márcio Camargo, dono
toda a família – os outros três ir- da Bo.Bô, numa cobertura no bairro Itaim Bi-
mãos e a mãe - em turnê, acompa- bi, em São Paulo. Experimentou algumas cai-
nhando a agenda dos Rolling Stones. “Era co- pirinhas e, para o paladar treinado com o
mum as famílias dos Stones estarem presentes amargor da cerveja Guiness, a combinação de
durante a turnê da banda”, revela Bill German, cachaça, açúcar e limão foi categorizada como
biógrafo do grupo que recentemente lançou o “muito forte”. Com fôlego de sobra, se jogou
livro Under Their Thumb (Nova Fronteira). Segu- na pista da Disco até as três da manhã – em
ramente Eric Clapton e David Bowie, amigos uma cena que lembrou os anos 80 com sua
de longa data do pai, já embalaram a pequena mãe, Jerry Hall, protagonizando lendárias noi-
Georgia nos braços. A fama sempre esteve por tadas no Studio 54, em Nova York.
perto, como um velho amigo de infância. As fre- Perdão voltar no assunto, mas Georgia é
quentes tentativas dos paparazzi em registrar uma menina de família. Vive com a mãe e os
momentos da família Jagger foram incorpora- irmãos em Richmond, nos arredores de Lon-
das à rotina. Nesse cenário, era de esperar que dres, e apesar de estampar as principais cam-
fama e glamour não seduzissem Georgia. Até panhas de moda e capas de revista do mundo,
porque os pais sempre evitaram o inevitável: somente nesse ano ela ensaia deixar a casa da
que sua família virasse manchete de revistas de família. As amigas, como as irmãs Geldof e
fofoca. “Eles nos preservaram tanto do assédio Coco Sumner (filhas de Sting), por exemplo, já
do meio artístico... É irônico eu ter me tornado deixaram o ninho faz tempo. A saída de casa
modelo”, reflete ela, sobre a carreira escolhida, a tem um motivo: o início das aulas de fotogra-
atrair flashes por onde passa. fia no London College of Communication, on-
Família é assunto sério para Georgia. A moça de, Georgia conta, orgulhosa, acaba de ser
fez questão de chegar ao Brasil um dia antes de aceita. “Meu sonho é fazer documentários,
seus compromissos profissionais – veio fotografar mas sei que ainda tenho muito que aprender”,
a campanha da Bo.Bô - para aproveitar a com- diz. Sabendo das aspirações de Miss Jagger, a
panhia do irmão brasileiro, Lucas Jagger (do re- revista i-D propôs à modelo que fizesse autor-
lacionamento entre seu pai e a apresentadora retratos para testar sua aptidão com as lentes.
brasileira, Luciana Gimenez). “Nos vemos pelo O resultado foi um ensaio fotografado em
menos duas vezes por ano. Ele passou o último frente ao espelho por ela mesma, mas com a
dia de Ação de Graças com a gente, ano passa- direção do fotógrafo italiano Paolo Roversi.
do.” Georgia buscou o irmão no colégio St. Paul, A carreira de modelo que começou aos 16
almoçaram sushi e tomaram sorvete juntos e ela anos, com estreia na capa da revista Dazed &
o presenteou com um videogame de luta. “Mas Confused, continua a toda. Foi capa da Harper’s
ele não gostou muito”, diverte-se. “Lucas prefe- Bazaar, Vogue, i-D, e emprestou o rostinho
re joguinhos de futebol.” Depois de passar o dia bonito, e os lábios e os dentinhos separados,

“Meus pais me preservaram tanto


do assédio artístico... É irônico
eu ter me tornado modelo”
82
para campanhas top, como Versace e Cha--
nel. Georgia também protagonizou a polê--
mica campanha da marca de jeans Hudson.
Nesse trabalho, com imagens em preto e
branco, ela aparece de topless – vestindo so--
mente a calça jeans – em poses sugestivas
que, segundo o diz-que-diz dos tablóides da
terra da rainha, causaram faíscas familiares.
Mick Jagger teria se enfurecido com as fotos
e, como castigo, a proibido de desfilar em
Paris para Chanel naquela temporada. Ge-
orgia nega tudo com veemência e ainda de-
volve a bola: “É a imprensa que fica crian-
do confusão. Meus pais são os maiores
apoiadores da minha carreira”.
Apesar de garantir que participa do processo
de produção da Hudson, na qual assina uma li-
nha de produtos, ela confessa que adoraria “fa-
zer um curso de corte e costura para desenhar
minhas próprias roupas”. Mas a moda não está
nos seus planos de longo prazo. Do Brasil, leva
o gosto da caipirinha e do churrasco, que disse
ter provado e adorado. Mas foi em Angra dos
Reis, onde posou para Terry Richardson para a
Bo.Bô, que ela caiu de amores pela nossa terra.
Promete voltar. Será mais uma ilustre convida-
da das festas de Andrea Dellal? Ilustre, mas na-
da deslumbrada. O que Georgia quer mesmo é
morar com uns amigos em Notting Hill. E ir de
metrô todos os dias para a universidade.
FOTOS GETTYIMAGES E REPRODUÇÃO

NO SATISFACTION
Ao lado: bem
acompanhada de
Sebastien Jondeau em
St. Tropez, em maio.
Acima: toda a família
fotografada por Mario
Testino, em 2000

83
FOTOS GETTYIMAGES, REXFEATURES E DIVULGAÇÃO
ROTEIRO NO BRASIL
A partir do alto, em sentido horário:
maquiagem para a campanha da
Bo.Bô; na pista da Disco com um
vestido da marca; ao lado de Soraya
Milan; curtindo a balada até três da
manhã; clicando em Búzios; com o
dono da Bo.Bô, Marcio Camargo e
sua namorada, Gabriela Vianna; e no
jantar em sua homenagem
MOÇA DE FAMÍLIA
Do alto, em sentido horário:
em Búzios para Bo.Bô; com
a mãe, Jerry Hall, no British
Fashion Awards em 2009; no
Crown Oaks Day, Austrália,
com Jess Hart (à esq.) e a
mãe, no ano passado;
recém-batizada, no colo da
mãe e junto ao pai; Mick,
Jerry, a irmã mais velha,
Elizabeth, e Georgia, de
muletas, aos 8 anos, pouco
antes da apresentação dos
Rolling Stones no
Performing Arts Centre
Mais é
MAIS
Esquente o inverno com as tendências
do verão. Acessórios em plástico, palha e
fibra endossam a onda maximalista
FOTOS FÁBIO BARTELT EDIÇÃO DE MODA VANDA JACINTHO BELEZA CRIS NARVAES

86
Brinco Otavio Giora,
R$ 115; colares de
algodão Art Tribal,
R$ 200 cada; colar de
osso e prata Maria
Dolores, R$ 1.100; colar
chinês e protetor de
orelha Brechó Minha
Avó Tinha, sob consulta.
Braço esq.: pulseira
Surface to Air,
R$ 550; anel de metal
Christian Dior, R$ 1.300;
anel de ouro e citrino e
anel de ouro e quartzo
Yael Sonia, sob consulta.
Braço dir.: pulseira de
spikes Raphael Falci,
R$ 478; pulseira com
fecho de spike Jack
Vartanian, sob consulta;
anel de ouro, citrino e
diamantes Julio Okubo,
sob consulta; anel com
pedra azul Duza, R$ 700;
pulseiras de algodão
Accessorize, R$ 50
cada; e pulseira de
osso e prata, Maria
Dolores, R$ 900
Colares de couro Lázara
Design, R$ 140 cada;
colar de tecido e pedras
Glória Coelho, R$ 2.145;
colar de folhas Orietta
Del Sole na Francine
Adida, R$ 1.800; pulseira
de pérolas e crochê e
pulseira de marfim e
diamantes ambas Silvia
Furmanovich, sob
consulta; pulseira de
berloques, R$ 225, e
bracelete de losangos
coloridos, R$ 365
Heliana Lages; anel de
ouro e diamantes Monte
Cristo, sob consulta; e
anel de aranha Jack
Vartanian, sob consulta
Colar de couro
e metal Camaleoa,
R$ 850; anel de
pantera Jack Vartanian,
sob consulta; anel de
ouro e citrino e anel de
quartzo fumê, Yael
Sonia, sob consulta;
pulseira de spikes,
R$ 478, pulseiras de
metal e crochê, R$ 188
cada, pulseira de franjas,
R$ 418, todas Raphael
Falci; pulseira de elos
de ouro Mirandouro,
sob consulta, bracelete
de ouro e prata Orietta
Del Sole na Francine
Adida, sob consulta;
e anel de pantera
de ouro e brilhantes
Jack Vartanian,
sob consulta
Brinco Francine Adida,
sob consulta; colar
bordado, R$ 1.325, colar
de corda e metal,
R$ 340, pulseira de
corda roxa, R$ 242,
pulseira de corda roxa e
metal, R$ 272 cada,
todos Daniela Cutait;
bracelete de fios de
metal Heliana Lages,
R$ 385; e pulseira de
elos de ouro Mirandouro,
sob consulta
Anéis Christian Dior,
R$ 1.300 cada;
colar, R$ 1.258, pulseiras
de metal e crochê,
R$ 188 cada e pulseira
de spikes, R$ 478,
todos Raphael Falci;
pulseira de couro
e metal Camaleoa,
R$ 450; pulseira
de ouro, citrino e
diamantes, Mauricio
Monteiro, sob consulta;
e pulseira de
ouro Mirandouro,
sob consulta

Produção de joias
Shuly Dabbah
Produção de moda
Dudu Farias
e Mariana Bonfati
Assistente de produção
de moda Dandara Costa
Assistentes de fotografia
Sergio Nascimento,
Renan Prando e
Fernando Thomaz
Tratamento de imagem
Thiago Auge
IMPRESSÃO DIGITAL

Uma garota
NADA COMUM Determinação e um guarda-roupa de tirar o f ôlego são alguns
dos atributos de Jessica Cinel, que entre viagens e o curso de
moda ainda mantém um corpo de dar inveja
POR ANTONIO TRIGO FOTOS ROMULO FIALDINI SET DESIGNER TISSY BRAUEN

Jessica Cinel tem apenas 19 anos, mas mesmo tempo sabe como ninguém ser Novo –, a debutante teve uma noite que
quando fala, sempre de forma serena e doce e meiga.” Palavra de mãe. define como “perfeita”.
objetiva, nem parece ainda cursar o pri- Apesar de sempre esquiar em Aspen e Quando não está imersa nos estudos,
meiro semestre do curso de design de relaxar no apartamento da família em ela pode ser vista em restaurantes como
moda no IED, em São Paulo. “Não gosto Fisher Island, em Miami, ela faz o tipo Tre Bicchieri, Kinoshita e Rodeio na com-
de objetivos claros. Não acredito que há cosmopolita: se fosse para escolher três panhia do namorado João Paulo Mauro.
um ponto para parar. Temos sempre de cidades do mundo para viver elas seriam “Para mim, amor é saber respeitar. Apren-
nos cobrar. Quero inovar e ser diferente. Nova York, Londres e São Paulo. Como do diariamente e me esforço para nunca
Quero buscar minha independência”, viagem memorável, elege a ida à Copa brigar em momentos de raiva. Essa é uma
afirma a bela de traços delicados, irmã do Mundo da Alemanha, com o pai e o das coisas que tento melhorar.”
mais velha de Tom, Vitória e Valentina. irmão. “Foi muito engraçado conviver Para manter os atuais 46 quilos, ela faz
Na moda, gosta da criação e da produ- apenas com homens naquele universo musculação quatro vezes por semana e
ção. Com as amigas Maria Barros e Ga- de futebol durante tanto tempo. Dei Muay Thai duas vezes, este último como
briela Silvarolli, fala dessa paixão no blog muita risada, mas confesso que encon- um complemento, já que aprende na luta
www.iloveyourstyle.com.br. Vá ver. trar minha mãe na Grécia em seguida oriental como equilibrar a respiração.
E não pense que Jessica é a típica garota também foi um alívio”, diverte-se. Nos momentos de folga, curte a cachor-
que depende dos pais, Washington e Nada, entretanto, foi tão marcante até o rinha Chloé, uma mini maltês que ga-
Claudia. No meio da conversa com RG, a momento na vida de Jessica quanto seu nhou quando completou seis meses de
mãe da garota invadiu o quarto onde a baile de debutantes que reuniu mil pessoas namoro e é sua atual paixão.
entrevista acontecia e aproveitamos para no Terraço Daslu, em São Paulo. Jessica – contrariando a máxima de
perguntar quais são as características da Com decoração de José Antonio Ber- muitas meninas de sua geração – não é
filha. “Ela é determinada e de gênio forte. nardes e show da cantora Claudia Leitte apaixonada por roupas vintage e compõe
É muito posicionada no que quer e ao – que na época integrava a banda Babado seu estilo com muitas peças clássicas,

92
JESSICA, AO
CONTRÁRIO DE
MUITAS, NÃO É FÃ
DO VINTAGE.
EXCEÇÃO PARA
ESTE VESTIDO,
HERDADO DA MÃE
IMPRESSÃO DIGITAL
EM SENTIDO HORÁRIO, A PARTIR DA
ESQ.: MALA DE VIAGEM PARA O
VERÃO EM MIAMI; IPODS E JOIAS
COM PEROLAS; A LUVA DO MUAY
THAI EM SEU ECLÉTICO CLOSET;
ENFILEIRADOS, OS SAPATOS QUE ELA
ADORA; E O JARDIM DE INVERNO

95
IMPRESSÃO DIGITAL

Pingue-pongue
Maquiagem: corretivo da Nars,
base Make Up Forever e blush
Bobby Brown
Perfume: Bvulgari Rose Essentielle
Um ídolo: Deus
Um ator: Charles Chaplin
Uma atriz: Grace Kelly
pinçadas por outras com um toque de Um filme: Antes de Partir,
modernidade. No verão, investe em de Rob Reiner
vestidos e seus eleitos são Dolce & Um musical: Billy Elliot
Gabbana, Cris Barros, Reinaldo Lou-
renço, NK, Emilio Pucci, Catherine Uma cantora: Lady Gaga
Malandrino e muita, muita coisa de Uma música: Bette Davis Eyes,
Missoni. No dia a dia, usa jeans Hud- de Kim Carnes
son ou Joes, que mescla com peças de
Um fotógrafo: David Lachapelle
lojas de departamento como a Zara.
Como não dispensa uma praia, tem Estilistas: Pedro Lourenço
incontáveis biquínis, não só de Mis- e Alexander McQueen
soni, mas de brasileiros que adora co-

BELEZA CRIS BIATO TRATAMENTO DE IMAGENS JUJUBA DIGITAL


mo Jô de Mer, Adriana Degreas e
Triya. Invariavelmente também pode
ser vista com um de seus chapéus Pa-
namá, cujos preferidos são um Marc
Jacobs e outro da 284.
NO ALTO: JESSICA
Para o inverno, suas jaquetas são de
EM UMA MODERNA
marcas como Marquesa, C&A, Diane CALÇA NK. NO
von Furstenberg e Tori Burch. No quesi- DETALHE À DIR.: O
URSO GIGANTE DE
to pisante, os sapatos e sapatilhas são
PELÚCIA QUE ELA
capazes de fazer inveja a muita lulu ex- NÃO DISPENSA
periente: entre modelos clássicos e ou- EM SUA SUÍTE
sados estão Valentino, Louboutin, Ro-
ger Vivier, Prada, Miu Miu, Balenciaga,
Chanel, YvesSaint Laurent, Tods e Guc-
ci. Saltos de quem tem muito a cami-
nhar e sabe que vai chegar longe.

96
“Amor é saber
respeitar. Me esforço
para não brigar em
momentos de raiva”
“Não sei qual é o segredo da felicidade”,
diz, sorrindo, Marc Jacobs para RG
POR DANIEL HILZ E JOHANNES BONKE

Você é
ELIZ?
RG: Você abriu uma livraria em Nova York, algo
incomum para um estilista. É mais importante
vender uma imagem do que roupas?
MJ: Não penso assim. Pessoas diferentes conso-
mem por motivos diferentes. Não estou venden-
do uma imagem, estou vendendo produtos.
E produtos que têm uma certa integridade intrín-
seca. Tanto faz se é uma camiseta ou um vestido
de noite, a abordagem é exatamente a mesma.
arc Jacobs não é só um homem de bom gosto,
RG: Falando em coerência, mas numa aborda-
mas também um exemplo de autodisciplina. Há
gem mais ampla, Yves Saint Laurent disse, em
alguns anos, enquanto sua carreira evoluía meteo-
seu discurso de despedida, que o encontro mais
ricamente, a vida pessoal andava tão desregrada e
importante na vida é o de cada um consigo mes-
louca que ele, sabiamente, pediu água. Tomou de
mo. Você já teve esse encontro?
volta o seu próprio corpo, emagreceu 18 quilos e
MJ: Uff. (Pausa) Acho que sim, de certa forma.
uma nova rotina de treinos diários o deixou em
forma para brilhar na posição que ocupa hoje: é
RG: Como foi isso?
um dos mais poderosos do mundo da moda.
MJ: Sinto que me conheço muito bem a essa altu-
Além de comandar sua grife, a Marc Jacobs, cuida
ra da vida. Claro, continuo de cabeça aberta, sem-
de sua segunda marca, a Marc – ambas, no Brasil,
pre curioso, sempre me surpreendendo com as
vendidas em parceria com Natalie Klein, da NK.
coisas, mas me sinto muito forte como pessoa.
Ele também é diretor criativo da Louis Vuitton e é
Criei uma certa autoconsciência e uma certa auto-
quem fiscaliza tudo nessa prestigiosa casa de arti-
confiança. Nem sempre isso torna a vida mais fá-
gos de luxo. Desde o design das roupas até o aro-
cil, mas me dá uma força que talvez eu tenha leva-
ma dos perfumes e a forma dos sapatos.
do tempo demais para desenvolver.
Aos 48 anos, Marc Jacobs é conhecido por seu
perfeccionismo e pela capacidade de ser multitare-
RG: Você acredita que o sucesso profissional
fa. Ele divide-se entre Nova York, Paris e o resto do
possa ser o segredo da felicidade?
mundo, o que pode levar algum desavisado a achar
MJ: Não sei qual é o segredo da felicidade.
que se trata de um workaholic sem vida pessoal.
Ser feliz é apenas um sentimento, como qual-
Pelo menos era a sensação que tínhamos dele
quer outro. Com certeza me sinto feliz alguns
até este encontro, que aconteceu na suíte presi-
dias e, de modo geral, sou bastante feliz. Mas
dencial da Soho House de Berlim. Marc estava
também tenho todos os outros sentimentos.
na cidade para divulgar uma premiação para jo-
vens designers organizada pela marca P&C, e

“Antes eu só
falou com exclusividade a RG sobre as mudanças
na indústria da moda, vaidade, sua relação com o
trabalho, o prazer de estar em forma e, claro, a

sabia que tinha


decisão de posar nu para a campanha de seu per-
fume. Se tem alguém que sabe, ou aprendeu, a
viver, esse alguém é Marc Jacobs.

RG: Como você vê os jovens talentos de hoje? de trabalhar sem


FOTOS COLORSTORM MEDIA E GETTYIMAGES

parar. Agora,
A indústria da moda mudou muito desde
quando começou?
MJ: Creio que hoje se dá ainda mais atenção à mo-

estou curtindo
da do que antes. Parece que há um público maior
para a moda, e há mais e mais gente que quer ser
estilista ou fazer parte da indústria da moda. Não

tudo na vida.
sei, mas acredito que basicamente as coisas são
iguais. Houve uma explosão (da moda), como acon-
tece com tudo hoje em dia com tanta informação MARC JACOBS,

Até o trabalho”
INVERNO 2011
tão acessível. É basicamente a mesma coisa que
acontece com os fãs de esportes ou de música.
ELE NÃO PARA
Em sentido horário,
a partir do alto: desfile
na semana de moda de
NY; Marc e seu braço
direito, Robert Duffy, no
Met; as gêmeas Olsen
com sapatos Louis
Vuitton; animal print
para Marc; e algemas
Louis Vuitton

MARC JACOBS,
INVERNO 2011
Acho que os budistas têm razão: eles respeitam
todos os sentimentos e vão seguindo com o flu-
xo das coisas. Encarando a vida assim, creio que
você não terá problemas.

RG: Você passou por uma enorme transformação


física ao longo dos últimos seis anos. A mudança
foi uma maneira literal de alcançar a melhor
imagem possível para você e sua marca?
MJ: Não. Não fiz isso pela imagem, mas por moti-
vos de saúde. Eu estava muito fraco, trabalhando
demais e tive alguns problemas de estômago. Então
consultei um nutricionista que me recomendou fre-
quentar a academia e mudar minha alimentação.

RG: O que mudou em você, no seu estilo de


vida, depois dessa transformação?
MJ: É engraçado. Agora eu gosto mais das roupas,
gosto de cortar o cabelo, gosto de me arrumar.
Mudar me ajudou a entender melhor o que as
clientes tanto vêem na moda. Hoje eu aprecio meme-
lhor essas coisas. Por exemplo, agora gosto de sair
para fazer compras, algo que antes não curtia.

RG: Então isso tudo passou a dar um prazer


até então desconhecido?
MJ: Sim. Isso me dá prazer. Antes eu levava cinco
minutos para entrar e sair do banho, usava as mes mes-
mas roupas todos os dias e não estava nem aí. Hoje
em dia, acordo cedo e sinto um real prazer em me
vestir, passar cremes na pele, tudo isso. É uma alegria.
Estou desfrutando muitas coisas que antes eu não
apreciava. Só sabia que precisava estar no escritório e
tinha de trabalhar sem parar... Mas agora estou cur-
cur
tindo muito mais tudo a vida. Até o trabalho. E isso é
apenas o resultado de cuidar melhor de mim.

RG: Essas mudanças alteraram a maneira


como os outros o enxergam? Você posou nu
para a campanha do seu perfume Bang, como
as pessoas reagiram?
MJ: Pois é, coisas assim mudaram o modo de mui-
MARC PARA TODOS
ta gente me ver... Alguns até dizem que gostavam
Detalhe do desfile Marc
Jacobs para Louis mais de mim do jeito que eu era antes. Mas essas
Vuitton; inverno 2011 pessoas, na verdade, não me conhecem. Não sa sa-
masculino; e bolsas da
bem que eu sou exatamente a mesma pessoa, apeape-
Marc by Marc Jacobs
nas com uma aparência diferente.

101
ELA COMANDA 24 PESSOAS
E CONFESSA: “NÃO SOU
CALMA COMO PENSAM”

2
A vida bem
temperada de
Helena Chef entre as mais prestigiadas do país,
Helena Rizzo segue em frente com muita
disciplina e nenhum deslumbre
POR JOÃO LUIZ VIEIRA SET DESIGNER TISSY BRAUEN
FOTOS ROMULO FIALDINI

em aperitivo, nem prato principal. rou em 74º lugar, dentre cem posições possíveis.
Se Helena Rizzo fosse servida em “Nunca dei bola para isso. Mas, claro, foi uma
mesas, ela seria, talvez, um tipo de so- grande honra para a gente”, garante ela, que di-
bremesa. Uma bem doce, meio amarga, vide as glórias com os outros sócios do lugar:
quente ou gelada? “Seria um doce de bergamo- Daniel Redondo, também chef e seu marido,
ta (mexerica) com fundinho levemente amar- Fernanda Lima, atriz e sua amiga, Pedro Paulo
go”, ela própria se define enquanto especiaria. Diniz e Giovana Baggio.
Helena é exatamente assim, uma mulher suave Parece sincero o pouco deslumbramento de
nos salões onde recebe convidados no Maní, Helena. Mesmo tendo sido modelo na adoles-
restaurante em que é uma das sócias, e uma cência e início da vida adulta, a chef não é
chef absolutamente firme quando está no co- exatamente uma pessoa vaidosa, no sentido
mando de uma equipe de 24 pessoas. “Não sou exibicionista do termo. Usa pouca maquia-
nada calma como pensam”, afirma. gem e durante o dia veste basicamente “a
Gaúcha, 32 anos, ela recentemente foi citada mesma roupa” de chef. “Detesto comprar.
no ranking da revista britânica Restaurant. Esta Gosto de só olhar mas, como tenho preguiça
é a primeira vez que o Maní, e consequente- de provar, compro basicamente casacos”, ri,
mente Helena, entrou na gabaritada lista, a mes- enquanto dá uma tragada no cigarro Marlbo-
ma que considerou o D.O.M., de Alex Atala, o ro. “Cheguei agora de Nova York e fiz um es-
7º melhor restaurante do mundo. O Maní figu- trago.” Indagada sobre o que comprou, revela
que foi um casaco da grife Montclair de Helena não se considera um ícone gastronô-
US$ 500. É muito? “Para mim, é.” Quem a es- mico, nem mesmo depois de ser a primeira
timula a comprar, pasme, é o marido, fato tão chef brasileira citada no prêmio da Restaurant.
raro quanto vê-la vestida de longo. “Não me interessa essa questão de celebrida-
Ela e Daniel têm oito anos de relacionamen- de. Acho meio irreal”, afirma. Ela só vê como
to, cinco deles como marido e mulher. Conhe- vantagem os holofotes apontados para chefs
ceram-se na Espanha, país onde ela passou estrelados na TV porque valorizam a profis-
por vários estágios como chef e lhe ofereceu a são. Pensa, então, em fazer TV? “Não é a mi-
base de sua técnica profissional. O marido, ca- nha, mas não digo que não faria. Hoje não é
talão, veio com ela na bagagem repleta de pa- uma prioridade”, disfarça.
ladares e aromas. Vivem em São Paulo numa Assumidamente perfeccionista, assume que
vida quase espartana. “Sou quieta. Na cozinha é uma chef que às vezes “põe os bofes pra fo-
já é muito agito e informação”, diz. Como re- ra”, mas não trabalha na base do grito. “Acho
vezam-se na cozinha, têm apenas um dia de que ele contamina tudo. Dou bronca, tenho
folga em comum. A cinemas pouco vão. “São vontade de bater na parede, cuspir, mas logo
muito cheios aos domingos, dia de nossa fol- me acalmo”, assume. O que a irrita tanto?
ga. Preferimos DVD”, revela. “Não terem respeito com a comida. E não
O que prende a atenção de Helena são sho- gosto de repetir uma ordem. Na terceira, per-
ws e livros. A última performance que a mobi- co o respeito”, completa a sagitariana com as-
lizou foi a de Iggy Pop, ano passado. “Adoro cendente e lua em peixes que responde por
dançar. Fiz dança”, pontua. Também está na cerca de 250 couverts por dia.
fase de ler biografias. Conhece a fundo a histó- Sem filhos, Helena se diz despreparada pa-
ria de John Lennon, Clarice Lispector, Jim ra ser mãe. Ao menos por enquanto. “Gosto
Morrison. “Histórias de vida me seduzem. da ideia, mas me cago de medo. Me dá um
Gosto de tentar entender porque é muito difí- friozinho”, reconhece. Para manter o equilí-
cil (viver). São espelhos, sabe? Assim a gente brio mental e físico, faz terapia duas vezes
não se sente tão sozinha”, afirma. Neta de es- por semana, pratica yoga outras quatro vezes
PRODUÇÃO DE MODA CLAUDIA SGUIZZARDI BELEZA CRIS NARVAES
critora, tem o hábito ancestral de escrever diá- e massagem semanal. Sonho mesmo é o de
rios. Pensa, sim, em escrever o próprio livro, ter a primeira casa própria. “Tenho esse so-
mas diz não ter disciplina para isso. “Não tem nho de criança, de ter um espaço meu. Mas
graça contratar alguém para escrever. Tem de nada que me cause ansiedade”. Como ela
ser eu mesma. Mas por agora não dá.” mesmo diz: “Estamos aí”.

“Histórias de vida me seduzem.


Gosto de ler biografias porque são
espelhos, sabe? Assim a gente
não se sente tão sozinha”
104
0 QUE A TIRA DO SÉRIO?
“NÃO TEREM RESPEITO
COM A COMIDA”
ergio
éo
S
Kara
Ele conquistou, e veste, mauricinhos e modernos sem distinção.
Sacudiu a moda masculina com suas campanhas irreverentes
e ousadas, como a que trouxe Terry Richardson ao Rio para
clicar o top Jon Kortajarena. RG conta tudo
POR DUDI MACHADO FOTO TERRY RICHARDSON

Q uem encontra Sergio Kamalarian Savone de perto,


em pessoa, jamais imaginaria que o garoto educado
com cara de tímido e responsável é o nome por trás
de uma das marcas que mais têm feito barulho no sonolento
de sucesso. Hoje conta com uma rede de 10 lojas e está presen-
te em mais de 150 pontos de venda espalhados por todo o
Brasil. Descendente de uma tradicional família armênia, Sergio
começou ainda na adolescência a se inteirar na rotina da em-
mercado de moda masculina no Brasil. O jovem com semblan- presa do pai, onde o lema sempre foi começar de baixo para
te de bom moço é um negocinate nato, com tino natural para assim entender de tudo. Em consequência de um desentendi-
o varejo e olho vivo mas oportunidades. Sem medo de ousar, mento com o pai, aos 21 anos ele saiu de casa e do trabalho.
usa seu faro apurado para embalar e vender os desejos de uma Munido apenas de seu passaporte e um relógio de ouro, pre-
clientela que é essencialmente jovem – quem não é, quer pare- sente do avô, instalou-se em um hotelzinho no centro de São
cer – e, portanto, louca por novidades e em sintonia com o que Paulo para refletir por quatro infindáveis dias. Saiu dali decidi-
acontece no mundo. Quem o conhece provavelmente já sabe do a não depender mais de ninguém (ainda que tenha voltado
de tudo isso. Afinal, em apenas cinco anos ele saltou literal- a morar com os pais). Mas seu destino já havia sido redesenha-
mente de trás do balcão de sua pequena butique, a então total- do. Ele vendeu o relógio e, com o pequeno capital, resolveu
mente desconhecida Sergio K., para se tornar um empresário investir em seu bem mais precioso: o próprio nome.

106
O MUSO DE TOM
FORD, JON
KORTAJARENA
SUBSTITUIU TONY
WARD, QUE
CANCELOU SUA
PARTICIPAÇÃO NO
ÚLTIMO MINUTO

“O único
funcionário na
loja além de
mim era a
faxineira, que
vinha duas
vezes por
semana. Não
podia demorar
no banheiro”
108
ACIMA: SERGIO KAMALIAN
E O MODELO JON
KORTAJARENA; DA ESQ.
PARA A DIR.: SERGIO,
NARCISA TAMBORINDEGUY,
TERRY RICHARDSON E
KORTAJARENA COM O
LIVRO DO FOTÓGRAFO
SOBRE O RIO

C
om ele e muita coragem, alugou o ponto sua linguagem ousada e irreverente, que há quatro
de sua primeira loja, na rua Oscar Freire, anos é o responsável pelas imagens sempre calien-
no coração dos Jardins, uma das maiores tes das campanhas da marca.
vitrines de São Paulo. “Por seis meses, o único fun- Ao investir em modelos de primeira linha inter-
cionário da loja além de mim era uma faxineira nacional, como o inglês David Gandy, Sergio
que vinha duas vezes por semana. Eu ficava de transformou cada lançamento de campanha em
olho e não passava mais do que um minuto no um circo muito bem montado. O assunto vai es-
banheiro, com medo de algum cliente entrar e ver quentando aos poucos até ferver nos blogs e prin-
a loja vazia. Isso sem contar o tanto de reuniões cipalmente no Twitter (onde alcançam com frequ-
com fornecedores que fiz de trás do balcão”, conta ência os trending topics). “Acredito que as campa-
ele, com orgulho. De olho no que conhecia me- nhas têm de ser modernas, não faço de propósito,
lhor, seu gosto e o dos amigos, importou sapatos mas se há polêmica não me importo. Já fui proces-
da Argentina – até hoje um dos seus maiores negó- sado até pelo Ministério Público pela ousadia de
cios – e começou a fabricar roupas e acessórios algumas fotos”, relata.
com a cara que seus clientes queriam, mas não en-

A
contravam por aqui. Uma fórmula certeira que nova campanha de Verão 2012 causou re-
mistura informação de moda, preço e qualidade, buliço quando, no último minuto, o mode-
embalados pelo lifestyle do momento. É a mesma lo Tony Ward – que ganhara fama como
linha em que os grandes, como Ralph Lauren, amante de Madonna – teve que ser substituído na
Abercrombie & Fitch e J. Crew vêm apostando e última hora, pois seu filho (com outra, não a rai-
acertando há décadas. nha do pop) acabara de nascer. Em uma verdadei-
FOTOS TERRY RICHARDSON E DIVULGAÇÃO

ra operação de guerra, Sergio conseguiu trazer

A
estratégia corajosa e o esforço de Sergio para o Rio de Janeiro o top espanhol Jon Kortaja-
foram bem recompensados. Em menos de rena, muso de Tom Ford, para estampar a campa-
dois anos, o garoto que transformou as ca- nha. Depois de atrasos nos voos e muita tensão, a
misas polo super coloridas em uniforme de balada sessão de fotos durou três horas e aconteceu no
dos boys e dos gays, abria suas portas no Shopping apartamento (cheio de histórias) da diva Narcisa
Iguatemi. Com timming perfeito, a partir desse Tamborindeguy. Em ritmo de festa, a campanha
momento Sergio começou a investir em marketing francamente carioca tem pegada country goes to the
de verdade. Pelas mãos do diretor criativo Marcelo beach. Não por acaso, Sergio acaba de inaugurar
Sebá começou uma feliz parceria com o fotógrafo duas lojas na Cidade Maravilhosa. Afinal, para ele,
norte-americano Terry Richardson, conhecido por o carioca pode, e deve, ser com K.

109
VIAGEM AO
POLO
sem norte
Em uma bela tarde de inverno, a final da Copa Ouro São José
de polo foi um sucesso. Enviado por RG, o cronista pouco
absorveu da partida propriamente dita. Já do Chivas...
POR FRED MELO PAIVA

FOTO FREDERIC LAGRANGE/TRUNK ARCHIVE


NETWORKING
Da esq. para a dir.: Renata
Kalil e Cristina Ávila; José
Eduardo Kalil; Gustavo
Sampaio; Alvaro Etch-
enique, Fabiana Scaranzi
e Felipe Scaranzi

nquanto o meu pesso- No Clube de Polo São José há dois Rivaliza em fama apenas com o apresen-
al marcha na avenida grandes campos com duas traves que, pre- tador Otávio Mesquita, que acaba de che-
Paulista pela liberdade sumo, sejam os gols. A grama, muito bai- gar, provocando frenesi entre jornalistas e
e pela maconha, digo, xa, em nada se assemelha à braquiária dos fotógrafos (que, agraciados pelo benefício
pamonha, troto entre estádios de futebol. Atrás de uma das me- da dúvida, podem ter pensado tratar-se de
homens de sapatênis tas levantam-se dois conjuntos de stands, Otávio Frias Filho e Ruy Mesquita).
e óculos Carrera de entremeados por outros menores, onde o

I
acetato branco, mu- público se concentra. Há um bar da “cer- nstado a acompanhar a imprensa
lheres lindas e translú- veja feita à mão” Baden Baden, circunda- em sua gloriosa missão de registrar
cidas, de bumbuns espetacularmente bem do por decks sobre os quais se dispõem os flatos, quer dizer, os fatos, ergo-
ajambrados e botas de couro de jacaré. lânguidas espreguiçadeiras. No stand da me do balcão onde sorvia umas
Minha pessoa jurídica, profissão repórter, Veuve Cliquot, dois casais sorvem genero- Baden Badens, já esquecido da vida. Ago-
vaga absorto pelo Clube de Polo São José, sas taças de champanhe enquanto avaliam ra flaino sobre a relva, sentindo-me nos
em Indaiatuba, a 90 km da Paulista, onde “o risco de queimar na largada”. No espaço campos da Escócia (talvez porque um no-
se dará a grande final da Copa Ouro 2011. ao lado, garçons e garrafas de Chivas vo refil do velho Chivas me tenha sido
Embora a credencial de que disponho in- aguardam alguém que se anime, além da ofertado com tamanha finesse que fui in-
forme minhas coordenadas – “S 23°00’69 minha pessoa. Em frente, a Lerosa Inves- capaz de recusar). Flaino por aí, a consta-
min. W 47°11’98 min.” –, encontro-me timentos tem umas frases grafadas em su- tar que vamos ter casa cheia. Há mulheres
deslocado, punindo a mim mesmo por as paredes: “Já pensou em fazer seu plane- de chapéus e homens de docksides. Há
ter descartado meus sapatênis e optado jamento sucessório?” Sinceramente? Ain- senhores trajados numa estranha moda
pelos infanto-juvenis Mad Rats quadricu- da não pensei em quem confiar minhas que remete ao século 18, com blazers de
lados em branco e preto. Tendo errado dívidas. Pelo gramado espalham-se seis golas grandes e botões prateados, uns ócu-
no pisante, tenho em meus calcanhares a carros da Audi. Um R8 vermelho está à los de aros perfeitamente redondos e dou-
assessora de imprensa disposta a me venda por R$ 696.500. Um A8 preto custa rados, uns bigodes do Santos Dummont.
apresentar presidentes, diretores, altos R$ 661.315 – curioso o detalhe dos R$ 15. Os homens de meia-idade usam gumex.
executivos, além de meus próprios cole- Nesse quesito só perde para um RS5, avalia- Os jovens adultos têm pescoços avantaja-
gas da Caras, da Quem, da IstoÉ Gente. do em R$ 443.291. Se eu te der R$ 443.300, dos e troncos grandiloquentes – são ani-
FOTOS CARLOS PRATES

Sentindo-me deprimido, vou refrescar a pode me voltar o troco em chicletes? mais completamente distintos da ascen-
alma no stand da Veuve Cliquot. No Ao lado de um A7 Sportback 3.0 TFSi dente classe C que serve o uísque e a
meio do caminho, porém, sou apanha- bege Impala, 343 pilas e um vale-transpor- champanhe. Suas mulheres, ave Maria,
do por um copo de Chivas. A cavalo te, está o técnico Emerson Leão, a abri- são umas gostosas. Não há entre os meni-
dado não se olham os dentes. lhantar a fauna local com sua juba branca. nos nenhum cabelo do Neymar.

112
A GRANDE FINAL
A partir da dir.: José Luiz
Toledo e Gustavo Garcia se
abraçam; jogando, Fernando
Pelosini (de vermelho) e
Aluísio Rosa (branco); Rico
Mansur; e a taça

Tentava sem sucesso esvaziar umas in- o gol é assinalado, os jogadores se reti- tworking. Para ele, que está fazendo in-
findáveis taças de Veuve Cliquot, e cometia ram. O pessoal, que já mamava no Chi- glês no Yázigi, networking pode ser “o
minhas anotações acerca dos dotes físicos vas tentando espantar o frio, pergunta se trabalho da Net” na instalação de TVs a
e indumentários do nosso vértice pirami- a peleja não teria se encerrado. Um se- cabo. Faz sentido.
dal, quando dei-me conta de que a grande nhor aponta o que seria o placar eletrôni- O que não faz o menor sentido é o ala-
finalíssima estava em curso no campo de co: “Está 3 a 1”, exclama, como a desco- rido vindo novamente do campo de bai-
baixo. Abalo-me até lá, onde encontro um brir a fórmula da Coca-Cola. Presumo xo. Mas, meu Deus, a peleja não havia se
grupo de pessoas com uma dúvida funda- que cada gol valha três para o time que encerrado?, questiono o meu mais recen-
mental: teria o jogo se iniciado? O que se marcou e um para o adversário, visto que te amigo, o Pimentel (fictício mas real),
vê ali embaixo seria o jogo, o aquecimen- um único tento tinha sido registrado até cujas agruras matrimoniais tinham me
to, a preliminar? Seria a grande final? Mar- aquela hora. Aproveito o intervalo para sido relatadas com detalhes pornográfi-
cos Villas Boas, craque da fotografia, me me abastecer de Chivas, que ninguém é cos. Pimentel, jovem empresário do ra-
pergunta em qual das traves se dará – ou de ferro. Quando retorno, o que acredito mo da mineração, prontifica-se a garim-
está se dando, vai saber – o ataque, quem ser – ou ter sido – a grande final acaba de par informações. Fico a observar sua figu-
sabe imaginando tratar-se de jogo de se encerrar. O derrotado sou eu. ra esguia, de sapatênis e echarpe, a deslo-
uma trave só. Infelizmente não posso car-se pela relva. Lá de longe, gesticula

V
ajudá-lo, já que até o momento não havia olto ao “networking” dos stan- sem parcimônia: “A grande final! A
localizado a bola. O público espalha-se ds, dos Chivas, das Veuve Cli- grande final!” Parto em direção a ele,
pela lateral do campo, acomodando-se quots e das Baden Badens. Lá carregando comigo o meu Chivas e o
sobre blocos de feno, a questionar se a encontro o Jeremias, nome Chivas do Pimentel. Sou capturado, po-
bola não teria entrado, se não teria sido fictício mas presença constante e real, rém, por uma aspa reveladora: “Morreu
“córner”, se não estaria fazendo falta um que passara a tarde me servindo o velho o credor, morreu a dívida”. Disperso-me.
“centroavante matador”. De minha parte, cachorro engarrafado. Numa aferição Sou tragado logo adiante por uma dis-
torço para dois sujeitos de camisas listra- empírica, posso afirmar que 50% dos cussão a respeito de Cuba e da geopolí-
das em preto e branco, como as do Atlé- presentes não tinham certeza a respeito tica internacional, protagonizada por
tico-MG. Mas, vendo agora em perspec- da realização ou não da grande final – dois pais de família que fumam aqueles
tiva, talvez se tratassem dos juízes. sequer davam notícia de que houvera Cohibas do Churchill. Eles gostam do
De repente é gol. Gooooool, que felici- um jogo de polo, fosse ele qual fosse. Ali Fidel. Quando finalmente alcanço o gra-
daaaade, o meu time é alegria da cidaaaa- se encontravam para fazer contatos, mado, não há mais jogo – se é que de
de!!! Não me pergunte como foi. Parece, sondagens, prospecções – “networking”, fato houve. O Pimentel tinha se manda-
mas apenas parece, ter sido marcado pelo como deseja a organização do evento. do. Resta-me um bloco de feno e dois
time de branco. Estranhamente, tão logo Jeremias, o bom, não sabe o que é ne- copos de Chivas. Já é alguma coisa.

113
DOSSIÊ RG

A herdeira
e o delegadoA história secreta do romance de Roberta
Luchsinger com o ex-delegado da PF
Protógenes Queiroz. Grávida de sete meses,
a herdeira do Credit Suisse fala à RG
POR TOM CARDOSO

Aparentemente era mais um caso de amor


impossível. Ele, socialista de formação, delega-
do da Polícia Federal, leitor de Maiakóvski e
famoso por comandar a mais espetacular ope-
ração policial nos últimos anos, responsável
“rainha com o plebeu”, diziam as revistas.
Protógenes e Roberta silenciaram. Não che-
garam a dar uma entrevista durante todo o epi-
sódio. Para livrar-se dos paparazzi, Roberta
mudou pequenos hábitos: passou a subir até
pela prisão de dois banqueiros poderosos. Ela, seu quarto no hotel Emiliano, onde morou por
socialite, apaixonada por cavalos, herdeira do cerca de um ano e meio, pelo elevador de servi-
segundo maior banco da Suíça, o Credit Suis- ço. Quando o assédio tornou-se insuportável,
FOTOS ARQUIVO PESSOAL E DIVULGAÇÃO

se. A relação entre Protógenes Queiroz e Ro- deixou o Brasil e passou uma temporada na Eu-
berta Luchsinger, iniciada há um ano durante ropa. Só voltou depois que o assunto esfriou.
um inesperado encontro no hotel Emiliano, na Protógenes também se cercou de cuidados para
região dos Jardins, em São Paulo, causou rebu- manter a privacidade. Eleito deputado federal
liço entre a elite paulistana e fez a alegria das pelo PC do B de São Paulo, negou publicamen-
revistas de fofoca. Todos queriam saber quan- te o romance para evitar sensacionalismo por
do os dois pombinhos iriam se casar, quantos parte da imprensa e a exposição pública de sua
filhos pretendiam ter e, principalmente, o que mulher – ele ainda estava casado quando se
havia motivado a união de duas pessoas de apaixonou por Roberta. (Protógenes foi procu-
origens e hábitos tão distintos. Era a união da rado e não quis falar com a reportagem.)

114
NA IGREJA DO BONFIM,
EM SALVADOR, ELES
TROCARAM FITINHAS,
COMO A QUE ELA
USA ATÉ HOJE
DOSSIÊ RG

assado o furacão, Roberta deci- ção, nomes como o banqueiro Daniel Dantas,
diu pela primeira vez falar sobre dono do Opportunity, o empresário Naji
o romance em uma entrevista ex- Nahas e o ex-prefeito de São Paulo, Celso Pit-
clusiva para a RG. Grávida de sete ta. Quando o encontrou pessoalmente pela
meses de Guilhermina Luchsinger primeira vez, durante um jantar no hotel Emi-
Pinheiro de Queiroz, ela recebeu a re- liano regado a champanhe (Protógenes, abstê-
portagem para uma longa conversa em mio, ficou no suco de laranja), surpreendeu-se
uma sala do Emiliano. “Por favor, não me com a simplicidade do deputado que, segun-
venha com essa história de rainha e plebeu. O do ela, fugia completamente do estereótipo de
Protózinho é o meu herói. Pode colocar aí”, um policial federal. Conversaram por poucos
diz Roberta. “E outra coisa: eu também estou minutos – o suficiente para Roberta convidá-
longe de ser rainha. Não passo as tardes no lo para participar da 15ª Edição da Taça Bár-
shopping nem viajo de jatinho particular. Mi- bara Writh de Vela, regata em Búzios, organi-
nha vida é toda voltada para os projetos so- zada há muitos anos pela família. “O Protóge-
ciais da minha família”, diz. Ela e o avô, o ban- nes fez um discurso maravilhoso. Meu avô
queiro Peter Paul Arnold Luchsinger, herdeiro gostou imediatamente dele. Ficaram encanta-
do Grupo Credit Suisse, segundo maior banco dos um pelo outro”, lembra.
da Suíça com sede em Zurique, administram O namoro para valer começou em Salvador,
juntos a Creche Bárbara Wright, que atende na Bahia, abençoado pelos orixás. Os dois pas-
crianças carentes da região de Búzios (RJ). Os saram uma tarde inteira na Igreja do Bonfim.
dois estabeleceram uma relação ainda mais in- “Eu estava numa depressão profunda por causa
tensa depois que a família foi praticamente di- da perda dos meus parentes, e aquilo me fez um
zimada em três acidentes aéreos. Roberta, que bem incrível”, conta Roberta. “Protógenes me
perdeu todos os parentes próximos (pai e mãe deu um terço de presente e nós amarramos jun-
inclusos), não quer falar sobre o assunto. “Va- tos, em nossos pulsos, várias fitas do Bonfim.”
mos falar de Protógenes.” As fitas já velhas, quase caindo. “Os meus ami-
A banqueira admirava o delegado a distân- gos acham horrível, mas enquanto não caírem
cia. Estudante de direito, acompanhou pela eu não vou tirar”. Os que implicaram com as fi-
EM QUE PESE SER HERDEIRA imprensa o desenrolar da Operação Satia- tas do Bonfim são os mesmos que se afastaram
DE UM BANCO SUÍÇO,
ROBERTA VALORIZA A VIDA
graha que levou à prisão, por desvios de ver- da banqueira após o começo do namoro com
SIMPLES E SEM OSTENTAÇÃO bas públicas, lavagem de dinheiro e corrup- Protógenes. Não por antipatia ao ex-delegado,

116
diz Roberta, mas por desconfiança, misturada a pesado do cinema nacional: Fernando Meirel- ACIMA, O ENTÃO DELEGADO
um certo medo. “Ele incomodou muita gente les. O outro sonho de Protógenes está mais FALANDO À MÍDIA. MAIS
ACIMA, O HOTEL EMILIANO,
poderosa. Todo mundo que tem culpa no car- distante. Depois de recusar propostas para se EM SÃO PAULO, ONDE ELES
tório prefere ficar longe dele.” candidatar a prefeito de Salvador, ele, incenti- SE CONHECERAM
Além da fé, recuperada após o namoro com vado por Roberta, pode tentar um voo ainda
Protógenes, Roberta começou a cultivar hábi- mais alto e ousado: a prefeitura de São Paulo.
tos mais simples. Trocou os sofisticados almo- “Ele está preparado para ser prefeito e se de-
ços no Emiliano pelo PF do Bar Ministro, na pender de mim vai chegar lá.” Os adversários
alameda Ministro Rocha Azevedo, nos Jar- que se cuidem: o amor move montanhas.
dins. “Vamos de chinelos Havaianas e devora-
mos um belo prato de arroz, feijão, bife e ovo
frito. Nunca estive tão feliz”, diz Roberta, que Ele mostrou a ela o prazer
FOTOS CAIO FALCÃO, O GLOBO, SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

que há em um prato-feito.
elogia o desprendimento do namorado. “O
Protógenes é um homem que se adapta a
qualquer sistema. Não interessa se ele está
num café em Paris ou num boteco em São
Paulo. Ele é sempre o mesmo.” Ela o apresentou a bons
amigos, para ajudá-lo a
Se Protógenes mostrou à futura mãe de sua
filha o quanto pode ser prazeroso um bom
prato de arroz e feijão, ela retribuiu a gentileza
apresentando o deputado a velhos e bons ami-
gos, como o economista Sérgio Moreira Salles, levar a Operação
Satiagraha para o cinema.
que promete ajudar Protógenes a atrair inves-
tidores para um antigo sonho: levar a história
da Operação Satiagraha para as telas de cine-
ma. O projeto está bem adiantado e, no come-
ço, contou com a colaboração de um peso E no sonho de ser prefeito
117
FLASHES
CASA M E N TO + S E M A N AS D E M O DA + BA I L E D E M Á S CA RAS + V E N E Z A

PAULA BEZERRA
DE MELLO E
THEOTONIO
CHERMONT
DE BRITTO NO
CASAMENTO
MAIS COOL DA
TEMPORADA
PAULA EM UM
VESTIDO SOB MEDIDA
DE FRANCISCO
POR DUDI MACHADO COSTA. SIMPLES E
FOTOS VICENTE DE PAULO CHIQUE COMO A OCASIÃO
OS NOIVOS NO FASANO
DE IPANEMA
FLASHES

LAURA PRATINI DE MORAES,


JULIA OTERO
E GIULIA KOELER

AL MARE
DONATA MEIRELLES
E MALU BARRETO

A LUA CHEIA EMOLDUROU O CASAMENTO


DE PAULA E THEOTONIO, QUE TEVE
IPANEMA COMO PANO DE FUNDO PARA
UMA NOITE BOSSA NOVA

ANA JOMA FASANO


O NOIVO CERCADO POR UM E CRIS BARROS
TIME DE MELHORES AMIGOS
O PADRE JORJÃO ABENÇOA OS NOIVOS
E SEUS PAIS: LAILA E FREDERICO
BEZERRA DE MELLO; VANJA E CARLOS
EDUARDO THEOTONIO CHERMONT DE BRITTO;
E O PEQUENO VITTORIO FASANO

CARIOCAS
Less is more foi o tom do casamento chique, pes-
soal e cool de Paula Bezerra de Mello e Theotonio
Chermont de Britto, no hotel Fasano em Ipanema.
Em um fim de tarde espetacular, como só o inverno
no Rio pode propiciar, ela entrou cronometrada-
mente ao pôr-do-sol. Eram apenas os íntimos na
cerimônia, à beira da piscina do hotel que, além de
ter uma das visões mais espetaculares da cidade,
também foi construído no terreno onde um dia
moraram os avós da noiva. Coisas do destino. Na
festa que seguiu noite adentro – terminando no
Londra, o bombado clube do hotel –, o que se viu
foi um desfile de elegância em todos os sentidos.
Lounges espalhados pela piscina, perfeitos para LUIZA VASCONCELOS DE VIVEIROS,
momentos de relax antes da festa começar. GIULIA KOELER, PAULA GUEDES
E PAULA BEZERRA DE MELLO
FLASHES
NINA MUELLER LITCHFIELD, BETINA DE LUCA E STEPHANIE SCHULTZ-WENK
ANTONIA GALDEANO
JERUSALMI E
TANIT GALDEANO

A FESTA SEGUIU NOITE ADENTRO,


TERMINANDO NO LONDRA, O
BOMBADO CLUBE DO HOTEL
FLASHES

MODA CARIOCA
VERÃO 2012 EM PAUTA NO FASHION RIO. CORES
QUENTES, 20 ANOS DE LENNY, ANDROGINIA E
CULTURA TRANS NA PASSARELA. E AINDA TEVE O
ZOMBIE BOY PARA TOCAR UM TERROR
POR ROSANA RODINI FOTOS PAULO REIS, MIDORI DE LUCCA E JEFF ARES

124
LENNY NIEMEYER E O BOLO DE 20 ANOS DE
CARREIRA QUE GANHOU DE IZABEL GOULART
FLASHES LEA T. E MARLON
TEIXEIRA NO POSTO 9

O RIO DE JANEIRO DE TERRY RICHARDSON


ABRIU PASSAGEM PARA A CULTURA TRANS
COM LEA T. E O MENINO-MENINA ANDREJ PEJIC
O Píer Mauá ferveu, apesar das baixas temperaturas
no cais durante a semana de moda carioca. Entre
a tendência tropical e os comprimentos mais longos,
a palavra de ordem foi “trans”. Pense em Gilberto
Gil aplaudindo de pé as largas passadas de Lea T, a
transex brasileira que ganhou o mundo via Givenchy
e foi a musa maior da Blueman nesta estação. Ela, ou
ele, também parou o posto 9, ali em Ipanema, ao posar
para Terry Richardson para a campanha da marca.
Pense em Andrej Pejic, o menino que faz as vezes de
menina, na passarela da Ausländer. Para quebrar o
clima, surgiu o muso de Lady Gaga, esse tal de Zombie
Boy, cara todo tatuado que chega a virar o olho de
tanta fé que bota no personagem. Medo! Fora Olivia
Palermo, a it das its e menina dos nossos olhos. Mas
essa é outra história. Das estreias da edição, a segunda
linha de Alexandre Herchcovitch, a 2nd Floor e a
aguardada Andrea Marques, que nos brindou com
ALINE WEBER um dos desfiles mais bonitos da estação.

126
TERRY RICHARDSON

2ND FLOOR

QUEM TEM MEDO DO ZOMBIE BOY? O MUSO


TATUADO DE LADY GAGA ROUBOU A CENA
CARIOCA. ELE VIRA O OLHO, TÁ?
OLIVIA PALERMO

ANDREA MARQUES
FLASHES
OSKAR METSAVAHT

CACA GARCIA E ALEXANDRE FERNANDA


FURMANOVICH BARBOSA, A
DONA DO
MAILING

PALMAS PARA LENNY, PELOS 20 ANOS DE


CARREIRA, PELO DESFILE INCRÍVEL E PELA
FESTA DE ARROMBA NA LAGOA
EUGENIA
MAIA
Lenny Niemeyer sempre se encarrega dos
momentos mais finos da semana de moda
carioca. Mas a estilista paulista radicada
no Rio de Janeiro se esforçou ainda mais
nesta edição. O motivo era nobre: 20 anos
de carreira e o título de mais chique do
beachwear brasileiro. Para comemorar, um
desfile estonteante na Lagoa Rodrigo de
Freitas, cenário de deixar qualquer um
boquiaberto, com supertops na passarela
e primeira fila poderosa. Pós-show, o show,
uma festa nababesca, dessas que a Lenny
faz como ninguém. E a noite flui, como se
não houvesse amanhã. Tinha até trailer
para a anfitriã. Quem importa estava lá, e
está aqui também. EIKE BATISTA E FLAVIA SAMPAIO
KAREN COUTO E
JOSÉ CAMARANO

LEO MUQUI E LEO NEVES

BETO PACHECO
E FERNANDA
ABDALLA

OS CONVIDADOS DA ESTILISTA QUE


MOVIMENTOU O EIXO RIO–SÃO PAULO,
CORRESPONDERAM ÀANDREA
ALTURA.
E
CHARLOTTE DELLAL
JEAN MICHEL RUIS,
AKA MAMA RUISA
ANIMAÇÃO SEM PRETENDENTES

JASON HERBERT,
AKA FASHION ROCKS,
MÁRCIO VICENTINI E SEU BUQUÊ ROCKING NO TRAILER VIP

129
FLASHES REINALDO
LOURENÇO

PASSARELA
PAULISTANA
DE ASHTON KUTCHER A SÔNIA
BRAGA E PEDRO LOURENÇO,
TUDO O QUE ROLOU NA SÃO
PAULO FASHION WEEK
POR ROSANA RODINI
CAVALERA

GLORIA COELHO

ASHTON KUTCHER E ALESSANDRA


AMBRÓSIO PARA COLCCI

PAULA
RAIA

ALEXANDRE
HERCHCOVITCH

SPFW
Foi intensa a 31ª edição de semana de moda de São
Paulo. Tão intensa que é difícil resumir em poucas
linhas. Mas vamos lá: Pedro Lourenço e seu amadu-
recimento fashion, a estreia de Paula Raia, Ashton
Kutcher e seu star quality na passarela da Colcci, a
FOTOS FELIPE PANFILI/AG NEWS E PAULO REIS

chique da Antonia Frering para Degras, a Tigresa


Sônia Braga, o andrógino do Andrej Pejic, a linda
Raquel Zimmermann para Animale, a expo incrível
do duo holandês Inez van Lamsweerde e Vinoodh
Matadin, a moda do Reinaldo, Huis Clos, Gloria,
Herchcovitch, Maria Bonita... A festa do Ronaldo
Fraga. Falta espaço, as imagens contam o resto.

Tem mais SPFW para você. No www.spfw.siterg.com.br, veja


a cobertura completa das festas, bastidores, fila A e muito mais
GLORIA COELHO
FLASHES

STELLA
JACINTHO

NO BAR, UM TIME
DIRETO DE VENEZA

VANDA JACINTHO
E JACINTHO HONÓRIO

MASCARADOS
NOS JARDINS
FESTEIRA DE MÃO CHEIA, VANDA JACINTHO JUNTOU
GERAÇÕES PARA UM BAL-MASQUÉ DO TIPO ARRASA
QUARTEIRÃO. NO AR, PERFUME DE GLAMOUR E FANTASIA
POR DUDI MACHADO FOTOS JANETE LONGO

132
TÂNIA WAGNER E
SÉRGIO FERRADOR

CRIS SAUR E
EDUARDO SCARPA

LILI CARNEIRO,
MÁRCIA JACINTHO
E NANI VELOSO

SOFIA E DUDA
DERANI
FLASHES
CHELLA E
MOISE SAFRA

VERA DI PACE

MARLENE TUFFI

PICADEIRO LUCIA FARIA E


PAULO CÉSAR
Em data extra-oficial, Vanda Jacintho, ANDRADE
com caftan de estampa de leopardo by
Yves Saint Laurent, comemorou seu
aniversário e, como não poderia deixar
de ser, em grande estilo. Desta vez o
pretexto foi um bal-masqué à moda an-
tiga, máscaras e black tie foram os pré-
requisitos para a noite em prol da Ong
Obra de Berço. Mais de 400 convidados
circularam pelos salões do chateaux de
Vanda no Jardim América – com décor
do amigo Jorge Elias –, entre família e
amigos de todas as gerações, de diver-
sas tribos, num tipo de mistura que só
ela sabe fazer, e faz toda a diferença.

134
MARIA COSTA

PAULA FÁTIMA
BERNARDES SCARPA

TINA MACHADO, RENATA


FIORAVANTI, MONICA
DE BIASI, ANA MARIA
GOUVEA E ÉLCIO MOUCO

RENATA
NASCIMENTO
FLASHES

FESTA EM
VENEZA
DURANTE A SEMANA DE ABERTURA DA
BIENAL, ART & PARTY FORAM OS ASSUNTOS
QUE INUNDARAM A CIDADE FLUTUANTE A ARTISTA
OLYMPIA SCARRY
POR DUDI MACHADO
CHARLOTTE CASIRAGHI, MARGHERITA
MISSONI E EUGENIE NIARCHOS

ALICIA
ROUNTREE

A STYLIST
CATHERINE BABA

BIANCA BRANDOLINI,
CARLOS MOTA E
DASHA ZHUKOVA

STACY ENGMAN E
PABLO GANGULI
COMMERCIAL BREAK
A cada dois anos, durante a semana de abertura da Bienal
Internacional de Arte, Veneza se transforma na meca artís-
tica e social do planeta. Artistas, galeristas, colecionadores,
FOTOS DAVID X PRUTTING/BFANYC.COM

jornalistas, milionários e bilionários – assim como os inte-


ressados em arte e badalação – lotam a cidade para uma
semana de extravagância, nos pavilhões e fora deles. O bar
do Hotel Bauer ferve como o spot predileto para os after
hours mais disputados. Quando Dasha Zhukova, Alexander
Dellal e Neville Wakefield se juntaram para fazer uma
festa em celebração ao pavilhão Commercial Break o resul-
tado não poderia ser diferente. Party all night long!

137
FLASHBACK
MARIA BETHÂNIA EM 1985, NO SHOW
20 ANOS, QUE FAZIA UMA COLAGEM
DE ESPETÁCULOS ANTERIORES E ERA
DIRIGIDO POR BIBI FERREIRA

CHÃO DE
ESTRELAS
A HISTÓRIA DO CANECÃO, A MAIS TRADICIONAL CASA DE
ESPETÁCULOS DO RIO, SE CONFUNDE COM A PRÓPRIA
HISTÓRIA DA MPB. PROVA DISSO SÃO AS IMAGENS QUE
CRISTINA GRANATO REGISTROU POR LÁ NOS ANOS 80
NO CAMARIM DE CHICO BUARQUE,
EM 1988, A FILHA SILVIA BUARQUE
(NO CENTRO) ENTRE A PRIMA
BEBEL GILBERTO E CAZUZA

“NESTA CASA SE
ESCREVE A HISTÓRIA DA
MÚSICA POPULAR
BRASILEIRA.” A FRASE DO
PRODUTOR RONALDO
BÔSCOLI, EX-MARIDO DE
ELIS REGINA, FOI
GRAVADA NA ENTRADA
DO CANECÃO, NO RIO.
NÃO É EXAGERO DIZER
FOTOS ARQUIVO RG

QUE OS MAIORES
BETHÂNIA GANHA BEIJO DO
TREMENDÃO ERASMO CARLOS NA MOMENTOS DA MPB
ESTREIA DO SEU SHOW, EM 1985
ACONTECERAM ALI
FLASHBACK

ELBA RAMALHO E NEY LATORRACA NO


CAMARIM DE BETHÂNIA, EM 1985

O BAÚ DE IMAGENS DA FOTÓGRAFA CRISTINA GRANATO REVELA GENTE COMO


MARIA BETHÂNIA, CHICO BUARQUE, CAZUZA, GAL. ESTRELAS DE PESO QUE
CIRCULARAM ENTRE PALCO E CAMARINS NO CANECÃO DOS ANOS 80

CHICO BUARQUE E SUAS “TIETES”


MARIA PADILHA E RENÉE DE
VIELMOND, EM SHOW DE 1985
FOTOS ARQUIVO RG

AS CANTORAS GAL COSTA E JOANA,


NO CAMARIM DO SHOW
DE GONZAGUINHA, EM 1987
UM MIX
PARTICULAR
A ARTISTA PLÁSTICA ADRIANA MATTOS
MISTURA TUDO E MOSTRA QUE NA SUA
CASA NÃO EXISTEM PROIBIÇÕES
POR CASSIA AVILA FOTOS ROMULO FIALDINI
SET DESIGNER TISSY BRAUEN
NA SALA DE
ESTAR, BEM À
VONTADE
NESTA PÁGINA: OS
TRÊS MACACOS SÁBIOS;
ABAIXO, LOOK TOTAL RETRO:
POLTRONA NAPOLEAO III
ORIGINAL, COLEÇÃO DE
MADELEINE CASTAING
E LUMINÁRIA EM TOLE
INGLESA, DO ANTIQUÁRIO
JULIANA BENFATTI

NA PÁGINA AO LADO,
EM SENTIDO HORÁRIO:
INCENSOS FAZEM
PARTE DO DIA A DIA,
JUNTO AO CINZEIRO DE
MURANO; ELA JUNTO
DE SUA OBRA TRAIÇÃO;
OS ANIMADÍSSIMOS
BOOKEND DE PINGUINS;
EM DESTAQUE UM CANTO
COM JEITINHO TODO
BRASILEIRO, POLTRONA
MOLE SERGIO RODRIGUES E
MESA MARCHETADA ANOS
50; PRETO E BRANCO SE
ENCONTRAM INCLUSIVE
NO GRAFISMO DO AZULEJO
HIDRÁULICO DO TERRAÇO

pesar de arrancar suspiros por onde passa,


Adriana Mattos está longe de ser uma bomb-
shell. Artista plástica em plena ascensão, Adria-
na gosta mesmo de uma vida tranquila em
meio às coisas que mais ama: seus dois filhos,
Johnny, de 17 anos, e António, de 14, o namo-
rado Ruy Brisolla, sua gata Kitty, os amigos e o
apartamento. É fácil se apaixonar pela musa e
seu habitat – recheado de obras de arte, livros
e peças com memória, daquelas garimpadas
com carinho em viagens especiais.
Adriana chegou a atender adolescentes du-
rante um ano após formar-se em psicologia.
De repente, enveredou para o lado das artes –
já havia travado contato com pintura, música,
desenho e marcenaria em uma escola de São
Paulo conhecida por seu método de pedagogia
antroposófico, a Waldorf, onde cursou o ensi-
no fundamental e médio.
Recém-saída da primeira exposição indivi-
dual na Galeria Tripolli, em São Paulo, já co-
memora com obras de sua autoria ornamen-
tando apartamentos de gente como Donata
Meirelles, Tato Malzoni e Felipe Diniz. O du-
plex onde vive, nos Jardins, funciona como
uma espécie de galeria: carregado de traba-
lhos e sempre à venda, caso algum amigo-
cliente se interesse.
Love foi sua primeira obra, feita em 1995. A
escultura é móvel e as letras são de madeira
com lâmpadas encaixadas. Depois vieram os
códigos de barra, os quadros com correntes,
os com cristais e o cifrão – que hoje está bem
no meio da sala. “Mãe, essa casa está parecen-
do a casa de um rapper”, brincou seu filho
quando viu a obra.

144
145
ADRIANA VESTE CAFTAN
CAVALLI, BRACELETE E
PINGENTE VINTAGE E
ANEL ARA VARTANIAN

NA PÁGINA AO LADO:
TALHERES FAUX-BAMBU
DA L’OEIL; ARTISTA COM
UMA DE SUAS OBRAS:
LADY, FOTOGRAFIA COM
INTERVENÇÃO. O CIFRÃO
É OUTRA OBRA USADA
PARA SEPARAR
AMBIENTES; MANIA
DOS MACACOS SÁBIOS
irmão, e famoso arquiteto, Gui Mattos nada
fez: quem reformou e decorou o apartamento
foi a própria Adriana. Ela mistura sem medo
de errar: cores, madeira, espelho, acrílico e me-
tal. “Não tenho um estilo definido, o que gosto
coloco aqui”, confessa a artista que tem mania
de mudar os quadros de lugar constantemente.
Cozinheira de mão cheia, Adriana adora re-
ceber os amigos para jantares e churrascos.
Entre suas especialidades estão os risotos,
massas e pratos tailandeses, que prepara para
grupos de no máximo oito pessoas, “é só o que
cabe na mesa”, brinca. Da cozinha se enxerga
a sala de jantar, o home theater e a sala de es-
tar. “Gosto que a casa seja integrada, assim to-
dos se comunicam”, diz. A varanda foi refor-
mada pensando nos amigos e churrascos que
acontecem nos fins de semana.
Com ateliê perto de casa, Adriana jura que
faz tudo a pé: vai ao supermercado, ao yoga e
não dispensa seus jantares rodeada de amigos,
entre eles artistas, arquitetos, fotógrafos, joa-
lheiros e galeristas. Com um estilo de vida que
foge das badalações, Adriana vive tranquila en-
tre seus amores e sua arte.
BELEZA SANDRO BORGES

147
VIDA RG

Senhora de seu
DESTINO Especialista em tornar seus papéis marcantes,
a atriz Renata Sorrah prepara-se para
arrasar na próxima novela das nove
POR MARIA DA PAZ TREFAUT

Ao telefone a voz de Renata Sorrah soa fami- não trabalhava com Aguinaldo Silva. Com ele deu
liar. Tem a inflexão tantas vezes ouvida nas últi- corpo a Nazaré Tedesco, sua personagem mais bem-
mas décadas, nos personagens aos quais deu vida sucedida depois de Heleninha Roitman, a alcoólatra
nas novelas da TV Globo. Há no tom com o qual desencontrada de Vale Tudo, em uma das grandes
emenda as palavras um evidente entusiasmo nem novelas de Gilberto Braga. O sucesso de um perso-
sempre comum a quem soma mais de 40 anos de nagem, acredita, começa com o autor:
carreira. Essa empolgação parece redobrada – A história tem de ser boa, não existe persona-
quando ela começa a falar da preparação de seu gem ótimo em novela que não é boa. Depois, o di-
papel em Fina Estampa, a próxima novela das no- retor tem que estar em harmonia com o autor e vo-
ve, de Aguinaldo Silva. Desta vez, será Danielle cê, entende? Aí é empatia, sorte, você dar a tacada
Fraser, cientista que tem uma clínica de fertiliza- certa, entender aquele personagem, saber como fa-
ção in vitro, em Petrópolis. zer de uma maneira que consiga chegar às pessoas.
FOTOS FERNANDO RABELO/AGÊNCIA JB

– Estou naquele processo de formação: que mu- Renata Sorrah estreou na TV Globo em 1970 com
lher é essa? Quem são os outros colegas que vão tra- a novela Assim na Terra Como no Céu, de Dias Go-
balhar comigo e fazem parte do meu núcleo? O que mes. Tinha, então, 23 anos e era uma jovem de ca-
o Aguinaldo quer dizer com a novela inteira? Isso é belos loiros e compridos influenciada pelo movi-
muito importante pra não ficar numa egotrip. A mento hippie da Califórnia. Aliás, foi nos Estados
gente faz parte de um grupo grande. Na primeira Unidos, durante um intercâmbio estudantil que de-
reunião você vê 50 atores juntos, é maravilhoso! cidiu fazer um curso de arte dramática. Na volta,
Adoro essa fase, mas às vezes fico muito nervosa, ainda na década de 1960, participou de uma peça
porque você tem de se dividir com 50. do lendário Oduvaldo Vianna Filho e daí foi para a
Desde Senhora do Destino, há sete anos, Renata televisão de onde nunca mais saiu.

148
MARCAS
“NESSES 40 ANOS TIVE
MINHA FILHA, MEU NETO,
CASAMENTOS, AMORES,
FIZ ANÁLISE, ME CONHECI
MAIS, VIVI INTENSAMENTE,
PERDI MINHA MÃE. TUDO
ISSO MODIFICA A ATRIZ”
VIDA RG

A
ssim como a TV, o teatro tornou-se per- dificando a atriz.” Mas se há alguma coisa que acha
manente em sua vida. Como atriz e pro- que nunca perdeu é o entusiasmo. “Sou atriz por-
dutora participou de uma extensa lista de que acho que é uma doação. Não perdi a capaci-
peças. A próxima será encenada assim dade de dar atenção às outras pessoas. Nunca
que terminar a novela, com a Cia. Brasileira de Tea- achei que minha profissão era uma egotrip, uma
tro, um grupo de Curitiba. coisa de ser famosa, célebre. Meu dom é atingir as
É um texto do francês Joël Pommerat, autor con- pessoas através do trabalho, com mais ou menos
temporâneo, que está sendo traduzido e ainda não alegria conforme a época.”
tem título em português. Com a peça, cujo nome em Renata cita seus quatro casamentos (os mais co-
francês é Cet Enfant (esta criança), ela pretende estre- nhecidos são com os atores Carlos Vereza, Marcos
ar em festivais e, mais uma vez, se renovar com a tro- Paulo e com o diretor Euclydes Marinho), mas não
ca profissional com gente nova. se aprofunda nas declarações da sua vida pessoal.
Muitas atrizes quando chegam à sua idade, 65 anos, Sempre fez questão de manter essa parte longe da
se queixam da falta de papéis. Ela não. E remete à mídia. “Tive uma vida muito reservada, meus amo-
uma entrevista de Meryl Streep, de quem é fã confes- res, casamentos, e nunca gostei que perguntassem
sa, para se explicar melhor: “Há uns cinco anos ela sobre ela. A parte pública é o meu trabalho.”
reclamava que os personagens estavam rareando, que Hoje ela mora sozinha no Rio de Janeiro, onde
sobrava mais coisa para as pessoas mais jovens, mas nasceu, mas diz que a casa vive cheia. Nas horas li-
eu nunca vi a Meryl trabalhar tanto como agora!” vres acompanha freneticamente o noticiário e se in-
Para Renata, envelhecer traz boas surpresas. “Tem teressa por tudo: do fim das usinas nucleares na Ale-
momentos em que você passa para uma outra etapa manha à fuga do médico Roger Abdelmassih. Para
e, aí, leva um susto. Logo depois do susto, você vê manter a cabeça e o corpo sãos, tenta levar uma vi-
que se abre um leque imenso de outros personagens, da saudável, fazer ginástica, andar. principalmente
de coisas engraçadas: você fica mais descompromis- pelo Jardim Botânico.
sada, pode entrar na comédia, fazer coisas que talvez Foi com o pai, um alemão de 97 anos, que apren-

FOTOS MARCOS VIANNA/AGÊNCIA JB, IRINEU BARRETO FILHO/AG. O GLOBO E DIVULGAÇÃO


nunca tenha feito. É claro que vai mudando, mas é deu a gostar de caminhadas e da vida ao ar livre.
esse o trabalho da atriz”. “A gente andava na praia, fazia grandes passeios na
A idéia de que o aprendizado da atriz tem muito Pedra da Gávea, ia para trilhas na floresta da Tiju-
a ver com a vida real é como encara a simbiose en- ca, quando ninguém fazia isso.” Com o pai, tam-
tre as duas coisas. Uma alimenta a outra. “Nesses 40 bém descobriu a grande receita de longevidade:
anos tive minha filha, meu neto, casamentos, amo- comer pouco. “É preciso cortar guloseimas, junk
res, fiz análise, me conheci mais, vivi intensamente, food. Não é sempre que consigo, mas tento”, diz.
perdi minha mãe – tudo isso são coisas que vão mo- E dá uma gargalhada.

“Sou atriz porque não perdi a


capacidade de dar atenção às
outras pessoas. Nunca achei que
minha profissão era uma egotrip,
uma coisa de ser famosa, célebre”
150
EM SENTIDO HORÁRIO A
PARTIR DA ESQ.: RENATA E
MARIETA SEVERO; NA ÉPOCA
DA NOVELA A INDOMADA; EM
LEITURA DE ROTEIRO COM A
COLEGA JULIA LEMMERTZ;
COM GLORIA MENEZES E YONÁ
MAGALHÃES, NUM ENSAIO DE
PEÇA EM 75; NOS PALCOS COM
SÉRGIO BRITO E LÚCIA
FREITAS; COMO HELENINHA
ROITMAN, SUA GRANDE
PERSONAGEM; CENA DA
NOVELA VALE TUDO; E
RECEBENDO UMA HOMENAGEM
DA REDE GLOBO, NO TEATRO
GLAUCE ROCHA
Beleza
EM PÍLULAS
MAQUIAGEM, PERFUME, CREMES E... CÁPSULAS. O
ARSENAL DE BELEZA CONTA COM MAIS ESSA ARMA,
QUE DEVE SER TOMADA DIARIAMENTE. FUNCIONA?
POR PATRICIA BROGGI

O
primeiro nutricosmético chegou ao esse complemento ao corpo. Na linha contrária, a HOJE, NAS
Brasil há dez anos e atendia pelo nome dermatologista Adriana Villarinho acredita que no PRATELEIRAS:
de Imedeen Classic, da Ferrosan. dia a dia não conseguimos ingerir a quantidade
Beauty’in, bebidas,
A ideia do produto é da tal beleza que suficiente de nutrientes que nosso organismo ne-
balas e cubinhos de
vem de dentro, conquistada com suplementos fei- cessita através da alimentação, até por ela não ser
cereais com colágeno
tos à base de ingredientes naturais, que contêm tão balanceada, por isso recomenda os nutricos-
princípios ativos como vitaminas, minerais, ervas méticos “como um complemento”. BioInova spray de
e aminoácidos que prometem combater o enve- Comecei a tomar as minhas cápsulas e gostei. licopeno e ativos de
lhecimento, acabar com a queda de cabelos, dimi- Percebi o tal brilho, a aparência saudável. Tanto geléia real de abelhas
nuir a celulite, promover o emagrecimento... que logo aderi a outra novidade, um nutricosméti- com propriedades
Concordava com a ideia de que repor substân- co que prepara a pele para o verão. Eles possuem antioxidantes e
cias escassas no meu organismo provavelmente em sua fórmula ingredientes que estimulam a sínte- anti-inflamatórias
restabeleceria um equilíbrio saudável, mas como se de melanina, responsável pela coloração da pele.
Biotec Dermocosméticos
é que eu ia saber se as substâncias que estavam O produto prepara o corpo para a exposição solar,
combate o
faltando eram as mesmas contidas nas pílulas? reduz a sensibilidade ao sol e aquela vermelhidão
envelhecimento e
Cápsula lembra remédio, que está diretamente da pele. Na prática, o bronzeado fica mais homo-
estimula a hidratação
relacionado a médico. gêneo e é mais duradouro, eu garanto. É preciso
Aqui é importante lembrar que todos os nutri- começar a tomar o acelerador de bronzeado um Innéov antirrugas,
cosméticos precisam de aprovação da Anvisa mês antes de se estender ao sol e continuar com as contra queda capilar
(Agência Nacional da Vigilância Sanitária). “Mui- cápsulas enquanto ainda estiver se expondo. e aumenta as defesas
tos produtos autorizados no exterior não têm Que fique claro: esses produtos funcionam co- cutâneas contra os
FOTOS © RICHARD BURBRIDGE/ART+COMMERCE, SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

permissão para ser comercializados no Brasil. mo coadjuvantes nessa luta pela beleza. Vale a raios solares
Vendemos na Europa uma fórmula contra a que- pena consultar um dermatologista ou nutricio-
Nutricé hidratação,
da de cabelo autorizada pela Colipa (a Anvisa de- nista antes de enfiar suas pílulas goela abaixo,
pré-exposição ao sol,
les) que a Anvisa até agora não aprovou”, conta porque, por alguma daquelas coincidências da
firmeza da pele com
Maristela Fieschi, da Ferrosan. vida, você pode ter alergia a um componente da
colágeno e combate
Fiz uma visita à minha dermatologista, Karime fórmula ou, de repente, ocorre um acúmulo de
a celulite
Hassun, da Universidade Federal de São Paulo, vitaminas que seria prejudicial. E é bom saber
Unifesp. Depois de analisar a fórmula, ela não foi que para alguns desses produtos os resultados só Rennovee 15 produtos
contrária, disse que o produto não me faria mal, aparecem após três meses de uso e seu efeito só diferentes, entre eles
por outro lado não se mostrou uma entusiasta – dura enquanto estiver tomando as cápsulas. Se alguns específicos
para Karime, uma alimentação saudável já traz gostar será para o resto da vida. para homens

ADEPTAS DAS
CÁPSULAS
Elas não dispensam
as pílulas para
complementar o ritual
ISABELLA FIORENTINO GLORIA KALIL LETÍCIA BIRKHEUER MAURREN MAGGI
diário de beleza

153
GUIA
DESTINO+FESTIVAIS+GASTRONOMIA+TV

FUJA DA MESMICE
NO VERÃO EUROPEU
E DESCUBRA
HOTÉIS QUE SÃO
JOIAS QUASE
INEXPLORADAS
NA COSTA DO
MEDITERRÂNEO
Escondido na Toscana,
o hotel II Pellicano
é um segredo bem
guardado, desde 1964
FOTO © SLIM AARONS/GETTYIMAGES
GUIA

CAROLINA
ANDRAUS AMAN SV
ETI STEFA
MONTEN N
EGRO

CAT
CAP RO
HOTEL SPANHA
CA, E
MAJOR THE ROMANOS
MESSINIA, GRÉCIA
NAOMI
CAMPBELL

DESTINO
POR DUDI MACHADO
ILUSTRAÇÃO GUI BORGOMONI IL PELLICANO
TOSCANA, ITÁLIA

QUE CLUB MED


QUE NADA O
IL PELLICAN
FORA DO CIRCUITO SARDENHA– TOSCANA, ITÁ
LIA

FOTOS DIVULGAÇÃO, ©JOHN SWOPE, ©JUERGEN TELLER, ARQUIVO PESSOAL E ARQUIVO RG


CAPRI–MYKONOS–ST. TROPEZ, KATE
O MEDITERRÂNEO AINDA ABRIGA WINSLET
HOTÉIS QUE SÃO VERDADEIROS OÁSIS

S e você não consegue reserva


naquele restaurante em St.
Tropez porque um russo já
tem mesa por toda a temporada ou
sossego. O hotel não aceita menores de
16 anos, portanto você não terá de com-
partilhar a piscina de água salgada com
vista para a baia da cidade com crianças
briu. Ele mistura tradição com ares mo-
dernos e eleva a categoria resort a outro
patamar. Espere encontrar Esther Giobbi,
que alugou uma vila na região.
acha que é impossível alugar um go- gritantes. A praia particular do hotel é Conhecida mundialmente por se fixar
zzo em Capri a menos que suborne o perfeita para o bronze de gente como nos lugares mais disputados e com as me-
barqueiro e também já passou da Naomi Campbell e o namorado Vladi- lhores instalações, a rede Aman fincou
idade de estourar champanhe na mir Doronin. sua última bandeira em Montenegro. O
Billionaire, em Porto Cervo, não se Já o IL PELLICANO é a essência do luxo AMAN SVETI STEFAN ocupa o prédio
desespere. Ainda dá para se divertir sem “boutique”. Escondido em uma pe- Villa Milocer, antiga residência de verão
al mare no Mediterrâneo com bons quena baía na costa da Toscana, o peque- da rainha Marija Karadordevic. Com
serviços e até certo glamour sem ter no hotel nasceu do sonho de um casal de pouquíssimos quartos e um spa deluxe é a
a sensação de que está pagando gato norte-americanos em 1964 e desde então opção perfeita para quem procura som-
por lebre. Fuja do óbvio e aposte em se tornou destino certeiro do jet-set. Ma- bra e água fresca. Carolina Andraus e Gil-
hotéis e destinos cool do verão. rio Testino é frequentador. berto Miranda são esperados por lá.
Localizado em um antigo forte na Seguindo em direção ao leste, no salto Oposto à agitação de Mykonos está o
baia da ilha espanhola de Palma de da bota italiana está a Puglia, ainda pouco ELOUNDA PENÍNSULA, o hotel mais ex-
Majorca, o hotel CAP ROCAT é tam- explorada pelos turistas. Ali, o HOTEL clusivo na Grécia. Em uma península
bém uma fortaleza de elegância e BORGO EGNAZIA, foi restaurado e rea- com vista para a baia Elounda, conquista

158
DIDI WAGNER E O
MELHOR DE BARCELONA
Desbravadora talentosa, ela reuniu dicas
STAVROS
de NYC no livro Minha Nova York, e
NIARCHOS agora estreia nova temporada do Lugar
Incomum, no GNT, sobre a cidade catalã

NARS ALAÇATI
TURQUIA

GEORGE
CLONEY

MARULA HOTEL OMM


PARA DANÇAR PARA FICAR
ELOUNDA
PENÍNSUL
GRÉCIA A É uma boate relativamente Com uns 100 quartos e
pequena, intimista. Quando eu fui, atendimento bem personal-
uma bandinha de jazz estilo New izado. A piscina tem vista
Orleans tocou e depois entrou o para a Casawe a Sagrada
DJ Marcos Juandó, dono de uma Família, o spa é um must e
loja de vinis (a Juandó Discos) e os quartos seguem a linha
fez um set super cool de zen/pop/trendy/lounge.
os visitantes pela gastronomia estrelada soul-funk dos anos 70. É ultra charmoso!
pelo Guia Michelin. Ideal para o apetite
refinado de George Clooney.
Já o novíssimo THE ROMANOS COSTA
NAVARINO é um oásis de palmeiras, bou-
ganvilles e praias intocadas de mar azul.
Foi o primeiro hotel a ser inaugurado na
Costa Navarino, e por isso, a opção ideal
para viagens com a família, em busca de
descanso e luxo sem badalação.
Enquanto os baladeiros rumam para o
litoral, outro canto da costa turca começa
BARCELONETA TAPAS 24
a surgir como uma alternativa bacana: o PARA CURTIR PARA COMER
vilarejo Alacati, conhecido point da turma
do windsurf, como Stavros Niarchos. Ali, O melhor lugar para ver o pôr-do-sol Carles Abellán é discípulo de
o hotel NARS ALAÇATI promete se tornar é em um “chiringuito” (barzinho pé Ferran Adrià e foi uma das
na areia) na região de Barceloneta. É melhores entrevistas do programa.
um ponto de encontro também para os só sentar, pedir uma cava e apreciar Ele faz tapas com ingredientes
descolados de Istambul, assim como seu o visual do Mediterrâneo, e com uma improváveis e execução primo-
restaurante anexo, o Mesa Luna. trilha eletrônica (claro!) ao fundo. rosa. Tudo ao redor do balcão.

159
NA AREIA
COM ESTILO
RG separou itens
indispensáveis para quem
gosta de surfar com confor-
to e sem esquecer a moda

Chanel
Preço sob
consulta

Riachuelo
R$ 30

DESTINO Osklen
Preço sob
POR CAMILA ALAM consulta

PRAIA CERTA
LUGARES PARADISÍACOS SÃO A PEDIDA PARA QUEM
NUNCA DESISTE DE ENCONTRAR A ONDA PERFEITA

G
osta de surfar? Então prepare as malas. Tudo bem que DANILO COUTO, campeão Billboard
do Ride of the Year Billabong 2011, é especialista em ondas gigantes – ele desceu para Sáfilo
uma montanha d’água de 20 metros na remada (sem auxílio de jet-ski), que lhe R$ 420
Havaianas
valeu o prêmio. Mas aqui, especialmente para a RG, Danilo seleciona os melhores lugares
R$ 22
do mundo para aproveitar as melhores ondas, e de tamanhos variados.

Quer mais? No www.siterg.com.br assista ao vídeo que registrou a façanha e rendeu o prêmio de
Ride of the Year a Danilo Couto.

ONDAS DE SONHO 1
FOTOS GETTYIMAGES, SHUTTERSTOCK E DIVULGAÇÃO

5
2
3 4

1 PUERTO ESCONDIDO 2 IQUIQUE 3 SANTA CATARINA 4 CIDADE DO CABO 5 BALI


MÉXICO CHILE BRASIL ÁFRICA DO SUL INDONÉSIA

“É onde tudo “O Chile tem um litoral “Além de Garopaba e “É para quem quer “É onde todos se
acontece. Tem enorme e ondas do Farol de Santa algo mais extremo. divertem: o
muitos gringos, maravilhosas. Sem Marta, na laje de As ondas são grandes surfista e a
baladas e festas. contar os frutos do mar! Jaguaruna quebram e pesadas e os família. A ilha é
E, claro, ondas Iquique tem uma boa ondas realmente tubarões brancos super preparada
muito consistentes” estrutura e altas ondas” grandes” estão sempre na área” para o turista”

161
GARDEN+ELECTRICELEPHANT
PETRCANE, CROÁCIA

QUANDO: 6 a 13 de julho (Garden);


14 a 18 de julho (Electric Elephant)
O QUE É: Dois festivais que acontecem
num dos spots mais requisitados do verão
europeu. Dance music chique na veia.
QUEM TOCA: Benoit & Sergio, Derrick
Carter, Julio Bashmore.
QUEM VAI: Os ricos europeus que gos-
tam de antecipar tendências – eles já
enjoaram de Ibiza e agora consideram a
Croácia a nova Darling.
POR QUE IR: Finesse bronzeada com
muita disposição para as boat parties
pelo mar Adriático.

FESTIVAIS thegardenfestival.eu / electricelephant.co.uk

POR DANIEL TAMBAROTTI SONNEMONDSTERNE


SAALBURG BEACH, ALEMANHA

MÚSICA NO VERÃO EUROPEU QUANDO: 12, 13 e 14 de agosto


O QUE É: Encontro de electronic heads
ARRUME A MALA RÁPIDO. OS MELHORES FESTIVAIS DE no interior da Alemanha.
MÚSICA DO VELHO CONTINENTE ESTÃO COMEÇANDO. QUEM TOCA: Chemical Brothers,
CORRA E ENCONTRE QUEM INTERESSA. É SÓ ESCOLHER Ricardo Villalobos, Moby.
QUEM VAI: Lá você verá toda
BENICÀSSIM a jeunesse dorée berlinense que
BENICÀSSIM, ESPANHA quer dar um tempo da noia
sem fim de Berlim e Frankfurt.
QUANDO: 14, 15, 16 e 17 de julho POR QUE IR: Os grandes da mú-
O QUE É: Festival de bandas de indie sica eletrônica tocando a céu aber-
rock à beira do mar Mediterrâneo. to – esquema extremamente oposto
QUEM TOCA: Portishead, Strokes, Bei- ao que rola na nightlife alemã, sempre
rut, Arctic Monkeys e Primal Scream. enclausurada em clubes.
QUEM VAI: Frequentado pelos bretões www.sonnemondsterne.de
em busca do sol espanhol e pelo high
society da cidade vizinha de Valência.
Área vip disputadíssima. MELT
FERROPOLIS, ALEMANHA
POR QUE IR: São poucos os festivais que,
EXIT apesar do clima praiano, acontecem ao
NOVI SAD, SÉRVIA QUANDO: 15, 16 e 17 de julho
pé de uma belíssima cadeia de monta-
O QUE É: Três dias de riffs e beats em
nhas. E com uma comida excelente.
QUANDO: 7, 8, 9 e 10 de julho uma ilha de clima industrial – pense
www.fiberfib.com
O QUE É: Evento gigantesco fundado e em guindastes gigantes, de 30 metros.
organizado por uma galera politizada que QUEM TOCA: Pulp, Cut Copy, Nicolas
achou um jeito cool de protestar contra Jaar, The Drums e Revolver Club.
os rumos totalitários que o país tomava. QUEM VAI: Apesar de próximo a Lei-
QUEM TOCA: Arcade Fire, Underworld, pzig, o festival atrai a galera bem vivi-
M.I.A., Jamiroquai e Pulp. da que curte uma aventura. Os ingle-
QUEM VAI: Atrai principalmente a ju- ses bem-nascidos não perdem.
ventude bem-sucedida do Leste Euro- POR QUE IR: O festival é a mistura
FOTOS DIVULGAÇÃO

peu e Europa Central. perfeita de DJs, live acts e bandas in-


POR QUE IR: Quando mais você terá al- die, sem concessões à farofa e sem
gum outro motivo para ir à Sérvia? deixar tudo muito cabeção.
www.exitfest.org www.melt-festival.de

163
GUIA

CARDAMOMO
ÍNDIA

Essa especiaria que faz a alegria dos gourmets

GASTRONOMIA vem das florestas úmidas do sul da Índia, como a


Ghats, onde a flor do cardamomo é encontrada e
suas sementes colhidas. Pungente e perfumada,
POR PALOMA ZARAGOZA seu cheiro traz imagens de paraísos distantes
como Vietnã e Tailândia, onde é amplamente usa
usa-
da. O cardamomo é in in-

VIAGEM
grediente de sobremesas
árabes e de coquetéis lu
lu-

DE SABORES
xuosos. Na Índia as sese-
mentes são esmagadas
dentro do cafezinho.
DEMOS A VOLTA AO MUNDO PARA
INDICAR DESTINOS QUE SE DEVE
APRECIAR E DEGUSTAR COM O
ACOMPANHAMENTO GOURMET
TÍPICO DE CADA LOCAL DIOR, INVERNO 2011

VINHO
FRANÇA

Próximo ao rio Loire e protegido pelas flores-


tas de Chinon, na França, crescem as uvas ca-
bernet franc que dão origem a uma garrafa de
vinho muito especial, o Chinon Clos de L’Echo,
safra de 2005, à venda na Decanter. Outra sur-
presa da França está na ilha Noirmoutier, um
destino tranquilo e charmoso onde é possí-
vel provar ostras direto das fazendas. Como
se não fosse bastante, é de lá a la bonnotte,
bonnotte
uma batata produzida exclusivamente na
ilha, onde algas marinhas são adicionadas
ao solo no plantio, o que confere notas de
limão e mar ao tubérculo. A ilha produz no
máximo 20 toneladas por ano – o que justi-
fica o preço salgado: ¤ 340 o quilo.

164
BAUNILHA DO CERRADO
BRASIL

Em território nacional também há ótimas


surpresas gastronômicas, como a brasileirís-
brasileirís
sima baunilha, que está presente na cozinha
de Alex Atala. Fruto de uma espécie de or-
quídea do gênero vanilla encontrada na re-
gião da Amazônia, a versão tupiniquim desta
iguaria vem de uma orquídea do cerrado e
pode ser encontrada no mercado municipal,
ou, se a ideia for se aventurar, vá atrás da
MARIA BONITA EXTRA,
flor na Chapada dos Veadeiros.
VERÃO 2012

COGUMELO
JAPÃO

O matsutake é um tipo de cogu-


cogu
melo encontrado na América do
Norte, Coreia e norte da Europa, CHOCOLATE
mas é no Japão que ele ganha con- ESTADOS UNIDOS
torno de relíquia gastronômica. Em
território japonês o fungo cresce jun-
jun Aos chocólatras de plantão, atenção, o
to a um pinheiro ameaçado de extin-
extin chocolate mais exclusivo do mundo está
ção. O preço do quilo – US$ 2 mil numa cidadezinha de Connecticut cha-
– faz com que seja consumido mada Norwalk. É de lá o Chocopologie,
de forma muito especial, e uma trufa de chocolate (70% cacau) re-
é uma tradição no Japão coberta com um ganache e azeite trufa-
usá-lo para presentear do, com... uma trufa negra dentro! A in-
chefes de corporações. venção do chef Fritz Knipschildt sai por
US$ 250 a unidade e deve ser encomenda-
da com antecedência.
FOTOS SHUTTERSTOCK, ISTOCKPHOTO E MARCIO MADEIRA

AÇAFRÃO
IRÃ

O açafrão é hoje uma das especiarias mais


caras do mundo. Para produzir 1 quilo do
pó dourado são necessárias aproximada--
mente 100 mil flores, de onde se retiram os
estigmas alaranjados que tingem principal--
mente as cozinhas mourisca, asiática e me--
diterrânea. Se você acha que açafrão é um
produto espanhol, saiba que o Irã é o segun--
do maior produtor da especiaria. Seu sabor
quase adocicado é muito delicado vale ser usa-
do como ingrediente principal.
O SALÃO BY ISAY
WEINFELD FICA
SOB A TUTELA DE ENTRE UMA
CHAGAS, ABAIXO
PICANHA E OUTRA
Chagas conta alguns “causos”,
que viveu em décadas de Rodeio

MIKE TYSON
EX-PUGILISTA

“Ele veio às 15h30, para


almoçar com tranquilidade.
Comeu muito e adorou tudo.
Na saída, foi cercado por um

GASTRONOMIA
batalhão de paparazzi. Nunca
me esqueço que havia um
repórter de capacete, com
medo de levar uns sopapos”
POR KIKE MARTINS DA COSTA

SUCESSO SEM RODEIOS


A PICANHA, A FAROFA E O PÃO DE QUEIJO SÃO
APENAS ALGUMAS MARCAS REGISTRADAS DO RODEIO.
AS OUTRAS, O PRATA DA CASA CHAGAS REVELA AQUI

O
restaurante Rodeio tem mais de da adolescente, Chagas foi treinado pelo len- KENZO
ESTILISTA
meio século de sucesso e acaba de dário maître Ramón Mosquera Lopez na
abrir sua primeira filial. Ocupa todo matriz, esquina da Haddock Lobo com a Os- “Assim que entrou, o pequeno
o oitavo andar da nova ala do car Freire. “Vários restaurante salto do seu sapato quebrou.
Discretamente, mandei um dos
Shopping Iguatemi, em um sa- pagam fortunas para um chef nossos garçons levar a peça a
lão projetado por Isay Weinfeld estrelado, mas esquecem o aten- uma sapataria e, antes que
com muita madeira escura e dimento. Aqui, optaram por in- terminasse a sobremesa, o
enormes janelas voltadas para o vestir na brigada toda”, afirma o calçado estava pronto. Ele me
fez mil reverências japonesas,
Clube Pinheiros. O endereço já elegante Chagas. “A dona Caro-
me senti um imperador”
pegou no laço gente como Car- lina Steinbruch sempre me pre-
los Jereissati, Giancarlo Civita e senteia com camisas italianas e
FOTOS DIVULGAÇÃO

José Roberto Marinho. Clientes o dr. Edevaldo Alves, da FMU,


cativos de um padrão de quali- só me dá gravatas Hermès. Para
dade garantido por Francisco completar, o Faustão já me trou-
Chagas Neto, de 54 anos. “Com um simples xe relógios da Suíça e gravatas Ermenegildo
olhar, comando a minha equipe e transmito Zegna”, gaba-se. O novo endereço mal abriu
o que é preciso, sem dizer uma única pala- e já tem mesas cativas. Perto da Faria Lima, a
vra”, diz o gerente operacional da rede. AinAin- redonda é de Nizan Guanaes e seus amigos;
no extremo oposto, perto da Marginal, fica a
capitaneada por Benjamin Steinbruch, da RUDOLF NUREYEV
CSN. Chagas já recebeu Mikhail Baryshni
Baryshni- BAILARINO

kov, Luciano Pavarotti, Tom Jobim, Pelé, “Ele chegou ensopado de


Paulo Francis, Ronaldo Fenômeno, Jô Soa Soa- chuva. Esbelto, revelou-se um
res, Boni e tantos outros. Rita Lee, Gloria bom garfo: pediu pão de
Kalil e Marília Gabriela estão entre as que já queijo, caipirinha, palmito,
picanha, farofa... A mulherada
sucumbiram ali aos prazeres da carne. ficou alvoroçada, e eu o
Como lida com tantos egos? Com muita coloquei numa mesa central,
discrição. E elegância. para todas poderem admirá-lo”
MARÍLIA GABRIELA RITA LEE GLÓRIA KALIL

167
HOLLY GRAINGER
EM THE BORGIAS
O BRASÃO DO
PENDRAGON (DRAGÃO
VEMELHO) EM CAMELOT,
SIMBOLIZA PODER
E SOBERANIA

JEREMY
IRONS EM
THE BORGIAS

GUIA TV
POR MAYRA OMETTO

A MINA produziu a série não tenha se apegado

DE OURO aos fatos históricos, ou melhor, já co-


nhecidos sobre o Rei Arthur, uma vez
que é responsável pelo também sangui- EVA GREEN
SÉRIES APOSTAM EM SEXO, nolento Spartacus. Pedaços do épico e EM CAMELOT
VIOLÊNCIA, ATORES DE mito familiar são preservados no roteiro,
PRIMEIRA PARA UM PÚBLICO mas isso não significa que os persona- bro pelo canal TCM, produção que tam-
QUE NÃO PARA DE CRESCER gens se encaixam nas imagens que te- bém conta com seus momentos de licença

A
mos deles. Merlin, por exemplo, não é poética. A trama é situada na Itália do sécu-
ficção histórica parece nunca sair um barbudo careca. Joseph Fiennes es- lo XV e retrata os passos nada ortodoxos
de moda. Especialmente depois trela a série no papel do druida inimigo do espanhol Rodrigo Borgia, interpretado
de sua descoberta pelos assinan- de Morgana, interpretada pela belíssima com maestria por Jeremy Irons, para se tor-
tes da TV a cabo, onde todas as partes, di- Eva Green. Fiennes dá a Camelot um nar o papa Alexandre VI. Muito provavel-
gamos, menos interessantes da história são pouco de diversão, mas não é só: o elen- mente, ambas as séries não estão interessa-
substituidas por sangue, sexo e nudez sem co de apoio surpreende e o figurino é de das em prêmios mas, em graus diferentes,
limites. Esse é o caso de Camelot, de Mi- ninguém menos que Joan Bergin, vence- são luxuosas (e sangrentas) fontes de entre-
chael Hirst, criador da série The Tudors e dora do Emmy por The Tudors. tenimento e ação. Não é hora de apego à
com estreia no Brasil este mês no Globosat Já o canal Showtime lança The Borgias, veracidade histórica e qualquer uma delas
HD. Não é de espantar que o canal que com estreia no Brasil prevista para setem- vale um tempinho a mais no sofá.

CINCO RAZÕES PARA NÃO PERDER ROQUE SANTEIRO


A novela que marcou gerações volta à telinha este mês, no Canal Viva
• para rever Claudia Raia e Ísis de acreditar em um santo milagreiro
Oliveira como “meninas da vida” e • para rir em vez de ficar com medo
suas pernocas e cabelos super 80’s do professor Astromar (Ruy Rezen-
FOTOS DIVULGAÇÃO

• para matar a saudade de imitar de), que virava lobisomem


Sinhozinho Malta (Lima Duarte) • e, claro, para se deliciar com os
chacoalhando pulseiras indefectíveis lenços coloridos da
• para ver que ainda faz sentido (faz?) Viúva Porcina (Regina Duarte)

169
Rocha Branca
considerada
a melhor
água do Brasil.
A Revista Go’Where Gastronomia e a Toledo Associados confirmam aquilo que os
consumidores Rocha Branca já sabem, somos a melhor água de galão do Brasil.

O TESTE
Participaram
da pesquisa 40 Pesquisa
consumidores,
com idades
entre 30 e 50
anos. Veja a
tabela ao lado.

A única água mineral


que preserva
o meio ambiente. Aprovada pelo Ministério da Saúde
ec e b a e m c a sa
r - 4 0 0 0
(1 1 ) 2 2 9 4 r
branca.com.b
cha
www.aguaro
ACONTECE

6
5

7
3
2

8
1
11

12

10

MODA À MESA
Em clima de petit comité, Patricia 1. Doris Bicudo 2. Giovanni Bianco
Carta recebeu fashionistas e empre- 3. Reinaldo Lourenço 4. Raphael e
sários de moda em três jantares no Deborah Falci 5. Patricia Carta
O BISTRÔ CHARLÔ FOI O QG Bistrô Charlô, durante os desfiles da 6. Juliana Ali 7. Dudi Machado
SPFW. Na pauta, o momento atual da 8. Beto Korai e Carla Silvarolli
DA CARTA EDITORIAL DURANTE editora, que lança a Harper’s Bazaar 9. Gloria Coelho 10. Mariah Bernardes
A SPFW. POR LÁ, PATRICIA CARTA em outubro. Regados a champanhe 11. Thiago Costa Rego 12. Vicente de
Excellence e vinho Terrazas Reserva Paulo 13. Luis Fiod 14. João Pedrosa
RECEBEU A TURMA DA MODA Malbec, os convidados souberam das 15.Patricia Cavalcanti 16. Jack Varta-
PARA FALAR DA CHEGADA novidades da primeira versão brasi- nian e Cassia Avila 17. Fabio e Carol
leira do título, que há décadas é refe- Quinteiro 18. Alexandre e Johanna
DA HARPER’S BAZAAR rência no mundo da moda. Birman 19. Suely e Valdemar Iódice.

172
16

15

17

13

18
14

19
HORÓSCOPO

HORA DE AMAR
NESTE MÊS TEREMOS A PRESENÇA DE SOL E VÊNUS BEM PRÓXIMOS NO CÉU E É A HORA EM QUE
NOSSOS CORAÇÕES FICAM MAIS ESPERANÇOSOS E ACONCHEGADOS PELA PRESENÇA DAS PESSOAS
QUE AMAMOS E NOS FAZEM BEM. CONVÉM NÃO DESPERDIÇAR AS OPORTUNIDADES DE CULTIVAR
RELACIONAMENTOS COM MAIS QUALIDADE, E ISSO SIGNIFICA PRESENÇA E ATENÇÃO, PEQUENOS
GESTOS QUE FAZEM TODA A DIFERENÇA NESTE NOSSO MUNDO TECNOLÓGICO E APRESSADO.
POR TEREZA KAWALL

CÂNCER 21 Junho – 22 Julho


Este é um mês especial para a canceriana, como a super modelo GISELE
BÜNDCHEN (20/06) que vive uma ótima fase. Vênus e o Sol estão juntinhos
em seu signo, indicando qualidade e profundidade nos seus relacionamentos
em geral. Quem é que não precisa de relações significativas para maior
enriquecimento pessoal e alegria de viver? Desfrute deste ciclo, seja feliz!
A pedra do mês é topázio.

ÁRIES VIRGEM Anel


21 Março – 20 Abril 23 Agosto – 22 Setembro Emar Batalha
Mercúrio no signo de Leão impulsio- A deliciosa tentação de viver novas expe-
nará o ritmo de sua vida com novos riências amorosas será praticamente irre-
interesses intelectuais e vontade de sistível. Se estiver sozinha, libere as suas
aprender e viajar. E como ninguém vive emoções e deixe a razão momentanea- CAPRICÓRNIO
sozinho, não esqueça do jogo de cintura mente de lado. Quebrar a monotonia é 22 Dezembro – 20 Janeiro
e diplomacia no convívio com todos. também o sal da vida. Correr algum risco Para a capricorniana é sempre importan
importan-
faz parte das boas experiências da vida. te criar uma base consistente para a vida
TOURO material através das responsabilidades
21 Abril – 20 Maio LIBRA do trabalho. Mas para você preservar
Dizem os mestres que o amor é um estado 23 Setembro – 22 Outubro a sua saúde emocional não esqueça de
de espírito. Vênus, o planeta das relações Vênus, seu regente natal, e o Sol estão cultivar momentos de alegria e descon-
e do amor, poderá trazer mais abertura e juntos no céu, e trazem mais brilho e tração, pois conciliar trabalho e lazer é
encanto na sua forma de estar no mundo. objetividade na vida profissional, onde também uma grande sabedoria.
É sempre possível encontrar a beleza es- as idéias fluem com mais naturalidade.
condida em pequenos gestos de atenção e O apoio que você esperava já está garan- AQUÁRIO
gentileza. Invista mais nessas atitudes. tido e isso traz um up-grade nas suas rea- 21 de janeiro – 19 de fevereiro
lizações. Ser interessada e interessante faz O planeta Marte na casa do amor po-
GÊMEOS de você uma pessoa especial. derá deixá-la suscetível a uma paixão
21 Junho – 22 Julho intensa. Se os sinos tocarem, não deixe
Marte, seu regente natal, recebe bons ESCORPIÃO passar em branco e vá à luta. Um pouco
aspectos de Mercúrio neste mês. Apro- 23 Outubro – 21 Novembro de ousadia sempre faz bem e com você
veite para colocar suas idéias e pontos A monotonia é algo que não combina não é diferente. Faça um programa de
de vista com mais foco e assertividade. com a sua natureza apaixonada. Abra exercícios e caminhadas para aliviar a
Período ótimo para mostrar eficiência mais espaço para fazer alguma viagem tensão e dores na coluna.
no trabalho; os ganhos materiais serão interessante ou programas diferentes.
o reconhecimento dos esforços dos úl- Aproveite para tirar ressentimentos do PEIXES
FOTOS GETTY IMAGES E DIVULGAÇÃO

timos meses! coração e olhar menos para o passado. 20 de fevereiro – 20 março


A conjunção de Vênus e Sol na sua casa
LEÃO SAGITÁRIO do amor trazem boas surpresas para o
23 Julho – 22 Agosto 22 Novembro – 21 Dezembro seu coração. Netuno bem aspectado em
A presença de Urano em Áries tende a Júpiter, seu regente natal, está muito bem seu próprio signo vai dar a você boas in-
dinamizar a vida dos leoninos, geran- aspectado com Plutão este mês. Período tuições e muita inspiração no trabalho.
do oportunidades para mudanças. Não auspicioso para estruturar novos projetos O resultado será o seu reconhecimen-
fique mais adiando seus reais desejos a médio e longo prazo. Sua confiança e to merecido, portanto, trate de confiar
inconfessáveis, mexa-se! boa energia serão essenciais. mais em seus talentos!

175
Show Room

Al.
Gabriel Monteiro
da Silva, 946
www.fanavid.com
Jd. América

Mais que vidros, soluções.


Um espaço inovador onde você pode
conhecer nossos produtos, lançamentos
e as últimas tendências em vidro.
(11) 2177-0001
Venha nos visitar, temos um brinde especial para você! www.fanavid.com
Onde
ENCONTRAR
MODA TUFI DUEK, R. OSCAR FREIRE, 916,
TEL. (11) 3062-8007, SP. EDITORIAL DE
AUTORE, R. JÕAO MOURA, 519,
TEL (11) 3082-7229, SP.
ANA TINELLI, AV. CHEDIDT JAFET, 131,
VICTOR HUGO, AV. BRIGADEIRO FARIA LIMA,
2.232, SHOPPING IGUATEMI,
TEL. (11) 3032-1867, SP.
MODA
ACCESSORIZE, TEL. (11) 3061-5136, SP.
TEL (11) 3842-1150, SP. ART TRIBAL, R. AUGUSTA, 2.795,
ANIMALE, R. BELA CINTRA, 2.164,
TEL. (11) 3062-0965, SP. JOIAS
JACK VARTANIAN, TEL. (11) 3097-8693, SP.
TEL. (11) 3081-8170, SP.
BRECHÓ MINHA AVÓ TINHA, R. ITAPICURÚ,
AREZZO, R. OSCAR FREIRE, 808, 760, TEL. (11) 3865-1759, SP.
TEL. (11) 3081-4929, SP. NOOR, TEL. (11) 3823-2525, SP. CAMALEOA, TEL. (31) 3488-6889, MG.
ATTUALITÁ, AL. LORENA, 1.696, VIVARA, SAC 0800 7744 999 CHRISTIAN DIOR, R. HADDOCK LOBO, 1.589,
TEL. (11) 3081-5685. SP. RAPHAEL FALCI, TEL. (11) 3841-8104, SP.
TEL. (11) 3061-9299, SP.
CAMILA DO RIO, AV. MAGALHÃES DE CASTRO, DANIELA CUTAIT, R. PROF. ARTUR RAMOS, 183,
12.000, TEL. (11) 3552-2695, SP.
CARLA AMORIM, R. OSCAR FREIRE, 903, BELEZA
CLARINS, SAC 0800 704 3440.
TEL. (11) 3034-3356, SP.
DUZA, R. PEIXOTO GOMIDE, 1.787,
TEL. (11) 2146-1250, SP. TEL. (11) 3063-0523, SP.
CHANEL, AV. MAGALHÃES DE CASTRO, 12.000, LA ROCHE-POSAY SAC 0800 701 1552.
FRANCINE ADIDA, TEL. (11) 3088-7540, SP.
SHOPPING CIDADE JARDIM, TEL. (11) 3032-7287, SP. NEUTROGENA SAC 0800 703 6363.
GLORIA COELHO, R. BELA CINTRA, 2.173,
CHOIX, R. PROFESSOR ARTUR RAMOS, 181. REDKEN, WWW.REDKENBRASIL.COM.BR
TEL. (11) 3085-6671, SP.
TEL. (11) 2649-4265, SP.
HELIANA LAGES, TEL. (31) 3312-2158, MG.
CHRISTIAN DIOR, R. HADDOCK LOBO, 1.589,
TEL. (11) 3082-8016, SP. PERSONAGEM
EMPORIO ARMANI, R. HADDOCK LOBO, 1.550,
JACK VARTANIAN, TEL. (11) 3097-8693, SP.
JULIO OKUBO, TEL. (11) 3812-8671, SP.
CORELLO, R. AUGUSTA, 2530.
TEL. (11) 3323-3510, SP. LÁZARA DESIGN, WWW.LAZARADESIGN.COM.BR
TEL. (11)3063-5292, SP.
DASLU, AV. CHEDIDT JAFET, 131, MARIA DOLORES, (41) 3022-1369, PR.
COSTUME, AV. BRIGADEIRO FARIA LIMA, 2.232,
TEL. (11) 3841-4000, SP. MAURICIO MONTEIRO, TEL. (11) 3032-6832, SP.
SHOPPING IGUATEMI, TEL. (11) 3032-2197, SP.
FORUM, R. OSCAR FREIRE, 916, MIRANDOURO, TEL. (11) 2124-1900, SP.
DASLU, AV. CHEDIDT JAFET, 131,
TEL. (11) 3085-6269, SP. MONTE CRISTO, TEL. (11) 3032-8905, SP.
TEL. (11) 3841-4000, SP.
RESERVA, AV. BRIG. FARIA LIMA 2.232, OTAVIO GIORIA, TEL. (11) 3663-3463, SP.
ELLUS, TEL. (11) 3552-6699, SP.
SHOPPING IGUATEMI, TEL. (11) 3032-8722, SP. RAPHAEL FALCI, TEL. (11) 3841-8104, SP
EMAR BATALHA, AL. LORENA, 2.028.
HERING, SAC 0800 473 114 SILVIA FURMANOVICH, TEL. (11) 3552-1460, SP.
TEL. (11) 3081-4529. SP.
LUPO, SAC 0800 707 8220. SURFACE TO AIR, AL. LORENA, 1.985,
EMPORIO ARMANI, R. HADDOCK LOBO, 1.550,
TEL. (11) 3323-3510, SP. ZELO, AV. 9 DE JULHO, 3.698, TEL. (11) 3063-4206, SP.
HERMÈS, AV. MAGALHÃES DE CASTRO, 12.000, TEL. (11) 3898-2501, SP. YAEL SONIA, TEL. (11) 3081-5564, SP.
SHOPPING CIDADE JARDIM,
TEL. (11) 3552-4500, SP.
LONGCHAMP, AV. MAGALHÃES DE CASTRO,
12.000, SHOPPING CIDADE JARDIM,
TEL. (11) 3552.1555, SP.
MARC JACOBS, R. HADDOCK LOBO, 1.594,
TEL. (11) 3897-2600, SP.
MARIA BONITA EXTRA, R. OSCAR FREIRE, 705,
TEL. (11) 3063-3609, SP.
NK STORE, R. SARANDI, 34,
TEL. (11) 3897.2600, SP.
ÓTICAS WANNY, AV. BRIGADEIRO FARIA LIMA,
2.232, SHOPPING IGUATEMI, TEL. (11) 3815-0135, SP.
PUCCI, AV. MAGALHÃES DE CASTRO, 12.000,
TEL. (11) 3552.2050, SP.
REINALDO LOURENÇO, R. BELA CINTRA, 2.167,
CHARGE RICARDO CAMAROTA

TEL. (11) 3088-4203, SP.


ROCK LILY, AV. BRIGADEIRO FARIA LIMA, 2.232,
SHOPPING IGUATEMI, TEL. (11) 3814-0920, SP.
SALVATORE FERRAGAMO, R. HADDOCK LOBO,
1.583, TEL. (11) 3081-5324, SP.
SAPATARIA SARAH CHOFAKIAN, AV. BRIGADEIRO
FARIA LIMA, 2.232, SHOPPING IGUATEMI,
TEL. (11) 3819-2288, SP.
SCHUTZ, R. OSCAR FREIRE, 944,
TEL. (11) 4508-1499, SP.

177
HAPPY END
Anel de ouro ranco
com diamantes e
esmeralda Frattina;
gorro de pelúcia Osklen

BELEZA DIEGO QUIRINO TRATMENTO DE IMAGEM LÉO VAS

Coma com os olhos


Escandaloso, o anel de esmeralda
com diamantes alimenta até a alma
FOTO VALENTINO FIALDINI
Nossas Enotecas: