Você está na página 1de 31

GUERRA CULTURAL

- O destino de gerações -
´ Você pode prever o comportamento de uma pessoa
ou grupo pela sua ideologia.
´ O sistema de crenças são como raízes que
determinam a espécie da árvore e o tipo do fruto.

´ Nosso desafio: Ide, portanto, fazei discípulos de todas


as nações, ... ensinando-os a guardar todas as coisas
que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco
todos os dias até à consumação do século.
Cultura Judaico-cristã Marxismo cultural
1. Leis absolutas - Criacionismo 1. Relativismo moral - Evolucionismo
2. A base da sociedade é a Família 2. O Estado em detrimento da Família
3. Ideologia do sexo: Macho e Fêmea 3. Ideologia de gênero: L,G,B,T,P...
4. Mentalidade da abundância 4. A cultura do desincentivo
5. Cooperação entre classes: O rico 5. Luta de classes: o rico é a desgraça
funciona como elevador social do pobre
6. Desenvolvimento comunitário 6. Assistencialismo eleitoreiro
7. Livre comércio 7. Burocratização
8. Liberdade com responsabilidade 8. Cultura da impunidade – o
coitadismo
9. Autoridade concentrada no povo 9. Autoridade concentrada no
Governo
1. Leis absolutas X Relativismo moral
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

1. Leis absolutas
O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais
passarão". Mt 24:35

Aqui reside o verdadeiro conceito de hegemonia, ou seja,


o discernimento das leis espirituais que governam o
mundo moral.
´ Valores absolutos - a verdade é única e pode ser
conhecida.
´ O futuro é previsível - Bênção e maldição.
´ A vida é sagrada.
Marxismo cultural - Digitais da esquerda

1. Relativismo moral
´ Humanismo ateístico. Não existe Deus. Não
existe certo e errado. Não existe pecado. Não
existe julgamento final. O Estado é deus. O
único pecado é perder a eleição.
´ Somos um produto da evolução. A antilógica
do evolucionismo / A lei do mais forte /
Desvalorização da vida. Aborto, eutanásia,
infanticídio indígena, etc.
´ Politicamente correto (mentiras convenientes)
´ O caminho dos perversos é como a escuridão;
nem sabem eles em que tropeçam. Pv 4:19
2. Família X Estado
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

2. A base da sociedade é a família


"Naquele tempo", diz o Senhor, "serei o Deus de todas as famílias de
Israel, e eles serão o meu povo.“ (Jr 31:1)
A base da sociedade é a família e a base da família é o casamento.
´ A família protege o indivíduo e garante a sua formação
´ Família – Dinastia – Nação
´ Advertências bíblicas: O segredo de uma sociedade bem sucedida
é o casamento: Abraão (poligamia e divórcio) e o terrorismo atual,
Ló (Incesto), Esaú (Fornicação), etc.
´ O casamento monogâmico fortalece a mulher, nutrindo crianças
seguras, homens maduros, comunidades sadias e nações fortes.
Marxismo cultural - Digitais da esquerda

2. O Estado em detrimento da família


´ Karl Marx – O Estado é mais importante que a família. Vigilância
ideológica dentro da família. Família e propriedade nas mãos do Estado.
´ Herbert Marcuse, o guru marxista da contra-cultura dos anos 60: destruir
a moralidade ocidental - Erotização: “Não faça guerra, faça amor”. Era
tudo que uma sociedade destruída pelas guerras queriam ouvir no
mundo inteiro.
´ A. Gramsci: A família oprime o indivíduo e impede a sua felicidade.
´ Feminismo: a família restringe a liberdade da mulher. Independência
financeira e independência sexual – receita para a coisificação da
mulher.
´ Cultura do divórcio...
3. Ideologia do sexo
X Ideologia do gênero
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

3. Ideologia do sexo
A sexualidade é o principal pilar da identidade humana.
A primeira pergunta.
´ Sexo é criação: Macho e Fêmea os criou.
´ Qualquer coisa diferente é disfuncional, conflitivo.
´ A tendência homossexual na infância é um forte
sintoma de desordens morais que vêm corrompendo o
sistema familiar ao longo das gerações.
´ Explica-se pela cultura do adultério (o conceito de
família sem o casamento) – Is 57:3
Marxismo cultural - Digitais da esquerda

3. Ideologia do gênero. (hedonismo sexual)

´ A ideologia do gênero fundamenta-se não na


diversidade, mas na disfunção sexual: L,G,B,T,P...
´ É imposto que a sociedade aceite e aprove estes
comportamentos.
´ O preconceito em nome do preconceito.
´ A diversidade sexual é ideologicamente natural, porém
cientificamente contraditória (Militantes do Movimento
LGBT simplesmente ignoram e refutam as constatações
da biologia).
4. Mentalidade da abundância
X Mentalidade da escassez
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

4. Mentalidade da abundância

Deus têm muito para todos. Os recursos são inesgotáveis.


´ Meritocracia financeira. Ex: Parábola dos talentos
´ Qualquer um pode crescer como tornar-se escravo.
´ Advertência para os ricos: “prosperidade louca”

Aspectos fundamentais:
´ Responsabilidade financeira, administrativa.
´ Identidade vocacional
´ Criatividade, inovação
´ Diligência
Marxismo cultural - Digitais da esquerda

4. Mentalidade da escassez.
´ Comunismo. O Governo controla o resultado do seu trabalho.
´ A cultura do desincentivo. Nada mais injusto do que tratar pessoas
diferentes de maneira igual.
´ O seu nível financeiro não vêm pelo seu empenho, mas pelo Governo.
´ Vale a pena depender do governo.
Como levar vantagem em um sistema
assim? Ganhe sem trabalhar, sem esforçar.
´ Não podemos premiar o comodismo
e a preguiça.
5. Cooperação entre classes
X Luta de classes
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

5. Cooperação entre classes


Investidor – Empreendedor – trabalhador
Você pode enxergar isso como uma escada: trab – emp – inv

´ O rico é a solução para o pobre. Estou falando de riquezas


sustentáveis. Ricos não são ricos apenas de dinheiro. Ele
aprendeu a enxergar em cada problema uma
oportunidade.
´ O rico é o “elevador social”. Para isso é necessário
trabalhar na mentalidade do rico e do pobre.
´ A base do conceito bíblico de riqueza é a generosidade,
que significa “ter bons olhos”, se alegrar com a
prosperidade alheia. Liderar é investir na liderança de
outros.
Marxismo cultural - Digitais da esquerda
O corrupto é que é
a desgraça do
5. Luta de classes pobre, seja ele
´ O rico é a desgraça do pobre. O governo é o político, empresário,
nivelador social. Destruindo os ricos, os pobres banqueiro ou pobre.
ficam ainda mais desamparados. Ex: Cuba,
Venezuela.
´ Governo não gera riquezas, só gasta.
´ Quando Governo elimina os ricos ele acaba
ocupando o lugar deles.
´ Destruir os ricos é matar a galinha dos ovos de
ouro, a sustentabilidade. Penalizar os ricos nunca
deu certo em país nenhum. É suicídio econômico.
6. Desenvolvimento social X
Assistencialismo eleitoreiro
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

6. Desenvolvimento social
O desenvolvimento social fortalece o pobre, e fortalece o povo.
Transferência de responsabilidade do Governo para o povo.
´ A partir da necessidade sentida de uma comunidade, cria-se projetos funcionais
onde a própria comunidade será parte da resposta para os seus próprios
problemas. DISCIPULAR É RESPONSABILIZAR.
´ Honestidade e respeito é a base de um povo forte. Confiança é a principal moeda.
Esta é a verdadeira base para vencer a corrupção.
´ Popularizar a educação – coração da Grande Comissão e da Reforma Protestante
´ Capacitação profissional.
´ Este pensamento que o Governo produz desenvolvimento social ou cria empregos
é falsa. O papel do Governo é criar as condições para que o empreendedor tenha
sucesso.
Marxismo cultural - Digitais da esquerda

6. Assistencialismo eleitoreiro
´ O assistencialismo demorado enfraquece o pobre e
fortalece a pobreza. Vicia na miséria.
´ Transferência de responsabilidade do povo para o
Governo. Povo passivo.
´ Assistencialismo só é viável de curto prazo e em
situações inusitadas de calamidade pública.
´ No marxismo, a verdadeira motivação do
assistencialismo não é o pobre, mas é uma barganha
pelo voto. Católicos e evangélicos estão acordando
um pouco tarde para isto.
´ É difícil dimensionar o estrago que este sofisma tem
causado no mundo.
7. Livre comércio X burocratização
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

7. Governo enxuto / livre comércio


Limitar o Governo. O Governo não deveria entrar no campo da
produção e dos riscos dos empreendimentos. O Governo deveria
apenas incentivar a cultura do empreendedorismo.

´ Desburocratização das relações comerciais, empregatícias e


tributárias. Ex: Hong Kong, Singapura, Coréia do Sul, etc.
´ Estado pequeno com um Governo enxuto é um corrupcida
natural. Estatais funcionam como uma “boca de craque” onde a
política alimenta o seu vício na corrupção.
´ No Brasil está claro que o Governo não consegue mais gerenciar
as estatais. Fica se batendo com leis antiquadas e corrupção.
Ênfase maior em um regime de fiscalização do que de produção.
Marxismo cultural - Digitais da esquerda

7. Estado balofo / burocratização

´ Excesso de regulamentação,
´ Quanto maior o Estado menos dinheiro sobra
para o Governo desempenhar os seus papéis
para com o povo: segurança pública, saúde,
previdência, controle de fronteiras, etc.
´ Impostos não voltam para a população.
´ Aumento de impostos. O Governo começa a
atrapalhar o mercado. Concorrência desleal.
´ Regalias do funcionalismo, endividamento do
Estado.
8. Responsabilidade X Vitimização
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

8. Cultura da responsabilidade - Punidade


Todo cidadão deve se responsabilizar e ser responsabilizado pelos seus atos.
Liberdade com responsabilidade. Liberdade sem responsabilidade é anarquia.

´ Responsabilidade – Maturidade – Prosperidade – Liberdade


´ A maior carga de responsabilidade repousa sobre o
indivíduo. É o livre arbítrio, a autoconsciência.
´ Instituições confiáveis, Polícia inteligente, Judiciário firme,
sistema penitenciário eficiente.
´ Sem desprezar outros mecanismos, mas a punição sempre foi
e vai continuar sendo a maneira mais eficiente de educar a
sociedade.
´ Leis funcionam – população armada
Marxismo cultural - Digitais da esquerda

8. Cultura da impunidade, o vitimismo


´ Vitimismo é a virtude da incapacidade. A tática usada para ocultar
as verdades por trás das escolhas erradas. A inveja disfarçada.
´ “O bandido é apenas vítima de uma sociedade injusta.”
´ Superproteger o criminoso desmoraliza a lei e deixa o homem de
bem refém.
´ Falta de correção promove a delinquência. A delinquência leva à
destruição.
´ Superproteção de minorias só reforça o preconceito.
´ O antigo dilema de Ez 18 – uma geração no cativeiro. Fazer dos
pecados dos nossos pais uma desculpa para a nossa
irresponsabilidade.
9. Fortalecimento do povo X
Unificação do poder

´Quando os justos florescem, o


povo se alegra; quando os ímpios
governam, o povo geme. Pv 29:2
Cultura judaico-cristã - Digitais da “direita bíblica”

9. Autoridade concentrada no povo

´ Temor de Deus – caráter, excelência em tudo,


confiança
´ Igreja que educa e Escolas que profissionalizam
– nossa herança da reforma
´ Poder de voto: O povo é esclarecido e bem
representado, tem voz.
´ A família é o antídoto natural contra a
marginalidade.
´ Direito à propriedade e direito a defender a sua
propriedade.
Marxismo cultural - Digitais da esquerda
“As ideias são muito mais perigosas que as armas.
9. Unificação do poder Nós não permitimos que nossos inimigos tenham
armas, porque deveríamos permitir que tenham
ideias?” Josef Stalin

´ Fórum de São Paulo.


´ Política internacional de caráter ideológico.
´ Escola com caráter ideológico.
´ Mídia com caráter ideológico...
´ Movimentos de militância popular
´ POPULAÇÃO DESARMADA