Você está na página 1de 2

XILOGRAVURA

Xilogravura ou xilografia significa gravura em madeira. É uma antiga técnica, de origem


chinesa, em que o artesão utiliza um pedaço de madeira para entalhar um desenho, deixando em relevo a
parte que pretende fazer a reprodução. Em seguida, utiliza tinta para pintar a parte em relevo do desenho.
Na fase final, é utilizado um tipo de prensa para exercer pressão e revelar a imagem no papel ou outro
suporte. Um detalhe importante é que o desenho sai ao contrário do que foi talhado, o que exige um maior
trabalho ao artesão.
Existem dois tipos de xilogravura: a xilogravura de fio e a xilografia de topo que se distinguem
através da forma como se corta a árvore. Na xilogravura de fio (também conhecida como madeira à veia ou
madeira deitada) a árvore é cortada no sentido do crescimento, longitudinal; na xilografia de topo (ou
madeira em pé) a árvore é cortada no sentido transversal ao tronco.
A xilogravura é muito popular na região Nordeste do Brasil, onde estão os mais populares
xilogravadores (ou xilógrafos) brasileiros. A xilogravura era frequentemente utilizada para ilustração de
textos de literatura de cordel. Alguns cordelistas eram também xilogravadores, como por exemplo, o
pernambucano J. Borges (José Francisco Borges).
A xilogravura também tem sido gravada em peças de azulejo, reproduzindo desenhos de menor
dimensão. Esta é uma das técnicas que o artesão pernambucano Severino Borges, tem utilizado em seus
trabalhos.

Você vai precisar de:


1. Bandeja de isopor (aquela que vem com alimentos no supermercado)
2. Folhas de papel colorido ou A4
3. Rolo de pintura pequeno e pincel.
4. Lápis preto.
5. Tesoura
6. Tinta guache de diversas cores
7. Desenho de mandalas e arte africana.

Modo de fazer.

1. Recorte as bordas da bandeja, pois você só vai usar a parte plana. Algumas já não têm as abas, fica mais
fácil!

2. Desenhe forçando o lápis até afundar o isopor. Cuidado se for escrever, pois as letras ficam invertidas.
3. Ajuste as bordas da placa, para que o desenho fique com uma moldura bonita depois de estampado.

4. Escolha a cor da tinta e passe com o rolinho na placa de isopor, cobrindo bem toda a superfície.

5. É a hora de virar o isopor na folha de papel e fazer pressão sobre a placa para transferir o desenho.

6. Retire o isopor com cuidado para não borrar o desenho. Espere secar e está pronto!

OBS: O mesmo desenho no isopor pode ser usado diversas vezes. Pode-se pintar apenas como uma cor.
Pintar novamente determinando as cores dos elementos. Pintar pingando varias cores no rolo, o desenho
vai ficar matizado. Fazendo recortes no isopor, a impressão ficará diferente.