Você está na página 1de 20

O que esperar de 2019?

Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • •1

O que podemos esperar (e devemos recear) de 2019? O INTERIOR voltou a desafiar personalidades, autarcas, polí-
ticos e jornalistas a partilhar a sua opinião sobre o novo ano, bem como as suas aspirações, preocupações e anseios.
Nesta edição publicamos mais um conjunto de contributos.

PUB

994
24 janeiro 2019
Ano 19
quinta-feira
 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

Região
António Costa no
interior profundo
Serralã encerrada por ordem do tribunal
A fábrica de mantas e cobertores localizada nos
O primeiro ministro esteve em Trinta (Guarda) fechou portas, devido às eleva-
Vila Nova de Foz Côa para inau-
gurar o novo Centro de Saúde
das dívidas aos credores e deixa 14 funcionários
e passou também pela Mêda no desemprego. No entanto, trabalhadores
e Figueira de Castelo Rodrigo garantem que «havia muito trabalho». Pág. 4
para anunciar a candidatura
das barragens da Coriscada e de
Santa Maria de Aguiar ao plano
nacional de regadios __ 10 e 11

Região
Covilhã recebe
Centro de
Inovação do
Turismo
O Governo escolheu aquela
cidade para instalar o Centro
de Inovação do Turismo, que se
enquadra na estratégia “Turis-
mo 4.0” e com uma forte com-
ponente de incubação e apoio a
“startups” ___________________ 5

rEGIÃO
Parceria público-
privada de
Trancoso nas
imparidades da
Hospital da Guarda leva
CGD____________________ 20
vantagem na realização
pORTAGENS
Redução para
transporte de
da Ressonância Magnética
mercadorias A lista de espera para a realização de uma ressonância magnética na ULS da Guarda
«não beneficia a não vai além das duas semanas. Um prazo bastante inferior ao registado, por exemplo,
região»_ ______________ 5 no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Pág. 7
PUB

O Centro-auto Roady
da Guarda está a recrutar!
- Mecânico com experiência
- Boa remuneração
Contactos:
Telf.: 271 232 480
email: roadyguarda@hotmail.com

Venha fazer parte da nossa equipa!


2• • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

Cara
Entrevista
no  fio  da  navalha

a P e r f i l
cara
Henrique Gigante
Hospital da Guarda
O hospital da cidade mais alta realiza um
«Queremos ajudar Presidente da Associação Empresarial da
Covilhã, Belmonte e Penamacor
Idade: 36 anos
exame de ressonância magnética em menos
de duas semanas, enquanto que no Centro
Hospitalar e Universitário de Coimbra a lista a construir um Profissão: Designer gráfico/ empresário
Currículo: Detém duas agências de comuni-
cação na Beira Interior: a Gigarte (instalada no

território mais
de espera chega a ser de um ano. É o único Parkurbis da Covilhã e criada em 2011) e outra
Centro Hospitalar a realizar este exame de em Figueira de Castelo Rodrigo desde 2018.
diagnóstico em toda a Beira Interior. Apesar Foi gerente de lojas de vestuário, trabalhou
de ter demorado dois anos a iniciar o seu no setor imobiliário e ainda na área comercial.

competitivo e
funcionamento devido a problemas técnicos, Foi presidente da direção do CCD Estrela do
Zêzere, da Boidobra.
o equipamento mostra agora o seu valor à
Unidade de Saúde e aos seus utentes. É uma Livro preferido: “Pai Rico, Pai Pobre”, de
boa notícia para uma unidade hospitalar de Robert Kiyosaki e Sharon Lechter 

empreendedor»
que normalmente se fala por maus motivos. Filme preferido: “Cinema Paraíso”, de Giu-
seppe Tornatore
Hobbies: Estar com amigos e família

P – Como está atualmente o setor saúde, publicidade e muito mais. Também


empresarial nos concelhos da Covilhã, lançámos um novo website e uma nova
Belmonte e Penamacor? imagem corporativa, que reflete as origens
PS Guarda R- O tecido empresarial nestes con-
celhos enfrenta vários constrangimentos,
da Associação, numa homenagem ao seu
quase século de história. A AECBP está ainda a
Já o tinha feito em setembro e voltou sobejamente conhecidos, muito dos quais auscultar os associados para melhorarmos os
a reafirmá-lo esta semana. A Federação do relacionados com a interioridade e próprios nossos serviços, ajudarmos a resolver os seus
PS da Guarda quer que o Governo reverta a dos territórios de baixa densidade empre- problemas e auxiliá-los nos novos desafios.
privatização dos CTT e acabe com o fecho de sarial e populacional, que urge combater.
Mas tem também grandes potencialidades, P- Quantos associados tem a AECBP?
estações dos Correios na região. A posição
assim como empresas e empresários valo- R- Atualmente são 350 empresas as-
drástica – e aparentemente irrealista – da
rosos. Grande parte do tecido empresarial sociadas, da indústria, do comércio, dos
estrutura liderada por Pedro Fonseca tem
da Covilhã, Belmonte e Penamacor, tal como serviços e do turismo. Mas estamos a
cada vez mais adeptos no seio do PS a nível na Beira Interior, corresponde a empresas trabalhar para aumentar este número.
nacional. resilientes que souberam vencer a difícil
conjuntura económico-financeira que R- E como está financeira-
afetou o país, com grande impacto no mente?
interior. Mantiveram-se, em contraci- R- Temos uma situação eco-
clo, num território onde consegui-lo nómico-financeira difícil. Estamos
e recuperar é bem mais difícil devido presentemente a renegociar a dí-
aos custos de contexto ou ao pro- vida, que é de 230 mil euros, e a
Covilhã blema galopante da desertificação
e do envelhecimento. A esse grupo
delinear uma estratégia com vista
à recuperação financeira da AECBP.
O Governo escolheu a Covilhã para acol- de empresários resilientes têm-se
her o futuro Centro de Inovação do Turismo. vindo a juntar outros, sobretudo nas P- Iniciou recentemente o man-
O novo organismo público nacional terá uma áreas ligadas ao turismo, setor que no dato na presidência da direção, o que
forte componente de incubação e apoio a nosso território tem uma margem enorme o levou a aceitar o desafio?
“startups” e vai essencialmente desenvolver de crescimento. O desenvolvimento do setor R- Como empresário e covilhanense
projetos de inovação e transformação digital agroalimentar, com valorização dos produtos regime de redução que abrange os pesados que acredita neste território e no seu
endógenos, é outro dos aspetos importantes. de mercadorias não basta, só a abolição total tecido empresarial, aceitei porque considero
no turismo. A decisão faz da “cidade neve” a
Um dos grandes ativos que temos é, por pode ajudar a desencravar a nossa região. que chegou a hora de dar o meu contributo
“capital” regional do turismo, tal como foi,
exemplo, o “savoir-faire” nos têxteis, no agro O número de empresas que vai beneficiar à AECBP e à região, sobretudo no momento
em tempos idos, com a sede da Região de
ou no vestuário e que é preciso potenciar. A da redução é diminuto, pelo que a medida particular que ela atravessa. Outro fator deter-
Turismo da Serra da Estrela. Associação Empresarial está cá para auxiliar não terá grande impacto e nem será capaz, minante foi a equipa que me acompanha: é jo-
os empresários e ajudá-los a construir um por si só, de atrair mais pessoas, turistas ou vem e simultaneamente experiente, dinâmica
território mais competitivo e empreendedor, empresas. É uma medida que deixa de fora e eclética, com as competências certas e uma
com maior inovação e modernização. Mas a maioria das empresas do nosso território, enorme disponibilidade para a causa. Estou
também é preciso que, de uma vez por todas, o que também precisam de se deslocar na A23 convicto de que juntos, equipa e empresas
poder central tenha a coragem política de im- e A25 nos seus negócios. Por outro lado, associadas, recolocaremos a AECBP no lugar
plementar uma estratégia concertada capaz naturalmente que estamos expectantes em de excelência que ela merece no panorama
de travar a desertificação. Sem pessoas não relação à Secretaria de Estado da Valorização local, regional e até nacional, contribuindo
há empresas, sem empresas não há pessoas. do Interior, ao reinvestimento na Linha da mais e melhor para o enriquecimento e de-
Beira Baixa, ao IC31 e ao recém-anunciado senvolvimento da nossa economia.
CTT P- Quais são as maiores dificuldades
das empresas?
Centro de Inovação do Turismo na Covilhã.
P- Quais são as suas prioridades?
A história repete-se e desta vez é o R- São esses constrangimentos relacio- P- O que pode fazer para resolver ou R- Uma delas é a recuperação financeira.
caso da estação de Correios de Celorico da nados com a interioridade. Os diagnósticos minimizar esses problemas? A criação e consolidação de novos serviços,
Beira que corre risco de fechar. Recorde- estão mais que feitos. Os empresários e a R- A direção a que presido tomou posse instrumentos e ferramentas será outra prio-
se que no distrito já fecharam as estações Associação Empresarial da Covilhã, Belmonte há apenas pouco mais de um mês, mas já es- ridade. Neste momento merecem especial
de Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de e Penamacor estão determinados em fazer tamos a implementar um Gabinete de Apoio atenção o novo Gabinete de Apoio à Inovação
o seu trabalho e, cada vez mais, focados em à Inovação, numa aposta forte no estímulo e o Programa de Benefícios às Empresas As-
Algodres e Manteigas. O PCP já questionou
fatores como a inovação, a internacionali- à competitividade e ao desenvolvimento de sociadas. Outra das apostas está na relação
o Governo sobre o assunto, afirmando que
zação, a qualificação, a formação dos seus produtos e serviços que capacitem as PME com o exterior, através da comunicação e
de nada valeram as garantias de prestação
recursos humanos ou o marketing. Mas isso associadas na progressão da cadeia de valor. marketing, com a criação de uma newsletter
do serviço apresentadas na privatização da não chega: é preciso da parte do poder cen- O agora anunciado Centro de Inovação em mensal e de uma revista trimestral. Para 2019
empresa pois «foram promessas escritas tral mais investimentos e incentivos, assim Turismo vem em boa hora e a AECBP está temos previsto três grandes certames, um
em papel molhado». Quem fica a perder como a criação de um pacote fiscal capaz de, disponível para colaborar com este novo em cada concelho. Privilegiaremos ainda a
mais uma vez são as populações do inte- em primeiro lugar, reter quem já cá está e organismo. Entretanto, reabrimos o Gabinete aproximação aos associados para uma maior
rior, que ficam sem os serviços. atrair mais empresas, pessoas e investimen- Jurídico e assinámos já perto de duas deze- participação na construção do nosso futuro
tos. O que temos assistido é ao anúncio de nas de protocolos, os primeiros a integrar o coletivo e, como já referi, o diálogo permanen-
medidas avulsas, que são melhor que nada, novo Programa de Benefícios às Empresas te com os agentes económicos regionais, com
mas não são suficientes para uma mudança Associadas, que se materializa num cartão voz ativa junto do poder local e central, na luta
estruturante. No caso das portagens, o novo de descontos em áreas como negócio, banca, pelos interesses dos empresários e da região.
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Clube dos poetas


mortos
A propósito do encerramento de estações de correios,
voltamos a ouvir falar de uma putativa nacionalização dos
CTT. A empresa privatizada por Passos Coelho, e exemplo
habitual do «ir além da Troika», num tempo que dava
lucros prestando um serviço público por todo o país,
rendeu 900 milhões ao Estado há cinco anos. Desde então,
duplicou o preço dos serviços de correspondência, pas-
sou a ser deficitária, tornou-se numa empresa financeira,
encerrou estações de correio por todo o lado, substituiu
os serviços de correios por agências, anuncia encerra-
mento em mais localidades, especialmente no interior, e
vale metade do que os atuais proprietários pagaram na
privatização. Em síntese, o Estado fez um bom negócio
ao ver-se livre de uma empresa cujo serviço, por muito
relevante que ainda seja, tem a sua morte anunciada.
Podemos olhar para trás e, nostálgicos, recordar o
tempo em que todos enviávamos cartas – cartas de amor,
aos amigos e familiares, aos políticos ou até aos diretores de
jornais… Mas hoje, hoje, recebemos cartas com as faturas
dos serviços onde ainda não disponibilizámos o correio
eletrónico, folhetos, alguma propaganda e pouco mais.
Recordo que no final do secundário escrevia cartas

Sem segredo, quase diariamente, em especial no período de férias,


numa troca de correspondência com um grupo de colegas,
como se fosse uma sociedade “dos poetas mortos”, antes
opinião
Fidélia Pissarra não há negócio! mesmo do filme de Peter Weir e de Robin Williams nos
ensinar a viver a poesia com outra intensidade – carpe
Empoleirada numa velha cadeira de vime, encostava Ora, ver tanto “talvez” ter vindo a ser contrariado diem porque a vida é curta e é necessário aproveitá-la ao
o nariz aos vidros da janela para observar os homens do por regressos periódicos do mercado ao centro da máximo. Escrevíamos poemas, os meus completamente
lixo, munidos de pás e vassouras, a recolher as caixas cidade é, por ventura, das raras decisões camarárias pueris e sem interesse, mas assim partilhávamos versos e
de sapatos que cobriam o chão do Largo de S. Pedro de que me acalentam a alma de guardense. Não por palavras que nos enchiam a alma enquanto descobríamos
branco. Neste exercício identifico uma das minhas partes um qualquer revivalismo que, de resto seria sempre Alexandre O’Neill, Al Berto, Florbela, Herberto, Drummond
preferidas, das que hoje são bocadinhos, muito remotos, bacoco, antes por entender que as coisas bem feitas, de Andrade ou Eugénio de Andrade, entre tantos outros.
de recordações de infância. “Desce daí que podes cair”, bem parecem. Então, não é muito mais agradável à Nessa troca de correspondência, seguindo Aleixo, dava
repetia a minha avó até os homens acabarem de meter a vista e confortável para os pés calcorrear alamedas de até para fazer introspeção e olharmo-nos ao espelho de
última tampa de cartão naquele carrinho com ar de quem barracas à volta de jardins do que a bordear bermas outra forma. Mas isso foi “no tempo” em que escrevíamos
estava capaz de se ir dali assar umas castanhas sobre as de alcatrão? Eu acho! Então, não é muito mais ins- cartas. E líamos poesia. Hoje… os poemas são lidos no
tampas de lata... Um dia, subi para a cadeira e o mercado piradora a cidade habitada do que deserta? Eu acho! smartphone, as cartas são mensagens rápidas no mes-
tinha-se ido embora. No resto dos meus primeiros anos Assim como sou tentada a achar que decisões deste senger e as formais seguem por e-mail.
nunca mais nada ali houve que valesse a pena observar, tipo são muito mais profícuas e baratas que espalhar O negócio dos CTT será financeiro e de entrega das
além da velha torre que só se “desacinzentava” com as bibelots, de gosto duvidoso, a preços astronómicos, encomendas que vamos fazer online. Em nome do interior
procissões de Páscoa. pelas rotundas da cidade, mas essa conversa ficará abandonado e despovoado, podemos continuar a reivindicar
Talvez por excesso de zelo com a preservação, típica para outro dia. a reabertura de estações de correio e podemos defender
dos costumes locais, das pedras da recente calçada, Hoje, prefiro divagar por outras ambições e ima- a (re)nacionalização dos Correios, fazendo um favor aos
talvez devido ao exíguo do lugar para um mercado que ginar que, por magia, nasce das mãos de um qualquer donos do CTT, que hoje dá prejuízo. Para o interior de-
se queria maior, levaram barracas, caixas de sapatos e excelente arquiteto um centro multiusos em anfiteatro vemos defender investimentos, nomeadamente públicos,
homens do lixo lá para as bandas do Torreão, lugar que, natural, diferente de todos os centros multiusos, já pensar estrategicamente o território, exigir serviços des-
de tão privilegiado, tem sido sempre muito mal tratado. construídos, em qualquer parte, na encosta do merca- concentrados, discutir a organização do Estado e reclamar
Talvez pela lama da antiga avenida ou pela proximidade do. A gente chegava e, lá do fundo, via aquela beleza... descentralização. Mas, no país que não conseguiu transferir
dos animais, na encosta, pegaram outra vez em tudo e Os de cá haveriam de ter orgulho naquilo e os foras- o Infarmed de Lisboa para o Porto (!) é improvável que
levaram o mercado para o campo de futebol (não havia teiros haveriam de nos louvar o gosto e o jeito para alguma coisa se possa mudar em prol da coesão territorial
cá “estádios”) e, desta vez através das janelas da sala acrescentar valor aos nossos barrocos. Uma coisa e do desenvolvimento regional. O que o interior precisa é de
11, lá pude voltar a observar toldos a abrir de manhã e ficava garantida: o mercado quinzenal nunca mais ali serviços com futuro e investimentos sustentáveis. Até lá, o
homens a recolher lixo à tarde. Por fim, se calhar porque se esconderia. Até porque, estou em crer, que estas melhor é voltarmos a Pessoa, porque «Uns, com os olhos
se envergonhavam dele, arrumaram com o mercado “experiências” mercantis à volta de uns canteiros hão postos no passado/Vêem o que não vêem: outros, fitos/Os
quinzenal para a encosta onde, até hoje, me parece que de, inevitavelmente, cativar guardenses e vizinhos. mesmos olhos no futuro, vêem/O que não pode ver-se» (in
tem definhado ao mesmo ritmo que o resto do centro Que mais não seja, por os nossos domingos ficarem “Odes” de Ricardo Reis).
da cidade. muito mais animados!
PUB
4• • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

Dívidas fecham Serralã,


onde o trabalho «não falta»
Ana Eugénia Inácio
AEI

Das seis fábricas a


«Por ordem do
laborar nos Trinta
tribunal a empresa resta apenas uma
encontra-se
temporariamente Numa terra onde chegaram
encerrada», foi a existir seis fábricas têxteis,
esta a frase que os nos dias de hoje apenas uma se
14 funcionários da encontra a laborar. O presidente
fábrica Vasco Costa da Junta da União de Freguesias
Sousa, Lda – Serralã, da Corujeira e Trinta diz que
nos Trinta (Guarda), «estes encerramentos afetam de
encontraram num dos muitas maneiras a aldeia». São
portões do edifício 14 pessoas «em vias de perder o
quando se preparavam emprego e isso é muito compli-
para iniciar mais um cado», considera Calos Fonseca,
dia de trabalho. que teme também pelo «próprio
ecossistema da freguesia, que
A laborar desde a década fica comprometido». Havendo
de 60, era já do conhecimento cada vez menos postos de tra-
de todos que a fábrica produto- balho, o autarca receia agora
ra de mantas e cobertores vivia que o fecho das empresas possa
com algumas dificuldades, mas «condicionar outros serviços e
ninguém esperava um encerra- as pessoas terão que ir procurar
mento, mesmo que «temporá- trabalho noutros locais».
rio». Só na quarta-feira passa- Também Carlos Fonseca
da, quando os trabalhadores Funcionários queixam-se de salários e subsídios em atraso diz ter sido «apanhado de sur-
chegaram ao local e viram as processo. Caso contrário, «a ditar há muito tempo» nessa não existe» e só voltará a existir presa» com a notícia do fecho
portas encerradas, sem que Serralã vai ser liquidada e tudo hipótese, pois a questão dos sa- depois da resolução do diferen- da Serralã, embora a situação
nada lhes fosse explicado, sou- o que aqui está vai ser vendido», lários em atraso «já tem anos». do em tribunal. Presos neste fosse «já conhecida há algum
beram da decisão do tribunal. adiantou o dirigente do Sindica- Tanto assim que «os ordenados impasse, os trabalhadores só po- tempo». No entanto, o autarca
No entanto, este era um desfe- to Têxtil da Beira Alta (STBA). nunca estiveram regulariza- derão pedir o que lhes é devido espera que consigam encontrar
cho que se perspetivava desde Segundo Carlos João, foram dos nos últimos cinco anos» e «quando forem despedidos» e a o caminho da «viabilização, ou
novembro passado, quando «as dívidas» que conduziram mesmo com a redução efetiva suspensão dos contratos deverá que haja um investidor», pois
foi chumbada uma tentativa a estes processos de recupe- dos trabalhadores «a empresa ser o passo que se segue, o que manter a empresa é «manter
de processo de recuperação ração, que em 2016 já tinham nunca regularizou os vencimen- deverá acontecer «nos próximos um ofício que faz parte do patri-
pedida pela administração da originado o «despedimento de tos», refere o sindicalista. De dias», admitiu Carlos João. De mónio da aldeia». O presidente
empresa. uma serie de trabalhadores». resto, «há três anos houve uma resto, a empresa terá a respon- da Junta refere-se não apenas
A O INTERIOR, Carlos João, Nessa altura a empresa propôs greve dos trabalhadores que sabilidade de pagar «tudo o que à maquinaria, «mas sobretudo
delegado sindical, explicou que também o pagamento faseado ficou como exemplo para outros está em falta», sendo que caso às pessoas, por todos os conhe-
o plano de viabilização não dos créditos aos credores com operários porque foram 22 dias declare falência, os funcionários cimentos que têm de uma vida
foi aceite pelos credores uma dois anos de carência, mas o seguidos», recorda o dirigente terão de recorrer ao Fundo de ali a trabalhar». Entretanto, o
vez que «os próprios já não sindicalista adianta que, ao que do STBA, que fala em «dívidas Garantia Salarial para receber grupo municipal e a Comissão
acreditavam no processo», pois sabe, «não pagou aos credores e enormes» à banca. Os números os salários em atraso e as indem- Coordenadora Distrital da Guar-
já em 2016 tinha entrado em continuou também a não pagar ficaram conhecidos nos proces- nizações. O INTERIOR tentou da do Bloco de Esquerda (BE) já
vigor um primeiro plano de aos trabalhadores», que «ainda sos em tribunal e rondam os contactar a administração da reagiram ao encerramento da
recuperação. Com o “não” da não receberam o salário de no- dois milhões de euros. empresa, mas sem sucesso até Serralã, noticiado em primeira
maioria dos credores, o tribunal vembro». Dadas as atuais circunstân- ao fecho desta edição. mão por O INTERIOR online, e
«decidiu passar a empresa para Sobre a viabilização da em- cias, «não se pode pedir nada manifestaram «solidariedade»
a insolvência». A decisão não presa, Carlos João diz «não acre- à administração porque ela já * Com João Negrão aos seus trabalhadores.
foi aceite pelos responsáveis da
Serralã, que recorreram, sendo
que um dos credores que votou Funcionários garantem que havia muito trabalho
contra a viabilização da empresa
Entre os 14 funcionários que não era por falta de trabalho, que Já a Aurora Matos faltam-lhe aos funcionários, que apenas
foram as Finanças, com as quais
punham as máquinas da Serralã esse houve muito, até ao último o subsídio de férias, o mês de foram confrontados com «um
a Serralã tem um outro processo
a produzir estava Margarida No- dia», ficando inclusive por pagar dezembro e também metade papel na porta e ninguém para
em tribunal. O argumento da
gueira, trabalhadora da Serralã «muitas horas extra», sublinha. do mês de janeiro. Espera que falar connosco».
administração da unidade têxtil
há 24 anos. Agora com 51 anos, João Sousa, há mais de 20 esse dinheiro lhe seja ainda Solidárias com as antigas
é que, enquanto este processo
a operária já não se imaginava a trabalhar na Serralã, tem em pago «porque nos faz muita colegas estão Idalina Fernandes
estiver a decorrer, não poderá
trabalhar «noutro lugar». Resi- dívida o subsídio de férias, os falta», queixa-se. Com o marido e Isabel Cunha, que trabalha-
haver uma decisão de insolvên-
dente nos Trinta, habituou-se a meses de novembro e dezem- desempregado, Aurora Matos ram na Serralã e foram des-
cia sem que se saiba quem tem
ter o seu trabalho «à porta de bro, o subsídio de Natal e agora era a única a trabalhar lá em pedidas aquando da redução
razão.
casa», mas agora olha em volta metade do mês de janeiro. É casa, agora teme que o cenário de trabalhadores. Contam que
Este impasse leva então ao
e diz que «aqui não temos pos- natural de Fernão Joanes, ali «fique ainda pior». A trabalha- esse despedimento «aconteceu
encerramento temporário da
sibilidade de arranjar emprego. ao lado, e se o encerramento se dora diz que até ao último dia de um momento para o outro»,
fábrica, que está agora sob a
Temos de ir para fora e é muito confirmar não sabe «qual será o de laboração da Serralã «houve tendo ficado por pagar orde-
alçada de um administrador ju-
complicado». Apesar de se falar nosso caminho». Com 56 anos, sempre camiões a sair com co- nados, subsídios de férias, de
dicial. Só depois de ultrapassado
em encerramento temporário, o funcionário diz que «a idade bertores» e garante que «havia Natal e indemnizações. «Até
o diferendo com o fisco poderá
Margarida Nogueira confessa já já não permite muita coisa», muito trabalho», pelo que «não agora ainda não sabemos se va-
haver nova decisão, sendo que
não ter esperança: «Nós víamos pelo que prevê que «não dever entendemos» o que aconteceu. mos receber», lamenta Idalina
a empresa sediada nos Trinta
isto cada vez mais em baixo, mas ser fácil» arranjar emprego. Essa explicação nunca foi dada Fernandes.
só voltará a abrir se ganhar este
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • •5

Governo

Covilhã recebe Centro Redução das


de Inovação do Turismo
O Governo escolheu a Co- – uma das principais portas de
portagens «não
beneficia a região»
vilhã para instalar o Centro de entrada na Serra da Estrela –
Inovação do Turismo. A decisão representa uma oportunidade
foi anunciada na semana pas- e é mais um sinal na aposta no
sada pelo ministro Adjunto e interior do atual Governo.
da Economia numa audição no «É o reconhecimento efe- AR

Parlamento. tivo das nossas necessidades e


Pedro Siza Vieira disse também dos nossos direitos. De
tratar-se de um novo organismo facto, é também um direito que
público nacional cuja missão temos, esse de ter mais e novas
será permitir que neste setor oportunidades, sendo que se,
seja «possível inovar e ter mel- com isso, se está a contribuir
hor práticas, quer em termos para o desenvolvimento do inte-
de produto, quer em termos rior e para a coesão territorial»,
de processos». Enquadrado declarou Vítor Pereira. Para o
na estratégia “Turismo 4.0” e autarca, «ao transferir com-
com uma forte componente de petências, pessoas e serviços
incubação e apoio a “startups”, para o nosso território, o Governo
o centro vai essencialmente está a capacitar e a conceder uma
desenvolver projetos de inova- oportunidade à Covilhã, à Cova
ção e transformação digital no da Beira e necessariamente a
turismo. O ministro revelou que todos quantos trabalham na
o organismo envolverá várias nossa região». O edil revelou que
parcerias nacionais, bem como o futuro Centro de Inovação do Reduções destinam-se apenas ao transporte de mercadorias, tendo as tarifas aumentado para os restantes utilizadores
empresas e entidades regionais, Turismo ficará instalado no ed- Ana Eugénia Inácio sas cá sediadas». Embora pensas- taforma Pela Reposição das Scut
nomeadamente a Universidade ifício dos antigos CTT, no centro se que «iriamos ter uma diminui- na A23 e A25, que embora veja
da Beira Interior. A decisão foi da cidade, e adiantou que, numa ção dos custos de utilização das nesta medida «mais um passo
recebida com entusiasmo pela primeira fase, deverá criar entre O ano começou antigas SCUT» (A23 e A25), Pedro para a abolição total», afirma que
autarquia, cujo presidente con- cinco a sete postos de trabalho com o ministro do Tavares lamenta que que esta seja «não queremos benefícios apenas
sidera que a escolha da cidade “altamente qualificados”. Planeamento e das apenas uma redução destinada a para as empresas, mas para a
DR
Infraestruturas, empresas de transportes. «Ora toda a população». O empresário
Pedro Marques, a se uma empresa de transportes considera que esta é uma situação
anunciar a redução do interior fizer uma carga para «aberrante» até para o turismo,
de portagens para uma empresa do litoral, quem que «continua a ser penalizado».
o transporte de beneficia é essa segunda empresa, E refere que «até os espanhóis
mercadorias nas que terá custos mais reduzidos de olham para a questão das por-
antigas SCUT e um transporte», esclarece o dirigente tagens com algum ceticismo,
desconto adicional do NERGA. O também empresário devido à forma de pagamento. São
de 25 por cento para diz que «o que foi feito é demasia- obrigados a colocar um cartão de
as empresas dos do pouco e deveria ser alargado a crédito sem saberem quanto lhes
territórios de baixa todas as empresas», reforçando será debitado».
densidade. Mas esta igualmente que a redução atual Apesar da insatisfação, Luís
não só não é a “boa «não beneficia nenhuma empresa Veiga reconhece que «a redução
nova” que a região que tenha transporte próprio». É, tem a ver com o esforço feito
esperava, como portanto, uma medida que «des- pela plataforma de tirar estes
Sabugal também não beneficia crimina empresas com transporte custos de contexto às empresas».
Escavações arqueológicas revelam os empresários
sediados no interior.
próprio, que não tem direto a
descontos», critica.
No entanto, o objetivo continua
a ser tirar o valor total, caso con-
dois períodos de ocupação Pedro Tavares acusa o Gover- trário o que for feito será sempre
«O novo regime de redução no de «demasiada propaganda» insuficiente». Na opinião dos
Nos últimos meses, a equi- arqueólogos descobriram ainda
das portagens para o interior é para uma medida que, no fun- três empresários, só a abolição
pa de arqueologia da Câmara as bases de uma grande estrutura
uma medida muito curta, dece- do, «não é real», considerando total de portagens na A23 e A25
do Sabugal tem vindo a desen- habitacional, com quase 3.000
cionante e que terá um impacto mesmo que «é mentira» que as deixará a região satisfeita, pois só
volver uma série de trabalhos anos, nomeadamente barros de
reduzido», afirma o presidente reduções possam chegar aos 80 assim será possível «incrementar
arqueológicos no âmbito do cabana, pavimento, buracos de
da Associação Empresarial da por cento, como o ministro Pedro a atividade económica dos territó-
Plano de Ação de Regeneração poste, um sulco de fundação, a
Covilhã, Belmonte e Penama- Marques referiu. «Esta nova re- rios de baixa densidade e incen-
Urbana (PARU) da cidade. lareira, troncos carbonizados,
cor (AECBP). Henrique Gigante dução é sempre sobre a anterior. tivar o investimento, a criação de
As escavações, agora concluí- materiais do uso quotidiano e
admite que «é uma boa notícia Por exemplo, se já tivermos 50 emprego e a retenção e atração
das, revelaram dois níveis de ocu- ainda cereais carbonizados que
para as poucas empresas com por cento de desconto, teremos de populações», sintetiza Henri-
pação da localidade, tendo sido compunham a alimentação. O
transportes de mercadorias, 25 por cento sobre esse desconto, que Gigante. Além disso, Pedro
encontrados materiais dos séc. PARU propõe a requalificação de
mas apenas e exclusivamente na pelo que será de 12,5 por cento no Tavares recorda que é «injusto»
XII/XIII, quando o Sabugal ainda algumas áreas localizadas no cen-
medida em que é melhor do que máximo», exemplifica o respon- que as antigas SCUT «tenham um
pertencia a Leão e Castela. Os tro histórico da cidade raiana.
nada». Analisada a realidade, o sável associativo. Por outro lado, custo por quilómetro 30 por cima
responsável acredita que é «di- é também necessário olhar para acima das restantes autoestradas
Vila Mendo minuto» o número de empresas o turismo e para a maioria da po- do país, por exemplo a A1». A luta
Festa do Chichorro anima aldeia que beneficiará destas reduções,
pois a «esmagadora maioria
pulação que «não se desloca em
camiões», alerta o responsável da
contra as portagens segue nas
próximas semanas, já que a Plata-
A Festa do Chichorro acon- nessa ocasião e localmente co- das nossas empresas não opera AECBP, que lamenta que «viagens forma tem agendadas novas ações
tece este sábado em Vila Mendo nhecido por chichorro. Este ano, com camiões, deslocando-se em de e para a região nas autoestra- de protesto, a primeira das quais
(Guarda). A atividade é organi- a organização vai completar esta ligeiros de mercadorias e outros». das continuarão a ser caras, pelo a realizar no dia 16 de fevereiro,
zada pela Associação Cultural e jornada de convívio com uma Da mesma opinião é o pre- que se assumem como barreiras junto à nova Secretaria de Estado
Recreativa local com o objetivo exposição de fotografias antigas, sidente do NERGA - Associação à circulação de pessoas e bens e, pela Valorização do Interior, em
de resgatar a prática ancestral animação de rua e musical e o Empresarial da Região da Guarda, por conseguinte, ao desenvolvi- Castelo Branco, onde esperam
da matança do porco e promo- concerto dos Repórter Osório, para quem esta medida «não be- mento económico». Também Luís ser recebidos pelo secretário de
ver um petisco muito apreciado pelas 18 horas. neficial o interior, nem as empre- Veiga, um dos porta-vozes da Pla- Estado, João Paulo Catarino.
6• • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

Sabugal é o concelho
S com mais idosos
Sociedade
sozinhos
Luis Martins
LM

Pinhel
Jovem guardense Dados do Comando
Territorial da GNR da
morre em despiste Guarda revelam um
Uma jovem de 19 anos aumento de 254 casos
morreu no domingo, em Pi- no município raiano
nhel, em consequência do relativamente a 2017.
despiste do carro onde se- Os últimos “Censos
guia. Sénior” apontam
Sandra Lourenço era na- também para menos
tural da Guarda. Do acidente 155 idosos a viver
resultou ainda um ferido sozinhos e/ ou isolados
ligeiro, o condutor do auto- no concelho da Guarda.
móvel, segundo o Comando
Distrital de Operações de O Sabugal é o concelho do
Socorro (CDOS) da Guarda. distrito da Guarda com mais
Estiveram no local 17 ele- idosos a viver sozinhos e/ ou
mentos dos Bombeiros Vo- isolados, de acordo com os
luntários de Pinhel, apoiados “Censos Sénior” realizados em
por quatro viaturas, a GNR e outubro de 2018. Segundo os
a equipa da Viatura Médica dados do Comando Territorial
de Emergência e Reanima- da GNR, o município raiano re-
ção (VMER) do Hospital da gistou um aumento de 254 casos
Guarda. relativamente ao ano anterior, A GNR continua no terreno e na terça-feira entregou, com o apoio da EDP, calendários com os contactos telefónicos
da patrulha e do posto territorial mais próximo
quando foram sinalizadas 563
Futebol pessoas nessas condições. mais graves foram reportados às reside em Coimbra – mas recebe sistema de teleassistência que liga
Almeida, com 447 casos entidades competentes, sobre- frequentemente a visita da GNR e as casas de quem vive sozinho e/
Guarda quer (mais 23 que em 2017), Trancoso, tudo de apoio social, para que de funcionárias do centro de dia. ou isolado ao Comando. «Se hou-
organizar Torneio com 434 (mais 116), Pinhel, com sejam acompanhados, refere o «Sinto-me mais segura, mas ver movimentações, abordagens
361 (menos 45), e Seia, com 329 Comando Territorial da Guarda. a GNR devia era passar durante suspeitas ou se tiverem proble-
Lopes da Silva de (mais 6), são outros municípios Nesta ação a GNR privilegiou o a noite», afirma, contando pelos mas de saúde, as pessoas só tem
2020 com mais casos. Já Manteigas, contacto pessoal e sessões em dedos da mão os seus vizinhos. que carregar no botão para dar
A Associação de Futebol com 41 (menos 22), e Mêda, com sala para sensibilizar a população «Antes eram mais, hoje já não o alerta na “sala de situação” no
da Guarda (AFG) quer organi- 55 (menos 7), são os municípios sénior para que evite comporta- há quase ninguém, mas quem Comando e ativar o envio de uma
zar o Torneio Lopes da Silva com menos idosos sozinhos e/ou mentos de risco e se tornem víti- ainda cá está é muito amiga», patrulha ao local», exemplifica o
em 2020, a maior competição isolados. Nesta atualização dos mas de furtos, roubos ou burlas. adianta Elisa Fonseca, que sabe oficial, lembrando que os roubos,
interassociações de sub-14 registos e identificação de novas Concluídos os “Censos Sénior”, o que fazer caso apareça alguém alguns com violência, os furtos e
em Portugal. A candidatura situações relativamente ao ano a GNR continua no terreno e na suspeito. Para o capitão Cláudio as burlas são os crimes a que os
foi apresentada na semana anterior, a GNR assinalou ainda terça-feira entregou, com o apoio Saraiva, oficial de relações públi- idosos estão mais sujeitos.
passada a Rui Manhoso, dire- menos dois casos em Aguiar da da EDP, calendários que incluem cas do Comando Territorial da João Paulo Ferreira, sub-
tor da Federação Portuguesa Beira (125), menos 119 em Ce- os contactos telefónicos da pa- Guarda, além destes calendários diretor na área das redes e
de Futebol (FPF). lorico da Beira (200), menos 24 trulha e do posto territorial mais e das patrulhas dos núcleos “Ido- clientes da Serra da Estrela da
A Guarda já tinha mani- em Figueira de Castelo Rodrigo próximo. Na zona das Panóias, sos em Segurança”, a GNR está EDP, acompanhou a GNR neste
festado interesse em acolher (268), menos cinco em Fornos próximo da Guarda, Elisa Fonseca, a implementar no distrito, com périplo para alertar os idosos
a edição deste ano, mas a de Algodres (144) e mais 75 em de 84 anos, vive sozinha – o filho o apoio de dez autarquias, um que a empresa não faz cobranças
organização acabou por ser Gouveia (282). Na Guarda as pa- porta-a-porta e que caso suspei-
atribuída às associações de trulhas sinalizaram, em outubro
passado, menos 155 pessoas
Sinalizações no “Censos Sénior” tem de alguém devem contactar
«de imediato» as autoridades.
Leira e Santarém. Perdida
esta oportunidade, a direção nessas condições (282) e em Vila Concelhos 2017 2018 Dif. «Seja pela atuação da GNR, de
liderada por Amadeu Poço Nova de Foz Côa foram menos Aguiar da Beira 127 125 -2 outras entidades e também por
reforçou a disponibilidade 16 (223). No total distrital, a Almeida 424 447 23 algum controlo que temos efe-
para acolher esta competição Guarda tinha 4.008 idosos a viver Celorico da Beira 319 200 -119 tuado, nos últimos anos tem-se
em 2020. A região escolhida sozinhos, mais 79 que em 2017, Figueira de Castelo Rodrigo 292 268 -24 verificado uma redução muito
pela FPF será anunciada no e passou a ser o segundo distrito Fornos de Algodres 149 144 -5 acentuada das burlas e ainda
final deste ano. A candida- com mais situações identificadas Gouveia 207 282 75 dos furtos de material ou cobre»,
tura da AF Guarda continua nos “Censos Sénior”. adiantou o responsável. Na sua
Guarda 437 282 -155
a contar com o apoio do dos Na operação de 2018, os opinião, a GNR é também «uma
Manteigas 63 41 -22
municípios da cidade mais militares dos dez núcleos “Idosos parceira muito importante» da
Mêda 62 55 -7
alta, Trancoso, Fornos de em Segurança” espalhados pelo EDP para «assinalar clientes
distrito sinalizaram também Pinhel 406 361 -45 com necessidades especiais
Algodres, Celorico da Beira
idosos que vivem em situação Sabugal 563 817 254 decorrentes de eventos extra-
e Gouveia.
de vulnerabilidade devido «à Seia 323 329 6 ordinários, como a tempestade
sua condição física, psicológica, Trancoso 318 434 116 “Leslie”, para garantirmos uma
ou outra que possa colocar a sua Vila Nova de Foz Côa 239 223 -16 resposta rápida e eficaz ao pro-
segurança em causa». Os casos Total 3929 4008 79 blema referenciado».
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • •7

Hospital da Guarda
Guarda
PCP quer requalificação «imediata»
do Pavilhão 5
leva vantagem O PCP da Guarda defende
a «requalificação imediata» do
Pavilhão 5 do Hospital Sousa
de uma unidade pública de con-
valescença integrada na Rede
Nacional e Cuidados Continuados

na realização
Martins para onde está previsto Integrados (RNCCI) e a agilização
transferir o departamento de da articulação entre as diversas
saúde materno infantil, as urgên- áreas de internamento». Os co-
cias pediátricas e obstétricas. munistas consideram ainda seria

da Ressonância
Em comunicado, a Direção da «aliviado o Serviço de Urgência
Organização Regional da Guarda Médico-Cirúrgica da permanên-
(DORG) reclama também a «im- cia excessiva de utentes». O PCP
plantação» da segunda fase de manifesta-se contra a criação
construção do hospital guardense, «de qualquer Centro Hospitalar

Magnética
justificando que, com essas obras, da Beira Interior», defendendo a
seriam dignificadas as instalações «articulação entre todas as insti-
do serviço de Medicina Interna tuições públicas de ensino e de
e permitiriam «a implantação saúde» da região.

A lista de espera para a realização de uma ressonância


Correios
magnética na ULS da Guarda não vai além das duas semanas
DR PS Guarda quer reversão da privatização
dos CTT
A Federação do PS da Guar- Infraestruturas, Pedro Marques.
da vai continuar «a fazer força» «Pese embora não constasse do
para que o Governo de António memorando da “troika”, a privati-
Costa reverta a privatização zação total dos CTT foi executada
dos CTT e impeça o fecho de pelo anterior Governo PSD/CDS à
estações de Correios em vários luz do devaneio ideológico de “ir
concelhos do distrito. além da troika”, levando a que o Es-
Em setembro, a distrital lide- tado deixasse de ter qualquer par-
rada por Pedro Fonseca já tinha ticipação nas tomadas de decisão
contestado a opção da empresa e dos CTT», recorda Pedro Fonseca.
manifestado a sua «preocupação» Para o líder federativo, o fecho de
ao secretário-geral do PS e pri- estações de Correios no distrito é
meiro-ministro, António Costa, e «uma tremenda injustiça para as
ao secretário nacional do partido populações dos concelhos com
e ministro do Planeamento e das menor densidade populacional».

Sabugal
IX Gala do Bombeiro realiza-se no sábado
À semelhança dos anos ante- tabilizaram ou apoiaram a causa
riores, a Federação de Bombeiros dos voluntários. Na ocasião, a
Ressonância Magnética é feita em menos de duas semanas na ULS da Guarda
do Distrito da Guarda realiza Liga dos Bombeiros Portugueses
no sábado, pelas 19 horas, a IXª (LBP) entregará a Fénix de honra
Enquanto no Centro Hospi- se de uma técnica de diagnóstico tica (TSDT) de Radiologia, que Gala do Bombeiro do Distrito da a Gil Barreiros, presidente da
talar e Universitário de Coimbra complementar e nalguns casos estão na Guarda desde que esta Guarda. direção da Associação Humani-
a lista de espera para a realiza- fundamental atendendo a sua modalidade imagiológica pas- O evento decorre no res- tária de Bombeiros Voluntários
ção de um exame de Ressonân- sensibilidade e especificidade, sou a existir no Hospital Sousa taurante Casa da Esquila, no de Gouveia. Trata-se da segunda
cia Magnética chega a ser de nomeadamente na área neu- Martins, há aproximadamente Casteleiro (Sabugal), e destina-se mais alta distinção honorífica
um ano, no Hospital da Guarda rológica, abdominal, óssea e dois anos. a homenagear todos os que se no- atribuída pela LBP.
o tempo de espera não vai além cardíaca», destaca João Correia, No que respeita à disponi-
das duas semanas. diretor dos serviços de Medicina bilidade de relatórios médicos,
O Sousa Martins realiza es- Interna da ULS. o «neurorradiologista dedi-
Empresas
tes exames de diagnóstico desde
2016 e possui o único aparelho
Por outro lado, torna as
«respostas mais céleres, so-
ca totalmente a sua atividade
aos exames de Ressonância
Rótulos dos vinhos Casa do Côro
de Ressonância Magnética na bretudo para as situações de Magnética, dando resposta aos em destaque DR
Beira Interior, pelo que também pacientes mais urgentes e in- pedidos mais urgentes e/ou de
se realizam na Guarda alguns ternados, em que a realização doentes internados». Já no caso
exames de utentes oriundos do desses exames no exterior se dos exames da especialidade de
Hospital Amato Lusitano, de iria refletir em dificuldades Radiologia o hospital guardense
Castelo Branco, ao abrigo de logísticas, transportes, custos recorre «a um serviço de Tele-
um protocolo celebrado entre as adicionais inerentes e um muito medicina para a realização dos
duas instituições. O Conselho de maior transtorno causado aos respetivos relatórios», adianta
Administração (CA) da ULS con- utentes», sublinha a adminis- a administração. Instalada em
firma que o serviço de Imagiolo- tração hospitalar. Esta atividade março de 2014, a Ressonância
gia marca os exames «em tempo deve-se também há existência Magnética fez parte do apetre-
útil», por forma a que o resulta- de mais recursos humanos, chamento inicial do novo bloco
do esteja disponível na data da pois atualmente o serviço conta do Hospital Sousa Martins e cus- O trabalho da Omdesign co são dois elementos distintos:
próxima consulta. «Quando os com três médicas radiologis- tou cerca de 1,3 milhões de euros. para os vinhos Casas do Côro, a fita encarnada e o carimbo,
recursos internos esgotam a sua tas, duas em tempo parcial, e, Só começou a funcionar em 2016 de Paulo Romão, foi motivo de que transmitem «sofisticação,
capacidade, os exames a realizar recentemente, passou também após a resolução de problemas destaque no site especializado alta qualidade, elegância». A
são encaminhados para entida- a contar com a colaboração de técnicos, nomeadamente a falta “Packaging of the World”. A introdução do selo foi justifica-
des externas», acrescenta o CA um médico neurorradiologista, de hélio. Atualmente, face ao tipo finalidade do design do rótulo da pela Omdesign para refletir
numa resposta escrita enviada em tempo parcial, indica o CA e volume de exames solicitados, a passa «por transmitir sofisti- «os valores e perfil da família
a O INTERIOR. A Ressonância presidido por Isabel Coelho. Há Ressonância Magnética funciona cação através da simplicidade». Romão, produtores dos Casa do
Magnética é importante para os ainda mais três Técnicos Supe- dois dias por semana, entre as 8 Segundo o site internacional, o Côro, e da paixão que deixam em
serviços do hospital, pois «trata- riores de Diagnóstico e Terapêu- e as 20 horas. que torna este “packaging” úni- tudo o que desenvolvem».
8• • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

O que esperar de 2019?


Mais e melhor turismo Um 2019 para sonhar
2019 prevê-se como mais um ano positivo Final de mais um ano, início de outro, altura de balanços sardinha, mas depois de passos firmes já dados, espero
para Portugal e para a região da Guarda. O sector e, claro, de expetativas para o que se aproxima. uma cada vez maior envolvência entre o IPG e a cidade.
do turismo, determinante na economia nacional e Em 2018, assistimos, certamente com alguma surpresa, Não precisamos de uns a olhar para cima, nem de outros
fundamental no interior do país, não é exceção. a acontecimentos mundiais que marcaram a história desta para baixo. A cidade deve ser mais plana… e são vários
Prova do crescimento é a previsão de abertura aldeia global. Através dos vários meios de comunicação, os agentes que podem e devem fazer desta região uma
de 65 novas unidades hoteleiras neste ano, sete pudemos ver apertos de mãos inesperados dos líderes das referência nacional. Como a sardinha ainda não está bem
das quais na região Centro. Coreias, do próprio Trump com Kim Jong-Un, pudemos assada, permitam-me puxar mais uma brasa. Quantas
No entanto, apesar da evolução, ainda há assistir a casamentos reais, outros nem tanto, fruto dos pessoas na cidade sabem o que é o “Março das Lín-
muito a fazer. No interior continuamos à espera novos tempos de uma realeza que adora cinema, pudemos guas”? Sim, estamos a trabalhar mal. Por isso é preciso
da grande mobilização de turistas além do cume comprovar a fúria da natureza “Contra um bicho da terra tão olhar para trás, corrigir, melhorar. Este ano, já com mais
da Serra da Estrela. Para já, a evolução é tímida, pequeno”, lembrando a fragilidade da vida humana (foram parcerias, teremos um “Março das Línguas” mais aberto
mas estamos mais de cinco mil mortes só em desastres à comunidade, mais envolvente, mais
em crer que nos naturais), mas também pudemos com- dinâmico, mais participativo, mais IPG,
próximos cin- provar a força do acreditar, do espírito de mais cidade. A educação é, de facto, uma
co anos, e com liderança, e de equipa, mesmo às escuras área tão abrangente quanto assustadora.
a aposta clara e debaixo da terra. Numa época em que cada vez mais falta a
dos municípios Certamente que um parágrafo tão noção de que estudar implica sacrifício,
e do sector pri- extenso a olhar para 2018 é demasiado, urge fazê-la chegar, a todos, de formas
vado ao nível mas acredito que se observarmos bem o alternativas. Sei que muitos jovens nunca
de equipamen- passado, poderemos fazer melhor e, em abriram um jornal, como este, como O
tos, eventos alguns casos, por que não, diferente. INTERIOR, porque se o fizessem e les-
e criação das O ano de 2019 será, também ele, dado sem esta minha opinião, bom… deixo ao
marcas, este a acontecimentos marcantes: há 30 anos critério do leitor possíveis respostas…
cenário poderá caía o muro de Berlim, há 50 o homem Mas os pais leem, pelo menos alguns. E,
Luís Celíneo Antunes* melhorar. pisava a lua, há 500 morria um dos maiores Mário Meleiro* como professor, permitam-me um desa-
Por cá, os vultos da humanidade, Leonardo Da Vinci, e bafo e um pedido: façam o favor de não
recursos são quase infinitos, sempre disponíveis, a Sophia faria 100 anos, mas não nos deixou, pois como dizia, se desresponsabilizarem da educação dos vossos filhos.
e aguardam apenas uma ou várias estratégias de «Mesmo que eu morra o poema encontrará/ Uma praia onde A escola, que obviamente também tem esse papel, tem
consolidação para se afirmarem fortes no mer- quebrar as suas ondas». Sobre o Brexit, todos sabemos que muito mais para fazer. Mas também ela não se pode coibir
cado turístico nacional e internacional. Eventos quem brinca com o fogo se queima e, por vezes, queimam-se de o fazer bem. Continuo a acreditar, muito, no exemplo.
como a Feira Ibérica de Turismo e a calenda- também os outros. Por fim, mas com destaque, a candidatura da Guarda a
rização da Cimeira luso-espanhola, em junho, A nível nacional, elegeremos, com menos convicção, Cidade Europeia da Cultura 2027 traz-nos desafios, enormes.
são alavancas importantes nesta estratégia, os nossos eurodeputados e, com maior entusiasmo, perce- Mas a envolvência das juntas de freguesia, das associações,
e notícias como a requalificação e reativação beremos se a “geringoça” dará fruto. E por cá, pelas terras das várias instituições é já um bom sinal da planície que atra-
do Hotel Turismo, ou a recente distinção da altas e frias? Por cá, espero que consigamos mostrar ao vessamos. Afinal, quando o “o homem sonha, a obra nasce”.
unidade hoteleira Casa do Rio, em Vila Nova de país, paulatinamente, que é ridículo falar de interioridade, Um Bom Ano para todos.
Foz Côa, na categoria de Arquitectura, são de que somos capazes de fazer tão bem ou melhor que os
louvar. Porém, é preciso investir nos produtos demais, que temos gana, que queremos estar no topo, e * Professor na Escola Superior de Educação,
mais genuínos, endógenos e diferenciadores, não só em altitude. Permitam-me puxar a brasa à minha Comunicação e Desporto do IPG
e integrá-los em grandes rotas turísticas te-
máticas. Adicione-se a fixação de empresas e
emprego, e teremos uma região mais rica, mais
dinâmica, mais forte.
Enquanto representante do Escape Livre, Um ano de afirmação
não posso deixar de referir a aposta contínua em
eventos que não apenas mobilizam milhares de Um novo ano, um novo ciclo inicia para todas as comu- para levar as tradições fora de portas.
participantes em torno do todo-terreno turístico nidades deste nosso Portugal, em vários níveis. Muita coisa No desporto, a região tem de exprimir a voz da revolta
e de lazer (1.140 pessoas nos dez eventos TT de boa se fez, mas algo tem de mudar para melhor, a curto/ porque os atuais modelos de campeonatos estão virados
2018), como a aposta em eventos desportivos médio prazo. na região interior de Portugal, isto é, onde para o sucesso dos mais endinheirados, sendo impossível
que atraem milhares de espetadores, e que no aqui é já o grande epicentro do futuro, digo a um clube da nossa região ter sucesso
ano anterior concretizámos com a visão e a isto, porque o litoral está saturado, muito nos Nacionais.
parceria dos municípios de Pinhel e Figueira de stress instalado e a qualidade de vida não A Saúde e a Educação são os setores
Castelo Rodrigo, e que a Guarda acompanhará é a mais desejada. onde se tem de melhorar mais e mais. No
com um novo e diferenciador evento já este ano, Nas terras do Centro de Portugal existe caso da Saúde esta região tem de ter mais
a prometer um grande espetáculo. ar puro, qualidade de vida, o Turismo é já e melhores especialistas, mas sobretudo
É necessário que cada um, na sua área, de- uma alavanca que vai dando sinais de de- pensarem que estão ali a cuidar de seres
senvolva o melhor trabalho desde já. Da nossa senvolvimento, mas outras coisas têm de humanos. Na Educação é necessário incen-
parte, estamos tranquilos, pois os resultados se aliar, a isso, e a grande valorização dos tivar ainda mais a vinda de jovens para as
falam por si, e os mais recentes confirmam o produtos endógenos é uma meta no futuro. universidades e Politécnicos desta região.
Clube Escape Livre como a associação mais di- Novos negócios têm de nascer para Mas alguns progressos têm sido
nâmica no distrito da Guarda, e a única que, em fixar os mais jovens e alargar o mercado de feitos pelas diversas autarquias, pois cada
2019, terá provas no Campeonato de Portugal de trabalho nesta região, que tem uma enorme município, à sua maneira, vai esforçar-se
Drift e no Campeonato de Portugal de Perícias. potencialidade. São necessárias medidas António Pacheco* para potenciar cada vez mais esta região,
A expectativa é que seja um ano muito po- reais para alavancar toda esta região e atrair que cada vez tem mais turistas de Espanha.
sitivo, mas é fundamental, repetimos, que cada pessoas, mas uma má medida já está em prática: o aumento Com o empenho de todos, eu estou convicto que esta
entidade trabalhe com paixão pela região para das portagens. Ora devia haver era uma descriminação posi- região vai crescer e vai ser o centro do desenvolvimento no
encaixar a sua peça num puzzle cada vez mais tiva para os habitantes desta região e uma redução para os futuro.
completo, colocando o interior como um dos des- restantes visitantes, porque a medida implantada, em vez de Desejo a todos, que este novo ano de 2019 traga muitas
tinos turísticos mais importantes em Portugal. atrair, vai é afastar gente desta região. realizações e nunca desanimem e continuem esta luta de
Um excelente 2019! Nos diversos setores fortes desta região devem ser im- aumentar a qualidade de vida desta região.
plantados benefícios para atrair investidores e, na cultura, é
* Presidente do Clube Escape Livre preciso dar mais incentivos às associações que tanto fazem *Jornalista
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • •9

? Estudantes querem
O que podemos esperar (e devemos recear) de 2019? O
INTERIOR voltou a desafiar personalidades, autarcas, políticos
e jornalistas a partilhar a sua opinião sobre o novo ano, bem

residência na
como as suas aspirações, preocupações e anseios. Nesta
edição publicamos mais um conjunto de contributos.

Notas soltas para 2019


Não me parece possível fazer mudanças visíveis de um ano
para o outro. E não tenho a certeza que a perspetiva de mudança, antiga Pousada da
Juventude
do desejo de um bom ano que se repete todos os anos, de um “Bom
ano 2019” seja proclamado em pleno início do Inverno, com base no
calendário juliano!
Com as temperaturas baixas que se fazem sentir por toda a Europa
somos obrigados a retrair em todos os sentidos, seja nos desejos, nas
ideias ou na esperança que partilhamos. Talvez na Austrália o alcance Presidente da Associação Académica da Guarda diz que alunos
do desejo e esperança seja outro, já que, nesta altura, andam as altas
temperaturas a guiar a imaginação! De facto, o contexto, seja local ou
do IPG seriam beneficiados pela proximidade com a cantina,
global onde nos movemos, tem um peso específico no modo como outras residências e a Escola Superior de Saúde
a nossa vida se imagina para a AEI
frente e sempre a olhar para trás…
António Damásio, no seu “Livro da
Consciência”, refere que a «nossa
capacidade para imaginar eventuais
acontecimentos também depende
da aprendizagem e da recordação,
e é o fundamento do raciocínio e da
navegação imaginária do futuro e,
de uma forma mais geral, da criação
de soluções inovadoras para um
Carlos Veloso* problema». Presumo que podemos
afirmar que a nossa imaginação
será tanto maior quanto maior for a nossa aprendizagem e conhecimento e
naturalmente depende do nosso contexto, o de cada um, que determinará
a nossa capacidade de mudança (se for esse o propósito).
Haverá para o país um problema maior que resulta da sua “litorização”
em detrimento do problema maior que a “interiorização” não consegue
deixar de promover. Nestes campos justapostos persegue-se a ideia de
que os territórios do interior deveriam ter um maior investimento, um
João Nunes alerta que há alunos a saírem da Guarda por não conseguirem pagar alojamento
maior reconhecimento da sua importância, etc, etc. Porque a realidade
evidencia melhor qualidade de vida nos territórios dependentes do Ana Eugénia Inácio ao Hospital Sousa Martins, como mas ainda «não é suficiente»
Atlântico. Ora, presumo que não seja possível, do ponto de vista custo/ «uma mais-valia» para sublinhar e, com o primeiro semestre a
benefício, implantar um aeroporto internacional na Guarda! Mas não é que estes argumentos evitariam a chegar ao fim, «há ainda cerca
impossível! A solução de aproximar os aviões do interior do país foi o A Associação Académica da construção de uma nova cantina de 20 estudantes a precisarem
da “aproximação”, a partir das autoestradas para reduzir o tempo que se Guarda (AAG) dá «apoio incon- ou a revisão dos meios de trans- de alojamento», adiantou João
demora a chegar ao aeroporto Humberto Delgado no sul ou o de Francisco dicional» à instalação de uma porte, uma vez que já servem Nunes. A transformação da Pou-
Sá Carneiro a norte. De facto, existe um tipo de preço a pagar, seja no nova residência estudantil nas aquela zona. Lembrando que a sada da Juventude em residência
interior ou no litoral, por razões distintas. A dependência que todas as antigas instalações da Pousada da Pousada da Juventude está encer- de estudantes deverá acontecer já
regiões do país detêm com o poder das áreas metropolitanas de Lisboa Juventude. A posição foi divulgada rada desde 1 de fevereiro de 2012, no próximo ano letivo, no âmbito
e Porto é um facto difícil de ultrapassar por muitas manifestações que se pelo presidente dos estudantes o responsável da AAG referiu que do Plano Nacional de Alojamento
possam agendar em 2019. Poderemos começar a ver um modo distinto numa conferência de imprensa atualmente «é maior a procura de para o Ensino Superior e implica
de ver o interior sem comparações. realizada na sexta-feira. alojamento do que a oferta», sen- a adaptação de imóveis.
No momento em que a tecnologia dotar cada um de nós da capa- Para João Nunes, é «urgente do que as cinco residências do IPG A intenção do Governo é
cidade de voar, seja em versão individual ou familiar. Ou, em alternativa, uma maior oferta de residências estão «completamente cheias». apoiada pelo presidente do
criar novos veículos automóveis para canais de mobilidade magnéticos a baixo custo para os estudantes A situação terá mesmo le- IPG, Joaquim Brigas, enquanto
que o problema dos territórios desertificados passará à história. Que o ano que procuram o Instituto Poli- vado a que «alunos deixassem a Câmara da Guarda já con-
2019 seja o princípio de tornar estes sistemas de mobilidade possíveis. técnico da Guarda (IPG)» e, a ser a Guarda no ano passado» e testou essa possibilidade por
Para o ano 2019 esperemos que o Estudo de Impacto Ambiental na antiga Pousada da Juventude, continua a gerar «contestação considerar que a cidade deve
para escolha da implantação do novo aeroporto no Montijo seja eles seriam «beneficiados, aten- constante por parte dos estudan- ter uma Pousada da Juventude,
elaborado e fundamente a escolha do local para implantação da dendo à localização, a cerca de tes», que já manifestaram a sua propondo como alternativa a
complexa estrutura! A comunicação social tem prestado informação 150 metros das outras residên- preocupação «em várias reuni- beneficiação da antiga residên-
das quantidades e capacidades funcionais que o novo aeroporto irá cias e da cantina II». O dirigente ões» com a autarquia e a direção cia da Gulbenkian, onde está o
conter, mas sem dar relevância ao modo como todo o processo de acrescenta ainda a proximidade do IPG. Em resposta o município Centro Distrital de Operações e
conceção ocorreu, desde logo a escolha do local. Pelo que se per- à Escola Superior de Saúde, junto cedeu instalações a alguns alunos, Socorro (CDOS).
cebe das imagens virtuais e de toda a informação disponibilizada, o
novo aeroporto não formaliza a nossa herança coletiva do tempo dos
grandes conquistadores e navegadores que fomos e de representar
IPG cede quartos e reintegra funcionários da Pousada
contemporaneamente esse legado no mundo. Uma infraestrutura como O Instituto Politécnico da Guarda (IPG) no alojamento, nomeadamente de estudantes
esta é uma oportunidade territorial estratégica para todo o país, que compromete-se a reintegrar os sete funcionários internacionais», pelo que a adaptação do imóvel
vai para além de usar a base da “Força Aérea Portuguesa ativa” como do Instituto Português do Desporto e Juventude para residência académica «só tem vantagens para
um dos motivos da escolha. Razão muito pequenina… (IPDJ) adstritos à Pousada da Juventude e a dis- o IPG», dada a sua proximidade com as residências
Por último, para 2019 gostaria de ver, por exemplo, a criação de ponibilizar os 16 quartos da unidade ao turismo e a cantina II. De resto, é intenção do Politécnico
uma espécie de fórum, um espaço de discussão e reflexão (semestral jovem durante as férias. criar ali uma sala de estudo, a funcionar 24/24
ou anual), envolvendo os mais diversos meios (académicos, empre- Estas são algumas das propostas apresentadas horas, destinada a alunos de todas as escolas, in-
sariais, associações económicas, políticos, representantes dos mais recentemente pelo presidente do IPG para sensi- clusive do secundário. Caso a cedência do edifício
variados sectores da sociedade locais ou nacionais) que pudessem bilizar o Secretário de Estado da Juventude, João se concretize, o presidente do IPG compromete-se
discutir o desenvolvimento do espaço físico, social, cultural e econó- Paulo Rebelo, para a necessidade de transformar a manter «alguns espaços» para funcionarem como
mico dos territórios do interior. o equipamento em residência de estudantes. Se- Pousada ao longo do ano e disponibiliza ainda as
gundo apurou O INTERIOR, Joaquim Brigas terá residências do IPG para essa finalidade nos perío-
* Arquiteto alegado que a Guarda enfrenta «sérios problemas dos de interrupção letiva.
10 • • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

Pinhel

Município leva António Costa


habitantes aos
museus da inaugurou novo Centro
cidade
A iniciativa decorre no terceiro
domingo de cada mês e a primeira
de Saúde de Foz Côa
visita teve lugar no passado dia 20 com Primeiro-ministro reconheceu a importância de criar melhores condições
habitantes de Alverca da Beira.
As “Tardes nos Museus” têm como para que as pessoas se fixem no interior
objetivo «dar a conhecer a riqueza e a IG
Inês Gonçalves
diversidade do património concelhio
aos residentes no concelho através de
visitas guiadas aos museus da Casa da
O novo edifício do Centro de Saúde
Cultura – Museu Municipal e Museu
e do Serviço de Urgência Básica (SUB)
José Manuel Soares», destaca a autar-
de Vila Nova de Foz Côa foi inaugurado
quia. Para facilitar a organização das
na sexta-feira, na presença de António
visitas, em cada mês serão convidados
Costa, acompanhado pela Ministra da
os habitantes de uma das localidades
Saúde, Marta Temido.
do concelho, ficando o transporte a
Na cerimónia inaugural, o primeiro-
cargo do município, sendo necessário
ministro garantiu que é «absolutamente
uma inscrição prévia na respetiva Jun-
fundamental que continuemos a investir
ta de Freguesia. No Museu Municipal
cada vez mais nas pessoas que estão no
os visitantes poderão apreciar as ex-
interior». Só assim, na opinião de António
posições patentes, enquanto no Museu
Costa, a região consegue «oferecer ao país
dedicado a José Manuel Soares terão
todo o potencial que tem».
a oportunidade de conhecer a vida do
No seu discurso, o chefe do Governo
pintor e recordar os grandes aconte-
lembrou que, além de ser fundamental
cimentos e protagonistas da História
«ter boas vias de comunicação e bons
de Portugal, monumentos, paisagens
incentivos para que as empresas se ins-
rurais através das suas obras, bem
talem e criem postos de trabalho, é es-
como o importante contributo que deu
sencial termos bons serviços públicos de
na área da ilustração.
proximidade», como os centros de saúde.

PUB
António Costa e Marta Temido concordaram que é «essencial» ter «bons serviços públicos
de proximidade» na região
O primeiro-ministro destacou ainda que agenda, mas acrescentou que será feita
o Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem «muito para breve». Em relação às obras
de ser «cada vez mais uma porta de pro- do Pavilhão 5, a governante adiantou que o
ximidade que leva os cuidados de saúde assunto «está em cima da minha mesa para
a cada pessoa». Por sua vez, Gustavo Du- estudo e é um dos assuntos sobre os quais
arte, presidente da Câmara de Vila Nova vamos conversar quando formos visitar o
de Foz Côa, afirmou que o novo edifício hospital Sousa Martins em breve».
é «a prova da nossa prioridade, porque
também para nós as pessoas estão em
primeiro lugar». O autarca aproveitou
Utentes agradados
a ocasião para deixar alguns pedidos ao
Alguns fozcoenses fizeram ques-
primeiro-ministro, como a colocação de
tão de assistir à cerimónia inaugural
uma placa no IP2 «que diga o património
do Centro de Saúde, que serve mais de
que aqui temos». Gustavo Duarte consi-
6.500 utentes, e mostraram-se agra-
derou também importante «o aumento
dados com o equipamento. Foi o caso
da linha ferroviária até Barca d’Alva», no
de Teresa Guerra, residente na cidade,
concelho de Figueira de Castelo Rodri-
para quem «é vantajoso este novo edi-
go, e reclamou a ligação rodoviária de
ficio, porque deve estar apetrechado
Almendra a Barca d’Alva para «reduzir a
com novas tecnologias e equipamento
distância de Foz Côa a Salamanca e atrair
adequado. As instalações são ótimas
mais visitantes espanhóis ao museu e ao
e têm capacidade para satisfazer as
concelho».
necessidades da população». Por sua
Construído pelo município, no âmbi-
vez, José Peixoto, natural de Vila Nova
to de uma candidatura ao Programa Ope-
de Foz Côa, disse tratar-se de um
racional Regional Norte 2020, o Centro de
«bom investimento» para a cidade e
Saúde representou um investimento de
região: «Dá muito jeito, pois a cidade
cerca de 1,5 milhões de euros. O SUB fun-
encontra-se no extremo do distrito da
ciona com uma equipa de quatro médicos,
Guarda e as pessoas estão mais salva-
oito enfermeiros, quatro assistentes téc-
guardadas em termos de assistência e
nicos e 11 assistentes operacionais. Para
socorrismo», declarou a O INTERIOR.
a ministra da Saúde «este equipamento
Além dos serviços do Centro de Saúde,
permite não só melhorar o acesso das
as novas instalações integram o SUB
populações, mas também captar mais
de Foz Côa, que funcionou até aqui em
profissionais, na medida em que, sendo
contentores. A fozcoense Maria Berta
uma infraestrutura mais recente, oferece
Garrido estava «muito satisfeita» com
o desafio do trabalho, mais interesse e
o novo edifício, pois «a maior parte
com melhores expectativas de progres-
das pessoas já são de uma certa idade
são e desenvolvimento». Questionada
e é útil estarem os serviços todos no
sobre uma visita ao Hospital da Guarda,
mesmo local», justificou.
Marta Temido disse ainda não estar em
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • • 11

Barragens de Santa Maria de


Aguiar e da Coriscada candidatas
ao Plano Nacional de Regadios
Projetos vão permitir aumentar a produção agrícola dos concelhos de Figueira de Castelo Rodrigo e da Mêda
AEI
Ana Eugénia Inácio O mesmo anúncio tinha sido feito «Fomos pioneiros nos mercados da
horas antes, na visita à produtora Coreia do Sul», lembrou António
de vinho Quinta do Vale d’Aldeia, José Madeira, destacando que «25
Há muito que por Figueira de na Mêda, mas para a barragem da por cento dos néctares produzidos
Castelo Rodrigo se espera que a Coriscada. Com um investimento são exportados».
barragem de Santa Maria de Aguiar de 14 milhões de euros, o projeto E num concelho vizinho de
seja usada pelos agricultores para permitirá irriga 210 hectares e Espanha foi inevitável para António
regadio. Este foi um dos vários abrangerá 162 proprietários. Em Costa falar das relações transfron-
pedidos de Paulo Langrouva ao Figueira, Paulo Langrouva suge- teiriças, vendo na fronteira «um
primeiro-ministro e ao ministro da riu ainda que fossem cedidas ao ponto de ligação». O primeiro-
Agricultura, que visitaram a Adega município as instalações do antigo ministro adiantou que na Cimei-
Cooperativa local na sexta-feira. centro agrícola da vila para que ali ra Luso-Espanhola a realizar na
Capoulas Santos ouviu e dis- «possa ser dada formação aos agri- Guarda, em junho, um dos temas
cursou para dizer “sim”. Segundo cultores e produtores» do concelho. a discutir será definir «quais as
António Costa e Capoulas dos Santos visitaram Adega de Castelo Rodrigo
o governante, «a barragem estava Um anseio também atendido pelo intervenções que podem ser feitas
bloqueada pelo ministério do titular da pasta da Agricultura, que pedido de reversão do encerramento ral», sendo que «os produtos da terra nas infraestruturas rodoviárias, flu-
Ambiente, mas chegámos a acor- anunciou que o espaço será cedido dos Correios, que «não estão a cum- são a alavanca de desenvolvimentos viais e ferroviárias para reforçar» a
do», revelou, adiantando que isso «desde que seja apresentado um prir a proteção do interesse público», do nosso concelho». E grande parte ligação transfronteiriça. O chefe do
permite candidatar a albufeira projeto». O ministro acrescentou acusou o edil, que alertou também dessa importância está na produção Executivo abordou ainda a questão
ao Programa Nacional de Rega- que será também analisada «a para a necessidade de mais médi- de vinho, pois só a Adega distribui, do investimento empresarial, cujo
dios «num investimento de 12,4 possibilidade de integrar as institui- cos. De volta à agricultura, com uma num ano, «dividendos de mais de apoio foi reforçado com cinco mil
milhões de euros». O ministro ções do sistema nacional de ensino ocupação agrícola de 8 mil hectares, dois milhões de euros», revelou o milhões de euros, sendo que desses
avisou, no entanto, que este inves- como ensino profissional». o presidente do município sublinhou presidente da cooperativa figuei- «1,7 mil milhões de euros só podem
timento «não é garantido, mas há Mas nem todos os pedidos fo- que o apoio a este setor tem «uma im- rense. É também através do vinho ser utilizadas por empresas nos
a possibilidade de o candidatar». ram atendidos. Sem resposta ficou o portância social, económica e cultu- que o concelho atravessa fronteiras: territórios de baixa densidade».
PUB PUB
12 • • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

Celorico da Beira Manteigas

Feira do Queijo Serra da Estrela


no final de fevereiro Câmara recolhe
o lixo no PNSE
O município de Celorico da são do programa televisivo
Beira vai realizar a sua tradi- “Somos Portugal”, da TVI. «O
cional feira do queijo Serra da queijo afirma-se como uma
Estrela de 22 a 24 de fevereiro. das Sete Maravilhas da Gas-
Além da degustação desta tronomia Portuguesa e, além

«há anos»
iguaria afamada, o certame desta iguaria, o evento reúne
conta com música popular, também diversos produtores
espetáculos de folclore, de do concelho. Através da ven-
revista à portuguesa, uma da dos produtos, a autarquia
DR
mostra de artesanato, gastro- pretende promover o que de
nomia e uma exposição de melhor o município tem para
cães Serra da Estrela. Entre os oferecer», refere a Câmara de
destaques do programa está a Celorico da Beira em nota à
atuação de Toy e a transmis- imprensa.

Automobilismo
FPAK distingue Câmara de Pinhel DR

Município tem contentores no Covão d’Ametade e noutros locais mais visitados do concelho
A Câmara de Manteigas tem, que decidiu colocar esses con- e deixar de fazer a mesma em
«há alguns anos», vários con- tentores «fora dos perímetros toda a área» do PNSE. E acres-
tentores de lixo nos principais urbanos» porque aquelas en- centa que no seu concelho «não
locais de visitação do Parque tidades não o fizeram e para existem locais ou zonas com
Natural da Serra da Estrela evitar a acumulação de lixo manifesta acumulação de lixo»,
(PNSE) no concelho apesar da nos pontos de maior atração embora admita que tal possa
recolha «não ser, naquela área, turística. Os recipientes estão ocorrer «pontualmente» nas
uma clara responsabilidade» no Covão d’Ametade, Covão da bermas de estrada «por falta
autárquica. Ponte, Penhas Douradas, Poço de adequado comportamento
Em resposta à tomada de do Inferno e Poio da Oliveira. cívico dos visitantes», sobre o
posição do Bloco de Esquerda A Câmara de Manteigas qual a autarquia «não tem re-
(BE) da Guarda sobre a falta de acrescenta, na resposta, que co- sponsabilidades diretas».
recipientes para a recolha de labora «apenas e só» na coloca- Entretanto, o BE apresentou
lixo na área protegida, o mu- ção de recipientes e na recolha, na Assembleia da República um
A Câmara de Pinhel foi zação e apoio do Clube Esca- nicípio presidido por Esmeraldo «sem qualquer contribuição das projeto de resolução em que
distinguida pela Federação pe Livre, conseguiu integrar Carvalhinho esclarece que essa entidades que gerem, exploram pede ao Governo a extinção da
Portuguesa de Automobilismo e pela primeira vez uma prova tarefa é «uma responsabilidade e concessionam os espaços nat- concessão turística na Serra da
Karting com o Troféu FPAK pelo no Campeonato de Portugal das entidades que, em coges- urais e têm, ao mesmo tempo, Estrela à Turistrela por consid-
seu trabalho na promoção do de Drift, estando já assegura tão, administram e fiscalizam a obrigação de proceder à sua erar que a empresa não está a
desporto automóvel e do drift. nova inclusão no calendário o espaço natural». Trata-se do limpeza». No documento, Es- cumprir as obrigações que estão
A distinção foi entregue a da modalidade este ano. «Em Instituto da Conservação da meraldo Carvalhinho justifica definidas no âmbito da concessão,
Daniela Capelo, vice-presiden- 2019, a Câmara Municipal de Natureza e das Florestas (ICNF) que esta medida foi tomada após que lhe foi atribuída em 1986,
te do município, no sábado, na Pinhel e o Clube Escape Livre e dos Conselhos Diretivos dos o ICNF «ter decidido, unilateral- por um período de 60 anos, com
Gala dos Campeões, que teve reforçarão a parceria que faz Baldios. A autarquia lembra mente, retirar pontos de recolha caráter de exclusividade.
lugar no Tagus Park, em Oeiras. de Pinhel a capital do drift»,
Em 2018, Pinhel, com organi- declarou Daniela Capelo.
Celorico da Beira
Seia
“Desportos de Inverno” para ver
Correios querem fechar estação
Há mais uma estação de degradação e delapidação dos rantias de prestação do serviço
no Museu do Brinquedo Correios em risco de fechar na
região. Trata-se do balcão de Ce-
CTT e do serviço público postal
deixará o Governo chegar sem
postal público apresentadas no
momento da privatização foram
Uma exposição da Playmo- mobil cede material para os lorico da Beira e o caso já levou tomar as medidas necessárias promessas escritas em papel
bil sobre “Desportos de Inver- visitantes e as crianças po- o PCP a questionar o Governo. para precaver estes anúncios da molhado». Exigem, por isso, que
no” pode ser vista no Museu do derem brincar». A exposição Numa pergunta dirigida ao administração dos CTT de en- o Estado deve «recuperar o ca-
Brinquedo de Seia até março. pode ser visitada de terça a Ministério do Planeamento e das cerramento de estações e postos ráter público dos CTT» para ga-
Segundo os promotores, a domingo, das 10 às 18 horas. Infraestruturas, os deputados dos correios, prejudicando as rantir os direitos constitucionais
mostra é «uma fonte de conhe- A Câmara de Seia acrescenta Duarte Alves e Bruno Dias que- populações, em particular nas das populações. No distrito da
cimento e de sensibilização no que em cada trimestre o rem saber «que medidas tem o regiões do Interior?», interro- Guarda já fecharam as estações
que diz respeito às temáticas museu destacará um tema Governo em vista no sentido gam os deputados comunistas de Figueira de Castelo Rodrigo,
apresentadas. É também uma diferente, seguindo-se uma de assegurar a manutenção da na Assembleia da República. Fornos de Algodres e Manteigas,
mais-valia a interativida- exposição sobre o Egito (de estação de correios de Celorico Para Duarte Alves e Bruno bem como o balcão de Belmon-
de que ela proporciona, na abril a junho), a Polícia (de da Beira, garantindo o direito ao Dias, o encerramento da Loja te. Os serviços postais foram
medida em que, além dos julho a setembro) e o Hospital serviço público postal» para as dos CTT de Celorico da Beira é concessionados a privados ou
brinquedos expostos, a Play- (no último trimestre do ano). populações. «Até que ponto de «mais um exemplo de que as ga- Juntas de Freguesia.
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • • 13

Câmaras da região
Opinião
Ovo de Colombo

Jacob Collier DR

apoiam candidatura
da Guarda a Capital
Europeia da Cultura
Municípios vão articular as diferentes estratégias locais e
recursos para promover o acesso à cultura e à fruição artística
DR

Joana C. Pereira ver, o seu trabalho é brilhante.


O meu interesse por ele
Este é um nome no universo adensou-se ultimamente por-
do jazz que é recente mas já ab- que, em equilíbrio com toda a
solutamente marcante e terá nele, complexidade e opulência sonora
com toda a certeza, um impacto da sua música, uma das suas
duradouro. preocupações principais é a de
Jacob Collier nasceu em explorar o conteúdo emocional
1994 e conseguiu alguma fama dos sons que produzimos e
realizando vídeos das suas in- escutamos e a comunicação que
terpretações musicais e publi- através deles temos entre nós.
cando-os online no Youtube. O mais importante para Jacob
Eventualmente, foi “descoberto” Collier parece ser a mensagem
por Quincy Jones, um importante que passa para o público, apesar
produtor, que em 2013 se tornou de ser também muito forte o seu
seu manager. Trata-se de um mú- entusiasmo com a componente
sico que é livre de verdade. A sua teórica e concreta da música.
aprendizagem de variadíssimos Há conferências e conversas,
instrumentos aconteceu, segun- disponíveis online, em que Jacob
do ele, de forma autodidata, e as refere a sua procura incessante
A candidatura da Guarda é «uma candidatura do território pela cultura», disse Álvaro Amaro
suas criações são uma explosão desse fenómeno de comunicação
de energia sonora fascinante. tão misterioso que acontece na Dezassete municípios da re- cionam». O protocolo destina-se caso, congrega outras pequenas
É, aliás, bem percetível o seu música. Eu acredito que essa é gião assinaram, na sexta-feira, um a «disseminar a ação cultural no cidades ou vilas, a própria comu-
fascínio pela música, pelos sons uma das razões fundamentais acordo com a Câmara da Guarda espaço público urbano e rural do nidade e a própria academia». Na
e pelas relações ilimitadas que pelas quais ele próprio se tornou para reforçar e apoiar a candida- território envolvido e promover cerimónia estiveram autarcas das
estes podem ter entre si. A meu um fenómeno musical. tura da cidade a Capital Europeia o acesso à cultura e à fruição Câmaras de Mêda, Almeida, Pinhel,
da Cultura em 2027. artística». Outra das ideias será Sabugal, Belmonte, Celorico da Bei-
O objetivo é estabelecer um «promover a projeção nacional ra, Trancoso, Fornos de Algodres,
TMG modelo estratégico de coopera- e internacional da região», sendo Gouveia, Seia, Manteigas, Fundão,
ção com as restantes 14 autar- que para Álvaro Amaro o sucesso Covilhã, Vila Nova de Foz Côa e
Paulo Gonzo revisita carreira na Guarda quias da Comunidade Intermuni- desta candidatura passa pelo Aguiar da Beira.
Paulo Gonzo estreia-se sá- álbum “My Desire”, de covers cipal das Beiras e Serra da Estrela «envolvimento de todos, assim Na sexta-feira realizou-se
bado no TMG (21h30) com um e cantado em inglês. Em 1997 (CIMBSE), às quais se juntaram como das várias entidades e ins- ainda a “finissage” do Salão de
concerto intimista onde vai re- Paulo Gonzo lançou a compila- Aguiar da Beira e Vila Nova de tituições» da Beira Interior. Outono no Museu da Guarda
visitar os grandes êxitos da sua ção “Quase Tudo”, que chegou Foz Côa. «São mais de 250 mil Na sessão realizada no Mu- com uma conversa aberta sobre
longa carreira. à sêxtupla platina e projetou-o habitantes que se juntam numa seu da Guarda o autarca recordou a temática “Santa Rita Pintor
O músico, que se faz acom- como intérprete de grande candidatura do território pela que «há um grande desfile de (1988-2018): 100 anos da Sua
panhar de um piano, guitarra qualidade. Neste concerto o cultura», salientou o presidente candidaturas, de cidades bem Morte”. Participaram Guilherme
e baixo, compôs as primeiras público poderá ouvir canções da Câmara da Guarda. Álvaro maiores que a Guarda», mas afir- Santa Rita, João MacDonald, Pe-
canções em 1975 e quatro anos como “Jardins Proibidos”, “Sei- Amaro acrescentou que será mou não ter receio porque «o que dro Teixeira da Mota, Fernando
depois editou o primeiro disco. te de Cor”, “Pagava Pra ver”, elaborado «um plano de ação a Europa nos tem ensinado nestas Rosa Dias e Luís Lyster Franco,
Foi fundador dos míticos Go “Amor Maior” ou “Dei-te Quase que seja adequado a articular matérias é que muitas vezes não se sob a moderação de João Mendes
Graal Blues Band e, em 1986, Tudo” e alguns temas clássicos as diferentes estratégias locais, trata da grandeza e dimensão em Rosa. Na ocasião foram apresen-
iniciou a carreira a solo com o da soul e R&B. aproveitando as economias de termos populacionais, mas sim da tados os catálogos “As infâncias
escala que a partilha de recursos grandeza da dimensão cultural da Perduráveis”, de Paula Rego, do
e a participação em redes propor- própria candidatura, que, no nosso SIAC#3 e do 3º Salão de Outono.
Concerto
Obras de Luís Cipriano na Gulbenkian Manteigas
A obra “Renascer”, do maes- sendo e Covilhã) e de Cânticos
tro Luís Cipriano, vai ser inter-
pretada no grande auditório da
de Lamentações das Almas
da Fatela. A percussão será da
Teatro no Centro Cívico
Fundação Calouste Gulbenkian, responsabilidade de Rodrigo O teatro está de volta ao au- sorrisos e emoções do público. cidade, um premiado chefe de
em Lisboa, no sábado (16 ho- Azevedo, André Nabais, Fran- ditório do Centro Cívico de Man- Esta criação coletiva é uma pa- cozinha descobre que nem tudo
ras), no âmbito da mostra “Isto cisco Cipriano, Pedro Tavares e teigas este sábado (21h30) com a rábola para os nossos tempos e é trabalho e inicia uma longa
é Partis”. António Machado. “Renascer” é peça “Palavras Lavadas”, do Teatro uma celebração da vida e da luta viagem de autodescoberta. A
Neste concerto o compo- uma encomenda da autarquia Onomatopeia, grupo da associação da mulher e do homem pela feli- encenação é de Graeme Pulleyn
sitor vai dirigir os Coros Misto do Fundão para «vincar a deter- cultural Zunzum, de Viseu. cidade. Em cena, um misterioso e a interpretação de Jorge Justo
da Beira Interior, Infantil da minação das gentes da Gardu- A partir de uma história “lavadeiro” aparece, como que e Márcia Leite. A dramaturgia e
Beira Interior (Projeto Plante 1 nha no ressuscitar da serra após original, que se situa entre a rea- caído do céu, para mudar a vida criação coletiva inspira-se na his-
Músico – Polos da Escola Serra a tragédia dos incêndios em lidade, o imaginário e a fantasia, a uma viúva que lava lençóis no tória original “Palavras Lavadas”,
da Gardunha, EB 2/3 do Torto- 2017», adianta Luís Cipriano. esta criação promete arrancar rio da sua aldeia. Entretanto, na de Pedro Martins Sousa.
14 • • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 Publicidade

Prof. Doutor
PUB
Médico
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA
DA BEIRA INTERIOR
Alameda Pêro da Covilhã,
29, r/c Esq – COVILHÃ
Contacte-nos! Telf: 275 324 236 www.uobi.pt
Tel: 271212153 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h
Tlm: 964246413 Consultas de Otorrinolaringologia
(Ouvidos, Nariz e Garganta)
- Dra. Rafaela Teles Consultas todos os dias

Dr. José João


Atendimento URGENTE
Dra Assunção Vaz Patto
- Prof. Dr. Rui Cerejeira
Consultas de Pneumologia/Doenças Alérgicas
- Dr. Nuno Sousa

Garcia Pires
Terapia da Fala/Voz

Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra


Neurologista - Terap. Ana Rita Fonseca
Fisioterapia Respiratória / Reabilitação Vestibular
- Terap. Tânia Churro
EXAMES: Audiograma; Timpanograma; Reflexos
Consultas de Neurologia

ORTOPEDIA
Estapédicos; Estudo do Sono; Provas funcionais
Exames: Electromiografia respiratórias; Testes Cutâneos de Alergia
e Potenciais Evocados
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian
Edifício Gulbenkian, s/n
Telef.: 271 231 397 6300-745 Guarda

Prof. Celso Pereira ADVOGADOS


Imuno-Alergologia António Ferreira, Paula Camilo
(Doenças Alérgicas) & Associados
Sociedade de Advogados, RL
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
e_mails:
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 (ao lado da loja MANGO)
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 6300-663 Guarda

António Gil Advogado


Empresa de transportes admite:
COMERCIAL
Filipe Pinto
Fotojornalista
Tel. / Fax 271 238 344 Procuramos profissional com o seguinte perfil:
R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda • Fluente na língua francesa (imprescindível);
• Conhecimentos de língua inglesa;
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt • Informática na ótica do utilizador;
Escadas do Quebra Costas, Nº 2 • 6200-170 COVILHÃ
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais Telef. 275 336 805 • Telem. 919 487 978 • Telem. 964 196 950

Vende-se no setor de transportes;


Oferecemos:
E-mail: filipepintofoto@sapo.pt • fotoacademica@hotmail.com

Quinta com Casa, cerca de 12 ha • Formação;


à beira do rio Mondego, perto das rotundas • Disponibilização de computador portátil;
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego • Trabalho a partir de casa;
Contactos: 966473371 • 271926638 Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA

Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins • Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda •
Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio. • Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Colunistas e Colaboradores: Acácio Pereira, Albino Bárbara, Ângela Guerra, António Costa, António Ferreira, António Godinho, Cláudia Quelhas, David Santiago, Diogo Cabrita, Eduardo Lourenço, Fernando Pereira, Fidélia Pissarra, Frederico Lucas, Hélder Sequeira, Honorato Robalo, João Canavilhas, Joana C. Pereira,
Joana Dente, João Mendes Rosa, João Morgado, João Santiago Correia, Joaquim Igreja, Jorge Noutel, José Carlos Alexandre, José Carlos Breia Lopes, José Pires Manso, Júlio Sarmento, Melanie Alves, Miguel Castelo Branco, Miguel Moreira, Miguel Sousa Tavares, Norberto Gonçalves, Nuno Jerónimo, Telma Madaleno e
Víctor Afonso. Desporto: António Silva, Arlindo Marques, Cristina Sofia, Daniel Soares, José Luís Costa, Miguel Machado e Rui Geraldes. • Cartoon: Maurício Vieira. • Paginação: Jorge Coragem • Projeto Gráfico: Maurício Vieira. • Departamento Comercial: Natalina Martins • Impressão:
FIG-Indústrias Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922 • Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt • Sede, Redação e Publicidade: Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. • Nº de registo na ERC: 123436 • Depósito
Legal:146398/00 • Tiragem desta edição: 7.200 exemplares • Periodicidade: Semanário • Edição Internet: O Interior • Propriedade: JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
Estatuto Editorial: https://www.ointerior.pt/ficha-tecnica/ • Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt

Classificados
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- Sta Cruz, Guarda: 5,69 ha - Cul- Procuro trabalho como Explicações Bio/Geo, ensino Banda Mega Star - Grandes Se tem problemas com o divórcio,
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. limpezas, passar a ferro, con- personalizado - 1 ou 2 alunos (max). Músicas - João Marques Almeida. nós apoiamos-te. Acolher. Con-
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 domínios, umas horas na res- Prof. com 20 anos de experiência. Tlm. 914889442/919546447 (24h) tacto: 919568551
tauração, cuidar de idosos ou Guarda-Gare. T. 914617113
Vende-se Casa c/ terreno, água Arrendamento parcial, crianças, etc. Contacto móvel: Executam-se trabalhos de con- Cavalheiro reformado com
e árvores de fruto. Mizarela. Bons Apartamento Mobilado na Guar- 969497622 Oferece-se Senhora desem- strução civil, pinturas, aplicação boa situação e casa própria,
acessos. Tlm. 965199646 da-Gare. Tlm.: 968362728 pregada cuida de senhora idosa de pladur, azulejos/mosaicos, en- assunto muito sério, procura
Senhora precisa urgente de tra- e trabalhos domésticos. Zona da tre outros. Contacto: 960136446 senhora ate aos 70 anos. Informa
Vende-se Apart. Duplex c/ cobe- Trespassa-se loja de roupa balho na Guarda. Tlm. 912216331 Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 telemóvel 911017067
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, de criança, no centro da cidade Senhora procura cavalheiro,
garagem, 230m2, acab. de luxo. (Guarda). Tel: 967871449 Precisa-se Funcionário(a) para Cavalheiro solteiro, reformado, dos 50 aos 50 anos. Assunto Cavalheiro viúvo, com boa
Centro de Viseu. Telm. 910491439 Atendimento e Distribuição. sem filhos, deseja encontrar compa- sério. Tlm.: 965210062 situação, procura senhora até aos
Tel. 934272248 nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever 65 anos. Assunto sério e respeito.
para Luís Duarte Rato, Travessa das Informa tlm: 916497810
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • • 15

Empate em Viseu não tira


Ficha de Jogo
Árbitro: Pedro Vilaça (AF Viana do Castelo)
Árbitros assistentes: Carlos Campos e
Ângelo Carneiro

Sp. Covilhã da zona de


E. Municipal do Fontelo,
Viseu
Ac. de Viseu................. 1
Jonas, Tiago Almeida (Tomé, 82’),

despromoção
Pica, Fábio Santos, Kevin Medina (Lu-
isinho, 14’), Lucas Santos, Fernando
Ferreira, Latyr Fall, Paná, João Mário
(Baumer, 90’+2’) e Barry
Treinador: Floris Schaap

Vitórias do Arouca e Sp. Braga B, adversários diretos dos serranos, “travaram” Covilhã Sp. Covilhã................. 1
São Bento, Tiago Moreira, Zarabi,
no penúltimo lugar da IIª Liga Henrique Gomes, Rafael Vieira,
AR
Gilberto, Makouta, Mica, Kukula
Ainda não foi desta que o responderam seis minutos depois (Deivison, 76’), Diego Medeiros (Jean
Sp. Covilhã saiu da zona de des- através de Lucas Santos, num lan- Batista, 84’) e Adriano (Bonani, 76’)
Treinador: Filipe Rocha
promoção. No domingo, em jogo ce de insistência na área. Depois
da 18ª jornada, os comandados dos golos, Floris Schaap, treinador Golos: Mica (7’) e Lucas Santos (13’)
de Filó foram a Viseu empatar do Académico, mexeu na equipa e
1-1 com o Académico, mas não fez entrar Luisinho para o lugar de Ação disciplinar: cartão amarelo para
foi suficiente para tirar o clube do Kevin Medina e a equipa viseense Kevin Medina (12’), João Mário (41’),
Henrique Gomes (60’), Makouta (89’)
fundo da tabela da IIª Liga. Tanto ficou mais perigosa e teve várias e Pica (90’+3’).
mais que Arouca e Sp. Braga B ven- oportunidades para se adiantar
ceram e “travaram” os serranos na no marcador. cruzado, São Bento não chegou e
classificação na primeira jornada E foi o extremo academista Henrique Gomes, sobre a linha de
da segunda volta do campeonato. Lucas Santos, aos 27’ e aos 33’, golo, evitou que a bola entrasse na
Covilhã e Viseu eram duas quem esteve perto do golo da baliza. A partida prosseguiu sem
equipas necessitadas de pontos, vantagem, primeiro com São mais ocasiões dignas de registo
pelo que jogaram um futebol Bento a defender e depois com até ao apito final. O Sp. Covilhã
sem grandes preocupações de- um remate a sair um pouco por joga em casa nas próximas duas
fensivas, em especial durante a cima. No segundo tempo, o Sp. jornadas, agendadas para 2 e 6
primeira parte, altura em que Covilhã surgiu com maiores pre- de fevereiro, frente ao Varzim e ao
houve oportunidades de golos cauções defensivas e mais re- Cova da Piedade, respetivamente.
para os dois lados. Os visitantes cuado no terreno para travar Na próxima quarta-feira será
foram os primeiros a faturar, com as investidas dos locais. O jogo inaugurada a nova iluminação
Mica a abrir o ativo aos 7’ com um perdeu intensidade e motivos artificial do Santos Pinto com um
remate cruzado sem hipóteses de interesse até aos 72’, quando jogo entre a seleção nacional de
para defesa de Jonas. Os locais Henrique Gomes evitou golo da vitória do Académico aos 72’ o viseense João Mário rematou sub-20 e Cabo Verde.
Publicidade
Taça de Honra AF Guarda PUB

Cinco clubes da Iª Divisão e três


da IIª nos quartos de final DR

Foz Côa (IIª Divisão), Soito vez, o Sp. Celoricense levou de


(Iª), Vila Cortês do Mondego vencida o Gouveia no Municipal
(Iª), Celoricense (Iª, Paços da do Farvão, no desempate por pe-
Serra (IIª), Estrela Almeida (Iª), náltis (2-1) após a igualdade a três
Aguiar da Beira (Iª) e Nespereira golos registada no final do tempo
(IIª) qualificaram-se, no domin- regulamentar. O mesmo aconte-
go, para os quartos de final da ceu com o Estrela Almeida, que se
Taça de Honra da AF Guarda. apurou nos penáltis (5-4) na rece-
Na eliminatória anterior o ção ao Sp. Sabugal (Iª), num jogo
Soito empatou 1-1 em Freixo de que terminou empatado 1-1. Nos
Numão (IIª) e carimbou a passa- restantes jogos, o Paços da Serra
gem à fase seguinte na marcação venceu em casa o São Romão (Iª)
de grandes penalidades (4-1), por 1-0, o mesmo resultado que
enquanto o Foz Côa foi ganhar ditou a qualificação do Aguiar da
3-1 a Casal de Cinza (IIª) e o Vila Beira frente ao Vilanovenses (Iª).
Cortês derrotou o Manteigas (Iª) Já o Nespereira recebeu e venceu
em casa por 3-2 (na foto). Por sua a ADC Castelos (IIª) por 3-1.
16 • • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 Publicidade

Ciclocrosse
Covilhanense é vice-campeão
Ruado
Rua doCampo,
Campo,55––1º1ºDto
Dto- -6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.NºNº2890
Lic. 2890––AMI
AMI nacional DR
Telefone: 271211730 -- 964126775
Telefone:271211730 967543140 www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt

VENDE
ID:1220 V3 Guarda Vivenda isolada, no centro de aldeia, arrumos….. ..27.000€
ID:1250 T3 CentroCozinha c/ marquise,sala,1 quarto c/roupeiro,2wc´s .39.000€
D:1003 T2 Guarda Bem localizado,1 wc, sala e um grande terraço……45.000€
ID:1235 V2 Centro Sala e coz. comum,2 quartos, anexos, logradouro.. 50.000€
ID:1158BT4 Centro Bem localizado, necessitar obras de remodelação..52.000€
ID:1231 T3 Guarda Lareira e despensa na cozinha, 2 wc´s, sótão…….53.900€
ID:1234 T3 Guarda Coz. c/ despensa,1wc´s,sótão,lugar de garagem.. ..65.000€
ID:1243 Prédio C/ possibilidade de fazer 3 frações,anexos,logradouro..70.000€
ID:0971 T3Centro Remodelado,roupeiros, sótão, lugar de garagem......95.000€
ID:0829 T3 Duplex Com lareira, 3quartos, 2wc´s, lugar de garagem… ..95.000€
ID:1176B T3 Guarda Lareira na coz. janelas duplas, sótão, garagem....95.000€

Notário
ID:1253 T3 Guarda Coz. mobilada, recuperador de calor, 2wc, sótão …95.000€
2
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra c/ 710m de terreno envolvente….100.000€
ID:1246 T2 Centro Completamente mobilado e equipado, wc, sótão…110.000€ José Carlos Travassos Relva
ID:1239 T3 Guarda Aquec. central a lenha e a gás, sótão, garagem …125.000€ Marco Macedo sagrou-se recentemente vice-campeão
CERTIFICO que por escritura de dezassete de Janeiro de dois mil e dezanove, exarada
ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal. ..150.000€
a folhas vinte e oito e seguinte do livro de notas para escrituras diversas número nacional de ciclocrosse, na categoria Master 40, em Mar-
ID:0220 Vivenda Isolada Dividida em três fracções T2, logradouro. …160.000€
ID:0837 V4 Guarda C/ 2 pisos para habitação independentes, sótão...165.000€ Trezentos e Noventa e Quatro - P, do Notário acima identificado, com Cartório Notarial, razes (Leiria).
ID:1235 V5 Guarda Sala e coz. comum c/ lareira,garagem p/2 carros .185.000€ sito na Rua Mouzinho de Albuquerque, número oito, na Guarda, O atleta natural da Covilhã, corre pela equipa Vianen-
MARIA ZILDA MARTINS DOS SANTOS PIRES e marido MARTINHO ESTEVES PIRES,
ID:1233 V4 Guarda C/4 quartos, escritório, sótão, garagem, quintal… 200.000€
casados sob o regime de comunhão geral, ambos naturais da freguesia de Casal de se Saertex Portugal -Edaetech, terminou o campeonato
ID:1230 V4 Guarda Painéis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€
Cinza, concelho da Guarda, onde residem na Rua dos Amores, número cinquenta, lugar a dois segundos do primeiro, pelo que é «uma medalha
ARRENDA da Pessolta, declaram-se donos e legítimos possuidores do seguinte bem: de prata com sabor a ouro», considerou. Marco Macedo
Prédio Rústico, composto por terra de cultura, com a área de seis mil e quatrocentos
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€
metros quadrados, sito nas Mestras, na freguesia de Casal de Cinza, concelho da tinha conquistado no ano passado a medalha de bronze na
ID:1217 T2 Guarda Cozinha mobilada, despensa, 2 quartos, 1wc´s.….......240€
ID:0979 T3 Guarda Todo mobilado, equipado,marquise,2 wc´s,despensa.. 275€
Guarda, a confrontar de norte com ribeiro, do sul e poente com caminho e nascente modalidade de Cross Country Olímpico (XCO), contando
com Maria Conceição, inscrito na respectiva matriz em nome de Maria Pires sob o artigo
ID:1005E T3 Guarda Cozinha mobilada, janelas duplas, 3 quartos, 2wc´s ..300€
1504, com o valor patrimonial de €127,21 e o atribuído de mil novecentos e oitenta euros
já com uma extensa lista de pódios no ciclismo nacional.
ID:0350 T3 Duplex Lareira na coz.,despensa, roupeiros,2wc´s, garagem...300€
e oitenta e quatro cêntimos, omisso na competente Conservatória do Registo Predial.
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…......330€
Que possuem este prédio, em nome próprio, convictos de que lhes pertence, há mais
IID:1069 Loja Guarda Licença p/ comércio, 2 pisos, escritório,4 wc´s…. ....400€
de vinte anos, por o terem adquirido pelo ano de mil novecentos e oitenta, por permuta
Futsal
Covilhanense Rute Duarte
IID:0000 Loja Centro Com boa área,c/ licença p/ comércio e serviços.… ...750€
meramente verbal com Maria de la Salete Martins dos Santos Pires e marido Mário
IID:0000 Loja Centro Com boa área,c/ licença p/ comércio e serviços.… ...750€
Pires, residentes que foram em Le Boucheix - Rue de la Plaine des Camps, les Ancizes
IID:0000 Loja Centro Com boa área,c/ licença p/ comércio e serviços.… ...750€
- Comps (63), em França, e desde então e ininterruptamente, o cultivam ou mandam
cultivar, fazendo as obras de conservação necessárias, posse que sempre exerceram
convocada para Europeu
Restaurante com conhecimento e à vista de toda a gente e sem a menos oposição de quem quer A atleta do GD Valverde (Fundão) Rute Duarte foi con-

Moreira
que seja, sendo, por isso, uma posse pacífica, contínua, pública e de boa fé, pelo que vocada para a seleção nacional que vai disputar o primeiro
o adquiriram por usucapião, não tendo, todavia, dado o modo de aquisição, documento
que lhes permita fazer a prova do seu direito de propriedade. Campeonato da Europa de futsal feminino, que se realiza
em Gondomar de 15 a 17 de fevereiro.
Está conforme
Guarda, 17 de Janeiro de 2019
O desempenho da covilhanense de 34 anos nos jogos
de preparação e estágios de observação realizados no final
O Notário de 2018 agradou ao selecionador nacional Luís Conceição,
que lhe concedeu este “passaporte” para a fase final do Eu-
Prato do dia (semana): 7€ • Domingo: 8€ (José Carlos Travassos Relva) ropeu 14 anos depois da última convocatória. Rute Duarte,
Estamos abertos todos os dias, de Segunda a Segunda. O Interior, nº 409 de 25/10/2007 que ocupa a posição de ala/ pivot e é militar da GNR, tem
Casamentos, Baptizados e Grupos. colecionado títulos distritais, jogou quatro vezes a final
da Taça Nacional e deixou a modalidade, durante cinco
Sítio do Carrilhão - Arrifana 6300 Guarda Telef. 271 237 683
épocas, período em que foi mãe. No Europeu, Portugal vai
PUB
defrontar a Ucrânia nas meias-finais agendadas para 15
de fevereiro, enquanto a Espanha jogará com a Rússia. A
final está marcada 17 de fevereiro.

Esgrima
Nicolas Matias vence em sabre
O internacional atirador do Penta Clube da Covilhã,
Nicolas Matias, venceu a segunda jornada do Circuito
Nacional de Juniores e Seniores de Esgrima, que se
realizou no fim de semana na Amadora.
O atleta esteve ao seu melhor nível e eliminou os
adversários que se apresentaram nas diferentes fases
da prova. Nos combates mais decisivos para chegar à
vitória, o luso-descendente com raízes familiares na
Vende-se Covilhã eliminou José Pedro Godinho (Ginásio Clube de
Apartamento T1 - NOVO Participe no espaço do leitor. Portugal) nas meias-finais e Gonçalo Barros (Instituto
dos Pupilos do Exército) na final. No dia 1 de fevereiro
nos Castelos Velhos (Guarda) Diga de sua justiça. Nicolas Matias disputará em Varsóvia (Polónia) mais
Apartado 98 6301 Guarda • ointerior@ointerior.pt uma prova da Taça do Mundo que contará para o ranking
Contacto: 919800065 internacional da modalidade.

Cupão de Anúncios Classificados


Envie o seu anúncio classificado para Jornal O Interior, Rua da Corredoura, 80 R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Condições gerais dos classificados
Localização Identificação
do anúncio
1. Preencha o cupão com texto em maiúsculas,
deixando um espaço entre cada palavra. Nome: __________________________________________________________________
Grátis

2. O preço é acrescido de IVA à taxa legal em vigor. Imobiliário


*

3. É obrigatório o envio do número de contribuinte (NIF).


4. A identificação é um campo de preenchimento
Vende-se Aluga-se Morada: ________________________________________________________________
obrigatório. A falta de elementos pode implicar a não Trespassa-se Diversos
publicação do anúncio.
5. A “O Interior” reserva-se o direito de rejeitar a
Emprego Código Postal: ________ - _____ Localidade: ___________________________
Euros
2,50

publicidade que não esteja de acordo com a sua Oferece-se Precisa-se


orientação editorial.
6. A recepção de anúncios para cada edição Veículos Contribuinte nº: _________________ Contacto: ______________________
termina 72 horas antes da data da publicação. Vende-se Procura-se
7. Não se aceitam cópias, faxes ou emails deste cupão. Assinatura ________________________________ Data ___/___/______
Euros
4,00

Diversos
* Grátis até à 2ª publicação, a partir
da qual acresce um custo de 2 euros. Para esclarecimentos pode contactar-nos através do telefone 271212153 ou para ointerior@ointerior.pt

Modo de Pagamento: O recibo ser-lhe-á enviado posteriormente


Transferência Bancária (forma mais rápida e vantajosa) Transferência Avulsa Transfira o valor em questão para o NIB indicado e junte
Autorização de pagamento: Exmos Senhores, por crédito na conta abaixo indicada, queiram proceder,
até nova comunicação aos pagamentos das subscrições que vos forem apresentadas pelo Jornal O Interior. IBAN: PT50 001000002256785000177 a este cupão o talão comprovativo da transferência.

Banco _____________ Balcão _____________ NIB _________________________ Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________
Nome do Titular _______________________________________________________ Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Numerário
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • • 17

Karate Automobilismo

Atletas da região com bons António Correia corre na Fórmula Ford


O jovem piloto do Fundão «muito satisfeito pelo passo

resultados no fim de semana


António Correia, que no ano dado e pelo ano de tirocínio
passado alcançou o quarto que vou ter pela frente». O
lugar no Troféu Rotax de kar- seu companheiro de equipa é
DR ting, vai estrear-se em 2019 o espanhol Hugo Hernandez.
Os karatecas da região ob- na Fórmula Ford Portugal ao Este ano a Fórmula Ford tem
tiveram bons resultados no fim volante de um monolugar da cinco provas repartidas entre
de semana em Lordelo e Vila Funspeed Racing Engineering Portugal e Espanha, sendo que
das Aves. construído no Fundão. a primeira está agendada para
No sábado, o ainda júnior Em nota à imprensa, o 13 e 14 de abril, no Autódromo
Diogo Grilo (Núcleo de Karate piloto de 16 anos diz estar do Estoril.
Shotokan de Pinhel) competiu
no Campeonato Nacional Sénior
da Federação Nacional Karate Judo
Portugal, realizado em Lordelo
(Paredes). O jovem atleta, que Guardenses conseguem título zonal
se estreou neste escalão etá- e dois pódios
rio, teve uma boa prestação, DR

mas não conseguiu disputar


as medalhas da prova rainha da
modalidade no nosso país. Já na
IIIª Liga Olímpica Parakarate, An-
tónio Pereira, do Centro de Artes DR

Marciais da Guarda, filial da União


de Karate Shotokan das Beiras,
alcançou o primeiro lugar. A UKSB
participou com nove karatecas
e três treinadores nesta prova,
também realizada em Lordelo. O Clube de Judo da Guarda de 81 quilos, onde Pedro Gil
No domingo, os melhores obteve um título zonal e dois conseguiu a medalha de bronze.
karatecas nacionais nos vários lugares de pódio no Campeo- Nos 90 quilos foi Hugo Bernardo
escalões etários e alguns atletas nato Centro-Sul, que decorreu que se sagrou vice-campeão, en-
internacionais competiram no em Alcains no passado fim de quanto Fábio Silva terminou na
XXVº Grande Torneio de Vila das semana. quinta posição nos 60 quilos, a
Aves. A Academia Egitaniense de Yevgeniy Vysochina sagrou- categoria mais difícil e também a
Karate Shotokan (AEKS) esteve se campeão zonal na categoria mais disputada do campeonato.
representada com dois elemen-
tos. Gonçalo Guerra participou
na sua primeira prova enquanto Atletismo ANDDI
juvenil (12-13 anos) e chegou à de 25,68, enquanto o vencedor grupo da prova de kata cadete, Leões da Floresta são campeões
final de kata, após vencer todas obteve 26,14 de acordo com antes da disputa das medalhas,
as fases de grupos. No derra- as novas regras das provas de e terminou no 7º lugar- Por sua
nacionais de crosse longo DR
deiro duelo o jovem guardense kata para os Jogos Olímpicos. Já vez, Diogo Grilo foi terceiro clas-
acabou por perder com a nota Íris Fonseca chegou ao último sificado em kata júnior.

Atletismo
CA Seia apura-se para Iª Divisão de clubes
em pista coberta
Andreia Nicolau (CA Seia) classificações divulgadas pela linos antevê-se nova luta entre
venceu a prova do salto em altura, Federação Portuguesa de Atle- Benfica e Sporting na Iª Divisão,
com 1,61 metros, no apuramento tismo (FPA) na segunda-feira, o com os encarnados a defende-
para as finais dos Campeonatos CA Seia é o único representante rem o título. Em femininos, o A equipa do CCD Leões da nenses foi o quarto lugar de João
Nacionais de Clubes em pista co- da região na final da Iª Divisão Sporting, campeão nas últimas Floresta (Covilhã) sagrou-se, Monteiro, enquanto Miguel Belo
berta, que se disputou no último masculina ao terminar no séti- oito temporadas, dominou o pela primeira vez, campeã na- foi sexto classificado e Francisco
fim de semana em Pombal. mo lugar. Já o ACR Senhora do apuramento, no qual a Senhora cional de Crosse Longo ANDDI, Serra décimo. Estas posições
Foi o melhor resultado dos Desterro (São Romão) apurou- do Desterro foi relegada para cujo campeonato teve lugar no valeram 20 pontos aos Leões da
atletas da região nesta compe- se na IIª Divisão feminina. O a segunda divisão. Em mascu- domingo em Penacova (Coimbra). Floresta e o título coletivo. A prova
tição dominada pelo Benfica, Nacional de Clubes em pista linos, o clube de São Romão Em termos individuais, na foi organizada pela ANDDI-Portu-
em masculinos, e Sporting, em coberta realiza-se em Braga, a também se qualificou para a distância de sete quilómetros, a gal, tendo participado atletas de
femininos. De acordo com as 16 e 17 de fevereiro. Em mascu- segunda divisão. melhor prestação dos covilha- desporto adaptado.

Cupão de Assinatura
Identificação: Nacional_ ____ Semestral.. (12,5€) Anual.. (25e)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
Estrangeiro_ Semestral.....(15€) Anual.. (30e)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
18 • • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

agoradigoEU
opinião
Carlos Cortes *
opinião
Albino Bárbara
O Escurinho, escurinho
O Escurinho não é nem pode ser clarinho. É escu- laranjinha tanto ajudou, o etíope, Abebe Selassie, por rei

2019 rinho e vai continuar a ser escurinho.


A partida (às vezes, traiçoeira), à partida, envolve
mago escurinho.
E se o epiteto foi na altura considerado deprecia-
2019 anuncia-se como um ano cheio de desafios riscos mesmo percebendo que os homens dos partidos tivo e racista que dizer da tal escuridão, onde, na falta
e de expectativas, mas também causador de alguns se transformam, eles próprios, em metáfora política e a de argumentos, o discurso torna-se sombrio, turvo e
receios. É uma reação natural perante a perspetiva, ou nictofobia pode afetar múltiplos sentidos ao entender- a ausência de claridade obriga-nos a fazer ginástica
não, de mudanças que possam vir a ocorrer. se o medo de ser atacado por fantasmas, bicharada ou necessária para tentar compreender, mesmo que tudo
2019 será o palco para dois importantes atos outra qualquer espécie de animalóides que lhes possam isto seja feito em plenário democrático, em dezembro
eleitorais: as eleições para o Parlamento Europeu, com tirar o sono. E, se a cromofobia é o medo das cores, que passado, observado por um brasão falconado constitu-
um Brexit atormentado em pano de fundo, e as eleições dizer da melanofobia onde o preto, o escuro, o papão é ído por um escudo negro de listel branco, com castelo
para a Assembleia da República, de onde sairão um o monstro que lhes dá volta ao miolo. de ouro, vinho de qualidade e legendado a preto.
primeiro-ministro e um Governo. No escurinho de Bebel Gilberto e Pedrinho Rodri- Ele há cognomes que o marketing político designa
Independentemente dos resultados, ficará sempre gues diz-se que «comigo não há embaraços e vem daí que nem todas as Venturas do mundo conseguem
a expectativa dos portugueses conseguirem melhorar o que eu faço» para se escutar que «no escurinho do efetivamente denegrir e, se calhar, com algum ciúme e
seu dia-a-dia. A área da Saúde tem sido particularmente cinema, chupando drops de anis, longe de qualquer dor de cotovelo pela obra realizada e a realizar (pois o
atingida desde o princípio desta década com o início problema, perto de um final feliz», tudo pode acontecer. anterior clarinho foi tão fraquinho) que este escurinho
da crise global que ainda se faz sentir. O distrito da Até o simples som do estalido de uma pequena pipoca. assemelha-se mesmo ao Toyota. Veio para ficar e fica
Guarda tem sido, aliás, particularmente atingido por A história é rica em escurinhos. Passámos agora mesmo. E pelo andar da carruagem arrisca mais quatro
uma apatia desconcertante do Ministério da Saúde. o Natal e uma das suas personagens é o escurinho rei anos.
Desinvestimento orçamental: em valores relativos Baltazar que ofereceu ao menino aquela resina aromática E, quer se goste quer não, quer se mude a ideia
do PIB ou em volume do Orçamento de Estado, a Saúde conhecida por mirra. do escuro, ou não, o escurinho vai continuar a ser
tem sido dos setores mais sacrificados pelos cortes Se a memória não me falha, a originalidade vai para escurinho. São verdades indiscutíveis de uma Ventura
financeiros com os quais a Unidade de Saúde Local da o líder da CGTP quando alcunhou o representante do FMI desventurada que nem Palisse consegue desmentir.
Guarda tem sido particularmente visada. na “troika”, aquela que tanto nos lixou e a cromotomática Realmente há coisas que nunca mudam…
Desfalque nos recursos humanos: médicos, en-
fermeiros, técnicos, auxiliares, administrativos, entre
outros. Nunca antes se tinha sentido uma tão profunda
falta destes profissionais que são fulcrais e essenciais
ao funcionamento adequado das instituições que pres-
tam cuidados de saúde.
Mau funcionamento dos sistemas informáticos:
nestes últimos anos muitas consultas foram cance-
ladas, adiadas. Muitos doentes não conseguiram ter
as suas receitas ou requisições de exames comple-
mentares. www.ointerior.pt
Equipamentos obsoletos e tecnologias ultrapas-
sadas: o parque tecnológico de equipamentos está
em fim de vida em todos os hospitais, alguns deles já
sem manutenção possível e há casos de perigo para
os próprios doentes e profissionais. Jeito, afinal, para que
te quero?
Espaços físicos completamente degradados, falta opinião
de material ou de medicamentos.
David Santiago
Em suma, os cuidados de saúde ainda se mantêm
em níveis aceitáveis de qualidade devido à forma bri- O PSD viveu uma semana das facas longas que, que os estudos de opinião só são credíveis para quem
lhante de resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS). sejamos sinceros, é uma condição tendencialmente deles conjunturalmente beneficia.
Sem ele, não tenho qualquer dúvida que Portugal teria endémica no PSD – uma máquina de triturar líderes Certo é que Rio mostrou (finalmente) a garra que
um nível terceiro-mundista de cuidados de saúde. que, depois de Sá Carneiro, só os paternalistas Cavaco até agora lhe faltou. Viu-se um líder assaz combativo,
Esta semana tivemos, no entanto, uma notícia pre- e Passos conseguiram contrariar. astuto na estratégia e afinado na comunicação. Onde
ocupante. A taxa de mortalidade infantil, considerada Ultrapassada a crise, o partido viverá em sosse- andou este Rio nos últimos 12 meses? Recuperando
um dos indicadores mais importantes de avaliação go relativo até serem conhecidos os resultados das La Palice, é óbvio afirmar que terá de mudar, corrigir,
do sistema de saúde, subiu de 2,69 mortes por cada legislativas. Relativo porque europeias, regionais na acertar o passo. Será capaz? Difícil, já que Rui Rio não
1.000 nados-vivos para 3,38. Não sabemos ainda as Madeira e, sobretudo, o processo de seleção dos é de cedências, principalmente no que toca a questões
causas desta subida, mas deve preocupar todos os candidatos a deputados ainda poderão causar novos de personalidade. Ou como diriam os brasileiros, “o
responsáveis da pasta da Saúde. abanões. jeito dele é assim mesmo”.
Falta aos dirigentes do Ministério da Saúde uma Mas ao contrário do que diz Luís Montenegro, o Só que ser teimoso e estúpido é diferente. Rio
visão diferente sobre este setor. Têm de deixar de único vencedor do abanão da passada semana não foi confirmou que não é estúpido e denotou o jeito para a
olhar para o SNS como um gastador, como uma área o PSD, mas sim Rui Rio. Por outro lado, e também política de alguém que, como ele tanto gosta de dizer,
onde têm de se aplicar cortes desmedidos ou onde se contrariamente ao que disse Montenegro, houve ainda nunca perdeu eleições. Até admitiu que a estratégia
deve contrair o financiamento para equilibrar as contas um derrotado: ele próprio. La Palice não diria melhor, delineada passa pela afirmação gradual enquanto al-
públicas de todos os outros setores. mas há nuances. ternativa. Dar continuidade a esse caminho vai exigir
A Saúde é um enorme investimento para as pes- Montenegro pode ter arriscado perder agora para que, em primeiro lugar, diga realmente ao que vem e
soas e, consequentemente, para o país. É um fator vencer mais tarde – e até pode acontecer isso mesmo perceber que nem tudo pode ser à maneira dele. Por-
de coesão social, é uma fonte de bem-estar que tem se o PSD tiver uma hecatombe nas próximas eleições tugal não é uma Riolândia e não se anunciam banhos
repercussão positiva sobre todas as outras áreas da gerais –, já que marcou território e se destacou de de ética em casas sem banheira, nem se mostram
sociedade. todos e muitos demais putativos aspirantes a líder. propostas quando todo o país está de costas.
Estou certo de que este pensamento fará parte Nesta fase, e de olhos no horizonte, talvez só Passos A inoportuna proposta de reforma na Justiça é
das reflexões dos períodos eleitorais. Contudo, não Coelho lhe faça sombra. exemplo paradigmático. E anunciar a apresentação
estou tão certo que perdure depois das eleições, o Contudo, no médio prazo perdeu porque conferiu das propostas do CEN (governo sombra) quando
que – desde já – muito lamentamos. É preciso apostar a Rio a força que lhe faltava para disputar o ciclo todos esperavam ouvir a resposta a Montenegro é o
verdadeiramente na qualidade dos cuidados de saúde e eleitoral de 2019 em mínimos exigíveis de unidade. exemplo mais recente. Há uma coisa que se chama
numa distribuição justa em todo o país. São os meus Quanto ao mais, ninguém poderá afirmar com agenda mediática e mesmo não se gostando da dita-
votos para 2019. garantias de certeza que esta “clarificação” será dura que ela impõe, não se pode remar sempre e a
eleitoralmente benéfica para o partido. Politólogos todo o momento contra ela. Outra chama-se sentido
* Presidente Secção Regional do Centro da e jornalistas dividem-se. E não há ainda sondagens de oportunidade. Rio vai ter de responder a uma
Ordem dos Médicos que o permitam aferir, pese embora seja bem sabido pergunta: Jeito, para que te quero?
Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019 • • 19

opinião

mitocôndrias e quasares
opinião
Coral Vivo
António Costa Joana Dente* estamos à procura de qua-
antoniomanuelcosta@gmail.com lidades humanizadoras,
Tem como referência 16-1546 e chama-se porque estamos a ver a

Robert Broom Living Coral. Como sempre acontece, no final


de cada ano civil, a Pantone anuncia a cor do
ano seguinte. Rufaram os tambores e logo
vida online a desumanizar
muitas coisas. Estamos a
olhar para as cores que
Viajar no tempo até à origem da após a empresa responsável por uma das alimentam e trazem con-
nossa espécie para reconstruir a sua mais respeitadas escalas de cor internacionais forto e familiaridade e que
história requer o esforço e a audácia de anunciou que a cor de 2019 é «um tom coral nos fazem sentir bem».
homens como Robert Broom. Médico e animador e vivaz com um subtom que energiza e anima». Segundo consta, esta é
paleontólogo, completou o trabalho do Concordam? também uma forma de evocar os corais, que fornecem abrigo à vida
reconhecido Raymond Dart sobre os É um facto que é a cor de eleição de muito boa gente nos meses de marinha e que estão em progressivo processo de extinção.
australopitecos e descobriu os vestígios primavera-verão para deixar as unhas radiantes, sem lugar a depressões Se o vosso coração não bate forte por esta cor (que é o caso do meu),
do que ele próprio classificaria como uma e memórias dos dias ventosos e de chuva! deixo-vos com as outras cores primavera/verão que fazem igualmente
nova espécie: o Paranthropus robustus. Ao que se sabe, desta vez, a decisão prende-se com razões de atua- parte desta cartela.
Robert Broom nasceu na Escócia a lidade e de «reação ao ataque de tecnologia digital e redes sociais que se
30 de novembro de 1866 e morreu a 6 de infiltram no dia-a-dia». Ainda nas palavras de Laurie Pressman, o presi- * @pitangaboss
abril de 1951. Licenciou-se em Medicina dente da Pantone Color Institute, «com tudo o que está a acontecer hoje, Jurista/ Makeup Artist/ Fashion Stylist
em 1895 e doutorou-se em 1905 na PUB
Universidade de Glasgow. Foi um reco-
nhecido especialista na classificação de
mamíferos e répteis antigos, um investi-
gador com grande experiência e um tanto
ou quanto excêntrico, que viria a revolu-
cionar o mundo da paleontologia com as
suas teorias e descobertas. Após vários
anos alternando o exercício da medicina
e a procura de fósseis, estabeleceu-se
na África do Sul e foi nomeado auxiliar EMPREENDER E CRESCER NAS BEIRAS
da paleontologia do Museu de Pretória.
Entre 1903 e 1910 foi professor de Zo-
ologia e de Geologia no Victoria College – CONFERÊNCIA FINAL –
de Stellenbosch, naquele país.
Esteve em contacto com Raymond A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela e restantes entidades promotoras do
Dart, o famoso anatomista e antropólogo projeto Empreender e Crescer nas Beiras, gostariam de contar com a sua presença na sessão de
que descobriu um vestígio fóssil a que encerramento que irá realizar-se no dia 30 de janeiro de 2019, às 14 horas, no Auditório dos
chamou “o rapaz de Taung”, pedra ba- Serviços Centrais do Politécnico da Guarda.
silar sobre a qual assentaria a teoria de
que o australopiteco era um verdadeiro
humanoide e um possível antepassado PROGRAMA
do Homem. Broom defendeu veemen-
temente esta teoria e os postulados de 14h00 – Receção dos participantes
Dart e, graças ao seu incansável trabalho,
seria ele próprio a encontrar as provas 14h30 – Sessão de abertura
definitivas para que o resto do mundo Joaquim Brigas, Presidente do Politécnico da Guarda
científico acabasse por a aceitar como António Fidalgo, Reitor da Universidade da Beira Interior
válida. Esse achado foi o crânio de um
Pedro Tavares, Presidente do NERGA
Australopithecus africanus adulto.
Mais tarde, e para completar a Carlos Filipe Camelo Miranda de Figueiredo, Presidente da CIMBSE
sua brilhante carreira, encontraria em
Sterkfontein os vestígios do que ele 15h30 – Empreender e Crescer nas Beiras
classificaria como uma nova espécie, Parceiro do projeto - NERGA
o Paranthropus robustus, nome que
significa “ser robusto semelhante ao 15h50 – Apresentação da Rede de Apoio ao Empreendedorismo: Objetivos e estratégia
Homem”. Começou por não ser mais do Parceiro do projeto - CIMBSE
que o fragmento de um maxilar, mas,
com a paciência e a perspicácia de um 16h10 – Formalização da Rede de Apoio ao Empreendedorismo
verdadeiro detetive, viria a descobrir as Ato simbólico com assinatura dos parceiros da Rede de Empreendedorismo BSE
outras peças de um quebra-cabeças que
resultariam no crânio quase completo 16h30 – Casos de Sucesso Empreender e Crescer nas Beiras
desta espécie. Era um crânio que se di-
ferenciava dos achados até ao momento
Parceiro do projeto - UBI
por ser prógnato (que tem maxilas
alongadas) e pelos maxilares poderosos. 17h00 – Encerramento
Estes achados determinantes para o Ana Abrunhosa, Presidente da CCDRC (*)
progresso do estudo e para a reconstrução
da árvore genealógicas da nossa espécie 17h30 – Coffee Break e networking
granjearam-lhe o reconhecimento mundial.
Já depois de completar 70 anos de (*) A confirmar
idade, Broom nunca abandonou os seus
trabalhos. Era comum vê-lo percorrer
as pedreiras empoeiradas e as estações INSCRIÇÕES > Inscreva-se através do e-mail geral@cimbse.pt
arqueológicas, sob um sol intenso, com
a bata de médico impecável ou em tronco
nu, os sapatos cobertos de terra e o ol-
fato intacto de um velho perspicaz capaz
de identificar o tesouro escondido sob
camadas infindáveis de rochas.
opinião
20 • • Quinta-feira • 24 de janeiro de 2019

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

Parceria público-privada de Trancoso


dcabrita@iol.pt
Diogo Cabrita

no rol das imparidades da CGD Vampiros e cegonhas


PACETEG, criada entre a construtora MRG e a extinta empresa Bem e mal, nascer e matar, chegar no bico dela ou morrer nos
seus dentes. Cegonhas no começo, vampiros no fim. Os vampiros que
municipal TEGEC, devia 8,2 milhões de euros no final de 2015 fascinam e habitam o cinema parecem ser menos que as cegonhas
que nos trazem os filhos. Chegam meninos aos molhos, mas mordem
A PACETEG, uma sociedade INTERIOR que a CGD reclamava internacional, e previa a edifica- poucos morcegos os homens. Nascer e morrer, morder e nascer. As
constituída entre a extinta em- cerca de 9 milhões de euros ao ção de seis equipamentos, dos cegonhas trazem alegria e são inúmeras, trazem satisfação, enchem
presa municipal de Trancoso município, num litígio que se quais apenas aqueles três foram a vida de futuro, representam um passo enorme na vida que assim
TEGEC e a Manuel Rodrigues mantém. Contudo, Amílcar Sal- concluídos. Na altura, a parceria se volta a escrever. A mãe passa a ser mais que a mulher, agora é ela
Gouveia (MRG), para a constru- vador revelou que uma auditoria contraiu um empréstimo de 9 mais a criança que lhe pede o peito e os braços e o colo e atenção. Na
ção da central de camionagem efetuada pela autarquia avaliou milhões de euros junto da CGD, vida comum fascinam mais os vampiros que mordem e transfiguram e
(2,6 milhões de euros), da rea- em pouco mais de 4,6 milhões de que deveria ser liquidado atra- criminalizam os sonhos e as aventuras. Os alliens são como vampiros
bilitação do Campo da Feira (3,3 euros as três obras realizadas. Na vés das rendas mensais de 90 e são parecidos com eles e bandidos. Transfiguram a vida das crianças
milhões), ambas em Trancoso, altura, o presidente admitiu que mil euros cobradas à Câmara. os vampiros, devorando vidas simples. Já o Zeca dizia que os vampiros
e do Centro Cultural Miguel era esse o valor que «a Câmara es- Mas essas rendas deixaram de comem tudo e pedem mais. Nós as cegonhas agora, os meninos dos
Madeira (1,8 milhões), em Vila tava disponível a pagar, tudo o que ser pagas em agosto de 2012. seus bicos depois, somos comidos vivos, alimentando os venais ban-
Franca das Naves, está no rol fosse para além disso teria que Para piorar as coisas, em 2007 didos. Mais que nos anos do Zeca Afonso, há uma cáfila de morcegos
das imparidades da Caixa Geral resultar de um acordo tripartido». a Câmara prestou algumas ga- a pairar sobre as nossas vidas, taxando-nos a luz, a televisão, a água,
de Depósitos (CGD). A proposta então apresen- rantias à PACETEG, como uma o ar, o trabalho, a propriedade e inventando taxas sobre aquilo que já
A lista foi divulgada esta se- tada pelo município defendia carta de conforto no âmbito pagámos antes. Impostos de circulação, de consumo, de habitação.
mana e consta de uma auditoria que a Câmara pagasse 1,5 mi- da escritura de hipoteca. Além Não matam os tiranos, pedem mais.
realizada pela consultora Ernst lhões, além dos 4,5 milhões da do diferendo financeiro, esta
& Young. Os auditores apuraram auditoria, a MRG pagaria outros parceria público-privada está a
que o banco público tinha uma 1,5 milhões e a CGD também. ser investigada pelo Ministério
exposição de 8,2 milhões de euros Mas não houve acordo e, entre- Público. O INTERIOR tentou
a esta parceria público-privada no tanto, a TEGEC foi dissolvida. O ouvir Amílcar Salvador, mas o
final de 2015, tendo sido assumi- contrato para a constituição da presidente da Câmara de Tran-
das como perdas por imparidades parceria público-privada PACE- coso remeteu para mais tarde
pouco mais de 2 milhões de euros. TEG, onde a MRG detém 51 por quaisquer declarações. Já o
Em fevereiro de 2018, o presi-
dente do município adiantou a O
cento do capital social, data de
2007, após um concurso público
grupo MRG não respondeu até
ao fecho desta edição.
www.facebook.com/ointerior
PUB

DUAS FORÇAS,
UM FUTURO.
NOVOS HÍBRIDOS PLUG-IN
BMW iPERFORMANCE.

O futuro está aí e vem cheio de vantagens para a sua Empresa, consulte-nos.

Matos & Prata, S.A.


Rua Vila de Manteigas, 1
6300-617 Guarda
Tel.: 271 208 608