Você está na página 1de 58

Treinamento - Assistência Técnica

Características Técnicas
e Construtivas Fox
Índice

• Introdução ............................................................................... 03
• Design ..................................................................................... 04
- Faróis ................................................................................................... 04
- Lanternas ............................................................................................. 04

• Dimensões e Pesos ................................................................... 05


• Ecologicamente Correto............................................................ 06
• Segurança ............................................................................... 07
- Tailored Blank ....................................................................................... 08
- Modulträger .......................................................................................... 08
- Pedal de Freio Colapsível ........................................................................ 09
- Solda a laser ........................................................................................ 09

• Motorização ............................................................................ 10

• Sistema Total Flex ................................................................... 13


- Sistema de Partida a Frio ........................................................................ 16
- Sistema de Gerenciamento do Motor ....................................................... 16

• Transmissão de 5 marchas 02 T ................................................ 17

• Chassi ..................................................................................... 19
- Suspensão Dianteira ............................................................................. 19
- Suspensão Traseira ............................................................................... 19
- Freios .................................................................................................. 20
- Direção ................................................................................................ 21

• Sistemas Elétricos .................................................................... 22


- Relé das Luzes Indicadoras ..................................................................... 23
- Fusível Térmico dos Motores de Levantamento dos Vidros ......................... 23
- Caixa de fusíveis e Conector de Diagnósticos ........................................... 24
- Distribuidor de Positivos para o Interior do Veículo ................................... 24
- Porta-fusíveis na bateria ........................................................................ 24
- Conector de Chicotes do Interior do Veículo com o
Compartimento do Motor ...................................................................... 25
- Localização dos principais Pontos Massas ................................................ 25

• Sistema de Conforto e Conveniência ......................................... 26


- Sistema de Alarme ................................................................................ 26
- Travamento Elétrico ............................................................................... 29
- Controle Remoto ................................................................................... 29
- Sistema de Ultra-som ............................................................................ 31
- Iluminação Interna ................................................................................. 32
- Levantamento dos Vidros ....................................................................... 32
- Auto-Diagnóstico do Sistema de Conforto e Conveniência ........................ 33

1
Índice

• Volante Multifunções ............................................................... 37


• Sistema Imobilizador ................................................................ 38
- Unidade do Imobilizador II ...................................................................... 39
- Auto-Diagnóstico do Sistema do Imobilizador ........................................... 39
- Procedimento de Adaptação ................................................................... 40
- Adaptação da Unidade de Comando do Imobilizador
à Unidade de Comando do Motor ........................................................... 42
- Partida de Emergência ........................................................................... 42

• Instrumento Combinado............................................................ 43

• Ar-Condicionado ...................................................................... 46
• Carroceria................................................................................ 48
- Trabalhos de Desmontagem e Montagem Interna ...................................... 48
- Trabalhos de Desmontagem e Montagem Externa ..................................... 54

2
Introdução

A Volkswagen introduz no mercado um veículo hatch back da classe A0, que apresenta
soluções simples, características de versatilidade e design exclusivos dentre seus
concorrentes diretos: O VW Fox

Tem como base a plataforma do Polo, herdando o que existe de melhor em processos
construtivos, segurança, conforto e tecnologia.

Uma das características mais marcantes do VW Fox é a multiplicidade de espaço, obtida


através das dimensões externas compactas, do grande espaço interno e das diferentes
possibilidades de aproveitamento interno.

A tecnologia Total Flex também é item que merece atenção neste novo modelo, em
destaque nas novas motorizações EA111 1.0 l e 1.6 l.

O VW Fox é um veículo construído com base no conceito "Designed around the


passengers", desenvolvido ao redor dos passageiros, feito de dentro para fora, com foco
total no bem estar e conforto dos ocupantes. Um novo conceito na Classe A0.

A versatilidade de uma mini Van, com as características de dirigibilidade esportivas de um


Hatch é possivel graças ao novo ARS (adjustable rear seat) que possibilita um ajuste
longitudinal ao banco traseiro.

Concebido por profissionais brasileiros em parceria com a matriz o VW Fox é motivo de


orgulho para a Volkswagen do Brasil e, com certeza, será um marco na história da
Volkswagen mundial.

3
Design

Externamente o VW Fox passa uma


imagem imponente e agressiva. Sua linha
de cintura em forma de cunha dá a
impressão de que está sempre em
movimento, em alta velocidade. Remete a
uma raposa pronta para o ataque, com a
dianteira baixa e a traseira alta, leve.

O amplo pára-brisas com inclinação de


60,3°, garante melhor visibilidade.

Acompanha com harmonia a linha do teto


e a inclinação do capô.

Um pequeno aerófolio está integrado a


carroceria, na tampa traseira, o que dá um
toque esportivo para todas as versões.

Faróis
De construção simples, porém com as formas trabalhadas demonstram tecnologia e
modernidade. Suas lentes são de policarbonato, extremamente resistente e totalmente
transparente.

Lanternas
Acompanham a tendência de design dos mais novos lançamentos da marca. Transparentes,
divididas em compartimentos, garantindo a mesma harmonia e tecnologia dos faróis.

4
Dimensões e Pesos
Pesos

1544 mm
1640 mm

2464 mm
3804 mm

Comprimento ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 3804 mm
Distância entre eixos ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 2464 mm

Altura ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 1544 mm
Largura ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 1640 mm
Bitola dianteira ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○
1418 mm

Bitola traseira ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 1408 mm


Peso bruto total ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 1480 Kg
Peso em vazio ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 969 Kg

Coeficiente aerodinâmico (Cx) ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 0,33


Capacidade do reservatório de combustível ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 50 litros
Volume do porta-malas ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 260 litros

Volume do porta-malas com banco para frente (150 mm) ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 353 litros
Volume do porta-malas com encosto rebatido ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 675 litros
Volume do porta-malas com assento rebatido ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ 1016 litros

5
Ecologicamente Corret
Corretoo

A inspiração e a preocupação com a natureza também estão presentes na construção do


VW Fox, utilizando materiais e processos construtivos ecologicamente corretos, como:

Fibra de côco e Látex


Espuma dos bancos parcialmente substituída por fibra de côco e Látex (material
reciclável).

Fibra de Curauá
Estrutura do teto feito de fibra extraída das folhas do Curauá, uma planta encontrada nos
estados do Pará, Acre, Mato Grosso, Goiás e Amazonas (material reciclável).

Poliéster reciclado
Tecido de revestimento do teto em poliéster reciclado.

Pintura à base de água


Dispensa uso de solventes, não agredindo a natureza.

Soldagem a laser
O processo de soldagem a laser é menos traumático para a natureza que o processo
convencional, pois não exala CO2 na atmosfera.

6
Segurança

O VW Fox foi desenvolvido para proporcionar o máximo em segurança para seus


ocupantes e também aos pedestres, em caso de acidentes.

Passou por extensos testes, entre eles Crash Test necessários para atender às normas mais
rígidas de segurança:

- Crash frontal contra barreira 100% rígida (50 Km/h).


- Crash frontal Off-set contra barreira deformável (64 Km/h).
- Crash traseiro (50 km/h). Veículo parado recebe impacto de barreira móvel de 1800 Kg.
- Crash lateral (50 km/h). Veículo parado recebe impacto de barreira móvel de 950 Kg.

Sua estrutura é formada por chapas de aço de alta resistência, o que garante a melhor
relação entre deformação programada e rigidez. É rigida o suficiente para aguentar
pequenos impactos sem deformar e, em caso de impactos fortes, deforma-se de forma a
absorver o máximo, preservando os passageiros e motorista.

A estrutura dos pára-choques é de material de alta


resistência. Dois elementos de deformação, de
baixo custo e alta absorção, são colocados entre a
estrutura e o revestimento dos pára-choques,
evitando que, em impactos de até 15 km/h, sejam
avariadas peças de alto custo e/ou a estrutura do
veículo.

7
Tailored Blank

As longarinas são construídas com chapas de espessura variável, proporcionando absorção


progressiva de impacto, protegendo ao máximo os ocupantes. Já na área do cockpit, as
chapas são de maior espessura e rigidez, proporcionando maior proteção aos passageiros.

Modulträger

É uma viga de aço que liga as colunas “A” direita e esquerda, passando por dentro do
painel do veículo. Nela, são fixadas a coluna de direção e o conjunto de pedaleiras. Suas
funções de conforto e segurança são:

- Diminuir vibrações da coluna de direção e também ruídos de painel;

- Restringir o avanço dos pedais e coluna de direção em caso de acidente. Ajuda a


estruturar o cockpit aumentando a proteção aos ocupantes em impactos frontais e
laterais.

8
Pedal de Freio Colapsível
Está projetado para se deformar e desarmar, em caso de colisão dianteira. Proporciona
maior proteção para as pernas do motorista.

Solda a Laser
O veículo recebe cerca de 7 metros lineares de solda a laser, aplicados em pontos de difícil
acesso, proporcionando maior rigidez torcional, maior estanqueidade e melhor
acabamento final. Elimina a necessidade de frisos no teto, pois a soldagem a laser
dispensa acabamento.

Vantagens:

- Deformação das chapas é praticamente nula;

- Pouco retrabalho, devido a automação do processo;

- Alta solidez;

- Melhor acabamento da pintura;

- Corrosão praticamente nula.

No método de soldagem a laser o material da chapa se Raio laser Chapas de aço


funde, pela ação de um raio laser, com ou sem a
utilização de arames de solda.

No caso de uma soldagem a laser com a utilização de


arame de solda a região é protegida com um gás inerte
para evitar reação com o ar atmosférico.

Deposição de Gás inerte


material

9
Mo
Mottoriz ação
orização

As motorizações disponíveis para o VW Fox, foram desenvolvidas, com o objetivo de


oferecer ao motorista boa dirigibilidade, com baixo consumo, otimizando as curvas de
torque/potência. Para assumir estas características, os sistemas de gerenciamento do
motor foram calibrados utilizando o conceito "Torque", com a utilização do Acelerador
Eletrônico.

Sinal de tensão dos


sensores de posição da
borboleta (FEEDBACK)

Sinal de comando
para o motor de
corrente contínua

Acelerador eletrônico

Os motores utilizam a tecnologia de comando de válvulas com acionamento por balancins


roletados RSH (Rollenschepphebel), que diminuem o atrito interno do motor, gerando
menor nível de ruídos, maior economia de combustível, maior precisão de funcionamento
e menor desgaste interno.

Com a utilização de componentes comuns a outras versões de motores obteve-se um


baixo impacto no custo final do produto.

10
O VW Fox oferece as seguintes motorizações:

- 1.0 8 V Gasolina (71 cv)


- 1.0 8 V Total Flex (72 cv)
- 1.6 8 V Gasolina (101 cv )
- 1.6 8 V Total Flex (103 cv)

EA 111 1.0 8V
Dados técnicos do motor
Prefixo: AQZ
Família : EA 111
Cilindrada : 999 cm3
Taxa de compressão: 10,8:1
Potência: 52 Kw (71 cv) a 6000 rpm
Torque: 89 Nm a 4500 rpm
Curso do Pistão: 70,6 mm
Diâmetro do pistão: 67,1 mm
Gerenciamento do Motor: 4BV (Magneti Marelli)

EA 111 1.0 8 V Total Flex


Dados técnicos do motor
Prefixo: BJE
Família : EA 111
Cilindrada : 999 cm3
Taxa de compressão: 10,8:1
Potência: 52 Kw (71 cv) gasolina, 53 Kw (72 cv) álcool a 6000 rpm
Torque: 89Nm gasolina, 90 Nm álcool a 4500 rpm
Curso do Pistão: 70,6 mm
Diâmetro do pistão: 67,1 mm
Gerenciamento do Motor: 4BV Total Flex (Magneti Marelli)

11
EA 111 1.6 8V
Dados técnicos do motor
Prefixo: BAH
Família : EA 111
Cilindrada : 1598 cm3
Taxa de compressão: 10.8:1
Potência: 74 Kw (101 cv)
Torque: 140 Nm
Curso do Pistão: 87 mm
Diâmetro do pistão: 76,5 mm
Gerenciamento do Motor: ME 7.5.10 (BOSCH)

EA 111 1.6 8 V Total Flex


Dados técnicos do motor
Prefixo: BJA
Família : EA 111
Cilindrada : 1598 cm3
Taxa de compressão: 10.8:1
Potência: 74 Kw (101 cv) gasolina, 76 Kw (103 cv) álcool a 5500 rpm
Torque: 140 Nm gasolina, 142 Nm álcool a 3250 rpm
Curso do Pistão: 87 mm
Diâmetro do pistão: 76,5 mm
Gerenciamento do Motor: ME 7.5.10 Total Flex (BOSCH)

12
Sis tema TTo
Sistema otal Flex
Flex

1 - Filtro de carvão ativado


2 - Eletroválvula do filtro de carvão
ativado
3 - Sensor integrado de pressão e
temperatura do ar
4 - Tubo distribuidor de
combustível/injetores
5 - Transformador de ignição/velas de
ignição
6 - Sensor de fase
7 - Pedal do acelerador eletrônico
8 - Sensor de oxigênio
9 - Sensor de temperatura do líquido
de arrefecimento
10 - Corpo de borboleta do acelerador
eletrônico
11 - Sensoer de rotação
12 - Bomba de combustível
13 - Sensor de detonação
14 - Unidade de Comando do Motor

O Veículo com o sistema Total Flex pode ser abastecido com gasolina, álcool ou a mistura
dos dois em qualquer proporção. A unidade de comando do motor do Total Flex, possui
um processador SFS (Software Fuel Sensor) que é o responsável por determinar o tipo de
combustível que está sendo queimado, através de rotina computacional, para que a ECU
adapte os parâmetros do motor. A estratégia utilizada pela Unidade de Comando do
Motor, para reconhecimento do combustível, acontece da seguinte forma:

- Ao dar a partida, a unidade de comando, através de seus sensores de pressão e


temperatura do ar de admissão (G71 e G42), calcula a massa de ar admitida;

- Com esse valor a unidade de comando do motor, determina a quantidade de


combustível para a queima completa, de acordo com o último valor de A/F (vide
observação próxima página) medida no funcionamento do motor;

- Após a combustão, pelo sinal da sonda lambda, a unidade inicia a “aprendizagem” do


valor de A/F, da mistura contida no tanque;

- Se a sonda lambda informar por vários ciclos, que a mistura está constantemente,
pobre ou rica, a unidade altera seu parâmetro de A/F;

13
- Quando a sonda lambda começar a enviar a informação de que a mistura está próxima
da estequiométrica, a unidade fixa o parâmetro de A/F, ou seja, a unidade indentificou
qual combustível está no reservatório;

- A partir deste momento a unidade de comando do motor, altera somente os valores


adaptativos para manter a mistura mais próxima do A/F fixado.

- O avanço de ignição também é ajustado, fazendo com que o motor trabalhe sempre
próximo da relação Lambda igual a 1.

Esta estratégia é iniciada nas seguintes condições:

- Variação para mais, na quantidade de combustível no reservatório (cerca de 4 litros),


após o último desligamento da ignição;

- Variação de 20 litros para menos, no reservatório, após o último desligamento da


ignição; essa variação pode ser calculada pela unidade do motor na ausência da
informação do Instrumento Combinado.

- Após percorrido 450 km;

- Após ligar e desligar 255 vezes a ignição.

O sinal de variação do nível de combustível no reservatório, chega à Unidade de Comando


do Motor através do:

- pino 18 - no sistema de gerenciamento do motor 4 BV (Magneti Marelli)

- pino 13 - no sistema de gerenciamento do motor ME 7.5.10 (Bosch)

Observação

A/F é a mistura ar/combustível, ou seja, a quantidade de ar necessária para que, após a


combustão, não haja sobra de ar ou combustível.

A/F do álcool é de 9,0 Kg ar/ Kg álcool


A/F da gasolina é de 13,2 Kg ar / Kg gasolina
No sistema Total Flex do Fox o valor de A/F pode variar de 9,0 a 13,8, de acordo com o
combustível. Caso a unidade entre na estratégia de emergência, com falta de algum
sensor do sistema Total Flex, a unidade de comando do motor trabalha com o valor de A/F
fixo de 9,5 Kg ar/Kg combustível.

14
Autodiagnóstico
Código 01 - Unidade de Comando do Motor (Motor EA 111 1.0)
Função 08 - Bloco de Valores
Bloco 34

Campo A - Valores A/F.

Campo B - Motivo pelo qual a Unidade de Comando do Motor entrou na estratégia


de “aprendizagem” de combustível.

xxxxxxxx
1 - 450 Km percorridos desde a última “aprendizagem”.

1 - Consumo de 20 litros de combustível.

1 - Ligar e desligar 255 vezes a ignição.

1 - Abastecimento de pelo menos 4 litros, ou falta do


sinal de nível de combustível.

1 - retorno de uma situação de emergência.

0 - Sempre

1 - Pelo canal 62 da função 10 - adaptação.

1 - Para calibração da unidade (não aplicável no


momento).

Campo C - Sonda Lambda

Campo D - Não aplicável no momento

Função 10 - Adptação
Canal 58 - A Unidade de Comando do Motor fixa o A/F para álcool e a estratégia de
“aprendizagem” permanece habilitada.

Canal 59 - A Unidade de Comando do Motor fixa o A/F para gasolina e a estratégia


de “aprendizagem” permanece habilitada.

Canal 60 - Bloqueia a Unidade de Comando do Motor para A/F de álcool,


permanentemente.

Canal 61 - Bloqueia a Unidade de Comando do Motor para A/F, de gasolina,


permanentemente.

Canal 62 - Inicia a “aprendizagem” de A/F.

15
Sistema de Partida a Frio
Com a temperatura do motor abaixo de 30° C, e A/F abaixo de 11,5 Kg ar/Kg combustível
a unidade de comando do motor, aciona a bomba de gasolina e controla a válvula
eletromagnética que, por sua vez, injeta gasolina na entrada do corpo de borboleta, para
facilitar a partida do motor.

A estratégia de acionamento do Sistema de Partida a Frio, em situações em que a


temperatura esteja abaixo de 30º C, tem como objetivo evitar o envelhecimento da
gasolina no reservatório.

O acionamento da bomba de gasolina é comandado pelo relé do Sistema de Partida a Frio


que está localizado na posição nº 15 da central de relés.

Sistema de Gerenciamento do Motor


Quadro de sinais dos Sistemas 4BV e ME 7.5.10
Sensores Atuadores

G28 Unidade de Comando


do Motor J 220
J17
G6

G40
N30, ...,N33

G187
G188 N152

G62 G186
G71/G42
Z19
G39
N80
G61

K132
F/F47

F36 Sinais suple-


Conector de mentares N17
diagnósticos (Total Flex)
G79 Válvula de
G185 injeção de
gasolina
Elétrobomba
de partida a
Frio

16
Transmis
ransmisssão de 5 marchas 02 T

A transmissão tem sua estrutura construída em liga à base de magnésio, proporcionando


baixo peso.

O engate de marchas é comandado por cabos com garfos oscilantes, gerando engates
precisos, silenciosos e macios.

A relação de marchas, foi adequada para as motorizações do VW Fox, com o objetivo de


minimizar o nível de ruídos.

Relação de marchas:
1.0 l 1.6 l
1ª marcha 4,167 3,455
2ª marcha 2,300 1,954
3ª marcha 1,387 1,281
4ª marcha 1,026 0,927
5ª marcha 0,813 0,740
marcha a ré 3,182 3,182

17
Procedimento para regulagem dos cabos:

1 - Soltar os 2 cabos de acionamento da


transmissão, destravando a presilha 1;
1

2 - Remover a cobertura da alavanca de mudanças;

3 - Posicionar a alavanca de mudanças entre 1ª e 2ª


marchas;

4 - Inserir a ferramenta T 10 027 travando a


alavanca de mudanças;

5 - Pressionar o trambulador na transmissão,


posicionando o pino, até fixar o
trambulador;

6 - Travar a presilha, fixando os cabos;

7 - Destravar o trambulador;

8 - Retirar a ferramenta da alavanca de mudança.

18
Chassi

Suspensão Dianteira
O VW Fox utiliza o eixo dianteiro McPherson, semelhante ao do Polo.
Principais características:

- Possui o suporte de agregados, dividido em 3 partes, chapa de aço, suporte auxiliar de


alumínio e braços da suspensão em chapas de aço;

- Batente com o apoio da mola, independente do amortecedor, melhorando o conforto e


diminuindo o ruído.

Suspensão Traseira
É do tipo semi–independente com mola e amortecedores separados, como no VW Polo.

Os coxins do eixo traseiro são posicionados a 25°, com relação à longitudinal do veículo,
para melhorar a estabilidade e dirigibilidade em curvas.

19
Freios
O VW Fox possui no eixo dianteiro, freios a disco ventilados, com as seguintes
dimensões:

Diâmetro: 256 mm

Espessura: 22m

As rodas traseiras possuem sistema de freios a tambor, com diâmetro de 200 mm e


espessura de 40 mm, e válvula corretora de frenagem (sem ABS).

Opcionalmente o VW Fox é equipado com sistema de freios ABS/EBV Bosch 5.7. A


unidade de comando do ABS está localizada à direita, no compartimento do motor.

20
Direção
O VW Fox tem como opcional a direção servo-assistida, com bomba hidráulica
convencional. A regulagem, de altura e profundidade do volante, também é opcional.

É possivel realizar as regulagens de convergência, através dos terminais de direção do lado


direito e esquerdo e, a cambagem das rodas, através da centralização do quadro, da
suspensão dianteira, nos seus parafusos de fixação. Para obter os valores de geometria
de direção consulte o sistema Elsa.

21
Sistemas Elétricos

Central de relés, localizada embaixo do painel, no lado inferior esquerdo. Para o acesso
aos relés, a central de relés se desloca para baixo, facilitando assim, a visualização e
manuseio.

Posição Função
1 2ª velocidade do eletroventilador do radiador
2 Vazio
3 Bomba de combustível
4 Eletromagnética do compressor do ar-condicionado
5 Vazio
6 Farol baixo
7 Farol alto
8 Aquecimento do vidro traseiro
9 Limpador do pára-brisas
10 Vazio
11 1ª velocidade do eletroventilador do radiador
12 Aliviador para contato X
13 Buzina
14 Vazio
15 Bomba de gasolina para partida a frio

22
Relé das Luzes Indicadoras

Localizado no suporte do painel entre o instrumento combinado e o defletor lateral de ar.

Fusível Térmico dos Motores de Levantamento dos


Vidros.

Localizado no suporte do painel do lado esquerdo do instrumento combinado.

23
Caixa de Fusíveis e Conector de Diagnósticos

Localizado em baixo da coluna de direção

Distribuidor de Positivos para o Interior do Veículo.


Localizado no lado esquerdo do painel, acima da caixa de relés, para acessá-lo é
necessário deslocar o porta-relés.

Porta-fusíveis na bateria

Posição Função
1
2 1 (175 A) Alternador
3 2 (110 A) Compartimento interno
4 3 Vazio
5
4 (50 A) Eletroventilador do Radiador
5 (40 A) ABS
6
6 Não utilizado
S1 (25 A) ABS
51
52
S2 (30 A) 1ª velocidade do eletroventilador do radiador
53 S3 Vazio
54
55 4S (15 A) Unidade do Motor
S5 Vazio

24
Conector de Chicotes do Interior do Veículo com o
Compartimento do Motor.

Localizado no lado esquerdo do painel acima da caixa de relés, para acessá-lo é necessário
deslocar o porta-relés.

Localização dos principais Pontos Massas


1 - Próximo a bateria

2 - Sob o console central, próximo a alavanca de mudanças

3 - No vão do motor no lado esquerdo, abaixo da unidade de comando do motor

4 - No vão do motor, à frente da bateria, fixado na parte de cima da longarina esquerda

5 - No vão do motor, à frente da bateria, fixado no lado de cima da longarina esquerda

6 - No porta-malas do lado esquerdo, para ter acesso retire o revestimento traseiro


esquerdo

7 - No painel corta-fogo, lado interior esquerdo em baixo do painel

8 - Na coluna de direção

25
Sis tema de Conf
Sistema or
ortto e Con
Confor veniência
Conv

Unidade de Conforto e Conveniência


Localizada à direita da coluna de direção, em um suporte na caixa de ar. Para ter acesso
remova o defletor de ar .

A Unidade de Conforto e Conveniência controla as seguintes funções:

- Sistema de alarme
- Travamento elétrico
- Controle remoto
- Ultra-som
- Iluminação interna
- Levantamento dos vidros

Sistema de Alarme
Característica de funcionamento:

O alarme do Fox pode ser acionado através do controle remoto, pressionando uma vez a
tecla nº 1, ou através do cilindro da porta do motorista, mantendo a chave na posição
horária por, no mínimo, 0,5 segundo.

Tecla 1

Tecla 2

O alarme pode ser desacionado, pressionando-se rapidamente 2 vezes a tecla nº 1 ou,


girando a chave no cilindro da porta no sentindo anti-horário. Caso o alarme seja
desativado pelo cilindro da porta, a ignição deverá ser acionada dentro do intervalo de 15
segundos, caso contrário o alarme dispara.

26
Sensor do
ultra-som Interruptor do
porta-malas

Interruptor da
porta do
Passageiro

Interruptor da
porta do
Motorista

Interruptor do capô

O veículo é monitorado através de interruptores nas portas, no capô, na tampa traseira, e


ultra-som, utilizando as seguintes estratégias:

- O tempo de cortesia na ativação do alarme é de 33 segundos.

- Ao acionar o alarme com porta-malas ou capô aberto o mesmo dispara


instantâneamente.

- Ao acionar o alarme com a porta do motorista ou passageiro abertas e, caso não sejam
fechadas, dentro de 30 segundos, o alarme dispara, indicando que existe porta aberta.
Caso as portas sejam fechadas, dentro de 30 segundos o alarme é ativado
normalmente.

- Ao abrir a tampa traseira com o alarme ativado, seja com a chave, controle remoto ou
interruptor interno no painel, o ultra-som é inibido, enquanto a tampa traseira estiver
aberta.

- Ocorrendo um disparo do alarme, o led da porta do motorista indicará, através de


código de piscadas, qual foi a origem deste disparo.

- O alarme disparado, pode ser desativado, pelo controle remoto, ou ligando-se a ignição
(linha 15)

- Em caso de disparo do alarme o tempo da buzina é 30 segundos e, o das luzes


indicadoras de direção, é de 5 minutos.

- Caso o alarme seja desativado pelo controle remoto, mas nenhuma das portas for
aberta, dentro do intervalo de 30 segundos, o mesmo será reativado automaticamente.

- Pressionando a tecla nº1 com o alarme ativado será executada a função “car finder”,
ou seja, a buzina é acionada 3 vezes e os indicadores de direção, serão acionados por
20 segundos.

27
A Unidade de Comando de Conforto possui uma estratégia de diagnóstico, através de
códigos de piscadas. Uma vez ativada esta estratégia, a unidade de comando, faz com
que o led localizado na porta do motorista, pisque em sequência indicando as 5 últimas
origens de disparo, do alarme do veículo. Para ativar esta estratégia proceda da seguinte
forma:

1 - Deixe somente uma das portas abertas

2 - Ligue a ignição

3 - Acione, rapidamente, o interruptor da porta aberta 4 vezes seguidas

4 - O led acenderá continuamente por, aproximadamente 5 segundos

5 - Acione, novamente, o interruptor da porta, para iniciar a contagem das piscadas do


led, referentes à ultima origem do disparo do alarme

6 - Conte quantas vezes o led piscou e confronte com a tabela abaixo

7 - Acione, novamente, o interruptor da porta, para iniciar a contagem das piscadas do


led, referentes à penúltima origem do disparo do alarme

8 - Conte quantas vezes o led piscou e confronte com a tabela abaixo

9 - Repita os procedimentos a partir do item 5 para determinar as últimas 3 origens de


disparo do alarme

Nº de piscadas Disparo
2 Abrir com a chave e não ligar a ignição em 15 segundos

3 Capô

4 Porta do motorista ou passageiro

5 Tampa traseira

6 Ultra-som

28
Travamento Elétrico
A Unidade de Comando de Conforto controla o funcionamento dos motores elétricos,
localizados nas fechaduras das portas do motorista, passageiro e tampa traseira.
As portas do veículo podem ser travadas e destravadas pelo:

- controle remoto,

- interruptor localizado na porta do motorista

- cilindro da porta do motorista

Neste último caso, para somente travar o veículo e, não acionar o alarme, a chave deve
ser acionada no sentido horário, dentro de um intervalo inferior a 0,5 segundo.

A Unidade de Comando de Conforto recebe o sinal de velocidade, para executar a função


“auto lock”, isto é, o travamento automático das portas, quando o veículo atinge a
velocidade de 15 km/h.

A tampa traseira pode ser aberta de 3 formas, através :

- do cilindro da fechadura localizado na mesma

- da tecla nº 2 do controle remoto, pressionando-se a mesma, rapidamente, por 2 vezes

- do interruptor localizado no console central do painel

Estando o alarme ativado, qualquer uma das três formas de abertura da tampa traseira,
inibe o sistema de ultra-som, pelo período em que a tampa traseira estiver aberta.

Controle Remoto
O Fox possui o controle remoto que envia informações para a Unidade de Comando de
Conforto, por rádiofrequência (433 Hertz) com o alcance de, aproximadamente, 30
metros.
Quanto ao funcionamento de suas teclas, veja informações em “Sistema de Alarme”.

29
Programação
Antes de iniciar a programação de um novo controle
remoto, o Sistema de Conforto deve ficar em total
repouso, por no mínimo 3 horas, isto é, durante este
período a Unidade de Comando não pode receber
sinal de rádiofrequência, de um controle remoto, já
programado em sua memória.

A programação do controle remoto deverá ser feita


da seguinte forma:

- ligue a ignição

- insira a chave com o controle remoto a


ser codificado, no cilindro da porta do
motorista e mantenha-a na posição
destravar por 3 segundos

- pressione a tecla “trava”,


pausadamente, duas ou mais vezes e
atente a resposta do sistema de
travamento

- os pinos das travas das portas travarão


e destravarão indicando a confirmação
da programação

O sistema de conforto permite a programação de até


2 controles remotos por rádiofrequência.

Sincronismo
Eventualmente, durante o procedimento de substituição das baterias do controle remoto
ou, se a tecla trava for acionada por diversas vezes, fora do alcance de recepção da
Unidade de Comando, poderá ocorrer a perda do sincronismo entre o controle remoto
e a Unidade de Comando de Conforto, neste caso proceda da seguinte forma:

- ligue a ignição com o controle remoto desincronizado

- pressione a tecla trava, pausadamente, por 2 ou mais vezes e, aguarde a resposta do


sistema de travamento

- os pinos das travas das portas travarão e destravarão indicando a confirmação da


programação.

30
Sistema de Ultra-som
O interior do habitáculo é protegido de violação por um sistema de monitoramento através
de ultra-som.

O sensores do ultra-som estão localizados na luminária dianteira e estão diretamente


conectados à Unidade de Comando de Conforto.

Ao ativar o alarme, o sistema de ultra-som monitora o volume interno do habitáculo por,


aproximadamente, 33 segundos (tempo de cortesia) e, caso haja, após esse período, uma
variação nesse volume, o alarme dispara.

O sistema de ultra-som pode ser, temporariamente, inibido, acionando-se a tecla indicada


na figura.

Com a chave fora da ignição, pressione esta tecla e, dentro de um intervalo de 33


segundos, feche as portas e acione o alarme. Durante o período de cortesia o led da porta
do motorista pisca numa frequência de 2 Hz, indicando que o sistema de ultra-som foi
inibido. Depois desse periodo, passa a piscar com a frequência de 1 Hz, normalmente.

O sistema de ultra-som será, automaticamente, reabilitado no próximo acionamento do


sistema de alarme.

Tecla para
inibição
do sistema
ultra som

No esquema elétrico estão indicados os sinais de saída e entrada deste sensor.

12b/5 - positivo do ultra-som


12b/6 - “input” do ultra-som
12b/7 - inibição do ultra-som
12b/8 - negativo do ultra-som

31
Iluminação Interna
A iluminção interna é controlada pela Unidade de Comando de Conforto. Estando o
interruptor na posição de porta aberta, ao abrir as portas, a iluminação se manterá por 10
segundos, após fechar a porta. Ao ativar o alarme, a iluminação interna, se desligará
instantâneamente.

Levantamento dos Vidros


O VW Fox possui o sistema de levantamento dos vidros com o dispositivo anti-
esmagamento. Se durante o processo de subida dos vidros, este encontrar resistência ao
seu movimento, a Unidade de Comando de Conforto, interromperá o seu acionamento,
fazendo-o descer a uma posição de segurança. O dispositivo anti-esmagamento é
desprogramado após 15 ciclos de resistência ao movimento, inclusive a função de subida
e descida automática dos vidros. Para reprogramar a função anti-esmagamento acione o
vidro até a abertura total, depois feche-o totalmente e, ao chegar ao batente final de
subida, mantenha o interruptor acionado por mais 2 segundos.

A Unidade de Comando de Conforto também aciona a subida automática dos vidros no


instante de ativação do alarme. Caso neste momento, os vidros encontrem resistência ao
seu movimento, a unidade de comando interrompe o seu deslocamento de subida,
fazendo-o retornar a uma posição de segurança e, aciona a buzina 3 vezes, indicando que
o vidro ficou aberto.

A função “Summer opening”, abertura dos vidros pela chave, é realizada através do
cilindro da porta do motorista, mantendo a chave na posição “destrava” por, no mínimo,
0,5 segundo. Neste caso, a ignição deve estar desligada.

Todos os interruptores dos vidros, seja na porta do motorista ou do passageiro, permitem


a abertura manual ou automática. Acionando-se o interruptor no 1º estágio, tanto para
cima como para baixo, executa-se a abertura ou fechamento de forma manual.
Acionando-se o interruptor no 2º estágio, executa-se a abertura ou fechamento de forma
automática. Esses interruptores trabalham segundo o princípio “voltage coded”, isto é,
para cada posição do interruptor a Unidade de Comando Conforto recebe uma tensão
diferente para cada uma das 4 possibilidades de movimentação do vidro:

- fechamento manual

- fechamento automático

- abertura manual

- abertura automática

Após a retirada da chave de ignição, a Unidade de Comando temporiza o acionamento


dos vidros por 1 minuto, neste período os leds de iluminação das teclas dos vidros
permanecem acesos.

32
Auto-Diagnóstico do Sistema de Conforto e
Conveniência

Através do VAS 5051 pela função Auto-Diagnóstico, pode-se


verificar os sinais que a Unidade de Comando de Conforto, está
recebendo de seus sensores, assim como os sinais que saem da
unidade para seus atuadores, diagnosticando assim, as possíveis
avarias do sistema.

A Unidade de Comando de Conforto é acessada através do código


46, na função Auto-Diagnóstico e possui as seguintes funções:

Função 02 – Consulta a memória de avarias


Através da função 02 podemos consultar a memória de avarias da unidade de comando
para visualizar as irregularidades que estão ocorrendo ou que ocorreram (falhas
esporádicas).

Função 03 – Diagnóstico dos elementos atuadores


Através da função 03 podemos realizar testes em diversos componentes do sistema,
conforme tela do VAS 5051 mostrada abaixo:

Função 05 – Eliminar memória de avarias


Através da função 05, limpamos a memória de avarias da unidade de comando.

33
Função 06 – Sair
Use esta função para encerrar o diagnóstico.

Função 08 – Leitura de bloco de valores:


Na função 08, podemos ler os parâmetros de funcionamento de componentes ou sistema
de conforto, conforme segue:

Bloco 1

A) Interruptor da porta do motorista para acionamento do vidro do lado do motorista


B) Não utilizado
C) Não utilizado
D) Não utilizado

Bloco 2

A) Interruptor da porta do motorista para acionamento do vidro lado do passageiro


B) Interruptor da porta do motorista para acionamento do vidro traseiro esquerdo
C) Interruptor da porta do motorista para acionamento do vidro traseiro direito
D) Não utilizado

Bloco 4

A) Interruptor da porta do passageiro para levantamento do vidro


B) Não utilizado
C) Não utilizado
D) Não utilizado

Bloco 6

A) Não utilizado
B) Ignição – linha 15
C) Contato S
D) Sinal de velocidade

Bloco 7

A) Cilindro da porta do motorista


B) Não utilizado
C) Interruptor trava/destrava na porta do motorista
D) Não utilizado

Bloco 8

A) Interruptor do capô
B) Interruptor de inibição do porta-malas
C) Interruptor do porta-malas
D) Não utilizado

34
Bloco 10

A) Interruptor da porta do motorista e passageiro


B) Não utilizado
C) Não utilizado
D) Não utilizado

Bloco 11

A) Não utilizado
B) Motor de travamento da porta do motorista
C) Não utilizado
D) Não utilizado

Bloco 14

A) Botões do controle remoto


1º dígito - abrir
2º dígito - fechar
3º dígito - tampa traseira
4º dígito - não utilizado
B) Sinal do sensor do Ultra-som
C) Inibição do Ultra-som
D) Não utilizado

Bloco 15

A) Origem do último disparo do alarme conforme tabela abaixo


B) Origem do penúltimo disparo do alarme conforme tabela abaixo
C) Origem do ante-penúltimo disparo do alarme conforme tabela abaixo
D) Origem do 4º último disparo do alarme conforme tabela abaixo
1 - porta motorista ou passageiro
16 - tampa traseira
32 - capô
64 - ignição
128 - ultra som
255 - sem disparo

Função 10 – Adaptação
Canal 3 - Ativar/Desativar Travamento automático aos 15 Km/h
Canal 4 - Ativar/Desativar Destravamento automático ao retirar a chave da ignição
Canal 6 - Ativar/Desativar Sinal sonoro ao ativar o alarme
Canal 7 - Ativar/Desativar Sinal sonoro ao desativar o alarme
Canal 8 - Ativar/Desativar Luz intermitente ao ativar o alarme
Canal 9 - Ativar/Desativar Luz intermitente ao desativar o alarme
Canal 10 - Ativar/Desativar Sinal sonoro de vidro aberto ao encontrar obstáculo, na
ativação do alarme.

35
36
Conveniência

E 40 - Comutador para levantador do F 121 - Interruptor de contato no capô M8 - Lâmpada do indicador de


vidro dianteiro esquerdo (alarme) direção traseira direita
E 81 - Comutador para levantador do G 209 - Sensor do ultra-som M 27 - Luz de advertência dianteria
vidro dianteiro direito H 8 - Buzina do alarme esquerda
E 150 - Interruptor de travamento de J 393 - Unidade de Comando de V 147 - Motor para levantamento do
porta dianteira esquerda Conforto e Conveniência vidro dianteiro esquerdo
Esquema Elétrico do Sistema de Conforto e

E 107 - Comutador para levantador do K - Instrumento Combinado V 148 - Motor para levantamento do
vidro na porta do passageiro L 53 - Lâmpada de iluminação dos vidro dianteiro direito
F2 - Interruptor de contato da porta comutadores dos vidros V 161 - Motor de fecho centralizado
do lado do condutor L 99 - Led na porta do motorista da porta dianteria esquerda
F3 - Interruptor de contato da porta M 5 - Lâmpada do indicador de V 162 - Motor de fecho centralizado
do lado do passageiro direção dianteira esquerda da porta dianteria direita
F5 - Interruptor de iluminação do M 6 - Lâmpada do indicador de W - Luz interior
porta-malas direção traseira esquerda
F 120 - Interruptor da maçaneta da M 7 - Lâmpada do indicador de
porta dianteira esquerda (alarme) direção dianteira direita
Volante Multifunções

Através do Volante Multifunções são comandadas, algumas funções do rádio/CD.


Estes botões trabalham segundo o principio “voltage coded”, isto é, para cada posição, o
rádio recebe uma tensão diferente, para uma das possíveis funções do volante
multifunções. Com a ignição e o rádio ligados, e tensão de bateria em ordem, obtém-se,
aproximadamente, os seguintes valores, acionando os botões :

S3 S6

S2 S4

S1 S5

S1 = 0,9V S4 = 4,0V
S2 = 2,2V S5 = 3,5V
S3 = 1,6V S6 = 2,9V

Botões do Lado Esquerdo


MODE

Ao ser pressionado este botão, altera-se a função do aparelho de rádio AM/FM para CD ou
vice-versa.

+ e -
Aumenta e diminui o volume.

Botões do Lado Direito


MEMO

Ao ser pressionado este botão seleciona-se as estações memorizadas do rádio (AM1, AM2,
FM1 e FM2).

< e >
Altera as estações no rádio, ou altera as faixas de música no CD, se for mantido
pressionado, avança ou retrocede a música em execução.

37
Sis tema Imobiliz
Sistema ador
Imobilizador

Unidade de
Comando do
Motor

Transponder

Unidade de
Bobina de Comando do
leitura Imobilizador

O Sistema do Imobilizador do Fox , é composto pelos seguintes componentes:

- Transponder
- Bobina Antena
- Unidade de Comando do Imobilizador
- Led Indicador, no Instrumento Combinado

Ao ligar a ignição a Unidade de Comando do Imobilizador energiza a bobina criando um


campo magnético na mesma, este campo magnético faz com que o transponder emita
seus códigos, que são capturados pela bobina e processados pela Unidade de Comando
do Imobilizador. Caso os códigos enviados estejam corretos, a Unidade de Comando do
Imobilizador envia um código para a Unidade de Comando do Motor, liberando a partida
do motor.

38
Ao ligar a ignição a Unidade de Comando do Imobilizador faz uma checagem de todos os
componentes do sistema, se existir a falta ou a falha do sinal de algum componente,
estas falhas são armazenadas na memória de avarias, e, o led indicador no instrumento
combinado, pisca.

Unidade do Imobilizador II

Localizada do lado direito do instrumento combinado. Para acesso à unidade, necessita-se


remover o instrumento combinado.

Auto-Diagnóstico do Sistema do Imobilizador

Com o VAS 5051 na função Auto-Diagnóstico, são realizadas as adaptações de chave e


Unidade de Comando do Imobilizador, assim como, a checagem dos sinais recebidos pela
unidade de comando.

O acesso a Unidade de Comando do Imobilizador é feito pelo código 25, e possui as


seguintes funções:

39
Função 02 – Consulta a memória de avarias
Função 05 – Eliminar a memória de avarias
Função 06 – Sair
Função 08 – Leitura do Bloco de Valores
Bloco 22

A) Liberação de funcionamento 1- OK 0 – bloqueado


B) Comunicação com a Unidade de Comando do Motor 1- OK 0 – bloqueado
C) Transponder 1- OK 0 – bloqueado
D) Número de chaves adaptadas

Obs.: É possível adaptar até 8 chaves no sistema imobilizador do VW Fox.

Bloco 23

A) Adaptação de chaves 1- OK 0 – bloqueado


B) Verificação de código não utilizado
C) Reconhecimento de chave 1- OK 0 – bloqueado
D) Não utilizado

Função 10 – Adaptação
Função 11 – Login

Procedimento de Adaptação
Chaves
Para a execução deste procedimento deve-se ter todas as chaves do veículo e conhecer o
código secreto de 7 dígitos do veículo, válido para o dia.

1 - Acessar a Unidade do Imobilizador com o VAS 5051 , pelo código 25

2 - Liberação PIN
3 - Digitar o código de 7 dígitos
4 - Função 10 - Adaptação

5 - Canal 21
6 - Quantidade de chaves a ser adaptada
7 - Ao apagar o Led do imobilizador, desligar a ignição

8 - Ligar a ignição com a 2ª chave a ser adaptada


9 - Realizar o passo 7 e 8 até a última chave
10 - Ao ligar a ignição com a última chave, o led piscará 3 vezes informando que o
procedimento foi realizado corretamente

40
Atenção!!!

Ao digitar o código de 7dígitos, três vezes errado, a Unidade de Imobilizador de cor preta
fica bloqueada, por 10 minutos, dobrando esse tempo a cada 3 tentativas de inserção de
código errado. Para desbloquear é necessário desconetar o VAS 5051, e deixar a ignição
ligada.

Ao digitar o código de 7 dígitos, três vezes errado, a Unidade de Comando do


Imobilizador, de cor amarela, é totalmente bloqueada sendo necessário substituí-la.

Ao se tentar dar a partida 20 vezes com uma chave sem transponder ou com o
transponder defeituoso, a Unidade de Comando do Imobilizador fica bloqueada por 10
minutos. Para desbloquear é necessário desconetar o VAS 5051, e deixar a ignição ligada.

Se durante a adaptação for introduzido o código secreto correto mas, o procedimento de


checagem de chaves tiver sido executado de modo incompleto ou incorreto, e, caso três
tentativas de programação não sejam bem sucedidas o imobilizador será bloqueado
temporariamente. Para desbloquear é necessário desconetar o VAS 5051, e deixar a
ignição ligada.

41
Adaptação da Unidade de Comando do Imobilizador à
Unidade de Comando do Motor
Para realizar essa adaptação é necessário:

1 - Acessar a unidade do Imobilizador com VAS 5051 , pelo código 25

2 - Tocar na tela a função: Liberação PIN

3 - Digitar o código de 7 dígitos

4 - Tocar na tela: Função 10 - Adaptação

5 - Tocar na tela: Canal 0

Partida de Emergência
Caso a chave esteja sem transponder ou com o transponder com defeito, é possível
realizar uma partida de emergência, desde que se saiba do código de 7 dígitos do veículo,
válido para o dia. Para isso:

1 - Acesse a unidade de comando do Imobilizador pelo código 25

2 - Toque na tela a função: Liberação PIN

3 - Digite o código de 7 dígitos

4 - Dê a partida no veículo

42
Instrumento Combinado

Totalmente inovador, de tamanho compacto e design diferenciado. Possui iluminação


branca, agradável e de fácil leitura.

As funções do Instrumento Combinado são:

- Velocímetro

- Contagiros

- Indicador do nível de combustível.

Velocímetro
Indicador de
nível de
combustível

Conta giros

- Luzes indicadoras

Alternador Farol alto Indicador de


direção

Temperatura
do motor Pressão de
óleo

Faróis Imobilizador

EGas
Desembassador
do vidro traseiro

ABS Indicador de reserva de Air bag


combustível

43
- Relógio
- Hodômetro total e parcial
- Controle da intensidade da iluminação

Relógio

Hodômetro
parcial
Hodômetro
total

Com o VAS 5051, na função Auto-Diagnóstico, acessando o Código 17 – Painel de


Instrumentos, através da Função 03 – Diagnóstico dos elementos atuadores, é possível
testar todos os ponteiros, as luzes indicadoras e o display do Instrumento Combinado.

44
A iluminação do Instrumento Combinado é realizada através de lâmpadas removíveis,
localizadas na parte traseira do instrumento combinado.

Ao substituir o Instrumento Combinado é necessário introduzir a distância percorrida, e


codificar o novo Intrumento Combinado, este procedimento é realizado através do VAS
5051, na função localização de Falhas Assistida, acessando em seguida:

- Seleção de Função/Componente
- Carroceria
- Sistema Elétrico
- 01 - Sistemas aptos Auto-Diagnóstico
- Painel de Instrumentos
- Funções
- Substituir painel de instrumentos

Feito isso, é só apertar a tecla Seta (à direita da tela) que se iniciará uma sequência de
etapas que devem ser cumpridas para a substituição correta do instrumento combinado.

45
Ar-Condicionado

O VW Fox é equipado, opcionalmente, com o sistema de climatização manual.


Os comandos do sistema de climatização estão mostrados na figura abaixo.

AC ligado/desligado

Controla a Velocidade do Portinhola de Recírculo


portinhola de eletroventilador distribuição do ar ligado/desligado
temperatura

As portinholas de temperatura e distribuição de ar são controladas através de cabos em


espiral e a portinhola de recirculação do ar é comandada por um servo motor elétrico.

O compressor é do tipo variável com acionamento por embreagem eletromagnética. O relé


que alimenta a embreagem eletromagnética está localizado na posição 4 da Central de
Relés e, é excitado através do pino 40 da Unidade de Comando do Motor 4BV (1.0 l) ou
do pino 64 da ME 7.5.10 (1.6 l).

46
Os eletroventiladores do sistema de arrefecimento também são acionados pela Unidade de
Comando do Motor, o que elimina a necessidade do interruptor térmico do Radiador.

No sistema 4BV, o relé da 1a velocidade é acionado pelo pino 26 e o relé da 2a velocidade


pelo pino 25.

No sistema ME 7.5.10, o relé da 1a velocidade é acionado pelo pino 40 e o relé da 2a


velocidade pelo pino 52.

G65 - Pressostato eletrônico

PWM - Pulse Width Modulated


(Pulso de largura
Modulada)

47
Carroceria

Trabalhos de Desmontagem e Montagem Interna


Painel de Instrumentos

1 - Remova o rádio, com a ferramenta T 10057

2 - Desconecte os botões do farol de neblina, alerta, e tampa traseira

3 - Remova a moldura central ,soltando 2 parafusos, desencaixando a moldura central,


puxando-a para a frente, soltando as presilhas

4 - Remova os Distribuidores laterais


de ar do Painel de Instrumentos,
puxando-os para a frente, soltando
as presilhas

48
5 - Remova a cobertura do Instrumento
Combinado, soltando 2 parafusos na
lateral esquerda e 2 parafusos
inferiores do lado direito.

6 - Remova o Intrumento Combinado, soltando o parafuso superior desencaixando-o dos


dois pontos localizados na base.

7 - Verifique se as rodas estão alinhadas, remova o conjunto do interruptor da buzina,


solte o parafuso central e, então, remova o volante.

8 - Remova a cobertura da coluna de direção.

49
9 - Remova a central de fusíveis, soltando 3
parafusos localizados na parte superior
da própria central e desencaixe-a da
parte inferior.

10 - Remova os comandos do ar-condicionado, soltando 4 parafusos, e desconetando os


cabos de acionamento das portinholas

11 - Remova o painel de instrumentos, soltando os parafusos e desencaixando-o

50
Banco traseiro

Remoção

1 - Solte as porcas inferiores e destrave a parte traseira puxando as alças laterais,


localizadas atrás do banco

2 - Abaixe o encosto, para isso, puxe a alça central, localizada atrás do banco

51
Para deslocar o conjunto do banco traseiro
acione a alavanca localizada na parte inferior
do banco, aumentando assim, o volume do
porta-malas.

Bancos dianteiros
Remoção

1 - Remova as coberturas laterais

52
2 - Remova os parafusos de fixação
do banco

Revestimento da porta

Revestimento da tampa traseira

53
Acabamento lateral traseiro

Trabalhos de Montagem Externa


Service ability
Para facilitar a manutenção no
compartimendo do motor, existe a
possibilidade de afastar a parte frontal do
veículo. Para isso:

1 - Remova o defletor de ar inferior

2 - Remova os parafusos da capa do pára-choque

54
3 - Desencaixe as laterais da capa do pára-choque, puxando-as lateralmente

4 - Remova a capa do pára-choque, desconectando os terminais da luz de neblina

5 - Remova os parafusos do pára-choque, fixados na longarina, e coloque no lugar a


ferramenta 3411

6 - Desloque o conjunto do Condensador e Radiador para frente.

55
Anotações

56
Volkswagen do Brasil Ltda.
Treinamento de Pessoal da Rede
outubro/2003

Via Anchieta, km 23,5


São Bernardo do Campo - SP
CEP 09823-901 CPI 1177