Você está na página 1de 5

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ – CCET

Professor Emerson Martim

Lista de Exercícios - Interpolação

Exercício 1 – Ajuste polinomial e equações de correlação para dados de pressão de


vapor. (Cutlip e Shacham)
A tabela 1 apresenta os dados de pressão de vapor de benzeno em função da temperatura.
Alguns cálculos desejados na engenharia requerem que estes dados sejam correlacionados
por uma equação algébrica.
Tabela 1- Pressão de vapor de benzeno
Temperatura (°C) Pressão (mm Hg)
-36,7 1
-19,6 5
-11,5 10
-2,6 20
7,6 40
15,4 60
26,1 100
42,2 200
60,6 400
80,1 760

Expressão de regressão polinomial: um polinômio simples é freqüentemente usado como


uma equação de correlação empírica. Esta equação tem a forma geral:
P(x) = a0 + a1 x + a2 x2 + a3 x3 + .... + an xn

Onde os parâmetros a0, ... , an, podem ser determinados por uma regressão e n é o grau do
polinômio.

Outra forma de ajuste é através de uma regressão linear. Para dados de pressão de vapor e
temperatura, um modelo que descreve tal comportamento é a equação de Clapeyron, dada
por:
B
ln( P) = A +
T
onde T é a temperatura em K, A e B são parâmetros da equação que podem ser
determinados por regressão linear.

Outra regressão mais complexa é a equação de Riedel, que tem a forma:

B
log( P ) = A + + C log(T ) + DT n
T
onde A, B, C, D são os parâmetros determinados por regressão. n é um expoente inteiro.
Perry recomenda n=2.

a) construa um polinômio interpolador de grau 4 para pressão em função da


temperatura;
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ – CCET
Professor Emerson Martim

b) construa um polinômio interpolador de grau 4 da temperatura em função da pressão;

c) Utilizando regressão linear, determine os parâmetros A e B da equação de


Clapeyron;

d) Calcule a pressão de vapor de benzeno para a temperatura de 20°C, através do


polinômio criado e através da equação de Clapeyron, com os parâmetros
encontrados no item anterior;

e) Compare os valores obtidos e comente sobre eles.

Exercício 2 – Vapor d´água por ser extremamente utilizado, apresenta uma tabela com
todas as propriedades da substância para uma dada temperatura e pressão. A tabela 2
apresenta alguns dados termodinâmicos para vapor saturado, para cada temperatura.

Tabela 2 - Vapor d´água saturado


T(°C) P(bar) V (m3/kg) vapor
0,01 0,00611 206,2
10 0,01227 106,4
20 0,0234 57,8
30 0,0424 32,9
40 0,0738 19,55
50 0,1234 12,05

Deseja-se construir um polinômio para cada uma das variáveis estudadas, interpolando os
dados fornecidos.
a) Calcule a pressão de saturação para a temperatura de 33,3°C utilizando o polinômio
interpolador.

b) Calcule a pressão de saturação temperatura de 33,3°C utilizando a equação de


Antoine; (dados para água: A= 18,3036; B = 3816,44; C= -46,13, para pressão em
mmHg e temperatura em K). A equação de Antoine é dada por:
B
ln( P) = A -
T +C
c) Calcule a pressão de saturação temperatura de 33,3°C utilizando a equação
fornecida abaixo (programa Hysis); (dados para água: A= 6,59278.10; B= -
7,22753.103; C=0; D= -7,17695.100; E= 4,031.10-6; F= 2; para pressão em kPa e
temperatura em K). A equação é dada por:
B
ln( P) = A + + D * ln(T ) + E * T f
T +C

d) Comente sobre os resultados encontrados;

e)Calcule a densidade do vapor a 33,3°C.


PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ – CCET
Professor Emerson Martim

Exercício 3 – Vapor d´água por ser extremamente utilizado, apresenta uma tabela com
todas as propriedades da substância para uma dada temperatura e pressão. A tabela 3
apresenta alguns dados termodinâmicos para vapor saturado, para cada temperatura.

Tabela 3 - Vapor d´água saturado


Temperatura (°C) P(bar) H (kJ/kg) vaporização
18 0,02062 2459
20 0,0234 2454,3
26 0,0336 2440,2
28 0,0378 2435,2
30 0,0424 2430,4

a) Calcule a pressão de saturação da água a 26,5°C através de um polinômio


interpolador;

b) Calcule a pressão de saturação da água a 26,5°C através do método até então


utilizado (semelhança de triângulos).

Questão 4 – A tabela 4 apresenta dados de calor específico da água em função da


temperatura:
Tabela 4 – Calor específico da água
Temperatura (°C) Calor específico (cal.g-1.°C-1)
20 0,99907
25 0,99852
30 0,99826
35 0,99818
40 0,99828
45 0,99849
50 0,99878

a) Qual o calor específico da água a 32,5°C?

b) Qual a temperatura para o qual o calor específico vale 0,99837 cal /g °C?

Questão 5 - Temos a decomposição do reagente A em B e C, conforme dados da Tabela 5.


Calcule a concentração de A após 22,3 min de reação.

Tabela 5 – Concentração de A em função do tempo.


Tempo, min 0 5 10 20 30
[A], M 0,20 0,1481 0,1176 0,0833 0,0645
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ – CCET
Professor Emerson Martim

Questão 6 – Dados experimentais da reação de oxidação de metano são apresentados na


Tabela 6, com o número de mols dos reagentes O2 e CH4, do produto CO, e do inerte N2,
em função do tempo a 800°C.

Tabela 6 – Dados cinéticos de oxidação de CH4

Tempo(min) O2 N2 CO CH4
0 1015,1 38000 536,3 11716,7
70 2538,5 36411 358,9 12701
140 2845,5 36188 247,9 12946
210 2935,5 35937 200 13004
280 2973,3 35894 178,9 13015
350 2997,3 35872 167,6 13045

Calcule o número de mols de CO no tempo de 88 minutos.

Exercício 7 – A reação de cianato de amônio, NH4OCN, formando uréia, (NH2)2CO, foi


acompanhada e os seguintes dados experimentais foram obtidos:

Tempo, min 0 10 25 40 60
[H4OCN], M 0,400 0,324 0,243 0,207 0,167

Qual a concentração de NH4OCN após 6 minutos de reação?

Exercício 8 – Os seguintes dados foram obtidos a 320°C para a reação:


SO2Cl2 ® SO2 + Cl2:

Tempo, horas 0,00 1,00 2,00 3,00 4,00


[SO2Cl2], M 1,200 1,109 1,024 0,946 0,874

Qual a concentração de SO2Cl2 após 3,7 horas de reação?

Exercício 9 – A 310°C a decomposição térmica de arsina ocorre de acordo com a equação


AsH3(s) ® As(s) + H2. A essa temperatura, os seguintes dados foram obtidos :

Tempo,min 0 3 4 5 6 7 8
[AsH3], M 0,0216 0,0164 0,0151 0,0137 0,0126 0,0115 0,0105

Qual a concentração de AsH3 após 4,3 de reação?

Exercício 10 – A decomposição de N2O5 em solução de CCl4 para formar NO2 e O2 foi


estudada a 30°C.

Tempo, min 0 80 160 240 320


[N2O5], M 0,170 0,114 0,078 0,053 0,036
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ – CCET
Professor Emerson Martim

Qual a concentração de N2O3 após 6 minutos de reação?

Exercício 11 – A decomposição térmica do éter dimetílico ocorre segunda a equação:


(CH3)2O(g) ® CH4(g) + H2(g) + CO(g)
Uma amostra de éter dimetílico foi colocado em um recipiente a 504°C e observou-se a
seguinte variação de pressão:

Tempo, min 0 6,5 12,95 19,92 52,58


Pressão total, 312 408 488 562 779
mmHg

Qual a pressão total do sistema após 15 minutos?

Exercício 12 – A reação HI(g) ® H2(g) + I2(g) foi estudada a 600K, com os seguintes dados
obtidos:

Tempo, h 0 1 2 3 4 5
[HI], M 3,95 3,73 3,54 3,37 3,22 3,08

Qual a concentração de HI após 1,8 minutos de reação?

Exercício 13 - Na temperatura de 500K a decomposição de hidrazina, N2O5, sofre a


seguinte variação de concentração em função do tempo:

Tempo,min 0 5 10 15 20 25
[N2O5], M 1,30 1,08 0,90 0,75 0,62 0,52

Qual a concentração de N2O5 após 6 minutos de reação?

Exercício 14 - A 383°C, medidas da decomposição de NO2 (formando NO e O2)


forneceram os seguintes dados abaixo.

Tempo, s 0 5 10 15 20
[NO2], M 0,10 0,017 0,0090 0,0062 0,0047

Qual a concentração de NO2 após 6 segundos de reação?