Você está na página 1de 58

Aula 2

Temperatura e Calor

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Sumário

 Termodinâmica
 Temperatura
 Lei Zero da Termodinâmica
 Medindo a Temperatura
 As escalas Celsius, Fahrenheit e Kelvin
 Dilatação Térmica
 Temperatura e Calor
 Absorção de Calor por Sólidos e Líquidos

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
(Calibração utilizada por Celsius)
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Escala Celsius
Qual é o problema com essa calibração?

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Medindo a Temperatura

A temperatura de qualquer corpo (o líquido, neste caso)


em contato térmico com o bulbo é:
T=Cp
C é uma constante e p é a pressão exercida pelo gás.
Onde
p = p0 – ρgh
Se o bulbo é introduzido em uma célula de ponto triplo,
a temperatura medida será:
T3 = C p3
Onde escrevemos
T = T3 (p/p3) = 273,16 K (p/p3)

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Algumas Temperaturas

https://en.wikipedia.org/wiki/Temperature
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
As Escalas Celsius, Fahrenheit e Kelvin

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Dilatação Térmica

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Dilatação Térmica
Dilatação linear

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Exemplo 2

(Livro: Sears) Variação do volume causada por uma


variação de temperatura. Um frasco de vidro com
volume igual a 200 cm3 a 200C está cheio de mercúrio
até a borda. Qual é a quantidade de mercúrio que
transborda quando a temperatura do sistema se eleva
até 100 0C? O coeficiente de dilatação linear do vidro é
igual a 0,40 x 10-5 K-1. O coeficiente de dilatação
volumétrica do mercúrio é 18 x 10-5 K-1.

R.: 2,7 cm^3


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Exercício 18-20
Em certo experimento, uma pequena fonte radioativa deve se mover
com velocidades selecionadas, extremamente baixas. Este movimento
é conseguido prendendo a fonte a uma das extremidades de uma
barra de alumínio e aquecendo a região central da barra de forma
controlada. Se a parte aquecida da barra da Figura tem um
comprimento d = 2,00 cm, a que taxa constante a temperatura da
barra deve variar para que a fonte se mova com uma velocidade
constante de 100 nm/s?

R.: 0,217 K/s

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Temperatura e Calor

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Como quantificar o Calor?

• Capacidade Térmica e Calor Específico

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Mudança de fase

 Substâncias necessitam trocar calor para variar seu estado físico.


 Temperatura não varia durante a mudança de estado.
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Calores de Transformação

https://phet.colorado.edu/en/simulation/states-of-matter

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


• Calor de vaporização: quando a mudança é da
fase líquida para a fase gasosa (absorve calor) ou
da fase gasosa para a líquida (libera calor). Para a
água à temperatura normal de vaporização ou
condensação:
LV = 539 cal/g = 40,7 kJ/mol = 2256 kJ/kg
• Calor de fusão: quando a mudança é da fase
sólida para a fase líquida (absorve calor) ou da fase
líquida para a sólida (libera calor). Para a água à
temperatura normal de solidificação ou de fusão:
LF = 79,5 cal/g = 6,01 kJ/mol = 333 kJ/kg

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Exemplo 3
Qual a quantidade de calor necessária para transformar 720 g de gelo
inicialmente a -100C em água a 150C?
cgelo = 2220 J/kg.K, LF = 333 kJ/kg, cágua = 4190 J/kg.K

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Exercício 1
• Calcule a energia necessária para converter 1,00 g de gelo a -
30,0 0C a vapor a 120 0C.

R.: 3,11 x 10^3 J


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Segunda parte

Primeira Lei da Termodinâmica,


Mecanismos de transferência de
calor

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Sumário
I. Calor e Trabalho
II. A Primeira Lei da Termodinâmica
III. Alguns casos especiais da Primeira Lei da Termodinâmica
IV. Mecanismos de Transferência de Calor

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


I – Calor e Trabalho

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Trabalho e calor dependem da
Ciclo termodinâmico
Trajetória. Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
II – Primeira Lei da Termodinâmica

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


III – Casos especiais da Primeira Lei
1. Processos adiabáticos
2. Processos a volume constante
3. Processos cíclicos
4. Expansões livres

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Resumo da 1ª. Lei

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Exemplo 18-5

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Exercício 18-50
Um gás em uma câmara passa pelo ciclo mostrado na figura.
Determine a energia transferida pelo sistema na forma de calor
durante o processo CA se a energia adicionada como calor QAB
durante o processo AB é 20,0 J, nenhuma energia é transferida
como calor durante o processo BC e o trabalho líquido realizado
durante o ciclo é 15,0 J.

R.: -5,00 J

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Exercício 18-73
Uma amostra de gás sofre uma transição de um estado inicial a
para um estado final b por três diferentes trajetórias
(processos), como mostra o diagrama p-V, onde Vb = 5,00Vi. A
energia transferida para o gás como calor no processo 1 é 10
piVi. Em termos de piVi, quais são (a) a energia transferida para o
gás como calor no processo 2 e (b) a variação da energia interna
do gás no processo 3?

R.: a) 11 piVi; b) 6 piVi,

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


IV – Mecanismos de Transferência de Calor

Convecção: ocorre tipicamente num fluido e se


caracteriza pelo fato de que o calor é transferido
pelo movimento do próprio fluido, que constitui
uma corrente de convecção.
Radiação: transfere calor de um ponto a outro por
meio de radiação eletromagnética, que, como a luz
visível, propaga-se mesmo através do vácuo. A
radiação térmica é emitida por qualquer corpo
aquecido, e, ao ser absorvida por outro corpo, pode
aquecê-lo, convertendo-se em calor.

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Condução: só pode ocorrer através de um meio
material, mas, ao contrário da convecção, sem
que acha movimento do próprio meio; ocorre
sob o efeito de diferenças de temperatura, via a
estrutura microscópica do meio. Quando
colocamos uma panela com água, o calor se
transmite da chama à água através da parede
metálica da panela, por condução.

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Condução através de uma parede composta
Regime estacionário: as taxas de condução dos dois
materiais devem ser iguais.

𝑘2 𝐴(𝑇𝑄 −𝑇𝑋 ) 𝑘1 𝐴(𝑇𝑋 −𝑇𝐹 )


𝑃𝑐𝑜𝑛𝑑 = =
𝐿2 𝐿1

𝑘1 𝐿2 𝑇𝐹 + 𝑘2 𝐿1 𝑇𝑄
𝑇𝑋 =
𝑘1 𝐿2 + 𝑘2 𝐿1

𝐴(𝑇𝑄 −𝑇𝐹 )
𝑃𝑐𝑜𝑛𝑑 =𝐿
1 /𝑘1 +𝐿2 /𝑘2

Para n placas...
𝐴(𝑇𝑄 −𝑇𝐹 ) 𝐴(𝑇𝑄 −𝑇𝐹 )
𝑃𝑐𝑜𝑛𝑑 = = (𝑅)
(𝐿/𝑘)

A resistência térmica se soma quando em série.

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Exercício 18-58

A Figura mostra uma parede feita de três camadas de espessuras L1, L2


= 0,700L1 e L3 = 0,350L1. As condutividades térmicas são k1, k2 =
0,900k1 e k3 = 0,800k1. As temperaturas do lado esquerdo e do lado
direito são TQ = 30,00C e TF = -15,00C, respectivamente. O sistema está
no regime estacionário. Qual é a diferença de temperatura ΔT2 na
camada 2 (entre o lado esquerdo e direito da camada)? (b) Se o valor
de k2 = 1,10 k1, qual seria o valor de ΔT2?

R.: a) 15,80C; b) 13,80C

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Exercícios sugeridos – cap. 18 – Halliday – 8ª. Ed.

1, 7, 11, 15, 19, 21, 25, 29, 31, 35, 39, 41, 45, 49,
51, 57, 61, 63, 65, 91, 93

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Referências
• Halliday (Capítulo 18)
• Sears e Zemanski
• Vídeo aula – prof. Peter
https://www.youtube.com/watch?v=LVJyxS-
sO0w&list=PL516F59E9AE8F5BF7&index=9

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Extras

Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2


Interessante: A água um dos líquidos mais comum,
não se comporta como outros líquidos. Acima de 40C
ela dilata quando a temperatura aumenta, mas entre
00C e 40C ela se contrai quando a temperatura
aumenta! Essa é a razão pela qual os lagos congelam
de cima para baixo!

Comportamento anômalo da água


Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2
Física II - Profa. Maria Simone - 2018/2