Você está na página 1de 8

Curto Circuito fase - fase - terra 1

Curto Circuito
Fase - Fase - Terra
Revisão em outubro 2000.

1 - Introdução

O curto circuito fase - fase - terra é o contato entre duas fases e o terra em sistemas
trifásicos, sendo também denominado de curto circuito bifásico à terra. Este tipo de
curto circuito normalmente não ocasiona sobretensões como pode ser o caso do fase -
terra. O modelo matemático desta falta envolve as três seqüências da mesma forma
que o fase - terra.

2 - Curto circuito fase - fase - terra em geradores em vazio

A dedução das equações é mais simples no caso de defeitos em geradores em vazio. A


figura 2.1 mostra o circuito equivalente de um gerador com um curto circuito fase -
fase - terra nos terminais a e b.

Figura 2.1

De acordo coma figura, as condições matemáticas que simulam o curto circuito fase -
fase - terra são:

i a = 0,0
Curto Circuito fase - fase - terra 2

vb = v c = 0,0

A relação entre as correntes no espaço trifásico e as correntes no espaço de seqüências


é dada por:

 0  1 1 1   i0 
     
 ib  =  1 a
2
a  ×  i+ 
 i  1 a  
 c  a 2   i − 
 

A primeira linha da equação matricial acima mostra que:

i 0 + i + + i − = 0,0

Aplicando a transformada de seqüências nas condições de tensões que simula o curto


circuito fase - fase - terra obtém-se:

1 1 1   va   va 
[ ] 1
v seq =  1 a
3
2   1 
a  ×  0  =  va 
3
1 a
2
a   0   v a 

A equação matricial acima mostra que:

v0 = v+ = v−

A figura 2.2 mostra a conexão dos equivalentes de seqüências que simula o curto
circuito fase - fase - terra.

Figura 2.2
Curto Circuito fase - fase - terra 3

Exemplo 2.1 - Um gerador de 13,8 kV com potência nominal de 100 MVA tem
X d' = 30,0 %, X − = 20,0 % e X 0 = 5,0 %. Determine as tensões e correntes no caso
da ocorrência de um curto circuito fase - fase - terra em seus terminais.

Solução - A reatância X d' corresponde a reatância de seqüência positiva. A figura


abaixo mostra os diagramas de impedância equivalente no espaço de seqüência.

i+ i- i0
- 0
z +
z z
v+ v- v0
e

Figura 2.1.1

O gerador estava em vazio antes da ocorrência do curto circuito, assim a tensão


interna do gerador eqüivale a e = 1,0 ∠ 0,0° e de acordo com a figura 2.1.1 a corrente
de seqüência positiva é:

1,0 1
i+ = = = − j 2,941
−1 j 0,34
j 0,30 + (1 / j 0,20 + 1 / j 0,05)

Portanto a tensão de seqüência positiva no terminal do gerador é dada por:

v + = 1,0 − z + i + = 1,0 − j 0,30 × (− j 2,941) = 0,1177

Sabendo que as tensões de seqüência são iguais, pode-se então determinar as correntes
de seqüência negativa e zero, portanto:

i − = − 0,1177 / j 0,2 = j 0,5885

i 0 = − 0,1177 / j 0,05 = j 2,354

Aplicando a transformada de seqüência pode-se determinar as correntes no espaço


trifásico, então:

 ia   1 1 1   + j 2,354  0 
 i  = 1 a 2 a  ×  − j 2,941 =  − 3,056 + j 3,530
   
 b 
 ic   1 a a 2   + j 0,588  + 3,056 + j 3,530

As tensões nos terminais do gerador no espaço trifásico são:


Curto Circuito fase - fase - terra 4

 va  1 1 1   0,1177  0,3531
  
 vb  =  1 a
2
a  ×  0,1177 =  0 
 v c   1 a a 2   0,1177  0 

3 - Curto circuito fase - fase - terra em sistemas

A determinação de curto circuitos fase - fase - terra pode ser feita a partir do
problema semelhante em geradores em vazio. A figura 3.1 mostra o trecho de um
sistema trifásico considerando a ocorrência de um curto circuito fase - fase - terra.

a a
i=0
b b
i≠0
c c

Figura 3.1

As condições matemáticas que definem o curto circuito são idênticas ao se considerar


o curto circuito fase - fase - terra em geradores em vazio. O diagrama de conexões da
impedâncias de seqüência equivalentes do sistema é idêntico ao mostrado na figura
2.2.

Exemplo 3.1 - No circuito da figura ocorre uma falta FFT na barra A. Tendo como
base 13,8 kV e 15 MVA no gerador, determinar as tensões e correntes no ponto de
falta e ainda a corrente no neutro do transformador.

Υ ∆ Υ ∆ Υ A
100 km
13,8kV ~ X = 0,5Ω/km
15MVA
=30% X0 = 2,0Ω/km
13,8kV/69kV 69kV/13,8kV
= 5%
10MVA 10MVA
X = 10% X = 10%

Solução (A) - O diagrama de seqüências que simula o curto circuito fase - fase - terra
está mostrado na figura abaixo.
Curto Circuito fase - fase - terra 5

Calculando o equivalente Thévenin de cada uma das seqüências obtém-se o diagrama


mostrado na figura.

De acordo com a figura o valor da corrente de seqüência positiva é dado por:

1.0
i+ = = − j 0.1700
j 5.05 + ( j 5.05 // j1..0)

Conhecendo-se o valor de i+ pode-se determinar o valor da tensão v+ como:

v + = 1.0 − j 5.05 × (− j 0.1700) = 0.1418

Sabendo que o valor de v- é igual ao valor de v+, então:

v − = − j 5.05 × (− i − ) = 0.1418 ⇒ i − = j 0.0281

Analogamente pode-se obter a corrente i0:

v 0 = − j1.0 × (i 0 ) = 0.1418 ⇒ i 0 = j 0.1418

Uma vez que as 3 correntes de seqüências são conhecidas, pode-se então obter as
correntes no espaço trifásico:

 ia   + j 0,1418   0   0 
  [ ]  − j 0,1700  =  (0,2127 + j 0,1716) ×
 ib  = t ×    j  =  0,2733∠ 128,9° 
 
 i c   + j 0,0281  (0,2127 − j 0,1716) × j   0,2733∠ 51,1° 
Curto Circuito fase - fase - terra 6

Cálculo das tensões no espaço trifásico:

 0,1418  0,4254
[ ]
vtrif = [ t ] ×  0,1418 =  0 
 0,1418  0 

Solução (b) - Cálculo da corrente do neutro do transformador 69kV/13.8kV.

A corrente no neutro, de acordo com afigura acima pode ser determinada de duas
formas. Através das correntes nas fases obtém-se:

i n = ib + ic = 0.2733∠ 128.9° + 0.2733∠ 51.1° = 0.4254

Através da corrente de seqüência zero obtém-se:

i n = 3 × i 0 = 3 × 0.1418 = j 0.4254

Exemplo 3.2 - A figura mostra um motor síncrono de 12 MVA abastecido por um


sistema de 138kV. Determine as correntes no disjuntor D durante a ocorrência de
curto circuito fase - fase - terra no ponto indicado. Adotar uma tensão de base de 138
kV no sistema e uma potência de base de 100 MVA.
Curto Circuito fase - fase - terra 7

Figura 3.2.1

Solução - O diagrama de seqüências está mostrado na figura 3.2.2 abaixo.

Figura 3.2.2

As reatâncias do sistema podem ser combinadas em série resultando no diagrama


mostrado na figura 3.2.3.

Figura 3.2.3

Os equivalentes de seqüência são mostrados na figura 3.2.4abaixo.

Figura 3.2.4

De acordo com a figura 3.2.4 a corrente de seqüência positiva no ponto de curto


circuito é:
Curto Circuito fase - fase - terra 8

1
i+ = = − j1,153
j 0,716 + j 0,151

Conhecendo a corrente de seqüência positiva pode-se determinar as tensões de


seqüência:

v + = v − = v o = − j1,153 × j 0,151 = 0,1742

As correntes de seqüência zero e negativa que atravessam o disjuntor D são


respectivamente:

o − 0,1742
iD = = j 0,0392
j 4,448

− − 0,1742
iD = = j 0,0424
j 4,112

A corrente de seqüência positiva que atravessa o disjuntor D pode ser encontrada


como:

v + = 1 − j 4,112 × i D
+
= 0,1742
Assim,

+
iD = (1 − 0,1742) / j 4,112 = − j 0,2008

As correntes no espaço trifásico que atravessam o disjuntor D são:

 ia   + j 0,0392  − j 0,1192 
 i  = [t] ×  − j 0,2008 =  − 0,2106 + j 0,1184
 b    
 ic   + j 0,0424  + 0,2106 + j 0,1184

fim