Você está na página 1de 4

GRAMÁTICA

Processo de Formação de Palavras


Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

PROCESSO DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS

TIPOS DE PROCESSOS

Quando se fala no processo de formação de palavras, há dois processos


básicos, são eles:

Derivação
• Radical + afixos
–– Prefixal
–– Sufixal
–– Prefixal e sufixal
–– Parassintética (circunfixação)
–– Imprópria
–– Regressiva

Composição
• Radicais
–– Justaposição
–– Aglutinação

A derivação é estruturada por um radical (parte primitiva do vocábulo) e os


afixos. Na língua portuguesa, há dois tipos de afixos: os prefixos e os sufixos. Os
prefixos são colocados antes das palavras, e os sufixos são colocados depois
das palavras. Assim, pode-se dizer que esse sistema funciona quase como um
encaixe. Antes dos radicais, há os afixos e, depois dos radicais, os sufixos.
Na composição, as palavras são formadas por radicais, ou seja, duas pala-
vras primitivas que se unem para formar uma nova palavra. Há dois processos: a
justaposição e a aglutinação. Em provas de concurso público, há mais questões
acerca de derivação do que de composição.
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Processo de Formação de Palavras
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

DERIVAÇÃO – CONCEITOS GERAIS

Palavras primitivas
• Flor
• Feliz
• Breve
• Herói

Palavras derivadas
• Florzinha
• Infeliz, felicidade, infelicidade
• Brevemente
• Super-herói

Ao vocábulo flor foi acrescentada a terminação “zinha”. Vale a pena observar


um detalhe: a palavra flor possui sentido se sozinha; a palavra “zinha”, porém,
não possui. Assim, “zinha” não pode ser considerada uma palavra, mas, sim, um
sufixo, pois passa a ter sentido somente depois que se une a um radical.
A partir do vocábulo feliz, pode-se formar as palavras: infeliz, felicidade e infe-
licidade. Infeliz possui “in” como prefixo, felicidade tem como sufixo “cidade” e
infelicidade tem o prefixo “in” e o sufixo “cidade”. O mesmo vale para as palavras
brevemente e super-herói.

Derivação prefixal

É quando há um prefixo + radical (o radical é a parte primitiva).

Inimigo → arqui-inimigo
Escola → autoescola
Ter → manter
Conceito → preconceito
ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Processo de Formação de Palavras
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Todas as estruturas destacadas são os prefixos. Alguns casos dispensam o


uso de hífen, outros não.

Derivação sufixal

É quando há um radical + um sufixo (um afixo em final de palavra).

Cabeça → Cabeçada
Chicote → Chicotear
Simples → Simplesmente
Adiar → Adiamento

 Obs.: em algumas situações, é preciso fazer alguma redução no radical. Exem-


plo: adiar → retirou-se o “r” e deu-se a continuidade na formação de uma
nova palavra.

Derivação prefixal e sufixal

Ocorre quando a um mesmo radical é adicionado simultaneamente um pre-


fixo e um sufixo. Todavia, é importante saber que o prefixo e o sufixo são opcio-
nais.

sexual → homossexualidade (homossexual/sexualidade)


Feliz → Infelizmente (infeliz/felizmente)
Honesto → Desonestidade (desonesto/honestidade)

Assim, ao retirar o prefixo ou o sufixo dessas palavras, observa-se que elas


ainda continuarão a ser uma palavra existente na língua portuguesa. Por exem-
plo: se o prefixo “homo” for retirado da palavra “homossexualidade”, haverá a
formação da palavra “sexualidade”, formada pelo processo sufixal, e se o sufixo
“idade” for retirado da mesma palavra, haverá a formação da palavra “homosse-
xual”, formada pelo processo prefixal. O mesmo vale para as demais palavras
do exemplo.
ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
GRAMÁTICA
Processo de Formação de Palavras
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Derivação parassintética

Ocorre de maneira semelhante à derivação prefixal e sufixal. A diferença é


que não se pode abrir mão apenas do prefixo ou do sufixo, pois a palavra for-
mada não terá sentido na língua portuguesa.

triste → entristecer (entriste?/tristecer?)


Mudo → emudecer (emudo?/mudecer?)
Alma → desalmado (desalma?/almado?)

Derivação imprópria (substantivação)

São utilizadas palavras que pertencem a outras classes gramaticais que são
transformadas em substantivos.

Viver (verbo) → O viver é uma arte. (acrescentado um artigo “o”)


Que (pronome/conjunção) → O estudo do que é meu assunto favorito.
(acrescentado um artigo “o”)
Se (pronome/conjunção) → “Mas você adora um se.” (acrescentado um
artigo “um”)
Porém (conjunção) → Só tenho um porém a acrescentar (acrescentado um
artigo “um”)

Derivação regressiva

Aumentar → O aumento
Consumir → O consumo Substantivos
Verbos
Respeitar → O respeito abstratos
Resgatar → O resgate

Pode-se observar que todos os vocábulos apresentados no exemplo pos-


suem artigos (“o”). Porém, essa não é uma derivação imprópria, pois o vocábulo
não foi mantido da maneira que é originalmente. Exemplo: a partir de aumentar,
formou-se a palavra “aumento”. Essa é uma nova maneira de formar palavras.

Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos Online, de acordo com a
aula preparada e ministrada pelo professor Elias Santana.

4
www.grancursosonline.com.br