Você está na página 1de 11

61.

UFAM 2009 Estão corretas:

Aproveitando as comemorações do Ano Nacional Machado a. As proposições I, II e III


de Assis, leia, com atenção, o texto escritos pelo famoso
b. As proposições III e IV
escritor carioca, nascido no morro do Livramento
(1839-1908). Depois, analise as proposições apresentadas c. As proposições I, II, IV
utilizando seus conhecimentos sobre a história do Brasil
d. As proposições I e III
império e assinale a alternativa correta de acordo com o
código abaixo. e. Todas as proposições

62. UFAM 2009


“Se o Império é fogo,
Leia, com atenção, o texto escrito por Machado de Assis,
Também é luz: abrasa, mas clara. famoso escritor carioca, nascido no morro do Livramento
(1839-1908). Depois, analise as proposições apresentadas
Onde a flama da justiça,
utilizando seus conhecimentos sobre a história do Brasil
Deixa um raio de nova liberdade. império e assinale a alternativa correta de acordo com o
código abaixo.
Não lhe basta escrever uma vitória,
“Um conhecido meu, homem de imprensa, achando-me ali
Lá onde a tirania oprime um povo;
ofereceu-me lugar no seu carro, que estava na Rua Nova, e
Outra, tão grande, lhe desperta os brios; ia enfileirar no cortejo organizado para rodear o paço da
cidade, e fazer ovação à Regente (...)Enfim, lei. Nunca fui,
Vença uma vez no campo, outra nas almas;
nem o cargo me consentia ser propagandista da abolição,
Quebra as duras algemas que roxeiam mas confesso que senti grande prazer quando soube da
votação final do Senado e da sanção da Regente. (...) Era
Pulsos de escravos. Faça-os homens.”
devida a carta; como a liberdade dos escravos, ainda que
A cólera do Império - Machado de Assis, Maio de 1865. tardia, chegava bem.”

Memorial de Aires – Machado de Assis

I. O texto revela que Machado era um entusiasta da ação


brasileira na Guerra contra o Paraguai, publicando poemas e
I. O texto machadiano alude ao dia da divulgação da Lei de
outros textos elogiosos ao exército e ao Imperador.
Libertação dos Escravos, em 13 de maio de 1888 e o tom
II. A guerra iniciou-se em 1864 e envolveu o Brasil, a festivo revela sua posição anti-escravista.
Argentina e o Uruguai que formaram a Tríplice Aliança
II. A Lei do Ventre Livre, legislação cuja aplicação Machado
contra o Paraguai. As hostilidades cessaram em 1870 com
acompanhou, criou um Fundo de Emancipação com a
derrota paraguaia e um saldo de milhares de mortos.
finalidade de libertar um certo número de escravos por ano,
III. A guerra contra o Paraguai, a despeito do entusiasmo de em cada província.
homens como Machado, deixou evidente o despreparo do
III. Esta mesma legislação estabelecia uma progressiva
exército brasileiro, composto por batalhões de voluntários da
indenização aos filhos de escravas, nascidos após a
pátria, tendo sido – na maioria – recrutados à força nas
publicação da lei.
diversas províncias do Brasil.
IV. A partir dos anos de 1880, o movimento abolicionista se
IV. O fim da guerra marcou o início de uma nova fase do
intensificou e cresceu a pressão pelo fim da escravidão que
Império brasileiro, em especial, pela progressiva redução do
foi perdendo o apoio de setores importantes como é o caso
peso político do exército, apesar da vitória militar contra
dos militares que, em 1887, declararam que se recusariam,
Solano Lopéz.

Página 1
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
dali em diante, a perseguir escravos. Em relação à conjuntura histórica anterior e posterior à
Guerra do Paraguai, marque com a letra C (CORRETA) ou
Estão corretas:
com a letra I (INCORRETA) cada uma das afirmativas.
a. As preposições III e IV.
( ) A Guerra do Paraguai foi o ponto inicial do
b. As preposições I, II, IV. intervencionismo militar do Brasil na bacia do Rio do Prata e
culminou com a ampliação do território nacional.
c. As preposições I, II e III.

d. As preposições I e III. ( ) O Paraguai alimentava planos expansionistas sobre os


territórios de países vizinhos, de modo a não depender dos
e. Todas as preposições. portos de Montevidéu e Buenos Aires.

( ) Após o conflito, a Tríplice Aliança (Brasil, Uruguai e


63. UNICENTRO 2009 Argentina) confiscou os bens da igreja e da classe
As raças superiores têm um direito perante as raças proprietária paraguaia, distribuindo-os entre as camadas
inferiores. Há para elas um direito porque há um dever para socialmente desfavorecidas do país.
elas. As raças superiores têm o dever de civilizar as
( ) A convivência com aliados republicanos na Guerra do
inferiores [...] Vós podeis negar, qualquer um pode negar
Paraguai aumentou a insatisfação com as restrições políticas
que há mais justiça, mais ordem material e moral, mais
e com o escravismo no Brasil, entre os militares brasileiros.
equidade, mais virtudes sociais na África do Norte desde que
a França a conquistou [28 de julho de 1885]? ( ) Após a derrota paraguaia na guerra de 1870, o Brasil e a
Argentina ocuparam parte do território paraguaio, e o
(MESGRAVIS, 2010, p. 38)
imperialismo inglês ampliou seu domínio no continente
As ideias contidas no texto tiveram grande repercussão, no sul-americano.
Brasil,
A sequência CORRETA é

a. I, C, I, C, C.
a. na política de imigração europeia, adotada após a b. C, I, C, I, I.
abolição da escravidão, objetivando “embranquecer” a
sociedade, por enxergar a miscigenação racial como c. I, I, C, C, I.
sinônimo de atraso cultural. d. C, C, I, I, C.
b. na opção pela utilização da mão de obra escrava, no
Segundo Império, visto como mais especializada, após o 65. UNICENTRO 2012
contato com a cultura europeia cristã.
No decorrer do Segundo Império no Brasil, o movimento
c. na Era Vargas, quando o brasileiro, fruto de casamentos abolicionista ampliou as suas forças, conquistando os seus
interétnicos e de uma raça miscigenada e superior aos objetivos.
brancos e negros, tornou-se um símbolo de nacionalidade e
de orgulho. Em relação a esse contexto histórico, assinale a alternativa
correta.
d. no governo Juscelino Kubitschek, na medida em que o
nacional-desenvolvimentismo, defendido pelo presidente, a. Com a Lei Euzébio de Queirós, impede-se a negociação
pressupunha a concepção de superioridade racial do de compra e venda de escravos pelos seus proprietários.
trabalhador brasileiro. b. O sistema do colonato adotado pelos antigos proprietários
escravocratas favoreceu o acesso à terra aos escravos
64. UNIMONTES 2012 libertos.

c. Os fazendeiros cafeicultores escravocratas foram


plenamente indenizados pelo governo imperial.

Página 2
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
d. Postulava-se que, com o fim da escravidão, haveria um ( ) As eleições eram diretas, e o sufrágio era universal
aumento da produtividade com a mão de obra livre. masculino.

( ) Todos os ministros eram responsáveis perante a Câmara


66. UNICENTRO 2013 dos Deputados.

Leia o texto a seguir. ( ) O Presidente do Conselho de Ministros escolhia os


demais ministros.
A construção de ferrovias e a navegação a vapor
revolucionaram a economia inglesa entre 1840 e 1880, A sequência CORRETA é:
incrementando a produção da indústria pesada do ferro, do
a. C, I, C, C.
aço e do carvão. A acumulação de capitais tornou possível a
concessão de empréstimos e investimentos do exterior, b. I, C, I, I.
sendo as inversões em ferrovias um setor privilegiado.
c. I, C, I, C.
Muitas delas foram construídas com recursos financeiros,
materiais, equipamentos e contratantes ingleses. Por volta d. C, I, C, I.
de 1850, a economia cafeeira do Vale do Paraíba chegou ao
auge. O problema do transporte foi em grande parte
68. UNIMONTES 2014
solucionado com a construção da estrada de ferro Dom
Pedro II, mais tarde denominada Central do Brasil. “Em 1884, a cidade do Rio de Janeiro, que possuía em torno
de 170 mil habitantes, dos quais 50% eram escravos, tinha
(FAUSTO, B. História Concisa do Brasil. São Paulo: Imprensa Oficial do apenas 256 eleitores inscritos.”
Estado, 2001. p.109.)
(MATTOS, Ilmar R. de e GONÇALVES, M. de Almeida. O Império da Boa
Com base no texto e nos conhecimentos sobre as
Sociedade, SP: Atual. 1991)
transformações socioeconômicas no Segundo Império,
assinale a alternativa correta. A explicação para o reduzido número de eleitores inscritos
nesse período encontra-se na/no
a. A construção de ferrovias no Brasil coincidiu com o
declínio da cafeicultura no sudeste brasileiro, resultando em a. implantação da Lei Saraiva, que acrescentou, ao censo
empréstimos de capital inglês. econômico, o censo literário.

b. A crise financeira na Inglaterra facilitou a concessão de b. estabelecimento do voto censitário pela Carta
empréstimos e investimentos para a construção de ferrovias Constitucional de 1824.
no Brasil. c. dizimação de enorme parcela da população
c. A modernização do Brasil durante o Segundo Reinado foi desencadeada por uma epidemia de malária.
lastreada na exportação de café e aporte de capital e d. impedimento do direito de voto aos alforriados e não
tecnologia inglesa. católicos.
d. As ferrovias foram construídas para facilitar o escoamento
de ferro, aço e carvão para a Inglaterra.
69. PUC-RJ 2008

Na década de 1870, várias ideias, projetos e


67. UNIMONTES 2013 concepções, vistos como novos, pelos grupos que os
No que diz respeito ao sistema parlamentarista brasileiro na defenderam, fundamentaram um conjunto de críticas à
época do Império, marque C (Correta) ou I (Incorreta) em ordem política, social e cultural que então vigorava na
cada uma das afirmativas abaixo. sociedade brasileira. Estão corretas as opções abaixo que
apresentam exemplos dessas ideias, projetos e concepções,
( ) O monarca podia dissolver a Câmara dos Deputados e À EXCEÇÃO DE:
convocar novas eleições.
a. Realismo.

Página 3
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
b. Abolicionismo. Assinale a alternativa que contém as afirmativas corretas:

c. Federalismo. a. somente I, II e III.


d. Positivismo. b. somente I, III e IV.
e. Romantismo. c. somente II, III e IV.

d. somente I, II e IV.
70. PUC-RJ 1999
e. todas as afirmativas estão corretas.
"A raça ariana, reunindo-se, aqui, a duas outras totalmente
diversas, contribuiu para a formação de uma sub-raça
71. PUC-RJ 1999
mestiça e crioula, distinta da europeia. Não vem ao caso
discutir se isto é um bem ou um mal; é um fato e basta." Sobre a religiosidade e a Igreja Católica no século XIX, no
Brasil, é correto afirmar que:
(Sílvio Romero, História da Literatura,)
a. Segundo as leis do Império, ao Imperador cabia o direito
do padroado, nomeando bispos e outros titulares de cargos
Nos anos que antecederam a abolição da escravidão no eclesiásticos no Brasil e, desta forma, subordinando a
Brasil e nas décadas que a sucederam, houve uma longa hierarquia da Igreja ao poder imperial.
controvérsia, expressa em polêmicas, discursos e livros, b. A Constituição de 1824 estabelecia a "Religião Católica
acerca do caráter racial brasileiro. Acerca desta questão, Apostólica Romana" como "Religião do Império", e, assim,
analise as afirmativas abaixo: proibia, terminantemente, o culto de todas as outras
religiões.
I) As teses sobre a inferioridade da "raça africana", aliada ao c. A quase totalidade da população brasileira era católica e
sentimento da sua incapacidade para o trabalho livre e utilizava o espaço das igrejas para praticar a religião. O
auto-estimulado, reforçaram a opção dos cafeicultores episódio de Canudos, ao final do século, representando um
paulistas pela imigração europeia. desvio nos cânones da Igreja pelos seguidores de
Conselheiro, configurou uma exceção.

d. A união entre Igreja e Estado nem sempre se realizou de


II) O argumento de "que a raça chinesa abastarda e faz
forma harmônica. A "Questão religiosa", em fins do Império,
degenerar a nossa" objetivou impedir a imigração de
expressou a insatisfação de alguns bispos perante a
chineses _ os "coolies" - para substituir a mão de obra
proibição do Imperador ao livre funcionamento das lojas
escrava.
maçônicas.

e. Enquanto algumas ordens religiosas, como a dos


III) Vários homens de ciência, após a Abolição, defenderam beneditinos e a dos carmelitas, estabeleceram-se livremente,
que somente a fusão dos grupos étnicos poderia aprimorar o no Brasil, outras, como a dos jesuítas e a dos franciscanos
homem brasileiro, ao propiciar o seu branqueamento. foram proibidas de construir igrejas e mosteiros.

72. PUC-RJ 1998


IV) Ao longo da década de 20, mas principalmente na
seguinte, o homem nacional mestiço foi valorizado, sendo O café tornou-se o principal produto brasileiro de exportação
inclusive o argumento para a lei da nacionalização do durante o século XIX. Considere as afirmações abaixo sobre
trabalho, de 1931, obrigando todas as empresas urbanas a o processo de expansão da lavoura cafeeira:
empregar, pelo menos, 2/3 de mão de obra nacional.

Página 4
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
I. A cultura para exportação instalou-se, logo no início do
século, no Vale do Paraíba fluminense, a partir da conjunção Assinale a opção que traduz a afirmativa correta.
dos interesses da nobreza do Reino, recém-chegada, com
a. A formação de colônias oficiais tinha um conteúdo
os interesses dos proprietários coloniais.
estratégico em áreas limítrofes com outros países, já
que assegurava o domínio brasileiro sobre as terras
fronteiriças.
II. O plantio expandiu-se, a partir de meados do século, para
o Vale do Paraíba paulista e mais tarde para o Oeste b. Ao contrário do que normalmente se pensa, a política
Paulista. Essa expansão foi facilitada pelo encontro de solo imigracionista esteve ancorada na distribuição de grandes
fértil propício, ainda que dificultada pela necessidade de lotes de terras para fazendeiros, oriundos das regiões mais
expulsão dos antigos ocupantes da região. ricas da Europa Ocidental.

c. A imigração chinesa foi tentada com muito sucesso nas


regiões sul do Brasil na primeira metade do século XIX,
III. A exportação, que durante a primeira metade do século, impulsionada pela visão positiva sobre os asiáticos.
era majoritariamente para a Inglaterra, a partir de 1870
direcionou-se para os Estados Unidos, quando passou a d. O fluxo migratório revela o interesse dos camponeses
representar o equivalente a mais da metade da pauta de europeus em busca de novas terras. O Brasil
exportação brasileira. raramente conseguiu atrair imigrantes, sendo insignificante o
número que chegou ao país no século XIX.

e. O vitorioso projeto de colonizar o Brasil com base na


IV. As relações de trabalho predominantes pequena propriedade assentou-se no esforço de
transformaram-se, após o fim do tráfico negreiro democratizar o acesso à terra nos moldes norte-americanos.
intercontinental, em meados do século. De relações
escravistas no Vale do Paraíba fluminense passaram a
74. UFMG 2002
relações de assalariamento no Vale do Paraíba e Oeste
paulistas. Leia este trecho de documento:

"Pela presente, por um de nós escrita e por ambos assinada,


Assinale :
declaramos que, desejando comemorar por um ato digno da
a. se e somente se I, II e III são corretas. Religião de Cristo, o redentor, e de humanidade,
o aniversário que hoje celebramos, e atendendo aos
b. se e somente se II, III e IV são corretas.
serviços que já tem nos prestado o pardo Sabino, nosso
c. se e somente se I, II e IV são corretas. escravo, temos de comum acordo e de muita nossa livre
d. se e somente se I, III e IV são corretas. e espontânea vontade, resolvido conferir ao mesmo, como
conferimos, a sua liberdade, podendo conduzir-se como se
e. se todas são corretas. de ventre livre fosse nascido: com a cláusula porém de
continuar a servir-nos, ou a pessoa por qualquer de nós
73. UFF 2008 designada, ainda por espaço de cinco anos a partir desta
data."
A política imigracionista do Império Brasileiro quase sempre
esteve relacionada à necessidade de mão-de-obra em Registro de uma carta de liberdade conferida, em 1866, pelo Dr. Agostinho
substituição ao cativo e ao liberto, considerados incapazes Marques Perdigão Malheiro e sua mulher ao pardo Sabino. Citado por
para o trabalho livre. O conteúdo ideológico desta assertiva CHALHOUB, Sidney. Visões da liberdade. São Paulo: Companhia das
tem propiciado uma intensa produção acadêmica sobre o Letras, 1990. p.140.
tema.

Página 5
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
A partir das informações contidas nesse trecho e com Uma estratégia do conservadorismo político é o argumento
relação à conjuntura histórica em que foi abolida a da perversidade - "a tentativa de empurrar a sociedade em
escravidão, pode-se inferir que determinada direção fará com que ela, sim, se mova, mas
na direção contrária" -, ou seja, toda mudança produzirá, por
a. a extinção da escravidão se deu de forma abrupta, sendo
meio de uma cadeia de conseqüências não-intencionais, o
que as elites abolicionistas optaram por uma estratégia
exato oposto do objetivo proclamado e perseguido. Todas as
radical de enfrentamento com a Coroa, o que causou
alternativas contêm argumentos utilizados no debate sobre a
grandes traumas sociais.
abolição da escravatura no Brasil. O argumento da
b. as soluções encontradas para o problema da escravidão perversidade se reproduz ao afirmar-se que a abolição:
não escaparam ao controle político da Igreja Católica, que
a. "deixa expostos à miséria e à morte os inválidos, os
acabou impondo aos fiéis da elite uma teoria particular do
enfermos, os velhos, os órfãos e crianças abandonadas da
abolicionismo.
raça que se quer proteger, até hoje nas fazendas a cargo
c. o debate sobre a abolição trouxe à tona as ambigüidades dos proprietários, que, hoje, arruinados e abandonados
das atitudes políticas de uma parte da elite brasileira, que pelos trabalhadores válidos, não poderão manter aqueles
julgava o ato de emancipação uma benesse, pela qual o infelizes, por maiores que sejam os impulsos de uma
ex-escravo deveria pagar. caridade, que é conhecida e admirada por todos os que
d. os problemas ligados à escravidão se atenuaram ao longo freqüentam o interior do país".
do século XIX, quando o crescimento das revoltas escravas b. "é escusada para operar a transformação do trabalho e
suprimiu conflitos entre os negros e as elites rurais. apressar as emancipações: estas se farão por iniciativa
e. a abolição tem sua origem exclusiva na ação individual em um período muito curto. Estaria em mãos do
revolucionária e instransigente dos escravos, aliados aos governo mesmo precipitar por meios indiretos este fato
senhores abolucionistas e ex-escravos libertos. auspicioso ..."

c. "ataca de frente, destrói e aniquila para sempre uma


propriedade legal, garantida, como todo o direito de
75. UFMG 2002
propriedade, pela lei fundamental do Império entre os
Considerando-se o II Reinado brasileiro, é possível observar direitos civis de cidadão brasileiro, que dela não poderia ser
que: privado, senão mediante prévia indenização do seu valor".
a. a alternância, no comando do Estado, entre os dois d. "desorganiza o trabalho, dando aos operários uma
principais partidos do período expressava o poder e a condição nova, que exige novo regime agrícola [...]. Ficam, é
vontade política do Imperador. certo, os trabalhadores atuais; mas a questão não é de
b. a dissolução do Conselho de Estado, à época, foi número, nem de indivíduos, e sim de organização, da qual
compensada com a criação do cargo de Presidente do depende principalmente a efetividade do trabalho, e com ela
Conselho de Ministros. a produção da riqueza nacional".

c. a eliminação do Poder Moderador para a implementação


do parlamentarismo “às avessas” estabilizou, então, o 77. UFMG 1999
regime. Considerando-se a questão do acesso à terra no período
d. o fortalecimento das elites locais nas Províncias permitiu, imperial, pode-se inferir que a Lei de Terras de 1850
então, que fossem aprovadas leis de caráter obrigava à
descentralizador. a. concessão de terras cultiváveis aos imigrantes europeus,
proprietários de escravos e de equipamentos agrícolas de
76. UFMG 1999 produção.

b. ocupação econômica das terras, concedidas de acordo


com o número de escravos de seu proprietário, no prazo

Página 6
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
máximo de três anos. prospecção de minerais.

c. aquisição, por compra, das terras devolutas e ao registro b. a fundação do Museu da Inconfidência – um
de todas as terras efetivamente ocupadas. museu-escola –, que representou um ato de reparação aos
mineiros pela perda, no processo de devassa da
d. divisão de lotes entre pequenos agricultores visando à
Inconfidência Mineira, de seus ilustres intelectuais.
generalização da policultura.
c. o financiamento da vinda da Missão Artística Francesa,
e. reforma agrária do território fértil brasileiro, de forma
que se propôs estimular e ensinar as mais diversas formas
gradual e solidária.
de expressão artística a artistas brasileiros.

d. o resgate e proteção do Barroco Mineiro - e,


78. UFMG 1998
conseqüentemente, de Aleijadinho, seu principal
Leia a frase. representante - como forma de valorização da produção
cultural brasileira.

“Precisamos de braços (...) no intuito de aumentar a


concorrência de trabalhadores e, mediante a lei da oferta e 80. UECE 1996
procura, diminuir o salário.” (Fala de um deputado paulista, Anais da
Assinale a opção que indica corretamente as principais
Câmara, 1888.) correntes de pensamento que modelaram o movimento
republicano no Brasil:
A frase acima pode se referir
a. positivismo e federalismo.
a. à polêmica em torno da preparação dos trabalhadores
b. liberalismo e evolucionismo.
brasileiros, visando a sua adequação ao trabalho no interior
das fábricas. c. socialismo e positivismo.

b. à discussão frente às revoltas populares que, no final do d. centralismo e militarismo.


século XIX, reivindicavam a manutenção dos níveis salariais.

c. ao debate em torno da política imigratória, que permitiu a 81. FEI


criação de condições para sustentar a expansão cafeeira. "Na historiografia referente ao binômio
d. à proposta de solução para a escassez de mão-de-obra abolicionismo-imigrantismo, a noção que assume o Oeste
escrava no centro-sul do País, no contexto do abolicionismo. paulista é de importância capital. A designação de Oeste,
quando se trata dessa etapa histórica da cafeicultura, tem
e. à discussão em torno dos salários da mão-de-obra
como referência notória o Vale do Paraíba." (Beiguelman, Paula,
escrava indígena, revitalizada pelo fim do tráfico negreiro.
A CRISE DO ESCRAVISMO E A GRANDE IMIGRAÇÃO)
.

79. UFMG 2009


O texto acima refere-se a:
O Reinado de D. Pedro II foi marcado por ações que
demonstravam o interesse da Monarquia em estimular o a. questão da mão-de-obra na cafeicultura.
crescimento intelectual da nação. Considerando-se essa
b. queda do regime monárquico.
informação e outros conhecimentos sobre o assunto,
é CORRETO afirmar que, entre as principais ações nesse c. oposição casa-grande e senzala.
sentido, se destaca:
d. êxodo de nordestinos em direção aos grandes centros
a. a criação de instituições de ensino – como a Escola de urbanos.
Minas de Ouro Preto, que, embora voltada à formação das e. queda da produção cafeeira em conseqüência da crise de
elites, cumpriu importante função na pesquisa e na 29.

Página 7
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
defensora da mão-de-obra assalariada, porém branca e
católica.
82. FATEC

"Majoritariamente desprovidos de posses, [os


83. FATEC
imigrantes europeus] situavam-se, por um lado, como
substitutos dos escravos nas fazendas e como empregados Leia as afirmações abaixo sobre o café brasileiro.
nas novas áreas pós-escravistas, atendendo assim às
demandas dos fazendeiros. Por outro lado, como europeus e
católicos, não destoavam do bloco cultural e demográfico I. Entre os fatores que colaboraram para o fracasso do
formado pela classe dominante imperial, confortando as Sistema de Parceria , durante o Segundo Reinado, está a
perspectivas culturalistas da corrente civilizatória presente introdução de máquinas modernas e especializadas no
no aparelho do estado." cultivo do café, que fez com que grande parte dos
trabalhadores fossem dispensados.

(Luis F. de Alencastro e Maria L. Renaux, História da Vida Privada no Brasil


vol. 2.) II. O sistema de parceria expandiu-se rapidamente para o
Oeste Paulista;nesse sistema cada família recebia um certo
número de pés de café para cuidar, colher, semear, além de
O texto acima faz referência a duas correntes divergentes um lote de terra para cultivar, dividindo-se, ao final, a renda
quanto ao rumo imigratório, em meados do século XIX, e ao do café.
futuro do destino brasileiro. Por trás dessas correntes, se
encontram os interesses de
III. Na organização da produção cafeeira utilizou-se, desde o
a. fazendeiros, que não queriam o fim da escravidão negra e início, a mão-de-obra livre do imigrante europeu.
tentavam escravizar pessoas de outras regiões do mundo; e
da burocracia imperial abolicionista, que não mais queria a
Destas afirmações está (ão) correta (s) apenas
escravidão no Brasil, estimulando uma política imigratória
européia. a. II.

b. fazendeiros, que buscavam angariar proletários de b. III.


qualquer parte do mundo e de qualquer raça, para substituir
c. I e II.
os escravos fugidos, mortos ou libertos; e da burocracia
imperial, que tentava fazer da imigração um instrumento de d. I e III.
civilização. e. II e III.
c. fazendeiros representantes de uma burguesia pronta para
receber proletários de todos os cantos do mundo, desde que
84. ENEM 2008
cristãos católicos; e uma aristocracia cafeeira, que se
encontrava no poder e preocupava-se com a criação de uma O abolicionista Joaquim Nabuco fez um resumo dos fatores
nação branca e de formação protestante. que levaram à abolição da escravatura com as seguintes
palavras:
d. fazendeiros escravocratas e comerciantes urbanos, que
desejavam manter a escravidão e, para isso, incitavam a
vinda de diferentes tipos étnicos de toda parte do mundo; e
“Cinco ações ou concursos diferentes cooperaram para o
dos estudantes abolicionistas, defensores incondicionais do
resultado final:
trabalho assalariado.

e. fazendeiros do café, na região conhecida como novo


oeste paulista, que estimulavam a vinda de chineses para
substituir o escravo negro nas lavouras; e uma burguesia

Página 8
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
1.º) o espírito daqueles que criavam a opinião pela ideia, No Brasil do século XIX, destaca-se uma política
pela palavra, pelo sentimento, e que a faziam valer por meio imigrantista, que visava atrair estrangeiros para povoar e
do Parlamento, dos meetings [reuniões públicas], da colonizar os vazios demográficos permitindo a posse do
imprensa, do ensino superior, do púlpito, dos tribunais; território e a produção de riquezas. Sobre a política de
imigração, assinale a afirmativa CORRETA:
2.º) a ação coercitiva dos que se propunham a destruir
materialmente o formidável aparelho da escravidão,
arrebatando os escravos ao poder dos senhores;
a. O perfil do imigrante desejável era o que se enquadrasse
3.º) a ação complementar dos próprios proprietários, que, à na categoria de agricultor, colono e artesão que estivesse
medida que o movimento se precipitava, iam libertando em disposto a se estabelecer no campo.
massa as suas ‘fábricas’;
b. O estrangeiro vinha para a substituição da mão-de-obra
4.º) a ação política dos estadistas, representando as escrava. Era, portanto, trabalhador com acesso à
concessões do governo; propriedade de terras vinculadas à Coroa portuguesa.

5.º) a ação da família imperial.” c. O aumento da entrada de imigrantes no país coincide com
o desenvolvimento econômico advindo dos engenhos de
Joaquim Nabuco. Minha formação. São Paulo:Martin Claret, 2005, p. 144 cana-de-açúcar no Nordeste.
(com adaptações).
d. O processo de adaptação do imigrante ao país sempre
coube ao Estado que, com a imigração subvencionada,
catequizava e inseria o estrangeiro no Brasil.
Nesse texto, Joaquim Nabuco afirma que a abolição da
escravatura foi o resultado de uma luta:
86. PUC-SP

a. De ideias, associada a ações contra a organização A enorme visibilidade do poder era sem dúvida em parte
escravista, com o auxílio de proprietários que libertavam devida à própria Monarquia com suas pompas, seus rituais,
seus escravos, de estadistas e da ação da família imperial. com o carisma da figura real. Mas era também fruto da
centralização política do Estado. Havia quase unanimidade
b. De classes, associada a ações contra a organização
de opinião sobre o poder do Estado como sendo excessivo e
escravista, que foi seguida pela ajuda de proprietários que
opressor ou, pelo menos, inibidor da iniciativa pessoal, da
substituíam os escravos por assalariados, o que provocou a
liberdade individual. Mas (...) este poder era em boa parte
adesão de estadistas e, posteriormente, ações republicanas.
ilusório. A burocracia do Estado era macrocefálica: tinha
c. Partidária, associada a ações contra a organização cabeça grande mas braços muito curtos. Agigantava-se na
escravista, com o auxílio de proprietários que mudavam seu Corte mas não alcançava as municipalidades e mal atingia
foco de investimento e da ação da família imperial. as províncias. (...) Daí a observação de que, apesar de suas
d. Política, associada a ações contra a organização limitações no que se referia à formulação e implementação
escravista, sabotada por proprietários que buscavam manter de políticas, o governo passava a imagem do todo-poderoso,
o escravismo, por estadistas e pela ação republicana contra era visto como responsável por todo o bem e todo o mal do
a realeza. Império. (Carvalho, J. Murilo de. Teatro de Sombras. Rio de Janeiro,
IUPERJ/ Vértice, 1988)
e. Religiosa, associada a ações contra a organização
escravista, que fora apoiada por proprietários que haviam O fragmento acima se refere ao Segundo Império brasileiro,
substituído os seus escravos por imigrantes, o que resultou controlado por D. Pedro II e ocorrido entre 1840 e 1889. Do
na adesão de estadistas republicanos na luta contra a ponto de vista político, o Segundo Império pode ser
realeza. representado como:

a. Palco de enfrentamento entre liberais e conservadores


85. PUC-MG que, partindo de princípios políticos e ideológicos opostos,

Página 9
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
questionaram, com igual violência, essa aparente d. o avanço da extração da borracha no Norte do país
centralização indicada na citação acima e se uniram no necessitou de mão-de-obra imigrante europeia,
golpe da maioridade; especialmente alemã, italiana e polonesa.

b. Jogo de aparências, em que a situação política do e. a chegada dos imigrantes no Brasil começou em 1530,
imperador conheceu as mudanças e os momentos de pois, a partir desse momento, os portugueses vieram para a
indefinição acima referidos – refletindo as próprias Colônia para dar início ao plantio do café.
oscilações e incertezas dos setores sociais hegemônicos -,
como bem exemplificado na questão da abolição;
88. UFES 2009
c. Cenário de várias revoltas de caráter regionalista – entre
Como se sabe, a escravidão foi a primeira forma
elas a Farroupilha e a Cabanagem – devido a incapacidade
generalizada de relação de trabalho no campo brasileiro, e
do governo imperial controlar, conforme mencionado na
junto com ela também se desenvolveu o trabalho familiar
citação, as províncias e regiões mais distantes da capital;
camponês. Com o advento da expansão cafeeira, houve a
d. Universo de plena difusão de idéias liberais, o que passagem do trabalho escravo para o colonato e houve
implicou uma aceitação por parte do imperador da também, com a colonização oficial, a ocupação de parte das
diminuição de seus poderes, conformando a situação terras do Sul do país por trabalhadores camponeses. O
apontada na citação e oferecendo condições para a avanço da industrialização e o crescimento urbano, por sua
aceitação da República; vez, criaram possibilidades históricas para o estabelecimento
e. Teatro para a plena manifestação do Poder Moderador do trabalho assalariado (capitalista, portanto) no campo.
que, desde a constituição de 1824, permitia amplas
OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. Agricultura brasileira. In: ROSS, Jurandyr
possibilidades de intervenção política para o imperador – daí
Luciano Sanches (Org.).Geografia do Brasil. São Paulo: EDUSP/FDE, 1995.
a idéia de centralização da citação – e que foi usado, no
cap. 8, p. 495.
Segundo Reinado, para encerrar os conflitos entre liberais e
socialistas.
Sobre as medidas de caráter econômico e jurídico adotadas
87. UFES 2009 a partir da introdução do trabalho livre na cafeicultura
brasileira, julgue como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma
Com a abolição da escravidão e com o desenvolvimento das das seguintes afirmações:
plantações de café, o governo brasileiro incentivou a
imigração estrangeira para o Brasil. A respeito das correntes
migratórias, relacionadas a esse processo histórico de
I. Houve incentivo a um novo surto imigratório, sobretudo
transição do trabalho escravo para o trabalho livre, é
para o oeste paulista.
CORRETO afirmar que:
II. Houve transformação da terra em meio de produção,
a. a perseguição religiosa desenvolvida contra a doutrina
resultante do trabalho humano.
puritana no século XVI levou os calvinistas a se refugiarem
na América do Sul. III. Foi promulgada a lei que introduzia a compra da terra
como forma de acesso a ela.
b. as práticas escravistas dos europeus motivaram a
utilização de mão-de-obra asiática especializada na lavoura
de cana-de-açúcar.
A seqüência CORRETA de respostas, de cima para baixo, é
c. um acordo foi selado entre os governos brasileiro e
a. V - F - V
japonês, pois, enquanto o Brasil precisava de mão-de-obra
estrangeira para as lavouras de café, o Japão passava por b. V - V - V
uma crise de empregos.
c. F - V - V

Página 10
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados
d. F - F - V Essa manifestação cultural é

e. V - F - F a. a capoeira.

b. a roda de samba.
89. PUC-RJ 2010
c. o congado.
Sobre a vinda de imigrantes ao Brasil, ocorrida durante a
d. o bumba-meu-boi.
segunda metade do século XIX, estão corretas as
afirmações abaixo, À EXCEÇÃO DE:
GABARITO: 61) a, 62) b, 63) a, 64) a, 65) d, 66) c, 67) a, 68)
a. No Brasil, com a expansão da economia cafeeira, grande
a, 69) e, 70) e, 71) a, 72) a, 73) a, 74) c, 75) a, 76) a, 77) c,
parte dos fazendeiros da região do Oeste Paulista optou em
78) c, 79) a, 80) a, 81) a, 82) b, 83) a, 84) a, 85) a, 86) b, 87)
empregar imigrantes europeus como
c, 88) a, 89) b, 90) a,
trabalhadores assalariados.

b. Quando chegavam ao Brasil, os imigrantes europeus


encontravam boas condições de trabalho, tanto nas
fazendas de café como nas fábricas em expansão,
recebendo tratamento diferenciado daquele dispensado aos
escravos.

c. A vinda de imigrantes para o Brasil relacionou-se com o


processo de mudanças ocorrido na produção agrícola
europeia, que deixou pequenos proprietários sem terras e
camponeses sem trabalho.

d. Foi na década de 1870, sobretudo após a aprovação da


Lei do Ventre Livre, que o governo imperial passou a
subvencionar a vinda de imigrantes ao Brasil, pagando
viagem, hospedagem e o deslocamento até as fazendas.

e. Entre os elaboradores das políticas imigrantistas no


período imperial predominou a preferência pela vinda do
branco europeu, considerado como elemento capaz de
“civilizar” a nação brasileira em construção.

90. UFJF 2011

O texto, abaixo, apresenta uma manifestação cultural de


origem africana, que se tornou uma forma de resistência
contra a escravidão.

O berimbau, que servia para dar ritmo ao jogo, também


servia para anunciar a chegada de um feitor, ou seja, a hora
de transformar a luta em dança. O jogo (...) é acompanhado
por instrumentos musicais, comandados pela figura máxima
do berimbau, o qual dá o tom e comanda o ritmo para a
execução das cantigas: cantos corridos ou ladainhas.

Disponível em: <http://www.desportosdeginasio.com> Acesso em: 11 fev.


2011. Adaptado.

Página 11
Copyright (c) 2013 - 2019 Stoodi Ensino e Treinamento a Distância S.A. - Todos os direitos reservados