Você está na página 1de 1

É tempo de recomeçar nos relacionamentos - Aconselhamento

Provérbios 12.18
Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz a cura.

Introdução
- Uma das características fundamentais de uma igreja: Comunhão.
- Quando a comunhão cresce em quantidade e principalmente, em qualidade, aumenta o contato entre os irmãos e
alguns começam a também aconselhar outros. Isso é saudável! Porém alguns cuidados a serem tomados.

Pelo aconselhado:
- Escolha pessoas experientes da igreja para conversar (diácono, líder)
- Não se exponha totalmente de uma vez. Aos poucos você vai contando sua vida.

Pelo aconselhador:
-Seja responsável com a história do outro.
- Nem ouse passar por sua mente passar a história pra frente.
- Se sentir incapaz de ajudar, procure o pastor. Não tente resolver sozinho.

1 – Muitas pessoas todos os dias se decepcionam com a igreja por causa da nossa falta de cuidado.
- Ninguém abandona a igreja por causa de Jesus.
- Mas muitos já abandonaram a fé por causa de algumas pessoas da igreja.
- Alguém que é igreja na essência não lança ninguém fora. Porém precisamos lembrar que o joio está junto com o
trigo.
- A falta de cuidado, de atenção, de carinho com quem está chegando é um favor determinante para que essa
pessoa não volte mais. Outros preferem viver sempre calados, sem alarde e tímidos porque já sofreram em outro
ministério.
- Como igreja, isso não pode acontecer.

2 – Ouvir alguém é uma forma de abençoar imediatamente.


- Muitos precisam somente de alguém que os ouça.
- Pode ser um ministério que você pode exercer e abençoar a muitos.
- Quem aconselha não pode se aventurar e determinar o que o outro deve fazer. Sempre coloque opções.
- Não é você que vai tomar a decisão. Se por acaso a pessoa vai tomar uma decisão contrária a que você acha certo,
apenas ore para que o Senhor tenha misericórdia.

3 – Fuja da tentação de compartilhar o sofrimento do outro.


- Se quem se aconselhou com você quisesse comentar com outro, procuraria.
- Se a fala foi com você, guarde isso e não mexa mais no assunto. Nem para confrontar a pessoa depois. Ela é que
deve voltar ao assunto e não você.
- Não caia na tentação de contar o que sabe.
- Se os relacionamentos são fundamentais para o crescimento de uma igreja, perder a confiança de alguém é
também fundamental para a saída dela. Muitos passaram por aqui e nunca foram daqui. É verdade. Outros
passaram, gostariam de ficar mas foram embora porque perderam a confiança em alguém ou até na igreja como um
todo.

Conclusão
- Se queremos crescer como igreja, precisamos ser de confiança. Se você tem dificuldade de ouvir e guardar consigo,
passe pra alguém. Se você se sentir incapaz, impotente, fale com alguém da liderança, até o pastor. Mas não
percamos mais ninguém pelos nossos próprios erros.