Você está na página 1de 44

ANATOMIA DE UM FIO

Marcelo Gleiser
A vida moderna, cercada como é de artefatos elétricos, torna a sociedade extremamente
dependente do uso da eletricidade. E onde existe eletricidade, existe fio. Ao menos por enquanto.
Eu me lembro de ter de quebrar a cabeça imaginando onde eu poria os 20 fios que ligavam os
vários componentes do meu equipamento de som sem embolá-los, uma tarefa quase impossível.
Mas, uma vez solucionado o complicado problema estético, a mágica não falha jamais é só
conectar o fio na tomada, ligar o amplificador e o tocador de CD, e a música jorra dos alto-
falantes. A “alma” dessa mágica é a corrente elétrica, bilhões de trilhões de elétrons fluindo pelos
fios e circuitos elétricos, como água em um rio.Dada a importância do fio em nossas vidas, acho
que ele merece ser mais bem compreendido. Dedico, então, a coluna de hoje ao fio.
Para começar, um fio comum é feito de dois materiais: uma substância capaz de conduzir
eletricidade, como o cobre e um material isolante, o plástico que vemos em torno do cobre. O
cobre, como todo metal, é um excelente condutor de eletricidade. Isso porque os metais têm uma
propriedade extremamente importante, que pode ser entendida em grau atômico. Um átomo tem
um núcleo, feito de prótons e nêutrons; e elétrons girando em torno. Essa visualização do átomo
como um minissistema solar não é propriamente correta, mas é suficiente. Átomos de elementos
diferentes têm números diferentes de elétrons e prótons. O elemento mais simples, o hidrogênio,
tem apenas 1 elétron e 1 próton. O cobre tem 29 de cada. O que difere os metais de outros
elementos químicos é a facilidade com que um elétron, o que está na camada mais externa, pode
ser extraído. São esses elétrons que fluem no fio, transportando carga elétrica de uma extremidade
a outra. Podemos fazer uma analogia com uma cachoeira. A água “cai” do ponto mais alto ao
ponto mais baixo devido à atração gravitacional da Terra. Na verdade, dizemos que existe uma
“diferença de energia potencial gravitacional” entre o alto da cachoeira e a sua base. Essa
energia pode ser interpretada como a possibilidade de um corpo suspenso cair. É só largar e
deixar a gravidade fazer o resto.
Mesmo que a água seja um fluido para nós, microscopicamente ela é feita de moléculas. A
corrente elétrica funciona de modo semelhante a uma cachoeira. Em lugar da diferença de energia
potencial gravitacional, temos uma diferença de potencial elétrico, que pode ser criada por uma
bateria. A função da bateria é a mesma da diferença de altura na cachoeira. Fazer com que cargas
elétricas “caiam” de um potencial maior para um menor. No caso, a diferença de potencial existe
entre as duas extremidades do fio.
A diferença de potencial elétrico extrai os elétrons exteriores dos átomos do metal que
compõem o fio. No caso do sódio, também um metal, existe 25 bilhões de trilhões de átomos por
centímetro cúbico (2,5.1022 átomos/cm3),e cada um deles libera um elétron para a corrente elétrica.
Por isso a aproximação da corrente elétrica como uma fluida contínua não é nada má. Os átomos
dos metais, agora com um elétron a menos, se arranjam em estruturas geométricas extremamente
regulares, como cubos ou pirâmides. E os elétrons fluem através dessas redes cristalinas como se
elas praticamente não existissem. Claro, existe sempre uma resistência ao movimento dos elétrons,
que, no caso dos metais, aumenta com a temperatura. Em altas temperaturas, a rede cristalina de
íons (átomos que, no caso, perderam elétrons) oscila mais vigorosamente, oferecendo maior
resistência à passagem dos elétrons.Mas os metais não são os únicos elementos químicos usados
na condução de eletricidade. A maioria dos circuitos elétricos modernos usa elementos conhecidos
como semicondutores, como silício ou germânio. Esses elementos formam cristais extremamente
rígidos, como o carbono forma o diamante. Em temperatura ambiente ou mais baixa, esses
elementos são ótimos isolantes. Mas, com um aumento de temperatura, é possível fazer com que
alguns de seus elétrons passem a ser condutores tais como os metais. Os semicondutores são
usados nos transistores que são fundamentais nos circuitos de computadores, nos amplificadores
etc. Um processador Pentium tem milhões de transistores integrados em dimensões microscópicas.
Pense nisso na próxima vez que você ligar seu computador.

1
ATIVIDADE 1 – Após a leitura do texto, faça um resumo dos principais pontos ou idéias que o
autor destaca, enumerando também aquilo que não ficou claro para você. Faça isso agora!

_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________
__________________________________________

2
A CORRENTE ELÉTRICA

Sabemos que a matéria é formada por átomos e que os


átomos são formados por partículas menores, as quais destacamos
os prótons (carga elétrica positiva), os nêutrons (sem carga
elétrica) e os elétrons (carga negativa) girando em movimento
desordenado.

Elétrons
livres:
_____________________________________________________
_____________________________________________________
_____________________________________________________

ANALOGIA

NÍVEIS IGUAIS DE ENERGIA SEM MOVIMENTO


DE LÍQUIDO

Tomando um material condutor (fio)* teríamos todos os átomos


do condutor mostrado na situação da figura. Imagine agora que por
algum dispositivo possamos “arrancar” os elétrons livres dos átomos e
de alguma maneira possamos “empurrar” os elétrons numa única
direção.
Para que isso aconteça é necessário que façamos o seguinte:

Movimento contínuo ordenado de elétrons

Bateria
* Condutor é todo material que permite a movimentação das cargas elétricas por sua extensão

3
INTENSIDADE MÉDIA DA CORRENTE (im)
onde
Secção e
transversal e=1,6.10-19C
n

Movimento contínuo ordenado de elétrons

Então a corrente média será: unidades:


im=

TIPOS DE CORRENTE ELÉTRICA

 CONTÍNUA:_________________________________
_________________________________

 ALTERNADA:_______________________________
_______________________________

SENTIDO DA CORRENTE ELÉTRICA

A corrente elétrica se desloca do pólo positivo para o


pólo negativo (convencional )

EFEITOS DA CORRENTE ELÉTRICA

 Efeito Térmico (Efeito Joule)

 Efeito Químico

 Efeito Magnético

 Efeito Fisiológico

 Efeito luminoso

4
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

1.Sabendo que 1.200 elétrons atravessam por segundo a secção reta de um condutor e que a carga
elementar tem intensidade e = 1,6 . 10 -19 C, calcule a intensidade da corrente elétrica nesse
condutor.

2. No circuito elétrico, existe uma corrente de 1A.Quantos elétrons atravessam uma seção transversal
deste fio metálico por segundo?

3. Determine a intensidade da corrente elétrica num fio condutor, sabendo que em 5 segundos uma
carga de 60 C atravessa uma secção reta desse fio.

4. Uma corrente elétrica de intensidade 11,2 .10-6A percorre um condutor metálico. A carga
elementar e =1,6 . 10-19 C. Qual o tipo e o número de partículas carregadas que atravessam uma seção
transversal desse condutor em um segundo?

5. A intensidade da corrente que foi estabelecida em um fio metálico é i = 400 mA (1mA = 1 mili
-ampère = 10 -3 A). Supondo que esta corrente foi mantida, no fio, durante 10 minutos, calcule:
a) A quantidade total de carga que passou através de uma secção do fio.
b) O número de elétrons que passou através desta secção.

6. Qual a intensidade de corrente elétrica que passa por um fio de cobre durante 1 segundo, sendo
que, por ele, passam 1,6 . 1019 elétrons?

7.Uma corrente elétrica que flui num condutor tem um valor igual a 5A. Pode-se, então, afirmar que a
carga que
passa numa secção reta do condutor é de:
a) 1C em cada 5s d) 1C em cada 1s
b) 5C em cada 5s e) 1C em cada 1/5s.
c) 1/5C em cada 1s

8. Em uma seção transversal de um fio condutor passa uma carga de 10C a cada 2s. Qual a
intensidade de corrente neste fio?
a) 5A b) 20A c) 200A d) 20mA e) 0,2A

9. Uma corrente elétrica de 10A é mantida em um condutor metálico durante dois minutos. Pede-se a
carga elétrica que atravessa uma seção do condutor.
a) 120C b) 1200C c) 200C d) 20C e) 600C

10. “Os metais de forma geral, tais como o ouro, o cobre, a prata, o ferro, e outros são fundamentais
para a existência da sociedade moderna, não só pelo valor que possuem, mas principalmente pela
utilidade que têm." De acordo com a frase acima, e baseado em seus estudos de eletricidade, qual a
utilidade dos metais e em que sua estrutura cristalina os auxilia a terem esta utilidade.

5
POTÊNCIA DA CORRENTE ELÉTRICA

Vimos na aula passada que para estabelecermos uma corrente elétrica num condutor se faz
necessário que liguemos o condutor a um gerador que nos vai fornecer
a__________________________.
Observe agora que os elétrons foram colocados em movimento,
portanto está havendo um trabalho realizado. Assim a energia V=
transformada em ___________________ pode ser calculada pelo trabalho
realizado. Em eletricidade a energia é calculada por carga (potencial
elétrtico), logo:
No sistema internacional a unidade de energia é o Joule e o de carga elétrica é o Coulomb.
Assim a unidade do Potencial elétrico é o ________________, em homenagem ao italiano Alessandro
Volta.
A diferença de potencial (variação do potencial elétrico) entre as extremidades do condutor
será dada por U=VA –V

Mas em eletricidade é mais comum representarmos a energia transformada pela corrente


elétrica em termos de potência da corrente ou seja:


P
t

Potência em mecânica trabalho em eletricidade potência da corrente

Assim a energia elétrica pode ser calculada por:

Unidades:

No SI

Usual

6
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

1.Um ferro elétrico tem uma potência de 1000W e funciona ligado à tensão de 110V.

a. Calcule o valor da corrente elétrica no circuito quando em funcionamento.


b. Qual o significado do valor encontrado?
c.

2. (CTU-94) - Numa residência estão ligadas 3 lâmpadas de 100W, 1 ferro elétrico de 500W e 1
geladeira que consome 300W. A diferença de potencial na rede é de 110V. Calcule a corrente total
que está sendo fornecida a essa casa.
a) 9,1A
b) 10,0A
c) 11,0A
d) 11,1A
e) 0,91A

3) Na questão anterior se as lâmpadas funcionam 6h por dia todas ao mesmo tempo, o ferro 2h por
dia, qual o consumo mensal em kwh desses aparelhos?

4. (CTU-95) - Um aquecedor elétrico dissipa 240 W quando ligado a uma bateria de 12 V. A corrente
que percorre o resistor é de:
a) 20 A b) 0,6 A c) 1,67 A d) 0,05 A e) 288 A

5. Um secador de cabelos dissipa uma potência de 1200 W quando ligado a uma tomada de 120 V.
Nessas condições, a corrente elétrica no secador, em ampères, é igual a:
a) 1200
b) 1080
c) 120
d) 60
e) 10

6. Um chuveiro elétrico ligado em 120 V é percorrido por uma corrente elétrica de 10 A durante 10
minutos. Quantas horas levaria uma lâmpada de 40 W, ligada nessa rede, para consumir a mesma
energia elétrica que foi consumida pelo chuveiro?
a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

7
ATIVIDADE 2 – Pesquisar o funcionamento dos aparelhos elétricos de sua residência e calcular em
média o consumo de energia elétrica mensal, tomando como base a potência dos aparelhos e o seu
tempo de funcionamento. Se a tabela não for suficiente, complemente-a.

Objetivo
1) Calcular o consumo mensal de energia por equipamento eletroeletrônico de um circuito
residencial.
2) Fazer a leitura de um medidor de energia elétrica.
3) Planejar gastos de energia, visando controlar desperdícios (racionalizar).

Metas a serem atingidas


 Formação de consciências críticas e direitos de cidadania com liberdade de ação e
responsabilidade social (individual e coletiva), através de aplicação prática da física do
cotidiano.

 Que o aluno saiba utilizar os recursos à sua disposição.

 Saiba comparar os dados obtidos com sua realidade.

Aparelhos P(kW) t(h) diária Nº dias mensal

total

RESISTÊNCIA ELÉTRICA – LEIS DE OHM

8
*Observar o experimento rampa com pregos

Vimos em aulas anteriores que a corrente elétrica nos condutores metálicos é causada pelo
movimento ordenado de elétrons livres. Neste caminhar os elétrons livres, naturalmente, esbarram nos
átomos que constituem a rede atômica do metal. Esses átomos então funcionam como verdadeiros
_________________ à passagem da corrente elétrica. Essa propriedade de dificultar a circulação da
corrente elétrica nos condutores damos o nome de ____________________elétrica. Portanto todos os
condutores oferecem resistência a passagem da corrente elétrica, uns mais outros menos.
Georg Simom Ohm( 1787-1854) foi um físico alemão que se dedicou muito ao estudo das
correntes elétricas. Trabalhando no seu laboratório, Ohm chegou a algumas conclusões que se
tornaram leis . Vejamos:

(1ª LEI DE OHM)

UNIDADE DO SI: OHM (  )

 K=1000

RESISTORES ÔHMICOS REPRESENTAÇÃO GRÁFICA


U
R=0
9

0
i R
(2ª LEI DE OHM)

condutor

i
EFEITO JOULE i

10

Átomos do material
Colisões dos
Passagem da portadores de carga
corrente elétrica com os átomos do
material

Chamaremos daqui em diante de RESISTOR apenas aquele condutor que tenha a função
exclusiva de transformar energia elétrica em energia térmica. Ex. Lâmpada incandescente, ferro de
engomar, chuveiro elétrico, etc.

POTENCIA DISSIPADA NUM RESISTOR

Como P  U .i e U  R.i ou

APLICAÇÃO DO EFEITO JOULE (ALGUNS EXEMPLOS)

1) Lâmpada incandescente 2) Fusível

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

11
1. Uma potência p é dissipada em forma de calor quando uma corrente elétrica i percorre a espira de
um aquecedor cuja resistência elétrica é R. Se a corrente através da espira for dobrada, que potência
será dissipada sob a forma de calor?
(A) p/4 (B) p/2 (C) p (D) 2p (E) 4p

2.(UFMA) - A resistência de um condutor metálico:


a) é diretamente proporcional à área da secção transversal.
b) é inversamente proporcional à área da secção transversal.
c) independe da área da secção transversal.
d) é inversamente proporcional a seu comprimento.
e) independe de seu comprimento.

3. (UFMS) - A potência elétrica dissipada num resistor, com resistência elétrica constante, é
diretamente proporcional:
a) à raiz quadrada da tensão aplicada ao resistor.
b) à tensão aplicada ao resistor.
c) ao quadrado da tensão aplicada ao resistor.
d) ao inverso do quadrado da intensidade da corrente elétrica pelo resistor.
e) ao inverso da intensidade da corrente elétrica pelo resistor.

4) (UFMA) - A resistência de um condutor é diretamente proporcional e inversamente proporcional:


a) à área da secção transversal e ao comprimento do condutor.
b) à resistividade e ao comprimento do condutor.
c) ao comprimento e à resistividade do condutor.
d) ao comprimento e à área da secção transversal do condutor.
e) nenhuma das resposta anteriores.

5. O gráfico abaixo representa a diferença de potencial V entre os extremos de amostras de três


materiais condutores distintos A, B e C, em função da corrente i que os percorre.
Sobre estes materiais condutores, pode-se dizer que:
a) todos são ôhmicos.
b) somente A e B são ôhmicos.
c) somente A é ôhmico.
d) somente B é ôhmico.
e) somente C é ôhmico.

6. (U.F. Viçosa – MG) – Dois chuveiros elétricos, um de 110 V e outro de 220 V, de mesma potência,
adequadamente ligados, funcionam durante o mesmo tempo. Então, é correto afirmar que:
a) o chuveiro ligado em 110 V consome mais energia;
b) ambos consomem a mesma energia;
c) a corrente é a mesma nos dois chuveiros;
d) as resistências dos chuveiros são iguais;
e) no chuveiro ligado em 220 V a corrente é maior.

7.Um fio de comprimento L e área da secção reta A tem uma resistência R. Outro fio do mesmo
material tem um comprimento 4L, uma área A/2 e uma resistência R’. Qual a razão entre R’ e R ?

8. Um resistor de 12 Ω é percorrido por uma corrente de 3 A durante 3 minutos.


12
a) Qual a potência do resistor?
b) Calcule a quantidade de energia elétrica transformada em energia térmica nos 3 minutos.

9. A resistividade de um certo material é igual a 20 . 10-8  . m , a uma determinada temperatura.


Qual será a resistência de um fio desse material com 50 m de comprimento e 10 cm 2 de área da
secção reta?

10. Qual a potência elétrica dissipada por um resistor de 10  ligado a uma tensão de 5 V ?

11. A lâmpada de um farol de automóvel tem os seguintes valores nominais: 12 V / 36 W . Determine:


a) a corrente que passa por essa lâmpada quando acesa;
b) a resistência elétrica nessas condições.

CHOQUE ELÉTRICO
É a passagem de corrente elétrica pelo corpo humano originando efeitos fisiológicos graves ou
até mesmo a morte do indivíduo. A condição básica para se levar um choque é estar sob uma
diferença de potencial (D.D.P), capaz de fazer com que circule uma corrente tal que provoque efeitos
no organismo.
Efeitos fisiológicos da corrente elétrica

TETANIZAÇÃO : é a paralisia muscular provocada pela circulação de corrente através dos nervos
que controlam os músculos. A corrente supera os impulsos elétricos que são enviados pela mente e os
anula, podendo bloquear um membro ou o corpo inteiro, e de nada vale nestes caso a consciência do
indivíduo e a sua vontade de interromper o contato.
PARADA RESPIRATÓRIA : quando estão envolvidos na tetanização os músculos dos pulmões, isto é ,
os músculos peitorais são bloqueados e pára a função vital da respiração. Isto trata-se de uma grave
emergência , pois todos nós sabemos que o humano não agüenta muito mais que 2 minutos sem
respirar.
QUEIMADURAS : a corrente elétrica circulando pelo corpo humano é acompanhada pelo
desenvolvimento de calor produzido pelo Efeito Joule, podendo produzir queimaduras em todos os
graus , dependendo da intensidade de corrente que circular pelo corpo do indivíduo. Nos pontos de
contato direto a situação é ainda mais crítica, pois as queimaduras produzidas pela corrente são
profundas e de cura mais difícil, podendo causar a morte por insuficiência renal.
FIBRILAÇÃO VENTRICULADA : a corrente atingindo o coração, poderá perturbar o seu
funcionamento, os impulsos periódicos que em condições normais regulam as contrações (sístole) e as
expansões(diástole) são alterados e o coração vibra desordenadamente(perde o passo). A fibrilação é
um fenômeno irreversível que se mantém mesmo depois do descontato do indivíduo com a corrente, só
podendo ser anulada mediante o emprego de um equipamento conhecido ''desfibrilador''.

ATIVIDADE 3 – Pesquise na internet, enciclopédia, livros de Física, etc. os valores das correntes
elétricas que podem provocar os diversos tipos de choques. Solicite ao professor de Biologia algumas
instruções de como fazer a reanimação após uma parada respiratória e acrescente na sua pesquisa.
Não esqueça também de acrescentar algumas normas de segurança quando estamos lidando com
eletricidade.

ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES

ASSOCIAÇÃO EM SÉRIE
13
ASSOCIAÇÃO EM PARALELO

VANTAGENS E DESVANTAGENS

14
INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA – REOSTATOS – CURTO-CIRCUITO

Assim, como a temperatura influi na resistência do condutor temos que :

REOSTATOS

São resistores cuja resistência podemos variar


modificando uma ou mais das grandezas que influenciam a
resistência elétrica. A mais usual é modificar o comprimento do
resistor

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO

1.Duas resistências R1 e R2 , sendo R1 = R2 = 12 , são ligadas em paralelo a uma bateria que


estabelece, na associação, uma voltagem de 24 V.

15
a) Faça uma figura esquemática deste circuito.
b) Qual é a resistência equivalente da associação?
c) Qual é a corrente que passa em R1 ? E em R2 ?
d) Qual é a corrente total fornecida pela bateria?

2.Qual a resistência equivalente à associação da figura?

1

1
3

6

3.(UF Pelotas – RS) – Observe o circuito mostrado na figura, onde


aparece uma fonte e uma lâmpada incandescente comum.

a) Algumas pessoas costumam afirmar que a lâmpada “consome


corrente elétrica”. Essa afirmativa está fisicamente correta? Por quê?
b) Que tipo de associação você usaria para incluir uma Segunda
lâmpada incandescente no circuito, de forma que a primeira lâmpada
ficasse submetida a uma diferença de potencial menor que a original? Justifique sua escolha.

4.Dispõe-se de três resistores: um de 10 , um de 20  e um de 30 . Ligando-se esses resistores em


paralelo e aplicando-se uma diferença de potencial de 12 V aos extremos dessa associação, qual a
corrente elétrica total que percorre o circuito?
(A) 0,2 A (B) 0,4 A (C) 2,2 A (D) 2,5 A (E) 5,0 A

As informações e o circuito abaixo referem-se às duas questões seguintes.

No circuito esquematizado a diferença de potencial entre os


terminais da bateria é de 12 V, e as resistências dos resistores R1 ,
R2 e R3 são iguais a 20  , 120  e 60  , respectivamente.

5.Qual a corrente elétrica que passa no resistor R1 ?


(A) 0,06 A (B) 0,12 A (C) 0,2 A (D) 0,3 A (E)0,6 A

6. Qual a diferença de potencial entre os extremos de R3 ?


(A) 3 V (B) 4 V (C) 6 V (D) 8 V (E) 12 V

O circuito abaixo refere-se às duas questões seguintes.

7.Qual a diferença de potencial entre a e b?


16
(A) 2 V (B) 3 V (C) 4 V (D) 6 V (E) 10 V

8. Em que resistor ocorre a menor dissipação de energia por unidade de tempo?


(A) R1 (B) R2 (C) R3 (D) R4 (E) R5

9. No circuito esquematizado ao lado, a diferença de potencial entre os terminais da bateria é de 12 V.


Qual a corrente elétrica que flui no resistor de resistência igual a 60 ?
(A) 0,1 A (B) 0,2 A (C) 2,5 A (D) 5,0 A (E) 15,0 A

10.Numa aula de laboratório, um estudante montou o circuito da figura com quatro lâmpadas L 1 , L2 ,
L3 e L4, alimentadas por uma bateria. Durante suas experiências ele anotou algumas observações que
transcreveremos a seguir:
I - Se a lâmpada L1 se queima, todas as outras irão brilhar mais;
II - Se L4 se queima, só L1 e L2 permanecem acesas;
III - Se L2 se queima, só L1 permanece acesa.
IV - Se queimam L2 e L3 , as lâmpadas L1 e L4 continuam acesas.

Destas afirmações, é (são) verdadeira(s) apenas:


a) I b) II c) II e III d) II e IV e) III

11. No circuito da figura, o fusível F suporta até 1,5 A. Entre os pontos A e B é aplicada uma
diferença de potencial U que cresce a partir de zero podendo atingir até 200 V.
Durante o aumento da ddp, o fusível se rompe quando U atinge:

a) 60 V
b) 75 V
c) 90 V
d) 120 V
e) 150 V

Teste suas habilidades e competências

1 – Na associação abaixo a tensão do resistor vale 18V e a tensão total nos dois resistores é de 48 V.
Calcule: I = 0,6A
a) A resistência R1
R1 R2 17
b) A tensão no resistor R2
c) A resistência R2

2 – Dois resistores R1 = 2  e R2 = 6 estão associados em série. A corrente que passa pelos


resistores é de 4 A . Faça o esquema e calcule:
a) Resistência equivalente
b) A ddp em cada resistor
c) A ddp total
d) A potência dissipada em cada resistor

3 – Dois resistores, R1 = 2  e R2 = 6 estão ligados em paralelo, e a ddp total vale 6V. faça o
esquema e calcule:
a) A resistência equivalente
b) A corrente total no circuito
c) A corrente em cada resistor
d) A potência em cada resistor

4– Na associação da figura , a corrente que passa por R1 é de 3A . Calcule:


a) a resistência equivalente
b) a corrente que passa por R2
R1
Dados:
R1 = 8 
R2 = 12
R2

5 – No circuito abaixo calcule a resistência equivalente da associação:

Dados:
6 – Calcule a resistência equivalente do circuito abaixo: R1 = 2K
R2 = 2.000
R3 = 4 K
R4 = 1.000 
R5 = 2.000
18
R6 = 1K
7- Calcule a resistência equivalente da associação abaixo:

Dados:
R1 = 4K
R2 = 2K
R3 = 5 K
R4 = 3.000 
R5 = 1.000
R6 = 6K
R7 = 8 K

8 - Determine a resistência equivalente para a rede abaixo:

CURTO – CIRCUITO

Faça uma análise eletrodinâmica do circuito abaixo:

19
MEDIDAS ELÉTRICAS

AMPERÍMETRO
 ----------------------------------------------------------
----------------------------------------------------------
----------------------------------------
 ----------------------------------------------------------
----------------------------------------------------------
----------------------------------------
 ----------------------------------------------------------
----------------------------------------------------------
----------------------------------------

VOLTÍMETRO

 ---------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------
------------------------------
 ---------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------
------------------------------
 ---------------------------------------------------------------
---------------------------------------------------------------
------------------------------

20
PONTE DE WHEATSTONE

ATIVIDADE 4 - LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

Cada grupo receberá um projeto de um circuito elétrico. Usando o software de física


instalado nos terminais, cada grupo irá executar a tarefa interagindo com o programa afim de obter
resultados das simulações que serão efetuadas.
Após as simulações no computador, voltaremos a sala de aula e iremos conferir
algebricamente a simulação efetuada.

21
22
GERADORES E RECEPTORES

23
ESTUDO DO GERADOR

 Possui resistência interna ( r ) U

 Força eletromotriz ( )

EQUAÇÃO DO GERADOR

Pela ddp Pela potência

U PU
PUmax

0 i 0 i

i
REPRESENTAÇÃO GRÁFICA r


ASSOCIAÇÃO DE GERADORES

EM SÉRIE
i i i
r r r

  
24
ASSOCIAÇÃO EM PARALELO

i r
i 
r

i 
r


ESTUDO DO RECEPTOR

 Possui resistência interna ( r’)

 Força contra-eletromotriz (’)

EQUAÇÃO DO RECEPTOR U

i
0
Pela ddp

Pela potência

Pela potênci
i
REPRESENTAÇÃO GRÁFICA r'

EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO ’

1.Um gerador com força eletromotriz de 60 V é ligado a um resistor de 300 e estabelece nele uma
corrente elétrica de 0,18 A. Nesse caso, a resistência interna do gerador é aproximadamente igual a
(A) 5 W
(B) 11 W
(C) 28 W
(D) 33 W
(E) 54 W

25
2. O circuito ao lado esquematiza uma lanterna de 3 pilhas, cada uma de 1,5 V. A corrente na
lâmpada L é igual a 0,20 A. Desprezando a resistência interna das pilhas, qual a potência dissipada
na lâmpada?
(A) 0,3 W
(B) 0,6 W
(C) 0,9 W
(D) 15,0 W
(E) 22,5 W

3.O circuito esquematiza três pilhas de 1,5 V cada, ligadas em série às


lâmpadas L1 e L2 . A resistência elétrica de cada uma das lâmpadas é de
15 . Desprezando-se a resistência interna das pilhas, qual a corrente
elétrica que passa na lâmpada L1 ?
(A) 0,05 A
(B) 0,10 A
(C) 0,15 A
(D) 0,30 A
(E) 0,45 A

4.No circuito da figura, a diferença de potencial entre os terminais de cada


uma das baterias (X, Y e Z) é de 12 V. Sendo a resistência do resistor R
igual a 360, qual a potência nele dissipada?

CIRCUITO DE MALHA ÚNICA OU CIRCUITO EM SÉRIE

É o circuito constituído de vários geradores,


receptores e resistores com um único caminho para
a corrente elétrica, isto é, todos os elementos ligados
em série.

Podemos então escrever:

Ug=Urecep+Uresist

26
Assim, a corrente no circuito será:
Lei de Ohm-Pouillet

Onde :

 =soma das fem dos geradores


 ' = soma das fcem dos receptores
Req= Resistência equivalente do circuito( em série

Exemplo:

Dado o circuito da figura a seguir. Determinar a corrente I, a potência dissipada pelo resistor R2 e
um
circuito equivalente (simplificado).

Teste suas habilidades e competências

1. Dado o circuito a seguir determinar a corrente I e as tensões V fb e V be .

2- Calcular a intensidade de corrente elétrica nos circuitos a seguir, dizendo se a corrente é no sentido
horário ou anti-horário

27
3- Na figura a potência dissipada no resistor interno é de 15W. Calcule o valor de R

LEIS DE KIRCHHOFF – CIRCUITOS COMPLEXOS

Denominamos circuito elétrico o conjunto dos caminhos percorridos pela corrente elétrica, no
qual se encontram intercalados geradores, receptores, resistores, instrumentos de medida, etc.
Cada parte de um circuito recebe um nome:
Nó: ponto de encontro de três ou mais fios;
Ramo: trecho do circuito compreendido entre dois nós;
Malha: trecho fechado do circuito que se obtém partindo de um nó e retornando por um caminho
diferente.
Para se dimensionar um circuito elétrico, usamos as "Leis de Kirchhoff" (em homenagem ao
físico alemão Gustav Robert Kirchhoff, que interpretou matematicamente a distribuição da corrente
elétrica em um circuito).

1ª Lei de Kirchhoff ou Lei dos Nós


"A soma das intensidades das correntes elétricas que chegam a um nó é igual à soma das intensidades
das correntes que saem do mesmo nó".

 
28
2ª Lei de Kirchhoff ou Lei das Malhas

"A soma das forças eletromotrizes e contra-eletromotrizes é igual à soma dos produtos de todas a
resistências da malha pelas respectivas correntes elétricas"

EXEMPLO:

No esquema calcule as correntes em


cada ramo do circuito elétrico.

Teste suas
habilidades e competências

1.Determinar as correntes i x e i y no circuito apresentado a seguir.

29
ATIVIDADE 5 – Retorno ao laboratório de informática

30
O Capacitor

Os Capacitores são componentes que, embora não conduzam corrente elétrica entre seus
terminais são capazes de armazenar certa corrente, que será "descarregada" assim que não houver
resistência entre seus terminais.
Quanto à sua aparência externa, podem variar de acordo com a tensão máxima, capacitância e
disposição de seus terminais: Podem ser do tipo axial, com um terminal em cada extremidade, ou, do
tipo radial, com os dois terminais na mesma extremidade.
Classificam-se em vários tipos, de acordo com o uso pretendido.
Existem os eletrolíticos que são os mais comuns. Cerâmicos também são encontrados com relativa
facilidade, embora existam outros tipos usados em casos específicos, como os de tântalo e os de
alumínio.
A sua capacitância é medida em farads. Dependendo do caso, pode ser medida em microfarads,
nanofarads ou picofarads, para capacitâncias menores.
Basicamente os capacitores são formados por duas placas condutoras separadas por um material
dielétrico não condutor. Sua capacitância é diretamente proporcional ao tamanho de suas placas e
inversamente proporcional a distância entre elas.
Existem outras formas de se ler o valor de um capacitor, tais como o código de cores, mas, para o
mesmo, a tabela é um pouco grande e não será mostrada aqui. No entanto, como fonte de consulta,
qualquer livro ou revista da área possui tal código que dará o valor do capacitor em kpF (quilo pico-
farads). A seqüência do código de cores é idêntica ao código utilizado para identificar os resistores,
ou seja, por exemplo: se a primeira faixa de cor do capacitor for vermelha, então o primeiro número
31
de seu valor será 2; se a segunda faixa for amarela, o valor será 4 e assim
sucessivamente...exatamente igual aos resistores!

Associação de capacitores

Podemos associar capacitores em série, paralelo ou de uma forma mista.


Capacitores em paralelo terão o valor de suas capacitância somadas:

Ct = C1 + C2 + C3 + C4 + ... Cn.

Onde: Ct = capacitância total


Cn = último capacitor da associação.

Capacitores em série terão o seu valor definido pelas seguintes expressões:

Para vários capacitores de mesmo valor em série: Ct = C / n

Onde: Ct = capacitância total.


n = número de capacitores.
C = valor de um dos capacitores.

Para vários capacitores em série de valores diferentes: 1 / Ct = 1 / C1 + 1 / C2 + ... 1 / Cn

Onde: Ct = capacitância total.


Cn = último capacitor da associação.

Ou C1 x C2 / C1 + C2
VALORES:

A unidade internacional de capacitância é o farad. No entanto, os capacitores costumam ser


identificados por submúltiplos do farad, tais como o micro-farad, o nano-farad, o pico-farad. Onde
Microfarad =10 –6 F e Nanofarad = 10-9 F) .

EXERCICIOS

1 - Na associação de capacitores ao lado, cada capacitor tem capacitância de 4F. Quanto vale a
capacitância equivalente da associação, em F ? Resposta: 7 F

32
2 - Na associação abaixo calcule o valor da capacitância equivalente sabendo-se que C1 = 6 nF e C2
= 4 nF. De o valor em F.
Resposta: 2 nF e 0,002 F.

QUESTÕES DAS FEDERAIS DE 1996 – 2003

1.Um fio de cobre foi partido em dois pedaços de comprimento 1 = 2,0 m e 2 = 3,0 m.
Determine a razão R 2 /R 1 entre as resistências elétricas dos dois pedaços.

A) 3/8
B) 4/9
C) 12/9
D) 3/2
E) 9/4

2.A figura abaixo representa um trecho de um circuito elétrico. A diferença de potencial entre
os pontos A e B é 20V. Qual é o valor da resistência R, em ohms?
A) 0,5
B) 1,5
C) 2,5
D) 3,5
E) 4,5

33
3.No circuito da figura, o amperímetro A e o voltímetro V são ideais. O voltímetro marca 50 V
quando a chave C está aberta. Com a chave fechada, o amperímetro marcará

A) 0,1 A
B) 0,2 A
C) 0,5 A
D) 1,0 A
E) 2,0 A

4.Determine a corrente no resistor de 60  do circuito abaixo, em ampères.

5. Alguns cabos elétricos são feitos de vários fios finos trançados e recobertos com um
isolante. Um certo cabo tem 150 fios e a corrente total transmitida pelo cabo é de 0,75A
quando a diferença de potencial é 220V. Qual é a resistência de cada fio individualmente,
em k ?

6. Certa bateria de automóvel de 12V fornece 6,0kWh de energia. Admitindo-se que ela
possa manter os 12V durante uma hora, quanta carga será transferida de um terminal para
outro da bateria, em unidades de 105C?

7.Um raio é produzido a partir de um ponto da atmosfera que está num potencial de 18MV
em relação à Terra. A intensidade da descarga é de 200kA, e tem duração de 1ms. Por
outro lado, o consumo médio da residência do Prof. Pardal, em um mês, é de 125kWh. Se a
energia liberada por um raio, como o descrito acima, pudesse ser armazenada de forma útil,
quantas residências iguais à do Prof. Pardal poderiam ser abastecidas no período de um
mês?

8.No circuito esquematizado abaixo i = 0,6 A. Determine o valor da força eletromotriz , em


volts.

34
 i 40 60

12

9.A área de uma seção transversal do filamento de uma lâmpada de 40W/200V é de 2,8 x
10 - 4 mm2, e seu comprimento igual a 20cm. A resistividade do filamento depende da
temperatura. Na temperatura ambiente (lâmpada desligada) ela vale 5,6 x 10- 8  m, e a
resistência do filamento é R1. Quando a lâmpada está ligada, a temperatura aumenta muito,
e a resistência do filamento é R 2. Calcule a razão R2 /R1.

10.Aplicando-se uma diferença de potencial de 30V entre os pontos A e B do circuito abaixo,


qual o valor da soma das cargas armazenadas nos dois capacitores, em microcoulombs?

C1 = 2,0 F

C2 = 3,0 F

11.No circuito abaixo, as capacitâncias valem C1 = 1,0 F e C2 = 3,0 F. Calcule a


diferença de potencial, em volts, entre os pontos A e B.

C1 C2
A

100 V

35
12. No circuito da figura, R = 2,0  e  = 4,0V. Determine, em watts, a potência fornecida
pela bateria ao circuito quando a chave C está fechada.

 R R R R R R R R

13. A corrente medida num resistor de 10  é 4,0 A. Qual a energia dissipada pelo resistor
em um intervalo de 10 s ?

A) 4,0 x 102 J
B) 1,6 x 103 J
C) 4,0 x 103 J
D) 14 x 103 J
E) 40 x 103 J

14.No circuito abaixo, o valor de cada resistência é R = 2,0 , e a diferença de potencial da


bateria é 12 V. Qual o valor da corrente elétrica que passa através da bateria?

12V R R

A) 1,0 A
B) 2,0 A
C) 3,0 A
D) 4,0 A
E) 5,0 A

15.Um mesmo material de resistividade  é utilizado para a fabricação de dois resistores


cilíndricos de mesmo comprimento C. O cilindro menor tem raio a e o cilindro maior tem raio
2a. A resistência do menor vale 20 . Os dois resistores são usados para conectar os
pontos A e B da figura abaixo. Qual a resistência equivalente entre os pontos A e B,

36
em ?
B

2a C

a C
A

16.Qual a potência, em watts, dissipada na resistência de 2,0  do circuito da figura


abaixo?

12 V
1,0  2,0 

17.Uma geladeira consome cerca de 500 W em uma hora, e fica ligada durante 24 horas por
dia. Se o preço do kWh é de R$ 0,10, quanto se paga pelo consumo da geladeira ao final de
um mês (30 dias), em R$?

18. No circuito abaixo, qual a diferença de potencial, em volts, entre os pontos E e S?

6,0 
9,0 

E S
8,0 A 6,0  8,0 A

12,0 

19. A potência dissipada em um resistor é de 20 W, quando a corrente é de 4,0 A. Qual será


a potência dissipada quando a corrente for de 8,0 A?

37
20. Sabendo-se que o circuito abaixo está ligado por um longo período de tempo, qual a
carga do capacitor em C?
3,0 F

50 V
5,0 

5,0 

21.A resistência do “termistor” R do circuito abaixo varia com a temperatura de acordo com o
gráfico ao lado. Com o termistor em equilíbrio térmico, no interior de uma estufa, o
amperímetro mede uma corrente de 30 mA. Qual é a temperatura da estufa em graus
Celsius?

R ( )
20 
120

100

80
3,0V R 60

40

A 20

AMPERÍMETRO 0
0 20 40 60 80 100 T (OC)

22. Dois fios de cobre, cilíndricos e com diâmetros D1 = 1,0 mm e


D2 = 4,0 mm, respectivamente, são cuidadosamente soldados como mostra a figura. Se
uma densidade de corrente igual a 3,2 x 10-6 Ampères/mm2 é injetada no fio mais fino,
qual o valor da densidade da corrente, em unidades de 10-8 Ampères/mm2, no fio mais
grosso?

D1 D2

38
23. Um aquecedor elétrico ligado em 220 V faz a água contida num recipiente ferver em 12
minutos. Quanto tempo, em minutos, será necessário para ferver a mesma quantidade de
água se o aquecedor for ligado em 110 V?

24.O circuito abaixo representa uma bateria


de 7,5 V e resistência interna de 0,3 ,
alimentando dois motores com resistências
internas de 2  e 3 . Qual a corrente em
Ampères que circula no motor de 2 ?

25.No circuito abaixo os capacitores de placas paralelas C1 e C2 têm placas de mesma área
separadas pelas distâncias d1 e d2, respectivamente. Muito tempo após a chave S ter sido
fechada, as cargas nas placas desses capacitores já atingiram seus valores máximos, Q1 e
Q2, respectivamente. Se d2 = 2d1, determine o valor da razão Q1/Q2.

S
C2
x
C1 x
d2
d1 x

26. O circuito abaixo ilustra as resistências elétricas de um chuveiro elétrico residencial, onde
a chave C permite ligar nas posições “INVERNO” e “VERÃO”. Quando a chave está na
posição A a potência consumida pelo chuveiro é 4 kW. Qual deve ser o valor da resistência
R2, em Ohms, para que o chuveiro consuma 3 kW quando a chave estiver na posição B?

R1 R2

A B

C
220 V

39
27.Para instalar uma máquina de lavar roupa são usados fusíveis que desligam
automaticamente quando a corrente excede um valor pré-escolhido. Abaixo estão indicados
alguns valores de fusíveis disponíveis com as correntes máximas que suportam. Se a rede
elétrica é de 220 Volts, qual o fusível de menor valor que pode ser usado para instalar uma
máquina e 1400 Watts?

a) 2A d) 15A
b) 5A e) 20A
c) 10A

28. O preço do quilowatt-hora (kWh) cobrado na conta mensal da CELPE é


R$ 0,15. Quanto custa, em R$, um banho de 12min com um chuveiro de 3kW?

A) 0,25 D) 0,09
B) 0,15 E) 0,06
C) 0,12

29.No circuito abaixo é nula a corrente no fio resistência R. Qual é o valor em  da


resistência X?

30. Através da seção reta de um fio de cobre passam 2,0 . 10 20 elétrons por segundo. Qual o
valor da corrente, em Ampères, no fio?

31.Qual a diferença de potencial, em Volts, entre os pontos A e B do circuito abaixo?

40
32. Com três baterias de força eletromotriz = 1,5V e com uma resistência R, podemos
construir os circuitos abaixo. Para qual deles será maior a potência dissipada pela
resistência R?

33.No circuito abaixo, cada resistor tem uma resistência elétrica igual a R e a corrente total
do circuito é igual a I. A relação entre as correntes I 1,I2 e I3, em cada um dos ramos do
circuito, é:

A) I1 = I2 = I3
B) I1 = 2 I2 = 2 I3
C) I1 = 2 I2 = 4 I3
D) I2 = 2 I1 = 4 I3
E) I3 = 2 I1 = 4 I2

34. Suponha que o feixe de elétrons em um tubo de imagens de televisão tenha um fluxo de
8,1 x 1015 elétrons por segundo. Qual a corrente do feixe em unidades de 10 -4 ?
A) 13
B) 15
C) 17
D) 19
E) 23

41
35. Quando dois capacitores, de capacitância C1 e C2, são ligados a uma bateria, como
mostrado na figura abaixo, adquirem cargas Q1 e Q2, respectivamente. Sabendo que
C1 > C2, assinale a alternativa correta.

Q1 > Q2
Q2 = 2Q1
Q2 > Q1
Q1 < 2Q2
Q1 = Q2

36. Uma bateria elétrica possui uma força eletromotriz de


1,5 V e resistência interna 0,1 . Qual a diferença de potencial, em V, entre os pólos desta
bateria se ela estiver fornecendo 1,0 A a uma lâmpada?
1,5
1,4
1,3
1,2
1,0
36. Carrega-se um capacitor, cuja capacitância é C = 4,0 F, ligando-o aos pólos de uma
bateria de 6,0 V. A seguir, desliga-se a bateria, e o capacitor é ligado aos terminais de
um resistor de 100 . Calcule a quantidade de calor, em J, que será dissipada no
resistor até a descarga completa do capacitor.

38.No circuito da figura têm-se  = 45 V e R = 9,0 . O amperímetro A mede uma corrente de


3 A. Considere desprezíveis as resistências internas da bateria e do amperímetro. Qual o
valor da resistência R0, em ohms?

Ro

A
 R
R R

42
39.No circuito abaixo observa-se que, quando a chave C está aberta, o voltímetro indica
4,5 V. Ligando-se a chave, o amperímetro indica 4,0 A e o voltímetro passa a indicar
4,2 V. A partir destas medidas e considerando que o voltímetro e o amperímetro são
equipamentos ideais, determine a resistência interna da bateria, em miliohms (10- 3 ).
A

 r

40. Uma bateria foi ligada a um resistor X de resistência ajustável, como indicado na figura.
Para diferentes valores da resistência, os valores medidos para a diferença de potencial
VAB, entre os pontos A e B, e para a corrente i no circuito, são indicados no gráfico
abaixo. Determine o valor da resistência interna r da bateria, em .

A
 r B
VAB(V)

A 6,0

4,0
X
2,0

0
0,0 0,2 0,4 0,6 0,8 i(A)

41. No circuito elétrico abaixo, qual o menor valor da resistência R que devemos colocar em
paralelo com a lâmpada de 6,0 W, para evitar a queima do fusível de 3,0 A?
Fusível

12 V R

Lâmpada

43
8,8 
7,8 
6,8 
5,8 
4,8 

44