Você está na página 1de 2

UNIDADE RIACHO

PROFESSOR: Ildevagno Caetano de Santana Disciplina: Filosofia


CARGA HORÁRIA: 50 (Cinquenta minutos) Data: 16/06/2020
Turmas: Terceiros anos Valor: 3,0 pontos.

PROPOSTA DE REDAÇÃO
A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base em seus conhecimentos redija um texto
dissertativo-argumentativo sobre o tema “A importância do Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil”.

TEXTO I

O que é o Sistema Único de Saúde (SUS)?

O Sistema Único de Saúde (SUS) é um dos maiores e mais complexos sistemas de saúde pública do mundo,
abrangendo desde o simples atendimento para avaliação da pressão arterial, por meio da Atenção Primária,
até o transplante de órgãos, garantindo acesso integral, universal e gratuito para toda a população do país.
Com a sua criação, o SUS proporcionou o acesso universal ao sistema público de saúde, sem discriminação.
A atenção integral à saúde, e não somente aos cuidados assistenciais, passou a ser um direito de todos os
brasileiros, desde a gestação e por toda a vida, com foco na saúde com qualidade de vida, visando a
prevenção e a promoção da saúde.

A gestão das ações e dos serviços de saúde deve ser solidária e participativa entre os três entes da Federação:
a União, os Estados e os municípios. A rede que compõe o SUS é ampla e abrange tanto ações quanto os
serviços de saúde. Engloba a atenção primária, média e alta complexidades, os serviços urgência e
emergência, a atenção hospitalar, as ações e serviços das vigilâncias epidemiológica, sanitária e ambiental e
assistência farmacêutica.
Fonte: https://www.saude.gov.br/sistema-unico-de-saude (Acesso: 10.05.2020)

TEXTO II
[...] Pouquíssimos têm consciência de que o SUS é disparado o maior e o mais democrático programa de
distribuição de renda do país. Perto dele, o Bolsa Família não passa de pequena ajuda. Enquanto investimos
no SUS cerca de R$ 270 bilhões anuais, o orçamento do Bolsa Família mal chega a 10% desse valor.
Os desafios são imensos. Ainda nem nos livramos das epidemias de doenças infecciosas e parasitárias, já
enfrentamos os agravos que ameaçam a sobrevivência dos serviços de saúde pública dos países mais ricos:
envelhecimento populacional, obesidade, hipertensão, diabetes, doenças cardiovasculares, câncer,
degenerações neurológicas.
Ao SUS faltam recursos e gestão competente para investi-los de forma que não sejam desperdiçados,
desviados pela corrupção ou para atender a interesses paroquiais e, sobretudo, continuidade administrativa.
Nos últimos dez anos, tivemos 13 ministros da Saúde.
Apesar das dificuldades, estamos numa situação incomparável à de 30 anos atrás. Devemos defender o SUS
e nos orgulhar da existência dele.
Fonte: https://drauziovarella.uol.com.br/drauzio/artigos/sem-o-sus-e-a-barbarie-artigo/ (Acesso:
10.05.2020)

TEXTO III
Disponível em: http://mariasouzal.blogspot.com/2014/ (Acesso: 10.05.2020)