Você está na página 1de 3

Conectores do Discurso

- Ficha Informativa -
Para que um texto seja portador de sentido, é necessário que as frases surjam ligadas entre
si, através de palavras e/ou expressões que permitam estabelecer uma sequência e uma relação
lógica entre as ideias contidas nesse mesmo texto.
Ideia expressa Conectores/articuladores do discurso
Adição e, nem, também, não só... mas também, além disso, e ainda, por um lado... por
outro (lado), ...
Causa porque, pois, porquanto, como, pois que, dado que, por causa de, já que, uma
vez que, visto que, na medida em que, ...
Certeza é evidente que, evidentemente, certamente, com toda a certeza, decerto,
naturalmente, ...
Consequência de (tal) modo que, de (tal) forma que, de maneira que, daí que, tanto... que, tão...
que, por tudo isto, consequentemente, por consequência, por conseguinte, ...
Conclusão pois, logo, portanto, enfim, por isso, em conclusão, concluindo, finalmente, em
suma, ...
Dúvida talvez, porventura, é provável, provavelmente, é possível, possivelmente, ...
Fim/Finalidade para, para que, a fim de (que), com o intuito de, com o objectivo de, no sentido
de, ...
Opinião na minha opinião, a meu ver, penso que, considero que, parece-me que, estou
em crer que, creio que, em meu entender, ...
Hipótese/Condição se, salvo se, excepto, contando que, a não ser que, a menos que, admitindo que,
desde que, supondo que, ...
Oposição/Restrição mas, porém, todavia, contudo, no entanto, apesar de/disso, ainda assim, pelo
menos, não obstante, ressalve-se, por outro lado, ...
Comparação/Semelhança assim como, tal como, do(a) mesmo(a) modo/maneira, pela mesma razão, pelo
mesmo motivo, ...
Comprovação efectivamente, com efeito, de facto, sem dúvida, como vimos, deste modo, na
verdade, na realidade, ...
Ênfase além disso, note-se que, de notar que, como já foi dito, veja-se, constate-se,
saliente-se, de salientar, atente-se, repare-se,...
Exemplo/Explicação por exemplo, tome-se como exemplo, isto é, é o caso de, neste caso, é o que se
passa com, como se pode ver, importa salientar, aliás, ...
Reafirmação ou seja, ou melhor, em resumo, em suma, por outras palavras, ...
Esclarecimento (não) significa que, não se pense que, quer isto dizer, com isto (não) se pretende
dizer que, ...
Concessão embora, conquanto, ainda que, mesmo que, se bem que, apesar de que, ...
Tempo depois, mal, antes, quando, seguidamente, em seguida, até que, logo que, no
momento seguinte, ...
Espaço sobre, sob, debaixo, à direita, no meio, naquele lugar, o lugar onde, ...
- Exercícios -

1. Completa os espaços em branco com os articuladores do discurso fornecidos.


O dossiê é ________________ um conjunto sobre um determinado assunto, ________________
uma carteira, pasta ou arquivo ________________ se reúnem elementos relativos ao mesmo tema.
Os materiais que constam do dossiê são organizados e divididos por temas ________________
facilitar uma consulta posterior do dossiê.
________________, um portefólio é também uma colecção organizada e devidamente planeada,
________________ de trabalhos realizados por um aluno, ________________ proporcionar uma
visão alargada e pormenorizada do seu desenvolvimento no processo de ensino-aprendizagem.

com o objectivo de mas Por outro lado


a fim de não só… como onde
também

2. De seguida, encontram-se várias frases justapostas, mas que podem ser ligadas através
de conjunções, conectores de discurso ou por meio da pontuação, de maneira a
formarem uma única frase. Aceita o desafio e forma-a!

«Não pretendia sair de casa. Estava a chover. Precisava mesmo de encontrar um amigo meu. Decidi
sair num instantinho. Queria encontrá-lo à saída da escola. Quando cheguei lá, ele já tinha saído.
Encharquei-me em vão...»

3. Lê com atenção o texto que se segue.


Viver é comunicar
Quando o director do Expresso amavelmente me convidou para escrever este texto, dei-me
conta de que os 25 anos do jornal coincidem, quase dia por dia, com os 25 anos que me ligam à
RTP.
Se, no início, a televisão foi encarada positivamente como meio de comunicação capaz de
“educar”, “informar”, “entreter”, remontam aos anos sessenta as preocupações pela penúria dos
seus conteúdos, devido ao fim dos monopólios e à competição.
O sucesso da cultura de massas cria novos heróis nos quais o telespectador projecta tudo o
que a vida quotidiana o impede de atingir: a catarse que Aristóteles identificara na tragédia grega
passou a ser vivida nos ecrãs. Deixando de ser privilégio de alguns para se tornar acessível a todos,
a cultura de massas favoreceu “as estéticas médias, as audiências médias, as inteligências médias e
os disparates médios” (Edgar Morin).
Poderia ter sido de outra maneira? Provavelmente, não. Esta relação de amor e ódio com a
televisão era inevitável. O seu poder hoje é imenso: por isso os governos tentam influenciá-la, os
políticos acham que a televisão está sempre contra eles e os espectadores queixam-se da
manipulação da publicidade e da má qualidade dos programas, mas continuam a vê-la…
Um dos mais interessantes pensadores deste século, Karl Popper, considera que a
“degradação” da televisão se deve à excessiva concorrência e ao argumento viciado de que se deve
oferecer aos telespectadores o que eles esperam. Ora tal princípio, afirma Popper, é contrário ao
espírito da democracia, cuja aspiração sempre foi oferecer a todos as melhores oportunidades,
elevando o nível da educação.
O futuro, com a multiplicação dos modos de difusão, verá crescer ainda mais a influência da
televisão. Ainda que os avisos de Karl Popper tenham o gosto da utopia para os fast thinkers das
audiências, já muito, muito atrás, Platão lembrava: “Na urgência não se pode pensar”.
Mas algum dia vai ser preciso parar para pensar que uso estamos a fazer deste formidável
instrumento que nos colocaram nas mãos.
In 25 anos Inesquecíveis, Expresso (1998), Maria Elisa Domingues,
Directora de Programas da RTP (texto com supressões)
a. Destaca os articuladores do discurso presentes ao longo do texto.
b. Indica a ideia expressa por cada um deles.
c. A partir da reformulação das expressões textuais, redige um resumo com um mínimo
de 85 e um máximo de 100 palavras. Não te esqueças de obedecer aos princípios de
coerência e coesão, utilizando adequada e correctamente os conectores de discurso.

Interesses relacionados