Você está na página 1de 31

APÓSTOLO

PAULO
Paulo é um dos grandes homens
do cristianismo e um exemplo para
todos nós:

“Sede meus imitadores, como também


eu sou de Cristo” (1 Co 11:1)
“Mas o Senhor lhe disse: Vai,
porque este é para mim um
instrumento escolhido para levar o
meu nome perante os gentios e
reis, bem como perante os filhos de
Israel; pois eu lhe mostrarei quanto
lhe importa sofrer pelo meu nome.”
(At 9:15,16)
“Quanto a mim, estou sendo já oferecido por
libação, e o tempo da minha partida é
chegado. Combati o bom combate, completei
a carreira, guardei a fé. Já agora a coroa da
justiça me está guardada, a qual o Senhor,
reto juiz, me dará naquele Dia; e não
somente a mim, mas também a todos
quantos amam a sua vinda”. (II Tm 4:6-8)
O APÓSTOLO PAULO
• Há pouca informação a respeito dele, antes
de aparecer como perseguidor da Igreja;
• Nasceu em Tarso, Síria, como cidadão
romano, mas era judeu, da tribo de
Benjamim e era fariseu;
• Chamava-se Saulo (nome judeu), mas
adotou o nome de Paulo (nome romano)
para identificar-se com os gentios, o seu
alvo;
O APÓSTOLO PAULO
• Homem culto, não só na religião judaica,
mas também em filosofias gregas e demais
religiões pagãs;
• Sua família devia ter posses e influência em
Jerusalém;
• Sua aparência pessoal não impressionava
ninguém, segundo ele mesmo diz: 1Co 2:3 e 2 Co
10:10
PERSEGUIDOR DA
IGREJA
• Recebeu autoridade do Sinédrio
para perseguir, prender e torturar
os cristãos, fazendo-os blasfemar o
nome de Cristo;
• Estava presente na morte de
Estêvão, o primeiro mártir.
A morte de
Estêvão
COMO SE CONVERTEU
• A caminho de Damasco
para prender cristãos, o
Senhor lhe apareceu (de
repente) e sua conversão
foi imediata:
• “Quem és tu, Senhor?”.
PAULO, CRISTÃO
• Ficou cego, foi curado por milagre e foi
batizado em Damasco;
• Passou a estudar a doutrina cristã e
conviver com os discípulos do Senhor;
• Durante o tempo que esteve na Arábia,
teve momentos de intimidade com o
Senhor.
QUANDO COMEÇOU O
TRABALHO NO MINISTÉRIO
• Voltou da Arábia e foi para Damasco,
pregando o evangelho;
• Perseguido pelos judeus, foi para
Jerusalém;
• Perseguido novamente, foi para Síria e
Cilícia, ficando ali cerca de dez anos,
pregando e ensinando o evangelho.
SUA IGREJA
• Era membro da Igreja de Antioquia, na
Síria, submisso à liderança local;
• Sempre que voltava de suas viagens
missionárias, reportava-se à Igreja de
Antioquia.
ANTIOQUIA
• Antioquia foi o primeiro lugar onde os
Cristãos começaram a fazer esforços para
estender o evangelho a não judeus;
• Era a terceira maior cidade no Império
Romano, com mais de 500.000 habitantes,
composta de muitos povos, incluindo gregos
e judeus;
• A rua principal foi pavimentada com
mármore e cercada por colunas;
ANTIOQUIA
• Foi construída próxima à costa do
Mediterrâneo no que é hoje o sudeste da
Turquia;
• Atualmente se chama Antakia, e tem cerca
de 150.000 habitantes;
• Foi lá que os seguidores de Jesus foram
primeiramente chamados "Cristãos", que
significa: Cristo pequeno.
VIAGENS
MISSIONÁRIAS
• Separado pelo Espírito Santo,
Paulo saiu com Barnabé para
evangelizar as nações,
abrindo Igrejas e fazendo
discípulos;
• Fez três viagens missionárias.
VIAGENS
MISSIONÁRIAS
• A primeira viagem foi curta, poucas cidades;
• A segunda viagem durou três anos (entre 49
e 52 d.C);
• A terceira viagem durou quatro anos (entre
53 e 57 d.C). Ficou três anos em Éfeso
(provavelmente preso).
GEOPOLÍTICA
• Um só império: romano;
• Boas estradas;
• Governadores romanos nas principais cidades:
oJerusalém, Antioquia, Alexandria, Éfeso,
Damasco, Corinto, Atenas.
• Uma língua popular em todo o império: o grego.
AMBIENTE RELIGIOSO
• Liberdade de religião e de culto (desde
que o imperador fosse adorado como um
deus);
• Facilidade para pregação do evangelho,
pela presença de colônias judaicas (e
sinagogas) nas principais cidades.
PERIGO ÀS IGREJAS
IMPLANTADAS
Pela inexistência do Cânon Sagrado, as
igrejas nascentes eram atacadas por:
•Heresias;
•Divisões;
•Práticas mundanas;
•Paganismo, imoralidade sexual;
•Judaismo.
COMPANHEIROS MAIS FIÉIS

• Barnabé; • Timóteo;
• Silas(Silvano); • Lucas;
• Tito; • Sóstenes;
• Marcos; • Onésimo
PRISÃO E MORTE DE
PAULO

• Foi preso em Jerusalém ao final da


terceira viagem, enviado para Cesaréia,
ficando preso três anos;
• Enviado para Roma para ser julgado pelo
imperador, a seu pedido.
SUA PRISÃO E MORTE
• Em Roma, mesmo em prisão domiciliar,
pregou o evangelho e escreveu várias
cartas;
• Paulo usava o tempo livre nas prisões para
escrever às Igrejas;
• Solto, viajou e foi preso novamente,
enviado a Roma e decapitado como
cidadão romano no ano de 67 d.C.
Alguns dos martírios pelos
quais Paulo passou

Onze anos antes de morrer, ainda na sua terceira


viagem, Paulo já tinha passado por: (II Co 11:23-28)
• Trabalho com as próprias mãos para sustentar-se;
• Prisões;
• Açoites sem medida;
• Perigos de morte.
MARTÍRIOS
• Açoites sob medida (quarenta menos um);
• Fustigamento com varas;
• Apedrejamento;
• Naufrágio;
• Voragem do mar;
• Jornadas a pé.
PERIGOS
• Perigos de rio;
• Perigos de salteadores;
• Perigos entre patrícios;
• Perigos entre gentios;
• Perigos nas cidades;
• Perigos no deserto;
• Perigos no mar;
• Perigos entre falsos irmãos.
FADIGAS
• Trabalhos e fadigas;
• Noites de vigílias;
• Fome e sede;
• Jejum;
• Frio e nudez;
e, peso na alma pelo destino das Igrejas.
“Quanto a mim, estou sendo já
oferecido por libação, e o tempo
da minha partida é chegado.
Combati o bom combate,
completei a carreira, guardei a
fé.” (II Tm 4:6,7)