Você está na página 1de 294

SOLDADO PM 2ª CLASSE

Lítteris Cursinho
CURSOS PREPARATÓRIOS PARA VESTIBULARES E CONCURSOS
Rua Rubião Junior, 3252 – Centro
São José do Rio Preto – SP / CEP: 15025-080
(17) 98141-9484

(17) 3234-2681

@litteriscursinho

Lítteris Cursinho
(

1
2
Curso: Soldado PM 2ª Classe

Ano: 2019

Aluno (a) ___________________________________

SEJA MUITO BEM-VINDO (A) AO TIME LÍTTERIS!

É com imenso prazer e enorme satisfação que recebo e acolho você, um futuro
profissional da Polícia Militar do Estado de São Paulo, na Família Lítteris, o cursinho que mais
aprova os seus alunos nos concursos para os quais os capacita. Concebido com muito apuro,
cuidado e diligência, o CURSINHO LÍTTERIS é formado pelos melhores professores em suas
áreas de atuação, por um ambiente agradável, sério e familiar, por instalações constantemente
aprimoradas para melhor receber seu corpo discente, além de um material didático
cuidadosamente preparado pelos especialistas, mestres e doutores que compõem o nosso
corpo docente. Tudo isso, somado à sua determinação e ao seu empenho, só pode resultar em
APROVAÇÃO CERTA, não é mesmo?
Hoje começa uma nova etapa em sua vida, data que ficará marcada como o dia em que
você resolveu ser um profissional da Polícia Militar do Estado de São Paulo. E de início,
quero deixar aqui algumas RECOMENDAÇÕES FUNDAMENTAIS para o seu sucesso:
1- Não deixe de tirar suas dúvidas com os professores, tanto durante as aulas quanto nos
intervalos. Não se envergonhe ou se preocupe com a pertinência de suas perguntas, pois as
suas questões podem ser fundamentais até para os seus colegas de classe;
2- Desconecte-se totalmente das redes sociais e de aplicativos de conversa durante as aulas
e concentre-se 100% no conteúdo explicado, no sentido de potencializar o seu tempo dedicado
aos estudos. Além disso, revise os conteúdos em casa e faça exercícios extras, expedientes
que colaborarão decisivamente para que você assimile toda a matéria;
3- Leia muito e faça isso diariamente. Livros de literatura, de filosofia, de sociologia, de história,
notícias de jornais e de sites de informações, assuntos sociais, econômicos, ambientais etc.
Quanto mais você lê, mais desenvolve a sua habilidade interpretativa e mais se prepara para
fazer uma ótima redação no dia da prova;
4- Organize-se e foque-se nos seus pontos fracos. Por exemplo, se você costuma cometer
muitos erros de ortografia, peça orientações ao seu professor de Língua Portuguesa e estude
ortografia em casa nos tempos ociosos. Com organização e dedicação, a aprovação será uma
consequência natural.
Conte sempre comigo, com a equipe da secretaria e com nossos professores! E vamos
trabalhar muito até o dia da prova, pois SUCESSO só vem antes de TRABALHO no dicionário.
PAULO LOPES
DIRETOR – CURSINHO LÍTTERIS

3
4
SUMÁRIO

Apresentação.........................................................................................................pág.3

Gramática...............................................................................................................pág.7

Matemática...........................................................................................................pág.79

História...............................................................................................................pág.129

Geografia...........................................................................................................pág.139

Informática.........................................................................................................pág.175

Administração Pública........................................................................................pág.225

Redação.............................................................................................................pág.281

5
6
GRAMÁTICA

7
DISCIPLINA:
GRAMÁTICA

EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO (SOLDADO PM)

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO – LÍNGUA PORTUGUESA

1. Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários).

2. Sinônimos e antônimos.

3. Sentido próprio e figurado das palavras.

4. Pontuação.

5. Classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição


e conjunção: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem.

6. Concordância verbal e nominal.

7. Regência verbal e nominal.

8. Colocação pronominal.

9. Crase.

8
O TEXTO ABAIXO ESTÁ EM “PARERGA E PARALIPOMENA”, DE ARTHUR
SCHOPENHAUER (1788-1860).

Em um gelado dia de inverno, os membros da sociedade de porcos-espinhos se juntaram


para obter calor e não morrer de frio. Mas logo sentiram os espinhos dos outros e tiveram de
tomar distância. Quando a necessidade de aquecerem-se os fez voltarem a juntar-se, se
repetiu aquele segundo mal, e assim se viram levados e trazidos entre ambas as desgraças,
até que encontraram um distanciamento moderado que lhes permitia passar o melhor
possível. (SCHOPENHAUER, 1851/2009, p. 665)

QUAL SERIA A SUA ANÁLISE INTERPRETATIVA PARA O TEXTO DE SCHOPENHAUER?


VEJAMOS, A SEGUIR, A DELE:

Assim a necessidade de companhia, nascida do vazio e da monotonia do próprio interior,


impulsa os homens a unirem-se; mas suas muitas qualidades repugnantes e defeitos
insuportáveis os conduzem a se separarem uns dos outros. A distância intermediária que ao
final encontram e na qual é possível que se mantenham juntos é a cortesia e os bons
costumes. Na Inglaterra, àqueles que não se mantêm a essa distância se grita: keep your
distance! – Devido a ela, a necessidade de esquentar-se mutuamente não se satisfaz por
completo, em compensação não se sente o espetar dos espinhos. – Não obstante, aquele
que possui muito calor interior próprio fará melhor em se manter longe da sociedade para não
causar nem sofrer nenhuma moléstia.

(SCHOPENHAUER, 1851/2009, p. 665)

E AINDA TEMOS A EXPLICAÇÃO DE SIGMUND FREUD PARA O MESMO TEXTO:

Toda vez que duas famílias se unem por casamento, cada uma delas se acha melhor ou mais
nobre que a outra. Havendo duas cidades vizinhas, cada uma se torna a maldosa concorrente
da outra; cada pequenino cantão olha com desdém para o outro. Etnias bastante aparentadas
se repelem, o alemão do Sul não tolera o alemão do Norte, o inglês diz cobras e lagartos do
escocês, o espanhol despreza o português. Já não nos surpreende que diferenças maiores
resultem numa aversão difícil de superar, como a do gaulês pelo germano, do ariano pelo
semita, do branco pelo homem de cor. No âmbito social criamos mecanismos para fazer
sumir os espinhos, mas na verdade somem os espinhos interpessoais, para retornarem mais
pontiagudos nas relações intergrupais. Sempre é possível ligar um grande número de
pessoas pelo amor, desde que restem outros onde exteriorize a agressividade.
(Freud, Psicologia das massas e análise do eu, 1921, p. 56, 57)

9
RECEPTOR
EMISSOR MENSAGEM
(com quem se
(quem fala) (o que se fala)
fala)

CANAL
REFERENTE CÓDIGO (sistema
(assunto) (meio físico de linguagem)
utilizado)

A MENSAGEM é aquilo que queremos transmitir, o CANAL é o meio que usamos (como a
internet ou um microfone, por exemplo). O REFERENTE é o contexto, o assunto ou a
situação a que a mensagem se refere. O CÓDIGO é o que mais nos interessa aqui: o
conjunto de regras utilizados para elaborarmos nossas mensagens. No nosso caso, a
LÍNGUA PORTUGUESA.

Somos mais de 7 bilhões de seres humanos falando mais de 7000 línguas diferentes no
planeta. A língua com mais vocábulos no mundo é o inglês, com mais de 1 milhão e duzentos
mil. O português conta com mais de quatrocentos mil vocábulos. E o seu léxico, como anda?

A TÍTULO DE CURIOSIDADE, EIS AS SEIS LÍNGUAS MAIS FALADAS EM TODO O


PLANETA:

1- Chinês (ou mandarim), com mais de 1.300.000.000 de falantes, utilizada oficialmente nos
seguintes países: China, Brunei, Camboja, Indonésia, Malásia, Mongólia, Filipinas, Singapura,
África do Sul, Taiwan e Tailândia.

2- Espanhol, com aproximadamente 500.000.000 de falantes, utilizada oficialmente nos


seguintes países: Andorra, Argentina, Belize, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Cuba,
República Dominicana, Equador, El Salvador, Guiné Equatorial, Guatemala, Honduras,
México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Espanha, Uruguai, Estados Unidos e
Venezuela.

3- Inglês, com mais de 300.000.000 de falantes, utilizada oficialmente nos seguintes países:
Austrália, Botsuana, Brunei, Camarões, Canadá, Eritreia, Etiópia, Ilhas Fiji, Gâmbia, Guiana,
Índia, Irlanda, Israel, Lesoto, Libéria, Malásia, Micronésia, Namíbia, Nauru, Nova Zelândia,
Palau, Papua-Nova Guiné, Samoa, Seychelles, Serra Leoa, Singapura, Ilhas Salomão,
Somália, África do Sul, Suriname, Suíça, Tonga, Reino Unido, Estados Unidos, Vanuatu,
Zimbabué e diversas ilhas do Caribe.

4- Árabe, com quase 270.000.000 de falantes, utilizada oficialmente nas seguintes


localidades: Oriente Médio, Arábia, África do Norte.

10
5- Hindi, com mais de 260.000.000 de falantes, utilizada oficialmente nos seguintes países:
Índia, Nepal, Singapura, África do Sul e Uganda.

6- Português, com mais de 200.000.000 de falantes, utilizada oficialmente nos seguintes


países: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Macau, Moçambique,
Portugal e São Tomé e Príncipe.

Falantes da Língua Portuguesa em


Porcentagem
Brasil
Portugal
Angola
Moçambique
Outros

___________________________________________________________________________

Você achava que o Brasil só tinha um idioma? Nosso país tem aproximadamente 200
idiomas em uso (o português e mais muitas variedades indígenas). Uma delas é o apiacá,
falado por apenas dois brasileiros. Há também o ofaié, praticado por 11 índios do Mato
Grosso do Sul. Cerca de 30 dessas línguas estão em extinção e 47 idiomas que um dia foram
falados no país já desapareceram para sempre. E não estamos falando em dialetos. Você
sabe o que é um dialeto?

11
OS ERROS MAIS COMUNS QUE OS BRASILEIROS COMETEM EM RELAÇÃO À NORMA
PADRÃO (OFICIAL)

“Mal cheiro”, “mau-humorado”. Mal opõe- “Porque” você foi? Sempre que estiver
se a bem e mau, a bom. Assim: mau clara ou implícita a palavra razão, use por
cheiro (bom cheiro), mal-humorado (bem- que separado: Por que (razão) você foi? /
humorado). Igualmente: mau humor, mal- Não sei por que (razão) ele faltou. /
intencionado, mau jeito, mal-estar. Explique por que razão você se atrasou.
Porque é usado nas respostas: Ele se
“Fazem” cinco anos. Fazer, quando
atrasou porque o trânsito estava
exprime tempo, é impessoal: Faz cinco
congestionado.
anos. / Fazia dois séculos. / Fez 15 dias.
Vai assistir “o” jogo hoje. Assistir como
“Houveram” muitos acidentes. Haver,
presenciar exige preposição “a”: Vai
como existir, também é invariável: Houve
assistir ao jogo, à missa, à sessão de
muitos acidentes. / Havia muitas pessoas.
cinema.
/ Deve haver muitos casos iguais.
Preferia ir “do que” ficar. Prefere-se
É para “mim” fazer. Mim não faz, pois não
sempre uma coisa a outra: Preferia ir a
pode ser sujeito. Assim: Para eu fazer,
ficar. É preferível segue a mesma norma:
para eu dizer, para eu trazer.
É preferível lutar a morrer sem glória.
Entre “eu” e você. Depois de preposição,
O resultado do jogo, não o abateu. Não
usa-se mim ou ti: Entre mim e você. /
se separa com vírgula o sujeito do
Entre eles e ti.
predicado. Assim: O resultado do jogo
“Há” dez anos “atrás”. Há e atrás indicam não o abateu.
passado na frase. Use apenas há dez
Não há regra sem “excessão”. O certo é
anos ou dez anos atrás.
exceção. Veja outras grafias erradas e,
“Entrar dentro”. O certo: entrar em. Veja entre parênteses, a forma correta:
outras redundâncias: Sair fora ou para “paralizar” (paralisar), “beneficiente”
fora, elo de ligação, monopólio exclusivo, (beneficente), “xuxu” (chuchu),
já não há mais, ganhar grátis, viúva do “previlégio” (privilégio), “zuar” (zoar),
falecido. “advinhar” (adivinhar), “pixar” (pichar).

“Venda à prazo”. “Preços à partir de...”. Quebrou “o” óculos. Concordância no


Não existe crase antes de palavra plural: os óculos, meus óculos. Da
masculina, a menos que esteja mesma forma: Meus parabéns, meus
subentendida a palavra moda: Salto à pêsames, seus ciúmes, nossas férias,
(moda de) Luís XV. Não existe crase felizes núpcias.
antes de verbo. O certo: a prazo, a partir
“Aluga-se” casas. O verbo concorda com
de.
o sujeito: Alugam-se casas. / Fazem-se
consertos. / É assim que se evitam

12
acidentes. / Compram-se terrenos. / “germinada” (geminada), “ciclo” (círculo)
Procuram-se empregados. vicioso, “cabeçário” (cabeçalho).

Vive “às custas” do pai. O certo: Vive à Não sabiam “aonde” ele estava. O certo
custa do pai. Use também em via de, e é: Não sabiam onde ele estava. Aonde se
não “em vias de”: Espécie em via de usa com verbos de movimento: Não sei
extinção. / Trabalho em via de conclusão. aonde ele quer chegar. / Aonde vamos?

Todos somos “cidadões”. O plural de “Obrigado”, disse a moça. Obrigado


cidadão é cidadãos. Veja outros: concorda com a pessoa: Obrigada, disse
caracteres (de caráter), juniores, a moça. / Obrigado pela atenção – falou o
seniores, escrivães, tabeliães, rapaz.
gângsteres.
Ela era “meia” louca. Meio, advérbio, não
O ingresso é “gratuíto”. A pronúncia varia: meio louca, meio esperta, meio
correta é gratúito, assim como circúito, amiga.
intúito e fortúito (o acento não existe – só
Aquela blusa custa cinco “real”. A moeda
indica a letra tônica). Da mesma forma:
tem plural regular: Aquela blusa custa
flúido, condôr, recórde, aváro.
cinco reais.
A última "seção" de cinema. Seção
Vou “emprestar” dele o livro. Emprestar é
significa divisão, repartição, e sessão
ceder e não tomar por empréstimo: Vou
equivale a tempo de uma reunião, função:
pegar o livro emprestado. Ou: Vou
Seção Eleitoral, Seção de Esportes,
emprestar o livro (ceder) ao meu irmão.
seção de brinquedos; sessão de cinema,
Repare nesta concordância: Pediu
sessão de pancadas, sessão do
emprestadas duas malas.
Congresso.
“Cerca de 18” pessoas o saudaram.
Vendeu "uma" grama de ouro. Grama,
Cerca de indica arredondamento e não
peso, é palavra masculina: um grama de
pode aparecer com números exatos:
ouro, vitamina C de dois gramas.
Cerca de 20 pessoas o saudaram.
Femininas, por exemplo, são a agravante,
a atenuante, a alface, a cal etc. Tinha “chego” atrasado na aula. “Chego”
não existe. O certo é: Tinha chegado
“Porisso”. São duas palavras separadas,
atrasado na aula.
ou seja: por isso. Escreva também de
repente e a partir de. A gente (nós) A artista “deu à luz a” gêmeos. A
também é separado e pede verbo no expressão é dar à luz, apenas: A artista
singular. deu à luz quíntuplos. Também é errado
dizer: Deu “a luz a” gêmeos.
O peixe tem muito “espinho”. Peixe tem
espinha. Veja outras confusões desse Estávamos “em” quatro à mesa. O em
tipo: O “fuzil” (fusível) queimou. / Casa não existe: Estávamos quatro à mesa. /
Éramos seis. / Ficamos cinco na sala.

13
Ficou contente "por causa que" ninguém polui. Verbos em uar é que admitem ue:
se feriu. Embora popular, a locução não Continue, recue, atue.
existe. Use porque: Ficou contente
A modelo “pousou” o dia todo para fotos.
porque ninguém se feriu.
Modelo posa (de pose). Quem pousa é
O time empatou “em” 2x2. A preposição é ave, avião, viajante etc. Não confunda
por: O time empatou por 2x2. Repare que também iminente (prestes a acontecer)
ele ganha por e perde por. Da mesma com eminente (ilustre). Nem tráfico
forma, empata por. (contrabando) com tráfego (trânsito).

A temperatura chegou a zero “graus”. Espero que “viagem” hoje. Viagem, com
Zero indica singular sempre: zero grau, g, é substantivo: Minha viagem foi boa. A
zero-quilômetro, zero hora. forma verbal é viajem (de viajar): Espero
que viajem hoje. Evite também
Comeu frango “ao invés de” peixe. Em
“comprimentar” alguém: de cumprimento
vez de indica substituição: Comeu frango
(saudação), só pode resultar
em vez de peixe. Ao invés de significa ao
cumprimentar. Comprimento é extensão.
contrário: Ao invés de entrar, saiu.
Igualmente: Comprido (extenso) e
Disse o que “quis”. Não existe z, mas cumprido (concretizado).
apenas s, nas pessoas de querer e pôr:
“Haja visto” seu empenho... a expressão
Quis, quisesse, quiseram, quiséssemos;
é haja vista e não varia: Haja vista seu
pôs, pus, pusesse, puseram,
empenho. / Haja vista seus esforços. /
puséssemos.
Haja vista suas críticas. “Ao meu ver”.
O homem “possue” muitos bens. O certo: Não existe artigo nessas expressões.
O homem possui muitos bens. Verbos em Escreva A meu ver, a seu ver, a nosso
uir só têm a terminação ui: Inclui, atribui, ver.

Exercícios

I) Aponte abaixo a alternativa escrita e) Depois de muito esforço, conseguiu


corretamente: tirar aquele tão sonhado automóvel zero
quilômetros.
a) Fazem cinco anos que não vejo meus
primos.

b) Não pode haver nada entre mim e II) Em qual das alternativas abaixo o
você. porquê é usado de maneira equivocada?

c) Carlos assistiu o jogo na companhia a) Gosto de São Paulo porque é uma


dos pais. cidade repleta de opções.

d) Gabriela estava meia confusa sobre b) Por que preciso ficar repetindo tantas
seu namoro. vezes a mesma coisa?

14
c) Respeito sua decisão, mas não a) Garanti o monopólio exclusivo para a
consigo entender o porquê dela. viúva do falecido.

d) Você não gosta de ler por que? b) Agora ele reclama, mas a vida toda
viveu às custas de seu pai.
e) Ela até tentou se explicar, mas não
apresentou um porquê coerente. c) O aluno tinha chego meia hora
atrasado para a prova.
III) Aponte abaixo as alternativas escritas
de modo errado: d) Cerca de 10.148 pessoas se reuniram
no centro da cidade para a manifestação.
a) Torço para que todos viajem em paz
nesse carnaval. e) Lucíola estava meio pirada.

b) Rodou quase todas as seções do


supermercado para encontrar o que
VI) Explique o uso dos porquês,
procurava.
apresentando um exemplo de cada.
c) Aonde está meu terno, hein?
Por que usa-se em frases interrogativas,
d) O gato comeu o peixe com espinha e no começo ou no meio da frase.
tudo.
Exemplo: Por que você faltou segunda-
e) Somos em vinte na classe. feira?

Por quê usa-se em frases interrogativas,


no final da frase ou isoladamente.
IV) Assinale abaixo a alternativa escrita
corretamente: Exemplo: Você faltou segunda-feira Por
quê?
a) Já faziam dez anos que não
encontrava o Paulo. Porque usa-se em frases explicativas,
geralmente em respostas.
b) Francisco jogou bola ao invés de
estudar. Eu faltei porque me encontrava
indisposto.
c) Todos naquela turma assistiram o
filme, mas acharam extremamente Porquê é o porquê substantivado, ou
infantil. seja, tem caráter de substantivo.

d) Aquela famosa atriz deu à luz Exemplo: Quero saber o porquê desta
trigêmeos. bagunça generalizada aqui.

e) Mesmo sabendo que passaria frio, saiu


naquela temperatura de zero graus
VII) Em relação aos erros mais comuns
da língua, qual alternativa traz um uso
incorreto?
V) Assinale abaixo a alternativa escrita
corretamente:

15
a) De plantão naquela noite, a enfermeira IX) Em relação aos porquês, qual
assistiu o paciente até altas horas. alternativa traz um uso incorreto?

b) Aqueles rapazes eram cidadões de a) Por que algumas pessoas não


bem. valorizam as suas oportunidades?

c) Aqui na empresa ainda há muita coisa b) A diretoria gostaria de saber o porquê


para eu fazer. daquela rebelião.

d) Não há regra sem exceção. E com as c) Às vezes eu fico aqui me perguntando:


entidades beneficentes, acontece o por quê?
mesmo.
d) Falei aquelas palavras ásperas por que
e) Clodoaldo vivia à custa dos pais desde ela merecia ouvir.
a infância
e) Queria que a turma me apontasse ao
VIII) Faça o mesmo neste exercício: menos um porquê daquela atitude
insensata.
a) Vou emprestar o meu livro de literatura
ao meu amigo. X – “Mal” é advérbio. “Mau” é adjetivo.
Demonstre que você sabe utilizá-los,
b) Ficamos cinco conversando na sala até
escrevendo um exemplo de bom uso de
tarde.
cada:
c) Frederico perdeu a prova porque tinha
_________________________________
chego atrasado.
_________________________________
d) Ao invés de entrar, resolveu sair de _________________________________
vez. ______

e) Não chegaríamos no horário nem se _________________________________


quiséssemos. _________________________________
_________________________________
_________________________________

A CRASE

A crase não é um acento gráfico. Palavra que em grego significa fusão, crase é justamente o
resultado da fusão ou união de duas vogais iguais.

16
Ao falarmos, é normal acontecerem crases. Por exemplo: “Estava aberto o caminho”. Em
casos como o do exemplo acima, não se registra o sinal gráfico da crase. É que na língua
portuguesa só se assinalam as crases da preposição a com:

- os artigos a ou as;

- com os pronomes demonstrativos a ou as;

- com a vogal inicial dos pronomes demonstrativos – aquele, aquela, aquilo.

A regra geral determina que ocorrerá crase por dois motivos:

- Se o termo regente exigir a preposição a: chegar a, contrário a...e

- Se o termo regido aceitar o artigo a/as: a escola, a ideia...

Cheguei à escola.
Sou contrário à ideia de trabalhar em casa.

Se não ocorrerem essas duas condições, não haverá crase:

Conheço a escola.

17
No exemplo acima, não ocorre crase porque falta a primeira condição: o termo regente não
exige preposição.

Há duas dicas simples que ajudam a sabermos quando ocorre crase:

Dica 1 - Substituir a palavra feminina por outra masculina. Se aparecer a forma “ao”, é sinal
de que há crase. Exemplo:

“Fui a sala” tem crase? Basta pensarmos em “Fui ao salão”.

Portanto, o correto é: “Fui à sala”.

“Estavam frente a frente” tem crase? Pensemos em “Estavam lado a lado”.

Portanto, o correto é: “Estavam frente a frente”.

Dica 2 - Substituir a preposição “a” por outras, como “para”, “de” e “em”. Se o artigo aparecer,
é sinal de que ocorre crase:

“Fui a Itália” tem crase? Pensemos em “Fui para a Itália”.

Portanto, o correto é: “Fui à Itália”.

“Fui a Cuba” tem crase? Pensemos em “Fui para Cuba”.

No exemplo acima, o artigo não aparece. Portanto, o correto é: “Fui a Cuba”.

CASOS FACULTATIVOS: Pode ou não ocorrer crase:

1 – Antes de nomes próprios femininos:

Ele referiu-se à Maria. ou Ele referiu-se a Maria.

2 – Antes de pronomes possessivos femininos:

Ele referiu-se à sua mãe. ou Ele referiu-se a sua mãe.

ANTES DOS PRONOMES “A QUE”, “A QUAL”

Ocorre crase se o masculino correspondente for “ao que”, “ao qual”. Substitua o sujeito
feminino por um masculino:

- Essa cerveja é superior à que você comprou.

- Esse vinho é superior ao que você comprou.

- Essa é a decisão à qual chegamos.

- Esse é o ponto ao qual chegamos.

18
Antes de “aquele(s)”, “aquela(s)” e aquilo, ocorre crase sempre que o termo regente exigir a
preposição “a”:

Fui àquele comício.

Sou avesso àquela ideia.

Vou àquilo que você chama de festa.

ALGUMAS DICAS E OUTRAS REGRAS ESPECÍFICAS:

1 – Diante das palavras “moda” e “maneira”, das expressões adverbiais “à moda de” e “à
maneira de”, mesmo que as palavras “moda” e “maneira” fiquem apenas subentendidas,
ocorre crase.

- “Fizemos um churrasco à gaúcha”.

- “Comemos bife à milanesa e espaguete à bolonhesa”.

2 – Nos adjuntos adverbiais de modo, de lugar e de tempo femininos, ocorre crase.

à tarde, à noite, às pressas, às escondidas, às escuras, à direita, à esquerda, à vontade, à


revelia...

3 – Diante da palavra “distância”, só ocorrerá crase se houver a formação de locução,


definindo-a. Se não houver a preposição “de”, não ocorrerá crase.

Eu o reconheci a distância.

Eu o reconheci à distância de duzentos metros.

4 – Quando o “a” estiver no singular diante de uma palavra no plural, não ocorre crase.

Não gosto de ir a festas desacompanhado.

5 – A palavra “casa” só terá artigo (e crase) se estiver especificada.

Cheguei a casa antes de todos.

Cheguei à casa de meus pais antes de todos.

6 – A palavra “Terra”, significando planeta, é substantivo próprio e tem artigo.


Consequentemente, quando houver a preposição “a”, ocorre crase. Significando “chão firme”,
“solo”, só tem artigo. Quando estiver especificada, teremos crase.

Os astronautas voltaram à Terra.

Os marinheiros voltaram a terra.

19
Irei à terra de meus avós.

EXERCÍCIOS

COMEÇAM a cair uns pingos de chuva. Tão leves e raros que nem as borboletas ainda
perceberam, e continuam a pousar, às tontas, de jasmim em jasmim. As pedras estão muito
quentes, e cada gota que cai logo se evapora. Os meninos olham para o céu cinzento,
estendem a mão — e vão tratar de outra coisa. (Como desejariam pular em poças d’água! —
Mas a chuva não vem…)

Nas terras secas, tanta gente, a esta hora, estará procurando também no céu um sinal
de chuva! E, nas terras inundadas, quanta gente a suspirar por um raio de sol! Penso em
chuvas de outrora: chuvas matinais, que molham cabelos soltos, que despencam as flores
das cercas, entram pelos cadernos escolares e vão apagar a caprichosa caligrafia dos
exercícios.

Chuvas de viagens: tempestades na Mantiqueira, quando nem os ponteiros dos para-


brisas dão vencimento à água; quando apenas se avista, recortada na noite, a paisagem
súbita e fosfórea mostrada pelos relâmpagos. Catadupas despenhando sobre Veneza,
misturando o céu e os canais numa água única, e transformando o Palácio dos Doges num
imenso barco mágico, onde se movem, pelos tetos e paredes, os deuses do paganismo e os
santos cristãos. Chuva da Galileia, salpicando as ruas pobres de Nazaré, regando os campos
virentes, toldando o lago de Tiberíades coberto ainda pelo eterno olhar dos Apóstolos. Chuva
pontual sobre os belos campos semeados da França, e na fluida paisagem belga, por onde
imensos cavalos sacodem, com displicente orgulho, a dourada crina…

Chuvas antigas, nesta cidade nossa, de perpétuas enchentes: a de 1811, que, com o
desabamento de uma parte do morro do Castelo, soterrou várias pessoas, arrastou pontes,
destruiu caminhos e causou tal pânico que durante sete dias as igrejas e capelas estiveram
abertas, acesas, com os sacerdotes e o povo a implorarem a misericórdia divina. Uma, de
1864, que Vieira Fazenda descreve minuciosamente, com árvores arrancadas, janelas
partidas, telhados pelos ares, desastres no mar e “vinte mil lampiões da iluminação pública
completamente inutilizados”.

Chuvas modernas, sem trovoada, sem igrejas em prece, mas com as ruas igualmente
transformadas em rios, os barracos a escorregarem pelos morros, barreiras, pedras, telheiros
a soterrarem pobre gente. Chuvas que interrompem estradas, estragam lavouras, deixam na
miséria aqueles justamente que desejariam a boa rega do céu para a fecundidade de seus
campos.

Por enquanto, caem apenas algumas gotas daqui e dali. Nem as borboletas ainda
percebem. Os meninos esperam em vão pelas poças d’água onde pulariam contentes. Tudo

20
é apenas calor e céu cinzento, um céu de pedra onde os sábios e avisados tantas coisas liam
outrora:

“São Jerônimo, Santa Bárbara Virgem,

lá no céu está escrito, entre a cruz e a água benta:

Livrai-nos, Senhor, desta tormenta!”

Cecília Meireles, “Escolha seu sonho”, Texto extraído do livro “Quadrante 2 – 4ª Edição (com
Biografias)”, Editora do Autor – Rio de Janeiro, 1963, págs. 48 e 49.

Exercícios

1- (Vunesp – Ministério Público Estadual – Auxiliar de Promotoria) Assinale a alternativa


correta quanto ao uso do acento indicativo da crase.

A. E os meninos ficam à espera de chuva intensa.

B. As borboletas vão de um jardim à outro.

C. Os meninos querem que a chuva comece à cair.

D. As borboletas ainda não perceberam à leve chuva.

E. Mas a chuva não chega à ninguém.

2- (Vunesp – Ministério Público Estadual – Analista Científico) Assinale a alternativa que


preenche as lacunas do texto, observando o emprego do sinal de crase e a conjugação
verbal, segundo a norma-padrão.

A. aqueles ... a ... dispormos ... aderem ... as

B. àqueles ... a ... dispusermos ... adiram ... às

C. àqueles ... à ... dispusermos ... aderem ... às

D. aqueles ... à ... dispormos ... adiram ... as

E. aqueles ... a ... dispormos ... adiram ... as

21
3- (Vunesp – Câmara Municipal de Dois Córregos – Oficial de Atendimento) Assinale a
alternativa em que o acento indicativo de crase está empregado corretamente.

A. Algumas pessoas com supermemória chegam à sofrer com dores de cabeça.

B. Há lembranças tão vivas que nos fazem voltar à episódios de nosso passado.

C. Lembrar-se do passado pode ser uma tarefa muito difícil à determinadas pessoas.

D. Ela referiu-se à vontade de esquecer completamente os momentos dolorosos.

E. Ao nos atermos à uma experiência ruim, desconsideramos o que ela traz de bom.

4- (FGV – Defensoria Pública do Mato Grosso – Analista) “levar à panela à mesa em vez de
usar um refratário”. Nesse segmento do texto, sobre o emprego da crase, assinale a
afirmativa correta.

A. O emprego dos acentos graves estão corretos, embora por razões distintas.

B. Só o primeiro caso de emprego da crase está correto.

C. Nenhum dos acentos graves deveria ser empregado.

D. Os empregos dos acentos estão corretos devido a motivos idênticos.

E. Só o segundo caso do emprego da crase está correto.

5- (FGV – Polícia Civil do Amapá – Delegado) O acento indicativo de crase foi corretamente
empregado apenas em:

A. o cidadão não atende à apelos sem fundamento.

B. no artigo, o autor citou à necessária reforma do Estado.

C. convencemos à todos da necessidade de um pacto social.

D. o debatedor não se rendeu àqueles discursos demagógicos.

E. os governantes dispuseram-se à colaborar.

22
6- (UFRS) Entregue a carta ____ homem ____ quem você se referiu ____ tempos.

a) aquele - à - á

b) àquele - à - há

c) aquele - a - a

d) àquele - à - à

e) àquele - a - há

7- (CARLOS CHAGAS-BA) Não nos víamos ____ tanto tempo, que ____ primeira vista não
____ reconheci.

a) a - à - a

b) a - à - há

c) há - a - há

d) há - à - a

e) a - a – a

8- (FGV) ____ tarde, acampadas já ____ horas, as tropas verificaram ____ perdas sofridas.

a) Há - a - às

b) À - há - as

c) À - a - às

d) Há - à - as

e) A - há – as

9- “O cidadão fica ____ meditar, ____ tarde, indiferente ____ que acontece ao seu redor”.

a) à - a – aquilo

b) a - a - àquilo

c) a - à - àquilo

d) à - à – aquilo

e) à - à – àquilo

23
10- (ABC - MED.) A alternativa em que o acento indicativo de crase não procede é:

a) Tais informações são iguais às que recebi ontem.

b) Perdi uma caneta semelhante à sua.

c) A construção da casa obedece às especificações da Prefeitura.

d) O remédio devia ser ingerido gota à gota, e não de uma só vez.

e) Não assistiu a essa operação, mas à de seu irmão.

11- Considerando as duas orações a seguir, assinale a alternativa adequada:

Ela cheirava à flor de laranjeira.

Ela cheirava a flor de laranjeira.

a) A primeira está grafada incorretamente.

b) A segunda está grafada incorretamente.

c) Ambas são ambíguas.

d) O acento indicativo de crase não seria adequado em nenhuma das situações.

e) As duas orações estão escritas corretamente, dependendo dos respectivos contextos.

12- (UNICAMP 2007 – Adaptada) “Matte a vontade. Matte Leão” – Este enunciado faz parte
de uma propaganda afixada em lugares nos quais se vende o “Chá Matte Leão”. Observe as
construções abaixo, feitas a partir do enunciado em questão:

I – Matte à vontade.

II – Mate a vontade.

III – Mate à vontade.

Assinale a alternativa correta:

a) No item I, a expressão indica que o leitor não pode tomar chá Matte o quanto quiser.

b) Os itens II e III possuem o mesmo sentido, indicando que o leitor deve consumir bastante o
chá mate.

c) Os itens I e III são categóricos ao afirmar que o leitor precisa matar o desejo de ingerir o
chá.

24
d) No item II, a frase sugere que o leitor realize o seu desejo, ou seja, que mate a sua
vontade.

e) O item II diz respeito ao ato de matar, ou seja, tirar a vida de um ser humano.

f) No item III, não há a sugestão de matar, referindo-se a provocar a morte de um ser vivo.

13- Leia a tirinha abaixo:

Sobre o uso da crase na tirinha do artista Quino, assinale a alternativa correta:

a) Falta um acento indicador de crase no primeiro quadrinho, na fala da personagem Mafalda.

b) Falta um acento indicador de crase no segundo quadrinho, na fala do senhor que porta
uma bengala.

c) Não falta crase em nenhum quadrinho e o acento indicador de crase do segundo quadrinho
(cheguei à primavera) é adequado.

d) O acento indicativo de crase no segundo quadrinho indica que o senhor de bengala


representa materialmente a estação do ano “primavera”.

e) Não há crase em nenhum quadrinho.

14- Em relação aos pronomes demonstrativos “aquele”, “aquela” e “aquilo”, assinale a


alternativa na qual o acento indicativo de crase não deve ser utilizado:

a) Não voltarei aquele lugar jamais.

b) Aquela garota é uma pessoa muito especial.

c) Eu dedico essa música aquela garota que está sentada ali na fila.

d) Fui aquela festa contrariado.

e) Conte aquela garota toda a verdade!

25
15- “Sou absolutamente avesso ____ festas e comemorações noturnas, pois ____noite existe
para que todos durmam, ____ partir do momento em que escurece e entregamos ____ Deus
o nosso dia”.

a) a - a - a - a

b) a - a - à - a

c) à - a - a - a

d) a - a - a - à

e) a - à - a – a

A PONTUAÇÃO E A SUA IMPORTÂNCIA

PONTUAÇÃO: A pontuação marca, na escrita, a coesão entre palavras e partes do texto,


torna mais preciso seu sentido e aponta as diferenças de entonação. Primeiramente, vamos
ler um texto bem simples:

Um homem rico, sem filhos, sentindo-se morrer, pediu papel, caneta e escreveu assim:

“DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ NÃO A MEU SOBRINHO JAMAIS SERÁ PAGA A
CONTA DO MECÂNICO NADA AOS POBRES”

26
Não teve tempo de pontuar – morreu. Eram quatro concorrentes, que pontuaram de maneira
diferente. Veja:

01 – “DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ? NÃO! A MEU SOBRINHO. JAMAIS SERÁ PAGA
A CONTA DO MECÂNICO. NADA AOS POBRES.”

02 – “DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ, NÃO A MEU SOBRINHO. JAMAIS SERÁ PAGA
A CONTA DO MECÂNICO. NADA AOS POBRES.”

03 – “DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ? NÃO! A MEU SOBRINHO? JAMAIS! SERÁ
PAGA A CONTA DO MECÂNICO. NADA AOS POBRES.”

04 – “DEIXO MEUS BENS À MINHA IRMÃ? NÃO! A MEU SOBRINHO? JAMAIS! SERÁ
PAGA A CONTA DO MECÂNICO? NADA! AOS POBRES.”

AS PONTUAÇÕES FORAM ASTUTAMENTE FEITAS, RESPECTIVAMENTE, POR:

a) mecânico, representante dos pobres, sobrinho e irmã.

b) sobrinho, irmã, mecânico e sobrinha.

c) irmã, sobrinho, representante dos pobres e mecânico.

d) sobrinho, irmã, mecânico e representante dos pobres.

e) representante dos pobres, sobrinho, irmã e mecânico.

Assim sendo, qual é o papel da pontuação nas frases? Qual sua relação com a entonação?
O uso da maioria dos itens da pontuação nós dominamos perfeitamente. Sabemos que o
ponto de interrogação (?) usa-se em frases interrogativas diretas. Sabemos também que o
ponto de exclamação (!) usa-se, óbvio, em orações exclamativas. Usamos dois pontos (:)
para introduzir falas de personagens, citações, esclarecimentos e explicações. O ponto-final
(.) é usado no final de frases declarativas. O travessão (-) é usado em discursos diretos para
indicar a mudança do interlocutor. As reticências (...) são usadas para indicar interrupções na
fala ou para sugerir ironia, silêncio, dúvida, surpresa etc. Mas o principal problema que
enfrentamos quando estamos pontuando nosso texto é a colocação adequada das vírgulas.
Veremos com maior cuidado esse sinal de pontuação tão importante:

A VÍRGULA: A vírgula, em seus vários usos, é fundamental para a correta entoação e


interpretação da frase escrita. Como simples sinal de pausa, ela indica um tempo geralmente
menor que o do ponto. Todo cuidado, porém, é pouco para que ela não seja empregada
como sinal de pausa em situações equivocadas. Veremos, a seguir, as principais regras para
o bom uso da vírgula.

O que a falta da pontuação provoca na interpretação da placa abaixo?

27
Os mais criativos poderiam pensar em algo assim:

COMO USAR A VÍRGULA:

• EM ENUMERAÇÕES, PARA SEPARAR ELEMENTOS QUE AS COMPÕEM:

Machado de Assis foi contista, romancista, poeta, dramaturgo e crítico literário.

Nosso maior contista, romancista, poeta, dramaturgo e crítico literário foi Machado de Assis.
(geralmente, o último termo da enumeração vem separado pela conjunção “e”)

• EM INTERCALAÇÕES, QUANDO PALAVRAS OU EXPRESSÕES SE INTERPÕEM ENTRE


O SUJEITO E O VERBO:

Os funcionários, a pedido do diretor, alteraram o horário.

Os funcionários alteraram, a pedido do diretor, o horário.

Os funcionários estavam, porém, conscientes de seus direitos.

• PARA ISOLAR APOSTO:

Ronaldo, o Fenômeno, resolveu morar em Paris.

• PARA ISOLAR O VOCATIVO:

Estamos de férias, pessoal!

Pessoal, as aulas voltaram!

28
• PARA MARCAR ELIPSE DO VERBO:

Nós queremos comer pizza. Vocês, churrasco.

• PARA ISOLAR ORAÇÕES ADJETIVAS EXPLICATIVAS:

Minha avó, que era francesa, não tolerava grosserias.

LEMBRETE IMPORTANTE: não se emprega vírgula entre o sujeito e o predicado e entre o


verbo e seus complementos. Esse é um erro comum dos brasileiros. É só enxergarem um
período longo e já enchem de vírgulas. As frases abaixo, por exemplo, não têm nenhuma
vírgula. Observe:

 A bonita e escura margem esquerda do Rio São Francisco não pode ser enxergada de muito
longe.
 Os formosos cinco filhos daquela alta mulher esperaram o dia todo pelos seus carinhosos
pais.

A MELHOR DEFINIÇÃO DE “AMOR”, NÃO VALE UM BEIJO.

01) A frase de Machado de Assis acima traz um uso incorreto de vírgula porque:

a) Não foi considerada a presença de aposto, causando tal erro.

b) O sentido romântico do texto não concatena com as questões sintáticas frasais.

c) Há presença maciça de vocativos, que acabam alterando completamente o sentido.

d) A separação de sujeito e predicado através de vírgula não é adequada.

e) O autor da frase desconsiderou radicalmente a questão da enumeração.

02) A última vírgula que aparece na tirinha acima justifica-se...

a) porque o diálogo ocorre em discurso direto.

b) porque trata-se de um vocativo.

29
c) por causa da amizade visível existente entre os peixes.

d) porque usamos tal sinal gráfico após vogais.

e) porque o aposto é evidente.

03) Na fala proferida pela Senhora Cebola, há o aparecimento de vírgulas por duas razões.
São elas, respectivamente:

a) uso de orações coordenadas e divagações.

b) uso de enumeração e aposto.

c) uso de vocativo e enumeração.

d) uso aposto e vocativo.

e) utilização desnecessária de linguagem extremamente técnica em uma conversa cotidiana e


informal.

04) Sobre a utilização adequada do ponto de interrogação, do travessão e das reticências,


podemos afirmar que são usados, respectivamente:

a) para formar frases interrogativas diretas, em discursos diretos para indicar mudança de
interlocutor e para indicar interrupções na fala.

b) para formar frases interrogativas diretas, para formar frases exclamativas e para indicar
interrupções abruptas.

c) para formar frases duvidosas, em discursos indiretos e para indicar surpresa repentina na
fala.

d) em questionamentos específicos, em frases afirmativas e para indicar interrupções na fala..

e) em apostos, vocativos e adjuntos adnominais.

30
05) Sobre “vírgulas” na tirinha acima, podemos afirmar que:

a) Decididamente, não há presença de vírgulas.

b) Há utilização equivocada de tal sinal gráfico.

c) É verificada na fala do rato, logo no primeiro quadrinho, caracterizada por vocativo.

d) Não atende às regras gramaticais estabelecidas quando aparece na tirinha.

e) Há presença de tal sinal gráfico em uma das falas da pulga, caracterizada por vocativo.

06) Na tirinha acima, podemos afirmar que o uso de aspas se dá porque:

a) A aranha macho está citando literalmente um texto de outra pessoa.

b) Trata-se de texto filosófico, que acaba pedindo tal sinal gráfico.

c) São as aspas que marcam o discurso autoral da aranha macho.

d) O aparecimento do verbo ter praticamente induz o uso das aspas.

e) Os discursos diretos são sempre marcados pelo uso das aspas.

07) Na fala do médico, há vírgulas porque há:

31
a) Apostos.

b) Vocativos.

c) Enumeração.

d) Discurso direto.

e) A palavra “caspa”.

“Se o homem soubesse o valor que tem a mulher andaria de quatro a sua procura”.

Homens costumam colocar a vírgula depois de ________. Mulheres, depois de


____________.

A ACENTUAÇÃO GRÁFICA

A acentuação gráfica é feita através de sinais sobrepostos às vogais, indicando a pronúncia


correta das palavras em relação à sílaba tônica. Os sinais gráficos nos permitem a correta
representação da linguagem falada na linguagem escrita, facilitando nossa leitura e
compreensão do conteúdo escrito.

A SECRETÁRIA FICA NA SECRETARIA.

COMO MÉDICO, SEMPRE MEDICO ESSA PÍLULA.

O BEBÊ BEBE LEITE O DIA TODO.

A SÁBIA PROFESSORA SABIA TODA A MATÉRIA.

Vejamos alguns acentos e sinais gráficos:

ACENTO AGUDO (´)

É um acento gráfico que indica que a sílaba é tônica e que a vogal deve ser pronunciada de
forma aberta:

FÉ, MÁQUINA, MÚSICA, REVÓLVER…

ACENTO CIRCUNFLEXO (^)

É um acento gráfico que indica que a sílaba é tônica e que a vogal deve ser pronunciada de
forma fechada ou nasalada:

ANÔNIMO, ESTÔMAGO, LÂMPADA, PÊSSEGO…

ACENTO GRAVE (`)

É um acento gráfico colocado apenas sobre a vogal “a”, indicando que há crase:

À, ÀQUELE, ÀQUELA, ÀQUILO…

TIL (~)

32
É um sinal gráfico auxiliar de escrita, usado na vogal “a” e na vogal “o” para indicar
nasalização:

MANHÃ, CORAÇÃO, PÕE...

O “til” nem sempre indica a tonicidade da sílaba:

ÓRGÃO, ÓRFÃO, BÊNÇÃO…

TREMA (¨)

É um sinal gráfico auxiliar de escrita, usado, desde a entrada em vigor do Novo Acordo
Ortográfico, apenas em substantivos próprios estrangeiros e palavras derivadas destes:

MÜLLER, BÜNDCHEN, MÜLLERIANO…

APÓSTROFO (’)

É um sinal gráfico auxiliar de escrita que indica a supressão de fonemas em palavras:

COPO-D’ÁGUA, PAU-D’ÓLEO…

O ACENTO DIFERENCIAL

Antes de estudarmos as regras de acentuação, vejamos como ficou o ACENTO


DIFERENCIAL na língua portuguesa depois do último Acordo Ortográfico, pois alguns
acentos diferenciais foram abolidos e outros se mantiveram inalterados:

O acento foi abolido nas palavras pára, pólo, pêlo e pêra, ficando para, polo, pelo e pera.

PELO AMOR DE DEUS, PARA ONDE ELE VAI?

PARA DE FAZER BAGUNÇA NOS PELOS DO CÃO!

O acento mantém-se nas palavras pôr, pôde, têm e vêm, diferenciando as mesmas de por,
pode, tem e vem.

VOCÊ VAI PÔR O EMBRULHO AÍ? POR FAVOR!

ELE NÃO PÔDE VIR ONTEM, MAS PODE VIR HOJE.

JOÃO TEM TEMPO, MAS SEUS PAIS NÃO TÊM NENHUM.

ACENTUAÇÃO DAS PROPAROXÍTONAS

As palavras são proparoxítonas quando a antepenúltima sílaba da palavra é a sílaba tônica e


esse grupo de palavras apresenta a regra mais simples de todas, pois todas as
proparoxítonas são acentuadas graficamente na antepenúltima sílaba:

Simpática – pássaro – gráfico – sólido – lúcida

33
O único detalhe ao qual precisamos estar atentos é o tipo do acento que utilizaremos, pois
podemos utilizar acento agudo ou acento circunflexo:

ESSE FENÔMENO ACADÊMICO É O PRÓXIMO DESAFIO.

VEJAMOS A FAMOSA CANÇÃO “CONSTRUÇÃO”, DE CHICO BUARQUE DE HOLLANDA:

CONSTRUÇÃO (CHICO BUARQUE – 1971)

Amou daquela vez como se fosse a ÚLTIMA

Beijou sua mulher como se fosse a ÚLTIMA

E cada filho seu como se fosse o ÚNICO

E atravessou a rua com seu passo TÍMIDO

Subiu a construção como se fosse MÁQUINA

Ergueu no patamar quatro paredes SÓLIDAS

Tijolo com tijolo num desenho MÁGICO

Seus olhos embotados de cimento e LÁGRIMA

Sentou pra descansar como se fosse SÁBADO

Comeu feijão com arroz como se fosse um PRÍNCIPE

Bebeu e soluçou como se fosse um NÁUFRAGO

Dançou e gargalhou como se ouvisse MÚSICA

E tropeçou no céu como se fosse um BÊBADO

E flutuou no ar como se fosse um PÁSSARO

E se acabou no chão feito um pacote FLÁCIDO

Agonizou no meio do passeio PÚBLICO

Morreu na contramão atrapalhando o TRÁFEGO (...)

ACENTUAÇÃO DAS PAROXÍTONAS

As palavras são paroxítonas quando a penúltima sílaba da palavra é a sílaba tônica. Elas
serão acentuadas se forem:

Terminadas em r: ímpar, cadáver, Terminadas em n: hífen, éden,


caráter… abdômen…

Terminadas em l: fóssil, réptil, têxtil… Terminadas em x: córtex, tórax, fênix…

34
Terminadas em ps: bíceps, fórceps… Terminadas em i, is: júri, íris, tênis…

Terminadas em ã, ãs, ão, ãos: órfã, Terminadas em ei, eis: jóquei, hóquei,
órgão, sótão, sótãos… fizésseis…

Terminadas em um, uns, om, ons: álbum, Terminadas em ditongo oral: história,
fórum, prótons… série, denúncia...

Terminadas em us: vírus, húmus,


bônus…

ACENTUAÇÃO DAS PAROXÍTONAS – MUDANÇAS

A partir do Acordo Ortográfico, foram abolidos, nas palavras paroxítonas:

- o acento agudo nos ditongos abertos “oi” e “ei”;

- o acento agudo na vogal “i” e na vogal “u”, quando precedidas de ditongos;

- o acento circunflexo nos ditongos “oo” e “ee”. Vejamos na prática:

Eram assim: jibóia, bóia, paranóia, Eram assim: abençôo, perdôo, vôo,
heróico, jóia... magôo, enjôo...

Ficaram assim: jiboia, boia, paranoia, Ficaram assim: abençoo, perdoo, voo,
heroico, joia... magoo, enjoo...

Eram assim: idéia, européia, alcatéia, Eram assim: eles dêem, eles crêem, eles
geléia, platéia... lêem, eles vêem...

Ficaram assim: ideia, europeia, alcateia, Ficaram assim: eles deem, eles creem,
geleia, plateia... eles leem, eles veem...

Eram assim: baiúca, feiúra...

Ficaram assim: baiuca, feiura...

ACENTUAÇÃO DAS OXÍTONAS

As palavras são oxítonas quando a última sílaba da palavra é a sílaba tônica. Elas serão
acentuadas se forem:

 Terminadas em vogais tônicas (fortes):

sofá, dominó, purê, cipó, crochê...

 Terminadas em “em” ou “ens”:

35
mantém, porém, também, harém...

 Terminadas em “oi”, “eu”, “ei”, com ou sem “s” final:

chapéu, papéis, heróis, corrói...

Os monossílabos tônicos são oxítonas também. Como o próprio nome já diz, o monossílabo
tônico é uma palavra com uma sílaba só, que é forte (tônica). Elas serão acentuadas se
forem:

 Terminados em “a”, “e” e “o”, com ou sem “s” no final:

pá, vá, pé, mês, pó, pés, sós...

Em contrapartida, os monossílabos átonos não são acentuados nem têm autonomia de


significado. Ex: ou, em, de, sob...

ACENTUAÇÃO DOS HIATOS

Como sabemos, hiato é o encontro de duas vogais numa palavra, sem que estejam na
mesma sílaba, ocorrendo uma pausa entre a pronúncia de uma e outra. A maioria dos hiatos
não tem acentuação gráfica e são acentuados apenas o “i” e o “u” tônicos que formam hiato
com uma vogal da sílaba anterior, com ou sem “s” no final.

cafeína – faísca – saúva – saúde

baús – egoísmo – miúdos – Piauí

Exercícios:

01) (IBGE - CesgranRio) No trecho do Texto II “Há sempre um porquê” (l. 5), a palavra
destacada está grafada de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa. A palavra ou a
expressão destacada aparece corretamente grafada em:

a) É difícil entender o porquê de não serem implementadas políticas mais eficientes para
evitar a degradação de nossos principais biomas.

b) Programas de proteção ambiental têm tentado reduzir a pobreza das populações das
florestas por quê é uma forma de evitar o desmatamento.

c) Por quê tantas pessoas são infelizes e reclamam que não conseguem atingir seus
objetivos na vida?

d) As pressões sociais impedem que as pessoas alcancem a felicidade porquê impõem


valores que podem não combinar com as aspirações próprias.

36
e) As pessoas devem procurar viver de uma forma mais relaxada de modo a conhecerem
melhor o por quê de suas atitudes.

02) (IBGE - CesgranRio) Todas as palavras do grupo devem receber corretamente


acentuação gráfica em:

a) juri, nautico, inevitavel

b) consciente, gratuito, facil

c) presente, paises, inflamavel

d) heroico, politico, item

e) tranquilo, paciente, poetico

03) (IADES – TER/PA) Considere o texto abaixo:

São acentuados graficamente, pela mesma regra, os vocábulos:

a) biométrico e será.

b) municípios e Curuçá.

c) biométrico e físicos.

d) será e municípios.

e) físicos e Curuçá.

37
04) (IADES – SECULT/DF) Considere o texto abaixo:

Os vocábulos “Paranoá” (linha 1) e “está” (linha 3) são acentuados graficamente por serem:

a) proparoxítonos.

b) paroxítonos terminados em vogal.

c) oxítonos terminados em “a”.

d) oxítonos terminados em hiato.

e) proparoxítonos terminados em “a”.

05) (IADES – FUNPRESP) Considere o texto abaixo:

38
Acerca das questões gramaticais que envolvem a acentuação gráfica das palavras utilizadas
no texto, é correto afirmar que o(s) vocábulo(s)

a) município (linha 3) e áreas (linha 22) acentuam-se pela mesma regra que justifica a
acentuação gráfica de português (linha 16).

b) sócio (linha 5) e memória (linha 5) são acentuados pela mesma razão.

c) saudável (linha 7) e possível (linha 11) são acentuados por serem proparoxítonos.

d) saúde (linha 8) é acentuado por ser uma proparoxítona, com sílaba tônica formada por
hiato.

e) inúmeros (linha 20) é acentuado pela mesma regra que orienta a acentuação gráfica
de inumeráveis.

06) (FCC - TRF) Atente para as afirmativas abaixo.

I. Em “presta homenagem às potências dominantes” (1º parágrafo), o sinal indicativo de crase


pode ser suprimido excluindo-se também o artigo definido, sem prejuízo para a correção.

II. O acento em “têm” (2º parágrafo) é de caráter diferencial, em razão da semelhança com a
forma singular “tem”, diferentemente do acento aplicado a “porém” (3º parágrafo), devido à
tonicidade da última sílaba, terminada em “em”.

III. Os acentos nos termos “excelência” (2º parágrafo) e “necessário” (3º parágrafo) devem-se
à mesma razão.

Está correto o que consta em

a) I, II e III.

b) I, apenas.

c) I e III, apenas.

d) II, apenas.

e) II e III, apenas.

07) Considere o texto abaixo:

39
A opção em que todas as palavras recebem acento gráfico pela mesma regra é:

a) ninguém próprio tríplice.

b) pirâmides Éden ninguém.

c) história matemático Éden.

d) tríplice pirâmides matemático.

e) próprio história superá-las.

08) (DPE/PR) Assinale a opção que segue a mesma regra de acentuação gráfica presente na
palavra destacada no excerto “por necessidade profissional e também para conhecer o
inimigo”:

a) Você quer mesmo ser cientista.

b) receber outras formas de avaliação são estímulos fortes.

c) estrutura do sistema de recompensa do cérebro.

d) na forma de adjetivos associados à sua pessoa.

e) uso do Facebook para cada voluntário.

40
09) (FUNDEP – UFMG) Releia o trecho a seguir: “No último chamamento público, finalizado
em janeiro, médicos com CRM preencheram 99% das vagas, distribuídas em 1.390 postos,
ofertados em 642 municípios e dois Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs)”.
Assinale a palavra que não é acentuada graficamente pelo mesmo motivo das demais.

a) Último.

b) Público.

c) Médicos.

d) Distribuídas

10) (MPE-RN/UFRN) Considere o texto abaixo:

O acento gráfico é utilizado não apenas para sinalizar a tonicidade na:

a) quarta palavra.

b) primeira palavra.

c) segunda palavra.

d) terceira palavra.

COLOCAÇÃO PRONOMINAL

41
Você se lembra das famosas próclise, ênclise e mesóclise?

Conforme aprendemos nos tempos de colégio, a colocação dos pronomes pessoais oblíquos
átonos na oração pode ser feita de três formas distintas, com algumas regras definidas para
cada uma dessas formas.

NÃO ME DEIXARAM ESTUDAR NAS FÉRIAS.

DEIXARAM-ME ESTUDAR NAS FÉRIAS.

DEIXAR-ME-ÃO ESTUDAR DAQUI PARA FRENTE?

Os pronomes pessoais oblíquos átonos

Os pronomes pessoais oblíquos átonos são os seguintes:

Me (1ª pessoa do singular) - Isso me motivou ainda mais.

Te (2ª pessoa do singular) - Eu te proponho um acordo.

Se, o, a, lhe (3ª pessoa do singular) - Nunca a esquecerei.

Nos (1ª pessoa do plural) - Não nos interessa tal situação.

Vos (2ª pessoa do plural) - Não vos deixeis desanimar jamais.

Se, os, as, lhes (3ª pessoa do plural) - Não lhes devo explicações.

42
Próclise, ênclise ou mesóclise?

Caso não exista uma situação que justifique o uso específico de um tipo de colocação
pronominal, torna-se facultativo o uso de próclise ou de ênclise, conforme vemos a seguir:

Meus amigos me ajudaram naquele dia.

Meus amigos ajudaram-me naquele dia.

É importante lembrarmos que nunca devemos começar frase com pronome oblíquo, ou seja,
se o verbo estiver no começo da frase, haverá ênclise:

Apertaram-me a mão em sinal de respeito.

Ouviram-me atentamente durante a explicação.

 Quando devemos usar a mesóclise?

Comecemos, então, com a regra mais simples, ou seja, o uso da mesóclise. Utilizamos
mesóclise quando o verbo estiver conjugado no futuro do presente do indicativo ou no futuro
do pretérito do indicativo:

Ajudar-te-ei na resolução dos exercícios.

(verbo “ajudar” no futuro do presente do indicativo)

Esforçar-se-iam mais se gostassem do tema.

(verbo “esforçar” no futuro do pretérito do indicativo)

Vejamos agora uma canção razoavelmente conhecida da atualidade, que faz o uso
apropriado da mesóclise:

Dar-te-ei (Marcelo Jeneci) Dar-te-ei finalmente os beijos meus.

Não te darei flores, não te darei, elas Deixarei que esses lábios sejam meus,
murcham, elas morrem. sejam teus.

Não te darei presentes, não te darei, pois Esses embalam, esses secam, mas
envelhecem e se desbotam. esses ficam.

Não te darei bombons, não te darei, eles Não te darei bichinhos, não te darei, pois
acabam, eles derretem. eles querem, eles comem.

Não te darei festas, não te darei, elas Não te darei papéis, não te darei, esses
terminam, rasgam, esses borram.

Elas choram, elas se vão.

43
Não te darei discos, não, eles repetem, E serei mais que alguém que vai correndo
eles arranham. pro fim.

Não te darei casacos, não te darei, Esse morre, envelhece, acaba e chora,
ama e quer,
Nem essas coisas que te resguardam e
que se vão. Desespera, esse vai, mas esse volta.

Dar-te-ei a mim mesmo agora.

Qual é a explicação para o uso da próclise e depois da mesóclise na canção que vimos?

“não te darei festas, não te darei, elas terminam, elas choram, elas se vão.

Dar-te-ei finalmente os beijos meus”. (...)

Porque existe uma ordem de prioridade na colocação pronominal:

Primeiramente tentamos fazer próclise, depois a mesóclise e, em último caso, a ênclise.

Ainda sobre o uso da mesóclise

A mesóclise é normalmente utilizada na linguagem formal, culta e literária. Caso haja situação que
justifique a próclise, como vimos na canção de jeneci, a mesóclise não ocorre:

Chamar-te-ia para as minhas festas, mas não ando promovendo mais nenhuma.

(utilizamos a mesóclise por se tratar de verbo no futuro do pretérito do indicativo)

Sempre te chamaria para as minhas festas, mas não ando promovendo mais nenhuma.

(utilizamos a próclise porque o advérbio “sempre” exige tal uso, mesmo com o verbo no futuro do
pretérito do indicativo)

Uso da ênclise (pronome depois do verbo)

A colocação pronominal depois do verbo (ênclise) dá-se nos seguintes casos:

 Em orações iniciadas com verbos:

Encontraram-me e não me disseram nada.

Refere-se ao uso de pronomes essa aula.

 Em orações imperativas afirmativas:

Levante-se desta cama já!

Lembre-me de entregar o dinheiro ainda hoje.

 Em orações reduzidas do gerúndio:

44
Maria prestou atenção, comportando-se muito bem durante a aula.

Fiquei em silêncio, lembrando-me da matéria.

 Em orações reduzidas do infinitivo:

Espero entregar-te a tarefa em breve.

Convém dar-lhe o dinheiro nesta semana.

Observações importantes:

Em verbos terminados em r, s ou z, essas consoantes finais + os pronomes “o, a, os, as” alteram-se
para “lo, la, los, las”.
Reencontrá-lo era um desejo antigo.
Fi-lo porque era o certo a fazer.

Em verbos terminados em ditongos nasais (am, em, ão, õe, õe,), os pronomes “o, a, os, as” alteram-se
para “no, na, nos, nas”.

Chamem-no agora mesmo!


Põe-nas em seus devidos lugares.

Uso da próclise (pronome antes do verbo)

A colocação pronominal antes do verbo (próclise) dá-se nos seguintes casos:

 Com palavras negativas (não, jamais etc):

Nunca me chamam para as festas.

Não a esquecerei por um dia sequer.

 Com conjunções subordinativas (embora, se, conforme, logo etc):

Embora o obedeça, sei que não deveria.

Faremos isso se nos agradar.

 Com pronomes relativos (que, qual, onde etc):

Há pessoas que nos iluminam muito.

Esse é o colégio onde me formei.

 Com pronomes indefinidos (alguém, todos, poucos, ninguém etc):

Alguém me avisou sobre isso.

Poucos me emocionaram assim antes.

45
 Com pronomes demonstrativos (isto, isso, aquilo etc):

Aquilo me deixou muito irritado.

Isso nos faz refletir muito.

 Em frases interrogativas (quem, qual, quando etc):

Quem te disse que seria fácil?

Quando nos avisaram sobre as mudanças?

 Em frases exclamativas ou que exprimam desejo:

Deus te proteja de todo mal!

Bons ventos nos guiem em nossa viagem.

 Com advérbios (certamente, talvez etc), sem que exista uma pausa marcada:

Talvez te visite no final de semana.

Certamente se come muito bem ali.

Colocação pronominal nas locuções verbais

Antes de vermos as regras de colocação pronominal nas locuções verbais, vamos relembrar o que é
uma locução verbal.

Teremos uma locução verbal quando dois verbos aparecerem juntos na frase e desempenharem o
papel de um único verbo, ou seja, transmitindo apenas uma ação verbal. As locuções verbais são
formadas por um verbo auxiliar + um verbo principal. O verbo auxiliar é flexionado e indica o tempo, o
modo, o número e a pessoa da ação verbal. O verbo principal aparece numa das formas nominais:
gerúndio (estudando), infinitivo (estudar) ou particípio (estudado):

Ana está viajando e só volta amanhã.

 Exemplo de locução verbal com verbo principal no gerúndio:

Eu estou estudando vorazmente desta vez.

 Exemplo de locução verbal com verbo principal no infinitivo:

Eu quero estudar muito neste ano.

 Exemplo de locução verbal com verbo principal no particípio:

Eu tenho estudado o suficiente atualmente.

Se o verbo principal estiver no particípio, no gerúndio ou no infinitivo, a colocação pronominal também


pode mudar. Vejamos as regras:

46
 Verbo principal no gerúndio ou no infinitivo

Se não existir palavra atrativa que exija a próclise, o pronome oblíquo poderá ficar após o verbo
principal ou após o verbo auxiliar.

Quero ver-te agora mesmo na minha sala.

Quero-te ver ainda nesta semana.

Se existir alguma palavra atrativa que exija a próclise, o pronome oblíquo poderá ficar antes da locução
verbal ou depois da locução verbal.

Não te quero ver nem pintada de ouro.

Não quero ver-te sob hipótese alguma.

 Verbo principal no particípio

Caso não exista palavra atrativa que exija a próclise, o pronome oblíquo deverá ficar depois do verbo
auxiliar, nunca depois do verbo principal no particípio.

Tinham-me avisado sobre a prova na noite passada.

Eu tinha-lhe falado que não seria nada fácil.

Caso exista alguma palavra atrativa que exija a próclise, o pronome oblíquo deverá ficar antes da
locução verbal.

Já me tinham avisado sobre a prova.

Eu não lhe tinha falado que seria difícil.

Exercícios

01) (FCC– Sabesp/SP) o segmento grifado está corretamente substituído pelo pronome
correspondente em:

A) sem precisar atravessar a cidade = atravessar-lhe (1º parágrafo).

b) Eles serviriam para receber a enorme quantidade de lixo = recebê-lo (2º parágrafo).

c) Um grupo de pesquisadores da USP tem um projeto = tem-los (1º parágrafo).

d) O primeiro envolve a construção de uma série de portos = envolve-te (2º parágrafo).

e) O Hidroanel Metropolitano pretende resolver o problema em São Paulo = resolvê-lo (2º parágrafo).

02) (VUNESP – TJSP/SP) Assinale a alternativa correta quanto à colocação pronominal, de acordo
com a norma-padrão.

47
a) Nada conservara-se da beleza anterior de Fadinha, que consolou-se vendo que o amor de Remígio
crescera.

b) A moça mais bonita do Rio de Janeiro ficou boa, mas desfigurada: tinha transformado-se num
monstro.

c) Vendo o novo semblante de Fadinha, Remígio achava-a mais simpática, com algo que o encantava.

d) Remígio incomodaria-se caso Fadinha aproveitasse o enxoval oferecido pelo primeiro noivo.

e) O semblante da esposa de Remígio não inquietava-o e nem repugnava-o, pois assim ele desejava-
a.

03) (FCC – ASSEMBLEIA LEGISLATIVA/MS) Leia o texto a seguir:

“Mas se eu ficar rezingando todo dia, estou roubado: quem é que vai aguentar me ler?”

Substituindo-se a expressão sublinhada na frase acima por se eu ficasse rezingando todo dia, a
complementação correta deverá ser:

a) estarei roubado: quem é que irá aguentar ler-me?

b) estaria roubado: quem é que iria aguentar me ler?

c) estarei roubado: quem é que aguentaria ler-me?

d) teria sido roubado: quem é que me aguentaria ler?

e) estaria sendo roubado: quem é que me aguenta ler?

* Rezingar = resmungar

48
04) (Vunesp – Agência de Escolta e Vigilância Penitenciária – SAP/SP) Leia o texto a seguir:

Assinale a alternativa correta quanto à colocação pronominal.

a) Ainda têm-se notícias de pessoas afetadas pelas diversas formas contemporâneas de escravidão.

b) A sociedade não conscientizou-se plenamente ainda da importância do combate à escravidão.

c) Se encontram no mundo contemporâneo muitas pessoas afetadas pelas diversas formas de


escravidão.

d) A sociedade contemporânea agora se vê com o grande desafio de combater a escravidão.

e) O mundo atual tem caracterizado-se por uma série de ações de combate a todas as formas de
escravidão.

05) (Vunesp/Câmara de Marília) Leia o texto a seguir:

49
“___________ uma aluna da Sorbonne que a recebesse para uma conversa que pudesse explicar o
Brasil com apenas um título que __________ de roteiro para o trabalho que deveria apresentar. Já me
pediram coisas extravagantes, recusei algumas, aceitei outras. Mas não __________” .

Em conformidade com a norma-padrão, as lacunas da frase devem ser preenchidas, respectivamente,


com:

a) Pediu-me serviria-lhe lhe quis decepcionar

b) Me pediu servir-lhe-ia quis decepcioná-la

c) Pediu-me lhe serviria a quis decepcionar

d) Me pediu o serviria quis decepcionar-lhe

e) Pediu-me serviria-o quis decepcioná-la

07) (FCC – TRE/SP) Leia o texto a seguir:

50
“No caso de uma discussão, é preciso que os contendores reconheçam essa discussão como uma
forma de diálogo, que não vejam nessa discussão uma oportunidade para suas vaidades, mas que se
aproveitem dessa discussão para pôr à prova a força de seus argumentos”.

Evitam-se as viciosas repetições da frase acima substituindo-se os elementos sublinhados, na ordem


dada, por:

a ) reconheçam-lhe − a vejam − lhe aproveitem

b) a reconheçam − a vejam como − dela se aproveitem

c) lhe reconheçam − lhe vejam como − aproveitem dela

d) reconheçam-na − vejam-na − aproveitem-lhe

e) reconheçam-lhe − vejam-lhe − se aproveitem dela

08) (FCC–MPE/PB) :

51
“...pois é claro que não o são...” (4º parágrafo).

“... banalizando-os.” (4º parágrafo).

“... que se inscrevem no tempo e no espaço.” (6º parágrafo).

Os elementos sublinhados acima referem-se, respectivamente, a:

a) simulacros − a identidade do lugar, sua história e modo de vida − gerações

b) pacote turístico − modo de vida − tábula rasa

c) cidades − os pacotes turísticos − gerações

d) simulacros − os pacotes turísticos − história

e) pacote turístico − a identidade do lugar, sua história e modo de vida − tábula rasa

09) No trecho “Em relação à idade, observou-se que, quanto mais elevada, maior também a proporção
do indicador”, há um caso de colocação pronominal denominado

a) ênclise, pelo fato do verbo iniciar a frase.

b) próclise, pelo fato do verbo iniciar a frase.

c) ênclise, atraída pelo pronome relativo que.

d) mesóclise, pelo fato do verbo iniciar a frase.

e) mesóclise, devido ao verbo estar no gerúndio.

52
10) (IESES – Conselho Regional de Medicina Veterinária/SC) Analise as proposições a seguir sobre
colocação pronominal e assinale a alternativa que contenha análise corretas sobre as mesmas.

I. Em “o efeito dele se dá a partir disso”, tem-se ocorrência de próclise obrigatória.

II. Em: “Se estiver no fundo do útero, atrás do embrião, não se deve retirar”, há a ocorrência de próclise
obrigatória.

III. Em: “Muitas mulheres se perguntam sobre a diferença entre o DIU de cobre e o hormonal”, tem-se a
ocorrência de próclise, mas a ênclise também estaria correta.

IV. Em: “deverá realizar um exame para saber em que local o dispositivo se perdeu”, tem-se a
ocorrência de próclise, entretanto, de acordo com as normas vigentes, a ênclise seria obrigatória.

a) há erro de análise em todas as proposições.

b) há erro de análise em duas das proposições,x apenas.

c) há erro de análise em apenas uma das proposições.

d) há erro de análise em três das proposições, apenas.

Concordância

Concordância é a conformidade e a harmonia entre os termos da oração, ou seja, é o bom


relacionamento entre as partes textuais. Hoje veremos as especificidades da concordância nominal
(entre nomes) e deixaremos a concordância verbal (entre verbo e sujeito) para outra aula.

Concordância nominal

A concordância nominal diz respeito à conformidade e à harmonia entre os termos da oração, quando
nos referimos a gênero (masculino ou feminino) e a número (singular ou plural), sobretudo entre o
substantivo e o adjetivo que o caracteriza. Em resumo, é o relacionamento entre os nomes.

As alunas aplicadas foram aprovadas no concurso e os alunos preguiçosos não tiveram o mesmo
sucesso.

Regra: um adjetivo (caracterizando apenas um substantivo) concorda em gênero e número com ele.

 Casos específicos de concordância nominal

- Quando um adjetivo caracteriza vários substantivos: o adjetivo concordará em gênero e número com
o substantivo que estiver mais próximo dele. O adjetivo também pode assumir a forma de masculino
plural se tivermos um substantivo masculino e um substantivo feminino. Vejamos as possibilidades:

A camiseta e o calção amarelo estão pendurados. (adjetivo concordando com substantivo mais
próximo)

53
O calção e a camiseta amarela estão pendurados. (adjetivo concordando com substantivo mais
próximo)

As camisetas e os calções amarelos estão pendurados. (adjetivo concordando com substantivo mais
próximo)

Os calções e as camisetas amarelas estão pendurados. (adjetivo concordando com substantivo mais
próximo)

O calção e a camiseta amarelos estão pendurados. (adjetivo pode ir para o masculino plural neste
caso)

A camiseta e o calção amarelos estão pendurados. (adjetivo pode ir para o masculino plural neste
caso)

- Quando o adjetivo aparece antes, normalmente a concordância é feita com o substantivo mais
próximo:

Que belos braços e boca maria ostenta.

Que bela boca e braços maria ostenta.

Que belo nariz e braços maria ostenta.

- Quando temos dois numerais ordinais, o substantivo pode ser flexionado no plural ou pode ficar no
singular:

Escola de primeiro e segundo grau

Ou

Escola de primeiro e segundo graus.

O terceiro e o quarto andar estavam interditados.

ou

O terceiro e o quarto andares estavam interditados.

- Se tivermos substantivos do mesmo gênero no singular, o adjetivo pode ficar no singular ou no plural:

A família teve a sala e a cozinha destruída. (adjetivo pode ficar no singular)

A família teve a sala e a cozinha destruídas. (adjetivo pode ir para o plural)

Se tivermos substantivos próprios ou que exprimam graus de parentesco, o adjetivo deve aparecer no
plural:

Meus queridos primos e primas vieram para a festa. (adjetivo vai para o plural nestes casos)

54
Os esforçados João e José foram aprovados no concurso. (adjetivo vai para o plural nestes casos)

- Se o adjetivo caracterizar um pronome pessoal, concordará em gênero e número com ele:

Ela estava cansada – ele estava cansado

Elas estavam cansadas – eles estavam cansados

- Se tivermos vários adjetivos para um substantivo, a presença (ou não) de artigo será determinante:

Preciso falar com o presidente americano e o russo. (o substantivo ficou no singular pela presença do
artigo)

Preciso falar com os presidentes americano e russo. (o substantivo foi para o plural pela ausência do
artigo)

- Quando temos “verbo ser + adjetivo”, o adjetivo só concorda com o substantivo se houver presença
de artigo, ficando no masculino singular se isso não acontecer:

A dedicação será decisiva para a nossa aprovação.

Dedicação será decisivo para a nossa aprovação.

- Com os pronomes indefinidos “nada”, “algo”, “muito” e “tanto” + a preposição “de”, o adjetivo fica no
masculino singular:

Ela não tem nada de simpático.

Ele não tem nada de simpático.

Elas não têm nada de simpático.

Eles não têm nada de simpático.

- Com as expressões “é proibido”, “é necessário”, “é permitido” e é bom, o adjetivo fica invariável


(singular masculino) se não houver artigo, variando em gênero e número se o artigo aparecer:

É proibido entrada de pessoas não credenciadas.

É proibida a entrada de pessoas não credenciadas.

É necessário amor e amizade para cultivarmos as relações.

São necessários o amor e a amizade para cultivarmos as relações.

É permitido visita durante o período da manhã.

É permitida a visita durante o período da manhã.

Sopa é bom em dias de inverno.

Naquele restaurante, a sopa é boa demais.

- As palavras anexo, obrigado, mesmo, próprio, incluso e quite concordam em gênero e número com o
substantivo que caracterizam:
55
Veja as informações anexas.

Os homens foram obrigados a voltarem ao trabalho.

Elas falavam as mesmas coisas sempre.

Usaram os próprios carros para a viagem.

Comprou o carrinho com as pilhas inclusas.

Agora Pedro e João estão quites.

As palavras: bastante, caro, barato, muito, pouco, longe e meio, que são invariáveis enquanto
advérbios, concordam em gênero e número com o substantivo que caracterizam enquanto adjetivos.

Há bastantes alunos querendo passar na prova.

Eles queriam bastante aquela aprovação

Com seus carros caros, venderam caro a derrota.

Entregaram barato aquelas cópias baratas.

Muitos alunos estão muito interessados.

Ela estava pouco certa que tinha poucas amigas.

Estavam em longes terras. Eles moravam longe.

Ainda meio atordoada, ela comeu meia pizza.

- A palavra menos é advérbio e será sempre invariável:

Elas estavam menos preocupadas do que eles.

Desta maneira, restam menos coisas para eu fazer.

As palavras mil, milhar e milhão também exigem atenção em relação à concordância:

A palavra “mil” é neutra e depende do elemento que a modifica antes:

Dois mil reais

Duas mil libras

As palavras “milhão” e “milhar” são masculinas:

Os milhões de mulheres – dois milhões de vidas

Os milhares de meninas – os milhares de cartas

- Concordância nominal irregular: a concordância nominal pode ser irregular (quando ocorre silepse),
havendo concordância mental ou figurada com um substantivo que não está explícito na frase, mas
apenas subentendido:

Santa Catarina é encantador.


56
(o vocábulo “estado” está subentendido)

São Paulo é ótima.

(o vocábulo “cidade” está subentendido)

Silepse é a uma figura de linguagem que estabelece uma concordância ideológica de gênero, de
número ou de pessoa.

São José do rio preto é linda. (gênero – cidade)

O casal viajou e aproveitaram muito. (número – sing/plural)

Os três fomos conversando na viagem. (pessoa – eles/nós)

EXERCÍCIOS

01) (Cesgranrio - IBGE) Considere o texto abaixo:

No que se refere à concordância nominal, respeita-se a norma-padrão na seguinte frase:

a) A pobreza, no mundo de hoje, custa cara.

b) Bastantes são os pobres que sobrevivem dos lixões.

c) Infelizmente, é seletivo a desigualdade.

d) Faz-se necessário uma mudança econômica.

e) Foi achado uma bolsa na portaria.

02) (Cesgranrio – IBGE) A concordância da palavra destacada foi realizada de acordo com as
exigências da norma-padrão da língua portuguesa em:

57
a) Aquela loja, desde a sua inauguração, vende telefone e máquina informatizada usadas.

b) A compra de celulares por internet oferece vantagens e prazos seguras.

c) Os funcionários do shopping que se dedicam à venda de celulares são o mais atenciosos possíveis.

d) Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio foram aprovados, salvos aqueles que
obtiveram pontos insuficientes na produção textual.

e) A garantia estendida é um seguro que cobre os custos de materiais e mão de obra necessários para
prestar assistência aos compradores de vários produtos.

03) (CEB-DF) Assinale a alternativa que, de acordo com a concordância nominal, o termo destacado
pode assumir tanto a forma singular quanto a plural:

a) Compramos bastantes blusões de lã nesse inverno.

b) Custam caro os blusões de lã de carneiro.

c) Na vitrine, há blusão e casaco maravilhoso.

d) No inverno, quero comprar casaco e blusões novos.

04) (Vunesp – Prefeitura de Presidente Prudente) Leia a tirinha a seguir:

Assinale a alternativa correta quanto à norma-padrão de concordância verbal e nominal.

a) A chuva forte e o vento derrubaram a aranha.

58
b) As chuvas forte e o vento atingiu a aranha.

c) A chuva forte e os ventos chegou à tarde.

d) As chuvas fortes molhou a parede.

e) Os ventos forte derrubaram a aranha.

05) (Vunesp – MPE/SP) Leia o texto a seguir:

05) Assinale a alternativa que reescreve passagem do texto respeitando a norma-padrão de


concordância verbal e nominal.

a) Bastava cinquenta anos para que fosse descoberto no país produtos novos, que acabava sendo a
riqueza do país.

b) Os mandatos de senador e deputado durava tempo diferente, sendo mais longos o dos primeiros.

c) Na Bruzundanga haviam Senado e Câmara de Deputados, que o povo, em massa, apoiavam


confiantes.

d) Naquele ano, isto já faziam dez anos, surgiu um deputado muito bem falante em assuntos
financeiros.

e) Todas as repúblicas que se prezam possuem Senado e Câmara escolhidos pelos cidadãos, o mais
possível confiantes em seus representantes.

59
-

06) Assinale a alternativa cuja frase está escrita de acordo com a norma-padrão de concordância
verbal e nominal.

a) Aos fins de semana, meu filho sempre traz consigo roupas para lavar, as quais enchem uma mala.

b) Lavar roupas exige várias habilidades: uma delas é saber como funciona as máquinas de lavar.

c) Aprender a lavar roupas exigem atenção à quantidade de sabão e de água que se adiciona à
máquina.

d) O conhecimento dos tecidos são importante para usar o ferro de passar roupa corretamente.

e) São necessários paciência e atenção para se pôr em prática as instruções do manual do ferro de
passar roupa.

08) Preencha as lacunas das frases abaixo.

Vocês estão __________ com a tesouraria.

As janelas __________ abertas deixavam entrar a leve brisa.

Vai __________ à presente a relação dos livros solicitados.

As matas foram __________ danificadas pelo fogo.

É __________ a entrada de animais.


A alternativa contendo a sequência verdadeira, de cima para baixo, é:

a) quite – meia – anexa – bastantes – proibida.

b) quites – meia – anexa – bastantes – proibida.

c) quite – meio – anexo – bastante – proibido.

d) quites – meio – anexa – bastante – proibida.

e) quites – meio – anexo – bastante – proibido.

09) (UFSBA/BA) Leia o texto a seguir:

60
No trecho “em um dos principais pontos turísticos do país”, foi empregado um adjetivo que se flexiona
somente em número. Assinale a alternativa que apresenta adjetivos do texto que se flexionam somente
em número.

a) enorme, sustentável, naturais

b) abertas, naturais, belíssima

c) locais, sinalizadas, ameaçado

d) turístico, local, sustentável

10) (FGV/DPE-MT) Leia o texto a seguir:

As opções a seguir apresentam grupos de palavras que mantêm entre si uma relação de concordância
nominal ou verbal, à exceção de uma. Assinale-a.

a) Interesses semelhantes

b) Novos pontos de vista

c) Equipamentos eletrônicos

d) Agregar aliados

e) Mercúrio segue

Concordância verbal

61
A concordância verbal diz respeito à conformidade e à harmonia entre os termos da oração, quando
nos referimos a pessoa (1ª, 2ª ou 3ª) e a número (singular ou plural), entre o verbo e o sujeito
gramatical. Em resumo, é o relacionamento entre verbo e sujeito.

Eu gosto de estudar, mas eles não gostam.

Maria fez o trabalho, enquanto João e José ainda não fizeram nada.

Regra: o verbo se flexiona e concorda com o sujeito. A regra parece simples, mas há muitos casos
especiais:

Casos específicos de concordância verbal

O sujeito é chamado de simples sempre que apresentar apenas um núcleo. Será exatamente com esse
núcleo que o verbo concordará em número e em pessoa:

O menino gosta de brincar na rua. (verbo “gostar” concorda com “menino”, núcleo do sujeito)

As meninas detestam brincar na rua. (verbo “detestar” concorda com “meninas”, núcleo do sujeito)

Eu conheci os seus pais. (verbo “conhecer” concorda com o pronome pessoal ao qual se refere)

Elas conheceram dezenas de países. (verbo “conhecer” concorda com o pronome pessoal ao qual se
refere)

- Com o pronome relativo “que”, o verbo concorda com o antecedente do pronome:

Fui eu que expliquei a situação a todos.

Somos nós que resolvemos tudo por aqui.

Maria e João que limparam a casa naquele dia.

- Com o pronome relativo “quem”, o verbo pode concordar com o antecedente do pronome ou ficar na
terceira pessoa do singular:

Fui eu quem expliquei a situação a todos.

Ou

Fui eu quem explicou a situação a todos.

Somos nós quem resolvemos tudo por aqui.

Ou

Somos nós quem resolve tudo por aqui.

- Quando utilizamos “a maioria”, “a maior parte de”, “a minoria”, “boa parte de”, “um grupo de”, “grande
parte”, “um bando de”, ou seja, um sujeito formado por um núcleo que dê noção coletiva, o verbo tanto
pode concordar com o núcleo (no singular) como pode concordar com o especificador:

A maioria dos alunos gosta de gramática. (verbo “gostar” concorda com o núcleo do sujeito: “maioria”)

Ou

A maioria dos alunos gostam de gramática. (verbo “gostar” concorda com o especificador: “alunos”)

- Com expressões que indicam quantidade aproximada (cerca de, perto de, mais de, menos de), o
verbo concorda com o substantivo.

62
Cerca de dez mil pessoas concorreram à vaga.

Menos de vinte espectadores compareceram à peça.

- Com a expressão mais de um, quando indicar reciprocidade ou quando a expressão se repetir, o
verbo aparece no plural. Nos outros casos, fica no singular:

Mais de um aluno da turma se esbofetearam naquela noite. (reciprocidade – a ação aconteceu no


mesmo tempo: verbo no plural)

Mais de um deputado e mais de um senador tiveram aumento. (a expressão se repete: verbo no plural)

Mais de um atleta sofreu contusões ao longo do ano. (por mais que pareça estranho, o verbo fica no
singular nestes casos)

- Com a locução um dos que, o verbo fica no plural:

José é um dos alunos que foram aprovados.

Maria é uma das pessoas que agradam todo mundo.

- Nas expressões quais de nós, quantos de nós, alguns de nós, muitos de nós, o verbo pode concordar
com os pronomes relativos e indefinidos (terceira pessoa do plural) ou com o pronome pessoal
(primeira ou terceira pessoa do plural). Caso os pronomes relativos e indefinidos estejam no singular
(algum de nós, qual de nós), o verbo também aparecerá na terceira pessoa do singular:

Quantos de nós já deixamos para estudar na última hora...

Ou

Quantos de nós já deixaram para estudar na última hora...

Qual de nós será o primeiro aprovado?

Algum de nós pode vencer o torneio.

(pronome relativo no singular = verbo na terceira pessoa do singular)

- Com substantivos coletivos não especificados, o verbo fica no singular. Se houver -especificação, o
verbo pode ficar no singular ou no plural:

A multidão gritava a plenos pulmões nas ruas.

O elenco deste filme é muito fraco.

A manada corria pelas ruas.

A manada de elefantes corriam pelas ruas.

Ou

A manada de elefantes corria pelas ruas.

- Nos substantivos próprios plurais, o verbo fica no plural se o substantivo for precedido de um artigo e
fica no singular se o substantivo não for precedido de um artigo:

Os Estados Unidos invadiram aquele país.

Minas gerais é um lugar esquisito.

Alagoas sediará o próximo campeonato.

- Para substantivos próprios plurais que são nomes de obras de arte, o uso do singular ou do plural no
verbo é facultativo:

Os Lusíadas representam muito para a literatura.

Os Lusíadas representa muito para a literatura.

63
- Em porcentagens, o verbo tende a concordar com o especificador. Vejamos:

30% da população compareceu às urnas.

40% do eleitorado foi votar.

1% das mulheres ficaram em casa naquele dia.

- A exceção se dá quando houver um pronome que determine essa porcentagem:

20% da frota circulou.

Esses 20% da frota circularam o dia todo.

O importante é lembrar que isso é uma tendência de uso, mudando conforme a utilização corrente da
época. Por exemplo, quando o verbo aparece antes da porcentagem, costumamos usar atualmente o
plural:

Compareceram às urnas 30% da população.

- Com sujeito composto (dois ou mais núcleos), o verbo aparece no plural:

João e maria são amigos.

Ele e ela estudaram no mesmo cursinho.

- Quando aparecerem as conjunções ou e nem no sujeito, transmitindo ideia de inclusão, o verbo fica
no plural. Quando tiverem ideia de exclusão, o verbo fica no singular:

Nem o pai nem a mãe ficaram de fora daquela reunião. (ideia de inclusão)

Futebol ou vôlei são esportes que eu praticaria. (ideia de inclusão)

Nem bahia nem são paulo será o destino de minha viagem. (ideia de exclusão)

João ou pedro conseguirá vencer aquela disputa. (ideia de exclusão)

Quando o sujeito composto for unido pela preposição com, com valor de adição, o verbo aparece no
plural.

A irmã com o irmão recusaram o jantar feito pelo pai.

O diretor com o secretário promoveram uma festa na empresa.

Com as expressões nem um nem outro e ou um ou outro, o verbo é escrito preferencialmente no


singular, mas pode aparecer no plural. Quando há ação recíproca, o verbo aparece sempre no plural.

Nem um nem outro foi à aula.

Ou

Nem um nem outro foram à aula.

Nem um nem outro se cumprimentaram na aula.

(ação recíproca – verbo sempre no plural)

Com as expressões não só... Mas também e tanto... Quanto, o verbo deverá ser escrito no plural.

Não só João mas também José resolveram sair daquela palestra.

Tanto o amor quanto o ódio em excesso podem fazer um terrível mal às pessoas.

Com diversos elementos em uma série gradativa, o verbo pode ir para o plural ou concordar com o
último elemento da lista.
64
Um ano, um mês, uma semana, um dia não são capazes de apagar tal dor.

Ou

Um ano, um mês, uma semana, um dia não é capaz de apagar tal dor.

- Concordância verbal com verbos impessoais:

Quando os verbos não apresentam sujeito, a concordância verbal é feita sempre com a terceira pessoa
do singular.

Havia copos e pratos espalhados por toda a pia.

Ele sabia que havia possibilidades de aprovação. (verbo haver)

Faz cinco anos que resido nesta cidade.

Hoje faz vinte anos que eles se casaram. (verbo fazer)

Chovia todos os dias naquela cidade.

Trovejou nas cinco noites que passaram no hotel. (verbos de fenômenos atmosféricos)

Obs: trovejar e trovoar existem – o primeiro é considerado mais culto.

Obs2: o verbo haver como auxiliar pode ir para o plural: eles haviam chegado naquele momento.

- Concordância verbal com a partícula “se”

Quando o “se” for uma partícula apassivadora, a concordância verbal se dá com o sujeito paciente,
variando em número.

Vende-se casa.

Vendem-se casas.

(partícula apassivadora – casas são vendidas)

Quando o “se” for uma partícula indeterminadora do sujeito, a concordância verbal se dá com a terceira
pessoa do singular.

Precisa-se de funcionário.

Precisa-se de funcionários.

(partícula indeterminadora do sujeito – alguém precisa de funcionários)

- Concordância verbal com o verbo parecer

Quando o verbo parecer aparece conjugado com um verbo no infinitivo, pode ocorrer apenas a flexão
do “parecer” ou apenas a flexão do verbo no infinitivo. O erro é flexionar os dois verbos:

Os alunos pareciam entender a matéria. (flexão do verbo parecer)

Ou

Os alunos parece gostarem da matéria. (flexão do verbo no infinitivo – menos usual)

- Concordância verbal com os verbos dar, bater e soar (em relação a horas)

A concordância verbal é feita com o sujeito da oração se dermos ênfase ao substantivo. Se a ênfase
for no verbo, a concordância se dá com o numeral.

O relógio da torre deu onze horas. (concordância com o sujeito)


65
Deram seis horas no relógio da torre. (concordância com o numeral)

Bateram sete horas no velho relógio. (concordância com o numeral)

O lindo relógio da igreja bateu três horas. (concordância com o sujeito)

O aposto recapitulativo (ou resumidor) sintetiza em uma palavra vários termos da oração:

Paz, amor, alegrias e prosperidade: isso é o que quero da vida.

Cerveja, salgados, balões e bolo, tudo estava preparado para o evento.

Com aposto recapitulativo (ou resumidor), o verbo concorda com o termo que resume os vários termos
da oração.

Livros, apostila, aulas e dedicação: isso era o necessário para a aprovação da turma.

Viagens, encontros, passeios e amizades, esse foi o roteiro de sua felicidade.

Exercícios:

01) (fcc – sabesp/sp) “até o século passado, as margens e várzeas do tietê ____ pela população, ____
das enchentes e do risco de doenças que ____ depois delas”.

Os espaços da frase acima estarão corretamente preenchidos, na ordem dada, por:

A) eram evitadas − temerosa − apareciam

B) era evitadas − temerosa − aparecia

C) era evitado − temerosas − apareciam

D) era evitada − temeroso − aparecia

E) eram evitadas − temeroso – aparecia

02) (fcc – trt/sp) considere o texto abaixo:

66
O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se no plural para preencher corretamente a lacuna
da seguinte frase:

a) _____ (ganhar) proeminência, entre as convicções de Montesquieu, a de que Deus nunca se afasta
em definitivo de suas criaturas, ainda quando estas o esqueçam.

b) Às leis imutáveis do mundo físico não se _____ (ater) a legislação dos homens, caracterizada muitas
vezes pela inconstância e pela dificuldade de cumprimento.

c) Dado que não _____ (competir) aos homens governar o mundo natural, deveriam eles buscar
governar a si mesmos do modo mais justo e mais eficiente possível.

d) Montesquieu lembra que _____ (dever) caber aos filósofos alertar os homens para não se
esquecerem das leis morais que devem ser cumpridas.

e) _____ (atuar) claramente nesse texto, onde tão bem se representa o pensamento de Montesquieu,
os conceitos fundamentais de mundo físico e mundo inteligente.

03) (FCC-TRF) As regras de concordância estão plenamente respeitadas em:

a) O crescimento indiscriminado que se observa na cidade de São Paulo fazem com que alguns de
seus bairros sejam modificados em poucos anos.

b) Devem-se às múltiplas ofertas de lazer e cultura a atração que São Paulo exerce sobre alguns
turistas.

c) Apesar de a cidade de São Paulo exibir belas alamedas arborizadas, deveriam haver mais áreas
verdes na cidade.

d) O ruído dos carros, que entram pelas janelas dos apartamentos, perturbam boa parte dos
paulistanos.

e) Na maioria dos bairros de São Paulo, encontram-se referências culinárias provenientes de diversas
partes do planeta.

04) (CESPE-UNB/SESA-ES) Cada uma das opções abaixo apresenta uma adaptação de trecho do
jornal Zero Hora (RS), de 19/03/2013. Assinale a opção gramaticalmente correta em relação à
concordância.

a) A ausência merece, de fato, ser registrada, mas sem euforia. Há pelo menos uma década e meia, o
Brasil vêm reduzindo o contingente de pessoas em situação de miséria, com o suporte decidido de
políticas governamentais.

b) O Brasil próspero, que propicia ascensão social a milhões de pessoas, modernizam-se e atrai
investidores, deve percorrer um longo caminho até deixar de ser o mesmo país que ainda sonega
saúde e educação, em especial às camadas mais pobres da população.

67
c) A perspectiva de combate à miséria dispõem de mais um argumento a favor dos otimistas. Um
estudo da Universidade de Oxford demonstra que a pobreza extrema está diminuindo
significativamente em países do Terceiro Mundo e poderá até mesmo ser erradicada num período de
20 anos.

d) O levantamento, em 22 nações, concluiu que em 18 delas houve redução do que se define como
pobreza multidimensional, um indicador que abrange não só renda, mas saúde, educação e segurança,
além das condições gerais de habitação e alimentação.

e) Para o Brasil, a informação mais significativa é a de que o país não consta do estudo, por terem
superado as condições de precariedade social que justifica a inclusão de outras nações.

05) (CESPE-UNB/SEDUC-CE) Leia o texto a seguir:

No texto, observa-se:

a) ausência de concordância verbal no verso 5.

b) concordância entre o artigo, o substantivo e o verbo no verso 17.

c) concordância nominal e verbal nos versos 13 e 14.

d) ausência absoluta de concordância entre o artigo e o substantivo.

e) ausência de concordância nominal e verbal no verso 6.

06) (CesgranRio/IBGE) A frase em que a palavra destacada está flexionada de acordo com a norma-
padrão da língua portuguesa é:

68
a) Para comunicar a seus acionistas o resultado financeiro semestral, o relatório abrangeu os aspectos
principais relacionados à produção da empresa.

b) Quando o Congresso propor que as lâmpadas incandescentes não sejam mais vendidas no país, a
população terá de se acostumar ao novo padrão.

c) O governo interviu na fabricação de lâmpadas quando decidiu que novos modelos deveriam tornar-
se obrigatórios no nosso país.

d) Se os moradores obterem lâmpadas modernas para iluminar suas casas, farão economia de
eletricidade.

e) Se você ver águas paradas, tome uma providência para evitar a proliferação do mosquito.

07) Não é um bom exemplo de concordância verbal adequada:

a) Aquelas vistosas mulheres parece apreciarem um bom vinho.

b) Deram oito horas nos velhos ponteiros da catedral central da cidade.

c) Alugam-se apartamentos naquela tradicional imobiliária.

d) Certamente algum de nós pode conseguir essa tão concorrida vaga.

e) Flamengo ou Fluminense vencerão essa incrível partida de futebol.

08) (FCC/TRF) “Mas, se pensarmos na alternativa de projetos de cidades inteligentes que


não envolvam políticas públicas de dados abertos, que não prestem conta detalhada de suas
atividades, ao mesmo tempo em que disponham dos sofisticados sistemas para o gerenciamento de
dados de cidadãos em larga escala, encontraremos condições para o surgimento de um estado de
vigilância e controle...”

Preservando-se a correlação entre as formas verbais, os elementos destacados podem ser


substituídos, respectivamente, por:

a) pensaremos − envolviam − prestavam − disponham − encontremos

b) pensamos − envolvem − prestam − dispunham − encontrávamos

c) pensemos − envolveriam − prestariam − disporiam − encontrássemos

d) pensássemos − envolvessem − prestassem − dispusessem − encontraríamos

e) pensávamos − envolveram − prestaram − disporam − encontramos

69
09) As normas de concordância verbal encontram-se plenamente atendidas na seguinte frase:

a) Somos sempre nós que resolve tudo nessa central de relacionamentos.

b) Precisam-se de novos funcionários urgentemente.

c) Aquele bando de ladrões promovem arruaças em nossa cidade.

d) Mais de quarenta mil torcedores foi ao estádio naquela tarde de sol.

e) Nem América nem Rio Preto se classificou para a fase final do torneio.

10) (FCC/TCE-CE) O verbo indicado entre parênteses deve flexionar-se de modo a concordar com o
elemento sublinhado na seguinte frase:

a) A rejeição que demonstra Coutinho a preconceitos sociais (distinguir) sua obra da de outros
documentaristas.

b) Grupos ou classes sociais, numa visão a distância, não (merecer) desse cineasta qualquer atenção
especial.

c) Não (dever) satisfazer-se um bom documentarista com os paradigmas já cristalizados.

d) Aos tipos sociais já reconhecidos (faltar) a imprescindível singularização dos indivíduos

e) Sertanejos nordestinos e peões de fábrica são designações que não (derivar) senão de uma
mera tipologia.

O pensamento e o texto

O pensar é uma fala interior. Assim, a fala e o texto são o pensamento constituído, surgindo uma arte
do discurso, sendo necessária também a sua INTERPRETAÇÃO. Toda a arte de compreender faz o
caminho inverso do ato de falar ou de escrever. Todo o constituir-se do saber depende do falar (ou do
escrever) e do compreender. Levemos sempre em consideração também o fato de que cada língua
traz um conjunto de particularidades, de acordo com o tempo e o lugar.

70
Que texto costumamos ler?

Friedrich Schleiermacher (1768-1834) não publicou o texto em vida, obra que foi lançada em 1838, por
Friedrich Lücke. A edição utilizada aqui é a de 1990, editada por Manfred Frank. A nossa leitura
(consequentemente, a nossa interpretação) passa pela edição de duas pessoas e pela tradução (do
alemão para o português) de pelo menos mais uma (no nosso caso, de Aloísio Ruedell).

O autor enumerou 23 itens com máximas que resultariam nas primeiras regras gerais e introdutórias da
hermenêutica universal – nós veremos aqui as principais:

INTRODUÇÃO:

Scheleiermacher transforma a hermenêutica em “teoria artística universal”, estabelecendo relações


entre “hermenêutica” e “crítica” e filiando ambas à “gramática”

01 – Havia apenas “hermenêuticas especiais”, mas não uma “universal”

Supondo familiaridade com o assunto e com a língua, o texto só se torna difícil se não houve
entendimento.

02 – Encontrando o lugar da “hermenêutica universal”

Antes de suas ideias, a Hermenêutica era entendida apenas como um mero apêndice da Lógica . Não
há regras estabelecidas.

71
03 – A hermenêutica existe em conexão com a arte de pensar (FILOSOFICAMENTE)

A arte de falar e a arte de compreender existem uma em função de outra.

04 – O falar é a mediação do pensar

Essa ideia explica o vínculo entre Retórica e Hermenêutica. Todo ato de compreender é a inversão do
ato de falar e todo o constituir-se do saber depende do falar e do compreender.

A linguagem não-verbal

Se tivéssemos linguagem verbal neste texto, qual seria o discurso direto proferido pelo personagem no
penúltimo quadrinho?

05 – Todo discurso tem uma dupla relação

Vejamos um exemplo desta relação na prática:

Autobiografia e memória

Rita Lee acaba de publicar um livro delicioso, que chamou de Uma autobiografia. É uma narrativa,
na primeira pessoa, de sua vida como mulher e cantora, escrita com humor e franqueza incomuns em
artistas brasileiros do seu porte.

Exemplos. Foi presa grávida e salva por Elis Regina de abortar. Teve LPs lançados com faixas
riscadas a tesoura pela Censura.

É um apanhado e tanto, com final feliz. Mas será uma “autobiografia”? Supõe-se que uma
autobiografia seja uma biografia escrita pela própria pessoa, não? E será, mas só se ela usar as armas

72
de um biógrafo, entre as quais ouvir um mínimo de 200 fontes de informações. Na verdade, a
“autobiografia”, entre nós, é mais uma memória, em que o autor ouve apenas a si mesmo.

Não há nenhum mal nisto, e eu gostaria que mais cantores publicassem suas memórias. Mas só
uma biografia de verdade oferece o quadro completo. No livro de Rita, ela fala, por exemplo, de um
show na gafieira Som de Cristal, em 1968, com os tropicalistas e astros da velha guarda. Na passagem
de som, à tarde, Sérgio e Arnaldo, “intencionalmente, ligaram os instrumentos no volume máximo,
quase explodindo os vidros da gafieira”, e o veterano cantor Vicente Celestino “lá presente, teve um
piripaque”. Fim.

Uma biografia contaria o resto da história – que Celestino foi para o Hotel Normandie, a fim de se
preparar para o show, e lá teve o infarto que o matou.

(Ruy Castro. Folha de S.Paulo, 26.11.2016. Adaptado)

06 – O compreender é apenas um ser-um-no-outro

O discurso é designação da língua e fato do espírito, influência do indivíduo na linguagem.

07 – Interpretação gramatical e psicológica se equiparam

Scheleiermacher os coloca em igualdade de importância, mas admite que podem oscilar, dependendo
do texto interpretado.

08 – Realizar plenamente cada aspecto

Scheleiermacher sugere que realizemos plenamente os dois aspectos, tornando sempre o outro
dispensável, ao mesmo tempo contribuindo para construí-lo.

09 – Interpretar é arte

Interpretar é construir um determinado finito através de um indeterminado infinito. Linguagem e


aspectos psicológicos são infinitos. Assim, não é possível estabelecer regras a esse respeito. Por isso,
a hermenêutica tem caráter de arte.

73
10 – Onde reside o feliz desempenho da arte

- No talento linguístico (domínio das línguas);

- No talento do conhecimento particular do ser humano (elementos subjetivos).

11 – Nem todo falar é objeto da arte de interpretação

Certos discursos tem valor zero e outros têm valor absoluto.

- Valor Zero ou Minimum é a fala costumeira na vida comum, o discurso das ocupações.

- Valor Absoluto ou Maximum é o genial, o clássico, o original.

Vejamos um excerto de “o conto da ilha desconhecida”, de José Saramago:

Homem do barco: E por que não estás tu no palácio do rei a limpar e a abrir portas?

Mulher da limpeza: Porque as portas que eu realmente queria já foram abertas e porque de hoje em
diante só limparei barcos.

Homem do barco: Então estás decidida a ir comigo procurar a ilha desconhecida?

Mulher da limpeza: Saí do palácio pela porta das decisões.

Homem do barco: Sendo assim, vai para a caravela, vê como está aquilo, depois do tempo que passou
deve precisar de uma boa lavagem, e tem cuidado com as gaivotas, que não são de fiar.

Mulher da limpeza: Não queres vir comigo conhecer o teu barco por dentro?

Homem do barco: Tu disseste que era teu.

Mulher da limpeza: Desculpa, foi só porque gostei dele.

Homem do barco: Gostar é provavelmente a melhor maneira de ter, ter deve ser a pior maneira de
gostar.

74
12 – Os dois aspectos da interpretação podem ser aplicados numa relação distinta

Schleiermacher afirma que há textos, que são Minimum em interpretação psicológica e Maximum em
interpretação gramatical, por exemplo. E vice-versa. A tarefa da hermenêutica é prevenir-se em relação
às dificuldades no reconstruir do discurso.

13 – Não há outro método possível de interpretação, a não ser o aqui posto

O autor introduz o Novo Testamento à discussão, citando as parábolas e afirmando que os discursos
não podem ter um só sentido, pois toda a referência indireta já é um segundo sentido.

- Vamos ler DUAS parábolas e analisar A OBTENÇÃO DE SEUS SENTIDOS CONOTATIVOS:

“Qual de vocês que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma, não deixa as noventa e nove no campo
e vai atrás da ovelha perdida, até encontrá-la? E quando a encontra, coloca-a alegremente nos ombros
e vai para casa. Ao chegar, reúne seus amigos e vizinhos e diz: ‘Alegrem-se comigo, pois encontrei
minha ovelha perdida’. Eu digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que
se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se”.
Lucas 15:4-7

“Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se assenta e calcula o preço, para ver se
tem dinheiro suficiente para completá-la? Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos
os que a virem rirão dele, dizendo: ‘Este homem começou a construir e não foi capaz de
terminar’”. Lucas 14:28-30

14 – A interpretação “conforme a arte” e a operação de equiparação

Operação de Equiparação é o exercício necessário para interpretarmos textos de línguas estrangeiras


e tempos diferentes do nosso. Conhecermos a linguagem e a história nos equipara com os leitores
originais (primeiros)

15 – A práxis não-rigorosa na arte

Baseia-se na ideia de que a compreensão se dá por si. Com essa prática, os casos interpretativos mais
difíceis ficam a cargo de seus setores particulares (como a hermenêutica teológica e a jurídica, por
exemplo).

16 – A práxis rigorosa na arte

Baseia-se na ideia de que a compreensão precisa ser querida e buscada sob todos os aspectos, pois na
verdade a não-compreensão se dá por si.

17 – Deve-se evitar o “duplo”, a não-compreensão qualitativa e quantitativa

Qualitativa: confusão do lugar de uma parte do discurso na linguagem com o de outra (ex: confusão de
termos). Pressa.

75
Quantitativa: força de desenvolvimento de uma parte do discurso, o valor que lhe confere o falante.
(teses que encaixam seu objeto de estudo em teoria à força). Ênfase descabida. Análise parcial
proposital, por exemplo.

18 – A arte hermenêutica só pode desenvolver suas regras na reconstrução do discurso

Schleiermacher sugere o reconstruir em duas frentes:

Histórico objetivo: ver como se comportam o discurso na totalidade da linguagem e o saber nela contido
como produto da linguagem.

Histórico subjetivo: saber como o discurso é dado enquanto fato na consciência.

19 – Para aplicarmos a arte hermenêutica, devemos nos colocar ao nível do autor

Para Schleiermacher, isso deve ser feito em dois níveis:

objetivo: conhecimento da língua como o autor tinha.

subjetivo: conhecimento de sua vida interior e exterior.

20 – O acervo linguístico e a história da época do autor

É o todo a partir do qual seus escritos precisam ser compreendidos. Esse todo deve ser visto
novamente, em contrapartida, a partir de seu texto.

O Saber Perfeito compreende o particular através do universal e vice-versa.

Gradação: não podemos nos contentar com aquilo que compreendemos de uma só vez.

Para entendermos plenamente essa ideia, pensemos no conto ‘Vicente’ (“Bichos”, 1940), de Miguel
Torga (pseudônimo de Adolfo Correia da Rocha – 1907-1995).

21 – Nenhuma interpretação independente ocorre sem o conhecimento do acervo linguístico

Uma interpretação espontânea baseia-se na aquisição automática dos conhecimentos prévios.


Dicionários são interpretações particulares e incertas. Se pensarmos no Novo Testamento, a
arbitrariedade dessas interpretações podem desenvolver analogias opostas.

22 – Interpretações autônomas não nascem de conhecimentos históricos apenas introdutórios

Além disso, os próprios dados introdutórios são frutos de interpretação, pois os conhecimentos prévios
são oriundos das escolhas dos intérpretes e dos organizadores de tais dados.

23 – O singular só pode ser compreendido através do todo

Por isso, uma leitura mais rápida precisa preceder uma interpretação mais rigorosa, para uma visão
panorâmica do todo. Precisamos encontrar ideais diretrizes para determinarmos as demais.

Regras metodológicas gerais:

a) Início com uma visão panorâmica geral;

76
b) Conceber sentidos gramatical e psicológico;

c) Ir adiante quando os dois coincidirem em passagens particulares;

d) Voltar para trás quando c) não ocorrer.

Por fim, estabelecer em que proporção os dois lados devem ser aplicados, de acordo com a
necessidade.

“Vicente”, de Miguel Torga

Trechos para análise e discussão

“Naquela tarde, à hora em que o céu se mostrava mais duro e mais sinistro, Vicente abriu as asas
negras e partiu. Quarenta dias eram já decorridos desde que, integrado na leva dos escolhidos, dera
entrada na Arca. Mas desde o primeiro instante que todos viram que no seu espírito não havia paz.
Calado e carrancudo, andava de cá para lá numa agitação contínua, como se aquele grande navio onde
o Senhor guardara a vida fosse um ultraje à criação. Em semelhante balbúrdia - lobos e cordeiros

irmanados no mesmo destino -, apenas a sua figura negra e seca se mantinha inconformada com o
procedimento de Deus. Numa indignação silenciosa, perguntava: - a que propósito estavam os animais
metidos na confusa questão da torre de Babel? Que tinham que ver os bichos com as fornicações dos
homens, que o Criador queria punir? Justos ou injustos, os altos desígnios que determinavam aquele
dilúvio batiam de encontro a um sentimento fundo, de irreprimível repulsa. E, quanto mais inexorável se
mostrava a prepotência, mais crescia a revolta de Vicente”.

“Vicente”, de Miguel Torga

Trechos para análise e discussão

“– Senhor, o teu servo Vicente evadiu-se. A mim não me pesa a consciência de o ter ofendido, ou de lhe
haver negado a ração devida. Ninguém o maltratou aqui. Foi a sua pura insubmissão que o levou... Mas
perdoa-lhe, e perdoa-me também a mim... E salva-o, que, como tu mandaste, só o guardei a ele...

– Noé!... Noé!....

E a palavra de Deus, medonha, toou de novo pelo deserto infinito do firmamento. Depois, seguiu-se um
silêncio mais terrível ainda. E, no vácuo em que tudo parecia mergulhado, ouvia-se, infantil, o choro
desesperado do Patriarca, que tinha então seiscentos anos de idade.”.

“E era Noé da idade de seiscentos anos, quando o dilúvio das águas veio sobre a terra”.

Gênesis 7:6

Excerto do Prefácio de “bichos”, de miguel torga vicente é o último dos 14 contos deste livro

“(...) És, pois, dono como eu deste livro, e, ao cumprimentar-te à entrada dele, nem pretendo sugerir-te
que o leias com a luz da imaginação acesa, nem atrair o teu olhar para a penumbra da sua simbologia.
77
Isso não é comigo, porque nenhuma árvore explica os seus frutos, embora goste que lhos comam.
Saúdo-te apenas nesta alegria natural, contente por ter construído uma barcaça onde a nossa condição
se encontrou, e onde poderemos um dia, se quiseres, atravessar juntos o Lete, que é, como sabes, um
dos cinco rios do inferno, cujas águas bebem as sombras, fazendo-as esquecer o passado”.

78
MATEMÁTICA

79
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

NÚMERO DECIMAL

1) Simplifique as frações (deixar na


forma irredutível):
a) 84 d) 147
72 189
b) 54 e) 63
90 105

c) 98
28
2) Calcule as adições (subtrações) com frações:

7 2 3 2
a)   k)  
13 13 2 3
8 2 7 5
b)   l)  =
15 15 12 18
11 1 5 1 5 2
c)    m)   
6 6 6 6 4 3
1 2 9 2 5
d)   n)   
3 5 4 3 12
7 2 3 1
e)   o)  
2 3 2 4
1 7 3
f) 2  p) 2  
4 6 4
5 4 7 3 5 1
g)    q)   
3 5 15 4 6 2
1 1 1 5 3
h) 4  r)    
7 2 3 6 4
9 4 4 1 5
i)   s)   
10 5 5 2 8
11 5
j)  
12 8

3) Efetue as multiplicações com frações:

3 1 17 4 8 1 45
a) .  d) .  g) . . 
4 2 7 17 15 3 16
9 3 2 1 8 3 4 14
b) .  e) . .  h) . . 
7 4 3 4 5 7 9 3
8 7 14 2 49 16 7 5
c) .  f) . .  i) . . 
5 8 5 7 6 15 14 8

80
18 2 22
j) . . 
12 28 9
147 9 4
k) . . 
18 49 21
4) Efetue as divisões com frações:
4 13 39
4 2 f) :2  k) : 
a) :  5 49 14
5 3 10 5 64 128
7 14 g) :  l) : 
b) :  3 9 27 81
9 3 4 42 7
3 3 h) 2:  m) : 
c) :  5 5 3
4 8 100 25 4
24 12 i) : 
d) :  34 17
n)
15 
5 15 6 2
6 5  3
j)
2  2 81 27
e)
7 o) : 
5 25

PROBLEMAS

1) VUNESP – O grid de largada de uma corrida de fórmula 1 tem carros alinhados em 3 filas, com 10
carros em cada fila. Logo, sobre a pista estão
a) 120 pneus b) 90 pneus c) 60 pneus d) 30 pneus e) 300 pneus

2) VUNESP – Ao arrumar canetas em 5 gavetas de um balcão de venda, uma lojista colocou 105 canetas
em cada gaveta e sobraram 15 canetas. Ao todo, ele tinha para arrumar

a) 580 canetas b) 560 canetas c) 540 canetas d) 510 canetas e) 500 canetas

3) VUNESP – Para fazer uma ligação elétrica, Juca comprou, inicialmente, 72 metros de fio. Como esta
quantidade foi insuficiente, ele comprou mais 38 metros do mesmo fio. Sabendo-se que ele usou 95 metros
de fio para fazer a ligação, sobraram, então
a) 21 metros b) 20 metros c) 18 metros d) 15 metros e) 25 metros

4) VUNESP – De um percurso de 3445 km, um caminhoneiro percorre 689 km por dia. Ele concluirá todo
percurso em
a) 3 dias b) 4 dias c) 5 dias d) 6 dias e) 10 dias

5) VUNESP – Na construção de um muro, 1/3 dele foi concluído no 1° dia e 2/5, no 2° dia, faltando ainda
para concluí-lo a fração de:
a) 4/15 b) 3/8 c) 6/15 d) 8/15 e) 1/15

6) VUNESP – Para fazer uma torta, necessito de 3/4 de um pacote de pão de forma. Sabendo que cada
pacote possui 20 fatias, serão utilizados na receita:
a) 5 fatias b) 10 fatias c) 12 fatias d) 15 fatias e) 20 fatias

7) VUNESP – Pedro pagou 1/3 de uma dívida. No mês seguinte ele pagou mais 1/4 desta mesma dívida.
Esses dois pagamentos juntos somam R$ 686,00. Assim, Pode se dizer que Pedro ainda deve
a) R$ 576,00 b) R$ 490,00 c) R$ 400,00 d) R$ 268,00 e) R$ 495,00

8) VUNESP – Uma turma com 180 formandos está elegendo o orador oficial através de uma votação. Os
candidatos são Ana e Paulo. No movimento, Ana possui 1/4 dos votos e Paulo 2/5. Se todos os votos
restantes forem para Ana, e se nenhum formando deixar de votar, então ela será eleita com uma
quantidade de votos a mais que Paulo igual a

81
a) 24 b) 28 c) 30 d) 36 e) 40

9) O piso do pátio da escola será pintado com tinta antiderrapante. Na quinta-feira os operários realizaram
a quarta parte do trabalho e, na sexta-feira, pintaram a terça parte do restante. A fração do trabalho que
ficou para a semana seguinte foi: A) 1/2 B) 1/3 C) 2/13 D) 3/4 E) 5/6

GABARITO

a) b) c) d) e)
7/6 3/5 7/5 7/9 3/5

a) 9/13 b) 2/5 c) 17/6 d) 11/15 e) 25/6

f) 9/4 g) 44/15 h) 27/7 i) 1/10 j) 7/24

k) 13/6 l) 31/36 m) 25/12 n) 10/3 o) 5/4

p) 19/12 q) 13/12 r) 1/4 s) 27/40

a) 6/5 b) 1/6 c) 2 d) 6 e) 3/7 f) 2/5


g) 6 h) 5/2 i) 2 j) 3/5 k) 2/21 l) 3/2 :
m) 18/5 n) 2/5 o) 15

a) 3/8 b) 27/28 c) 7/5 d) 4/7 e) 4/15


f) 98/15 g) 1/2 h) 8/9 i) 1/3 j) 11/42
k) 2/7

PROBLEMAS

1) A) 2) C) 3) D) 4) C) 5) A) 6) D) 7) B) 8) D) 9) A)

82
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

NÚMERO DECIMAL

1) Represente com números decimais as seguintes frações:


13 199 75 458
𝑎) b) c) d)
100 100 10 1000

2) Represente com frações decimais os seguintes números decimais:


a) 15,8 b)18,54 c)500,6 d)3,7

3) Efetue as operações com números decimais abaixo:


a)17 + 4,32 b) 9,9 - 8,76 c) 3,25 x 19 d) 6,8 x 10 e) 3,4 x3,99
f) 0,056 x45 g) 1 : 4 h) 10 : 0,02 i) 6,8 : 4 j) 0,65 :0,05

4) Márcia pintou 0,25 de uma sala em um dia e 0,4 no dia seguinte. Que parte da sala ela já pintou?

5) Quanto devemos adicionar a 0,876 para obter 2 unidades?

6) O passo de Lilian mede 0,72 metros. Ela eu 344 passos. Que distância Lilian andou?

7) Efetue 215,8 : 33,2.

8) Um grupo de ciclistas deu 6 voltas em uma pista que têm 1,25 km de comprimento. Qual foi a distância
total percorrida por estes ciclistas?

9) A quantia de R$ 41,20 foi dividida igualmente entre 5 pessoas. Quanto recebeu cada uma delas?

10) (ATEND.-ATIBAIA) Para presentear sua namorada, Cláudio comprou 2 perfumes de R$ 23,40 cada
um, uma dúzia de rosas a R$ 1,60 cada uma e 3 pulseiras a R$ 8,00 cada uma. Efetuou o
pagamento com uma nota de R$ 100,00. Ele recebeu de troco

a) R$ 12,00 b) R$ 11,00 c) R$ 10,00 d) R$ 9,00 e) R$ 20,00

11) VUNESP – Para encher 300 potes iguais de sorvete são necessários 750 litros de sorvete. Se o
preço de custo de um litro desse sorvete é R$ 4,80 e o da embalagem de cada pote é R$ 1,50,
o preço de custo de 28 potes de sorvete iguais a esses é

a) R$ 332,00 b) R$ 336,00 c) R$ 378,00 d) R$ 420,00 e) R$ 380,00

12) VUNESP – Rafael fez compras e pagou com 3 cédulas de R$ 10,00. Recebeu de troco R$ 3,10. Ele
gastou

a) R$ 24,10 b) R$ 25,40 c) R$ 26,90 d) R$ 27,00 e) 26,80

13) VUNESP – Compro 2 caixas de leite Longa Vida, de 1 litro, por R$ 1,98. Então, o custo de meia
dúzia de caixas desse leite será

a) R$ 11,88 b) R$ 9,90 c) R$ 6,98 d) R$ 5,94 e) 6,0

GABARITO
4- 0,65 9- 8,24
5- 1,124 10- C
6- 247,68 11- C
7- 6,5 12- C
8- 7,5 13 - A

83
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

MÍNIMO MÚLTIPLO COMUM (MMC)

1) Uma pequena empresa de transporte possui em sua frota 3 caminhões: A, B e C. O caminhão


A faz viagens de 3 em 3 dias, o B de 4 em 4 dias e o C de 5 em 5 dias. Se neste exato momento
eles estão partindo juntos para uma viagem, daqui a quanto tempo eles se encontrarão
novamente?
a) 20 dias
b) 30 dias
c) 40 dias
d) 50 dias
e) 60 dias

2) Numa linha de produção, certo tipo de manutenção é feita na máquina A a cada 3 dias, na
máquina B, a cada 4 dias, e na máquina C, a cada 6 dias. Se no dia 2 de dezembro foi feita a
manutenção nas três máquinas, após quantos dias as máquinas receberão manutenção no
mesmo dia?
a) 12
b) 14
c) 15
d) 18
e) 24

3) Um médico, ao prescrever uma receita, determina que três medicamentos sejam ingeridos pelo
paciente de acordo com a seguinte escala de horários: remédio A, de 2 em 2 horas, remédio B,
de 3 em 3 horas e remédio C, de 6 em 6 horas. Caso o paciente utilize os três remédios às 8
horas da manhã, qual será o próximo horário de ingestão dos mesmos?
a) 12h
b) 14h
c) 16h
d) 18h
e) 20h

4) Alguns cometas passam pela terra periodicamente. O cometa A visita a terra de 12 em 12 anos
e o B, de 32 em 32 anos. Em 1910, os dois cometas passaram por aqui. Em que ano os dois
cometas passarão juntos pelo planeta novamente?
a) 1996
b) 2000
c) 2004
d) 2006
e) 2010

5) O dono de uma banca de revistas comprou um lote de revistinhas infantis variadas e, para
aumentar as vendas, decidiu agrupá-las em pequenos pacotes, todos com o mesmo número de
revistinhas. Se ele colocar em cada pacote, 5 ou 8 ou 12 revistinhas, todas as revistinhas do
lote estarão empacotadas. O menor número de revistinhas que esse lote pode ter é
a) 60
b) 120
c) 180
d) 240
e) 260

6) Com a quantidade de água contida em um recipiente é possível encher, completamente, copos


com 250 mL cada um, ou copos com 300 mL cada um, ou copos com 350 mL cada um, e não
restará nenhuma água no recipiente. O menor número de litros de água desse recipiente é
a) 10,5
b) 9,6
c) 11,8
d) 8,5

84
e) 11,0

7) Uma papelaria comprou uma caixa de elásticos e irá vendê-los em pacotinhos, todos com a
mesma quantidade de elásticos. Ao preparar os pacotinhos, o funcionário responsável percebeu
que era possível colocar 18, ou 20, ou 24 elásticos em cada um e que, desse modo, não restaria
elástico algum na caixa. O menor número de elásticos que essa caixa pode ter é
a) 120
b) 240
c) 360
d) 180
e) 210

8) No estoque de uma papelaria, há uma caixa com várias borrachas iguais e, para facilitar as
vendas, o dono dessa papelaria decidiu fazer pacotinhos, todos com a mesma quantidade de
borrachas. Ao fazer isso, notou que era possível colocar 3 ou 4 ou 5 borrachas em cada
pacotinho e, assim, não sobraria borracha alguma na caixa. O menor número de borrachas que
essa caixa poderia conter era:
a) 65
b) 60
c) 70
d) 75
e) 80

9) Uma loja de materiais possui uma caixa com menos de 40 parafusos e, para vendê-los, faz
pacotinhos, todos com o mesmo número de parafusos. Sabe-se que com a quantidade de
parafusos da caixa é possível fazer pacotinhos com 4, ou com 6 ou com 9 parafusos em cada
um, e sempre sobrarão 3 parafusos. Se cada pacotinho tiver exatamente 5 parafusos, o número
de parafusos que ficarão fora dos pacotinhos será
a) 1
b) 3
c) 2
d) 4
e) 5

10) Ao separar o total de suas figurinhas em grupos de 12, de 15 ou de 24, uma criança observou
que sobravam sempre 7 figurinhas. Sendo o total de suas figurinhas compreendido entre 110 e
240, a criança tem:
a) 149 figurinhas
b) 127 figurinhas
c) 120 figurinhas
d) 202 figurinhas
e) 216 figurinhas

11) Três luminosos se acendem em intervalos regulares. O primeiro a cada 20 segundos; o segundo
a cada 24 segundos; e o terceiro a cada 30 segundos. Se, em um dado instante, os três se
acendem ao mesmo tempo, depois de quanto tempo os luminosos voltarão a se acender?
a) 1 min
b) 2 min
c) 3 min
d) 4min
e) 5 min

12) Um colecionador possui um número de moedas antigas compreendido entre 150 e 200. Agrupando-
as de 12 em 12, de 15 em 15, ou de 36 em 36, sempre sobram 10. Quantas moedas têm esse
colecionador?
a) 160 moedas
b) 170 moedas
c) 180 moedas
d) 190 moedas
e) 200 moedas

85
GABARITO

1–E 7–C
2–A 8- B
3–B 9–D
4–D 10 – B
5–B 11 – B
6–A 12 – D

DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

EQUAÇÃO

Determine x:
a) 6𝑥 = 2𝑥 + 16 j) 3𝑥 − 2 = 4𝑥 + 9
b) 2𝑥 − 5 = 𝑥 + 1 k) 5𝑥 − 3 + 𝑥 = 2𝑥 + 9
c) 2𝑥 + 3 = 𝑥 + 4 l) 17𝑥 − 7𝑥 = 𝑥 + 18
d) 5𝑥 + 7 = 4𝑥 + 10 m) 𝑥 + 𝑥 − 4 = 17 − 2𝑥 + 1
e) 4𝑥 − 10 = 2𝑥 + 2 n) 𝑥 + 2𝑥 + 3 − 5𝑥 = 4𝑥 − 9
f) 4𝑥 − 7 = 8𝑥 − 2 o) 5𝑥 + 6𝑥 − 16 = 3𝑥 + 2𝑥 − 4
g) 2𝑥 + 1 = 4𝑥 − 7 p) 5𝑥 + 4 = 3𝑥 − 2𝑥 + 4
h) 9𝑥 + 9 + 3𝑥 = 15
i) 16𝑥 − 1 = 12𝑥 + 3
1) Resolva as equações:

a) 4𝑥 − 1 = 3(𝑥 − 1) n) 7(𝑥 − 1) − 2(𝑥 − 5) = 𝑥 − 5


b) 3(𝑥 − 2) = 2𝑥 − 4 o) 2(3 − 𝑥) = 3(𝑥 − 4) + 15
c) 2(𝑥 − 1) = 3𝑥 + 4 p) 3(5 − 𝑥) − 3(1 − 2𝑥) = 42
d) 3(𝑥 − 1) − 7 = 15 q) (4𝑥 + 6) − 2𝑥 = (𝑥 − 6) + 10 + 14
e) 7(𝑥 − 4) = 2𝑥 − 3 r) (𝑥 − 3) − (𝑥 + 2) + 2(𝑥 − 1) − 5 = 0
f) 3(𝑥 − 2) = 4(3 − 𝑥) s) 3𝑥 − 2(4𝑥 − 3) = 2 − 3(𝑥 − 1)
g) 3(3𝑥 − 1) = 2(3𝑥 + 2) t) 3(𝑥 − 1) − (𝑥 − 3) + 5(𝑥 − 2) = 18
h) 7(𝑥 − 2) = 5(𝑥 + 3) u) 5(𝑥 − 3) − 4(𝑥 + 2) = 2 + 3(1 − 2𝑥)
i) 3(2𝑥 − 1) = −2(𝑥 + 3)
j) 5𝑥 − 3(𝑥 + 2) = 15
k) 2𝑥 + 3𝑥 + 9 = 8(6 − 𝑥)
l) 4(𝑥 + 10) − 2(𝑥 − 5) = 0
m) 3(2𝑥 + 3) − 4(𝑥 − 1) = 3
2) Resolva as seguintes equações:
𝑥 𝑥
a) − =3
4 6 8𝑥−1
h) − 2𝑥 = 3
2
3𝑥 𝑥
b) − =5
4 3 2𝑥−7 𝑥+2
i) =
5 3
𝑥
c) −1=9
5 5𝑥 𝑥−2
j) = 2𝑥 +
2 3
𝑥
d) −5=0
3
𝑥−3 2𝑥−1
k) − =5
4 5
𝑥 3𝑥
e) + =6
2 5
𝑥−1 𝑥−3
l) + =6
2 3
𝑥 𝑥 7 5𝑥−7 1
f) + = m) = +𝑥
5 2 10 2 2

𝑥+1 2𝑥−1 𝑥−1


g) 5𝑥 − 10 = n) =𝑥−
2 3 5

86
𝑥 3𝑥−2 𝑥−3
o) + =
4 2 2

2(𝑥−1) 3𝑥+6 3(𝑥−5) 2𝑥


p) = q) + =7
3 5 6 4
𝑥 5(𝑥−3)
r) −2=
5 4

87
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PORCENTAGEM

1) Calcule as porcentagens a seguir: ano. Quantos acidentes ocorreram antes


desta diminuição?
a) 15% de 300
10) Se João emagrecesse 10 kg, ele passaria
b) 80% de 1200 a ter 75% do seu peso atual. Então, qual
é seu peso atual?
c) 9% de 50000
11) O salário de Antônio é 90% do de Pedro.
d) 31% de 250 A diferença entre os salários é de R$
500,00. Qual o salário de Antônio?
e) 8% de 50%
12) Num colégio com 1000 alunos, 65% dos
f) 70% de 85% quais são do sexo masculino, todos os
estudantes foram convidados a opinar
2) Na minha cidade, foi feita uma pesquisa sobre o novo plano econômico do
sobre o meio de transporte utilizado pelos governo. Apurados os resultados,
alunos para chegarem à escola. verificou-se que 40% dos homens e 50%
Responderam à essa pergunta 2000 das mulheres manifestaram-se
alunos. 42% responderam que vão de favoravelmente ao plano. Qual é a
carro, 25% responderam que vão de porcentagem de estudantes não
moto, e o restante de ônibus. Quantos vão favoráveis ao plano?
de carro? Quantos vão de moto? Quantos
vão de ônibus? 13) Se uma mercadoria que custa R$ 200,00
sofre um desconto de 15% em janeiro,
3) Dos 28 bombons que estavam na minha mas, em fevereiro, sofre um aumento de
gaveta, já comi 75%. Quantos bombons 15%, qual seu preço em fevereiro?
ainda me restam?
Gabarito:
4) Comprei 30 peças de roupa para
revender. Na primeira saída eu estava 1) a) 45 b) 960 c) 4500 d) 77,5 e)
com sorte e consegui vender 60%. 4% f) 59,5%
Quantas peças de roupa eu vendi?
2) 840 de carro, 500 de moto e 660 de ônibus.
5) Das 20 moedas que possuo em meu
bolso, apenas 15% delas são moedas de 3) 7 bombons
um real. Quantas moedas de um real eu
possuo em meu bolso? 4) 18 peças de roupa

6) Uma loja lança um desconto de 10% no 5) 3 moedas


preço dos seus produtos. Se uma
mercadoria custa R$ 120,00, quanto a 6) R$ 108,00
mercadoria passará a custar?
7) R$ 58,00
7) Um produto tem preço de 250 reais à
vista. A prazo, em 5 parcelas mensais 8) Diminuirá em 9% da área original ou sobrará
iguais, seu preço sofre acréscimo de 91% da área original.
16%. Qual é o valor de cada parcela?
9) 25 acidentes
8) Um terreno tem forma retangular. O que
acontece com sua área se aumentarmos 10) 40 kg 11) R$ 4.500,00
em 30% sua largura e diminuirmos em
30% o seu comprimento? 12) 56,5% não são favoráveis ao plano econômico.

9) Após diminuição de 12%, o número de 13) R$ 195,50


acidentes de trabalho em determinada
indústria passou a ser de 22 casos por

88
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

RAZAO E PROPORÇÃO

EXEMPLO 1) Calcule a razão do primeiro número para o segundo:


a) 1,25 e 0,25 b) 18 e 4

EXEMPLO 2) Resolva as seguintes proporções:

2) Uma papelaria comprou uma caixa com envelopes de papel. Após serem retirados 8 envelopes da
caixa, constatou-se que 3 deles estavam manchados. Se essa proporção se mantiver para todos os
envelopes dessa caixa, a diferença entre o número total de envelopes sem mancha e o número total
de envelopes manchados, nessa ordem, será de 300.
O número total de envelopes da caixa era
a) 800
b) 1000
c) 1200
d) 1400

2) Uma loja comprou um lote com 270 peças de cerâmica e constatou que algumas peças estavam
quebradas. Sabendo que a razão entre o número de peças quebradas e o número de peças boas era
2/7, então a diferença entre o número de peças boas e o número de peças quebradas, nessa ordem,
era
a) 150
b) 148
c) 145
d) 142

3) Um jardineiro está preparando uma mistura de terra com adubo e para cada 1,5 kg de terra acrescenta
300 g de adubo. Para preparar 12 kg dessa mistura (terra + adubo), a quantidade necessária de
adubo, em kg, é
a) 1,5
b) 1,8
c) 2,0
d) 2,3

4) Um detergente concentrado é comprado em galões com 2 litros cada um. Para seu uso, ele é diluído
em água, formando uma mistura com a seguinte proporção: 200 mL de detergente concentrado para
600 mL de água. A quantidade de litros de mistura (detergente + água) que é possível fazer, utilizando
completamente 2 galões desse detergente, é
a) 18
b) 14
c) 16
d) 17

5) A razão entre o número de camisetas brancas e o número de camisetas coloridas vendidas em um


dia, em determinada loja, foi 2/7. Sabendo que, nesse dia, o número total de camisetas vendidas

89
(brancas + coloridas) foi 54, então a diferença entre o número de camisetas coloridas e o número de
camisetas brancas vendidas nesse dia foi
a) 28
b) 30
c) 18
d) 24

6) Em um lote de xícaras de porcelana, a razão entre o número de xícaras com defeitos e o número de
xícaras perfeitas, nesta ordem, é 2/3. Se o número total de xícaras do lote é 320, então, a diferença
entre o número de xícaras perfeitas e o número de xícaras com defeitos, nesta ordem, é:
a) 78
b) 93
c) 64
d) 56

7) Uma empresa lançou no mercado uma garrafa de refrigerante com 3,25 litros. Uma família comprou
uma garrafa desse refrigerante e durante o almoço consumiu 2/5 do total. No jantar foram consumidos
2/3 do que ainda estava na garrafa. Em relação à capacidade total da garrafa, a fração que representa
corretamente a quantidade de refrigerante que restou dentro da garrafa, após o jantar, é
a) 2/5
b) 5/7
c) 2/3
d) 1/5

8) Um levantamento feito por uma emissora de TV, com 1600 pessoas que assistem a novelas, revelou
que a razão entre homens e mulheres, nessa ordem é de 3/7. Então, de acordo com a pesquisa, a
diferença entre o número de mulheres e o número de homens que assistem a novelas é de
a) 640
b) 580
c) 450
d) 400

9) Dois amigos, João e Pedro, foram beber cerveja em um bar. João pediu uma garrafa de 750 ml, e
Pedro pediu uma latinha de 290 ml. João bebeu 3/5 da cerveja de sua garrafa, e Pedro, depois de
beber toda a cerveja da latinha, bebeu mais 3/4 do que havia restado na garrafa do amigo. Então, é
possível concluir que
a) Pedro bebeu 65 ml a mais que João.
b) Pedro bebeu 65 ml a menos que João.
c) João bebeu 50 ml a menos que Pedro.
d) João bebeu 50 ml a mais que Pedro.

10) Em uma pesquisa de opinião foram apresentados aos consumidores 3 tipos diferentes de queijos
para que experimentassem e dissessem qual deles mais agradava. Considerando o total de
consumidores que experimentaram os queijos, 2/3 preferiram o tipo A; 1/4 preferiram o tipo B e o
restante, o tipo C. Sabendo-se que participaram dessa pesquisa 600 consumidores e que cada um
deles escolheu apenas um tipo de queijo, então a razão entre o número de consumidores que
preferiram o tipo C e os que preferiram o tipo B, nessa ordem, é de
a) 1/2
b) 1/3
c) 1/4
d) 1/5

90
11) Carol pretende preparar um enorme bolo. Sua receita, entre outros ingredientes, leva 500g de trigo,
300g de chocolate e 150g de açúcar. Sabendo que Carol usará 2,5kg de trigo na receita, quanto
deverá usar de chocolate e açúcar, respectivamente?
a) 1kg e 400g
b) 1,5kg e 750g
c) 1,5kg e 800g
d) 1,6kg e 800g
e)
12) Em uma maquete de um condomínio, um de seus prédios de 80 metros de altura está com apenas
48 centímetros. A altura de um outro prédio de 110 metros nessa maquete, mantidas as devidas
proporções, em centímetros, será de
a) 56
b) 60
c) 66
d) 72

Gabarito:

01 - C 02 - A 03 - C 04 - C 05 - B 06 - C
07 - D 08 - A 09 - A 10 - B 11 - B 12 - C

91
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

REGRA DE TRÊS SIMPLES

1) Com certa quantidade de arroz percorrer 120 km, sempre com a


disponível, um restaurante pode mesma velocidade e com rendimento
preparar vários pratos, cada um deles constante, verificou que ainda
contendo 100 gramas de arroz. Se restavam 12 litros de combustível no
esse restaurante utilizar 80 gramas de tanque. Se ela tivesse percorrido 150
arroz em cada prato, com a mesma km, mantendo a mesma velocidade
quantidade de arroz disponível poderá anterior e o mesmo rendimento
fazer 30 pratos a mais. O número de anterior, o número de litros de
pratos que poderiam ser servidos, combustível que ainda restariam no
contendo 80 gramas de arroz cada tanque seria
um, seria a) 10,8
a) 180 b) 11,7
b) 150 c) 10,2
c) 130 d) 9,6
d) 100
5) Com um pote de sal um restaurante
2) Para arar uma determinada área de prepara vários pratos de sopa, cada
uma fazenda, 5 tratores, todos com o um deles contendo 3 g de sal.
mesmo rendimento e trabalhando Sabendo que o sal desse pote é
juntos, levam 2 horas e 15 minutos. utilizado somente no preparo da sopa,
Com apenas 3 desses tratores, o então, se em cada prato de sopa forem
número de horas a mais, que serão colocados apenas 2 g de sal, então,
necessárias para arar a mesma área é com a mesma quantidade de sal do
e) 2,5 pote será possível preparar 100 pratos
f) 2,0 de sopa a mais. A quantidade total de
g) 1,5 pratos que poderão ser preparados
h) 1,0 com apenas 2 g de sal em cada um é:
a) 300
3) Uma empresa possui determinada b) 150
reserva de combustível que utiliza no c) 350
abastecimento dos veículos de sua d) 250
frota. Utilizando totalmente essa
reserva, é possível abastecer alguns
veículos da frota, cada um com 50 6) Um escritório de advocacia precisa
litros de combustível. Porém, se forem imprimir duas cópias de um mesmo
colocados 42 litros de combustível em documento, e a impressora disponível
cada veículo, utilizando totalmente a para realizar o serviço leva 12
reserva de combustível da empresa, segundos para imprimir cada uma das
será possível abastecer 12 veículos a 50 páginas desse documento. Após
mais. A quantidade de combustível, imprimir a primeira cópia, com 50
em litros, que essa empresa possui de páginas, foram feitos alguns ajustes e
reserva é reparos nessa impressora, que passou
a) 3510 a imprimir cada página desse
b) 3230 documento em 9 segundos, o que fez
c) 3150 com que o tempo gasto para imprimir
d) 3050 as 50 páginas da segunda cópia desse
documento fosse reduzido em
4) Uma pessoa encheu o tanque de a) 3 minutos e 50 segundos.
combustível de seu veículo e, após b) 2 minutos e 05 segundos.
92
c) 2 minutos e 30 segundos. que 10 copinhos (todos com a mesma
d) 3 minutos e 30 segundos. quantidade de chá) equivalem a 4/5 da
capacidade da garrafa e ao serem
7) Uma pessoa comprou um frasco de consumidos deixam a garrafa com 350
adoçante líquido e, em cada cafezinho mL de chá. Então a quantidade de chá
que bebe, coloca 8 gotas desse de cada copinho, em mL, é de
adoçante. Se essa pessoa colocasse a) 100
5 gotas em cada cafezinho, b) 140
conseguiria, com esse mesmo frasco c) 120
de adoçante, adoçar 300 cafezinhos a d) 160
mais. O número total de cafezinhos
que podem ser adoçados, utilizando- 11) Uma loja de chocolates vende 250 g
se 5 gotas desse adoçante em cada de chocolate branco por R$ 12,50 e
um deles, é 750 g de chocolate ao leite por R$
a) 700 36,00. Em relação ao quilo do
b) 800 chocolate branco, o quilo do chocolate
c) 750 ao leite custa
d) 900 Dados: 1 quilo = 1 000 gramas
a) R$ 2,00 a menos.
8) Uma pessoa comprou determinado b) R$ 2,00 a mais.
volume de suco de uva, bebendo 200 c) O mesmo preço.
mL desse suco por dia. Se essa d) R$ 3,00 a mais.
pessoa bebesse 150 mL por dia, com
o mesmo volume comprado, poderia 12) Com 6 galões de 7,5 L de combustível é
beber suco de uva por mais 5 dias. possível encher 75% de um tanque.
O volume de suco de uva, em litros, Então, o número de galões, com 5 L cada
comprado por essa pessoa foi um, necessários para encher
a) 2,0 completamente esse tanque é
b) 2,5 a) 10
c) 3,5 b) 11
d) 3,0 c) 12
d) 13
9) Um artigo publicado pelo jornal Folha
de São Paulo, de janeiro de 2011,
trazia:

“Uma saca de 60 kg de café verde


resulta em 50 kg de café torrado.”

Suponha que uma empresa precise de


420 kg de café torrado, mas que, por
algum problema, só consiga comprar
200 kg, precisando, então, comprar GABARITO
algumas sacas de café verde para 01 – B 02 - C 03 - C 04 - D 05 - A
poder torrá-lo e completar o que está 06 – C 07 - B 08 - D 09 - A 10 - B
faltando. O número mínimo de sacas 11 – A 12 - C
de café verde que precisam ser
compradas será
a) 5
b) 7
c) 6
d) 4

10) No escritório de uma empresa, há uma


garrafa térmica cheia de chá. Sabe-se
93
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

MÉDIA ARITMÉTICA SIMPLES

1) Em uma sequência de 8 jogos amistosos, o 7) VUNESP (PM2014) A tabela mostra o número


time A obteve os seguintes resultados: 4x2, 3x0, de reclamações diárias recebidas por uma
4x2, 1x1, 2x2, 3x0, 4x4, 3x1. Qual a média de gols empresa em 5 dias de certa semana
marcados pelo time A nesses jogos amistosos? E
a média de gols sofridos?

2) João obteve em matemática a nota de 8,5 na


prova (1), 7,5 na prova(2) e 5,0 na prova (3),
calcule a média do bimestre.

3) A média das alturas de três amigos é 1,70 m. Sabendo que, nessa semana, a média do número
Se mais um amigo, que mede 1,90 m, entrar de reclamações diárias foi igual a 23, é correto
nesse grupo, a nova média das alturas será de? afirmar que o número de reclamações na 6ª. feira,
foi
4) VUNESP – A tabela mostra a quantidade e a a) 25
área total de escolas construídas em Guarulhos, b) 23
por ano, no período de 2001 à 2004 c) 20
d) 22
e) 26

8) VUNESP (PM2009) A média das alturas de três


amigos é 1,60 m. Se mais um amigo, que mede
1,80 m, entrar nesse grupo, a nova média das
A área média construída por escola, em 𝑚2, alturas será de
nesses 4 anos, foi de (A) 1,75 m.
a) 1410 (B) 1,72 m.
b) 1422 (C) 1,70 m.
c) 1431 (D) 1,68 m.
d) 1540 (E) 1,65 m.
e) 1400
9) VUNESP (PM2011) A quantidade de chuva, em
5) VUNESP – O macaco barrigudo (Lagotrix mm, que caiu em uma cidade, durante os meses
lagotricha) se alimenta principalmente de frutas, de janeiro, fevereiro e março deste ano, está
ingerindo aproximadamente 30% da massa de registrada na seguinte tabela:
seu corpo num único dia. A média diária de
alimentos ingeridos por uma fêmea de 4,4 quilos
e um macho de 7,6 quilos é de
a) 2,3 quilos
b) 1,8 quilos
c) 1,3 quilos
d) 1,1 quilos Considerando-se esses três meses, a média
e) 2 quilos mensal de chuvas foi de 195 mm. De acordo com
essas informações, pode-se concluir que a
6) VUNESP (PM2012) João tem 5 filhos, sendo quantidade de chuva, em mm, no mês de março,
que dois deles são gêmeos. A média das idades foi de
deles é 8,6 anos. Porém, se não forem contadas (A) 182.
as idades dos gêmeos, a média dos demais passa (B) 178.
a ser de 9 anos. Pode-se concluir que a idade dos (C) 164.
gêmeos, em anos, é (D) 150.
(A) 6,5, (E) 146.
(B) 7,0.
(C) 7,5. 10) O gráfico mostra a distribuição, por grupo e
(D) 8,0. por sexo, dos candidatos que realizaram a prova
(E) 8,5. final de um processo seletivo.

94
c) 43 anos.
d) 44 anos e 6 meses.
e) 45 anos e 9 meses.

14) Certa escola tem 15 classes no período


matutino e 10 classes no período vespertino. O
número médio de alunos por classe no período
matutino é 20, e, no período vespertino, é 25.
Considerando os dois períodos citados, a média
aritmética do número de alunos por classe é
a) 24,5.
b) 23.
c) 22,5.
d) 22.
e) 21.
Sabe-se que a média aritmética das notas de
todos os candidatos que fizeram essa prova foi 15) Considere a tabela apresentando o número de
6,75, e que a nota média das mulheres foi 8. pessoas que uma empresa de telemarketing
Desse modo, é correto afirmar que a média entrou em contato na semana anterior, com
aritmética das notas dos homens, nessa prova, foi exceção de sexta- feira.
igual a
a) 7,25.
b) 7.
c) 6,75.
d) 6.
e) 5,5.

11) A média aritmética dos salários de 4


funcionários de uma empresa é R$ 2.500,00. A
média aritmética dos salários dos dois primeiros é
R$ 3.000,00, o quarto ganha R$ 500,00 a mais
que o terceiro. Nesse caso, o salário do quarto
empregado é igual a
a) R$ 2.350,00. Com base nas informações apresentadas, e
b) R$ 2.750,00. sabendo que, naqueles dias, o número médio
c) R$ 2.520,00. diário de pessoas que a empresa entrou em
d) R$ 2.250,00. contato foi de 470, é correto afirmar que o número
e) R$ 3.250,00. representado por X é
(A) 510.
12) A média aritmética das idades, em anos, de (B) 515.
uma equipe de 30 recenseadores é de 21. Se (C) 520.
incluirmos dois supervisores dentro dessa equipe, (D) 525.
que têm idades iguais, essa média é aumentada (E) 530.
em meio ano. Nessas condições, é correto afirmar
que a idade, em anos, de cada supervisor é
a) 24.
b) 27.
c) 29.
d) 31.
e) 32.

13) Antes da entrada de um novo funcionário em


uma empresa, a média aritmética simples das
idades dos 20 funcionários que lá trabalhavam era GABARITO:
de 40 anos e 6 meses. Com a entrada de um novo
funcionário, com idade de 51 anos, a nova média 1) 3 e 15 2) 7 3) 1,75 4) a) 5) b)
das idades dos 21 funcionários passou a ser de 6) d) 7) e) 8) e) 9) a) 10) e)
a) 41 anos. 11) d) 12) c) 13) a) 14) c) 15) e)
b) 42 anos e 3 meses.

95
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

SISTEMA DE EQUAÇÃO

01. Resolva os sistemas:


x  y  9  x  3y  5
a)  b) 
x  y  5 2 x  4 y  0

 2x  3 y  2 3x  2 y  5
c)  d) 
4 x  9 y  1  4x  y  5
02. Em uma lanchonete, 2 sanduíches naturais mais 1 copo de suco custam R$ 10,00, e 1 sanduíche
natural mais 2 copos de suco custam R$ 9,20. O preço de um sanduíche natural mais um copo de suco é
a) R$ 6,40
b) R$ 6,90
c) R$ 7,20
d) R$ 8,80
e) R$ 9,60

03. Pedro e João, juntos, possuem 74 bolinhas de gude. Sabendo que Pedro possui 2 bolinhas a menos
que João, pode-se concluir que o número de bolinhas de gude de João é
a) 38
b) 36
c) 34
d) 32
e) 30

04. Em uma padaria, dois brigadeiros mais um quindim custam R$ 5,00. Uma pessoa comprou três
brigadeiros e dois quindins e pagou R$ 8,50 por eles. Nessas condições, pode-se concluir que
a) um brigadeiro custa R$ 0,50 a mais que um quindim
b) um brigadeiro custa R$ 1,00 a mais que um quindim
c) um quindim custa R$ 0,50 a mais que um brigadeiro
d) um quindim custa R$ 1,00 a mais que um brigadeiro
e) um quindim custa o mesmo que um brigadeiro

05. Um cliente de uma doceria comprou três bolos do tipo A e dois bolos do tipo B e pagou por eles a
quantia de R$ 300,00. Outro cliente comprou dois bolos do tipo A e quatro bolos do tipo B e pagou por
eles a quantia de R$ 400,00. A diferença de preço entre o bolo mais caro e o bolo mais barato é de
a)R$15,00.
b)R$20,00.
c)R$25,00.
d)R$30,00.
e) R$ 35,00.

GABARITO :
2) A 3) A 4) C 5) C

96
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

TRANSFORMAÇÕES DE MEDIDAS

Comprimento
01. Transforme:
a) 48 m = __________ dm 06. A prateleira de uma estante mede 1,2 m de
b) 75,2 hm = ________ dam comprimento. Serão colocados nela vários livros,
c) 0,28 hm = ________ mm todos com 2,5 cm de largura. O máximo de livros
que poderão ser colocados nessa prateleira é
Superfície a) 50
02. Efetue as seguintes transformações: b) 48
a) 5 m² em dm²= c) 46
b) 12 km² em dam²= d) 44
c) 13,34 dam² em m²= e) 44

Volume 07. Uma caixinha de suco com 200 mL custa R$


03. Efetue as seguintes transformações: 0,80, e a caixa com 1 litro desse mesmo suco custa
a) 6m³ em dm³ = R$ 3,40. Se uma pessoa que comprou 4 caixas de
b) 50 cm³ em mm³ = 1 litro desse suco tivesse comprado a mesma
c) 3,632 m³ em mm³ = quantidade de suco, mas em embalagens de 200
mL, teria tido um
Massa a) lucro de R$ 2,40.
04. Efetue as seguintes transformações: b) lucro de R$ 3,20.
a) 2,5 mg em g = c) prejuízo de R$ 2,40.
b) 9,56 dg em mg= d) prejuízo de R$ 3,20.
b) 0,054 hg em cg = e) prejuízo de R$ 3,00
c) 54 dag em dg =
08. Numa festa, Carolina serviu 24 refrigerantes de
Capacidade 1,5 litros só para as crianças. Cada uma das
05. Sabendo que 1 KL tem 1000 L, quantos kL tem: crianças bebeu 2 copos de 200ml e todo o
a) 37 L = refrigerante foi servido. Assim, pode-se afirmar que
b) 3750 L = o número de crianças dessa festa era
c) 44185 L = a) 180
b) 120
c) 90
d) 60
e) 45

09. Durante 20 dias um pet shop lavou, em média,


15 cães por dia. Para cada banho, o chuveiro
permaneceu ligado por 20 minutos, com uma

97
vazão constante de 5 litros por minuto. Então, a novamente. O tempo total decorrido nesse
quantidade de água, em m³, que foi gasta nesses processo foi de exatamente
banhos foi a) 2 horas, 6 minutos e 40 segundos.
a) 15 b) 2 horas, 7 minutos e 4 segundos.
b) 30 c) 2 horas, 36 minutos e 40 segundos.
c) 25 d) 2 horas, 37 minutos e 4 segundos.
d) 27 e) 3 horas, 4 minutos e 36 segundos.
e) 50
14. 27.000 mm2 + 27 cm2 é igual a:
10. PM2008. Uma garrafa totalmente cheia de a) 0,2727 dm2.
vinho pesa 1,275 kg. Essa mesma garrafa, com b) 2,7027 dm2.
apenas metade do vinho, pesa 875 gramas. O c) 2,97 dm2.
peso da garrafa vazia, em gramas, é d) 27,27 dm2.
a) 575. e) 272,7 dm2.
b) 525
c) 500. 15. A capacidade do tanque de combustível da
d) 475 camionete do Sr. Moisés é de 75 litros e esse
e) 325. automóvel gasta, no asfalto, em média, 0,125 litro
a cada quilometro rodado e em estradas precárias
11. Um reservatório tem 1,5 metros de largura, 1,8 de terra, o dobro desta média.
metros de comprimento e 1 metro de altura. Para Calcule quantos quilômetros o Sr. Moisés andou,
conter 1.620 litros de água, esta deve atingir a sabendo que ele saiu com o tanque cheio e, numa
altura de: primeira etapa da viagem em estrada asfaltada,
a) 60 m parou para reabastecer e completou o tanque com
b) 60 dm 32,5 litros, para seguir viagem. Na segunda etapa
c) 0.06 m da viagem, que era de terra e precária, ao chegar
d) 60 cm no seu destino, ele novamente abasteceu e
e) 6 m completou o tanque com 24,5 litros.
a) 376 Km
12. Uma fábrica instalou um sistema de tratamento b) 358 Km
de água para que a água usada no processo de c) 345 Km
produção possa ser reutilizada. O sistema que foi d) 335 Km
instalado precisa da mão de obra de 6 funcionários e) 344 Km
e consegue tratar 42 mil litros de água a cada 2
dias. Se for preciso tratar 77 mil litros de água por 16. Um trabalhador demorou 2 horas e 35 minutos
dia, será necessária uma quantidade de para ir de sua casa ao seu trabalho, logo esse
funcionários igual a: tempo em segundos é:
a) 11 funcionários. a) 9 500.
b) 22 funcionários. b) 9 300.
c) 36 funcionários. c) 8 700.
d) 44 funcionários. d) 8 500.
e) 18 funcionários.
17. Em uma festa cada convidado tomou
13. Uma caixa d’água tem capacidade total de exatamente 4 copos de refrigerantes de 250 ml
10000 litros. Quando estava totalmente cheia, ela cada, se nessa festa foram 40 convidados, logo, o
passou a fornecer água para outra caixa, a uma número de refrigerantes de 2 litros consumidos
vazão constante de 35 litros por minuto, até baixar nessa festa foi de:
a sua capacidade para 72%, momento em que, a) 35.
automaticamente, parou de fornecer água e b) 40.
passou a receber água a uma vazão constante de c) 20.
60 litros por minuto, até ficar totalmente cheia, d) 25.
e) 45.

GABARITO:
6) B 7) A 8) C 9) B 10) D 11) D
12) A 13) A 14) C 15) B 16) B 17) C

98
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

ÁREA, PERÍMETRO E VOLUME

Gabarito
1) a) 2) a) 3) b) 4) d) 5) c)

2) VUNESP – Uma praça de forma retangular, cujo


lado maior, mede o dobro do lado menor, tem uma
área de 12 800 m². Ao
longo do perímetro dessa praça foi construída uma
Área: b.a ; Perímetro: 2b + 2ª pista para caminhadas. Uma pessoa que der
exatamente cinco voltas completas nessa pista
percorrerá um total de

(A) 2,4 km (B) 2,6 km (C) 2,8 km (D)3,2 km (E) 3 km

3) VUNESP – Uma fazenda retangular, que possui


Área: a.a = a² ; Perímetro: 4ª 10 km de largura por 20 km de comprimento, foi
desapropriada para a reforma agrária. Se essa
fazenda for dividida entre 200 famílias, de modo que
todas recebam a mesma área, cada uma delas
deverá receber

(A) 1.000.000 m² (B) 1.000 m² (C) 10.000 m² (D)


5.000 m² (E)50.000 m²
Área: b.h/2 ; Perímetro:
a+b+c 4) A figura mostra duas salas, A e B, ambas
retangulares, com medidas em metros.

Sabendo-se que as duas salas têm o mesmo


perímetro, pode-se afirmar que a área da sala A, em
m², é

(A) 52. (B) 56. (C) 50. (D) 54. (E) 48.

5) Um bloco maciço de argila tem a forma de um


prisma reto de base retangular e altura igual a 24 cm,
conforme mostra a figura.

1) VUNESP – Joana precisa limpar o carpete de um


escritório de 5 m de comprimento por 3 m de largura.
Até agora limpou 8 m² do carpete. Falta limpar ainda

(A) 7 m² (B) 6 m² (C) 5 m² (D) 4 m² (E)8 m2

99
(A) 18 cm. (B) 20 cm. (C) 25 cm. (D) 15 cm. (E) 22
cm.
Sabendo que o volume desse bloco é 900 cm³, o
perímetro da base indicada na figura mede
:

DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

ANÁLISE DE GRÁFICOS E TABELAS

1) VUNESP (PM2015) – Quatro amigos, Marcos (M), Jorge (J), Pedro (P) e Caio (C) foram a um churrasco e cada
um deles levou uma determinada quantidade de latinhas de cerveja, conforme mostra o gráfico

Considerando-se o número total de latinhas de cerveja levadas pelos quatro amigos, na média, o número de
latinhas por pessoa foi 9. O número de latinhas de cerveja levadas por Jorge foi
a) 10 b) 11 c) 12 d) 8 e) 9

2) VUNESP – A CAIXA anunciou mudanças na linha de crédito imobiliário com recursos do Fundo de Amparo ao
Trabalhador. Com a simulação de financiamento de um imóvel avaliado em R$ 100.000,00, o quadro abaixo
mostra as diferenças entre as condições antigas e as novas, dentre as quais o prazo para pagamento, que foi
aumentado em

a) 18% b) 17% c) 15% d) 12% e) 10%

3) VUNESP (PM2015) - Foi realizada uma pesquisa com 240 pessoas para saber o número de vezes que elas
almoçam em restaurantes durante a semana. A tabela mostra os resultados obtidos

100
O gráfico que representa os valores da tabela em porcentagem é

101
4) VUNESP – O gráfico a seguir mostra a variação de massa corpórea do Sr. João. Analisando o gráfico. Pode-
se afirmar que o intervalo em que o Sr. João teve maior ganho e maior perda de massa corpórea,
respectivamente, foi

a) 15 a 20; 30 a 35 anos
b) 15 a 20; 25 a 30 anos
c) 15 a 20; 40 a 45 anos
d) 10 a 15; 40 a 45 anos
e) 10 a 20; 30 a 35 anos

5) VUNESP

De acordo com a tabela, se a razão entre o número de títulos entre Brasil e Portugal na corrida masculina fosse
a mesma entre Brasil e Portugal na corrida feminina, o Brasil deveria ter a mais, de títulos na corrida feminina
a) 14 b) 12 c) 10 d) 8 e) 6

6) VUNESP - Um determinado produto é vendido em três modelos diferentes: A, B e C. O gráfico mostra modelo
na venda total na venda total de unidades vendidas do modelo C, nesse produto no primeiro semestre,
Sabendo-se que nesse período, o modelo A vendeu 220 unidades a mais do que o modelo B, pode-se afirmar
que o número de unidades vendidas do Modelo C, no primeiro semestre, foi igual

102
a) 176
b) 210
c) 352
d) 572
e) 180

Gabarito: 1C – 2A – 3B – 4A – 5C – 6A

DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

QUESTÕES PROVA

04. Em um depósito há várias caixas, todas de


01. A tabela mostra a situação de três times durante mesmo tamanho. Se forem feitas pilhas contendo
um campeonato. em cada uma delas, 6 ou 8 ou 10 caixas, sempre
sobrarão 3 caixas. O número mínimo de caixas
nesse depósito é
(A) 123.
(B) 120.
(C) 117.
(D) 105.
(E) 99.

Os valores X, Y e Z da tabela são, respectivamente, 05. Uma pessoa comprou 5 envelopes grandes,
(A) 7, 25 e 4. para colocar o mesmo número de folhas dentro de
(B) 7, -5 e 4. cada um deles. Como 2 envelopes foram rasgados
(C) -7, 5 e 4. e não puderam ser utilizados, essa pessoa precisou
(D) -7, -20 e -4. colocar 16 folhas a mais em cada um dos envelopes
(E) 7, 15 e -4. restantes. O número total de folhas que deveriam
ser colocadas nos envelopes era
02. Em 30 gramas de requeijão, 7 gramas são de (A) 80.
gorduras. Para que se obtenham 42 gramas de (B) 100.
gordura, é necessário que a porção de requeijão (C) 120.
seja de (D) 140.
(A) 70 g. (E) 160.
(B) 90 g.
(C) 120 g. 06. A média das alturas de três amigos é 1,60 m.
(D) 150 g. Se mais um amigo, que mede 1,80 m, entrar nesse
(E) 180 g. grupo, a nova média das alturas será de
(A) 1,75 m.
03. Um determinado jogo de futebol teve dois (B) 1,72 m.
tempos de exatos 45 minutos cada. Durante 40% (C) 1,70 m.
do 1.º tempo, a bola esteve em poder do time A e, (D) 1,68 m.
em 20% do 2.º tempo, em poder do time B. Em (E) 1,65 m.
relação ao jogo todo, o tempo em que a bola
permaneceu com o time A representa (A) 90%. 07. Um funcionário de uma loja percebeu que 8
(B) 80%. caixas fechadas de canetas menos 50 canetas
(C) 70%. contêm a mesma quantidade que 7 caixas fechadas
(D) 60%. mais 20 canetas. O número de canetas de uma
(E) 50%. caixa é
(A) 55.
(B) 60.
(C) 65.
103
(D) 70. Nessas condições, pode-se afirmar que o perímetro
(E) 75. do quarto, em relação ao perímetro da sala, é
(A) o mesmo.
08. Em uma padaria, dois brigadeiros mais um (B) a metade.
quindim custam R$ 5,00. Uma pessoa comprou três (C) 1,8 m maior.
brigadeiros e dois quindins e pagou R$ 8,50 por (D) 3,6 m menor.
eles. Nessas condições, pode-se concluir que (E) 3,6 m maior.
(A) um brigadeiro custa R$ 0,50 a mais que um
quindim. 13. Um fio, que estava preso entre dois postes
(B) um brigadeiro custa R$ 1,00 a mais que um perpendiculares ao solo, ambos com 6 m de altura,
quindim. se partiu.
(C) um quindim custa R$ 0,50 a mais que um
brigadeiro.
(D) um quindim custa R$ 1,00 a mais que um
brigadeiro.
(E) um quindim custa o mesmo que um brigadeiro.

09. Dois quintos de uma garrafa de refrigerante de


1,25 L foram consumidos durante o almoço, e um
terço do volume restante foi consumido no jantar,
restando ainda na garrafa
(A) 750 mL.
(B) 500 mL.
(C) 350 mL.
(D) 250 mL.
(E) 150 mL.

10. Um relógio defeituoso adianta 1 minuto a cada


5 horas. Para que ele adiante 1 hora, serão
necessários
(A) 12 dias e 12 horas.
(B) 12 dias e 5 horas.
(C) 12 dias e 0,5 hora.
(D) 10 dias e 5 horas. O pedaço maior foi esticado até o ponto A,
(E) 10 dias e 12 horas. conforme indica a figura. A distância x,
representada na figura, mede
(A) 2 m.
11. Em um terreno com 200 m2 de área, foram (B) 4 m.
construídos um barracão e uma casa. A casa ocupa (C) 6 m.
3/5 da área total do terreno, e o barracão ocupa (D) 8 m.
25% da área restante. Em relação à área total do (E) 10 m.
terreno, o barracão e a casa ocupam juntos
(A) 50%. 14. Uma caixa d’água, com capacidade para 1 000
(B) 55%. litros, que estava completamente vazia, será
(C) 60%. enchida por uma mangueira que despeja 0,2 L de
(D) 65%. água por segundo. O tempo necessário para
(E) 70%. encher completamente essa caixa é
(A) 1 hora 23 minutos e 20 segundos.
12. Em uma casa, a área de um quarto é 2/3 da (B) 1 hora 23 minutos e 33 segundos.
área da sala, ambos retangulares e de medidas (C) 1 hora 33 minutos e 30 segundos.
indicadas nas figuras. (D) 2 horas 38 minutos e 20 segundos.
(E) 2 horas 38 minutos e 33 segundos.

1B – 2E – 3D – 4A – 5C – 6E – 7D – 8C – 9B –
10A – 11E – 12D – 13B – 14A

104
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2010

01. O jornal Folha de S.Paulo, em 15 de (C) 1/4.


abril de 2010, publicou a informação de (D) 1/5.
que o preço do metro cúbico do álcool (E) 1/6.
estava
em queda, conforme mostra o gráfico. 03. Para fazer um churrasco para 40
funcionários de uma empresa, foram
comprados 14 kg de carne, considerando-
se que todos comeriam a mesma
quantidade. Como no dia do churrasco
faltaram 6 funcionários, ocorreu uma sobra
de carne. Supondo que o consumo de
carne por funcionário tenha se mantido, a
carne restante representa, em relação ao
total que foi comprado, uma porcentagem
de
(A) 23%.
(B) 20%.
(C) 18%.
(D) 15%.
(E) 10%.

04. Uma loja de confecções comprou 150


metros de brim de uma fábrica. Por
motivos técnicos, a fábrica teve que enviar
o pedido em duas remessas, a primeira de
80 m e a segunda 15 dias depois. Como
De acordo com as informações desse compensação pelo atraso, a fábrica enviou
gráfico, a diferença entre o preço de 50 L no total 10% a mais do que havia sido
de álcool comprados no dia 9 de abril com comprado. Ao receber a segunda remessa
o preço desses mesmos 50 L se a loja já havia utilizado 40% do tecido
comprados em 14 de abril, seria de recebido na primeira remessa, desse
aproximadamente modo a quantidade de metros de brim que
(A) R$ 3,77. a loja ainda dispõe é de
(B) R$ 3,85. (A) 148.
(C) R$ 4,05. (B) 140.
(D) R$ 4,25. (C) 133.
(E) R$ 4,55. (D) 127.
(E) 118.
02. Em uma pesquisa de opinião foram
apresentados aos consumidores 3 tipos 05. De acordo com matéria publicada no
diferentes de queijos para que jornal Folha de S.Paulo em 13 de abril de
experimentassem e dissessem qual deles 2010, a venda de produtos piratas é muito
mais agradava. Considerando o total de grande. A tabela mostra os produtos
consumidores que experimentaram os piratas mais comprados por homens e
queijos, 2/3 preferiram o tipo A; 1/4 mulheres, da classe C, em porcentagem.
preferiram o tipo B e o restante, o tipo C.
Sabendo-se que participaram dessa
pesquisa 600 consumidores e que cada
um deles escolheu apenas um tipo de
queijo, então a razão entre o número de
consumidores que preferiram o tipo C e os
que preferiram o tipo B, nessa ordem, é de
(A) 1/2.
(B) 1/3.

105
De acordo com as figuras, pode-se dizer
que a quantidade mínima de papel
utilizada em um envelope, em cm2 , será
De acordo com essas informações, então, de
em uma pesquisa com 1 000 pessoas, (A) 416.
sendo 600 homens e 400 mulheres, o (B) 450.
número total deles que compram (C) 474.
brinquedos piratas é (D) 512.
(A) 286. (E) 546.
(B) 233.
(C) 215. 08. Uma loja de chocolates vende 250 g de
(D) 160. chocolate branco por R$ 12,50 e 750 g de
(E) 144. chocolate ao leite por R$ 36,00. Em
relação ao quilo do chocolate branco, o
06. No escritório de uma empresa, há uma quilo do chocolate ao leite custa
garrafa térmica cheia de chá. Sabe-se que Dados: 1 quilo = 1 000 gramas
10 copinhos (todos com a mesma (A) R$ 2,00 a menos.
quantidade de chá) equivalem a 4/5 da (B) R$ 2,00 a mais.
capacidade da garrafa e ao serem (C) o mesmo preço.
consumidos deixam a garrafa com 350 ml (D) R$ 3,00 a mais.
de chá. Então a quantidade de chá de (E) R$ 3,00 a menos.
cada copinho, em ml, é de
(A) 80. 09. Uma família com 5 pessoas consome,
(B) 100. em 6 dias, 7 kg de peixe. Supondo que
(C) 120. todas as pessoas consumam a mesma
(D) 140. quantidade diária e que duas pessoas
(E) 160. estarão ausentes por um longo período,
então o número de dias que as demais
07. Uma criança resolveu confeccionar um pessoas poderão se alimentar com estes 7
envelope utilizando para isso dois kg de peixe será
retângulos e um triângulo retângulo. As (A) 9.
figuras 1 e 2 mostram, respectivamente, (B) 10.
esse envelope fechado e totalmente (C) 11.
aberto. Todas as dimensões estão em cm. (D) 12.
(E) 13.

10. Durante 20 dias um pet shop lavou, em


média, 15 cães por dia. Para cada banho,
o chuveiro permaneceu ligado por 20
minutos, com uma vazão constante de 5
litros por minuto. Então, a quantidade de
água, em m3, que foi gasta nesses banhos
foi
(A) 15.
(B) 18.
(C) 25.
(D) 27.

106
(E) 30. um funcionário foi 4, então os dois
funcionários
11. Entre 2 postes de madeira, foi que fizeram o maior número de horas
colocada uma viga de cimento com 5 m de extras foram
comprimento, conforme indica a figura. (A) A e B.
(B) B e E.
(C) B e D.
(D) C e D.
(E) D e E.

14. Com 6 galões de 7,5 L de combustível


é possível encher 75% de um tanque.
Então, o número de galões,
com 5 L cada um, necessários para encher
completamente esse tanque é
(A) 10.
(B) 11.
(C) 12.
(D) 13.
(E) 14.
Sabendo-se que a diferença entre as
alturas dos postes é 3/5 do comprimento 15. Dois canteiros retangulares, A e B,
da viga, então a distância x entre eles, em cujas medidas, todas em metros, estão
metros, é indicadas nas figuras, serão cercados por
(A) 2,0. uma tela.
(B) 2,5.
(C) 3,0.
(D) 3,5.
(E) 4,0.

12. Uma pessoa comprou vários


sabonetes, todos da mesma marca, alguns Para cercar o canteiro B foram utilizados 8
com 50 g e outros com 90 g, num total de metros a mais de tela do que para cercar o
40 unidades. O preço de um sabonete de canteiro A. Sabendo-se que o preço de 1
50 g era R$ 0,70 e o de 90 g era R$ 1,20. metro de tela custa R$ 2,00 e que para
Sabendo-se que no total dessa compra cercar o canteiro A foram gastos R$ 40,00,
foram gastos R$ 35,50, então o número então a área do canteiro B, em m2, é
comprado de sabonetes de (A) 18.
50 g foi (B) 20.
(A) 27. (C) 22.
(B) 25. (D) 24.
(C) 23. (E) 26.
(D) 20.
(E) 18.

13. O número de horas extras trabalhadas


por 5 funcionários de determinado setor de
uma empresa durante uma semana estão
registradas na seguinte tabela:

GABARITO

1) A 2) B 3) D 4) C 5) E
6) D 7) C 8) A 9) B 10) E
Sabendo-se que nessa semana, na média, 11) E 12) B 13) A 14) C 15) D
o número de horas extras trabalhadas por

107
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2011

01. Antônio, Bruno e Carlos participaram de


uma
gincana e, em uma das provas, cada um chocolate branco e os de chocolate ao
deles retirava um papel com uma leite, nessa ordem, foi de 2/7, então o
expressão matemática. O resultado dessa número 7 de tabletes de chocolate ao leite
expressão era o número de pontos que eles comprados foi:
ganhariam. As expressões retiradas por (A) 123.
cada um deles foram as seguintes: (B) 112.
(C) 104.
A ordem decrescente dos valores das (D) 96.
expressões correspondem aos papéis (E) 88.

05. Do total de 200 funcionários que


trabalham em uma empresa, 20% já estão
aposentados, mas continuam
trabalhando. Desse total de aposentados,
34 são homens. A porcentagem de
mulheres aposentadas que trabalham
nessa empresa é
retirados, respectivamente, por: (A) 15%.
(A) Antônio, Bruno e Carlos. (B) 12%.
(B) Antônio, Carlos e Bruno. (C) 9%.
(C) Bruno, Antônio e Carlos. (D) 6%.
(D) Carlos, Antônio e Bruno. (E) 3%.
(E) Carlos, Bruno e Antônio.
06. Um artigo publicado pelo jornal Folha
02. José comeu 1/5 de uma barra de de S. Paulo, de janeiro de2011, trazia:
chocolate, e seu filho comeu 3/8 do “Uma saca de 60 kg de café verde resulta
restante. A fração que corresponde à em 50 kg de café torrado.” Suponha que
quantidade de chocolate que José e seu uma empresa precise de 420 kg de café
filho comeram, juntos, é torrado, mas que, por algum problema, só
(A) 1/3 consiga comprar 200 kg, precisando,
(B) 3/8 então, comprar algumas sacas de café
(C) 1/2 verde para poder torrá-lo e completar o
(D) 5/8 que está faltando. O número mínimo de
(E) 3/4 sacas de café verde que precisam ser
compradas será
03. Uma pessoa possui vários chaveiros (A) 3.
e quer colocá-los em saquinhos plásticos, (B) 4.
todos com a mesma quantidade. Ao fazer (C) 5.
isso, percebe que, em cada saquinho, a (D) 6.
quantidade de chaveiros poderia ser 5, 6 (E) 7.
ou 8, e que não ocorreria nenhuma sobra
de chaveiros. A menor quantidade de 07. A quantidade de chuva, em mm, que
chaveiros que essa pessoa poderia ter é: caiu em uma cidade, durante os meses de
(A) 120. janeiro, fevereiro e março deste ano, está
(B) 130. registrada na seguinte tabela:
(C) 140.
(D) 150.
(E) 160.

04. Uma loja de doces comprou alguns


tabletes de chocolate branco e outros de
chocolate ao leite, num total de 144
tabletes. Se a razão entre os tabletes de

108
Considerando-se esses três meses, a Sabendo-se que para fazer esse serviço
média mensal de chuvas foi de 195 mm. foi utilizado um rolo com 15 metros de fita,
De acordo com essas informações, pode- pode-se concluir que, ao término desse
se concluir que a quantidade de chuva, trabalho, a quantidade de fita restante, em
em mm, no mês de março, foi de metros, foi
(A) 182. (A) 0,12.
(B) 178. (B) 0,80.
(C) 164. (C) 1,20.
(D) 150. (D) 1,30.
(E) 146. (E) 1,80.

08. Uma pessoa tem certa quantidade de 12. De uma garrafa de café, totalmente
sorvete e deseja servi-lo em taças, todas cheia, 65% foram consumidos, e com o
de mesmo tamanho e com a mesma café restante ainda foi possível encher 5
quantidade de sorvete. Se forem copinhos com 50 mL cada um, restando,
colocados 300 mL em cada taça, ficarão ainda, 30 mL na garrafa. A capacidade
faltando 120 mL na última taça, mas se total, em litros, dessa garrafa é
forem colocados 280 mL em cada uma, (A) 0,9.
sobrarão 80 mL. Sabendo que todas as (B) 0,8.
taças foram utilizadas, a quantidade (C) 0,7.
inicial de sorvete, em litros, era de: (D) 0,6.
(A) 2,96. (E) 1,5.
(B) 2,88.
(C) 2,64. 13. Em um sítio, as terras destinadas ao
(D) 2,28. plantio foram divididas em três partes
(E) 1,75. para cultivar três tipos diferentes de
laranjas. O gráfico mostra a divisão feita.
09. Em um restaurante, a razão entre
pratos fundos e pratos rasos, nesta
ordem, é de 3/5. Se um prato fundo for
quebrado, essa razão passará a ser 7/12.
Pode-se afirmar que o número de pratos
rasos desse restaurante é:
(A) 30.
(B) 45.
(C) 52.
(D) 60.
(E) 68

10. Uma pessoa realiza duas tarefas: na


realização da primeira, gasta 0,6 hora, e
na realização da segunda, gasta 42
minutos. O tempo total gasto na
De acordo com o gráfico, a área destinada
realização dessas duas tarefas é
ao plantio de laranja lima, em m 2, é de
(A) 1 hora e08 minutos.
(A) 500.
(B) 1 hora e1 0 minutos.
(B) 450.
(C) 1 hora e1 2 minutos.
(C) 400.
(D) 1 hora e15 minutos.
(D) 350.
(E) 1 hora e18 minutos.
(E) 300.
11. Uma senhora costurou uma fita
14. Uma sala retangular tem uma de suas
colorida ao redor de duas toalhas de
medidas indicada na figura, em metros:
mesa, ambas retangulares, de medidas
indicadas nas figuras. (Figuras fora de
escala)

109
Sabendo-se que o perímetro dessa sala é
numericamente igual a 3/4 de sua área,
pode-se afirmar que o valor de x, em
metros, é
(A) 7.
(B) 6.
(C) 5.
(D) 4.
(E) 3.

GABARITO:

1D – 2C – 3A – 4B – 5E – 6C – 7A – 8B –
9D – 10E – 11C – 12B – 13A – 14D

110
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2012

(D) 400.
01. Ao somar todos os gastos da semana. Maria (E) 370.
somou, por engano, duas vezes o valor da conta
do supermercado, o que resultou num gasto 05. Uma pesquisa feita com 2 000 pessoas, sobre
total de R$ 832,00. Porém, se ela não tivesse o uso de cartão de crédito, constatou que 95% das
somado nenhuma vez a conta do pessoas entrevistadas possuíam cartão de crédito
supermercado, o valor encontrado seria R$ e que, desse total, 75% estavam com saldo
586,00. O valor correto dos gastos de Maria negativo no banco, enquanto, entre as pessoas
durante essa semana foi que não possuíam cartão de crédito, 3% estavam
(A) RS 573,00. com saldo
(B) RS 684,00.
(C) RS 709,00. negativo no banco. Em relação ao total de
(D) RS 765,00. pessoas consultadas, a porcentagem das
(E) RS 825,00. pessoas com saldo negativo no banco era de
(A) 68,3%.
02. Dois amigos, João e Pedro, foram beber (B) 71,4%.
cerveja em um bar. João pediu uma garrafa de (C) 75,8%.
750 ml e Pedro pediu uma latinha de 290 ml. (D) 78,4%.
João bebeu 3/5 da cerveja de sua garrafa e (E) 80,6%.
Pedro, depois de beber toda a cerveja da
latinha, Bebeu mais 3/4 do que havia restado na 06. Uma pessoa comprou determinado volume de
garrafa do amigo. Então, é possível concluir que suco de uva, bebendo 200 ml desse suco por dia.
(A) Pedro bebeu exatamente a mesma Se essa pessoa bebesse 150 ml por dia, com o
quantidade que João. mesmo volume comprado, poderia beber suco de
(B) Pedro bebeu 65 ml a menos que João. uva por mais 5 dias. O volume de suco de uva, em
(C) João bebeu 50 ml a menos que Pedro. litros, comprado por essa pessoa foi
(D) João bebeu 50 ml a mais que Pedro. (A) 2,0.
(E) Pedro bebeu 65 ml a mais que João. (B) 2,5.
(C) 3,0.
03. Uma gráfica está imprimindo dois tipos de (D) 3,5.
livros: A e B. O tempo necessário para que um (E) 4,0.
livro A seja impresso é 50 minutos, e para que
um livro B seja impresso é 90 minutos. Sabendo- 07. Um eletricista comprou um rolo de fio com 50
se que as máquinas que imprimem os livros metros de comprimento para realizar três
trabalham continuamente, sem parar, e que ligações. Na primeira ligação ele utilizou 18,7
certo dia, às 7 horas da manhã, um livro A e um metros do fio; na 3ª ligação, utilizou 2/3 do
B ficaram prontos ao mesmo tempo, pode-se comprimento de fio que havia utilizado para a 2ª
afirmar que isso irá ocorrer novamente às ligação, restando ainda 2,3 m de fio no rolo. Pode-
(A) 9 horas e 20 minutos. se concluir que o comprimento, em metros, de fio
(B) 9 horas e 40 minutos. utilizado na 3ª ligação foi
(C) 10 horas e 30 minutos. (A) 14,3.
(D) 14 horas e 30 minutos. (B) 13,2.
(E) 14 horas e 50 minutos. (C) 12,9.
(D) 11,6.
04. Um levantamento feito por uma emissora de (E) 10,8.
TV. com 1600 pessoas que assistem a novelas,
revelou que a razão entre homens e mulheres, 08. Em uma arquibancada de um colégio cabem,
nessa ordem é de 3/7. Então, de acordo com a sentados. 500 adultos mais 600 crianças.
pesquisa, a diferença entre o número de Sabendo-se que certo dia havia 200 adultos
mulheres e o número de homens que assistem sentados nessa arquibancada e nenhuma
a novelas é de criança, e que 2 adultos ocupam o mesmo espaço
(A) 640. que 3 crianças, então, o número de crianças que
(B) 5S0. poderiam ainda ser acomodadas nessa mesma
(C) 450. arquibancada seria

111
(A) 450. retangular de 4 m de largura, porém,
(B) 600. ao medir novamente a sala. Percebeu
(C) 830. que havia comprado 3,6 m² de piso a
(D) 910. mais do que o necessário. O perímetro
(E) 1050. dessa sala, em metros, é de
(A) 21,2.
09. Uma pessoa sai de casa às 6:00 (B) 22,1.
horas da manhã para trabalhar e (C) 23,4.
caminha 5 minutos até o ponto do (D) 24,3.
ônibus, onde espera por 15 minutos até (E) 25,6.
que ele chegue. Essa pessoa desce no
ponto final e caminha 10 minutos até 13. Para uma festa junina, foi
chegar ao trabalho, às 7h15 min. contratada uma barraca de pastéis,
Desprezando-se pequenas variações que levou os seguintes tipos de
nos tempos registrados, pode-se recheios: came, queijo e palmito. A
concluir que o tempo gasto dentro do tabela a seguir mostra a quantidade de
ônibus durante o trajeto feito por essa pastéis vendidos na festa
pessoa em relação ao tempo total que
ela gastou entre sair de casa e entra no
trabalho, corresponde a uma
porcentagem de
(A) 60%.
(B) 55%.
(C) 50%.
(D) 45%.
(E) 40%.
Em relação ao número total de pastéis
10. Uma estrada, que liga as cidades vendidos na festa, o gráfico que
A e B, tem um trecho PQ onde o representa essas informações, em
asfalto está em condições ruins. A porcentagem, é:
figura ilustra a situação.

Sabendo-se que o trecho AP mede 15


km, o trecho QB mede 9 km. e o trecho
PQ mede 25% do total do
comprimento de AB. pode-se concluir
que o distância AB, em km. é
(A) 28.
(B) 30.
(C) 32.
(D) 34.
(E) 36.

11. João tem 5 filhos, sendo que dois


deles são gêmeos. A média das
idades deles é 8,6 anos. Porém, se
não forem contadas as idades dos
gêmeos, a média dos demais passa a
ser de 9 anos. Pode-se concluir que a
idade dos gêmeos, em anos, é
(A) 6,5,
(B) 7,0.
(C) 7,5.
(D) 8,0.
(E) 8,5.

12. Uma pessoa comprou 30 m² de


piso para colocar em uma sala

112
1) C 2) E 3) D 4) 5) B
A
6) C 7) D 8) E 9) 10)C
A
11)D 12)A 13)B

113
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2013

01. Dentre as alternativas a seguir, a fração que 04. Yuri está digitando um trabalho de matemática.
corresponde a um número decimal compreendido O problema proposto é o seguinte: “Um grupo de
entre 0,5 e 0,7 é: garotos foi a uma pizzaria. Caio comeu 3 pedaços
(A) 1/3 da pizza de atum e três pedaços da pizza
(B) 4/7 marguerita. Cada pizza estava dividida em 8 partes
(C) 5/3 iguais. em relação a uma pizza inteira, que porção
(D) 2/5 Caio comeu?” Yuri sabe responder facilmente essa
(E) 3/4 questão, mas como tem dificuldade em digitar uma
fração, resolve apresentar a resposta em número
02. Em uma loja de produtos automotivos, na decimal, sendo esta:
compra de 4 pneus em promoção, o comprador (A) 0,50.
pode optar por pagar à vista o valor de R$ 900,00 ou (B) 0,12.
em duas parcelas de R$ 500,00, sendo a primeira (C) 2,8.
no ato da compra e, a segunda, após um mês. No (D) 1,25.
caso do pagamento parcelado, a segunda parcela (E) 0,75.
terá um acréscimo de R$ 100,00, cuja porcentagem,
em relação ao valor dessa parcela, é de 05. Em uma papelaria, o preço de um
(A) 25%. caderno e um compasso é R$ 15,00. O
(B) 22%. caderno acompanhado de um estojo
(C) 15%. custa R$ 17,00 e o estojo acompanhado
(D) 20%. do compasso custa R$ 8,00. Quem
(E) 10%. comprar um caderno, um estojo e um
compasso deverá pagar
03. Observe o gráfico a seguir. (A) R$ 36,00.
(B) R$ 32,00.
(C) R$ 17,00.
(D) R$ 20,00.
(E) R$ 40,00.

06. Sobre as características do


procedimento para encontrar o mínimo
múltiplo comum, é correto afirmar que,
dados dois números naturais não nulos e
(A) primos entre si, o m.m.c. deles será o
produto desses números.
(B) ímpares consecutivos, o m.m.c. deles
será igual ao maior número.
(C) quaisquer, o m.m.c. deles será igual
à soma desses números.
(D) consecutivos, o m.m.c. deles será
igual à diferença desses números.
(E) pares consecutivos, o m.m.c. deles
será igual a 4.
É correto afirmar que a média mensal aproximada
de roubo de cargas no estado de São Paulo, no ano 07. Dois carros partem, no mesmo
de 2011, foi de instante, das cidades Campo Verde e
(A) 565. Porto Grande, com destino a Vitória do
(B) 587. Sul, pelo caminho mais curto.
(C) 580.
(D) 515.
(E) 550.

114
(C) 2012 é, aproximadamente, 39%.
(D) 2011 é, aproximadamente, 29%.
(E) 2013 é, aproximadamente, 50%.

10. Em uma maratona, um brasileiro concluiu a


prova em 7 minutos, 22 segundos e 35 centésimos
de segundo, perdendo apenas para um angolano,
que chegou 48 segundos e 57 centésimos de
segundo à sua frente. O vencedor dessa maratona
fez o tempo de
(A) 6 minutos, 33 segundos e 28 centésimos de
segundo.
Considerando que eles mantêm a
(B) 6 minutos, 32 segundos e 28 centésimos de
mesma velocidade, é correto afirmar
segundo.
que o carro que chegará primeiro e a
(C) 6 minutos, 26 segundos e 22 centésimos de
distância que o outro carro estará
segundo.
nesse momento da cidade de destino
(D) 6 minutos, 33 segundos e 78 centésimos de
são, respectivamente,
segundo.
(A) carro 2 e 24 km
(E) 6 minutos, 26 segundos e 78 centésimos de
(B) carro 2 e 22 km.
segundo.
(C) carro 1 e 20 km.
(D) carro 1 e 22 km. 11. Gabriel gasta 1/3 do seu salário para pagar o
(E) carro 2 e 20 km. aluguel, R$ 720,00 para pagar a faculdade, e 3/4
do restante para pagar as despesas com a casa
(água/luz/telefone), que correspondem a R$
08. Renata estava organizando um evento e
360,00. A fração que representa quanto Gabriel
calculou que seriam necessários 150 copos, de 200
paga de faculdade, em relação ao seu salário, é de
ml, de suco. No mercado, havia duas marcas
(A) 3/2
diferentes do mesmo suco, sendo que uma era
(B) 1/2
vendida, em lata de 350 ml, por R$ 3,85 e outra, em
(C) 2/5
garrafa de 2 L, por R$ 21,00. Renata comprou o
(D) 1/4
suco da marca mais barata e gastou
(E) ¾
(A) R$ 307,00.
(B) R$ 330,00.
12. Para elaborar um desenho gráfico, Hélio utiliza
(C) R$ 326,00.
uma escala em que 0,5 cm do desenho
(D) R$ 315,00.
corresponde a 0,1 km no comprimento real. Se a
(E) R$ 300,00.
figura real a ser representada nesse desenho é de
09. O gráfico a seguir apresenta o número de carros um quadrado com a área de 1 600 m2, é correto
roubados no estado de São Paulo, no primeiro afirmar que, no desenho, essa figura terá os lados
trimestre de 2011, 2012 e 2013. cuja medida, em centímetro, é igual a
(A) 0,5.
(B) 0,2.
(C) 0,4.
(D) 0,3.
(E) 0,1.

13. Considerando que as medidas dos lados de um


triângulo retângulo são diretamente proporcionais
a 5, 7 e 4 e que sua área é igual a 40 cm2, o
perímetro dessa figura, em centímetros, será
(A) 64.
(B) 32.
(C) 48.
(D) 20.
Tendo como referência o número total de carros (E) 16.
roubados no primeiro semestre dos anos de 2011 a
2013, é correto afirmar que o número de carros
roubados no primeiro trimestre de 14. Pedro, que é dono de um restaurante, foi ao
(A) 2012 é, aproximadamente, 27%. supermercado com dinheiro para comprar 120
(B) 2011 é, aproximadamente, 22%. latas de refrigerante, as quais estavam em

115
promoção a custo unitário de R$ 2,05. Ao chegar
ao local, a promoção havia terminado e o preço
unitário da lata havia subido para R$ 2,15. Com o
dinheiro que Pedro levou para comprar os
refrigerantes na promoção, agora com o novo
valor, a quantidade de latas que ele conseguirá
comprar é igual a
(A) 112.
(B) 113.
(C) 115.
(D) 116.
(E) 114.

15. Todas as primas de Fernanda são


ruivas. É correto concluir, apenas por
meio dessa afirmação, que
(A) se Laura não é ruiva, então ela não
é prima da Fernanda.
(B) Fernanda é ruiva.
(C) Fernanda não é ruiva.
(D) se Gabriela é ruiva, então ela não é
prima de Fernanda.
(E) se Paula é ruiva, então ela é prima
da Fernanda.

GABARITO:

1) 2) 3) 4) E 5) D
B A C
6) 7) 8) 9) 10) C
A E D D
11) 12) 13) 14) 15) A
B B D E

116
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2014

01. João recebeu um prêmio em dinheiro por ter


alcançado a sua meta de vendas na empresa onde 05. Uma loja comprou uma caixa com vários lenços
trabalha. Sabendo que o valor do prêmio recebido e irá vendê-los em pacotes iguais, com 5 lenços em
corresponde a 1/3 do seu salário líquido e que o valor cada um, não sobrando nenhum lenço na caixa.
total (salário líquido + prêmio) recebido por João foi Entretanto, se essa loja colocar somente 3 lenços em
igual a R$ 3.600,00, é correto afirmar que o valor do cada pacote, poderá fazer 8 pacotes a mais do que
prêmio era faria se colocasse 5 lenços em cada um, e também
(A) R$ 900,00. não restará nenhum lenço na caixa. O número total
(B) R$ 800,00. de lenços da caixa é
(C) R$ 750,00. (A) 30.
(D) R$ 850,00. (B) 90.
(E) R$ 950,00. (C) 45.
(D) 60.
02. Uma papelaria comprou uma caixa de elásticos e (E) 75
irá vendê-los em pacotinhos, todos com a mesma
quantidade de elásticos. Ao preparar os pacotinhos, 06. A tabela mostra o número de reclamações diárias
o funcionário responsável percebeu que era possível recebidas por uma empresa em 5 dias de certa
colocar 18, ou 20, ou 24 elásticos em cada um e que, semana.
desse modo, não restaria elástico algum na caixa. O
menor número de elásticos que essa caixa pode ter
é
(A) 120.
(B) 240.
(C) 360.
(D) 180.
(E) 160.
Sabendo que, nessa semana, a média do número de
03. A razão entre o número de camisetas brancas e reclamações diárias foi igual a 23, é correto afirmar
que o número de reclamações, na 6a feira, foi
o número de camisetas coloridas vendidas em um (A) 25.
dia, em determinada loja, foi 2/7. Sabendo que, (B) 23.
nesse dia, o número total de camisetas vendidas (C) 24.
(brancas + coloridas) foi 54, então a diferença entre (D) 22.
o número de camisetas coloridas e o número de (E) 26.
camisetas brancas vendidas nesse dia foi
(A) 18. 07. Jorge comprou 3 calças: uma preta, uma marrom
(B) 12. e uma azul; todas com preços diferentes, que juntas
(C) 28. custaram R$ 285,00. O preço da calça preta era R$
(D) 24. 25,00 a mais do que o preço da calça marrom, e o
(E) 30. preço da calça marrom era R$ 35,00 a menos do que
o preço da calça azul. A soma do preço das duas
04. Um produto cujo preço inicial era R$ 120,00 calças mais caras era
passou a ser vendido com 5% de desconto na 2ª feira (A) R$ 175,00.
e manteve o novo preço até a 5ª feira. Como as (B) R$ 150,00.
vendas não foram boas, na 6ª feira, o produto teve (C) R$ 210,00.
mais um desconto sobre o preço do dia anterior, (D) R$ 195,00.
passando a custar R$ 91,20. A porcentagem de (E) R$ 180,00.
desconto dada nesse produto na 6ª feira, em relação
ao preço da 2ª feira, foi 08. De um recipiente que continha 1,7 litro de água,
(A) 35% foram retiradas 3 canecas com 240 cm3 de água em
(B) 20% cada uma. O número máximo de copos com 140 mL
(C) 25% cada um que poderão ser totalmente enchidos com a
(D) 15% água restante nesse recipiente será
(E) 30% (A) 7.

117
(B) 5.
(C) 4.
(D) 8.
(E) 6.

09. Foi feita uma pesquisa com 240 pessoas para


saber o número de vezes que elas almoçam em
restaurantes durante a semana. A tabela mostra os
resultados obtidos.

10. Uma pessoa que passou a ir para o trabalho de


bicicleta percebeu que, no 1º dia, gastou 12 minutos
a mais do que o tempo gasto no 2º dia e, no 3º dia,
gastou 20% a menos do que o tempo gasto no dia
anterior. Sabendo que a soma dos tempos gastos
O gráfico que representa os valores da tabela em nesses 3 dias juntos foi 2 horas e 4 minutos, então o
porcentagem é tempo gasto no 3º dia, em minutos, foi
(A) 40.
(B) 36.
(C) 24.
(D) 32.
(E) 28.

11. Um escritório possui 2 salas retangulares, A e B,


conforme mostra a figura, cujas medidas estão em
metros.

Sabendo que as duas salas possuem áreas iguais,


então o perímetro da sala A, em metros, é
(A) 20,5.
(B) 21,0.
(C) 19,0.
(D) 18,3.
(E) 17,8.

12. Para uma atividade recreativa, foram feitas 98


fichas de cartolina, numeradas de 1 a 98, conforme
mostra a figura.

Considerando-se todos os números escritos nas


fichas, o número de vezes que o algarismo 3 aparece
é

(A) 22 (B) 19 (C) 21. (D) 18. (E) 20.

118
GABARITO:

1) 2) 3) 4) B 5) D 6) E
A C E
7) 8) 9) 10) 11) 12)
C A B D B E
119
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2015

01. A representação fracionária do 05. Uma pessoa encheu o tanque de


resultado da operação combustível de seu veículo e, após
0,21875 − 0,15625 é percorrer 120 km, sempre com a mesma
(A) 5/32 velocidade e com rendimento constante,
(B) 7/32 verificou que ainda restavam 12 litros de
(C) 3/16 combustível no tanque. Se ela tivesse
(D) 9/32 percorrido 150 km, mantendo a mesma
(E) 1/16 velocidade anterior e o mesmo
rendimento anterior, o número de litros de
02. Com a quantidade de água contida em combustível que ainda restariam no
um recipiente é possível encher, tanque seria
completamente, copos com 250 ml cada (A) 9,6.
um, ou copos com 300 ml cada um, ou (B) 10,2.
copos com 350 ml cada um, e não restará (C) 9,1.
nenhuma água no recipiente. O menor (D) 10,8.
número de litros de água desse recipiente (E) 11,7.
é
(A) 8,5. 06. Quatro amigos, Marcos (M), Jorge (J),
(B) 11,8. Pedro (P) e Caio (C) foram a um
(C) 10,5. churrasco e cada um deles levou uma
(D) 7,4. determinada quantidade de latinhas de
(E) 9,6. cerveja, conforme mostra o gráfico.

03. Um detergente concentrado é


comprado em galões com 2 litros cada
um. Para seu uso, ele é diluído em água,
formando uma mistura com a seguinte
proporção: 200 ml de detergente
concentrado para 600 ml de água. A
quantidade de litros de mistura
(detergente + água) que é possível fazer,
utilizando completamente 2 galões desse
detergente, é
(A) 15.
(B) 18.
(C) 17.
(D) 16.
(E) 14.
Considerando-se o número total de
04. Em uma empresa trabalham 150 latinhas de cerveja levadas pelos quatro
funcionários, sendo amigos, na média, o número de latinhas
14% deles no setor administrativo. Dos por pessoa foi 9. O número de latinhas de
demais funcionários, 9 deles trabalham cerveja levadas por Jorge foi
no estoque, e 40% do restante, no setor (A) 11.
de vendas. Em relação ao número total de (B) 12.
funcionários da empresa, o número de (C) 8.
funcionários do setor de vendas (D) 10.
representa uma porcentagem de (E) 9.
(A) 48%
(B) 36% 07. O dono de uma papelaria possui, em
(C) 44% seu estoque, uma caixa com determinada
(D) 52% quantidade de lápis, todos da mesma cor,
(E) 32% e para vendê-los fará pacotinhos com o
mesmo número de lápis em cada um. Se
ele colocar 8 lápis em cada pacotinho,

120
restarão 5 lápis na caixa, mas se ele
colocar 9 lápis em cada pacotinho, restará
apenas 1 lápis na caixa. O número de Sabendo que o perímetro do terreno B
lápis que há na caixa é tem 10 m a mais do que o perímetro do
(A) 45. terreno A, é correto concluir que o
(B) 42. perímetro do terreno B, em metros, é
(C) 34. (A) 80.
(D) 30. (B) 85.
(E) 37. (C) 90.
(D) 75.
08. Em um terreno retangular com 35 m (E) 70.
de largura por 80 m de comprimento, foi
construída uma piscina retangular, com
25 m de largura por 50 m de comprimento,
e um vestiário (V), conforme mostra a
figura.

11. Uma academia de ginástica colocou


uma faixa horizontal de azulejos azuis
(Az) e amarelos (Am), cada um com 4 cm
de largura, em uma parede com 6 m de
comprimento, conforme mostra a figura.

Sabendo que a área do vestiário


corresponde a 1 /70 da área total do Sabendo que os azulejos dessa faixa
terreno, é correto concluir que a área livre manterão sempre a mesma ordem de
desse terreno, assinalada na figura, é, em cores dos seis primeiros, isto é, iniciando
metros quadrados, com quatro azulejos azuis, seguidos de
(A) 1 510. dois azulejos amarelos, e desprezando-
(B) 1 535. se o espaço do rejunte entre os azulejos,
(C) 1 560. é correto afirmar que o número de
(D) 1 575. azulejos amarelos colocados nessa
(E) 1 590. parede foi
(A) 55.
09. Sabendo que um atleta leva 1minuto (B) 50.
e 25 segundos para dar uma volta (C) 60.
completa em uma pista de corrida, então, (D) 65.
em 8 minutos, o número máximo de voltas (E) 45.
completas que esse atleta poderá dar
nessa pista, mantendo sempre o mesmo 12. Um cliente escolheu para comprar,
tempo por volta, é em uma loja de roupas, dois tipos
(A) 6. diferentes de camisetas, A e B. Sabendo
(B) 7. que o preço das duas camisetas juntas é
(C) 8. R$ 130,00, e que a camiseta B é R$ 10,00
(D) 5. mais cara do que a camiseta A, então, o
(E) 4. preço da camiseta mais cara é
(A) R$ 60,00.
10. Um construtor comprou dois terrenos, (B) R$ 65,00.
A e B, ambos retangulares. O terreno A (C) R$ 70,00.
tem 25 m de comprimento, e sua largura (D) R$ 75,00.
tem 2 m a mais do que a largura do (E) R$ 55,00.
terreno B, e o comprimento do terreno B
é 4 vezes a medida de sua largura,
conforme mostram as figuras.
1) 2) 3) 4)E 5)A 6)B
E C D
7) 8) 9) 10) 11) 121
12)
E C A D A B
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2017

01. A tabela mostra a movimentação da conta Considerando-se o número total de peças da caixa,
corrente de uma pessoa em determinado dia. é correto dizer que o número de peças que podiam
ser utilizadas representava
(A) 48%.
(B) 40%.
(C) 56%.
(D) 44%.
(E) 52%.

05. Para percorrer um determinado trecho de


estrada, um carro com velocidade constante de 80
km/h gasta 45 minutos. Se esse carro percorresse
Sabendo-se que o saldo, no final do dia, era positivo esse mesmo trecho com velocidade constante de
e correspondia a 20% do valor do saldo do início do 100 km/h, gastaria Dado: quilômetros por hora
dia, então o valor de X, em reais, é (km/h) expressa o número de quilômetros
(A) –480,00. percorridos em uma hora
(B) –590,00. (A) 32 minutos.
(C) –620,00. (B) 42 minutos.
(D) –410,00. (C) 39 minutos.
(E) –530,00. (D) 36 minutos.
(E) 30 minutos.
02. Um carro parte da cidade A em direção à cidade
B e, após percorrer 1/8 da distância entre as duas 06. A média aritmética das idades dos cinco
cidades, passa pelo 1º pedágio. Percorre mais 1/5 jogadores titulares de um time de basquete é 22
da distância entre as duas cidades e passa pelo 2º anos. Um dos jogadores titulares desse time, que
pedágio. Se a distância entre o 2º pedágio e a cidade tem 20 anos de idade, sofreu uma lesão e foi
B é de 459 km, então a distância percorrida entre a substituído por outro jogador, o que fez com que a
cidade A e o 1º pedágio, em km, é nova média das idades dos cinco jogadores do time
(A) 105. titular passasse a ser de 23 anos. Então, a idade do
(B) 95. jogador que substituiu o jogador lesionado é
(C) 85. (A) 25 anos.
(D) 125. (B) 24 anos.
(E) 115. (C) 22 anos.
(D) 21 anos.
03. Em um armário, a razão entre o número de (E) 23 anos.
gavetas vazias e o número de gavetas ocupadas é
1/9. Após se esvaziarem duas gavetas que estavam 07. Uma loja tem uma caixa cheia de tapetes e irá
ocupadas, a razão entre o número de gavetas vazias formar com eles pilhas, cada uma delas com o
e o número de gavetas ocupadas passou a ser 1/5. mesmo número de tapetes. Se forem colocados 12
Sendo assim, o número de gavetas ocupadas nesse tapetes em cada pilha, não restará tapete algum na
armário passou a ser caixa; e, se forem colocados 15 tapetes em cada
(A) 25. pilha, serão feitas 2 pilhas a menos, e também não
(B) 21. restará tapete algum na caixa. Assim, o número de
(C) 19. tapetes que há na caixa é
(D) 28. (A) 150.
(E) 16. (B) 210.
(C) 90.
(D) 180.
04. Em uma caixa, havia 150 peças, das quais 30% (E) 120.
estavam enferrujadas e, portanto, não podiam ser
utilizadas. Das demais peças, 20% apresentavam 08. Uma pessoa comprou empadas e coxinhas, num
defeitos e também não podiam ser utilizadas. total de 30 unidades, e pagou R$ 114,00. Sabendo-

122
se que o preço de uma empada é R$ 3,50 e o preço térmicas. Assim, a quantidade de café, em mL,
de uma coxinha é R$ 4,00, então o número de contida em uma garrafa térmica era de
coxinhas compradas foi (A) 650.
(A) 14. (B) 625.
(B) 16. (C) 575.
(C) 18. (D) 675.
(D) 12. (E) 600.
(E) 20.
11. A figura mostra duas salas, A e B, ambas
09. A tabela mostra o tempo de cada uma das 4 retangulares, com medidas em metros.
viagens feitas por um ônibus em certo dia.

Se o tempo total gasto nas 4 viagens juntas foi de 5


horas e 25 minutos, então o tempo gasto na 4a Sabendo-se que as duas salas têm o mesmo
viagem foi de perímetro, pode-se afirmar que a área da sala A, em
(A) 1 hora e 20 minutos. m², é
(B) 1 hora e 30 minutos. (A) 52.
(C) 1 hora e 10 minutos. (B) 56.
(D) 1 hora e 15 minutos. (C) 50.
(E) 1 hora e 25 minutos. (D) 54.
(E) 48.
10. Para uma reunião, foram preparados 5 litros de
café. Após o consumo de 75% desse café, o
restante foi dividido igualmente em 2 garrafas

GABARITO:

01) B 02) C 03) A 04) C 05) D 06) A


07) E 08) C 09) B 10) B 11) D

123
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA
(B) 58
PROVA SOLDADO 2018 (C) 57
(D) 51
(E) 73

05. Um determinado produto, se for comprado a


prazo, terá 10% de acréscimo sobre o valor da
01. Uma loja colocou à venda 80 peças do tipo A etiqueta, e passará a custar R$ 93,50. Se esse
e 40 peças do tipo B, e após uma semana havia produto for comprado à vista, terá 20% de
vendido das 1/4 peças do tipo A e 2/5 das peças desconto sobre o valor da etiqueta. O preço desse
do tipo B. Em relação ao número total de peças produto à vista é
colocadas à venda, o número de peças que não (A) R$ 79,00
foram vendidas nessa semana representa: (B) R$ 81,40
(C) R$ 68,00
(A) 3/5 (D) R$ 72,50
(B) 7/10 (E) R$ 75,80
(C) 3/10
(D) 9/10 06. Uma máquina trabalhando ininterruptamente
(E) 2/5 5 horas por dia produz um lote de peças em 3
dias. Para que esse mesmo lote fique pronto em
02. A tabela fornece algumas informações sobre 2 dias, o tempo que essa máquina terá que
o número de vagas abertas e fechadas nos trabalhar diariamente, de forma ininterrupta, é de
últimos três anos, pelas indústrias de uma (A) 7 horas e 05 minutos.
determinada cidade. (B) 7 horas e 30 minutos.
(C) 7 horas e 50 minutos.
(D) 6 horas e 45 minutos.
(E) 6 horas e 35 minutos.

07. Uma pessoa possui um móvel com algumas


gavetas, e quer colocar em cada uma delas o
mesmo número de blusas. Ao realizar a tarefa
percebeu que, colocando 7 blusas em cada
O número de vagas fechadas em 2017 foi: gaveta, 3 blusas ficariam de fora, porém, não seria
(A) 281. possível colocar 8 blusas em cada gaveta, pois
(B) 272. ficariam faltando 2 blusas na última gaveta. O
(C) 268. número total de blusas é
(D) 285. (A) 30
(E) 276. (B) 32
(C) 36
03. Em um depósito há um determinado número (D) 34
de caixas que deverão ser empilhadas, de modo (E) 38
que cada pilha tenha o mesmo número de caixas.
Na realização da tarefa foi constatado que, se 08. O gráfico apresenta o número de pontos
cada pilha tiver 5 caixas, ou 6 caixas ou 8 caixas, obtidos pelos grupos A, B, C e D, que participaram
sempre restarão 2 caixas fora das pilhas. O menor de uma atividade recreativa.
número de caixas que deverão ser empilhadas
nesse depósito é
(A) 124.
(B) 126.
(C) 120.
(D) 122.
(E) 118

04. Uma pessoa tirou 150 fotos com seu celular e


excluiu 14 delas. Considerando-se as fotos
restantes, a razão entre as fotos de boa qualidade
e as fotos de baixa qualidade é 3/5. Sabendo-se Sabendo que o número de pontos obtidos pelo
que havia somente fotos de boa ou de baixa grupo A foi 30% maior que o número de pontos
qualidade no celular, o número de fotos de boa obtidos pelo grupo C, então, na média, o número
qualidade era de pontos obtidos por um grupo foi
(A) 62 (A) 55.
(B) 60.
124
(C) 70.
(D) 65.
(E) 50.

09. Dois amigos foram a uma lanchonete e


pediram cinco pães de queijo e dois sucos, e
pagaram, no total, R$ 19,50. Sabendo que o preço
de um pão de queijo mais um suco é R$ 6,00,
então, o valor a ser pago na compra de três pães
de queijo será
(A) R$ 9,00.
(B) R$ 9,50.
(C) R$ 7,50.
(D) R$ 8,00. Sabendo que 70% da área dessa praça estão
(E) R$ 8,50. recobertos de grama, então, a área não recoberta
com grama tem
10. Uma avenida retilínea terá um trecho de 3,6 (A) 550 m².
km recapeado, e isso será feito em 3 etapas, (B) 400 m².
conforme mostra a figura (C) 350 m².
(D) 450 m².
(E) 500 m².

12. Um bloco maciço de argila tem a forma de um


prisma reto de base retangular e altura igual a 24
cm, conforme mostra a figura.

O comprimento do trecho a ser recapeado na 2a


etapa é de
(A) 600 m.
(B) 400 m.
(C) 1 000 m.
(D) 800 m. Sabendo que o volume desse bloco é 900 cm3, o
(E) 1 200 m perímetro da base indicada na figura mede
(A) 18 cm.
11. Uma praça retangular, cujas medidas em (B) 20 cm.
metros, estão indicadas na figura, tem 160 m de (C) 25 cm.
perímetro. (D) 15 cm.
(E) 22 cm.

125
DISCIPLINA:
MATEMÁTICA

PROVA SOLDADO 2018 01) B 02) 03) 04) 05) 06)


(OUTUBRO) A D D C B
07) E 08) 09) 10) 11) 12)
B C A D C

01. Em uma gaveta há 24 canetas, sendo 1/6


delas verdes, 3/8 vermelhas, e as demais 05. Uma máquina, trabalhando 4 horas por dia,
azuis. O número de canetas azuis que há nessa produz um lote de peças em 12 dias. Se essa
gaveta é máquina trabalhasse 6 horas por dia, produziria o
mesmo lote de peças em
(A) 7. (A) 7 dias.
(B) 10. (B) 6 dias.
(C) 9. (C) 9 dias.
(D) 8. (D) 8 dias.
(E) 11. (E) 10 dias.

02. Uma pessoa toma 3 medicamentos diferentes: 06. Uma pessoa comprou 4 camisetas de valores
A, B e C. O medicamento A ela toma a cada 4 diferentes, conforme mostra a tabela.
horas, o medicamento B, a cada 6 horas, e o
medicamento C, a cada 12 horas. Sabendo que às
9 horas do dia 1º de agosto essa pessoa tomou os
3 medicamentos juntos, o próximo dia e horário em
que essa pessoa tomará esses 3 medicamentos
juntos novamente será em
(A) 1º de agosto, às 24 horas.
(B) 2 de agosto, às 09 horas. Sabendo que, em média, o valor de cada camiseta
(C) 2 de agosto, às 12 horas. foi R$ 40,00, a diferença entre o valor da camiseta
(D) 1º de agosto, às 21 horas. mais cara e o da mais barata foi
(E) 1º de agosto, às 12 horas. (A) R$ 20,00.
(B) R$ 30,00.
03. Em certo dia, em uma empresa onde trabalham (C) R$ 25,00.
36 pessoas, a razão do número de pessoas (D) R$ 35,00.
resfriadas para o número de pessoas não (E) R$ 15,00.
resfriadas era 2/7. No dia seguinte, constatou-se
que mais uma dessas pessoas estava resfriada. 07. . Um estudante precisa fazer todos os
Assim, a razão do número de pessoas resfriadas exercícios de uma lista e, para isso, decidiu que irá
para o número de pessoas não resfriadas passou a resolver, por dia, sempre a mesma quantidade de
ser exercícios. Se ele resolver 6 exercícios por dia,
(A) 1/2 levará 3 dias a menos do que levaria se resolvesse
(B) 3/7 4 exercícios por dia. O número de exercícios da lista
(C) 4/7 é
(D) 1/4 (A) 36.
(E) 1/3 (B) 72.
(C) 12.
04. No início de um dia, em um escritório, havia 120 (D) 48.
envelopes disponíveis para uso, dos quais 37,5% (E) 60.
eram amarelos, e os demais, brancos. Sabendo
que 20% dos envelopes amarelos e 60% dos 08. Em uma caixa há parafusos e pregos, num total
envelopes brancos foram utilizados no decorrer do de 20 unidades. Sabendo que há 4 parafusos a
dia, então, o número de envelopes não utilizados mais do que o número de pregos, então, o número
nesse dia foi de parafusos dessa caixa é
(A) 70. (A) 10.
(B) 66. (B) 6.
(C) 64. (C) 8.
(D) 68. (D) 4.
(E) 62. (E) 12.

126
09. Para participar de uma festa são cobrados um (C) 35 m.
ingresso de R$ 80,00 e um preço fixo de R$ 6,00 (D) 27 m.
por qualquer tipo de latinha de bebida. Se uma (E) 31 m.
pessoa gastou nessa festa, com o ingresso e as
bebidas, um total de R$ 134,00, então o número de
latinhas de bebida consumidas por ela foi
(A) 8.
(B) 6.
(C) 10.
(D) 7.
(E) 9. RASCUNHO

10. Um terreno retangular foi dividido em dois lotes,


Ι e ΙΙ, conforme mostra a figura, sendo que as
medidas indicadas estão em metros.

Sabendo que o lote Ι tem a forma de um quadrado


com 900 m2 de área, então a área total desse
terreno é
(A) 1300 m².
(B) 1400 m².
(C) 1500 m².
(D) 1200 m².
(E) 1100 m².

11. Em uma parede foi colocada uma faixa


horizontal com azulejos azuis (A) e azulejos
brancos (B), obedecendo à seguinte sequência:

Mantendo sempre essa mesma ordem na


colocação dos azulejos, isto é, um azulejo azul
seguido por dois azulejos brancos, e sabendo que
essa faixa terá 57 azulejos, então, o número de
azulejos brancos dessa faixa será
(A) 34.
(B) 38.
(C) 36.
(D) 40.
(E) 42.

12. Um terreno retangular cujas medidas, em


metros, estão indicadas na figura, foi totalmente
cercado com um muro.

Sabendo que o perímetro desse terreno é 106 1) E 2) B 3) E 4) B 5) D 6) D


metros, então o seu maior lado mede 7) A 8) E 9) E 10) C 11) B 12) C
(A) 22 m.
(B) 18 m.

127
128
HISTÓRIA

129
DISCIPLINA:
HISTÓRIA

HISTÓRIA GERAL – SÉC. XX

IMPERIALISMO (XIX): étnicas. São países ainda, de certa forma,


Palavras-chave: Industrialização – Europa – dominados pelas nações poderosas.
Neocolonialismo – Séc. XIX
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL (1914-1918):
Imperialismo é a prática através da qual nações Palavras-chave: imperialismo – Europa -
poderosas procuram ampliar e manter controle ou Industrialização
influência sobre povos ou nações mais pobres.
Algumas vezes o imperialismo é associado A Primeira Guerra Mundial aconteceu entre os
somente com a expansão econômica dos países anos de 1914 e 1918, porém, tempos antes,
capitalistas; outras vezes é usado para designar a principalmente entre os anos de 1870 e 1914, o
expansão europeia após 1870. Embora mundo vivia uma grande euforia que era
Imperialismo signifique o mesmo que conhecida como Belle Epóque (Bela Época). Era
Colonialismo e os dois termos sejam usados da um período em que se experimentava um grande
mesma forma, devemos fazer a distinção entre progresso, tanto no campo econômico quanto no
um e outro. tecnológico. Os países ricos viviam momentos de
esperança, crentes de que iriam impor seus
Na metade do século XIX, a presença colonial desejos aos países mais pobres. Porém, na
europeia na África estava limitada aos colonos verdade, todo esse clima de festa estava
holandeses e britânicos na África do Sul e aos escondendo fortes tensões, que viriam deflagrar
militares britânicos e franceses na África do Norte. aquela que também ficou conhecida como a
A descoberta de diamantes na África do Sul e a “Grande Guerra” ou “Guerra das Guerras”, um dos
abertura do Canal de Suez, ambos em 1869, maiores acontecimentos da história mundial.
despertaram a atenção da Europa sobre a
importância econômica e estratégica do Causas
continente. Os países europeus rapidamente - Partilha da África e Ásia (insatisfação da Itália e
começaram a disputar os territórios. Alemanha);
O período da conquista europeia na Ásia começa - Concorrência econômica e armamentista;
por volta de 1500 e continua até a metade do - Nacionalismos (pan-germanismo e pan-
século 20. Alguns historiadores acreditam que eslavismo).
esse período ainda não terminou.
O interesse europeu pela Ásia começou com a Início da Guerra
curiosidade e se tornou o desejo de explorar as - Estopim: assassinato do príncipe do Império
riquezas deste continente. Para isso, os europeus Austro-Húngaro Francisco Ferdinando.
tiveram que conquistar e colonizar essas terras. - A guerra espalha-se pelo mundo.
Isso aconteceu nos séculos 19 e 20. Na época da - Formação de Alianças: Entente (Inglaterra,
I Guerra Mundial, a maior parte da Ásia estava França e Rússia) x Aliança (Itália, Alemanha e
sob controle europeu. Império Austro-Húngaro).
- O Brasil participa ao lado da Tríplice Entente.
É assim que podemos compreender as - Guerra de Trincheiras
dificuldades que certos países têm até os dias
atuais. As marcas profundas deixadas pelo Novas Tecnologias de Guerra.
colonialismo se refletem em suas culturas, A participação das mulheres como operárias na
políticas, economias e são vistas com clareza nas indústria de armamentos.
guerras e massacres causados por diferenças
O Fim da Guerra

130
- 1917: entrada dos EUA e derrota da Tríplice - Militarismo
Aliança (Alemanha e Império Austro-Húngaro); - Culto à força física
- O Tratado de Versalhes: imposições aos - Propaganda
derrotados;
- Resultado da Guerra: 10 milhões de mortos / Fascismo na Itália
cidades destruídas / campos arrasados. - Itália: não recebeu territórios após a Primeira
Guerra Mundial.
REVOLUÇÃO RUSSA (1917-1922): - crise: camponeses e operários.
Palavras-chave: Bolcheviques – Romanov – - Mussolini (Duce): prendeu e matou opositores,
Socialismo censurou a imprensa e tirou a Itália da crise.

Rússia Czarista Nazismo na Alemanha


- Economia atrasada (80% agricultura); - crise moral e econômica no pós-Primeira Guerra
- Pobreza e miséria no campo; Mundial.
- Governo absolutista do Czar Nicolau II; - 1934: Hitler chega ao poder com a ideia de
- Domingo Sangrento: repressão do czar ao construir um império.
movimento popular (1905). - propaganda nazista, controle da população,
perseguição aos judeus, ciganos, opositores.
A Rússia na Primeira Guerra
- fracasso, prejuízos e insatisfação popular. SEGUNDA GUERRA MUNDIAL (1939-1945):
Palavras-chave: Fascismo – III Reich – Nazismo
Greves, motins e manifestações – Hitler – Eixo – Aliados
- O Czar Nicolau cai em 1917.
A Segunda Guerra Mundial foi um conflito bélico
Revolução de Outubro de 1917 que ocorreu na primeira metade do século XX,
- Lênin no poder da Rússia; envolveu mais de setenta nações, opondo os
- “paz, terra, pão e liberdade”; Aliados às Potências do Eixo. A guerra teve início
- implantação do socialismo à divisão de terras, em 1 de setembro de 1939, com a invasão da
fábricas controladas por operários, bancos Polônia pela Alemanha e as subsequentes
nacionalizados; declarações de guerra da França e da Grã-
- saída da Rússia da Primeira Guerra Mundial em Bretanha, estendendo-se até 2 de setembro de
1918 ; 1945.

Formação da URSS (União das Repúblicas Esta guerra mobilizou mais de 100 milhões de
Socialistas Soviéticas); militares e acarretou a morte de,
- potência econômica e militar; aproximadamente, setenta milhões de pessoas
- melhorias nas condições de vida; (aproximadamente 2% da população mundial da
- falta de democracia e repressão do PC. época), a maior parte de civis. É considerado o
maior e mais sangrento conflito de toda a história
ENTRE GUERRAS (1918-1939): da humanidade.
Palavras-chave: Fascismo – Crise de 1929 –
Nazismo – Totalitarismo As principais nações que lutaram pelo Eixo foram
Itália, Japão e Alemanha. As que lutaram pelos
Pós-Primeira Guerra Aliados foram especialmente França, Grã-
- saldo (para a Europa) da Primeira Guerra Bretanha, Estados Unidos e União Soviética.
Mundial: prejuízos, destruição, desemprego,
crise. A guerra terminou com a rendição das nações do
- saldo para os EUA: crescimento econômico, Eixo, seguindo-se à criação da ONU
“American Way of Life”. (Organização das Nações Unidas), o início da
- O Crack da Bolsa de Valores de New York Guerra Fria entre Estados Unidos e União
(1929): crise de 1929 afeta o mundo. Soviética (que saíram do conflito como
- Plano New Deal (Roosevelt) – fim da crise: superpotências mundiais) e a aceleração do
investimento em obras públicas, empregos, processo de descolonização da Ásia e da África.
controle da produção.
GUERRA FRIA (1946-1991):
Surgimento do Fascismo e do Nazismo Palavras-chave: comunismo – capitalismo –
Nazismo (Alemanha): líder Adolf Hitler. guerra nuclear – corrida espacial – mundo bipolar
Fascismo (Itália): líder Mussolini.
A Guerra Fria, que teve seu início logo após a
Princípios: Segunda Guerra Mundial (1945) e a extinção da
- Totalitarismo União Soviética (1991), é a designação atribuída
- Nacionalismo ao período histórico de disputas estratégicas e

131
conflitos indiretos entre os Estados Unidos e a como objetivo a união das forças militares de toda
União Soviética, disputando a hegemonia política, a Europa Oriental.
econômica e militar no mundo.
Entre os aliados da Otan, destacam-se Estados
Causas Unidos, Canadá, Grécia, Bélgica, Itália, França,
A União Soviética buscava implantar o socialismo Alemanha Ocidental, Holanda, Áustria,
em outros países, para que pudessem expandir a Dinamarca, Inglaterra, Suécia e Espanha. Entre
igualdade social, baseada na economia os aliados do Pacto de Varsóvia, destacam-se
planificada, partido único (Partido Comunista), União Soviética, Polônia, Cuba, Alemanha
igualdade social e falta de democracia. Enquanto Oriental, China, Coreia do Norte, Iugoslávia,
os Estados Unidos, a outra potência mundial, Tchecoslováquia, Albânia e Romênia.
defendiam a expansão do sistema capitalista,
baseado na economia de mercado, sistema Origem do nome
democrático e propriedade privada. É chamada “fria” porque não houve uma guerra
direta entre as superpotências, dada a
Com o fim da Segunda Guerra Mundial, o inviabilidade da vitória em uma batalha nuclear.
contraste entre capitalismo e socialismo era
predominante entre a política, ideologia e Envolvimentos indiretos
sistemas militares. Apesar da rivalidade e Guerra da Coreia: entre os anos de 1951 e 1953,
tentativa de influenciar outros países, os Estados a Coreia foi palco de um conflito armado de
Unidos não conflitaram a União Soviética (e vice- grandes proporções. Após a Revolução Maoista,
versa) com armamentos, pois os dois países ocorrida na China, a Coreia sofre pressões para
tinham em posse grande quantidade de adotar o sistema socialista em todo o seu
armamento nuclear, e um conflito armado direto território. A região sul da Coreia resiste e, com o
significaria o fim dos dois países e, possivelmente, apoio militar dos Estados Unidos, defende seus
da vida em nosso planeta. Porém, ambos interesses. A guerra dura dois anos e termina em
acabaram alimentando conflitos em outros países 1953, com a divisão da Coreia no paralelo 38. A
como, por exemplo, na Coreia e no Vietnã. Coreia do Norte fica sob influência soviética e com
um sistema socialista, enquanto a Coreia do Sul
Com o objetivo de reforçar o capitalismo, o manteve o sistema capitalista.
presidente dos Estados Unidos, Harry Truman,
lança o Plano Marshal, que era um oferecimento Guerra do Vietnã: esse conflito ocorreu entre
de empréstimos com juros baixos e investimentos 1959 e 1975, e contou com a intervenção direta
para que os países arrasados na Segunda Guerra dos EUA e URSS. Os soldados norte-americanos,
Mundial pudessem se recuperar apesar de todo aparato tecnológico, tiveram
economicamente. A partir desta estratégia, a dificuldades em enfrentar os soldados
União Soviética criou, em 1949, o Comecon, que vietcongues (apoiados pelos soviéticos) nas
era uma espécie de contestação ao Plano florestas tropicais do país. Milhares de pessoas,
Marshall, que impedia seus aliados socialistas de entre civis e militares, morreram nos combates.
se interessarem pelo favorecimento proposto pelo Os EUA saíram derrotados e tiveram que
então inimigo político. abandonar o território vietnamita de forma
vergonhosa em 1975. O Vietnã passou a ser
A Alemanha, por sua vez, aderiu ao Plano socialista.
Marshall para se reestabelecer, o que fez com que
a União Soviética bloqueasse todas as rotas Fim da Guerra Fria
terrestres que davam acesso a Berlim. Dessa A falta de democracia, o atraso econômico e a
forma, a Alemanha, apoiada pelos Estados crise nas repúblicas soviéticas acabaram por
Unidos, abastecia sua parte de Berlim por vias acelerar a crise do socialismo no final da década
aéreas, provocando maior insatisfação soviética, de 1980. Em 1989, cai o Muro de Berlim e as duas
o que provocou a divisão da Alemanha em Alemanhas são reunificadas.
Alemanha Oriental e Alemanha Ocidental.
No começo da década de 1990, o então
Em 1949, os Estados Unidos, juntamente com presidente da União Soviética Gorbachev
seus aliados, criam a Otan (Organização do começou a acelerar o fim do socialismo naquele
Tratado do Atlântico Norte), que tinha como país e nos aliados. Com reformas econômicas,
objetivo manter alianças militares para que esses acordos com os EUA e mudanças políticas, o
pudessem se proteger em casos de ataque. Em sistema foi se enfraquecendo. Era o fim de um
contrapartida, a União Soviética assina com seus período de embates políticos, ideológicos e
aliados o Pacto de Varsóvia, que também tinha militares. O capitalismo, vitorioso, aos poucos iria
sendo implantado nos países socialistas.

132
República Velha e Era Vargas (1930 a 1945)

BRASIL REPÚBLICA
República Velha: O Coronelismo é um fenômeno da política
Palavras-chave: Positivismo – Constituição – brasileira que se caracteriza por uma pessoa, o
Estado Laico – Oligarquias – Café com Leite – coronel, que detinha o poder econômico e exercia
Voto Cabresto - Coronelismo o poder local por meio da violência e trocas de
favores.
O primeiro período da República Velha ficou
conhecido como República da Espada, em A política do café com leite foi uma estrutura de
virtude da condição militar dos dois primeiros poder empregado no Brasil durante a República
presidentes do Brasil: Deodoro da Fonseca e Velha (1889-1930), que consistiu no predomínio
Floriano Peixoto. político dos cafeicultores de São Paulo e dos
A primeira Constituição Republicana foi fazendeiros de Minas Gerais, que se revezavam
promulgada pelo Congresso Constituinte, no dia ocupando a presidência do país.
24 de fevereiro de 1891.
A Revolta Armada (1891-1894), ocorrida no Rio Revoltas:
de Janeiro, foi uma rebelião armada da Marinha Guerra de Canudos
do Brasil. O objetivo principal da revolta armada Revolta da Vacina
consistia em igualar os direitos e salários do
Exército e da Marinha, uma vez que a “República
da Espada” (1889-1894) representou o governo Era Vargas: 1930-1945
de dois militares.
Getúlio Dornelles Vargas (19/4/1882 - 24/8/1954)
Constituição de 1891 (Primeira Republicana) foi o presidente do Brasil durante dois mandatos:
1930 a 1945 e de 1951 a 1954.
- Implantação da República Federativa, com
governo central de vinte Estados membros. Revolução de 1930 - Vargas assumiu o poder em
- Estabelecimento de uma relativa e limitada 1930, após liderar a Revolução de 1930.
autonomia para os Estados. - Interventores
- Grande parte do poder concentrado no governo - Aliança Liberal
federal (poder executivo). - Oligarquias Dissidentes
- Divisão dos poderes em três: executivo - Tenentismo
(presidente da república, governadores, - Coluna Prestes
prefeitos), legislativo (deputados federais e
estaduais, senadores e vereadores) e judiciário Governo Provisório (1930-34) - Governo marcado
(juízes, promotores etc.). por nacionalismo, centralização e populismo.
- Estabelecimento do voto universal masculino. - Revolução constitucionalista de 1932
Ou seja, somente os homens poderiam votar. - Constituição de 1934
Além das mulheres, não podiam votar menores de
21 anos, mendigos, padres, soldados e Governo Constitucionalista (1934-37) - Dualismo
analfabetos. ideológico entre ANL e Integralistas.
- Intentona Comunista
Direitos dos cidadãos e educação - Plano Cohen
- Todos eram iguais perante a lei.
- Ninguém poderia ser obrigado a fazer ou deixar Governo Estado Novo (1937-45) – Ditadura
de fazer algo, senão em virtude da lei. - Fechou o Congresso Nacional no ano de 1937 e
- Liberdade de culto religioso. instalou o Estado Novo, governando de forma
- Estabelecimento do ensino laico (sem controladora e centralizadora.
interferência da Igreja) em estabelecimentos - Criou o Departamento de Imprensa e Propaganda
públicos. (DIP) para censurar e controlar manifestações contra o
- Liberdade de reunião e associação, porém sem seu governo.
uso de armas. - Perseguiu opositores políticos, principalmente,
- Garantia de liberdade de imprensa e expressão partidários e simpatizantes do socialismo.
de opiniões. Não estabelece censura, porém cada
pessoa fica responsável por abusos cometidos. Realizações importantes de seu governo:
- Criou a Justiça do Trabalho em 1939;
O segundo período da República Velha ficou - Criou e implantou vários direitos trabalhistas, entre
conhecido como “República das Oligarquias”, eles, o salário mínimo, Consolidação das Leis do
por ser dominada pela aristocracia dos fazendeiros.
Trabalho, semana de trabalho de 48 horas, carteira - Em 1938, criou o Instituto Brasileiro de Geografia e
profissional e férias remuneradas. Estatística.
- Vargas fez fortes investimentos nas áreas de - Após um golpe militar, Vargas deixou o governo em
infraestrutura: criação da Companhia Siderúrgica 1945.
Nacional, Companhia Vale do Rio Doce e Hidrelétrica  Constituição de 1946
do Vale do São Francisco.

REPÚBLICA POPULISTA, DITADURA MILITAR E ABERTURA POLÍTICA

República Populista: 1945 - 1964 modificaram as regras para as futuras


eleições e concederam às Forças Armadas
Governo de Juscelino Kubitschek (1956/1961) a prerrogativa de suspender direitos
políticos e cassar mandatos legislativos,
Governo marcado pelo grande além de demitir servidores públicos
desenvolvimento econômico. Política acusados de improbidade administrativa.
econômica delineada pelo Plano de Metas, que Esses atos também deram plenos poderes
tinha como lema “Cinquenta anos de progresso ao Poder Executivo quanto à execução dos
em cinco de governo.” decretos e normas editadas, impedindo
ações judiciais a respeito deles.
Governo de Jânio Quadros (1961) Em seguida, o AI-3 estabeleceu eleições
indiretas para os governadores dos Estados
No campo externo, Jânio Quadros procurou da União, almejando dificultar a chegada de
estabelecer uma política externa candidatos da oposição ao poder. O AI-4
independente dos Estados Unidos: também foi de grande importância, pois
aproximou-se dos países socialistas ao convocou o Congresso Nacional para votar
restabelecer as relações diplomáticas com a a Constituição de 1967, que
União Soviética, enviou o vice-presidente à institucionalizou a ditadura no Brasil.
China e prestigiou a Revolução Cubana, ao Com a chegada de Costa e Silva ao poder e
condecorar com a Ordem do Cruzeiro do Sul o aumento da repressão, orquestrada pela
um de seus líderes, Ernesto “Che” Guevara. linha-dura, os movimentos de oposição
Semelhantes atitudes preocuparam os norte- cresceram e entraram em evidência grupos
americanos e a classe dominante nacional. de guerrilha urbana, como o MR-8 e a ALN.
Sem apoio político, Jânio acabou renunciando A fim de perseguir e punir esses grupos, foi
no dia 25 de agosto de 1961 – após sete meses editado o AI-5, que suspendeu o direito ao
de governo. Sua renúncia nunca foi habeas corpus e permitiu ao Presidente da
satisfatoriamente explicada. A renúncia gerou República decretar estado de sítio e praticar
uma grave crise política envolvendo a posse, intervenção nos Estados sem limites
ou não, de seu vice-presidente João Goulart. constitucionais.

Governo de João Goulart (1961/1964)

João Goulart, cujo apelido nos meios sindicais Redemocratização


era Jango, não era bem visto pela elite nacional
e pelas Forças Armadas. Era tido como Com o retorno ao pluripartidarismo, a
agitador e com tendências comunistas. Aliança Renovadora Nacional (ARENA) e o
Representava uma ameaça à “segurança Movimento Democrático Brasileiro (MDB)
nacional”, trazendo risco às instituições foram extintos, dando lugar a novos partidos
democráticas do país. políticos.
- Companha da legalidade O MDB virou Partido do Movimento Democrático
- Parlamentarismo Brasileiro (PMDB) e a ARENA se transformou no
- Presidencialismo Partido Democrático Social (PDS). Foram também
- Reformas de Base criados o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o Partido
Democrático Trabalhista (PDT), o Partido Popular (PP)
Ditadura Militar: 1964 - 1985 e o Partido dos Trabalhadores (PT).
Por mais que as Diretas Já tenham
A fim de implantar a ditadura militar e mobilizado milhões de pessoas em
realizar as mudanças que a Constituição de manifestações memoráveis em São Paulo,
1946 não permitiam, os AI-1 e AI-2 Belo Horizonte e Rio de Janeiro, a Emenda

134
Dante de Oliveira foi derrotada no Carta promulgada (feita legalmente).
Congresso Nacional e as eleições diretas só Reforma eleitoral (voto para analfabetos e
ocorreram em 1989. para brasileiros de 16 e 17 anos).
Terra com função social (base para uma
Constituições futura reforma agrária?).
Combate ao racismo (sua prática constitui
Constituição de 1934 crime inafiançável e imprescritível, sujeito à
Carta promulgada (feita legalmente). pena de reclusão).
Reforma Eleitoral – introduzidos o voto Garantia aos índios da posse de suas terras
secreto e o voto feminino. (a serem demarcadas).
Criação da Justiça do Trabalho Leis Novos direitos trabalhistas – redução da
Trabalhistas – jornada de 8 horas diárias, jornada semanal, seguro desemprego,
repouso semanal, férias remuneradas (13º férias remuneradas acrescidas de 1/3 do
salário só mais tarde, com João Goulart). salário, os direitos trabalhistas aplicam-se
Foi a de menor duração / já em 1935, aos trabalhadores urbanos e rurais e se
Vargas suspendia suas garantias através estendem aos trabalhadores domésticos.
do estado de sítio. Obs.: Vargas foi eleito
indiretamente para a presidência. Questões

Constituição de 1937 1. O regime político conhecido como


Carta outorgada (imposta). Estado Novo, implantado por golpe do
Inspiração fascista – regime ditatorial, próprio Presidente Getúlio Vargas, em
perseguição e opositores, intervenção do 1937, pode ser associado à (ao):
Estado na economia. a) radicalização política do período
Abolidos os partidos políticos e a liberdade representada pela Aliança Nacional
de imprensa. Libertadora, de orientação comunista, e pela
Mandato presidencial prorrogado até a Ação Integralista Brasileira, de orientação
realização de um plebiscito (que nunca foi fascista.
realizado). b) modernização econômica do país e seu
Modelo externo – Ditaduras fascistas (ex.: conflito com as principais potências
Itália, Polônia, Alemanha). capitalistas do mundo, que tentavam lhe
Obs.: Apelidada de “polaca”. barrar o desenvolvimento.
c) ascensão dos militares à direção dos
Constituição de 1946 principais órgãos públicos, porque já se
Carta promulgada (feita legalmente). delineava o quadro da Segunda Guerra
Mandato presidencial de 5 anos Mundial.
(quinquênio). d) democratização da sociedade brasileira
Ampla autonomia político-administrativa em decorrência da ascensão de novos
para Estados e municípios. grupos sociais como os operários.
Defesa da propriedade privada (e do e) retorno das oligarquias agrárias ao poder,
latifúndio). restaurando-se a Federação nos mesmos
Assegurava direito de greve e de livre moldes da República Velha.
associação sindical.
Garantia liberdade de opinião e de 2. Que função teve o DIP (Departamento
expressão. de Imprensa e Propaganda) no governo
Contraditória na medida em que conciliava do Estado Novo?
resquícios do autoritarismo anterior a) criminalizar aqueles que apoiavam o
(intervenção do Estado nas relações patrão nazismo, o fascismo e os países totalitários
x empregado) com medidas liberais da Europa.
(favorecimento ao empresariado). b) construir grandes redes de jornais e
revistas por todo o país com irrestrita
Constituição de 1967 liberdade de expressão.
Documento promulgado (foi aprovado por c) construir uma máquina de propaganda
um Congresso Nacional mutilado pelas que tivesse impacto apenas no exterior.
cassações). d) difundir uma imagem paternalista de
Confirmava os Atos Institucionais e os Atos Getúlio Vargas, enaltecendo-o como grande
Complementares do governo militar. líder das massas.
e) difundir uma imagem negativa de Getúlio
Constituição de 1988 , a “Constituição Vargas, mostrando todo o seu viés
Cidadã” autoritário.

135
defendendo o monopólio estatal na extração
3. Observe: do petróleo.
d) entrada do capital estrangeiro a partir de
multinacionais do ramo automobilístico,
facilitando a aquisição de carros pela
população.

5. Ato Institucional nº 5, de 13 de
dezembro de 1968
Art. 10 – Fica suspensa a garantia de
habeas corpus, nos casos de crimes
políticos, contra a segurança nacional, a
ordem econômica e social e a economia
popular.
Art. 11 –_Excluem-se de qualquer
A expansão do consumo de apreciação judicial todos os atos praticados
eletrodomésticos, como o televisor, foi de acordo com este Ato Institucional e seus
uma das características do processo de Atos Complementares, bem como os
modernização da sociedade brasileira respectivos efeitos.
nas décadas de 1960 e 1970. Havia, no Disponível em: http://www.senado.gov.br.
entanto, contradições relacionadas ao Acesso em: 29 jul. 2010.
exercício dos direitos políticos. Uma
dessas contradições estava associada O Ato Institucional nº 5 é considerado por
ao seguinte aspecto: muitos autores um “golpe dentro do
a) restrição do voto feminino golpe”. Nos artigos do AI-5 selecionados,
b) supressão do poder legislativo o governo militar procurou limitar a
c) proibição das associações sindicais atuação do Poder Judiciário, porque isso
d) cerceamento da representação partidária significava:
a) a substituição da Constituição de 1967.
b) o início do processo de distensão política.
4. Observe: c) a garantia legal para o autoritarismo dos
juízes.
d) a ampliação dos poderes nas mãos do
Executivo.
e) a revogação dos instrumentos jurídicos
implantados durante o golpe de 1964.

6. Observe:

A charge refere-se a (ao):


a) crescimento da indústria automobilística
com a desvalorização cambial, em virtude
do aumento do preço da gasolina. A charge representa um contexto
b) fim do chamado milagre econômico marcado pelo (a):
brasileiro com a desestabilização a) intensificação da repressão após a
econômica, levando a um agudo criação do Ato Institucional nº 5.
descontrole financeiro. b) avanço das lutas pela redemocratização
c) campanha “O Petróleo é nosso!” do Brasil no final do regime militar.
promovida pelos governos militares,

136
c) crescimento do apoio ao regime
presidencialista durante o governo João
Goulart.
d) ampliação da oposição ao presidente
Collor ao longo do seu processo de
impeachment.

GAB: 1-A; 2-D; 3-D; 4-B; 5-D; 6-B

137
138
GEOGRAFIA

139
DISCIPLINA:
GEOGRAFIA

População do Brasil no contexto mundial

2018 – Mundo com mais de 7,6 bilhões de habitantes

Ásia = 4,1 bilhões de habitantes


África = 1,03 bilhões
América = 934 milhões
Europa = 748 milhões
Oceania = 37 milhões

Crescimento populacional acima ou perto de 2% são insustentáveis. A Europa sofre redução


populacional. Ásia e África crescem rapidamente.

Países mais populosos

China – 1,4 bilhão


Índia – 1,3 bilhão
EUA – 329 milhões
Indonésia – 262 milhões
Brasil - 208 milhões (estimativa IBGE para 2018)
Indonésia – 207 milhões

População do Brasil

208 milhões de habitantes em 5.565 cidades. 5° mais populoso. Na América fica atrás dos
EUA.
Em cada quilômetro quadrado moram cerca de 22,4 pessoas no Brasil (área dividido pela
população. Maioria mora até 300 km do litoral).

Regiões (densidade demográfica):

Norte – 4,1 hab./km²


Nordeste – 34,1 hab./km²
Sudeste – 86,9 hab./km²
Sul – 48,5 hab./km²
Centro-Oeste – 8,7 hab./km²

Distribuição da população por regiões

SE – 42,6%
NE – 27,6%
S – 14,6%
N – 8,1%
CO – 7,1%

Crescimento natural (vegetativo) – CV = Taxa Natalidade – Taxa de Mortalidade


*Taxa de natalidade = n° de nascidos x 1000 / n° habitantes
*Taxa de mortalidade = n° de mortos x 1000/ n° habitantes

140
Saldo imigratório – SI = Taxa de imigração – taxa de emigração.
*taxas de imigração e emigração – mesmo modelo de cálculo acima.

Crescimento populacional – CP = CV = SI

De 1850 a 1934 – forte influência da imigração no crescimento populacional brasileiro.


A partir de 1934 – destaque para o crescimento vegetativo.
Entre 1940 e 1960 – cai a mortalidade e matem-se elevada a taxa de natalidade. Famílias
numerosas (rurais).

1970 – população passa ao meio urbano, elevação dos custos de criação diminui famílias.

Queda na mortalidade – urbanização, saneamento e evolução médica.

Queda na natalidade – urbanização, custo de criação familiar, elevação do padrão


socioeconômico, métodos anticoncepcionais e mulheres no mercado de trabalho.

Taxa de mortalidade infantil – n° de óbitos de bebês até 1 ano por grupo de mil nascidos. Em
2010: Brasil (21,8%°), SP (11,9%°), RS (12,7%°), AL (46,4%°).

Taxa de fecundidade – n° médio de filhos por mulher em idade fértil (15 aos 35 anos). Em
2010 era de 1,78 filhos por mulher no Brasil.

Os indicadores Sociais – IDH


Considera:

O IDH – Índice de Desenvolvimento 1- Expectativa de vida


Humano - indicador elaborado pela ONU 2- Renda per capita em PPC (paridade de
que mede a qualidade de vida das poder de compra)
pessoas nos países. Varia de zero, muito 3- Médias de anos de estudo dos alunos e
baixo, a um, muito alto. índice de analfabetismo

Veja a lista do IDH 2011:

1) Noruega - 0.953 IDH Brasil 2011


2) Suíça - 0.944
3) Austrália - 0.939 Posição 79 de 187 países analisados.
4) Irlanda - 0.938 Índice de Gini – parâmetro para estudar
5) Alemanha - 0.936 a distribuição de renda de um país.
6) Islândia - 0.935 Quanto mais próximo de zero, melhor o
7) Hong Kong - 0.933 índice, quanto mais próximo de um, pior o
8) Suécia - 0.933 índice.
9) Singapura - 0.932
10) Holanda - 0.931
11) Dinamarca - 0.929
12) Canada - 0.926
13) Estados Unidos - 0.924
14) Reino Unido - 0.922
15) Finlândia - 0.920

1. Observe a imagem abaixo.

141
A partir da leitura do cartograma, é correto afirmar que a informação utilizada para sua
elaboração foi a (o)
a) Índice de Desenvolvimento Humano.
b) quantitativo da população absoluta.
c) grau de desenvolvimento econômico.
d) percentual de investimento em tecnologia.

2. Observe o gráfico abaixo.

A sequência correta dos países representados corresponde a


a) China, Brasil, Rússia e Índia.
b) Brasil, China, Índia e Rússia.
c) Rússia, Índia, China e Brasil.
d) Índia, Rússia, Brasil e China.

II. No sul econômico do globo, haverá um


3. Sobre as perspectivas apontadas pela incremento numérico de megacidades.
Organização das Nações Unidas (ONU), III. O desenvolvimento socioeconômico
referente à urbanização mundial nos será proporcional ao tamanho dos
próximos dez anos, afirma-se que: aglomerados humanos.
IV. O controle da natalidade, em alguns
I. No mundo desenvolvido, coexistirão países asiáticos, aumentará a densidade
cidades médias e megacidades. demográfica nessa região.

142
Estão corretas apenas as afirmativas
a) I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) III e IV.

O processo de industrialização e os diferentes tipos de indústrias

Podemos identificar atualmente dois principais tipos:

1- indústrias tradicionais - utilizam muita mão de obra e menos máquinas;


2- indústrias de transformação - mais comum, atividades industriais, divididas de acordo com os
bens produzidos.

• bens de produção ou bens de capital - petroquímica, siderúrgica, máquinas e equipamentos;


• bens intermediários – peças, ferramentas;
• bens duráveis – automóveis, eletrodomésticos, informática;
• bens não duráveis – bebidas, cigarros, alimentos.

a) Fase artesanal – até o séc. XV, sem divisão do trabalho, uso de ferramentas, menor
produção, produtos personificados, força de trabalho: mãos do artesão.
b) Fase manufatureira – séc. XVI ao XVIII, divisão primária do trabalho, uso de máquinas
simples, quantidades maiores, trabalho ainda depende das mãos do artesão.
c) c) Fase moderna – a partir da Revolução Industrial (séc. XVIII), grande divisão do trabalho,
especialização do trabalhador, máquinas modernas com uso de fontes de energia, produção
em grandes quantidades e produtos padronizados, dos mesmos modelos.

PRIMEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL – Reino Unido, século XVIII. Graças ao acúmulo


primitivo de capital, às reservas de carvão e ferro, à grande quantidade de mão de obra, ao
avanço tecnológico e à existência de mercados consumidores.
Desenvolvimento de máquinas a vapor, difundiu-se na indústria têxtil. O metal substituiu a
madeira.

SEGUNDA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL – 1870, industrialização da França, da Alemanha, da


Itália, dos EUA e do Japão, entre outros países. Eletricidade e petróleo, produtos químicos,
plástico, o ferro é substituído pelo aç.
Taylorismo – Frederick Taylor - administração científica, planejamento e na organização
racional do trabalho. Estudo objetivava a isenção de movimentos inúteis, atividades em tempo
menor.
Fordismo – em 1909, Henry Ford criou a linha de montagem e a produção em série.
Produção de grande parte do processo e estoque.

TERCEIRA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL (pós fordismo) - pós-Segunda Guerra Mundial,


complexos industriais e empresas multinacionais. As indústrias química e eletrônica. Avanços
da automação, da informática e da engenharia genética foram incorporados ao processo
produtivo, dependência de alta tecnologia e de mão de obra especializada.
Nova DIT no processo de globalização, interdependência entre as grandes potências e as
áreas que lhes forneceriam matérias-primas e mão de obra (Nova Ordem Mundial).

A industrialização contemporânea

Evolução técnico-científica informacional, maior qualificação da mão de obra e


desconcentração tanto em países ricos quanto nas economias emergentes.

Países super industrializados - EUA, Japão e os fundadores da UE.

143
Países emergentes que atraem novas indústrias com oferta de mão de obra qualificada e
mais barata do que nos velhos centros industriais: Tigres Asiáticos (Coreia do Sul, Taiwan,
Cingapura e Hong Kong), Novos Tigres Asiáticos (Malásia, Tailândia, Indonésia, Filipinas e
Vietnã), os BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), México, Argentina e países
do Leste Europeu ex-socialistas (República Tcheca, a Hungria e a Polônia.

Toyotismo - modelo de produção flexível, colocado em prática pelo engenheiro Taiichi Ohno,
da Toyota, na década de 1950.

Diferenças

Fordismo – produção em massa e homogenizados, controle de qualidade após a produção,


produção verticalizada, com controle desde a matéria-prima até a entrega.

Toyotismo – produção em pequenos lotes, grande variedade produtos, entrega Just in time,
sem estoque. Controle de qualidade realizado durante a produção. Produção horizontalizada,
com subcontratações e tercerizações.

Volvismo - altíssimo grau de informatização e automação, forte presença dos sindicatos


trabalhistas e mão-de-obra altamente qualificada. No caso das fábricas da Volvo, é ainda
marcada por um alto grau de experimentalismo.

Industrialização - O processo de industrialização no Brasil


Evolução histórica

I. Do período colonial até 1929

Indústria doméstica com mão de obra escrava ou restrita às mulheres -fiação, tecelagem,
costura / homens - forja. Em de 5 de janeiro de 1875 foi expedido o alvará assinado por Dona
Maria I, que mandava extinguir as manufaturas têxteis da colônia.

Em 1808, a chegada da família real deu uma nova orientação à atividade industrial, porém o
desenvolvimento industrial foi pequeno. Lei Eusébio de Queirós (1850), proibindo o tráfico de
escravos e o capital se voltou para o setor industrial. Tal lei coincidiu com a expansão da
cafeicultura, estimulando a imigração europeia.

Primeira Guerra Mundial (1914-1918, a atividade industrial apresentou um certo


desenvolvimento – substituição de importação. Eram indústrias de bens de consumo (artigos
de vestuário, alimentos), química, entre outras.

Em 1928, foi criado o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo, por iniciativa de Roberto
C. Simonsen. São Paulo já se destacava no conjunto do País.

Terceirização e a geração de serviços

Em 1930 o crescimento acelerado das cidades fez surgir demandas por serviços de toda
espécie, qualificados ou não.

Terceirização - Há no Brasil grande expansão dos serviços intermediários voltados à


produção industrial. Isso faz crescer a necessidade de novos serviços especializados, que, de
modo geral, não são incorporados aos processos produtivos. Empresas prestadoras de
serviços –pertencentes a terceiros; daí vem o nome terceirização.

Concentração industrial no Sudeste - São Paulo

Fatores: concentração de capital e de atividades econômicas mais dinâmicas na região,


capital gerado pela atividade cafeeira; a mão de obra imigrante assalariada e, posteriormente,
mais qualificada; centros de pesquisas; a facilidade de transportes; a produção de energia; o
amplo mercado consumidor; a facilidade de obtenção de matérias-primas.

144
Tecnopolos

São centros industriais ou cidades com desenvolvimento de um conjunto de métodos


industriais de inovações tecnológicas capazes de criar, reciclar e difundir tecnologia de ponta.
Universidades e instituições de pesquisas e qualificação de mão de obra de elevado padrão
técnico-científico.

O Processo de Urbanização
Habitat Urbano e Rural – cidade e campo

Habitat Rural
Disperso - habitações espalhadas em grandes espaços. Podem ser: Ordenado – um
elemento orientador (rio, rodovia etc.); Desordenado – sem elemento que oriente.

Aglomerado – moradias rurais próximas umas das outras. Podem ser nucleados (sedes de
grandes fazendas), povoados (pequena propriedade rural) ou colônias (grupo de imigrantes).

Cidades planejadas – idealizadas a partir de um projeto (artificiais).

Edge City – Cidades fechadas, no meio dos grandes centros urbanos, com toda a estrutura
de uma cidade pequena ou média.

Hierarquia Urbana
Grau de influência de uma cidade sobre outras.

Metrópole global – mundo todo


Metrópole nacional – todo o país.
Metrópole regional – região do país.
Centro regional – parte de uma região do país.
Centro sub-regional – influência em um pequeno espaço.
A população urbana no país apresenta uma crescente desde 1940. Nos últimos intensificou-
se o crescimento de cidades de médio porte (entre 100 mil e 500 mil habitantes).

Conceitos

Conurbação – aglomerado urbano de duas ou mais cidades.


Malha Urbana – concentração de cidades numa área do país.
Rede urbana – sistemas de cidades numa região.
Metrópole – cidade que exerce influencia numa região.
Área metropolitana – conjunto de cidades integradas.
Macrocefalismo – crescimento caótico das cidades.
Megacidade – cidades com mais de 10 milhões de habitantes.
Cidade Global – influência no âmbito mundial.
Megalópole – conjunto de duas ou mais metrópoles. Destaque para Bos-Wash.

Movimentos migratórios e as imigrações

Causas: ordem natural – clima; ordem material – econômica (a busca de melhores


condições de vida) ; ordem espiritual – religiosa, étnica, política.

Migrações espontâneas ou livres - Ocorrem sem o controle de um órgão disciplinador. No


Brasil até 1934 – cota de 2% dos imigrados nos últimos 50 anos.

Migrações forçadas - violação do direito humano à liberdade - pessoas são deslocadas por
interesse de outros grupos. (escravidão africana ou as deportações de judeus, europeus e
outros povos durante a Segunda Guerra Mundial).

145
Aspectos que devem ser levados em consideração

• sociais: cultura e etnia; instituições dos países; formação profissional; educação; religião;
formação ideológica.

• econômicos: ampliação da força de trabalho; introdução de mão de obra qualificada;


ampliação do mercado consumidor;

Migrações: internas x externas

• As migrações internas - refletem as mudanças econômicas que estão ocorrendo


nas diferentes regiões do País, altera a ocupação territorial.

• A migração externa -relacionada à busca de melhores condições de vida.

Desde a colonização, o Brasil foi um país receptor de migrantes e nos últimos anos voltou a
crescer o número de imigrantes que procuram o Brasil.

Até 1808 – somente portugueses;

Início

1752 - 1 500 famílias se instalaram no RS - Porto dos Casais, atual Porto Alegre.

1819 - suíços de língua alemã fundam Nova Friburgo no Rio de Janeiro.

Períodos de imigração:

• 1850 – 1870: Alemão

• 1871 – 1886: Ítalo-Eslavo

• 1887 – 1914: Italiano

• 1920 – 1934: Japonês

Fatores favoráveis à imigração

Extensão do território/ escassez de população/ desenvolvimento do café em SP/ dificuldades


em obter escravos africanos após 1850/ abolição da escravatura em 1888/ incentivo de certos
governos europeus estimulando o fluxo imigratório para o Brasil).

Fatores desfavoráveis à imigração

Tropicalidade/ Falta de política colonização e imigração/ falta de garantias para os chegavam/


Obrigatoriedade de financiar a viagem.

Xenofobia – Aversão ao imigrante. Má impressão devido ao custo social (educação e saúde)


e desvalorização profissional (imigrante tem trabalho barata)

146
Movimentos migratórios internos

Grande deslocamento da população rural para a área urbana. Entre 1950 e 1980, é o
movimento populacional mais significativo do mundo.

No Brasil inicia-se nos anos de 1940 e aumentam a partir de 1964 – Estatuto do Trabalhador
Rural.

Causas repulsivas (que incentivavam a saída do campo): baixos salários, mecanização, falta
de estrutura etc.

Causas atrativas (que levavam as pessoas as cidades): melhores condições de vida,


emprego e infraestrutura.

Consequências:

1- Na cidade – aumento da população, desemprego e favelas.


2- No campo – perda da PEA, menos produção (num primeiro momento).

MIGRAÇÕES

Movimentos pendulares diários – ir trabalhar todo dia nos centros urbanos e voltar para os
subúrbios (Mirassol x Rio Preto, boias-frias).

Transumância – movimento temporário associado a sazonalidade.

Nova Fronteira Agrícola

Movimento da população do Sul do país para as regiões de MT, RO, CE, RN, AL e BA.

Fontes de Energia

Eletricidade – vantagens: o Brasil possui experiência e é uma fonte renovável.


Desvantagens: a transmissão para longas distancias e o prejuízo para a fauna e para a flora.

Lista das 10 maiores hidrelétricas do Brasil

Nome Rio Estado Capacidade


01 Usina Hidrelétrica de Itaipu Rio Paraná Paraná 14 000 MW
Usina Hidrelétrica de 11 233 MW (em
02 Rio Xingu Pará
Belo Monte construção)
Usina Hidrelétrica São Luiz do
03 Rio Tapajós Pará 8 381 MW (projetada)
Tapajós
Rio
04 Usina Hidrelétrica de Tucuruí Pará 8 370 MW
Tocantins
Usina Hidrelétrica de Ilha São
05 Rio Paraná 3 444 MW
Solteira Paulo

Petróleo – mais cobiçado dos recursos energéticos.

OPEP – Organização dos Países Exportadores de Petróleo


Cartel internacional dos maiores produtores de petróleo do mundo, que procuram controlar
os preços no mercado, tirando as multinacionais de países ricos desse tipo de controle.

Produção off shore – no mar/ produção on shore – no continente.

147
Carvão mineral – pequena reservas de baixa qualidade no Brasil – PR, SC e RS.

Gás natural – fonte menos poluente que o petróleo e o carvão mineral. Consideráveis
reservas no Brasil. Importamos da Bolívia.

Xisto – o Brasil possui reservas mas não possui a tecnologia na exploração. Em 2013 o EUA
iniciaram a exploração em grande escala.

Nuclear – menos poluente, porém perigosa devido ao lixo radioativo.

Energia renovável:

Etanol – álcool de cana de açúcar.


Eólica – vento.
Biomassa – Queima de bagaços (cana, laranja ou lixo).

Agricultura – a atividade econômica agrícola


Litossolo – solo raso

Até 1940 era a principal fonte de renda do Solos férteis:


Brasil. Durante 3 séculos imperou a cana.
Massapé – Zona da Mata do NE
O café dominou por mais 100 anos.
Somente após 40 é que há diversificação Terra roxa – decomposição de basalto, no
da cultura. Centro-Sul do país.
Responsável por 14% do PIB e 20% da Sol de várzea – ao lado dos rios
PEA.
Salmourão – climas úmidos, no Planalto
Fatores naturais Atlântico e no Centro-Sul.
Relevo – exige cuidado, mas não é Problemas:
empecilho.
Erosão e esgotamento
Clima tropical – favorece culturas como
café, cana, cacau e algodão Lixiviação (desenhar a “lavagem do solo”)
(commodities). No sul o clima subtropical
Laterização (desenhar o processo)
permite a cultivo de trigo, uva e soja.

Solo – em geral muito ácido e frágil, exige Clima Brasil


cuidados. Estações do ano:

Solos: Verão – 21/12

Eluvial – formado no próprio local Outono – 21/03

Aluvial – formado por sedimentação Inverno – 21/06


trazida, geralmente, pela água. Primavera – 23/09
Latossolo – solo produndo

O extenso território brasileiro, a diversidade de formas de relevo, a altitude e dinâmica das


correntes e massas de ar possibilitam uma grande diversidade de climas no Brasil, sendo 6
as principais classificações.

Clima Equatorial - Encontra-se na região da Amazônia. As temperaturas são elevadas


durante quase todo o ano. Chuvas em grande quantidade, com índice pluviométrico acima de
2500 mm anuais.

148
Clima Tropical - Temperaturas elevadas (média anual por volta de 20°C), presença de
umidade e índice de chuvas de médio a elevado. Na maior parte do Brasil com chuvas no
verão e estiagem no inverno.

Clima Tropical de altitude - Ocorre principalmente nas regiões serranas do Espirito Santo,
Rio de Janeiro e Serra da Mantiqueira. As temperaturas médias variam de 15 a 21º C. As
chuvas de verão são intensas e no inverno sofre a influência das massas de ar frias vindas
pela Oceano Atlântico. Pode apresentar geadas no inverno.

Clima Tropical Atlântico (tropical úmido) - presente, principalmente, nas regiões litorâneas
do Sudeste, apresenta grande influência da umidade vinda do Oceano Atlântico. As
temperaturas são elevadas no verão (podendo atingir até 40°C) e amenas no inverno (média
de 20º C). Em função da umidade trazida pelo oceano, costuma chover muito nestas áreas.

Clima Semiárido - Presente principalmente no sertão nordestino, caracteriza-se pela baixa


umidade e pouquíssima quantidade de chuvas. As temperaturas são altas durante quase todo
o ano.

Clima Subtropical - Estações do ano bem definidas e chuvas bem distribuídas. Presente na
região sul dos estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina e Rio
Grande do Sul. Caracteriza-se por verões quentes e úmidos e invernos frios.

Formações vegetais do Brasil

Domínio morfoclimático destaca a interação do quadro natural de uma região, considerando:


processos geomorfológicos, climáticos, hidrológicos, botânicos e pedológicos.

Domínio Amazônico – Floresta Latifoliada Equatorial Amazônica. Clima quente e úmido.


Folhas grandes e largas (latifoliadas), perenes, mata fechada, heterogênea.

Domínio do Cerrado – Cerrado ou Savana (África). Clima tropical típico (semiúmido), com
arbusto de galhos e troncos retorcidos, casca grossas. Árvores de porte médio e pequeno.

Domínio de Mares de Morros – Mata Atlântica. Faixa litorânea do Brasil, com morros cobertos
de mata fechada (Floresta Latifoliada Tropical), folhas latifoliadas e perenes.

Domínio da Caatinga – Semiárido, com clima quente e seco, com vegetação de cactáceas
(xerófitas), bromeliáceas e arbustos. Com ocupação de pecuária extensiva, cortada pelo rio
São Francisco.

Domínio das Araucárias – Clima subtropical, Floresta de Araucária (Mata dos Pinhais), tipo de
pinheiro, com folha aciculifoliada.

Domínio das Pradarias – Pampa Gaúcho, Campo. Relevo com ondulações pequenas,
cobertos de grama, utilizado para atividade agropecuária.

Formações Vegetais:
Florestais ou Arbóreas: Floresta Amazônica – Mata Atlântica- Mata dos Pinhais e Mata dos
Cocais (ainda matas galerias).

Formações Arbustivas e herbáceas – caatinga, cerrado e campos.

Formações complexas – Pantanal e mangue.

Relevo – Classificação do relevo brasileiro


Planícies – superfícies planas, rebaixadas, onde a sedimentação supera a erosão.

Planaltos – superfícies elevados rodeados por serras ou escarpas.

149
Depressões – Área rebaixada entre elevações – absoluta (abaixo do nível do mar) e relativa
(acima do nível do mar)

Montanhas – geralmente formações recentes, acidentadas e instáveis.

A classificação atual do relevo do Brasil foi organizada pelo professor Jurandir Rossi, com
base nos dados do Projeto RADAM, que “mapeou” o país com radares em aviões.

Relevo – Unidades de relevo

Planaltos

Em bacias sedimentares Depressões


Planalto e Chapadas da Bacia do Paraná
Depressão Sertaneja e do São Francisco
Em coberturas residuais de plataforma Depressão Periférica da Borda Leste da
Planalto Residual Norte-Amazônico Bacia do Paraná
Planalto e Chapada do Parecis
Planícies
Em núcleos cristalinos arqueados
Planalto da Borborema Planície do rio Amazonas
Planície e Pantanal do Rio Guaporé
Planície das Lagoas dos Patos e Mirim
Em cinturões orogênicos
1- Planalto e Serras do Atlântico Leste-
Sudeste

território nacional. Possui o maior


Principais aspectos da hidrografia potencial hidrelétrico instalado no Brasil.
brasileira:
•Rios perenes, exceto no sertão Bacia do Paraguai - Compreende um
nordestino - rios sazonais (temporários); único grande rio, o Paraguai, que possui
• Predomínio de foz do tipo estuário mais de 2.000 km de extensão.
(desenho) e restrita ocorrência de foz tipo
delta (desenho); Bacia do Uruguai - O rio Uruguai e sua
• Regime pluvial e nival ; bacia ocupam apenas 2% do território
• Reduzido número de lagos; brasileiro, estendendo-se pelos estados
de Santa Catarina e Rio Grande do Sul.
• Predominância de drenagem exorreica
(deságuam no mar);
Brasil - maior reserva mundial de água Bacia do Tocantins-Araguaia -
Ocupando uma área de 803.250 Km2, é a
doce e tem o maior potencial hídrico da
maior bacia hidrográfica inteiramente
Terra; cerca de 13% de toda água doce
brasileira. Navegável em muitos trechos,
do planeta encontra-se em seu território. é a terceira do País em potencial
hidrelétrico, (Usina Hidrelétrica de
Bacia Amazônica -Maior bacia Tucuruí).
hidrográfica do mundo — O rio principal é
o Amazonas (maior do mundo .992,06 km Bacia do São Francisco - Formada pelo
dos quais 3.165 km no Brasil) . Três rio São Francisco em uma área de 631
regimes de cheias: tropical boreal, mil km², a 7,5% do território nacional.
tropical austral, e nival. Velho Chico ou Nilo Brasileiro.

Bacia Platina - Formada pelas bacias


dos rios Paraná, Paraguai e Uruguai,
estende-se pelo Brasil, Uruguai, Bolívia,
Paraguai e Argentina.

Bacia do Paraná- É a mais extensa das


três, abrangendo mais de 10% do

150
Fim da 2° Guerra:

ONU –

Mundo Bipolar:

Polo 1-

Polo 2-

Capitalistas: Economia- Propriedade-


Sociedade-

Socialistas: Economia- Propriedade-


Sociedade-

Economia ___________________ -

Economia ___________________ -

Sociedade __________________ -

Sociedade __________________ -

Propriedade ________________ -

Propriedade ________________ -

Corrida armamentista-

151
Corrida Espacial-

Crise socialista dos anos 90 –

Fim da URSS –

Mundo multipolar –

Polo 1-

Polo 2-

Polo 3-

Teoria dos mundos:

Após 1945
Primeiro Mundo –

Segundo Mundo-

Terceiro Mundo-

Após 1990

Países desenvolvidos-

Países subdesenvolvidos-

Países subdesenvolvidos industrializados (emergentes) -

152
Blocos econômicos –

1- Na América do Norte-

2- Na América do Sul-

3- Na Europa –

1. (G1 - ifba 2018) Divisão do mundo entre os países do Norte e Sul

153
A figura acima representa uma forma de regionalizar o mundo, entre os países do Norte e os
países do Sul. A partir da análise da imagem, é correto afirmar que esse modelo de
regionalização leva em consideração:
a) A linha do equador que divide o mundo em dois hemisférios, o Norte e o Sul.
b) As características climáticas e biogeográficas distintas entre o Norte e o Sul.
c) As potencialidades paisagísticas e tecnológicas entre o Norte e o Sul.
d) O nível de desenvolvimento socioeconômico entre os países do Norte e Sul.
e) O nível de influência linguística entre os países emergentes do Sul.

Holanda, 2000 – II Fórum mundial da água. Declaração de Haia sobre Segurança da Água
no Século XXI.

O problema do lixo - Os lixões, aterros sanitários, incineração, compostagem, reciclagem e


Radiação.

Mudanças climáticas:

-Efeito estufa e aquecimento global

-Kyoto

-Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas de 2015

-Acordo de Paris

-O degelo no mundo Qual o bloco:

Expansão do buraco na camada de a) Da América do Norte -


ozônio-
Países-
Clorofluorocarbonetos (CFCs)
Problemas-
Poluição atmosférica- b) Da América do Sul –
Poluição do ar- Países-

Chuvas ácidas- Problemas-


c) Da Europa –
Agentes poluidores especiais -
Poluição sonora, A poluição luminosa, Países-
poluição visual. Problemas-
Depressões tropicais, tempestades d) Da Ásia –
tropicais e furacões-
Países-
Problemas-
Definição:

a) Montanhas- 4. (Unesp 2012) O Brasil tem a metade


b) Terremoto- de seus municípios com esgotamento
sanitário (52,2%). Dos 14,5 milhões m³
c) Maremoto- coletados diariamente, são tratados 5,1
milhões m³.
Definição:
Proporção de municípios,
a) Blocos econômicos – GRANDES por condição de
REGIÕES esgotamento sanitário (%)
- 2000

154
Coleta b) as regiões com maior e menor
Sem Só
e porcentagens de municípios que só
coleta coleta
trata coletam esgoto são, respectivamente, a
Norte 92,9 3,5 3,6 Sul e a Centro-Oeste.
Nordeste 57,1 29,6 13,3 c) a pior porcentagem de municípios sem
Sudeste 7,1 59,8 33,1 coleta de esgoto é a da região Sudeste,
Sul 61,1 17,2 21,7 que supera os dados da região Centro-
Centro- Oeste.
82,1 5,6 12,3 d) a tabela expressa porcentagens de
Oeste
Brasil 47,8 32,0 20,2 esgotamento sanitário excelentes, que se
refletem na boa qualidade de nossas
(IBGE. Adaptado) águas.
e) as regiões Norte e Centro-Oeste, juntas,
A partir da análise da tabela e de seus totalizam valores maiores nas
conhecimentos, pode-se afirmar que: porcentagens de municípios que só
coletam esgoto, quando comparadas à
a) a região com menor porcentagem de região Sudeste.
municípios que só coletam esgoto é a
Norte e a com maior é a Sudeste.

5. (Unicamp 2014) A tabela abaixo apresenta a população total, urbana e rural (em milhões
de habitantes), das macrorregiões brasileiras, segundo os três últimos censos realizados pelo
IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Assinale a alternativa que indica corretamente as regiões identificadas pelos números 1, 2 e


3.

Urbano/ Ano Ano Ano


Brasil/Regiões
Rural 1991 2000 2010

Urbano 110,9 137,7 160,9


Brasil
Rural 36,0 31,8 29,8

Urbano 5,9 9,0 11,6


Região 1
Rural 4,3 3,8 4,1

Urbano 25,7 32,9 38,8


Região 2
Rural 16,7 14,7 14,2

Urbano 16,3 20,3 23,2


Região 3
Rural 5,7 4,7 4,1

Região Urbano 55,1 65,4 74,6


Sudeste Rural 7,5 6,8 5,6

Região Urbano 7,6 10,0 12,4


Centro-
Oeste Rural 1,7 1,5 1,5

Fonte: Sinopse do Censo do IBGE de 2010.

a) Sul; Norte; Nordeste.


b) Norte; Nordeste; Sul.
c) Nordeste; Sul; Norte.
d) Norte; Sul; Nordeste.

155
Regiões:
1- Norte: Sigla:___ Econômia:

___________________, posição em

população: ____, número de estados:

____.

2- Nordeste: Sigla:___ Econômia:

___________________, posição em

população: ____, número de estados: Na charge há uma crítica ao processo


produtivo agrícola brasileiro relacionada
____. ao
a) elevado preço das mercadorias no
3- Centro-Oeste: Sigla:___ Econômia: comércio.
b) aumento da demanda por produtos
___________________, posição em naturais.
c) crescimento da produção de alimentos.
população: ____, número de estados: d) hábito de adquirir derivados industriais.
e) uso de agrotóxicos nas plantações.
____.
2. (Enem 2013)
4- Sudeste: Sigla:___ Econômia:

___________________, posição em

população: ____, número de estados:

____.

5- Sul: Sigla:___ Econômia:

___________________, posição em Na imagem, visualiza-se um método de


cultivo e as transformações provocadas
população: ____, número de estados: no espaço geográfico. O objetivo imediato
da técnica agrícola utilizada é
____. a) controlar a erosão laminar.
b) preservar as nascentes fluviais.
c) diminuir a contaminação química.
d) incentivar a produção transgênica.
e) implantar a mecanização intensiva.
1. (Enem 2015)

3. (Ueg 2015) Observe a figura a seguir.

156
d) menor na cidade de São Paulo, em
decorrência da continentalidade.

4. (Upe 2015) Leia o texto a seguir:

“No Brasil, a Mata dos Pinhais cobria


originalmente uma área superior a 100,00
km² ou 10,000,000 de hectares.
Atualmente calcula-se que sobraram
apenas cerca de 300 km²ou 300,000
hectares desse domínio vegetal, ou seja,
apenas 0,3%da cobertura original.”
Melhem Adas
Considerando-se a representação na
figura, verifica-se que a pressão Esse domínio vegetal brasileiro reflete, na
atmosférica é Região Sul, um domínio climático
a) menor na cidade de Santos, em mencionado na alternativa
decorrência da maritimidade. a) Temperado Oceânico
b) maior na cidade de Santos, em b) Tropical
decorrência da menor altitude. c) Frio
c) maior na cidade de São Paulo, em d) Subtropical
decorrência da maior altitude. e) Temperado Continental

5. (Pucrs 2015) Analise os climogramas abaixo, que representam os principais domínios


climáticos brasileiros, e preencha os parênteses com a legenda correspondente.

( ) tropical
( ) subtropical
( ) equatorial
( ) tropical semiárido

A numeração correta, de cima para baixo, é


a) 1 – 2 – 4 – 3
b) 1 – 3 – 4 – 2
c) 2 – 3 – 1 – 4
d) 2 – 4 – 1 – 3
e) 3 – 1 – 2 – 4

6. (Espm 2015) O gráfico abaixo mostra os dois principais produtos agrícolas cultivados no
Nordeste brasileiro: um de cultivo tradicional e que perdeu o posto de gênero principal e outro
de expansão mais recente que se tornou o gênero mais produzido. A e B são,
respectivamente:

157
a) Cana e Soja.
b) Milho e Cana.
c) Cana e Milho.
d) Soja e Cana.
e) Algodão e Soja.

a) dos biocombustíveis, pois tem menos


7. (Ufrgs 2013) O Brasil é um país com impacto ambiental e maior
grande disponibilidade de recursos disponibilidade.
hídricos, mas enfrenta o problema de b) solar, pelo seu baixo custo e pelas
escassez de água potável em alguns características do país favoráveis à sua
lugares. implantação.
A esse respeito, considere as seguintes c) nuclear, por ter menos risco ambiental a
afirmações. ser adequada a locais com menor
extensão territorial.
I. As Regiões Sul e Sudeste concentram o d) hidráulica, devido ao relevo, à extensão
maior potencial hídrico e o maior territorial do país e aos recursos naturais
contingente populacional do país. disponíveis.
II. A Região Nordeste possui o menor e) eólica, pelas características do país e por
potencial hídrico do país e o segundo não gerar gases do efeito estufa nem
maior contingente populacional entre as resíduos de operação.
demais regiões do Brasil.
III. A impermeabilização do solo urbano e a
manutenção dos índices de crescimento 9. (Unesp 2015) A escassez de recursos
populacional, nas grandes cidades hídricos pode ser vista como resultado de
brasileiras, garantem a disponibilidade de um conjunto de fatores naturais e
água potável. humanos que variam em cada região. No
caso da região Sudeste, em especial da
Quais estão corretas? região metropolitana de São Paulo, entre
a) Apenas I. os fatores humanos que contribuem
b) Apenas II. diretamente para a restrição da
c) Apenas III. disponibilidade de água estão:
d) Apenas II e III. a) a transposição de bacias hidrográficas e o
e) I, II e III. grande consumo agrícola de recursos
hídricos.
b) a intensa poluição de rios e lençóis
8. (Enem 2012) Suponha que você seja freáticos e o grande consumo urbano e
um consultor e foi contratado para industrial de recursos hídricos.
assessorar a implantação de uma matriz c) o grande consumo urbano e agrícola de
energética em um pequeno país com as recursos hídricos e a inexistência de
seguintes características: região plana, infraestruturas de captação, tratamento e
chuvosa e com ventos constantes, distribuição de água.
dispondo de poucos recursos hídricos e d) a preservação de vastas extensões de
sem reservatórios de combustíveis floresta nativa e a transposição de bacias
fósseis. hidrográficas.
De acordo com as características desse e) a inexistência de infraestruturas de
país, a matriz energética de menor captação, tratamento e distribuição de
impacto e risco ambientais é a baseada água e a intensa poluição d rios e lençóis
na energia freáticos.

158
b) 2 – Tropical semiúmido – escravidão por
1. Leia o texto a seguir e observe dívida.
atentamente o mapa onde estão c) 3 – Tropical semiárido – concentração
delimitadas e indicadas algumas das fundiária.
formações climatobotânicas do Brasil. d) 4 – Subtropical – enchentes.

...as caatingas são um aliado incorruptível Climas Brasil:


do sertanejo em revolta. Entram também
de certo modo na luta. Armam-se para o 1 - ________________________ chuva:
combate; agridem. Trançam-se, _______________________
impenetráveis, ante o forasteiro, mas amplitude térmica:___________________
abrem-se em trilhas multivias, para o vegetação:______________
matuto que ali nasceu e cresceu...
2- ________________________ chuva:
Euclides da Cunha, Os Sertões. Rio de _______________________
Janeiro: FBN, p. 102. amplitude térmica:___________________
vegetação:______________

3- ________________________ chuva:
_______________________
amplitude térmica:___________________
vegetação:______________

4- ________________________ chuva:
_______________________
amplitude térmica:___________________
vegetação:______________

5- ________________________ chuva:
_______________________
amplitude térmica:___________________
vegetação:______________
Assinale a alternativa na qual o número
no mapa corresponde à formação
climatobotânica, mencionada na obra de
Euclides da Cunha, seguida por seu tipo 1- O Brasil cresce menos de 1% ao ano, taxa
climático e por um problema presente na
pequena se comparada a alguns países
região.
a) 1 – Equatorial – poluição dos rios. também subdesenvolvidos, mas ainda
assim é bastante gente!
Com uma população de mais de 205
milhões de habitantes, nosso país tem
como principal causa do
crescimento da população nas últimas 2- Rio que nasce em MG e atravessa boa
décadas: parte do semiárido brasileiro. Possui
drenagem exorreica e é conhecido como
a) Queda na taxa de natalidade. Nilo Brasil. Trata-se do:
b) Queda do crescimento vegetativo.
c) Queda da esperança de vida. a) Rio Grande.
d) Queda da taxa de mortalidade. b) Rio Paraná.
e) Queda do IDH. c) Rio Tocantins.
d) Rio São Francisco.
e) Rio Xingu.

3- A Petrobrás é uma empresa de capital particulares. O principal produto explorado


__________________, ou seja, emprega por essa empresa é o petróleo, o
tanto dinheiro do governo quanto de

159
_____________________ mais utilizado a) Estatal / Combustíveis renováveis.
para se produzir energia no mundo. b) Privada / Combustível nuclear.
c) Misto /
d) Combustível fóssil. a) Planícies.
e) Estrangeiro / Combustível fóssil. b) Planalto.
f) Nacional / Combustível renovável. c) Depressão.
d) Montanha.
e) Rios exorreicos.
4- É a bacia hidrográfica mais utilizada para
a produção de energia hidrelétrica. Banha
uma das regiões mais habitadas e ricas do _________________________________
Brasil. Sua união com as bacias do _________________________________
Paraguai e do Uruguai forma a Bacia _________________________________
_________________________________
Platina. Trata-se da:
_________________________________
_________________________________
a) Bacia do Paraná. _________________________________
b) Bacia do São Francisco. _________________________________
c) Bacia Amazônica. _________________________________
d) Bacia do Nordeste Oriental. _________________________________
e) Bacia do Parnaíba. _________________________________
_________________________________
_________________________________
___________
5- Cidades como São José do Rio Preto e
Catanduva se localizam em qual tipo de
relevo?

a) Planície.
b) Planalto.
c) Depressão.
d) Mares de Morro.
e) Chapadas.

6- No Estado do Amazonas não


encontramos o seguinte tipo de relevo ou
rio:

LISTA 1 A opção tecnológica retratada na


notícia proporciona a seguinte
1. (Enem 2013) Empresa vai fornecer 230 consequência para o sistema
turbinas para o segundo complexo de energético brasileiro:
energia à base de ventos, no sudeste da a) Redução da utilização elétrica.
Bahia. O Complexo Eólico Alto Sertão, em b) Ampliação do uso bioenergético.
2014, terá capacidade para gerar 375MW c) Expansão de fontes renováveis.
(megawatts), total suficiente para d) Contenção da demanda urbano-industrial.
abastecer uma cidade de 3 milhões de e) Intensificação da dependência geotérmica.
habitantes.
MATOS, C. “GE busca bons ventos e
fecha contrato de R$820mi na Bahia”.
Folha de S. Paulo, 2 dez. 2012.

160
2. (Uece 2016) O Brasil é um país rico c) O gás natural é uma fonte de energia
em fontes de energia renováveis. renovável, pois é produzido
Considerando a matriz energética concomitantemente ao petróleo, através
brasileira, analise as afirmações de processos geológicos de duração
abaixo: reduzida, semelhantes à escala de tempo
humana.
I. Matriz energética é toda energia d) A biomassa é uma fonte de energia
disponibilizada para ser transformada, renovável, pois é produzida a partir do
distribuída e consumida nos processos refino do petróleo, que é um recurso não
produtivos. renovável, mas pode ser reciclado.
II. O uso da energia nuclear no Brasil e) A energia eólica é uma fonte de energia
representa menos de 20% na matriz renovável, pois é produzida a partir do
energética brasileira. movimento do ar, o que a torna
III. A energia solar já é a forma de energia inesgotável.
mais utilizada na zona rural pelos
pequenos e grandes produtores agrícolas. 5. (Uern 2012) Segundo dados do Banco
Mundial, 1 estadunidense consome
Está correto o que se afirma em tanta energia quanto 2 europeus, 55
a) I, II e III. indianos e 900 nepaleses. Em outubro
b) I e II apenas. de 2011, a população mundial chegou à
c) II e III apenas. casa dos 7 bilhões de habitantes. Caso
d) I e III apenas. a população mundial continue
crescendo pode-se:
3. (Ufrn 2012) Um empresário deseja a) adotar o modelo de consumo do mundo
instalar uma indústria no Brasil, em desenvolvido, porque é totalmente voltado
uma localidade produtora de energia para a sustentabilidade.
renovável e limpa. Avaliadas as b) causar preocupação, porque a pressão
condições geográficas das regiões sobre os recursos naturais será muito alta,
brasileiras, o empresário escolheu principalmente por parte das nações
estabelecer sua empresa no Nordeste, desenvolvidas.
porque essa é a região que: c) adotar uma postura consumista, já que
a) possui a maior quantidade de usinas cada vez mais preocupa-se com as
hidrelétricas instaladas. questões ambientais.
b) possui a maior capacidade instalada de d) continuar consumindo, porque os produtos
energia eólica. são biodegradáveis, não oferecendo
c) se destaca como principal produtora de nenhum risco para o ambiente.
energia a partir da biomassa.
d) se destaca pelo maior número de usinas
termoelétricas em funcionamento. Anotações

4. (Ufpb 2012) Os recursos energéticos _________________________________


utilizados atualmente podem ser
_________________________________
classificados de várias formas, sendo
usual a distinção baseada na _________________________________
possibilidade de renovação desses
_________________________________
recursos (renováveis e não
renováveis), numa escala de tempo _________________________________
compatível com a expectativa de vida
_________________________________
do ser humano. Considerando o
exposto e o conhecimento sobre o tema _________________________________
abordado, é correto afirmar:
_________________________________
a) O petróleo é uma fonte de energia
renovável, pois novas descobertas, a _________________________________
exemplo do petróleo extraído do pré-sal,
_________________________________
comprovam que é um recurso permanente
e inesgotável. _________________________________
b) O carvão mineral é uma fonte de energia
_________________________________
renovável, pois a utilização de lenha para
sua produção pode ser suprida através de _________________________________
projetos de reflorestamento.
_________________________________

161
_________________________________ I. As Regiões Sul e Sudeste concentram o
maior potencial hídrico e o maior
_________________
contingente populacional do país.
II. A Região Nordeste possui o menor
potencial hídrico do país e o segundo
maior contingente populacional entre as
LISTA 2 demais regiões do Brasil.
III. A impermeabilização do solo urbano e a
1. (Espm 2014) Observe o texto e os manutenção dos índices de crescimento
mapas que seguem: populacional, nas grandes cidades
brasileiras, garantem a disponibilidade de
Responsável por 12% das reservas de água potável.
água doce disponíveis no mundo, o Brasil
possui oito principais bacias hidrográficas, Quais estão corretas?
distribuídas desigualmente em seu a) Apenas I.
território. Enquanto 70% do volume da b) Apenas II.
água brasileira se concentra na c) Apenas III.
______________, um volume inferior a 5% d) Apenas II e III.
das reservas está na região Nordeste do e) I, II e III.
País. Tal divisão dificulta o acesso
nacional à água tratada e exige ainda mais
de cada Estado nos cuidados com o 3. (Ufrgs 2018) No bloco superior
recurso natural. abaixo, estão indicadas as regiões
Fonte: Governo Federal, 2009. hidrográficas brasileiras. No inferior,
informações sobre essas regiões.
Associe adequadamente o bloco
inferior ao superior:

1. Amazônia
2. São Francisco
3. Paraná
4. Paraguai

( ) Apresenta grande potencial energético e


seu rio principal atravessa o Polígono das
Secas.
( ) Drena as terras do Pantanal Mato-
grossense e seu rio principal é de
planície.
( ) Ocupa trechos do Planalto Meridional e
seus rios são facilmente navegáveis.
( ) Abrange terras da zona equatorial e tem
nascentes nos Andes.
A bacia hidrográfica que preenche o
espaço no texto está representada pela A sequência correta de preenchimento
letra: dos parênteses, de cima para baixo, é:
a) A a) 2 – 1 – 3 – 4.
b) B b) 2 – 4 – 3 – 1.
c) C c) 3 – 2 – 1 – 4.
d) D d) 3 – 4 – 2 – 1.
e) E e) 4 – 1 – 3 – 2.
2. (Ufrgs 2013) O Brasil é um país com
grande disponibilidade de recursos 4. (Pucrs 2013) Veja as informações a
hídricos, mas enfrenta o problema de seguir, que tratam da atividade
escassez de água potável em alguns industrial:
lugares. A esse respeito, considere as
seguintes afirmações. Os fatores locais variam ao longo do
tempo e em função do tipo de indústria que
se quer implantar. Atualmente podemos
dizer que ocorre uma descentralização

162
industrial em escala mundial, mas também Assinale a alternativa que justifique o
em escala nacional e local, graças ao fato de o Brasil não estar
desenvolvimento dos setores de completamente inserido na Terceira
transportes, telecomunicações e Revolução Industrial.
informações. Como outros fatores a a) Matriz energética à base de fontes
considerar na atividade industrial, citam- renováveis.
se: b) Baixo investimento em educação e
1. fontes de energia centros de pesquisa.
2. mercado consumidor c) Redução de custos na produção industrial
3. matérias-primas e produtos com mais competitividade.
4. mão de obra d) Incentivos fiscais para atrair indústrias de
tecnologia avançada.
Estão corretamente identificados os e) Ausência de indústrias de base.
fatores:
a) 1 e 3, apenas.
b) 2 e 4, apenas.
c) 1, 2 e 4, apenas.
d) 2, 3 e 4, apenas.
e) 1, 2, 3 e 4. _________________________________
5. (Imed 2016) O modelo de produção _________________________________
industrial denominado “toyotismo”, criado _________________________________
pelo engenheiro Taiichi Ohno, tem como
características: _________________________________
I. Linha de produção. _________________________________
II. Descentralização da produção.
III. Terceirização. _________________________________
IV. Automação. _________________________________
Quais estão corretas? _________________________________
a) Apenas I e III. _________________________________
b) Apenas II e IV.
c) Apenas I, II e III. _________________________________
d) Apenas II, III e IV. _________________________________
e) I, II, III e IV.
_________________________________
6. (G1 - Ifsp 2017) Leia o excerto _________________________________
adaptado abaixo para responder à
questão. _____

“A Revolução técnico-científica é mais


conhecida como a Terceira Revolução
Industrial, desencadeada principalmente
pela junção do conhecimento científico e
do uso da tecnologia da produção
industrial. No mundo capitalista em que
vivemos, a inserção de tecnologias e o
aprimoramento produtivo dinamizam o
mercado e promovem acessibilidade ao
uso de diversos produtos para a
população. Essa nova revolução iniciou-se
em meados do século XX e conta com
diversas tecnologias aplicáveis na
ampliação da produção e do consumo.”
Fonte:
http://www.clickestudante.com/terceira-
revolucao-industrialrevolucao-tecno-
cientifica.html.

163
LISTA 3

1. Observe a imagem abaixo:

d) Índia, Rússia, Brasil e China.

A partir da leitura do cartograma, é 3. Sobre as perspectivas apontadas


correto afirmar que a informação pela Organização das Nações Unidas
utilizada para sua elaboração foi a (o): (ONU) referentes à urbanização
a) Índice de Desenvolvimento Humano. mundial nos próximos dez anos, afirma-
b) quantitativo da população absoluta. se que:
c) grau de desenvolvimento econômico.
d) percentual de investimento em tecnologia. I. No mundo desenvolvido, coexistirão
cidades médias e megacidades.
2. Observe o gráfico abaixo: II. No sul econômico do globo, haverá um
incremento numérico de megacidades.
III. O desenvolvimento socioeconômico
será proporcional ao tamanho dos
aglomerados humanos.
IV. O controle da natalidade, em alguns
países asiáticos, aumentará a densidade
demográfica nessa região.

Estão corretas apenas as afirmativas:


a) I e II.
b) I e III.
c) II e IV.
d) III e IV.

4. (G1 1996) O Planalto da Borborema


interfere:
A sequência correta dos países a) na hidrografia da região Sul.
representados corresponde a: b) na hidrografia da Sudeste.
a) China, Brasil, Rússia e Índia. c) na vegetação do Pantanal.
b) Brasil, China, Índia e Rússia. d) na vegetação da região Centro-Oeste.
c) Rússia, Índia, China e Brasil. e) no clima do Nordeste.

164
5. (Uepb 2014) No cartograma abaixo, as áreas escuras representam as maiores
elevações da Terra, formadas a partir de movimentos orogenéticos no Período Terciário,
cuja ação dos agentes erosivos ainda não foi suficiente para provocar grandes
desgastes.

Tais estruturas
são:
a) Bacias
sedimentares.
b) Escudos cristalinos.
c) Dobramentos
modernos.
d) Planaltos
sedimentares.
e) Bacias de
afundamentos
tectônicos.

6. (Udesc 2015) O ponto mais alto do Brasil é o Pico da Neblina, localizado na Serra do
Imeri, no Estado (do) (de):
a) Amazonas
b) São Paulo
c) Rio de Janeiro
d) Goiás
e) Minas Gerais

7. (Ufpr 2014
) Os escorregamentos, também LISTA 4
conhecidos como deslizamentos, são
processos de movimentos de massa Sobre esses processos, considere as
envolvendo materiais que recobrem as seguintes afirmativas:
superfícies das vertentes ou encostas, 1. Os escorregamentos consistem em
tais como solos, rochas e vegetação. importante processo natural que atua na
Esses processos estão presentes nas dinâmica das vertentes, fazendo parte da
regiões montanhosas e serranas em evolução do relevo terrestre,
várias partes do mundo, principalmente principalmente nas regiões serranas.
naquelas onde predominam climas 2. Nos grandes centros urbanos, os
úmidos. No Brasil, são mais frequentes escorregamentos assumem
nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste. frequentemente proporções catastróficas,
(TOMINAGA, L.K. “Escorregamentos”. In.: uma vez que cortes nas encostas,
Desastres naturais: conhecer e prevenir. depósitos de lixo, entre outras ações
Cap. 9, p. 27-38. Org.: TOMINAGA, L.K.; promovidas pelo homem geram novas
SANTORO, J. AMARAL, R. Instituto relações com os fatores condicionantes
Geológico, São Paulo, 2009). naturais.
3. É necessário que o ser humano deixe
de devastar as florestas, impermeabilizar
os solos e contaminar os rios para que não
mais ocorram os escorregamentos.
4. A origem vulcânica do relevo brasileiro
gerou um conjunto de serras propícias
para os escorregamentos, que acarretam
grandes prejuízos e perdas significativas,
inclusive de vidas humanas.

165
municípios que compõem o Arranjo
Assinale a alternativa correta: para estudar e trabalhar.
b) Somente as afirmativas 3 e 4 são
verdadeiras. Essa dinâmica espacial é mais bem
b) Somente as afirmativas 1, 2 e 4 são explicada pelo conceito de:
verdadeiras. a) migração interna.
c) Somente as afirmativas 1 e 2 são b) movimento pendular.
verdadeiras. c) migração urbano-urbano.
d) Somente as afirmativas 2 e 3 são d) movimento sazonal.
verdadeiras.
e) As afirmativas 1, 2, 3 e 4 são verdadeiras. 2. (Puccamp 2017) É inegável que,
principalmente, a partir da segunda
8. (Upe 2014) O corte topográfico e metade do século XX surgiram no Brasil
geológico, mostrado a seguir, inúmeras metrópoles modernas. Sobre
representa, grosso modo, um perfil esse fato, considere as afirmações
feito por um pesquisador que se abaixo:
deslocou da área costeira para o
interior do Brasil, objetivando realizar I. O desenvolvimento urbano-industrial
um estudo integrado do meio ambiente aliado ao projeto de modernização
de uma região do país. Nesse corte, acelerou as migrações regionais
estão indicados pelos números 1 e 2 principalmente no período entre 1950-
importantes compartimentos regionais 1980.
de relevo. II. Enquanto as metrópoles se
modernizavam, ao final do século XX, as
políticas públicas reduziram a
especulação imobiliária.
III. O intenso processo de
industrialização/modernização gerou uma
urbanização desigual e a expansão
Considerando-se as informações desordenada das cidades.
contidas no gráfico, é CORRETO
Está correto o que se afirma APENAS
afirmar que esses compartimentos
em:
são, respectivamente:
a) II.
b) I.
a) Chapada do Apodi e Planalto da
c) I e II.
Borborema.
d) I e III.
e) II e III.
b) Chapada do Araripe e Depressão
Sertaneja.
3. (Ufrgs 2015) Observe a imagem
c) Planalto de Diamantina e Bacia do
abaixo:
Parnaíba.
d) Planalto da Borborema e Depressão
Sertaneja.
e) Chapada do Araripe e Planalto do Meio
Norte.

LISTA 5

1. (Unicamp 2017) O estudo Arranjos


Populacionais e Concentrações
Urbanas do Brasil (IBGE, 2015)
identificou 294 arranjos populacionais
no País, de diferentes escalas e
naturezas. O Arranjo Populacional da
Região Metropolitana de São Paulo (SP)
é caracterizado pela extensão e
intensidade de seus fluxos:
aproximadamente 1.750.000 pessoas
deslocam-se cotidianamente entre os

166
Da janela de um avião descendo no deslocamento entre moradia x trabalho x
Aeroporto de Guarulhos, percebe-se moradia.
que a extensão da malha urbana ( ) Nas grandes metrópoles, muitas
dificulta a definição dos limites entre os favelas já passam por um processo de
municípios vizinhos ao de São Paulo. O verticalização, por falta de espaço para
conceito que melhor expressa a aumentar a área habitada. O preço pela
unificação da extensão territorial de venda da laje já chega aos 30 mil reais,
vários municípios é: pelo direito de construir e usar a parte
a) conurbação. superior da casa.
b) aglomeração. ( ) Para os setores da economia, o solo
c) região metropolitana. urbano não é considerado espaço
d) regiões distritais. mercadoria e gerador de lucros.
e) desmunicipalização.
A alternativa que apresenta a
4. (Espm 2015) Observando o gráfico sequência correta é:
abaixo, podemos afirmar que as regiões a) V – F – F – F – F
mais e menos urbanizadas do Brasil b) V – V – V – F – F
são: c) V – V – V – V – F
d) F – F – V – V – V
e) V – F – V – E – V

LISTA 6

1. (Ufrgs 2018) Assinale a alternativa


que preenche corretamente as lacunas
do enunciado abaixo, na ordem em que
aparecem.

__________ é um conjunto de municípios


contíguos que se relacionam física,
econômica e funcionalmente, gerando
fluxos de pessoas, bens, serviços, capital
e informação, em diferentes escalas e
graus de interdependência. __________ é
uma região estabelecida por legislação
a) Sul e Norte estadual e constituída por agrupamentos
b) Sudeste e Norte de municípios limítrofes, com o objetivo de
c) Nordeste e Centro-oeste integrar a organização, o planejamento e a
d) Sudeste e Nordeste execução de funções públicas de interesse
e) Centro-oeste e Nordeste comum.
5. (Uepb 2014) Escreva ( V ) ou ( F ) para a) Metrópole – Conurbada.
as proposições que tratam do processo b) Aglomeração urbana – Região
da urbanização brasileira: metropolitana.
c) Metrópole – Região metropolitana.
( ) A política urbana permanece d) Região metropolitana – Aglomeração
setorializada: não há integração eficiente urbana.
entre políticas habitacionais, programas e) Aglomeração urbana – Conurbada.
de infraestrutura e serviços urbanos.
( ) O modelo socioterritorial de 2. (Unicamp 2017) O estudo Arranjos
segregação contribuiu durante anos para a Populacionais e Concentrações
produção de cidades excludentes e Urbanas do Brasil (IBGE, 2015)
insustentáveis do ponto de vista identificou 294 arranjos populacionais
econômico, social e ambiental. no País, de diferentes escalas e
( ) Para atender a demanda por moradia, naturezas. O Arranjo Populacional da
bairros vão surgindo cada vez mais Região Metropolitana de São Paulo (SP)
distantes das áreas centrais e zonas é caracterizado pela extensão e
industriais, levando a população a intensidade de seus fluxos:
enfrentar, diariamente, horas no

167
aproximadamente 1.750.000 pessoas sua maioria de alto luxo. Esse fenômeno
deslocam-se cotidianamente entre os vem ocorrendo, historicamente, nos
municípios que compõem o Arranjo países em desenvolvimento, como o
para estudar e trabalhar. Essa dinâmica Brasil, onde as desigualdades
-espacial é mais bem explicada pelo socioespaciais são visíveis.
conceito de: 2. As transformações urbanas recentes no
a) migração interna. Brasil estão gerando espaços onde os
b) movimento pendular. diferentes grupos sociais estão próximos
c) migração urbano-urbano. geograficamente, separados, porém, por
d) movimento sazonal. muros e tecnologias de segurança. Esse
processo de fragmentação territorial
3. (Ufu 2017) O vertiginoso processo de retrata e reforça a privatização do espaço
urbanização pelo qual passou o Brasil urbano.
originou, em poucas décadas, uma 3. No Brasil e em toda a América Latina,
complexa rede urbana, composta por houve um processo lento de urbanização
metrópoles, cidades médias e milhares e de crescimento das cidades. Tem-se
de pequenas cidades. Estes centros demonstrado que o respectivo
urbanos ordenam fluxos de pessoas, de crescimento, desde os anos 1990, vem
mercadorias, de informação e de gerando uma tendência global de
capitais no interior do território diminuição dos subúrbios exclusivos e
brasileiro, configurando uma complexa fechados na periferia das grandes cidades.
rede geográfica. De acordo com a
hierarquia urbana apresentada pelo Está CORRETO o que se afirma em:
IBGE, é correto afirmar que: a) 1, apenas.
a) As cidades de Rio de Janeiro e Brasília, b) 2, apenas.
devido ao poder político e econômico c) 3, apenas.
nelas centralizados, são as metrópoles d) 1 e 2, apenas.
que conectam o Brasil aos centros e) 1, 2 e 3.
urbanos globais.
b) Os centros sub-regionais, formados por 5. (Uel 2018) Analise os gráficos a
cidades médias, exercem forte influência seguir:
regional e reúnem uma estrutura
diversificada de comércio, serviços e
indústrias.
c) A cidade de São Paulo, a grande
metrópole nacional, encontra-se no ápice
da hierarquia, conectando a rede urbana
brasileira à rede de metrópoles mundiais.
d) As pequenas cidades, devido ao
processo de interiorização promovido pela
desconcentração industrial, são as que
mais cresceram nas últimas décadas.

4. (Upe-ssa 2 2017) Os condomínios se


expandem em vários países do mundo,
mas com muito mais musculatura no
Brasil, onde a violência, a presença da
pobreza e o destrato com a paisagem são
fatores adversos aos segmentos médios e
ricos.
Fonte: Eduardo Yázigi, 2003.

A respeito do texto apresentado acima,


são feitas as seguintes afirmações:

1. A segregação urbana se notabiliza pelo


contraste geográfico extremamente
acentuado entre o surgimento de
numerosas favelas ao lado dos
condomínios residenciais fechados, em

168
IV. O conceito de expectativa de vida
depende do crescimento natural da
população em um determinado território,
pois este é obtido pela diferença positiva
entre as taxas de natalidade e mortalidade.

Assinale a alternativa correta:


a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são
corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são
corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são
corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são
corretas.
6. (Pucrj 2018)

Vários fatores exercem influência direta


na expectativa de vida da população de
um país. Com base nos gráficos e nos
conhecimentos sobre a dinâmica da Com base nos dados fornecidos pelo
população, considere as afirmativas a Censo demográfico brasileiro de 1872 –
seguir. o primeiro a ser realizado pelo então
Estado imperial brasileiro – conclui-se
I. O gráfico I demonstra que a longevidade que:
dos brasileiros aumentou, fato que ocorreu a) a ocupação do território brasileiro
devido à melhoria da qualidade de vida. seguia a lógica colonial portuguesa na
II. Os indicadores saneamento básico, América do Sul, com a concentração
renda, alimentação, índices de violência, demográfica no interior e aumento da
saúde, educação e condições de moradia população ao Leste.
são utilizados para calcular o índice de b) as principais cidades brasileiras, em
desenvolvimento humano (IDH), números de população absoluta, na
impactando a expectativa de vida segunda metade do século XIX, eram Rio
conforme demonstrado no gráfico I. de Janeiro, Salvador e Recife.
III. A mortalidade de jovens evidenciada no c) as cidades do sul do país tinham a
gráfico II é um dos fatores que distanciam melhor distribuição de população entre
o Brasil das taxas de expectativa de vida elas, por serem as mais desenvolvidas
dos países desenvolvidos, como Japão, naquela época.
Suíça e Austrália. d) o sertão nordestino vivia uma
efervescência demográfica frente ao

169
sucesso do cultivo da cana de açúcar e da V. No Quadrilátero Ferrífero, os
mineração. combustíveis fósseis são encontrados em
e) o interior do país tinha uma boa abundância em função das características
distribuição demográfica, reflexo das geológicas da região.
políticas de imigração do 2º Reinado.
Estão corretas apenas as afirmativas:
7. (Pucrs 2013) Considerando a a) I e II.
formação geológica do Rio Grande do b) I e IV.
Sul, é INCORRETO afirmar que esse c) II e V.
Estado apresenta: d) III e IV.
a) formações cristalinas. e) III e V.
b) derrames e fissuras basálticas.
c) sequência sedimentar antiga. 10. (G1 - Cftmg 2017) Leia o fragmento
d) dobramentos modernos. em sequência:
e) sedimentação recente.
“[...] os impactos, resultantes da ação
8. (Pucrj 2006) A taxa de crescimento antrópica sobre os solos, acontecem de
populacional atual da Rússia é uma maneira bastante complexa, podendo
negativa: a população do país diminuiu ser de ordem benéfica ou adversa, tanto
em 286 mil pessoas no primeiro em áreas rurais como urbanas, afetando
quadrimestre deste ano. O número de essas áreas onde a degradação das terras
mortes no país é, em média, 70% esteja ocorrendo, bem como seus efeitos
superior ao número de nascimentos. A danosos podem ter repercussão a vários
diminuição vem ocorrendo desde o quilômetros de distância da área atingida
desmantelamento da União Soviética, diretamente por esses processos
geomorfológicos, muitas vezes de caráter
em 1991. Essa situação é decorrência:
catastrófico”.
a) dos fluxos migratórios em direção à GUERRA, A. J. T., JORGE, M. C. O.
Europa Ocidental; (org). Degradação dos solos no Brasil.
b) da rigorosa política de governo de Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2014. p.
controle da natalidade; 42.
c) do aumento da mortalidade na base e no
corpo da pirâmide etária; No contexto da relação entre as
d) do elevado número de idosos e da baixa atividades agrárias brasileiras e o meio
taxa de fecundidade; ambiente, pode-se considerar práticas
e) das mudanças ocorridas na economia do de ordem benéfica e adversa,
país a partir da desestruturação da União respectivamente:
Soviética. a) aeração e dessalinização.
b) dessalinização e fertilização.
9. (Cefet MG 2015) Analise as c) fertilização e uso de pesticidas tóxicos.
afirmativas sobre os recursos minerais d) utilização de pesticidas tóxicos e
do Brasil:
aeração
I. Os minerais metálicos estão localizados
em áreas de escudos cristalinos, onde há
predominância de rochas magmáticas e
metamórficas.
II. Nas bacias sedimentares são
encontrados combustíveis fósseis
derivados de restos de animais e plantas
que foram soterrados junto aos
sedimentos que originaram as rochas
sedimentares.
III. Em função da formação mais recente e
do menor custo de exploração, os
combustíveis fósseis tornam-se mais
atrativos que os minerais metálicos.
IV. O Brasil apresenta problemas
associados à geração de energia em
virtude da ausência de dobramentos
modernos.

170
LISTA 7
O deslizamento observado na foto
1- A questão está relacionada à imagem ocorreu no domínio morfoclimático:
de um deslizamento no Estado do Rio a) do cerrado.
de Janeiro, em Janeiro de 2014. b) das araucárias.

c) das pradarias.
d) das caatingas.
e) dos mares de morro.

2- Analise o mapa para responder à questão.

Assinale a alternativa que identifica o fenômeno apresentado no mapa:


a) A megalópole entre São Paulo e Rio de Janeiro.
b) A maior área de extrativismo mineral do Sudeste.
c) A principal bacia leiteira do Brasil.
d) A agricultura mais mecanizada do Sudeste.
e) A hidrovia do rio Paraíba do Sul.

3- A questão está relacionada ao gráfico e às afirmações a seguir.

I. A região 1 é a Sudeste, a mais populosa do Brasil, manteve sua posição entre os Censos de
1991 e 2010.
II. Entre os Censos de 1991 e 2010, a região Sul, apresentada no gráfico pelo número 2, dobrou
sua participação no Brasil.

171
III. As regiões 4 e 5, respectivamente, o Norte e o Centro-Oeste, aumentaram sua participação
percentual no conjunto da população brasileira.

Está correto apenas o que se afirma em:


a) I.
b) III.
c) I e II.
d) I e III.
e) II e III.

4- O Brasil vivencia uma mudança na estrutura etária de sua população que repercute
nas políticas estatais. As pirâmides etárias constituem uma forma de representação de
dados importante para planejar e implementar políticas que visem à melhoria da
qualidade de vida da população. Observe as pirâmides abaixo:

Levando em conta as informações das pirâmides e as perspectivas de melhoria da


qualidade de vida da população brasileira, as políticas governamentais atuais devem
considerar:
a) o aumento da população de idosos, que gera demandas de aposentadorias e adequações
no sistema de saúde.
b) o aumento da população de crianças, que implica a necessidade de ampliação da rede de
escolas e creches.
c) a diminuição da população de crianças, que exige a adoção de programas de incentivo à
natalidade e de distribuição de renda.
d) a diminuição da população de idosos, que requer a melhoria no sistema de previdência e
assistência social.

5- Sobre os indicadores
socioeconômicos, podemos afirmar Assinale a alternativa que apresenta
que: todas as afirmativas corretas:
a) I e II
I. O IDH do Brasil não reflete as condições b) I e III
de vida vigentes no País como um todo, c) I, II e IV
em virtude de este apresentar fortes d) II, III e IV
desigualdades regionais. e) III e IV
II. O PIB per capita é, por si só, um dado
suficiente para se avaliar as condições 6- O Censo de 2010 revelou dados
socioeconômicas de um país. importantes sobre a população
III. Tanto a taxa de analfabetismo como o brasileira. Dentre estas informações, é
nível de instrução possuem estreita correto afirmar, exceto:
relação com o rendimento (renda) da a) A região Sudeste continua sendo a
população. região mais populosa do Brasil.
IV. O cálculo do IDH baseia-se em três b) São Paulo é o Estado mais populoso.
indicadores socioeconômicos: a c) O Estado menos populoso é Roraima.
expectativa de vida, o nível de instrução e d) Os três municípios mais populosos são
a taxa de mortalidade infantil. São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

172
e) A população masculina ultrapassou a 7- Além da poluição dos mares, por
feminina no país, sendo Florianópolis a exemplo, a exploração do petróleo
cidade que possui o maior percentual de proporciona royalties, que são:
homens do país. a) impostos pagos pelos governos de
todos os níveis aos cidadãos, como forma
de compensar a destruição ambiental dos
oceanos e mares.
b) taxas pagas pelas empresas
exploradoras dos recursos dos mares aos
municípios, como forma de redução da
poluição ambiental.
c) compensações financeiras pagas aos
governos pelas empresas exploradoras de
recursos diversos em territórios variados.
d) recursos tecnológicos repassados pelas
empresas aos governos para que eles
despoluam a natureza dos espaços
explorados.
e) tarifas compensatórias pagas pelo
Governo Federal às empresas que
exploram petróleo na plataforma
continental.

8- Observe os mapas:

De acordo com os mapas, podemos concluir que, entre os períodos representados,


ocorreu:
a) avanço da soja apenas para a área do Bioma Cerrado.
b) redução da área de soja plantada no estado do Pará.
c) concentração da soja na região Centro-Sul do Brasil.

173
9- O lixo gerado especialmente nas
cidades mais populosas se tornou, no
último século, um dos fatores
causadores de impactos ambientais
nem sempre reversíveis a curto prazo.
Um dos problemas e uma das soluções
relativos ao acúmulo do lixo em áreas
urbanas estão apresentados em:
a) poluição de ecossistemas fluviais − coleta
seletiva.
b) aumento da emissão de gases −
remodelação de áreas de risco.
c) destruição de reservas florestais −
reciclagem de resíduos tóxicos.
d) diminuição dos reservatórios de água −
redistribuição de núcleos populacionais.

10- O aumento da temperatura na Terra


é um fenômeno global que tem sido
registrado nos últimos anos com as
mais diversas consequências, como:
a) a uniformidade das precipitações
pluviométricas no planeta.
b) a redução dos custos de produção dos
setores agrícola e agroindustrial.
c) o rebaixamento do nível médio do mar
nas regiões intertropicais.
d) o desequilíbrio ambiental e possível
extinção de espécies.

174
INFORMÁTICA

175
DISCIPLINA:
INFORMÁTICA

Windows 10

O Windows 10 é o atual sistema operacional


da empresa Microsoft, que surgiu por meio
de uma linha de sistemas operacionais
chamada MS Windows. O grande foco
dessa linha é a interatividade com o usuário
por intermédio de uma interface visual,
conhecida como área de trabalho.

Requisitos
A área de trabalho é o ambiente no qual o
Para instalar o Windows 10, segundo a usuário utilizará as ferramentas que o
Microsoft, é necessário: sistema possui. Para isso, alguns recursos
são de suma importância:
 Processador de 32 bits (x86) ou 64 bits (x64)
de 1 GHz ou superior*;
 1 GB de RAM (32 bits) ou 2 GB de RAM (64
bits); Ícones
 16 GB (32 bits) ou 20 GB (64 bits) de espaço
em disco disponível.

Gerenciador de Tarefas
O Gerenciador de Tarefas exibe os
aplicativos abertos, todos os processos em
execução, o desempenho do sistema e da
conexão com a internet e todos os usuários
abertos. Seu atalho é Ctrl + Shift + Esc.

Dica: Os ícones são representações gráficas de


um local, arquivo ou atalho.

E o Ctrl+Alt+Del?
Atalho
Os ícones de atalho oferecem links para os
programas ou arquivos que eles
As referidas teclas de atalho abrem um
representam. Você pode adicioná-los e
menu que permite escolher, dentre as
excluí-los sem afetar os programas ou
opções: Sair, Bloquear, Alterar a senha e
arquivos atuais.
o Gerenciador de tarefas.

Área de Trabalho

176
Lixeira demais aplicativos (antivírus, jogos, drivers
Quando você exclui um arquivo ou pasta, etc.).
eles normalmente são enviados para a
Lixeira. Esse arquivo poderá ser recuperado
ou excluído definitivamente. A lixeira tem Menu Iniciar
aproximadamente 10% da capacidade do
disco rígido como espaço de
armazenamento. Arquivos contidos em
dispositivos móveis, quando excluídos, não
vão para lixeira

Barra de Tarefas

A barra de tarefas está na parte inferior da


área de trabalho e disponibiliza vários
recursos. O Windows 10 é a versão que
mais modificou a barra de tarefas. Nessas O menu Iniciar sempre foi o recurso mais
modificações foi adicionado o recurso importante do usuário do sistema Windows.
“Cortana”, um assistente pessoal que possui Por intermédio dele, é possível acessar
reconhecimento de comandos por meio da todos os recursos disponíveis no sistema.
voz. Outra novidade foi a adição do recurso Diferentemente de seu antecessor,
“Visão de Tarefas” (Windows + Tab) que Windows 8.1, o menu Iniciar retornou ao seu
permite visualizar as janelas abertas, o padrão original e adicionou algumas novas
histórico das janelas, além de adicionar e características: a primeira delas é a
manipular novas áreas de trabalho. disposição dos aplicativos que podem ser
encontrados por meio de uma lista em
ordem alfabética ou dos ícones “Metro” e
“Live Tiles”. Outra característica foi a adição
Dica: dos botões: Conta, Documentos, Imagens,
Configurações e Ligar/Desligar.

A maneira de reconhecer os programas em


execução também mudou. Nesta versão,
Programas Acessórios
podemos reconhecer um programa em
execução mediante um risco azul na parte
inferior do ícone.

Janela Ativa Janelas

Minimizadas

De acordo com o conceito, todo programa


Central de Notificações ou aplicativo acessório é aquele que vem
instalado no Windows. Alguns deles são
encontrados no Menu Iniciar, na pasta
Na lateral direita da tela, ela traz um
acessórios. Os mais conhecidos são: Bloco
modo de visualizações em forma de
de Notas, Paint, Word Pad e Prompt de
cartões, separadas por temas. Lá,
Comando.
ficam notificações da Cortana, do
navegador Microsoft Edge e também dos
177
Narrador: o Narrador é um programa que lê
em voz alta o texto exibido na tela.
Dica:
Cor e Alto Contraste: altera o padrão de
cores do sistema para uma melhor
Sair, Desligar, Suspender... visualização.

Teclado Virtual: o Teclado Virtual é um


programa que permite o uso do mouse ou de
Sair: encerra a sessão do usuário atual e outro dispositivo para interagir com um
permite iniciar a sessão com um novo teclado exibido na tela.
usuário.
Mouse: altera o tamanho do mouse e o
Bloquear: trava a sessão do usuário atual, contraste para facilitar sua visualização.
solicitando senha para desbloqueio.

Desligar: desliga o computador.


O MS Windows 10 utiliza um aplicativo
Reiniciar: desliga e, em seguida, liga gerenciador de arquivos para a manipulação
novamente o computador. de pastas e arquivos, denominado
Explorador de Arquivos.
Suspender: desliga temporariamente o
monitor e bloqueia a sessão até que o
usuário efetue uma ação. Os programas e o
status do sistema ficam salvos na memória Explorador de Arquivos
RAM.

Configurações

Permite configurar todo o sistema, definindo


personalizações, instalando componentes e
extraindo informações do sistema
operacional.

Reconhecido pelo ícone , o Explorador


de Arquivos do Windows possui as
ferramentas necessárias para a
manipulação dos arquivos e pastas
presentes no sistema e em dispositivos
removíveis. São manipulações de pastas e
arquivos as operações de: Recortar, Copiar,
Colar, Renomear e Excluir contidas no Menu
Início.

Facilidade de Acesso
Menu Início

Estes são recursos


voltados a adaptações
para deficientes físicos:

Lupa: a Lupa é uma


ajuda para as pessoas
com visão deficiente. O modo de tela inteira As Operações Recortar e Copiar são
amplia toda a área de trabalho e o modo de destinadas a um local chamado de Área de
lente amplia determinadas áreas. transferência. Uma característica da área de
178
transferência do MS Windows é manipular Ícones Extra Grandes: conforme o próprio
somente um bloco de informação por vez. A nome sugere, ao lado de cada pasta e
operação de Excluir um arquivo pode ser arquivo é exibido um ícone de tamanho
efetuada de duas maneiras: enviando o extragrande.
arquivo para a Lixeira (Delete) ou excluindo
o arquivo permanentemente (Shift + Delete). Ícones Grandes: exibe ícones grandes.

Ícones Médios: exibe ícones de tamanho


menor do que na opção Ícones Grandes.
Propriedades dos Arquivos
As Propriedades dos Arquivos definem Ícones Pequenos: exibe ícones de
algumas características do arquivo, tais tamanho pequeno, permitindo que um
como: grande número de ícones seja exibido na
tela do computador.
Oculto: fica invisível para exibição no
Explorador de Arquivos. Lista: a mesma exibição de Ícones
pequenos, porém, no modo lista. A exibição
Somente leitura: bloqueia a edição do é em colunas.
arquivo.
Detalhes: exibe o nome das
pastas/arquivos em uma coluna única. Exibe
informações adicionais, tais como Tipo do
Menu Compartilhar
arquivo, data da última modificação,
tamanho etc.

Bloco: exibe ícones de tamanho médio, em


ordem alfabética, as pastas primeiro, depois
os arquivos. A listagem é exibida em duas
colunas.

Conteúdo: essa forma de exibição mostra


um item por linha, com informações
O Menu Compartilhar, como o próprio nome adicionais em cada linha, tais como data e
já diz, permite compartilhar pastas e seus hora da última modificação, tamanho, além
arquivos e subpastas. Pode se definir o de exibir uma linha horizontal entre um item
compartilhamento para todos os usuários ou e outro.
usuários específicos. Pode se definir
também as permissões de acesso aos
arquivos, permitindo apenas visualizar os Barra de endereços
arquivos (Leitura) ou visualizar e alterar os
arquivos (Leitura e Gravação). Existem
também as opções de gravar em disco
(CD/DVD), Imprimir, enviar por e-mail,
Compactar (Zip) ou enviar por Fax.
Utilizada para visualização do local atual ou
do caminho absoluto de um arquivo, possui
também os botões Voltar, Avançar e Subir
Menu Exibir
um Nível.

Dica: o Botão F3 do teclado permite acionar


o campo “pesquisa”, que irá efetuar uma
busca na pasta que estiver sendo
visualizada.
O Menu Exibir permite alterar a visualização
do Explorador de Arquivos, adicionando
painéis, alterando o layout dos arquivos, Estrutura de Pastas
mudando os modos de exibição, exibindo e
ocultando arquivos e extensões. São opções
de Layout dos ícones:

179
Dica:

Recomenda-se não utilizar os caracteres #,


%, &, /, *, |, \, ?, :, <, >, “ na criação do nome
dos arquivos ou pastas, e que também não
sejam criados endereços (tamanho total do
nome das pastas e arquivos) que
ultrapassem 260 caracteres.

O Explorador de Arquivos possui este Backup


mecanismo para auxiliar a exibição das
pastas e suas hierarquias. O termo Backup é utilizado para se referir a
uma cópia dos arquivos importantes em
local seguro. São exemplos de Backup:
Dica:
Total: copia todos os arquivos e pastas.
Copiando ou Recortando com o mouse:
Incremental: copia todos os arquivos
Quando clicamos sobre um arquivo ou pasta criados desde o último Backup.
e arrastamos para outra janela, podemos
Diferencial: faz o Backup de todos os
copiar o item, caso ele esteja em discos
arquivos que foram criados ou alterados
diferentes ou mover o item, caso ele esteja
desde o último Backup Normal ou
no mesmo disco. Quando seguramos a tecla
Incremental.
Ctrl ao arrastar um arquivo, ele sempre será
copiado; quando arrastamos um arquivo
segurando a tecla Shfit, o arquivo será
sempre movido; e quando seguramos a
tecla Alt, é solicitada a criação de um atalho
do arquivo.

Pastas e Arquivos

Antes de conhecermos o Explorador de


Arquivos do MS Windows, precisamos
entender o conceito de pastas e arquivos.
Pastas são diretórios (locais) que permitem
o endereçamento dos arquivos. Arquivos
são os dados contidos no computador,
identificados por meio de sua extensão.
Exemplo: arquivo.docx (Documento do
Word), arquivo.jpg (Foto), arquivo.mp3
(Música).

180
Winkey Bloqueia a sessão
Principais teclas de atalho +L

Ctrl + Função semelhante ao Winkey


Atalho Função Esc

Ctrl + A Selecionar Tudo MS – Office 2010

Ctrl + C Copia o item selecionado Microsoft Office 2010, também chamado


de Office 14, é uma suíte de aplicativos
sucessora do Microsoft Office 2007,
Ctrl + X Recorta ou move o item produto da empresa Microsoft e vendido
separadamente do Microsoft Windows.
selecionado Os requisitos mínimos do sistema são:

Processador: 500 MHz


Ctrl + V Cola o item da área de
Memória RAM: 256 MB
transferência
Disco rígido: 3 GB
F2 Renomeia o item selecionado

MS – Word 2010
F3 Inicia uma pesquisa no

campo de pesquisa O Microsoft Word 2010 é um


processador de texto produzido pela
Ctrl + N Abre uma nova janela Microsoft e faz parte do conjunto de
aplicativos da suíte Microsoft Office
2010, que utiliza atualmente como tipo de
Delete Exclui o item selecionado arquivo padrão a extensão “.docx”.

Shift + Exclui definitivamente o Área de Trabalho


Delete
item selecionado

Winkey Mostra o Menu Iniciar

ALT + F4 Fecha a janela atual ou solicita

o Logoff

ALT + Alterna entre as últimas janelas


ESC

ALT + Alterna entre todas as janelas A área de trabalho é o ambiente no qual


TAB o usuário utilizará as ferramentas
dispostas pelo aplicativo. Veremos a
seguir os principais recursos do Word
Winkey + Entra no modo Visão de Tarefas
2010, de acordo com o edital:
TAB

Winkey + Mostra a área de trabalho


Barra de acesso rápido
D

181
Régua

A barra de acesso rápido permite configurar


alguns botões de uso rotineiro para ficarem
exibidos no canto superior esquerdo do
aplicativo. A régua está na parte superior da folha, na
área de trabalho. Ela mostra as posições de
margens, tabulação, recuo e pode ser
Dica:
ativada e desativada pelo botão ou
Quando acionado o botão de fechar janela pelo do menu Exibição/Mostrar.
no aplicativo, uma janela será apresentada,
confirmando a operação.
Dica:

Os botões acima são focados na posição do


recuo do parágrafo. O botão superior é para
o recuo especial de primeira linha e o
inferior, para todo o parágrafo.

Barra de Status

A barra de status apresenta informações


úteis sobre o documento em uso, além de
permitir a alteração de algumas
configurações. A aplicação de cliques
duplos (ou de cliques com o botão direito do
mouse) sobre as seções proporciona acesso
a diversos comandos, alguns dos quais
também existem em outras barras. Exemplo:
Linguagem do documento, Zoom,
Contagem de palavras etc.

Nesse trecho temos as opções de Zoom e


Modos de exibição: Normal, Leitura em tela
inteira, Layout da Web, Estrutura de tópicos
e Rascunho.

Menus

A partir do Office 2007, os menus da suíte


Microsoft Office foram modificados para o
layout de guias, sendo que cada item da
barra de menus representa uma guia e cada

182
guia contém grupos de comandos Imprimir: Permite escolher opções sobre a
(ferramentas). impressão do arquivo. Exemplo: tamanho da
folha, margens, quantidades de cópias,
impressora etc. Seu atalho é Ctrl + P.

Configurações de impressão: permite


imprimir todo ou parte do seu documento,
como números de página separados por
vírgulas (1,3,5) ou intervalos separados por
traço (1-5, 7-11). Em caso de documentos
com seções, digite a tecla “p” antes do
número da página e, no final, especifique a
seção (p1s1, p1s2-p10s2).

Menu Arquivo

O menu arquivo contém diversas facilidades


para criação, armazenamento, impressão e
finalização do arquivo, enfim, todas as
funções necessárias à entrada e saída de
dados e documentos. Este menu é o único
do pacote que não está disposto em abas.
Em vez disso, quando acionado, ele
preenche a área de trabalho do aplicativo e
seus principais recursos são:

Novo: permite a criação de um novo arquivo


do Word em branco ou baseado em um
modelo. Seu atalho é Ctrl + O.
Menu Página Inicial
Abrir: permite abrir arquivos salvos no
computador, compatíveis com o Word.
Exemplo: doc, docx, odt (Writer), txt, html Tal menu contém diversas opções de edição
etc. Seu atalho é Ctrl + A. em geral, dando acesso às ferramentas
básicas e de uso rotineiro, como os grupos
Salvar: permite salvar o arquivo em edição. área de transferência, Fonte e Parágrafo.
Na primeira vez que é acionado, você pode São as principais ferramentas:
escolher o local para salvar, o tipo e o nome,
Nas demais, ele sobrescreve essas
informações. Seu atalho é Ctrl + B.

Salvar como: permite salvar o arquivo em


edição, porém, sempre que é acionado,
você pode escolher o local para salvar, o tipo
e o nome. Seu atalho é F12.

183
Grupo Área de Transferência Reduzir Fonte: reduz o tamanho da fonte,
obedecendo ao padrão do Tipo.

Maiúsculas e Minúsculas: permite


modificar o texto das seguintes maneiras:
primeira letra da sentença em Maiúsculas;
todas em Maiúsculas; todas em Minúsculas;
a primeira letra de cada palavra em
Maiúscula e Inverter Maiúsculas e
Minúsculas.
Presente no menu Página Inicial, o grupo
Área de Transferência possui as Limpar Formatação: limpa toda formatação
ferramentas de manipulação de conteúdo, do texto ou objeto selecionado, deixando o
como Recortar (Ctrl + X), Copiar (Ctrl + C) texto ou objeto na formatação padrão do
e Colar (Ctrl + V). Outros recursos Tema.
disponíveis neste grupo são: Colar Especial
(CTRL + ALT + V), que permite colar um Negrito: aplica o efeito de texto negrito ao
texto ou objeto com outros tipos de texto selecionado. Seu atalho é CTRL + N.
formatações, e o Pincel de Formatação, Itálico: aplica o efeito de texto itálico ao
que copia a formatação de um texto ou texto selecionado. Seu atalho é CTRL + I.
objeto selecionado e o aplica em outro texto
ou objeto. Sublinhado: aplica o efeito de texto
sublinhado. Podemos alterar o tipo e a cor
Área de transferência do Office: Exibe o do sublinhado, clicando na pequena seta ao
painel de tarefa “Área de transferência”. lado do botão. Seu atalho é CTRL + S.

Subscrito: permite aplicar o efeito de texto


subscrito, criando letras pequenas abaixo da
linha de base do texto. Seu atalho é CTRL +
=.

Sobrescrito: permite aplicar o efeito de


texto sobrescrito, criando letras pequenas
acima da linha de base do texto. Seu atalho
é CTRL + SHIFT + =.

Tachado: produz um efeito de uma linha no


meio da palavra. Ex: tachado.

Efeito de texto: permite aplicar efeitos no


texto como sombra, brilho ou reflexo.
Grupo Fonte
Realce: este efeito de texto permite fazer
como se o texto tivesse sido marcado com
um marca-texto.

Cor de Fonte: permite alterar a cor de fonte


do texto selecionado.

Presente no menu Página Inicial, o grupo


Fonte possui as ferramentas de edição do Grupo Parágrafo
texto, que são:

Tipo de Fonte: permite alterar o tipo de


fonte (Arial, Verdana, Calibri etc.).

Tamanho de Fonte: permite aumentar ou


diminuir o tamanho da fonte, escolhendo ou
digitando um valor.

Aumentar Fonte: aumenta o tamanho da


fonte, obedecendo ao padrão do Tipo.
184
Presente no menu Página Inicial, o grupo Alterar Estilo: Permite alterar detalhes de
Parágrafo possui as ferramentas de cada definição das opções de estilo.
formatação do parágrafo, que são:

Marcadores: permite inserir uma lista não


ordenada. Grupo Edição

Numeração: permite inserir listas


ordenadas.

Níveis: permite inserir uma lista com vários


níveis.

Diminuir Recuo: diminui o recuo,


deslocando o parágrafo à esquerda. Presente no menu Página Inicial, o grupo
Edição possui as ferramentas que auxiliam
Aumentar Recuo: aumenta o recuo, a busca e localização de palavras ou outros
deslocando o parágrafo à direita. objetos no documento.

Classificar: permite ordenar parágrafo e Localizar: abre um painel de navegação


linhas, escolhendo parâmetros conforme que permite localizar palavras no texto. A
definido em uma janela apresentada pelo opção Localizar Avançado exibe uma janela
aplicativo. com um campo de texto no qual é possível
localizar uma ou mais palavras dentro do
Mostrar tudo (Parágrafo): exibe caracteres documento. Seu atalho é CTRL + L.
não imprimíveis, tais como marcas de texto,
marcas de parágrafo, marcas de tabulação Substituir: permite localizar e substituir uma
e texto oculto. ou mais palavras dentro do documento. Seu
atalho é CTRL + U.
Alinhamento à esquerda (CTRL + Q):
alinha o parágrafo à esquerda. Ir para: permite navegar pelo documento
Alinhamento centralizado (CTRL + E): localizando uma página, tabela, título etc.
centraliza o parágrafo. Seu atalho é Alt + CTRL + G.

Alinhamento à direita (CTRL + G): alinha o Selecionar – dispõe as opções abaixo:


parágrafo à direita.
Selecionar Tudo: permite selecionar todo o
Alinhamento justificado (CTRL + J): texto do documento.
justifica o texto, ou seja, alinha em ambas as
margens. Selecionar Objetos: permite selecionar
objetos que estão ocultos, empilhados ou
Espaçamento entre linhas: aumenta ou por trás do texto. Para selecionar vários
diminui o espaço existente entre as linhas de objetos, pressione e mantenha pressionado
um parágrafo. Ctrl enquanto clica nos objetos desejados.

Selecionar todo o texto com formatação


semelhante: permite selecionar texto com
Grupo Estilo formatação semelhante.

Painel de Seleção: permite selecionar,


mostrar, ocultar ou alterar a ordem dos
objetos.

Presente no menu Página Inicial, o grupo Menu Inserir


Estilo possui as ferramentas que auxiliam a
padronização do documento utilizando pré-
formatações definidas pelo Tema, sendo
possível também personalizá-las.

Estilo: tal ferramenta define uma


formatação do trecho selecionado (Normal,
Título 1, Título 2 etc.).

185
O menu inserir contém diversas opções de Data e Hora: permite inserir Data e Hora no
inserção de objetos no documento. Este local onde estiver o cursor.
menu permite adicionar e remover objetos,
tais como imagens, gráficos, hiperlinks, Objetos: permite inserir um objeto no
WordArts etc. documento em edição: Gráficos, Imagens,
Slides, Documentos, Arquivos em geral,
entre outros.

Grupo Links

Menu Layout da Página

Presente no menu Inserir, o grupo Links


possui as ferramentas para conexão de
objetos, páginas e arquivos com o texto. O menu Layout da Página contém diversas
opções de formatação da página, parágrafo,
Hiperlink: permite inserir um hiperlink tema etc.
(ligação) no texto ou objeto do documento
em edição.

Indicador: utilizado para marcar pontos no Grupo Configurar Página


documento. Ao ser referenciado em um
hiperlink, o usuário é direcionado para o
ponto indicado.

Referência Cruzada: permite criar um


hiperlink que direciona para um ponto
específico do documento ou um Indicador.

Presente no menu Layout da Página, o


grupo Configurar Página possui as
Grupo Texto
ferramentas para manipulação da página,
sendo:

Margens: este recurso é utilizado para


alterar as margens de acordo com opções
pré-formatadas ou por tamanho específico.

Orientação: temos opções para mudar o


Caixa de Texto: permite inserir caixas de
modo de orientação do documento em
texto pré-formatadas, independentes do
Retrato ou Paisagem.
documento em edição.
Tamanho: permite alterar o tamanho da
Partes Rápidas: permite inserir blocos de
folha para impressão. Ex: Carta, Ofício, A3,
construção, que são partes reutilizáveis de
A4 etc.
conteúdo ou outras partes de um
documento. Colunas: permite separar em colunas o
documento em edição ou um bloco de texto
WordArt: permite inserir um texto
selecionado.
decorativo a partir de formatações e estilos
pré-definidos. Quebras: permite realizar quebras de
página (CTRL + ENTER), quebra de coluna
Letra Capitular: efeito de texto que cria uma
(CTRL + SHIFT + ENTER) e quebra
letra maiúscula grande no início do
automática de texto, permitindo também
parágrafo.
quebras de seção contínua (duas ou mais
Linha de Assinatura: insere uma linha e o seções na mesma página), próxima página
nome para assinatura. (inicia uma nova seção a partir de uma nova
página) e páginas pares e ímpares (divide

186
seções diferentes para páginas pares e
ímpares).

Números de Linha: permite exibir número


de linhas no prefixo de cada linha.

Contínua: para criar uma numeração


consecutiva em todo o documento.

Reiniciar Cada Página: para começar pelo


número 1 em todas as páginas.

Reiniciar Cada Seção: para começar com


o número 1 depois de cada quebra de
seção.

Hifenização: permite fazer a separação de


sílabas através do uso de hífen no final de
cada linha.

Automático: cria a hifenização


automaticamente pelo aplicativo. Pode ter
parâmetros configurados.

Manual: permite que o aplicativo analise


parte de um documento e insira a
hifenização.

Incondicional: insere um hífen na posição


atual do cursor através do comando Ctrl +
Shift + Hífen.

187
Grupo Organizar Inserir Índice de Ilustrações: permite criar
um índice para as legendas das ilustrações
do documento.

Atualizar Tabela: após inserir novas


legendas, atualize a tabela para que as
novas mudanças sejam exibidas.

Referência Cruzada: permite referir-se a


Posição: permite alterar a maneira como a
itens, como legendas, títulos, ilustrações e
imagem ficará alinhada no documento.
tabelas, inserindo uma referência cruzada.
Quebra Automática de Texto: permite Ex: “consulte a tabela 8” ou “vá para a
escolher como ficará o texto em relação à página 10”.
figura.

Avançar: permite organizar o objeto


Grupo Índice
selecionado, trazendo-o para frente do texto.

Recuar: permite organizar o objeto


selecionado, enviando-o para trás do texto.

Painel de Seleção: permite selecionar,


mostrar, ocultar ou alterar a ordem dos
objetos.
Marcar Entrada (ALT + SHIFT + X): inclui o
Alinhar: permite alinhar o objeto texto selecionado no Índice do Documento.
selecionado em relação às margens
Inserir Índice: um índice é um conjunto de
esquerda, direita, superior e inferior.
palavras-chave encontradas no documento,
Agrupar: permite agrupar vários objetos juntamente com os números das páginas em
para que possam receber formatação em que as palavras aparecem.
conjunto ou até mesmo movimentá-los ao
Atualizar Índice: atualizar o índice a fim de
mesmo tempo.
que todas as entradas indiquem o número
Girar: permite girar o objeto selecionado. de página correto.

Menu Referências Menu Revisão

O menu Referências possui ferramentas O menu Revisão possui ferramentas para


para formalização do documento, como correção e finalização do documento.
sumário, índice, nota de rodapé etc.

Grupo Revisão de texto


Grupo Legendas

Ortografia e Gramática (F7): inicia a


Inserir Legenda: permite inserir uma verificação ortográfica e gramatical do
legenda para uma imagem. documento em edição, sublinhando as

188
palavras e frases que necessitam de Grupo Modos de Exibição de Documento
correção.

Sublinhado Vermelho: para indicar um erro


de ortografia, o Word usa um sublinhado
vermelho.

Sublinhado Verde: para indicar um erro de


gramática, o Word usa um sublinhado verde.
Layout de Impressão (padrão): exibe o
Pesquisar (ALT + CLIQUE): abre o painel documento no modo como ficará na página
de tarefas Pesquisar para fazer uma impressa.
pesquisa em materiais de referências, como
dicionários, enciclopédias e serviços de Layout em Tela Inteira: maximiza o painel
traduções. de visualização do documento, aumentando
o espaço disponível para a leitura ou
Dicionário de Sinônimos: sugere outras inserção de comentários.
palavras com significado semelhante ao da
palavra selecionada. Layout da Web: exibe o documento do
modo como uma página da Web.
Contar Palavras: utilizado para saber o
número de palavras, caracteres, parágrafos Estrutura de Tópicos: exibe o documento
e linhas do documento. por tópicos (títulos, subtítulos etc.).

Rascunho: O mesmo que o modo normal.


Certos elementos da tela não serão
Grupo Controle exibidos, como Cabeçalhos, Rodapés,
Parágrafos etc.

Grupo Mostrar

Controlar Alterações: permite editar a


maneira de controlar as alterações e
modificações feitas no arquivo.

Exibir para Revisão: permite visualizar as


alterações ou o documento em original. Régua: exibe as réguas superior e esquerda
do documento.
Mostrar Marcações: permite escolher quais
alterações visualizar. Linhas de Grade: exibe linhas de grade
para organização e alinhamento dos
Painel de Revisão: abre um painel para elementos ou objetos do documento.
controle das alterações.
Painel de Navegação: abre um painel de
tarefa que permite navegar entre uma
estrutura de tópicos do documento.
Menu Exibição

Dica:

Cliques no texto:

Um clique sobre a palavra direciona o


cursor;

O Menu Exibição fornece opções Dois cliques sobre a palavra selecionam a


visualizações do documentos conforme a palavra.
usabilidade. Três cliques sobre a palavra selecionam o
parágrafo.

189
MS – Excel 2010

Cliques sobre a margem esquerda:


O Microsoft Excel é um editor
Um clique seleciona a linha; de planilhas eletrônicas
Dois cliques selecionam o parágrafo. produzido pela Microsoft e
faz parte do conjunto de
Três cliques selecionam todo o texto. aplicativos Microsoft Office,
utilizando atualmente como extensão
padrão dos arquivos o formato ".xlsx".
Principais Teclas de Atalho

Função Atalho Área de Trabalho

Novo Ctrl + O

Abrir Ctrl + A

Salvar Ctrl + B

Salvar Como F12

Negrito Ctrl + N

Itálico Ctrl + I
Diferentemente do Word, a área de trabalho
Sublinhado Ctrl + S do Excel é focada em seu layout de planilha
e suas ferramentas são voltadas a cálculos
e fórmulas. Suas principais características
Alinhamento à Ctrl + Q
são:
Esquerda

Alinhamento Ctrl + E
Barra de Funções
Centralizado

Alinhamento à Direita Ctrl + G

Essa barra permite inserir, modificar e


Alinhamento Ctrl + J alterar funções nas células. Seus principais
Justificado recursos são: Caixa de Nome, Inserir
Função e Barra de Fórmula.
Selecionar Tudo Ctrl + T

Guias de Planilha

O Excel inicia com três guias de planilha,


que servem para que, em um único arquivo,
sejam armazenadas mais de uma planilha.

Modos de Visualização

190
Valores e Formatação de Número:
Somente os valores e a formatação de
número.
O Excel possui três modos de visualização:
Normal, Layout da Página e Visualização de Valores e Formatação Original:
Quebra de Página. somente os valores, cor do número
e formatação de tamanho de fonte.

Grupo Alinhamento: é responsável pelo


Palco de trabalho conteúdo e posicionamento do conteúdo da
célula.

Alinhamento Vertical: permite alinhar o


O palco possui Linhas Numeradas e conteúdo dentro da célula, sugerindo um
Colunas identificadas por letras. O encontro alinhamento vertical.
de uma linha e de uma coluna é denominado Orientação: gira o texto em ângulo diagonal
de célula, na qual podemos inserir vários de 90 a -90 graus.
tipos de conteúdo, fixos e variáveis, sendo
eles letras, números e funções. Quebra de texto automaticamente:
adiciona uma quebra de linha à margem da
coluna.
Dica: Alinhamento Horizontal: permite alinhar o
conteúdo dentro da célula, sugerindo um
alinhamento horizontal.
Para ajustar a largura de uma coluna com
seu conteúdo, basta levar o mouse à junção Diminuir ou Aumentar Recuo: diminui ou
das colunas no cabeçalho de coluna e aumenta o recuo, deslocando o texto em
efetuar duplo clique, ou clicar, segurar e relação à célula.
arrastar para redimensionar a largura da Mesclar e centralizar: torna duas ou mais
coluna. células selecionadas em uma, centralizando
o conteúdo da célula superior esquerda.

Menu Página Inicial Mesclar através: torna duas ou mais


células selecionadas em linha, adquirindo o
conteúdo da célula esquerda.
Conforme vimos no Word, o Menu Página
Inicial contém as principais ferramentas do Mesclar células: torna duas ou mais células
aplicativo. No Excel, são elas: selecionadas em uma.

Desfazer mesclagem das células: desfaz


a mesclagem das células.
Grupo Área de Transferência: contém
basicamente as mesmas opções que vimos
no Word, porém há diferenças na opção
colar especial. As principais são:

Fórmulas e Formatação de
Número: somente fórmulas e
opções de formatação de número.

Colar Valores: apenas os valores


exibidos nas células.

Fórmulas: somente as fórmulas.

191
Limpar: permite excluir o conteúdo de uma
célula, sua formatação, seus comentários ou
todas as opções.

Preencher: copia um determinado valor de


acordo com os campos selecionados.

Preencher: Utilizando o
Mouse

Auto Preenchimento:
permite inserir uma
sequência baseada em
uma série previamente digitada, apenas
selecionando a sequência e clicando e
arrastando o quadrado inferior direito. Obs.:
Grupo Número: permite formatar a célula este recurso também é utilizado com
com o tipo do conteúdo que irá receber. fórmulas (ás vezes é necessário utilizar o
caractere $).

Classificar:

Formato de Número: permite escolher os


tipos, como geral, moeda, data, hora etc.

Estilo de moeda: aplica o formato da


moeda do local que o documento está
A classificação de dados é uma parte
configurado, no caso o Real R$, nas células
importante da análise de dados, pois ajuda
selecionadas. No menu lateral é possível
a visualizar e a compreender os dados de
escolher outras moedas.
modo mais rápido e melhor, organizar e
Porcentagem: aplica o estilo de localizar dados desejados e, por fim, tomar
porcentagem às células selecionadas. decisões mais efetivas.

Separador de Milhares: aplica o estilo Filtro:


contábil às células selecionadas sem o
símbolo de moeda.

Aumentar casas decimais: aumenta as


casas decimais em células com números
decimais ou contábeis.

Diminuir casas decimais: diminui as casas


decimais em células com números decimais
Os dados filtrados exibem somente as linhas
ou contábeis.
que atendem aos critérios especificados e
Grupo Edição: contém ferramentas básicas oculta as linhas que não deseja exibir.
para edição do trabalho.

Menu Inserir

No menu Inserir, os principais recursos são


os contidos no grupo Gráficos.
Auto Soma: adiciona uma soma referente a
um intervalo selecionado.

192
Para utilização de um Gráfico, é necessário
primeiramente que haja uma planilha com
informações. Em seguida, será necessário
efetuar os seguintes passos:

1° Passo: selecionar os dados que serão


amostrados pelo gráfico.

2° Passo: selecionar o tipo e subtipo de Tipos de Gráfico: existem várias opções de


gráfico a ser utilizado. tipos e subtipos de gráficos disponíveis.

3° Passo: formatar o gráfico de acordo com


a necessidade.

Gráficos

Para entendermos melhor um gráfico,


devemos saber quais partes ele possui:

Gráfico de Colunas

1. A área de gráfico.

2. A área de plotagem do gráfico.


Gráfico de Barras
3. Os pontos de dados da série de dados
que são plotados no gráfico.

4. O eixo horizontal (categoria) e o eixo


vertical (valor) ao longo dos quais os dados
são plotados no gráfico.

5. A legenda do gráfico.

6. Um título de gráfico e eixo que você pode


utilizar no gráfico. Gráfico de Área

7. Um rótulo de dados que você pode usar


para identificar os detalhes de um ponto de
dados em uma série de dados.

Propriedades do Gráfico: quando criamos


-um gráfico, podemos formatá-lo através de
três guias.
Gráfico de Linha

193
Gráfico Pizza

Gráfico Rosca

Gráfico de Radar

Gráfico Dispersão

Gráfico de Superfície

Gráfico Bolhas

Menu Fórmulas

Gráfico de Ações

194
Contém todas as categorias das fórmulas * Multiplicaçã
utilizadas no sistema e possui também 2*2
(asterisco) o
recursos de auditoria, cálculo e Inserir
Função.
/ (Barra) Divisão 9/3

Inserir Função %
Porcentage
(Porcentag 15%
m
em)

^(Acento Exponencia
3^2
circunflexo) ção

Lógicos: são aplicados em operações


lógicas:

Operado Exempl
Nome
Abre o Assistente de Funções. As funções r o
são separadas por categorias, sendo elas:
Financeira, Lógica, Texto, Data e Hora, = (sinal
Pesquisa e Referência, Matemática e Igual A1=B1
de igual)
Trigonometria, Estatística, Engenharia,
Cubo, Informações, Compatibilidade e Web.
> (Maior
Maior que A1>B1
que)

Fórmulas
< (Menor
Menor que A1<B1
que)
O Excel permite utilizar em suas células
entradas de fórmulas que facilitam o uso e >= (Maior
tornam a planilha dinâmica. Para isso, é Maior ou
ou igual A1>=B1
necessário utilizar o sinal de igual “=” e, na igual a
a)
sequência, adicionar palavras para solicitar
funções pré-existentes ou utilizar de
<=
números e operadores para formar os
(Menor Menor ou
cálculos. A1<=B1
ou igual igual a
a)

Operadores
<>
Desigualdad
(Diferent A1<>B1
e
Aritméticos: são aplicados em cálculos, e)
sendo eles:

Texto: são utilizados apenas em


Exem manipulação de texto.
Operador Nome
plo
Exemp
Operador Efeito
lo
+ (Mais) Adição 1+1

- (Menos) Subtração 2-1 & (E) "Do" &


"mingo" ="Do"&
concatenaçã =“Doming "mingo"
- (Menos) Negação -5 o de texto o”

195
Referência: utilizados para referenciar =MÉDIA(valores)
pontos do Excel:

Operador Nome Exemplo MÁXIMO: Retorna o valor máximo em uma


lista de argumentos numéricos.
: (Dois- Intervalo
A1:C108 =MÁXIMO(valores)
pontos) (até)

; (Ponto e Mudança de
A1; C3
vírgula) Parâmetro(e) MÍNIMO ou MÍN: retorna o valor mínimo em
uma lista de argumentos numéricos.

=MÍNIMO(valores)
Referências

Uma referência identifica uma célula ou um MAIOR: retorna o maior valor de um


intervalo de células em uma planilha e intervalo baseado em um critério.
informa ao Excel onde procurar pelos
=MAIOR(Intervalo;Qual Maior?)
valores ou dados a serem usados em uma
fórmula.

MENOR: retorna o menor valor de um


intervalo baseado em um critério.
Exemplos:
=MENOR(Intervalo;Qual Menor?)
Célula: =A10

Célula na Planilha: =Plan2!A10


SE: especifica um teste lógico. Sintaxe:
Célula na Pasta: =‘[Pasta.xlsx]Plan2’!A10
=SE(Teste lógico; Valor Verdadeiro; Valor
Intervalo de Células: =A10:A15 ou Falso).
=A10:B10
=SE(Teste lógico; Resp. Verdadeiro;
Linha: =5:5 Resp. Falso)

Coluna: =A:A

Fixa: =$A$10 ou =A$10 ou =$A10 CONT.SE: calcula o número de células não


vazias em um intervalo baseando-se em um
critério.
Funções =CONT.SE(Intervalo;Critério)

O Excel possui funções pré-definidas. Basta


escrever os parâmetros corretos e o E: retorna VERDADEIRO, se todos os testes
aplicativo efetua o cálculo. As principais lógicos retornarem VERDADEIRO. =E(teste
funções são: lógico; teste lógico;...)

SOMA: permite calcular a soma de um OU: Retorna VERDADEIRO, se pelo menos


intervalo ou de números separados. um dos testes lógicos retornarem
VERDADEIRO. Retorna FALSO se todos os
=SOMA(valores) testes retornarem FALSO; Sintaxe:
=OU(teste lógico; teste lógico;...)

MÉDIA: permite calcular a média aritmética


(soma de argumentos, dividido pela SOMASE: soma os valores em um intervalo
quantidade de argumentos) de um intervalo desde que corresponda a um critério.
ou de números separados.

196
=SOMASE(Intervalo de Critérios; Critério,
intervalo da Soma)

MÉDIASE: calcula a média aritmética dos


valores em um intervalo desde que
corresponda a um critério. Diferentemente dos demais aplicativos que
já estudamos, a área de trabalho do Power
=MÉDIASE(Intervalo de Critérios; Point é focada nos slides e suas ferramentas
Critério, intervalo da Média) são voltadas à edição e à formatação dos
slides e objetos presentes neles. Suas
principais características são:

Painel de Slides
Este painel permite inserir,
selecionar, editar e organizar a
posição de todos os slides do
arquivo.

SOMASES: soma os valores em um


Palco
intervalo desde que correspondam aos
critérios.

=SOMASES (Intervalo da Soma;


Intervalo de Critérios 1; Critérios 1;
Intervalo de Critérios 2; Critérios 2;...)

MS – Power Point 2010

O Power Point é um editor Possui a Área de apresentação e edição do


de slides produzido pela Slide, que é previamente definida pelo seu
Microsoft e faz parte do estilo.
conjunto de aplicativos
Microsoft Office, utilizando
atualmente como extensão Barra de Status
padrão dos arquivos o formato “.pptx”.

Área de Trabalho

Esta barra possui funções semelhantes às


descritas em outros aplicativos, porém
alguns botões foram adicionados. São eles:

197
Anotações: campo reservado para
anotações que não aparecem no modo de
apresentação.

Modo de Exibição: Normal, Classificação


de Slides, Exibição de leitura e
Apresentação de Slides.

Zoom: permite ajustar os níveis de zoom do


palco.

Ajustar slide a Janela atual: ajusta a


visualização do palco de acordo com o
tamanho da janela.

Menus

Novo Slide: adiciona um novo slide à


apresentação. Se acionado através do
ícone, adiciona de acordo com o layout
padrão. Se acionado pelo menu, permite a
escolha de um outro layout entre outras
opções.

Layout: permite escolher um modelo, de


Todos os menus do aplicativo contêm acordo com algumas opções pré-definidas
praticamente as mesmas opções vistas dos objetos pertencentes ao palco.
anteriormente. São apenas algumas
Redefinir: retorna os objetos no
exceções:
posicionamento original do layout.

Seção: permite criar seções de slides.


Menu Página Inicial

Menu Inserir
As principais ferramentas do Power Point
são:

Álbum de Fotografias: permite selecionar


um conjunto de imagens que serão
distribuídas entre os slides, dispondo de
Grupo Slides: contém opções que auxiliam várias opções de formatação das imagens e
na criação e estruturação dos slides. dos slides.

Hiperlink: permite criar uma conexão com


um objeto externo (site, outro arquivo...) ou
dentro do aplicativo (slide, seção...).

Ação: permite inserir uma ação no objeto


selecionado. Exemplo: ir para o primeiro
slide, ir para o último slide, finalizar a
apresentação etc.

Vídeo: insere um arquivo de vídeo salvo no


computador, um clip-art ou um vídeo on-line
(youtube etc.).

198
Áudio: insere um arquivo de áudio salvo no Som: permite adicionar um som pré-definido
computador, um clip-art ou grava um novo ao efeito de transição.
áudio.
Duração: permite editar o tempo de duração
do efeito.

Menu Transições Avançar Slide: permite escolher entre as


opções de avançar ao clicar com o mouse
ou automaticamente após alguns segundos.

Menu Animações

Possui os recursos utilizados para adição e


edição de efeitos de transição entre os
Slides.

Permite inserir animações nos objetos do


Grupo Visualização palco, como efeitos de entrada, ênfase e
saída.

Grupo Visualização

Visualizar: permite visualizar o efeito de


transição aplicado.

Visualizar: permite visualizar o efeito de


Transições para este Slide
animação aplicado.

Grupo Animação

Transições: são efeitos aplicados às


transições de slides e são divididos nas
categorias: Sutil, Empolgante e Conteúdo
Dinâmico.

Animação: permite inserir animações nos


Grupo Intervalo objetos do palco, como efeitos de entrada,
ênfase, saída e caminhos de animação.

Grupo Animação Avançada

199
Adicionar Animação: permite inserir um
novo efeito de animação no objeto Do Começo: permite inicializar a
selecionado. apresentação do primeiro slide. Seu atalho é
F5.
Painel de Animação: habilita a visualização
de um painel, no qual possível ordenar e Do Slide Atual: permite inicializar a
configurar as animações dos objetos. apresentação do slide atual. Seu atalho é
Shift + F5.
Disparar: permite adicionar um “gatilho”
para a animação do objeto (ao clicar com o Transmitir Apresentação de Slides:
mouse ou no indicador). Permite adicionar um serviço para
transmissão da apresentação através da
Pincel de animação: copia a animação de Web.
um objeto e aplica em outro. Seu atalho é Alt
+ Shift + C. Apresentação de Slides Personalizada:
Permite criar um modo personalizado de
apresentar os slides, escolhendo quais
Grupo Intervalo seções ou slides serão exibidos.

Grupo Configurar

Iniciar: permite escolher quando a


animação será iniciada (ao Clicar Com
Anterior ou Após o Anterior).
Configurar Apresentação de Slides:
Duração: tempo em milissegundos do efeito permite configurar o tipo de exibição da
da animação. apresentação, quais slides serão
Atraso: tempo de atraso que antecede a mostrados, como serão avançados os
animação. slides, quantos monitores serão exibidos,
entre outras funcionalidades.
Reordenar a Animação: permite organizar
a ordem de execução das animações. Ocultar Slides: permite ocultar um slide do
modo de apresentação.

Testar Intervalos: permite cronometrar toda


Menu Apresentação de Slides a apresentação e visualizar o tempo por
slide.

Gravar Apresentação de Slides: grava a


apresentação, áudios, captura e
movimentos do apontador laser para a
reprodução.

Executar Narrações: permite visualizar


Contém as ferramentas necessárias para
durante a apresentação de slides os gestos
visualização e controle da apresentação.
e narrações gravadas.

Usar Intervalos: permite visualizar os


Grupo Iniciar Apresentação de Slides intervalos gravados.

200
Mostrar Controles de Mídia: permite Basicamente os elementos de uma rede
visualizar os movimentos de mouse sobre são:
clipes de áudio e vídeo.

Resolução: permite escolher a resolução da


tela no modo de apresentação. Servidor: sujeito ativo da rede, aquele que
fornece a informação ou serviço procurado.
Mostrar Apresentação em: permite
escolher o monitor em que a apresentação Meio: os mecanismos utilizados para
será exibida. conexão, tais como cabo, WiFi, roteadores,
switches etc.
Usar modo de Exibição do Apresentador:
permite configurar um monitor para exibição Cliente: aquele que está devidamente
em tela inteira, enquanto outro exibe o layout conectado à rede e busca uma informação
normal com anotações. ou serviço.

As redes de computador podem ser


Internet categorizadas de acordo com seu tamanho
e abrangência da seguinte forma:
Internet é um sistema global de redes de
computadores interligadas que utilizam um
conjunto próprio de protocolos (TCP/IP), LAN: redes pequenas, locais (redes
com o propósito de servir usuários no mundo residenciais, escritórios).
inteiro. A internet traz uma extensa gama de
recursos de informação e serviços, tais MAN: redes metropolitanas, que atingem
como os documentos inter-relacionados de vários pontos de uma cidade (infovias
hipertextos da World Wide Web (WWW), metropolitanas, rede entre várias unidades
redes ponto-a-ponto e infraestrutura de de uma empresa).
apoio a correio eletrônico (e-mails). As WAN: redes grandes, não limitadas por
origens da internet remontam a uma regiões geográficas (internet).
pesquisa encomendada pelo governo dos
Estados Unidos na década de 1960 para
construir uma forma de comunicação
robusta e sem falhas através de redes de A rede computacional funciona a partir de
computadores. Embora esse trabalho, um conjunto próprio de protocolos,
juntamente com projetos no Reino Unido e conhecido como TCP/IP.
na França, tenha levado à criação de redes
precursoras importantes, ele não criou a
internet. Não há consenso sobre a data Conjunto TCP/IP
exata em que a internet moderna surgiu,
mas foi em algum momento em meados da
O TCP/IP é um conjunto de protocolos de
década de 1980.
comunicação entre computadores. As
camadas mais baixas são responsáveis pela
conexão dos equipamentos e
Rede de computadores endereçamento. As camadas superiores
fazem a comunicação dos dados e a entrega
Uma rede de computadores é formada por dos serviços ao usuário.
um conjunto de máquinas computacionais
capazes de trocar informações e partilhar
recursos, interligados por um subsistema de Principais protocolos
comunicação, ou seja, é quando há pelo
menos dois ou mais computadores e outros
IP: Internet Protocol. É o protocolo
dispositivos interligados entre si, de modo a
responsável pelo endereçamento de dados
poderem compartilhar recursos físicos e
que são transmitidos pelos dispositivos. O
lógicos. Eles podem ser dos tipos: dados,
endereço IP é o número utilizado por este
impressoras, mensagens, e-mails etc.
protocolo para endereçamento e identifica
cada dispositivo de maneira única.
201
TCP: Transmission Control Protocol ou A Web é, em escala reduzida, uma imagem
Protocolo de Controle de Transmissão. Sua refletida do mundo em que vivemos.
função é garantir que mensagens de Instituições governamentais, ONGs,
qualquer tamanho possam trafegar na empresas nas mais diversas áreas de
internet. O TCP é Orientado à Conexão e atuação, instituições de educação e
entrega a comunicação através de pacotes pesquisa, associações comunitárias e
distribuídos de forma ordenada, com indivíduos podem ser encontrados na Web.
controle de fluxo, ou seja, retransmitindo Os locais virtuais habitados por essas
caso o destinatário não receba o pacote. entidades são chamados de websites e
visitá-los é como fazer uma viagem pelo
HTTP: Hypertext Transfer Protocol ou mundo sem sair de casa. Os internautas
Protocolo de Transferência Hipertexto. É o (termo utilizado para identificar o utilizador
protocolo base para a comunicação na web, da Web) chamam a isso de navegar (ou
ele transfere o conteúdo das páginas para surfar) na Internet.
os navegadores.
Por exemplo: em uma utilização de acesso
HTTPS: Hypertext Transfer Protocol Secure à Web, você pode “passear” por vários
ou Protocolo de Transferência Hipertexto países, visitar museus e lugares famosos,
Segura. É uma variação do HTTP que utiliza pesquisar roteiros turísticos, consultar
mecanismos de segurança. Para assegurar mapas de uma dada região, reservar
as informações transmitidas, o HTTPS passagens e hotéis, além de fazer contato
utiliza o protocolo SSL, que é baseado em com agentes e entidades de turismo. Em
certificados digitais criptografados. essência, a Web serve para prestar qualquer
tipo de serviço baseado na consulta,
recuperação ou disseminação de
Conceitos Básicos de Web informações através da Internet.

Word Wide Web

Buscas e pesquisas na Web


Assim como os outros serviços da Internet,
a World Wide Web, ou simplesmente Web,
também é resultado dos pesquisadores da A Internet se configura atualmente como o
área acadêmica. maior repositório de informação do mundo,
recebendo entre 10 a 20 milhões de novos
Desenvolvida no início da década de 90 para
documentos diariamente. Aproximadamente
facilitar a disseminação de informações de
95% dessa informação é publicamente
vários aspectos na Internet, a tecnologia da
acessível. O que torna interessante o uso
Web rapidamente ganhou adeptos devido a
das tecnologias digitais é o acesso
seu baixo custo e facilidade de uso. O que
instantâneo a grandes volumes de
se pode notar é que o interesse mundial,
informação. A forma com que se pode
aliado ao interesse comercial, que
chegar a uma palavra ou frase é
evidentemente observava o potencial
incomparável às abas de livros ou índices
financeiro e rentável daquela novidade,
remissivos. Os mecanismos de busca em
proporcionou o boom e a popularização da
documentos digitais também permitem
Internet na década de 1990. A princípio
indexar e localizar informações que não
apenas como instrumento de divulgação
foram consideradas relevantes no momento
institucional e pouco a pouco como canal de
da classificação ou arquivamento. Com os
prestação de serviços, o uso da Web pelas
mecanismos de buscas modernos, qualquer
empresas transformou a Internet, de uma
documento digital pode ser desenterrado e
rede acadêmica e experimental, em uma
explorado em seus detalhes. Programas
rede comercial de serviços.
inteligentes de busca foram desenvolvidos
para oferecer ao usuário um “robô” que
fornecesse a informação adequada e em
Tecnicamente, o termo Web designa uma grande velocidade, de modo que o usuário
sub-rede da Internet, formada pelos não precise se preocupar com a execução
computadores que oferecem serviços da tarefa, mas apenas se concentrar nas
baseados na tecnologia Web. ideias para a busca.

202
O lugar onde está armazenada a informação eliminará as páginas nas quais existam as
que você acessa na web chama-se URL palavras precedidas do operador.
(Uniform Resource Locator). As letras
“http://” sinalizam que é um documento *: serve como um coringa. Quando se insere
hipertexto. WWW significa World Wide Web o início de uma palavra seguida do operador
ou “rede de alcance mundial”. Atualmente o *, o motor de pesquisa devolverá endereços
uso destes dois prefixos não se faz de páginas que contêm palavras começadas
necessário. O nome que segue o www. é pelas letras introduzidas.
chamado de domínio. Exemplo: unesco.org. @: utilizado para encontrar tags sociais.
A extensão do domínio significa, em geral, o Exemplo: @facebook
tipo ou fim da organização, empresa ou
indivíduo que o utiliza. De maneira a efetuar $: utilizado para encontrar preços. Exemplo:
uma busca efetiva sobre os milhões de carro $40000
arquivos disponíveis na Web, foram
#: utilizado para encontrar os tópicos mais
elaboradas técnicas e as mais comuns são:
comuns marcados por hashtags. Exemplo:
#desafiodogelo

Palavras-Chave: um dos aspectos mais Pesquisa com aspas: uma das formas
importantes quando se procura informação mais rápidas e eficazes de encontrar
na Internet são as palavras inseridas no informação na Internet é a utilização de
motor de pesquisa utilizado. Para encontrar expressões entre aspas. Em vez de inserir
a informação desejada, é fundamental palavras-chave, podemos usar expressões
pensar nas palavras, expressões, frases ou partes de frases que estão habitualmente
típicas que poderão existir numa página da presentes em páginas que falem do assunto
Internet que fale do assunto pretendido. A pretendido.
maioria dos motores de pesquisa da Internet
Pesquisa Específica: podemos determinar
ignora palavras com menos de três letras;
que a pesquisa será somente efetuada em
por isso, para procurar algo sobre
certas páginas.
“Churrasco de Chão”, por exemplo, basta
inserir as palavras “Churrasco” e “Chão”. site: utiliza-se quando se pretende que a
Para muitos motores, também é indiferente pesquisa apenas seja efetuada em páginas
a utilização de acentos e de letras de um determinado país ou de um domínio
maiúsculas. específico. Exemplo: IPVA site:gov.

filetype: utiliza-se quando se pretende


somente obter resultados contidos em
Pesquisa com operadores booleanos:
certos tipos de arquivos, indicando a
quando se inserem várias palavras nos
extensão de arquivo pretendida (.doc, .pdf,
motores de pesquisa, eles apresentam
.gif, etc.).
endereços de páginas que podem ter uma,
algumas ou todas as palavras introduzidas. OU: utilizado para encontrar páginas que
Esse tipo de pesquisa produz, normalmente, podem usar uma das várias palavras.
um grande número de resultados, muitos Exemplo: maratona OU corrida.
deles pouco relevantes. Os operadores
booleanos são símbolos que permitem cache: veja como estava a página na última
limitar o número de resultados obtidos e vez que o Google visitou o site. Exemplo:
excluir a maior parte dos endereços que não cache:g1.globo.com
são relevantes. São eles:
related: encontre sites semelhantes a
+: quando se insere uma palavra seguida de um endereço da Web que você já conhece.
outra precedida do operador +, o motor de Exemplo: related:compreauto.com
pesquisa devolverá endereços de páginas
Pesquisa combinada: todas as técnicas
que contêm todas as palavras introduzidas.
anteriores podem ser combinadas entre si.
-: quando se insere uma palavra seguida de Contudo, não se deve combinar mais de
outra precedida do operador -, o motor de duas ou três técnicas, de modo a evitar que
pesquisa devolverá endereços de páginas as instruções de pesquisa sejam
que contêm as palavras introduzidas, mas contraditórias.

203
Existem também numerosas opções de o histórico de pesquisas para que outras
pesquisa disponíveis na seção “Pesquisa pessoas não vejam. A Navegação InPrivate
avançada” da maioria dos motores ajuda a impedir que seu histórico de
existentes (Google, Yahoo, Bing etc.). Além navegação, os arquivos de Internet
de terem as opções de pesquisa aqui temporários, os dados de formulários, os
referidas, contêm outras que também cookies, os nomes de usuários e as senhas
podem ser muito úteis, como, por exemplo, sejam retidos pelo navegador. Inicie a
a definição do tamanho pretendido quando Navegação InPrivate no menu Segurança,
se pesquisa imagens. pressionando Ctrl + Shift + P, ou na página
Nova Guia.

Bloqueador de pop-up: bloqueia janelas


Navegadores abertas automaticamente pelo site.

Um navegador de Internet, também


conhecido pelos termos ingleses “web Edge
browser” (ou simplesmente browser), é o
software que permite que você acesse a
Internet, veja vídeos, escute músicas, jogue Microsoft Edge é um navegador web
e interaja com documentos virtuais da desenvolvido pela Microsoft, incluído no
internet, também conhecidos como páginas Windows 10, no lugar do navegador Internet
da web, que podem ser escritas em Explorer.
linguagens como HTML, XHTML ou HTML5,
com ou sem linguagens, como o CSS, e que
estão hospedadas num servidor Web. Mozilla Firefox

Mozilla Firefox é um navegador livre e


Internet Explorer multiplataforma desenvolvido pela Mozilla
Foundation com ajuda de centenas de
Windows Internet Explorer, também colaboradores. A intenção da fundação é
conhecido pelas abreviações IE, MSIE, desenvolver um navegador leve, seguro,
WinIE ou Internet Explorer, é um navegador intuitivo e altamente extensível. Baseado no
de internet produzido pela Microsoft, que componente de navegação da Mozilla Suite
vem pré-instalado no Windows e Windows (continuada pela comunidade como
Phone. Seamonkey), o Firefox tornou-se o objetivo
principal da Mozilla Foundation. Cerca de
40% do código do programa foi totalmente
escrito por voluntários. Principais recursos
Menu Ferramentas: contém todas as do Mozilla Firefox:
opções de configuração e personalização do
navegador, acesso aos downloads
efetuados pelo navegador e aos Favoritos.
Google Chrome
Histórico de Navegação:

O Windows Internet Explorer armazena os O Google Chrome é um navegador


seguintes tipos de informações quando você desenvolvido pelo Google. Em menos de
navega na Web: arquivos de Internet dois anos de uso, já era o terceiro navegador
temporários, cookies, um histórico dos sites mais usado do mundo, atrás apenas do
visitados, informações que você inseriu nos Internet Explorer e do Mozilla Firefox. Em
sites visitados ou na Barra de endereços, outubro de 2010, 8,5% dos usuários de
como seu nome e endereço, além de Internet do mundo mantiveram o Google
endereços de sites visitados anteriormente e Chrome como seu navegador principal.
senhas da Web salvas. Ainda em outubro de 2010, o navegador
passou a ter uma participação no mercado
Navegação InPrivate de 8,47%. Está disponível gratuitamente,
Há ocasiões em que você não quer deixar sob condições de serviço específicas.
rastros de sua atividade de navegação no
computador, vestígios de sua navegação ou
204
Alguns atalhos de teclado relacionados ao Caixa de entrada: armazena todos os
navegador podem ser cobrados e os novos e-mails que foram recebidos pelo
principais são: servidor.

Rascunhos: armazena todos os e-mails


criados e não enviados (mediante
Atalho Função confirmação do usuário).
Ctrl + F5 Recarrega a
página, limpando Itens Enviados: armazena todas as
os dados de cache. mensagens enviadas.
F5 Recarrega a
página Itens Excluídos: armazena todas as
Ctrl + J Gerencia mensagens excluídas pelo usuário
Downloads
Ctrl + Shift + Del Exclui dados de
navegação Opções do e-mail
Ctrl + Shift + N Navegação
anônima (Chrome)
Ctrl + Shift + P Navegação Para (To): endereço de e-mail ou contato
anônima (Demais para o qual é destinada a mensagem
navegadores) (Obrigatório).
Ctrl + T Nova aba
Ctrl + Shift + T Abre a(s) CC: endereço de e-mail ou contato para o
última(s) aba(s) qual é destinada uma cópia da mensagem.
fechada(s)
Ctrl + N Nova janela Cco (Bcc): endereço de e-mail ou contato
Ctrl + F Localizar palavra para o qual é destinada uma cópia oculta da
mensagem, ou seja, uma cópia da
mensagem é enviada a um endereço sem
que o destinatário saiba.

Correio Eletrônico Anexo: representado pelo desenho de um


clipe, o anexo é um arquivo de qualquer tipo
(exceto .exe), que pode ser enviado em
O correio eletrônico ou E-mail é o termo conjunto com a mensagem de texto. O MS-
utilizado para o serviço de mensagens Outlook limita o tamanho dos arquivos que
através de dispositivo computacional. você pode enviar. Nas contas de webmail
Vejamos a seguir os pontos relevantes como Outlook.com ou Gmail, o limite de
sobre o E-mail. tamanho de arquivo combinado é 20 MB.
Para as contas de Exchange (serviço
exclusivo da Microsoft), o limite de tamanho
Endereço de e-mail de arquivo combinado padrão é 10 MB.

Assinatura: permite adicionar um texto no


O endereço de e-mail é composto por três rodapé de cada mensagem de e-mail. Pode
partes: nome, delimitador e servidor. ser utilizado o próprio Outlook para a criação
Exemplo: da assinatura ou um arquivo em HTML.

nome@servidor.com Ações

Responder: responde à mensagem


As regras para criação de um e-mail são selecionada ao remetente, adicionando-o ao
definidas, geralmente, por seu servidor, mas destinatário de uma nova mensagem.
em comum são utilizados apenas letras
minúsculas, números e os caracteres -, _ e . Responder a todos: responde à mensagem
selecionada ao remetente e a todos os
endereços contidos no campo CC,
Pastas adicionando-os como destinatários de uma
nova mensagem.

205
Encaminhar: envia a mensagem
selecionada a um novo destinatário.

206
Exercícios Assinale a alternativa que indica
corretamente o resultado.
MS - Windows 10

2019 – Soldado – VUNESP Considere um


computador com o Microsoft Windows10,
em sua configuração original, sem nenhuma
janela aberta. Como primeira ação, o
usuário abre o WordPad e maximiza a
janela. Em seguida abre o Bloco de Notas e
maximiza a janela. Assinale a alternativa
que indica qual(is) janela(s) aparecerá(ão)
a)
na tela do computador quando o usuário
clicar no botão indicado na imagem a seguir,
na janela do Bloco de Notas, exibida
parcialmente.

b)

(A) As opções do Menu Iniciar.

(B) O Wordpad. c)
(C) O Bloco de Notas.

(D) A Área de Trabalho. d)

(E) O Wordpad e o Bloco de Notas lado a


lado.

2018 – Soldado – VUNESP Tem-se a


seguinte planilha, criada no Microsoft
Excel2010, em sua configuração original.
e)

2018 – Soldado – VUNESP Usando o


Microsoft Windows 10, em sua configuração
padrão, um usuário deseja alterar a sua
senha de login. Assinale a alternativa que
indica quais teclas o usuário deve pressionar
para ter acesso à opção Alterar Senha e
assim poder alterar a sua senha de login.
Um usuário selecionou as células A1 até B5
e pressionou CTRL+C. Em seguida, abriu o
Bloco de Notas do Microsoft Windows 10, a) CTRL+S
em sua configuração padrão, e pressionou
CTRL+V. b) ALT+TAB

207
c) CTRL+ALT+DEL

d) SHIFT+ESC

e) CTRL+P

208
2018 – Barro Branco – VUNESP É um I. Doc2: documento do MS-Word 2010
aplicativo acessório padrão do MS-Windows
10, em sua configuração padrão, para a II. Doc5: documento do MS-Word 2010
Acessibilidade: III. Doctos: planilha do MS-Excel 2010

IV. Doctos: documento PDF


a) Gravador de Som. V. Doctos: apresentação do MS-PowerPoint
b) Notas Autoadesivas. 2010

c) Ferramenta de Captura.

d) Lupa. Ao selecionar e renomear o arquivo Doc5


para Doctos e pressionar enter, o usuário
e) WordPad. provocará a seguinte situação:

a) será sugerido que a planilha já existente


seja renomeada para Doctos (4).
2018 – Soldado – VUNESP Considere
alguns elementos da janela do explorador de b) uma mensagem de erro será exibida, pois
arquivos do MS-Windows 10, na sua já existe outro arquivo com o nome Doctos.
configuração padrão, descritos a seguir:
c) o arquivo será renomeado normalmente
para Doctos.

I. Barra de endereços: > Computador > d) a planilha Doctos será movida para a
Disco removível(F:) > Diversos > Lixeira de modo a acomodar o documento
renomeado.
II. Arquivo: documento do Word AULA 7
e) será sugerido que o documento seja
renomeado para Doctos (4).
Assumindo que o arquivo AULA 7 está
selecionado, assinale a alternativa que
apresenta o local em que ele se encontra e 2018 – Barro Branco – VUNESP É um
a ação que será executada quando o aplicativo acessório padrão do MS-
usuário pressionar a tecla Del ou Delete e Windows 10, em sua configuração padrão,
confirmar a ação, respectivamente. para a Acessibilidade:

(A) Gravador de Som.

a) Biblioteca Documentos; o arquivo será (B) Notas Autoadesivas.


copiado para a lixeira.
(C) Ferramenta de Captura.
b) Biblioteca Documentos; o arquivo será
movido para a lixeira. (D) Lupa.

c) Pasta Downloads; o arquivo será (E) WordPad.


eliminado permanentemente.

d) Pasta Diversos do pen drive ou HD 2014 – Soldado – VUNESP Observe a


externo; o arquivo será eliminado janela do Windows Explorer, extraída do
permanentemente. MS-Windows 7, em sua configuração
e) Pasta Diversos do pen drive ou HD padrão. Ela exibe os ícones de oito imagens
externo; o arquivo será movido para a lixeira. da pasta Imagens no modo de exibição
“Lista”. Considere que, atualmente, a Área
de Trabalho não contém arquivos de
imagens.
2018 – Soldado – VUNESP Considere os
arquivos da biblioteca Documentos do MS-
Windows 10, em sua configuração original,
listados a seguir:

209
(D) terá um atalho enviado para a Área de
Trabalho.

(E) será enviada para a Área de Trabalho.

2019 – Soldado – VUNESP Usando o


Microsoft Windows 10, em sua configuração
padrão, um usuário deseja alterar a sua
senha de login. Assinale a alternativa que
indica quais teclas o usuário deve pressionar
para ter acesso à opção Alterar Senha e
assim poder alterar a sua senha de login.

Para _____ as imagens da pasta Imagens

para a Área de Trabalho, o usuário pode (A) CTRL+S


selecionar todas as imagens, utilizar o atalho
(B) ALT+TAB
de teclado ______, clicar no ícone da Área
de Trabalho e, por fim, utilizar o atalho de (C) CTRL+ALT+DEL
teclado ______.
(D) SHIFT+ESC
Assinale a alternativa que preenche, correta
e respectivamente, as lacunas do (E) CTRL+P
enunciado.

(A) mover … Ctrl+C … Ctrl+V Tem-se a seguinte planilha, criada no


(B) copiar … Ctrl+C … Ctrl+V Microsoft Excel2010, em sua configuração
original.
(C) copiar … Ctrl+X … Ctrl+V

(D) mover … Ctrl+A … Ctrl+X

(E) mover … Ctrl+C … Ctrl+X

2015 – Soldado – VUNESP A figura a seguir


representa parte de uma pasta da Biblioteca
de Imagens do MS-Windows 7, em sua
configuração padrão. Quando o usuário
selecionar uma imagem, utilizar o atalho de
teclado Shift + Delete e realizar as devidas
confirmações, a imagem

Um usuário selecionou as células A1 até B5


e pressionou CTRL+C. Em seguida, abriu o
Bloco do Notas do Microsoft Windows 10,
em sua configuração padrão, e pressionou
CTRL+V.

Assinale a alternativa que indica


corretamente o resultado.

(A) será excluída em definitivo, sem ser


enviada para a Lixeira.

(B) terá um atalho criado na mesma pasta.

(C) será enviada para a Lixeira.

210
(A)

(B)

(C)

(D)

(E)

211
Word (B) III.

(C) I.
2018 – Barro Branco – VUNESP Uma caixa
de texto do MS-Word 2010, em sua (D) V.
configuração padrão, permite adicionar texto (E) IV.
em qualquer local de um documento, para
criar, por exemplo, citações de texto ou
barras laterais a fim de dar mais visibilidade
a informações mais importantes. Assinale a 2018 – Soldado – VUNESP Observe as
alternativa que apresenta o ícone cujo nome figuras inseridas em um documento do MS-
é Caixa de Texto. Word 2010, em sua configuração original.

Assinale a alternativa que apresenta


somente a(s) figura(s) que aparecerá(ão) no
índice de ilustrações a ser criado pelo
usuário.

(A) Círculo.

(B) Retângulo.

(C) Estrela e triângulo.


2018 – Soldado – VUNESP Observe os
termos que foram formatados no MS-Word (D) Seta.
2010, na sua configuração padrão. Assuma
que não há erro ortográfico ou gramatical. (E) Retângulo e círculo.

2015 – Soldado – VUNESP A figura a seguir


representa o grupo Parágrafo, da guia
Página Inicial do MS-Word 2010, em sua
configuração padrão. Assinale a alternativa
que contém uma das funcionalidades
associadas ao botão marcado na figura.

Assinale a alternativa com o item que


apresenta pelo menos um termo formatado
com efeito subscrito e estilo sublinhado. (A) Aumentar o nível do recuo do parágrafo.

(B) Diminuir o nível do recuo do parágrafo.

(A) II. (C) Iniciar uma lista de vários níveis.


212
(D) Colocar o texto selecionado em ordem
numérica.

(E) Alterar o espaçamento entre as linhas de


texto.

2019 – Barro Branco – VUNESP Um


usuário iniciou a edição de um documento
vazio no Microsoft Word 2010, em sua
configuração original, executando os
seguintes passos:

I. pressionou as teclas CTRL+N;

II. digitou a palavra “Primeira”;

III. pressionou a barra de espaços;

IV. pressionou as teclas CTRL+I;


2018 – Soldado – VUNESP Em um
V. digitou a palavra “palavra”; documento de 10 páginas, editado no
Microsoft Word 2010, em sua configuração
VI. pressionou a barra de espaços; padrão, um usuário preencheu o campo
Páginas da janela de configurações de
VII. pressionou as teclas CTRL+U;
impressão com o conteúdo da imagem a
VIII. digitou a palavra “digitada”. seguir.

Assinale a alternativa com o formato correto


das três palavras digitadas, após ter
seguido os passos dados, na sequência
indicada.
Assinale a alternativa que indica quais
páginas serão impressas.
(A) Primeira palavra digitada

(B) Primeira palavra digitada


(A) Página 1, apenas.
(C) Primeira palavra digitada
(B) Página 10, apenas.
(D) Primeira palavra digitada
(C) Páginas 1 e 10, apenas.
(E) Primeira palavra digitada
(D) Páginas 2 até 9, apenas.

(E) Todas as páginas, de 1 até 10.


2019 – Soldado – VUNESP Considerando o
Microsoft Word 2010, em sua configuração
padrão, assinale a alternativa que apresenta 2019 – Soldado VUNESP A partir de um
um trecho de um documento com as marcas novo documento, totalmente vazio, que está
de parágrafo ativadas. sendo editado com o Microsoft Word 2010,
em sua configuração original, assinale a
alternativa correta a respeito da formatação
que será aplicada ao texto, quando o
marcador superior da régua fica mais à
direita do que o marcador inferior, como é

213
exibido, por meio de um círculo, em novamente em outra parte do documento,
destaque na imagem a seguir. usando-se as teclas CTRL+V, mantendo
todas as formatações que lhe estavam
aplicadas.

(E) Se o usuário pressionar as teclas


CTRL+X, eliminará a frase selecionada do
documento e poderá usar as teclas CTRL+V
para colá-la em outro ponto do documento,
mantendo todas as formatações que
estavam aplicadas.

2014 – Soldado – VUNESP As figuras a


seguir foram extraídas do MS-Word 2010,
(A) Apenas a primeira linha, de todos os
em sua configuração padrão. Elas
parágrafos, é recuada.
apresentam parte de um documento que
(B) Apenas a primeira linha, somente do contém uma passagem da Canção da
primeiro parágrafo, é recuada. América, de Milton Nascimento. O
documento é apresentado em dois
(C) Apenas as linhas seguintes à primeira momentos: antes e depois da utilização de
linha, somente do primeiro parágrafo, são recursos do grupo Fonte da guia Página
recuadas. Inicial.
(D) Apenas as linhas seguintes à primeira
linha, de todos os parágrafos, são recuadas.

(E) Todas as linhas, de todos os parágrafos,


são recuadas.

2017 – Soldado – VUNESP Um usuário


selecionou uma frase de um texto editado no
Microsoft Word 2010, em sua configuração
padrão. Essa frase tinha palavras com
formatação em negrito e sublinhado.
Assinale a alternativa correta.

(A) Ao pressionar as teclas CTRL+C, a frase


selecionada será eliminada do documento, e
o usuário poderá colá-la em outro ponto do
documento usando a tecla Delete, porém
sem as formatações feitas previamente.

(B) Se o usuário pressionar as teclas


CTRL+X, eliminará a frase selecionada do
documento e não conseguirá colá-la usando
as teclas CTRL+V, pois a frase não terá sido
copiada para a Área de Transferência.

(C) Pressionando-se as teclas CTRL+C, a


frase selecionada será eliminada do
documento, mas o usuário poderá colá-la
em outro ponto do documento, usando as
teclas CTRL+V, mantendo todas as
formatações que estavam aplicadas.

(D) Se o usuário pressionar a tecla Delete, a


frase selecionada será eliminada do
documento, mas poderá ser colada

214
Assinale a alternativa que contém o nome
dos recursos utilizados no trecho “é coisa
para se guardar” entre os dois momentos
das figuras.

(A) Itálico e Negrito.

(B) Cor do Realce do Texto e Sublinhado.

(C) Sublinhado e Itálico.

(D) Cor do Realce do Texto e Negrito.

(E) Tachado e Negrito.

215
Excel

2018 – Soldado – VUNESP Utilize a


planilha do MS-Excel 2010, na sua (B)
configuração padrão, apresentada a seguir
para responder à questão.

(C)

(D)

O conteúdo da célula R15 foi copiado para a


célula S15, utilizando a seguinte opção:

(E)

2015 – Soldado – VUNESP Observe as


figuras a seguir, extraídas do MS-Excel
2010, em sua configuração padrão.

2018 – Soldado – VUNESP Tem-se a


seguinte planilha criada no Microsoft Excel
2010, em sua configuração padrão, na qual
o cursor do mouse está posicionado no título
das colunas, entre as colunas A e B,
conforme a imagem a seguir.

Assinale a alternativa que exibe o resultado


da ação, quando o usuário dá um duplo
clique com o botão principal do mouse.
A Figura I apresenta parte de uma planilha
com dados no intervalo A2:C6. A Figura II
apresenta uma proposta de classificação,
que ainda não foi aplicada, configurada na
(A) caixa de diálogo Classificar, que pode ser
acessada no grupo Classificar e Filtrar, da
guia Dados, ao selecionar um intervalo de
células. Assinale a alternativa que contém o
216
novo valor que será apresentado na célula dados sobre funcionários no intervalo de
C5, quando a nova proposta de classificação células A1:E11 e um relatório sobre esses
for aplicada sobre o intervalo de células dados no intervalo A13:E21.
A2:C6.

(A) 22 (C) 35 (E) 23

(B) 14 (D) 31

2015 – Barro Branco – VUNESP O número


de células envolvidas no intervalo B2:C4, no
MS-Excel 2010, em sua configuração
padrão, é:

(A) 2

(B) 4

(C) 6

(D) 8

(E) 10
Assinale a alternativa que contém a fórmula
que, quando inserida na célula E19, produz
o mesmo valor apresentado na célula
2018 – Soldado – VUNESP Tem-se a
atualmente. Considere que o caractere “;”
seguinte planilha criada no Microsoft Excel
(ponto e vírgula) está configurado como
2010, em sua configuração original. Assinale
separador dos argumentos das funções e
a alternativa que indica o resultado correto
que as aspas duplas delimitam um texto.
da fórmula =SOMA(A1:A10), a ser inserida
na célula A11. (A) =MÉDIASE(D2:D11;"A";B2:B11)

(B) =CONT.SE(D2:D11;"B")

(C) =SE(D2="A";MÉDIA(E2:E11);
MÉDIA(B2:B11))

(D) =CONT.SE(C2:C11;MÁXIMO(C2:C11))

(E) =CONT.SE(B2:B11;1)

(A) 15

(B) 21

(C) 0
2016 – Barro Branco – VUNESP O valor
(D) 25 que será exibido na célula A4 após esta ser
(E) 6 preenchida com a fórmula
=SE(MAIOR(A1:C3;2)<C3;A3;B2) é:

(A) 2
2014 – Soldado – VUNESP Observe a
figura a seguir, extraída de uma planilha do (B) 3
MS-Excel 2010, em sua configuração (C) 7
padrão. Ela apresenta uma tabela contendo

217
(D) 8 (C) =MÉDIASE(A2:A13;C2:C13;A2)

(E) 9 (D) =MÉDIASE(C2:C13;A2;A2:A13)

(E) =MÉDIASE(A2:A13;A2;C2:C13)

2018 – Soldado – VUNESP Assinale a


alternativa correta sobre a fórmula
=SE(OU(A1<5;A1>=9);MÉDIA(C1:C5);MÍNI 2019 – Barro Branco – VUNESP Tem-se a
MO(C1:C5)) inserida na célula A2 de uma seguinte planilha, criada no Microsoft Excel
planilha do MS-Excel 2010. A função MÉDIA 2010, em sua configuração padrão.
será executada se o seguinte valor estiver
na célula A1:

(A) 8

(B) 7

(C) 10

(D) 6
Assinale a alternativa com o resultado
(E) 5 correto da fórmula

=SE(MÉDIA(A1:C3)>4;SOMA(A1:A3)+
SOMA(B1:B3)+
2018 – Barro Branco – VUNESP Por meio SOMA(C1:C3);MÍNIMO(A1:C3)),
do MS-Excel 2010, em sua configuração
padrão, um usuário elabora uma planilha a ser aplicada na célula A5.
contendo tipos de crimes (coluna A), bairro
em que ocorreu o respectivo crime (coluna
B) e a quantidade de ocorrências no (A) 0
bairro/crime (coluna C), conforme a imagem
a seguir: (B) 2

(C) 8

(D) 28

(E) 36

2019 – Soldado – VUNESP Considere a


seguinte planilha criada no Microsoft Excel
2010, em sua configuração padrão para
responder as questões a seguir:

A fórmula que calcula o número médio de


roubos ocorridos nos 3 bairros contidos na
planilha é:

(A) =MÉDIASE(A2;A13;A2;C2;C13)

(B) =MÉDIASE(A2:C13;A2:C2;C13)

218
uma apresentação do MS-PowerPoint 2010,
em sua configuração padrão.

Assinale a alternativa que descreve


corretamente e em ordem: o início e a
Assinale a alternativa com a fórmula a ser duração do intervalo da animação associada
inserida na célula C13 para contar a à Elipse 4.
quantidade de vezes em que aparece a
palavra ENCERRADO no intervalo entre C2
e C10. (A) Início com o anterior e duração de 0
(A) =CONT.CASOS(C2:C10;B13) segundo.

(B) =CONT.SE(C2:C10) (B) Início após o anterior e duração de 0


segundo.
(C) =CONT(C2:C10;B13)
(C) Início após o anterior e duração de 1
(D) =CONT.SE(C2:C10;B13) segundo.

(E) =CONT.ENCERRADOS(C2:C10) (D) Início ao clicar e demora de 0 segundo.

(E) Início com o anterior e duração de 1


segundo.
Assinale a alternativa que indica qual
conteúdo será apagado se o usuário der um
clique simples com o botão principal do
mouse sobre o local destacado a seguir, e 2016 – Barro Branco – VUNESP No MS-
pressionar a tecla DEL. PowerPoint 2010, em sua configuração
padrão, “Normal”, “Anotações” e
“Classificação de Slides” são

(A) Efeitos de Animação.

(A) A coluna A inteira, apenas. (B) Efeitos de Transição.

(B) Todas as células que não contêm (C) Modos de Exibição Mestre.
fórmulas, apenas.
(D) Modos de Exibição de Slides.
(C) A linha 1 inteira, apenas.
(E) Formas de Design de Slides.
(D) Todas as células que contêm fórmulas,
apenas.
2018 – Soldado – VUNESP Ao preparar
(E) A planilha inteira.
uma apresentação no Microsoft PowerPoint
Power Point 2010, em sua configuração original, um
usuário adicionou uma AutoForma no slide
1. Ao pressionar F5 e iniciar o modo de
2014 – Soldado – VUNESP Observe o exibição Apresentação de Slides, essa
Painel de Animação a seguir, extraído de AutoForma deve ser exibida imediatamente,
219
mas precisa ser configurada com uma (D) quarto clique no mouse.
animação do tipo , para que desapareça.
Assinale a alternativa que preenche (E) terceiro clique no mouse.
corretamente a lacuna do texto.

2018 – Barro Branco – VUNESP Um


(A) Miniaturizar usuário, por meio do MS-PowerPoint 2010,
em sua configuração padrão, gera duas
(B) Ênfase versões de um gráfico para o mesmo
conjunto de dados, conforme as imagens a
(C) Transição seguir.
(D) Saída

(E) Apagar

2017 – Barro Branco – VUNESP No MS-


PowerPoint 2010, em sua configuração
padrão, os efeitos “esmaecer”, “revelar” e
“dividir”, quando colocados na passagem de
um slide para outro, são tipos de:

(A) Design.

(B) Estilo.

(C) Caixa de Texto.


Pelas imagens, é possível afirmar que as
(D) Transição. versões 1 e 2 são, respectivamente, de
gráficos dos tipos
(E) Animação.

(A) Barra e Linha.


2018 – Soldado – VUNESP Na figura a
seguir, é apresentado parcialmente um slide (B) Linha e Coluna.
do MS-PowerPoint 2010, em sua
(C) Coluna e Barra.
configuração original, com o respectivo
painel de animação e seus objetos (D) Linha e Barra.
animados.
(E) Coluna e Linha.

2019 – Soldado – VUNESP No Microsoft


PowerPoint 2010, em sua configuração
original, um usuário está em modo de
apresentação, exibindo o segundo slide, em
uma apresentação de 10 slides, sem
nenhum slide oculto, tampouco animações,
transições, ou botões de ação. Assinale a
O objeto trator, identificado na figura,
alternativa que indica a(s) tecla(s) que
aparecerá no slide logo após o
deve(m) ser pressionada(s) para finalizar a
apresentação.

(A) primeiro clique no mouse.

(B) slide entrar em modo de apresentação. (A) HOME

(C) segundo clique no mouse. (B) ESC

220
(C) F5 qualquer alteração nos campos de
destinatários da mensagem. Considerando
(D) END apenas essa última ação de Miranda e Caio,
(E) SHIFT+F5 assinale a alternativa que indica quantas
mensagens Aurélio, Miranda e Caio
receberão, respectivamente.
Internet / Correio Eletrônico

(A) 1, 1, 1
2017 – Barro Branco – VUNESP Muitas
atividades hoje em dia envolvem o download (B) 2, 1, 1
de arquivos pela internet. Para verificar os
(C) 2, 2, 2
downloads realizados por meio do Google
Chrome, em sua configuração padrão, pode- (D) 1, 2, 2
se utilizar o seguinte atalho por teclado:
(E) 2, 0, 0

(A) Ctrl + H
2017 – Soldado – VUNESP João recebeu
(B) Alt + H uma mensagem de correio eletrônico com
as seguintes características:
(C) Ctrl + T
De: Pedro
(D) Alt + T
Para: João; Marta
(E) Ctrl + J
Cc: Ricardo; Ana

Usando o Microsoft Outlook 2010, em sua


2016 – Barro Branco – VUNESP No MS-
configuração padrão, ele usou um recurso
Outlook 2010, em sua configuração padrão,
para responder a mensagem que manteve
as mensagens que já foram enviadas,
apenas Pedro na lista de destinatários.
geralmente, ficam na pasta
Isso significa que João usou a opção:

(A) Caixa de Saída.


(A) Responder.
(B) Itens Enviados.
(B) Arquivar.
(C) Caixa de Entrada.
(C) Marcar como não lida.
(D) Spam.
(D) Responder a todos.
(E) Rascunho.
(E) Marcar como lida.

2018 – Soldado – VUNESP Miranda e Caio


receberam, cada um, uma mensagem de 2015 – Barro Branco – VUNESP A maioria
correio eletrônico usando o Microsoft das mensagens de correio eletrônico é
Outlook 2010, em sua configuração original, enviada com destinatários informados no
com as seguintes características: campo “Para”.
De: aurelio@vunesp.com.br Assinale a alternativa que contém o nome de
outro campo de e-mail do MS-Outlook 2010,
Para: miranda@vunesp.com.br,
em sua configuração padrão, que pode ser
caio@vunesp.com.br
utilizado para adicionar mais destinatários
de e-mail.

Os usuários Miranda e Caio responderam ao


mesmo tempo a mensagem que receberam,
(A) Anexo
usando a opção Responder a Todos, sem

221
(B) Assunto (B) policiamilitar@sp.gov.br e
banca@vunesp.com.br
(C) Para2
(C) policiamilitar@sp.gov.br
(D) Outros
(D) vunesp@concursos.com.br,
(E) Cc policiamilitar@sp.gov.br e
2015 – Soldado – VUNESP Durante a banca@vunesp.com.br
navegação na Internet, no Internet Explorer (E) vunesp@concursos.com.br
9, em sua configuração padrão, o usuário
pode utilizar o atalho de teclado , que
permite atualizar a página da Web atual e os
arquivos temporários da Internet, mesmo 2018 – Barro Branco – VUNESP A imagem
que os carimbos de data/hora da versão da a seguir foi retirada do Mozilla Thunderbird,
Web e da versão armazenada localmente em sua configuração padrão.
sejam iguais. Assinale a alternativa que
preenche, corretamente, a lacuna do
enunciado.
Pela imagem, nota-se que o campo usado
para ordenação é o campo e a ordenação
dos e-mails, no sentido do topo (visíveis
(A) Ctrl + Alt + Del primeiro) para baixo, é . Assinale a
(B) Crtl + F4 alternativa contendo as informações que
preenchem, correta e respectivamente, as
(C) F4 lacunas do enunciado.

(D) Ctrl + F5

(E) F5 (A) De … crescente

(B) Data … decrescente

2018 – Soldado – VUNESP Conforme se (C) Data … crescente


verifica na figura a seguir, um e-mail foi
digitado no MS-Outlook 2010, na sua (D) Assunto … decrescente
configuração padrão. (E) Assunto … crescente

2019 – Soldado – VUNESP No Microsoft


Outlook 2010, em sua configuração padrão,
tem-se os dados de uma mensagem que foi
enviada.

De: Antonio

Para: Andrea

Cc: Rodrigo

Cco: Fernando
O usuário auditoria@vunesp.com.br, ao
receber o e-mail, decide responder a todos
utilizando a respectiva opção do Outlook.
Assinale a alternativa que contém o(s) Ao receber a mensagem, Rodrigo clicou no
destinatário(s) que será(ão) preenchido(s) botão Encaminhar. Assinale a alternativa
automaticamente pelo Outlook na nova que indica a quantidade de destinatários que
mensagem. o aplicativo automaticamente preenche na
nova mensagem que será preparada.

(A) vunesp@concursos.com.br e
policiamilitar@sp.gov.br (A) 0

222
(B) 2

(C) 4

(D) 3

(E) 1

223
224
ADM PÚBLICA

225
DISCIPLINA:
ADM. PÚBLICA

CONSTITUIÇÃO FEDERAL

CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988


TÍTULO II
DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS
CAPÍTULO I
DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, III - ninguém será submetido a tortura
sem distinção de qualquer natureza, nem a tratamento desumano ou
garantindo-se aos brasileiros e aos degradante;
estrangeiros residentes no País a
inviolabilidade do direito à vida, à IV - é livre a manifestação do
liberdade, à igualdade, à segurança e à pensamento, sendo vedado o anonimato;
propriedade, nos termos seguintes:
V - é assegurado o direito de
I - homens e mulheres são iguais em resposta, proporcional ao agravo, além da
direitos e obrigações, nos termos desta indenização por dano material, moral ou à
Constituição; imagem;

II - ninguém será obrigado a fazer ou VI - é inviolável a liberdade de


deixar de fazer alguma coisa senão em consciência e de crença, sendo
virtude de lei; assegurado o livre exercício dos cultos
religiosos e garantida, na forma da lei, a
proteção aos locais de culto e a suas
liturgias;

VII - é assegurada, nos termos da lei, caso de flagrante delito ou desastre, ou


a prestação de assistência religiosa nas para prestar socorro, ou, durante o dia, por
entidades civis e militares de internação determinação judicial; (Vide Lei nº
coletiva; 13.105, de 2015) (Vigência)

VIII - ninguém será privado de direitos XII - é inviolável o sigilo da


por motivo de crença religiosa ou de correspondência e das comunicações
convicção filosófica ou política, salvo se as telegráficas, de dados e das
invocar para eximir-se de obrigação legal comunicações telefônicas, salvo, no último
a todos imposta e recusar-se a cumprir caso, por ordem judicial, nas hipóteses e
prestação alternativa, fixada em lei; na forma que a lei estabelecer para fins de
investigação criminal ou instrução
IX - é livre a expressão da atividade processual penal; (Vide Lei nº 9.296, de
intelectual, artística, científica e de 1996)
comunicação, independentemente de
censura ou licença; XIII - é livre o exercício de qualquer
trabalho, ofício ou profissão, atendidas as
X - são invioláveis a intimidade, a vida qualificações profissionais que a lei
privada, a honra e a imagem das pessoas, estabelecer;
assegurado o direito a indenização pelo
dano material ou moral decorrente de sua XIV - é assegurado a todos o acesso
violação; à informação e resguardado o sigilo da
fonte, quando necessário ao exercício
XI - a casa é asilo inviolável do profissional;
indivíduo, ninguém nela podendo penetrar
sem consentimento do morador, salvo em

226
XV - é livre a locomoção no território XXVI - a pequena propriedade rural,
nacional em tempo de paz, podendo assim definida em lei, desde que
qualquer pessoa, nos termos da lei, nele trabalhada pela família, não será objeto de
entrar, permanecer ou dele sair com seus penhora para pagamento de débitos
bens; decorrentes de sua atividade produtiva,
dispondo a lei sobre os meios de financiar
XVI - todos podem reunir-se o seu desenvolvimento;
pacificamente, sem armas, em locais
abertos ao público, independentemente de XXVII - aos autores pertence o direito
autorização, desde que não frustrem outra exclusivo de utilização, publicação ou
reunião anteriormente convocada para o reprodução de suas obras, transmissível
mesmo local, sendo apenas exigido prévio aos herdeiros pelo tempo que a lei fixar;
aviso à autoridade competente;
XXVIII - são assegurados, nos termos
XVII - é plena a liberdade de da lei:
associação para fins lícitos, vedada a de
caráter paramilitar; a) a proteção às participações
individuais em obras coletivas e à
XVIII - a criação de associações e, na reprodução da imagem e voz humanas,
forma da lei, a de cooperativas inclusive nas atividades desportivas;
independem de autorização, sendo
vedada a interferência estatal em seu b) o direito de fiscalização do
funcionamento; aproveitamento econômico das obras que
criarem ou de que participarem aos
XIX - as associações só poderão ser criadores, aos intérpretes e às respectivas
compulsoriamente dissolvidas ou ter suas representações sindicais e associativas;
atividades suspensas por decisão judicial,
exigindo-se, no primeiro caso, o trânsito XXIX - a lei assegurará aos autores de
em julgado; inventos industriais privilégio temporário
para sua utilização, bem como proteção às
XX - ninguém poderá ser compelido a criações industriais, à propriedade das
associar-se ou a permanecer associado; marcas, aos nomes de empresas e a
outros signos distintivos, tendo em vista o
XXI - as entidades associativas, interesse social e o desenvolvimento
quando expressamente autorizadas, têm tecnológico e econômico do País;
legitimidade para representar seus filiados
judicial ou extrajudicialmente; XXX - é garantido o direito de
herança;
XXII - é garantido o direito de
propriedade; XXXI - a sucessão de bens de
estrangeiros situados no País será
XXIII - a propriedade atenderá a sua regulada pela lei brasileira em benefício do
função social; cônjuge ou dos filhos brasileiros, sempre
que não lhes seja mais favorável a lei
XXIV - a lei estabelecerá o pessoal do "de cujus";
procedimento para desapropriação por
necessidade ou utilidade pública, ou por XXXII - o Estado promoverá, na forma
interesse social, mediante justa e prévia da lei, a defesa do consumidor;
indenização em dinheiro, ressalvados os
casos previstos nesta Constituição; XXXIII - todos têm direito a receber
dos órgãos públicos informações de seu
XXV - no caso de iminente perigo interesse particular, ou de interesse
público, a autoridade competente poderá coletivo ou geral, que serão prestadas no
usar de propriedade particular, prazo da lei, sob pena de
assegurada ao proprietário indenização responsabilidade, ressalvadas aquelas
ulterior, se houver dano; cujo sigilo seja imprescindível à segurança
da sociedade e do

227
Estado; (Regulamento) (Vide Lei nº anistia a prática da tortura , o tráfico ilícito
12.527, de 2011) de entorpecentes e drogas afins, o
terrorismo e os definidos como crimes
XXXIV - são a todos assegurados, hediondos, por eles respondendo os
independentemente do pagamento de mandantes, os executores e os que,
taxas: podendo evitá-los, se
omitirem; (Regulamento)
a) o direito de petição aos Poderes
Públicos em defesa de direitos ou contra XLIV - constitui crime inafiançável e
ilegalidade ou abuso de poder; imprescritível a ação de grupos armados,
civis ou militares, contra a ordem
constitucional e o Estado Democrático;
b) a obtenção de certidões em
repartições públicas, para defesa de
direitos e esclarecimento de situações de XLV - nenhuma pena passará da
interesse pessoal; pessoa do condenado, podendo a
obrigação de reparar o dano e a
decretação do perdimento de bens ser,
XXXV - a lei não excluirá da
nos termos da lei, estendidas aos
apreciação do Poder Judiciário lesão ou
sucessores e contra eles executadas, até
ameaça a direito;
o limite do valor do patrimônio transferido;
XXXVI - a lei não prejudicará o direito
XLVI - a lei regulará a individualização
adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa
da pena e adotará, entre outras, as
julgada;
seguintes:
XXXVII - não haverá juízo ou tribunal
a) privação ou restrição da liberdade;
de exceção;

b) perda de bens;
XXXVIII - é reconhecida a instituição
do júri, com a organização que lhe der a
lei, assegurados: c) multa;

a) a plenitude de defesa; d) prestação social alternativa;

b) o sigilo das votações; e) suspensão ou interdição de


direitos;
c) a soberania dos veredictos;
XLVII - não haverá penas:
d) a competência para o julgamento
dos crimes dolosos contra a vida; a) de morte, salvo em caso de guerra
declarada, nos termos do art. 84, XIX;
XXXIX - não há crime sem lei anterior
que o defina, nem pena sem prévia b) de caráter perpétuo;
cominação legal;
c) de trabalhos forçados;
XL - a lei penal não retroagirá, salvo
para beneficiar o réu; d) de banimento;

XLI - a lei punirá qualquer e) cruéis;


discriminação atentatória dos direitos e
liberdades fundamentais; XLVIII - a pena será cumprida em
estabelecimentos distintos, de acordo com
XLII - a prática do racismo constitui a natureza do delito, a idade e o sexo do
crime inafiançável e imprescritível, sujeito apenado;
à pena de reclusão, nos termos da lei;
XLIX - é assegurado aos presos o
XLIII - a lei considerará crimes respeito à integridade física e moral;
inafiançáveis e insuscetíveis de graça ou

228
L - às presidiárias serão asseguradas LXII - a prisão de qualquer pessoa e o
condições para que possam permanecer local onde se encontre serão comunicados
com seus filhos durante o período de imediatamente ao juiz competente e à
amamentação; família do preso ou à pessoa por ele
indicada;
LI - nenhum brasileiro será
extraditado, salvo o naturalizado, em caso LXIII - o preso será informado de seus
de crime comum, praticado antes da direitos, entre os quais o de permanecer
naturalização, ou de comprovado calado, sendo-lhe assegurada a
envolvimento em tráfico ilícito de assistência da família e de advogado;
entorpecentes e drogas afins, na forma da
lei; LXIV - o preso tem direito à
identificação dos responsáveis por sua
LII - não será concedida extradição de prisão ou por seu interrogatório policial;
estrangeiro por crime político ou de
opinião; LXV - a prisão ilegal será
imediatamente relaxada pela autoridade
LIII - ninguém será processado nem judiciária;
sentenciado senão pela autoridade
competente; LXVI - ninguém será levado à prisão
ou nela mantido, quando a lei admitir a
LIV - ninguém será privado da liberdade provisória, com ou sem fiança;
liberdade ou de seus bens sem o devido
processo legal; LXVII - não haverá prisão civil por
dívida, salvo a do responsável pelo
LV - aos litigantes, em processo inadimplemento voluntário e inescusável
judicial ou administrativo, e aos acusados de obrigação alimentícia e a do depositário
em geral são assegurados o contraditório infiel;
e ampla defesa, com os meios e recursos
a ela inerentes; LXVIII - conceder-se-á habeas
corpus sempre que alguém sofrer ou se
LVI - são inadmissíveis, no processo, achar ameaçado de sofrer violência ou
as provas obtidas por meios ilícitos; coação em sua liberdade de locomoção,
por ilegalidade ou abuso de poder;
LVII - ninguém será considerado
culpado até o trânsito em julgado de LXIX - conceder-se-á mandado de
sentença penal condenatória; segurança para proteger direito líquido e
certo, não amparado por habeas
LVIII - o civilmente identificado não corpus ou habeas data, quando o
será submetido a identificação criminal, responsável pela ilegalidade ou abuso de
salvo nas hipóteses previstas em poder for autoridade pública ou agente de
lei; (Regulamento) pessoa jurídica no exercício de atribuições
do Poder Público;
LIX - será admitida ação privada nos
crimes de ação pública, se esta não for LXX - o mandado de segurança
intentada no prazo legal; coletivo pode ser impetrado por:

LX - a lei só poderá restringir a a) partido político com representação


publicidade dos atos processuais quando no Congresso Nacional;
a defesa da intimidade ou o interesse
social o exigirem; b) organização sindical, entidade de
classe ou associação legalmente
LXI - ninguém será preso senão em constituída e em funcionamento há pelo
flagrante delito ou por ordem escrita e menos um ano, em defesa dos interesses
fundamentada de autoridade judiciária de seus membros ou associados;
competente, salvo nos casos de
transgressão militar ou crime propriamente LXXI - conceder-se-á mandado de
militar, definidos em lei; injunção sempre que a falta de norma

229
regulamentadora torne inviável o exercício § 1º As normas definidoras dos direitos
dos direitos e liberdades constitucionais e e garantias fundamentais têm aplicação
das prerrogativas inerentes à imediata.
nacionalidade, à soberania e à cidadania;
§ 2º Os direitos e garantias expressos
LXXII - conceder-se-á habeas data: nesta Constituição não excluem outros
decorrentes do regime e dos princípios por
a) para assegurar o conhecimento de ela adotados, ou dos tratados
informações relativas à pessoa do internacionais em que a República
impetrante, constantes de registros ou Federativa do Brasil seja parte.
bancos de dados de entidades
governamentais ou de caráter público; § 3º Os tratados e convenções
internacionais sobre direitos humanos que
b) para a retificação de dados, forem aprovados, em cada Casa do
quando não se prefira fazê-lo por processo Congresso Nacional, em dois turnos, por
sigiloso, judicial ou administrativo; três quintos dos votos dos respectivos
membros, serão equivalentes às emendas
constitucionais. (Incluído pela Emenda
LXXIII - qualquer cidadão é parte
Constitucional nº 45, de 2004) (Atos
legítima para propor ação popular que vise
a anular ato lesivo ao patrimônio público aprovados na forma deste parágrafo: DLG
ou de entidade de que o Estado participe, nº 186, de 2008, DEC 6.949, de
2009, DLG 261, de 2015, DEC 9.522, de
à moralidade administrativa, ao meio
2018)
ambiente e ao patrimônio histórico e
cultural, ficando o autor, salvo comprovada
má-fé, isento de custas judiciais e do ônus § 4º O Brasil se submete à jurisdição
da sucumbência; de Tribunal Penal Internacional a cuja
criação tenha manifestado
adesão. (Incluído pela Emenda
LXXIV - o Estado prestará assistência
Constitucional nº 45, de 2004)
jurídica integral e gratuita aos que
comprovarem insuficiência de recursos;
CAPÍTULO IV
DOS DIREITOS POLÍTICOS
LXXV - o Estado indenizará o
condenado por erro judiciário, assim como
o que ficar preso além do tempo fixado na Art. 14. A soberania popular será
sentença; exercida pelo sufrágio universal e pelo
voto direto e secreto, com valor igual para
todos, e, nos termos da lei, mediante:
LXXVI - são gratuitos para os
reconhecidamente pobres, na forma da
lei: (Vide Lei nº 7.844, de 1989) I - plebiscito;

a) o registro civil de nascimento; II - referendo;

b) a certidão de óbito; III - iniciativa popular.

LXXVII - são gratuitas as ações § 1º O alistamento eleitoral e o voto


de habeas corpus e habeas data, e, na são:
forma da lei, os atos necessários ao
exercício da cidadania. (Regulamento) I - obrigatórios para os maiores de
dezoito anos;
LXXVIII - a todos, no âmbito judicial e
administrativo, são assegurados a II - facultativos para:
razoável duração do processo e os meios
que garantam a celeridade de sua a) os analfabetos;
tramitação. (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 45, de 2004)
b) os maiores de setenta anos;

230
c) os maiores de dezesseis e menores aos respectivos mandatos até seis meses
de dezoito anos. antes do pleito.

§ 2º Não podem alistar-se como § 7º São inelegíveis, no território de


eleitores os estrangeiros e, durante o jurisdição do titular, o cônjuge e os
período do serviço militar obrigatório, os parentes consangüíneos ou afins, até o
conscritos. segundo grau ou por adoção, do
Presidente da República, de Governador
§ 3º São condições de elegibilidade, de Estado ou Território, do Distrito Federal,
na forma da lei: de Prefeito ou de quem os haja substituído
dentro dos seis meses anteriores ao pleito,
salvo se já titular de mandato eletivo e
I - a nacionalidade brasileira;
candidato à reeleição.
II - o pleno exercício dos direitos
políticos; § 8º O militar alistável é elegível,
atendidas as seguintes condições:
III - o alistamento eleitoral;
I - se contar menos de dez anos de
serviço, deverá afastar-se da atividade;
IV - o domicílio eleitoral na
circunscrição;
II - se contar mais de dez anos de
serviço, será agregado pela autoridade
V - a filiação superior e, se eleito, passará
partidária; Regulamento automaticamente, no ato da diplomação,
para a inatividade.
VI - a idade mínima de:
§ 9º Lei complementar estabelecerá
a) trinta e cinco anos para Presidente outros casos de inelegibilidade e os prazos
e Vice-Presidente da República e de sua cessação, a fim de proteger a
Senador; probidade administrativa, a moralidade
para exercício de mandato considerada
b) trinta anos para Governador e Vice- vida pregressa do candidato, e a
Governador de Estado e do Distrito normalidade e legitimidade das eleições
Federal; contra a influência do poder econômico ou
o abuso do exercício de função, cargo ou
c) vinte e um anos para Deputado emprego na administração direta ou
Federal, Deputado Estadual ou Distrital, indireta. (Redação dada pela Emenda
Prefeito, Vice-Prefeito e juiz de paz; Constitucional de Revisão nº 4, de 1994)

d) dezoito anos para Vereador. § 10 - O mandato eletivo poderá ser


impugnado ante a Justiça Eleitoral no
prazo de quinze dias contados da
§ 4º São inelegíveis os inalistáveis e
diplomação, instruída a ação com provas
os analfabetos.
de abuso do poder econômico, corrupção
ou fraude.
§ 5º O Presidente da República, os
Governadores de Estado e do Distrito
§ 11 - A ação de impugnação de
Federal, os Prefeitos e quem os houver
mandato tramitará em segredo de justiça,
sucedido, ou substituído no curso dos
respondendo o autor, na forma da lei, se
mandatos poderão ser reeleitos para um
temerária ou de manifesta má-fé.
único período subsequente. (Redação
dada pela Emenda Constitucional nº 16,
de 1997) Art. 15. É vedada a cassação de
direitos políticos, cuja perda ou suspensão
só se dará nos casos de:
§ 6º Para concorrerem a outros
cargos, o Presidente da República, os
Governadores de Estado e do Distrito I - cancelamento da naturalização por
Federal e os Prefeitos devem renunciar sentença transitada em julgado;

231
II - incapacidade civil absoluta; IV - durante o prazo improrrogável
previsto no edital de convocação, aquele
III - condenação criminal transitada em aprovado em concurso público de provas
julgado, enquanto durarem seus efeitos; ou de provas e títulos será convocado com
prioridade sobre novos concursados para
IV - recusa de cumprir obrigação a assumir cargo ou emprego, na carreira;
todos imposta ou prestação alternativa,
nos termos do art. 5º, VIII; V - as funções de confiança, exercidas
exclusivamente por servidores ocupantes
V - improbidade administrativa, nos de cargo efetivo, e os cargos em
termos do art. 37, § 4º. comissão, a serem preenchidos por
servidores de carreira nos casos,
condições e percentuais mínimos
previstos em lei, destinam-se apenas às
atribuições de direção, chefia e
Art. 16. A lei que alterar o processo assessoramento; (Redação dada pela
eleitoral entrará em vigor na data de sua Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
publicação, não se aplicando à eleição que
ocorra até um ano da data de sua VI - é garantido ao servidor público civil
vigência. (Redação dada pela Emenda o direito à livre associação sindical;
Constitucional nº 4, de 1993)
VII - o direito de greve será exercido
CAPÍTULO VII nos termos e nos limites definidos em lei
DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA específica; (Redação dada pela Emenda
SEÇÃO I Constitucional nº 19, de 1998)
DISPOSIÇÕES GERAIS
VIII - a lei reservará percentual dos
Art. 37. A administração pública direta cargos e empregos públicos para as
e indireta de qualquer dos Poderes da pessoas portadoras de deficiência e
União, dos Estados, do Distrito Federal e definirá os critérios de sua admissão;
dos Municípios obedecerá aos princípios
de legalidade, impessoalidade,
IX - a lei estabelecerá os casos de
moralidade, publicidade e eficiência e,
contratação por tempo determinado para
também, ao seguinte: (Redação dada
atender a necessidade temporária de
pela Emenda Constitucional nº 19, de
1998) excepcional interesse público;

X - a remuneração dos servidores


I - os cargos, empregos e funções
públicos e o subsídio de que trata o § 4º do
públicas são acessíveis aos brasileiros
art. 39 somente poderão ser fixados ou
que preencham os requisitos
estabelecidos em lei, assim como aos alterados por lei específica, observada a
iniciativa privativa em cada caso,
estrangeiros, na forma da lei; (Redação
assegurada revisão geral anual, sempre
dada pela Emenda Constitucional nº 19,
na mesma data e sem distinção de
de 1998)
índices; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 19, de
II - a investidura em cargo ou emprego 1998) (Regulamento)
público depende de aprovação prévia em
concurso público de provas ou de provas e
XI - a remuneração e o subsídio dos
títulos, de acordo com a natureza e a
ocupantes de cargos, funções e empregos
complexidade do cargo ou emprego, na
forma prevista em lei, ressalvadas as públicos da administração direta,
nomeações para cargo em comissão autárquica e fundacional, dos membros de
qualquer dos Poderes da União, dos
declarado em lei de livre nomeação e
Estados, do Distrito Federal e dos
exoneração; (Redação dada pela
Municípios, dos detentores de mandato
Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
eletivo e dos demais agentes políticos e os
proventos, pensões ou outra espécie
III - o prazo de validade do concurso remuneratória, percebidos
público será de até dois anos, prorrogável cumulativamente ou não, incluídas as
uma vez, por igual período; vantagens pessoais ou de qualquer outra

232
natureza, não poderão exceder o subsídio b) a de um cargo de professor com
mensal, em espécie, dos Ministros do outro técnico ou científico; (Redação dada
Supremo Tribunal Federal, aplicando-se pela Emenda Constitucional nº 19, de
como limite, nos Municípios, o subsídio do 1998)
Prefeito, e nos Estados e no Distrito
Federal, o subsídio mensal do Governador c) a de dois cargos privativos de
no âmbito do Poder Executivo, o subsídio médico; (Redação dada pela Emenda
dos Deputados Estaduais e Distritais no Constitucional nº 19, de 1998)
âmbito do Poder Legislativo e o subsídio
dos Desembargadores do Tribunal de
c) a de dois cargos ou empregos
Justiça, limitado a noventa inteiros e vinte privativos de profissionais de saúde, com
e cinco centésimos por cento do subsídio
profissões regulamentadas; (Redação
mensal, em espécie, dos Ministros do
dada pela Emenda Constitucional nº 34,
Supremo Tribunal Federal, no âmbito do
de 2001)
Poder Judiciário, aplicável este limite aos
membros do Ministério Público, aos
Procuradores e aos Defensores XVII - a proibição de acumular
Públicos; (Redação dada pela Emenda estende-se a empregos e funções e
Constitucional nº 41, 19.12.2003) abrange autarquias, fundações, empresas
públicas, sociedades de economia mista,
suas subsidiárias, e sociedades
XII - os vencimentos dos cargos do controladas, direta ou indiretamente, pelo
Poder Legislativo e do Poder Judiciário poder público; (Redação dada pela
não poderão ser superiores aos pagos
Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
pelo Poder Executivo;
XVIII - a administração fazendária e
XIII - é vedada a vinculação ou seus servidores fiscais terão, dentro de
equiparação de quaisquer espécies suas áreas de competência e jurisdição,
remuneratórias para o efeito de
precedência sobre os demais setores
remuneração de pessoal do serviço
administrativos, na forma da lei;
público; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998)
XIX - somente por lei específica
poderá ser criada autarquia e autorizada a
XIV - os acréscimos pecuniários
instituição de empresa pública, de
percebidos por servidor público não serão
sociedade de economia mista e de
computados nem acumulados para fins de
fundação, cabendo à lei complementar,
concessão de acréscimos
neste último caso, definir as áreas de sua
ulteriores; (Redação dada pela Emenda atuação; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998)
Constitucional nº 19, de 1998)

XV - o subsídio e os vencimentos dos


XX - depende de autorização
ocupantes de cargos e empregos públicos legislativa, em cada caso, a criação de
são irredutíveis, ressalvado o disposto nos subsidiárias das entidades mencionadas
incisos XI e XIV deste artigo e nos arts. 39,
no inciso anterior, assim como a
§ 4º, 150, II, 153, III, e 153, § 2º,
participação de qualquer delas em
I; (Redação dada pela Emenda
empresa privada;
Constitucional nº 19, de 1998)
XXI - ressalvados os casos
XVI - é vedada a acumulação
especificados na legislação, as obras,
remunerada de cargos públicos, exceto,
serviços, compras e alienações serão
quando houver compatibilidade de
contratados mediante processo de
horários, observado em qualquer caso o
licitação pública que assegure igualdade
disposto no inciso XI: (Redação dada de condições a todos os concorrentes,
pela Emenda Constitucional nº 19, de com cláusulas que estabeleçam
1998)
obrigações de pagamento, mantidas as
condições efetivas da proposta, nos
a) a de dois cargos de termos da lei, o qual somente permitirá as
professor; (Redação dada pela Emenda exigências de qualificação técnica e
Constitucional nº 19, de 1998) econômica indispensáveis à garantia do

233
cumprimento das dos direitos políticos, a perda da função
obrigações. (Regulamento) pública, a indisponibilidade dos bens e o
ressarcimento ao erário, na forma e
XXII - as administrações tributárias da gradação previstas em lei, sem prejuízo da
União, dos Estados, do Distrito Federal e ação penal cabível.
dos Municípios, atividades essenciais ao
funcionamento do Estado, exercidas por § 5º A lei estabelecerá os prazos de
servidores de carreiras específicas, terão prescrição para ilícitos praticados por
recursos prioritários para a realização de qualquer agente, servidor ou não, que
suas atividades e atuarão de forma causem prejuízos ao erário, ressalvadas
integrada, inclusive com o as respectivas ações de ressarcimento.
compartilhamento de cadastros e de
informações fiscais, na forma da lei ou § 6º As pessoas jurídicas de direito
convênio. (Incluído pela Emenda público e as de direito privado prestadoras
Constitucional nº 42, de 19.12.2003) de serviços públicos responderão pelos
danos que seus agentes, nessa qualidade,
§ 1º A publicidade dos atos, causarem a terceiros, assegurado o direito
programas, obras, serviços e campanhas de regresso contra o responsável nos
dos órgãos públicos deverá ter caráter casos de dolo ou culpa.
educativo, informativo ou de orientação
social, dela não podendo constar nomes, § 7º A lei disporá sobre os requisitos e
símbolos ou imagens que caracterizem as restrições ao ocupante de cargo ou
promoção pessoal de autoridades ou emprego da administração direta e indireta
servidores públicos. que possibilite o acesso a informações
privilegiadas. (Incluído pela Emenda
§ 2º A não observância do disposto Constitucional nº 19, de 1998)
nos incisos II e III implicará a nulidade do
ato e a punição da autoridade responsável, § 8º A autonomia gerencial,
nos termos da lei. orçamentária e financeira dos órgãos e
entidades da administração direta e
§ 3º A lei disciplinará as formas de indireta poderá ser ampliada mediante
participação do usuário na administração contrato, a ser firmado entre seus
pública direta e indireta, regulando administradores e o poder público, que
especialmente: (Redação dada pela tenha por objeto a fixação de metas de
Emenda Constitucional nº 19, de 1998) desempenho para o órgão ou entidade,
cabendo à lei dispor sobre: (Incluído pela
I - as reclamações relativas à Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
prestação dos serviços públicos em geral,
asseguradas a manutenção de serviços de I - o prazo de duração do
atendimento ao usuário e a avaliação contrato; (Incluído pela Emenda
periódica, externa e interna, da qualidade Constitucional nº 19, de 1998)
dos serviços; (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998) II - os controles e critérios de avaliação
de desempenho, direitos, obrigações e
II - o acesso dos usuários a registros responsabilidade dos
administrativos e a informações sobre atos dirigentes; (Incluído pela Emenda
de governo, observado o disposto no art. Constitucional nº 19, de 1998)
5º, X e XXXIII; (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998) (Vide Lei III - a remuneração do
nº 12.527, de 2011) pessoal. (Incluído pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998)
III - a disciplina da representação
contra o exercício negligente ou abusivo § 9º O disposto no inciso XI aplica-se
de cargo, emprego ou função na às empresas públicas e às sociedades de
administração pública. (Incluído pela economia mista, e suas subsidiárias, que
Emenda Constitucional nº 19, de 1998) receberem recursos da União, dos
Estados, do Distrito Federal ou dos
§ 4º Os atos de improbidade Municípios para pagamento de despesas
administrativa importarão a suspensão de pessoal ou de custeio em

234
geral. (Incluído pela Emenda emprego ou função, sem prejuízo da
Constitucional nº 19, de 1998) remuneração do cargo eletivo, e, não
havendo compatibilidade, será aplicada a
§ 10. É vedada a percepção norma do inciso anterior;
simultânea de proventos de aposentadoria
decorrentes do art. 40 ou dos arts. 42 e IV - em qualquer caso que exija o
142 com a remuneração de cargo, afastamento para o exercício de mandato
emprego ou função pública, ressalvados eletivo, seu tempo de serviço será contado
os cargos acumuláveis na forma desta para todos os efeitos legais, exceto para
Constituição, os cargos eletivos e os promoção por merecimento;
cargos em comissão declarados em lei de
livre nomeação e exoneração. (Incluído V - para efeito de benefício
pela Emenda Constitucional nº 20, de previdenciário, no caso de afastamento, os
1998) (Vide Emenda Constitucional nº valores serão determinados como se no
20, de 1998) exercício estivesse.

§ 11. Não serão computadas, para SEÇÃO III


efeito dos limites remuneratórios de que DOS MILITARES DOS ESTADOS, DO
trata o inciso XI do caput deste artigo, as DISTRITO FEDERAL E DOS
parcelas de caráter indenizatório previstas TERRITÓRIOS
em lei. (Incluído pela Emenda (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 47, de 2005) Constitucional nº 18, de 1998)

§ 12. Para os fins do disposto no inciso Art. 42 Os membros das Polícias Militares
XI do caput deste artigo, fica facultado aos e Corpos de Bombeiros Militares,
Estados e ao Distrito Federal fixar, em seu instituições organizadas com base na
âmbito, mediante emenda às respectivas hierarquia e disciplina, são militares dos
Constituições e Lei Orgânica, como limite Estados, do Distrito Federal e dos
único, o subsídio mensal dos Territórios. (Redação
Desembargadores do respectivo Tribunal dada pela Emenda Constitucional nº 18,
de Justiça, limitado a noventa inteiros e de 1998)
vinte e cinco centésimos por cento do
subsídio mensal dos Ministros do Supremo
§ 1º Aplicam-se aos militares dos
Tribunal Federal, não se aplicando o
Estados, do Distrito Federal e dos
disposto neste parágrafo aos subsídios
Territórios, além do que vier a ser fixado
dos Deputados Estaduais e Distritais e dos
em lei, as disposições do art. 14, § 8º; do
Vereadores. (Incluído pela Emenda art. 40, § 9º; e do art. 142, §§ 2º e 3º,
Constitucional nº 47, de 2005)
cabendo a lei estadual específica dispor
sobre as matérias do art. 142, § 3º, inciso
Art. 38. Ao servidor público da X, sendo as patentes dos oficiais
administração direta, autárquica e conferidas pelos respectivos
fundacional, no exercício de mandato governadores. (Redação dada pela
eletivo, aplicam-se as seguintes Emenda Constitucional nº 20, de 15/12/98)
disposições: (Redação dada pela
Emenda Constitucional nº 19, de 1998)

I - tratando-se de mandato eletivo


§ 2º Aos pensionistas dos militares dos
federal, estadual ou distrital, ficará
Estados, do Distrito Federal e dos
afastado de seu cargo, emprego ou
Territórios aplica-se o que for fixado em lei
função;
específica do respectivo ente
estatal. (Redação dada pela Emenda
II - investido no mandato de Prefeito, Constitucional nº 41, 19.12.2003)
será afastado do cargo, emprego ou
função, sendo-lhe facultado optar pela sua TÍTULO V
remuneração; DA DEFESA DO ESTADO E DAS
INSTITUIÇÕES DEMOCRÁTICAS
III - investido no mandato de Vereador, CAPÍTULO III
havendo compatibilidade de horários, DA SEGURANÇA PÚBLICA
perceberá as vantagens de seu cargo,

235
Art. 144. A segurança pública, dever § 3º A polícia ferroviária federal, órgão
do Estado, direito e responsabilidade de permanente, organizado e mantido pela
todos, é exercida para a preservação da União e estruturado em carreira, destina-
ordem pública e da incolumidade das se, na forma da lei, ao patrulhamento
pessoas e do patrimônio, através dos ostensivo das ferrovias
seguintes órgãos: federais. (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998)
I - polícia federal;
§ 4º Às polícias civis, dirigidas por
II - polícia rodoviária federal; delegados de polícia de carreira,
incumbem, ressalvada a competência da
União, as funções de polícia judiciária e a
III - polícia ferroviária federal;
apuração de infrações penais, exceto as
militares.
IV - polícias civis;
§ 5º Às polícias militares cabem a
V - polícias militares e corpos de polícia ostensiva e a preservação da
bombeiros militares. ordem pública; aos corpos de bombeiros
militares, além das atribuições definidas
§ 1º A polícia federal, instituída por lei em lei, incumbe a execução de atividades
como órgão permanente, organizado e de defesa civil.
mantido pela União e estruturado em
carreira, destina-se a: (Redação dada § 6º As polícias militares e corpos de
pela Emenda Constitucional nº 19, de bombeiros militares, forças auxiliares e
1998) reserva do Exército, subordinam-se,
juntamente com as polícias civis, aos
I - apurar infrações penais contra a Governadores dos Estados, do Distrito
ordem política e social ou em detrimento Federal e dos Territórios.
de bens, serviços e interesses da União ou
de suas entidades autárquicas e empresas § 7º A lei disciplinará a organização e
públicas, assim como outras infrações cuja o funcionamento dos órgãos responsáveis
prática tenha repercussão interestadual ou pela segurança pública, de maneira a
internacional e exija repressão uniforme, garantir a eficiência de suas atividades.
segundo se dispuser em lei;
§ 8º Os Municípios poderão constituir
II - prevenir e reprimir o tráfico ilícito de guardas municipais destinadas à proteção
entorpecentes e drogas afins, o de seus bens, serviços e instalações,
contrabando e o descaminho, sem conforme dispuser a lei.
prejuízo da ação fazendária e de outros
órgãos públicos nas respectivas áreas de
competência; § 9º A remuneração dos servidores
policiais integrantes dos órgãos
relacionados neste artigo será fixada na
III - exercer as funções de polícia forma do § 4º do art. 39. (Incluído pela
marítima, aeroportuária e de Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
fronteiras; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 19, de 1998)
§ 10. A segurança viária, exercida
para a preservação da ordem pública e da
IV - exercer, com exclusividade, as incolumidade das pessoas e do seu
funções de polícia judiciária da União. patrimônio nas vias públicas: (Incluído
pela Emenda Constitucional nº 82, de
§ 2º A polícia rodoviária federal, órgão 2014)
permanente, organizado e mantido pela
União e estruturado em carreira, destina- I - compreende a educação,
se, na forma da lei, ao patrulhamento engenharia e fiscalização de trânsito, além
ostensivo das rodovias de outras atividades previstas em lei, que
federais. (Redação dada pela Emenda assegurem ao cidadão o direito à
Constitucional nº 19, de 1998) mobilidade urbana eficiente; e (Incluído
pela Emenda Constitucional nº 82, de
2014)

236
II - compete, no âmbito dos Estados, estruturados em Carreira, na forma da
do Distrito Federal e dos Municípios, aos lei. (Incluído pela Emenda Constitucional
respectivos órgãos ou entidades nº 82, de 2014)
executivos e seus agentes de trânsito,

DISCIPLINA:
ADM. PÚBLICA

CONSTITUIÇÃO ESTADUAL

CONSTITUIÇÃO ESTADUAL, DE 05 DE OUTUBRO DE 1989.


PREÂMBULO
O Povo Paulista, invocando a proteção de primeiro de janeiro do ano subsequente,
Deus, e inspirado nos princípios observado, quanto ao mais, o disposto no
constitucionais da República e no ideal de artigo 77 da Constituição Federal. (NR)
a todos assegurar justiça e bem-estar, - Artigo 39 com redação dada
decreta e promulga, por seus pela Emenda Constitucional nº 21, de
representantes, a CONSTITUIÇÃO DO 14/02/2006.
ESTADO DE SÃO PAULO. Artigo 40 - Em caso de impedimento do
Governador e do Vice-Governador, ou
TÍTULO II vacância dos respectivos cargos, serão
Da Organização dos Poderes sucessivamente chamados ao exercício
CAPÍTULO III da Governança o Presidente da
Do Poder Executivo Assembleia Legislativa e o Presidente do
SEÇÃO I Tribunal de Justiça.
Artigo 41 - Vagando os cargos de
Do Governador e Vice-Governador do Governador e Vice-Governador, far-se-á
Estado eleição noventa dias depois de aberta a
Artigo 37 - O Poder Executivo é exercido última vaga.
pelo Governador do Estado, eleito para um §1º - Ocorrendo a vacância no último ano
mandato de quatro anos, podendo ser do período governamental, aplica-se o
reeleito para um único período disposto no artigo anterior.
subsequente, na forma estabelecida na §2º - Em qualquer dos casos, os
Constituição Federal. (NR) sucessores deverão completar o período
- Artigo 37 com redação dada de governo restante.
pela Emenda Constitucional nº 21, de Artigo 42 - Perderá o mandato o
14/02/2006. Governador que assumir outro cargo ou
Artigo 38 - Substituirá o Governador, no função na administração pública direta ou
caso de impedimento, e suceder-lhe-á, no indireta, ressalvada a posse em virtude de
de vaga, o Vice-Governador. concurso público e observado o disposto
Parágrafo único - O Vice-Governador, no artigo 38, I, IV e V, da Constituição
além de outras atribuições que lhe forem Federal.
conferidas por lei complementar, auxiliará Artigo 43 - O Governador e o Vice-
o Governador, sempre que por ele Governador tomarão posse perante a
convocado para missões especiais. Assembleia Legislativa, prestando
Artigo 39 - A eleição do Governador e do compromisso de cumprir e fazer cumprir a
Vice-Governador realizar-se-á no primeiro Constituição Federal e a do Estado e de
domingo de outubro, em primeiro turno, e observar as leis.
no último domingo de outubro, em Parágrafo único - Se, decorridos dez dias
segundo turno, se houver, do ano anterior da data fixada para a posse, o Governador
ao do término do mandato de seus ou o Vice-Governador, salvo motivo de
antecessores, e a posse ocorrerá em

237
força maior, não tiver assumido o cargo, a situação do Estado, solicitando medidas
este será declarado vago. de interesse do Governo;
Artigo 44 - O Governador e o Vice- XI - iniciar o processo legislativo, na forma
Governador não poderão, sem licença da e nos casos previstos nesta Constituição;
Assembleia Legislativa, ausentar-se do XII - fixar ou alterar, por decreto, os
Estado por período superior a quinze dias, quadros, vencimentos e vantagens do
sob pena de perda do cargo. pessoal das fundações instituídas ou
Parágrafo único - O pedido de licença, mantidas pelo Estado, nos termos da lei;
amplamente motivado, indicará, XIII - indicar diretores de sociedade de
especialmente, as razões da viagem, o economia mista e empresas públicas;
roteiro e a previsão de gastos. XIV - praticar os demais atos de
Artigo 45 - O Governador deverá residir na administração, nos limites da competência
Capital do Estado. do Executivo;
Artigo 46 - O Governador e o Vice- XV - subscrever ou adquirir ações, realizar
Governador deverão, no ato da posse e no ou aumentar capital, desde que haja
término do mandato, fazer declaração recursos hábeis, de sociedade de
pública de bens. economia mista ou de empresa pública,
bem como dispor, a qualquer título, no
SEÇÃO II todo ou em parte, de ações ou capital que
Das Atribuições do Governador tenha subscrito, adquirido, realizado ou
aumentado, mediante autorização da
Artigo 47 - Compete privativamente ao Assembleia Legislativa;
Governador, além de outras atribuições XVI - delegar, por decreto, a autoridade do
previstas nesta Constituição: Executivo, funções administrativas que
I - representar o Estado nas suas relações não sejam de sua exclusiva competência;
jurídicas, políticas e administrativas; XVII - enviar à Assembleia Legislativa
II - exercer, com o auxílio dos Secretários projetos de lei relativos ao plano
de Estado, a direção superior da plurianual, diretrizes orçamentárias,
administração estadual; orçamento anual, dívida pública e
III - sancionar, promulgar e fazer publicar operações de crédito;
as leis, bem como, no prazo nelas XVIII - enviar à Assembleia Legislativa
estabelecido, não inferior a trinta nem projeto de lei sobre o regime de concessão
superior a cento e oitenta dias, expedir ou permissão de serviços públicos;
decretos e regulamentos para sua fiel XIX - dispor, mediante decreto, sobre:
execução, ressalvados os casos em que, (NR)
nesse prazo, houver interposição de ação a) organização e funcionamento da
direta de inconstitucionalidade contra a lei administração estadual, quando não
publicada; (NR) implicar aumento de despesa, nem criação
- Inciso III com redação dada pela Emenda ou extinção de órgãos públicos; (NR)
Constitucional nº 24, de 23/01/2008. b) extinção de funções ou cargos públicos,
- Inciso III ver STF - ADI nº 4052/2008. quando vagos. (NR)
IV - vetar projetos de lei, total ou - Inciso XIX acrescentado pela Emenda
parcialmente; Constitucional nº 21, de 14/02/2006.
V - prover os cargos públicos do Estado, Parágrafo único - A representação a que
com as restrições da Constituição Federal se refere o inciso I poderá ser delegada
e desta Constituição, na forma pela qual a por lei, de iniciativa do Governador, a outra
lei estabelecer; autoridade.
VI - nomear e exonerar livremente os
Secretários de Estado; SEÇÃO III
VII - nomear e exonerar os dirigentes de Da Responsabilidade do Governador
autarquias, observadas as condições
estabelecidas nesta Constituição; Artigo 48 - Declarado inconstitucional, em
VIII - decretar e fazer executar intervenção controle concentrado, pelo Supremo
nos Municípios, na forma da Constituição Tribunal Federal.
Federal e desta Constituição; Parágrafo único - Declarado
IX - prestar contas da administração do inconstitucional, em controle concentrado,
Estado à Assembleia Legislativa, na forma pelo Supremo Tribunal Federal.
desta Constituição; - Artigo 48 e seu parágrafo único foram
X - apresentar à Assembleia Legislativa, declarados inconstitucionais pelo
na sua sessão inaugural, mensagem sobre Supremo Tribunal Federal nos autos

238
da ADI nº 2220/2000, julgada em Dos Secretários de Estado
16/11/2011.
Artigo 49 - Admitida a acusação contra o Artigo 51 - Os Secretários de Estado serão
Governador, por dois terços da escolhidos entre brasileiros maiores de
Assembleia Legislativa, será ele vinte e um anos e no exercício dos direitos
submetido a julgamento perante o políticos.
Superior Tribunal de Justiça, nas infrações Artigo 52 - Os Secretários de Estado,
penais comuns. (NR) auxiliares diretos e da confiança do
- A expressão “ou, nos crimes de Governador, serão responsáveis pelos
responsabilidade, perante Tribunal atos que praticarem ou referendarem no
Especial”, que encerrava o dispositivo, foi exercício do cargo, bem como por retardar
declarada inconstitucional pelo Supremo ou deixar de praticar, indevidamente, ato
Tribunal Federal nos autos da ADI nº de ofício. (NR)
2220/2000, julgada em 16/11/2011. - Artigo 52 com redação dada
§1º - Declarado inconstitucional, em pela Emenda Constitucional nº 24, de
controle concentrado, pelo Supremo 23/01/2008.
Tribunal Federal. §1º - Os Secretários de Estado
§2º - Declarado inconstitucional, em responderão, no prazo estabelecido pelo
controle concentrado, pelo Supremo inciso XVI do artigo 20, os requerimentos
Tribunal Federal. de informação formulados por Deputados
- §§ 1º e 2º foram declarados e encaminhados pelo Presidente da
inconstitucionais pelo Supremo Tribunal Assembleia após apreciação da Mesa,
Federal nos autos da ADI nº 2220/2000, reputando-se não praticado o ato de seu
julgada em 16/11/2011. ofício sempre que a resposta for elaborada
§3º - O Governador ficará suspenso de em desrespeito ao parlamentar ou ao
suas funções: Poder Legislativo, ou que deixar de referir-
1 - nas infrações penais comuns, recebida se especificamente a cada
a denúncia ou queixa-crime pelo Superior questionamento feito. (NR)
Tribunal de Justiça; §2º - Para os fins do disposto no § 1º deste
2 - Declarado inconstitucional, em controle artigo, os Secretários de Estado
concentrado, pelo Supremo Tribunal respondem pelos atos dos dirigentes,
Federal. diretores e superintendentes de órgãos da
- Item 2 do § 3º foi declarado administração pública direta, indireta e
inconstitucional pelo Supremo Tribunal fundacional a eles diretamente
Federal nos autos da ADI nº 2220/2000, subordinados ou vinculados. (NR)
julgada em 16/11/2011. §3º - Aos diretores de Agência Reguladora
§4º - Se, decorrido o prazo de cento e aplica-se o disposto no § 1º deste artigo.
oitenta dias, o julgamento não estiver (NR)
concluído, cessará o afastamento do - §§ 1º ao 3º acrescentados pela Emenda
Governador, sem prejuízo do Constitucional nº 24, de 23/01/2008.
prosseguimento do processo. - Artigo 52, "caput", e parágrafos ver STF
§5º - Declarado inconstitucional, em - ADI nº 4052/2008.
controle concentrado, pelo Supremo Artigo 52-A - Caberá a cada Secretário de
Tribunal Federal. Estado, semestralmente, comparecer
§6º - Declarado inconstitucional, em perante a Comissão Permanente da
controle concentrado, pelo Supremo Assembleia Legislativa a que estejam
Tribunal Federal. afetas as atribuições de sua Pasta, para
- §§ 5º e 6º foram declarados prestação de contas do andamento da
inconstitucionais pelo Supremo Tribunal gestão, bem como demonstrar e avaliar o
Federal nos autos da ADI nº 1021/1994, desenvolvimento de ações, programas e
julgada em 19/10/1995. metas da Secretaria correspondente. (NR)
Artigo 50 - Declarado inconstitucional, em §1º - Aplica-se o disposto no "caput" deste
controle concentrado, pelo Supremo artigo aos Diretores de Agências
Tribunal Federal. Reguladoras. (NR)
- Artigo 50 foi declarado inconstitucional §2º - Aplicam-se aos procedimentos
pelo Supremo Tribunal Federal nos autos previstos neste artigo, no que couber,
da ADI nº 2220/2000, julgada em aqueles já disciplinados em Regimento
16/11/2011. Interno do Poder Legislativo. (NR)
- Artigo 52-A acrescentado pela Emenda
SEÇÃO IV Constitucional nº 27 de 15/06/2009.

239
§3º - O comparecimento do Secretário de Executivo, para inclusão no projeto de lei
Estado, com a finalidade de apresentar, orçamentária.
quadrimestralmente, perante Comissão Artigo 57 - À exceção dos créditos de
Permanente do Poder Legislativo, a natureza alimentícia, os pagamentos
demonstração e a avaliação do devidos pela Fazenda Estadual ou
cumprimento das metas fiscais por parte Municipal e correspondentes autarquias,
do Poder Executivo suprirá a em virtude de sentença judiciária, far-se-
obrigatoriedade constante do "caput" ão exclusivamente na ordem cronológica
deste artigo. (NR) de apresentação de precatórios e à conta
- § 3º com redação dada pela Emenda dos respectivos créditos, proibida a
Constitucional nº 31, de 21/10/2009. designação de casos ou pessoas nas
§4º - No caso das Universidades Públicas dotações orçamentárias e nos créditos
Estaduais e da Fundação de Amparo à adicionais abertos para esse fim.
Pesquisa do Estado de São Paulo, § 1º – É obrigatória a inclusão, no
incumbe, respectivamente, aos próprios orçamento das entidades de direito
Reitores e ao Presidente, efetivar, público, de verba necessária ao
anualmente e no que couber, o disposto no pagamento de seus débitos oriundos de
"caput" deste artigo. (NR) sentenças transitadas em julgado,
- § 4º acrescentado pela Emenda constantes de precatórios judiciários,
Constitucional nº 37, de 05/12/2012. apresentados até 1º de julho, fazendo-se o
Artigo 53 - Os Secretários farão pagamento até o final do exercício
declaração pública de bens, no ato da seguinte, quando terão seus valores
posse e no término do exercício do cargo, atualizados monetariamente.
e terão os mesmos impedimentos § 2º – As dotações orçamentárias e os
estabelecidos nesta Constituição para os créditos abertos serão consignados
Deputados, enquanto permanecerem em diretamente ao Poder Judiciário, cabendo
suas funções. ao Presidente do Tribunal de Justiça
proferir a decisão exequenda e determinar
CAPÍTULO IV o pagamento segundo as possibilidades
Do Poder Judiciário do depósito, e autorizar, a requerimento do
SEÇÃO I credor, e exclusivamente para o caso de
Disposições Gerais preterimento de seu direito de
precedência, o sequestro da quantia
Artigo 54 - São órgãos do Poder Judiciário necessária à satisfação do débito.
do Estado: § 3º – Os débitos de natureza alimentícia
I - o Tribunal de Justiça; compreendem aqueles decorrentes de
II - o Tribunal de Justiça Militar; salários, vencimentos, proventos, pensões
III - os Tribunais do Júri; e suas complementações, benefícios
IV - as Turmas de Recursos; previdenciários e indenizações por morte
V - os Juízes de Direito; ou invalidez, fundadas na
VI - as Auditorias Militares; responsabilidade civil, em virtude de
VII - os Juizados Especiais; sentença transitada em julgado.
VIII - os Juizados de Pequenas Causas. § 4º – O disposto no caput deste artigo,
Artigo 55 - Ao Poder Judiciário é relativamente à expedição dos
assegurada autonomia financeira e precatórios, não se aplica aos pagamentos
administrativa. de obrigações definidas em lei como de
Parágrafo único - São assegurados, na pequeno valor que a Fazenda Estadual ou
forma do art. 99 da Constituição Federal, Municipal deva fazer em virtude de
ao Poder Judiciário recursos suficientes sentença judicial transitada em julgado.
para manutenção, expansão e § 5º – São vedados a expedição de
aperfeiçoamento de suas atividades precatório complementar ou suplementar
jurisdicionais, visando ao acesso de todos de valor pago, bem como fracionamento,
à Justiça. repartição ou quebra do valor da
Artigo 56 - Dentro dos limites estipulados execução, a fim de que seu pagamento
conjuntamente com os demais Poderes na não se faça, em parte, na forma
lei de diretrizes orçamentárias, o Tribunal estabelecida no § 4º deste artigo e, em
de Justiça, pelo seu Órgão Especial, parte, mediante expedição de precatório.
elaborará proposta orçamentária do Poder § 6º – A lei poderá fixar valores distintos
Judiciário, encaminhando-a, por para o fim previsto no § 4º deste artigo,
intermédio de seu Presidente, ao Poder

240
segundo as diferentes capacidades das Desembargador mais antigo, salvo recusa
entidades de direito público. oportunamente manifestada. Pelo
§ 7º – Incorrerá em crime de segundo, serão elegíveis pelo Tribunal
responsabilidade o Presidente do Tribunal Pleno.
de Justiça se, por ato comissivo ou (**) Artigo 62 - O Presidente e o 1º Vice-
omissivo, retardar ou tentar frustrar a Presidente do Tribunal de Justiça e o
liquidação regular de precatório. Corregedor Geral da Justiça comporão o
Artigo 58 - Ao Tribunal de Justiça, Conselho Geral da Magistratura, e serão
mediante ato de seu Presidente, compete eleitos a cada biênio, dentre os integrantes
nomear, promover, remover, aposentar e do órgão especial, pelos
colocar em disponibilidade os juízes de Desembargadores, Juízes dos Tribunais
sua Jurisdição, ressalvado o disposto no de Alçada e Juízes vitalícios. (Redação
art. 62, exercendo, pelos seus órgãos dada pela Emenda Constitucional nº 7, de
competentes, as demais atribuições 1999).
previstas nesta Constituição. § 1º - Haverá um Vice-Corregedor Geral
Parágrafo único - Caberá ainda ao da Justiça, para desempenhar funções,
Presidente do Tribunal de Justiça, em caráter itinerante, em todo o território
observadas as disponibilidades do Estado.
orçamentárias, indeferir as férias de § 2º - Cada Seção do Tribunal de Justiça
quaisquer de seus membros por será presidida por um Vice-Presidente.
necessidade de serviço, ou determinar a
reassunção imediata de magistrado no (**) Artigo 63 - Um quinto dos lugares dos
exercício de seu cargo, cabendo a este, Tribunais de Justiça e de Justiça Militar
nas hipóteses aqui previstas, o direito à será composto de advogados e de
correspondente indenização das férias no membros do Ministério Público, de notório
mês subsequente ao indeferimento, ou a saber jurídico e reputação ilibada, com
anotação para gozo oportuno, a mais de dez anos de efetiva atividade
requerimento do interessado.” profissional ou na carreira, indicados em
lista sêxtupla, pela Seção Estadual da
(**) Redação dada pela Emenda Ordem dos Advogados do Brasil ou pelo
Constitucional nº 32, de 10 de dezembro Ministério Público, conforme a classe a
de 2009 que pertencer o cargo a ser provido.
Artigo 59 - A Magistratura é estruturada
em carreira, observados os princípios, Parágrafo único - Dentre os nomes
garantias, prerrogativas e vedações indicados, o Órgão Especial do Tribunal de
estabelecidos na Constituição Federal, Justiça formará lista tríplice,
nesta Constituição e no Estatuto da encaminhando-a ao Governador do
Magistratura. Estado que, nos vinte dias subsequentes,
Parágrafo único - O benefício da pensão escolherá um de seus integrantes para o
por morte deve obedecer ao princípio do cargo e o nomeará, depois de aprovada a
artigo 40, § 7º, da Constituição Federal. escolha pela maioria absoluta da
(**) Redação dada pela Emenda Assembléia Legislativa.
Constitucional nº 21, de 14 de fevereiro de
2006 Artigo 64 - As decisões administrativas
Artigo 60 - No Tribunal de Justiça haverá dos Tribunais de segundo grau serão
um Órgão Especial, com vinte e cinco motivadas e tomadas em sessão pública,
Desembargadores, para o exercício das sendo as de caráter disciplinar tomadas
atribuições administrativas e jurisdicionais por voto da maioria absoluta dos membros
de competência do Tribunal Pleno, do Tribunal de Justiça, ou de seu Órgão
inclusive para uniformizar a jurisprudência Especial, salvo nos casos de remoção,
divergente entre suas Seções e entre disponibilidade e aposentadoria de
estas e o Plenário. magistrado, por interesse público, que
Artigo 61 -O acesso dos dependerão de voto de dois terços,
Desembargadores ao Órgão Especial, assegurada ampla defesa.
respeitadas a situação existente e a Artigo 65 - Aos órgãos do Poder Judiciário
representação do quinto constitucional, do Estado competem a administração e
dar-se-á pelos critérios de antiguidade e uso dos imóveis e instalações forenses,
eleição, alternadamente. podendo ser autorizada parte desse uso a
Parágrafo único - Pelo primeiro critério, a órgãos diversos, no interesse do serviço
vaga será preenchida pelo judiciário, como dispuser o Tribunal de

241
Justiça, asseguradas salas privativas, quatro militares Coronéis da ativa da
condignas e permanentes aos advogados Polícia Militar do Estado e três civis.
e membros do Ministério Público e da Artigo 81 - Compete ao Tribunal de Justiça
Defensoria Pública, sob a administração Militar processar e julgar:
das respectivas entidades. I - originariamente, o Chefe da Casa
Artigo 66 - Os processos cíveis já findos Militar, o Comandante-Geral da Polícia
em que houver acordo ou satisfação total Militar, nos crimes militares definidos em
da pretensão não constarão das certidões lei, os mandados de segurança e os
expedidas pelos Cartórios dos "habeas-corpus", nos processos cujos
Distribuidores, salvo se houver recursos forem de sua competência ou
autorização da autoridade judicial quando o coator ou coagido estiverem
competente. diretamente sujeitos a sua jurisdição e às
Parágrafo único - As certidões relativas revisões criminais de seus julgados e das
aos atos de que cuida este artigo serão Auditorias Militares;
expedidas com isenção de custos e II – em grau de recurso, os policiais
emolumentos, quando se trate de militares, nos crimes militares definidos em
interessado que declare insuficiência de lei, observado o disposto no artigo 79 – B.
recursos. § 1º - Compete ainda ao Tribunal exercer
Artigo 67 - As comarcas do Estado serão a correição geral sobre as atividades de
classificadas em entrâncias, nos termos da Polícia Judiciária Militar, bem como decidir
Lei de Organização Judiciária. sobre a perda do posto e da patente dos
Artigo 68 - O ingresso na atividade notarial Oficiais e da graduação das praças.
e registral, tanto de titular como de § 2º - Compete aos juízes de Direito do
preposto, depende de concurso público de juízo militar processar e julgar,
provas e títulos, não se permitindo que singularmente, os crimes militares
qualquer serventia fique vaga sem cometidos contra civis e as ações judiciais
abertura de concurso por mais de seis contra atos disciplinares militares,
meses. cabendo ao Conselho de Justiça, sob a
Parágrafo único - Compete ao Poder presidência do juiz de Direito, processar e
Judiciário a realização do concurso de que julgar os demais crimes militares.
trata este artigo, observadas as normas da § 3º - Os serviços de correição permanente
legislação estadual vigente. sobre as atividades de Polícia Judiciária
Militar e do Presídio Militar serão
SEÇÃO V realizados pelo juiz de Direito do juízo
Do Tribunal de Justiça Militar e dos militar designado pelo Tribunal.
Conselhos de Justiça Militar Artigo 82 - Os juízes do Tribunal de Justiça
Militar e os juízes de Direito do juízo militar
Artigo 79 - A – A Justiça Militar do Estado gozam dos mesmos direitos, vantagens e
será constituída, em primeiro grau, pelos subsídios e sujeitam-se às mesmas
juízes de Direito e pelos Conselhos de proibições dos Desembargadores do
Justiça e, em segundo grau, pelo Tribunal Tribunal de Justiça e dos juízes de Direito,
de Justiça Militar. respectivamente.
Artigo 79 - B – Compete à Justiça Militar Parágrafo único – Os juízes de Direito do
estadual processar e julgar os militares do juízo militar serão promovidos ao Tribunal
Estado, nos crimes militares definidos em de Justiça Militar nas vagas de juízes civis,
lei e as ações judiciais contra atos observado o disposto nos artigos 93, III e
disciplinares militares, ressalvada a 94 da Constituição Federal.
competência do júri quando a vítima for
civil, cabendo ainda decidir sobre a perda TÍTULO III
do posto e da patente dos oficiais e da Da Organização do Estado
graduação das praças. CAPÍTULO I
Artigo 80 - O Tribunal de Justiça Militar do Da Administração Pública
Estado, com jurisdição em todo o território SEÇÃO I
estadual e com sede na Capital, compor- Disposições Gerais
se-á de sete juízes, divididos em duas
câmaras, nomeados em conformidade Artigo 111 - A administração pública direta,
com as normas da Seção I deste Capítulo, indireta ou fundacional, de qualquer dos
exceto o disposto no art. 60, e respeitado Poderes do Estado, obedecerá aos
o art. 94 da Constituição Federal, sendo princípios de legalidade, impessoalidade,
moralidade, publicidade, razoabilidade,

242
finalidade, motivação, interesse público e títulos, ressalvadas as nomeações para
eficiência. (NR) cargo em comissão, declarado em lei, de
- Artigo 111 com redação dada livre nomeação e exoneração;
pela Emenda Constitucional nº 21, de III - o prazo de validade do concurso
14/02/2006. público será de até dois anos, prorrogável
Artigo 111-A - É vedada a nomeação de uma vez, por igual período. A nomeação
pessoas que se enquadram nas condições do candidato aprovado obedecerá à ordem
de inelegibilidade nos termos da legislação de classificação;
federal para os cargos de Secretário de IV - durante o prazo improrrogável previsto
Estado, Secretário-Adjunto, Procurador- no edital de convocação, o aprovado em
Geral de Justiça, Procurador-Geral do concurso público de provas ou de provas e
Estado, Defensor Público-Geral, títulos será convocado com prioridade
Superintendentes e Diretores de órgãos da sobre novos concursados para assumir
administração pública indireta, cargo ou emprego, na carreira;
fundacional, de agências reguladoras e V - as funções de confiança, exercidas
autarquias, Delegado-Geral de Polícia, exclusivamente por servidores ocupantes
Reitores das universidades públicas de cargo efetivo, e os cargos em
estaduais e ainda para todos os cargos de comissão, a serem preenchidos por
livre provimento dos poderes Executivo, servidores de carreira nos casos,
Legislativo e Judiciário do Estado. (NR) condições e percentuais mínimos
- Artigo 111-A acrescentado pela Emenda previstos em lei, destinam-se apenas às
Constitucional nº 34, de 21/03/2012. atribuições de direção, chefia e
Artigo 112 - As leis e atos administrativos assessoramento; (NR)
externos deverão ser publicados no órgão - Inciso V com redação dada pela Emenda
oficial do Estado, para que produzam os Constitucional nº 21, de 14/02/2006.
seus efeitos regulares. A publicação dos VI - é garantido ao servidor público civil o
atos não normativos poderá ser resumida. direito à livre associação sindical,
Artigo 113 - A lei deverá fixar prazos para obedecido o disposto no artigo 8º da
a prática dos atos administrativos e Constituição Federal;
estabelecer recursos adequados à sua VII - o servidor e empregado público
revisão, indicando seus efeitos e forma de gozarão de estabilidade no cargo ou
processamento. emprego desde o registro de sua
Artigo 114 - A administração é obrigada a candidatura para o exercício de cargo de
fornecer a qualquer cidadão, para a defesa representação sindical ou no caso previsto
de seus direitos e esclarecimentos de no inciso XXIII deste artigo, até um ano
situações de seu interesse pessoal, no após o término do mandato, se eleito,
prazo máximo de dez dias úteis, certidão salvo se cometer falta grave definida em
de atos, contratos, decisões ou pareceres, lei;
sob pena de responsabilidade da VIII - o direito de greve será exercido nos
autoridade ou servidor que negar ou termos e nos limites definidos em lei
retardar a sua expedição. No mesmo específica; (NR)
prazo deverá atender às requisições - Inciso VIII com redação dada
judiciais, se outro não for fixado pela pela Emenda Constitucional nº 21, de
autoridade judiciária. 14/02/2006.
Artigo 115 - Para a organização da IX - a lei reservará percentual dos cargos
administração pública direta e indireta, e empregos públicos para os portadores
inclusive as fundações instituídas ou de deficiências, garantindo as adaptações
mantidas por qualquer dos Poderes do necessárias para a sua participação nos
Estado, é obrigatório o cumprimento das concursos públicos e definirá os critérios
seguintes normas: de sua admissão;
I - os cargos, empregos e funções públicas X - a lei estabelecerá os casos de
são acessíveis aos brasileiros que contratação por tempo determinado, para
preenchem os requisitos estabelecidos em atender a necessidade temporária de
lei, assim como aos estrangeiros, na forma excepcional interesse público;
da lei; (NR) XI - a revisão geral anual da remuneração
- Inciso I com redação dada pela Emenda dos servidores públicos, sem distinção de
Constitucional nº 21, de 14/02/2006. índices entre servidores públicos civis e
II - a investidura em cargo ou emprego militares, far-se-á sempre na mesma data
público depende de aprovação prévia, em e por lei específica, observada a iniciativa
concurso público de provas ou de provas e privativa em cada caso; (NR)

243
- Inciso XI com redação dada pela Emenda concessão de acréscimos ulteriores sob o
Constitucional nº 21, de 14/02/2006. mesmo título ou idêntico fundamento;
XII - em conformidade com o artigo 37, XI, XVII - o subsídio e os vencimentos dos
da Constituição Federal, a remuneração e ocupantes de cargos e empregos públicos
o subsídio dos ocupantes de cargos, são irredutíveis, observado o disposto na
funções e empregos públicos da Constituição Federal; (NR)
administração direta, autárquica e - Inciso XVII com redação dada
fundacional, os proventos, pensões ou pela Emenda Constitucional nº 21, de
outra espécie remuneratória, percebidos 14/02/2006.
cumulativamente ou não, incluídas as XVIII -é vedada a acumulação
vantagens pessoais ou de qualquer outra remunerada de cargos públicos, exceto
natureza, não poderão exceder o subsídio quando houver compatibilidade de
mensal do Governador no âmbito do Poder horários:
Executivo, o subsídio dos Deputados a) de dois cargos de professor;
Estaduais no âmbito do Poder Legislativo b) de um cargo de professor com outro
e o subsídio dos Desembargadores do técnico ou científico;
Tribunal de Justiça, limitado a noventa c) a de dois cargos ou empregos privativos
inteiros e vinte e cinco centésimos por de profissionais de saúde, com profissões
cento do subsídio mensal, em espécie, dos regulamentadas; (NR)
Ministros do Supremo Tribunal Federal, no - Alínea “c” com redação dada
âmbito do Poder Judiciário, aplicável este pela Emenda Constitucional nº 21, de
limite aos membros do Ministério Público, 14/02/2006.
aos Procuradores e aos Defensores XIX - a proibição de acumular estende-se
Públicos; (NR) a empregos e funções e abrange
- Inciso XII com redação dada autarquias, fundações, empresas
pela Emenda Constitucional nº 21, de públicas, sociedades de economia mista,
14/02/2006. suas subsidiárias, e sociedades
- Emenda Constitucional n° 46, de controladas, direta ou indiretamente, pelo
08/06/2018, declarada inconstitucional Poder Público; (NR)
pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, nos - Inciso XIX com redação dada
autos da ADI 2116917-44.2018.8.26.0000, pela Emenda Constitucional nº 21, de
com efeito ex tunc, julgada em 31 de 14/02/2006.
outubro de 2018. XX - a administração fazendária e seus
XIII - até que se atinja o limite a que se agentes fiscais de rendas, aos quais
refere o inciso anterior, é vedada a compete exercer, privativamente, a
redução de salários que implique a fiscalização de tributos estaduais, terão,
supressão das vantagens de caráter dentro de suas áreas de competência e
individual, adquiridas em razão de tempo jurisdição, precedência sobre os demais
de serviço, previstas no artigo 129 desta setores administrativos, na forma da lei;
Constituição. Atingido o referido limite, a XX-A - a administração tributária, atividade
redução se aplicará independentemente essencial ao funcionamento do Estado,
da natureza das vantagens auferidas pelo exercida por servidores de carreiras
servidor; específicas, terá recursos prioritários para
XIV - os vencimentos dos cargos do Poder a realização de suas atividades e atuará
Legislativo e do Poder Judiciário não de forma integrada com as administrações
poderão ser superiores aos pagos pelo tributárias da União, de outros Estados, do
Poder Executivo; Distrito Federal e dos Municípios, inclusive
XV - é vedada a vinculação ou com o compartilhamento de cadastros e de
equiparação de quaisquer espécies informações fiscais, na forma da lei ou
remuneratórias para o efeito de convênio; (NR)
remuneração de pessoal do serviço - Inciso XX-A acrescentado pela Emenda
público, observado o disposto na Constitucional nº 21, de 14/02/2006.
Constituição Federal; (NR) XXI - a criação, transformação, fusão,
- Inciso XV com redação dada cisão, incorporação, privatização ou
pela Emenda Constitucional nº 21, de extinção das sociedades de economia
14/02/2006. mista, autarquias, fundações e empresas
XVI - os acréscimos pecuniários públicas depende de prévia aprovação da
percebidos por servidor público não serão Assembleia Legislativa;
computados nem acumulados para fins de XXII - depende de autorização legislativa,
em cada caso, a criação de subsidiárias

244
das entidades mencionadas no inciso §2º - É vedada ao Poder Público, direta ou
anterior, assim como a participação de indiretamente, a publicidade de qualquer
qualquer delas em empresa privada; natureza fora do território do Estado, para
XXIII - fica instituída a obrigatoriedade de fins de propaganda governamental, exceto
um Diretor Representante e de um às empresas que enfrentam concorrência
Conselho de Representantes, eleitos de mercado e divulgação destinada a
pelos servidores e empregados públicos, promover o turismo estadual. (NR)
nas autarquias, sociedades de economia - § 2º com redação dada pela Emenda
mista e fundações instituídas ou mantidas Constitucional nº 29 de 21/10/2009.
pelo Poder Público, cabendo à lei definir os §3º - A inobservância do disposto nos
limites de sua competência e atuação; incisos II, III e IV deste artigo implicará a
XXIV - é obrigatória a declaração pública nulidade do ato e a punição da autoridade
de bens, antes da posse e depois do responsável, nos termos da lei.
desligamento, de todo o dirigente de §4º - As pessoas jurídicas de direito
empresa pública, sociedade de economia público e as de direito privado, prestadoras
mista, autarquia e fundação instituída ou de serviços públicos, responderão pelos
mantida pelo Poder Público; danos que seus agentes, nessa qualidade,
XXVI - ao servidor público que tiver sua causarem a terceiros, assegurado o direito
capacidade de trabalho reduzida em de regresso contra o responsável nos
decorrência de acidente de trabalho ou casos de dolo ou culpa.
doença do trabalho será garantida a §5º - As entidades da administração direta
transferência para locais ou atividades e indireta, inclusive fundações instituídas
compatíveis com sua situação; ou mantidas pelo Poder Público, o
XXVII - é vedada a estipulação de limite de Ministério Público, bem como os Poderes
idade para ingresso por concurso público Legislativo e Judiciário, publicarão, até o
na administração direta, empresa pública, dia trinta de abril de cada ano, seu quadro
sociedade de economia mista, autarquia e de cargos e funções, preenchidos e vagos,
fundações instituídas ou mantidas pelo referentes ao exercício anterior.
Poder Público, respeitando-se apenas o §6º - É vedada a percepção simultânea de
limite constitucional para aposentadoria proventos de aposentadoria decorrentes
compulsória; dos artigos 40, 42 e 142 da Constituição
XXVIII - os recursos provenientes dos Federal e dos artigos 126 e 138 desta
descontos compulsórios dos servidores Constituição com a remuneração de cargo,
públicos, bem como a contrapartida do emprego ou função pública, ressalvados
Estado, destinados à formação de fundo os cargos acumuláveis na forma desta
próprio de previdência, deverão ser Constituição, os cargos eletivos e os
postos, mensalmente, à disposição da cargos em comissão declarados em lei de
entidade estadual responsável pela livre nomeação e exoneração. (NR)
prestação do benefício, na forma que a lei §7º - Não serão computadas, para efeito
dispuser; dos limites remuneratórios de que trata o
XXIX - a administração pública direta e inciso XII do "caput" deste artigo, as
indireta, as universidades públicas e as parcelas de caráter indenizatório previstas
entidades de pesquisa técnica e científica em lei. (NR)
oficiais ou subvencionadas pelo Estado §8º - Para os fins do disposto no inciso XII
prestarão ao Ministério Público o apoio deste artigo e no inciso XI do artigo 37 da
especializado ao desempenho das Constituição Federal, poderá ser fixado no
funções da Curadoria de Proteção de âmbito do Estado, mediante emenda à
Acidentes do Trabalho, da Curadoria de presente Constituição, como limite único, o
Defesa do Meio Ambiente e de outros subsídio mensal dos Desembargadores do
interesses coletivos e difusos. Tribunal de Justiça, limitado a noventa
§1º - A publicidade dos atos, programas, inteiros e vinte e cinco centésimos por
obras, serviços e campanhas da cento do subsídio mensal dos Ministros do
administração pública direta, indireta, Supremo Tribunal Federal, não se
fundações e órgãos controlados pelo aplicando o disposto neste parágrafo aos
Poder Público deverá ter caráter subsídios dos Deputados Estaduais. (NR)
educacional, informativo e de orientação - §§ 6º ao 8º acrescentados pela Emenda
social, dela não podendo constar nomes, Constitucional nº 21, de 14/02/2006.
símbolos e imagens que caracterizem Artigo 116 - Os vencimentos, vantagens
promoção pessoal de autoridades ou ou qualquer parcela remuneratória, pagos
servidores públicos. com atraso, deverão ser corrigidos

245
monetariamente, de acordo com os administração direta e indireta, inclusive
índices oficiais aplicáveis à espécie. fundações instituídas ou mantidas pelo
Poder Público.
SEÇÃO II Artigo 122 - Os serviços públicos, de
Das Obras, Serviços Públicos, Compras e natureza industrial ou domiciliar, serão
Alienações prestados aos usuários por métodos que
visem à melhor qualidade e maior
Artigo 117 - Ressalvados os casos eficiência e à modicidade das tarifas.
especificados na legislação, as obras, Parágrafo único - Cabe ao Estado explorar
serviços, compras e alienações serão diretamente, ou mediante concessão, na
contratados mediante processo de forma da lei, os serviços de gás canalizado
licitação pública, que assegure igualdade em seu território, incluído o fornecimento
de condições a todos os concorrentes, direto a partir de gasodutos de transporte,
com cláusulas que estabeleçam de maneira a atender às necessidades dos
obrigações de pagamento, mantidas as setores industrial, domiciliar, comercial,
condições efetivas da proposta, nos automotivo e outros. (NR)
termos da lei, o qual somente permitirá as - Parágrafo único com redação dada
exigências de qualificação técnica e pela Emenda Constitucional nº 6, de
econômica indispensáveis à garantia do 18/12/1998.
cumprimento das obrigações. Artigo 123 - Revogado.
Parágrafo único -É vedada à - Artigo 123 revogado pela Emenda
administração pública direta e indireta, Constitucional nº 21, de 14/02/2006.
inclusive fundações instituídas ou
mantidas pelo Poder Público, a CAPÍTULO II
contratação de serviços e obras de Dos Servidores Públicos do Estado
empresas que não atendam às normas SEÇÃO I
relativas à saúde e segurança no trabalho. Dos Servidores Públicos Civis
Artigo 118 - As licitações de obras e Artigo 124 - Os servidores da
serviços públicos deverão ser precedidas administração pública direta, das
da indicação do local onde serão autarquias e das fundações instituídas ou
executados e do respectivo projeto técnico mantidas pelo Poder Público terão regime
completo, que permita a definição precisa jurídico único e planos de carreira.
de seu objeto e previsão de recursos §1º - A lei assegurará aos servidores da
orçamentários, sob pena de invalidade da administração direta isonomia de
licitação. vencimentos para cargos de atribuições
Parágrafo único - Na elaboração do iguais ou assemelhados do mesmo Poder,
projeto mencionado neste artigo, deverão ou entre servidores dos Poderes
ser atendidas as exigências de proteção Legislativo, Executivo e Judiciário,
do patrimônio histórico-cultural e do meio ressalvadas as vantagens de caráter
ambiente, observando-se o disposto no § individual e as relativas à natureza ou ao
2º do artigo 192 desta Constituição. local de trabalho.
Artigo 119 - Os serviços concedidos ou §2º - No caso do parágrafo anterior, não
permitidos ficarão sempre sujeitos à haverá alteração nos vencimentos dos
regulamentação e fiscalização do Poder demais cargos da carreira a que pertence
Público e poderão ser retomados quando aquele cujos vencimentos foram alterados
não atendam satisfatoriamente aos seus por força da isonomia.
fins ou às condições do contrato. §3º - Aplica-se aos servidores a que se
Parágrafo único - Os serviços de que trata refere o "caput" deste artigo e disposto no
este artigo não serão subsidiados pelo artigo 7º, IV, VI, VII, VIII, IX, XII, XIII, XV,
Poder Público, em qualquer medida, XVI, XVII, XVIII, XIX, XX, XXII, XXIII e XXX
quando prestados por particulares. da Constituição Federal.
Artigo 120 - Os serviços públicos serão §4º - Lei estadual poderá estabelecer a
remunerados por tarifa previamente fixada relação entre a maior e a menor
pelo órgão executivo competente, na remuneração dos servidores públicos,
forma que a lei estabelecer. obedecido, em qualquer caso, o disposto
Artigo 121 - Órgãos competentes no artigo 37, XI, da Constituição Federal e
publicarão, com a periodicidade no artigo 115, XII, desta Constituição. (NR)
necessária, os preços médios de mercado - § 4º acrescentado pela Emenda
de bens e serviços, os quais servirão de Constitucional nº 21, de 14/02/2006.
base para as licitações realizadas pela

246
Artigo 125 - O exercício do mandato §3º - Para o cálculo dos proventos de
eletivo por servidor público far-se-á com aposentadoria, por ocasião da sua
observância do artigo 38 da Constituição concessão, serão consideradas as
Federal. remunerações utilizadas como base para
§1º - Fica assegurado ao servidor público, as contribuições do servidor aos regimes
eleito para ocupar cargo em sindicato de de previdência de que tratam este artigo e
categoria, o direito de afastar-se de suas o artigo 201 da Constituição Federal, na
funções, durante o tempo em que durar o forma da lei. (NR)
mandato, recebendo seus vencimentos e §4º - É vedada a adoção de requisitos e
vantagens, nos termos da lei. critérios diferenciados para a concessão
§2º - O tempo de mandato eletivo será de aposentadoria aos abrangidos pelo
computado para fins de aposentadoria regime de que trata este artigo,
especial. ressalvados, nos termos definidos em leis
Artigo 126 - Aos servidores titulares de complementares, os casos de servidores:
cargos efetivos do Estado, incluídas suas (NR)
autarquias e fundações, é assegurado 1 - portadores de deficiência; (NR)
regime de previdência de caráter 2 - que exerçam atividades de risco; (NR)
contributivo e solidário, mediante 3 - cujas atividades sejam exercidas sob
contribuição do respectivo ente público, condições especiais que prejudiquem a
dos servidores ativos e inativos e dos saúde ou a integridade física. (NR)
pensionistas, observados critérios que §5º - Os requisitos de idade e de tempo de
preservem o equilíbrio financeiro e atuarial contribuição serão reduzidos em cinco
e o disposto neste artigo. (NR) anos, em relação ao disposto no § 1º, 3,
- Artigo 126, "caput", com redação dada “a”, para o professor que comprove
pela Emenda Constitucional nº 21, de exclusivamente tempo de efetivo exercício
14/02/2006. das funções de magistério na educação
§1º - Os servidores abrangidos pelo infantil e no ensino fundamental e médio.
regime de previdência de que trata este (NR)
artigo serão aposentados: (NR) - §§ 1º ao 5º com redação dada
1 - por invalidez permanente, sendo os pela Emenda Constitucional nº 21, de
proventos proporcionais ao tempo de 14/02/2006.
contribuição, exceto se decorrente de §6º - Declarado inconstitucional, em
acidente em serviço, moléstia profissional controle concentrado, pelo Supremo
ou doença grave, contagiosa ou incurável, Tribunal Federal.
na forma da lei; (NR) - § 6º foi declarado inconstitucional pelo
2 - compulsoriamente, aos setenta anos Supremo Tribunal Federal nos autos
de idade, com proventos proporcionais ao da ADI nº 755/1992, julgada em
tempo de contribuição; (NR) 01/07/1996.
3 - voluntariamente, desde que cumprido §6º-A - Ressalvadas as aposentadorias
tempo mínimo de dez anos de efetivo decorrentes dos cargos acumuláveis na
exercício no serviço público e cinco anos forma desta Constituição, é vedada a
no cargo efetivo em que se dará a percepção de mais de uma aposentadoria
aposentadoria, observadas as seguintes à conta do regime de previdência previsto
condições: (NR) neste artigo. (NR)
a) sessenta anos de idade e trinta e cinco - § 6º-A acrescentado pela Emenda
de contribuição, se homem, e cinquenta e Constitucional nº 21, de 14/02/2006.
cinco anos de idade e trinta de §7º - Lei disporá sobre a concessão do
contribuição, se mulher; (NR) benefício de pensão por morte, que será
b) sessenta e cinco anos de idade, se igual: (NR)
homem, e sessenta anos de idade, se 1 - ao valor da totalidade dos proventos do
mulher, com proventos proporcionais ao servidor falecido, até o limite máximo
tempo de contribuição. (NR) estabelecido para os benefícios do regime
§2º - Os proventos de aposentadoria e as geral de previdência social de que trata o
pensões, por ocasião de sua concessão, artigo 201 da Constituição Federal,
não poderão exceder a remuneração do acrescido de setenta por cento da parcela
respectivo servidor, no cargo efetivo em excedente a este limite, caso aposentado
que se deu a aposentadoria ou que serviu à data do óbito; ou (NR)
de referência para a concessão da 2 - ao valor da totalidade da remuneração
pensão. (NR) do servidor no cargo efetivo em que se deu
o falecimento, até o limite máximo

247
estabelecido para os benefícios do regime aposentadorias e pensões a serem
geral de previdência social de que trata o concedidas pelo regime de que trata este
artigo 201 da Constituição Federal, artigo, o limite máximo estabelecido para
acrescido de setenta por cento da parcela os benefícios do regime geral de
excedente a este limite, caso em atividade previdência social de que trata o artigo 201
na data do óbito. (NR) da Constituição Federal. (NR)
- § 7º com redação dada pela Emenda §15 -O regime de previdência
Constitucional nº 21, de 14/02/2006. complementar de que trata o § 14 será
§8º - Declarado inconstitucional, em instituído por lei de iniciativa do respectivo
controle concentrado, pelo Supremo Poder Executivo, observado o disposto no
Tribunal Federal. artigo 202 e seus parágrafos, da
-§ 8º acrescentado pela Emenda Constituição Federal, no que couber, por
Constitucional nº 1, de 20/12/1990, foi intermédio de entidades fechadas de
declarado inconstitucional pelo Supremo previdência complementar, de natureza
Tribunal Federal nos autos da ADI nº pública, que oferecerão aos respectivos
582/1991, julgada em 17/06/1999. participantes planos de benefícios
§8º-A - É assegurado o reajustamento dos somente na modalidade de contribuição
benefícios para preservar-lhes, em caráter definida. (NR)
permanente, o valor real, conforme §16 - Somente mediante sua prévia e
critérios estabelecidos em lei. (NR) expressa opção, o disposto nos §§ 14 e 15
§9º - O tempo de contribuição federal, poderá ser aplicado ao servidor que tiver
estadual ou municipal será contado para ingressado no serviço público até a data
efeito de aposentadoria e o tempo de da publicação do ato de instituição do
serviço correspondente para efeito de correspondente regime de previdência
disponibilidade. (NR) complementar. (NR)
§10 - A lei não poderá estabelecer §17 - Todos os valores de remuneração
qualquer forma de contagem de tempo de considerados para o cálculo do benefício
contribuição fictício. (NR) previsto n §3° serão devidamente
§11 - Aplica-se o limite fixado no artigo atualizados, na forma da lei. (NR)
115, XII, desta Constituição e do artigo 37, §18 - Incidirá contribuição sobre os
XI, da Constituição Federal à soma total proventos de aposentadorias e pensões
dos proventos de inatividade, inclusive concedidas pelo regime de que trata este
quando decorrentes da acumulação de artigo que superem o limite máximo
cargos ou empregos públicos, bem como estabelecido para os benefícios do regime
de outras atividades sujeitas a contribuição geral de previdência social de que trata o
para o regime geral de previdência social, artigo 201 da Constituição Federal, com
e ao montante resultante da adição de percentual igual ao estabelecido para os
proventos de inatividade com servidores titulares de cargos efetivos.
remuneração de cargo acumulável na (NR)
forma desta Constituição, cargo em §19 - O servidor de que trata este artigo
comissão declarado em lei de livre que tenha completado as exigências para
nomeação e exoneração, e de cargo aposentadoria voluntária estabelecidas no
eletivo. (NR) § 1º, 3, “a”, e que opte por permanecer em
§12 - Além do disposto neste artigo, o atividade fará jus a um abono de
regime de previdência dos servidores permanência equivalente ao valor da sua
públicos titulares de cargo efetivo contribuição previdenciária até completar
observará, no que couber, os requisitos e as exigências para aposentadoria
critérios fixados para o regime geral de compulsória contidas no § 1º, 2. (NR)
previdência social. (NR) §20 - Fica vedada a existência de mais de
§13 - Ao servidor ocupante, um regime próprio de previdência social
exclusivamente, de cargo em comissão para os servidores titulares de cargos
declarado em lei de livre nomeação e efetivos, e de mais de uma unidade
exoneração bem como de outro cargo gestora do respectivo regime em cada
temporário ou de emprego público, aplica- ente estatal, ressalvado o disposto no
se o regime geral de previdência social. artigo 142, § 3º, X, da Constituição
(NR) Federal. (NR)
§14 - O Estado, desde que institua regime §21 - A contribuição prevista no § 18 deste
de previdência complementar para os seus artigo incidirá apenas sobre as parcelas de
respectivos servidores titulares de cargo proventos de aposentadoria e de pensão
efetivo, poderá fixar, para o valor das que superem o dobro do limite máximo

248
estabelecido para os benefícios do regime hipótese em que os diversos sistemas de
geral de previdência social de que trata o previdência social se compensarão
artigo 201 da Constituição Federal, financeiramente, segundo os critérios
quando o beneficiário, na forma da lei, for estabelecidos em lei. (NR)
portador de doença incapacitante. (NR) - Artigo 132 com redação dada
§22 - O servidor, após noventa dias pela Emenda Constitucional nº 21, de
decorridos da apresentação do pedido de 14/02/2006.
aposentadoria voluntária, instruído com Artigo 133 - O servidor, com mais de cinco
prova de ter cumprido os requisitos anos de efetivo exercício, que tenha
necessários à obtenção do direito, poderá exercido ou venha a exercer cargo ou
cessar o exercício da função pública, função que lhe proporcione remuneração
independentemente de qualquer superior à do cargo de que seja titular, ou
formalidade. (NR) função para a qual foi admitido,
- §§ 8º-A ao 22 acrescentados incorporará um décimo dessa diferença,
pela Emenda Constitucional nº 21, de por ano, até o limite de dez décimos.
14/02/2006. - A expressão “a qualquer título”, que
Artigo 127 - Aplica-se aos servidores integrava o dispositivo, foi declarada
públicos estaduais, para efeito de inconstitucional pelo Supremo Tribunal
estabilidade, o disposto no artigo 41 da Federal nos autos do Recurso
Constituição Federal. Extraordinário nº 219934/1997, julgado em
Artigo 128 - As vantagens de qualquer 13/10/2004, e teve a sua execução
natureza só poderão ser instituídas por lei suspensa pela Resolução nº 51/2005, de
e quando atendam efetivamente ao 13/07/2005, do Senado Federal.
interesse público e às exigências do Artigo 134 - O servidor, durante o exercício
serviço. do mandato de vereador, será inamovível.
Artigo 129 - Ao servidor público estadual é Artigo 135 - Ao servidor público titular de
assegurado o percebimento do adicional cargo efetivo do Estado será contado,
por tempo de serviço, concedido no como efetivo exercício, para efeito de
mínimo por quinquênio, e vedada a sua aposentadoria e disponibilidade, o tempo
limitação, bem como a sexta-parte dos de contribuição decorrente de serviço
vencimentos integrais, concedida aos prestado em cartório não oficializado,
vinte anos de efetivo exercício, que se mediante certidão expedida pela
incorporarão aos vencimentos para todos Corregedoria-Geral da Justiça. (NR)
os efeitos, observado o disposto no artigo - Artigo 135 com redação dada
115, XVI, desta Constituição. pela Emenda Constitucional nº 21, de
Artigo 130 - Ao servidor será assegurado o 14/02/2006.
direito de remoção para igual cargo ou Artigo 136 - O servidor público civil
função, no lugar de residência do cônjuge, demitido por ato administrativo, se
se este também for servidor e houver absolvido pela Justiça, na ação referente
vaga, nos termos da lei. ao ato que deu causa à demissão, será
Parágrafo único - O disposto neste artigo reintegrado ao serviço público, com todos
aplica-se também ao servidor cônjuge de os direitos adquiridos.
titular de mandato eletivo estadual ou Artigo 137 - A lei assegurará à servidora
municipal. gestante mudança de função, nos casos
Artigo 131 - O Estado responsabilizará os em que for recomendado, sem prejuízo de
seus servidores por alcance e outros seus vencimentos ou salários e demais
danos causados à administração, ou por vantagens do cargo ou função-atividade.
pagamentos efetuados em desacordo com
as normas legais, sujeitando-os ao SEÇÃO II
sequestro e perdimento dos bens, nos Dos Servidores Públicos Militares
termos da lei.
Artigo 132 - Os servidores titulares de Artigo 138 - São servidores públicos
cargos efetivos do Estado, incluídas suas militares estaduais os integrantes da
autarquias e fundações, desde que Polícia Militar do Estado.
tenham completado cinco anos de efetivo §1º - Aplica-se, no que couber, aos
exercício, terão computado, para efeito de servidores a que se refere este artigo, o
aposentadoria, nos termos da lei, o tempo disposto no artigo 42 da Constituição
de contribuição ao regime geral de Federal.
previdência social decorrente de atividade §2º - Naquilo que não colidir com a
de natureza privada, rural ou urbana, legislação específica, aplica-se aos

249
servidores mencionados neste artigo o SEÇÃO III
disposto na seção anterior. Da Polícia Militar
§3º - O servidor público militar demitido por
ato administrativo, se absolvido pela Artigo 141 - À Polícia Militar, órgão
Justiça, na ação referente ao ato que deu permanente, incumbe, além das
causa à demissão, será reintegrado à atribuições definidas em lei, a polícia
Corporação com todos os direitos ostensiva e a preservação da ordem
restabelecidos. pública.
§4º - O oficial da Polícia Militar só perderá §1º - O Comandante-Geral da Polícia
o posto e a patente se for julgado indigno Militar será nomeado pelo Governador do
do Oficialato ou com ele incompatível, por Estado dentre oficiais da ativa, ocupantes
decisão do Tribunal de Justiça Militar do do último posto do Quadro de Oficiais
Estado. Policiais Militares, conforme dispuser a lei,
§5º - O oficial condenado na Justiça devendo fazer declaração pública de bens
comum ou militar à pena privativa de no ato da posse e de sua exoneração.
liberdade superior a dois anos, por §2º - Lei Orgânica e Estatuto disciplinarão
sentença transitada em julgado, será a organização, o funcionamento, direitos,
submetido ao julgamento previsto no deveres, vantagens e regime de trabalho
parágrafo anterior. da Polícia Militar e de seus integrantes,
§6º - O direito do servidor militar de ser servidores militares estaduais, respeitadas
transferido para a reserva ou ser as leis federais concernentes.
reformado será assegurado, ainda que §3º - A criação e manutenção da Casa
respondendo a inquérito ou processo em Militar e Assessorias Militares somente
qualquer jurisdição, nos casos previstos poderão ser efetivadas nos termos em que
em lei específica. a lei estabelecer.
§4º - O Chefe da Casa Militar será
CAPÍTULO III escolhido pelo Governador do Estado
Da Segurança Pública entre oficiais da ativa, ocupantes do último
SEÇÃO I posto do Quadro de Oficiais Policiais
Disposições Gerais Militares.
Artigo 142 - Ao Corpo de Bombeiros, além
Artigo 139 - A Segurança Pública, dever das atribuições definidas em lei, incumbe
do Estado, direito e responsabilidade de a execução de atividades de defesa civil,
todos, é exercida para a preservação da tendo seu quadro próprio e funcionamento
ordem pública e incolumidade das definidos na legislação prevista no §2º do
pessoas e do patrimônio. artigo anterior.
§1º - O Estado manterá a Segurança
Pública por meio de sua polícia,
subordinada ao Governador do Estado.
§2º - A polícia do Estado será integrada
pela Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de
Bombeiros.
§3º - A Polícia Militar, integrada pelo Corpo
de Bombeiros é força auxiliar, reserva do
Exército.

250
DISCIPLINA:
ADM. PÚBLICA Estadual de Controladoria; e
Considerando, finalmente, a proposta
apresentada pelo Grupo Técnico instituído
DECRETO 58.052
pela Resolução CC-3, de 9 de janeiro de
2012, junto ao Comitê de Qualidade da
Gestão Pública,
Decreta:

CAPÍTULO I
DECRETO Nº 58.052, DE 16 DE MAIO DE
2012
Disposições Gerais
Regulamenta a Lei federal n° 12.527, de
Artigo 1º - Este decreto define
18 de novembro de 2011, que regula o
procedimentos a serem observados pelos
acesso a informações, e dá providências
órgãos e entidades da Administração
correlatas
Pública Estadual, e pelas entidades
privadas sem fins lucrativos que recebam
GERALDO ALCKMIN, Governador do
recursos públicos estaduais para a
Estado de São Paulo, no uso de suas
realização de atividades de interesse
atribuições legais,
público, à vista das normas gerais
Considerando que é dever do Poder
estabelecidas na Lei federal nº 12.527, de
Público promover a gestão dos
18 de novembro de 2011.
documentos públicos para assegurar o
acesso às informações neles contidas, de
Artigo 2º - O direito fundamental de
acordo com o § 2º do artigo 216 da
acesso a documentos, dados e
Constituição Federal e com o artigo 1º da
informações será assegurado mediante:
Lei federal nº 8.159, de 8 de janeiro de
I - observância da publicidade como
1991;
preceito geral e do sigilo como exceção;
Considerando que cabe ao Estado definir,
II - implementação da política estadual de
em legislação própria, regras específicas
arquivos e gestão de documentos;
para o cumprimento das determinações
III - divulgação de informações de
previstas na Lei federal nº 12.527, de 18
interesse público, independentemente de
de novembro de 2011, que regula o
solicitações;
acesso a informações;
IV - utilização de meios de comunicação
Considerando as disposições das Leis
viabilizados pela tecnologia da
estaduais nº 10.177, de 30 de dezembro
informação;
de 1998, que regula o processo
V - fomento ao desenvolvimento da
administrativo e nº 10.294, de 20 de abril
cultura de transparência na administração
de 1999, que dispõe sobre proteção e
pública;
defesa do usuário de serviços públicos, e
VI - desenvolvimento do controle social
dos Decretos estaduais nº 22.789, de 19
da administração pública.
de outubro de 1984, que institui o Sistema
Artigo 3º - Para os efeitos deste decreto,
de Arquivos do Estado de São Paulo -
consideram-se as seguintes definições:
SAESP, nº 44.074, de 1º de julho de 1999,
I - arquivos públicos: conjuntos de
que regulamenta a composição e
documentos produzidos, recebidos e
estabelece a competência das Ouvidorias,
acumulados por órgãos públicos,
nº 54.276, de 27 de abril de 2009, que
autarquias, fundações instituídas ou
reorganiza a Unidade do Arquivo Público
mantidas pelo Poder Público, empresas
do Estado, da Casa Civil, nº 55.479, de 25
públicas, sociedades de economia mista,
de fevereiro de 2010, que institui na Casa
entidades privadas encarregadas da
Civil o Comitê Gestor do Sistema
gestão de serviços públicos e
Informatizado Unificado de Gestão
organizações sociais, no exercício de suas
Arquivística de Documentos e
funções e atividades;
Informações - SPdoc, alterado pelo de nº
II - autenticidade: qualidade da informação
56.260, de 6 de outubro de 2010, nº
que tenha sido produzida, expedida,
55.559, de 12 de março de 2010, que
recebida ou modificada por determinado
institui o Portal do Governo Aberto SP e nº
indivíduo, equipamento ou sistema;
57.500, de 8 de novembro de 2011, que
III - classificação de sigilo: atribuição, pela
reorganiza a Corregedoria Geral da
autoridade competente, de grau de sigilo a
Administração e institui o Sistema

251
documentos, dados e informações; imprescindibilidade para a segurança da
IV - credencial de segurança: autorização sociedade e do Estado;
por escrito concedida por autoridade XVI - integridade: qualidade da informação
competente, que habilita o agente público não modificada, inclusive quanto à origem,
estadual no efetivo exercício de cargo, trânsito e destino;
função, emprego ou atividade pública a ter XVII - marcação: aposição de marca
acesso a documentos, dados e assinalando o grau de sigilo de
informações sigilosas; documentos, dados ou informações, ou
V - criptografia: processo de escrita à base sua condição de acesso irrestrito, após
de métodos lógicos e controlados por sua desclassificação;
chaves, cifras ou códigos, de forma que XVIII - metadados: são informações
somente os usuários autorizados possam estruturadas e codificadas que descrevem
reestabelecer sua forma original; e permitem gerenciar, compreender,
VI - custódia: responsabilidade pela preservar e acessar os documentos
guarda de documentos, dados e digitais ao longo do tempo e referem-se a:
informações; a) identificação e contexto documental
VII - dado público: sequência de símbolos (identificador único, instituição produtora,
ou valores, representado em algum meio, nomes, assunto, datas, local, código de
produzido ou sob a guarda governamental, classificação, tipologia documental,
em decorrência de um processo natural ou temporalidade, destinação, versão,
artificial, que não tenha seu acesso restrito documentos relacionados, idioma e
por legislação específica; indexação);
VIII - desclassificação: supressão da b) segurança (grau de sigilo, informações
classificação de sigilo por ato da sobre criptografia, assinatura digital e
autoridade competente ou decurso de outras marcas digitais);
prazo, tornando irrestrito o acesso a c) contexto tecnológico (formato de
documentos, dados e informações arquivo, tamanho de arquivo,
sigilosas; dependências de hardware e software,
IX - documentos de arquivo: todos os tipos de mídias, algoritmos de
registros de informação, em qualquer compressão) e localização física do
suporte, inclusive o magnético ou óptico, documento;
produzidos, recebidos ou acumulados por XIX - primariedade: qualidade da
órgãos e entidades da Administração informação coletada na fonte, com o
Pública Estadual, no exercício de suas máximo de detalhamento possível, sem
funções e atividades; modificações;
X - disponibilidade: qualidade da XX - reclassificação: alteração, pela
informação que pode ser conhecida e autoridade competente, da classificação
utilizada por indivíduos, equipamentos ou de sigilo de documentos, dados e
sistemas autorizados; informações;
XI - documento: unidade de registro de XXI - rol de documentos, dados e
informações, qualquer que seja o suporte informações sigilosas e pessoais: relação
ou formato; anual, a ser publicada pelas autoridades
XII - gestão de documentos: conjunto de máximas de órgãos e entidades, de
procedimentos operações técnicas documentos, dados e informações
referentes à sua produção, classificação, classificadas, no período, como sigilosas
avaliação, tramitação, uso, arquivamento ou pessoais, com identificação para
e reprodução, que assegura a referência futura;
racionalização e a eficiência dos arquivos; XXII - serviço ou atendimento presencial:
XIII - informação: dados, processados ou aquele prestado a presença física do
não, que podem ser utilizados para cidadão, principal beneficiário ou
produção e transmissão de conhecimento, interessado no serviço;
contidos em qualquer meio, suporte ou XXIII - serviço ou atendimento eletrônico:
formato; aquele prestado remotamente ou à
XIV - informação pessoal: aquela distância, utilizando meios eletrônicos de
relacionada à pessoa natural identificada comunicação;
ou identificável; XXIV - tabela de documentos, dados e
XV - informação sigilosa: aquela informações sigilosas e pessoais: relação
submetida temporariamente à restrição de exaustiva de documentos, dados e
acesso público em razão de sua informações com quaisquer restrição de
acesso, com a indicação do grau de sigilo,

252
decorrente de estudos e pesquisas refere o artigo 11 deste decreto;
promovidos pelas Comissões de 3. o Sistema Informatizado Unificado de
Avaliação de Documentos e Acesso - Gestão Arquivística de Documentos e
CADA, e publicada pelas autoridades Informações - SPdoc;
máximas dos órgãos e entidades; 4. os Serviços de Informações ao
XXV - tratamento da informação: conjunto Cidadão - SIC.
de ações referentes à produção, recepção, Artigo 6º - Para garantir efetividade à
classificação, utilização, acesso, política de arquivos e gestão de
reprodução, transporte, transmissão, documentos, os órgãos e entidades da
distribuição, arquivamento, Administração Pública Estadual deverão:
armazenamento, eliminação, avaliação, I - providenciar a elaboração de planos de
destinação ou controle da informação. classificação e tabelas de temporalidade
de documentos de suas atividades-fim, a
CAPÍTULO II que se referem, respectivamente, os
Do Acesso a Documentos, Dados e artigos 10 a 18 e 19 a 23, do Decreto nº
Informações 48.897, de 27 de agosto de 2004;
II - cadastrar todos os seus documentos no
SEÇÃO I Sistema Informatizado Unificado de
Gestão Arquivística de Documentos e
Disposições Gerais Informações - SPdoc.
Parágrafo único - As propostas de planos
Artigo 4º - É dever dos órgãos e entidades de classificação e de tabelas de
da Administração Pública Estadual: temporalidade de documentos deverão ser
I - promover a gestão transparente de apreciadas pelos órgãos jurídicos dos
documentos, dados e informações, órgãos e entidades e encaminhadas à
assegurando sua disponibilidade, Unidade do Arquivo Público do Estado
autenticidade e integridade, para garantir o para aprovação, antes de sua
pleno direito de acesso; oficialização.
II - divulgar documentos, dados e Artigo 7º - Ficam criados, em todos os
informações de interesse coletivo ou geral, órgãos e entidades da Administração
sob sua custódia, independentemente de Pública Estadual, os Serviços de
solicitações; Informações ao Cidadão - SIC, a que se
III - proteger os documentos, dados e refere o artigo 5º, inciso IV, deste decreto,
informações sigilosas e pessoais, por meio diretamente subordinados aos seus
de critérios técnicos e objetivos, o menos titulares, em local com condições
restritivo possível. apropriadas, infraestrutura tecnológica e
equipe capacitada para:
SEÇÃO II I - realizar atendimento presencial e/ou
eletrônico na sede e nas unidades
Da Gestão de Documentos, Dados e subordinadas, prestando orientação ao
Informações público sobre os direitos do requerente, o
funcionamento do Serviço de Informações
Artigo 5º - A Unidade do Arquivo Público ao Cidadão - SIC, a tramitação de
do Estado, na condição de órgão central documentos, bem como sobre os serviços
do Sistema de Arquivos do Estado de São prestados pelas respectivas unidades do
Paulo - SAESP, é a responsável pela órgão ou entidade;
formulação e implementação da política II - protocolar documentos e
estadual de arquivos e gestão de requerimentos de acesso a informações,
documentos, a que se refere o artigo 2º, bem como encaminhar os pedidos de
inciso II deste decreto, e deverá propor informação aos setores produtores ou
normas, procedimentos e requisitos detentores de documentos, dados e
técnicos complementares, visando o informações;
tratamento da informação. III - controlar o cumprimento de prazos por
Parágrafo único - Integram a política parte dos setores produtores ou
estadual de arquivos e gestão de detentores de documentos, dados e
documentos: informações, previstos no artigo 15 deste
1. os serviços de protocolo e arquivo dos decreto;
órgãos e entidades; IV - realizar o serviço de busca e
2. as Comissões de Avaliação de fornecimento de documentos, dados e
Documentos e Acesso - CADA, a que se informações sob custódia do respectivo

253
órgão ou entidade, ou fornecer ao I - orientação sobre os procedimentos para
requerente orientação sobre o local onde a consecução de acesso, bem como sobre
encontrá-los. o local onde poderá ser encontrado ou
§ 1º - As autoridades máximas dos órgãos obtido o documento, dado ou informação
e entidades da Administração Pública almejada;
Estadual deverão designar, no prazo de 30 II - dado ou informação contida em
(trinta) dias, os responsáveis pelos registros ou documentos, produzidos ou
Serviços de Informações ao Cidadão - acumulados por seus órgãos ou entidades,
SIC. recolhidos ou não a arquivos públicos;
§ 2º - Para o pleno desempenho de suas III - documento, dado ou informação
atribuições, os Serviços de Informações ao produzida ou custodiada por pessoa física
Cidadão - SIC deverão: ou entidade privada decorrente de
1. manter intercâmbio permanente com os qualquer vínculo com seus órgãos ou
serviços de protocolo e arquivo; entidades, mesmo que esse vínculo já
2. buscar informações junto aos gestores tenha cessado;
de sistemas informatizados e bases de IV - dado ou informação primária, íntegra,
dados, inclusive de portais e sítios autêntica e atualizada;
institucionais; V - documento, dado ou informação sobre
3. atuar de forma integrada com as atividades exercidas pelos órgãos e
Ouvidorias, instituídas pela Lei estadual nº entidades, inclusive as relativas à sua
10.294, de 20 de abril de 1999, e política, organização e serviços;
organizadas pelo Decreto nº 44.074, de 1º VI - documento, dado ou informação
de julho de 1999. pertinente à administração o patrimônio
§ 3º - Os Serviços de Informações ao público, utilização de recursos públicos,
Cidadão - SIC, independentemente do licitação, contratos administrativos;
meio utilizado, deverão ser identificados VII - documento, dado ou informação
com ampla visibilidade. relativa:
Artigo 8º - A Casa Civil deverá a) à implementação, acompanhamento e
providenciar a contratação de serviços resultados dos programas, projetos e
para o desenvolvimento de "Sistema ações dos órgãos e entidades públicas,
Integrado de Informações ao Cidadão", bem como metas e indicadores propostos;
capaz de interoperar com o SPdoc, a ser b) ao resultado de inspeções, auditorias,
utilizado por todos os órgãos e entidades prestações e tomadas de contas
nos seus respectivos Serviços de realizadas pelos órgãos de controle interno
Informações ao Cidadão - SIC. e externo, incluindo prestações de contas
Artigo 9º - A Unidade do Arquivo Público relativas a exercícios anteriores.
do Estado, da Casa Civil, deverá adotar as § 1º - O acesso aos documentos, dados e
providências necessárias para a informações previsto no "caput" deste
organização dos serviços da Central de artigo não compreende as informações
Atendimento ao Cidadão - CAC, instituída referentes a projetos de pesquisa e
pelo Decreto nº 54.276, de 27 de abril de desenvolvimento científicos ou
2009, com a finalidade de: tecnológicos cujo sigilo seja imprescindível
I - coordenar a integração sistêmica dos à segurança da sociedade e do Estado.
Serviços de Informações ao Cidadão - § 2º - Quando não for autorizado acesso
SIC, instituídos nos órgãos e entidades; integral ao documento, dado ou
II - realizar a consolidação e informação por ser ela parcialmente
sistematização de dados a que se refere o sigilosa, é assegurado o acesso à parte
artigo 26 deste decreto, bem como a não sigilosa por meio de certidão, extrato
elaboração de estatísticas sobre as ou cópia com ocultação da parte sob sigilo.
demandas de consulta e os perfis de § 3º - O direito de acesso aos documentos,
usuários, visando o aprimoramento dos aos dados ou às informações neles
serviços. contidas utilizados como fundamento da
Parágrafo único - Os Serviços de tomada de decisão e do ato administrativo
Informações ao Cidadão - SIC deverão será assegurado com a edição do ato
fornecer, periodicamente, à Central de decisório respectivo.
Atendimento ao Cidadão - CAC, dados § 4º - A negativa de acesso aos
atualizados dos atendimentos prestados. documentos, dados e informações objeto
Artigo 10 - O acesso aos documentos, de pedido formulado aos órgãos e
dados e informações compreende, entre entidades referidas no artigo 1º deste
outros, os direitos de obter: decreto, quando não fundamentada,

254
sujeitará o responsável a medidas II - realizar estudos, sob a orientação
disciplinares, nos termos do artigo 32 da técnica da Unidade do Arquivo Público do
Lei federal nº 12.527, de 18 de novembro Estado, órgão central do Sistema de
de 2011. Arquivos do Estado de São Paulo -
§ 5º - Informado do extravio da informação SAESP, visando à identificação e
solicitada, poderá o interessado requerer à elaboração de tabela de documentos,
autoridade competente a imediata dados e informações sigilosas e pessoais,
instauração de apuração preliminar para de seu órgão ou entidade;
investigar o desaparecimento da III - encaminhar à autoridade máxima do
respectiva documentação. órgão ou entidade a tabela mencionada no
§ 6º - Verificada a hipótese prevista no § 5º inciso II deste artigo, bem como as normas
deste artigo, o responsável pela guarda da e procedimentos visando à proteção de
informação extraviada deverá, no prazo de documentos, dados e informações
10 (dez) dias, justificar o fato e indicar sigilosas e pessoais, para oitiva do órgão
testemunhas que comprovem sua jurídico e posterior publicação;
alegação. IV - orientar o órgão ou entidade sobre a
correta aplicação dos critérios de restrição
SEÇÃO III de acesso constantes das tabelas de
documentos, dados e informações
Das Comissões de Avaliação de sigilosas e pessoais;
Documentos e Acesso V - comunicar à Unidade do Arquivo
Público do Estado a publicação de tabela
Artigo 11 - As Comissões de Avaliação de de documentos, dados e informações
Documentos de Arquivo, a que se referem sigilosas e pessoais, e suas eventuais
os Decretos nº 29.838, de 18 de abril de alterações, para consolidação de dados,
1989, e nº 48.897, de 27 de agosto de padronização de critérios e realização de
2004, instituídas nos órgãos e entidades estudos técnicos na área;
da Administração Pública Estadual, VI - propor à autoridade máxima do órgão
passarão a ser denominadas Comissões ou entidade a renovação, alteração de
de Avaliação de Documentos e Acesso - prazos, reclassificação ou
CADA. desclassificação de documentos, dados e
§ 1º - As Comissões de Avaliação de informações sigilosas;
Documentos e Acesso - CADA deverão VII - manifestar-se sobre os prazos
ser vinculadas ao Gabinete da autoridade mínimos de restrição de acesso aos
máxima do órgão ou entidade. documentos, dados ou informações
§ 2º - As Comissões de Avaliação de pessoais;
Documentos e Acesso - CADA serão VIII - atuar como instância consultiva da
integradas por servidores de nível superior autoridade máxima do órgão ou entidade,
das áreas jurídica, de administração geral, sempre que provocada, sobre os recursos
de administração financeira, de arquivo e interpostos relativos às solicitações de
protocolo, de tecnologia da informação e acesso a documentos, dados e
por representantes das áreas específicas informações não atendidas ou indeferidas,
da documentação a ser analisada. nos termos do parágrafo único do artigo 19
§ 3º - As Comissões de Avaliação de deste decreto;
Documentos e Acesso - CADA serão IX - informar à autoridade máxima do
compostas por 5 (cinco), 7 (sete) ou 9 órgão ou entidade a previsão de
(nove) membros, designados pela necessidades orçamentárias, bem como
autoridade máxima do órgão ou entidade. encaminhar relatórios periódicos sobre o
Artigo 12 - São atribuições das andamento dos trabalhos.
Comissões de Avaliação de Documentos e Parágrafo único - Para o perfeito
Acesso - CADA, além daquelas previstas cumprimento de suas atribuições as
para as Comissões de Avaliação de Comissões de Avaliação de Documentos e
Documentos de Arquivo nos Decretos nº Acesso - CADA poderão convocar
29.838, de 18 de abril de 1989, e nº servidores que possam contribuir com
48.897, de 27 de agosto de 2004: seus conhecimentos e experiências, bem
I - orientar a gestão transparente dos como constituir subcomissões e grupos de
documentos, dados e informações do trabalho.
órgão ou entidade, visando assegurar o Artigo 13 - À Unidade do Arquivo Público
amplo acesso e divulgação; do Estado, órgão central do Sistema de
Arquivos do Estado de São Paulo -

255
SAESP, responsável por propor a política de recurso, prazos e condições para sua
de acesso aos documentos públicos, nos interposição, devendo, ainda, ser-lhe
termos do artigo 6º, inciso XII, do Decreto indicada a autoridade competente para
nº 22.789, de 19 de outubro de 1984, sua apreciação.
caberá o reexame, a qualquer tempo, das § 5º - A informação armazenada em
tabelas de documentos, dados e formato digital será fornecida nesse
informações sigilosas e pessoais dos formato, caso haja anuência do
órgãos e entidades da Administração interessado.
Pública Estadual. § 6º - Caso a informação solicitada esteja
disponível ao público em formato
SEÇÃO IV impresso, eletrônico ou em qualquer outro
meio de acesso universal, serão
Do Pedido informados ao interessado, por escrito, o
lugar e a forma pela qual se poderá
Artigo 14 - O pedido de informações consultar, obter ou reproduzir a referida
deverá ser apresentado ao Serviço de informação, procedimento esse que
Informações ao Cidadão - SIC do órgão ou desonerará o órgão ou entidade pública da
entidade, por qualquer meio legítimo que obrigação de seu fornecimento direto,
contenha a identificação do interessado salvo se o interessado declarar não dispor
(nome, número de documento e endereço) de meios para realizar por si mesmo tais
e a especificação da informação requerida. procedimentos.
Artigo 15 - O Serviço de Informações ao Artigo 16 - O serviço de busca e
Cidadão - SIC do órgão ou entidade fornecimento da informação é gratuito,
responsável pelas informações solicitadas salvo nas hipóteses de reprodução de
deverá conceder o acesso imediato documentos pelo órgão ou entidade
àquelas disponíveis. pública consultada, situação em que
§ 1º - Na impossibilidade de conceder o poderá ser cobrado exclusivamente o valor
acesso imediato, o Serviço de Informações necessário ao ressarcimento do custo dos
ao Cidadão - SIC do órgão ou entidade, serviços e dos materiais utilizados, a ser
em prazo não superior a 20 (vinte) dias, fixado em ato normativo pelo Chefe do
deverá: Executivo.
1. comunicar a data, local e modo para se Parágrafo único - Estará isento de
realizar a consulta, efetuar a reprodução ressarcir os custos previstos no "caput"
ou obter a certidão; deste artigo todo aquele cuja situação
2. indicar as razões de fato ou de direito da econômica não lhe permita fazê-lo sem
recusa, total ou parcial, do acesso prejuízo do sustento próprio ou da família,
pretendido; declarada nos termos da Lei federal nº
3. comunicar que não possui a informação, 7.115, de 29 de agosto de 1983.
indicar, se for do seu conhecimento, o Artigo 17 - Quando se tratar de acesso à
órgão ou a entidade que a detém, ou, informação contida em documento cuja
ainda, remeter o requerimento a esse manipulação possa prejudicar sua
órgão ou entidade, cientificando o integridade, deverá ser oferecida a
interessado da remessa de seu pedido de consulta de cópia, com certificação de que
informação. esta confere com o original.
§ 2º - O prazo referido no § 1º deste artigo Parágrafo único - Na impossibilidade de
poderá ser prorrogado por mais 10 (dez) obtenção de cópias, o interessado poderá
dias, mediante justificativa expressa, da solicitar que, a suas expensas e sob Grupo
qual será cientificado o interessado. Técnico supervisão de servidor público, a
§ 3º - Sem prejuízo da segurança e da reprodução seja feita por outro meio que
proteção das informações e do não ponha em risco a conservação do
cumprimento da legislação aplicável, o documento original.
Serviço de Informações ao Cidadão - SIC Artigo 18 - É direito do interessado obter
do órgão ou entidade poderá oferecer o inteiro teor de decisão de negativa de
meios para que o próprio interessado acesso, por certidão ou cópia.
possa pesquisar a informação de que
necessitar. SEÇÃO V
§ 4º - Quando não for autorizado o acesso
por se tratar de informação total ou Dos Recursos
parcialmente sigilosa, o interessado
deverá ser informado sobre a possibilidade Artigo 19 - No caso de indeferimento de

256
acesso aos documentos, dados e dias a contar da sua ciência, interpor
informações ou às razões da negativa do recurso à Comissão Estadual de Acesso à
acesso, bem como o não atendimento do Informação, de que trata o artigo 76 deste
pedido, poderá o interessado interpor decreto.
recurso contra a decisão no prazo de 10 Artigo 22 - Aplica-se, no que couber, a Lei
(dez) dias a contar de sua ciência. estadual nº 10.177, de 30 de dezembro de
Parágrafo único - O recurso será dirigido 1998, ao procedimento de que trata este
à apreciação de pelo menos uma Capítulo.
autoridade hierarquicamente superior à
que exarou a decisão impugnada, que CAPÍTULO III
deverá se manifestar, após eventual
consulta à Comissão de Avaliação de Da Divulgação de Documentos, Dados
Documentos e Acesso - CADA, a que se e Informações
referem os artigos 11 e 12 deste decreto,
e ao órgão jurídico, no prazo de 5 (cinco) Artigo 23 - É dever dos órgãos e
dias. entidades da Administração Pública
Artigo 20 - Negado o acesso ao Estadual promover, independentemente
documento, dado e informação pelos de requerimentos, a divulgação em local
órgãos ou entidades da Administração de fácil acesso, no âmbito de suas
Pública Estadual, o interessado poderá competências, de documentos, dados e
recorrer à Corregedoria Geral da informações de interesse coletivo ou geral
Administração, que deliberará no prazo de por eles produzidas ou custodiadas.
5 (cinco) dias se: § 1º - Na divulgação das informações a
I - o acesso ao documento, dado ou que se refere o "caput" deste artigo,
informação não classificada como sigilosa deverão constar, no mínimo:
for negado; 1. registro das competências e estrutura
II - a decisão de negativa de acesso ao organizacional, endereços e telefones das
documento, dado ou informação, total ou respectivas unidades e horários de
parcialmente classificada como sigilosa, atendimento ao público;
não indicar a autoridade classificadora ou 2. registros de quaisquer repasses ou
a hierarquicamente superior a quem possa transferências de recursos financeiros;
ser dirigido o pedido de acesso ou 3. registros de receitas e despesas;
desclassificação; 4. informações concernentes a
III - os procedimentos de classificação de procedimentos licitatórios, inclusive os
sigilo estabelecidos na Lei federal nº respectivos editais e resultados, bem
12.527, de 18 de novembro de 2011, não como a todos os contratos celebrados;
tiverem sido observados; 5. relatórios, estudos e pesquisas;
IV - estiverem sendo descumpridos prazos 6. dados gerais para o acompanhamento
ou outros procedimentos revistos na Lei da execução orçamentária, de programas,
federal nº 12.527, de 18 de novembro de ações, projetos e obras de órgãos e
2011. entidades;
§ 1º - O recurso previsto neste artigo 7. respostas a perguntas mais frequentes
somente poderá ser dirigido à da sociedade.
Corregedoria Geral da Administração § 2º - Para o cumprimento do disposto no
depois de submetido à apreciação de pelo "caput" deste artigo, os órgãos e entidades
menos uma autoridade hierarquicamente estaduais deverão utilizar todos os meios
superior àquela que exarou a decisão e instrumentos legítimos de que
impugnada, nos termos do parágrafo único dispuserem, sendo obrigatória a
do artigo 19 deste decreto. divulgação em sítios oficiais da rede
§ 2º - Verificada a procedência das razões mundial de computadores (internet).
do recurso, a Corregedoria Geral da § 3º - Os sítios de que trata o § 2º deste
Administração determinará ao órgão ou artigo deverão atender, entre outros, aos
entidade que adote as providências seguintes requisitos:
necessárias para dar cumprimento ao 1. conter ferramenta de pesquisa de
disposto na Lei federal nº 12.527, de 18 de conteúdo que permita o acesso à
novembro de 2011, e neste decreto. informação de forma objetiva,
Artigo 21 - Negado o acesso ao transparente, clara e em linguagem de fácil
documento, dado ou informação pela compreensão;
Corregedoria Geral da Administração, o 2. possibilitar a gravação de relatórios em
requerente poderá, no prazo de 10 (dez) diversos formatos eletrônicos, inclusive

257
abertos e não proprietários, tais como Artigo 26 - Os órgãos e entidades da
planilhas e texto, de modo a facilitar a Administração Pública Estadual deverão
análise das informações; prestar no prazo de 60 (sessenta) dias,
3. possibilitar o acesso automatizado por para compor o "Catálogo de Sistemas e
sistemas externos em formatos abertos, Bases de Dados da Administração Pública
estruturados e legíveis por máquina; do Estado de São Paulo - CSBD", as
4. divulgar em detalhes os formatos seguintes informações:
utilizados para estruturação da I - tamanho e descrição do conteúdo das
informação; bases de dados;
5. garantir a autenticidade e a integridade II - metadados;
das informações disponíveis para acesso; III - dicionário de dados com
6. manter atualizadas as informações detalhamento de conteúdo;
disponíveis para acesso; IV - arquitetura da base de dados;
7. indicar local e instruções que permitam V - periodicidade de atualização;
ao interessado comunicar-se, por via VI - software da base de dados;
eletrônica ou telefônica, com o órgão ou VII - existência ou não de sistema de
entidade detentora do sítio; consulta à base de dados e sua
8. adotar as medidas necessárias para linguagem de programação;
garantir a acessibilidade de conteúdo para VIII - formas de consulta, acesso e
pessoas com deficiência, nos termos do obtenção à base de dados.
artigo 17 da Lei federal nº 10.098, de 19 de § 1º - Os órgãos e entidades da
dezembro de 2000, artigo 9° da Administração Pública Estadual deverão
Convenção sobre os Direitos das Pessoas indicar o setor responsável pelo
com Deficiência, aprovada pelo Decreto fornecimento e atualização permanente de
Legislativo nº 186, de 9 de julho de 2008, dados e informações que compõem o
e da Lei estadual n° 12.907, de 15 de abril "Catálogo de Sistemas e Bases de Dados
de 2008. da Administração Pública do Estado de
Artigo 24 - Os documentos que São Paulo - CSBD".
contenham informações que se § 2º - O desenvolvimento do "Catálogo de
enquadrem nos casos referidos no artigo Sistemas e Bases de Dados da
anterior deverão estar cadastrados no Administração Pública do Estado de São
Sistema Informatizado Unificado de Paulo - CSBD", coleta de informações,
Gestão Arquivística de Documentos e manutenção e atualização permanente
Informações - SPdoc. ficará a cargo da Fundação Sistema
Artigo 25 - A autoridade máxima de cada Estadual de Análise de Dados - SEADE.
órgão ou entidade estadual publicará, § 3º - O "Catálogo de Sistemas e Bases de
anualmente, em sítio próprio, bem como Dados da Administração Pública do
no Portal da Transparência e do Governo Estado de São Paulo - CSBD", bem como
Aberto: as bases de dados da Administração
I - rol de documentos, dados e Pública Estadual deverão estar
informações que tenham sido disponíveis no Portal do Governo Aberto e
desclassificadas nos últimos 12 (doze) no Portal da Transparência, nos termos
meses; dos Decretos nº 57.500, de 8 de novembro
II - rol de documentos classificados em de 2011, e nº 55.559, de 12 de março de
cada grau de sigilo, com identificação para 2010, com todos os elementos
referência futura; necessários para permitir sua utilização
III - relatório estatístico contendo a por terceiros, como a arquitetura da base
quantidade de pedidos de informação e o dicionário de dados.
recebidos, atendidos e indeferidos, bem
como informações genéricas sobre os CAPÍTULO IV
solicitantes.
Parágrafo único - Os órgãos e entidades Das Restrições de Acesso a
da Administração Pública Estadual Documentos, Dados e Informações
deverão manter exemplar da publicação
prevista no "caput" deste artigo para SEÇÃO I
consulta pública em suas sedes, bem
como o extrato com o rol de documentos, Disposições Gerais
dados e informações classificadas,
acompanhadas da data, do grau de sigilo Artigo 27 - São consideradas passíveis de
e dos fundamentos da classificação. restrição de acesso, no âmbito da

258
Administração Pública Estadual, duas sido fornecidas em caráter sigiloso por
categorias de documentos, dados e outros Estados e organismos
informações: internacionais;
I - Sigilosos: aqueles submetidos III - pôr em risco a vida, a segurança ou a
temporariamente à restrição de acesso saúde da população;
público em razão de sua IV - oferecer elevado risco à estabilidade
imprescindibilidade para a segurança da financeira, econômica ou monetária do
sociedade e do Estado; País;
II - Pessoais: aqueles relacionados à V - prejudicar ou causar risco a planos ou
pessoa natural identificada ou operações estratégicos das Forças
identificável, relativas à intimidade, vida Armadas;
privada, honra e imagem das pessoas, VI - prejudicar ou causar risco a projetos
bem como às liberdades e garantias de pesquisa e desenvolvimento científico
individuais. ou tecnológico, assim como a sistemas,
Parágrafo único - Cabe aos órgãos e bens, instalações ou áreas de interesse
entidades da Administração Pública estratégico nacional;
Estadual, por meio de suas respectivas VII - pôr em risco a segurança de
Comissões de Avaliação de Documentos e instituições ou de altas autoridades
Acesso - CADA, a que se referem os nacionais ou estrangeiras e seus
artigos 11 e 12 deste decreto, promover os familiares;
estudos necessários à elaboração de VIII - comprometer atividades de
tabela com a identificação de documentos, inteligência, bem como de investigação ou
dados e informações sigilosas e pessoais, fiscalização em andamento, relacionadas
visando assegurar a sua proteção. com a prevenção ou repressão de
Artigo 28 - Não poderá ser negado acesso infrações.
à informação necessária à tutela judicial ou Artigo 31 - Os documentos, dados e
administrativa de direitos fundamentais. informações sigilosas em poder de órgãos
Parágrafo único - Os documentos, dados e entidades da Administração Pública
e informações que versem sobre condutas Estadual, observado o seu teor e em razão
que impliquem violação dos direitos de sua imprescindibilidade à segurança da
humanos praticada por agentes públicos sociedade ou do Estado, poderão ser
ou a mando de autoridades públicas não classificados nos seguintes graus:
poderão ser objeto de restrição de acesso. I - ultrassecreto;
Artigo 29 - O disposto neste decreto não II - secreto;
exclui as demais hipóteses legais de sigilo III - reservado.
e de segredo de justiça nem as hipóteses § 1º - Os prazos máximos de restrição de
de segredo industrial decorrentes da acesso aos documentos, dados e
exploração direta de atividade econômica informações, conforme a classificação
pelo Estado ou por pessoa física ou prevista no "caput" e incisos deste artigo,
entidade privada que tenha qualquer vigoram a partir da data de sua produção
vínculo com o poder público. e são os seguintes:
1. ultrassecreto: até 25 (vinte e cinco)
SEÇÃO II anos;
2. secreto: até 15 (quinze) anos;
Da Classificação, Reclassificação e 3. reservado: até 5 (cinco) anos.
Desclassificação de Documentos, § 2º - Os documentos, dados e
Dados e Informações Sigilosas informações que puderem colocar em
risco a segurança do Governador e Vice-
Artigo 30 - São considerados Governador do Estado e respectivos
imprescindíveis à segurança da sociedade cônjuges e filhos (as) serão classificados
ou do Estado e, portanto, passíveis de como reservados e ficarão sob sigilo até o
classificação de sigilo, os documentos, término do mandato em exercício ou do
dados e informações cuja divulgação ou último mandato, em caso de reeleição.
acesso irrestrito possam: § 3º - Alternativamente aos prazos
I - pôr em risco a defesa e a soberania previstos no § 1º deste artigo, poderá ser
nacionais ou a integridade do território estabelecida como termo final de restrição
nacional; de acesso a ocorrência de determinado
II - prejudicar ou pôr em risco a condução evento, desde que este ocorra antes do
de negociações ou as relações transcurso do prazo máximo de
internacionais do País, ou as que tenham classificação.

259
§ 4º - Transcorrido o prazo de I - no grau de ultrassecreto, das seguintes
classificação ou consumado o evento que autoridades:
defina o seu termo final, o documento, a) Governador do Estado;
dado ou informação tornar-se-á, b) Vice-Governador do Estado;
automaticamente, de acesso público. c) Secretários de Estado e Procurador
§ 5º - Para a classificação do documento, Geral do Estado;
dado ou informação em determinado grau d) Delegado Geral de Polícia e
de sigilo, deverá ser observado o interesse Comandante Geral da olícia Militar;
público da informação, e utilizado o critério II - no grau de secreto, das autoridades
menos restritivo possível, considerados: referidas no inciso I deste artigo, das
1. a gravidade do risco ou dano à autoridades máximas de autarquias,
segurança da sociedade e do Estado; fundações ou empresas públicas e
2. o prazo máximo de restrição de acesso sociedades de economia mista;
ou o evento que defina seu termo final. III - no grau de reservado, das autoridades
Artigo 32 - A classificação de sigilo de referidas nos incisos I e II deste artigo e
documentos, dados e informações no das que exerçam funções de direção,
âmbito da Administração Pública Estadual comando ou chefia, ou de hierarquia
deverá ser realizada mediante: equivalente, de acordo com
I - publicação oficial, pela autoridade regulamentação específica de cada órgão
máxima do órgão ou entidade, de tabela ou entidade, observado o disposto neste
de documentos, dados e informações decreto.
sigilosas e pessoais, que em razão de seu § 1º - A competência prevista nos incisos I
teor e de sua imprescindibilidade à e II deste artigo, no que se refere à
segurança da sociedade e do Estado ou à classificação como ultrassecreta e
proteção da intimidade, da vida privada, da secreta, poderá ser delegada pela
honra e imagem das pessoas, sejam autoridade responsável a agente público,
passíveis de restrição de acesso, a partir vedada a subdelegação.
do momento de sua produção, § 2º - A classificação de documentos,
II - análise do caso concreto pela dados e informações no grau de sigilo
autoridade responsável ou agente público ultrassecreto pelas autoridades previstas
competente, e formalização da decisão de na alínea "d" do inciso I deste artigo deverá
classificação, reclassificação ou ser ratificada pelo Secretário da
desclassificação de sigilo, bem como de Segurança Pública, no prazo de 10 (dez)
restrição de acesso à informação pessoal, dias.
que conterá, no mínimo, os seguintes § 3º - A autoridade ou outro agente público
elementos: que classificar documento, dado e
a) assunto sobre o qual versa a informação como ultrassecreto deverá
informação; encaminhar a decisão de que trata o inciso
b) fundamento da classificação, II do artigo 32 deste decreto, à Comissão
reclassificação ou desclassificação de Estadual de Acesso à Informação, a que
sigilo, observados os critérios se refere o artigo 76 deste diploma legal,
estabelecidos no artigo 31 deste decreto, no prazo previsto em regulamento.
bem como da restrição de acesso à Artigo 34 -A classificação de
informação pessoal; documentos, dados e informações será
c) indicação do prazo de sigilo, contado reavaliada pela autoridade classificadora
em anos, meses ou dias, ou do evento que ou por autoridade hierarquicamente
defina o seu termo final, conforme limites superior, mediante provocação ou de
previstos no artigo 31 deste decreto, bem ofício, nos termos e prazos previstos em
como a indicação do prazo mínimo de regulamento, com vistas à sua
restrição de acesso à informação pessoal; desclassificação ou à redução do prazo de
d) identificação da autoridade que a sigilo, observado o disposto no artigo 31
classificou, reclassificou ou desclassificou. deste decreto.
Parágrafo único - O prazo de restrição de § 1º - O regulamento a que se refere o
acesso contar-se-á da data da produção "caput" deste artigo deverá considerar as
do documento, dado ou informação. peculiaridades das informações
Artigo 33 - A classificação de sigilo de produzidas no exterior por autoridades ou
documentos, dados e informações no agentes públicos.
âmbito da Administração Pública Estadual, § 2º - Na reavaliação a que se refere o
a que se refere o inciso II do artigo 32 "caput" deste artigo deverão ser
deste decreto, é de competência: examinadas a permanência dos motivos

260
do sigilo e a possibilidade de danos informações estiver envolvido, bem como
decorrentes do acesso ou da divulgação em ações voltadas para a recuperação de
da informação. fatos históricos de maior relevância.
§ 3º - Na hipótese de redução do prazo de § 5º - Os documentos, dados e
sigilo da informação, o novo prazo de informações identificados como pessoais
restrição manterá como termo inicial a data somente poderão ser fornecidos
da sua produção. pessoalmente, com a identificação do
interessado.
SEÇÃO III
SEÇÃO IV
Da Proteção de Documentos, Dados e
Informações Pessoais Da Proteção e do Controle de
Documentos, Dados e Informações
Artigo 35 - O tratamento de documentos, Sigilosos
dados e informações pessoais deve ser
feito de forma transparente e com respeito Artigo 36 - É dever da Administração
à intimidade, vida privada, honra e imagem Pública Estadual controlar o acesso e a
das pessoas, bem como às liberdades e divulgação de documentos, dados e
garantias individuais. informações sigilosos sob a custódia de
§ 1º - Os documentos, dados e seus órgãos e entidades, assegurando a
informações pessoais, a que se refere este sua proteção contra perda, alteração
artigo, relativas à intimidade, vida privada, indevida, acesso, transmissão e
honra e imagem: divulgação não autorizados.
1. terão seu acesso restrito, § 1º - O acesso, a divulgação e o
independentemente de classificação de tratamento de documentos, dados e
sigilo e pelo prazo máximo de 100 (cem) informações classificados como sigilosos
anos a contar da sua data de produção, a ficarão restritos a pessoas que tenham
agentes públicos legalmente autorizados e necessidade de conhecê-la e que sejam
à pessoa a que elas se referirem; devidamente credenciadas na forma dos
2. poderão ter autorizada sua divulgação artigos 62 a 65 deste decreto, sem prejuízo
ou acesso por terceiros diante de previsão das atribuições dos agentes públicos
legal ou consentimento expresso da autorizados por lei.
pessoa a que elas se referirem. § 2º - O acesso aos documentos, dados e
§ 2º - Aquele que obtiver acesso às informações classificados como sigilosos
informações de que trata este artigo será ou identificados como pessoais, cria a
responsabilizado por seu uso indevido. obrigação para aquele que as obteve de
§ 3º - O consentimento referido no item 2 resguardar restrição de acesso.
do § 1º deste artigo não será exigido Artigo 37 - As autoridades públicas
quando as informações forem adotarão as providências necessárias
necessárias: para que o pessoal a elas subordinado
1. à prevenção e diagnóstico médico, hierarquicamente conheça as normas e
quando a pessoa estiver física ou observe as medidas e procedimentos de
legalmente incapaz, e para utilização única segurança para tratamento de
e exclusivamente para o tratamento documentos, dados e informações
médico; sigilosos e pessoais.
2. à realização de estatísticas e pesquisas Parágrafo único - A pessoa física ou
científicas de evidente interesse público ou entidade privada que, em razão de
geral, previstos em lei, sendo vedada a qualquer vínculo com o poder público
identificação da pessoa a que as executar atividades de tratamento de
informações se referirem; documentos, dados e informações
3. ao cumprimento de ordem judicial; sigilosos e pessoais adotará as
4. à defesa de direitos humanos; providências necessárias para que seus
5. à proteção do interesse público e geral empregados, prepostos ou representantes
preponderante. observem as medidas e procedimentos de
§ 4º - A restrição de acesso aos segurança das informações resultantes da
documentos, dados e informações aplicação deste decreto.
relativos à vida privada, honra e imagem Artigo 38 - O acesso a documentos,
de pessoa não poderá ser invocada com o dados e informações sigilosos, originários
intuito de prejudicar processo de apuração de outros órgãos ou instituições privadas,
de irregularidades em que o titular das custodiados para fins de instrução de

261
procedimento, processo administrativo ou Parágrafo único - A comunicação dos
judicial, somente poderá ser realizado para documentos de que trata este artigo
outra finalidade se autorizado pelo agente poderá ser feita por outros meios, desde
credenciado do respectivo órgão, entidade que sejam usados recursos de criptografia
ou instituição de origem. compatíveis com o grau de sigilo do
documento, conforme previsto nos artigos
SUBSEÇÃO I 51 a 56 deste decreto.
Artigo 43 - Cabe aos agentes públicos
Da Produção, do Registro, Expedição, credenciados responsáveis pelo
Tramitação e Guarda recebimento de documentos sigilosos:
I - verificar a integridade na
Artigo 39 - A produção, manuseio, correspondência recebida e registrar
consulta, transmissão, manutenção e indícios de violação ou de qualquer
guarda de documentos, dados e irregularidade, dando ciência do fato ao
informações sigilosos observarão medidas seu superior hierárquico e ao destinatário,
especiais de segurança. o qual informará imediatamente ao
Artigo 40 - Os documentos sigilosos em remetente;
sua expedição e tramitação obedecerão às II - proceder ao registro do documento e ao
seguintes prescrições: controle de sua tramitação.
I - deverão ser registrados no momento de Artigo 44 - O envelope interno só será
sua produção, prioritariamente em sistema aberto pelo destinatário, seu
informatizado de gestão arquivística de representante autorizado ou autoridade
documentos; competente hierarquicamente superior,
II - serão acondicionados em envelopes observados os requisitos do artigo 62
duplos; deste decreto.
III - no envelope externo não constará Artigo 45 - O destinatário de documento
qualquer indicação do grau de sigilo ou do sigiloso comunicará imediatamente ao
teor do documento; remetente qualquer indício de violação ou
IV - o envelope interno será fechado, adulteração do documento.
lacrado e expedido mediante relação de Artigo 46 - Os documentos, dados e
remessa, que indicará, necessariamente, informações sigilosos serão mantidos em
remetente, destinatário, número de condições especiais de segurança, na
registro e o grau de sigilo do documento; forma do regulamento interno de cada
V - para os documentos sigilosos digitais órgão ou entidade.
deverão ser observadas as prescrições Parágrafo único - Para a guarda de
referentes à criptografia. documentos secretos e ultrassecretos
Artigo 41 - A expedição, tramitação e deverá ser utilizado cofre forte ou estrutura
entrega de documento ultrassecreto e que ofereça segurança equivalente ou
secreto deverão ser efetuadas, superior.
pessoalmente, por agente público Artigo 47 - Os agentes públicos
credenciado, sendo vedada a sua responsáveis pela guarda ou custódia de
postagem. documentos sigilosos os transmitirão a
Parágrafo único - A comunicação de seus substitutos, devidamente conferidos,
informação de natureza ultrassecreta e quando da passagem ou transferência de
secreta, de outra forma que não a prescrita responsabilidade.
no "caput" deste artigo, só será permitida
excepcionalmente e em casos extremos, SUBSEÇÃO II
que requeiram tramitação e solução
imediatas, em atendimento ao princípio da Da Marcação
oportunidade e considerados os
interesses da segurança da sociedade e Artigo 48 - O grau de sigilo será indicado
do Estado, utilizando-se o adequado meio em todas as páginas do documento, nas
de criptografia. capas e nas cópias, se houver, pelo
Artigo 42 - A expedição de documento produtor do documento, dado ou
reservado poderá ser feita mediante informação, após classificação, ou pelo
serviço postal, com opção de registro, agente classificador que juntar a ele
mensageiro oficialmente designado, documento ou informação com alguma
sistema de encomendas ou, quando for o restrição de acesso.
caso, mala diplomática. § 1º - Os documentos, dados ou
informações cujas partes contenham

262
diferentes níveis de restrição de acesso Artigo 52 - Para circularem fora de área
devem receber diferentes marcações, mas ou instalação sigilosa, os documentos,
no seu todo, será tratado nos termos de dados e informações sigilosos, produzidos
seu grau de sigilo mais elevado. em suporte magnético ou óptico, deverão
§ 2º - A marcação será feita em local que necessariamente estar criptografados.
não comprometa a leitura e compreensão Artigo 53 - A aquisição e uso de
do conteúdo do documento e em local que aplicativos de criptografia no âmbito da
possibilite sua reprodução em eventuais Administração Pública Estadual sujeitar-
cópias. se-ão às normas gerais baixadas pelo
§ 3º - As páginas serão numeradas Comitê de Qualidade da Gestão Pública -
seguidamente, devendo a juntada ser CQGP.
precedida de termo próprio consignando o Parágrafo único - Os programas,
número total de folhas acrescidas ao aplicativos, sistemas e equipamentos de
documento. criptografia são considerados sigilosos e
§ 4º - A marcação deverá ser deverão, antecipadamente, ser
necessariamente datada. submetidos à certificação de
Artigo 49 - A marcação em extratos de conformidade.
documentos, esboços, desenhos, Artigo 54 - Aplicam-se aos programas,
fotografias, imagens digitais, multimídia, aplicativos, sistemas e equipamentos de
negativos, diapositivos, mapas, cartas e criptografia todas as medidas de
fotocartas obedecerá ao prescrito no artigo segurança previstas neste decreto para os
48 deste decreto. documentos, dados e informações
§ 1º - Em fotografias e reproduções de sigilosos e também os seguintes
negativos sem legenda, a indicação do procedimentos:
grau de sigilo será no verso e nas I - realização de vistorias periódicas, com
respectivas embalagens. a finalidade de assegurar uma perfeita
§ 2º - Em filmes cinematográficos, execução das operações criptográficas;
negativos em rolos contínuos e II - elaboração de inventários completos e
microfilmes, a categoria e o grau de sigilo atualizados do material de criptografia
serão indicados nas imagens de abertura existente;
e de encerramento de cada rolo, cuja III - escolha de sistemas criptográficos
embalagem será tecnicamente segura e adequados a cada destinatário, quando
exibirá a classificação do conteúdo. necessário;
§ 3º - Os esboços, desenhos, fotografias, IV - comunicação, ao superior hierárquico
imagens digitais, multimídia, negativos, ou à autoridade competente, de qualquer
diapositivos, mapas, cartas e fotocartas de anormalidade relativa ao sigilo, à
que trata esta seção, que não apresentem inviolabilidade, à integridade, à
condições para a indicação do grau de autenticidade, à legitimidade e à
sigilo, serão guardados em embalagens disponibilidade de documentos, dados e
que exibam a classificação informações sigilosos criptografados;
correspondente à classificação do V - identificação e registro de indícios de
conteúdo. violação ou interceptação ou de
Artigo 50 - A marcação da reclassificação irregularidades na transmissão ou
e da desclassificação de documentos, recebimento de documentos, dados e
dados ou informações sigilosos obedecerá informações criptografados.
às mesmas regras da marcação da § 1º - A autoridade máxima do órgão ou
classificação. entidade da Administração Pública
Parágrafo único - Havendo mais de uma Estadual responsável pela custódia de
marcação, prevalecerá a mais recente. documentos, dados e informações
sigilosos e detentor de material
SUBSEÇÃO III criptográfico designará um agente público
responsável pela segurança criptográfica,
Da Criptografia devidamente credenciado, que deverá
observar os procedimentos previstos no
Artigo 51 - Fica autorizado o uso de "caput" deste artigo.
código, cifra ou sistema de criptografia no § 2º - O agente público referido no § 1º
âmbito da Administração Pública Estadual deste artigo deverá providenciar as
e das instituições de caráter público para condições de segurança necessárias ao
assegurar o sigilo de documentos, dados e resguardo do sigilo de documentos, dados
informações. e informações durante sua produção,

263
tramitação e guarda, em suporte temporária somente poderão ser
magnético ou óptico, bem como a eliminados após 1 (um) ano, a contar da
segurança dos equipamentos e sistemas data de sua desclassificação, a fim de
utilizados. garantir o pleno acesso às informações
§ 3º - As cópias de segurança de neles contidas.
documentos, dados e informações Artigo 60 - A eliminação de documentos
sigilosos deverão ser criptografados, dados ou informações sigilosos em
observadas as disposições dos §§ 1º e 2º suporte magnético ou ótico que não
deste artigo. possuam valor permanente deve ser feita,
Artigo 55 - Os equipamentos e sistemas por método que sobrescreva as
utilizados para a produção e guarda de informações armazenadas, após sua
documentos, dados e informações desclassificação.
sigilosos poderão estar ligados a redes de Parágrafo único - Se não estiver ao
comunicação de dados desde que alcance do órgão a eliminação que se
possuam sistemas de proteção e refere o "caput" deste artigo, deverá ser
segurança adequados, nos termos das providenciada a destruição física dos
normas gerais baixadas pelo Comitê de dispositivos de armazenamento.
Qualidade da Gestão Pública - CQGP.
Artigo 56 - Cabe ao órgão responsável SUBSEÇÃO V
pela criptografia de documentos, dados e
informações sigilosos providenciar a sua Da Publicidade de Atos Administrativos
descriptação após a sua desclassificação.
Artigo 61 - A publicação de atos
SUBSEÇÃO IV administrativos referentes a documentos,
dados e informações sigilosos poderá ser
Da Preservação e Eliminação efetuada mediante extratos, com
autorização da autoridade classificadora
Artigo 57 - Aplicam-se aos documentos, ou hierarquicamente superior.
dados e informações sigilosos os prazos § 1º - Os extratos referidos no "caput"
de guarda estabelecidos na Tabela de deste artigo limitar-se-ão ao seu respectivo
Temporalidade de Documentos das número, ao ano de edição e à sua ementa,
Atividades-Meio, oficializada pelo Decreto redigidos por agente público credenciado,
nº 48.898, de 27 de agosto de 2004, e nas de modo a não comprometer o sigilo.
Tabelas de Temporalidade de § 2º - A publicação de atos administrativos
Documentos das Atividades-Fim, que trate de documentos, dados e
oficializadas pelos órgãos e entidades da informações sigilosos para sua divulgação
Administração Pública Estadual, ou execução dependerá de autorização da
ressalvado o disposto no artigo 59 deste autoridade classificadora ou autoridade
decreto. competente hierarquicamente superior.
Artigo 58 - Os documentos, dados e
informações sigilosos considerados de SUBSEÇÃO VI
guarda permanente, nos termos dos
Decretos nº 48.897 e nº 48.898, ambos de Da Credencial de Segurança
27 de agosto de 2004, somente poderão
ser recolhidos à Unidade do Arquivo Artigo 62 - O credenciamento e a
Público do Estado após a sua necessidade de conhecer são condições
desclassificação. indispensáveis para que o agente público
Parágrafo único - Excetuam-se do estadual no efetivo exercício de cargo,
disposto no "caput" deste artigo, os função, emprego ou atividade tenha
documentos de guarda permanente de acesso a documentos, dados e
órgãos ou entidades extintos ou que informações sigilosos equivalentes ou
cessaram suas atividades, em inferiores ao de sua credencial de
conformidade com o artigo 7, § 2º, da Lei segurança.
federal nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991, Artigo 63 - As credenciais de segurança
e com o artigo 1º, § 2º, do Decreto nº referentes aos graus de sigilo previstos no
48.897, de 27 de agosto de 2004. artigo 31 deste decreto, serão
Artigo 59 - Decorridos os prazos previstos classificadas nos graus de sigilo
nas tabelas de temporalidade de ultrassecreta, secreta ou reservada.
documentos, os documentos, dados e Artigo 64 - A credencial de segurança
informações sigilosos de guarda referente à informação pessoal, prevista

264
no artigo 35 deste decreto, será ocorrer desde que haja autorização nos
identificada como personalíssima. termos item 2 do § 1º do artigo 35 deste
Artigo 65 - A emissão da credencial de decreto.
segurança compete às autoridades Artigo 67 -O responsável pela
máximas de órgãos e entidades da preparação ou reprodução de documentos
Administração Pública Estadual, podendo sigilosos deverá providenciar a eliminação
ser objeto de delegação. de provas ou qualquer outro recurso, que
§ 1º - A credencial de segurança será possam dar origem à cópia não autorizada
concedida mediante termo de do todo ou parte.
compromisso de preservação de sigilo, Artigo 68 - Sempre que a preparação,
pelo qual os agentes públicos impressão ou, se for o caso, reprodução
responsabilizam-se por não revelarem ou de documentos, dados e informações
divulgarem documentos, dados ou sigilosos forem efetuadas em tipografias,
informações sigilosos dos quais tiverem impressoras, oficinas gráficas, ou
conhecimento direta ou indiretamente no similares, essa operação deverá ser
exercício de cargo, função ou emprego acompanhada por agente público
público. credenciado, que será responsável pela
§ 2º - Para a concessão de credencial de garantia do sigilo durante a confecção do
segurança serão avaliados, por meio de documento.
investigação, os requisitos profissionais,
funcionais e pessoais dos propostos. SUBSEÇÃO VIII
§ 3º - A validade da credencial de
segurança poderá ser limitada no tempo e Da Gestão de Contratos
no espaço.
§ 4º - O compromisso referido no "caput" Artigo 69 - O contrato cuja execução
deste artigo persistirá enquanto durar o implique o acesso por parte da contratada
sigilo dos documentos a que tiveram a documentos, dados ou informações
acesso. sigilosos, obedecerá aos seguintes
requisitos:
SUBSEÇÃO VII I - assinatura de termo de compromisso de
manutenção de sigilo;
Da Reprodução e Autenticação II - o contrato conterá cláusulas prevendo:
a) obrigação de o contratado manter o
Artigo 66 - Os Serviços de Informações ao sigilo relativo ao objeto contratado, bem
Cidadão - SIC dos órgãos e entidades da como à sua execução;
Administração Pública Estadual b) obrigação de o contratado adotar as
fornecerão, desde que haja autorização medidas de segurança adequadas, no
expressa das autoridades classificadoras âmbito de suas atividades, para a
ou das autoridades hierarquicamente manutenção do sigilo de documentos,
superiores, reprodução total ou parcial de dados e informações aos quais teve
documentos, dados e informações acesso;
sigilosos. c) identificação, para fins de concessão de
§ 1º - A reprodução do todo ou de parte de credencial de segurança, das pessoas
documentos, dados e informações que, em nome da contratada, terão acesso
sigilosos terá o mesmo grau de sigilo dos a documentos, dados e informações
documentos, dados e informações sigilosos.
originais. Artigo 70 - Os órgãos contratantes da
§ 2º - A reprodução e autenticação de Administração Pública Estadual
cópias de documentos, dados e fiscalizarão o cumprimento das medidas
informações sigilosos serão realizadas por necessárias à proteção dos documentos,
agentes públicos credenciados. dados e informações de natureza sigilosa
§ 3º - Serão fornecidas certidões de transferidos aos contratados ou
documentos sigilosos que não puderem decorrentes da execução do contrato.
ser reproduzidos integralmente, em razão
das restrições legais ou do seu estado de CAPÍTULO V
conservação.
§ 4º - A reprodução de documentos, dados Das Responsabilidades
e informações pessoais que possam
comprometer a intimidade, a vida privada, Artigo 71 - Constituem condutas ilícitas
a honra ou a imagem de terceiros poderá

265
que ensejam responsabilidade do agente privada que detiver documentos, dados e
público: informações em virtude de vínculo de
I - recusar-se a fornecer documentos, qualquer natureza com o poder público e
dados e informações requeridas nos deixar de observar o disposto na Lei
termos deste decreto, retardar federal nº 12.527, de 18 de novembro de
deliberadamente o seu fornecimento ou 2011, e neste decreto estará sujeita às
fornecê-la intencionalmente de forma seguintes sanções:
incorreta, incompleta ou imprecisa; I - advertência;
II - utilizar indevidamente, bem como II - multa;
subtrair, destruir, inutilizar, desfigurar, III - rescisão do vínculo com o poder
alterar ou ocultar, total ou parcialmente, público;
documento, dado ou informação que se IV - suspensão temporária de participar
encontre sob sua guarda ou a que tenha em licitação e impedimento de contratar
acesso ou conhecimento em razão do com a Administração Pública Estadual por
exercício das atribuições de cargo, prazo não superior a 2 (dois) anos;
emprego ou função pública; V - declaração de inidoneidade para licitar
III - agir com dolo ou má-fé na análise das ou contratar com a Administração Pública
solicitações de acesso a documento, dado Estadual, até que seja promovida a
e informação; reabilitação perante a própria autoridade
IV - divulgar ou permitir a divulgação ou que aplicou a penalidade.
acessar ou permitir acesso indevido ao § 1º - As sanções previstas nos incisos I,
documento, dado e informação sigilosos III e IV deste artigo poderão ser aplicadas
ou pessoal; juntamente com a do inciso II, assegurado
V - impor sigilo a documento, dado e o direito de defesa do interessado, no
informação para obter proveito pessoal ou respectivo processo, no prazo de 10 (dez)
de terceiro, ou para fins de ocultação de dias.
ato ilegal cometido por si ou por outrem; § 2º - A reabilitação referida no inciso V
VI - ocultar da revisão de autoridade deste artigo será autorizada somente
superior competente documento, dado ou quando o interessado efetivar o
informação sigilosos para beneficiar a si ou ressarcimento ao órgão ou entidade dos
a outrem, ou em prejuízo de terceiros; prejuízos resultantes e decorrido o prazo
VII - destruir ou subtrair, por qualquer da sanção aplicada com base no inciso IV.
meio, documentos concernentes a § 3º - A aplicação da sanção prevista no
possíveis violações de direitos humanos inciso V deste artigo é de competência
por parte de agentes do Estado. exclusiva da autoridade máxima do órgão
§ 1º - Atendido o princípio do contraditório, ou entidade pública, facultada a defesa do
da ampla defesa e do devido processo interessado, no respectivo processo, no
legal, as condutas descritas no "caput" prazo de 10 (dez) dias da abertura de
deste artigo serão apuradas e punidas na vista.
forma da legislação em vigor. Artigo 75 - Os órgãos e entidades
§ 2º - Pelas condutas descritas no "caput" estaduais respondem diretamente pelos
deste artigo, poderá o agente público danos causados em decorrência da
responder, também, por improbidade divulgação não autorizada ou utilização
administrativa, conforme o disposto na Lei indevida de documentos, dados e
federal nº 8.429, de 2 de junho de 1992. informações sigilosos ou pessoais,
Artigo 72 - O agente público que tiver cabendo a apuração de responsabilidade
acesso a documentos, dados ou funcional nos casos de dolo ou culpa,
informações sigilosos, nos termos deste assegurado o respectivo direito de
decreto, é responsável pela preservação regresso.
de seu sigilo, ficando sujeito às sanções Parágrafo único - O disposto neste artigo
administrativas, civis e penais previstas na aplica-se à pessoa física ou entidade
legislação, em caso de eventual privada que, em virtude de vínculo de
divulgação não autorizada. qualquer natureza com órgãos ou
Artigo 73 - Os agentes responsáveis pela entidades estaduais, tenha acesso a
custódia de documentos e informações documento, dado ou informação sigilosos
sigilosos sujeitam-se às normas referentes ou pessoal e a submeta a tratamento
ao sigilo profissional, em razão do ofício, e indevido.
ao seu código de ética específico, sem
prejuízo das sanções legais. CAPÍTULO VI
Artigo 74 - A pessoa física ou entidade

266
DISCIPLINA:
ADM. PÚBLICA II - promover treinamento de agentes
públicos no que se refere ao
LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO desenvolvimento de práticas relacionadas
à transparência na Administração Pública
Estadual;
Disposições Finais III - formular e implementar política de
segurança da informação, em
Artigo 76 - O tratamento de documento, consonância com as diretrizes da política
dado ou informação sigilosos resultante de estadual de arquivos e gestão de
tratados, acordos ou atos internacionais documentos;
atenderá às normas e recomendações IV - propor e promover a regulamentação
constantes desses instrumentos. do credenciamento de segurança de
Artigo 77 - Aplica-se, no que couber, a Lei pessoas físicas, empresas, órgãos e
federal nº 9.507, de 12 de novembro de entidades da Administração Pública
1997, em relação à informação de pessoa, Estadual para tratamento de informações
física ou jurídica, constante de registro ou sigilosas e pessoais.
banco de dados de entidades Artigo 79 - A Corregedoria Geral da
governamentais ou de caráter público. Administração será responsável pela
Artigo 78 - Cabe à Secretaria de Gestão fiscalização da aplicação da Lei federal nº
Pública: 12.527, de 18 de novembro de 2011, e
I - realizar campanha de abrangência deste decreto no âmbito da Administração
estadual de fomento à cultura da Pública Estadual, sem prejuízo da atuação
transparência na Administração Pública dos órgãos de controle interno.
Estadual e conscientização do direito Artigo 80 - Este decreto e suas
fundamental de acesso à informação; disposições transitórias entram em vigor
na data dessa publicação.

entidades controladas direta ou


indiretamente pela União, Estados, Distrito
A PRESIDENTA DA Federal e Municípios.
REPÚBLICA Faço saber que o Congresso
Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Art. 2o Aplicam-se as disposições
Lei: desta Lei, no que couber, às entidades
privadas sem fins lucrativos que recebam,
CAPÍTULO I para realização de ações de interesse
público, recursos públicos diretamente do
orçamento ou mediante subvenções
DISPOSIÇÕES GERAIS
sociais, contrato de gestão, termo de
parceria, convênios, acordo, ajustes ou
Art. 1o Esta Lei dispõe sobre os outros instrumentos congêneres.
procedimentos a serem observados pela
União, Estados, Distrito Federal e
Parágrafo único. A publicidade a
Municípios, com o fim de garantir o acesso
que estão submetidas as entidades
a informações previsto no inciso XXXIII do
citadas no caput refere-se à parcela dos
art. 5o, no inciso II do § 3º do art. 37 e no §
recursos públicos recebidos e à sua
2º do art. 216 da Constituição Federal.
destinação, sem prejuízo das prestações
de contas a que estejam legalmente
Parágrafo único. Subordinam-se ao obrigadas.
regime desta Lei:
Art. 3o Os procedimentos previstos
I - os órgãos públicos integrantes da nesta Lei destinam-se a assegurar o direito
administração direta dos Poderes fundamental de acesso à informação e
Executivo, Legislativo, incluindo as Cortes devem ser executados em conformidade
de Contas, e Judiciário e do Ministério com os princípios básicos da
Público; administração pública e com as seguintes
diretrizes:
II - as autarquias, as fundações
públicas, as empresas públicas, as I - observância da publicidade como
sociedades de economia mista e demais preceito geral e do sigilo como exceção;

267
II - divulgação de informações de VIII - integridade: qualidade da
interesse público, independentemente de informação não modificada, inclusive
solicitações; quanto à origem, trânsito e destino;

III - utilização de meios de IX - primariedade: qualidade da


comunicação viabilizados pela tecnologia informação coletada na fonte, com o
da informação; máximo de detalhamento possível, sem
modificações.
IV - fomento ao desenvolvimento da
cultura de transparência na administração Art. 5o É dever do Estado garantir o
pública; direito de acesso à informação, que será
franqueada, mediante procedimentos
V - desenvolvimento do controle objetivos e ágeis, de forma transparente,
social da administração pública. clara e em linguagem de fácil
compreensão.
Art. 4o Para os efeitos desta Lei,
considera-se: CAPÍTULO II

I - informação: dados, processados DO ACESSO A INFORMAÇÕES E DA


ou não, que podem ser utilizados para SUA DIVULGAÇÃO
produção e transmissão de conhecimento,
contidos em qualquer meio, suporte ou Art. 6o Cabe aos órgãos e
formato; entidades do poder público, observadas as
normas e procedimentos específicos
II - documento: unidade de registro aplicáveis, assegurar a:
de informações, qualquer que seja o
suporte ou formato; I - gestão transparente da
informação, propiciando amplo acesso a
III - informação sigilosa: aquela ela e sua divulgação;
submetida temporariamente à restrição de
acesso público em razão de sua II - proteção da informação,
imprescindibilidade para a segurança da garantindo-se sua disponibilidade,
sociedade e do Estado; autenticidade e integridade; e

IV - informação pessoal: aquela III - proteção da informação sigilosa


relacionada à pessoa natural identificada e da informação pessoal, observada a sua
ou identificável; disponibilidade, autenticidade, integridade
e eventual restrição de acesso.
V - tratamento da informação:
conjunto de ações referentes à produção, Art. 7o O acesso à informação de
recepção, classificação, utilização, que trata esta Lei compreende, entre
acesso, reprodução, transporte, outros, os direitos de obter:
transmissão, distribuição, arquivamento,
armazenamento, eliminação, avaliação, I - orientação sobre os
destinação ou controle da informação; procedimentos para a consecução de
acesso, bem como sobre o local onde
VI - disponibilidade: qualidade da poderá ser encontrada ou obtida a
informação que pode ser conhecida e informação almejada;
utilizada por indivíduos, equipamentos ou
sistemas autorizados; II - informação contida em registros
ou documentos, produzidos ou
VII - autenticidade: qualidade da acumulados por seus órgãos ou entidades,
informação que tenha sido produzida, recolhidos ou não a arquivos públicos;
expedida, recebida ou modificada por
determinado indivíduo, equipamento ou III - informação produzida ou
sistema; custodiada por pessoa física ou entidade
privada decorrente de qualquer vínculo

268
com seus órgãos ou entidades, mesmo § 5o Informado do extravio da
que esse vínculo já tenha cessado; informação solicitada, poderá o
interessado requerer à autoridade
IV - informação primária, íntegra, competente a imediata abertura de
autêntica e atualizada; sindicância para apurar o
desaparecimento da respectiva
documentação.
V - informação sobre atividades
exercidas pelos órgãos e entidades,
inclusive as relativas à sua política, § 6o Verificada a hipótese prevista
organização e serviços; no § 5o deste artigo, o responsável pela
guarda da informação extraviada deverá,
no prazo de 10 (dez) dias, justificar o fato
VI - informação pertinente à
e indicar testemunhas que comprovem sua
administração do patrimônio público,
alegação.
utilização de recursos públicos, licitação,
contratos administrativos; e
Art. 8o É dever dos órgãos e
entidades públicas promover,
VII - informação relativa:
independentemente de requerimentos, a
divulgação em local de fácil acesso, no
a) à implementação, âmbito de suas competências, de
acompanhamento e resultados dos informações de interesse coletivo ou geral
programas, projetos e ações dos órgãos e por eles produzidas ou custodiadas.
entidades públicas, bem como metas e
indicadores propostos;
§ 1o Na divulgação das informações
a que se refere o caput, deverão constar,
b) ao resultado de inspeções, no mínimo:
auditorias, prestações e tomadas de
contas realizadas pelos órgãos de controle
I - registro das competências e
interno e externo, incluindo prestações de
estrutura organizacional, endereços e
contas relativas a exercícios anteriores.
telefones das respectivas unidades e
horários de atendimento ao público;
§ 1o O acesso à informação
previsto no caput não compreende as
II - registros de quaisquer repasses
informações referentes a projetos de
ou transferências de recursos financeiros;
pesquisa e desenvolvimento científicos ou
tecnológicos cujo sigilo seja imprescindível
à segurança da sociedade e do Estado. III - registros das despesas;

§ 2o Quando não for autorizado IV - informações concernentes a


acesso integral à informação por ser ela procedimentos licitatórios, inclusive os
parcialmente sigilosa, é assegurado o respectivos editais e resultados, bem
acesso à parte não sigilosa por meio de como a todos os contratos celebrados;
certidão, extrato ou cópia com ocultação
da parte sob sigilo. V - dados gerais para o
acompanhamento de programas, ações,
§ 3o O direito de acesso aos projetos e obras de órgãos e entidades; e
documentos ou às informações neles
contidas utilizados como fundamento da VI - respostas a perguntas mais
tomada de decisão e do ato administrativo frequentes da sociedade.
será assegurado com a edição do ato
decisório respectivo. § 2o Para cumprimento do disposto
no caput, os órgãos e entidades públicas
§ 4o A negativa de acesso às deverão utilizar todos os meios e
informações objeto de pedido formulado instrumentos legítimos de que
aos órgãos e entidades referidas no art. 1o, dispuserem, sendo obrigatória a
quando não fundamentada, sujeitará o divulgação em sítios oficiais da rede
responsável a medidas disciplinares, nos mundial de computadores (internet).
termos do art. 32 desta Lei.

269
§ 3o Os sítios de que trata o § Art. 9o O acesso a informações
2o deverão, na forma de regulamento, públicas será assegurado mediante:
atender, entre outros, aos seguintes
requisitos: I - criação de serviço de informações
ao cidadão, nos órgãos e entidades do
I - conter ferramenta de pesquisa de poder público, em local com condições
conteúdo que permita o acesso à apropriadas para:
informação de forma objetiva,
transparente, clara e em linguagem de fácil a) atender e orientar o público
compreensão; quanto ao acesso a informações;

II - possibilitar a gravação de b) informar sobre a tramitação de


relatórios em diversos formatos documentos nas suas respectivas
eletrônicos, inclusive abertos e não unidades;
proprietários, tais como planilhas e texto,
de modo a facilitar a análise das
c) protocolizar documentos e
informações;
requerimentos de acesso a informações;
e
III - possibilitar o acesso
automatizado por sistemas externos em II - realização de audiências ou
formatos abertos, estruturados e legíveis
consultas públicas, incentivo à
por máquina;
participação popular ou a outras formas de
divulgação.
IV - divulgar em detalhes os
formatos utilizados para estruturação da CAPÍTULO III
informação;
DO PROCEDIMENTO DE ACESSO À
V - garantir a autenticidade e a
INFORMAÇÃO
integridade das informações disponíveis
para acesso;
Seção I
VI - manter atualizadas as
informações disponíveis para acesso; Do Pedido de Acesso

VII - indicar local e instruções que Art. 10. Qualquer interessado


permitam ao interessado comunicar-se, poderá apresentar pedido de acesso a
por via eletrônica ou telefônica, com o informações aos órgãos e entidades
órgão ou entidade detentora do sítio; e referidos no art. 1o desta Lei, por qualquer
meio legítimo, devendo o pedido conter a
identificação do requerente e a
VIII - adotar as medidas necessárias
especificação da informação requerida.
para garantir a acessibilidade de conteúdo
para pessoas com deficiência, nos termos
do art. 17 da Lei no 10.098, de 19 de § 1o Para o acesso a informações
dezembro de 2000, e do art. 9o da de interesse público, a identificação do
Convenção sobre os Direitos das Pessoas requerente não pode conter exigências
com Deficiência, aprovada pelo Decreto que inviabilizem a solicitação.
Legislativo no 186, de 9 de julho de 2008.
§ 2o Os órgãos e entidades do
§4o Os Municípios com população poder público devem viabilizar alternativa
de até 10.000 (dez mil) habitantes ficam de encaminhamento de pedidos de acesso
dispensados da divulgação obrigatória na por meio de seus sítios oficiais na internet.
internet a que se refere o § 2o, mantida a
obrigatoriedade de divulgação, em tempo § 3o São vedadas quaisquer
real, de informações relativas à execução exigências relativas aos motivos
orçamentária e financeira, nos critérios e determinantes da solicitação de
prazos previstos no art. 73-B da Lei informações de interesse público.
Complementar no 101, de 4 de maio de
2000 (Lei de Responsabilidade Fiscal).

270
Art. 11. O órgão ou entidade pública consultar, obter ou reproduzir a referida
deverá autorizar ou conceder o acesso informação, procedimento esse que
imediato à informação disponível. desonerará o órgão ou entidade pública da
obrigação de seu fornecimento direto,
§ 1o Não sendo possível conceder salvo se o requerente declarar não dispor
o acesso imediato, na forma disposta de meios para realizar por si mesmo tais
no caput, o órgão ou entidade que receber procedimentos.
o pedido deverá, em prazo não superior a
20 (vinte) dias: Art. 12. O serviço de busca e
fornecimento da informação é gratuito,
I - comunicar a data, local e modo salvo nas hipóteses de reprodução de
para se realizar a consulta, efetuar a documentos pelo órgão ou entidade
reprodução ou obter a certidão; pública consultada, situação em que
poderá ser cobrado exclusivamente o valor
II - indicar as razões de fato ou de necessário ao ressarcimento do custo dos
direito da recusa, total ou parcial, do serviços e dos materiais utilizados.
acesso pretendido; ou
Parágrafo único. Estará isento de
ressarcir os custos previstos
III - comunicar que não possui a
no caput todo aquele cuja situação
informação, indicar, se for do seu
conhecimento, o órgão ou a entidade que econômica não lhe permita fazê-lo sem
prejuízo do sustento próprio ou da família,
a detém, ou, ainda, remeter o
declarada nos termos da Lei no7.115, de
requerimento a esse órgão ou entidade,
29 de agosto de 1983.
cientificando o interessado da remessa de
seu pedido de informação.
Art. 13. Quando se tratar de acesso
à informação contida em documento cuja
§ 2o O prazo referido no § 1o poderá
manipulação possa prejudicar sua
ser prorrogado por mais 10 (dez) dias,
integridade, deverá ser oferecida a
mediante justificativa expressa, da qual
consulta de cópia, com certificação de que
será cientificado o requerente.
esta confere com o original.
§ 3o Sem prejuízo da segurança e
Parágrafo único. Na
da proteção das informações e do
impossibilidade de obtenção de cópias, o
cumprimento da legislação aplicável, o
interessado poderá solicitar que, a suas
órgão ou entidade poderá oferecer meios
para que o próprio requerente possa expensas e sob supervisão de servidor
público, a reprodução seja feita por outro
pesquisar a informação de que necessitar.
meio que não ponha em risco a
conservação do documento original.
§ 4o Quando não for autorizado o
acesso por se tratar de informação total ou
parcialmente sigilosa, o requerente deverá Art. 14. É direito do requerente
obter o inteiro teor de decisão de negativa
ser informado sobre a possibilidade de
de acesso, por certidão ou cópia.
recurso, prazos e condições para sua
interposição, devendo, ainda, ser-lhe
indicada a autoridade competente para Seção II
sua apreciação.
Dos Recursos
§ 5o A informação armazenada em
formato digital será fornecida nesse Art. 15. No caso de indeferimento
formato, caso haja anuência do de acesso a informações ou às razões da
requerente. negativa do acesso, poderá o interessado
interpor recurso contra a decisão no prazo
§ 6o Caso a informação solicitada de 10 (dez) dias a contar da sua ciência.
esteja disponível ao público em formato
impresso, eletrônico ou em qualquer outro Parágrafo único. O recurso será
meio de acesso universal, serão dirigido à autoridade hierarquicamente
informados ao requerente, por escrito, o superior à que exarou a decisão
lugar e a forma pela qual se poderá

271
impugnada, que deverá se manifestar no Informações, previstas no art. 35, e do
prazo de 5 (cinco) dias. disposto no art. 16.

Art. 16. Negado o acesso a § 1o O recurso previsto neste artigo


informação pelos órgãos ou entidades do somente poderá ser dirigido às
Poder Executivo Federal, o requerente autoridades mencionadas depois de
poderá recorrer à Controladoria-Geral da submetido à apreciação de pelo menos
União, que deliberará no prazo de 5 (cinco) uma autoridade hierarquicamente superior
dias se: à autoridade que exarou a decisão
impugnada e, no caso das Forças
I - o acesso à informação não Armadas, ao respectivo Comando.
classificada como sigilosa for negado;
§ 2o Indeferido o recurso previsto
II - a decisão de negativa de acesso no caput que tenha como objeto a
à informação total ou parcialmente desclassificação de informação secreta ou
classificada como sigilosa não indicar a ultrassecreta, caberá recurso à Comissão
autoridade classificadora ou a Mista de Reavaliação de Informações
hierarquicamente superior a quem possa prevista no art. 35.
ser dirigido pedido de acesso ou
desclassificação; Art. 18. Os procedimentos de
revisão de decisões denegatórias
III - os procedimentos de proferidas no recurso previsto no art. 15 e
classificação de informação sigilosa de revisão de classificação de documentos
estabelecidos nesta Lei não tiverem sido sigilosos serão objeto de regulamentação
observados; e própria dos Poderes Legislativo e
Judiciário e do Ministério Público, em seus
respectivos âmbitos, assegurado ao
IV - estiverem sendo descumpridos
solicitante, em qualquer caso, o direito de
prazos ou outros procedimentos previstos
ser informado sobre o andamento de seu
nesta Lei.
pedido.
§ 1o O recurso previsto neste artigo
Art. 19. (VETADO).
somente poderá ser dirigido à
Controladoria-Geral da União depois de
submetido à apreciação de pelo menos § 1o (VETADO).
uma autoridade hierarquicamente superior
àquela que exarou a decisão impugnada, § 2o Os órgãos do Poder Judiciário
que deliberará no prazo de 5 (cinco) dias. e do Ministério Público informarão ao
Conselho Nacional de Justiça e ao
§ 2o Verificada a procedência das Conselho Nacional do Ministério Público,
razões do recurso, a Controladoria-Geral respectivamente, as decisões que, em
da União determinará ao órgão ou grau de recurso, negarem acesso a
entidade que adote as providências informações de interesse público.
necessárias para dar cumprimento ao
disposto nesta Lei. Art. 20. Aplica-se subsidiariamente,
no que couber, a Lei no 9.784, de 29 de
§ 3o Negado o acesso à informação janeiro de 1999, ao procedimento de que
pela Controladoria-Geral da União, poderá trata este Capítulo.
ser interposto recurso à Comissão Mista
de Reavaliação de Informações, a que se CAPÍTULO IV
refere o art. 35.
DAS RESTRIÇÕES DE ACESSO À
Art. 17. No caso de indeferimento INFORMAÇÃO
de pedido de desclassificação de
informação protocolado em órgão da Seção I
administração pública federal, poderá o
requerente recorrer ao Ministro de Estado Disposições Gerais
da área, sem prejuízo das competências
da Comissão Mista de Reavaliação de

272
Art. 21. Não poderá ser negado sistemas, bens, instalações ou áreas de
acesso à informação necessária à tutela interesse estratégico nacional;
judicial ou administrativa de direitos
fundamentais. VII - pôr em risco a segurança de
instituições ou de altas autoridades
Parágrafo único. As informações ou nacionais ou estrangeiras e seus
documentos que versem sobre condutas familiares; ou
que impliquem violação dos direitos
humanos praticada por agentes públicos VIII - comprometer atividades de
ou a mando de autoridades públicas não inteligência, bem como de investigação ou
poderão ser objeto de restrição de fiscalização em andamento, relacionadas
acesso. com a prevenção ou repressão de
infrações.
Art. 22. O disposto nesta Lei não
exclui as demais hipóteses legais de sigilo Art. 24. A informação em poder dos
e de segredo de justiça nem as hipóteses órgãos e entidades públicas, observado o
de segredo industrial decorrentes da seu teor e em razão de sua
exploração direta de atividade econômica imprescindibilidade à segurança da
pelo Estado ou por pessoa física ou sociedade ou do Estado, poderá ser
entidade privada que tenha qualquer classificada como ultrassecreta, secreta
vínculo com o poder público. ou reservada.

Seção II § 1o Os prazos máximos de


restrição de acesso à informação,
Da Classificação da Informação quanto conforme a classificação prevista
ao Grau e Prazos de Sigilo no caput, vigoram a partir da data de sua
produção e são os seguintes:
Art. 23. São consideradas
imprescindíveis à segurança da sociedade I - ultrassecreta: 25 (vinte e cinco)
ou do Estado e, portanto, passíveis de anos;
classificação as informações cuja
divulgação ou acesso irrestrito possam: II - secreta: 15 (quinze) anos; e

I - pôr em risco a defesa e a III - reservada: 5 (cinco) anos.


soberania nacionais ou a integridade do
território nacional;
§ 2o As informações que puderem
colocar em risco a segurança do
II - prejudicar ou pôr em risco a Presidente e Vice-Presidente da
condução de negociações ou as relações República e respectivos cônjuges e
internacionais do País, ou as que tenham filhos(as) serão classificadas como
sido fornecidas em caráter sigiloso por reservadas e ficarão sob sigilo até o
outros Estados e organismos término do mandato em exercício ou do
internacionais; último mandato, em caso de reeleição.

III - pôr em risco a vida, a segurança § 3o Alternativamente aos prazos


ou a saúde da população; previstos no § 1o, poderá ser estabelecida
como termo final de restrição de acesso a
IV - oferecer elevado risco à ocorrência de determinado evento, desde
estabilidade financeira, econômica ou que este ocorra antes do transcurso do
monetária do País; prazo máximo de classificação.

V - prejudicar ou causar risco a § 4o Transcorrido o prazo de


planos ou operações estratégicos das classificação ou consumado o evento que
Forças Armadas; defina o seu termo final, a informação
tornar-se-á, automaticamente, de acesso
VI - prejudicar ou causar risco a público.
projetos de pesquisa e desenvolvimento
científico ou tecnológico, assim como a

273
§ 5o Para a classificação da informações sigilosas adotará as
informação em determinado grau de sigilo, providências necessárias para que seus
deverá ser observado o interesse público empregados, prepostos ou representantes
da informação e utilizado o critério menos observem as medidas e procedimentos de
restritivo possível, considerados: segurança das informações resultantes da
aplicação desta Lei.
I - a gravidade do risco ou dano à
segurança da sociedade e do Estado; e Seção IV

II - o prazo máximo de restrição de Dos Procedimentos de Classificação,


acesso ou o evento que defina seu termo Reclassificação e Desclassificação
final.
Art. 27. A classificação do sigilo de
Seção III informações no âmbito da administração
pública federal é de
Da Proteção e do Controle de competência: (Regulamento)
Informações Sigilosas
I - no grau de ultrassecreto, das
Art. 25. É dever do Estado controlar seguintes autoridades:
o acesso e a divulgação de informações
sigilosas produzidas por seus órgãos e a) Presidente da República;
entidades, assegurando a sua
proteção. (Regulamento) b) Vice-Presidente da República;

§ 1o O acesso, a divulgação e o c) Ministros de Estado e autoridades


tratamento de informação classificada com as mesmas prerrogativas;
como sigilosa ficarão restritos a pessoas
que tenham necessidade de conhecê-la e d) Comandantes da Marinha, do
que sejam devidamente credenciadas na Exército e da Aeronáutica; e
forma do regulamento, sem prejuízo das
atribuições dos agentes públicos
autorizados por lei. e) Chefes de Missões Diplomáticas
e Consulares permanentes no exterior;
§ 2o O acesso à informação
classificada como sigilosa cria a obrigação II - no grau de secreto, das
para aquele que a obteve de resguardar o autoridades referidas no inciso I, dos
sigilo. titulares de autarquias, fundações ou
empresas públicas e sociedades de
economia mista; e
§ 3o Regulamento disporá sobre
procedimentos e medidas a serem
adotados para o tratamento de informação III - no grau de reservado, das
sigilosa, de modo a protegê-la contra autoridades referidas nos incisos I e II e
perda, alteração indevida, acesso, das que exerçam funções de direção,
transmissão e divulgação não comando ou chefia, nível DAS 101.5, ou
autorizados. superior, do Grupo-Direção e
Assessoramento Superiores, ou de
hierarquia equivalente, de acordo com
Art. 26. As autoridades públicas
regulamentação específica de cada órgão
adotarão as providências necessárias ou entidade, observado o disposto nesta
para que o pessoal a elas subordinado Lei.
hierarquicamente conheça as normas e
observe as medidas e procedimentos de
segurança para tratamento de § 1o A competência prevista nos
informações sigilosas. incisos I e II, no que se refere à
classificação como ultrassecreta e
secreta, poderá ser delegada pela
Parágrafo único. A pessoa física ou
autoridade responsável a agente público,
entidade privada que, em razão de
inclusive em missão no exterior, vedada a
qualquer vínculo com o poder público,
subdelegação.
executar atividades de tratamento de

274
§ 2o A classificação de informação § 2o Na reavaliação a que se refere
no grau de sigilo ultrassecreto pelas o caput, deverão ser examinadas a
autoridades previstas nas alíneas “d” e “e” permanência dos motivos do sigilo e a
do inciso I deverá ser ratificada pelos possibilidade de danos decorrentes do
respectivos Ministros de Estado, no prazo acesso ou da divulgação da informação.
previsto em regulamento.
§ 3o Na hipótese de redução do
§ 3o A autoridade ou outro agente prazo de sigilo da informação, o novo
público que classificar informação como prazo de restrição manterá como termo
ultrassecreta deverá encaminhar a inicial a data da sua produção.
decisão de que trata o art. 28 à Comissão
Mista de Reavaliação de Informações, a Art. 30. A autoridade máxima de
que se refere o art. 35, no prazo previsto cada órgão ou entidade publicará,
em regulamento. anualmente, em sítio à disposição na
internet e destinado à veiculação de dados
Art. 28. A classificação de e informações administrativas, nos termos
informação em qualquer grau de sigilo de regulamento:
deverá ser formalizada em decisão que
conterá, no mínimo, os seguintes I - rol das informações que tenham
elementos: sido desclassificadas nos últimos 12
(doze) meses;
I - assunto sobre o qual versa a
informação; II - rol de documentos classificados
em cada grau de sigilo, com identificação
II - fundamento da classificação, para referência futura;
observados os critérios estabelecidos no
art. 24; III - relatório estatístico contendo a
quantidade de pedidos de informação
III - indicação do prazo de sigilo, recebidos, atendidos e indeferidos, bem
contado em anos, meses ou dias, ou do como informações genéricas sobre os
evento que defina o seu termo final, solicitantes.
conforme limites previstos no art. 24; e
§ 1o Os órgãos e entidades deverão
IV - identificação da autoridade que manter exemplar da publicação prevista
a classificou. no caput para consulta pública em suas
sedes.
Parágrafo único. A decisão referida
no caput será mantida no mesmo grau de § 2o Os órgãos e entidades
sigilo da informação classificada. manterão extrato com a lista de
informações classificadas, acompanhadas
Art. 29. A classificação das da data, do grau de sigilo e dos
informações será reavaliada pela fundamentos da classificação.
autoridade classificadora ou por
autoridade hierarquicamente superior, Seção V
mediante provocação ou de ofício, nos
termos e prazos previstos em Das Informações Pessoais
regulamento, com vistas à sua
desclassificação ou à redução do prazo de
Art. 31. O tratamento das
sigilo, observado o disposto no art. informações pessoais deve ser feito de
24. (Regulamento) forma transparente e com respeito à
intimidade, vida privada, honra e imagem
§ 1o O regulamento a que se refere das pessoas, bem como às liberdades e
o caput deverá considerar as garantias individuais.
peculiaridades das informações
produzidas no exterior por autoridades ou § 1o As informações pessoais, a
agentes públicos.
que se refere este artigo, relativas à
intimidade, vida privada, honra e imagem:

275
I - terão seu acesso restrito, DAS RESPONSABILIDADES
independentemente de classificação de
sigilo e pelo prazo máximo de 100 (cem) Art. 32. Constituem condutas
anos a contar da sua data de produção, a ilícitas que ensejam responsabilidade do
agentes públicos legalmente autorizados e agente público ou militar:
à pessoa a que elas se referirem; e
I - recusar-se a fornecer informação
II - poderão ter autorizada sua requerida nos termos desta Lei, retardar
divulgação ou acesso por terceiros diante deliberadamente o seu fornecimento ou
de previsão legal ou consentimento fornecê-la intencionalmente de forma
expresso da pessoa a que elas se incorreta, incompleta ou imprecisa;
referirem.
II - utilizar indevidamente, bem
§ 2o Aquele que obtiver acesso às como subtrair, destruir, inutilizar,
informações de que trata este artigo será desfigurar, alterar ou ocultar, total ou
responsabilizado por seu uso indevido. parcialmente, informação que se encontre
sob sua guarda ou a que tenha acesso ou
§ 3o O consentimento referido no conhecimento em razão do exercício das
inciso II do § 1o não será exigido quando atribuições de cargo, emprego ou função
as informações forem necessárias: pública;

I - à prevenção e diagnóstico III - agir com dolo ou má-fé na


médico, quando a pessoa estiver física ou análise das solicitações de acesso à
legalmente incapaz, e para utilização única informação;
e exclusivamente para o tratamento
médico; IV - divulgar ou permitir a divulgação
ou acessar ou permitir acesso indevido à
II - à realização de estatísticas e informação sigilosa ou informação
pesquisas científicas de evidente interesse pessoal;
público ou geral, previstos em lei, sendo
vedada a identificação da pessoa a que as V - impor sigilo à informação para
informações se referirem; obter proveito pessoal ou de terceiro, ou
para fins de ocultação de ato ilegal
III - ao cumprimento de ordem cometido por si ou por outrem;
judicial;
VI - ocultar da revisão de autoridade
IV - à defesa de direitos humanos; superior competente informação sigilosa
ou para beneficiar a si ou a outrem, ou em
prejuízo de terceiros; e
V - à proteção do interesse público
e geral preponderante. VII - destruir ou subtrair, por
qualquer meio, documentos concernentes
§ 4o A restrição de acesso à a possíveis violações de direitos humanos
informação relativa à vida privada, honra e por parte de agentes do Estado.
imagem de pessoa não poderá ser
invocada com o intuito de prejudicar § 1o Atendido o princípio do
processo de apuração de irregularidades contraditório, da ampla defesa e do devido
em que o titular das informações estiver processo legal, as condutas descritas
envolvido, bem como em ações voltadas no caput serão consideradas:
para a recuperação de fatos históricos de
maior relevância. I - para fins dos regulamentos
disciplinares das Forças Armadas,
§ 5o Regulamento disporá sobre os transgressões militares médias ou graves,
procedimentos para tratamento de segundo os critérios neles estabelecidos,
informação pessoal. desde que não tipificadas em lei como
crime ou contravenção penal; ou
CAPÍTULO V

276
II - para fins do disposto na Lei no respectivo processo, no prazo de 10
no 8.112, de 11 de dezembro de 1990, e (dez) dias da abertura de vista.
suas alterações, infrações administrativas,
que deverão ser apenadas, no mínimo, Art. 34. Os órgãos e entidades
com suspensão, segundo os critérios nela públicas respondem diretamente pelos
estabelecidos. danos causados em decorrência da
divulgação não autorizada ou utilização
§ 2o Pelas condutas descritas indevida de informações sigilosas ou
no caput, poderá o militar ou agente informações pessoais, cabendo a
público responder, também, por apuração de responsabilidade funcional
improbidade administrativa, conforme o nos casos de dolo ou culpa, assegurado o
disposto nas Leis nos 1.079, de 10 de abril respectivo direito de regresso.
de 1950, e 8.429, de 2 de junho de 1992.
Parágrafo único. O disposto neste
Art. 33. A pessoa física ou entidade artigo aplica-se à pessoa física ou
privada que detiver informações em entidade privada que, em virtude de
virtude de vínculo de qualquer natureza vínculo de qualquer natureza com órgãos
com o poder público e deixar de observar ou entidades, tenha acesso a informação
o disposto nesta Lei estará sujeita às sigilosa ou pessoal e a submeta a
seguintes sanções: tratamento indevido.

I - advertência; CAPÍTULO VI

II - multa; DISPOSIÇÕES FINAIS E


TRANSITÓRIAS
III - rescisão do vínculo com o poder
público; Art. 35. (VETADO).

IV - suspensão temporária de § 1o É instituída a Comissão Mista


participar em licitação e impedimento de de Reavaliação de Informações, que
contratar com a administração pública por decidirá, no âmbito da administração
prazo não superior a 2 (dois) anos; e pública federal, sobre o tratamento e a
classificação de informações sigilosas e
V - declaração de inidoneidade para terá competência para:
licitar ou contratar com a administração
pública, até que seja promovida a I - requisitar da autoridade que
reabilitação perante a própria autoridade classificar informação como ultrassecreta
que aplicou a penalidade. e secreta esclarecimento ou conteúdo,
parcial ou integral da informação;
§ 1o As sanções previstas nos
incisos I, III e IV poderão ser aplicadas II - rever a classificação de
juntamente com a do inciso II, assegurado informações ultrassecretas ou secretas,
o direito de defesa do interessado, no de ofício ou mediante provocação de
respectivo processo, no prazo de 10 (dez) pessoa interessada, observado o disposto
dias. no art. 7o e demais dispositivos desta Lei;
e
§ 2o A reabilitação referida no inciso
V será autorizada somente quando o III - prorrogar o prazo de sigilo de
interessado efetivar o ressarcimento ao informação classificada como
órgão ou entidade dos prejuízos ultrassecreta, sempre por prazo
resultantes e após decorrido o prazo da determinado, enquanto o seu acesso ou
sanção aplicada com base no inciso IV. divulgação puder ocasionar ameaça
externa à soberania nacional ou à
§ 3o A aplicação da sanção prevista integridade do território nacional ou grave
no inciso V é de competência exclusiva da risco às relações internacionais do País,
autoridade máxima do órgão ou entidade observado o prazo previsto no § 1 o do art.
pública, facultada a defesa do interessado, 24.

277
§ 2o O prazo referido no inciso III é Art. 38. Aplica-se, no que couber,
limitado a uma única renovação. a Lei no 9.507, de 12 de novembro de
1997, em relação à informação de pessoa,
§ 3o A revisão de ofício a que se física ou jurídica, constante de registro ou
refere o inciso II do § 1o deverá ocorrer, no banco de dados de entidades
máximo, a cada 4 (quatro) anos, após a governamentais ou de caráter público.
reavaliação prevista no art. 39, quando se
tratar de documentos ultrassecretos ou Art. 39. Os órgãos e entidades
secretos. públicas deverão proceder à reavaliação
das informações classificadas como
§ 4o A não deliberação sobre a ultrassecretas e secretas no prazo máximo
revisão pela Comissão Mista de de 2 (dois) anos, contado do termo inicial
Reavaliação de Informações nos prazos de vigência desta Lei.
previstos no § 3o implicará a
desclassificação automática das § 1o A restrição de acesso a
informações. informações, em razão da reavaliação
prevista no caput, deverá observar os
§ 5o Regulamento disporá sobre a prazos e condições previstos nesta Lei.
composição, organização e
funcionamento da Comissão Mista de § 2o No âmbito da administração
Reavaliação de Informações, observado o pública federal, a reavaliação prevista
mandato de 2 (dois) anos para seus no caput poderá ser revista, a qualquer
integrantes e demais disposições desta tempo, pela Comissão Mista de
Lei. (Regulamento) Reavaliação de Informações, observados
os termos desta Lei.
Art. 36. O tratamento de informação
sigilosa resultante de tratados, acordos ou § 3o Enquanto não transcorrido o
atos internacionais atenderá às normas e prazo de reavaliação previsto no caput,
recomendações constantes desses será mantida a classificação da
instrumentos. informação nos termos da legislação
precedente.
Art. 37. É instituído, no âmbito do
Gabinete de Segurança Institucional da § 4o As informações classificadas
Presidência da República, o Núcleo de como secretas e ultrassecretas não
Segurança e Credenciamento (NSC), que reavaliadas no prazo previsto
tem por objetivos: (Regulamento) no caput serão consideradas,
automaticamente, de acesso público.
I - promover e propor a
regulamentação do credenciamento de Art. 40. No prazo de 60 (sessenta)
segurança de pessoas físicas, empresas, dias, a contar da vigência desta Lei, o
órgãos e entidades para tratamento de dirigente máximo de cada órgão ou
informações sigilosas; e entidade da administração pública federal
direta e indireta designará autoridade que
II - garantir a segurança de lhe seja diretamente subordinada para, no
informações sigilosas, inclusive aquelas âmbito do respectivo órgão ou entidade,
provenientes de países ou organizações exercer as seguintes atribuições:
internacionais com os quais a República
Federativa do Brasil tenha firmado tratado, I - assegurar o cumprimento das
acordo, contrato ou qualquer outro ato normas relativas ao acesso a informação,
internacional, sem prejuízo das atribuições de forma eficiente e adequada aos
do Ministério das Relações Exteriores e objetivos desta Lei;
dos demais órgãos competentes.
II - monitorar a implementação do
Parágrafo único. Regulamento disposto nesta Lei e apresentar relatórios
disporá sobre a composição, organização periódicos sobre o seu cumprimento;
e funcionamento do NSC.
III - recomendar as medidas
indispensáveis à implementação e ao

278
aperfeiçoamento das normas e III - pelo monitoramento da
procedimentos necessários ao correto aplicação da lei no âmbito da
cumprimento do disposto nesta Lei; e administração pública federal,
concentrando e consolidando a publicação
IV - orientar as respectivas unidades de informações estatísticas relacionadas
no que se refere ao cumprimento do no art. 30;
disposto nesta Lei e seus regulamentos.
IV - pelo encaminhamento ao
Art. 41. O Poder Executivo Federal Congresso Nacional de relatório anual
designará órgão da administração pública com informações atinentes à
federal responsável: implementação desta Lei.

I - pela promoção de campanha de Art. 42. O Poder Executivo


abrangência nacional de fomento à cultura regulamentará o disposto nesta Lei no
da transparência na administração pública prazo de 180 (cento e oitenta) dias a
e conscientização do direito fundamental contar da data de sua publicação.
de acesso à informação;

II - pelo treinamento de agentes


públicos no que se refere ao
desenvolvimento de práticas relacionadas
à transparência na administração pública;

279
280
REDAÇÃO

281
282
DISCIPLINA:
REDAÇÃO

REDAÇÃO – INTRODUÇÃO À DISCIPLINA

Em síntese, um texto dissertativo-argumentativo é aquele no qual o autor apresenta


uma situação-problema ao seu leitor, deixa explícita a sua tese e seleciona argumentos
consistentes para defendê-la, arrematando o texto com uma conclusão concisa acerca daquilo
que foi tratado ao longo das trinta linhas de produção textual. Vejamos algumas perguntas (e
respostas) pertinentes em relação ao assunto:

Quem é o nosso leitor-alvo?


Alguém que parte do zero, que não sabe do que estamos falando e, portanto, precisa ser
apresentado ao tema de maneira completa. Por isso, nós não podemos sonegar nenhum
assunto da frase temática. Se, por exemplo, o tema for “Liberar o porte de armas de fogo a
todos os cidadãos diminuirá a violência no Brasil?” (tema do vestibular de inverno da
Unesp em 2018) e nós tratarmos simplesmente da liberação (ou não) do porte de armas,
estaremos tangenciando o tema (algo que veremos mais detidamente nas aulas
seguintes). Todas as informações, dados e referências que apresentarmos em nossa
dissertação para embasarmos os nossos argumentos devem ser muito bem explicados,
pois o nosso leitor não sabe do que se trata. Erramos quando enxergamos no leitor um
professor que, por sua formação, tem um conhecimento de mundo muito amplo, já que
ele não poderá completar informações nem preencher lacunas que deixarmos em
nossos argumentos. Assim, nosso texto precisa se autoexplicar do início ao fim, sem
períodos que suscitem as perguntas “por quê?”, “como?” etc.

Qual é a linguagem que devemos utilizar?


A proposta de redação já traz o aviso para que utilizemos a gramática normativa da língua
portuguesa, ou seja, precisamos usar a norma padrão, aquela que está prevista nas gramáticas
e dicionários. Isso significa que expressões em sentido figurado (“o povo tem que botar pra
quebrar” etc.) e clichês (“político é tudo ladrão” etc.) serão penalizados, assim como, claro,
erros de ortografia, acentuação, pontuação, regência, concordância, crase etc. A grande dica
é: pare de usar a gramática descritiva (aquela do cotidiano, descompromissada, das redes
sociais e dos aplicativos de comunicação, que incluem “vc”, “pq”, “obg” etc.) até o dia da prova,
pois o seu uso agrava os seus problemas naturais de modalidade. A segunda grande dica é:
não utilize palavras que você julgue “bonitas”, mas que desconheça seus significados, única e
exclusivamente para embelezar o seu texto. Não há na grade da Vunesp uma nota para
vocabulário intrincado e extravagante. Por mais que a escolha vocabular seja importante
(portanto, leia mais a cada dia e aumente o seu léxico!), selecionar vocábulos cujos significados
sejam duvidosos para você é uma tática arriscadíssima.

Como deve ser a estrutura do nosso texto?


Essa é parte mais simples: o texto precisa ter três partes – introdução, desenvolvimento e
conclusão. A primeira e a última são formadas por um parágrafo cada. A segunda (aquela que
normalmente nos dá mais trabalho na elaboração) pode ter dois ou três parágrafos,
naturalmente com um argumento consistente para cada um deles. Assim, uma ótima maneira
de pensarmos estruturalmente a nossa redação é:

PARÁGRAFO 1 (INTRODUÇÃO) – apresentamos o tema na íntegra e deixamos clara a nossa


tese.
PARÁGRAFO 2 (DESENVOLVIMENTO) – desenvolvemos um argumento muito consistente.
PARÁGRAFO 3 (DESENVOLVIMENTO) – desenvolvemos outro argumento também muito
consistente.
PARÁGRAFO 4 (CONCLUSÃO) – fechamos o texto, sintetizando em poucas (e claras)
palavras tudo aquilo que defendemos ao longo do texto.

283
EXERCÍCIOS

Vamos fazer dois projetos de texto. Nossa tarefa consiste em pensar em uma tese e
dois argumentos (cada) para defendê-las. Para tal, pensemos em uma ótima analogia: você
já ouviu falar em “mise en place”? Trata-se de uma expressão francesa muito utilizada na
gastronomia, que significa “colocar em ordem”. Assim, estamos falando do conjunto de
operações que precedem a execução propriamente dita dos processos de preparo de
alimentos, ou seja, é a etapa inicial para a confecção de qualquer prato culinário, quando
separamos e organizamos todos os utensílios e ingredientes necessários para aquela tarefa.
O que isso tem a ver com a redação que temos que fazer no dia da prova e com o exercício
que devemos efetuar agora? O “mise en place” da nossa redação é essencial para que tudo
funcione perfeitamente e consigamos a nota máxima no tão esperado dia. Nunca comece a
escrever o seu texto sem ela, que consiste aqui na definição da tese e na seleção dos
argumentos que serão instrumentalizados para convencer nosso leitor de que o ponto
de vista explicitado no texto é plausível. Vamos aos exercícios, então:

01) A VERDADE PODE SER ESTABELECIDA COM BASE EM UMA ÚNICA PERSPECTIVA?
(UERJ 2018)

02) O DESPREZO PELA MEMÓRIA NACIONAL: O PASSADO É TÃO IMPORTANTE


QUANTO O FUTURO?

REDAÇÃO, PARTE II – A INTRODUÇÃO

INTRODUÇÃO ou PROPOSIÇÃO é a parte do nosso texto que apresenta ao leitor o


tema ali tratado, de modo que ele entenda integralmente que todos os assuntos da frase
temática serão abordados durante o DESENVOLVIMENTO da dissertação-argumentação que
confeccionaremos a seguir. É uma ótima ideia que, preferencialmente, apresentemos também
a nossa tese no parágrafo introdutório, garantindo uma organização exemplar à redação
produzida, ainda que tal expediente não seja de caráter obrigatório.

A Vunesp sempre utiliza uma frase interrogativa como frase temática?


Normalmente, sim. Todavia, pode não acontecer. E caso isso não ocorra, basta que nós
abordemos TODAS AS PARTES DA FRASE TEMÁTICA para que a nossa nota em TEMA seja
a máxima possível. Por exemplo, a Vunesp trouxe como tema de redação para o vestibular do
meio do ano de 2014 a seguinte frase temática: “A TOLERÂNCIA DA SOCIEDADE
BRASILEIRA À VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES”. Não havia, portanto, uma frase
interrogativa (direta ou indireta), mas os candidatos precisavam tratar de todas as partes da
frase temática para que obtivessem a nota máxima em TEMA. Desse modo, quem tratasse
apenas da VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA MULHERES, ignorando a TOLERÂNCIA DA
SOCIEDADE BRASILEIRA em relação a tal abuso, tangenciaria o tema e não conseguiria êxito
no critério A.

284
O que fazer quando a proposta de redação apresenta uma conjunção alternativa?
Nesses casos, basta escolhermos um caminho a seguir no percurso gerativo de sentido para
a comprovação da plausibilidade de nossa tese. Por exemplo, no vestibular regular de 2016, a
Vunesp apresentou o seguinte tema: “PUBLICAÇÃO DE IMAGENS TRÁGICAS:
BANALIZAÇÃO DO SOFRIMENTO OU FORMA DE SENSIBILIZAÇÃO?”. O assunto central
de tal frase temática era a “PUBLICAÇÃO DE IMAGENS TRÁGICAS”, algo que
obrigatoriamente deveríamos tratar. Depois disso, havia a possibilidade de escolha,
evidenciada pela conjunção alternativa “ou”. Assim, o candidato poderia defender que se
tratava da BANALIZAÇÃO DO SOFRIMENTO, como também tinha a possibilidade de
evidenciar que aquilo era uma FORMA DE SENSIBILIZAÇÃO. A primeira grande decisão que
teremos que tomar no dia de nossa prova é o caminho a seguir, ou seja, a tese que
defenderemos. Conforme já vimos e discutiremos novamente em aulas subsequentes, há
inúmeras possibilidades de se criar uma boa tese.

Como, preferencialmente, deve ser a minha INTRODUÇÃO, então?


A nossa INTRODUÇÃO deve abordar o tema de maneira completa e trazer (ou, no mínimo,
apontar claramente) a nossa tese. Vejamos alguns exemplos:

TEMA: CURSO UNIVERSITÁRIO EM OUTRA CIDADE: MOTIVAÇÕES E DESAFIOS


(VUNESP 2013)

POSSÍVEL INTRODUÇÃO:
Apesar da recente democratização do Ensino Superior, muitos brasileiros não têm
acesso às cadeiras universitárias e, quando têm, precisam se deslocar de suas cidades de
origem para que possam cursar a universidade em outros municípios. A nossa sociedade atual
discute se tal sacrifício se justifica, visto que há muitos desafios nessa importante tomada de
decisão. Ainda que eles existam, as motivações para pavimentar um futuro promissor com
educação são maiores.

TEMA: A PROIBIÇÃO DOS BAILES FUNK EM VIAS PÚBLICAS É UMA BUSCA DA ORDEM
SOCIAL OU UM MECANISMO DE REPRESSÃO ÀS CLASSES MENOS PRIVILEGIADAS?
(BARRO BRANCO 2014)

POSSÍVEL INTRODUÇÃO:
Entre as muitas manifestações legítimas de expressão e cultura do povo brasileiro
encontramos os bailes funk, que devem ser respeitados pela sociedade e também ter o seu
direito democrático de execução devidamente preservado. Todavia, é evidente que a proibição
de tais eventos em vias públicas das cidades é a clara busca da ordem social pelo poder
público, respeitando democraticamente o direito dos demais cidadãos que ocupam esse
espaço.

EXERCÍCIOS

Em nossos exercícios de hoje, vamos confeccionar uma INTRODUÇÃO para cada tema
dado, inserindo nelas as nossas teses, de modo a apontar para caminhos a seguir durante o
DESENVOLVIMENTO, de acordo com os exemplos que vimos em sala de aula. Os temas a
seguir são muito diferentes em suas composições, já que o primeiro (Barro Branco 2012) é
muito extenso e o segundo (Vestibular da Unesp 2011) é um dos mais sucintos da história da
instituição. Bom trabalho!

01) O CULTIVO DA RELIGIOSIDADE ENTRE OS POLICIAIS É UM DESVIO INDESEJÁVEL


EM SUAS FUNÇÕES OU TRATA-SE DE UMA NECESSIDADE REAL, QUE SOMENTE
PODE SER AVALIADA POR AQUELES QUE VIVEM A TENSÃO DECORRENTE DESSA
PROFISSÃO? (BARRO BRANCO 2012)

285
02) O FUTURO DO LIVRO. (VUNESP 2011)

REDAÇÃO, PARTE III – A CONCLUSÃO

CONCLUSÃO é a síntese, a condensação dos pontos centrais de nosso texto,


principalmente o posicionamento que assumimos através da tese que criamos. Dessa maneira,
nossa conclusão nasce das provas e dos argumentos utilizados no desenvolvimento do texto,
sendo responsável por boa parte da eficiência de nossa produção textual como um todo, pois
ratifica essencialmente nossa ideia principal defendida no texto.

O que não pode faltar na CONCLUSÃO?


Não podemos prescindir do reforço de nossa tese, em hipótese nenhuma. Assim sendo,
reforçaremos em nossa CONCLUSÃO o nosso posicionamento em relação ao TEMA oferecido
pela prova e a coerência entre TESE e CONCLUSÃO é primordial.

Devemos repetir a tese?


Não. Vamos revalidar a tese apresentada, mas com outras palavras e de maneira mais concisa,
ou seja, apenas a ideia defendida aparecerá novamente, com outras palavras.

O que pode aparecer na CONCLUSÃO?


Perspectivas para o futuro a partir da prática da tese proposta, por exemplo. Se vislumbrarmos
um novo panorama social a partir de uma tese que implica mudanças, não há nenhum problema
em incluirmos como ficaria a sociedade a partir das alterações sugeridas, desde que evitemos
lacunas. Para isso, não idealize um novo estado de coisas a partir de transformações que não
foram discutidas ao longo do texto.

O que não deve aparecer na CONCLUSÃO?


Propostas absurdamente utópicas e, principalmente, de senso comum. Sugestões de
arrefecimento e abrandamento do problema discutido são bem vindas, desde que devidamente
explicadas.

286
E o que é altamente reprovável?
- O BRASIL PRECISA SE CONSCIENTIZAR;
- SOBRE A TEMÁTICA, CADA UM TEM A SUA PRÓPRIA CABEÇA;
- O GOVERNO DO PAÍS PRECISA FAZER ALGUMA COISA URGENTEMENTE;
- O NEGÓCIO É MUITA FÉ EM DEUS;
- O POVO BRASILEIRO É GUERREIRO E VAI SE LEVANTAR;
- O CIDADÃO DE BEM PRECISA DEFENDER O VALOR DA FAMÍLIA.
Não use essas péssimas frases em sua redação.

O que mais não deve aparecer na CONCLUSÃO?


- Uma nova discussão, algo que infelizmente é uma prática comum. Não apresente novas
discussões no parágrafo conclusivo da sua dissertação-argumentação, pois ele é um elemento
estrutural que serve para fechar o texto.
- Além disso, jamais termine o seu texto com uma pergunta para o seu interlocutor, como: “E
você, caro leitor, já pensou sobre a polêmica do voto facultativo no Brasil?”
- Também não valha-se de expressões muito claras de encerramento, o que faz o texto parecer
primário: “E para o encerramento desse texto, gostaria de dizer...”
- Estruturalmente falando, a CONCLUSÃO é composta por um parágrafo, aquele que fecha o
texto. Uma prática muito comum é a composição de dois parágrafos de conclusão, fazendo
com que o fechamento do texto fique desproporcionalmente extenso em demasia. Não faça
mais do que um parágrafo de CONCLUSÃO, em hipótese alguma.

Há fórmulas específicas para começar o parágrafo de CONCLUSÃO?


Não há uma maneira exclusiva ou particular para isso, mas é sempre preferível que utilizemos
uma expressão de encerramento, pensando em nossa nota de COESÃO. Vejamos algumas
sugestões possíveis:

Em virtude dos fatos mencionados…


Levando-se em consideração todos esses aspectos…
Em vista dos argumentos apresentados e discutidos…
Dado o exposto…
Tendo em vista os aspectos observados…
Em virtude dos dados mencionados…
Por todos esses aspectos aqui discutidos…
Pela observação dos aspectos supracitados...

Levando em consideração todos os aspectos supracitados acerca de tal


problemática social, vislumbra-se um futuro sombrio e nebuloso no que se refere à empatia
e às relações sociais saudáveis, já que a sociedade brasileira afasta-se cada vez mais dos
princípios de altruísmo e de cidadania, dando vazão a uma sociedade polarizada e movida pelo
ódio ao outro.

TEMA: O VOTO NULO É UM ATO POLÍTICO EFICAZ? (UNIFESP 2017)


POSSÍVEL CONCLUSÃO:
Em vista dos argumentos supracitados, fica nítido e translúcido que a ineficácia do voto
nulo só realça um aspecto deveras preocupante de nossa sociedade, que implica em tratar
temas caros e decisivos como a política de modo infantil e incauto, amplificando e agravando
problemas sociais por suas costumeiras negligência e omissão.

TEMA: SIMPLIFICAÇÃO DE LIVROS CLÁSSICOS: DEMOCRATIZAÇÃO DA LEITURA OU


DESRESPEITO AO TEXTO ORIGINAL? (FAMERP 2015)

POSSÍVEL CONCLUSÃO:
Dado o exposto, evidencia-se que a tentativa de democratizar a leitura de textos
clássicos através de sua facilitação mostra-se absolutamente desrespeitosa aos textos
originalmente compostos por tais autores, visto que os novos leitores estarão consumindo um
novo produto, visivelmente diferente e distorcido em relação à produção primeira.

287
EXERCÍCIOS

Em nossos exercícios de hoje, vamos confeccionar uma CONCLUSÃO para cada tema
dado, de acordo com o que vimos em nossas aulas regulares, em nossa aula de revisão e
também de acordo com os exemplos que vimos há pouco.

01) “A INFLUÊNCIA – INVASÃO – DA TECNOLOGIA NO SÉCULO XXI: IMPOSIÇÃO OU


ESCOLHA?” (UNIFAMINAS – 2017)

02) A PRESSA NOSSA DE CADA DIA: O TEMPO NA CONTEMPORANEIDADE.


(UNB/CEBRASPE 2018)

REDAÇÃO, PARTE IV – O DESENVOLVIMENTO

DESENVOLVIMENTO ou ARGUMENTAÇÃO é a parte do texto na qual devem aparecer


argumentos consistentes e plausíveis, que servirão para autenticar a nossa tese. É muito
importante sabermos que não há uma fórmula única de confeccionar o DESENVOLVIMENTO.
Apesar disso, existem estratégias muito eficientes para que tenhamos êxito na obtenção da
nota máxima em COERÊNCIA, certamente a nota mais difícil de se obter. Vamos relembrar as
principais maneiras de desenvolvermos satisfatoriamente – e sem lacunas – os nossos
parágrafos argumentativos, que seguem do segundo até o penúltimo da nossa redação.

O que é, afinal, um ARGUMENTO CONSISTENTE?


No sentido de validarmos a tese que criamos (de preferência, logo no parágrafo de
INTRODUÇÃO), devemos separar os nossos melhores argumentos, organizar o nosso
pensamento, selecionar informações que nos ajudem em tal tarefa e, depois de tudo isso feito,
unir os juízos de valor que temos a respeito do tema com os juízos de fato elencados para,
juntos, garantirem suporte à construção do argumento, que será chamado de ARGUMENTO
CONSISTENTE se isso efetivamente acontecer. Vamos pensar no tema do ENCCEJA 2018:
OS RISCOS DO TRABALHO NOTURNO PARA A SAÚDE DO TRABALHADOR. Vejamos o
parágrafo a seguir:

“A saúde do brasileiro que se aventura em jornadas noturnas de trabalho está em risco,


visto que esse grupo tem maior propensão a contrair algumas enfermidades, como atesta um
importante estudo desenvolvido pela Universidade Harvard, nos Estados Unidos, que
comprovou que o trabalho noturno é um fator de risco para o desenvolvimento de diabetes,
consequências que fazem o adicional noturno, garantido pelo artigo 73 da CLT, ser insuficiente
para que o indivíduo acate esse horário de trabalho, já que os 20% a mais no salário, garantia
da citada vantagem mensal, não suplantam os danos de uma saúde combalida pelas agruras
do ofício desempenhado à noite”.

O que é uma LACUNA?


É uma falha de argumentação que consiste na omissão de alguma explicação sobre o conteúdo
utilizado em nosso argumento. A dica é: sempre releia os seus parágrafos argumentativos,
procurando pelas perguntas “como?” e “por quê?”. Se você encontrar uma pergunta sem
resposta clara, é preciso repensar o parágrafo. Vejamos um exemplo de argumentação lacunar
sobre o mesmo tema:

“Muita gente reclama do trabalho noturno e alega que ele é danoso à saúde do trabalhador,
mas há maneiras muito simples de desempenhar suas funções durante a noite sem que a
288
saúde se comprometa. Além disso, a bonificação garantida pelo adicional noturno faz com que
o trabalhador tenha uma reserva financeira no final do mês, devidamente amparado pela
Consolidação das Leis de Trabalho”.

Como fazer, então, para garantir um bom parágrafo de DESENVOLVIMENTO?


Basta selecionar um argumento consistente, procurar um elemento para validá-lo e
desenvolver essa mistura (argumento + autenticador) de maneira a mesclar opinião com dados,
discursos ou fatos que sancionem aquele juízo de valor. Pensemos no tema de Soldado PM
2015: “BRINCADEIRAS DE LUTA DEVEM SER ESTIMULADAS OU EVITADAS”. Vamos supor
que o candidato resolva defender que tais brincadeiras devam ser evitadas e eleja os jogos
eletrônicos violentos como assunto de um parágrafo de argumentação. Vejamos o resultado:

Incontestavelmente os pais devem tutelar os jogos aos quais seus filhos têm acesso nos
consoles de vídeo game, já que uma pesquisa realizada e divulgada pela American Association
of Psychology concluiu que jogos eletrônicos violentos podem estimular comportamentos
agressivos e também diminuir drasticamente a empatia de crianças e adolescentes em relação
a seu próximo. Evitando que seus filhos se tornem jogadores compulsivos desse tipo de jogo,
os pais previnem maus comportamentos de seus pequenos e também colaboram para uma
sociedade menos violenta no futuro, quando essas crianças estarão atuando de maneira
autônoma e, provavelmente, pacífica.

Qual é o erro mais comum cometido pelo candidato que tem repertório sociocultural?
Sem dúvidas, é a confecção de PARÁGRAFOS EXPOSITIVOS. Tendo a nítida impressão de
ter produzido um parágrafo de muita qualidade por conta da quantidade de conteúdo utilizado,
o candidato produz um parágrafo dispensável e improdutivo como este, acerca do tema de
Soldado PM RN 2018 – “SEGURANÇA PÚBLICA HOJE NO BRASIL: UM DESAFIO”:

“De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 38% dos brasileiros elegeram
a Segurança Pública como a sua maior preocupação. Sobre as prisões, mais de 700
mil pessoas estavam presas em pouco mais de 350 mil vagas no ano retrasado, o que soma
uma taxa de ocupação de quase 200%. Além disso, nos últimos 20 anos, a morte de jovens
de 13 a 25 anos fez o país perder R$ 450 bilhões em capacidade produtiva. Somente no ano
de 2015, a criminalidade custou R$ 285 bilhões ao país”.

Vamos fazer um exercício acerca do parágrafo expositivo que acabamos de ler. Valha-se dos
dados (ou de parte deles) e transforme esse exemplo ruim em um parágrafo com argumentos
consistentes:

289
EXERCÍCIOS

Em nossos exercícios de hoje, vamos confeccionar um PARÁGRAFO


ARGUMENTATIVO para cada tema dado, de acordo com a solicitação de cada item. Na sala
de aula, fique à vontade para consultar dados estatísticos, dados históricos, citações de autores
renomados etc. Não deixe lacunas.

01) “Se a polícia do Brasil ‘é a que mais mata e a que mais morre’, por que ainda vale a pena
ser policial no país?” (ASPIRANTE DA POLÍCIA MILITAR – PERNAMBUCO – 2018)

02) “Como e em quais áreas o oficial do Corpo de Bombeiros pode atuar para atender as
novas demandas da sociedade contemporânea?” (OFICIAL DO CORPO DE BOMBEIROS
MILITAR DE PERNAMBUCO 2018)

03) “Entre a prevenção e a tragédia, nasce ou morre um herói” (CADETE BM – CORPO DE


BOMBEIROS DE SERGIPE)

* Texto de apoio – pedido da prova original:


Corpo de Bombeiros reforça a atuação no Carnaval de Minas Gerais
O corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) se preparou para a maior
operação da história do Carnaval de Minas Gerais. São cerca de 4 mil homens aptos a oferecer
mais segurança e agilidade nos atendimentos à população, sobretudo, nas localidades onde
as ocorrências são frequentes. Prevenir acidentes e tornar o atendimento mais rápido a partir
do lançamento de equipes nos pontos sensíveis do estado são algumas das ações dos
Bombeiros nesse período. A atuação do CBMMG compreende as atividades de socorro e
salvamento necessárias à proteção nas festividades do feriado, potencializando ações
preventivas junto às rodovias, balneários e locais de recepção de público.
Fonte: https://www.ultimasnoticias.inf.br/noticia/corpo-de-bombeiros-reforca-a-
atuacao-no-camaval-de-minas-gerais/ Acesso em 16/05/18)

O texto acima é uma notícia que ilustra um recorte da atividade de um grupo específico de
bombeiros. Considerando a multiplicidade de responsabilidades atribuídas a esses
profissionais, desenvolva um texto dissertativo-argumentativo no qual exponha seu

290
posicionamento acerca do seguinte tema: “Entre a prevenção e a tragédia, nasce ou morre
um herói”, no qual sejam problematizadas as atividades, as atuações e os respectivos
resultados das responsabilidades desses militares.

REVISÃO DE REDAÇÃO – DESENVOLVIMENTO

Na aula de hoje, veremos o que é o repertório sociocultural e como utilizá-lo de maneira


produtiva em nossos argumentos. Tenha sempre em mente que não há utilidade alguma para
a nossa produção textual a utilização de repertório sociocultural impertinente, ou seja,
aquelas informações, fatos, situações, experiências, comparações e citações advindas do
nosso conhecimento anterior à prova que NÃO SEJAM CONCERNENTES à discussão
estabelecida no texto a partir da frase temática não devem ser utilizados. Imaginemos que o
tema da nossa prova seja “A família do século XXI: a oposição aos novos modelos é direito ou
preconceito?”. A partir de tal temática, o candidato desenvolve um parágrafo argumentativo e
nele afirma que os conservadores têm direito garantido pela Constituição de se oporem às
formações familiares modernas, fechando o parágrafo de argumentação com o seguinte
excerto: “[...] dessa forma, tinha razão Albert Einstein quando afirmou que ‘podemos nos
depender de um ataque, mas somos indefesos a um elogio’”.
Há dois graves problemas no exemplo supracitado:
1- o repertório sociocultural não é pertinente, pois havia uma discussão em curso acerca do
estabelecimento social de novos arranjos familiares e a resistência de grupos conservadores a
tais formações, argumento que não aceita naturalmente a citação inserida, pois tal excerto
refere-se a ataques e elogios, ou seja, tal repertório não autentica o argumento;
2- além da impertinência, o repertório é ilegítimo, já que tal pensamento foi produzido por
Sigmund Freud (1856-1939), médico e psicanalista austríaco, ou seja, o físico teórico alemão
(1879-1955) não é o autor da citação a ele erroneamente atribuída. Nessa situação, em caso
de dúvida, produza algo do tipo “um importante pensador do século passado afirmou que...”.

E como podemos fazer o nosso repertório sociocultural ser PERTINENTE, então?


No caso das citações, além do pensamento citado (literalmente ou através de paráfrase) ser
realmente do autor a ele atribuído, sua ideia central precisa estar intrinsecamente ligada ao
nosso argumento naquele parágrafo. Imaginemos que o tema da nossa redação seja: “Por que
o brasileiro corrupto reclama da corrupção na política?” e nós resolvemos acionar o
pensamento da autora Lívia Barbosa, presente em “O Jeitinho Brasileiro – a arte de ser mais
igual que os outros”. O referido parágrafo argumentativo afirma que o brasileiro pratica a
corrupção diariamente, mas renomeia tal ato para se eximir da culpa, chamando-a de “jeito”,
“favor” ou algo parecido a isso. A partir de tal ideia, aciona a cientista social e antropóloga:

“[...], conforme afirma a cientista social Lívia Barbosa, “o jeitinho brasileiro, forma
‘especial’ de se resolver algum problema ou situação difícil ou proibida”, confunde-se
com o favor e com a corrupção, com limites muito imprecisos entre tais situações, e o
brasileiro em geral aproveita-se de tais atalhos, justificando a si mesmo e à sociedade
que todos praticam esses atos e, mesmo sabendo que isso é errado e injusto, segue
agindo dessa forma, enganando a si mesmo e a quem testemunhar seu modus operandi
pela simples mudança de denominação, eufemismo que aplaca sua (pouca ou nula)
consciência social”.

No caso que acabamos de ver, o autor do texto instrumentaliza um repertório sociocultural


pertinente e autêntico, pois a referida ideia existe e se atrela perfeitamente ao pensamento
desenvolvido no parágrafo argumentativo em questão.

O que fazer com dados estatísticos?

291
Em primeiro lugar, não precisamos decorar dados estatísticos para utilizarmos na redação. Ler
muito diariamente (conforme combinamos no começo do curso) é essencial para estarmos
devidamente aparelhados para qualquer tipo de tema que possa aparecer em nossa prova.
Pensemos, por exemplo, que a Vunesp traga como tema a pergunta: “Os deficientes físicos no
Brasil ocupam o seu lugar no mercado de trabalho?”. A partir de tal frase temática, o candidato
resolve desenvolver um parágrafo argumentativo, alegando que deve haver um aumento
substancial nos esforços dos empresários e do governo no sentido de inserirem o deficiente
físico no mercado do trabalho, justificando que:

“[...] aproximadamente 25% dos brasileiros (mais de 45 milhões de pessoas)


possuem algum tipo de deficiência, segundo o IBGE, e a grande maioria enfrenta
grandes dificuldades de inserção social. Dessa maneira, a despeito da importância e da
obrigatoriedade prevista em lei, a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de
trabalho formal ainda é ínfima, pois pouco mais de 400 mil estão empregadas, o que
corresponde a menos de 1% dessas pessoas, um completo absurdo, que precisa de
mudanças drásticas urgentes”.

EXERCÍCIOS

O nosso exercício de hoje consiste na produção de TRÊS PARÁGRAFOS


ARGUMENTATIVOS COM REPERTÓRIO SOCIOCULTURAL PERTINENTE E AUTÊNTICO
sobre os temas dados abaixo. Na aula de hoje, você pode utilizar o seu smartphone para
pesquisar citações, dados estatísticos, dados históricos etc. Tal pesquisa não é um problema,
pois isso servirá para aumentar o seu conhecimento acerca dos temas tratados nos
exercícios de hoje:

O tema 1 é: “A INFLUÊNCIA DOS PAIS SOBRE OS ADOLESCENTES NA ESCOLHA DA


PROFISSÃO” (Soldado PM 2018)

O tema 2 é: “O CONSUMISMO NA ATUALIDADE: POR QUE AS PESSOAS QUEREM


COMPRAR ATÉ O QUE NÃO PRECISAM?”

292
O tema 3 é: “A POBREZA CRESCENTE NO BRASIL: PROBLEMA DE TODOS OU
PROBLEMA DE CADA UM?”

Vamos corrigir oralmente em sala de aula.

293
294