Você está na página 1de 4

1.

Enquadramento teórico (No enquadramento teórico devem determinar


as vantagens de itinerários na valorização, dinamização, e desenvolvimento
de regiões/destinos turísticos.)

Segundo Gomes e Plaza (s.d) a interpretação e divulgação da paisagem


natural nas Arribas do Douro, situadas numa região interior da Península
Ibérica, pode constituir uma forte alternativa ao turismo tradicional e de
massas. A implementação de circuitos turísticos com uma componente
científica pode funcionar como motivo de atracção e satisfação dos turistas da
região, permitindo-lhes uma experiência mais enriquecedora. Para o turismo
sustentável deve associar-se geodiversidade, biodiversidade e património
cultural. As visitas guiadas devem ser interdisciplinares, assumindo a Geologia
um carácter integrador relativamente às outras ciências, o que pode também
ser uma mais valia para a região, constituir uma fonte de emprego e revelar o
valor da paisagem, contribuindo assim para o turismo sustentável. Os
percursos de barco permitem por um lado desfrutar da paisagem e momentos
de lazer e por outro lado podem contribuir para a alfabetização científica dos
cidadãos, motivando-os para a descoberta.

2. Análise do mercado Suíço

Tendo em conta que este Itinerário será realizado por um grupo de


Suíços, é necessário fazer uma análise deste mercado, analisando as suas
preferência, gostos, politica, situação financeira. De modo a irmos ao encontro
de um produto final com sucesso.

Segundo a SwissInfo1 embora a Suíça mantenha uma forte base


industrial, mais da metade da população activa do país trabalha na indústria de
serviços, como bancos, seguradoras e turismo. Os bancos e as companhias de
seguro nacionais que operam mundialmente, em sectores específicos como
resseguros, lideram seu segmento. Os suíços são um povo de poupadores –
há média de duas poupanças por habitante – e evitam ao máximo possível
correr qualquer tipo de risco.

1
http://www.swissinfo.ch/por/sobre_a_suica/perfil_da_Suica/Economia.html?cid=5184490 acedido em
31.03.2011
A maioria das seguradoras suíças oferece apólices de vida e outros
seguros, mas 55 são especializadas em resseguros, isto é, asseguram os
riscos de outras seguradoras.

As companhias de seguro empregam cerca de 45.000 pessoas. Mas


essas empresas, como os bancos, têm ultimamente enxugado o número de
empregados. Os serviços de bancos e seguradoras têm ajudado a evitar um
deficit na balança de pagamentos.

Podemos então supor que os nossos clientes são pessoas com algum
poder financeiro. Que não olharão muito aos preços e que procuram qualidade
em vez de quantidade. Querem estar a vontade e sem preocupações.

Relativamente às características do mercado suíço segundo a análise do


Perfil do Turista efectuada pelo IPDT (Instituto de Planeamento e
Desenvolvimento do Turista, 2010), Os países emissores mais importantes no
segmento Lazer destacam-se os turistas com residência na França, Espanha,
Alemanha, Bélgica, Suiça, Brasil, EUA e Holanda.
3. Caracterização da oferta e da procura (análise SWOT)

O Douro é uma região rica em diversos recursos tanto naturais como


culturais, basta referir que é a 1ª Região vitícola demarcada e regulamentada
do mundo (que produz vinhos de reconhecimento internacional – por ex. Vinho
do Porto).
Podemos identificar três produtos prioritários: Gastronomia e Vinhos,
turismo Natureza e turismo histórico-cultural.
A figura nº1 retirada de um Plano de Desenvolvimento turístico do Vale
do Douro (2008) da CCDRN (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento
Regional do Norte) mostra-nos de uma maneira simplificada os recursos mais
importantes desta região.

De todos os recursos, podemos identificar três produtos prioritários:


Gastronomia e Vinhos, turismo Natureza e turismo histórico-cultural.