Você está na página 1de 8

INSTITUTO

BÍBLICO
DA
ASSEMBLÉIA
DE
DEUS
NA
ILHA DO GOVERNADOR

ALISSON DUTRA LOURENÇO

EXEGESE BÍBLICA

ROBERTO DE MEDEIROS

5º PERÍODO

BACHAREL EM TEOLOGIA
VERSÃO CORRIGIDA E REVISADA FIEL DE ALMEIDA
1- Porque se amotinam os gentios, e os povos imaginam coisas vãs
2- Os reis da terra se levantam e os governos consultam juntamente contra o Senhor e
contra o seu ungido, dizendo:
3- Rompamos as suas ataduras, sacudamos de nós as suas cordas.
4- Aquele que habita nos céus se rirá, o Senhor zombará deles.
5- Então lhes falará na sua ira. E no seu furor os turbará.
6- Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o Santo monte de Sião.
7- Proclamarei o decreto: o Senhor me disse: Tu és meu Filho eu hoje te gerei.
8- Pede-me, e eu te darei os gentios por herança, e os fins da terra por tua possessão.
9- Tu os esmigalharás com uma vara de ferro, tu os despedaçarás como a um vaso de
oleiro.
10- Agora, pois, ó reis sede prudentes; deixai-vos instruir, juízes da terra.
11- Servi ao Senhor com temor, alegrai-vos com tremor.
12- Beijai o Filho, para que não se ire, e pereçais no caminho, quando em breve se
acender a sua ira; bem aventurados todos aqueles que nele confiam.

VERSÃO CATÓLICA DE JERUSALÉM


1- Por que motivo as nações se rebelam, e os povos planejam em vão?
2- Os reis da terra revoltam-se e, unidos, os príncipes conspiram contra Javé e contra o
seu Messias.
3- “Rebentemos os seus grilhões”, disseram eles, “e sacudamos para longe de nós o
seu jugo!”
4- Aquele que habita nos céus, se ri, Javé se diverte a custa deles.
5- E depois fala-lhes com ira confundindo-os com seu furor:
6- “Fui eu que consagrei o meu rei em Sião, a minha sagrada montanha.”
7- Vou proclamar o decreto de Javé. Disse-me o Senhor: “Tu és meu filho, eu hoje te
gerei.”
8- Pede-me; dar-te-ei as nações por herança; os confins da terra como propriedade.
9- Tu as governarás com cetro de ferro, tu as quebrarás como um vaso de oleiro.
10- Agora, ó reis, sede prudentes; Deixai-vos corrigir, juízes da terra.
11- Servi ao Senhor com temor,
12- Prestai-lhe homenagem tremendo, para que não se irrite e vós não pereçais no
caminho pois sua ira inflama-se depressa. Felizes, aqueles que nele se abrigam.
VERSÃO HEBRAICA – CODEX DE LENINGRADO

TRANSLITERAÇÃO
1 – LÁMÁH RÁGeSHÚ GOÍM ÚLe UMÍM YEHeGÚ-RÍQ : 2 – ÍTHeYATSeBHU ] 3 - MHALeKHEY–ÉRÉTZ
PARA-QUÊ? ELES-REUNIRAM-SE NAÇÕES E-POVOS ELES-ESTÃO- MURMURANDO VAZIO ELES-ESTÃO-ESTABELECENDO –A-SI-MESMO REIS-DA-TERRA

Ve ROZe NÍM NOSe DÚ YÁRRAD AL YeHVÁH Ve AL MeSHÍRRO : 3 – NeNATe QÁH ÉT-


– - -

E- GOVERNOS SE-REVOLTAM -JUNTOS CONTRA- JEOVÁ E CONTRA- O- MESSIAS- DELE QUEBRAMOS-NÓS TUA

MHOSeROTHEYMHO Ve NASHeLÍKHÁH MHIMÉNÚ Ae BHOTHEYMHÓ : 4 – YÓSHEBH BASHÁMAÍM ÍSHeRRÁQ


DISTÂNCIA-DAS-ALGEMAS-DELES E DEVEMOS-JOGAR-FORA DE-NÓS TODO-PERTENCE-DELE AQUELE-QUE-HABITA NO-CÉU ELE-DEVE-RIDICULARIZAR

AeDONÁY ILe AG-LÁMO : 5 – ÁZ YeDABER ELEYMÓ BHe APÓ ÚBHARRe ARÓNÓ Ye BHAHeALEMHÓ :
O SENHOR-MEU ELE- ZOMBA-DELES ENTÃO FALA-A-ELES COM-RAIVA-DELES E CALOR-DELES E-CAUSANDO-A-ELES TERROR-E-PAVOR-A-ELES

6 – VAeANÍ NÁSAKHeTÍ MHALeKÍ AL-TSÍON HAR-QÁDeSHY : 7 – Ae SAPeRÁH ÉL ] 3 – RROQ


E-EU DERRAMO ÓLEO-COMO-MEU REI EM-SIÃO MONTANHA-SANTA TORNO-CONHECIDA-A-LEI-DE DEUS

YeHVÁH ÁMHAR ELAY BeNI ATÁH Ae NI HAYOM YeLIDeTÍKÁ : 8 – SHe AL MHIMÉNÍ


JEOVÁ ELE-DISSE-PARA-MI FILHO-DE-DEUS ÉS-TU EU HOJE DEI-A-LUZ -A- TI PEÇA!! DE-MIM

VeÉTeNÁH GÓIM NARRe ALÁTHÉKÁ VAeARRUZÁTe KÁ APHe SEY-ÁRÉTS : 9 – Te ROEM BeSHEBHÉT


E –EU-DAREI-ATI –AS NAÇÕES POR-QUANTIDADES-PARA-TI E RIQUEZAS-PARA-TI LIMITES-DA-TERRA ESMAGARÁS-A ELES COM-CETRO

BARe ZÉL KIKHeLÍ YÓTSER TeNAPeTSEM : 10 – Ve ATÁH MHeLÁKHÍM HASHe OKÍLÚ HIÚÁSeRÚ
DE FERRO COMO-DE-UM-QUE-E OLEIRO VOCÊ-DESTRUIRÁS-AELES E-TU REIS-DELES SEJA-INTELIGENTE-VOCÊ SEJA-REPREENDIDO-VOCÊ

-
SHOPHeTEY ÁRÉTS : 11 – IBHeDÚ ÉT Ye HVÁH BeIRe ÁH Ve GÍLÚ BIReÁDÁH :
JULGAMENTO-DA-TERRA RENDER-CULTO-VOCÊ A-JEOVÁ COM-REVERÊNCIA E-ALEGRIA-VOCÊ COM-TREMOR

12 – NASHe QÚ BHAR PÉN-YÉe ÉNAP Ve THOBHe DÚ DÉRÉKe KÍ-ÍBHe AR KIMHAT APÓ


-

BEIJE-VOCÊ-PURA-LEI(FILHO) PARA-QUE-NÃO-IRE E- PERECER-VOCÊ NO-CAMINHO E-SE-CONSUMA SUA-IRA TÃO-RÁPIDO

-
ASHe REY KÁL RRÓSEY BHÓ :
ABENÇOADOS TODOS-QUE-ACHAM-REFÚGIO DENTRO-DELE
VERSÃO GREGA – SEPTUAGINTA


  
 inati efruxan ethné kai laoi emeletésan kena
1- Porque nações vizinhas e povos meditam sobre coisas vãs ?

................parestésan oi basileis tés kai oi archontes sunéchthésan epitoan

..to kata tou kurion kai kata tou christou autou
2- Estavam os reis da terra e os governantes reunidos juntos contra o Senhor e contra o Cristo dele


d diarrexomen tous desmous auton kai aporripsomen af émonton

zugon auton
3- Devemos rasgar seus laços e devemos atirar longe de nós seu jugo

o o katoikon en ouravois ekgelasetan autos kai o kurios ekmuk
4- O que habita  no céu 
ridiculariza  e
deles o Senhor zomba
 deles
 tériei autous


tote lalései pros autous en orgé autou kai en to thumo autou

5- Quando devemos falar com eles em sua raiva e indignação ele vai alterando-os
t tapa xei autous


g Egode katestathén basileus up autou eti Sion oros to agion autou
6- Mas eu foi estabelecido Rei por ele sobre o monte Sião a montanha santa dele

d diaggellon to prostagna kurion kurios eipe pros me uios mou eisu

e ego sémeron gegennéka se
7- Declaro a ordem do Senhor . o Senhor disse a mim. Meu filho você é . eu hoje gerei você


a aitésai par emou kai doso soi ethné tén kgeronomian sou kai

t tén kataschesin sou ta perata tés gés
8- Pergunte a mim e eu vou dar a você nações para sua herança. E para sua possessão o fim da terra
p
p poimaneis autous em rabdo sidéra os skeué kerameus suntripsei

9 – você deve cuidar deles com cajado de ferro. como vaso do oleiro você os quebrará
autous


k kai nun basileis sunete paideuthéte pantes oi krinontes tén gén
10- e agora ó reis percebam. Sejam instruídos todos os julgadores da terra.


d dougeusate to kurio em fobo kai apsaggiasthe auto en trono
11- Sirva ao Senhor em temor e exulte a ele em tremor


..................draxasthe............paideias............mépote...........orgisthé..............kurios...........kai.........apoleisthe...............ex.....odou

d dikaias otan ekkauthé em tachei o thumos autou makarioi pantes oi

p pepoithotes ep auto
12- Agarre a instrução para que não você provoque a qualquer momento a ira do Senhor e você
pereça no caminho e se acenda rápido sua ira. Abençoados todos os que permanecem nele.
INTERPRETAÇÃO DO SALMO 2

INTRODUÇÃO

Os Salmos, de modo geral, funcionam como um hinário para Israel, e sempre


tiveram como objetivo:
1 – Exaltar a Deus;
2 – Exaltar a Lei;
3 – Anunciar a vinda do Messias;
4 – Anunciar a libertação de Israel; e
5 – Orientar Israel no que diz respeito a obedecer a Lei e exaltá-la como forma de
adoração a Deus, demonstrando aos povos ímpios a Grandeza do Senhor e Seus preceitos
para que todos pudessem se voltar pra Ele (Deus).
Outra forma de dizer isso, é que o plano de Jeová para o Seu povo consistia em que
através da obediência a Deus e de Seus princípios, descritos em Sua Lei e, atentos às Suas
promessas, Israel fosse capaz de revelar o seu Deus a todas as nações, abençoando-as. (Gn
12. 1-3) E todo o contexto dos Salmos ou TEHILIM, aponta para isso.

EXEGESE DO TEXTO
Vers. 1 a 5 – O Autor começa com um questionamento sobre a impiedade dos
povos que não conhecem a Deus e sua rebeldia. Também é revelado no texto como esses
povos acreditam que se sentem presos “às regras de Deus” e sua intenção de se libertar
delas através de rebelião e ódio. Na seqüência, Deus é exaltado quando não é abalado por
essa situação, o Altíssimo Deus é tão grande e poderoso demais para se preocupar com a
“raiva de loucos” (Na cultura hebraica, o desconhecimento e conseqüente negligência à
Jeová é tratada como loucura).
Vers. 6 – Aqui Deus aponta para o Seu Rei – Messias, talvez comparado a Moisés,
o grande líder que recebera a Lei no monte Sinai. Pode também estar referenciando ao
próprio Israel (de onde virá o Messias), que baseado na Lei, revelará Deus às nações.
Luiz Sayão em seu comentário no Site “prazerdapalavra.com.br” revela que as
características do salmo 2 o classificam como um salmo real, isto é, dedicado ao rei de
Israel. Possivelmente deve ter sido composto para a coroação de Davi. Há muitos paralelos
do salmo com a passagem de II Samuel 7.8-16 (Smith, WBC)1. O salmo é otimista e
retrata, pelo estilo e pela linguagem, o período monárquico antigo. Sua estrutura é
facilmente identificável:
1-3 – A rebelião das nações contra Deus e o seu ungido
4-6 – O desprezo divino e o anúncio do seu rei
7-9 – O rei davídico anuncia o decreto divino
10-12 – Advertência às nações para submeterem a Deus e seu representante.
Vers. 7 a 9 – Aqui o autor repete o paralelismo Israel / Rei / Messias, como sendo
filho de Deus e revela aqui a mensagem de salvação que deveria ser anunciada às nações
pelo arauto de Deus, Seu povo escolhido (Israel).

Comentário de Luiz Sayão


“Nesse contexto, o rei é denominado “filho” de Deus, conceito compartilhado por
outras culturas do antigo oriente próximo, particularmente pelos egípcios. Há uma nítida
riqueza literária no texto. É muito provável que os distintos discursos do salmo fossem
recitados liturgicamente no culto do antigo Israel.”

Vers. 10 a 12 – Podemos entender a intenção do autor em sugerir uma orientação


às nações para que:
1 – Se voltem para Deus;
2 – Se convertam de sua iniqüidade; (vers. 10)
3 – Sirvam a Deus; (vers. 11)

4 – Atentem e obedeçam a Lei de Deus. (vers. 12)


Em algumas versões de objetivo mais exegético podemos encontrar a seguinte
interpretação do texto do vers.12 “Beijai o que é puro” (reverenciar a lei de Deus).

O comentário de Luiz Sayão revela algumas dificuldades de interpretação nos


dois últimos versículos do texto:
O problema principal está na palavra do texto original bar. O termo quer dizer
“filho” em aramaico e não em hebraico. O salmo dois aparentemente é antigo e no próprio
texto do salmo, no versículo 7, encontramos a palavra comum que significa “filho” em
hebraico: ben. Além disso, há também o problema do significado do v. 11b: causa
estranheza o “regozijai-vos com tremor”.
O verbo paralelo de 11a é “servir”. Diante disso, muitas alternativas foram
propostas.
Muitas versões antigas lêem o texto como bôr, isto é, pureza, ou como bar, “puro”,
sugestão seguida por Símaco 2 e por Rashi3. A Septuaginta não ajuda muito, pois traz uma
idéia bem diferente: “Atentai para a disciplina/instrução”. Alguns eruditos sugerem
emenda no texto hebraico (Bertholet, 1908)4. Alguns o fazem com base em ditografia
(erro decorrente de repetição de consoante), ou em haplografia (erro decorrente de
ausência de consoante), ou ainda em metátese (erro decorrente de transposição de
consoantes). Outros ainda sugeriram uma nova divisão e uma revocalização do Texto
Massorético. Holladay5 (1978), seguindo a posição particular de Dahood6, traduz por “tu
que esqueces o túmulo”, lendo nshy-qbr. A Tradução em Português Corrente (Portugal)
parece basear-se na exegese de Dahood e traduz por “ó mortais”.
No entanto, uma das emendas mais seguidas é a que é seguida pela Bíblia de Jerusalém. O
“tremam e se ajoelhem diante dele” da Nova Tradução na Linguagem de Hoje parece
depender dessa leitura.

A tradução da Bíblia de Jerusalém diz nos vv. 11-12a:


“Servi a Iahweh com temor, beijai seus pés com tremor”.

Para chegar a uma tradução tão diferente, o Texto Massorético disponível:

gylw br‘dâ nshqw br

é modificado para:

br‘dâ nshqw brglyw

Apesar das dificuldades do texto e da criatividade dessa exegese, parece improvável


que uma mudança radical resolva o problema do texto. A liberdade de troca de consoantes
é muito grande. As outras alternativas não são suficientemente convincentes. Seria
razoável manter o tradicional “filho”? Parece que sim. Há algumas razões pelas quais a
posição tradicional é razoável:

1. Não é improvável que o aramaico tivesse sido usado no século X a.C., mesmo
que isso não seja encontrado em documentos;

2. Há um uso semelhante de bar em Provérbios 31;

3. Como o salmo é destinado às nações o autor pode ter usado uma palavra
aramaica propositadamente, especialmente por ser este um salmo literariamente complexo;

4. O autor pode Ter usado bar em lugar de ben para evitar o desajeitado encontro
de bilabiais causado pela conjunção pen. Assim em vez de usar ben pen, o autor preferiu
bar pen.

Diante disso, resta afirmar que o apoio a tal posição não vem apenas de versões
literais e bem conservadoras. Tanto a Tradução Ecumênica (“Prestai homenagem ao filho”)
como a Nova Versão Internacional (“Beijem o filho”) seguem a posição tradicional. Com
razão, essas versões deixam filho sem letra maiúscula para evitar uma tradução lida a partir
da teologia neotestamentária.”

CONCLUSÃO
Após realizada a exposição exegética do texto, considerando contextos importantes
como época em que o texto foi escrito, povo destinatário e objetivo original, é possível em
um segundo momento, realizar interpretação contextual aplicando para os dias atuais.
6- Eu, porém, ungi o meu Rei sobre o Santo monte de Sião.
7- Proclamarei o decreto: o Senhor me disse: Tu és meu Filho eu hoje te gerei.
8- Pede-me, e eu te darei os gentios por herança, e os fins da terra por tua
possessão.

O texto acima pode apontar seguramente para Jesus Cristo sem ferir o contexto
original da mensagem, visto que o Nosso Senhor é o Rei Ungido de Jeová (paralelo feito
entre o Rei de Israel na ocasião do coroamento e o próprio povo escolhido de onde Jesus
veio). O contexto apresentado acima pelo rei de Israel é figura do Messias que haveria de
vir, a personificação do que Israel deveria representar às nações – A salvação de Jeová.
BIBLIOGRAFIA
- www.prazerdapalavra.com;
- salmo 2 Codex de Leningrado (Hebraico);
- salmo 2 Septuaginta (Grego);

- Bíblia em Português Versão Corrigida e Fiel de Almeida;


- Bíblia em Português Católica de Jerusalém.

REFERÊNCIAS TEXTUAIS
1 Ralph L. Smith Word Biblical Commentary

2 Rabi Shlomo Yitzhaki mais conhecido pelo acrônimo Rashi foi um rabino da França, famoso como o autor dos primeiros comentários
compreensivos sobre o Talmud, Torá e Tanach

3 Símaco, o ebionoita, (fim do segundo século) foi o autor de uma das versões gregas do Velho Testamento. Seu texto foi incluído
naHéxapla e na Tétrapla de Orígenes, obra que comparou lado a lado várias versões do Velho Testamento com a Septuaginta.

4 Alfred Bertholet , (nascido em 9 de novembro de 1868, Basel, Switz., morreram 24 de agosto de 1951, Münsterlingen), protestante do
Antigo Testamento estudioso, que também escreveu sobre a fenomenologia da religião.

5 John Wilson Holladay nasceu 11 de outubro de 1908, em Holladay, Tennessee. Ele era o filho de Demmon Oscar e Ellen Lela
(Woods) Holladay. Ele atendeu e graduou-se David Lipscomb High School. Mais tarde, ele freqüentou a David Lipscomb College e
Freed-Hardeman College. Holladay morreu em 08 fevereiro de 1978, no Hospital Geral Jackson em Parsons, Tennessee.

6 Dahood era um que defendia que a escrita eblaíta, um dialeto proto-hebraico, pertencia ao grupo semita ocidental, enquanto que para
Gelb e outros se tratava de um dialeto semítico oriental, próximo à língua acádica.