Você está na página 1de 188

Inversor CA de freqüência

ajustável

Controle padrão e avançado

Versões de Firmware
Controle padrão: 2.xxx
Controle avançado: 2.xxx-3.xxx

Manual do Usuário

www.abpowerflex.com
Informações importantes para o usuário
Um equipamento de estado sólido apresenta características operacionais diferentes
daquelas de equipamentos eletromecânicos. Safety Guidelines for the Application,
Installation and Maintenance of Solid State Controls (Publicação SGI-1.1
disponível no escritório de vendas local da Rockwell Automation ou on-line, no
endereço http://www.rockwellautomation.com/literature) descreve algumas
diferenças importantes entre um equipamento de estado sólido e os dispositivos
eletromecânicos instalados. Em virtude dessa diferença e da grande variedade de
usos dos equipamentos de estado sólido, todas as pessoas responsáveis pela
aplicação desse equipamento devem se convencer de que cada aplicação pretendida
desse equipamento é aceitável.
Em nenhuma circunstância a Rockwell Automation, Inc. será responsável por danos
indiretos ou conseqüentes resultantes do uso ou aplicação deste equipamento.
Os exemplos e os diagramas contidos neste manual são unicamente para fins
ilustrativos. Em função das diversas variáveis e especificações associadas a alguma
instalação específica, a Rockwell Automation, Inc. não poderá se responsabilizar
pelo uso real com base nos exemplos e diagramas.
A Rockwell Automation, Inc. não assume nenhuma responsabilidade de patente em
relação ao uso de informações, circuitos, equipamentos ou software descritos neste
manual.
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste manual sem a permissão
por escrito da Rockwell Automation, Inc.
Foram incluídas notas neste manual para alertá-lo sobre considerações de
segurança, quando necessário.

ADVERTÊNCIA: Identifica informações sobre práticas ou


circunstâncias que podem causar explosão em ambientes classificados,
podendo resultar em ferimentos pessoais ou morte, danos à propriedade
ou prejuízos financeiros.

Importante: Identifica informações críticas para a aplicação bem-sucedida e


para o conhecimento do produto.

ATENÇÃO: Identifica informações sobre práticas ou circunstâncias


que podem resultar em ferimentos pessoais ou morte, danos à
propriedade ou prejuízos financeiros. Os avisos de atenção ajudam a:
• identificar perigos
• evitar perigos
• reconhecer as conseqüências

As etiquetas de Perigo de choque podem estar localizadas sobre o


equipamento ou dentro dele (por exemplo, inversor ou motor) para
alertar as pessoas sobre a presença de tensões perigosas.

As etiquetas de Perigo de queimadura podem estar localizadas sobre o


equipamento ou dentro dele (por exemplo, inversor ou motor) para alertar
as pessoas que a as superfícies podem estar em temperaturas perigosas.

PowerFlex é uma marca registrada da Rockwell Automation, Inc.


DriveExplorer, DriveExecutive e SCANport são marcas comerciais da Rockwell Automation, Inc.
PLC é uma marca registrada da Rockwell Automation, Inc.
Resumo de alterações

As informações a seguir resumem as alterações feitas no Manual do


Usuário do PowerFlex 70 desde a versão de fevereiro de 2005.

Atualizações de parâmetros
Os seguintes parâmetros foram adicionados ou atualizados com a versão
do firmware 3.002:
Parâmetro Número Descrição Página
[Estimativ torque] 015 Novo 3-12
[Modo OL de motor] 050 Novo 3-15
[Tpo disp sbc mtr] 221 Novo 3-46
[Status Inversor3] 222 Novo 3-47
[Status Falha 3] 223 Novo 3-47
[LB filt erro vel] 448 Novo 3-29
[Controle fibra] 620 Novo 3-65
[Status da fibra] 621 Novo 3-65
[Tempo de sinc] 622 Novo 3-65
[Aumento vel trav] 623 Novo 3-65
[Dimin veloc trav] 624 Novo 3-65
[Travessia máxima] 625 Novo 3-65
[Salto P] 626 Novo 3-65
[RPM Mtr ID.] 044 Atualizado 3-14
[Modo Par/Fren A/B] 155, 156 Atualizado 3-33
[Inib Partida] 214 Atualizado 3-45
[Fonte Ult Parada] 215 Atualizado 3-45
[Sel Entr Digit X] 361-366 Atualizado 3-61
[Sel Saida Dig X] 380, 384 Atualizado 3-63

Atualizações adicionais do manual


Descrição de informações novas e atualizadas Página
Atualização da explicação do código de catálogo P-6
Inclusão de informações sobre filtros externos 1-29
O valor mínimo dos parâmetros 140 [Tempo Acelerac 1] e 3-31
141 [Tempo Acelerac 2] foi corrigido para 0,0 seg.
O valor mínimo dos parâmetros 142 [Tempo Desacele 1] 3-31
e 143 [Tempo Desacele 2] foi corrigido para 0,0 seg.
A fórmula de conversão foi adicionada à descrição dos 3-50
parâmetros 244-250 [Tempo Falha X].
Inclusão da nota sobre a aplicação de frenagem rápida. C-6
soc-2

Notas:
Sumário
Prefácio Características gerais
Quem deve usar este manual? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . P-1
O que não está incluído neste manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . P-1
Materiais de referência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . P-2
Convenções usadas neste manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . P-2
Dimensões de carcaça do inversor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . P-3
Precauções gerais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . P-3
Explicação do código de catálogo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . P-6
Capítulo 1 Instalação/Fiação
Abertura da tampa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-2
Considerações sobre a montagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-2
Considerações sobre a fonte de alimentação CA. . . . . . . . . . . 1-3
Especificações gerais para aterramento . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-4
Fusíveis e disjuntores. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-6
Cablagem da alimentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-6
Instalações de IP66 (NEMA Tipo 4X/12) . . . . . . . . . . . . . . . 1-12
Uso de contatores de entrada/saída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-12
Desconexão de MOVs e capacitores de modo comum . . . . . 1-13
Fiação de E/S . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-14
Controle de referência de velocidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-22
Exemplos de Auto/Manual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-23
Instruções de Compatibilidade Eletromagnética (EMC). . . . 1-24
Capítulo 2 Partida
Preparação para a partida do inversor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1
Indicadores de status . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-2
Rotinas de partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-3
Execução da partida S.M.A.R.T. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-4
Execução de uma partida assistida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-4
Capítulo 3 Programação e parâmetros
Sobre os parâmetros. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1
Como os parâmetros estão organizados. . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-3
Arquivo de Monitoração (Arquivo A) . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-11
Arquivo Controle Motor (Arquivo B) . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-14
Arquivo Comando Veloc (Arquivo C). . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-21
Arquivo Controle Dinâm. (Arquivo D) . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-31
Arquivo Utilidade (File E). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-40
Arquivo Comunicação (Arquivo H) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-51
Arquivo Entradas Saidas (Arquivo J) . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-57
Arquivo Aplicações (Arquivo K). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-65
Referência cruzada de parâmetros – por nome . . . . . . . . . . . 3-66
Capítulo 4 Localização de falhas
Falhas e alarmes. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1
Status do inversor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-2
Remoção manual de falhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-3
Descrições das falhas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-3
Remoção de alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-8
Descrições dos alarmes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-8
Funções e códigos de pontos de teste . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-12
Sintomas comuns e ações corretivas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-13
Apêndice Veja a próxima página
ii Sumário

Apêndice A Informações complementares sobre o inversor


Especificações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A-1
Configurações de comunicação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A-5
Dimensões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A-8
Dispositivos de saída . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A-15
Taxas do inversor, fusível e disjuntor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . A-15
Apêndice B Características gerais da HIM
Conexões internas e externas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-1
Elementos da tela de LCD . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-2
Funções ALT . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-2
Remoção da HIM . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-2
Estrutura de menus. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-3
Monitoração e edição de parâmetros . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . B-7
Apêndice C Observações de aplicação
Resistor de frenagem externo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-1
Freqüência de inibição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-2
Modo de Parada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-4
Sobrecarga do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-7
Retenção da sobrecarga do motor na memória
de acordo com a 2005 NEC . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-8
Partida na energização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-9
Sobrevelocidade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-10
Processo PI para controle padrão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-11
Tolerância de tensão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . C-14
Índice
Prefácio

Características gerais

O objetivo deste manual é fornecer as informações básicas necessárias


para a instalação, a partida e a localização de falhas do Inversor CA de
freqüência ajustável PowerFlex 70.

Para obter informações sobre… Consulte a página…


Quem deve usar este manual? P-1
O que não está incluído neste manual P-1
Materiais de referência P-2
Convenções usadas neste manual P-2
Dimensões de carcaça do inversor P-3
Precauções gerais P-3
Explicação do código de catálogo P-6

Quem deve usar este manual?


Este manual destina-se ao pessoal qualificado. Você deve ser capaz de
programar e operar dispositivos do inversor CA de freqüência ajustável.
Além disso, deve ter conhecimento das funções e os ajustes de
parâmetros.

O que não está incluído neste manual


O Manual do Usuário do PowerFlex 70 foi elaborado para fornecer
apenas as informações básicas sobre a partida. Para obter informações
detalhadas sobre o inversor, consulte o PowerFlex Reference Manual,
publicação PFLEX-RM001…. O manual de referência está contido no
CD fornecido com o inversor e está disponível também on-line, no
endereço http://www.rockwellautomation.com/literature.
P-2 Características gerais

Materiais de referência
Os seguintes manuais são recomendados para obter informações gerais
sobre o inversor:
Título Publicação Disponível on-line, em …
Diretrizes para fiação e DRIVES-IN001…
aterramento para inversores CA
com modulação por largura de
pulso
Preventive Maintenance of DRIVES-TD001…
Industrial Control and Drive
System Equipment www.rockwellautomation.com/
Safety Guidelines for the SGI-1.1 literature
Application, Installation and
Maintenance of Solid State Control
A Global Reference Guide for 100-2.10
Reading Schematic Diagrams
Guarding Against Electrostatic 8000-4.5.2
Damage
Para obter informações detalhadas sobre o PowerFlex 70:
Título Publicação Disponível …
PowerFlex PFLEX-RM001… no CD fornecido com o inversor ou no endereço
Reference Manual www.rockwellautomation.com/literature
Para obter assistência técnica dos inversores Allen-Bradley:
Título On-line em …
Allen-Bradley Drives Technical Support www.ab.com/support/abdrives

Convenções usadas neste manual


• Neste manual, fazemos referência ao inversor CA de freqüência
ajustável PowerFlex 70 usando os termos inversor, PowerFlex 70 ou
inversor PowerFlex 70.
• Para ajudar a diferenciar os nomes dos parâmetros e o texto de
exibição do LCD de outro texto, foram usadas as seguintes
convenções:
– Os nomes dos parâmetros estão apresentados entre colchetes.
Por exemplo: [Tensão Barram CC].
– O texto da tela estará entre aspas. Por exemplo: “Ativado”
• As seguintes palavras foram usadas em todo o manual para descrever
uma ação:
Palavra Significado
É possível Possível, capaz de fazer acontecer algo
Não é possível Não é possível, não é capaz de fazer algo acontecer
Pode É permitido
É preciso Não se pode evitar, é preciso fazer isso
Características gerais P-3

Palavra Significado
Tem que Exigido e necessário
Deve Recomendado
Não deve Não é recomendado

Dimensões de carcaça do inversor


Dimensões similares do inversor PowerFlex 70 estão agrupadas em
dimensões de carcaça para simplificar o pedido de peças sobressalentes,
dimensionamento, etc. Uma referência cruzada de códigos de catálogos
do inversor e as respectivas dimensões de carcaça está fornecida no
Apêndice A.

Precauções gerais

ATENÇÃO: Este inversor contém peças e conjuntos sensíveis à ESD


(descarga eletrostática). Precauções de controle de estática são
! necessárias durante a instalação, os testes, os serviços ou os reparos
desse conjunto. Poderão ocorrer danos aos componentes de os
procedimentos de controle de ESD não forem seguidos. Se você não
estiver familiarizado com os procedimentos de controle da descarga
eletrostática, consulte a publicação 8000-4.5.2 A-B, “Guarding Against
Electrostatic Damage” ou qualquer outro folheto de proteção contra
ESD aplicável.
ATENÇÃO: A aplicação ou instalação incorreta do inversor poderá
causar danos aos componentes ou reduzir a vida útil do produto.
! Os erros de fiação ou de aplicação, por exemplo, subdimensionamento
do motor, alimentação de CA incorreta ou inadequada ou temperatura
ambiente excessiva, poderão resultar em defeito de funcionamento do
sistema.
ATENÇÃO: Apenas o pessoal qualificado e familiarizado com
inversores CA de freqüência ajustável e máquinas associadas devem
! planejar ou implementar a instalação, a partida e a manutenção
subseqüente do sistema. Se isso não for observado, poderão ocorrer
ferimentos pessoais e/ou danos aos equipamentos.
ATENÇÃO: Para evitar perigos de choque elétrico, verifique se
a tensão nos capacitores de barramento foi descarregada antes de
! executar qualquer trabalho no inversor. Meça a tensão do barramento de
CC no terminal +CC do borne de alimentação e no ponto de teste -CC
(consulte o Capítulo 1 para obter as localizações). A tensão deve ser
zero.
P-4 Características gerais

ATENÇÃO: Há risco de ferimentos pessoais ou danos aos


equipamentos. Os produtos de host DPI ou SCANport não devem ser
! conectados diretamente com cabos 1202. Se dois ou mais dispositivos
forem conectados dessa forma, o comportamento poderá ser
imprevisível.
ATENÇÃO: Há risco de ferimentos pessoais ou de danos aos
equipamentos na versão do firmware 1.011 e anteriores. Poderá ocorrer
! uma mudança inesperada no sentido do motor quando houver uma
combinação de cabos blindados longos do motor, alta impedância de
fonte, velocidade baixa, carga leve do motor e o parâmetro 190 [Modo
Direcao] for definido como “Unipolar” ou “Bipolar”. Se essas
condições existirem, escolha uma das seguintes ações corretivas:
• Definir o parâmetro 190 como “DesatReverso”
• Definir os parâmetros 161 e 162 como “Desativado”
• Instalar um resistor de frenagem dinâmica com dimensões
apropriadas
ATENÇÃO: Pode ocorrer o desarme por transientes na versão do
firmware 1.011 e anteriores com controle padrão em virtude de
! correntes instáveis. Ao usar um motor conectado a uma tensão diferente
à do inversor (por exemplo, usar um motor conectado a 230 V com um
inversor de 460 V), faça o ajuste a seguir em “Ganho de estabilidade”
usando o software DriveExplorer e um microcomputador.
Tensão da placa de identificação do motor-
---------------------------------------------------------------------------------------------------- × 128
Tensão nominal do inversor
O ajuste feito em “Ganho de estabilidade” deverá ser restaurado
manualmente se o inversor for redefinido para os padrões ou se
for substituído.

Se as correntes instáveis ainda estiverem presentes após o ajuste,


entre em contato com a fábrica para obter assistência.
Características gerais P-5

ATENÇÃO: A opção “Ajust Freq.” da função do regulador de


barramento é extremamente útil para evitar falhas de sobretensão
! indesejadas resultantes de desacelerações agressivas, cargas de revisão
geral e cargas excêntricas. Isso força a freqüência de saída a ser
superior à freqüência comandada quando a tensão de barramento do
inversor estiver aumentando para níveis que, de outra forma, causariam
uma falha, entretanto, isso pode também causar uma das condições
a seguir.
1. Mudanças positivas rápidas na tensão de entrada (aumento superior a
10% em 6 minutos) podem causar mudanças positivas de velocidade
não comandada. No entanto, ocorrerá uma falha “Limit Sobrev” se a
velocidade atingir a [VelocMáx] + [Limite Sobrevel]. Se essa condição
for inaceitável, uma ação deverá ser tomada para: 1) limitar a fonte de
alimentação dentro da especificação do inversor; 2) limitar as mudanças
rápidas positivas da tensão de entrada para menos de 10%. Se essas
ações não forem tomadas e essa operação for inaceitável, a opção
“Ajust Freq.” da função do regulador de barramento deverá ser
desabilitada (consulte os parâmetros 161 e 162).
2. Os tempos de desaceleração reais podem ser maiores que os de
desaceleração comandada, no entanto, será gerada uma falha “Inhib.
Desacel.” se o inversor parar de desacelerar totalmente. Se essa
condição for inaceitável, a opção “Ajust Freq.” do regulador de
barramento deverá ser desabilitada (consulte os parâmetros 161 e 162).
Além disso, a instalação de um resistor de frenagem dinâmica
adequado proporcionará um desempenho igual ou melhor na maioria
dos casos.
Observação: Essas falhas não são instantâneas e os resultados de testes
têm demonstrado que levam entre 2 e 12 segundos para ocorrerem.
P-6 Características gerais

Explicação do código de catálogo


Position Number
1-3 4 5-7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

20A B 2P2 A 3 A Y Y N N C 0
a b c d e f g h i j k l

a c3 c5
Drive ND Rating ND Rating
Code Type 400V, 50 Hz Input 600V, 60 Hz Input
20A PowerFlex 70 Code Amps kW (Hp) Code Amps kW (Hp)
1P3 1.3 0.37 (0.5) 0P9 0.9 0.37 (0.5)
b 2P1 2.1 0.75 (1.0) 1P7 1.7 0.75 (1.0)
3P5 3.5 1.5 (2.0) 2P7 2.7 1.5 (2.0)
Voltage Rating
5P0 5.0 2.2 (3.0) 3P9 3.9 2.2 (3.0)
Code Voltage Ph.
8P7 8.7 4.0 (5.0) 6P1 6.1 4.0 (5.0)
B 240V ac 3
011 11.5 5.5 (7.5) 9P0 9.0 5.5 (7.5)
C 400V ac 3
015 15.4 7.5 (10) 011 11 7.5 (10)
D 480V ac 3
022 22 11 (15) 017 17 11 (15)
E 600V ac 3
030 30 15 (20) 022 22 15 (20)
037 37 18.5 (25) 027 27 18.5 (25)
c1 043 43 22 (30) 032 32 22 (30)
ND Rating 060 60 30 (40) 041 41 30 (40)
208V, 60 Hz Input 072 72 37 (50) 052 52 37 (50)
Code Amps kW (Hp)
2P2 2.5 0.37 (0.5)
4P2 4.8 0.75 (1.0)
c4 d
ND Rating Enclosure
6P8 7.8 1.5 (2.0)
480V, 60 Hz Input Code Enclosure
9P6 11 2.2 (3.0)
Code Amps kW (Hp) Panel Mount - IP 20, NEMA
015 17.5 4.0 (5.0) A
1P1 1.1 0.37 (0.5) Type 1
022 25.3 5.5 (7.5)
2P1 2.1 0.75 (1.0) Wall/Machine Mount = IP66,
028 32.2 7.5 (10) C NEMA Type 4X/12 for indoor
3P4 3.4 1.5 (2.0)
042 43 11 (15) use only
5P0 5.0 2.2 (3.0)
054 62.1 15 (20) Flange Mount - Front Chassis =
8P0 8.0 3.7 (5.0) IP 20, NEMA Type 1; Rear
070 78.2 18.5 (25) F
011 11 5.5 (7.5) Heatsink = IP66, UL Type 4X/12
014 14 7.5 (10) for indoor/outdoor use
c2 022 22 11 (15) Wall/Machine Mount - IP54,
G
ND Rating NEMA Type 12
027 27 15 (20)
240V, 60 Hz Input 034 34 18.5 (25)
Code Amps kW (Hp) 040 40 22 (30) e
2P2 2.2 0.37 (0.5) 052 52 30 (40) HIM
4P2 4.2 0.75 (1.0) 065 65 37 (50) Code Interface Module
6P8 6.8 1.5 (2.0) 0 Blank Cover
9P6 9.6 2.2 (3.0) 2 Digital LCD
015 15.3 4.0 (5.0) 3 Full Numeric LCD
022 22 5.5 (7.5) 5 Prog. Only LCD
028 28 7.5 (10)
87 Wireless Interface Module
042 42 11 (15)
IP66, NEMA Type 4X/12 (Enclosure Code C) is
054 54 15 (20) available only with HIM Codes 0, 3, 5, or 8.
070 70 18.5 (25) 7 HIM Code 8 is available only with IP66, NEMA
Type 4X/12 enclosures.
Características gerais P-7

Position Number
1-3 4 5-7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

20A B 2P2 A 3 A Y Y N N C 0
a b c d e f g h i j k l

f i k
Documentation Emission Class Control & I/O
Code Type Code Rating Code Control Safe-Off
English User Manual and Multi- Filtered N Standard N/A
A
Language Quick Start A A7 & B Frames (Optional) C Enhanced No
N No Manual C, D, & E Frames (Standard)
G Enhanced Yes
Not Filtered
Not available as factory installed option for
N A & B Frames (Optional) 600V ratings.
C, D, & E Frames
g 600V Frames A through D available only
Brake IGBT without filter (Cat. Code N). 600V Frame E
Code w/Brake IGBT available only with filter (Cat. Code A). l
7 Increases size to Frame B. Feedback
Y Yes
Code Feedback
j N N/A
0 None
h Comm Slot
1 5V/12V Encoder
Internal Brake Resistor Code Version
Code w/Resistor C ControlNet (Coax)
Y Yes D DeviceNet
N No E EtherNet/IP
R RIO
S RS485 DF1
N None
P-8 Características gerais

Notas:
Capítulo 1

Instalação/Fiação
Este capítulo apresenta informações sobre a montagem e a fiação do
inversor PowerFlex 70.

Consulte Para obter informações Consulte


Para obter informações sobre… a página sobre… a página
Abertura da tampa 1-2 Desconexão de MOVs e 1-13
Considerações sobre a 1-2 capacitores de modo comum
montagem
Considerações sobre a fonte de 1-3 Fiação de E/S 1-14
alimentação CA
Especificações gerais para 1-4 Controle de referência de 1-23
aterramento velocidade
Fusíveis e disjuntores 1-6 Exemplos de Auto/Manual 1-24
Cablagem da alimentação 1-6 Instruções de Compatibilidade 1-25
Eletromagnética (EMC)
Uso de contatores de entrada/ 1-12
saída

A maioria das dificuldades de partida é resultado de instalação elétrica


incorreta. Todas as precauções devem ser tomadas para garantir que a
instalação elétrica seja realizada conforme as instruções fornecidas.
Todos os itens devem ser lidos e compreendidos antes do início da
instalação propriamente dita.

ATENÇÃO: As informações a seguir são apenas orientações para


a instalação adequada. A Rockwell Automation, Inc. não assume
! responsabilidade pela conformidade ou não-conformidade com os
códigos, nacionais, locais ou outros, para a correta instalação deste
inversor ou do equipamento associado. Existe o risco de ferimentos
pessoais e/ou de danos ao equipamento em caso de esses códigos serem
ignorados durante a instalação.
1-2 Instalação/Fiação

Abertura da tampa

IP 20 (NEMA Tipo 1)
1. Solte o parafuso da tampa. 2. Puxe a tampa diretamente para fora do
rack para não danificar os pinos do conector.

IP 66 (NEMA Tipo 4X/12)


1. Solte os parafusos da tampa. 2. Puxe a tampa diretamente para fora do rack.

Importante: Aplique aos parafusos da tampa um torque de 0,79 N-m


(7 lb.-pol.).

Considerações sobre a montagem

Temperatura máxima do ar circundante


Grau de proteção do gabinete Faixa de temperatura
Tipo aberto, IP 20, NEMA Tipo 1 & instalado no flange 0 °C a 50 °C (32 °F a 122 °F)
IP 66 & NEMA Tipo 4X/12 0 °C a 40 °C (32 °F a 104 °F)
IP 54 & NEMA Tipo 12 0 °C a 40 °C (32 °F a 104 °F)

Importante: Alguns inversores apresentam uma etiqueta adesiva


na parte superior do rack. A remoção dessa etiqueta
do inversor muda o grau de proteção do gabinete NEMA
de Tipo 1 Fechado para o Tipo Aberto.
Instalação/Fiação 1-3

Espaços mínimos de montagem


As especificações de espaço vertical variam de inversor para inversor.
Outros objetos podem ocupar esse espaço; no entanto, o fluxo de ar
reduzido poderá fazer com que os circuitos de proteção provoquem
falhas no inversor. Além disso, a temperatura do ar de entrada não deve
exceder a especificação do produto.

76,2 mm 76,2 mm
(3,0 pol.) (3,0 pol.)

Os espaços se aplicam
a todos os inversores
PowerFlex 70:
• Instalado no painel
• Instalado no flange
• NEMA Tipo 4X/12
76,2 mm 76,2 mm
(3,0 pol.) (3,0 pol.)

Considerações sobre a fonte de alimentação CA


Os inversores PowerFlex 70 são adequados para uso em um circuito
capaz de fornecer uma corrente simétrica eficaz (rms) máxima de
200.000 ampères e um máximo de 600 volts.

ATENÇÃO: Para a proteção contra ferimentos pessoais e/ou danos ao


equipamento causados pela seleção incorreta de fusíveis ou disjuntores,
! use somente os fusíveis de linha/disjuntores especificados no Apêndice A.

Se um monitor de falta à terra do sistema (RCD) for utilizado, somente


dispositivos de Tipo B (ajustáveis) deverão ser usados para evitar o
desarme por transientes.

Sistemas de distribuição com aterramento resistivo, não


balanceados ou não aterrados
Se a tensão fase a terra exceder 125% da tensão linha a linha normal ou
se o sistema de alimentação não estiver aterrado, consulte Diretrizes de
fiação e aterramento para inversores CA (publicação DRIVES-IN001).

ATENÇÃO: Os inversores PowerFlex 70 contêm MOVs (varistores


de óxido metálico) de proteção e capacitores de modo comum
! recomendados para o aterramento. Esses dispositivos deverão ser
desconectados se o inversor for instalado em um sistema de distribuição
com aterramento resistivo ou em um sistema de distribuição aterrado.
Consulte a página 1-13 para obter as localizações dos jumpers.
1-4 Instalação/Fiação

Condicionamento da alimentação de entrada


Alguns eventos no sistema de alimentação que serve o inversor podem
causar danos aos componentes ou reduzir a vida útil do produto.
Essas condições estão divididas em duas categorias básicas:
1. Todos os inversores
– O sistema de alimentação conta com capacitores de correção
do fator de potência comutados dentro e fora do sistema, pelo
usuário ou pela companhia de energia elétrica.
– A fonte de alimentação tem impulsos de tensão intermitentes que
excedem 6.000 volts. Esses impulsos podem ser causados por
outro equipamento na linha ou por eventos como relâmpagos.
– A fonte de alimentação tem interrupções freqüentes.
2. Inversores de 5 HP ou menos (além do item “1” anterior)
– O transformador de alimentação mais próximo é maior que
100 kVA ou a corrente de curto-circuito (falha) disponível é
superior a 100.000 A.
– A impedância frontal do inversor é inferior a 0,5%.
Se algumas dessas condições ou todas elas existirem, recomenda-se que
o usuário instale uma quantidade mínima de impedância entre o inversor
e a fonte. Essa impedância poderia derivar do próprio transformador
de alimentação, do cabo entre o transformador e o inversor ou de um
transformador ou reator adicional. A impedância pode ser calculada
usando as informações fornecidas em Diretrizes de fiação e aterramento
para inversores CA com modulação por largura de pulso (PWM),
publicação DRIVES-IN001….

Especificações gerais para aterramento


O aterramento de segurança do inversor - PE deve ser conectado ao
aterramento do sistema. A impedância de aterramento deve atender
às especificações das regulamentações de segurança industrial e/ou de
códigos de instalações elétricas nacionais e locais. A integridade de
todas as conexões de aterramento deve ser verificada periodicamente.

Para instalações dentro do painel, deve ser usado um único ponto


de aterramento de segurança ou um barramento de terra conectado
diretamente ao aço da estrutura do prédio. Todos os circuitos, incluindo
o condutor de terra de entrada CA, devem ser aterrados de forma
independente e direta a esse ponto/barramento.
Instalação/Fiação 1-5

Figura 1.1 Aterramento típico

R (L1) U (T1)
S (L2) V (T2)
T (L3) W (T3)

PE

SHLD

Aterramento de segurança - PE
Esse é o aterramento de segurança para o inversor exigido pelo código.
Esse ponto deve ser conectado ao aço da estrutura do prédio adjacente
(vigas), a uma haste de aterramento ou a um barramento (consulte a
ilustração). Os pontos de aterramento devem estar em conformidade com
as regulamentações de segurança industrial e/ou com os códigos de
instalações elétricas nacionais e locais.

Terminação com blindagem - SHLD


O terminal com blindagem (consulte a Figura 1.2 na página 1-10)
fornece um ponto de aterramento para a blindagem do cabo do motor.
A blindagem do cabo do motor deve ser conectada a esse terminal no
inversor (extremidade do inversor) e na carcaça do motor (extremidade
do motor). Uma bucha de cabo da terminação com blindagem também
pode ser usada.

Quando o cabo blindado for utilizado na fiação de sinal e controle,


a blindagem deverá ser aterrada apenas na extremidade da fonte, não na
extremidade do inversor.

Aterramento de filtro RFI


O uso de um filtro RFI opcional pode resultar em correntes de fuga de
terra relativamente altas. Portanto, o filtro deve ser usado somente em
instalações com sistemas de alimentação de CA aterrados e deve ser
permanentemente instalado e com aterramento sólido (conectado) ao
terra de distribuição de energia do prédio. Certifique-se de que o neutro
de alimentação de entrada esteja solidamente conectado ao mesmo terra
de distribuição de energia do prédio. O aterramento não deve depender
de cabos flexíveis e não deve incluir nenhum tipo de plugue ou soquete
que possa permitir a desconexão acidental. Alguns códigos locais podem
exigir conexões de aterramento redundantes. A integridade de todas as
conexões deve ser verificada periodicamente. Consulte as instruções
fornecidas com o filtro.
1-6 Instalação/Fiação

Fusíveis e disjuntores
O PowerFlex 70 pode ser instalado com fusíveis de entrada ou com um
disjuntor de entrada. As regulamentações de segurança industrial e/ou os
códigos para instalações elétricas nacionais e locais podem determinar
especificações adicionais para essas instalações. Consulte o Apêndice A
para verificar os fusíveis/disjuntores recomendados.

ATENÇÃO: O PowerFlex 70 não fornece proteção contra


curto-circuito de ramificação. As especificações para o fusível ou
! disjuntor recomendado para fornecer proteção contra curtos-circuitos
estão apresentadas no Apêndice A.

Cablagem da alimentação

ATENÇÃO: Os códigos e padrões nacionais (NEC, VDE, BSI, etc.)


e os códigos locais estabelecem cláusulas para a instalação segura de
! equipamentos elétricos. A instalação deve estar em conformidade com
as especificações relativas a tipos de fios, tamanhos dos condutores,
proteção dos circuitos de desconexão e dispositivos de desconexão.
Se isso não for observado, poderão ocorrer ferimentos pessoais e/ou
danos aos equipamentos.

Tipos de cabo aceitáveis para instalações de 200-600 Volts


Há uma variedade de tipos de cabo aceitáveis para instalações de
inversores. Para muitas instalações, o cabo sem blindagem é adequado,
desde que fique separado dos circuitos sensíveis. Como orientação
aproximada, deixe um espaço de 0,3 m (1 pé) para cada 10 m (32,8 pés)
de comprimento. Em todos os casos, devem ser evitadas operações
paralelas longas. Não use cabos com espessura de isolamento menor
que 15 mils (0,4 mm/0,015 pol.). Use somente fios de cobre.
As especificações e recomendações de bitola têm como base a
temperatura de 75 °C. Não reduza a bitola ao usar fios resistentes a
temperaturas mais elevadas.

Sem blindagem
Fios THHN, THWN ou similares são aceitáveis na instalação do inversor
em ambientes secos, desde que haja espaço de ar livre adequado e/ou
sejam fornecidos limites de taxas de enchimento de eletroduto. Não use
fios THHN ou com revestimento similar em áreas úmidas. Os fios
escolhidos devem ter uma espessura mínima de isolamento de 15 mils
e não devem ter grandes variações na concentricidade do isolamento.
Instalação/Fiação 1-7

Cabo blindado/armado
O cabo blindado apresenta todas as vantagens de um cabo
multicondutor, mas com o benefício adicional da blindagem trançada de
cobre, que pode conter grande parte do ruído gerado por um inversor CA
típico. O cabo blindado deve ser seriamente considerado para instalações
com equipamentos sensíveis, como balanças para pesar, chaves de
proximidade capacitivas e outros dispositivos que possam ser afetados
pelo ruído elétrico no sistema de distribuição. As aplicações com um
número elevado de inversores em um local similar, as regulamentações
impostas pela EMC ou um nível elevado de comunicações/redes também
são bons candidatos para o uso de cabo blindado.
O cabo blindado pode também ajudar a reduzir a tensão do eixo e as
correntes induzidas do mancal em algumas aplicações. Além disso, a
impedância elevada do cabo blindado pode ajudar a aumentar a distância
da localização entre o motor e o inversor, sem a inclusão de dispositivos
de proteção do motor, como redes de terminadores. Consulte a seção
sobre onda refletida em Diretrizes de fiação e aterramento para
inversores CA com modulação por largura de pulso, publicação
DRIVES-IN001.
Devem ser levadas em consideração todas as especificações gerais
ditadas pelo ambiente de instalação, incluindo a temperatura, a
flexibilidade, as características de umidade e a resistência química.
Além disso, a blindagem trançada deve ser incluída e especificada pelo
fabricante do cabo com cobertura de, pelo menos, 75%. Uma blindagem
adicional pode melhorar significativamente a contenção de ruído.
Um bom exemplo de cabo recomendado é o Belden® 295xx
(xx determina a bitola). Esse cabo tem quatro (4) condutores isolados
XLPE com 100% de cobertura de blindagem e 85% de cobertura de
blindagem trançada de cobre (com fio dreno) envoltos por um invólucro
de PVC.
Há outros tipos de cabo blindado disponíveis, mas a seleção desses
tipos pode limitar o comprimento de cabo permitido. Particularmente,
alguns cabos mais recentes torcem quatro condutores de fio THHN
envolvendo-os firmemente com uma blindagem. Essa construção pode
aumentar muito a corrente de carga do cabo necessária e reduzir o
desempenho geral do inversor. A menos que sejam especificados nas
tabelas de distâncias individuais, com testes realizados no inversor, esses
cabos não são recomendados e seu desempenho em relação aos limites
de comprimento do cabo fornecidos é desconhecido.
1-8 Instalação/Fiação

Tabela 1.A Fio blindado recomendado

Localização Classificação/Tipo Descrição


Padrão 600 V, 90°C (194°F) • Quatro condutores estanhados de cobre com isolamento
(Opção 1) XHHW2/RHW-2 XLPE.
Anixter • Fio dreno estanhado de cobre e blindagem combinada de
B209500-B209507, cobre trançado/blindagem de alumínio.
Belden 29501-29507,
• Invólucro de PVC.
ou equivalente
Padrão Bandeja com • Três condutores estanhados de cobre com isolamento XLPE.
(Opção 2) classificação 600 V, • Fita de cobre helicoidal simples de 5 mil (25% de
90°C (194°F) RHH/ sobreposição mín.) com três aterramentos de cobre sem
RHW-2 revestimento em contato com a blindagem.
Anixter OLF-7xxxxx ou • Invólucro de PVC.
equivalente
Classe I & II; Bandeja com • Três condutores de cobre sem revestimento com isolamento
Divisão I & II classificação 600 V, XLPE e armadura de alumínio com solda corrugada contínua
90°C (194°F) RHH/ e selada.
RHW-2 • Invólucro de PVC preto resistente à luz solar.
Anixter 7V-7xxxx-3G
• Três aterramentos de cobre em #10 AWG e menores.
ou equivalente

Conformidade com a EMC


Consulte as Instruções de Compatibilidade Eletromagnética (EMC) na
página 1-25 para obter mais detalhes.

Bandejas de cabos e eletroduto


Se as bandejas de cabos ou eletrodutos maiores forem usados, consulte
as diretrizes apresentadas em Diretrizes de fiação e aterramento para
inversores CA com modulação por largura de pulso, publicação
DRIVES-IN001.

ATENÇÃO: Para evitar possíveis perigos de choque causados por


tensões induzidas, os fios não utilizados no eletroduto devem ser
! aterrados nas duas extremidades. Pelo mesmo motivo, se um inversor
que compartilha um eletroduto estiver sendo reparado ou instalado,
todos os inversores que usam esse eletroduto devem ser desabilitados.
Isso ajudará a minimizar os possíveis perigos de choque nos cabos do
motor “cruzados”.

Comprimentos de cabo do motor


Geralmente, os cabos do motor com menos de 30 m (aproximadamente
100 pés) de comprimento são aceitáveis. No entanto, se a aplicação
exigir comprimentos maiores, consulte Diretrizes de fiação e
aterramento para inversores CA com modulação por largura de pulso,
para obter mais detalhes.
Instalação/Fiação 1-9

Alimentação de entrada monofásica


O inversor PowerFlex 70 é geralmente usado com uma alimentação de
entrada trifásica. O inversor foi relacionado pela U.L. para operar na
alimentação de entrada monofásica com a seguinte especificação:
• A corrente de saída é reduzida em 50% das taxas trifásicas
identificadas nas Tabelas de A.A a 0.J.
1-10 Instalação/Fiação

Borne de alimentação
Figura 1.2 Localização do borne de alimentação típico (ilustração da carcaça B)
IP 20 (NEMA Tipo 1)

IP 66 (NEMA Tipo 4X/12)

Tabela 1.B Especificações do borne de alimentação


Faixa de bitola do
cabo (1) Torque
N° Nome Descrição Carcaça Máximo Mínimo Máximo Recomendado
➊ Borne de Alimentação A, B, 3,5 mm2 0,3 mm2 0,66 N-m 0,6 N-m
alimentação de entrada e &C (12 AWG) (22 AWG) (5,5 lb.-pol.) (5 lb.-pol.)
conexões do motor D 8,4 mm2 0,8 mm2 1,7 N-m 1,4 N-m
(8 AWG) (18 AWG) (15 lb.-pol.) (12 lb.-pol.)
E 25,0 mm2 2,5 mm2 2,71 N-m 2,71 N-m
(3 AWG) (14 AWG) (24 lb.-pol.) (24 lb.-pol.)

➋ Terminal SHLD Ponto de Todas — — 1,6 N-m 1,6 N-m


terminação para (14 lb.-pol.) (14 lb.-pol.)
blindagens de fios

(1)
As dimensões máximas/mínimas que são aceitas pelo bloco de bornes; não são recomendações.

Tabela 1.C Recomendações para encaminhamento de fios


N° Descrição
➌ Entrada sugerida para a fiação da linha de entrada.
➍ Entrada sugerida para a fiação do motor.
Instalação/Fiação 1-11

Remoção da placa da entrada de cabo


Se for necessário um acesso adicional à fiação, a placa da entrada de
cabo poderá ser removida de todas as carcaças do inversor. Basta soltar
os parafusos que prendem a placa ao dissipador de calor e retirá-lo.

Figura 1.3 Borne de alimentação das carcaças A-D e pontos de teste do


barramento de CC

-DC -DC

L1 L2 L3 BR1 BR2 T1 T2 T3 PE PE
R S T +DC BRK U V W

Figura 1.4 Borne de alimentação da carcaça E

L1 L2 L3 +DC –DC BR1 BR2 T1 T2 T3


R S T U V W

PE PE

M6 M6

Terminal Descrição Notas


R R (L1) Alimentação de entrada da linha CA
S S (L2) Alimentação de entrada da linha CA
T T (L3) Alimentação de entrada da linha CA
BR1 Frenagem CC Conexão do resistor FD - Importante: Não conecte
um resistor FD interno e externo ao mesmo tempo.
BR2 Frenagem CC Isso poderá exceder a resistência FD mínima
permitida e causar danos ao inversor.
U U (T1) Ao motor
V V (T2) Ao motor
W W (T3) Ao motor
PE Aterramento de PE
PE Aterramento de PE
➊ O ponto de teste nas Carcaças A-D localizado à
-DC Barramento de CC (–) esquerda ou à direita do borne de alimentação.
A Carcaça E tem um terminal exclusivo.
+DC Barramento de CC (+)
Figura 1.5 Terminais de entrada de alimentação na Carcaça B com opção de filtro
RFI interno

-DC -DC

L1 L2 L3 L1 L2 L3 BR1 BR2 T1 T2 T3 PE PE
R S T R S T +DC BRK U V W
1-12 Instalação/Fiação

Instalações de IP66 (NEMA Tipo 4X/12)


Use os tampões fornecidos com os inversores com classificação IP66
(NEMA Tipo 4X/12) para vedar os orifícios não utilizados na placa da
entrada de eletroduto.
Importante: Assente completamente a borda interna do tampão para
obter uma vedação ideal.

Uso de contatores de entrada/saída


Precauções para o contator de entrada

ATENÇÃO: Um contator ou outro dispositivo que rotineiramente


desconecta e reaplica a linha CA ao inversor para dar partida e parar o
! motor pode causar danos do hardware do motor. O inversor foi projetado
para utilizar sinais de entrada de controle que darão partida ou pararão o
motor. Se for usado um dispositivo de entrada, a operação não deverá
exceder um ciclo por minuto, caso contrário, ocorrerão danos ao inversor.
ATENÇÃO: Os circuitos de controle de partida/parada/habilitação
incluem componentes de estado sólido. Se houver perigos decorrentes do
! contato acidental com máquinas em movimento ou fluxo indesejado de
líquidos, gases ou sólidos, um circuito de parada adicional conectado
com fio poderá ser necessário para remover a linha CA do inversor.
Um método de frenagem auxiliar poderá ser necessário.
Instalação/Fiação 1-13

Precaução para o contator de saída

ATENÇÃO: Para proteger o inversor contra danos ao usar contatores de


saída, leia atentamente as informações a seguir. Um ou mais contatores
! de saída pode ser instalado entre o inversor e o(s) motor(es) com a
finalidade de desconectar ou isolar determinados motores/cargas.
Se um contator for aberto enquanto o inversor estiver em operação,
a alimentação será removida do respectivo motor, mas o inversor
continuará produzindo tensão nos terminais de saída. Além disso, se
um motor for reconectado para um inversor ativo (fechando o contator),
poderá produzir corrente excessiva e causar uma falha do inversor.
Se uma dessas condições for determinada como indesejável ou insegura,
um contato auxiliar no contator de saída deverá ser conectado à entrada
digital do inversor programada como “Ativar”. Isso fará com que o
inversor execute uma parada por inércia (cessar a saída) sempre que
um contator de saída for aberto.

Desconexão de MOVs e capacitores de modo comum


Os inversores PowerFlex 70 contêm MOVs (varistores de óxido
metálico) de proteção e capacitores de modo comum recomendados para
o aterramento. Para proteger o inversor contra danos, esses dispositivos
deverão ser desconectados se o inversor for instalado em um sistema
de distribuição não aterrado, em que as tensões de linha à terra durante
qualquer fase possam exceder 125% da tensão nominal de linha a linha.
Para desconectar esses dispositivos, remova todos os jumpers mostrados
na figura e na tabela a seguir. Consulte Diretrizes de fiação e
aterramento para inversores CA com modulação por largura de pulso,
publicação DRIVES-IN001, para obter mais informações sobre a
instalação de sistema não aterrado.

ATENÇÃO: Para evitar perigos de choque elétrico, verifique se


a tensão nos capacitores de barramento foi descarregada antes de
! remover/instalar jumperes. Meça a tensão do barramento de CC
no terminal +CC do borne de alimentação e no ponto de teste -CC.
A tensão deve ser zero.
1-14 Instalação/Fiação

Figura 1.6 Localizações de jumpers típicos (ilustração da carcaça C)

JP3B

JP3A

JP3 JP2

Figura 1.7 Remoção de MOV de fase a terra


R
Entrada trifásica de CA Carcaça Jumper Remove
S
T A, B, C e D JP3 – JP2 MOV do aterramento
Jumper
1 2 3 4 E JP2 – JP1 MOV e capacitores de linha
(veja a tabela) a linha do aterramento

Figura 1.8 Remoção de capacitores de modo comum do aterramento


DC+
Capacitores
Conversor de Modo
Comum Jumper
DC– (veja a tabela)

Carcaça Jumper Remove


A N/A
B JP6 – JP5 Capacitores de modo comum do aterramento
CeD JP3B – JP3A Capacitores de modo comum do aterramento
E JP3 – JP4 Capacitores de modo comum do aterramento

Fiação de E/S
Pontos importantes a serem lembrados sobre a fiação de E/S:
• Use somente fios de cobre. As especificações e recomendações de
bitola têm como base a temperatura de 75 °C. Não reduza a bitola ao
usar fios resistentes a temperaturas mais elevadas.
• São recomendados fios com isolamento de 600 V ou mais.
• Os fios de sinal e controle devem ser separados dos cabos de
alimentação em, pelo menos, 0,3 m (1 pé).

Importante: Os terminais de E/S com a indicação “(–)” ou “Comum”


não são recomendados para o aterramento e foram
projetados para reduzir significativamente a interferência
do modo comum. O aterramento desses terminais pode
causar ruído no sinal.
Instalação/Fiação 1-15

ATENÇÃO: A configuração de uma entrada analógica para operação


de 0 a 20 mA e seu acionamento a partir de uma fonte de tensão
! poderiam causar danos aos componentes. Verifique se a configuração
está correta antes de aplicar sinais de entrada.
ATENÇÃO: Há perigo de ferimentos pessoais ou danos ao
equipamento quando são usadas fontes de entrada bipolar. O ruído e o
! desvio em circuitos de entrada sensíveis podem causar mudanças
imprevistas na velocidade e direção de operação do motor. Use os
parâmetros de comando de velocidade para ajudar a reduzir a
sensibilidade da fonte de entrada.

Tipos de fios de controle e de sinal


Tabela 1.D Recomendação de fio de sinal

Tipo de sinal Tipo(s) de fio Descrição Isolamento mínimo


E/S analógica Belden 8760/9460(ou equiv.) 0,750 mm2 (18AWG), 300 V,
par trançado, blindagem 75 °C-90 °C
de 100% com dreno (1). (167 °F-194 °F)
Belden 8770(ou equiv.) 0,750 mm2 (18AWG),
3 condutores, blindagem
para potenciômetro remoto
somente.
Encoder Belden 9728 (ou equiv.) 0,196 mm2 (24 AWG),
individualmente blindados.
Conformidade Consulte as Instruções de Compatibilidade Eletromagnética (EMC) na página 1-25
com a EMC para obter mais detalhes.

(1)
Se os fios forem curtos e estiverem contidos em um painel que não tem circuitos sensíveis,
o uso de fio blindado poderá não ser necessário, porém, sempre recomendado.

Tabela 1.E Recomendação de fio de controle para E/S digital


Tipo(s) de fio Descrição Isolamento mínimo
Sem De acordo com o Código Nacional — 300 V,
blindagem de Eletricidade (NEC) dos EUA ou 60 °C
códigos nacionais ou locais aplicáveis (140 °F)
Blindados Cabo blindado multicondutor, como 0,750 mm2 (18AWG), 3
Belden 8770(ou equiv.) condutores, blindados.
1-16 Instalação/Fiação

Bornes de E/S
Figura 1.9 Localização do borne de E/S típico (ilustração da carcaça B)

Tabela 1.F Especificações do borne de E/S


Faixa de bitola do cabo (1) Torque
N° Nome Descrição Máximo Mínimo Máximo Recomendado
➊ Bornes de E/S Conexões de sinal & 1,5 mm2 0,05 mm2 0,55 N-m 0,5 N-m
controle (16 AWG) (30 AWG) (4,9 lb.-pol.) (4,4 lb.-pol.)
(1)
As dimensões máximas/mínimas que são aceitas pelo borne; não são recomendações.

Tabela 1.G Recomendações para encaminhamento de fios


N° Descrição
➋ Entrada sugerida para a fiação de comunicação.

➌ Entrada sugerida para a fiação de E/S e de controle.

Figura 1.10 Posições de terminal de E/S

14 26

1 13
Instalação/Fiação 1-17

Tabela 1.H Indicações de terminal de E/S – controle padrão e avançado

relacionado
Padrão de

Parâm.
fábrica
N° Sinal Descrição
1 Ent.Digital 1 Parada–CF 11,2 mA @ 24 Vcc 361 -
(CF = 19,2 V mín. energizado 366
Remov 3,2 V máx. estado desenergizado
Falhas) Importante: Use apenas 24 Vcc, não é adequado
2 Ent.Digital 2 Partida para circuitos de 115 Vca.
3 Ent.Digital 3 Auto/ As entradas podem ser conectadas como sink ou
Manual fonte.
4 Ent.Digital 4 Sel Veloc 1
5 Ent.Digital 5 Sel Veloc 2
6 Ent.Digital 6 Sel Veloc 3
7 24 V Comum – Alimentação fornecida ao inversor pelas entradas
8 Ent.Digital Comum – Ent.Digital 1-6.
Consulte os exemplos apresentados na
9 +24 Vcc – página 1-21.
Carga máxima de 150 mA.
10 Referência de potência de – Carga mínima de 2 k ohm.
+10 V
11 Saída Digital 1 – N.O.(1) NÃO falha Carga resistiva máxima: Carga indutiva máxima: 380 -
12 SaídaDigital 1 Comum 250 Vca / 30 Vcc 250 Vca / 30 Vcc 387
50 VA / 60 Watts 25 VA / 30 Watts
13 Saída Digital 1 – N.C.(1) Falha
Carga CC mínima:
10 µA, 10 mVcc
14 Ent Analog 1 (– Volts) (2) Impedância de entrada de 100k ohm, não isolada, 320 -
(3)
15 Ent Analog 1 (+ Volts) Tensão – de 0 a +10 V, 10 bit. 327
leitura de
16 Ent Analog 1 (– Corrente) valor em 14 Impedância de entrada de 100 ohm, não isolada,
17 Ent Analog 1 (+ Corrente) & 15 4-20 mA, 10 bit.(3)
(2)
18 Ent Analog 2 (– Volts) Impedância de entrada de 100k ohm, isolada,
19 Ent Analog 2 (+ Volts) Tensão – bipolar, diferencial, de 0 a +10 V(4)unipolar (10 bit)
leitura de ou ±10 V bipolar (10 bit & sinal).
20 Ent Analog 2 (– Corrente) valor em 18 Impedância de entrada de 100 ohm, isolada,
21 Ent Analog 2 (+ Corrente)
& 19 4-20 mA, 10 bit & sinal.(4)
(2)
22 Referência de potenciômetro Carga de 10k ohm (2k ohm mín.), de 0 a +10 V, 340 -
de 10 V Freq Saida 10 bit. 344
Saída analógica (– Volts) Carga máxima de 400 ohm, de 0 a 20 mA, 10 bit.(5)
Saída analógica (– Corrente) Recomendado para aterramento do rack.
23 Saída analógica (+ Volts) Comum, se for usada a alimentação interna
Saída analógica (+ Corrente) é de 10 V (terminal 10).
24 Saída Digital 2 – N.O.(1) Operar Consulte a descrição nos N° 11-13. 380 -
25 Saída Digital 2 Comum 387
26 Saída Digital 2 – N.C.(1) NÃO operar
(1)
Contatos mostrados em estado não energizado. Os relés programados como Falha ou Alarme
serão energizados (acionados) quando for aplicada energia ao inversor e serão desenergizados
(desativado) quando houver uma falha ou alarme. Os relés selecionados para outras funções
serão energizados somente quando essa condição existir e serão desenergizados quando a
condição for removida.
(2)
Essas entradas/saídas dependem de vários parâmetros. Consulte os “Parâmetros relacionados”.
(3) Isolamento diferencial - a fonte externa deve ser menor que 10 V com relação ao PE.
(4)
Isolamento diferencial - a fonte externa deve ser mantida abaixo de 160 V com relação ao PE.
A entrada fornece alta imunidade de modo comum.
(5)
A corrente de saída analógica está disponível somente em inversores com controle avançado.
1-18 Instalação/Fiação

Circuitos de habilitação do hardware (controle avançado somente)


Por padrão, o usuário pode programar uma entrada digital como uma
entrada de habilitação. O status dessa entrada é interpretado pelo
software do inversor. Se a aplicação exigir que o inversor seja
desabilitado sem a interpretação do software, poderá ser usada uma
configuração de habilitação de hardware. Isso é feito removendo o
jumper de habilitação (ENBL JMP) e instalando os fios da entrada de
habilitação para “Entr.Digital 6” (consulte a seguir).
1. Remova a tampa do inversor,
conforme descrito nas páginas
1-2 e 1-2.
2. Localize e remova o jumper de
habilitação na placa de controle
principal (consulte o diagrama).
3. Instale a fiação de habilitação
para “Ent.Digital 6” (consulte a
Tabela 1.H).
4. Verifique se o parâmetro 366
[Sel Entr Digit 6] está definido
como opção 1 “Ativar”.

Placa de desligamento seguro (controle avançado somente)


A placa de desligamento seguro
do PowerFlex, quando usada com
componentes de segurança adequados,
fornece proteção de acordo com a
EN 954-1:1997; Categoria 3 para
desligamento seguro e proteção contra 4 3 2 1
reinício. A opção de desligamento seguro
do PowerFlex é um sistema de controle
de segurança. Todos os componentes do
sistema devem ser escolhidos e aplicados
corretamente para se obter o nível
desejado de proteção e segurança do
operador.
Tabela 1.I Descrição de terminal
N° Sinal Descrição
1 Monitoração - N.C. Contatos normalmente fechados para monitoração do status
do relé.
2 Comum - N.C.
Carga resistiva máxima: 250 Vca / 30 Vcc / 50 VA / 60 Watts
Carga indutiva máxima: 250 Vca / 30 Vcc / 25 VA / 30 Watts
3 +24 Vcc Conexões da alimentação fornecida do usuário para energizar a
4 24 V Comum bobina.
Instalação/Fiação 1-19

Para obter informações detalhadas sobre instalação e fiação do sistema


de relés de segurança, consulte DriveGuard® - Manual do Usuário da
Opção de Desativação de Emergência (Safe-Off) para os Inversores CA
PowerFlex, publicação PFLEX-UM001….
Importante: Se a placa de desligamento seguro
for removida do inversor, os pinos 3
e 4 do conector de desligamento
seguro deverão ser ligados por
jumper para que o inversor opere. Se
a placa de desligamento seguro ou o
jumper não for instalado e o inversor
receber o comando de operação,
ocorrerá uma falha F111 “Ativar
Hardware”.

Interface do Encoder (controle avançado somente)


A Interface do Encoder PowerFlex pode originar alimentação de 5 ou
12 volts e aceitar entradas diferenciais simples de 5 ou 12 volts.

1 6

Tabela 1.J Descrição de terminal


N° Sinal Descrição
1 Alimentação de 5-12 V
Fonte de alimentação interna de 250 mA (isolada).
2 Retorno de alimentação
3 Encoder B (NÃO)
Entrada de canal único ou em quadratura B.
4 Encoder B
5 Encoder A (NÃO)
Entrada de canal único ou em quadratura A.
6 Encoder A

Figura 1.11 Ajustes de parâmetro do jumper

Tensão de Recebimento = 12V

= 5V

= 12V

= 5V Tensão de Envio
1-20 Instalação/Fiação

Figura 1.12 Exemplo de fiação do encoder


E/S Exemplo de conexão E/S Exemplo de conexão
Alimentação +12V CC Alimenta-
(250 mA)
do encoder – 1 ção do

Comum
alimentação 23 Comum encoder – para

+
SHLD
interna do 4 fonte de Fonte
para SHLD
de Alimentação
inversor 5 alimenta- Externa
6
Interna ção externa
(inversor)
12 Vcc, 250 mA
Sinal do para fonte Sinal do
de alimentação
encoder – comum encoder –
1 1 para SHLD
canal duplo, 2 canal duplo, 2
B NÃO
simples 3 diferencial 3 B NÃO
B B
4 4
5 A NÃO A NÃO
5
6 A 6 A

para SHLD

Exemplos de fiação de E/S


Entrada/Saída Exemplo de conexão Ajustes de parâmetro necessários
Referência de Selecionar a fonte da referência de
velocidade unipolar 14 velocidade:
do potenciômetro 15 Parâm. 090 = 1 “Ent Analog 1”
Pot. de 10k Ohm Ajustar conversão de escala:
Recomendado 22 Parâm. 091, 092, 322, 323
(2k Ohm mín.) 10
Verificar resultados:
Parâm. 016
Referência de Definir modo de direção:
18
velocidade bipolar Parâm. 090 = 2 “Ent Analog 2”
do joystick 19 Parâm. 190 = 1 “Bipolar”
Entrada de ±10 V Ajustar conversão de escala:
22 Parâm. 091, 092, 325, 326
-10V Com +10V
Fonte de Alimentação
Verificar resultados:
Parâm. 017
Referência de Ajustar conversão de escala:
velocidade bipolar – 18 Parâm. 091, 092, 325, 326
de entrada analógica + 19
Verificar resultados:
Entrada de ±10 V Parâm. 017

Referência de Ajustar conversão de escala:


velocidade unipolar Comum 18 Parâm. 091, 092, 325, 326
de entrada analógica + 19
Verificar resultados:
Entrada de 0 a +10 V Parâm. 017
Instalação/Fiação 1-21

Entrada/Saída Exemplo de conexão Ajustes de parâmetro necessários


Referência de Configurar entrada para corrente:
velocidade unipolar Comum 20 Parâm. 320, Bit #1 = 1 “Corrente”
de entrada analógica + 21
Ajustar conversão de escala:
Entrada de 4-20 mA Parâm. 091, 092, 325, 326
Verificar resultados:
Parâm. 017
Entrada analógica, Anel Ajustar Config Falha 1:
de Ferrite
PTC 14
Parâm. 238, Bit #7 = 1 “Ativado”
1.8k
PTC OT ajustado > 5 V PTC 15 Ajustar Config Alarme 1:
PTC OT removido < 4 V Parâm. 259, Bit #11 = 1 “Ativado”
PTC curto < 0,2 V 22
10
3.32k
Ohm

Saída analógica Selecionar valor da fonte:


unipolar Parâm. 342
Saída de 0 a +10 V. Ajustar conversão de escala:
Pode acionar uma carga Parâm. 343, 344
de 2k Ohm (limite de + –
22
curto-circuito de 25 mA) 23
Saída de 0-20 mA.
Carga máxima de
400 Ohm.
Controle por 2 fios Alimentação interna Desabilitar Entrada Digital 1:
não reversível Parâm. 361 = 0 “Não Usado”
2 Ajustar Entrada Digital 2:
Stop-Operação Parâm. 362 = 7 “Operação”
7
8
9

Controle por 2 fios Fonte externa Ajustar Entrada Digital 1:


reversível Parâm. 361 = 9 “Oper.Reversa”
Oper.Reversa
1 Ajustar Entrada Digital 2:
2 Parâm. 362 = 8 “Oper. Frente”
Oper.Reversa

+24V Comum

Controle por 3 fios Alimentação interna Usar ajustes de parâmetros padrão


de fábrica.
Stop 1
2

Partida 7
8
9
1-22 Instalação/Fiação

Entrada/Saída Exemplo de conexão Ajustes de parâmetro necessários


Controle por 3 fios Fonte externa Usar ajustes de parâmetros padrão
de fábrica.
Stop 1
2

Partida
8

+24V Comum

Saída digital Selecionar fonte:


11
Folha C Relés 12 SEM Falha Parâm. 380, 384
energizados em 13 Falha

estado normal.
Ou 24
Operação
25
26 SEM Operaç

Fonte
de Alimentação

Entrada de habilitação Controle padrão


Mostrada no estado Configurar com o parâmetro 366
habilitado.
Controle avançado
Configurar com o parâmetro 366
6
Para habilitar o hardware específico:
Remover o jumper de habilitação
(consulte a página 1-18)
Instalação/Fiação 1-23

Controle de referência de velocidade


Fontes de velocidade “Auto” (Automático)
O comando de velocidade do inversor pode ser obtido de várias fontes
diferentes. A fonte é determinada pela programação do inversor e pela
condição das entradas digitais de seleção de velocidade, das entradas
digitais Auto/Manual ou de bits de seleção de referência de uma palavra
de comando.

A fonte padrão de uma referência de comando (todas as entradas


de seleção de velocidade abertas ou não programadas) é a seleção
programada em [Sel Ref Veloc A]. Se alguma entrada de seleção de
velocidade estiver fechada, o inversor usará outros parâmetros como
fonte de comando de velocidade.

Fonte de velocidade “Manual”


A fonte manual do comando de velocidade para o inversor é a HIM
solicitando controle manual (consulte Funções ALT na página B-2)
ou o borne de controle (entrada analógica), se uma entrada digital for
programada como “Auto/Manual”.

Como mudar as fontes de velocidade


A seleção da referência de velocidade ativa pode ser feita por meio de
entradas digitais, comando de DPI, botão de jog ou operação Auto/
Manual da HIM.

Figura 1.13 Carta de seleção da referência de velocidade (1)

= Padrão [Selec Inx Digital]: Modo PI Exclusivo


Corte Sel 3 2 1 [PI Configuration]: Referência Pura
Resultado de Referência
Opções de Referência de Velocidade Automática Velocidade Bit 0, Modo Excl =0 do Conversor
ao inversor seguidor
Seleção de Referência de Velocidade A, Parâmetro090 0 0 0 para Referência
Seleção de Referência de Velocidade B, Parâmetro093 0 0 1 de Freqüência
Funções de Moficiação
Velocidade Pré-Selecionada2, Parâmetro102 0 1 0 (Ignorar, Segurar,
Auto Direção etc.)
Velocidade Pré-Selecionada3, Parâmetro103 0 1 1
Velocidade Pré-Selecionada4, Parâmetro104 1 0 0
Velocidade
Velocidade Pré-Selecionada5, Parâmetro105 1 0 1 Mínima/Máxima

Velocidade Pré-Selecionada6, Parâmetro106 1 1 0


1 1 1 Freqüência
Velocidade Pré-Selecionada7, Parâmetro107
Comandada
Ref Porta DPI 1-6, Veja Parâmetro209 Comando DPI

Opções de Ref Velocidade Manual Acel/Desacel


Rampa
Requisição HIM Automática/Manual Man e Curva S
Sel Ref Man , Parâmetro 096 Entrada Digital Rampa Post
Velocidade de Jog, Parâmetro100 Comando de Jog Res. Rampa Inver
ao inversor seguidor
Adicionadores de Velocidade [Modo de Velocidade]: para Referência
Saída de PI 2 "Processo Pi" de Freqüência
Compensação de Escorregamento 1 "Comp Escor."
None 0 "Loop Aberto"
Freqüência
de Saída
(1)
Para acessar a Vel Preset 1, defina [Sel Ref Veloc A] ou [Sel Ref Veloc B] como
“Vel Preset 1”.
1-24 Instalação/Fiação

Exemplos de Auto/Manual
CLP = Auto, HIM = Manual
Um processo é executado pelo CLP quando está no modo Auto e exige
controle manual da HIM durante o ajuste. A referência de velocidade
Auto é emitida pelo CLP por meio de um módulo de comunicação
instalado no inversor. Como as comunicações internas são designadas
como Porta 5, [Sel Ref Veloc A] é definido como “Porta DPI 5”, com o
inversor operando a partir da fonte Auto.
Obtenção do controle manual
• Pressione ALT e, em seguida, Auto/Man na HIM.
Quando a HIM alcança o controle manual, o comando de velocidade
do inversor provém das teclas de controle de velocidade da HIM ou
do potenciômetro analógico.
Liberação para o controle Auto
• Pressione ALT e, em seguida, Auto/Man na HIM.
Quando a HIM libera o controle manual, o comando de velocidade
do inversor retorna para o CLP.

CLP = Auto, Borne = Manual


Um processo é executado pelo CLP quando está no modo Auto e exige
o controle manual de um potenciômetro analógico conectado ao borne
do inversor. A referência de velocidade Auto é emitida pelo CLP por
meio de um módulo de comunicação instalado no inversor. Como as
comunicações internas são designadas como Porta 5, [Sel Ref Veloc A] é
definido como “Porta DPI 5”, com o inversor operando a partir da fonte
Auto. Como a referência de velocidade Manual é emitida por uma
entrada analógica (“Ent Analog 1 ou 2”), [Sel Ref Man BT] é definido
com a mesma entrada. Para alternar entre Auto e Manual, [Sel Entr Digit
4] é definido como “Auto/Manual”.
Obtenção do controle manual
• Feche a entrada digital.
Com a entrada fechada, o comando de velocidade provém do
potenciômetro.
Liberação para o controle Auto
• Abra a entrada digital.
Com a entrada aberta, o comando de velocidade retorna para o CLP.

Notas sobre Auto/Manual


1. O controle manual é exclusivo. Se uma HIM ou borne assumir o
controle manual, nenhum outro dispositivo poderá utilizar o controle
manual até o dispositivo de controle liberar esse controle.
2. Se a HIM tiver o controle manual e a alimentação for removida do
inversor, o inversor retornará ao modo Auto quando a alimentação
for restabelecida.
Instalação/Fiação 1-25

Instruções de Compatibilidade Eletromagnética (EMC)

Conformidade com a norma CE(1)


A conformidade com a Diretriz de Baixa Tensão (Low Voltage - LV) e
com a Diretriz de Compatibilidade Eletromagnética (Electromagnetic
Compatibility - EMC) foi demonstrada utilizando os padrões
harmonizados da Norma Européia (EN) publicados no Jornal Oficial das
Comunidades Européias. Os inversores PowerFlex atendem aos padrões
da Norma Européia relacionados a seguir, quando instalados de acordo
com as instruções contidas neste manual e em Diretrizes para fiação e
aterramento de inversores CA com pulso modulado por largura,
publicação DRIVES-IN001.

As declarações de conformidade com a norma CE estão disponíveis


on-line no endereço: http://www.ab.com/certification/ce/docs.

Diretriz de Baixa Tensão (73/23/EEC)


• EN50178 Equipamento eletrônico para uso em instalações elétricas

Diretriz EMC (89/336/EEC)


• EN61800-3 Sistemas de acionamento elétrico com velocidade
variável Parte 3: Padrão de produtos EMC incluindo métodos de
teste específicos.

Notas gerais
• Se a etiqueta adesiva for removida da parte superior do inversor, o
inversor deverá ser instalado em um gabinete com aberturas laterais
inferiores a 12,5 mm (0,5 pol.) e aberturas superiores inferiores a
1,0 mm (0,04 pol.) para manter a conformidade com a Diretriz de
Baixa Tensão.
• O cabo do motor deve ser mantido o mais curto possível para evitar a
emissão eletromagnética e correntes capacitivas.
• O uso de filtros de linha em sistemas não aterrados não é
recomendado.
• Os inversores PowerFlex podem causar interferência de
radiofreqüência se forem usados em ambientes residenciais.
O instalador deve tomar precauções para evitar a interferência, além
das especificações essenciais de conformidade com a norma CE
relacionadas nesta seção, se necessário.

(1)
Os testes de certificação CE não foram concluídos para inversores da classe de
600 Volts.
1-26 Instalação/Fiação

Notas gerais (continuação)


• A conformidade do inversor com as especificações da norma CE
EMC não garante que toda a máquina ou instalação atenda a essas
especificações. Muitos fatores podem influenciar a conformidade
total da máquina/instalação.
• Os inversores PowerFlex geram perturbações de baixa freqüência
(emissões harmônicas) no sistema de alimentação CA.
• Em caso de operação em um sistema público de abastecimento de
energia, o instalador ou o usuário será responsável por assegurar,
consultando o operador da rede de distribuição e a Rockwell
Automation, se necessário, que as especificações aplicáveis foram
atendidas.

Especificações essenciais para a conformidade com a norma CE


As condições 1-6 relacionadas a seguir devem ser satisfeitas para que os
inversores PowerFlex atendam às especificações da EN61800-3.

1. Inversor PowerFlex 70 padrão compatível com as normas CE.


2. Examine as declarações importantes sobre precaução/atenção
contidas neste manual antes de instalar o inversor.
3. Aterramento conforme descrito na página 1-5.
4. A fiação da potência de saída, de controle (E/S) e de sinal deve
apresentar cabos blindados, trançados e com cobertura igual ou
superior a 75%, eletroduto metálico ou atenuação equivalente.
5. Todos os cabos blindados devem ter terminação no conector
blindado correto.
6. Condições da Tabela 1.K ou 1.L.
Instalação/Fiação 1-27

Tabela 1.K PowerFlex 70 - EN61800-3 Compatibilidade com EMC


Segundo ambiente
Carcaça

Restringir o Opção
Descrição do cabo do motor a de filtro Filtro Entrada Primeiro ambiente
inversor 40 m (131 pés) interno externo Ferrite (1) Distribuição restrita
A Inversor somente ✔ ✔
com qualquer opção ✔ ✔
de comunicação
com E/S remota ✔ ✔ ✔
B Inversor somente ✔ ✔
com qualquer opção ✔ ✔
de comunicação
com E/S remota ✔ ✔ ✔
C Inversor somente ✔
com qualquer opção ✔
Consulte a Tabela 1.L
de comunicação
com E/S remota ✔ ✔
D Inversor somente ✔
com qualquer opção ✔
de comunicação
com E/S remota ✔ ✔
E Inversor somente ✔
com qualquer opção ✔
de comunicação
com E/S remota ✔ ✔
(1)
Cabos de entrada por meio de um núcleo de ferrite (Carcaças A, B e C Fair-Rite #2643102002 ou
equivalente, Carcaças D e E Fair-Rite #2643251002 ou equivalente).
1-28 Instalação/Fiação

Tabela 1.L PowerFlex 70 - EN61800-3 Distribuição restrita do primeiro ambiente

Primeiro ambiente Distribuição restrita


Cabo Núcleo
Carcaça

Restringir o Opção de Filtro comum de modo


Descrição do inversor cabo do motor a: filtro interno externo (1) Ferrite (2) comum (3)
A Inversor somente 40 m (131 pés) – ✔ – –
Inversor com qualquer 40 m (131 pés) – ✔ – –
opção de comunicação
Inversor com E/S remota 40 m (131 pés) – ✔ ✔ –
B Inversor somente 12 m (40 pés) ✔ – – –
Inversor com qualquer 12 m (40 pés) ✔ – – –
opção de comunicação
Inversor com E/S remota 12 m (40 pés) ✔ – ✔ –
C Inversor somente 12 m (40 pés) – – – ✔
Inversor com qualquer 12 m (40 pés) – – – ✔
opção de comunicação
Inversor com E/S remota 12 m (40 pés) – – ✔ ✔
D Inversor somente 12 m (40 pés) – – – –
Inversor com qualquer 12 m (40 pés) – – – –
opção de comunicação
Inversor com E/S remota 12 m (40 pés) – – ✔ –
E Inversor somente 30 m (98 pés) – ✔ – –
Inversor com qualquer 30 m (98 pés) – ✔ – –
opção de comunicação
Inversor com E/S remota 30 m (98 pés) – ✔ ✔ –
(1) Estão disponíveis filtros externos para instalações no primeiro ambiente e comprimentos maiores
de cabos de motor para instalações no segundo ambiente. Roxburgh modelos KMFA (RF3 para
instalações UL) e MIF ou Schaffner FN3258 e FN258 são recomendados. Consulte a Tabela 1.M
e visite http://www.deltron-emcon.com e http://www.mtecorp.com (EUA) ou
http://www.schaffner.com, respectivamente.
(2)
Duas voltas do cabo azul de opção de comunicação por meio de um núcleo de ferrite
(Carcaças A, B, C Fair-Rite #2643102002, Carcaça D Fair-Rite #2643251002 ou equivalente).
(3)
Consulte a publicação 1321 Reactor and Isolation Transformer Technical Data, 1321-TD001x para
obter informações sobre seleção de 1321-Mxxx.
Instalação/Fiação 1-29

Tabela 1.M PowerFlex 70 - filtros recomendados

Código de Classe Código de Classe


peça do A B peça do A B
Fabricante Carcaça fabricante (1) (metros) (metros) fabricante (1) (metros) (metros)
Deltron A KMF306A 25 25 – – –
B s/filtro KMF310A 50 25 – – –
B c/filtro KMF306A 100 50 MIF306 – 100
C KMF318A – 150 – – –
D KMF336A 150 5 MIF330 – 150
D s/capacitor KMF336A – 50 – – –
DC CM
E – – – MIF3100 – 30
Schaffner A FN3258-7-45 – 50 – – –
B s/filtro FN3258-7-45 100 50 – – –
B c/filtro FN3258-7-45 – 100 – – –
C FN3258-16-45 – 150 – – –
D FN3258-30-47 0 0 FN258-30-07 – 150
D s/capacitor FN3258-30-47 – 150 – – –
DC CM
0 FN3258-16-45 – 150 – – –
1 FN3258-30-47 – 150 – – –
2 FN3258-42-47 50 50 – – –
2 s/capacitor FN3258-42-47 150 150 – – –
DC CM
3 FN3258-75-52 100 100 – – –
3 s/capacitor FN3258-75-52 150 150 – – –
DC CM
(1)
O uso desses filtros considera que o inversor esteja montado em um gabinete EMC.
1-30 Instalação/Fiação

Notas:
Capítulo 2

Partida
Este capítulo descreve como dar partida no inversor PowerFlex 70.
Consulte o Apêndice B para obter uma breve descrição da HIM
(Interface da operação e programação) de LED e LCD.

Para obter informações Consulte Para obter informações Consulte


sobre… a página sobre… a página
Preparação para a partida do 2-1 Execução da partida 2-4
inversor S.M.A.R.T.
Indicadores de status 2-2 Execução de uma partida 2-4
assistida
Rotinas de partida 2-3

ATENÇÃO: É necessário alimentar o inversor para realizar o


procedimento para a partida a seguir. Algumas das tensões presentes
! estão no potencial da linha de entrada. Para evitar o perigo de choques
elétricos ou danos ao equipamento, o procedimento a seguir deve ser
realizado somente por pessoal qualificado. Leia atentamente e
compreenda o procedimento antes de iniciar. Caso não ocorra um
evento durante a realização desse procedimento, não prossiga. Faça
uma desenergização, incluindo as tensões de controle fornecidas pelo
usuário. As tensões fornecidas pelo usuário poderão existir mesmo
quando a alimentação CA principal não for aplicada ao inversor.
Corrija o defeito de funcionamento antes de continuar.

Preparação para a partida do inversor


Antes da alimentação do inversor

❏ 1. Confirme se todas as entradas estão conectadas aos terminais


corretos e se estão seguras.
❏ 2. Verifique se a alimentação CA no dispositivo de desconexão está
dentro do valor nominal do inversor.
❏ 3. Verifique se a tensão da alimentação de controle está correta.
A parte restante desse procedimento requer a instalação de uma
HIM. Se a interface de operação não estiver disponível, deverão
ser usados dispositivos remotos para dar partida no inversor.

Importante: Quando a alimentação for aplicada pela primeira vez, a


HIM poderá levar aproximadamente cinco segundos até os
comandos serem reconhecidos (incluindo a tecla Parar).
2-2 Partida

Alimentação do inversor

❏ 4. Aplique tensões de alimentação CA e de controle ao inversor.


Se alguma das seis entradas digitais estiver configurada como
“Parar – CF” (CF = Remov Falhas) ou “Ativar,” verifique se os sinais
estão presentes, caso contrário, o inversor não será iniciado. Consulte
Descrições dos alarmes na página 4-8 para obter uma lista de
possíveis conflitos de entradas digitais.
Se for exibido um código de falha, consulte o Capítulo 4.
Se o LED STS não estiver piscando (intermitente) na cor verde,
consulte os Indicadores de status e os respectivas indicações a seguir.
❏ 5. Prossiga com as Rotinas de partida.

Indicadores de status
Figura 2.1 Indicadores de status do inversor (típicos)

# Nome Cor Estado Descrição


➊ STS Verde Intermitente O inversor está pronto, mas não está em operação e não há
(Status) presença de falhas.
Estável O inversor está em operação, não há presença de falhas.
Amarelo Intermitente, Existe uma condição de inibição, o inversor não pode ser
Consulte a inversor iniciado. Verifique o parâmetro 214 [Inib Partida].
página 4-8 parado
Intermitente, Está ocorrendo uma condição de alarme intermitente
inversor de tipo 1.
executando Verifique o parâmetro 211 [Alarme1 Inver.].
Estável, Existe uma condição de alarme contínuo de tipo 1.
inversor Verifique o parâmetro 211 [Alarme1 Inver.].
executando
Vermelho Intermitente Ocorreu uma falha.
Consulte a Estável Ocorreu uma falha não reconfigurável.
página 4-3
➋ PORT Consulte o Manual do Status das comunicações internas da porta DPI (se houver).
MOD Usuário do módulo Status do módulo de comunicação (quando instalado).
NET A adaptador de comunicação. Status da rede (se conectada).
NET B Status da rede secundária (se conectada).
Partida 2-3

Rotinas de partida
O PowerFlex 70 foi projetado de forma que sua partida seja simples e
eficiente. Se você tiver uma HIM de LCD, estarão disponíveis dois
métodos de partida, permitindo selecionar o nível necessário para a
aplicação.

• Partida S.M.A.R.T.
Essa rotina permite configurar rapidamente o inversor, programando
valores para as funções mais usadas (consulte a seguir).

• Partida assistida
Essa rotina solicita as informações necessárias para dar partida no
inversor na maioria das aplicações, por exemplo, dados da linha ou
do motor, E/S e parâmetros habitualmente ajustados. Com o controle
avançado, estão disponíveis dois níveis de Partida assistida: básico e
detalhado.

Figura 2.2 Menu de partida de controle padrão


Menu Principal:

Partida

Dados do Motor Concluído /


Tensão e Tempos Testes Limites Controle Partida/Stop/I/O
(1) Saída
de Entrada de Rampa de Motor de Velocidade de Velocidade

Configurar para Inserir Dados Otimizar o Torque Definir Velocidade Configurar Origem, Configurar Métood
Tensão de Entrada NP do Motor, e Verificar Mínima/Máxima Valor e Escala de Controle
Alternada Stop Modo, a Direção e Controle para a Referências (2 Fio/3 Fio), I/O,
Tempos de Rampa de Direção de Velocidade Entradas/Saídas
de Aceleração /
Desaceleração Digitais e Saídas
Analógicas

Se você não tiver uma HIM de LCD, deverá definir os parâmetros


individualmente usando a HIM de LED ou outras ferramentas de
configuração. Consulte os parâmetros apresentados no Capítulo 3.
Importante: A alimentação deve ser aplicada ao inversor durante a
monitoração ou mudança dos parâmetros. A programação
anterior pode afetar o status do inversor quando a
alimentação é aplicada.

Figura 2.3 Menu de partida de controle avançado


Menu Principal:

Partida

Seleção Dados do Motor Controle


de Controle Testes Limites Partida/Stop/I/O Aplicação Concluído /
e Tempos (1) de Velocidade de Velocidade / Saída
de Motor de Rampa de Motor Torque

Configura o Método Inserir Dados NP Otimizar Torque Definir Velocidade Configurar Origem, Configurar Método Configurar
de Controle do Motor, Stop Modo, e Verificar Direção Mínima/Máxima Valor e Escala de Controle para Aplicação
do Motor Tempos de Rampa e Controle para Referências (2 Fio/3 Fio), I/O, Específica
de Aceleração / de Direção de Velocidade Entradas/Saídas
Desaceleração Digitais e Saídas
Analógicas
(1)
Durante os “testes do motor”, o inversor pode modificar alguns valores de
parâmetros. Talvez seja necessário examinar os valores definidos anteriormente.
2-4 Partida

Execução da partida S.M.A.R.T.


Durante uma partida, a maioria das aplicações requer mudanças em
apenas alguns parâmetros. A HIM de LCD do inversor PowerFlex 70
oferece a partida S.M.A.R.T., que exibe os parâmetros mudados com
mais freqüência. Com esses parâmetros, é possível configurar as
seguintes funções:

S - Modo de Partida e Modo de Parada


M -Velocidades mínima e máxima
A - Tempo de aceleração 1 e Tempo de desaceleração 1
R - Fonte de referência
T - Sobrecarga térmica do motor

Para executar uma rotina de partida S.M.A.R.T.:

Etapa Tecla(s) Exemplo de telas de LCD


1. Pressione ALT e, em seguida, Esc
ALT Esc
(S.M.A.R.T). Será exibida a tela de
F-> Parado Auto
partida S.M.A.R.T.
2. Visualize e mude os valores dos 0,0 Hz
Lista SMART:
parâmetros conforme desejado. Menu
Sel principal:
Entr Digit 2
Para obter informações sobre a HIM, Diagnóstico
Modo Parada A
consulte o Apêndice B. Velocidade mínima
Parâmetro
3. Pressione Esc para sair da partida
S.M.A.R.T. Esc

Execução de uma partida assistida


Importante: Essa rotina de partida requer uma HIM de LCD.

A rotina de partida assistida apresenta perguntas a serem respondidas


com sim ou não e solicita a entrada das informações necessárias.
Acesse a Partida assistida selecionando “Partida” no menu principal.

Para realizar uma partida assistida

Etapa Tecla(s) Exemplo de telas de LCD


1. No Menu principal, pressione a Seta para
cima ou a Seta para baixo para chegar até F-> Parado Auto
“Partida”.
2. Pressione Enter. 0,0 Hz
Menu principal:
Armazenamento de
memória
Partida
f ê i
Capítulo 3

Programação e parâmetros

O Capítulo 3 apresenta uma lista e descrições completas dos parâmetros


do PowerFlex 70. Os parâmetros podem ser programados (visualizados/
editados) usando uma HIM (Interface da operação e programação) de
LED ou LCD.
Como alternativa, a programação pode ser realizada também com o
software DriveExplorer™ ou DriveExecutive™ e um microcomputador.
Consulte o Apêndice B para obter descrições breves das interfaces da
operação e programação de LED e LCD.

Para obter informações sobre… Consulte a página…


Sobre os parâmetros 3-1
Como os parâmetros estão organizados 3-3
Arquivo de Monitoração (Arquivo A) 3-11
Arquivo Controle Motor (Arquivo B) 3-14
Arquivo Comando Veloc (Arquivo C) 3-21
Arquivo Controle Dinâm. (Arquivo D) 3-31
Arquivo Utilidade (File E) 3-40
Arquivo Comunicação (Arquivo H) 3-51
Arquivo Entradas Saidas (Arquivo J) 3-57
Arquivo Aplicações (Arquivo K) 3-65
Referência cruzada de parâmetros – por nome 3-66

Sobre os parâmetros
Para configurar um inversor de modo a operar de forma específica, é
necessário definir parâmetros. Há três tipos de parâmetro:

• Parâmetros ENUM
Os parâmetros ENUM permitem selecionar dois ou mais itens. A
HIM de LCD exibirá uma mensagem de texto para cada item. A HIM
de LED exibirá um número para cada item.
• Parâmetros de bit
Os parâmetros de bit contêm bits individuais associados a recursos
ou condições. Se o bit é 0, o recurso está desativado ou a condição é
falsa. Se o bit é 1, o recurso está ativado ou a condição é verdadeira.
• Parâmetros numéricos
Esses parâmetros têm um único valor numérico (isto é, 0,1 Volt).
O exemplo na página a seguir mostra como cada tipo de parâmetro está
apresentado neste manual.
3-2 Programação e parâmetros

➊➋➌➍ ➎ ➏
Arquivo
Grupo

Relac.

Nome e descrição do parâmetro Valores


198 [Carreg Cfg Usuar] Padrão: 0 “Pronto” 199
Carrega um conjunto de valores de Opções: 0 “Pronto”
Inversor . . .

parâmetros previamente salvo de um 1 “Cnfg.Usuár 1”


UTILITÁRIO (arquivo E)

local selecionado de configuração do 2 “Cnfg.Usuár 2”


usuário na memória não volátil do 3 “Cnfg.Usuár 3”
inversor para a memória ativa do
inversor.
216 [Status Ent Dig]
(1)

(1)

(1)

(1)

(1)

(1)
In4 DLog slt
In3 DLog slt
In2 Log slt
In1 Log slt
og t
lt
DL Rsl
Diagnóstico

Rs

En Digit 6
En Digit l5
En igita 4
En Digit 3
t D al2
al1
R
R
R
D R

t al

t D al
l
t a
Status das entradas
In5 DLog

En igit

igit
tD
D
digitais.

t
In6

En
x x 0 0 0 0 0 0 x x 0 0 0 0 0 0 1 = Entrada Presente
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Entrada Não Presente
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.

059 EC [Filtro boost SV] Padrão: 500


MOTOR . . .
Torq . . .

Define o valor de filtragem usado para Mín/Máx: 0/32767


aumentar a tensão durante a operação Unidades: 1
de vetor sensorless.

N° Descrição
➊ Arquivo – relaciona a principal categoria de arquivos de parâmetros.
➋ Grupo – relaciona o grupo de parâmetros de um arquivo.
➌ N° – número do parâmetro.
= O valor do parâmetro não pode ser mudado até o inversor ser interrompido.
32
= Parâmetro de 32 bits.
EC
32
= Parâmetro de 32 bits em inversores com controle avançado somente.

FV = Parâmetro exibido apenas quando [Modo Desemp. Trq] estiver definido como “4.”
➍ Nome e descrição do parâmetro – o nome do parâmetro, conforme exibido na HIM de LCD,
com uma breve descrição da função dos parâmetros.
Standard = Esse parâmetro é específico aos inversores com controle padrão.
EC = Esse parâmetro só estará disponível em inversores com controle avançado.
Programação e parâmetros 3-3

N° Descrição
➎ Valores – define as diversas características de operação do parâmetro. Existem três tipos.
ENUM Padrão: Relaciona o valor atribuído na fábrica. “Leitura somente” = sem
padrão.
Opções: Exibe as seleções de programação disponíveis.
Bit Bit n°: Relaciona o detentor da posição e a definição de cada bit.
Numérico Padrão: Relaciona o valor atribuído na fábrica. “Leitura somente” = sem
padrão.
Mín/Máx: A possível faixa (a menor e a mais elevada configuração) para o
parâmetro.
Unidades: Unidade de medida e resolução conforme mostradas na HIM de
LCD.
Importante: Alguns parâmetros terão dois valores unitários:
• As entradas analógicas podem ser configuradas para corrente ou tensão com
320 [Config Entr Anlg].
• Os valores pertinentes aos inversores com controle avançado serão indicados
somente por “ E C .”
Importante: Ao enviar valores pelas portas DPI, basta remover o ponto decimal
para obter o valor correto (isto é, para enviar “5,00 Hz,” use “500”).
➏ Relacionados – relaciona parâmetros (se houver) que interagem com o parâmetro
selecionado. O símbolo “ ” indica que informações adicionais sobre o parâmetro estão
disponíveis no Apêndice C.

Como os parâmetros estão organizados

HIM (Interface da operação e programação) de LED


A HIM de LED exibe os parâmetros na ordem de Lista numerada.
Os parâmetros são acessados selecionando primeiro a letra do arquivo e,
em seguida, um número de parâmetro.

Importante: O inversor PowerFlex 70 com controle avançado não


utiliza a HIM de LED.
3-4 Programação e parâmetros

Indicações de letra de arquivo


A HIM de LED identifica cada parâmetro pela letra do arquivo e o
número do parâmetro.

F M
R

Utilitá
rio

Armazenar In
Saída Dispositivo
Auto/Manual
Remover
Esc Sel

Parâmetro 197:
Arqu
ivo E
Redefinir
JOG
para Padrões
ALT

HIM (Interface da operação e programação) de LCD


A HIM de LCD exibe os parâmetros na ordem de visualização
Arquivo-Grupo-Parâmetro ou em Lista numerada . Para alternar o modo
de leitura, acesse o Menu principal, pressione ALT, em seguida, Sel com
o cursor na seleção de parâmetro. Além disso, ao selecionar 196 [Niv
Aces Param], o usuário tem a opção de visualizar todos os parâmetros,
os parâmetros mais usados ou os parâmetros de diagnóstico.

Opções de controle
Há duas opções de controle diferentes disponíveis para o PowerFlex 70:
padrão e avançado. Os inversores com controle padrão permitem a
operação Vetor Sensorless e Volts por Hertz. Os inversores com controle
avançado suportam a inclusão de controle vetorial FVC, opção de
Desligamento Seguro DriveGuard e mais.

Exibição de Arquivo-Grupo-Parâmetro
Essa exibição simplifica a programação por agrupar os parâmetros que
são usados para funções semelhantes. Os parâmetros estão organizados
em seis arquivos na exibição de Parâmetros básicos ou em sete arquivos
na exibição de Parâmetros avançados. Cada arquivo está dividido em
grupos e cada parâmetro é um elemento de um grupo. Por padrão, a HIM
de LCD exibe os parâmetros na ordem Arquivo-Grupo-Parâmetro.

Exibição de Lista numerada


Todos os parâmetros são apresentados em ordem numérica.
Programação e parâmetros 3-5

Exibição de parâmetros básicos – controle padrão


Parâmetro 196 [Niv Aces Param] definido como opção 0 “Básico.”
Arquivo Grupo Parâmetros
Monitoração Medição Freq Saída 001
Monit Freq Comandada 002
or
Corrente Saída 003
Tensão Barram CC 012

File A

Controle Motor Dados Motor Volts Mtr ID. 041 RPM Mtr ID. 044 Tipo Sobrec Mtr 047
Motor
Contro
Amps Mtr ID. 042 Potência Mtr ID. 045
l Hertz Mtr ID. 043 Unid Pot Mtr ID. 046
Atributos torque Modo Desemp. Trq 053 Freq. Maxima 055
Tensão Maxima 054 Auto-ajuste 061
File B

Comando Veloc Modo & Lim Veloc Minima 081


Speed
Com Veloc Velocidade Max. 082
mand

Referencia Sel Ref Veloc A 090 Sel Ref Veloc B 093 Sel Ref Man BT 096
Veloc Ref Super Vel A 091 Ref Super Vel B 094 Ref Super Man BT 097
Ref Infer Vel A 092 Ref Infer Vel B 095 Ref Infer Man BT 098
File C
Veloc discretas Veloc. de Jog 1 100
Vel Preset 1-7 101-107
Controle Dinâm. Taxas Rampas Tempo Acelerac 1 140 Tempo Desacele 1 142 % Curva -S 146
Dynam
ic Con Tempo Acelerac 2 141 Tempo Desacele 2 143
trol
Limites Carga Sel Limite Corr 147
Val Limite Corr 148
File D Modos Par/Fren Modo Par/Fren A 155 SelNivel Fren CC 157 Mod Reg Barram A 161
Modo Par/Fren B 156 Nivel Fren CC 158 Mod Reg Barram B 162
Tempo Fren CC 159 Tipo Resistor FD 163
Modos Reinic. Partida Energiz 168 Tentat Rein Auto 174 Temp entre tent 175
Perda Potencia Modo Perda Pot 184 Tempo Perda Pot 185
Utilidade Config Direção Modo Direcao 190
Utility
Memória Niv Aces Param 196 Carreg Cfg Usuar 198 Idioma 201
Inversor Volta p/ Default 197 Grava Cnfg Usuar 199
Diagnosticos Inib Partida 214 Status Ent Dig 216 Status Saida Dig 217
File E
Falhas Config Falha 1 238
Entradas Entradas Config Entr Anlg 320 Entr Anlg Sup 1 322 Entr Anlg Sup 2 325
Saidas Analog Entr Anlg Inf 1 323 Entr Anlg Inf 2 326
Inputs
& Out
puts Saidas Analog Sel Saida Analg1 342
Saida Analg1 Sup 343
Saida Analg1 Inf 344
File J Ent Digitais Sel Entr Digit 1-6 361-366
Saídas Digitais Sel Saida Dig 1 380 Sel Saida Dig 2 384
Niv Saida Dig 1 381 Niv Saida Dig 2 385
3-6 Programação e parâmetros

Exibição de parâmetros básicos – controle avançado


Parâmetro 196 [Niv Aces Param] definido como opção 0 “Básico.”
Arquivo Grupo Parâmetros
Monitoração Medição Freq Saída 001
Monit Freq Comandada 002
or
Corrente Saída 003
Corrente Torque 004
Tensão Barram CC 012
File A
Torque
comandado** 024
Controle Motor Dados Motor Volts Mtr ID. 041 RPM Mtr ID. 044 Tipo Sobrec Mtr 047
Motor
Contro
Amps Mtr ID. 042 Potência Mtr ID. 045 Polos motor 049
l Hertz Mtr ID. 043 Unid Pot Mtr ID. 046
Atributos Modo Desemp. Trq 053 Auto-ajuste 061 Ref Torque A ** 427
torque Tensão Maxima 054 Auto-ajuste trq** 066 Ref Sup Trq A** 428
File B Freq. Maxima 055 Auto-ajust inérc** 067 Ref Inf Trq A** 429
Limite Trq Pos** 436
Limite Trq Neg** 437
Feedback Tipo Fdbk motor** 412
veloc. PPR Encoder** 413
Comando Veloc Modo & Lim Modo Velocidade 080 Veloc Minima 081
Speed
Com Veloc Velocidade Max. 082
mand

Referencia Sel Ref Veloc A 090 Sel Ref Veloc B 093 Sel Ref Man BT 096
Veloc Ref Super Vel A 091 Ref Super Vel B 094 Ref Super Man BT 097
Ref Infer Vel A 092 Ref Infer Vel B 095 Ref Infer Man BT 098
File C
Veloc Veloc. de Jog 1 100 Vel Preset 1-7 101-107 Veloc. de Jog 2 108
discretas
Controle Dinâm. Taxas Rampas Tempo Acelerac 1 140 Tempo Desacele 1 142 % Curva -S 146
Dynam
ic Con Tempo Acelerac 2 141 Tempo Desacele 2 143
trol
Limites Carga Sel Limite Corr 147 Val Limite Corr 148
Modos Par/ Modo Par/Fren A 155 SelNivel Fren CC 157 Mod Reg Barram A 161
File D Fren Modo Par/Fren B 156 Nivel Fren CC 158 Mod Reg Barram B 162
Tempo Fren CC 159 Tipo Resistor FD 163
Modos Reinic. Partida Energiz 168 Tentat Rein Auto 174 Temp entre tent 175
Perda Modo Perda Pot 184 Tempo Perda Pot 185
Potencia
Utilidade Config Direção Modo Direcao 190
Utility
Memória Niv Aces Param 196 Carreg Cfg Usuar 198 Idioma 201
Inversor Volta p/ Default 197 Grava Cnfg Usuar 199
Diagnóstico Inib Partida 214 Status Ent Dig 216 Status Saida Dig 217
File E
Falhas Config Falha 1 238
Entradas Entradas Config Entr Anlg 320 Entr Anlg Sup 1 322 Entr Anlg Inf 1 323
Saídas Analog Entr Anlg Sup 2 325 Entr Anlg Inf 2 326
Inputs
& Out
puts Saidas Analog Sel Saida Analg1 342 Saida Analg1 Sup 343
Saida Analg1 Inf 344
Ent Digitais Sel Entr Digit 1-6 361-366
File J
Saídas Sel Saida Dig 1 380 Niv Saida Dig 1 381
Digitais Sel Saida Dig 2 384 Niv Saida Dig 2 385
Programação e parâmetros 3-7

Exibição de parâmetros avançados – controle padrão


Parâmetro 196 [Niv Aces Param] definido como opção 1 “Avançado.”
Arquivo Grupo Parâmetros
Monitoração Medição Freq Saída 001 Tensão de Saida 006 Freq MOP 011
Monit Freq Comandada 002 Pot. de Saida 007 Tensão Barram CC 012
or
Corrente Saída 003 Fator Pot. Saida 008 Mem. Barram CC 013
Corrente Torque 004 MWh decorrido 009 Val. Ent. Anal 1 016
Corrente Fluxo 005 Tempo funcionam. 010 Val. Ent. Anal 2 017
File A Dados Inversor kW Nominal 026 Corrente Nominal 028
Tensão Nominal 027 Versão SFW 029
Controle Motor Dados Motor Tipo do Motor 040 RPM Mtr ID. 044 Fator sobrec mtr 048
Motor
Contro
Volts Mtr ID. 041 Potência Mtr ID. 045
l Amps Mtr ID. 042 Unid Pot Mtr ID. 046
Hertz Mtr ID. 043 Tipo Sobrec Mtr 047
Atributos torque Modo Desemp. Trq 053 Compensacao 056 Auto-ajuste 061
File B Tensão Maxima 054 Modo Fluxo 057 Queda tensão RI 062
Freq. Maxima 055 Tempo Fluxo 058 Refer.Corr.Fluxo 063
Volts por Hertz Ref. Part./Acel 069 Tensão de Quebra 071
Ref. Operacao 070 Freq. de Quebra 072
Comando Veloc Modo & Lim Modo Velocidade 080 Limite Sobrevel 083 Inibição Freq 3 086
Speed
Com Veloc Veloc Minima 081 Inibição Freq 1 084 Banda Inib freq 087
mand
Velocidade Max. 082 Inibição Freq 2 085
Referencia Sel Ref Veloc A 090 Sel Ref Veloc B 093 Sel Ref Man BT 096
Veloc Ref Super Vel A 091 Ref Super Vel B 094 Ref Super Man BT 097
File C Ref Infer Vel A 092 Ref Infer Vel B 095 Ref Infer Man BT 098
Veloc discretas Veloc. de Jog 1 100
Vel Preset 1-7 101-107
AjusteVeloci- Selec Ent Ajuste 117 Ajuste Superior 119
dade Sel Said Ajuste 118 Ajuste Inferior 120
Comp. Escorr Escor RPM@ I.nom 121 Medid RPM Escorr 123
Ganho Comp. Esc. 122
Processo PI Config PI 124 Tempo Integr PI 129 Status do PI 134
Controle do PI 125 Ganho Prop PI 130 Medidor Refer PI 135
Sel Refer de PI 126 Limite Inf PI 131 Medid Fdback PI 136
Refer do PI 127 Limite Sup de PI 132 Medidor Erro PI 137
Sel Feedback PI 128 Pre-Carga do PI 133 Medidor Saida PI 138
Controle Dinâm. Taxas Rampas Tempo Acelerac 1 140 Tempo Desacele 1 142 % Curva -S 146
Dynam
ic C Tempo Acelerac 2 141 Tempo Desacele 2 143
ontrol

Limites Carga Sel Limite Corr 147 Mod Sobrecar Inv 150
Val Limite Corr 148 Frequencia PMW 151
Ganho Limit Corr 149
File D
Modos Par/Fren Modo Par/Fren A 155 Nivel Fren CC 158 Mod Reg Barram A 161
Modo Par/Fren B 156 Tempo Fren CC 159 Mod Reg Barram B 162
SelNivel Fren CC 157 Ki Reg Barram 160 Tipo Resistor FD 163
Modos Reinic. Partida Energiz 168 Ganho Part Movim 170 Temp entre tent 175
Partid Mov Ativ 169 Tentat Rein Auto 174
Perda Potencia Modo Perda Pot 184
Tempo Perda Pot 185
3-8 Programação e parâmetros

Arquivo Grupo Parâmetros


Utilidade Config Direção Modo Direcao 190
Utility
Config Ref HIM Salve RefHIM 192
PrécarRefMan 193
Config MOP Grava Refer. MOP 194
File E Taxa MOP 195
Memória Niv Aces Param 196 Grava Cnfg Usuar 199 Classe Tensão 202
Inversor Volta p/ Default 197 Reset Medid 200 Checksum Inv 203
Carreg Cfg Usuar 198 Idioma 201
Diagnóstico Status Inversor1 209 Status Saida Dig 217 Status Falha 2 228
Status Inversor2 210 Temp Inv 218 Alarme 1 Falha 229
Alarme1 Inver. 211 Cont. Sbrcor Inv 219 Alarme 2 Falha 230
Alarme2 Inver. 212 Cont. Sobrec mot 220 Sel Ponto Teste1 234
Fonte Ref Veloc 213 Falha de Frequen 224 DadoPonto Teste1 235
Inib Partida 214 Falha Corrente 225 Sel Ponto Teste2 236
Fonte Ult Parada 215 FalhaTens Barram 226 DadoPonto Teste2 237
Status Ent Dig 216 Status Falha 1 227
Falhas Config Falha 1 238 Modo Remoc Falha 241 Codigo Falha 1-4 243-249
Remocao Falha 240 Marcad Energizaç 242 Tempo Falha 1-4 244-250
Alarmes Config Alarme 1 259
Comunicação Controle Comun Taxa Dados DPI 270 Res. Ref. Inver 272
Comm
unicat Res Logic Inver 271 Res. Rampa Inver 273
ion
Masc e Mascara Logica 276 Masc. Rem. Falha 283 Controle Referen 292
Controles Mascara de Liga 277 Mascara de MOP 284 Controle Aceler 293
Mascara de Jog 278 Mascara Local 285 Control Desacele 294
File H Mascara Direcao 279 Controle Desliga 288 ControlRem.Falha 295
Mascara Refer. 280 Controle Partida 289 Controle de MOP 296
Mascara Acelerac 281 Controle de JOG 290 Controle Local 297
Mascara Desacele 282 Controle Direcao 291
Links de dados Dado Entrada
A1-D2 300-307
Dado Saida A1-D2 310-317
Entradas Saídas Entradas Config Entr Anlg 320 Entr Anlg Sup 1 322 Entr Anlg Sup 2 325
Inputs
& Out Analog RaizQuad Ent Anl 321 Entr Anlg Inf 1 323 Entr Anlg Inf 2 326
puts
Perda Ent Anlg1 324 Perda Ent Anlg2 327
Saidas Analog Absol Saida Anlg 341 Saida Analg1 Sup 343
Sel Saida Analg1 342 Saida Analg1 Inf 344
File J
Ent Digitais Sel Entr Digit 1-6 361-366
Saídas Digitais Sel Saida Dig 1 380 Sel Saida Dig 2 384
Niv Saida Dig 1 381 Niv Saida Dig 2 385
TempLigSaidDig 1 382 TempLigSaidDig 2 386
TempDslSaidDig 1 383 TempDslSaidDig 2 387
Programação e parâmetros 3-9

Exibição de parâmetros avançados – controle avançado


Parâmetro 196 [Niv Aces Param] definido como opção 1 “Avançado.”
Arquivo Grupo Parâmetros
Monitoração Medição Freq Saída 001 Fator Pot. Saida 008 Estimativ torque 015 3.x
Monit Freq Comandada 002 MWh decorrido 009 Val. Ent. Anal 1 016
or
Corrente Saída 003 Tempo funcionam. 010 Val. Ent. Anal 2 017
Corrente Torque 004 Freq MOP 011 Veloc. rampeada 022
Corrente Fluxo 005 Tensão Barram CC 012 Ref. velocidade 023
File A
Tensão de Saida 006 Mem. Barram CC 013 Torque comandado** 024
Pot. de Saida 007 kWh decorrido 014 Feedback veloc. 025
Dados kW Nominal 026 Corrente Nominal 028
Inversor Tensão Nominal 027 Versão SFW 029
Controle Motor Dados Tipo do Motor 040 RPM Mtr ID. 044 Fator sobrec mtr 048
Motor
Contro
Motor Volts Mtr ID. 041 Potência Mtr ID. 045 Polos motor 049
l Amps Mtr ID. 042 Unid Pot Mtr ID. 046 Modo OL de motor 050 3.x
Hertz Mtr ID. 043 Tipo Sobrec Mtr 047
Atributos Modo Desemp. Trq 053 Auto-ajuste 061 Ref Sup Trq A** 428
File B torque Tensão Maxima 054 Queda tensão RI 062 Ref Inf Trq A** 429
Freq. Maxima 055 Refer.Corr.Fluxo 063 Pto ajuste trq 1** 435
Compensacao 056 Queda tens indut 064 Limite Trq Pos** 436
Modo Fluxo 057 Auto-ajuste trq** 066 Limite Trq Neg** 437
Tempo Fluxo 058 Auto-ajust inérc** 067 Status controle** 440
Filtro boost SV 059 Ref Torque A ** 427 Ref. Corr. Trq** 441
Volts por Ref. Part./Acel* 069 Tensão de Quebra* 071
Hertz Ref. Operacao* 070 Freq. de Quebra* 072
Feedback Tipo Fdbk motor 412 Feedback Pos Enc 414 Sel Filtro Fdbk** 416
veloc. PPR Encoder 413 Veloc. Encoder 415 Freq Filtro Ent.** 419
K Filtro Entalhe** 420
Comando Veloc Modo & Lim Modo Velocidade 080 Inibição Freq 1 084 Banda Inib freq 087
Speed
Comm Veloc Veloc Minima 081 Inibição Freq 2 085 Mod Vel/Torque** 088
and
Velocidade Max. 082 Inibição Freq 3 086 Limite veloc rev 454
Limite Sobrevel 083
Referencia Sel Ref Veloc A 090 Sel Ref Veloc B 093 Sel Ref Man BT 096
File C Veloc Ref Super Vel A 091 Ref Super Vel B 094 Ref Super Man BT 097
Ref Infer Vel A 092 Ref Infer Vel B 095 Ref Infer Man BT 098
Veloc Veloc. de Jog 1 100 Vel Preset 1-7 101-107 Veloc. de Jog 2 108
discretas
AjusteVelo- Refer % Ajuste 116 Selec Ent Ajuste 117 Ajuste Superior 119
cidade Sel Said Ajuste 118 Ajuste Inferior 120
Comp. Escor RPM@ I.nom 121 Ganho Comp. Esc.* 122 Medid RPM Escorr 123
Escorr
Processo PI Config PI 124 Limite Inf PI 131 Medidor Saida PI 138
Controle do PI 125 Limite Sup de PI 132 Filtro LBPI 139
Sel Refer de PI 126 Pre-Carga do PI 133 Tempo deriv PI 459
Refer do PI 127 Status do PI 134 Referên. PI sup. 460
Sel Feedback PI 128 Medidor Refer PI 135 Referên. PI inf. 461
Tempo Integr PI 129 Medid Fdback PI 136 Feedback PI sup 462
Ganho Prop PI 130 Medidor Erro PI 137 Feedback PI inf 463
Regulador Loop veloc. Ki** 445 LB filt erro vel 448 3.x Inércia Total** 450
veloc. Loop veloc. Kp** 446 LB desejada vel.** 449 Medid vel circ** 451
Loop veloc. Kf** 447
Controle Dinâm. Modos Retardo Energiz 167 Tentat Rein Auto 174 Nív. ativ-inativ 180
Dynam
ic Con Reinic. Partida Energiz 168 Temp entre tent 175 Tempo ativo 181
trol
Partid Mov Ativ 169 Modo ativ-inativ 178 Nivelinativo 182
Ganho Part Movim 170 Ref ativ- inativ 179 Tempo inativo 183
Perda Nível Adv terra 177 Tempo Perda Pot 185 TempoPerdaCarga 188
File D Potencia Modo Perda Pot 184 Nív Perda Carga 187
Taxas Tempo Acelerac 1 140 Tempo Desacele 1 142 % Curva -S 146
Rampas Tempo Acelerac 2 141 Tempo Desacele 2 143
Limites Sel Limite Corr 147 Mod Sobrecar Inv 150 Lim. força regen** 153
Carga Val Limite Corr 148 Frequencia PMW 151 Lim. taxa corr.** 154
Ganho Limit Corr 149 Queda RPM @ Inom 152 Tempo PinoProt* 189
3-10 Programação e parâmetros

Arquivo Grupo Parâmetros


Controle Dinâm. Modos Par/ FD parado 145 Tempo Fren CC 159 Kp Reg Barram* 164
continuação Fren Modo Par/Fren A 155 Ki Reg Barram* 160 Kd Reg Barram* 165
Modo Par/Fren B 156 Mod Reg Barram A 161 Fluxo de Fren. 166
SelNivel Fren CC 157 Mod Reg Barram B 162
Nivel Fren CC 158 Tipo Resistor FD 163
Utilidade Config Modo Direcao 190
Utility Direção
Config Ref Cnfg AutoMan 192
HIM
Config MOP Grava Refer. MOP 194 Taxa MOP 195
File E
Memória Niv Aces Param 196 Reset Medid 200 Cnfg ConjUsu Din 204
Inversor Volta p/ Default 197 Idioma 201 Sel ConjUsu Din 205
Carreg Cfg Usuar 198 Classe Tensão 202 Ativ ConjUsu Din 206
Grava Cnfg Usuar 199 Checksum Inv 203
Diagnóstico Status Inversor1 209 Temp Inv 218 Status Falha 1 227
Status Inversor2 210 Cont. Sbrcor Inv 219 Status Falha 2 228
Alarme1 Inver. 211 Cont. Sobrec mot 220 Alarme 1 Falha 229
Alarme2 Inver. 212 Tpo disp sbc mtr 221 3.x Alarme 2 Falha 230
Fonte Ref Veloc 213 Status Inversor3 222 3.x Sel Ponto Teste1 234
Inib Partida 214 Status Falha 3 223 3.x DadoPonto Teste1 235
Fonte Ult Parada 215 Falha de Frequen 224 Sel Ponto Teste2 236
Status Ent Dig 216 Falha Corrente 225 DadoPonto Teste2 237
Status Saida Dig 217 FalhaTens Barram 226
Falhas Config Falha 1 238 Modo Remoc Falha 241 Codigo Falha 1-4 243-249
Remocao Falha 240 Marcad Energizaç 242 Tempo Falha 1-4 244-250
Alarmes Config Alarme 1 259
Comunicação Controle Taxa Dados DPI 270 Res. Rampa Inver 273 Selecao REF DPI 298
Comm
unicat Comun Res Logic Inver 271 Seleç. Porta DPI 274
ion
Res. Ref. Inver 272 Valor Porta DPI 275
Masc e Mascara Logica 276 Masc. Rem. Falha 283 Controle Referen 292
Controles Mascara de Liga 277 Mascara de MOP 284 Controle Aceler 293
File H Mascara de Jog 278 Mascara Local 285 Control Desacele 294
Mascara Direcao 279 Controle Desliga 288 ControlRem.Falha 295
Mascara Refer. 280 Controle Partida 289 Controle de MOP 296
Mascara Acelerac 281 Controle de JOG 290 Controle Local 297
Mascara Desacele 282 Controle Direcao 291
Links de Dado Entrada RefAltaRes 308 Dado Saida A1-D2 310-317
dados A1-D2 300-307
Segurança Acion másc porta 595 Acion másc grav 597 Acion másc lógic 598
Cnfg másc grav 596 Mascara Logica 276
Entradas Saídas Entradas Config Entr Anlg 320 Entr Anlg Inf 1 323 Entr Anlg Inf 2 326
Inputs
& Out Analog RaizQuad Ent Anl 321 Perda Ent Anlg1 324 Perda Ent Anlg2 327
puts
Entr Anlg Sup 1 322 Entr Anlg Sup 2 325
Saidas Conf Saída Analg 340 Saida Analg1 Sup 343 Ajuste Sai Anal1 377
Analog Absol Saida Anlg 341 Saida Analg1 Inf 344
File J Sel Saida Analg1 342 Esc Saída Anal1 354
Ent Digitais Sel Entr Digit 1-6 361-366 LógDados EntDig 411
Saídas Ajuste Sai Dig 379 TempLigSaidDig 1 382 Niv Saida Dig 2 385
Digitais Sel Saida Dig 1 380 TempDslSaidDig 1 383 TempLigSaidDig 2 386
Niv Saida Dig 1 381 Sel Saida Dig 2 384 TempDslSaidDig 2 387
Aplicações 3.x Funções Controle fibra 620 3.x Aumento vel trav 623 3.x Salto P 626 3.x
Applic
ations
da fibra 3.x Status da fibra 621 3.x Dimin veloc trav 624 3.x
Tempo de sinc 622 3.x Travessia máxima 625 3.x

File K

* Esses parâmetros somente serão exibidos quando o parâmetro 053 [Modo Desemp. Trq] for definido como
opção “2 ou 3.”
** Esses parâmetros somente serão exibidos quando o parâmetro 053 [Modo Desemp. Trq] for definido como
opção “4.”
3.x Somente Firmware versão 3.002 e posteriore.
Programação e parâmetros 3-11

Arquivo A Arquivo de Monitoração (Arquivo A)

Relacion.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores


001 [Freq Saida] Padrão: Leitura somente
Freqüência de saída presente em T1, T2 e Mín/Máx: –/+[Freq. Maxima]
T3 (U, V e W) Unidades: 0,1 Hz
002 [Freq Comandada] Padrão: Leitura somente
Valor do comando da freqüência ativa. Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
Unidades: 0,1 Hz
003 [Corrente Saida] Padrão: Leitura somente
EC
32 A corrente de saída total presente em T1, Mín/Máx: 0,0/Corrente nominal
T2 e T3 (U, V e W). do inversor × 2
Unidades: 0,1 A
0,01 A E C
004 [Corrente Torque] Padrão: Leitura somente
EC
32 O total de corrente que está em fase com Mín/Máx: Classificação do inversor
o componente da tensão fundamental. × –2/+2
Unidades: 0,1 A
0,01 A E C
005 [Corrente Fluxo] Padrão: Leitura somente
EC
MONITORAÇÃO (Arquivo A)

32 O total de corrente que não está em fase Mín/Máx: Classificação do inversor


com o componente da tensão × –2/+2
fundamental. Unidades: 0,1 A
0,01 A E C
Medição

006 [Tensão de Saida] Padrão: Leitura somente


Tensão de saída presente nos terminais Mín/Máx: 0,0/Tensão nominal
T1, T2 & T3 (U, V & W). do inversor
Unidades: 0,1 Vca
007 [Pot. de Saida] Padrão: Leitura somente
EC
32 Potência de saída presente em T1, T2 & Mín/Máx: 0,0/kW nominal do
T3 (U, V & W). inversor × 2
Unidades: 0,1 kW
0,01 kW E C
008 [Fator Pot. Saida] Padrão: Leitura somente
Fator da potência de saída. Mín/Máx: 0,00/1,00
Unidades: 0,01
009 [MWh decorrido] Padrão: Leitura somente
32 Energia de saída acumulada do inversor. Mín/Máx: 0,0/429496729,5 MWh
Unidades: 0,1 MWh
010 [Tempo funcionam.] Padrão: Leitura somente
32 O tempo acumulado em que o inversor Mín/Máx: 0,0/429496729,5 H
está produzindo energia. Unidades: 0,1 H
011 [Freq MOP] Padrão: Leitura somente
Valor do sinal no MOP (Motor Operated Mín/Máx: –/+[Freq. Maxima]
Potentiometer - Potenciômetro motorizado Unidades: 0,1 Hz
digital).
3-12 Programação e parâmetros
Arquivo A

Relacion.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
012 [Tensão Barram CC] Padrão: Leitura somente
Nível de tensão do barramento de CC Mín/Máx: 0,0/baseado na
presente. classificação do inversor
Unidades: 0,1 Vcc
013 [Mem. Barram CC] Padrão: Leitura somente
Média de 6 minutos do nível da tensão no Mín/Máx: 0,0/baseado na
barramento de CC. classificação do inversor
Unidades: 0,1 Vcc
014 EC [kWh decorrido] Padrão: Leitura somente
32 Energia de saída acumulada do inversor. Mín/Máx: 0,0/429496729.5 kWh
Unidades: 0,1 kWh
015 E C v3 [[Estimativ torque] Padrão: Leitura somente
Saída estimada de torque do motor como Mín/Máx: –/+800,0 %
porcentagem do torque nominal do motor. Unidades: 0,1 %
016 [Val. Ent. Anal 1] Padrão: Leitura somente
017 [Val. Ent. Anal 2] Mín/Máx: 0,000/20,000 mA
Medição

Valor do sinal nas entradas analógicas. –/+10,000 V


MONITORAÇÃO (Arquivo A)

Unidades: 0,001 mA
0,001 Volt
022 EC [Veloc. rampeada] Padrão: Leitura somente
O valor mostrado é o valor após a rampa Mín/Máx: –/+500,0 Hz
de aceleração/desaceleração, mas antes Unidades: 0,1 Hz
de qualquer correção fornecida pela
compensação de escorregamento, PI, etc.
023 EC [Ref. velocidade] Padrão: Leitura somente
Valor da soma da velocidade rampeada Mín/Máx: –/+500,0 Hz
e do processo PI. Unidades: 0,1 Hz
024 E C v2 [Torque comandado] Padrão: Leitura somente 053

FV O valor de referência de torque final Mín/Máx: –/+800,0 %


depois que os limites & a filtragem são Unidades: 0,1 %
aplicados. % do torque nominal do motor.
025 E C v2 [Feedback veloc.] Padrão: Leitura somente 053
Valor da velocidade real do motor, medida Mín/Máx: –/+500,0 Hz
pelo feedback do encoder ou estimada. Unidades: 0,1 Hz
026 [kW Nominal] Padrão: Leitura somente
32 Classificação da potência do inversor. Mín/Máx: 0,37/15,0 kW
Dados Inversor

0,00/300,00 kW EC
Unidades: 0,01 kW
027 [Tensão Nominal] Padrão: Leitura somente
A classe da tensão de entrada do inversor Mín/Máx: 208/600 Volts
(208, 240, 400, etc.). 0,0/6553,5 Volt EC
Unidades: 0,1 Vca
Programação e parâmetros 3-13

MONITORAÇÃO (Arquivo A) Arquivo A

Relacion.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
028 [Corrente Nominal] Padrão: Leitura somente
A corrente nominal de saída do inversor. Mín/Máx: 1,1/32,2 A
Dados Inversor

0,0/6553,5 A E C
Unidades: 0,1 A
029 [Versão SFW] Padrão: Leitura somente 196
Versão do software da Placa de controle Mín/Máx: 0,000/65,256
principal. 0,0/65,535 E C
Unidades: 0,001
3-14 Programação e parâmetros

Arquivo Controle Motor (Arquivo B)


Arquivo B

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


Valores

dos símbolos
040 [Tipo do Motor] Padrão: 0 “Indução”
Configurado para corresponder ao tipo de Opções: 0 “Indução”
motor conectado. 1 “Relut. Sinc.”
2 “Imã PermSinc”
041 [Volts Mtr ID] Padrão: Baseado na classificação
Configurado na tensão nominal da placa do inversor
de identificação do motor. Mín/Máx: 0,0/[Tensão Nominal]
Unidades: 0,1 Vca
042 [Amps Mtr ID.] Padrão: Baseado na classificação 047
Configurado em ampères à plena carga do inversor 048
da placa de identificação do motor. Mín/Máx: 0,0/[Corrente Nominal] × 2
Unidades: 0,1 A
043 [Hertz Mtr ID.] Padrão: Baseado na classificação
Configurado na freqüêncianominal da do inversor
placa de identificação do motor. Mín/Máx: 5,0/400,0 Hz
5,0/500,0 Hz E C
Unidades: 0,1 Hz
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

044 [RPM Mtr ID.] Padrão: Baseado na classificação


Configurado na velocidadenominal da do inversor
placa de identificação do motor. Mín/Máx: 60/30000 RPM
Dados Motor

Unidades: 1 RPM
045 [Potência Mtr ID.] Padrão: Baseado na classificação 046
Configurado na potência nominal da do inversor
32 placa de identificação do motor. Mín/Máx: 0,00/100,00
(1) Consulte [Unid Pot Mtr ID.] 0,00/412,48 E C
Unidades: 0,01 kW/HP(1)
046 [Unid Pot Mtr ID.] Padrão: Baseado na classifi-
Seleciona as gavetas de alimentação do cação do inversor
motor a serem usadas. Opções: 0 “HP”
1 “kW”
047 [Tipo Sobrec Mtr] Padrão: Hertz Mtr ID./3 042
Seleciona a freqüência de saída abaixo Mín/Máx: 0,0/500,0 Hz 220
da qual a corrente de operação do motor Unidades: 0,1 Hz
será reduzida. A sobrecarga térmica do
motor gerará uma falha em níveis de
corrente inferiores.
048 [Fator sobrec mtr] Padrão: 1,00 042
Configura o nível de operação para a Mín/Máx: 0,20/2,00 220
sobrecarga do motor. Unidades: 0,01
Motor FLA x Fator de sobrecarça = Nível
de operação
049 EC [Polos motor] Padrão: 4
Define o número de pólos do motor. Mín/Máx: 2/40
Unidades: 2 pólos
Programação e parâmetros 3-15

Arquivo B

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
050 E C v3 [Modo OL de motor] 219
Se “0,” [Cont. Sbrcor Inv], P219 será redefinido como zero por um ciclo
de potência ou reset do motor. Se “1,” o valor será mantido. Uma transição
de “1” para “0” redefine [Cont. Sbrcor Inv] como zero.
Dados Motor

r
ne
ce
t ci
Re
x x x x x x x x x x x x x x x 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

053 Standard [Modo Desemp. Trq] Padrão: 0 “Vetr s/Sens.” 062


Define o método de produção de torque Opções: 0 “Vetr s/Sens.” 063
do motor. 1 “Ec.Vtr s/Sns” 069
2 “V/Hz Pers.” 070
3 “V/HzVent/Bmb”
EC [Modo Desemp. Trq] Padrão: 0 “Vetr s/Sens.”
Define o método de controle do motor Opções: 0 “Vetr s/Sens.”
usado no inversor. 1 “Ec.Vtr s/Sns”
Atributos torque

Importante: O modo “Vetor FVC” requer 2 “V/Hz Pers.”


auto-ajuste do motor, acoplado e não 3 “V/HzVent/Bmb”
acoplado à carga. 4 “Vetor FVC”(1)
(1) Firmware Avançado 2.001 & posterior.

054 [Tensão Maxima] Padrão: Tensão nominal do inversor


Define a tensão mais elevada que o Mín/Máx: Tensão nominal × 0,25/
inversor produzirá. Tensão nominal
Unidades: 0,1 Vca
055 [Freq. Maxima] Padrão: 110,0 ou 130,0 Hz 083
Define a freqüência mais elevada que Mín/Máx: 5,0/400,0 Hz
o inversor produzirá. 5,0/500,0 Hz EC
Consulte o parâmetro 083 [Limite Unidades: 0,1 Hz
Sobrevel].
3-16 Programação e parâmetros
Arquivo B

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
056 [Compensacao] 411
Habilita/desabilita as opções de correção.

(2) M
PW
cia
ên

Ixo r D s (2)
ig (2)

Ati toC )

Au iag (1
On r Je lc
isto r R

.
Fre

flet
nD

va a
da rk
Xs do
sE

Re
de

ta
gD

va

ap
Tra
Re

Ad
x x x x x x 0 x 1 x x 1 1 0 1 1 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Descrições das opções
Onda Reflet. Desabilita a proteção contra sobretensão de onda refletida para
cabos longos. (tipicamente habilitada).
Ativar Jerk Em modos que não são Vetor FVC, a desabilitação de jerk
remove uma curva S curta no início da rampa de aceleração/
desaceleração.
CálcAuto Ixo Não está em funcionamento – reservada para aprimoramentos
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

futuros.
Xsistor Diag Desabilita os testes de diagnóstico de energia do transistor
executados em cada comando de partida.
Atributos torque

Adaptador Rs FVC c/encoder somente - a desabilitação poderá melhorar a


regulagem de torque em velocidades mais baixas (geralmente
não é necessário).
Rev Cabos Mtr Reverte a rotação de fase da tensão aplicada, revertendo
efetivamente os cabos do motor.
Bloq freqPWM Impede que a freqüência PWM reduza para 2 kHz em
freqüências baixas de operação no modo Vetor FVC sem
encoder.
057 [Modo Fluxo] Padrão: 0 “Manual” 053
Auto = O fluxo é estabelecido para um Opções: 0 “Manual” 058
período de tempo calculado com base 1 “Automático”
nos dados da placa de identificação do
motor. [Tempo Fluxo] não é usado.
Manual = O fluxo é estabelecido para
[Fluxo Tempo] antes da aceleração.
058 [Fluxo Tempo] Padrão: 0,00 seg 053
Define o tempo que o inversor usará para Mín/Máx: 0,00/5,00 seg 058
tentar e atingir o fluxo total do estator do Unidades: 0,01 seg
motor. Quando um comando de Partida é
emitido, a corrente CC no nível de limite
da corrente é usada para criar o fluxo do
estator antes da aceleração.
059 EC [Filtro boost SV] Padrão: 500
Define o valor de filtragem usado para Mín/Máx: 0/32767
aumentar a tensão durante a operação Unidades: 1
de vetor sensorless.
Programação e parâmetros 3-17

Arquivo B

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
061 [Auto-ajuste] Padrão: 3 “Calcular” 053
Fornece um método manual ou Opções: 0 “Pronto” 062
automático para configurar [Queda 1 “Sint. Estát.”
tensão RI] e [Refer.Corr.Fluxo], que 2 “Sint. Rotaç.”
afetam o desempenho do vetor 3 “Calcular”
sensorless. Válido somente quando o
parâmetro 53 for definido como “Vetr s/
Sens.”, “Ec.Vtr s/Sns” ou “Vetor FVC”
“Pronto” (0) = O parâmetro retorna a essa configuração seguido de “Sint. Estát.”
ou “Sint. Rotaç.”. Também permite configurar manualmente [Queda tensão RI] e
[Refer.Corr.Fluxo].
“Sint. Estát.” (1) = Um comando temporário que inicia um teste não rotacional da
resistência do estator do motor para obter a melhor configuração automática
possível de [Queda tensão RI]. É necessário um comando de partida após o
início dessa configuração. O parâmetro retorna para “Pronto” (0) após o teste,
quando uma outra transição de partida será necessária à operação do inversor no
modo normal. Usado quando não for possível a rotação do motor.
“Sint. Rotaç.” (2) = Um comando temporário que inicia um “Sint. Estát.” seguido de
um teste rotacional para obter a melhor configuração automática possível de
[Refer.Corr.Fluxo]. É necessário um comando de partida após o início dessa
configuração. O parâmetro retorna para “Pronto” (0) após o teste, quando uma
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

outra transição de partida será necessária à operação do inversor no modo


normal. Importante: Usado quando o motor estiver desacoplado da carga.
Atributos torque

Os resultados poderão não ser válidos se uma carga estiver acoplada ao motor
durante esse procedimento.

ATENÇÃO: A rotação do motor poderá ocorrer em direção indesejada


durante esse procedimento. Para que haja proteção contra possíveis
! ferimentos pessoais e/ou danos ao equipamento, recomenda-se que o
motor seja desconectado da carga antes de prosseguir.

“Calcular” (3) = Essa configuração utiliza os dados da placa de identificação do


motor para definir automaticamente [Queda tensão RI] e [Refer.Corr.Fluxo].
062 [Queda tensão RI] Padrão: Baseado na classificação 053
Valor da queda de tensão na resistência do inversor 061
do estator do motor em corrente nominal Mín/Máx: 0,0/[Volts Mtr ID.]×0,5
do motor. Usado somente quando o Unidades: 0,1 Vca
parâmetro 53 estiver definido como “Vetr
s/Sens.”, “Ec.Vtr s/Sns” ou “Vetor FVC”.
063 [Refer.Corr.Fluxo] Padrão: Baseado na classificação 053
32 Valor da corrente para fluxo total do inversor 061
do motor. Usado somente quando Mín/Máx: [Amps Mtr ID.] × 0,05/
o parâmetro 53 for definido como “Vetr s/ [Amps Mtr ID.] × 0,9
Sens.”, “Ec.Vtr s/Sns” ou “Vetor FVC”. Unidades: 0,01 A
064 E C v2 [Queda tens indut] Padrão: Baseado na classificação
do inversor
Valor da queda de tensão na indutância
de fuga do motor em corrente nominal Mín/Máx: 0,0/Volts Mtr ID.
do motor. Usado somente quando Unidades: 0,1 Vca
o parâmetro 53 for definido como
“Vetor FVC”.
3-18 Programação e parâmetros
Arquivo B

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
066 E C v2 [Auto-ajuste trq] Padrão: 50,0% 053
Especifica o torque do motor aplicado ao Mín/Máx: 0,0/150,0%
motor na execução dos testes de inércia Unidades: 0,1 %
FV e corrente de fluxo durante um
auto-ajuste.
067 E C v2 [Auto-ajust inérc] Padrão: 0 “Pronto” 053
450
Fornece um método automático de Opções: 0 “Pronto”
configuração de [Inércia Total]. Esse teste 1 “Ajuste Inérc”
FV é automaticamente executado durante os
testes de partida do motor. Importante:
Use quando o motor estiver acoplado à
carga. Os resultados poderão não ser
válidos se a carga estiver acoplada ao
motor durante esse procedimento.
“Pronto” = O parâmetro retorna a essa
configuração após a conclusão de ajuste
de inércia.
“Ajuste Inérc” = Um comando temporário
que inicia um teste de inércia da
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

combinação motor/carga. O motor


acelerará e desacelerará enquanto
o inversor mede o total de inércia.
Atributos torque

427 E C v2 [Ref Torque A] Padrão: 0 “Pto ajst trq” 053


Seleciona a fonte de referência de torque Opções: 0 “Pto ajst trq”
externa para o inversor. A forma como 1 “Ent Analóg 1”
FV essa referência será usada dependerá do 2 “Ent Analóg 2”
[Mod Vel/Torque]. 3-17 “Reservado”
(1) 18-22 “Porta DPI 1-5” (1)
Consulte o Apêndice B para obter as
23 “Reservado”
localizações de porta DPI.
24 “Desativado”
428 E C v2 [Ref Sup Trq A] Padrão: 100,0% 053

FV Gradua o valor superior da seleção da Mín/Máx: –/+800,0 %


[Ref Torque A] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 %
entrada analógica.
429 E C v2 [Ref Inf Trq A] Padrão: 0,0% 053

FV Gradua o valor inferior da seleção da [Ref Mín/Máx: –/+800,0 %


Torque A] quando a fonte é uma entrada Unidades: 0,1 %
analógica.
435 E C v2 [Pto ajuste trq 1] Padrão: 0,0% 053

FV Fornece um valor fixo interno para o Mín/Máx: –/+800,0 %


Ponto de ajuste de torque quando [Ref Unidades: 0,1 %
Torque A] está definido como “Pto ajst
trq”.
436 E C v2 [Limite Trq Pos] Padrão: 200,0% 053
Define o limite de torque para o valor de Mín/Máx: 0,0/800,0%
referência de torque positivo. A referência Unidades: 0,1 %
FV não poderá exceder esse valor.
Programação e parâmetros 3-19

Arquivo B

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
437 E C v2 [Limite Trq Neg] Padrão: –200,0% 053
Define o limite de torque para o valor Mín/Máx: –800,0/0,0%
de referência de torque negativo. Unidades: 0,1 %
FV A referência não poderá exceder
esse valor.
440 E C v2 [Status controle] Leitura somente 053

FV Exibe um status resumido de quaisquer condições


que estejam limitando a referência de torque ou
corrente.
Re orq mpo

q
Lim orP gFlx
Lim rqPo Neg

rNe q
Lim orN Flx
LimTrqPo Pos
Lim áxE Trq

gTr
Sta Obs ns

Co osTr
Re EnfC v.

LimMinE c
Lim inC q

Trq sc

C os
Atributos torque

g
t er

s
e

T s
M rr
fT a

C e
t
T t
M r

Lim rqNe
Sta LimT

Lim el/T

Lim Po

LimCorP
f. V
p
t
Dis

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
0 = Condição Falsa
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 x = Reservado
Nº Bit
Fre nomi Mot

Es oltA xo
Ten n
tLim cio
s
V lu
e
na a
Ec Phas

Lim g.F
v
o
Re

1 = Condição Verdadeira
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

x x x x x x x x x x x 0 0 0 0 0
0 = Condição Falsa
31 30 29 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 x = Reservado
Nº Bit
441 E C v2 [Ref. Corr. Trq] Padrão: Leitura somente 053

FV Exibe o valor de referência da corrente de Mín/Máx: –/+3276,7 A


torque presente na saída do limitador da Unidades: 0,1 A
taxa de corrente (parâmetro 154).
069 [Ref. Part./Acel] Padrão: Baseado na classificação 053
Define o nível do impulso de tensão para do inversor 070
partida e aceleração quando o modo “V/ Mín/Máx: 0,0/[Volts Mtr ID.] × 0,25
Hz Pers.” é selecionado. Unidades: 0,1 Vca
Consulte o parâmetro 083 [Limite
Sobrevel].
070 [Ref. Operacao] Padrão: Baseado na classificação 053
Define o nível de impulso para o estado do inversor 069
estável ou desaceleração quando os Mín/Máx: 0,0/[Volts Mtr ID.] × 0,25
Volts por Hertz

modos “V/HzVent/Bmb” ou “V/Hz Pers.” Unidades: 0,1 Vca


são selecionados.
Consulte o diagrama no parâmetro 083.
071 [Tensão de Quebra] Padrão: [Volts Mtr ID.] × 0,25 053
Define a tensão que o inversor produzirá Mín/Máx: 0,0/[Volts Mtr ID.] 072
em [Freq. de Quebra]. Unidades: 0,1 Vca
Consulte o parâmetro 083 [Limite
Sobrevel].
072 [Freq. de Quebra] Padrão: [Hertz Mtr ID.] × 0,25 053
Define a freqüência que o inversor Mín/Máx: 0,0/[Freq. Maxima] 071
produzirá em [Tensão de Quebra]. Unidades: 0,1 Hz
Consulte o parâmetro 083 [Limite
Sobrevel].
3-20 Programação e parâmetros
Arquivo B

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
412 E C v2 [Tipo Fdbk motor] Padrão: 0 “Quadratura”
Seleciona o tipo de encoder; canal único Opções: 0 “Quadratura”
ou quadratura. As opções 1 & 3 detectam 1 “Verif. Quad”
a perda de sinal do encoder (ao utilizar 2 “Can. Simples”
entradas diferenciais), 3 “Ver. simples”
independentemente da configuração de
[Modo Velocidade], parâmetro 080. Para
o modo Vetor FVC, use um encoder de
quadratura somente (opção 0/1). Se for
utilizado um encoder de canal único
(opção 2/3) no modo vetor sensorless ou
V/Hz, selecione “DesatReverso” (opção
2) no parâm. 190.
413 E C v2 [PPR Encoder] Padrão: 1024 PPR
Contém os pulsos por revolução do Mín/Máx: 1/20000 PPR
encoder. Para uma melhor operação Unidades: 1 PPR
no modo Vetor FVC, o PPR deve ser ≥
(64 x pólos do motor).
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

414 E C v2 [Feedback Pos Enc] Padrão: Leitura somente


Exibe a contagem bruta de pulsos do Mín/Máx: –/+2147483647
Feedback veloc.

encoder. No caso de encoders de canal Unidades: 1


único, essa contagem aumentará (por
revolução) pela quantidade em [PPR
Encoder]. No caso de encoders de
quadratura, essa contagem aumentará
quatro vezes a quantidade definida em
[PPR Encoder].
415 E C v2 [Veloc. Encoder] Padrão: Leitura somente
Fornece um ponto de monitoração que Mín/Máx: –/+500,0 Hz
reflete a velocidade observada no Unidades: 0,1 Hz
dispositivo de realimentação.
416 E C v2 [Sel Filtro Fdbk] Padrão: 0 “Nenhum”
Seleciona o tipo de filtro de realimentação Opções: 0 “Nenhum”
desejado. “Leve” usa um filtro de 1 “Leve”
realimentação de 35/49 radiano. 2 “Pesado”
“Pesado” usa um filtro de realimentação
de 20/40 radiano.
419 E C v2 [Freq Filtro Ent.] Padrão: 0,0 Hz 053

FV Define a freqüência central para um filtro Mín/Máx: 0,0/500,0 Hz


de entalhe de dois pólos opcional. O filtro Unidades: 0,1 Hz
é aplicado ao comando de torque. “0”
desabilita esse filtro.
420 E C v2 [K Filtro Entalhe] Padrão: 0,3 053

FV Define a largura para o filtro de entalhe Mín/Máx: 0,1/0,9


de dos pólos. Unidades: 0,1
Programação e parâmetros 3-21

Arquivo C Arquivo Comando Veloc (Arquivo C)

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


Valores

dos símbolos
080 Standard [Modo Velocidade] Padrão: 0 “Loop Aberto” 121
Define o método de regulação de Opções: 0 “Loop Aberto” até
velocidade. 1 “Comp Escorr.” 138
2 “Processo PI”
EC [Modo Velocidade] Padrão: 0 “Loop Aberto”
Seleciona a fonte para realimentação Opções: 0 “Loop Aberto”
de velocidade do motor. Observe que 1 “Comp Escorr.”
todas as seleções estão disponíveis 2 “Reservado”
ao usar o Processo PI. 3 “Encoder”
“Loop Aberto” (0) - nenhum encoder 4 “Reservado”
5 “Simulador”
COMANDO VELOC (Arquivo C)

presente e a compensação de
escorregamento não é necessária.
“Comp Escorr.” (1) - é necessário um
Modo & Lim Veloc

controle rígido da velocidade e o encoder


não está presente.
“Encoder” (3) - há um encoder presente.
“Simulador” (5) - simula um motor para
testar a operação do inversor &
verificação de interface.
081 [Veloc Minima] Padrão: 0,0 Hz 092
Define o limite inferior para a referência de Mín/Máx: 0,0/[Velocidade Max.] 095
velocidade após a aplicação da conversão Unidades: 0,1 Hz
de escala.
Consulte o parâmetro 083 [Limite
Sobrevel].
082 [Velocidade Max.] Padrão: 50,0 ou 60,0 Hz 055
Define o limite superior para a referência (Depende da classe de 083
de velocidade após a aplicação da tensão) 091
conversão de escala. 094
Mín/Máx: 5,0/400,0 Hz
Consulte o parâmetro 083 [Limite 5,0/500,0 Hz EC
202
Sobrevel]. Unidades: 0,1 Hz
3-22 Programação e parâmetros
Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
083 [Limite Sobrevel] Padrão: 10,0 Hz 055
Define o valor incremental da freqüência Mín/Máx: 0,0/20,0 Hz 082
de saída (acima da [Velocidade Max.]) Unidades: 0,1 Hz
permitido para funções como a
compensação de escorregamento.
[Velocidade Max.] + [Limite Sobrevel] deve
ser ≤ [Freq. Maxima]

Faixa de Freqüência de Saída Permitida


Regulagem de Barramento ou Limite de Corrente
Faixa de Freqüência de Saída Permitida
Operação Normal
Faixa de Freqüência de Saída Permitida
COMANDO VELOC (Arquivo C)

Máximo
de Volts
Tensão

Volts
de Motor
Modo & Lim Veloc

Corte de Freqüência devido Limite de


ao Modo de Controle Sobrevelocidade
Volts de de Velocidade
Interrupção
Impulso
de Partida
Operação
0 Velocidade Freqüência Hz do Motor Velocidade Limite de Freqüência
Mínima de Quebra Máxima Freqüência Máxima
Freqüência de Saída

084 [Inibição Freq 1] Padrão: 0,0 Hz 087


085 [Inibição Freq 2] Padrão: 0,0 Hz
086 [Inibição Freq 3] Padrão: 0,0 Hz
Define uma freqüência na qual o inversor Mín/Máx: –/+500,0 Hz
não operará. Unidades: 0,1 Hz
087 [Banda Inib freq] Padrão: 0,0 Hz 084
Determina a largura de banda em Mín/Máx: 0,0/30,0 Hz
torno da inibição de freqüência. A [Banda Unidades: 0,1 Hz
Inib freq] é dividida, aplicando 1/2 acima e
1/2 abaixo da inibição de freqüência real.
A mesma largura de banda se aplica a
todas as freqüências de inibição.
Programação e parâmetros 3-23

Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
088 E C v2 [Mod Vel/Torque] Padrão: 1 “Reg Veloc” 053

FV Seleciona a fonte de referência do torque. Opções: 0 “Torque zero”


“Torque zero” (0) - comando de torque = 0. 1 “Reg Veloc”
2 “Reg Torque”
“Reg Veloc” (1) - o inversor opera como
um regulador de velocidade. 3 “Trq/Vel Mín.”
4 “Trq/Vel Máx.”
“Reg Torque” (2) - uma referência de 5 “Soma Trq/Vel”
torque externa é usada para o comando
de torque.
“Trq/Vel Mín.” (3) - seleciona o menor valor algébrico a ser regulado quando são
comparados a referência de torque e o torque gerado pelo regulador de
Modo & Lim Veloc

velocidade.
“Trq/Vel Máx.” (4) - seleciona o maior valor algébrico quando são comparados a
referência de torque e o torque gerado pelo regulador de velocidade.
“Soma Trq/Vel” (5) - seleciona a soma da referência de torque e o torque gerado
pelo regulador de velocidade.

ATENÇÃO: A velocidade do inversor poderá atingir a [Velocidade


Max.] + [Limite Sobrevel] para corresponder ao torque exigido
!
COMANDO VELOC (Arquivo C)

quando qualquer um dos modos de torque for selecionado.


Poderão ocorrer danos ao equipamento e/ou ferimentos pessoais.

454 EC [Limite veloc rev] Padrão: 0,0 Hz


Define um limite na velocidadeno sentido Mín/Máx: –[Velocidade Max.]/0,0 Hz
negativo. O valor zero desabilita esse Unidades: 0,1 Hz
parâmetro e usa [Veloc Minima] para a
velocidade mínima.
090 [Sel Ref Veloc A] Padrão: 2 “Ent Analóg 2” 002
Seleciona a fonte da referência de Opções: 1 “Ent Analóg 1” 091
velocidade para o inversor, a menos que até
2 “Ent Analóg 2”
[Sel Ref Veloc B] ou [Vel Preset 1-7] esteja 3-7 “Reservado” 093
selecionado. 101
8 “Encoder”
9 “Nível MOP” até
107
Para obter mais informações sobre 10 “Reservado”
11 “Vel Preset 1” 117
seleção de fonte de referência de até
Referencia Veloc

velocidade, consulte a Figura 1.13 na 12 “Vel Preset 2”


13 “Vel Preset 3” 120
página 1-23. 192
14 “Vel Preset 4”
15 “Vel Preset 5” até
(1) Consulte o Apêndice B para obter as 194
16 “Vel Preset 6”
localizações de portas DPI. 17 “Vel Preset 7” 213
272
(2) Inversores com controle avançado 18 “Porta DPI 1”(1)
19 “Porta DPI 2”(1) 273
somente.
320
20 “Porta DPI 3”(1)
21 “Reservado” 361
até
22 “Porta DPI 5”(1)
23- “Reservado” 366
29
30 “HighRes Ref”(2)
3-24 Programação e parâmetros
Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
091 [Ref Super Vel A] Padrão: [Velocidade Max.] 082
Gradua o valor superior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Sel Ref Veloc A] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz
entrada analógica.
092 [Ref Infer Vel A] Padrão: 0,0 Hz 081
Gradua o valor inferior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Sel Ref Veloc A] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz
entrada analógica.
093 [Sel Ref Veloc B] Padrão: 11 “Vel Preset 1” Con-
Consulte [Sel Ref Veloc A]. sulte
Opções: Consulte [Sel Ref
090
Veloc A]
094 [Ref Super Vel B] Padrão: [Velocidade Max.] 093
Gradua o valor superior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Sel Ref Veloc B] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz
entrada analógica.
095 [Ref Infer Vel B] Padrão: 0,0 Hz 090
Referência Veloc

Gradua o valor inferior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.] 093


COMANDO VELOC (Arquivo C)

[Sel Ref Veloc B] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz


entrada analógica.
096 [Sel Ref Man BT] Padrão: 1 “Ent Analóg 1” 097
Define a fonte da referência de velocidade Opções: 1 “Ent Analóg 1” 098
manual quando uma entrada digital é 2 “Ent Analóg 2”(1)
configurada como “Auto/Manual.” 3-8 “Reservado”
(1) “Ent Analog 2” não será uma seleção 9 “Nível MOP”
válida se ela tiver sido selecionada
para qualquer um dos seguintes:
- [Selec Ent Ajuste]
- [Sel Feedback PI]
- [Sel Refer de PI]
- [Sel Limite Corr]
097 [Ref Super Man BT] Padrão: [Velocidade Max.] 096
Gradua o valor superior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Sel Ref Man BT] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz
entrada analógica.
098 [Ref Infer Man BT] Padrão: 0,0 Hz 096
Gradua o valor inferior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Sel Ref Man BT] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz
entrada analógica.
100 Standard [Veloc.Jog] Padrão: 10,0 Hz
Veloc discretas

Define a freqüência de saída quando Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]


um comando de jog é emitido. Unidades: 0,1 Hz
EC [Veloc. de Jog 1] Padrão: 10,0 Hz
Define a freqüência de saída quando Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Veloc. de Jog 1] está selecionado. Unidades: 0,1 Hz
Programação e parâmetros 3-25

Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
101 [Vel Preset 1] Padrão: 5,0 Hz 090
102 [Vel Preset 2] 10,0 Hz 093
103 [Vel Preset 3] 20,0 Hz
104 [Vel Preset 4] 30,0 Hz
105 [Vel Preset 5] 40,0 Hz
Veloc discretas

106 [Vel Preset 6] 50,0 Hz


107 [Vel Preset 7] 60,0 Hz
Fornece um valor fixo interno de comando Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
de velocidade. No modo bipolar, a direção Unidades: 0,1 Hz
é comandada por um sinal da referência.
108 EC [Veloc. de Jog 2] Padrão: 10,0 Hz
Define a freqüência de saída quando Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Veloc. de Jog 2] está selecionado. Unidades: 0,1 Hz
116 EC [Refer % Ajuste] Padrão: 0,00% 090
Adiciona ou subtrai uma porcentagem da Mín/Máx: –/+200,00% 093
referência de velocidadeou da velocidade Unidades: 0,01%
COMANDO VELOC (Arquivo C)

máxima. Depende da configuração de


[Sel Said Ajuste], parâmetro 118.
117 [Selec Ent Ajuste] Padrão: 2 “Ent Analóg 2” 090
Especifica o sinal da entrada analógica Opções: Consulte [Sel Ref 093
que está sendo usado como uma entrada Veloc A]
de ajuste.
118 [Sel Said Ajuste] 117
Especifica as referências de velocidade que serão ajustadas. 119
AjusteVelocidade

120
f d ort *
ort B
Re de C u %

eA
eC e
o
Re ionar
ic
f
Ad

x x x x x x x x x x x x x 0 0 0 1 = Cortado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Não Cortado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica * Apenas Opção de Controle Aprimorada.
119 [Ajuste Superior] Padrão: 60,0 Hz 082
Gradua o valor superior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.] 117
[Selec Ent Ajuste] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz
entrada analógica. 1 % EC
120 [Ajuste Inferior] Padrão: 0,0 Hz 117
Gradua o valor inferior da seleção de Mín/Máx: –/+[Velocidade Max.]
[Selec Ent Ajuste] quando a fonte é uma Unidades: 0,1 Hz
entrada analógica. 1 % EC
3-26 Programação e parâmetros
Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores

Importante: Os parâmetros do grupo Comp. Escorr são usados para habilitar


e ajustar o Regulador de compensação de escorregamento. Para que esse
regulador possa controlar a operação do inversor, o parâmetro 080 deve ser
definido como 1 “Comp Escorr.”.

121 [Escor RPM@ I.nom] Padrão: Baseado em [RPM Mtr ID.] 061
Define a quantidade de compensação 080
Mín/Máx: 0,0/1.200 RPM
Comp. Escorr

para a saída do inversor na FLA do motor. Unidades: 0,1 RPM 122


123
Se o valor do parâmetro 061 [Auto-ajuste]
= 3 “Calcular”, as mudanças feitas nesse
parâmetro não serão aceitas.
122 [Ganho Comp. Esc.] Padrão: 40,0 080
Define o tempo de resposta da Mín/Máx: 1,0/100,0 121
compensação de escorregamento. 122
Unidades: 0,1
123 [Medid RPM Escorr] Padrão: Leitura somente 080
Exibe a quantidade atual de ajuste que Mín/Máx: 0,0/300,0 RPM 121
está sendo aplicada como compensação –/+300,0 RPM EC
122
de escorregamento. Unidades: 0,1 RPM
COMANDO VELOC (Arquivo C)

Importante: Os parâmetros do grupo Processo PI são usados para habilitar


e ajustar a malha de PI.
Standard Para que essa malha possa controlar a operação do inversor,
o parâmetro 080 deve ser definido como 2 “Processo PI”.

124 [Config PI] 124


Define a configuração do regulador de PI. até
138
(2)
Sto -bobi orque
Ra Mod ar (1)

Re ção Fdbk
Fix ua )

Mo . E g
izQ o (1

Mo Ram ero
ers car
r t f 2)

Inv Pré- a

cel
do rro
Co e Re (

d p
ti T
p n

a d
f. Z

Ex
An e de
d
%
Processo PI

x x x x x x 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica (1) Firmware aprimorado 1.001 & posterior.
(2)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
125 [Controle do PI] 080
Controla o regulador de PI.
var I
Ati ter P
Ma eset

PI
R
n
PI

x x x x x x x x x x x x x 0 0 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
Programação e parâmetros 3-27

Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
126 [Sel Refer de PI] Padrão: 0 “Refer do PI” 124
Seleciona a fonte da referência de PI. Opções: 0 “Refer do PI” até
138
1 “Ent Analóg 1”
(1) Inversores com controle avançado 2 “Ent Analóg 2”
somente. 3-7 “Reservado”
8 “Encoder”
9 “Nível MOP”
10 “Refer Mestre”
11- “Vel Preset 1-7”
17
18- “Porta DPI 1-3”
20
21 “Reservado”
22 “Porta DPI 5”
23-29 “Reservado”
30 “HighRes Ref”(1)
127 [Refer do PI] Padrão: 50,00% 124
Fornece um valor fixo interno para a Mín/Máx: –/+100,00% do valor até
referência do processo quando [Sel Refer 138
máximo do processo
COMANDO VELOC (Arquivo C)

de PI] é definido como “Refer do PI”. Unidades: 0,01%


128 [Sel Feedback PI] Padrão: 2 “Ent Analóg 2” 124
até
Processo PI

Seleciona a fonte da realimentação de PI. Opções: Consulte


138
[Sel Refer de PI].
129 [Tempo Integr PI] Padrão: 2,00 seg 124
Tempo necessário para o componente até
Mín/Máx: 0,00/100,00 seg
integrado atingir 100% de [Medidor Erro Unidades: 0,01 seg 138
PI]. Não funciona quando o bit Manter PI
de [Controle do PI] = “1” (habilitado).
O valor zero desabilita esse parâmetro
130 [Ganho Prop PI] Padrão: 1,00 124
Define o valor para o componente até
Mín/Máx: 0,00/100,00
proporcional de PI. Unidades: 0,01 138
Erro PI × Ganho Prop PI = Saída PI
131 [Limite Inf PI] Padrão: –[Freq. Maxima] 124
Define o limite inferior da saída de PI. –100% E C até
Mín/Máx: –/+400,0 Hz 138
–/+800% E C
Unidades: 0,1 Hz
0,1% E C
132 [Limite Sup de PI] Padrão: +[Freq. Maxima] 124
Define o limite superior da saída de PI. 100% E C até
Mín/Máx: –/+400,0 Hz 138
–/+800,0% EC
Unidades: 0,1 Hz
0,1% E C
3-28 Programação e parâmetros
Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
133 [Pre-Carga do PI] Padrão: 0,0 Hz 124
Define o valor usado para pré-carregar 100,0% EC até
o componente integrado na partida ou 138
Mín/Máx: [Limite Inf PI]/
habilitação. [Limite Sup de PI]
Unidades: 0,1 Hz
0,1% E C
134 [Status do PI] Leitura somente 124
Status do regulador do Processo PI. até
138

o
Ati I
R t

PI ter P
vad
PI Limi
Ma eset
In

n
PI
x x x x x x x x x x x x 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
135 [Medidor Refer PI] Padrão: Leitura somente 124
Valor atual do sinal de referência de PIl. até
Mín/Máx: –/+100,00%
138
Unidades: 0,01%
COMANDO VELOC (Arquivo C)

136 [Medid Fdback PI] Padrão: Leitura somente 124


Valor atual do sinal de realimentação de PI. Mín/Máx: –/+100,00% até
138
Unidades: 0,01%
Processo PI

137 [Medidor Erro PI] Padrão: Leitura somente 124


Valor atual do erro de PI. até
Mín/Máx: –/+100,00%
138
Unidades: 0,01%
138 [Medidor Saida PI] Padrão: Leitura somente 124
Valor atual saída do PI. até
Mín/Máx: –/+100,0 Hz
138
–/+800,0% EC
Unidades: 0,1 Hz
0,1% E C
139 E C v2 [Filtro LBPI] Padrão: 0,0 R/s 137
Firmware 2.001 & posterior – Fornece Mín/Máx: 0,0/240,0 R/s
filtro para o sinal de erro do Processo PI. Unidades: 0,1 R/s
A saída desse filtro é exibida em [Medidor
Erro PI]. O valor zero desabilitará o filtro.
459 E C v2 [Tempo deriv PI] Padrão: 0,00 seg
Consulte a fórmula abaixo: Mín/Máx: 0,00/100,00 seg
Erro de DPI (%) Unidades: 0,01 seg
PIOut = KD (Seg) x
dt (Seg)

460 EC [Referên. PI sup.] Padrão: 100,0%


Gradua o valor superior de [Sel Refer de Mín/Máx: –/+100,0%
PI] da fonte. Unidades: 0,1 %
461 EC [Referên. PI inf.] Padrão: –100,0%
Gradua o valor inferior de [Sel Refer de PI] Mín/Máx: –/+100,0%
da fonte. Unidades: 0,1 %
Programação e parâmetros 3-29

Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro

Grupo
Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores
462 EC [Feedback PI sup] Padrão: 100,0%
Processo PI

Gradua o valor superior de [Feedback PI] Mín/Máx: –/+100,0%


da fonte. Unidades: 0,1 %
463 EC [Feedback PI inf] Padrão: 0,0%
Gradua o valor inferior de [Feedback PI] Mín/Máx: –/+100,0%
da fonte. Unidades: 0,1 %
445 E C v2 [Loop veloc. Ki] Padrão: 7,8 053

FV Controla o ganho de erro integral do Mín/Máx: 0,0/4000,0


regulador de velocidade. O inversor ajusta Unidades: 0,1
o [Loop veloc. Ki] automaticamente
quando um valor diferente de zero é
inserido para [LB desejada vel.] ou
quando um auto-ajuste é realizado.
Normalmente, o ajuste manual desse
parâmetro é necessário apenas quando a
inércia do sistema não é determinada pelo
auto-ajuste. [LB desejada vel.] é definido
COMANDO VELOC (Arquivo C)

como “0” quando é feito um ajuste manual


nesse parâmetro.
446 E C v2 [Loop veloc. Kp] Padrão: 6,3 053

FV Controla o ganho de erro proporcional do Mín/Máx: 0,0/200,0


regulador de velocidade. O inversor ajusta Unidades: 0,1
Regulador veloc.

o [Loop veloc. Kp] automaticamente


quando um valor diferente de zero é inse-
rido para [LB desejada vel.] ou quando um
auto-ajuste é realizado. Normalmente, o
ajuste manual desse parâmetro é neces-
sário apenas quando a inércia do sistema
não é determinada pelo auto-ajuste. [LB
desejada vel.] é definido como “0” quando
é feito um ajuste manual nesse parâmetro.
447 E C v2 [Loop veloc. Kf] Padrão: 0,0 053

FV Controla o ganho de alimentação de Mín/Máx: 0,0/0,5


avanço do regulador de velocidade. A Unidades: 0,1
configuração do ganho Kf superior a zero
reduz o overshoot da realimentação de
velocidade em resposta a uma mudança
de valor na referência de velocidade.
448 E C v3 [LB filt erro vel] Padrão: 200,0 R/s 053

FV Define a largura de banda de um filtro de Mín/Máx: 0,0/2000,0 R/s


erros de velocidadeusado no modo Vetor Unidades: 0,1 R/s
FVC. Uma configuração de 0,0 desabilita
o filtro.
3-30 Programação e parâmetros
Arquivo C

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
449 E C v2 [LB desejada vel.] Padrão: 0,0 Radianos/Seg 053

FV Define a largura de banda da malha de Mín/Máx: 0,0/250,0 Radianos/Seg


velocidade e determina o comportamento Unidades: 0,1 Radiano/Seg
dinâmico da malha de velocidade. À
medida que aumenta a largura de banda,
a malha de velocidade torna-se mais
responsiva e pode rastrear uma referência
de mudança de velocidade mais rápida.
COMANDO VELOC (Arquivo C)

O ajuste desse parâmetro fará com que o


inversor calcule e mude os ganhos de
Regulador veloc.

[Loop veloc. Ki] e [Loop veloc. Kp].


450 E C v2 [Inércia Total] Padrão: 0,10 Seg 053

FV Representa o tempo, em segundos, para Mín/Máx: 0,01/600,0 Seg


um motor acoplado a uma carga para Unidades: 0,01 seg
acelerar de zero até a velocidade nominal,
no torque nominal do motor. O inversor
calcula a inércia total durante o
procedimento de inércia do auto-ajuste.
O ajuste desse parâmetro fará com que o
inversor calcule e mude os ganhos de
[Loop veloc. Ki] e [Loop veloc. Kp].
451 E C v2 [Medid vel circ] Padrão: Leitura somente 053
121
FV Valor da saída do regulador de veloci- Mín/Máx: –/+800,0%/Hz
dade. Quando está definido no modo Unidades: 0,1%/Hz
FVC, as unidades são em porcentagem.
Programação e parâmetros 3-31

Arquivo D Arquivo Controle Dinâm. (Arquivo D)

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores


140 [Tempo Acelerac 1] Padrão: 10,0 Seg 142
141 [Tempo Acelerac 2] 10,0 Seg 143
Define a taxa de aceleração para todos os Mín/Máx: 0,0/3600,0 Seg 146
aumentos de velocidade. 361
Unidades: 0,1 Seg
VelocMáx até
= Taxa Acelerac 366
Tempo Acelerac
142 [Tempo Desacele 1] Padrão: 10,0 Seg 140
Taxas Rampas

143 [Tempo Desacele 2] 10,0 Seg 141


Define a taxa de desaceleração para 146
Mín/Máx: 0,0/3.600 Seg
todas as reduções de velocidade. Unidades: 0,1 Seg 361
VelocMáx até
Tempo Desacel
= Taxa Desacel 366
146 [% Curva -S] Padrão: 0,0% 140
Define a porcentagem do tempo de até
Mín/Máx: 0,0/100,0%
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

aceleração e de desaceleração aplicado Unidades: 0,1 % 143


à rampa como Curva S. O tempo é
adicionado 1/2 no início e 1/2 no final
da rampa.
147 [Sel Limite Corr] Padrão: 0 “Val Lim Corr” 146
Seleciona a fonte para o ajuste do limite Opções: 149
0 “Val Lim Corr”
de corrente (isto é, parâmetro, entrada 1 “Ent Analóg 1”
analógica, etc.). 2 “Ent Analóg 2”
148 [Val Limite Corr] Padrão: [Corrente Nominal] × 1.5 147
Define o valor do limite de corrente (A equação produz um 149
quando [Sel Limite Corr] = “Val Lim Corr”. valor aproximado ao
padrão.)
Limites Carga

Mín/Máx: Baseado na classificação


Unidades: do inversor
0,1 A
149 [Ganho Limit Corr] Padrão: 250 147
Define a receptividade do limite de 148
Mín/Máx: 0/5.000
corrente. Unidades: 1
150 [Mod Sobrecar Inv] Padrão: 3 “AmbosPWM 1o.” 219
Seleciona a resposta do inversor ao Opções: 0 “Desativado”
aumento de sua temperatura. 1 “Red Lim Corr”
2 “Reduz PWM”
3 “AmbosPWM 1o.”
3-32 Programação e parâmetros
Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
151 [Frequencia PMW] Padrão: 4 kHz
Define a freqüência portadora para a Mín/Máx: 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10 kHz
saída de PWM. A redução de capacidade 2, 4, 8, 12 kHz E C
do inversor pode ocorrer em freqüências Unidades: 1 kHz
portadoras mais altas. Para obter
informações sobre redução de
capacidade, consulte o PowerFlex
Reference Manual, publicação
PFLEX-RM001….
152 E C v2 [Queda RPM @ Inom] Padrão: 0,0 RPM
Seleciona o valor da queda da referência Mín/Máx: 0,0/200,0 RPM
de velocidade em torque de plena carga. Unidades: 0,1 RPM
O valor zero desabilita a função de queda.
Recomenda-se definir o parâmetro
080 como 0 quando usar a função
Limites Carga

de queda.
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

153 E C v2 [Lim. força regen] Padrão: –50,0% 053

FV Define o limite máximo de potência que Mín/Máx: –800,0/0,0%


pode ser transferidodo motor para o Unidades: 0,1 %
barramento de CC. Quando usar uma
frenagem dinâmica externa, defina esse
parâmetro com seu valor máximo.
154 E C v2 [Lim. taxa corr.] Padrão: 400,0% 053

FV Define a taxa mais alta permitida de Mín/Máx: 1,0/800,0%


mudança para o sinal de referência de Unidades: 0,1 %
corrente. Esse número é graduado em
porcentagem da corrente máxima do
motor a cada 250 microssegundos.
189 EC [Tempo PinoProt] Padrão: 0,0 Seg
Define o tempo que o inversor fica no Mín/Máx: 0,0/30,0 Seg
limite de corrente ou acima dele antes de Unidades: 0,1 Seg
uma falha ocorrer. O valor zero desabilita
essa função.
145 EC [FD parado] Padrão: 0 “Desativado”
Habilita/desabilita a operação da Opções: 0 “Desativado”
Modos Par/Fren

frenagem dinâmica. 1 “Ativado”


Desativado = DB somente operará
quando o inversor estiver em
funcionamento.
Ativar = DB opera sempre que o inversor
é energizado.
Programação e parâmetros 3-33

Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
155 Standard [ModoParada A] Padrão: 1 “Rampa” 157
156 Standard [ModoParada B] Padrão: 0 “Coast” 158
159
Modo de parada ativo. [ModoParada A] Opções: 0 “Coast”
361
estará ativo, a menos que 1 “Rampa”(1)
até
[ModoParada B] seja selecionado pelas 2 “Rampa p/Mant”(1)
366
entradas digitais programadas para o 3 “Frenagem CC”
“ModoParada B.”
(1) Quando usar a opção 1 ou 2, consulte
as declarações de Atenção em [Nivel
Fren CC].
E C v2 [Modo Par/Fren A] Padrão: 1 “Rampa”
E C v2 [Modo Par/Fren B] Padrão: 0 “Coast”
Consulte a descrição anterior. Opções: 0 “Coast”
1 “Rampa”(1)
2 “Rampa p/Mant”(1)
3 “Frenagem CC”
4 “Fren rápida” E C v3
157 [SelNivel Fren CC] Padrão: 0 “Niv Fren CC” 155
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

Seleciona a fonte para [Nivel Fren CC]. 156


Opções: 0 “Niv Fren CC”
158
1 “Ent Analóg 1”
159
2 “Ent Analóg 2”
Modos Par/Fren

158 [Nivel Fren CC] Padrão: [Corrente Nominal]


Define o nível de corrente da frenagem CC Mín/Máx: 0/[Corrente Nominal] × 1.5
injetada no motor quando “Frenagem CC” (A equação produz o valor
é selecionado como modo de parada. máximo aproximado.)
A tensão de frenagem CC usada nessa Unidades: 0,1 A
função é criada por um algoritmo PWM e
poderá não gerar a força de retenção
suave necessária a algumas aplicações.
Consulte o PowerFlex Reference Manual,
publicação PFLEX-RM001….
Importante: Inversores com carcaça E
podem ser limitados para menos de 150%,
dependendo da configuração do parâmetro
151 [Frequencia PMW].

ATENÇÃO: Se houver perigo de lesões corporais devido ao movimento do


equipamento ou material, use um dispositivo auxiliar de frenagem mecânica.
! ATENÇÃO: Essa função não deve ser usada com motores de ímã
permanente ou síncronos. Os motores poderão ser desmagnetizados durante
a frenagem.
159 [Tempo Fren CC] Padrão: 0,0 Seg 155
Define o tempo de injeção da frenagem Mín/Máx: 0,0/90,0 Seg até
CC no motor. 158
Unidades: 0,1 Seg
3-34 Programação e parâmetros
Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
160 Standard [Ganho Reg Barram] Padrão: 450 161
[Ki Reg Barram] 162
EC Mín/Máx: 0/5.000
Define a receptividade do regulador de Unidades: 1
barramento.
161 [Mod Reg Barram A] Padrão: 1 “Ajust Freq.” 160
162 [Mod Reg Barram B] 4 “Ambos-Frq1o.” 163
Modo de regulação de barramento ativo. Opções: 361
0 “Desativado”
As opções são frenagem dinâmica, ajuste 1 “Ajust Freq.” até
de freqüência ou ambos. A seqüência é 366
2 “Fren. Dinâm.”
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

determinada pelo valor ou entrada digital 3 “Ambos-FD 1o.”


programados para “RegBarrMod B”. 4 “Ambos-Frq1o.”
Modos Par/Fren

Configuração de frenagem dinâmica


Se o resistor de frenagem dinâmica
estiver conectado ao inversor, ambos os
parâmetros deverão ser definidos como
opção 2, 3 ou 4.
Consulte a declaração de Atenção na
página P-5 para obter informações
importantes sobre a regulação de
barramentos.

ATENÇÃO: O inversor não oferece proteção para resistores de


frenagem montados externamente. Haverá risco de incêndio se os
! resistores de frenagem externos não forem protegidos. Os pacotes
de resistores externos devem ter auto-proteção contra temperatura
excessiva ou deverá ser fornecido o circuito de proteção (ou
equivalente) mostrado na Figura C.1 na página C-1.
Programação e parâmetros 3-35

Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
163 [Tipo Resistor FD] Padrão: 0 “Resist Int.” 161
Seleciona se será usado um resistor de 2 “Nenhum” EC 162
frenagem dinâmica (FD) interno ou Opções: 0 “Resist Int.”
externo. 1 “Resist Ext.”
Se for conectado um resistor de frenagem 2 “Nenhum”
dinâmica ao inversor, os parâmetros
[Mod Reg Barram x], A, B ou ambos
(se usados), deverão ser definidos
como opção 2, 3 ou 4.

ATENÇÃO: O inversor não oferece proteção para resistores de


frenagem montados externamente. Haverá risco de incêndio se os
! resistores de frenagem externos não forem protegidos. Os pacotes
de resistores externos devem ter auto-proteção contra temperatura
excessiva ou deverá ser fornecido o circuito de proteção, ou
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

equivalente, mostrado na Figura C.1 na página C-1.

ATENÇÃO: Poderão ocorrer danos ao equipamento se um


Modos Par/Fren

resistor (interno) montado no inversor for instalado e esse


parâmetro for definido como “Resist Ext.”. A proteção térmica do
resistor interno será desabilitada, resultando em possíveis danos
ao dispositivo.
164 EC [Kp Reg Barram] Padrão: 1.500
Ganho proporcional do regulador de Mín/Máx: 0/10.000
barramento. Usado para ajustar a Unidades: 1
resposta do regulador.
165 EC [Kd Reg Barram] Padrão: 1.000
Ganho derivativo do regulador de Mín/Máx: 0/10.000
barramento. Usado para controlar Unidades: 1
o overshoot do regulador.
166 E C v2 [Fluxo de Fren.] Padrão: 0 “Desativado”
Definido para usar um aumento na Opções: 0 “Desativado”
corrente do fluxo do motor a fim de 1 “Ativado”
aumentar as perdas do motor e permitir
uma desaceleração mais rápida quando
uma frenagem de interrupção ou a
capacidade regenerativa não estiver
disponível. Pode ser usado como um
método de parada ou de desaceleração
rápida.
3-36 Programação e parâmetros
Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
167 EC [Retardo Energiz] Padrão: 0,0 Seg
Define o tempo de retardo programado, Mín/Máx: 0,0/30,0 Seg
em segundos, antes de um comando de Unidades: 0,1 Seg
parada ser aceito após a energização.
168 [Partida Energiz] Padrão: 0 “Desativado”
Habilita/desabilita uma função para emitir Opções: 0 “Desativado”
um comando de Parada ou Operação 1 “Ativado”
e retomar automaticamente a operação
na velocidade comandada após a
restauração da alimentação de entrada
do inversor. Requer uma entrada digital
configurada para Operação ou Partida
e um contato de partida válido.

ATENÇÃO: Poderão ocorrer danos ao equipamento e/ou


ferimentos pessoais se esse parâmetro for usado em uma
!
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

aplicação inadequada. Não use essa função sem levar em


consideração as diretrizes do setor, os códigos, os padrões
e as regulamentações locais, nacionais e internacionais.
Modos Reinic.

169 [Partid Mov Ativ] Padrão: 0 “Desativado” 170


Habilita/desabilita a função que reconecta Opções: 0 “Desativado”
a um motor em rotação na velocidade real 1 “Ativado”
quando é emitido um comando de partida.
170 [Ganho Part Movim] Padrão: 4.000 169
Define a resposta da função de partida Mín/Máx: 20/32.767
com motor em movimento. Unidades: 1
174 [Tentat Rein Auto] Padrão: 0 175
Define o número máximo de tentativas do Mín/Máx: 0/9
inversor de fazer o reset de uma falha e Unidades: 1
reinicializar.

ATENÇÃO: Poderão ocorrer danos ao equipamento e/ou


ferimentos pessoais se esse parâmetro for usado em uma
! aplicação inadequada. Não use essa função sem levar em
consideração as diretrizes do setor, os códigos, os padrões
e as regulamentações locais, nacionais e internacionais.

175 [Temp entre tent] Padrão: 1,0 Seg 174


Define o tempo entre tentativas de Mín/Máx: 0,5/30,0 Seg
reinicialização quando [Tentat Rein Auto] Unidades: 0,1 Seg
é definido com um valor diferente de zero.
Programação e parâmetros 3-37

Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
178 E C v2 [Modo ativ-inativ] Padrão: 0 “Desativado”
Habilita/desabilita a função Inativo/Ativo. Opções: 0 “Desativado”
Importante: Quando essa função estiver 1 “Direto” (Ativado)
habilitada, as seguintes condições 2 “Invers” (Ativado) (7)
deverão ser atendidas:
• Um valor apropriado deve ser
programado para [Nivelinativo] & [Nív.
ativ-inativ].
• Uma referência de velocidade deve
ser selecionada em [Sel Ref Veloc A].
• Pelo menos uma das seguintes
funções deve ser programada (e a
entrada fechada) em [Sel Entr Digit X];
“Ativar”, “Parada-CF”, “Operação”,
“Oper. Frente”, “Oper.Reversa.”

ATENÇÃO: A habilitação da função Inativo/Ativo pode causar uma operação


inesperada da máquina durante o modo Ativo. Poderão ocorrer danos ao
! equipamento e/ou ferimentos pessoais se esse parâmetro for usado em uma
aplicação inadequada. Não use essa função sem levar em consideração as
informações a seguir e aquelas contidas no Apêndice C. Além disso, deverão
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

ser levadas em consideração todas as diretrizes do setor, códigos, padrões,


regulamentações locais, nacionais e internacionais aplicáveis.
Modos Reinic.

Condições necessárias para a partida do inversor (1)(2)(3)


Após a energização Após uma falha do inversor Após um comando de Parada
Reset pela Reset pela
Parada-CF, Remoção de
Entrada HIM ou BT Falhas (BT) HIM ou BT
Parada Parada Fechado Parada Fechado Parada Parada Fechado
Sinal Ativo Sinal Ativo Fechado Modo Direto
Novo comando de Sinal Ativo Sinal Analógico > Nivelinativo (6)
Partida ou Opera- Modo Invers
ção(4) Sinal Analógico < Nivelinativo (6)
Novo comando de Partida ou
Operação(4)
Ativar Ativar Fechado Ativar Fechado Ativar Fecha- Ativar Fechado
Sinal Ativo (4) Sinal Ativo do Modo Direto
Novo comando de Sinal Ativo Sinal Analógico > Nivelinativo (6)
Partida ou Opera- Modo Invers
ção(4) Sinal Analógico < Nivelinativo (6)
Novo comando de Partida ou
Operação(4)
Operação Operação Fechado Novo comando (5) Operação Novo comando de Operação(5)
Oper. Frente Sinal Ativo Sinal Ativo Fechado Sinal Ativo
Oper.Reversa Sinal Ativo
(1) Quando for desligada e ligada a alimentação e todas as condições mencionadas
estiverem presentes após a restauração da alimentação, ocorrerá a reinicialização.
(2) Se todas as condições mencionadas acima estiverem presentes quando [Modo
ativ-inativ] for “ativado”, o inversor será iniciado.
(3) A referência de velocidade ativa é determinada conforme explicado em Controle de
referência de velocidade na página 1-23. A função Inativo/Ativo e a referência de
velocidade podem ser atribuídas à mesma entrada.
(4) O comando deve ser emitido pela HIM, BT ou rede.
(5) O comando de Operação deve passar por um ciclo.
(6) O sinal não precisa ser superior ao nível ativo/inativo.
(7) Firmware avançado 2.001 & posterior. Quanto à função de inversão, consulte
[Perda Ent Anlg x].
3-38 Programação e parâmetros
Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
179 E C v2 [Ref ativ- inativ] Padrão: 2 “Ent Analóg 2”
Seleciona a fonte da entrada que controla Opções: 1 “Ent Analóg 1”
a função Inativo/Ativo. 2 “Ent Analóg 2”
180 E C v2 [Nív. ativ-inativ] Padrão: 6,000 mA, 6,000 Volts 181
Define o nível da entrada analógica que Mín/Máx: [Nivelinativo]/20,000 mA
ligará o inversor. [Nivelinativo]/10,000 Volts
Unidades: 0,001 mA
0,001 Volt
181 E C v2 [Tempo ativo] Padrão: 1,0 Seg 180
Modos Reinic.

Define o tempo igual ou superior ao Mín/Máx: 0,0/1.000 Seg


[Nív. ativ-inativ] antes de um comando Unidades: 0,1 Seg
de Partida ser emitido.
182 E C v2 [Nivelinativo] Padrão: 5,000 mA, 5,000 Volts 183
Define o nível da entrada analógica que Mín/Máx: 4,000 mA/[Nív. ativ-inativ]
parará o inversor. 0,000 Volt/[Nív. ativ-inativ]
Unidades: 0,001 mA
CONTROLE DINÂM. (Arquivo D)

0,001 Volt
183 E C v2 [Tempo inativo] Padrão: 1,0 Seg 182
Define o tempo igual ou inferior ao Mín/Máx: 0,0/1.000 Seg
[Nivelinativo] antes de um comando Unidades: 0,1 Seg
de Parada ser emitido.
177 E C v2 [Nível Adv terra] Padrão: 3,0 A 259
Define o nível em que ocorrerá uma falha Mín/Máx: 1,0/5,0 A
de advertência de aterramento. Configure Unidades: 0,1 A
com [Config Alarme 1].
184 [Modo Perda Pot] Padrão: 0 “Coast” 013
Define a reação a uma perda de 185
Opções: 0 “Coast”
alimentação de entrada. A perda de 1 “Desacel”
potência será reconhecida quando: 2 “Continuar” EC
Perda Potencia

• A tensão do barramento de CC for


≤ 73% de [Mem. Barram CC] e o
[Modo Perda Pot] estiver definido
como “Coast”.
• A tensão do barramento de CC for
≤ 82% de [Mem. Barram CC] e o
[Modo Perda Pot] estiver definido
como “Desacel”.
185 [Tempo Perda Pot] Padrão: 0,5 Seg 184
Define o tempo durante o qual o inversor Mín/Máx: 0,0/60,0 Seg
permanecerá no modo de perda de Unidades: 0,1 Seg
potência antes de uma falha ser emitida.
Programação e parâmetros 3-39

CONTROLE DINÂM. (Arquivo D) Arquivo D

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
187 E C v2 [Nív Perda Carga] Padrão: 200,0% 211
259
Define a porcentagem do torque da placa Mín/Máx: 0,0/800,0%
de identificação do motor na qual ocorrerá Unidades: 0,1 %
Perda Potencia

um alarme de perda de carga.


188 E C v2 [TempoPerdaCarga] Padrão: 0,0 Seg 187
Define o tempo durante o qual a corrente Mín/Máx: 0,0/300,0 Seg
ficará abaixo do nível definido para [Nív Unidades: 0,1 Seg
Perda Carga] antes de ocorrer uma falha.
3-40 Programação e parâmetros

Arquivo Utilidade (File E)


Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores


190 [Modo Direcao] Padrão: 0 “Unipolar” 320
Seleciona o método de mudança da até
Config Direção

Opções: 0 “Unipolar”
direção do inversor. 327
1 “Bipolar”
2 “DesatReverso” 361
Modo Mudança de direção até
Unipolar Lógica do inversor 366
Bipolar Sinal de referência
DesatReverso Invariável
192 Standard [Salve RefHIM]
Habilita uma função para gravar o valor atual da referência de freqüência emitido
pela HIM na memória do inversor em caso de perda de potência. O valor é
restaurado para a HIM na energização.

rg
ne
ltaE
Fa
Na

x x x x x x x x x x x x x x x 1 1 = Salvar na Falta Energia


15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Não Salvar
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
UTILITÁRIO (arquivo E)

Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
EC [Cnfg AutoMan]
Sa o Ma Man

M
Re al
fHI
Mo arRe iv
lve nu
c at
f
Pré des
Config Ref HIM

d
HIM

x x x x x x x x x x x x 0 1 0 1 Salvar Ref HIM


15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 1 = Salva a referência HIM,
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 recarrega a referência HIM
Nº Bit na energização.
Valores de Bit Padrão de Fábrica 0 = Desativado
Modo Manual
1 = HIM possui controle
exclusivo de partida e jog no
modo manual.
0 = Desativado
PrécarRefMan
1 = Pré-carrega a referência
automática no HIM na
transição
automática-manual.
0 = Desativado
HIM Desativado
1 = HIM não dá a partida no
inversor.
0 = HIM dá a partida no inversor
x = Reservado
Programação e parâmetros 3-41

Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
193 Standard [PrécarRefMan] Padrão: 0 “Desativado”
Config Ref HIM

Habilitará/desabilitará uma função para Opções: 0 “Desativado”


carregar automaticamente o valor atual 1 “Ativado”
da referência de freqüência “Auto”na HIM
quando “Manual” for selecionado. Permite
uma transição suave da velocidade de
“Auto” para “Manual.”
194 [Grava Refer. MOP]
Habilita/desabilita a função que salva a referência de freqüência atual de MOP
em caso de falta de energia ou parada.

rg
ne
ltaE
Na top
Fa
S
Config MOP

Na
x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Salvar
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Não Salvar
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
195 [Taxa MOP] Padrão: 1,0 Hz/s
Define a taxa de mudança da referência Mín/Máx: 0,2/[Freq. Maxima]
UTILITÁRIO (arquivo E)

de MOP em resposta a uma entrada Unidades: 0,1 Hz/s


digital.
196 [Niv Aces Param] Padrão: 0 “Básico”
Seleciona o nível de exibição dos Opções: 0 “Básico”
parâmetros. 1 “Avançado”
Básico = Conjunto reduzido de 2 “Reservado” EC
parâmetros
Avançado = Conjunto completo de
parâmetros
197 [Volta p/ Default] Padrão: 0 “Pronto”
Restaura todos os parâmetros (exceto os Opções: 0 “Pronto”
parâmetros 196, 201 & 202) para os 1 “Fábrica”
Memória Inversor

valores padrão. A opção 1 restaura o 2 “Baixa Tensão”


inversor para as configurações de fábrica. 3 “Alta Tensão”
As opções 2 e 3 redefinem o inversor com
uma taxa alternativa de tensão e corrente.
198 [Carreg Cfg Usuar] Padrão: 0 “Pronto” 199
Carrega um conjunto de valores de Opções: 0 “Pronto”
parâmetros previamente salvo de um 1 “Cnfg.Usuár 1”
local selecionado de configuração do 2 “Cnfg.Usuár 2”
usuário na memória não volátil do 3 “Cnfg.Usuár 3”
inversor para a memória ativa do inversor.
199 [Grava Cnfg Usuar] Padrão: 0 “Pronto” 198
Grava os valores dos parâmetros da Opções: 0 “Pronto”
memória do inversor ativo para um local 1 “Cnfg.Usuár 1”
do conjunto do usuário da memória não 2 “Cnfg.Usuár 2”
volátil do inversor. 3 “Cnfg.Usuár 3”
3-42 Programação e parâmetros
Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
200 [Reset Medid] Padrão: 0 “Pronto”
Reconfigura os medidores selecionados Opções: 0 “Pronto”
para zero. 1 “MWh”
2 “TempoDecorr.”
201 [Idioma] Padrão: 0 “Não selec.”
Seleciona o idioma da tela quando usar Opções: 0 “Não selec.”
uma HIM de LCD. Esse parâmetro não 1 “Inglês”
funciona com uma HIM de LED. 2 “Francês”
3 “Espanhol”
4 “Italiano”
5 “Alemão”
6 “Reservado”
7 “Português”
8-9 “Reservado”
10 “Holandês”
202 [Classe Tensão] Padrão: Baseado no cód. de
Configura a taxa de corrente do inversor e catálogo do inversor
UTILITÁRIO (arquivo E)

a associa à tensão selecionada Opções: 2 “Baixa Tensão”


Memória Inversor

(isto é, 400 ou 480 V). Esse parâmetro é 3 “Alta Tensão”


normalmente usado ao fazer download de
conjuntos de parâmetros.
203 [Checksum Inv] Padrão: Leitura somente
Fornece um valor de checksum que Mín/Máx: 0/65535
indica se ocorreu ou não uma mudança Unidades: 1
na programação do inversor.
204 E C v2 [Cnfg ConjUsu Din]
Habilita/desabilita a seleção dinâmica dos conjuntos de parâmetros do usuário.
Importante: No modo dinâmico, as mudanças feitas nos parâmetros não são
salvas no armazenamento não volátil. A troca de conjuntos do usuário restaura
os últimos valores salvos antes de habilitar o modo dinâmico.
.
âm
do ntr
din
Mo te co
n
Fo

x x x x x x x x x x x x x x 0 0 Modo dinâm.
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 1 = Ativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 0 = Desativado
Nº Bit Fonte contr
Valores de Bit Padrão de Fábrica 1 = [Dyn UserSet Sel]
0 = Entradas Digitais

x = Reservado
Programação e parâmetros 3-43

Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
205 E C v2 [Sel ConjUsu Din]
Selecionará o conjunto do usuário se [Cnfg ConjUsu Din] = xxx xx11.

l co us2
us1
Se conf
nf
l
Se
x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Memória Inversor

0 0 User Set 1
Valores de Bit Padrão de Fábrica 0 1 User Set 2
1 0 User Set 3
1 1 User Set 3

206 E C v2 [Ativ ConjUsu Din] Leitura somente


Indica o conjunto do usuário ativo e se a operação é
dinâmica ou normal.

.
l co s3
Mo conf s2
do us1
âm
Se onf u
u

din
Se nf
lc

l
Se

x x x x x x x x x x x x 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
UTILITÁRIO (arquivo E)

Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
209 [Status Inversor1] Leitura somente 210
Condição de operação atual do inversor.
Re Vel ID 3 (2)
Re Vel ID 2 (2)
Lo Vel ID 1 (2)
Lo ID 0 (2)

Dir leran and


de

o
Lo l ID )
Na l ID )
ca 2 (1
ca 1 (1

Fa eloci )
V 0 (1

vo nd
Re do
lha da

r
Re Vel ID

Ati oma
Ac acele

Dir al
De me

nto
cal

C
r
s
e
f
f
f
f

Pro
Ala
Re

0 0 0 0 1 1 1 0 0 0 0 0 1 1 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Diagnóstico

Bits (2) Bits (1)


15 14 13 12 Descrição 11 10 9 Descrição
0 0 0 0 Ref A Auto 0 0 0 Porta 0
0 0 0 1 Ref B Auto 0 0 1 (BT)
0 0 1 0 Preset 2 Auto 0 1 0 Porta 1
0 0 1 1 Preset 3 Auto 0 1 1 Porta 2
0 1 0 0 Preset 4 Auto 1 0 0 Porta 3
0 1 0 1 Preset 5 Auto 1 0 1 Porta 4
0 1 1 0 Preset 6 Auto 1 1 0 Porta 5
0 1 1 1 Preset 7 Auto 1 1 1 Porta 6
1 0 0 0 BT Manual Sem
1 0 0 1 Porta 1 Manual Controle
1 0 1 0 Porta 2 Manual Local
1 0 1 1 Porta 3 Manual
1 1 0 0 Porta 4 Manual
1 1 0 1 Porta 5 Manual
1 1 1 0 Porta 6 Manual
1 1 1 1 Ref de Jog
3-44 Programação e parâmetros
Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
210 [Status Inversor2] Leitura somente 209
Condição de operação atual do inversor.

Aç Lim eg

Au o t
Cu Freq rld

ativ nAu
tor 0 k

vo do
Sto o DC e
R

FD t Rei t
u
e

t
to *
R it

Fre -ajus
Mo at 50

Co einA

Ati utan
Bu Ov

Jog ping
Ex ging

nto
ec
p
rr

n
s

i
I

Pro
DP

x x 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit * Apenas Opção de Controle Aprimorada.

211 [Alarme1 Inver.] Leitura somente 212


Condições de alarme existentes no momento no
inversor.
(2)
Inh perta tr (1) rada
s rM t
De to eEn
Ter a Ph a (2)
)

Pa Ent DIn
rda rra (2

So a Po erg
1
Niv Desa )

Sb Inv2
r (2

Pe na E nl

tiv
Niv Sbrc l.
mis as

nv
rd rg

car o
rd F

rd n
c

gA
t
Pre tensã
Pe Rs
rcI
Pe rtTe
Pe Ca
UTILITÁRIO (arquivo E)

raq
ve

rt

b
.
Ad

Sb

x 0 0 0 0 0 0 0 0 x 0 0 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
Diagnóstico

15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Firmware aprimorado 1.001 & posterior.
(2)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
212 [Alarme2 Inver.] Leitura somente 211
Condições de alarme existentes no momento no
inversor.
nfg flc ( )
Co ef C mPo (1

Re f Ref xo (2)
Lim ina t 1)
Co Tens iv (2)

Co f Fre lope
VH Tens Lim

Co f Hz Max

Co f Ent igC
En B
gA
Co f Tipo lac
Co Bip tr

nf Dig
Lm orFlx el

nfl M
Co Neg I
F

Co f EntDl

tDi
z R
R e

n S
C V

n o
t

n P
I

n q
TB oefT
fC

n
Cn

x 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
(2)
r
suá
nfU
fCo
Cn

x x x x x x x x x x x x x 0 x x 1 = Condição Verdadeira
31 30 29 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Firmware aprimorado 1.001 & posterior.
(2)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
Programação e parâmetros 3-45

Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
213 [Fonte Ref Veloc] Padrão: Leitura somente 090
Exibe a fonte de referência de velocidade Opções: 093
0 “Saída PI”
para o inversor. 1 “Ent Analóg 1” 096
101
2 “Ent Analóg 2”
(1) Inversores com controle avançado 3-7 “Reservado”
somente. 8 “Encoder”
9 “Nível MOP”
10 “Reservado”
11 “Vel Preset 1”
12 “Vel Preset 2”
13 “Vel Preset 3”
14 “Vel Preset 4”
15 “Vel Preset 5”
16 “Vel Preset 6”
17 “Vel Preset 7”
18 “Porta DPI 1”
19 “Porta DPI 2”
20 “Porta DPI 3”
21 “Reservado”
22 “Porta DPI 5”
23-29 “Reservado”
UTILITÁRIO (arquivo E)

30 “HighRes Ref”(1)
214 [Inib Partida] Leitura somente
Diagnóstico

Exibe as entradas que no momento estão impedindo


a partida do inversor.
Tip r rCC

e
Re q Ati (1)

Pré Dec am.

lha arm
Po ervad 5

Po a DP 3
En a DP 2
Cir Digit 1

set va
o

n ig
c al

va a
p r
- l
I

rt I
rt I
I

Sto Pa
Re a DP

Po a DP

Ati carB

Fa 2 Al
Arr desl

o
rt

rt
s

t
Po

x x 0 x 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 = Inibição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Inibição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Firmware aprimorado 3.002 & posterior.
215 [Fonte Ult Parada] Padrão: Leitura somente 361
Exibe a fonte que iniciou a seqüência de Opções: 0 “Força Remov.” 362
parada mais recente. Ela será removida 363
1 “Porta DPI 1”
(definida como zero) durante a seqüência 2 “Porta DPI 2” 364
de partida seguinte. 365
3 “Porta DPI 3”
4 “Reservado” 366
5 “Porta DPI 5”
6 “Reservado”
7 “Ent Digital”
8 “Falha”
9 “Não Ativado”
10 “Dormir”
11 “Jog”
12 “Autotune” E C
13 “Pré- Carga” E C
14 “Circ deslig” E C v3
3-46 Programação e parâmetros
Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
216 [Status Ent Dig] Leitura somente 361
Status das entradas digitais. até
366
411

(1)

(1)

(1)

(1)

(1)

(1)
In4 DLog slt
In3 DLog slt
In2 DLog slt
In1 og t
og t
lt
DL Rsl
DL Rsl
Rs

En Digit 6
t D al5
En Digita 4
En Digit 3
t D al2
al1
R
R
R

al

al
l
In5 DLog

En igit

En igit

igit
tD
t

t
t
In6

En
x x 0 0 0 0 0 0 x x 0 0 0 0 0 0 1 = Entrada Presente
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Entrada Não Presente
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
217 [Status Saida Dig] Leitura somente 380
Status das saídas digitais. até
384

Dig l2
1
ital
ída gita
Sa a Di
íd
Sa

x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Saída Energizada
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Saída Não Energizada
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
UTILITÁRIO (arquivo E)

Nº Bit
218 [Temp Inv] Padrão: Leitura somente
Diagnóstico

Temperatura em operação atual da parte Mín/Máx: –/+100 °C


de potência do inversor. 0,0/100,0% E C
Unidades: 1,0 °C
0,1% E C
219 [Cont. Sbrcor Inv] Padrão: Leitura somente 150
Porcentagem acumulada de sobrecarga Mín/Máx: 0,0/100,0%
do inversor. A operação contínua do Unidades: 0,1 %
inversor acima de 100% de sua
capacidade aumentará esse valor para
100% e causará uma falha do inversor ou
foldback, dependendo da configuração de
[Mod Sobrecar Inv].
220 [Cont. Sobrec mot] Padrão: Leitura somente 047
Porcentagem acumulada de sobrecarga 048
Mín/Máx: 0,0/100,0%
do motor. A operação contínua do motor Unidades: 0,1 %
acima de 100% da configuração de
sobrecarga do motor aumentará esse
valor para 100% e causará uma falha do
inversor.
221 E C v3 [Tpo disp sbc mtr] Padrão: Leitura somente 220
Tempo até ocorrer uma falha de Mín/Máx: 0/99999
sobrecarga do inversor (F64), se Unidades: 1
a condição da carga permanecer
constante. O valor 99999 significa
que o inversor está operando abaixo
do nível da sobrecarga.
Programação e parâmetros 3-47

Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
222 E C v3 [Status Inversor3] Leitura somente
Condição de operação atual do inversor.
Modo Manual - consulte Fontes de velocidade
manual na página 1-23.
Frenagem rápida - a frenagem rápida está ativa,
consulte [Modo Par/Fren A] na página 3-33.

nu ida
Ma Ráp
al
Mo agem
do
n
Fre
x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
223 E C v3 [Status Falha 3] Leitura somente
Capta e exibe o padrão de bit do [Status Inversor3]
no momento da última falha. nu ida
Ma Ráp
al
Mo agem
UTILITÁRIO (arquivo E)

do
n
Fre
Diagnóstico

x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
224 [Falha de Frequen] Padrão: Leitura somente 225
Capta e exibe a velocidade de saída do até
Mín/Máx: 0,0/+[Freq. Maxima]
inversor no momento da última falha. 230
Unidades: 0,1 Hz
225 [Falha Corrente] Padrão: Leitura somente 224
Capta e exibe a corrente do motor no Mín/Máx: 0,0/[Corrente Nominal] × 2 até
momento da última falha. 230
Unidades: 0,1 A
226 [FalhaTens Barram] Padrão: Leitura somente 224
Capta e exibe a tensão do barramento de Mín/Máx: 0,0/Tensão máxima de até
CC do inversor no momento da última barramento 230
falha. Unidades: 0,1 Vcc
227 [Status Falha 1] Leitura somente 209
Capta e exibe o padrão de bit do [Status Inversor1] 224
no momento da última falha. até
230
Dir leran and
Ala a ade

o
Sp Ref 3
Sp Ref 2
Lo ef 1
Lo l ID 0

vo nd
Dir eal o
d ID
d ID
d R ID
ca ID
ca 2
ca 1
V 0

r
R d
lh d

Ati oma
Ac acele
Fa eloci
Lo l ID
Na l ID
Sp Ref

De me

nto
C
d

r
s
e

Pro
Sp

0 0 0 0 1 1 1 0 1 0 0 0 1 1 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
3-48 Programação e parâmetros
Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
228 [Status Falha 2] Leitura somente 210
Capta e exibe o padrão de bit do [Status Inversor2] 224
no momento da última falha. até
230

Lim Freq otor


Aç te Co Bus

Au tivo* Aut

vo do
bre 0 k

Sto o DC e
FD t Rei t
Co einA r
g M

u
R r

t
a n
Fre -ajus

Ati utan
Jog ing
So a 50
Re cg

Ex ging

nto
pp

ec
to
i

i
I

Pro
DP

x x 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit * Apenas Opção de Controle Aprimorada.
229 [Alarme 1 Falha] Leitura somente 211
Capta e exibe o [Alarme1 Inver.] no momento da 224
última falha. até
230
(2 )
Inh perta tr (1) rada
s rM t
De to eEn

Pre tensã ncia


Ter a Ph a (2)
)

Pa Ent DIn
rda rra (2

1
Niv Desa )

Sb Inv2
r (2

Pe Ene nl

tiv
Niv brc l.
mis as

nv

te
rd rg

A
rd rg

car o
rd F
c

gA
Pe Rs

Su a Po
rcI
Pe rtTe
Pe Ca
UTILITÁRIO (arquivo E)

raq
S
ve

rt

b
.
Ad

Sb
Diagnóstico

x 0 0 0 0 0 0 0 0 x 0 0 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Firmware aprimorado 1.001 & posterior.
(2)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
230 [Alarme 2 Falha] Leitura somente 212
Capta e exibe o [Alarme2 Inver.] no momento da 224
última falha. até
230
)
Co ef C mPo (1

Re f Ref xo (2)
Lim fg ina lct (1)
Co Tens iv (2)

Co f Fre lope
VH Tens Lim

Co Hz ax

Co f Ent igC
En B
gA
Co f Tipo lac
Co fl Bip Mtr

nf Dig
Lm orFlx el

nf qM
Co Neg I
F

Co f EntDl

tDi
z R
R e

n S
C V

n o
t

n P
I
f
TB oefT
fC

n
Cn

x 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
(2)
r
su á
nfU
fC o
Cn

x x x x x x x x x x x x x 0 x x 1 = Condição Verdadeira
31 30 29 28 27 26 25 24 23 22 21 20 19 18 17 16 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Firmware aprimorado 1.001 & posterior.
(2)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
Programação e parâmetros 3-49

Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
234 [Sel Ponto Teste1] Padrão: 499
236 [Sel Ponto Teste2] Mín/Máx: 0/999
Seleciona a função cujo valor é exibido 0/65535 EC
em [DadoPonto Teste x]. Unidades: 1
Esses são valores internos que não
Diagnóstico

podem ser acessados por meio de


parâmetros.
Consulte Funções e códigos de pontos de
teste na página 4-12 para obter uma lista
de códigos e funções disponíveis.
235 [DadoPonto Teste1] Padrão: Leitura somente
237 [DadoPonto Teste2] Mín/Máx: 0/65535
EC
32
O valor atual da função selecionada em –/+2147483647 EC
[Sel Ponto Teste x]. Unidades: 1
238 [Config Falha 1]
Habilita/desabilita a anunciação das falhas listadas.
(2)
Ten Desa tr (1) rada
M t
Inh istor seEn
UTILITÁRIO (arquivo E)

1)

cia
Ter a Ph a (2)

tor
cel (

So Pro ut

ten
cg .
Mo
t R cl.

bre teç
o A
rd rg

rda o
m a

Pe nsã
Pin ein
s/a

Po
Pe Ca
Prt

rda

bte
.
Pin

Su
Pe

x x x x 0 x 0 0 0 1 0 0 1 x 1 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit (1)
Valores de Bit Padrão de Fábrica (2) Firmware aprimorado 1.001 & posterior.
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
240 [Remocao Falha] Padrão: 0 “Pronto”
Falhas

Faz o reset de uma falha e remove a fila Opções: 0 “Pronto”


de falhas. 1 “Remov Falhas”
2 “RemFilaFalha”
241 [Modo Remoc Falha] Padrão: 1 “Ativado”
Habilita/desabilita uma tentativa de reset Opções: 0 “Desativado”
de falha (remover falhas) de qualquer 1 “Ativado”
fonte. Isso não se aplica aos códigos de
falhas que são removidos indiretamente
por outras ações.
242 [Marcad Energizaç] Padrão: Leitura somente 246
32 Horas decorridas desde a energização Mín/Máx: 0,0000/429496,7295 H
inicial do inversor. Esse valor passará Unidades: 0,0001 H
para 0 após o inversor ter sido energizado
um número de vezes superior ao valor
máximo indicado. Com relação à
energização mais recente, consulte
[Tempo Falha x].
3-50 Programação e parâmetros
Arquivo E

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
243 [Codigo Falha 1] Padrão: Leitura somente
245 [Codigo Falha 2] Mín/Máx: 0/9999
247 [Codigo Falha 3] 0/65535 EC
249 [Codigo Falha 4] Unidades: 0
Um código que representa a falha que
desarmou o inversor. Os códigos
aparecerão nesses parâmetros na ordem
de ocorrência ([Codigo Falha 1] = a falha
mais recente).
244 [Tempo Falha 1] Padrão: Leitura somente 242
246 [Tempo Falha 2] Mín/Máx: 0,0000/429496,7295 H
248 [Tempo Falha 3]
[Tempo Falha 4] Unidades: 0,0001 H
250
32 O tempo entre a energização inicial do inversor e a ocorrência da falha de
desarme associada. Pode ser comparado com o [Marcad Energizaç] para obter o
Falhas

tempo desde a energização mais recente.


[Tempo Falha x] – [Marcad Energizaç] = Diferença de tempo em relação à
energização mais recente. Um valor negativo indica que a falha ocorreu antes da
energização mais recente. Um valor positivo indica que a falha ocorreu após a
UTILITÁRIO (arquivo E)

energização mais recente.


Para converter esse valor em número de dias, horas, minutos e segundos, use a
seguinte fórmula:
Tempo Falha x Hora / 24 horas = (n° de dias).(tempo restante)
Tempo restante x 24 horas = (n° de horas).(tempo restante)
Tempo restante x 60 minutos = (n° de minutos).(segundos restantes)
Tempo restante x 60 segundos = (n° de segundos)
Resultado = (n° de dias).(n° de horas).(n° de minutos).(n° de segundos)
Exemplo: 1909.2390 horas / 1 dia/24 horas = 79.551625 dias
0,551625 dias x 24 horas/dia = 13.239 horas
0,239 horas x 60 min/hora = 14,34 min
0,34 min x 60 seg/min = 20,4 seg
259 [Config Alarme 1]
Habilita/desabilita condições de alarme que iniciarão um alarme do inversor ativo.
(2)
Inh rta r (1) da
spe rMt tra
De isto seEn
Ter a Ph a (2)
Pe aCa a (2)

Pa Ent In
1
Niv Desa )

Sb Inv2
r (2

Pe Ene nl
rd FD

tiv
Alarmes

Niv Sbrc l.
nv
rd rg

A
rda rg

car o
c
m a
rd rr

gA
t
Pre tensã
Pe Rs

Su Po
rcI
Pe rtTe

raq
ve

rt

b
.
Ad

Sb

x 0 0 0 1 0 1 1 1 x 1 1 1 1 1 1 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica (1) Firmware aprimorado 1.001 & posterior.
(2)
Firmware aprimorado 2.001 & posterior.
Programação e parâmetros 3-51

Arquivo H Arquivo Comunicação (Arquivo H)

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores


270 [Taxa Dados DPI] Padrão: 0 “125 kbps”
Define a taxa de transmissão de dados Opções: 0 “125 kbps”
(baud) para os periféricos conectados 1 “500 kbps”
ao inversor. Ao mudar esse valor,
reinicializeo inversor para que essa
mudança passe a vigorar.
271 [Res Logic Inver] Leitura somente
O comando de lógica final resultante da combinação
de todas as entradas discretas e de DPI. Esse
parâmetro tem a mesma estrutura do comando de
lógica específico ao produto recebido via DPI e é
usado em comunicações peer to peer.
Re Vel ID 2 (1)
De Vel ID 1 (1)
De el 2 0 (1)

as
Pa erso trl

alh
Jog ov F te
v n
Re Vel ID

m n
Re MOP

Re al Co
Lo OP

Re Fre
COMUNICAÇÃO (Arquivo H)

Ac el 1

a
el 2
Inc l 1

rtid
M

ra

p
c

c
c

c
f
f
f

Sto
De

Pa
Ac
Controle Comun

0 1 1 1 1 1 1 0 1 0 0 0 1 1 0 0 1 = Condição Verdadeira
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit

Bits (1)
14 13 12 Descrição
0 0 0 Sem comando - Modo Man.
0 0 1 Ref A Auto
0 1 0 Ref B Auto
0 1 1 Preset 3 Auto
1 0 0 Preset 4 Auto
1 0 1 Preset 5 Auto
1 1 0 Preset 6 Auto
1 1 1 Preset 7 Auto
272 [Res. Ref. Inver] Padrão: Leitura somente
A referência de freqüência graduada Mín/Máx: –/+32767
como uma referência DPI para Unidades: 1
comunicações peer to peer. O valor
mostrado é o valor antes da rampa de
aceleração/desaceleração e de qualquer
correção fornecida pela compensação de
escorregamento, PI, etc.
3-52 Programação e parâmetros
Arquivo H

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
273 [Res. Rampa Inver] Padrão: Leitura somente
A referência de freqüência graduada Mín/Máx: –/+32767
como uma referência DPI para Unidades: 1
comunicações peer to peer. O valor
mostrado é o valor após a rampa de
aceleração/desaceleração, mas antes
de qualquer correção fornecida pela
compensação de escorregamento, PI,
etc.
274 [Seleç. Porta DPI] Padrão: 0 “Não Usado”
Controle Comun

EC
Seleciona o valor de referência de porta Opções: 0 “Não Usado”
que aparecerá em [Valor Porta DPI]. 1 “Porta DPI 1”
2 “Porta DPI 2”
3 “Porta DPI 3”
4 “Reservado”
5 “Porta DPI 5”
275 EC [Valor Porta DPI] Padrão: Leitura somente
Valor de referência de DPI selecionado Mín/Máx: –/+32767
em [Seleç. Porta DPI]. Unidades: 1
298 EC [Selecao REF DPI] Padrão: 0 “Freq Máx”
COMUNICAÇÃO (Arquivo H)

Gradua a DPI em [Freq. Maxima] ou Opções: 0 “Freq Máx”


[Velocidade Max.]. Isso ajustará a 1 “VelocMáx”
resolução da referência de DPI.
276 [Mascara Logica] 288
Determina os adaptadores que poderão controlar o inversor quando o parâmetro até
598, bit 15, for definido como “1.” Se o bit de um adaptador for “0”, esse módulo não 297
terá funções de controle, exceto para parada.
I5

Po a DP 3
En a DP 2
tD I1
al
rt I
rt I
DP

Po DP

igit
rta

rta
Po

Po

x x x x x x x x x x 1 x 1 1 1 1 1 = Controle de Permissão
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Controle de Máscara
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Masc e Controles

Valores de Bit Padrão de Fábrica


277 [Mascara de Liga] Consulte [Mascara 288
Controla os adaptadores que poderão Logica]. até
emitir comandos de partida. 297
278 [Mascara de Jog] Consulte [Mascara 288
Controla os adaptadores que poderão Logica]. até
emitir comandos de Jog. 297
279 [Mascara Direcao] Consulte [Mascara 288
Controla os adaptadores que poderão Logica]. até
emitir comandos de direção para frente/ 297
reverso.
280 [Mascara Refer.] Consulte [Mascara 288
Controla os adaptadores que poderão Logica]. até
selecionar uma referência alternativa; [Sel 297
Ref Veloc A, B] ou [Vel Preset 1-7].
Programação e parâmetros 3-53

Arquivo H

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
281 [Mascara Acelerac] Consulte [Mascara 288
Controla os adapatadores que poderão Logica]. até
selecionar [Tempo Acelerac 1, 2]. 297
282 [Mascara Desacele] Consulte [Mascara 288
Controla os adapatadores que poderão Logica]. até
selecionar [Tempo Desacele 1, 2]. 297
283 [Masc. Rem. Falha] Consulte [Mascara 288
Controla os adaptadores que poderão Logica]. até
remover uma falha. 297
284 [Mascara de MOP] Consulte [Mascara 288
Controla os adaptadores que poderão Logica]. até
emitir comandos de MOP para o inversor. 297
285 [Mascara Local] Consulte [Mascara 288
Controla os adaptadores que poderão ter Logica]. até
controle exclusivo dos comandos de 297
lógica do inversor (exceto de parada).
O controle “local” exclusivo só poderá ser
usado enquanto o inversor estiver parado.
288 [Controle Desliga] Leitura somente 276
COMUNICAÇÃO (Arquivo H)

Os adaptadores que estão emitindo, no momento, até


um comando de parada válido. 285
Masc e Controles

I5

Po a DP 3
En a DP 2
tD I1
al
rt I
rt I
DP

Po a DP

igit
rta

rt
Po

Po

x x x x x x x x x x 0 x 0 0 0 1 1 = Emissão de Comando
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Nenhum Comando
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
289 [Controle Partida] Consulte [Controle 276
Os adaptadores que estão emitindo, Desliga]. até
no momento, um comando de partida 285
válido.
290 [Controle de JOG] Consulte [Controle 276
Os adaptadores que estão emitindo, no Desliga]. até
momento, um comando de jog válido. 285
291 [Controle Direcao] Consulte [Controle 276
O adaptador que, no momento, tem Desliga]. até
controle exclusivo das mudanças de 285
direção.
292 [Controle Referen] Consulte [Controle 276
O adaptador que tem controle exclusivo Desliga]. até
da seleção da fonte de freqüência de 285
comando.
293 [Controle Aceler] Consulte [Controle 140
O adaptador que tem controle exclusivo Desliga]. 276
de seleção de [Tempo Acelerac 1, 2]. até
285
3-54 Programação e parâmetros
Arquivo H

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
294 [Control Desacele] Consulte [Controle 142
O adaptador que tem controle exclusivo Desliga]. 276
de seleção de [Tempo Desacele 1, 2]. até
285
295 [ControlRem.Falha] Consulte [Controle 276
O adaptador que está removendo uma Desliga]. até
falha no momento. 285
296 [Controle de MOP] Consulte [Controle 276
Masc e Controles

Os adaptadores que estão emitindo, no Desliga]. até


momento, aumentos ou reduções na 285
freqüência de comando do MOP.
297 [Controle Local] Consulte [Controle 276
O adaptador que solicitou controle Desliga]. até
exclusivo de todas as funções de lógica 285
do inversor. Se um adaptador estiver com
travamento local, todas as outras funções
(exceto a de parada), de todos os outros
adaptadores, estarão travadas e
COMUNICAÇÃO (Arquivo H)

inoperantes. O controle local só poderá


ser obtido quando o inversor não estiver
em funcionamento.
300 [Dado Entrada A1] - Link A Palavra 1 Padrão: 0 (0 = “Desabilitado”)
301 [Dado Entrada A2] - Link A Palavra 2 Mín/Máx: 0/387
O número do parâmetro cujo valor será 0/545 E C
gravado a partir de uma tabela de dados 0/598 E C v2
do dispositivo de comunicação. Unidades: 1
Os parâmetros que só podem ser
mudados enquanto o inversor estiver
parado não poderão ser usados como
entradas de Links de dados. A introdução
de um parâmetro desse tipo “desabilitará”
Links de dados

o link.
Consulte o seu manual de opções de
comunicação para obter informações
sobre links de dados.
302 [Dado Entrada B1] - Link B Palavra 1 Consulte [Dado Entrada A1] - Link A
303 [Data In B2] - Link B Palavra 2 Palavra 1.

304 [Dado Entrada C1] - Link C Palavra 1 Consulte [Dado Entrada A1] - Link A
305 [Dado Entrada C2] - Link C Palavra 2 Palavra 1.

306 [Dado Entrada D1] - Link D Palavra 1 Consulte [Dado Entrada A1] - Link A
307 [Dado Entrada D2] - Link D Palavra 2 Palavra 1.
Programação e parâmetros 3-55

Arquivo H

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições

dos símbolos Valores
310 [Dado Saida A1] - Link A Palavra 1 Padrão: 0 (0 = “Desabilitado”)
311 [Dado Saida A2] - Link A Palavra 2 Mín/Máx: 0/387
O número do parâmetro cujo valor será 0/545 E C
gravado em uma tabela de dados do 0/598 E C v2
dispositivo de comunicação. Unidades: 1
312 [Dado Saida B1] - Link B Palavra 1 Consulte [Dado Saida A1] - Link A
313 [Dado Saida B2] - Link B Palavra 2 Palavra 1.
Links de dados

314 [Dado Saida C1] - Link C Palavra 1 Consulte [Dado Saida A1] - Link A
315 [Dado Saida C2] - Link C Palavra 2 Palavra 1.
316 [Dado Saida D1] - Link D Palavra 1 Consulte [Dado Saida A1] - Link A
317 [Dado Saida D2] - Link D Palavra 2 Palavra 1.
308 EC [RefAltaRes] Padrão: 0 090
32 Usado como uma referência de 32 bits de Mín/Máx: –/+2147483647 093
alta resolução com Links de dados. Unidades: 1 126
–/+[Freq. Maxima] ou 128
–/+[Velocidade Max.] = 2147418112 213
298
595 E C v2 [Acion másc porta]
COMUNICAÇÃO (Arquivo H)

Status ativo da comunicação de porta.


5

Po a DP 3
Ho a D P 2
st I 1
ça

PI

rt I
rt I
Po DP
ran

aD

rta
gu

rt
Se

Po

Po

1 x x x x x x x x x 1 x 1 1 1 1 1 = Sem Máscara
0 = Com Máscara
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 x = Reservado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
596 E C v2 [Cnfg másc grav]
Habilita/desabilita o acesso de gravação (parâmetros, etc.) para portas.
Segurança

As mudanças feitas nesse parâmetro só passarão a vigorar após o ciclo de


potência, a reinicialização do inversor ou a transição do parâmetro 597, bit 15,
de “1” para “0”.
5

Po a DP 3
rta I 2
st I 1
PI

rt I
Po a DP

Ho D P
aD
rt

rt
Po

Po

x x x x x x x x x x 1 x 1 1 1 1 1 = Sem Máscara
0 = Com Máscara
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 x = Reservado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
597 E C v2 [Acion másc grav] Consulte [Acion másc
Status ativo do acesso de gravação para porta].
portas. O bit 15 determina se a segurança
da rede está controlando a máscara de
gravação, em vez do parâmetro 596.
3-56 Programação e parâmetros
Arquivo H

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
276 [Mascara Logica] 288
Determina os adaptadores que poderão controlar o inversor quando o parâmetro até
597, bit 15, for definido como “1”. Se o bit de uma porta for definido como “0”, 297
a porta não terá nenhuma função de controle, exceto a de parada.
COMUNICAÇÃO (Arquivo H)

I5

Po a DP 3
En a DP 2
tD I1
al
rt I
rt I
DP

Po DP

igit
rta

rta
Po

Po
Segurança

x x x x x x x x x x 1 x 1 1 1 1 1 = Controle de Permissão
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Controle de Máscara
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
598 E C v2 [Acion másc lógic] Consulte [Acion másc
Status ativo da máscara de lógica das porta].
portas. O bit 15 determina se a segurança
da rede está controlando a máscara de
lógica, em vez do parâmetro 276.
Programação e parâmetros 3-57

Arquivo J Arquivo Entradas Saidas (Arquivo J)

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


Valores

dos símbolos
320 [Config Entr Anlg] 322
Seleciona o modo para as entradas analógicas. 323

t A og2
1
log
En Anal
na
t
En
x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Corrente
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Tensão
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
321 [RaizQuad Ent Anl]
Habilita/desabilita a função de raiz quadrada para cada entrada.
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J)

t A og2
1
log
En Anal
na
Entradas Analog

t
En

x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 =Ativar
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativar
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
322 [Entr Anlg Sup 1] Padrão: 10,000 Volts 091
325 [Entr Anlg Sup 2] 10,000 Volts 092
Define o valor de entrada mais alto para Mín/Máx: 4,000/20,000 mA Standard ,
o bloco de conversão de escala de 0,000/20,000 mA E C ,
entrada analógica x. –/+10,000 V,
Unidades: 0,000/10,000 V
0,001 mA,
0,001 Volt
323 [Entr Anlg Inf 1] Padrão: 0,000 Volt 091
326 [Entr Anlg Inf 2] 0,000 Volt 092
Define o valor de entrada mais baixo para Mín/Máx: 4,000/20,000 mA,
o bloco de conversão de escala de 0,000/10,000 V (N° 323),
entrada analógica x. –/+10,000 V (N° 326)
Unidades: 0,000/10,000 V,
0,001 mA,
0,001 Volt
3-58 Programação e parâmetros
Arquivo J

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
324 [Perda Ent Anlg1] Padrão: 0 “Desativado” 091
327 [Perda Ent Anlg2] 0 “Desativado” 092
Entradas Analog

Seleciona a ação do inversor quando é Opções: 0 “Desativado”


detectada uma perda de sinal analógico. 1 “Falha”
A perda de sinal é definida como um sinal 2 “Manter Entr”
analógico inferior a 1 V ou 2 mA. O evento 3 “Conf Entr Lo”
de perda de sinal terminará e a operação 4 “Conf Entr Hi”
normal será retomada quando o nível de 5 “IrPré-Progr1”
sinal de entrada for superior ou igual a 6 “MantFreqSai”
1,5 V ou 3 mA.
340 EC [Conf Saída Analg]
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J)

Seleciona o modo para as saídas analógicas.

g1
alo
An
ída
Sa
x x x x x x x x x x x x x x x 0 1 = Corrente
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Tensão
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Saidas Analog

Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
341 [Absol Saida Anlg] 342
Seleciona se o valor com sinal ou o valor absoluto de um parâmetro será usado
antes de ele ser redimensionado para a saída analógica do inversor.
g1
alo
An
ída
Sa

x x x x x x x x x x x x x x x 1 1 = Absoluto
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Sinalizado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
Programação e parâmetros 3-59

Arquivo J

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores
342 [Sel Saida Analg1] Padrão: 0 “Freq Saída” 001
Seleciona a fonte do valor que aciona a 002
Opções: Consulte a Tabela
saída analógica. 003
004
005
Valor de [Saida Analg1 Inf] Valor de 007
Opções Parâm. 341= com sinal Parâm. 341 = absoluto [Saida Analg1 Sup]
0 “Freq Saída” –[Velocidade Max.] 0 Hz +[Velocidade Max.]
006
1 “Freq Comando” –[Velocidade Max.] 0 Hz +[Velocidade Max.] 012
2 “Corr Saída” 0A 0A 200% Nominal do inversor 135
3 “Corr Torque” –200% 0A 200% Nominal do inversor 136
4 “Corr Fluxo” 0A 0A 200% Nominal do inversor 137
5 “Pot. Saída” 0 kW 0 kW 200% Nominal do inversor 138
6 “Tensão Saída” 0 Volt 0 Volt 120% Nominal do inversor 220
7 “TensãoBarrCC” 0 Volt 0 Volt 200% Nominal do inversor 219
8 “Refer de PI” (1) –100% 0% 100%
024
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J)

9 “Feedback PI” –100% 0% 100%


10 “Erro PI” –100% 0% 100% 441
11 “Saída PI” –800% 0% 800% 023
12 “%Sobrec Mtr” 0% 0% 100% 025
Saídas Analog

13 “%Sobrec Inv” 0% 0% 100% 015


14 “TrqComandado” (3) –800% 0% 800% Nominal do motor 377
15 “MtrTrqCurRef” (1)(3) –200% 0A 200% Nominal do motor
16 “Ref. Vel.” (3) –[Velocidade Max.] 0 Hz [Velocidade Max.]
17 “Fdbk Vel.” (3) –[Velocidade Max.] 0 Hz [Velocidade Max.]
19 “Torque Est” (1)(3) –800% 0% 800% Nominal do motor
24 “Cont Param.” (1)(2)
25 “Fdbk Vel. s/Filtr” (1) –[Velocidade Max.] 0 Hz [Velocidade Max.]

(1) Consulte as Definições de opções napágina 3-64.


(2) Firmware Avançado 1.001 & posterior.
(3) Firmware Avançado 2.002 & posterior.

343 [Saida Analg1 Sup] Padrão: 10,00 Volts 340


Define o valor da saída analógica quando Mín/Máx: 0,00/10,00 Volts 342
o valor da fonte está no máximo. 0,00/20,00 mA EC
Unidades: 0,01 Volt
0,01 mA E C
344 [Saida Analg1 Inf] Padrão: 0,00 Volt 340
Define o valor da saída analógica quando Mín/Máx: 0,00/10,00 Volts 342
o valor da fonte está no mínimo. 0,00/20,00 mA EC
Unidades: 0,01 Volt
0,01 mA E C
3-60 Programação e parâmetros
Arquivo J

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
354 EC [Esc Saída Anal1] Padrão: 0,0
Define o valor superior para a faixa de Mín/Máx: [Sel Saida Analg1]
escala de saída analógica. A introdução Unidades: 0,01
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J)

de 0,0 desabilitará essa escala e será


usada a escala máxima. Exemplo: Se [Sel
Saida Analg] = “TrqComandado”, será
Saídas Analog

usado o valor de escala 150 = 150% em


vez de 800% padrão.
377 EC [Ajuste Sai Anal1] Padrão: 0,00 Volt 340
Controla o valor da saída analógica Mín/Máx: 0,00/10,00 Volts
de um dispositivo de comunicação. 0,00/20,00 mA EC

Exemplo Unidades: 0,01 Volt


Defina [Dado Entrada A1] como “377”, 0,01 mA E C
que será o valor do dispositivo de
comunicação.
Programação e parâmetros 3-61

Arquivo J

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores
361 [Sel Entr Digit 1] Padrão: 4 “Parada – CF”(1)
362 [Sel Entr Digit 2] Padrão: 5 “Partida”
363 [Sel Entr Digit 3] Padrão: 18 “Auto/ Manual”
364 [Sel Entr Digit 4] Padrão: 15 “Sel Veloc 1”
365 [Sel Entr Digit 5] Padrão: 16 “Sel Veloc 2”
366 [Sel Entr Digit 6] (7) Padrão: 17 “Sel Veloc 3”
Seleciona a função para as entradas Opções: 0 “Não Usado”
digitais. 1 “Ativar”(6)
(1) Quando [Sel Entr Digit x] é definido 2 “Remov Falhas”(1)
como opção 2 “Remov Falhas”, o 3 “FalhaEnt Aux”
botão de Parada não pode ser usado
para remover uma condição de falha. 4 “Parada – CF”(1)
(2)
5 “Parada”(9)(11)
3 2 1 “Sel Veloc 1-3” 6 “Frent/Revers”(9)
0 0 0 Referência A 7 “Operação”(10)
0 0 1 Referência B
0 1 0 Vel. Preset 2
8 “Oper. Frente”(10)
0 1 1 Vel. Preset 3 9 “Oper.Reversa”(10)
1 0 0 Vel. Preset 4 10 “Jog”(9) “Jog 1”(4) 100
1 0 1 Vel. Preset 5 11 “Jog p/frente”
1 1 0 Vel. Preset 6 12 “Jog reverso”
1 1 1 Vel. Preset 7
Para acessar Vel Preset 1, defina [Sel Ref
13 “ModoParada B” 156
Veloc A] ou [Sel Ref Veloc B] como “Vel 14 “RegBarrMod B” 162
“Sel Veloc 1-3”(2)
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J)

Preset 1”. 15-17


(3) 18 “Auto/ Manual”(8) 096
3 2 1 “Vel/Trq Sel1-3”
19 “Local”
0 0 0 Torque zero 20 “Acel/Desac 2” 140
0 0 1 Reg Veloc
Ent Digitais

0 1 0 Reg Torque 21 “Aceleração 2”


0 1 1 Trq/Vel Mín. 22 “Desacel 2”
1 0 0 Trq/Vel Máx. 23 “Inc MOP”(12) 194
1 0 1 Soma Trq/Vel 24 “Dec MOP”(12)
1 1 0 Absoluto
1 1 1 Torque zero 25 “Link Exclus”(12) 380
(4) Inversores com controle avançado somente. 26 “Ativar PI” 125
(5) Firmware Avançado V2.001 e posterior. 27 “Manter PI”
(6) A abertura de uma entrada “Ativar” causará 28 “Reset PI”
a parada do motor por inércia, ignorando os 29 “Reservado”
modos de Parada programados. 30 “Ativ Pré-crg”(4)(12)
(7) Uma entrada exclusiva de habilitação do
hardware está disponível por meio da 31-33 “Vel/Trq Sel1-3”(3)(13) 088
seleção de jumper. Consulte a página 1-18 34 “Jog 2”(4) 108
para obter mais informações. 35 “Invers PI”(4) 124
(8) Auto/Manual - consulte a Figura 1.13 na
36-40 “Reservado”
página 1-23 para obter detalhes. 41-42 “SelConfUs1-2” (5) 205
(9) Entradas típicas de 3 fios - requer que sejam
selecionadas somente funções de 3 fios. A 43 “Nível oper” (5)(12)
inclusão de seleções de 2 fios causará um 44 “Nív OperAvan” (5)(12)
alarme de tipo 2. 45 “NívOper Rev” (5)(12)
(10) Entradas típicas de 2 fios - requer que sejam
46 “Oper c/com”(5)(12)
selecionadas somente funções de 2 fios. A 47-57 “Reservado”
inclusão de seleções de 3 fios causará um
alarme de tipo 2 . 58 “Sinc habilit”(13) 620
59 “Trav habilit” (13)
(11) Ocorrerá o alarme “Conf Ent Dig B” se uma entrada “Partida” for programada sem uma
entrada “Parada”. Alarmes de Tipo 2 - a programação de algumas entradas digitais pode
causar conflitos que resultam em um alarme de Tipo 2. Exemplo: [Sel Entr Digit 1]
definido como 5 “Partida” no controle por 3 fios e [Sel Entr Digit 2] definido como 7
“Operação” no controle por 2 fios. Consulte Descrições dos alarmes na página 4-8
para obter informações sobre como solucionar esse tipo de conflito.
(12) Consulte as Definições de opções na página 3-64.
(13) Firmware Avançado V3.002 e posterior.
3-62 Programação e parâmetros
Arquivo J

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
411 EC [LógDados EntDig] 056
Fornece dados para as operações lógicas que serão realizadas com as entradas
digitais quando o parâmetro 056 for definido como opção 9 “RegDs EnDig”.
Ent Digitais

In4 AND ta
In3 AND ata
In2 NDd ta
In1 AND ta
AN data
ata
In4 ORda a
In3 ORda a
In2 ORda a
In1 Rda a
OR ta
ta

da

A da
a
t
t
t
O t

Dd
In5 ORda

da

In5 AND
In6

In6
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J)

x x 0 0 0 0 0 0 x x 0 0 0 0 0 0 1 = Lógico 1
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Lógico 0
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
379 EC [Ajuste Sai Dig]
Controla os relés de saída (CRx) quando o parâmetro 380 ou 384 é definido como
opção 30 “Cont Parâm.”.
Saidas Digitais

Dig l2
1
ital
ída gita
Sa a Di
íd
Sa

x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
Programação e parâmetros 3-63

Arquivo J

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores
380 [Sel Saida Dig 1] Padrão: 1 “Falha” 381
384 [Sel Saida Dig 2] 4 “Operação” 385
Seleciona o status do inversor que Opções: 1 “Falha”(1) 382
383
energizaráum relé de saída (CRx). 2 “Alarme”(1)
3 “Pronto”
(1) Todo relé programado como Falha ou 4 “Operação”
Alarme será energizado (acionado) 5 “Oper. Frente”
quando o inversor receber alimentação 6 “Oper. Revers”
e será desenergizado (desligado) 7 “Reinic Auto”
quando houver uma falha ou alarme. 8 “Oper Energ.” 002
Os relés selecionados para outras 9 “Na Veloc.” 001
funções serão energizados somente 10 “Na Freq.”(2) 003
quando essa condição existir e serão 11 “Na Corrente”(2) 004
desenergizados quando a condição for 12 “No Torque”(2) 218
removida. Consulte a página 1-17. 13 “Na Temperat.”(2) 012
(2) 14 “Na Tens.Barr”(2) 137
O nível de ativação é definido no 15 “No Erro PI”(2) 157
parâmetro [Niv Saida Dig x] a seguir. 147
16 “Fren CC”
(3) Inversores com controle avançado 17 “Limite Corr” 053
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J)

somente. 18 “Economizar” 048


(4) Firmware Avançado V3.002 e posterior. 19 “Sobrec Motor” 184
20 “Perda Pot.”
Saidas Digitais

21 “Link Ent 1”
22 “Link Ent 2”
23 “Link Ent 3”
24 “Link Ent 4”
25 “Link Ent 5”
26 “Link Ent 6”
27 “PI Ativado”(3)
28 “Manter PI”(3)
29 “Sbr-CrgAcion”(3)
30 “Cont Parâm.”(3)
31-57 ““Reservado”
58 “Modo manual”(4)
59 “Fren rápida”(4)
381 [Niv Saida Dig 1] Padrão: 0,0 380
385 [Niv Saida Dig 2] 0,0
Define o nível de ativação do relé como Mín/Máx: 0,0/819,2
opções 10 – 15 em [Sel Saida Dig x]. As Unidades: 0,1
unidades devem corresponder à seleção
feita (isto é, “Na Freq.” = Hz, “No Torque” =
A).
382 [TempLigSaidDig 1] Padrão: 0,0 Seg 380
386 [TempLigSaidDig 2] 0,0 Seg
Define o tempo do “atraso na energização” Mín/Máx: 0,0/600,0 Seg
para as saídas digitais. Esse é o tempo Unidades: 0,1 Seg
entre a ocorrência de uma condição e a
ativação do relé.
3-64 Programação e parâmetros
ENTRADAS SAÍDAS (Arquivo J) Arquivo J

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições



dos símbolos Valores
383 [TempDslSaidDig 1] Padrão: 0,0 Seg 380
387 [TempDslSaidDig 2] 0,0 Seg
Define o tempo do “atraso na Mín/Máx: 0,0/600,0 Seg
Saidas Digitais

desenergização” para as saídas digitais. Unidades: 0,1 Seg


Esse é o tempo entre o desaparecimento
de uma condição e a desativação do relé.

Definições das opções selecionadas – [Sel Saida Analg x],


[Sel Entr Digit x], [Sel Saida Dig x]
Parâme-
tros
relacio-
Opção Descrição nados
Na Veloc. O estado do relé muda quando o inversor atinge a velocidade comandada. 380
Link Exclus Vinculará a entrada digital a uma saída digital se a saída estiver definida como “Link Ent 361
1-6”.
Link Ent 1-6 Quando a Saída Digital 1 for definida com uma dessas opções (por exemplo, Link Ent 380
3), e a Saída Digital 3 definida como “Link Exclus”, o estado da Entrada Digial 3 (ligado/
desligado) repercutirá na Saída Digital 1.
Modo Manual A HIM ou o bloco de terminais de E/S (entrada analógica) tem controle da referência de 380
velocidade.
Dec MOP Reduz a referência de velocidade desde que a entrada esteja fechada. 361
Inc MOP Aumenta a referência de velocidade desde que a entrada esteja fechada. 361
MtrTrqCurRef Referência da corrente que produz velocidade. 342
Cont Parâm. A saída analógica controlada por parâmetros permite que o CLP controle as saídas 342
analógicas por meio de links de dados. Definida em [Ajuste Sai Anal x], parâmetros
377-378.
Cont Parâm. A saída digital controlada por parâmetros permite que o CLP controle as saídas digitais 342
por meio de links de dados . Definida em [Ajuste Sai Dig], parâmetro 379.
Refer de PI Referência para bloco de PI (consulte Processo PI para controle padrão na 342
página C-11).
Ativ Pré-crg Força o inversor no estado de pré-carga. Normalmente controlada pelo contato auxiliar 361
na desconexão na entrada de CC para o inversor.
Nível oper Fornece uma entrada de nível de operação. Não requer uma transição para habilitação
Nív OperAvan ou falha, mas continua sendo necessária a transição para uma parada.
NívOper Rev
Oper c/com Permite que o bit de partida da interface de comunicação opere da mesma forma que
uma operação com a entrada de operação no bloco de terminais. As regras de
propriedade são aplicadas.
Fdbk Vel. s/Filtr Fornece um valor não filtrado para uma saída analógica. A versão filtrada “Fdbk Vel.” 342
inclui um filtro de 125 ms.
Sinc habilit O recurso de fibra Mudança sincronizada de velocidade foi habilitado. Permite uma 622
mudança coordenada nas velocidades do inversor para mudar a velocidade da
máquina.
Torque Est Porcentagem calculada do torque nominal do motor. 342
Trav habilit A função Transversal foi habilitada. Isso adiciona uma modulação de onda triangular e 623
quadrada à referência de velocidade. 624
625
626
Programação e parâmetros 3-65

Arquivo K Arquivo Aplicações (Arquivo K)

Relacio.
Nome e descrição do parâmetro
Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as


descrições dos símbolos Valores


620 E C v3 [Controle fibra]
Controla as funções Sincronização e Transversal.

ilit
c h ilit
ab
Sin hab
v
Tra
x x x x x x x x x x x x x x 0 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica

621 E C v3 [Status da fibra] Leitura somente


Status das funções Sincronização e Transversal.
mp a v
Ra ligad c tra

ra
ce c
v lo

spe
Sin sin
Tra in ve
Dim
APLICAÇÕES (Arquivo K)

x x x x x x x x x x x x 0 0 0 0 1 = Condição Verdade
Funções da fibra

15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Condição Falsa
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
622 E C v3 [Tempo de sinc] Padrão: 0,0 Seg
O tempo para acelerar em rampa da Mín/Máx: 0,0/3.600 Seg
“referência de velocidade mantida” até a Unidades: 0,1 Seg
referência de velocidade da corrente,
depois de a entrada de sincronização
ser desenergizada.
623 E C v3 [Aumento vel trav] Padrão: 0,00 Seg
Define o período da freqüência de Mín/Máx: 0,00/30,00 Seg
aumento. Unidades: 0,01 seg
624 E C v3 [Dimin veloc trav] Padrão: 0,00 Seg
Define o período da freqüência de Mín/Máx: 0,00/30,00 Seg
redução. Unidades: 0,01 seg
625 E C v3 [Travessia máxima] Padrão: 0,00 Hz
Define a amplitude da modulação Mín/Máx: 0,00/Velocidade Max.
da velocidade de onda triangular. Unidades: 0,01 Hz
626 E C v3 [Salto P] Padrão: 0,00 Hz
Define a amplitude da modulação Mín/Máx: 0,00/Velocidade Max.
da velocidade de onda quadrada. Unidades: 0,01 Hz
3-66 Programação e parâmetros

Referência cruzada de parâmetros – por nome

Nome do parâmetro Número Grupo Página Nome do parâmetro Número Grupo Página
Mascara Acelerac 281 Masc e Controles 3-53 Status Saida Dig 217 Diagnóstico 3-46
Controle Aceler 293 Masc e Controles 3-53 Niv Saida Dig X 381, 385 Saídas Digitais 3-63
Tempo Acelerac x 140, 141 Taxas Rampas 3-31 TempDslSaidDig X 383, 387 Saídas Digitais 3-64
Config Alarme 1 259 Alarmes 3-50 TempLigSaidDig X 382, 386 Saídas Digitais 3-63
Alarme X Falha 229, 230 Diagnóstico 3-48 LógDados EntDig 411 Ent Digitais 3-62
Entr Anlg Sup X 322, 325 Entradas Analog 3-57 Sel Entr Digit X 361-366 Ent Digitais 3-61
Entr Anlg Inf X 323, 326 Entradas Analog 3-57 Sel Saida Dig X 380, 384 Saidas Digitais 3-63
Perda Ent AnlgX 324, 327 Entradas Analog 3-58 Mascara Direcao 279 Masc e Controles 3-52
Val. Ent. Anal 1 16 Medição 3-12 Modo Direcao 190 Config Direção 3-40
Val. Ent. Anal 2 17 Medição 3-12 Controle Direcao 291 Masc e Controles 3-53
Saida Analg1 Sup 343 Saidas Analog 3-59 Taxa Dados DPI 270 Controle Comun 3-51
Saida Analg1 Inf 344 Saidas Analog 3-59 Seleç. Porta DPI 274 Controle Comun 3-52
Sel Saida Analg1 342 Saidas Analog 3-59 Valor Porta DPI 275 Controle Comun 3-52
Config Entr Anlg 320 Entradas Analog 3-57 Selecao REF DPI 298 Controle Comun 3-52
RaizQuad Ent Anl 321 Entradas Analog 3-57 AlarmeX Inver. 211, 212 Diagnóstico 3-44
Absol Saida Anlg 341 Saidas Analog 3-58 Checksum Inv 203 Memória Inversor 3-42
Conf Saída Analg 340 Saidas Analog 3-58 Res Logic Inver 271 Controle Comun 3-51
Esc Saída Anal1 354 Saidas Analog 3-60 Cont. Sbrcor Inv 219 Diagnóstico 3-46
Ajuste Sai Anal1 377 Saidas Analog 3-60 Mod Sobrecar Inv 150 Limites Carga 3-31
Temp entre tent 175 Modos Reinic. 3-36 Res. Rampa Inver 273 Controle Comun 3-52
Tentat Rein Auto 174 Modos Reinic. 3-36 Res. Ref. Inver 272 Controle Comun 3-51
Cnfg AutoMan 192 Config Ref HIM 3-40 Status Inversor1, 2 209, 210 Diagnóstico 3-43
Auto-ajuste 61 Atributos torque 3-17 Status Inversor3 222 Diagnóstico 3-47
Auto-ajuste trq 66 Atributos torque 3-18 Temp Inv 218 Diagnóstico 3-46
Freq. de Quebra 72 Volts por Hertz 3-19 Queda RPM @ Inom 152 Modos Par/Fren 3-32
Tensão de Quebra 71 Volts por Hertz 3-19 Ativ ConjUsu Din 206 Memória Inversor 3-43
Ganho Reg Barram 160 Modos Par/Fren 3-34 Cnfg ConjUsu Din 204 Memória Inversor 3-42
Kd Reg Barram 165 Modos Par/Fren 3-35 Sel ConjUsu Din 205 Memória Inversor 3-43
Ki Reg Barram 160 Modos Par/Fren 3-34 kWh decorrido 14 Medição 3-12
Kp Reg Barram 164 Modos Par/Fren 3-35 MWh decorrido 9 Medição 3-11
Mod Reg Barram x 161, 162 Modos Par/Fren 3-34 Tempo funcionam. 10 Medição 3-11
Freq Comandada 2 Medição 3-11 Feedback Pos Enc 414 Feedback veloc. 3-20
Torque comandado 24 Medição 3-12 PPR Encoder 413 Feedback veloc. 3-20
Compensacao 56 Atributos torque 3-16 Veloc. Encoder 415 Feedback veloc. 3-20
Status Controle 440 Atributos torque 3-19 Falha Corrente 225 Diagnóstico 3-47
Versão SFW 29 Dados Inversor 3-13 FalhaTens Barram 226 Diagnóstico 3-47
Ganho Limit Corr 149 Limites Carga 3-31 Remocao Falha 240 Falhas 3-49
Sel Limite Corr 147 Limites Carga 3-31 Modo Remoc Falha 241 Falhas 3-49
Val Limite Corr 148 Limites Carga 3-31 Masc. Rem. Falha 283 Masc e Controles 3-53
Lim. taxa corr. 154 Limites Carga 3-32 ControlRem.Falha 295 Masc e Controles 3-54
Dado Entrada XX 300-307 Links de dados 3-54 Config Falha 1 238 Falhas 3-49
Dado Saida XX 310-317 Links de dados 3-55 Falha de Frequen 224 Diagnóstico 3-47
Tipo Resistor FD 163 Modos Par/Fren 3-35 Codigo Falha X 243-249 Falhas 3-50
FD parado 145 Modos Par/Fren 3-32 Tempo Falha X 244-250 Falhas 3-50
Nivel Fren CC 158 Modos Par/Fren 3-33 Sel Filtro Fdbk 416 Feedback veloc. 3-20
SelNivel Fren CC 157 Modos Par/Fren 3-33 Modo Velocidade 80 Modo & Lim Veloc 3-21
Tempo Fren CC 159 Modos Par/Fren 3-33 Controle fibra 620 Funções da fibra 3-65
Mem. Barram CC 13 Medição 3-12 Status da fibra 621 Funções da fibra 3-65
Tensão Barram CC 12 Medição 3-12 Fluxo de Fren. 166 Modos Par/Fren 3-35
Mascara Desacele 282 Masc e Controles 3-53 Corrente Fluxo 5 Medição 3-11
Control Desacele 294 Masc e Controles 3-54 Refer.Corr.Fluxo 63 Atributos torque 3-17
Tempo Desacele x 142, 143 Taxas Rampas 3-31 Modo Fluxo 57 Atributos torque 3-16
Status Ent Dig 216 Diagnóstico 3-46 Fluxo Tempo 58 Atributos torque 3-16
Ajuste Sai Dig 379 Saídas Digitais 3-62 Partid Mov Ativ 169 Modos Reinic. 3-36
Programação e parâmetros 3-67

Nome do parâmetro Número Grupo Página Nome do parâmetro Número Grupo Página
Ganho Part Movim 170 Modos Reinic. 3-36 Filtro LBPI 139 Processo PI 3-28
Nível Adv terra 177 Modos Reinic. 3-38 Config PI 124 Processo PI 3-26
RefAltaRes 308 Links de dados 3-55 Controle do PI 125 Processo PI 3-26
Auto-ajust inérc 67 Atributos torque 3-18 Tempo deriv PI 459 Processo PI 3-28
Queda tensão RI 62 Atributos torque 3-17 Medidor Erro PI 137 Processo PI 3-28
Queda tens indut 64 Atributos torque 3-17 Medid Fdback PI 136 Processo PI 3-28
Mascara de Jog 278 Masc e Controles 3-52 Feedback PI sup 462 Processo PI 3-29
Controle de JOG 290 Masc e Controles 3-53 Feedback PI inf 463 Processo PI 3-29
Veloc Jog 100 Veloc discretas 3-24 Sel Feedback PI 128 Processo PI 3-27
Veloc. de Jog 1 100 Veloc discretas 3-24 Tempo Integr PI 129 Processo PI 3-27
Veloc. de Jog 2 108 Veloc discretas 3-25 Limite Inf PI 131 Processo PI 3-27
Loop veloc. Kf 447 Regulador veloc. 3-29 Medidor Saida PI 138 Processo PI 3-28
Loop veloc. Ki 445 Regulador veloc. 3-29 Pre-Carga do PI 133 Processo PI 3-28
Loop veloc. Kp 446 Regulador veloc. 3-29 Ganho Prop PI 130 Processo PI 3-27
Idioma 201 Memória Inversor 3-42 Referên. PI sup. 460 Processo PI 3-28
Fonte Ult Parada 215 Diagnóstico 3-45 Referên. PI inf. 461 Processo PI 3-28
Carreg Cfg Usuar 198 Memória Inversor 3-41 Sel Refer de PI 126 Processo PI 3-27
Nív Perda Carga 187 Perda Potencia 3-39 Medidor Refer PI 135 Processo PI 3-28
TempoPerdaCarga 188 Perda Potencia 3-39 Refer do PI 127 Processo PI 3-27
Acion másc lógic 598 Segurança 3-56 Status do PI 134 Processo PI 3-28
Mascara Local 285 Masc e Controles 3-53 Limite Sup de PI 132 Processo PI 3-27
Controle Local 297 Masc e Controles 3-54 Limite Trq Pos 436 Atributos torque 3-18
Mascara Logica 276 Masc e Controles 3-52 Acion másc porta 595 Segurança 3-55
PrécarRefMan 193 Config Ref HIM 3-41 Modo Perda Pot 184 Perda Potencia 3-38
Travessia máxima 625 Funções da fibra 3-65 Tempo Perda Pot 185 Perda Potencia 3-38
Freq. Maxima 55 Atributos torque 3-15 Marcad Energizaç 242 Falhas 3-49
Velocidade Max. 82 Modo & Lim Veloc 3-21 Retardo Energiz 167 Modos Reinic. 3-36
Tensão Maxima 54 Atributos torque 3-15 Vel Preset x 101-107 Veloc discretas 3-25
Veloc Minima 81 Modo & Lim Veloc 3-21 Freqüência PMW 151 Limites Carga 3-32
Freq MOP 11 Medição 3-11 Veloc. rampeada 22 Medição 3-12
Mascara de MOP 284 Masc e Controles 3-53 Corrente Nominal 28 Dados Inversor 3-13
Controle de MOP 296 Masc e Controles 3-54 kW Nominal 26 Dados Inversor 3-12
Taxa MOP 195 Config MOP 3-41 Tensão Nominal 27 Dados Inversor 3-12
Modo Desemp. Trq 53 Atributos torque 3-15 Mascara Refer. 280 Masc e Controles 3-52
Tipo Fdbk motor 412 Feedback veloc. 3-20 Controle Referen 292 Masc e Controles 3-53
Amps Mtr ID. 42 Dados Motor 3-14 Lim. força regen 153 Limites Carga 3-32
Hertz Mtr ID. 43 Dados Motor 3-14 Reset Medid 200 Memória Inversor 3-42
Potência Mtr ID. 45 Dados Motor 3-14 Volta p/ Default 197 Memória Inversor 3-41
RPM Mtr ID. 44 Dados Motor 3-14 Limite veloc rev 454 Modo & Lim Veloc 3-23
Volts Mtr ID. 41 Dados Motor 3-14 Ref. Operacao 70 Volts por Hertz 3-19
Cont. Sobrec mot 220 Diagnóstico 3-46 % Curva -S 146 Taxas Rampas 3-31
Fator sobrec mtr 48 Dados Motor 3-14 Salve RefHIM 192 Config Ref HIM 3-40
Tipo Sobrec Mtr 47 Dados Motor 3-14 Grava Refer. MOP 194 Config MOP 3-41
Modo OL de motor 50 Dados Motor 3-15 Grava Cnfg Usuar 199 Memória Inversor 3-41
Polos Motor 49 Dados Motor 3-15 Tempo PinoProt 189 Limites Carga 3-32
Tipo do Motor 40 Dados Motor 3-14 Banda Inib freq 87 Modo & Lim Veloc 3-22
Unid Pot Mtr ID. 46 Dados Motor 3-14 Inibição Freq x 84-86 Modo & Lim Veloc 3-22
Tpo disp sbc mtr 221 Diagnóstico 3-46 Nivelinativo 182 Modos Reinic. 3-38
Limite Trq Neg 437 Atributos torque 3-19 Tempo inativo 183 Modos Reinic. 3-38
K Filtro Entalhe 420 Feedback veloc. 3-20 Modo ativ-inativ 178 Modos Reinic. 3-37
Freq Filtro Ent. 419 Feedback veloc. 3-20 Ref ativ- inativ 179 Modos Reinic. 3-38
Corrente Saida 3 Medição 3-11 Ganho Comp. Esc. 122 Comp. Escorr 3-26
Freq Saida 1 Medição 3-11 Escor RPM@ I.nom 121 Comp. Escorr 3-26
Pot. de Saida 7 Medição 3-11 Medid RPM Escorr 123 Comp. Escorr 3-26
Fator Pot. Saida 8 Medição 3-11 LB filt erro vel 448 Regulador veloc. 3-29
Tensão de Saida 6 Medição 3-11 LB desejada vel. 449 Regulador veloc. 3-30
Limite Sobrevel 83 Modo & Lim Veloc 3-22 Feedback veloc. 25 Medição 3-12
Salto P 626 Funções da fibra 3-65 Medid vel circ 451 Regulador veloc. 3-30
Niv Aces Param 196 Memória Inversor 3-41 Modo Velocidade 80 Modo & Lim Veloc 3-21
3-68 Programação e parâmetros

Nome do parâmetro Número Grupo Página


Ref Super Vel X 91, 94 Ref. velocidade 3-24
Ref Infer Vel X 92, 95 Ref. velocidade 3-24
Sel Ref Veloc X 90, 93 Ref. velocidade 3-23
Ref. velocidade 23 Medição 3-12
Fonte Ref Veloc 213 Diagnóstico 3-45
Mod Vel/Torque 88 Modo & Lim Veloc 3-23
Partida Energiz 168 Modos Reinic. 3-36
Inib Partida 214 Diagnóstico 3-45
Mascara de Liga 277 Masc e Controles 3-52
Controle Partida 289 Masc e Controles 3-53
Ref. Part./Acel 69 Volts por Hertz 3-19
Status Falha X 227, 228 Diagnóstico 3-47
Status Falha 3 223 Diagnóstico 3-47
Modo Par/Fren x 155, 156 Modos Par/Fren 3-33
Controle Desliga 288 Masc e Controles 3-53
Filtro boost SV 59 Atributos torque 3-16
Tempo de sinc 622 Funções da fibra 3-65
Ref Super Man BT 97 Ref. velocidade 3-24
Ref Infer Man BT 98 Ref. velocidade 3-24
Sel Ref Man BT 96 Ref. velocidade 3-24
DadoPonto Teste X 235, 237 Diagnóstico 3-49
Sel Ponto Teste X 234, 236 Diagnóstico 3-49
Ref. Corr. Trq 441 Atributos torque 3-19
Corrente Torque 4 Medição 3-11
Estimativ torque 15 Medição 3-12
Modo Desemp. Trq 53 Atributos torque 3-15
Ref Sup Trq A 428 Atributos torque 3-18
Ref Inf Trq A 429 Atributos torque 3-18
Ref Torque A 427 Atributos torque 3-18
Pto ajuste trq 1 435 Atributos torque 3-18
Inércia Total 450 Regulador veloc. 3-30
Dimin veloc trav 624 Funções da fibra 3-65
Aumento vel trav 623 Funções da fibra 3-65
Refer % Ajuste 116 AjusteVelocidade 3-25
Ajuste Superior 119 AjusteVelocidade 3-25
Selec Ent Ajuste 117 AjusteVelocidade 3-25
Ajuste Inferior 120 AjusteVelocidade 3-25
Sel Said Ajuste 118 AjusteVelocidade 3-25
Classe Tensão 202 Memória Inversor 3-42
Nív. ativ-inativ 180 Modos Reinic. 3-38
Tempo ativo 181 Modos Reinic. 3-38
Acion másc grav 597 Segurança 3-55
Cnfg másc grav 596 Segurança 3-55
Capítulo 4

Localização de falhas
O Capítulo 4 contém informações que o orientarão na localização de
falhas do PowerFlex 70, além de uma lista e descrições das falhas e
dos alarmes do inversor (com possíveis soluções, quando aplicável).

Para obter informações sobre… Consulte a página…


Falhas e alarmes 4-1
Status do inversor 4-2
Remoção manual de falhas 4-3
Descrições das falhas 4-3
Remoção de alarmes 4-8
Descrições dos alarmes 4-8
Funções e códigos de pontos de teste 4-12
Sintomas comuns e ações corretivas 4-13

Falhas e alarmes
Falha é uma condição que interrompe o inversor. Há três tipos de falha.

Tipo Descrição da falha


➀ Operação Quando esse tipo de falha ocorrer e [Tent ReinAut] (consulte a
Auto-Reset página 3-36) estiver definido como um valor superior a “0,”
será iniciado um temporizador configurável pelo usuário,
[Temp entre tent] (consulte a página 3-36). Quando o
temporizador atingir zero, o inversor tentará fazer o reset da
falha automaticamente. Se a condição que causou essa falha
não estiver mais presente, será feito o reset da falha e o
inversor será reiniciado.
➁ Não Esse tipo de falha normalmente requer reparos no inversor ou
reconfigurável no motor. A causa da falha deve ser corrigida antes de a falha
ser removida. Será feito o reset da falha na energização após
o reparo.
➂ Configurável pelo Essas falhas podem ser habilitadas/desabilitadas para
usuário anunciar ou ignorar uma condição de falha.

Alarme é uma condição que, se não for tratada, poderá interromper o


inversor. Há dois tipos de alarme.

Tipo Descrição do alarme


➀ Configurável pelo usuário Esses alarmes podem ser habilitados ou
desabilitados pelo [Config Alarme 1] na página 3-50.
➁ Não configurável Esses alarmes estão sempre habilitados.
4-2 Localização de falhas

Status do inversor
A condição ou o estado do inversor é constantemente monitorado.
Quaisquer mudanças serão indicadas nos LEDs e/ou na HIM
(se houver).

Indicações do LED
Consulte a página 2-2 para obter informações sobre os indicadores
de status do LED.

Indicação da HIM
As HIMs de LCD e LED fornecem também a notificação visual de uma
condição de falha ou de alarme.
Condição Tela
O inversor está indicando uma falha. HIM de LCD
A HIM de LCD relata imediatamente a condição de
falha exibindo as informações a seguir. F-> Falha Auto
• “Falha” aparece na linha de status
0,0 Hz
• Código de falha — Falha — F 5
Menu principal:
Sobretensão
• Nome da falha Diagnóstico
Tempo desde a falha
• Tempo decorrido desde a ocorrência da falha 0000:23:52
Parâmetro
Pressione Esc para retomar o controle da HIM.
HIM de LED
A HIM de LED relata a condição de falha exibindo
o código de falha específico.

O inversor está indicando um alarme. HIM de LCD


A HIM de LCD relata imediatamente a condição de
alarme exibindo as informações a seguir.
Perda
• Nome do alarme (alarmes de Tipo 2 somente) F->
Potencia
Auto
• Gráfico de sino do alarme 0,0 Hz
Menu principal:
Diagnóstico
Parâmetro
Seleção de dispositivo

HIM de LED
Sem indicação.
Localização de falhas 4-3

Remoção manual de falhas

Etapa Tecla(s)
1. Pressione Esc para confirmar a falha. As informações da falha
serão removidas para que você possa usar a HIM. Esc

2. Corrija a condição que causou a falha.


A causa deve ser corrigida antes de a falha ser removida.

3. Após a ação corretiva, remova a falha usando um destes métodos:


• Pressione a tecla Parar
• Desligue e ligue novamente o inversor
• Defina o parâmetro 240 [Remocao Falha] como “1.”
• Use “Remov Falhas” no menu de diagnósticos da HIM.

Descrições das falhas


Tabela 4.A Tipos de falha, descrições e ações
Tipo(1)

Falha N° Descrição Ação


Perda Entr Analg 29 ➀ Uma entrada analógica está 1. Verifique os parâmetros.
configurada para falhar mediante
➂ a perda de sinal. Ocorreu uma
2. Verifique se há conexões soltas/
rompidas nas entradas.
perda de sinal.
Configure com [Perda Ent Anlg 1,
2] na página 3-58.
Chksum Cal Anlg 108 A leitura de checksum dos dados Substitua o inversor.
de calibragem analógica não
corresponde ao checksum
calculado.
Tent ReinAut 33 ➂ O inversor tentou, sem sucesso, Corrija a causa da falha e remova-a
fazer o reset de uma falha manualmente.
e retomar a operação para
o número programado de
[Tent Rein Falha].
Habilite/desabilite com [Config
Falha 1] na página 3-49.
Autoajuste Abort 80 A função de auto-ajuste foi Reinicie o procedimento.
cancelada pelo usuário ou
ocorreu uma falha.
Entrada Auxiliar 2 ➀ O intertravamento da entrada Verifique a fiação remota.
auxiliar está aberto.
4-4 Localização de falhas

Tipo(1)
Falha N° Descrição Ação
Inhib. Desacel. 24 ➂ O inversor não está seguindo a 1. Verifique se a tensão de
desaceleração comandada entrada está dentro dos limites
porque está tentando limitar a especificados para o inversor.
tensão no barramento. 2. Verifique se a impedância de
aterramento do sistema
obedece às técnicas
adequadas de aterramento.
3. Desabilite a regulação de
barramento e/ou adicione um
resistor de frenagem dinâmica
e/ou aumente o tempo de
desaceleração.
Sobrecar Inv 64 A classificação do inversor de Reduza a carga ou aumente o
110% por 1 minuto ou de 150% tempo de aceleração.
por 3 segundos foi excedida.
Inversor Energ 49 Nenhuma falha é exibida. Usada como marcador de energização na
E C v2 fila de falhas indicando que a alimentação do inversor foi desligada e
ligada.
Ativar Hardware 111 A placa de desligamento seguro Instale a placa de desligamento
EC não está instalada e os pinos 3 e seguro ou ligue os pinos 3 e 4 com
4 do conector de desligamento jumpers.
seguro não estão ligados por
jumper.
A placa de desligamento seguro Substitua a placa de desligamento
falhou. seguro.
Houve falha nos circuitos de Substitua a placa de controle.
habilitação de hardware.
Perda Encoder 91 Está faltando um dos dois sinais 1. Verifique a fiação.
E C v2 de canal do encoder. 2. Substitua o encoder.
Carga Exces 79 O motor não atingiu a velocidade 1. Remova a carga do motor.
no tempo designado durante o 2. Repita o auto-ajuste.
auto-ajuste.
Falhas Removidas 52 Nenhuma falha é exibida. Usada como marcador na fila de falhas
E C v2 indicando que a função de remoção de falha foi realizada.
Fila FalhaRemov 51 Nenhuma falha é exibida. Usada como marcador na fila de falhas
E C v2 indicando que a função de remoção de fila foi realizada.
ReCorFlxFoLim 78 O valor da corrente de fluxo 1. Reprograme [Amps Mtr ID.] com
determinada pelo procedimento o valor correto da placa de
de Auto-ajuste excede a [Amps identificação do motor.
Mtr ID.] programada. 2. Repita o auto-ajuste.
Sobretemp Dissip 8 ➀ A temperatura do dissipador de 1. Verifique s a temperatura
calor excede 100% de [Temp ambiente máxima foi excedida.
Inv]. 2. Verifique o ventilador.
3. Verifique se há carga excessiva.
Localização de falhas 4-5

Tipo(1)
Falha N° Descrição Ação
Sobrcorr HW 12 ➀ A corrente de saída do inversor Verifique a programação. Verifique
excedeu o limite de corrente do se há carga excessiva, se a
hardware. configuração da amplificação CC
está correta, se a configuração da
tensão de frenagem CC está muito
elevada ou outras causas de
corrente excessiva.
PCP-PlPt Inc 106 ➁ As informações de classificação Carregue os arquivos da versão
do inversor armazenadas na compatível no inversor.
placa de potência são
incompatíveis com a placa de
controle principal.
PerdaFaseEnt 17 O ripple do barramento CC Verifique a alimentação de entrada
E C v2 excedeu um nível quanto à falta de fase/fusível
pré-selecionado. queimado.
Lim Tens RI 77 “Calcular” é o padrão do Insira novamente os dados da
auto-ajuste e o valor placa de identificação do motor.
determinado pelo procedimento
de auto-ajuste da queda de
tensão não está na faixa de
valores aceitáveis.
FaixaTens Indut 87 A tensão calculada para a 1. Verifique se o tamanho do
E C v2 impedância indutiva do motor motor é apropriado.
excede 25% de [Volts Mtr ID.]. 2. Verifique se a programação de
[Volts Mtr ID.], parâmetro 41,
está correta.
3. Talvez seja necessária uma
impedância de saída adicional.
Perda Carga 15 A corrente de torque de saída do 1. Verifique as conexões entre o
E C v2 inversor está abaixo do [Nív motor e a carga.
Perda Carga] por um período 2. Verifique as especificações de
superior ao [TempoPerdaCarga]. nível e tempo.
Sobrecarga Motor 7 ➀ Desarme interno por sobrecarga Há uma carga excessiva no motor.
eletrônica. Reduza a carga para que a
➂ corrente de saída do inversor não
Habilite/desabilite com [Config
Falha 1] na página 3-49. exceda a corrente estabelecida por
[Amps Mtr ID.].
TermistorMtr 16 A saída do termistor está fora da 1. Verifique se o termistor está
EC faixa. conectado.
2. O motor está superaquecido.
Reduza a carga.
Limit Sobrev 25 ➀ As funções, como a Remova a carga excessiva ou as
Compensação de condições de revisão geral ou
escorregamento ou a Regulação aumente o [Limit Sobrev].
de barramento, tentaram
adicionar um ajuste de
freqüência de saída superior ao
programado em [Limit Sobrev].
4-6 Localização de falhas

Tipo(1)
Falha N° Descrição Ação
Sobretensão 5 ➀ A tensão do barramento CC Monitore a linha CA quanto à alta
excedeu o valor máximo. tensão na linha ou às condições
transientes. A sobretensão do
barramento também pode ser
causada pela regeneração do
motor. Estenda o tempo de
desaceleração ou instale a opção
de frenagem dinâmica.
Chcksum Par 100 ➁ A leitura de checksum da placa 1. Restaure os padrões.
não corresponde ao checksum 2. Recarregue o Conjunto do
calculado . usuário, se usado.
Par. val. Dfault 48 O inversor recebeu um comando 1. Remova a falha ou desligue e
para gravar os valores padrão na ligue novamente a alimentação
EEPROM. do inversor.
2. Programe os parâmetros do
inversor conforme necessário.
Fase U p/Ter 38 Foi detectada uma falha de fase 1. Verifique a fiação entre o
a terra entre o inversor e o motor inversor e o motor.
Fase V p/Ter 39
nessa fase. 2. Verifique a fase terra do motor.
Fase W p/Ter 40
3. Substitua o inversor.
CurtoFase UV 41 Foi detectada uma corrente 1. Verifique a fiação do terminal de
excessiva entre esses dois saída do motor e do inversor
CurtoFase VW 42
terminais de saída. quanto a condições de curto.
CurtoFase WU 43 2. Substitua o inversor.
PerdaComDPIPrta 81- A porta DPI deixou de se 1. Se o adaptador não tiver sido
1-5 85 comunicar. intencionalmente
Um dispositivo SCANport foi desconectado, verifique a
conectado a um inversor que fiação para a porta. Substitua a
está operando dispositivos DPI a fiação, o expansor da porta de
uma taxa de velocidade de comunicação, os adaptadores,
transmissão de 500k. a placa de controle principal ou
o inversor completo, conforme
necessário.
2. Verifique a conexão da HIM.
3. Se um adaptador for
intencionalmente desconectado
e o bit de [Mascara Logica] para
esse adaptador estiver definido
como “1”, ocorrerá essa falha.
Para desabilitar essa falha,
defina o bit de [Mascara Logica]
para o adaptador como “0.”
Adapt. Porta 1-5 71- O cartão de comunicação Verifique a fila de eventos do
75 apresenta uma falha. dispositivo DPI e as informações
sobre falhas correspondentes do
dispositivo.
Localização de falhas 4-7

Tipo(1)
Falha N° Descrição Ação
Perda Pot 3 ➀ A tensão do barramento CC Monitore a linha CA de entrada
permaneceu abaixo de 85% da quanto à baixa tensão ou à
➂ nominal por um período superior interrupção da alimentação.
ao [Tempo Perda Pot]. Habilite/
desabilite com [Config Falha 1]
na página 3-49.
Chksum Plac Pot1 104 A leitura de checksum da Remova a falha ou desligue e ligue
EEPROM não corresponde ao novamente a alimentação do
checksum calculado pelos dados inversor.
da EEPROM.
Chksum Plac Pot2 105 ➁ A leitura de checksum da placa 1. Desligue e ligue novamente a
não corresponde ao checksum alimentação do inversor.
calculado . 2. Se o problema persistir,
substitua o inversor.
PCP-PlPt Sub. 107 ➁ A placa de controle principal foi 1. Restaure os padrões.
substituída e os parâmetros não 2. Reprograme os parâmetros.
foram programados.
Pino de Proteção 63 ➂ O [Val Limite Corr] foi excedido. Verifique as especificações de
Habilite/desabilite com [Config carga e a definição de [Val Limite
Falha 1] na página 3-49. Corr].
Sobrcorr SW 36 ➀ A corrente de saída do inversor Verifique se há carga excessiva e
excedeu a taxa de corrente de se a configuração da amplificação
1 ms. Essa taxa é superior à taxa CC está correta. Tensões de
de corrente de 3 segundos e frenagem CC com configuração
inferior ao nível de falha de muito elevada.
sobrecorrente do hardware.
Normalmente é de 200-250% da
taxa contínua do inversor.
Sobretemp IGBT 9 ➀ Os transistores de saída 1. Verifique s a temperatura
excederam a temperatura ambiente máxima foi excedida.
máxima de operação. 2. Verifique o ventilador.
3. Verifique se há carga excessiva.
Sobtensão 4 ➀ A tensão do barramento CC caiu Monitore a linha CA de entrada
abaixo do valor mínimo de quanto à baixa tensão ou à
➂ 509 Vcc na entrada de 600 V, de interrupção da alimentação.
407 Vcc na entrada de 400/
480 V ou de 204 Vcc na entrada
de 200/240 V. Habilite/desabilite
com [Config Falha 1] na
página 3-49.
Chksum Conf. Us1 101 ➁ A leitura de checksum da Salve novamente a configuração
configuração do usuário não do usuário.
Chksum Conf. Us2 102 ➁ corresponde ao checksum
Chksum Conf. Us3 103 ➁ calculado .

(1) Consulte a página 4-1 para obter uma descrição dos tipos de falha.
4-8 Localização de falhas

Tabela 4.B Referência cruzada de falhas

N°(1) Falha N° (1) Falha N° (1) Falha


2 Entrada Auxiliar 38 Fase U p/Ter 79 Carga Exces
3 Perda Potencia 39 Fase V p/Ter 80 Autoajuste Abort
4 Sobtensão 40 Fase W p/Ter 81-85 PerdaComDPIPrta 1-5
5 Sobretensão 41 CurtoFase UV 87 FaixaTens Indut
7 Sobrecarga Motor 42 CurtoFase WU 91 Perda Encoder
8 Sobretemp Dissip 43 CurtoFase VW 100 Chcksum Par
9 Sobretemp IGBT 48 Par. val. Dfault 101 Chksum Conf. Us1
12 Sobrcorr HW 49 Inversor Energ 102 Chksum Conf. Us2
15 Perda Carga 51 Fila FalhaRemov 103 Chksum Conf. Us3
16 TermistorMtr 52 Falhas Removidas 104 Chksum Plac Pot1
17 PerdaFaseEnt 63 Pino de Proteção 105 Chksum Plac Pot2
24 Inhib. Desacel. 64 Sobrecar Inv 106 PCP-PlPt Inc
25 Limit Sobrev 71-75 Adapt. Porta 1-5 107 PCP-PlPt Sub.
29 Perda Entr Analg 77 Lim Tens RI 108 Chksum Cal Anlg
33 Tent ReinAut 78 ReCorFlxFoLim 111 Ativar Hardware
36 Sobrcorr SW
(1)
Os códigos de falhas não relacionados na lista estão reservados para uso futuro.

Remoção de alarmes
Os alarmes serão automaticamente removidos quando a condição que
causou o alarme não estiver mais presente.

Descrições dos alarmes


Tabela 4.C Descrições de alarmes e ações
Tipo(1)

Alarme Descrição
Perda Ent Anlg 5 ➀ Uma entrada analógica está configurada para emitir um “Alarme” em caso
de perda de sinal; ocorreu uma perda de sinal.
Conflito Bipolar 20 ➁ O parâmetro 190 [Modo Direcao] está definido como “Bipolar” ou
“DesatReverso” e uma ou mais das seguintes funções de entrada digital
está configurada:
“Frent/Revers”, “Oper. Frente”, “Oper.Reversa”, “Jog p/frente” ou “Jog
reverso”.
Inhib. Desacel. 10 ➀ A desaceleração do inversor está sendo inibida.
Localização de falhas 4-9

Tipo(1)

Alarme Descrição
Conf Ent Dig A 17 ➁ As funções de entrada digital estão em conflito. As combinações
marcadas com “ ” causarão um alarme.
Acel/ Acelera- Jog p/ Jog Frent/
Desac 2 ção 2 Desacel 2 Jog frente reverso Revers
Acel/Desac 2
Aceleração 2
Desacel 2
Jog
Jog p/frente
Jog reverso
Frent/Revers

Conf Ent Dig B 18 ➁ Uma entrada de Partida digital foi configurada sem uma entrada de
Parada ou outras funções estão em conflito. As combinações em conflito
estão marcadas com “ ” e causarão um alarme.
Parti- Parada– Opera- Oper. Oper.Re Jog p/ Jog Frent/
da CF ção Frente versa Jog frente reverso Revers
Partida
Parada–
CF
Operação
Oper.
Frente
Oper.Rev
ersa
Jog
Jog p/
frente
Jog
reverso
Frent/
Revers

Conf Ent Dig C 19 ➁ Mais de uma entrada física foi configurada para a mesma função de
entrada. Configurações múltiplas não são permitidas para as seguintes
funções de entrada:

Regulação de barramento
Para frente/para trás Operação reversa modo B
Seleção de velocidade 1 Jog para frente Acel/Desac 2
Seleção de velocidade 2 Jog reverso Aceleração 2
Seleção de velocidade 3 Operação Desacelaração 2
Operação para frente Modo de parada B

Niv Sobrec Inv 1 8 ➀ A temperatura IGBT calculada requer uma redução na freqüência PWM.
Se [Mod Sobrecar Inv] estiver desabilitado e a carga não for reduzida,
ocorrerá uma falha de sobrecarga.
Niv Sobrec Inv 2 9 ➀ A temperatura IGBT calculada requer uma redução no Limite de corrente.
Se [Mod Sobrecar Inv] estiver desabilitado e a carga não for reduzida,
ocorrerá uma falha de sobrecarga.
ReCorFlxFoLim 26 ➁ O valor da corrente de fluxo calculado ou medido não está dentro da faixa
esperada. Verifique os dados do motor e execute novamente os testes do
motor.
AdvertTerra 15 ➀ A corrente de terra excedeu o nível definido em [Nível Adv terra].
E C v2
4-10 Localização de falhas

Tipo(1)

Alarme Descrição
PerdaFaseEnt 13 ➀ O ripple do barramento CC excedeu o nível em [NivPerdaFaseEnt].
E C v2
SobreaqRes- 6 ➀ O inversor desabilitou temporariamente o regulador FD porque a
FDInt temperatura do resistor excedeu um valor predeterminado.
Limite Tensão RI 25 ➁ O padrão do ajuste automático do inversor é “Calcular” e o valor calculado
para a queda de tensão não está na faixa de valores aceitáveis. Esse
alarme será removido quando todos os dados da placa de identificação
do motor forem inseridos corretamente.
FaixaTens Indut 28 ➁ A indutância de fuga do motor está fora da faixa.
E C v2
Perda carga 14 A corrente de torque de saída está abaixo do [Nív Perda Carga] por um
E C v2 período superior ao [TempoPerdaCarga].
Conf Freq Max 23 ➁ A soma de [Velocidade Max.] e [Limite Sobrevel] excede a [Freq.
Maxima]. Aumente o valor de [Freq. Maxima] ou abaixe o valor de
[Velocidade Max.]
e/ou de [Limite Sobrevel] para que a soma seja inferior ou igual ao valor
de [Freq. Maxima].
TermistorMtr 12 O Bit 7 “TermistorMtr” de [Config Falha 1] ou [Config Alarme 1] está
EC habilitado e a tensão de entrada analógica é <0,2 Volt ou >5,0 Volts.
Conf Tipo Motor 21 ➁ [Tipo do Motor] foi definido como “Relut. Sinc.” ou “Imã PermSinc” e existe
uma ou mais das seguintes condições:
• [Modo Desemp. Trq] = “Vetr s/Sens.”, “Ec.Vtr s/Sns” ou “V/HzVent/
Bmb”.
• [Fluxo Tempo] é superior a 0,0 seg.
• [Modo Velocidade] está definido como “Comp. Escorr”
• [Auto-ajuste] = “Sint. Estát.” ou “Sint. Rotaç.”.
Conflito Hz Plac 22 ➁ O modo V/HzVent/Bmb foi selecionado em [Modo Desemp. Trq] e a
relação de [Hertz Mtr ID.] para [Freq. Maxima] é superior a 26.
Perda Pot 3 ➀ O inversor detectou uma perda na linha de alimentação.
Precarga Ativa 1 ➀ O inversor está no estado inicial de pré-carga do barramento de CC.
ConfCoefTem- 31 O Bit 7 “TermistorMtr” de [Config Falha 1] ou [Confirg Alarme 1] está
pPos habilitado e Ent Analóg 1 está definido como miliampères.
EC
Config 29 ➁ Erro de configuração de Ativo/Inativo. Com [Modo ativ-inativ] = “Direto”,
Dormência as possíveis causas incluem: o inversor está parado e [Nív. ativ-inativ] <
E C v2 [Nivelinativo].“Parar=CF”, “Operação”, “Oper. Frente” ou “Oper.Reversa”
não está configurado em [Sel Entr Digit X].
Conf Ref Veloc 27 ➁ [Sel Ref Veloc X] ou [Sel Refer de PI] está definido como “Reservado”.
PartidaNaEner- 4 ➀ [PartidaNaEnergiz] está habilitado. O inversor pode ser iniciado a
giz qualquer momento, dentro de 10 segundos de sua energização.
Localização de falhas 4-11

Tipo(1)

Alarme Descrição
ConfRefManBT 30 Ocorre quando:
EC • “Auto/Manual” está selecionado (padrão) para [Sel Entr Digit 3],
parâmetro 363
e
• [Sel Ref Man BT], parâmetro 96, foi reprogramado.
Nenhum outro uso para a entrada analógica selecionada pode ser
programado.
Exemplo: Se [Sel Ref Man BT] for reprogramado para “Ent Analog 2”,
todos os usos padrão de fábrica de “Ent Analog 2” deverão ser
reprogramados (por exemplo, os parâmetros 90, 117, 128 e 179).
Consulte também Exemplos de Auto/Manual na página 1-24.
Para corrigir:
• Verifique/reprograme os parâmetros que fazem referência a uma
entrada analógica
ou
• Reprograme [Ent Digital3] para outra função ou como “Não usado”.
Sobtensão 2 ➀ A tensão de barramento caiu abaixo de um valor predeterminado.
Conflito 51 ➁ Os valores de [Sel Entr Digit X] são diferentes em várias configurações
ConjUsuár do usuário.
E C v2
VHz Neg Slope 24 ➁ [Modo Desemp. trq] = “V/Hz Pers.” e a curvatura V/Hz é negativa.
Despertar 11 ➀ O temporizador Ativo está fazendo a contagem até um valor que iniciará o
E C v2 inversor.

(1)
Consulte a página 4-1 para obter uma descrição dos tipos de alarme.

Tabela 4.D Referência cruzada de alarmes

N° (1) Alarme N° (1) Alarme N° (1) Alarme


1 Precarga Ativa 12 TermistorMtr 23 Conf Freq Max
2 Sobtensão 13 PerdaFaseEnt 24 VHz Neg Slope
3 Perda Pot 14 Perda Carga 25 Limite Tensão RI
4 PartidaNaEnergiz 15 AdvertTerra 26 ReCorFlxFoLim
5 Perda Ent Anlg 17 Conf Ent Dig A 27 Conf Ref Veloc
6 SobreaqResFDInt 18 Conf Ent Dig B 28 FaixaTens Indut
8 Niv Sobrec Inv 1 19 Conf Ent Dig C 29 Config Dormência
9 Niv Sobrec Inv 2 20 Conflito Bipolar 30 ConfRefManBT
10 Inhib. Desacel. 21 Conf Tipo Motor 31 ConfCoefTempPos
11 Despertar 22 Conflito Hz Plac 51 Conflito ConjUsuár
(1) Os códigos de alarmes não relacionados na lista estão reservados para uso futuro.
4-12 Localização de falhas

Funções e códigos de pontos de teste


Código selecionado Função cujo valor é exibido em
em [Sel Ponto Teste x] [DadoPonto Teste x]
1 Status Erro PI
2 Temp dissipador
3 Lim. Corr. Ativa
4 Freq PMW Ativa
5 MW-h vida útil(1)
6 Vida útil oper.
7 Vida útil energ
8 Ciclos vida en.
9 Fr. MW vida útil(1)
10 Un. MW vida útil(1)
11-99 Reservada para uso da fábrica
(1)
Use a equação a seguir para calcular o total de megawatt-horas de vida
útil.
⎛ -----------------------------------
Valor do código 9
- × 0.1⎞ + Valor do código 5 = Total de Megawatt-horas de vida útil
⎝ Valor do código 10 ⎠
Localização de falhas 4-13

Sintomas comuns e ações corretivas


O inversor não inicia a partir das entradas de Partida ou Operação
conectadas ao borne.
Causa(s) Indicação Ação corretiva
Inversor com falha Luz de status Remover a falha.
vermelha • Pressionar a tecla Parar
piscando
• Desligar e ligar a alimentação
(intermitente)
• Definir [Remocao Falha] como 1 (Consulte a
página 3-49)
• “Remover as falhas” no menu de diagnóstico
da HIM
Fiação de entrada incorreta. Nenhuma Conectar as entradas corretamente e/ou instalar
Consulte a página 1-20 para obter um jumper.
exemplos de fiação.
• O controle por 2 fios requer
entrada de Operação, Oper.
Frente, Oper.Reversa ou Jog.
• O controle por 3 fios requer
entradas de Partida e Parada
• É necessário um jumper do
terminal 7 ao 8.
Programação incorreta da entrada Nenhuma Programar [Sel Entr Digit x] para entradas
digital. corretas. (Consulte a página 3-61)
• Foram feitas escolhas A programação de Partida ou Operação pode
mutuamente exclusivas (isto é, estar faltando.
Jog e Jog p/frente).
Luz de status Programar [Sel Entr Digit x] para solucionar os
• A programação de 2 e 3 fios amarelo conflitos. (Consulte a página 3-61)
pode estar em conflito. piscando e Remover seleções múltiplas da mesma função.
• Funções exclusivas (isto é, a indicação
controle de direção) podem ter “Conf Instalar o botão de parada para aplicar um sinal
várias entradas configuradas. EntDigB” na no terminal de parada.
• A entrada de Parada é padrão HIM de LCD.
de fábrica e não está [Status
conectada. Inversor2]
mostra
alarme(s)
de tipo 2.

O inversor não inicia a partir da HIM.


Causa(s) Indicação Ação corretiva
O inversor está programado para Nenhuma Se o controle por 2 fios for necessário, nenhuma
controle por 2 fios. O botão de ação será necessária.
Partida da HIM está desabilitado Se o controle por 3 fios for necessário,
para o controle por 2 fios. programar [Sel Entr Digit x] para entradas
corretas. (Consulte a página 3-61)
4-14 Localização de falhas

O inversor não responde a mudanças no comando de velocidade.


Causa(s) Indicação Ação corretiva
Nenhum valor está chegando da A linha de 1. Se a fonte for uma entrada analógica,
fonte de comando. status da HIM verificar a fiação e usar um medidor para
de LCD indica checar a presença de sinal.
“NaVelocidad 2. Verificar [Freq Comandada] quanto à fonte
e” e a saída é correta. (Parâm #002, página 3-11)
de 0 Hz.
Foi programada uma fonte de Nenhuma 3. Verificar [Fonte Ref Veloc] quanto à fonte da
referência incorreta. referência de velocidade. (Parâm #213,
página 3-45)
4. Reprogramar [Sel Ref Veloc A] para a fonte
correta.
(Parâm #090, página 3-23)
Uma fonte de referência incorreta Nenhuma 5. Verificar os bits 12 e 13 de [Status Inversor1]
está sendo selecionada por meio quanto a seleções de fonte inesperadas.
de dispositivo remoto ou entradas (Parâm #209, página 3-43)
digitais. 6. Verificar [Status Ent Dig] para confirmar se
as entradas estão selecionando uma fonte
alternativa. (Parâm #216, página 3-46)
7. Reprogramar as entradas digitais para
corrigir a opção “Sel Veloc x”.
(Consulte a página 3-61)

O motor e/ou o inversor não acelera para a velocidade comandada.


Causa(s) Indicação Ação corretiva
O tempo de aceleração é Nenhuma Reprogramar [Tempo Acelerac x].
excessivo. (Consulte a página 3-31)
Carga excessiva ou tempos de Nenhuma Verificar o bit 10 de [Status Inversor2] para
aceleração curtos forçam o inversor confirmar se o inversor está no limite de
ao limite de corrente, reduzindo ou corrente.
parando a aceleração. (Consulte a página 3-44)
Remover a carga excessiva ou reprogramar
[Tempo Acelerac x].
(Consulte a página 3-31)
O valor ou a fonte de comando de Nenhuma Verificar se o comando de velocidade está
velocidade não é conforme correto realizando as etapas de 1 a 7 anteriores.
esperado.
A programação está impedindo a Nenhuma Verificar [Velocidade Max.] (Parâm #082, página
saída do inversor de exceder os 3-21) e [Freq. Maxima] (Parâm #055, página
valores limitadores. 3-15) para garantir que a velocidade não seja
limitada pela programação.

A operação do motor é instável.


Causa(s) Indicação Ação corretiva
Os dados do motor foram inseridos Nenhuma 1. Inserir corretamente os dados da placa de
incorretamente ou o auto-ajuste identificação do motor.
não foi realizado. 2. Executar o procedimento de auto-ajuste
“Sint. Estát.” ou “Sint. Rotaç.”.
(Parâm #061, página 3-17)
Localização de falhas 4-15

O inversor não inverte o sentido de rotação do motor.


Causa(s) Indicação Ação corretiva
A entrada digital não está Nenhuma Verificar [Sel Entr Digit x] (Consulte a
selecionada para o controle de página 3-61). Escolher a entrada correta e
reversão. programar para o modo de reversão.
A entrada digital não está Nenhuma Verificar a fiação de entrada. (Consulte a
conectada corretamente. página 1-17)
O parâmetro do modo de direção Nenhuma Reprogramar [Modo Direcao] para um controle
está programado incorretamente. “Bipolar” analógico ou “Unipolar” digital. (Parâm
#190, página 3-40)
A fiação do motor está faseada Nenhuma Trocar os dois cabos do motor.
incorretamente para a reversão.
Uma entrada analógica bipolar do Nenhuma 1. Usar um medidor para verificar a presença
comando de velocidade não está da tensão de entrada analógica.
conectada corretamente ou não há 2. Verificar a fiação. (Consulte a página 1-20)
sinal.
A tensão positiva comanda a direção para
frente.
A tensão negativa comanda a direção de
reversão.

A parada do inversor resulta em uma falha de inibição da desaceleração.


Causa(s) Indicação Ação corretiva
A função de regulação do Tela de falha 1. Consultar a declaração de Atenção na
barramento está habilitada e está Inhib. Prefácio-5.
detendo a desaceleração devido a Desacel. 2. Reprogramar a regulação de barramento
uma tensão de barramento A linha de (parâmetros 161 e 162) para eliminar
excessiva. A tensão de barramento status de LCD seleções de “Ajust Freq.”.
excessiva é normalmente causada indica “Falha”. 3. Desabilitar a regulação de barramento
pela energia regenerada excessiva
(parâmetros 161 e 162) e adicionar uma
ou por tensões de entrada de linha frenagem dinâmica.
CA instáveis.
4. Corrigir a instabilidade da linha de entrada
O temporizador interno deteve a
CA ou adicionar um transformador de
operação do inversor.
isolação.
5. Reinicializar do inversor.
4-16 Localização de falhas

Notas:
Apêndice A

Informações complementares sobre


o inversor
Consulte a
Para obter informações sobre… página…
Especificações A-1
Configurações de comunicação A-5
Dimensões A-8
Dispositivos de saída A-15
Taxas do inversor, fusível e disjuntor A-15

Especificações

Categoria Especificação
Proteção Inversor 200-208 V 240 V 380/400 480 V 600 V 690 V
Desarme por sobretensão de 247 Vca 285 Vca 475 Vca 570 Vca 690 Vca
entrada CA:
Desarme por subtensão de 120 Vca 138 Vca 233 Vca 280 Vca 345 Vca
entrada CA:
Desarme de sobretensão de 405 Vcc 405 Vcc 810 Vcc 810 Vcc 1013 Vcc
barramento:
Desligamento da saída de 300 Vcc 300 Vcc 407 Vcc 407 Vcc 508 Vcc
subtensão de barramento:
Nível de falha da subtensão de 160 Vcc 160 Vcc 300 Vcc 300 Vcc 375 Vcc
barramento:
Tensão nominal de barramento: 281 Vcc 324 Vcc 540 Vcc 648 Vcc 810 Vcc
Todos os inversores
Termistor do dissipador de calor: Monitorado pelo desarme por temperatura excessiva do
microprocessador
Desarme de sobrecorrente do
inversor
Limite de corrente do software: 20-160% da corrente nominal
Limite de corrente do hardware: 200% da corrente nominal (típico)
Limite de corrente momentânea: 220-300% da corrente nominal (depende da taxa do inversor)
Transientes de linha: até o pico de 6.000 volts por IEEE C62.41-1991
Imunidade a ruídos da lógica de Transientes de arco de tensão até o pico de 1.500 V
controle:
Tempo máximo de permanência em 15 milissegundos com plena carga
funcionamento:
Tempo de permanência funcional Mínimo de 0,5 segundo, típico de 2 segundos
de controle lógico:
Desarme de falta à terra: Fase a terra na saída do inversor
Desarme de curto-circuito: Fase a fase na saída do inversor
A-2 Informações complementares sobre o inversor

Categoria Especificação
Ambiente Altitude: Máx. de 1.000 m (3.300 pés) sem redução de capacidade
Temperatura máxima do ar
circundante sem dissipação de
calor:
IP20, NEMA Tipo 1: 0 °C a 50 °C (32 °F a 122 °F)
Instalado no flange: 0 °C a 50 °C (32 °F a 122 °F)
IP66, NEMA Tipo 4X/12: 0 °C a 40 °C (32 °F a 104 °F)
Temperatura de armazenamento –40 °C a 70 °C (-40 °F a 158 °F
(todas const.):
Atmosfera Importante: O inversor não deve ser instalado em uma área
em que a atmosfera do ambiente contenha gases voláteis ou
corrosivos, vapores ou poeira. Se o inversor não for instalado
imediatamente, ele deverá ser armazenado em uma área em
que não fique exposto a uma atmosfera corrosiva.
Umidade relativa: De 5% a 95% sem condensação
Choque: Pico de 15G para uma duração de 11 ms (±1,0 ms)
Vibração: Deslocamento de 0,152 mm (0,006 pol.), pico de 1G

Categoria Especificação
Certificações Tipo
Tipo 1, Tipo 4X/12,
IP30 flange IP66
✔ ✔ ✔ Relacionado em UL508C e CAN/CSA-C2.2 No. 14-M91
UL
C ®
US

✔ Relacionado em UL508C para dutos de ar (dissipador


de calor traseiro somente)
✔ ✔ ✔ Marcado para todas as diretrizes européias aplicáveis (1)
Diretriz EMC (89/336/EEC)
EN 61800-3 Sistemas de acionamento elétrico com
velocidade variável
Diretriz de baixa tensão (73/23/EEC)
EN 50178 Equipamento eletrônico para uso em
instalações elétricas
✔ ✔ ✔ Certificado pela AS/NZS, 1997 Grupo 1, Classe A

✔ Certificado de acordo com os critérios C-2, 1983.

✔ ✔ ✔ Certificado pela EN 954-1, Categoria 3 para taxas


..
W de 240 V, 400 V e 480 V do controle avançado do
TUV
Rheinland
Product Safety
E
Production inspected
C PowerFlex 70 com opção Circ deslig de DriveGuard.

EN 50178

Bauart geprüft
Functional

..
TUV Safety
Rheinland Type approved

✔ ✔ ✔ TUV aprovado pela EN 954-1, Categoria 3 para taxas


de 600 V do controle avançado do PowerFlex 70 com
opção Circ deslig de DriveGuard.
O inversor foi projetado também para atender às seguintes especificações:
NFPA 70 - Código Elétrico Nacional dos EUA
NEMA ICS 3.1 - Padrões de segurança para construção e guia para seleção, instalação
e operação de sistemas de inversor de velocidade variável.
IEC 146 - Código Elétrico Internacional.
Informações complementares sobre o inversor A-3

Categoria Especificação
Especifica- Tolerância de tensão: –10% de mínimo, +10% de máximo. Consulte a página
ções elétricas C-14 para obter a potência plena e a faixa operacional.
Tolerância de freqüência: 47-63 Hz.
Fases de entrada: A entrada trifásica fornece classificação plena para
todos os inversores. A operação monofásica fornece
50% da corrente nominal.
Fator de deslocamento de força (todos os 0,98 por toda faixa de velocidade.
inversores):
Eficiência: 97,5% na corrente nominal, tensão de linha nominal.
Classificação máxima de curto-circuito: Corrente assimétrica de 200.000 ampères.
Classificação de corrente máxima de Classificação de corrente máxima de curto-circuito para
curto-circuito: atender à capacidade especificada de fusível/disjuntor.
Usando o tipo de disjuntor ou fusível
recomendado
Controle Método: PWM senoidal codificado com freqüência portadora
programável. As classificações se aplicam a todos os
inversores.
Freqüência portadora: 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9 & 10 kHz Standard .
2, 4, 8 & 12 kHz E C .
Classificação do inversor baseada em 4 kHz.
Faixa de tensão de saída: De 0 até a tensão nominal do motor
Faixa de freqüência de saída: De 0 a 400 Hz Standard . De 0 a 500 Hz E C .
Precisão da freqüência
Entrada digital: Dentro de ±0,01% da freqüência de saída configurada.
Entrada analógica: Dentro de ±0,4% da freqüência de saída máxima.
A-4 Informações complementares sobre o inversor

Categoria Especificação
Controle Controle de freqüência - Regulação de com compensação de escorregamento (modo V/Hz)
(continuação) velocidade 0,5% da velocidade nominal em uma faixa de
velocidade de 40:1
Faixa operacional de 40:1
Largura de banda de 10 rad/s
com compensação de escorregamento (modo Vetor
sensorless)
0,5% da velocidade nominal em uma faixa de
velocidade de 80:1
Faixa operacional de 80:1
Largura de banda de 20 rad/s
com realimentação (modo Vetor sensorless) E C
0,1% da velocidade nominal em uma faixa de
velocidade de 80:1
Faixa operacional de 80:1
Largura de banda de 20 rad/s
Controle de velocidade - Regulação de sem realimentação (modo Controle vetorial) E C
velocidade 0,1% da velocidade nominal em uma faixa de
velocidade de 120:1
Faixa operacional de 120:1
Largura de banda de 30 rad/s
com realimentação (modo Controle vetorial) E C
0,001% da velocidade nominal em uma faixa de
velocidade de 120:1
Faixa operacional de 1000:1
Largura de banda de 125 rad/s
Regulação de torque sem realimentação +/-10% EC

com realimentação +/-5% E C


Controle selecionável de motor: Vetor Sensorless com ajuste completo. V/Hz padrão
com capacidade total de personalização e controle
vetorial.
Modos de parada: Diversos modos de parada programáveis, incluindo:
rampa, parada por inércia, frenagem CC, rampa para
manter e curva em S.
Aceleração/desaceleração: Dois tempos de aceleração e desaceleração
programáveis independentemente. Cada tempo pode
ser programado de 0-3.600 segundos em incrementos
de 0,1 seg
Sobrecarga intermitente: Capacidade de sobrecarga de 110% por até 1 minuto
Capacidade de sobrecarga de 150% por até
3 segundos
Capacidade de limite de corrente: Limite de corrente proativa programável de 20% a 160%
da corrente de saída nominal. Ganhos proporcional e
integral programáveis independentemente.
Proteção eletrônica contra sobrecarga do Proteção de Classe 10 com resposta sensível à
motor: velocidade. Investigado pelo U.L. para cumprir o Artigo
430 do N.E.C. Arquivo E59272, volume 12 do U.L..
Encoder Tipo: Canal duplo, incremental
Alimentação: 5 V/12 V configurável +/-5%
Quadratura: 90° +/-27° a 25° C.
Ciclo de trabalho: 50% +10%
Especificação Os encoders devem ser tipo linha de comando,
quadratura (canal duplo) ou pulso (canal único), simples
ou diferencial, e capazes de suprir o mínimo de 10 mA
por canal. A placa de interface do encoder aceita onda
quadrada de 5 V ou 12 VCC com uma tensão de nível
lógico 1 mínima de 3,5 VCC (modo 5 V) e 7,0 VCC
(modo 12 V). A tensão máxima de nível lógico 0 é de
1 VCC (para os modos 5 V e 12 V). A entrada de
freqüência máxima é de 250 kHz.
(1) Os impulsos de ruído aplicados podem ser contados além do trem de pulsos padrão, causando leituras errôneas
de [Freq Pulso] elevadas.
Informações complementares sobre o inversor A-5

Configurações de comunicação
Configurações típicas do controlador programável

Importante: Se as block transfers forem programadas para gravar


informações continuamente no inversor, deve-se tomar
cuidado para formatá-las corretamente. Se o atributo 10
for selecionado para a block transfer, os valores serão
gravados apenas na memória RAM e não serão salvos
pelo inversor. Esse é o atributo preferencial para
transferências contínuas. Se o atributo 9 for selecionado,
cada varredura de programa completará uma gravação
na memória não volátil do inversor (EEprom). Como a
EEprom tem um número fixo de gravações permitidas,
as block transfers contínuas a danificarão rapidamente.
Não designe o atributo 9 para block transfers contínuas.
Consulte o Manual do Usuário do módulo adaptador de
comunicação individual para obter detalhes adicionais.
A-6 Informações complementares sobre o inversor

Palavras de comando de lógica/status


Figura A.1 Palavra de comando de lógica
Bits de lógica
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 Comando Descrição
x Parada (1) 0 = Sem parada
1 = Parada
x Partida (1)(2) 0 = Sem partida
1 = Partida
x Jog 0 = Sem jog
1 = Jog
x Remover falha 0 = Não remover falha
1 = Remover falha
x x Direção 00 = Sem comando
01 = Comando para frente
10 = Comando reverso
11 = Manter sentido atual
x Controle local 0 = Sem controle local
1 = Controle local
x Incremento 0 = Sem incremento
MOP 1 = Incremento
x x Taxa de 00 = Sem comando
aceleração 01 = Usar Tempo Aceleração 1
10 = Usar Tempo Aceleração 2
11 = Usar Tempo Presente
x x Taxa de 00 = Sem comando
Desaceleração 01 = Usar Tempo Desaceleração 1
10 = Usar Tempo Desaceleração 2
11 = Usar Tempo Presente
x x x Seleção de 000 = Sem comando
Referência(3) 001 = Ref. 1 (Seleção Ref A)
010 = Ref. 2 (Seleção Ref B)
011 = Ref. 3 (Preset 3)
100 = Ref. 4 (Preset 4)
101 = Ref. 5 (Preset 5)
110 = Ref. 6 (Preset 6)
111 = Ref. 7 (Preset 7)
x Decréscimo de 0 = Sem decréscimo
MOP 1 = Decréscimo
(1)
A condição “0 = Sem parada” (lógica 0) deve estar presente antes de a condição “1 = Partida”
dar partida no inversor. O comando de Partida atua como um comando de Partida
momentâneo. “1” dará partida no inversor, mas retornar ao “0” não parará o inversor.
(2)
Essa Partida não funcionará se uma entrada digital (parâmetros 361-366) for programada
para um controle de dois fios (opção 7, 8 ou 9).
(3)
Essa Seleção de Referência não funcionará se uma entrada digital (parâmetros 361-366) for
programada para “Sel Veloc 1, 2 ou 3” (opção 15, 16 ou 17). Ao usar a palavra de comando
de lógica na seleção de referência de velocidade, sempre defina Bit 12, 13 ou 14. Observe
que a Seleção de Referência é “Controle Exclusivo”; consulte [Controle Referen] na
página 3-53.
Informações complementares sobre o inversor A-7

Figura A.2 Palavra de status de lógica


Bits de lógica
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 Status Descrição
x Pronto 0 = Não pronto
1 = Pronto
x Ativo 0 = Não ativo
1 = Ativo
x Dir Comando 0 = Reverso
1 = Para frente
x DirReal 0 = Reverso
1 = Para frente
x Acelerando 0 = Não acelerando
1 = Acelerando
x Desacel 0 = Não desacelerando
1 = Desacelerando
x Alarme 0 = Sem alarme
1 = Alarme
x Falha 0 = Sem falha
1 = Falha
x Na 0 = Não na referência
Velocidade 1 = Na referência
x x x Contr 000 = Porta 0 (TB)
Local (1) 001 = Porta 1
010 = Porta 2
011 = Porta 3
100 = Porta 4
101 = Porta 5
110 = Porta 6
111 = Sem local
x x x x Fonte de 0000 = Ref A Auto
Referência 0001 = Ref B Auto
0010 = Preset 2 Auto
0011 = Preset 3 Auto
0100 = Preset 4 Auto
0101 = Preset 5 Auto
0110 = Preset 6 Auto
0111 = Preset 7 Auto
1000 = Borne manual
1001 = DPI 1 Manual
1010 = DPI 2 Manual
1011 = DPI 3 Manual
1100 = DPI 4 Manual
1101 = DPI 5 Manual
1110 = DPI 6 Manual
1111 = Ref Jog

(1)
Consulte “Controles” na página 3-53 para obter mais informações.
A-8 Informações complementares sobre o inversor

Dimensões
Tabela A.3 Carcaças do PowerFlex 70
Potência de saída Dimensões da carcaça
Entrada de 208-240 Vca Entrada de 400-480 Vca Entrada de 600 Vca
kW HP Não IP66 Não IP66 Não IP66
ND (HD) ND (HD) filtrada Filtrada (4X/12) filtrada Filtrada (4X/12) filtrada Filtrada (4X/12)
0,37 (0,25) 0,5 (0,33) A B B A B B A – B
0,75 (0,55) 1 (0,75) A B B A B B A – B
1,5 (1,1) 2 (1,5) B B B A B B A – B
2,2 (1,5) 3 (2) B B B B B B B – B
4 (3) 5 (3) – C D B B B B – B
5,5 (4) 7,5 (5) – D D – C D C – D
7,5 (5,5) 10 (7,5) – D D – C D C – D
11 (7,5) 15 (10) – D D – D D D – D
15 (11) 20 (15) – E E – D D D – D
18,5 (15) 25 (20) – E E – D D – – –
22 (18,5) 30 (25) – – – – D D – – –
30 (22) 40 (30) – – – – E E – – –
37 (30) 50 (40) – – – – E E – – –
Figura A.4 Carcaças A-E PowerFlex 70
IP20/66 (NEMA Tipo 1/4X/12) Instalado no flange
A
D C A C

E
B B

F D E
Dimensões em milímetros e (polegadas).
Peso (1)
Carcaça A B C D E F kg (lbs.)
IP20 / NEMA Tipo 1
A 122,4 (4,82) 225,7 (8,89) 179,8 (7,08) 94,2 (3,71) 211,6 (8,33) 5,8 (0,23) 2,71 (6.0)
B 171,7 (6,76) 234,6 (9,24) 179,8 (7,08) 122,7 (4,83) 220,2 (8,67) 5,8 (0,23) 3,60 (7,9)
C 185,0 (7,28) 300,0 (11,81) 179,8 (7,08) 137,6 (5,42) 285,6 (11,25) 5,8 (0,23) 6,89 (15,2)
D 219,9 (8,66) 350,0 (13,78) 179,8 (7,08) 169,0 (6,65) 335,6 (13,21) 5,8 (0,23) 9,25 (20,4)
E 280,3 (11,04) 555,8 (21,88) 207,1 (8,15) 200,0 (7,87) 491,0 (19,33) 6,9 (0,27) 18,60 (41,0)
IP66 / NEMA Tipo 4X/12
B 171,7 (6,76) 239,8 (9,44) 203,3 (8,00) 122,7 (4,83) 220,2 (8,67) 5,8 (0,23) 3,61 (8,0)
D 219,9 (8,66) 350,0 (13,78) 210,7 (8,29) 169,0 (6,65) 335,6 (13,21) 5,8 (0,23) 9,13 (20,1)
E 280,3 (11,04) 555,8 (21,88) 219,8 (8,65) 200,0 (7,87) 491,0 (19,33) 6,9 (0,27) 18,60 (41,0)
Instalado no flange
A 156,0 (6,14) 225,8 (8,89) 178,6 (7,03) 123,0 (4,84) 55,6 (2,19) – 2,71 (6.0)
B 205,2 (8,08) 234,6 (9,24) 178,6 (7,03) 123,0 (4,84) 55,6 (2,19) – 3,60 (7,9)
C 219,0 (8,62) 300,0 (11,81) 178,6 (7,03) 123,0 (4,84) 55,6 (2,19) – 6,89 (15,2)
D 248,4 (9,78) 350,0 (13,78) 178,6 (7,03) 123,0 (4,84) 55,6 (2,19) – 9,25 (20,4)
E 280,3 (11,04) 555,8 (21,88) 207,1 (8,15) 117,2 (4,61) 89,9 (3,54) – 18,60 (41,0)
(1)
Os pesos incluem a HIM e a E/S padrão.
Informações complementares sobre o inversor A-9

Figura A.5 Dimensões da vista inferior do PowerFlex 70 IP20 / NEMA Tipo 1

Carcaça A Carcaça B
86,4 (3,40) 127,5 (5,02) 22,2 (0,87) Dia.
22,2 (0,87) Dia. 43,4 (1,71) 5 posições
34,5 (1,36) 4 posições
32,8 (1,29)
23,9 (0,94)

155,2
155,2 (6,11)
(6,11) 163,7
163,7 136,7 (6,45)
135,9 (6,45) (5,38)
(5,35)
126,2
129,8 (4,97)
(5,11)
101,6
102,4 (4,00)
(4,03)

55,6 (2,19)
42,7 (1,68)
75,5 (2,97)
55,4 (2,18)
85,7 (3,37)
79,3 (3,12)
113,5 (4,47)
85,1 (3,35)
123,8 (4,87)

Carcaça C Carcaça D
112,3 (4,42) 149,7 (5,89)
22,2 (0,87) Dia. 69,3 (2,73) 28,5 (1,12) Dia.
58,4 (2,30) 2 posições
4 posições
47,7 (1,88) 58,6 (2,31)
22,2 (0,87) Dia.
2 posições

163,5 155,2 164,1


155,2 (6,44) (6,11) (6,46)
(6,11)
129,3 134,7
(5,09) (5,30)
101,3 103,2
(3,99) (4,06)

36,1 (1,42) 37,5 (1,48)


56,1 (2,21) 64,0 (2,52)
75,2 (2,96) 93,0 (3,66)
94,2 (3,71) 121,0 (4,76)

Carcaça E
210,0 (8,27) 22,2
(0,87)
108,0 (4,25)

43,7
(1,72)

181,5
(7,14)
165,0
(6,49)
139,9
(5,50)
126,9
(4,99)

108,0 (4,25)
159,0 (6,26)
210,0 (8,27)

Dimensões em milímetros e (polegadas).


A-10 Informações complementares sobre o inversor

Figura A.6 Dimensões da vista inferior do PowerFlex 70 IP 66 (NEMA Tipo 4X/12)

Carcaça B Carcaça D 28,3


(1,11)
22,1
(0,87)
28,3
(1,11)

22,1
(0,87)

140,5
(5,53)
138,2 138,6
(5,44) (5,46)
99,6 102,9
(3,92) (4,05)

55,2 (2,17) 31,0 (1,22)


77,3 (3,04) 49,1 (1,93)
99,6 (3,92) 75,5 (2,97)
115,9 (4,56) 102,0 (4,02)
120,1 (4,73)

Carcaça E 22,5
(0,89)

44,5
(1,75)

163,4
(6,43)
139,9
(5,51)
124,9
(4,92)

108,2 (4,26)
157,7 (6,21)
165,7 (6,52)
207,7 (8,18)

Dimensões em milímetros e (polegadas).


Informações complementares sobre o inversor A-11

Figura A.7 Dimensões da vista inferior do PowerFlex 70 instalado no flange

Carcaça A Carcaça C
103,2 (4,06) 129,3 (5,09)
22,2 (0,87) Dia. 22,2 (0,87) Dia.
51,3 (2,02) 4 posições 75,4 (2,97)
4 posições
40,7 (1,60) 64,7 (2,55)

95,9
(3,78) 94,6
104,4 (3,72) 102,9
76,6
(3,02) (4,11) 68,7 (4,05)
70,5 (2,70)
(2,78)
43,2 40,6
(1,70) (1,60)

59,6 (2,35) 53,1 (2,09)


72,4 (2,85) 73,0 (2,87)
96,1 (3,78) 92,2 (3,63)
101,9 (4,01) 111,2 (4,38)

Carcaça B Carcaça D
144,4 (5,69) 22,2 (0,87) Dia. 164,1 (6,46)
60,3 (2,37) 5 posições 28,5 (1,12) Dia.
83,7 (3,30) 2 posições
49,7 (1,96) 73,0 (2,87)
22,2 (0,87) Dia.
2 posições

95,0
(3,74)
76,6 103,5 94,6
(3,02) (4,07) (3,27) 103,5
(4,07)
65,9 74,1
(2,59) (2,92)
41,4 42,3
(1,63) (1,67)

70,9 (2,79) 51,9 (2,04)


92,4 (3,64) 78,3 (3,08)
102,7 (4,04) 107,3 (4,22)
130,5 (5,14) 135,5 (5,33)
140,6 (5,54)

Carcaça E
210,0 (8,27) 22,2
(0,87)
108,0 (4,25)

43,7
(1,72)

94,4
(3,72)
77,9
(3,07)
52,8
(2,08)
39,8
(1,57)

108,0 (4,25)
159,0 (6,26)
210,0 (8,27)

Dimensões em milímetros e (polegadas).


A-12 Informações complementares sobre o inversor

Figura A.8 Dimensões de corte do PowerFlex 70

Carcaça A
156,0
(6,14)
140,7
70,7 (5,54)
(2,78)
6,9
(0,27)

127,0
(5,00)

225,8
(8,89)

210,6
197,9 (8,29)
(7,80)

105,3
(4,15)

8x: Æ3,5 4x: 3,0R 5,0


(Æ0,14) (0,12R) (0,20)

58,8
(2,31)

Carcaça B
205,2
(8,08)
190,0
95,0 (7,48)
(3,74)
6,9
(0,27)

176,3
(6,94)

234,6
205,5 219,3 (9,24)
(8,09) (8,63)

109,7
(4,32)

8x: 3,5 4x: 3,0R 6,9


( 0,14) (0,12R) (0,27)

58,8
(2,31)
Informações complementares sobre o inversor A-13

Carcaça C
219,0
(8,62)
202,0
101,0 (7,95)
(3,98)
6,3
(0,25)

189,4 300,0
(7,46) (11,81)

283,0
272,3 (11,14)
(10,72)

241,5
(9,51)

141,5
(5,57)

41,5
(1,63)

12x: Æ3,5 4x: 3,0R 5,1


(Æ0,14) (0,12R) (0,20)

58,8
(2,31)

Carcaça D
248,4
(9,78)
231,4
(9,11)
190,7
(7,51)
115,7
40,7 (4,56)
(1,60)
4,5
(0,18)

222,4 350,0
(8,76) (13,78)

333,0
(13,11)
321,4
(12,65)
271,5
(10,69)

201,5
(7,93)

131,5
(5,18)

61,5
(2,42)

14x: 3,5 4x: 3,0R 4,5


( 0,14) (0,12R) (0,18)

58,8
(2,31)
A-14 Informações complementares sobre o inversor

Carcaça E
280,3
(11,04)
262,4
(10,33)
206,2
(8,12)
131,2
56,2 (5,16)
(2,21)
6,0
(0,24)

250,4
(9,86)

525,8
(20,70)

555,8
(21,88)

493,9
(19,44)

418,9
(16,49)

343,9
(13,54)

268,9
(10,59)

193,9
(7,63)

118,9
(4,68)

43,9
(1,73)

20x: 3,5 6,0


( 0,14) (0,24)

87,1
(3,43)
Informações complementares sobre o inversor A-15

Dispositivos de saída
Para obter informações sobre dispositivos, por exemplo, contatores de
saída, terminadores de cabo e reatores de saída, consulte o PowerFlex
Reference Manual, publicação PFLEX-RM001….

Taxas do inversor, fusível e disjuntor


As tabelas nas páginas seguintes fornecem as taxas do inversor
(incluindo a contínua, de 1 minuto e 3 segundos) e informações sobre
disjuntores e fusíveis de entrada de linha CA recomendados. Ambos os
tipos de proteção contra curto-circuito são aceitos pelas especificações
do UL e IEC. Os tamanhos relacionados são aqueles recomendados com
base em 40 °C e no NEC dos EUA. Códigos de outros países, estados ou
locais podem requerer taxas diferentes.

Fusíveis
Se os fusíveis forem selecionados como o método de proteção
desejado, consulte os tipos recomendados relacionados abaixo. Se as
taxas de corrente disponíveis não corresponderem às tabelas fornecidas,
selecione a taxa do fusível mais próxima que exceda a taxa do inversor.
• IEC – BS88 (Padrão Britânico) Partes 1 & 2 (1), EN60269-1,
Partes 1 & 2, tipo gG ou equivalentes devem ser usadas.
• UL – UL Classe CC, T, RK1 ou J deve ser usada.

Disjuntores
As listagens “sem fusíveis” nas tabelas seguintes incluem tanto
disjuntores (tempo inverso ou desarme instantâneo) quanto Acionadores
de Motor com Autoproteção 140M. Se um deles for selecionado como
o método de proteção desejado, as especificações a seguir se aplicam.
• IEC e UL – Ambos os tipos de dispositivo são aceitáveis para
instalações que atendam a IEC e a UL.

(1) As designações típicas incluem, mas não podem estar limitadas às seguintes:
Partes 1 & 2: AC, AD, BC, BD, CD, DD, ED, EFS, EF, FF, FG, GF, GG, GH.
Tabela A.A Dispositivos de proteção com entrada de 208/240 Volts CA (consulte as Observações da página página A-18)
A-16

Taxa de Fusível de Fusível sem Protetor de


Cód. potência Taxas de atraso com atraso de Disjuntor circuito do
(4)
Cat. em HP entrada Corrente de saída elemento duplo tempo motor(6) Acionador de motor 140M com faixa ajustável de corrente (7) (8)
(2) (3)

Carcaça(1)
do inversor ND HD A kVA Cont. 1 min. 3 s Mín. (2) Máx. (3) Mín. Máx. Máx.(5) Máx.(5) Códigos de catálogo disponíveis (9)
Entrada de 208 Volts CA
20AB2P2 A 0,5 0,33 2,9 1,1 2,5 2,7 3,7 6 6 6 10 15 7 140M-C2E-B40 140M-D8E-B40 – –
20AB4P2 A 1 0,75 5,6 2 4,8 5,5 7,4 10 10 10 17,5 15 7 140M-C2E-B63 140M-D8E-B63 – –
20AB6P8 B 2 1,5 10 3,6 7,8 10,3 13,8 15 15 15 30 30 15 140M-C2E-C10 140M-D8E-C10 140M-F8E-C10 –
20AB9P6 B 3 2 14 5,1 11 12,1 16,5 20 25 20 40 40 30 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AB015 C 5 3 16 5,8 17,5 19,2 26,6 20 35 20 70 70 30 140M-C2E-C20 140M-D8E-C20 140M-F8E-C20 –
20AB022 D 7,5 5 23,3 8,3 25,3 27,8 37,9 30 50 30 100 100 30 140M-C2E-C25 140M-D8E-C25 140M-F8E-C25 140-CMN-2500
20AB028 D 10 7,5 29,8 10,7 32,2 37,9 50,6 40 70 40 125 125 50 – – 140M-F8E-C32 140-CMN-4000
20AB042 D 15 10 39,8 14,3 43 55,5 74 60 100 60 175 175 70 – – 140M-F8E-C45 140-CMN-6300
20AB054 E 20 15 57,5 20,7 62,1 72,4 96,6 80 125 80 200 200 100 – – – 140-CMN-6300
20AB070 E 25 20 72,3 26,0 78,2 93,1 124 90 175 90 300 300 100 – – – 140-CMN-9000
Entrada de 240 Volts CA
20AB2P2 A 0,5 0,33 2,5 1,1 2,2 2,4 3,3 3 4,5 3 8 15 3 140M-C2E-B25 140M-D8E-B25 – –
20AB4P2 A 1 0,75 4,8 2 4,2 4,8 6,4 6 9 6 15 15 7 140M-C2E-B63 140M-D8E-B63 – –
20AB6P8 B 2 1,5 8,7 3,6 6,8 9 12 15 15 15 25 25 15 140M-C2E-C10 140M-D8E-C10 140M-F8E-C10 –
Informações complementares sobre o inversor

20AB9P6 B 3 2 12,2 5,1 9,6 10,6 14,4 20 20 20 35 35 15 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –


20AB015 C 5 3 13,9 5,8 15,3 17,4 23,2 20 30 20 60 60 30 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AB022 D 7,5 5 19,9 8,3 22 24,4 33 25 45 25 80 80 30 140M-C2E-C25 140M-D8E-C25 140M-F8E-C25 140-CMN-2500
20AB028 D 10 7,5 25,7 10,7 28 33 44 35 60 35 110 110 50 – – 140M-F8E-C32 140-CMN-4000
20AB042 D 15 10 38,7 16,1 42 46,2 63 50 90 50 150 150 50 – – 140M-F8E-C45 140-CMN-6300
20AB054 E 20 15 49,8 20,7 54 63 84 60 100 60 200 200 100 – – – 140-CMN-6300
20AB070 E 25 20 64,5 26,8 70 81 108 90 150 90 275 275 100 – – – 140-CMN-9000
Tabela A 0.I Dispositivos de proteção com entrada de 400/480 Volts CA (consulte as Observações da página A-18).

Cód. kW (400 V) Fusível de Fusível sem Protetor


Cat. HP (480 V) Taxas de atraso com atraso de de circuito Acionador de motor 140M com faixa ajustável
do Taxa de potência entrada Corrente de saída elemento duplo tempo Disjuntor (4) do motor(6) de corrente (7) (8)

Carcaça(1)
inversor ND HD A kVA Cont. 1 min. 3 s Mín. (2) Máx. (3) Mín. (2) Máx. (3) Máx.(5) Máx.(5) Códigos de catálogo disponíveis (9)
Entrada de 400 Volts CA
20AC1P3 A 0,37 0,25 1,6 1,1 1,3 1,4 1,9 3 3 3 5 15 3 140M-C2E-B16 – – –
20AC2P1 A 0,75 0,55 2,5 1,8 2,1 2,4 3,2 4 6 4 8 15 7 140M-C2E-B25 140M-D8E-B25 – –
20AC3P5 A 1,5 1,1 4,3 3 3,5 4,5 6 6 6 6 12 15 7 140M-C2E-B63 140M-D8E-B63 – –
20AC5P0 B 2,2 1,5 6,5 4,5 5 5,5 7,5 10 10 10 20 20 15 140M-C2E-C10 140M-D8E-C10 140M-F8E-C10 –
20AC8P7 B 4 3 11,3 7,8 8,7 9,9 13,2 15 17,5 15 30 30 15 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AC011 C 5,5 4 11 7,6 11,5 13 17,4 15 25 15 45 40 15 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AC015 C 7,5 5,5 15,1 10,4 15,4 17,2 23,1 20 30 20 60 60 20 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AC022 D 11 7,5 21,9 15,2 22 24,2 33 30 45 30 80 80 30 140M-C2E-C25 140M-D8E-C25 140M-F8E-C25 140-CMN-2500
20AC030 D 15 11 30,3 21 30 33 45 40 60 40 120 120 50 – – 140M-F8E-C32 140-CMN-4000
20AC037 D 18,5 15 35 24,3 37 45 60 50 80 50 125 140 50 – – 140M-F8E-C45 140-CMN-4000
20AC043 D 22 18,5 40,7 28,2 43 56 74 60 90 60 150 160 70 – – – 140-CMN-6300
20AC060 E 30 22 56,8 39,3 60 66 90 80 125 80 225 240 80 – – – 140-CMN-6300
20AC072 E 37 30 68,9 47,8 72 90 120 90 150 90 250 280 100 – – – 140-CMN-9000
Entrada de 480 Volts CA
20AD1P1 A 0,5 0,33 1,3 1,1 1,1 1,2 1,6 3 3 3 4 15 3 140M-C2E-B16 – – –
20AD2P1 A 1 0,75 2,4 2 2,1 2,4 3,2 3 6 3 8 15 3 140M-C2E-B25 140M-D8E-B25 – –
20AD3P4 A 2 1,5 3,8 3,2 3,4 4,5 6 6 6 6 12 15 7 140M-C2E-B40 140M-D8E-B40 – –
20AD5P0 B 3 2 5,6 4,7 5 5,5 7,5 10 10 10 20 20 15 140M-C2E-B63 140M-D8E-B63 – –
20AD8P0 B 5 3 9,8 8,4 8 8,8 12 15 15 15 30 30 15 140M-C2E-C10 140M-D8E-C10 140M-F8E-C10 –
20AD011 C 7,5 5 9,5 7,9 11 12,1 16,5 15 20 15 40 40 15 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AD014 C 10 7,5 12,5 10,4 14 16,5 22 20 30 20 50 50 20 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AD022 D 15 10 19,9 16,6 22 24,2 33 25 45 25 80 80 30 140M-C2E-C25 140M-D8E-C25 140M-F8E-C25 –
20AD027 D 20 15 24,8 20,6 27 33 44 35 60 35 100 100 50 – – 140M-F8E-C32 140-CMN-2500
Informações complementares sobre o inversor

20AD034 D 25 20 31,2 25,9 34 40,5 54 40 70 40 125 125 50 – – 140M-F8E-C45 140-CMN-4000


20AD040 D 30 25 36,7 39,7 40 51 68 50 90 50 150 150 50 – – 140M-F8E-C45 140-CMN-4000
20AD052 E 40 30 47,7 39,7 52 60 80 60 110 60 200 200 70 – – – 140-CMN-6300
20AD065 E 50 40 59,6 49,6 65 78 104 80 125 80 250 250 100 – – – 140-CMN-9000
A-17
Tabela A 0.J Dispositivos de proteção com entrada de 600 Volts CA
A-18

Taxa de Fusível de Fusível sem Protetor de


Cód. potência Taxas de atraso com atraso de circuito do
em HP entrada Corrente de saída elemento duplo tempo Disjuntor (4) motor (6) Acionador de motor 140M com faixa ajustável de corrente (7) (8)
Cat.
(2) (3)

Carcaça(1)
do inversor ND HD A kVA Cont. 1 min. 3 s Mín. (2) Máx. (3) Mín. Máx. Máx.(5) Máx.(5) Códigos de catálogo disponíveis (9)
Entrada de 600 Volts CA
20AE0P9 A 0,5 0,33 1,3 1,3 0,9 1,1 1,4 3 3 3 3,5 15 3 140M-C2E-B16 – – –
20AE1P7 A 1 0,75 1,9 2 1,7 2 2,6 3 6 3 6 15 3 140M-C2E-B25 140M-D8E-B25 – –
20AE2P7 A 2 1,5 3 3,1 2,7 3,6 4,8 4 6 4 10 15 7 140M-C2E-B40 140M-D8E-B40 – –
20AE3P9 B 3 2 4,4 4,5 3,9 4,3 5,9 6 8 6 15 15 7 140M-C2E-B63 140M-D8E-B63 – –
20AE6P1 B 5 3 7,5 7,8 6,1 6,7 9,2 10 12 10 20 20 15 140M-C2E-C10 140M-D8E-C10 140M-F8E-C10 –
20AE9P0 C 7,5 5 7,7 8 9 9,9 13,5 10 20 10 35 35 15 140M-C2E-C10 140M-D8E-C10 140M-F8E-C10 –
20AE011 C 10 7,5 9,8 10,1 11 13,5 18 15 20 15 40 40 15 140M-C2E-C16 140M-D8E-C16 140M-F8E-C16 –
20AE017 D 15 10 15,3 15,9 17 18,7 25,5 20 35 20 60 60 30 140M-C2E-C20 140M-D8E-C20 140M-F8E-C20 –
20AE022 D 20 15 20 20,8 22 25,5 34 25 45 25 80 80 30 140M-C2E-C25 140M-D8E-C25 140M-F8E-C25 140-CMN-2500
20AE027 D 25 20 24,8 25,7 27 33 44 35 60 35 100 100 50 – – 140M-F8E-C25 140-CMN-2500
20AE032 D 30 25 29,4 30,5 32 40,5 54 40 70 40 125 125 50 – – 140M-F8E-C32 140-CMN-4000
20AE041 E 40 30 37,6 39,1 41 48 64 50 90 50 150 150 100 – – 140M-F8E-C45 140-CMN-4000
20AE052 E 50 40 47,7 49,6 52 61,5 82 60 110 60 200 200 100 – – – 140-CMN-6300
Informações complementares sobre o inversor

(1)
Para gabinetes IP 66 (NEMA Tipo 4X/12), os inversores relacionados como Carcaça A aumentam para Carcaça B e os inversores relacionados como Carcaça C aumentam para Carcaça D.
(2)
O tamanho mínimo do dispositivo de proteção é o dispositivo com a menor classificação que ofereça proteção máxima sem desarmes por transientes.
(3)
O tamanho máximo do dispositivo de proteção é o dispositivo com classificação mais elevada que ofereça proteção do inversor. Para o NEC (Código Elétrico Nacional) dos EUA, o tamanho
mínimo é 125% da corrente de plena carga do motor. As taxas mostradas são as máximas.
(4) Disjuntor - interruptor de tempo inverso. Para o NEC (Código Elétrico Nacional) dos EUA, o tamanho mínimo é 125% da corrente de plena carga do motor. As taxas mostradas são as máximas.
(5) Classificação máxima permitida pelo NEC dos EUA. Deve ser selecionado o tamanho exato para cada instalação.
(6) Protetor de circuito do motor - disjuntor de desarme instantâneo. Para o NEC (Código Elétrico Nacional) dos EUA, o tamanho mínimo é 125% da corrente de plena carga do motor. As taxas
mostradas são as máximas.
(7)
O cód. cat. 140M com faixa ajustável de corrente deve ter o desarme de corrente definido como a faixa mínima na qual o dispositivo não desarme.
(8)
Controlador manual de motor combinado com autoproteção (Tipo E), certificado pela UL para ligação 208 estrela ou triângulo, 240 estrela ou triângulo, 480Y/277 ou 600Y/347. Não certificado
pela UL para uso em sistemas 480 V ou 600 V triângulo/triângulo.
(9) As classificações AIC do protetor de motor do cód. cat. 140M podem variar. Consulte a publicação 140M-SG001B-EN-P.
Apêndice B

Características gerais da HIM


Para obter informações Consulte Para obter informações Consulte
sobre… a página sobre… a página
Conexões internas e externas B-1 Estrutura de menus B-3
Elementos da tela de LCD B-2 Monitoração e edição de B-6
parâmetros
Funções ALT B-2 Remoção da HIM B-2

Conexões internas e externas


O PowerFlex 70 oferece vários pontos de conexão de cabos
(Ilustração da Carcaça B).

CTRL BD

CTRL BD
GND

GND

COMM PORT

UIB CONN



CONTROL/POWER CONN

➊ WIRE
STRIP
POWER
CONTROL

IP 20 IP 66
➋ (NEMA Tipo 1) (NEMA Tipo 4X/12)

2 1or3

➋➌
N° Conector Descrição
➊ Porta DPI 1 Conexão da HIM quando instalada na tampa.

➋ Porta DPI 2 Conexão de cabo para opções portátil e remota.

➌ Porta DPI 3 Cabo divisor conectado à Porta DPI 2 que fornece


uma porta adicional.
➍ Conexão de controle / Conexão entre as placas de controle e de potência.
alimentação
➎ Porta DPI 5 Conexão de cabo para o módulo adaptador de
comunicação.
B-2 Características gerais da HIM

Elementos da tela de LCD


Tela Descrição

Perda de Direção⎥ Status do inversor⎥ Alarme⎥ Auto/Man⎥ Informações


F-> Auto
potência
Freqüência comandada ou de saída
0,0 Hz
Menu principal:
Diagnósticos Programação / Monitoração / Localização de falhas
Parâmetro
Seleção de dispositivo

Funções ALT
Para usar uma função ALT, pressione a tecla ALT, libere-a e pressione
a tecla de programação associada a uma das seguintes funções:

Tipo de
Tecla ALT e em seguida … Executa esta função … HIM
S.M.A.R.T. Exibe a tela S.M.A.R.T. LCD
Esc somente
Fazer login/ Fazer login para mudar os ajustes de parâmetros. LED
Esc logout Fazer logout para proteger os ajustes de parâmetros. somente
Mudar uma senha.
Exibição Permite selecionar como serão exibidos os parâmetros LCD
Sel ou as informações detalhadas sobre um parâmetro ou somente
componente.
Dispositivo Selecionar um módulo adaptador conectado para LED
Sel edição. somente
ALT Idioma Exibe o idioma da tela de seleção. LCD
somente
Auto/ Alternar entre os modos Automático e Manual. LCD e
Manual LED
Remover Permite a remoção da HIM sem causar uma falha, LCD e
desde que a HIM não seja o último dispositivo de LED
controle e não tenha controle manual do inversor.
Exp Permite que um valor seja inserido como um expoente. LCD
.. (Não está disponível no PowerFlex 70.) somente
N° parâm. Permite a entrada de um número de parâmetro para LCD
+/– monitoração/edição. somente

Remoção da HIM
A HIM pode ser removida enquanto o inversor recebe alimentação.
Normalmente, o inversor emite uma falha quando a HIM é removida
porque detecta a sua ausência.

Importante: A remoção da HIM só pode ser feita no modo Auto.


Ocorrerá uma falha se a HIM for removida enquanto
estiver no modo Manual ou se a HIM for o único
dispositivo de controle remanescente.
Características gerais da HIM B-3

Estrutura de menus
Exibição
do Usuário
Menu Principal:
Esc Sel

Falhas Info Falha


Diagnosticos Info Status Status Inver.1 Vis Fila Falhas
Itens Dispositivo Status Inver.2 Remov Falhas
Versão Dispositivo PowerFlex 70 Alarme Inver.1 Rem Fila Falhas
Versão HIM Dados Produto Alarme Inver.2 Redef Dispositivo
Painel de Controle Principal Fonte Ref Veloc
Unidade Potência Inib Partida
Última Stop Origem
LCD Module Dados Produto Status Ent Dig
LCD Painel de Controle HIM Status Saida Dig
Teclado – Numérico Temp Inv
Cont. Sbrcor Inv
Cont. Sobrec mot
Parâmetro Visualizar seleção por ALT Sel

Niv Aces Param Básico


Par-Grp-Arq FGP: Arquivo Avançado
List Numerada Nome 1 Arquivo FGP: Grupo
Par Alterados Nome 2 Arquivo Nome 1 Grupo FGP: Parâmetro
Nome 3 Arquivo Nome 2 Grupo Nome do Parâmetro
Nome 3 Grupo Nome do Parâmetro
Nome do Parâmetro
Seleção PowerFlex 70
de Dispositivos Dispositivos DPI Conectados Tela de Valor

HIM CopyCat Dispositivo-> HIM


Armaz Memória Def Usuário Dispositivo Def Usuário Inversor: Dispositivo<- HIM
Redefinir para Padrões Salvar Def Usuário Excluir Def HIM
Carreg Cfg Usuar
Def Usuário Ativo

Partida Partida Apresentação ConcluídoSteps:


Contínua
1. Tensão de Entrada
2. Rampa/Dat Motor
3. Testes Motor
4. Lim Velocidade Faça uma seleção:
5. Contrl Velocidade Esc Abortar
Identidade do Inversor
Preferências 6. Partida/Stop/I/O Backup
Alterar Senha
7. Pronto/Saída Reinicar
Linhas Exib Usuário
Menu Inicializ.
Hora Exib Usuário
Vídeo Exib Usuário
Redef Exib Usuário
Contraste
Pressione para mover-se entre os itens do menu
Pressione para selecionar um item de menu
Pressione Esc para voltar 1 ao nível anterior na estrutura do menu
Pressione ALT Sel para selecionar como visualizar os parâmetros
B-4 Características gerais da HIM

Menu Diagnósticos
Quando uma falha desarmar o inversor, use esse menu para acessar
dados detalhados sobre o inversor.
Opção Descrição
Falhas Exibe a fila de falhas ou as informações sobre falhas, remove falhas
ou reinicializa o inversor.
Informações Exibe parâmetros que mostram informações sobre o status
de status do inversor.
Versão do Exibe a versão do firmware e a série de hardware dos
dispositivo componentes.
Versão da HIM Exibe a versão do firmware e a série de hardware da HIM.

Menu Parâmetro
Consulte Monitoração e edição de parâmetros na página B-6.

Menu Seleção de dispositivo


Use esse menu para acessar os parâmetros nos dispositivos periféricos
conectados.

Menu Armazenamento de memória


Os dados do inversor podem ser salvos ou rechamados dos conjuntos do
usuário e da HIM.
Conjuntos do usuário são arquivos armazenados na memória não volátil
permanente do inversor.
Conjuntos da HIM são arquivos armazenados na memória não volátil
permanente da HIM.
Opção Descrição
Copycat da HIM Salvar os dados em um conjunto da HIM, carregar dados de um
Dispositivo -> HIM conjunto da HIM para a memória do inversor ativo ou remover
Dispositivo <- HIM um conjunto da HIM.
Conjuntos do usuário Salvar os dados em um conjunto do usuário, carregar dados de
do dispositivo um conjunto do usuário para a memória do inversor ativo ou
nomear um conjunto do usuário.
Redefinir para padrões Restaurar o inversor para as configurações padrão de fábrica.

Menu Energização
Consulte Capítulo 2.
Características gerais da HIM B-5

Menu Preferências
A HIM e o inversor apresentam funções que podem ser personalizadas.
Opção Descrição
Identidade do Adicionar texto que identifica o inversor.
inversor
Mudar senha Habilitar/desabilitar ou modificar a senha.
Linhas da tela Selecionar a tela, o parâmetro, o fator de escala e o texto para
do usuário a Tela do usuário. A Tela do usuário são duas linhas de dados
definidos pelo usuário que aparecem quando a HIM não está sendo
usada na programação.
Tempo da tela Definir o tempo de espera da Tela do usuário ou para habilitá-lo ou
do usuário desabilitá-lo.
Vídeo da tela Selecionar o vídeo Reverso ou Normal para as linhas de Tela do
do usuário usuário e Freqüência.
Redefinição da Retorna todas as opções da Tela do usuário para os valores padrão
tela do usuário de fábrica.
B-6 Características gerais da HIM

Monitoração e edição de parâmetros


O inversor PowerFlex 70 está inicialmente configurado para Exibição
de parâmetros básicos. Para visualizar todos os parâmetros, defina
o parâmetro 196 [Niv Aces Param] como opção 1 “Avançado”.
O parâmetro 196 não é afetado pela função Redefinir para padrões.

HIM de LCD
Etapa Tecla(s) Exemplos de tela
1. No Menu principal, pressione a Seta para
cima ou a Seta para baixo para chegar até ou
“Parâmetro”.

2. Pressione Enter. “Arquivo FGP” será exibido FGP: Arquivo


na linha superior e os três primeiros arquivos Monitoração
exibidos abaixo dele. Controle Motor
Referencia Veloc
3. Pressione a Seta para cima ou a Seta para
baixo para percorrer os arquivos.
ou

4. Pressione Enter para selecionar um arquivo. FGP: Grupo


Os grupos do arquivo são exibidos abaixo Dados Motor
dele. Atributos torque
Volts por Hertz
5. Repita as etapas 3 e 4 para selecionar um
grupo e, em seguida, um parâmetro. A tela
FGP: Parâmetro
do valor do parâmetro será exibida.
Tensão Maxima
Freq. Maxima
6. Pressione Enter para editar o parâmetro. Compensacao

7. Pressione a Seta para cima ou a Seta para


baixo para mudar o valor. Se desejar, ou FGP: Par 55
pressione Sel para mover-se de dígito a Freq. Maxima
dígito, de letra a letra ou de bit a bit. O dígito Sel 60,00 Hz
ou o bit que pode ser mudado será 25 <> 400,00
destacado.

8. Pressione Enter para salvar o valor. Para


cancelar uma mudança, pressione Esc.
FGP: Par 55
9. Pressione a Seta para cima ou a Seta para
baixo para percorrer os parâmetros no grupo
ou Freq. Maxima
90,00 Hz
ou pressione Esc para retornar à lista de
Esc 25 <> 400,00
grupos.

Atalhos com o teclado numérico


Se você estiver usando uma HIM com um teclado numérico, pressione a
tecla ALT e a tecla +/– para acessar o parâmetro, digitando o respectivo
número.
Características gerais da HIM B-7

HIM da LED - controle padrão somente


Etapa Tecla(s) Exemplos de tela
1. Pressione Esc até a tela Freqüência de
saída ser exibida. Essa tela exibe a Esc
freqüência do inversor caso ele esteja em
operação. Se o inversor for parado, será
exibido 0.

2. Pressione Enter. Será exibido o último


parâmetro visualizado. A letra do arquivo
piscará.

3. Pressione a Seta para cima ou a Seta para


baixo para percorrer os arquivos. ou

4. Pressione Enter para inserir um arquivo.


O dígito da direita piscará em seguida.

5. Pressione a Seta para cima ou a Seta para


baixo para percorrer os parâmetros que ou
estão no arquivo. Será exibido um “n”
após um número se o parâmetro for um
parâmetro de bit que está dividido em
nibbles.

6. Pressione Enter para visualizar o valor de


um parâmetro ou nibble. O respectivo valor
será exibido. Se não desejar editar o valor,
pressione Esc para retornar à lista de
parâmetros.

7. Pressione Enter para entrar no modo de


edição. O dígito da direita piscará caso
possa ser editado.

8. Pressione a Seta para cima ou a Seta para ou


baixo para mudar o valor. Se desejar,
pressione Sel para mover-se de dígito Sel
a dígito ou de bit a bit. O dígito ou o bit
que pode ser mudado piscará.

Para mudar um sinal no valor sinalizado,


pressione Sel para mover o cursor para o
dígito da extrema esquerda. Em seguida,
pressione a Seta para cima ou a Seta para
baixo para chegar ao sinal desejado.

9. Pressione Enter para salvar o valor. Para


cancelar uma mudança, pressione Esc.
O valor deixará de piscar para indicar que
você não está mais no modo de edição.

10. Pressione Esc para retornar à lista de Esc


parâmetros.
B-8 Características gerais da HIM

Notas:
Apêndice C

Observações de aplicação

Para obter informações Consulte a Para obter informações Consulte a


sobre… página… sobre… página…
Resistor de frenagem C-1 Partida na energização C-9
externo
Freqüência de inibição C-2 Sobrevelocidade C-10
Modo de Parada C-4 Processo PI para controle C-11
padrão
Sobrecarga do motor C-7

Resistor de frenagem externo


Figura C.1 Circuitos do resistor de frenagem externo

Entrada trifásica
de CA

(Contator de Entrada) M

R (L1)
S (L2)
T (L3)

Desligar Ligar

Fonte de Alimentação Termostato do Resistor DB


C-2 Observações de aplicação

Freqüência de inibição
Figura C.2 Freqüência de inibição
Freqüência Freqüência
de Comando
Freqüência
de Saída
do Inversor (A) (A)
Inibição + 1/2 Banda 35 Hz
Inibição de Freqüência 30 Hz
Inibição - 1/2 Banda 25 Hz
(B) (B)

Tempo

Algumas máquinas podem ter uma freqüência de operação ressonante


que precisa ser evitada para minimizar o risco de danos aos
equipamentos. Para garantir que o motor possa operar continuamente em
um ou mais pontos, são usadas freqüências de inibição. Os parâmetros
084-086, ([Inibição Freq 1-3]) estão disponíveis para definir as
freqüências a serem evitadas.
O valor programado nos parâmetros de freqüência de inibição define
o ponto central para uma “banda de inibição” inteira de freqüências.
A largura da banda (faixa de freqüências em torno do ponto central)
é determinada pelo parâmetro 87, [Banda Inib freq]. A faixa é dividida,
metade acima e metade abaixo do parâmetro de freqüência de inibição.
Se a freqüência comandada do inversor for superior ou igual à freqüência
de inibição (centro) e inferior ou igual ao valor superior da banda
(inibição mais 1/2 banda), o inversor definirá a freqüência de saída
no valor superior da banda. Consulte (A) na Figura C.2.
Se a freqüência comandada for inferior à freqüência de inibição
(central) e superior ou igual ao valor inferior da banda (inibição menos
1/2 banda), o inversor definirá a freqüência de saída no valor inferior da
banda. Consulte (B) na Figura C.2.

A aceleração e a desaceleração não são afetadas pelas freqüências de


inibição. A aceleração/desaceleração normais prosseguirão pela banda
quando a freqüência comandada for superior à freqüência de inibição.
Consulte (A) & (B) na Figura C.2. Essa função afeta somente a operação
contínua dentro da banda.
Observações de aplicação C-3

Exemplos de freqüência de inibição


A freqüência de inibição terá
histerese para que a saída não Freqüência Máx.
alterne entre os valores superior e
inferior. Três bandas distintas podem Inibição Inibição
ser programadas. Se nenhuma das de Freqüência 1 de Banda 1
bandas de inibição se tocar ou
sobrepuser, cada banda terá seu
próprio limite superior/inferior. Inibição
Inibição
de Freqüência 2 de Banda 2

0 Hz

Se as bandas de inibição se
400 Hz.
sobrepuserem ou se tocarem,
a freqüência central será
recalculada com base nos valores
de banda mais alto e mais baixo.
Inibição de Banda
Inibição de Freqüência 1 Ajustada
Inibição de Freqüência 2 s/Inibição de Freqüência
Recalculada

0 Hz

Se uma banda de inibição se 400 Hz.


estender além dos limites de
freqüência máxima, o valor de
banda mais alto será fixado no limite
máximo de freqüência. A freqüência
central é recalculada com base nos
valores de banda mais alto e mais Inibição de Banda
baixo. Freqüência Máx. Ajustada
Inibição s/Inibição de Freqüência
Recalculada

0 Hz

Se a banda estiver fora dos limites,


400 Hz.
a banda de inibição ficará inativa.

Inibição
Inibição de Freqüência 1 de Banda
Inativa

60 Hz. Freqüência Máx.

0 Hz
C-4 Observações de aplicação

Modo de Parada

Modo Descrição
Parada Tensão de Saída
por
inércia Corrente de Saída

Vel Motor

Tempo
Tempo de coast depende da carga
Stop
Comando

Esse método libera o motor e permite a parada da carga por atrito.


1. Na parada, a saída do inversor passa imediatamente a ser zero (desligado).
2. Nenhuma alimentação adicional é fornecida ao motor. O inversor liberou o controle.
3. O motor continuará em movimento por um período que depende da mecânica do
sistema (inércia, atrito, etc).
Parada
por Tensão de Saída

Frenagem Corrente de Saída

Vel Motor

Nível
Espera CC

Tempo
Stop (B) (C) (A)
Comando Tempo
Espera CC

Esse método utiliza injeção CC do motor para parar e/ou manter a carga.
1. Na parada, a saída trifásica do inversor passa imediatamente a ser zero (desligado)
2. O inversor produz tensão de CC na última fase usada no nível programado em [Nivel
Fren CC], parâmetro 158. Essa tensão causa a “parada” do torque de frenagem. Se a
tensão for aplicada por um período maior que o tempo de parada possível real, o tempo
restante será usado para tentar manter o motor na velocidade zero.
3. A tensão de CC para o motor continua pelo tempo programado em [Tempo Fren CC],
parâmetro 159. A frenagem cessa após esse tempo.
4. Depois que a frenagem CC cessar, nenhuma alimentação será fornecida ao motor.
O motor poderá ou não parar. O inversor liberou o controle.
5. O motor, se estiver em rotação, continuará em movimento na velocidade atual
por um período que depende da mecânica do sistema (inércia, atrito, etc.).
Observações de aplicação C-5

Modo Descrição
Parada Tensão de Saída
por
rampa Corrente de Saída

Vel Motor
Corrente de Saída
Tensão de Saída
Nível
Espera
CC
Tempo
Stop Tempo
Velocidade
Comando Espera CC
de Comando
Zero

Esse método utiliza a redução de saída do inversor para parar a carga.


1. Na parada, a saída do inversor será reduzida de acordo com o padrão programado, de
seu valor atual até zero. O padrão poderá ser linear ou ao quadrado. A saída diminuirá
até zero na razão determinada por [Freq. Maxima] e o [Tempo Desacele x] ativo
programado
2. A redução na saída pode ser limitada por outros fatores do inversor, por exemplo,
regulação de barramento ou de corrente.
3. Quando a saída atingir zero, ela será desligada.
4. O motor, se estiver em rotação, parará por inércia na velocidade atual por um período
que depende da mecânica do sistema (inércia, atrito, etc.).
Retenção
Tensão de Saída Tensão de Saída
por
Rampa Corrente de Saída Corrente de Saída

Vel Motor Vel Motor


Corrente de Saída

Tensão de Saída
Nível
Espera CC

Tempo
Stop Velocidade Repetição de Comando
Comando de Comando de Partida
Zero

Esse método combina dois dos métodos já mencionados. Ele usa a redução de saída do
inversor para cessar a carga e, a injeção de CC, para manter a carga na velocidade zero
quando parar.
1. Na parada, a saída do inversor será reduzida de acordo com o padrão programado, de
seu valor atual até zero. O padrão poderá ser linear ou ao quadrado. A saída diminuirá
até zero na razão determinada por [Freq. Maxima] e o [Tempo Desacele x] ativo
programado
2. A redução na saída pode ser limitada por outros fatores do inversor, por exemplo,
regulação de barramento ou de corrente.
3. Quando a saída atingir zero, a saída trifásica do inversor passará a ser zero (desligado)
e o inversor produzirá tensão de CC na última fase usada no nível programado em
[Nivel Fren CC], parâmetro 158. Essa tensão faz com que o torque de frenagem seja
“mantido”.
4. A tensão de CC para o motor continua até um comando de Partida ser emitido
novamente ou o inversor ser desabilitado.
5. Se for emitido novamente um comando de partida, a frenagem CC parará e o inversor
retornará à operação CA normal. Se for removido um comando Ativar, o inversor
entrará no estado “não pronto” até a ativação ser restaurada.
C-6 Observações de aplicação

Modo Descrição
Frenagem
rápida Tensão de Saída

Corrente de Saída

Vel Motor

Tempo
Stop Comando

Esse método utiliza a redução de saída do inversor para parar a carga.


1. Na parada, a saída do inversor será reduzida de acordo com o padrão programado,
de seu valor atual até zero, na razão determinada por [Tempo Desacele x] ativo
programado. Isso é realizado diminuindo a freqüência de saída abaixo da velocidade
do motor, para que a regeneração não ocorra . Isso causará a perda de energia
excessiva no motor.
2. A redução na saída pode ser limitada por outros fatores do inversor, por exemplo,
regulação de barramento ou de corrente.
3. Quando a saída estiver bem próxima de zero, a frenagem CC será automaticamente
usada para concluir a parada, em seguida, a saída será desligada.
Observações de aplicação C-7

Sobrecarga do motor
Para aplicações de motor único, o inversor pode ser programado para
proteger o motor contra condições de sobrecarga. Uma função I2T de
sobrecarga térmica eletrônica emula um relé de sobrecarga térmica. Essa
operação tem como base três parâmetros: [Amps Mtr ID.], [Fator sobrec
mtr] e [Tipo Sobrec Mtr] (parâmetros 042, 048 e 047, respectivamente).
[Amps Mtr ID.] é multiplicado por [Fator sobrec mtr] para que o usuário
possa definir o nível contínuo de corrente permitido pela sobrecarga
térmica do motor. [Tipo Sobrec Mtr] é usado para permitir que o usuário
ajuste a freqüência abaixo da qual a sobrecarga do motor é reduzida.
O motor pode operar continuamente até 102% da carga plena.
Se o inversor acabou de ser ativado, ele operará a 150% da carga plena
por 180 segundos. Se o motor esteve operando a 100% por mais de
30 minutos, o inversor operará a 150% da carga plena por 60 segundos.
Esses valores consideram que o inversor esteja operando acima de
[Tipo Sobrec Mtr] e que [Fator sobrec mtr] esteja definido como 1,00.
A operação abaixo de 100% da corrente faz com que o cálculo de
temperatura leve em consideração o resfriamento do motor.
Curva de Sobrecarga do Motor
100000
Frio
Quente

10000
Tempo Disp (Sec)

1000

100

10
100 125 150 175 200 225 250
Carga Total de Corrente (%)

[Tipo Sobrec Mtr] define a freqüência em que a redução da capacidade


de sobrecarga do motor deve começar. A capacidade de sobrecarga do
motor é reduzida durante operações abaixo de [Tipo Sobrec Mtr]. Para
todas as definições de [Tipo Sobrec Mtr] diferentes de zero, a capacidade
de sobrecarga é reduzida para 70% em uma freqüência de saída zero.
Alteração de Hz de Sobrecarga
120
Hz Sobrecarga
100 = 10

Hz Sobrecarga
80
Taxa Contínua

= 25

60 Hz Sobrecarga
= 50
40

20

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
% de Velocidade Base
C-8 Observações de aplicação

[Amps Mtr ID.] é multiplicado por [Fator sobrec mtr] para selecionar a
corrente nominal da sobrecarga térmica do motor. Isso pode ser usado
para aumentar ou diminuir o nível de corrente que causará o desarme por
sobrecarga térmica do motor. O fator de sobrecarga eficaz é uma
combinação de [Tipo Sobrec Mtr] e [Fator sobrec mtr].
Alteração de Fator de Sobrecarga
140
% Sobrecarga
120 = 1.20
100 % Sobrecarga
Taxa Contínua

= 1.00
80
% Sobrecarga
60 = 0.80
40
20
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100
% de Velocidade Base

Retenção da sobrecarga do motor na memória de


acordo com a 2005 NEC
O PowerFlex 70 EC (Revisão do Firmware 3.002 ou superior) tem a
capacidade de reter a contagem de sobrecarga do motor no desligamento,
de acordo com o requisito de sobretemperatura do motor da 2005 NEC
(Código Elétrico Nacional). Foi adicionado um parâmetro para
possibilitar essa funcionalidade. Para habilitar/desabilitar essa função,
consulte as informações apresentadas a seguir.
Relacionados
Arquivo B

Nome e descrição do parâmetro


Grupo

Consulte a página 3-2 para obter as descrições


dos símbolos Valores


050 E C v3 [Modo OL de motor] 219
CONTROLE MOTOR (Arquivo B)

Se for “0”, [Cont. Sbrcor Inv], P219, será redefinido como zero por um reset
do inversor ou ciclo de potência. Se for “1”, o valor será mantido. A transição
de “1” para “0” redefine [Cont. Sbrcor Inv] como zero.
Dados Motor

r
ne
ce
t ci
Re

x x x x x x x x x x x x x x x 0 1 = Ativado
15 14 13 12 11 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1 0 0 = Desativado
Nibble 4 Nibble 3 Nibble 2 Nibble 1 x = Reservado
Nº Bit
Valores de Bit Padrão de Fábrica
Observações de aplicação C-9

Partida na energização
Quando for configurada a partida na energização no controle por 2 fios,
o inversor será iniciado se todas as condições que permitem a partida
forem atendidas (em até 10 segundos da alimentação do inversor) e a
entrada de partida do bloco de terminais (Operação, Oper. Frente ou
Oper.Reversa para 2 fios) estiver fechada. Será anunciado um alarme da
aplicação de alimentação até o inversor ser realmente iniciado, indicando
que a tentativa de partida na energização está em andamento.

A tentativa de partida na energização será suspensa se ocorrer qualquer


uma das seguintes condições durante o intervalo de partida de
10 segundos:

• Ocorre uma condição de falha


• Ocorre uma condição de alarme de Tipo 2
• A entrada de habilitação programada do bloco terminal está aberta
• Todas as entradas de operação, operação para frente ou operação
reversa do bloco terminal são canceladas
• Uma solicitação de parada (de qualquer fonte) é recebida

Se o inversor não for iniciado no intervalo de 10 segundos, a tentativa de


partida na energização será terminada.
C-10 Observações de aplicação

Sobrevelocidade
O limite de sobrevelocidade é um valor programável pelo usuário que
permite a operação na velocidade máxima, além de fornecer uma “banda
de sobrevelocidade”, que permitirá que um regulador de velocidade, por
exemplo, realimentação do encoder ou compensação de escorregamento,
aumente a freqüência de saída acima da velocidade máxima, a fim de
manter a velocidade máxima do motor.

A figura a seguir ilustra um perfil V/Hz personalizado típico.


A velocidade mínima é inserida em Hertz e determina o limite inferior
da referência de velocidade durante uma operação normal. A velocidade
máxima é inserida em Hertz e determina o limite superior da referência
de velocidade. Os dois parâmetros de “Velocidade” apenas limitam a
referência de velocidade e não a freqüência de saída.

A freqüência de saída real na referência de velocidade máxima é a soma


dos componentes de referência de velocidade e “adicionador de
velocidade” de funções como a compensação de escorregamento.

O limite de sobrevelocidade é inserido em Hertz e adicionado à


velocidade máxima, e a soma dos dois (limite de velocidade) limita a
freqüência de saída. Essa soma (limite de velocidade) deve ser
comparada com a freqüência máxima e um alarme será iniciado para
impedir a operação se o limite de velocidade exceder a freqüência
máxima.

Faixa de Freqüência de Saída Permitida -


Regulação de Barramento ou Limite de Corrente

Faixa de Freqüência de Saída Permitida -


Operação Normal 1

Faixa de Referência de Velocidade


Permitida
Tensão
Máxima
Tensão de Saída

Tensão Corte de Freqüência


ID. Motor
devido ao Modo
de Controle
de Velocidade Limite de
Sobrevelocidade
Tensão
de Quebra
Boost
de Partida
Boost
de Operação
0 Velocidade Freqüência Hz Mtr ID. Velocidade Limite de Freqüência
Máxima de Quebra Máxima Freqüência Máxima
Freqüência de Saída

Observação 1: O limite inferior nesta faixa pode ser 0, dependendo do valor do Adicionador de Velocidade
Observações de aplicação C-11

Processo PI para controle padrão


A função PI interna do PowerFlex 70 permite o controle de processo de
malha fechada com ação de controle proporcional e integral. A função
foi projetada para uso em aplicações que exigem controle simples de um
processo, sem dispositivos de controle externos. A função PI permite que
o microprocessador do inversor siga uma malha simples de controle de
processo.
A função PI faz a leitura de uma entrada da variável de processo para
o inversor e a compara com o ponto de ajuste desejado armazenado no
inversor. O algoritmo ajustará a saída do regulador de PI, mudando a
freqüência de saída do inversor para tentar fazer a variável de processo
corresponder ao ponto de ajuste.
Ele pode operar como um modo de ajuste somando a saída da malha de
PI com a referência de velocidade mestre.
Comp
+ Esc
Adic Escor.
+ Loop
Rampa Linear Aberto
Spd Ref & Curva-S Com Vel
Processo
+ PI
+
Ref. PI
Processo PI
Controller
PI Fbk PI Ativado Controle de Velocidade

Ou pode operar como um modo de controle fornecendo a referência


de velocidade completa. Esse método é identificado como “modo
exclusivo”
Comp
+ Esc
Adic Escor.
+ Loop
Rampa Linear Aberto
Spd Ref & Curva-S Com Vel
Processo
PI
Ref. PI
Processo PI
Controller
PI Fbk PI Ativado Controle de Velocidade
C-12 Observações de aplicação

Ativar PI
A saída da malha de PI pode ser ativada (habilitada) ou desativada
(desabilitada). Esse controle permite que o usuário determine quando
a malha de PI está fornecendo toda a velocidade comandada ou parte
dela. A lógica de habilitação da malha de PI está mostrada a seguir.
Rampa Bit 0 de
Execução de Inversor Jogging [PI Control] = 1 (ativado) O Loop de PI
de Inversor para Stop de Inversor Perda de Sinal está Ativado

A Entrada Digital de Status "Ativado"


está Refletida em [PI Status] Bit 0 = 1

Uma Entrada Digital A Entrada


está Configurada Digital Configurada
como PI Ativado está Fechada

O inversor deve estar em operação para que a malha de PI seja


habilitada. A malha será desabilitada quando o inversor estiver em rampa
para uma parada, em jog ou se a proteção contra perda de sinal da(s)
entrada(s) analógica(s) estiver detectando uma perda de sinal.

Se uma entrada digital tiver sido configurada como “Ativar PI”, dois
eventos serão necessários para habilitar a malha: a entrada digital deve
estar fechada E o bit 0 do parâmetro Controle do PI deve ser igual a 1.

Se nenhuma entrada digital for configurada como “Ativar PI”, somente a


condição Bit 0 = 1 deverá ser atendida. Se o bit estiver permanentemente
definido como “1”, a malha será habilitada logo que o inversor entrar em
“operação”.

PI Ativado

Valor de Pré-carregamento de PI
Saída de PI

Com Vel
Valor de Pré-carregamento de PI = 0 Valor de Pré-carregamento de PI > 0

PI Ativado
Raiz Quad Normalizada (Feedback)

100.0
75.0
50.0
25.0
Partida no Com Vel 0.0
Saída de PI -25.0
-50.0
-75.0
-100.0
-100.0 -75.0 -50.0 -25.0 0.0 25.0 50.0 75.0 100.0
Feedback Normalizado
Com Vel

Pré-carregamento para Comando de Velocidade


Observações de aplicação C-13

PI_Status
.Ativado

Spd Ref

to A
Kp PI

ErroExcessPI Limite Neg PI

PI XS Error Limite Pos PI


Rampa abs
*(Sel Refe PI) Ref. PI
Linear -
+ +
Com. PI Erro PI * Saída de PI
PI_Status - +
.Ativado +
*
PI_Config +
PI_Config Dentro do Limite
.RampCmd .Invert
Ki PI -1
z
0
PI_Status
.Hold

*(Sel Feedback PI) PI Fbk Com Vel

PI_Config
PI_Config .Sqrt .Exclusive
Limite de Corrente
ou Limite de Tensão

Valor de Pré
-carregamento
PI_Config PI_Config
.Exclusive .ZeroClamp Com Vel

+32K PI_Config
+
Rampa Linear Rampa Vel. .PreloadCmd
& Curva-S
+ -32K PI_Status
.Ativado
A +32K
Spd Cmd
0

-32K
0
FixaçãoZ
C-14 Observações de aplicação

Tolerância de tensão

Classificação Tensão nominal Tensão nominal Faixa de potência Faixa de operação


do inversor de linha do motor plena do inversor do inversor
200-240 200 200† 200-264 180-264
208 208 208-264
240 230 230-264
380-400 380 380† 380-528 342-528
400 400 400-528
480 460 460-528
500-600 600 575† 575-660 432-660

Faixa de potência plena Tensão nominal do motor até a tensão nominal do inversor + 10%.
do inversor = A corrente nominal está disponível em toda a faixa de potência plena
do inversor
Faixa de operação do Tensão nominal mais baixa† do motor - 10% até a tensão nominal do
inversor = inversor + 10%.
A saída do inversor é reduzida linearmente quando a tensão de linha
real é inferior à tensão nominal do motor
HP @ Motor (Saída do Inversor)

Faixa de Redução
de Potência
Sem Saída Faixa de Potência
do Inversor Máxima
Faixa Operacional
do Inversor
Tensão Nominal do Motor -10% Tensão Nominal do Inversor
Tensão Nominal do Motor Tensão Nominal do Inversor +10%
Tensão de Linha Real (Entrada do Inversor)

Exemplo:
Calcular a potência máxima de um motor de 5 HP, 460 V, conectado a um inversor com
classificação de 480 V alimentado com uma entrada de tensão de linha real de 342 V.
• Tensão de linha real / Tensão nominal do motor = 74,3%
• 74,3% × 5 HP = 3,7 HP
• 74,3% × 60 Hz = 44,6 Hz
Na tensão de linha real de 342 V, a potência máxima que o motor de 5 HP, 460 V, pode
produzir é 3,7 HP a 44,6 Hz.
HP @ Motor (Saída do Inversor)

5 HP

3.7 HP

Sem Saída
do Inversor

342V 480V
460V 528V
Tensão de Linha Real (Entrada do Inversor)
Índice

Símbolos Precarga Ativa, 4-10


% Curva -S, 3-31 ReCorFlxFoLim, 4-9
Remoção, 4-8
A SobreaqResFDInt, 4-10
Abertura da tampa, 1-2 Sobtensão, 4-11
Absol Saida Anlg, 3-58 TermistorMtr, 4-10
Acion másc grav, 3-55 VHz Neg Slope, 4-11
Acion másc lógic, 3-56 Alarmes, grupo, 3-50
Acion másc porta, 3-55 Alimentação CA
Acionadores de motor, A-1, A-15 Fonte, 1-3
Adapt. Porta X, falha, 4-6 Não aterrados, 1-3
AdvertTerra, alarme, 4-10 Não balanceados, 1-3
Ajuste Inferior, 3-25 Terra, 1-4
Ajuste Sai Anal1, 3-60 Alimentação de entrada
Ajuste Sai Dig, 3-62 Monofásica, 1-9
Ajuste Superior, 3-25 Alimentação de entrada
AjusteVelocidade, grupo, 3-25 monofásica, 1-9
Alarme 1 Falha, 3-48 Alimentação não balanceada/não
Alarme1 Inver., 3-44 aterrada, 1-3
Alarmes Amps Mtr ID., 3-14
AdvertTerra, 4-10 Antes da alimentação, 2-1
Conf Ent Dig, 4-9 Aplicações, arquivo, 3-65
Conf Freq Max, 4-10 Arquivo
Conf Ref Veloc, 4-10 Aplicações, 3-65
Conf Tipo Motor, 4-10 Comando Veloc, 3-21
ConfCoefTempPos, 4-10 Comunicação, 3-51
Config Dormência, 4-10 Controle Dinâm., 3-31
Conflito Bipolar, 4-8 Controle Motor, 3-14
Conflito ConjUsuár, 4-11 Entradas Saidas, 3-57
Conflito Hz Plac, 4-10 Monitoração, 3-11
ConfRefManBT, 4-11 Utilidade, 3-40
Definidos, 4-8 Arquivo Comando Veloc, 3-21
Despertar, 4-11 Arquivo Controle Dinâm., 3-31
FaixaTens Indut, 4-10 Arquivo Controle Motor, 3-14
Inhib. Desacel., 4-8 Arquivo de Monitoração, 3-11
Limite Tensão RI, 4-10 Arquivo-Grupo-Parâmetro (FGP), 3-4
Niv Sobrec Inv 1, 4-9 Aterramento
PartidaNaEnergiz, 4-10 Barramento, 1-4
Perda Carga, 4-10 Blindagens, TE, 1-5
Perda Ent Anlg, 4-8 Condutor, 1-4
Perda Pot, 4-10 Filtro, 1-5
PerdaFaseEnt, 4-10 Geral, 1-4
Índice-2

Impedância, 1-4 Capacitores de barramento,


Motor, 1-8 descarga, P-3
Segurança, PE, 1-5 Capacitores de modo comum, 1-13
Aterramento de PE, 1-5, 1-8 Capacitores, descarga, P-3
Aterramento de segurança, 1-5 Carcaça do inversor, dimensões, P-3
Aterramento de TE, 1-5 Carga Exces, falha, 4-4
Aterramento do inversor, 1-4 Carreg Cfg Usuar, 3-41
Aterramento do sistema, 1-4 Certificações, A-2
Ativ ConjUsu Din, 3-43 Chcksum Par, falha, 4-6
Ativar Hardware, falha, 4-4 Checksum Inv, 3-42
Aumento vel trav, 3-65 Chksum Cal Anlg, falha, 4-3
Auto/Manual Chksum Conf. Us, falha, 4-7
Controle, 1-23 Chksum Plac Pot, falha, 4-7
Modos, 1-22 Circuitos de habilitação do hardware
Auto-ajust inérc, 3-18 Circuitos de habilitação, 1-17
Auto-ajuste, 3-17 Classe Tensão, 3-42
Autoajuste Abort, falha, 4-3 Cnfg AutoMan, 3-40
Auto-ajuste trq, 3-18 Cnfg ConjUsu Din, 3-42
Cnfg másc grav, 3-55
B Codigo Falha X, 3-50
Banda Inib freq, 3-22 Comp. Escorr, grupo, 3-26
Bandejas de cabos, 1-8 Compensacao, 3-16
Barramento de CC, medição da Comprimento de cabo
tensão, 1-11
Motor, 1-8
Bloco de bornes
Sinal, 1-14
Alimentação, 1-10
Comprimentos de cabo do motor, 1-8
Borne
Comunicação, arquivo, 3-51
E/S, 1-15
Comunicações
Borne de alimentação, 1-10
Configurações do controlador
programável, A-5
C
Palavra de comando de
Cabo armado, 1-8 lógica, A-6
Cabos de alimentação blindados, 1-8 Palavra de status de lógica, A-6
Cabos de alimentação sem Condicionamento da alimentação de
blindagem, 1-6 entrada, 1-4
Cabos de alimentação/fiação, 1-6 Condicionamento da alimentação,
Cabos, alimentação entrada, 1-4
Armados, 1-8 Conf Ent Dig, alarme, 4-9
Blindados, 1-6, 1-8 Conf Freq Max, alarme, 4-10
Isolamento, 1-6 Conf Ref Veloc, alarme, 4-10
Sem blindagem, 1-6 Conf Saída Analg, 3-58
Separação, 1-6 Conf Tipo Motor, alarme, 4-10
Tipo, 1-6 ConfCoefTempPos, alarme, 4-10
Config Alarme 1, 3-50
Índice-3

Config Direcao, grupo, 3-40 Corrente Nominal, 3-13


Config Dormência, alarme, 4-10 Corrente Saida, 3-11
Config Entr Anlg, 3-57 Corrente Torque, 3-11
Config Falha 1, 3-49 CurtoFase, falha, 4-6
Config MOP, grupo, 3-41
Config PI, 3-26
D
Dado Entrada, 3-54
Config Ref HIM, grupo, 3-40, 3-41
Dado Saida, 3-55
Configuração de preferências, B-5
DadoPonto Teste X, 3-49
Configurações do controlador
programável, A-5 Dados de diagnóstico,
monitoração, B-4
Conflito Bipolar, alarme, 4-8
Dados, diagnóstico, B-4
Conflito ConjUsuár, alarme, 4-11
Dados, salvar, B-4
Conflito Hz Plac, alarme, 4-10
Descarga de capacitores de
Conformidade com a norma CE, 1-24 barramento, P-3
ConfRefManBT, alarme, 4-11 Descarga eletrostática, ESD, P-3
Cont. Sbrcor Inv, 3-46 Descrições das falhas, 4-3
Cont. Sobrec mot, 3-46 Descrições dos alarmes, 4-8
Contator de entrada Despertar, alarme, 4-11
Partida/Parada, 1-12 Diagnóstico, grupo, 3-43
Contatores, entrada, 1-12 Dimensões
Control Desacele, 3-54 Espaços mínimos, 1-2
Controle Aceler, 3-53 Montagem, 1-2, A-8
Controle avançado, 3-4 Dimensões da carcaça, inversor, P-3
Controle Comun, grupo, 3-51 Dimin veloc trav, 3-65
Controle de JOG, 3-53 Disjuntores
Controle de MOP, 3-54 Entrada, 1-6
Controle de referência de Taxas, A-1, A-15
velocidade, 1-22
Disjuntores da linha de entrada
Controle Desliga, 3-53 CA, A-15
Controle Direcao, 3-53 Disjuntores da linha de entrada de
Controle do PI, 3-26 dados CA, A-1
Controle fibra, 3-65 Dispositivos de entrada
Controle Local, 3-54 Contatores, 1-12
Controle Manual/Auto, 1-23 Disjuntores, 1-6
Controle padrão, 3-4 Fusíveis, 1-6
Controle Partida, 3-53 DriveExplorer, 3-1
Controle por dois fios, 1-19 DriveTools, 3-1
Controle por três fios, 1-19
Controle Referen, 3-53 E
Controle, 2 e 3 fios, 1-19 E/S
Controle, Auto/Manual, 1-23 Borne, 1-15
ControlRem.Falha, 3-54 Exemplos de fiação, 1-19
Convenções, manual, P-2 Fiação, 1-14
Corrente Fluxo, 3-11 Edição de parâmetros, 3-1
Índice-4

Eletroduto, 1-8 F
EMI/RFI FaixaTens Indut, alarme, 4-10
Aterramento, filtro, 1-5 FaixaTens Indut, falha, 4-5
Interferência, 1-24 Falha Corrente, 3-47
Energização do inversor, 2-1 Falha de Frequen, 3-47
Ent Digitais, grupo, 3-61 Falhas
Entr Anlg Inf X, 3-57 Adapt. Porta X, falha, 4-6
Entr Anlg Sup X, 3-57 Ativar Hardware, 4-4
Entrada Auxiliar, falha, 4-3 Autoajuste Abort, 4-3
Entradas Analog, grupo, 3-57 Carga Exces, 4-4
Entradas Saidas, arquivo, 3-57 Chcksum Par, 4-6
Esc Saída Anal1, 3-60 Chksum Cal Anlg, 4-3
Escor RPM@ I.nom, 3-26 Chksum Conf. Us, 4-7
ESD, descarga eletrostática, P-3 Chksum Plac Pot, 4-7
Espaços e direção da montagem, 1-2 CurtoFase, 4-6
Espaços mínimos, 1-2 Definidas, 4-3
Especificações Entrada Auxiliar, 4-3
Ambiente, A-2 FaixaTens Indut, 4-5
Certificações, A-2 Fase p/terra, 4-6
Controle, A-3 Inhib. Desacel., 4-4
Elétricas, A-3 Inversor Energ, 4-4
Encoder, A-4 Lim Tens RI, 4-5
Inversor, P-1 Limit Sobrev, 4-5
Proteção, A-1 Monitoração, 4-3
Taxas do inversor, A-1, A-15 Par. val. Dfault, 4-6
Especificações do encoder, A-4 PCP-PlPt Inc, 4-5
Estimativ torque, 3-12 PCP-PlPt Sub., 4-7
Estrutura de menus da HIM, B-3 Perda Carga, 4-3
Estrutura de menus, HIM, B-3 Perda Encoder, 4-4
Exibição de parâmetros Perda Entr Analg, 4-3
Avançados Perda Potencia, 4-6
Controle avançado, 3-9 PerdaComDPIPrta X, 4-6
Controle padrão, 3-7 PerdaFaseEnt, 4-5
Básicos Pino de Proteção, 4-7
Controle avançado, 3-6 ReCorFlxFoLim, 4-4
Controle padrão, 3-5 Remoção, 4-3
Exibição de parâmetros Sobrcorr HW, 4-5
avançados, 3-4
Sobrcorr SW, 4-7
Exibição de parâmetros
básicos, 3-4, 3-5 Sobrecar Inv, 4-4
Explicação do código de Sobrecarga Motor, 4-5
catálogo, P-6 Sobretemp Dissip, 4-4
Sobretemp IGBT, 4-7
Sobretensão, 4-6
Índice-5

Sobtensão, 4-7 Funções da fibra, grupo, 3-65


Tent ReinAut, 4-3 Funções da tecla ALT, B-2
TermistorMtr, 4-5 Funções e códigos de pontos de
Falhas Removidas, marcador, 4-4 teste, 4-12
Falhas, grupo, 3-49, 3-50 Fusíveis
FalhaTens Barram, 3-47 Entrada, 1-6
Fase p/terra, falha, 4-6 Taxas, A-1, A-15
Fator Pot. Saida, 3-11 Fusíveis da linha de entrada de
dados CA, A-1, A-15
Fator sobrec mtr, 3-14
Fusíveis de entrada, 1-6
FD parado, 3-32
Feedback PI inf, 3-29 G
Feedback PI sup, 3-29 Ganho Comp. Esc., 3-26
Feedback Pos Enc, 3-20 Ganho Limit Corr, 3-31
Feedback veloc., 3-12 Ganho Part Movim, 3-36
FGP (Arquivo-Grupo-Parâmetro), 3-4 Ganho Prop PI, 3-27
Fiação, 1-1 Ganho Reg Barram, 3-34
Alimentação, 1-6 Grau de proteção do gabinete, 1-2
E/S, 1-14 Grava Cnfg Usuar, 3-41
Encoder, 1-19 Grava Refer. MOP, 3-41
Exemplos de E/S, 1-19 Grupo
Remoção da placa da entrada AjusteVelocidade, 3-25
de cabo, 1-11 Alarmes, 3-50
Sinal, 1-15 Atributos torque, 3-15
Fiação do encoder, 1-19 Comp. Escorr, 3-26
Fila FalhaRemov, marcador, 4-4 Config Direção, 3-40
Filtro boost SV, 3-16 Config MOP, 3-41
Filtro LBPI, 3-28 Config Ref HIM, 3-40, 3-41
Filtro RFI, terminais de entrada, 1-11 Controle Comun, 3-51
Filtro, RFI, 1-5 Dados Inversor, 3-12, 3-13
Fluxo de Fren., 3-35 Dados Motor, 3-14
Fluxo Tempo, 3-16 Diagnóstico, 3-43
Fonte de alimentação, 1-3 Ent Digitais, 3-61
Fonte Ref Veloc, 3-45 Entradas Analog, 3-57
Fonte Ult Parada, 3-45 Falhas, 3-49, 3-50
Fontes de comando de Funções da fibra, 3-65
velocidade, 1-22
Limites Carga, 3-31
Freq Comandada, 3-11
Links de dados, 3-54
Freq Filtro Ent., 3-20
Masc e Controles, 3-52
Freq MOP, 3-11
Medição, 3-11
Freq Saida, 3-11
Memória Inversor, 3-41
Freq. de Quebra, 3-19
Modo & Lim Veloc, 3-21
Freq. Maxima, 3-15
Modos Par/Fren, 3-32
Frequencia PMW, 3-32
Índice-6

Modos Reinic., 3-36 kW Nominal, 3-12


Perda Potencia, 3-38 kWh decorrido, 3-12
Processo PI, 3-26
Referencia Veloc, 3-23
L
LB desejada vel., 3-30
Saidas Analog, 3-58
LB filt erro vel, 3-29
Saídas Digitais, 3-62
LED de alimentação, 2-2
Segurança, 3-55
LED de status (STS), 2-2
Taxas Rampas, 3-31
LED MOD, 2-2
Veloc discretas, 3-24
LED PORT, 2-2
Volts por Hertz, 3-19
LEDs NET, 2-2
Grupo Atributos torque, 3-15
Lim Tens RI, falha, 4-5
Grupo Dadis Motor, 3-14
Lim. força regen, 3-32
Grupo Dados Inversor, 3-12, 3-13
Lim. taxa corr., 3-32
Grupo Medição, 3-11
Limit Sobrev, falha, 4-5
Grupo Volts por Hertz, 3-19
Limite Inf PI, 3-27
H Limite Sobrevel, 3-22
Hertz Mtr ID., 3-14 Limite Sup de PI, 3-27
HIM de LCD, menus, B-3 Limite Tensão RI, alarme, 4-10
HIM, remoção, B-2 Limite Trq Neg, 3-19
Limite Trq Pos, 3-18
I Limite veloc rev, 3-23
Idioma, 3-42
Limites Carga, grupo, 3-31
Indicações de carcaça, A-1, A-15
Links de dados, grupo, 3-54
Indicadores LED, 2-2
Lista de verificação, partida, 2-1
Indicadores, LED, 2-2
Localização de falhas, 4-3
Inércia Total, 3-30
Localizações de portas DPI, B-1
Inhib. Desacel., alarme, 4-8
Localizações de portas, DPI, B-1
Inhib. Desacel., falha, 4-4
LógDados EntDig, 3-62
Inib Partida, 3-45
Loop veloc. Kf, 3-29
Inibição Freq x, 3-22
Loop veloc. Ki, 3-29
Instalação, 1-1
Loop veloc. Kp, 3-29
Instalações de IP66, 1-12
Instalações de NEMA Tipo 4X/12, M
1-12 Manual de referência, P-1
Interface de operação, B-7 Marcad Energizaç, 3-49
Interferência, EMI/RFI, 1-24 Marcador
Inversor Energ, falha, 4-4 Falhas Removidas, 4-4
K Fila FalhaRemov, 4-4
K Filtro Entalhe, 3-20 Masc e Controles, grupo, 3-52
Kd Reg Barram, 3-35 Masc. Rem. Falha, 3-53
Ki Reg Barram, 3-34 Mascara Acelerac, 3-53
Kp Reg Barram, 3-35 Mascara de Jog, 3-52
Índice-7

Mascara de Liga, 3-52 MWh decorrido, 3-11


Mascara de MOP, 3-53
Mascara Desacele, 3-53
N
Niv Aces Param, 3-41
Mascara Direcao, 3-52
Nív Perda Carga, 3-39
Mascara Local, 3-53
Niv Saida Dig X, 3-63
Mascara Logica, 3-52, 3-56
Niv Sobrec Inv 1, alarme, 4-9
Mascara Refer., 3-52
Nív. ativ-inativ, 3-38
Material de referência, P-2
Nível Adv terra, 3-38
Medição da tensão de
barramento de CC, 1-11 Nível de acesso do parâmetro, 3-4
Medid Fdback PI, 3-28 Nível de acesso, parâmetro, 3-4
Medid RPM Escorr, 3-26 Nivel Fren CC, 3-33
Medid vel circ, 3-30 Nivelinativo, 3-38
Medidor Erro PI, 3-28
O
Medidor Refer PI, 3-28
Opção de filtro RFI, 1-11
Medidor Saida PI, 3-28
Opções de controle, 3-4
Mem. Barram CC, 3-12
Operação de desligamento
Memória Inversor, grupo, 3-41 seguro, 1-17
Mod Reg Barram x, 3-34
Mod Sobrecar Inv, 3-31 P
Mod Vel/Torque, 3-23 Palavra de comando de lógica, A-6
Modo & Lim Veloc, grupo, 3-21 Palavra de status de lógica, A-6
Modo ativ-inativ, 3-37 Par. val. Dfault, falha, 4-6
Modo Auto, 1-22 Parâmetro
Modo Desemp. Trq, 3-15 Descrições, 3-1
Modo Direcao, 3-40 Lista numerada, 3-4
Modo Fluxo, 3-16 Monitoração, B-7
Modo Manual, 1-22 Monitoração da lista de
mudados, B-2
Modo OL de motor, 3-12, 3-15, C-8
Mudança/edição, B-7
Modo Par/Fren x, 3-33
Organização, 3-3
Modo Perda Pot, 3-38
Tipos, 3-1
Modo Remoc Falha, 3-49
Parâmetros
Modo Velocidade, 3-21
% Curva -S, 3-31
ModoParada x, 3-33
Absol Saida Anlg, 3-58
Modos de operação, 1-22
Acion másc grav, 3-55
Modos Par/Fren, grupo, 3-32
Acion másc lógic, 3-56
Modos Reinic., grupo, 3-36
Acion másc porta, 3-55
Modos, Auto/Manual, 1-22
Ajuste Inferior, 3-25
Monitoração de parâmetros
mudados, B-2 Ajuste Sai Anal1, 3-60
Monitoração e mudança de Ajuste Sai Dig, 3-62
parâmetros, B-7 Ajuste Superior, 3-25
MOVs, 1-13 Alarme 1 Falha, 3-48
Índice-8

Alarme1 Inver., 3-44 Dimin veloc trav, 3-65


Amps Mtr ID., 3-14 Entr Anlg Inf X, 3-57
Ativ ConjUsu Din, 3-43 Entr Anlg Sup X, 3-57
Aumento vel trav, 3-65 Esc Saída Anal1, 3-60
Auto-ajust inérc, 3-18 Escor RPM@ I.nom, 3-26
Auto-ajuste, 3-17 Estimativ torque, 3-12
Auto-ajuste trq, 3-18 Falha Corrente, 3-47
Banda Inib freq, 3-22 Falha de Frequen, 3-47
Carreg Cfg Usuar, 3-41 FalhaTens Barram, 3-47
Checksum Inv, 3-42 Fator Pot. Saida, 3-11
Classe Tensão, 3-42 Fator sobrec mtr, 3-14
Cnfg AutoMan, 3-40 FD parado, 3-32
Cnfg ConjUsu Din, 3-42 Feedback PI inf, 3-29
Cnfg másc grav, 3-55 Feedback PI sup, 3-29
Codigo Falha X, 3-50 Feedback Pos Enc, 3-20
Compensacao, 3-16 Feedback veloc., 3-12
Conf Saída Analg, 3-58 Filtro boost SV, 3-16
Config Alarme 1, 3-50 Filtro LBPI, 3-28
Config Entr Anlg, 3-57 Fluxo de Fren., 3-35
Config Falha 1, 3-49 Fluxo Tempo, 3-16
Config PI, 3-26 Fonte Ref Veloc, 3-45
Cont. Sbrcor Inv, 3-46 Fonte Ult Parada, 3-45
Cont. Sobrec mot, 3-46 Freq Comandada, 3-11
Control Desacele, 3-54 Freq Filtro Ent., 3-20
Controle Aceler, 3-53 Freq MOP, 3-11
Controle de JOG, 3-53 Freq Saida, 3-11
Controle de MOP, 3-54 Freq. de Quebra, 3-19
Controle Desliga, 3-53 Freq. Maxima, 3-15
Controle Direcao, 3-53 Frequencia PMW, 3-32
Controle do PI, 3-26 Ganho Comp. Esc., 3-26
Controle fibra, 3-65 Ganho Limit Corr, 3-31
Controle Local, 3-54 Ganho Part Movim, 3-36
Controle Partida, 3-53 Ganho Prop PI, 3-27
Controle Referen, 3-53 Ganho Reg Barram, 3-34
ControlRem.Falha, 3-54 Grava Cnfg Usuar, 3-41
Corrente Fluxo, 3-11 Grava Refer. MOP, 3-41
Corrente Nominal, 3-13 Hertz Mtr ID., 3-14
Corrente Saida, 3-11 Idioma, 3-42
Corrente Torque, 3-11 Inércia Total, 3-30
Dado Entrada, 3-54 Inib Partida, 3-45
Dado Saida, 3-55 Inibição Freq x, 3-22
DadoPonto Teste X, 3-49 K Filtro Entalhe, 3-20
Índice-9

Kd Reg Barram, 3-35 Modo Fluxo, 3-16


Ki Reg Barram, 3-34 Modo OL de
Kp Reg Barram, 3-35 motor, 3-12, 3-15, C-8
kW Nominal, 3-12 Modo Par/Fren x, 3-33
kWh decorrido, 3-12 Modo Perda Pot, 3-38
LB desejada vel., 3-30 Modo Remoc Falha, 3-49
LB filt erro vel, 3-29 Modo Velocidade, 3-21
Lim. força regen, 3-32 ModoParada x, 3-33
Lim. taxa corr., 3-32 MWh decorrido, 3-11
Limite Inf PI, 3-27 Niv Aces Param, 3-41
Limite Sobrevel, 3-22 Nív Perda Carga, 3-39
Limite Sup de PI, 3-27 Niv Saida Dig X, 3-63
Limite Trq Neg, 3-19 Nív. ativ-inativ, 3-38
Limite Trq Pos, 3-18 Nível Adv terra, 3-38
Limite veloc rev, 3-23 Nivel Fren CC, 3-33
LógDados EntDig, 3-62 Nivelinativo, 3-38
Loop veloc. Kf, 3-29 Partid Mov Ativ, 3-36
Loop veloc. Ki, 3-29 Partida Energiz, 3-36
Loop veloc. Kp, 3-29 Perda Ent AnlgX, 3-58
Marcad Energizaç, 3-49 Polos Motor, 3-14
Masc. Rem. Falha, 3-53 Pot. de Saida, 3-11
Mascara Acelerac, 3-53 Potência Mtr ID., 3-14
Mascara de Jog, 3-52 PPR Encoder, 3-20
Mascara de Liga, 3-52 Pre-Carga do PI, 3-28
Mascara de MOP, 3-53 PrécarRefMan, 3-41
Mascara Desacele, 3-53 Pto ajuste trq 1, 3-18
Mascara Direcao, 3-52 Queda RPM @ Inom, 3-32
Mascara Local, 3-53 Queda tens indut, 3-17
Mascara Logica, 3-52, 3-56 Queda tensão RI, 3-17
Mascara Refer., 3-52 RaizQuad Ent Anl, 3-57
Medid Fdback PI, 3-28 Ref ativ- inativ, 3-38
Medid RPM Escorr, 3-26 Ref Inf Trq x, 3-18
Medid vel circ, 3-30 Ref Infer Man BT, 3-24
Medidor Erro PI, 3-28 Ref Infer Vel A, 3-24
Medidor Refer PI, 3-28 Ref Infer Vel B, 3-24
Medidor Saida PI, 3-28 Ref Sup Trq x, 3-18
Mem. Barram CC, 3-12 Ref Super Man BT, 3-24
Mod Reg Barram x, 3-34 Ref Super Vel A, 3-24
Mod Sobrecar Inv, 3-31 Ref Super Vel B, 3-24
Mod Vel/Torque, 3-23 Ref Torque x, 3-18
Modo ativ-inativ, 3-37 Ref. Corr. Trq, 3-19
Modo Desemp. Trq, 3-15 Ref. Operacao, 3-19
Modo Direcao, 3-40 Ref. Part./Acel, 3-19
Índice-10

Ref. velocidade, 3-12 Status Saida Dig, 3-46


RefAltaRes, 3-55 Taxa Dados DPI, 3-51
Refer % Ajuste, 3-25 Taxa MOP, 3-41
Refer do PI, 3-27 Temp entre tent, 3-36
Refer.Corr.Fluxo, 3-17 Temp Inv, 3-46
Referên. PI inf., 3-28 TempDslSaidDig X, 3-64
Referên. PI sup., 3-28 TempLigSaidDig X, 3-63
Remocao Falha, 3-49 Tempo Acelerac x, 3-31
Res Logic Inver, 3-51 Tempo ativo, 3-38
Res. Rampa Inver, 3-52 Tempo de sinc, 3-65
Res. Ref. Inver, 3-51 Tempo deriv PI, 3-28
Reset Medid, 3-42 Tempo Desacele x, 3-31
Retardo Energiz, 3-36 Tempo Falha X, 3-50
RPM Mtr ID., 3-14 Tempo Fren CC, 3-33
Saida Analg1 Inf, 3-59 Tempo funcionam., 3-11
Saida Analg1 Sup, 3-59 Tempo inativo, 3-38
Salto P, 3-65 Tempo Integr PI, 3-27
Salve RefHIM, 3-40 Tempo Perda Pot, 3-38
Sel ConjUsu Din, 3-43 Tempo PinoProt, 3-32
Sel Entr Digit X, 3-61 TempoPerdaCarga, 3-39
Sel Feedback PI, 3-27 Tensão Barram CC, 3-12
Sel Filtro Fdbk, 3-20 Tensão de Quebra, 3-19
Sel Limite Corr, 3-31 Tensão de Saida, 3-11
Sel Ponto Teste X, 3-49 Tensão Maxima, 3-15
Sel Ref Man BT, 3-24 Tensão Nominal, 3-12
Sel Ref Veloc A, 3-23 Tentat Rein Auto, 3-36
Sel Ref Veloc B, 3-24 Tipo do Motor, 3-14
Sel Refer de PI, 3-27 Tipo Fdbk motor, 3-20
Sel Said Ajuste, 3-25 Tipo Resistor FD, 3-35
Sel Saida Analg1, 3-59 Tipo Sobrec Mtr, 3-14
Sel Saida Dig X, 3-63 Torque comandado, 3-12
Selec Ent Ajuste, 3-25 Tpo disp sbc mtr, 3-46
Seleç. Porta DPI, 3-52 Travessia máxima, 3-65
Selecao REF DPI, 3-52 Unid Pot Mtr ID., 3-14
SelNivel Fren CC, 3-33 Val Limite Corr, 3-31
Status Controle, 3-19 Val. Ent. Anal x, 3-12
Status da fibra, 3-65 Valor Porta DPI, 3-52
Status do PI, 3-28 Vel Preset x, 3-25
Status Ent Dig, 3-46 Veloc Jog, 3-24
Status Falha 1, 3-47 Veloc Minima, 3-21
Status Falha 3, 3-47 Veloc. de Jog 1, 3-24
Status Inversor1, 3-43 Veloc. de Jog 2, 3-25
Status Inversor3, 3-47 Veloc. Encoder, 3-20
Índice-11

Veloc. rampeada, 3-12 Programação, 3-1


Velocidade Max., 3-21 Proteção contra curto-circuito, 1-6
Versão SFW, 3-13 Pto ajuste trq 1, 3-18
Volta p/ Default, 3-41 Publicações, referência, P-2
Volts Mtr ID, 3-14
Partid Mov Ativ, 3-36
Q
Queda RPM @ Inom, 3-32
Partida
Queda tens indut, 3-17
Assistida, 2-3
Queda tensão RI, 3-17
Lista de verificação, 2-1
S.M.A.R.T., 2-3 R
Partida assistida, 2-3 RaizQuad Ent Anl, 3-57
Partida Energiz, 3-36 ReCorFlxFoLim, alarme, 4-9
Partida S.M.A.R.T., 2-3 ReCorFlxFoLim, falha, 4-4
Partida/Parada repetidas, 1-12 Ref ativ- inativ, 3-38
Partida/Parada, repetidas, 1-12 Ref Inf Trq x, 3-18
PartidaNaEnergiz, alarme, 4-10 Ref Infer Man BT, 3-24
PCP-PlPt Inc, falha, 4-5 Ref Infer Vel A, 3-24
PCP-PlPt Sub., falha, 4-7 Ref Infer Vel B, 3-24
Peças sobressalentes, P-1 Ref Sup Trq x, 3-18
Perda Carga, alarme, 4-10 Ref Super Man BT, 3-24
Perda Carga, falha, 4-3 Ref Super Vel A, 3-24
Perda Encoder, falhas, 4-4 Ref Super Vel B, 3-24
Perda Ent Anlg, alarme, 4-8 Ref Torque x, 3-18
Perda Ent AnlgX, 3-58 Ref. Corr. Trq, 3-19
Perda Entr Analg, falha, 4-3 Ref. Operacao, 3-19
Perda Pot, alarme, 4-10 Ref. Part./Acel, 3-19
Perda Potencia, falha, 4-6 Ref. velocidade, 3-12
Perda Potencia, grupo, 3-38 RefAltaRes, 3-55
PerdaComDPIPrta X, falha, 4-6 Refer % Ajuste, 3-25
PerdaFaseEnt, alarme, 4-10 Refer do PI, 3-27
PerdaFaseEnt, falha, 4-5 Refer.Corr.Fluxo, 3-17
Pino de Proteção, falha, 4-7 Referên. PI inf., 3-28
Polos Motor, 3-14 Referên. PI sup., 3-28
Pot. de Saida, 3-11 Referência cruzada de
Potência Mtr ID., 3-14 parãmetros, 3-66
PPR Encoder, 3-20 Referência cruzada,
Precarga Ativa, alarme, 4-10 parâmetros, 3-66
Pre-Carga do PI, 3-28 Referencia Veloc, grupo, 3-23
PrécarRefMan, 3-41 Remoção
Precauções gerais, P-3 Alarmes, 4-8
Precauções, gerais, P-3 Falhas, 4-3
Preferências, configuração, B-5 Remoção da placa da entrada
de cabo, 1-11
Processo PI, grupo, 3-26
Índice-12

Remoção da placa inferior, 1-11 Sistemas de distribuição não


Remoção da tampa, 1-2 aterrados, 1-13
Remocao Falha, 3-49 Sites da Web, consulte WWW,
World Wide Web
Res Logic Inver, 3-51
Sobrcorr HW, falha, 4-5
Res. Rampa Inver, 3-52
Sobrcorr SW, falha, 4-7
Res. Ref. Inver, 3-51
SobreaqResFDInt, alarme, 4-10
Reset Medid, 3-42
Sobrecar Inv, falha, 4-4
Retardo Energiz, 3-36
Sobrecarga Motor, falha, 4-5
RFI, consulte EMI/RFI
Sobretemp Dissip, falha, 4-4
RPM Mtr ID., 3-14