Você está na página 1de 5

Reembolso do IVA

Reembolso do IVA IVA Imposto sobre o valor acrescentado 2011 Página 1

IVA

Reembolso do IVA IVA Imposto sobre o valor acrescentado 2011 Página 1

Imposto sobre o valor acrescentado

Reembolso do IVA IVA Imposto sobre o valor acrescentado 2011 Página 1
Reembolso do IVA IVA Imposto sobre o valor acrescentado 2011 Página 1

Reembolso do IVA

Reembolso do IVA O IVA é um imposto: - Geral sobre o consumo porque incide sobre

O IVA é um imposto:

- Geral sobre o consumo porque incide sobre as transmissões de bens / prestações de serviços;

- Que incide sobre todas as fases do circuito económico;

- Em que todos os operadores económicos são obrigados a calcular o imposto sobre o preço de venda.

Operações sujeitas ao Imposto (art. 1º CIVA):

- Transmissões de bens e serviços (art. 3ºciva);

- Prestações de serviços (art. 4ºciva);

- Importação de bens (art. 5ºciva);

- Operações Intracomunitárias (RITI).

Sujeitos passivos do Imposto (art. 2ºciva):

Pessoas singulares ou colectivas que:

-

actividades económicas;

De

modo

independente

ou

com

carácter

de

habitualidade

exerçam

-

Pratiquem uma só operação tributável com base na actividade económica;

-

Mencionem indevidamente o IVA em factura ou documento equivalente;

-

Realizem operações intracomunitárias previstas no RITI;

-

Importadores;

-

 

Realizem operações intracomunitárias previstas no RITI; - Importadores; -   … 2011 Página 2
Realizem operações intracomunitárias previstas no RITI; - Importadores; -   … 2011 Página 2

Reembolso do IVA

Reembolso do IVA Territorialidade (art. 6ºciva): É importante saber onde é efectuada a transmissão ou prestação

Territorialidade (art. 6ºciva):

É importante saber onde é efectuada a transmissão ou prestação dos serviços,

para determinar se uma operação se encontra efectivamente sujeita a IVA em

território Português, ou se pelo contrário está num campo onde não existe aplicabilidade do imposto.

Para isso é importante saber se é uma transacção:

- Em território Português;

- Comunidade Europeia;

- Pais Terceiro.

O artigo 1º do CIVA informa-nos o entendimento para cada um dos itens.

Transmissão de bens:

São tributadas no local onde se efectuam as trocas. Existe tributação quando são efectuadas em território Nacional.

Facto gerador:

O imposto é devido e exigível (art. 7º nº 1civa):

- Nas transmissões de bens, quando estes são colocados à disposição do

adquirente;

- Nas prestações de Serviços, no momento da realização;

- Nas importações, no momento definido nas disposições aduaneiras.

no momento da realização; - Nas importações, no momento definido nas disposições aduaneiras. 2011 Página 3
no momento da realização; - Nas importações, no momento definido nas disposições aduaneiras. 2011 Página 3

Reembolso do IVA

Reembolso do IVA Facturação (art. 8º / 36ºciva): Podem ser emitidas facturas ou documentos equivalentes, desde

Facturação (art. 8º / 36ºciva):

Podem ser emitidas facturas ou documentos equivalentes, desde que datados, com numeração sequencial e identificação do adquirente. Esses documentos devem ser emitidos o mais tardar 5 dias úteis após o momento em que o imposto é devido. No entanto no caso dos adiantamentos a data será a do recebimento do pagamento.

Declaração do IVA:

A primeira declaração deverá ser entregue de acordo com o art. 41º civa, sendo:

Prazo de entrega das declarações periódicas

1 - Para efeitos do disposto na alínea c) do n.º 1 do artigo 29.º, a declaração periódica deve ser enviada por transmissão electrónica de dados, nos seguintes prazos:

a) Até ao dia 10 do 2.º mês seguinte àquele a que respeitam as operações, no caso de sujeitos passivos com um volume de negócios igual ou superior a (euro) 650 000 no ano civil anterior;

b) Até ao dia 15 do 2.º mês seguinte ao trimestre do ano civil a que respeitam as operações, no caso de sujeitos passivos com um volume de negócios inferior a (euro) 650 000 no ano civil anterior.

Imposto a pagar:

Valor a pagar ao Estado, cujo montante resulta da diferença entre os valores dos campos 91 e 92 da declaração do IVA. O não pagamento determina a extracção imediata de uma certidão de divida.

Imposto a recuperar (art. 22º civa):

Imposto a recuperar ao Estado, pela diferença a crédito dos campos 91 e 92 da declaração do IVA.

Imposto a recuperar ao Estado, pela diferença a crédito dos campos 91 e 92 da declaração
Imposto a recuperar ao Estado, pela diferença a crédito dos campos 91 e 92 da declaração

Reembolso do IVA

Reembolso do IVA Este imposto pode ser recuperado de 2 formas, pedindo o reembolso ou reportando

Este imposto pode ser recuperado de 2 formas, pedindo o reembolso ou reportando ao mês seguinte.

Pedido de reembolso (art. 22º civa)::

O pedido pode ser indeferido se o valor for inferior a 249.50€, ou se não satisfizer as condições legais para o seu pagamento, como o mau preenchimento da declaração. Quando solicitado o reembolso ou é indeferido automaticamente ou manualmente, ou então fica em apreciação por parte das Finanças.

ou é indeferido automaticamente ou manualmente, ou então fica em apreciação por parte das Finanças. 2011
ou é indeferido automaticamente ou manualmente, ou então fica em apreciação por parte das Finanças. 2011