Você está na página 1de 20

ISPK

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO KATANGOJI

METODOS GEOFISICOS DE POÇOS I

Dra. NORMA RODRIGUEZ MARTINEZ

AULA 1. GENERALIDADES
Métodos Geofísicos de Poços I
• Tema No 1: Generalidades
• TEMA Nº 2: Métodos elétricos e
eletromagnéticos de poços.
• Tema Nº 3: Métodos Radioativos de Poços.
• Tema Nº 4: Métodos Acústicos de Poço.
• Tema Nº 5: Métodos magnéticos nucleares e
dielétricos de poços.
GENERALIDADES
CONTEÚDO:
• História do desenvolvimento dos métodos geofísicos de
poços.
• Características generais dos processos de perfuração dos
poços.
• Generalidades dos registos e das estações geofísicas de
poço.
• Medição, tipos e interpretação básica dos registos de
temperatura.
• Medição, tipos e interpretação básica dos registos do
diâmetro dos poços.
• Medição da resistividade do lodo.
História do desenvolvimento dos métodos geofísicos de poços.

Primeiro registo geofísico em 1927 em França. Em


1929 em Venezuela, Estados Unidos e Rússia. Em
1931 incluem o SP no registo elétrico. Em 1931 os
irmãos Schlumberger perfeiçoam o registrador
continuo e elaboram o trazedor gráfico.
Métodos Geofísicos de Poços
Características generais dos processos de perfuração dos poços.

Vídeo de
perfuração
PERFURAÇÃO

Um poço de petróleo e efetuado com


uma sonda, controlada durante e
sondagem, usando equipamentos propôs
para o efeito, e tem aplicação em
diferentes tipos de reservatórios. As
profundidades escolhidas para o fim de
cada poço dependem de os objetivos de
produção

Durante a perfuração de um poço,


as rochas atravessadas são
descritas, pesquisando-se a
ocorrência de indícios de
hidrocarbonetos.
Funções de fluido do perfuração
•Transporte do cuttings (partículas
destruídas)
•Controle da formação
•Preservação de equilíbrio estável do furo
•Lubrificação e resfriamento das brocas
Durante a perfuração de um poço, as rochas
atravessadas são descritas, pesquisando-se a
ocorrência de indícios de hidrocarbonetos.
Logo após a perfuração são investigadas as
propriedades radioativas, elétricas, magnéticas e
elásticas das rochas da parede do poço através de
ferramentas especiais (perfilagem) as quais
permitem ler as propriedades físicas das rochas,
identificar e avaliar a ocorrência de hidrocarbonetos
A avaliação geológica de um poço consiste na análise
e na interpretação de toda informação proveniente do
reservatório, que pode ser de várias formas.
- Amostras: cuttings, testemunhos de
sondagem (core), os testemunhos
laterais (side wall core) Permitem dar
informação no que diz respeito a
mineralogia, conteúdo fossilífero, tipos
de porosidades presentes na formação
-Unidade de registo de lamas:
cromatografia de gases e outras
análises.
-Registos de diagrafías simultâneas
com a sondagem tais como gama raie,
resistividades e porosidades /
densidades da formação.
.
Generalidades dos registos e das estações geofísicas de poço.
Generalidades dos registos e das estações geofísicas de poço.

Unidade Mobile
Computarisada:
•Wireline
•TLC
•LWD
Termometria

• Medição da temperatura no
poço, útil pela determinação do
gradiente geotérmico (Quanto
varia a temperatura cada Altura do
100m) e pela determinação da anelho de
altura do anelho de cemento cemento
durante a cementação dos
poços encamisados.
Caliper

Mede o diâmetro do poço


Caliper
Resistividade do lama de perfuração

A Resistividade do lama de perfuração ρ :l

O pessoal do registo de lama prendem mostras


de lama na boca do poço e medem sua
densidade e resistividade.
Registo de lama de perfuração
(MudLog)

As medições dos
parâmetros do lodo durante
a perfuração: Conteúdo de
gás em lama, gás em
corte(detritus), velocidade
de perfuração, muda de
barrena, recuperação dos
núcleos, descrição
litológica, parâmetros do
lama de perfuração.
Equipamento de registo de lama de
perfuração
Registo de lama de perfuração