Você está na página 1de 6

Revolução Industrial

Fatores que determinaram o pioneirismo


inglês na Revolução Industrial
– O acúmulo de capitais (riquezas, dinheiro), conseguido através da expansão marítima (lucros
do tráfico de escravos, pirataria e exploração de colônias);
– A Revolução Inglesa do século XVII, que eliminou os entraves feudais e permitiu o avanço
capitalista no campo (cercamentos, isto é, expulsão dos camponeses das terras para usá-las
como pastagens, para criação de animais, como cavalos e/ou ovelhas);
– Os avanços tecnológicos experimentados pelos ingleses, como a mencionada invenção da
máquina a vapor e, posteriormente, o desenvolvimento dos meios de transporte (ferrovias);
– O desenvolvimento da metalurgia, indispensável à fabricação de máquinas, trilhos de ferro,
etc.;
– A existência de reservas de carvão e ferro, tão necessários para o funcionamento das fábricas;
– A mão de obra farta e também barata, uma vez que milhares de camponeses tiveram que
deixar o campo e partir para as cidades, devido aos cercamentos.
ENEM
Ano: 2015
Assunto: Revolução Industrial
Se vamos ter mais tempo de lazer no futuro automatizado, o problema não é como as pessoas vão
consumir essas unidades adicionais de tempo de lazer, mas que capacidade para a experiência terão as
pessoas com esse tempo livre. Mas se a notação útil do emprego do tempo se torna menos compulsiva, as
pessoas talvez tenham de reaprender algumas das artes de viver que foram perdidas na Revolução
Industrial: como preencher os interstícios de seu dia com relações sociais e pessoais; como derrubar mais
uma vez as barreiras entre o trabalho e a vida.
THOMPSON, E. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Cia. das
Letras, 1998 (adaptado).
A partir da reflexão do historiador, um argumento contrário à transformação promovida pela Revolução
Industrial na relação dos homens com o uso do tempo livre é o(a):
GABARITO C
O avanço das tecnologias na terceira revolução industrial, não somente
A - intensificação da busca do lucro econômico. complexifica as formas produtivas. A nova malha produtiva, associada
B - flexibilização dos períodos de férias trabalhistas. com sua nova tecnologia e aumento da competição, cria produtos que
C - esquecimento das formas de sociabilidade tradicionais. modificam a realidade social. A tecnologia chega nos trabalhos
associada a flexibilização,e também altera a forma como nos vemos e
D - aumento das oportunidades de confraternização familiar. nos relacionamos. A alternativa que mais contempla a questão fala
E - multiplicação das possibilidades de entretenimento virtual sobre as novas formas de sociabilidade.
ENEM
Ano: 2016
Assunto: Revolução Industrial
A Segunda Revolução Industrial, no final do século XIX e início do século XX, nos EUA, período em que a
eletricidade passou gradativamente a fazer parte do cotidiano das cidades e a alimentar os motores das
fábricas, caracterizou-se pela administração científica do trabalho e pela produção em série.
MERLO, A. R. C.; LAPIS, N. L. A saúde e os processos de trabalho no capitalismo: reflexões na interface da
psicodinâmica do trabalho e da sociologia do trabalho. Psicologia e Sociedade, n. 1, abr. 2007.
ALTERNATIVA B
De acordo com o texto, na primeira metade do século XX, o capitalismo produziu um novo espaço A Segunda Revolução
geoeconômico e uma revolução que está relacionada com a Industrial, nos EUA,
incorpora e
aperfeiçoa conceitos
A - proliferação de pequenas e médias empresas, que se equiparam com as novas tecnologias e que já existiam nas
fábricas inglesas. Por
aumentaram a produção, com aporte do grande capital. isso, quando as
B- técnica de produção fordista, que instituiu a divisão e a hierarquização do trabalho, em que cada aplica, Ford consegue
trabalhador realizava apenas uma etapa do processo produtivo. um aumento e
barateamento da
C - passagem do sistema de produção artesanal para o sistema de produção fabril, concentrando-se, produção de veículos.
principalmente, na produção têxtil destinada ao mercado interno.
D - independência política das nações colonizadas, que permitiu igualdade nas relações econômicas entre
os países produtores de matérias-primas e os países industrializados.
E- constituição de uma classe de assalariados, que possuíam como fonte de subsistência a venda de sua
força de trabalho e que lutavam pela melhoria das condições de trabalho nas fábricas
ENEM
Ano: 2018
Assunto: Revolução Industrial
A partir da segunda metade do século XVIII, com a primeira Revolução Industrial e o nascimento
do proletariado, cresceram as pressões por uma maior participação política, e a urbanização
intensificou-se, recriando uma paisagem social muito distinta da que antes existia.
QUINTANEIRO, T.; BARBOSA, M. L. O.; OLIVEIRA, M. G. Um toque de clássicos: Marx, Durkheim e
Weber. Belo Horizonte: UFMG, 2002.

As mudanças citadas foram conduzidas principalmente pelos seguintes atores sociais:

A - Burguesia e trabalhadores assalariados.


B - Igreja e corporações de ofício.
C - Realeza e comerciantes ALTERNATIVA A
D - Campesinato e artesãos.
E - Nobreza e artífices.
https://www.qconcursos.com/questoes-do-
enem/questoes?page=3&q=revolu%C3%A7%C3%A3o+industrial