Você está na página 1de 13

A lebre, a tartaruga e uma flor no cabelo

AFONSO CRUZ, texto inédito


As palavras que sublinhamos no
manual remetem para a fábula “A
lebre e a tartaruga”, na qual a
tartaruga, por descuido e excesso
de confiança da lebre, acaba por
vencer uma corrida.
A expressão do título “e
uma flor no cabelo”
confere um caráter original
ao conto, anunciando que
não se trata apenas de uma
versão da conhecida
fábula.
O facto de uma das
personagens do texto ser um
atleta que participou numa
maratona estabelece uma
relação com as personagens da
fábula, que decidiram fazer
uma corrida.

A participação de Ezequiel Vala na
maratona das Olimpíadas de
Amesterdão, é o assunto do texto
lido e em análise.
Esse acontecimento revela-se
realmente muito importante,
porque foi o momento em que o
protagonista do texto, Ezequiel
Vala, tomou a decisão mais
importante da sua vida: desistir do
atletismo e fazer um percurso
totalmente diferente do que fizera
então.
O protagonista era “um homem
sonhador” e “um atleta talentoso e
inteligente”. Tinha as “pernas finas
e compridas” e era “apaixonado
por flores”.
No segundo parágrafo do
texto - Ezequiel Vala exibia um
olhar melancólico e torcia o
nariz como um coelho, porque
ainda sentia, vindo das suas
mãos, o cheiro da terra do
sonho da rapariga, no qual ele
afirmava ter plantado uma flor.
Aproximava-o da lebre a
tendência para se distrair
durante as corridas, mas
afastava-o o facto de as
ganhar sempre.
O narrador dessa história é o treinador
de Ezequiel Vala e o seu objetivo ao
contá-la é mostrar-lhe que ele tem
todas as condições para ser um grande
atleta, contrariamente ao que
acontecera com Andarín Carvajal.
A lição a retirar não é
negativa, pois Ezequiel viria a
ser mais feliz a partir do
momento em que imitou o
comportamento da lebre da
fábula, distraindo-se pelo
caminho.
 A presença de nomes científicos no texto
prende-se com o facto de Vala ser um
grande conhecedor, assim como um
grande apreciador, de flores e, de facto, no
futuro tornou-se um botânico famoso.

 No penúltimo parágrafo - ele referia-se à


sua vida.
 Concluímos em grupo turma que -
nem sempre o objetivo verdadeiro da
nossa vida é o que imaginámos à
partida, por isso devemos saber
alterar as nossas prioridades para
acertarmos nesse objetivo. Assim,
perder a maratona olímpica foi
bastante positivo para Vala e ele
descobriu que a lebre da fábula, ao
perder a sua corrida, provou que
sabia viver.