Você está na página 1de 61

SISTEMA

PROCERA

SLM – fevereiro 2007


 Alex Duchateau (1774):
Idealizou a porcelana como material restaurador;

 Nicholas Dubois de Chemant (1778):


Controlou a contração da cerâmica;

 Charles H. Land (1889):


Patente para produção de coroas de jaqueta (Unitárias anterior);

 Após 1910:
Associação da cerâmica ao metal (unitárias posterior e PPF);
 De 1956 a 1980:
Restaurações metalocerâmicas foram amplamente utilizadas;

 McLean e Hughes (1965):


Estudaram material de reforço a cerâmica;
Adição de Alumina (Al2O3) a matriz vítrea;
Melhora da resistência a flexão;

 Em 1983:
InCeram – melhoria das propriedades mecânicas e ópticas;
 Matts Anderson (1986):
Desenvolvimento do Sistema Procera;
Introdução do sistema CAD-CAM para infra-estruturas;
Sistema Procera AllCeram

Grande versatilidade e previsibilidade, em


casos de dificuldade estética.
PROCERA

Procera Allceram consiste em estruturas de óxido de


alumínio ou óxido de zircônio.

Sinterizados

Extremamente compactos
PROCERA

Óxido de alumínio com Procera® AllCeram é


infiltração de vidro. confeccionado em óxido de
Exemplo: alumínio densamente
sinterizado, sendo portanto,
In-Ceram® mais resistente.
Resistência Flexural
Mpa
80

70

60

50

40

30

20

10

Procera® In-Ceram® Empress™


(Vita Zahnfabrik)
AllCeram

Biaxial flexural strength and indentation fracture


toughness of three new dental core ceramics.
Wagner WC, Chu TM, JPD 1996; 76:140-144
PROCERA

Procedimentos de preparo, confecção de


provisórios e moldagem de trabalho

Obtenção dos troquéis de gesso

Laboratório de prótese
Preparos
Inadequados
PROCERA

No laboratório

O TPD executa o recorte da


linha de término
PROCERA

Escaneamento do troquel
PROCERA

Ponta do scaner
Pressão de 20g sobre o troquel

Troquel rotaciona em torno de


um eixo vertical.
PROCERA

A cada volta (360 graus), a


sonda do scaner é
automaticamente elevada em
200μ.
PROCERA

Ao término da leitura, o troquel


tem a sua característica
mapeada em cerca de 30.000
pontos.

Grande precisão de leitura


PROCERA

Em seguida, o TPD define a


linha de término, através do
software fornecido pelo
fabricante do sistema

Aumento de até 500x


proporcionando correção dos
mínimos detalhes.
PROCERA

Após a delimitação do preparo,


define-se a espessura da
estrutura a ser confeccionada
PROCERA

Envio dos dados via Internet

….do laboratório do TPD


PROCERA
Unidade de Produção
Procera® AllTitan e Procera® Abutment
- Karlskoga, Suécia
PROCERA

Na unidade de produção, um troquel em


material refratário é fresado de acordo com os
dados enviados via Internet.
PROCERA
Sobre este troquel, é compactado óxido de
alumínio em pó, sob pressão de 2 toneladas
PROCERA

Bloco de pó de alumina
altamente condensado:
reduzido por fresagem
até a obtenção das
dimensões do coping
planejado no laboratório
de origem.
PROCERA

O troquel refratário e o coping (ainda em


forma de pó) é levado ao forno, para
sinterização final.

Após, o coping obtido é remetido ao laboratório de origem


PROCERA

Coping posicionado no troquel de gesso, pronto


para a prova no paciente
PROCERA

Prova clínica de copings Procera


PROCERA

PRÓTESES PARCIAIS FIXAS


PROCERA

Por muitos anos, a odontologia tem buscado a confecção de


próteses parciais fixas sem as tradicionais infra-estruturas metálicas

Maior limitação:
Grande área de conexão exigida entre pônticos e retentores,
necessária para que as estrtuturas desempenhassem uma adequada
resistência.
PROCERA

As próteses parciais fixas em procera consistem no uso de


peças individuais, que são posteriormente soldadas

Desenho:
O conector entre pilar e pôntico possui uma inclinação de
cerca de 250,fazendo com que o pôntico fique estável
durante os procedimentos de soldagem.
PROCERA

Kit de pônticos pré-escaneados:

15 pônticos para a confecção de estruturas anteriores


6 pônticos para pré-molares
6 pônticos para molares
PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico


PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico

Pôntico pré-fabricado posicionado


Modelo de trabalho
sobre o modelo de trabalho com cola
de cianoacrilato
PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico

Enceramento realizado sobre os pilares,


tendo como referência o pôntico pré-
fabricado.
PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico

Nesta fase, tanto os enceramentos como os troquéis de gesso serão


escaneados (escaneamento duplo), e os dados enviados via internet.
PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico

Prova dos retentores sobre o modelo; a precisão de adaptação da conexão


também é verificada. Posteriormente, a peça é fixada com cianoacrilato, e
enviada ao dentista. No consultório, o clínico testará a adaptação,
confeccionando posteriormente um modelo remontado.
PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico

Material para soldagem: alumina + pó de vidro


PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico

Durante o processo de sinterização (1200 oC), ocorre a infiltração do vidro entre


as partículas de alumina por um fenômeno de atração capilar, selando a união
entre as partes.
PROCERA

PPF Procera: Caso Clínico


PROCERA

PPF Procera: Contra-indicações

 Hábitos parafuncionais ;
 Problemas periodontais;

 Molares inclinados que dificultam o posicionamento do pôntico;

 Quando se deseja realizar cimentação provisória;


PROCERA

 CIMENTAÇÃO

 Cimentação resinosa pouco efetiva;

 Alta concentração de Al2O3( 99%);

 Ácido fluorídico a 10% não é eficaz;

 Fase vítrea é insignificante;

 Situação semelhante ocorre no In-Ceram


PROCERA

 CIMENTAÇÃO

Sistema Rocatec ou CoJet (3M Espe)

Superfície interna do coping


com micro-retenções
PROCERA

 CIMENTAÇÃO

 CONVENCIONAL: Ionômero de vidro ou Fosfato de zinco;


PROCERA

 CIMENTAÇÃO

 RESINOSA: Preferencialmente, Panávia 21 ou F (Kuraray)


 Contêm Monômero ácido MDP = melhor adesão ao PROCERA
PROCERA

 AVALIAÇÃO CLÍNICA APÓS 5 ANOS

 Procera® AllCeram: 50 coroas anteriores e 155 coroas posteriores;


 Avaliado quanto a qualidade estética e funcional;
 100% de êxito em dentes anteriores e 95,15% em dentes posteriores;
Fradeani et al., 2005
ABUTMENTS PERSONALIZADOS
PROCERA
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA

Excelente opção de tratamento

Utilizados como intermediários entre o implante e a


prótese

Excelência estética
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA

Indicações:

Implantes desfavoravelmente posicionados (V-L)


Implantes posicionados em nível gengival ou supra-gengivais
Margem gengival delgada (escurecimento pela CM)
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA

Contra-Indicações:

Parafunção
Implantes subgengivais (5mm ou mais)
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA

Obtenção:

 Programa 3D, onde o TPD transfere para o software


as dimensões e inclinações dos pilares.

 Enceramento dos pilares e escaneamento (mais


comum).
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA

CASO
CLÍNICO
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA
ABUTMENTS PERSONALIZADOS PROCERA
INDICAÇÃO - PROCERA

Situação cérvico-oclusal comprometida


INDICAÇÃO - PROCERA

2mm
INDICAÇÃO - PROCERA

Situação vestíbulo-lingual comprometida


PROCERA

A RELAÇÃO CUSTO x BENEFÍCIO É


SATISFATÓRIA?

PACIENTES REFRATÁRIOS A NOVAS CIRURGIAS, PARA


REPOSICIONAMENTO IMPLANTAR OU ENXERTO DE TECIDO CONJUNTIVO;

PACIENTE QUE POSSUI A ESPERANÇA DE SOLUÇÃO PROTÉTICA PARA O


SEU CASO.
CONCLUSÃO

Alternativa para resolução de casos esteticamente comprometidos

Adequada resistência à fratura.

Satisfação do paciente / profissional.

Acompanhamento multicentro longitudinal: 6% de fracassos em 5


anos.
(Salama et al., 2005)