P. 1
RESUMO E QUESTÕES DE VESTIBULARES COM GABARITO SOBRE A REVOLUÇÃO FRANCESA E O PERÍODO NAPOLEÔNICO Prof. Marco Aurélio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

RESUMO E QUESTÕES DE VESTIBULARES COM GABARITO SOBRE A REVOLUÇÃO FRANCESA E O PERÍODO NAPOLEÔNICO Prof. Marco Aurélio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

5.0

|Views: 110.440|Likes:
Publicado porMarcoAurélioGondim
RESUMO E QUESTÕES DE VESTIBULARES COM GABARITO SOBRE A REVOLUÇÃO FRANCESA E O PERÍODO NAPOLEÔNICO do Prof. Marco Aurélio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
RESUMO E QUESTÕES DE VESTIBULARES COM GABARITO SOBRE A REVOLUÇÃO FRANCESA E O PERÍODO NAPOLEÔNICO do Prof. Marco Aurélio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]

More info:

Published by: MarcoAurélioGondim on Sep 10, 2009
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/17/2015

pdf

text

original

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.

com

REVOLUÇÃO FRANCESA E PERÍODO NAPOLEÔNICO RESUMO E QUESTÕES DE VESTIBULARES    A Revolução Francesa 1. Introdução: .O que foi: Foi a grande revolução que pôs fim ao Antigo Regime na França, destruindo as estruturas sociais daquele regime e levando a burguesia ao poder. Apesar dos principais eventos terem ocorrido em Paris e no interior do país, ela se espalhou por toda a Europa e influenciou todo o mundo no século XIX. . A sociedade francesa: O estado monárquico francês dividia a sociedade em três estados, que na verdade não correspondiam à realidade sócio-econômica daquele país. O primeiro estado é constituído por todos membros do clero. O segundo, pelos nobres, tanto do interior como da Corte. O terceiro estado era o resto da sociedade e era o único que pagava impostos, sendo que muitas vezes o 1o e 2o estados eram sustentados por esses tributos. . Subprodução e fome: Apesar de a economia francesa ter se desenvolvido bastante no século XVIII, nos anos imediatamente anteriores à Revolução, assistiu-se a uma grande seca no campo, que levou à fome no país. Isso vai ser um dos fatores imediatos para a Revolução. . Crise financeira da Coroa: As freqüentes guerras e a extravagante corte tinham deixado o Estado francês extremamente endividado, levando a uma série crise financeira da Coroa. Luís XVI, o rei francês do período, tentou fazer uma reforma tributária onde o 1o e 2o estado pagassem impostos, mas esta foi barrada por estes. Dá-se uma crise política que leva o Rei a convocar os Estados Gerais, órgão consultivo do rei que era dividido entre os três estados, com um voto para cada um. A decisão final, no entanto, seria sempre do monarca. . Divisão cronológica da Revolução: A Revolução Francesa é dividida geralmente em três períodos. A Era das Instituições (1789-92), onde a burguesia chega ao poder; a Era das Antecipações (1792-4), onde são antecipadas práticas políticas igualitárias; e a Era das Consolidações (1794-1815), onde a alta burguesia se consolida no Estado. 2. A Era das Instituições: . A Assembléia Constituinte: Em maio de 1789, são convocados os Estados Gerais. Tudo o que o terceiro estado propunha era barrado pelo clero e pela nobreza. O Terceiro Estado se isola e declara-se Assembléia Constituinte, dando um golpe no poder da nobreza e do clero, é a chamada Revolução dos Advogados. . A tomada da Bastilha: Como o rei e os dois primeiros estados, desconfiados, colocam o exército de prontidão, a população de Paris, apoiando a Assembléia, toma a prisão da Bastilha. Nessa prisão havia armas, com as quais a população se armou para defender a Assembléia Constituinte. . O grande Medo: Enquanto isso, em algumas partes do interior da França, os camponeses ocupam as terras dos senhores (clero e nobreza) e queimam seus títulos de

1

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

propriedade em um sentido de destruir a ordem senhorial no campo. Eles fazem uma divisão da terra entre eles, é o Grande Medo. . Constituição jurada: Em agosto do mesmo ano, é promulgada a Declaração dos Direitos Humanos. Os bens da Igreja são confiscados e no final do ano, promulga-se uma Constituição que o Rei é obrigado a assinar. Institucionaliza-se uma monarquia constitucional. . Guerra: As monarquias vizinhas à França, preocupadas com a agitação no país, resolvem invadir o país para restituir Luís XVI ao seu cargo. O exército francês, liderado por um general leal ao Imperador, sofre sucessivas derrotas, deixando a população desconfiada. Descobre-se um acordo entre o rei e os exércitos estrangeiros, levando à condenação de Luís XVI à guilhotina em 1792. Tem fim a monarquia constitucional, dá-se a República. 3. A Era das Antecipações: . A nova Assembléia: Uma nova assembléia é constituída por sufrágio universal com uma divisão clara entre os girondinos – compostos pela alta burguesia – à direita e os jacobinos – compostos pela população média e pobre de Paris – à esquerda, além da planície, no centro. . Golpe jacobino: Diante das tropas estrangeiras à porta de Paris, os jacobinos dão um golpe de Estado estabelecendo medidas emergenciais: tabelam os alimentos a preços baixos, empreendem uma ampla reforma agrária no campo, criam um novo exército composto por voluntários para combater na frente, acabam com a escravidão nas colônias. Além disso, os jacobinos, para se manter no poder, perseguiam duramente seus adversários políticos, mandando-os para a guilhotina, assim, morreram quase todos girondinos. É o chamado Terror. . Nove Termidor: Os exércitos revolucionários conseguem sucessivas vitórias e conseguem expulsar os invasores para além da fronteira original francesa. Com a reversão da situação de emergência, os jacobinos levam um golpe de Estado dado pelos termidorianos – compostos pela alta burguesia – sendo levados à guilhotina em sua maioria. 4. A Era das Consolidações: . O Diretório: Os termidorianos estabelecem o seu governo, revertendo as medidas dos jacobinos. Eles restabelecem o sufrágio censitário, liberalizam os preços dos alimentos – prejudicando as classes pobres das cidades francesas – e fazem uma árdua proteção da propriedade, principalmente no campo. Com a vitória inicial dos exércitos revolucionários, a França começa uma grande expansão militar com certa estabilidade interna. O Império Napoleônico e o Congresso de Viena 1. O governo de Napoleão: . Dezoito Brumário: Mesmo com o sufrágio censitário, os termidorianos ainda sofrem com uma oposição dentro da Assembléia e decidem então pelo golpe militar. Chamam o jovem general Napoleão Bonaparte para dar esse golpe. Em 1799 é dado o golpe, consolidando o governo da alta burguesia com uma ditadura.

2

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

. O Império napoleônico, plano interno: O governo de Napoleão é dividido em dois períodos, o Consulado que vai até 1804 e o Império, até 1815. Internamente, Napoleão executou uma série de reformas que beneficiavam a burguesia: reformulou o sistema bancário criando uma moeda nacional francesa, o franco, e o Banco da França; criou as escolas normais, com ensino laico por toda a França; criou o Código Civil; tentou retornar a escravidão nas colônias, não conseguindo e perdendo a colônia do Haiti; fez ainda um amplo incentivo à indústria e o comércio nacional da França. . O Império napoleônico, plano externo: Por volta de 1805, Napoleão tinha subjugado toda a Europa continental, tendo reinos controlados por parentes seus e outros subordinados à França. Napoleão, no entanto, não conseguia vencer a Inglaterra por não ter uma marinha capaz de derrotar a frota britânica. . Bloqueio Continental: Napoleão criou em 1806 o Bloqueio Continental que proibia qualquer país do continente europeu de comerciar com a Grã-Bretanha. Isso visava fomentar a indústria francesa, provendo o continente de produtos industrializados e também visava liquidar o poderio industrial e naval inglês. Porém, a indústria francesa não dava conta de suprir todo o continente como a Inglaterra supria. Além disso, as ilhas britânicas eram grandes compradoras de cereais e outros produtos primários da Europa continental, o que a França não era, pois era auto-suficiente na produção agrícola. Isso desagrada fortemente os países que eram antigos exportadores de produtos primários para a Inglaterra. Alguns países vão renunciar ao Bloqueio, sofrendo a conseqüente invasão francesa, é o caso de Portugal em 1807 e da Rússia em 1812. A família real portuguesa transfere a sede do Estado português para o Rio de Janeiro, fugindo das tropas francesas. . A campanha da Rússia: No entanto, na Rússia, Napoleão sofre sérias perdas humanas e militares, levando à quase total destruição do exército napoleônico devido às estratégias do exército russo e ao rigoroso inverno daquele país. Em 1814, forma-se um exército conjunto europeu para destruir o exército francês, liquidando Napoleão e seu Império. . O restabelecimento do Antigo Regime na França: Em 1815, Luís XVIII é posto no trono francês pelas tropas vencedoras das guerras. A França ficará sob ocupação militar até 1820 e as questões territoriais européias serão resolvidas no Congresso de Viena. O Antigo Regime na França tem vida curta, visto que suas bases sociais tinham sido destruídas. 2. O Congresso de Viena e a Santa Aliança: . O Congresso de Viena: Os líderes europeus se reuniram em 1815 em Viena para decidir o que fazer do mapa geopolítico europeu. Quem dava as cartas no encontro eram a Áustria, a Prússia, a Rússia e Inglaterra, os vencedores das guerras napoleônicas. Todos esses quatro países vão anexar territórios e crescer no cenário europeu. A Rússia que tinha o maior exército da Europa e vários planos expansionistas para o Ocidente, anexa vários territórios na Europa Oriental. Também, a Áustria e a Prússia vão anexar amplas regiões, criando a semente para os grandes impérios centrais, o Alemão e o Austro-Húngaro, existentes na Europa no final do século XIX. . A Santa Aliança: É uma aliança militar constituída inicialmente por Áustria, Prússia e Rússia e depois, por Inglaterra e França que visa a repressão de movimentos radicais tais como a Revolução Francesa. Essa aliança foi ativa nas revoluções de 1820, porém

3

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

teve fim durante as revoluções de 1830 devido a discordâncias entre seus membros, não atingindo seus objetivos. EXERCÍCIOS (PUC-PR) Questão 1: “Que é Terceiro Estado? Tudo. Que tem sido até agora na ordem política? Nada. Que deseja? Vir a ser alguma coisa”. (SIEYÈS, E. J. Qu’est-ce que le Tiers État? In: História Contemporânea através de textos. São Paulo : Contexto, 2001.p.19). Sobre o contexto histórico da Revolução Francesa: I) A sociedade francesa até 1789 estava dividida em três ordens ou estados: o primeiro estado formado pela nobreza; o segundo estado pelo clero e o terceiro estado pela burguesia. II) O primeiro e o segundo estado é que tinham os poderes e os privilégios, o terceiro estado é que arcava com todas as despesas da administração francesa pré-revolução. III) O movimento iluminista ajudou a atacar a ordem social até então vigente na França. IV) A primeira fase da Revolução Francesa é chamada de Assembleia Nacional, fase na qual foram abolidos os privilégios do clero e elaborada a primeira Constituição da França. V) O governo da Convenção Nacional consolidou a volta da alta burguesia ao poder político francês. Estão INCORRETAS as alternativas: A - II e IV. B - IV e V. C - III e IV. D - II e V. E - I e V. (UFMS) Questão 2: A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão terá grande repercussão no mundo inteiro. O documento é uma manifestação contra a sociedade hierárquica de privilégios nobres, mas não um manifesto a favor de uma sociedade democrática e igualitária. A propriedade privada era um direito natural, sagrado, inalienável e inviolável. (HOBSBAWM, Eric J. – A Era das Revoluções. RJ: Paz e Terra, p. 98). A respeito da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, assinale a alternativa correta. A - Foi elaborada na Inglaterra, durante a Revolução Gloriosa. B - Foi elaborada na Revolução Francesa, na fase da Convenção Nacional. C - Foi elaborada na Independência dos Estados Unidos. D - Foi elaborada na Revolução Francesa, na fase da Assembleia Nacional. E - Foi elaborada na Inglaterra, durante a Revolução Puritana. (UERJ) Questão 3: De um modo geral, observa-se como numa sociedade a intervenção dos detentores do poder no controle do tempo é um elemento essencial (...). Depositário dos acontecimentos, lugar das ocasiões místicas, o quadro temporal adquire um interesse particular para quem quer que seja, deus, herói ou chefe, que queira triunfar, reinar, fundar. JACQUES LE GOFF Adaptado de Memória-História. Lisboa: Imprensa Nacional; Casa da Moeda, 1984. Diversas experiências políticas contemporâneas alteram as representações do tempo histórico, na forma como são mencionadas no texto acima. 4

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

Uma ação política que exemplifica essa intervenção no controle do tempo, e que resultou na implantação de um novo calendário, ocorreu da revolução denominada: A - Cubana B - Francesa C - Mexicana D - Americana (UFPR) Questão 4: “ Durante a Revolução Francesa, com a qual a burguesia industrial assumiu o poder político, em substituição à aristocracia agrária, surge o termo esquerda, para designar os integrantes da ala mais radical dentro da Assembléia Nacional. Eram os jacobinos, também chamados a Montanha, que ocupavam os lugares do lado esquerdo de plenário. A Assembléia editou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, reconhecendo que todos são iguais perante a lei, embora ainda admitisse distinções sociais. A propriedade privada da terra e dos meios de produção continuava sendo considerada um direito natural”. (KONDER, Leandro. A esquerda no Brasil: In: História Viva, Temas Brasileiros. São Paulo, n. 5, 2006, p. 6.) Com base no texto e nos conhecimentos sobre o episódio da Revolução Francesa, considere as afirmativas a seguir: 1) No mosaico político da França revolucionária, os sans-cullotes foram os representantes do meio rural e responsáveis pela manutenção da propriedade da terra como um direito natural. 2) Os principais opositores dos jacobinos na Assembléia Nacional ficaram conhecidos pela denominação de girondinos e defendiam posições moderadas para o desfecho da revolução. 3) A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão sintetizou o espírito revolucionário estimulado pelo iluminismo e tornou-se um ícone do pensamento progressista mundial. 4) A terminologia “esquerda versus direita” consagrou-se ao longo da História como uma adjetivação para expressar a oposição política presente em vários conflitos sociais. Assinale a alternativa correta. A - Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras. B - Somente as afirmativas 2,3 e 4 são verdadeiras. C - Somente as afirmativas 1,2 e 3 são verdadeiras. D - Somente as afirmativas 1 e 4 são verdadeiras. E - Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras. (UNIFOR/CE) Questão 5: Considere o texto. A Revolução é inovadora, “revolucionária” em relação à ordem anterior que foi derrubada. Mas, no momento mesmo de sua implantação inevitavelmente tende a revelar seu conteúdo conservador. (Rogério Forastieri da Silva. A Revolução Francesa. São Paulo: Núcleo, 1989. p. 94) No processo da Revolução Francesa, um dos grupos políticos reagiu, em 1792, contra o conservadorismo a que o texto se refere. Esse grupo tornou-se conhecido por: A - girondinos, que eram porta-vozes dos setores da média e alta burguesia. B - Jacobinos, que tinham o apoio da pequena burguesia e dos sans-culottes. C - Montanheses, que eram defensores do retorno do rei ao poder político. D - Girondinos, que eram representantes dos servos e dos senhores feudais. E - Jacobinos, que eram apoiados pelos setores do clero e da alta burguesia.

5

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

(UFRGS) Questão 6: Após a Revolução de 1789, a França viveu um período de grande instabilidade, marcado pelo radicalismo e pela constante ameaça externa. Assinale a alternativa correta em relação a esse período. A - Com a queda da Bastilha, símbolo do autoritarismo real, os deputados da Assembléia Constituinte, aproveitando o momento político, proclamaram a República, pondo um termo final ao Antigo Regime. B - Em meio ao caos provocado pela fuga do Rei e pela derrocada da Monarquia, iniciou-se, em Paris, a criação de uma sociedade baseada nos ideais socialistas, a Comuna de Paris. C - o período conhecido como o Grande Terror foi protagonizado pelo jacobino Robespierre, que posteriormente foi derrubado por Napoleão um general que se destacara por sua trajetória vitoriosa. D - o golpe do 18 Brumário representou a queda do Diretório, regime que se pretendia representante dos interesses burgueses, mas que era inepto a governar. E - Durante um curto período de tempo, após a queda da Bastilha, a França vivenciou uma Monarquia Constitucional, mas, na prática, o Rei ainda mantinha a mesma autoridade de antes. (UNIRIO/RJ) Questão 7: "Os soberanos do Antigo Regime venceram Napoleão, em quem eles viam o herdeiro da Revolução e a escolha de Viena para a realização do Congresso, para sede dos representantes de todos os Estados europeus, é simbólica, pois Viena era uma das únicas cidades que não haviam sido sacudidas pela Revolução." (RÉMOND, René. O Século XIX. SP: Cultrix, 1997, p.17.) O Congresso de Viena, reunido em 1815, mobilizou os representantes das principais monarquias européias, tais como Rússia, Prússia, Inglaterra e Áustria, além de representantes de diversas nações da Europa, tendo como objetivo: A - restaurar o princípio da legitimidade do poder das monarquias em diversos países europeus. B - implantar o liberalismo econômico em países que mantinham o absolutismo monárquico, tais como Espanha e Portugal. C - reconhecer as novas fronteiras dos estados europeus decorrentes das guerras napoleônicas. D - defender as idéias liberais surgidas na Revolução Francesa frente ao conservadorismo do recentemente extinto Império Napoleônico. E - difundir o nacionalismo e a autodeterminação dos povos europeus como um princípio do "equilíbrio Europeu entre nações”. (UNIRIO/RJ) Questão 8: A expressão “Fulano é da esquerda” tão usada nos dias atuais tem uma razão histórica de ser. Em qual fato histórico, a origem dessa expressão é melhor explicada? A - na Revolução Francesa, onde à “esquerda” nas Assembléias sentavam os girondinos defensores da ordem republicana adotada na fase da Convenção. B - na Guerra das duas Rosas, que identificava aqueles que se colocavam a favor dos York, dinastia que defendia a Monarquia Constitucional. C - na Revolução Americana, na Independência das colônias inglesas na América, onde ao lado esquerdo sentavam aqueles que defendiam a manutenção dos laços coloniais com a Inglaterra. D - na Revolução Francesa, quando os Jacobinos ocupavam, no salão, o lado esquerdo, o que significava que eram contrários à ordem vigente ou liberal dos girondinos. E - Na chamada Revolução Gloriosa, quando os puritanos eram chamados de “fulanos de esquerda” pela sua posição religiosa diante da monarquia anglicana. 6

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

(UFG/GO) Questão 9: As mudanças provocadas pela Revolução Francesa (1789-1815), que alteraram a ordem política na configuração do Estado, foram a: A - convocação dos Estados Gerais e a reivindicação por igualdade jurídica; B - aprovação de uma constituição e a instauração do regime republicano; C - extinção da cobrança de tributos e de privilégios feudais e a criação da Guarda Nacional; D - elaboração de leis antigreves e a proibição da associação de trabalhadores pelo Estado burguês; E - consolidação da Convenção Nacional e a promoção de acordos para salvar a vida do rei. (UFRRJ/RJ) Questão 10: “Prossigo: mil vozes servem de arauto para a novidade... 'A Bastilha foi tomada'... Não acreditei e fui ver o cerco de perto... No meio da Grève encontro um corpo sem cabeça estendido no meio do riacho, rodeado por cinco ou seis indiferentes. Faço perguntas... É o governador da Bastilha.” Restil de la Bretonne, As Noites Revolucionárias, São Paulo: Estação Liberdade, 1989, p. 58. O episódio acima narrado marca o início de um dos momentos políticos mais importantes da história européia, a Revolução Francesa. A tomada e destruição da fortaleza da Bastilha explicita: A - o momento de maior radicalidade da Revolução, quando as camadas populares rompem com a liderança burguesa e assumem o poder em Paris; B - a derrubada de Luís XVI e a proclamação da República francesa baseada na Razão e na Justiça, sob influência do pensamento de Voltaire; C - a consolidação do poder do grupo jacobino, tendo à frente Robespierre, sustentado pela mobilização radicalizada dos “sans-culottes”; D - a chegada ao poder político do general Napoleão Bonaparte, que, como primeiro cônsul, será fundamental na consolidação do novo poder; E - o levante popular sob direção burguesa contra um dos maiores símbolos da opressão política do Absolutismo. (UNIFOR/CE) Questão 11: Analise os textos abaixo: A agitação vista em subúrbios de Paris (...) nos últimos dias se alastrou ontem por outras cidades francesas, na sétima madrugada de descontrole e protestos que envolvem sobretudo jovens desempregados, muitos descendentes de imigrantes árabes do norte da África. Folha de S.Paulo. 5/11/2005, p. A 23. (...) O jornal espanhol “El País” observa que Paris proclama orgulhosamente um ideal de igualdade, mas coloca seus proscritos em guetos, longe da vista da maioria (...)” Folha de S.Paulo. 7/11/2005, p. A 9. Associam-se ao processo de globalização e às práticas neoliberais que resultam nesses confrontos na sociedade contemporânea: A - desemprego, políticas públicas voltadas para os jovens e atividades culturais; B - desemprego estrutural, exclusão social e racismo; C - xenofobia, desemprego estrutural e atividades culturais voltadas para os jovens; D - inclusão social, ampliação do mercado de trabalho e democracia racial; E - exclusão social, respeito às etnias e xenofobia.

7

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

(UFC) Questão 12: Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, uma realização de Napoleão Bonaparte, que representou uma consolidação das idéias da Revolução Francesa: A - O impedimento do retorno do uso de títulos de nobreza, reivindicado pelos seus generais e pela burguesia francesa que desejava tornar-se a nova elite do país. B - A criação do Código Civil, inspirado no direito romano e nas leis do período revolucionário, que, na sua essência, vigora até hoje na França. C - A abolição da escravidão nas colônias francesas, reafirmando o princípio da liberdade presente na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. D - A realização de uma reforma agrária, prometida, mas não efetivada, pelos jacobinos, o que garantiu a popularidade de Napoleão entre os camponeses. E - A criação da Constituição Civil do Clero, que proibiu toda forma de culto religioso no território francês. (UNESP/SP) Questão 13: ... a Revolução de 1789 não fez nada pelo operário: o camponês ganhou a terra, o operário está mais infeliz que outrora e os monarquistas têm razão quando afirmam que as antigas Corporações [de Ofício] protegiam melhor o trabalhador do que o regime atual. Jornal Le Matin, 07 de março de 1885. Com tal declaração, o escritor francês Émile Zola fazia um balanço dos efeitos sociais da Revolução de 1789, referindo-se: A - aos confiscos dos bens dos nobres franceses emigrados e à política liberal implementada pelo Estado; B - à baixa participação dos trabalhadores urbanos nas lutas sociais na França do final do século XIX; C - ao apoio dos operários ao projeto de Restauração do absolutismo francês, como garantia de melhoria social; D - à liderança política dos camponeses franceses nas revoluções socialistas e comunistas do século XIX; E - à política de bem-estar social instituída pelo Partido Social Democrata francês ao longo do século XIX. (ULBRA/RS) Questão 14: A “Declaração de Direitos”, estabelecida em 1689, é mecanismo de um processo de afirmação e participação efetiva da burguesia, produzindo um posicionamento diferenciado de relação com o Estado Absolutista e representando a efetivação de um Estado Liberal, assim como da participação política da burguesia no Parlamento. Este item pode ser considerado como fundamental para o desenvolvimento da Revolução Industrial. Estas informações são relativas à: A - Revolução Gloriosa; B - Independência dos Estados Unidos; C - Revolução Francesa; D - Revolução Bolchevique; E - Constituição do Estado Alemão. (UFMG) Questão 15: Antes, Napoleão havia levado o Grande Exército à conquista da Europa. Se nada sobrou do império continental que ele sonhou fundar, todavia ele aniquilou o Antigo Regime, por toda parte onde encontrou tempo para fazê-lo; por isso também, seu reinado prolongou a Revolução, e ele foi o soldado desta, como seus inimigos jamais cessaram de proclamar. (LEFEBVRE, Georges. A Revolução Francesa. São Paulo: IBRASA, 1966. p. 573.)

8

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

Tendo-se em vista a expansão dos ideais revolucionários proporcionada pelas guerras conduzidas por Bonaparte, é correto afirmar que: A - os governos sob influência de Napoleão investiram no fortalecimento das corporações de ofício e dos monopólios; B - as transformações provocadas pelas conquistas napoleônicas implicaram o fortalecimento das formas de trabalho compulsório; C - Napoleão, em todas as regiões conquistadas, derrubou o sistema monárquico e implantou repúblicas; D - o domínio napoleônico levou a uma redefinição do mapa europeu, pois fundiu pequenos territórios, antes autônomos, e criou, assim, Estados maiores. (UNIMONTES/MG) Questão 16: Acerca da Revolução Francesa (1789-1799), é correto afirmar que: A - a Fase Jacobina correspondeu ao período de maiores conquistas da alta burguesia, como o fim dos privilégios feudais e a Lei do Preço Máximo; B - a Fase do Terror, também conhecida por Grande Medo, caracterizou-se pela liderança da alta burguesia e repressão aos radicais; C - o Diretório, marcado pela hegemonia girondina, presenciou a “Conspiração dos Iguais” e terminou com o Golpe 18 Brumário; D - a Convenção Termidoriana foi o período de maior avanço do projeto político da pequena burguesia parisiense, exemplificada na adoção do sufrágio universal. (PUC-RIO) Questão 17: No decorrer da segunda metade do século XVIII, em nome do princípio da liberdade, ocorreram, tanto em sociedades européias quanto americanas, variados movimentos políticos. Entre eles podemos identificar: I. As lutas de independência das Treze Colônias inglesas, defensoras do estabelecimento da autonomia política e da extinção do escravismo. II. As rebeliões de colonos do Brasil, direcionadas não só para a efetivação da independência como também para a eliminação dos preconceitos de raça e de cor. III. As ações de revolucionários franceses, promotoras, entre outros aspectos, da defesa da liberdade de expressão e de organização. IV. Os protestos de grupos indígenas no Vice-Reino do Peru, viabilizadores da implantação da liberdade religiosa e da extinção dos impostos cobrados pela Igreja Católica. V. As revoltas escravas no Haiti, caracterizadoras de uma ação revolucionária voltada, simultaneamente, para a conquista da independência política e da igualdade social. Estão corretas as afirmativas: A - I e III B - I e IV C - II e IV D - II e V E - III e V (ESPM/SP) Questão 18: Nomes como os de Marat, Hébert, Danton, Saint-Just e Robespierre sobressaíram-se sobretudo durante: A - a Revolução Francesa, especialmente durante o governo do Diretório; B - a Revolução Francesa, especialmente no período da Convenção dominada pelos jacobinos; C - a Revolução Francesa, sendo elementos que apoiaram Napoleão Bonaparte ajudando-o no Golpe do 18 Brumário; D - o Período Napoleônico, especialmente durante o governo do consulado; 9

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

E - o Império Napoleônico, quando ajudaram a organizar uma das maiores heranças deixadas por Napoleão, o Código Civil. (CEFET/PR) Questão 19: Um dos principais objetivos da Santa Aliança, na Europa, era: A - combater os ideais monárquicos e absolutistas do Antigo Regime. B - combater os ideais humanistas e heréticos da Reforma. C - combater os movimentos revolucionários liberais para manter o absolutismo. D - combater o socialismo marxista, sob a inspiração de encíclica “Rerum Novarum”. E - pugnar pelos ideais políticos napoleônicos. (PUC-PR) Questão 20: O Congresso de Viena (1814/1815) não respeitou costumes, interesses, afinal, a cultura dos povos sobre os quais deliberava. Assim sendo: I. os noruegueses deitaram-se sob a bandeira da Dinamarca e acordaram sob a bandeira da Suécia. II. a Bélgica foi destacada da França e entregue à Holanda, formando o Reino dos Países Baixos. III. Lombardia e Venécia, à custa da Itália, passaram a pertencer à França. IV. Portugal participou do Congresso de Viena como Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves; nada perdeu, mas também nada ganhou. V. a Alemanha, com 38 Estados, formou a Confederação Germânica, sob a presidência do Imperador da Áustria. A - As opções I, II, IV e V estão corretas. B - As opções I, II, III e IV estão corretas. C - As opções II, III, IV e V estão corretas. D - As opções III, IV e V estão corretas. E - As opções II, IV e V estão corretas. (UFPI) Questão 21: No Congresso de Viena (1815), as decisões foram tomadas pelas grandes potências: Rússia, Áustria, Inglaterra e Prússia, tendo como um de seus principais resultados: A - a difusão das idéias revolucionárias, realizada, principalmente, pela maçonaria. B - a restauração das fronteiras anteriores à Revolução Francesa. C - a restauração das antigas monarquias parlamentares, como, por exemplo, a de Portugal. D - a intervenção do papado em domínios territoriais do Sacro Império RomanoGermânico. E - o auxílio prestado a movimentos revolucionários embasados nos princípios iluministas. (PUC-RIO) Questão 22: Quais das afirmativas abaixo apresentam, de modo correto, acontecimentos da Revolução Francesa nos quais os diversos grupos sociais e políticos implementaram ações que transformaram a sociedade da época? I. Instalada a Assembléia Nacional (1789), os constituintes se apressaram em formular a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. II. Grupos camponeses promoveram invasões e saques em propriedades rurais, influenciando a decisão da Assembléia Nacional de abolir os direitos feudais. III. Durante a Convenção (1792-1794), houve a implantação da República e a adoção do sufrágio universal. IV. O governo de Napoleão Bonaparte decretou o Código Civil, que incorporou na legislação francesa os princípios liberais burgueses. Assinale: 10

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

A - Se somente I, III e IV estão corretas. B - Se somente I, II e IV estão corretas. C - Se somente II, III e IV estão corretas. D - Se somente I, e III estão corretas. E - Se todas as alternativas estão corretas. (PUC-PR) Questão 23: Durante a Revolução Francesa, surgiria a atuação de Napoleão Bonaparte, tão marcante na História da França e de todo o Ocidente. Sobre o famoso militar e sua política, é correto afirmar: I. Comandou a expedição do Egito, que conquistou, visando a prejudicar a ligação da Inglaterra com seus domínios no Oriente. II. Com o Golpe de Estado de 18 Brumário, derrubou o Diretório e implantou o Consulado. Para isso, teve apoio do exército e da burguesia e esta desejava a segurança para a economia. III. Em geral, Napoleão obtinha sucessos militares em terra e reveses navais: a marinha francesa sofreu derrotas famosas, como Abukir e Trafalgar, que lembram o hábil almirante Horácio Nelson. IV. Quando decretou o Bloqueio Continental, planejava derrotar a Rússia comercialmente, pois a vastidão daquele país desaconselhava-o a invadi-lo. A - As opções I, II e III estão corretas. B - As opções I, III e IV estão corretas. C - As opções II, III e IV estão corretas. D - As opções I, II e IV estão corretas. E - Apenas as opções II e IV estão corretas. (UFSCAR/SP) Questão 24: “Minha maior glória não consistiu em ter ganho quarenta batalhas; Waterloo apagará a memória de tantas vitórias. O que nada apagará, o que viverá eternamente, é o meu Código Civil.” Assinale nas alternativas abaixo a que grande personagem da história devemos este pensamento: A - Napoleão Bonaparte; B - Cromwell; C - D. Henrique, o Navegador; D - Bismarck; E - Luís XIV. (CEFET/PR) Questão 25: Em termos de perda numérica de homens, a campanha militar de Napoleão que apresentou resultados mais desastrosos foi: A - a da Itália; B - a do Egito; C - a da Rússia; D - a da Alemanha; E - a da Inglaterra. (USP) Questão 26: Através do Bloqueio Continental, Napoleão Bonaparte procurou: A - derrotar economicamente a Inglaterra, fechando os portos do continente ao comércio britânico. B - aliar-se aos ingleses, visando com isso tornar-se imperador. C - atrair o máximo de navios mercantes ingleses, para afastar o perigo de uma crise econômica na França, uma vez que esta dependia basicamente das manufaturas inglesas. D - fazer uma aliança com a Rússia, a Prússia e a Áustria contra a Inglaterra. E - nda. 11

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

(PUC/CAMP) Questão 27: Napoleão Bonaparte foi, sucessivamente: A - imperador, cônsul vitalício e presidente da república; B - 1º cônsul, cônsul vitalício e imperador; C - 1º cônsul, imperador e cônsul vitalício; D - cônsul vitalício, imperador e rei; E - presidente da República, imperador, cônsul e rei. (CESGRANRIO/RJ) Questão 28: O Golpe do 18 de Brumário de 1799, no contexto da Revolução Francesa, derrubou o Diretório, instituiu o sistema do Consulado e elevou Napoleão Bonaparte à liderança política da França revolucionária. Napoleão manteve-se no poder por um período que se estendeu de 1799 até 1815, período esse denominado de Era Napoleônica, durante o qual ocorreu a: A - retomada do poder político pelos segmentos da nobreza provincial francesa com a promulgação do Império (1804) como a forma política legítima de governo da França do período napoleônico; B - formação de diversas coligações que uniriam a França revolucionária e a Inglaterra liberal contra os Estados aristocráticos, em defesa das conquistas liberais promovidas no processo da Revolução Francesa; C - união de segmentos sociais distintos na defesa do governo aristocrático e absolutista de Napoleão, tais como o campesinato e a nobreza com o objetivo de evitar uma invasão estrangeira da França revolucionária; D - interferência direta das monarquias absolutas européias na França, através da ação política da Santa Aliança, ao encerrarem o processo revolucionário com seu apoio à ascensão de Napoleão; E - consolidação interna do ideário burguês da Revolução e a tentativa de sua imposição a diversos países da Europa com a expansão militar promovida por Napoleão. Questão 29: Com a morte de Robespierre iniciou-se a fase denominada Reação Termidoriana, que assinala: A - a ascensão de Napoleão pelo golpe de 18 Brumário. B - o início do Terror. C - o fim da Convenção. D - a formação da primeira coligação contra a França. E - a volta da alta burguesia ao poder. (UNIFOR/CE) Questão 30: O chamado período do Terror (1793-94), no processo da Revolução Francesa, teve como uma de suas características: A - o radicalismo político, centrado, especialmente, na figura de Robespierre. B - a ocorrência de vários golpes de Estado ora à direita ora à esquerda, com sucesso. C - o afastamento dos jacobinos do poder, em face de seu espírito de conciliação. D - o envolvimento dos girondinos na defesa das idéias de Saint-Just. E - a preocupação em elaborar uma constituição que protegesse os direitos do homem. (CEFET/PR) Questão 31: O “Grande Terror”, que marcou a Revolução Francesa, teve como figura atuante e de destaque: A - Luís XVI; B - Maria Antonieta; C - Luís XV; D - Robespierre; E - Mirabeau. 12

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

(UEL/PR) Questão 32: “... a ditadura revolucionária e democrática dos Jacobinos resolveu, no mais curto espaço de tempo possível, por métodos plebeus, os principais problemas que até então (...) o partido da Gironda (...) não soubera resolver...” No processo da Revolução Francesa, o partido a que o texto se refere identificava-se com: A - a ideologia da aristocracia decadente. B - a luta pelos direitos humanos da realeza. C - os ideais de igualdade da massa urbana. D - os interesses da grande burguesia. E - a plataforma política do campesinato. (FEPAR/PR) Questão 33: Durante a Convenção Nacional, os chamados jacobinos, liderados por Robespierre e Saint-Just, foram apoiados pelos: A - feullaints; B - cordeleiros; C - girondinos; D - montanhenses; E - sans-culottes. (UFSC/SC) Questão 34: O final do século XVIII é marcado pelo início da Era das Revoluções, sendo a Revolução Francesa (1789-1799) uma delas. No processo histórico da Revolução Francesa, ocorreu. I. a racionalização da administração pública, a fim de dar maior eficiência ao Estado burguês em implantação. II. a pressão dos setores populares urbanos, os sans-culottes, sobre a burguesia. III. a consolidação do Capitalismo Industrial na França. IV. a propagação dos interesses dos sans-culottes, já que se defendiam os ideais de igualdade. Assinale a alternativa que contém proposições corretas: A - Apenas I e II. B - Apenas II e III. C - Apenas I, II e III. D - Apenas I, III e IV. E - Apenas II, III e IV. (UDESC) Questão 35: Sobre a Revolução Francesa é VERDADEIRO afirmar: A - O movimento foi, sobretudo, uma revolução da burguesia, que era uma classe rica, porém sem poder político. B - Como conseqüência da Revolução Francesa desencadeou-se o processo de Independência dos EUA. C - A Revolução Francesa não teve nenhuma influência de movimentos ideológicos tais como o iluminismo. D - A Revolução Francesa limitou-se às suas fronteiras não gerando nenhuma conseqüência para o mundo nesta época. E - A Revolução Francesa foi um marco histórico, pondo fim à Idade Média e dando início à Idade Moderna. (UDESC) Questão 36: Durante a Revolução Francesa, a “Declaração dos Direitos do Homem” foi promulgada na época da (do, dos): 13

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

A - Convenção; B - Assembléia Constituinte; C - Diretório; D - Estados Gerais; E - Bastilha. (PUC-SP) Questão 37: A Declaração dos Direitos do Homem era principalmente: A - um documento político-burguês que garantia para o povo francês igualdade perante a lei. B - um vasto programa de reformas políticas com bases totalmente democráticas. C - o primeiro documento que garantia os direitos sociais aos trabalhadores. D - o reflexo do pensamento absolutista e suas restrições à liberdade e aos direitos políticos no século XVIII. E - uma reivindicação do povo dirigida às autoridades. (UnB/DF) Questão 38: I. Os Estados Gerais foram convocados para tentar resolver a crise financeira do Estado Francês. II. Os membros da nobreza e do clero defendiam, nos Estados Gerais, a votação por cabeça. III. Os choques entre o representante do Terceiro Estado e os da nobreza e do clero foram provocados, nos Estados Gerais, por divergência quanto à forma de votação a ser adotada. A - Se forem verdadeiras as proposições I, II e III. B - Se forem falsas as proposições I, II e III. C - Se forem verdadeiras somente as proposições I e II. D - Se forem verdadeiras somente as proposições I e III. E - Se forem verdadeiras somente as proposições II e III. (UFSCAR/SP) Questão 39: A formulação que segue refere-se a que grande fato histórico? “O que é o Terceiro Estado? Tudo. O que é que ele foi até agora na ordem política? Nada. O que pede ele? Tornar-se algo”. A - Revolução Francesa; B - Revolução Russa; C - Reunião dos Países Terceiro-Mundistas; D - Independência Americana; E - Revolução Gloriosa. (PUC-SP) Questão 40: As Revoluções Inglesas do século XVII e a Revolução Francesa são, muitas vezes, comparadas. Sobre tal comparação, pode-se dizer que: A - pertinente, pois são exemplos de processos que resultaram em derrota do absolutismo monárquico; no entanto, há muitas diferenças entre elas, como a importante presença de questões religiosas no caso inglês e o expansionismo militar francês após o fim da revolução; B - é equivocada, pois, na Inglaterra, houve vitória do projeto republicano e, na França, da proposta monárquica; no entanto foram ambas iniciadas pela ação militar das tropas napoleônicas que invadiram a Inglaterra, rompendo o tradicional domínio britânico dos mares; C - é pertinente, pois são exemplos de revolução social proletária de inspiração marxista; no entanto os projetos populares radicais foram derrotados na Inglaterra (os "niveladores", por exemplo) e vitoriosos na França (os sans-culottes); 14

Org. Prof. Marco Aurélio Gondim www.mgondim.blogspot.com

D - é equivocada, pois, na Inglaterra, as revoluções tiveram caráter exclusivamente religioso, e, na França, representaram a vitória definitiva da proposta republicana anticlerical; no entanto ambas foram movimentos antiabsolutistas; E - é pertinente, pois são exemplos de revoluções burguesas; no entanto, na Inglaterra, as lutas foram realizadas e controladas exclusivamente pela burguesia, e, na França, contaram com grande participação de camponeses e de operários. GABARITO: questão 1: E - questão 2: D - questão 3: B - questão 4: B - questão 5: B - questão 6: D - questão 7: A - questão 8: D - questão 9: B - questão 10: E questão 11: B - questão 12: B - questão 13: A - questão 14: A - questão 15: D questão 16: C - questão 17: E - questão 18: B - questão 19: C - questão 20: A questão 21: B - questão 22: E - questão 23: A - questão 24: A - questão 25: C questão 26: A - questão 27: B - questão 28: E - questão 29: E - questão 30: A questão 31: D - questão 32: C - questão 33: E - questão 34: C - questão 35: A questão 36: B - questão 37: A - questão 38: D - questão 39: A - questão 40: A

15

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->