Plano de Aula: 1 - Fundamentos das Ciências Sociais

Titulo
1 - Cultura e Sociedade

Tema
Os conceitos sócio-antropológicos de indivíduo e sociedade

Objetivo
Mostrar ao aluno, por meio da apresentação do plano de ensino, a importância da disciplina para a formação humanística, crítica e ampla do aluno sobre a realidade social; Possibilitar ao aluno compreender a contribuição da disciplina na sua capacitação para a vida profissional e acadêmica, em especial, no que se refere aos exames da OAB e do ENADE; Definir as ciências sociais e descrever as áreas de conhecimento que a constituem: sociologia, antropologia e política; Apresentar as interfaces entre as ciências sociais e os demais campos do conhecimento; Analisar a relação indivíduo/sociedade e sua importância para a vida social.

Estrutura do Conteúdo
Inicialmente, apresentar o Plano de Ensino e o Mapa Conceitual

Conteúdo: 1. O objeto das ciências sociais: Por Ciências Sociais, entende-se o conjunto de saberes relativos às áreas da Antropologia, Sociologia e Ciência Política. Assim, o objeto de estudo das Ciências Sociais é a sociedade em suas dimensões sociológicas, antropológicas e políticas; 2. As áreas constitutivas das ciências sociais: Sociologia, Antropologia e Ciência Política. A Sociologia estuda o homem e o universo sócio-cultural, analisando as inter-relações entre os diversos fenômenos sociais. Na Antropologia, privilegiam-se os aspectos culturais do comportamento de grupos e comunidades. Na Ciência Política, analisam-se as questões ligadas às instituições do poder. Ao contrário de outras ciências, as Ciências Sociais lidam, não apenas com o que se chama de realidade, com fatos exteriores aos homens, mas igualmente com as interpretações que são feitas sobre a realidade; 3. A importância do estudo sócio-antropológico na compreensão da realidade: O conhecimento científico da vida social não se baseia apenas no fato, mas na concepção do fato e na relação entre a concepção e o fato. Por estudar a ação dos homens em

Leitura Complementar: ARRUDA ARANHA.sociedade. ajuda a transformá-lo quando há necessidade. A culpa é da sociedade que o transformou. Em circunstâncias normais. e bom não se conservou. 2. Mas. DA MATTA. Se o homem nasceu bom. a cultura e a sociedade). Ed. 17-27. as sociedades existem e funcionam num mundo em perpétua mudança. São Paulo: Cortez. Sociologia: uma Introdução à Ciência da Sociedade. São Paulo: Moderna. O papel do indivíduo na sociedade: O indivíduo desempenha na realidade um papel duplo em relação à cultura. Aplicação Pratica Teórica Caso Concreto 01 Abaixo expomos a letra do samba intitulado “Chico Brito”. P. . Quando jogava bola era escolhido para capitão. sua linguagem. Referências Bibliográficas: COSTA. Descendo o morro nas mãos do Peçanha. nenhuma sociedade pode sobreviver sem o inventor ocasional e sem sua capacidade para encontrar soluções para novos problemas. & PIRES. Maria Helena. popularizado na voz de Paulinho da Viola: Lá vem o Chico Brito. Como uma simples unidade no organismo social. de seus símbolos. Quando menino teve na escola. É valente no morro. Relativizando: uma introdução à antropologia social. É mais um processo! É mais uma façanha! Chico Brito fez do baralho seu melhor esporte. quanto mais perfeito seu condicionamento e consequente integração na estrutura social. tinha religião. Roberto. o indivíduo perpetua o status quo. Capítulos 1 e 2. 2001. (Ralph Linton. Filosofando: Introdução à Filosofia. seus valores e cultura. Rio de Janeiro: Rocco. O indivíduo. composto por Wilson Batista e Afonso Teixeira em 1949. das aspirações que os animam e das alterações que sofrem. Entretanto. 1993. as Ciências Sociais constituem ferramenta importante para o desenvolvimento de compreensão crítico-reflexivo da realidade. 4. tanto mais efetiva sua contribuição para o funcionamento uniforme do todo e mais segura sua recompensa. Maria Lúcia de. Dizem que fuma uma erva do norte. Desde que nenhum ambiente se apresente completamente estacionário. Era aplicado. Como indivíduo. 1997. a vida tem os seus revezes. Diz sempre Chico defendendo teses. Cristina.

contudo os ameríndios aparecem com feições apolíneas e cabelos anelados. faça uma breve análise sobre a influência da sociedade em nossa vida: 1. Os autores. O quadro pretende mostrar os habitantes do continente americano e seus costumes. O homem faz a sociedade ou a sociedade faz o homem? 2. Considerando a proposta da música e a leitura dos textos sugeridos. “América”. ao mesmo . Nesta representação. mas o “sistema” não lhe deixara outra oportunidade de sobrevivência que não a marginalidade. os personagens mais se assemelham aos europeus do que propriamente aos povos da América. “tão bom” como qualquer outra pessoa. Questão Objetiva Analise a imagem a seguir Charles Le Brun (Paris 1619-1690). O quadro. em princípio. acaba nos dizendo mais sobre o olhar do próprio europeu do que sobre aqueles que procurava retratar. porém. revistas. não atribuem sua condição a uma falha de caráter. indivíduo que vive na criminalidade e é preso a toda hora. Chico era. A identidade dos grupos humanos é uma característica fundamental para a criação de um “nós coletivo” que. como em muitas outras. internet ou livros casos clássicos em que se evidencia a mudança de comportamento do indivíduo em virtude da influência do meio social em que vive. Pesquise em jornais. mostra o malandro Chico Brito. assim.A narrativa apresentada.

A herança genética dos diferentes grupos humanos impede transformações de identidade. Como em um jogo de espelhos. a identidade é construída a partir das representações que os grupos fazem dos outros. e) II. IV. I. considere as afirmativas a seguir. III e IV. A identidade possui natureza estática. Sobre a identidade. III. II. o que permite que enxerguem a si mesmos. A identidade supõe um processo de resignificação das diferenças entre os grupos sociais em função de um determinado contexto. posto que delimita a abrangência das respectivas culturas. Estão corretas apenas as afirmativas: a) I e II b) I e III c) II e IV d) I. daí perpassar as gerações e os subgrupos que se originam a partir de um tronco comum.tempo. III e IV . identifica e diferencia os grupos entre si.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful