Você está na página 1de 5

Excreção

Sistema Excretor e Osmorregulação


- Processo que permite eliminar do organismo os resíduos do
metabolismo celular (substâncias tóxicas ou em excesso).

Osmorregulação
-Processo que permite regular as concentrações de água e solutos no
organismo. Para que ?

-Para manter a Homeostase:


- Capacidade de manter o meio interno constante e independente de
variações ambientais.
- Como os órgãos excretores realizam essas funções ?
- Ultrafiltração e reabsorção

Estruturas excretoras e Vacúolos contráteis


- Problema de esponjas e hidras de água doce: influxo de água (a água
osmorreguladoras nos animais entra por osmose). Qual seria a solução?
- Solução: eliminar a água em excesso através vacúolos contráteis: o
- Animais com vacúolos contráteis: esponjas de água doce, hidras vacúolo acumula a água e depois a elimina repentinamente. E como os
resíduos metabólicos são eliminados nesses animais?
- Animais com protonefrídeos: platelmintos, alguns filos de animais Excreção por difusão simples
pseudocelomados

- Animais com metanefrídeos: anelídeos

- Animais com túbulos de malpighi: insetos

- Animais com rins: vertebrados


Metanefrídeos
Protonefrídeos - O tubo faz conexão com a cavidade do corpo por meio de uma estrutura
- Tubos com fundo cego (células-flama) e com em forma de funil chamada nefróstoma
acesso ao meio externo por meio de um poro - Sequência: celoma-nefróstoma-nefridioduto-bexiga-nefridióporo
excretor
Metanefrídeos

Fluidos
corporais
nefridioduto
intestino
bexiga
Reabsorção
nefróstoma rede capilar
Quais são as diferenças (reabsorção)
Água e entre os proto e
Ductos Poro excretor
toxinas metanefrídeos? nefridióporo

Túbulos de Malpighi Sistema excretor de vertebrados


• Quais são os órgãos do sistema excretor de mamíferos?
- Túbulos com fundo cego presentes na cavidade do inseto,
desembocando no intestino.

Funcionamento:
-Os excretas passam da cavidade (hemocele)
para o túbulo de Malpighi Unidade renal: néfron
- Há a condução dos excretas para o intestino Sistema Órgão (4,5 milhões)
posterior onde ocorre a reabsorção (de água e
solutos) através de glândulas retais e Adaptação importante Estrutura do néfron: glomérulos são massas de capilares envolvidas por uma
precipitação de ácido úrico, que é eliminado para a irradiação dos cápsula, que filtram o sangue e conjunto de túbulos (proximal, alça de henle e
nas fezes distal), envoltos por capilares, que coletam o material filtrado no glomérulo.
insetos no meio terrestre!
Mecanismo de formação da urina
1: Filtração do sangue no glomérulo Evolução dos Rins dos vertebrados
formação do filtrado glomerular (água, sais,
glicose, AAs, uréia) que segue para os Ciclóstomos Peixes e anfíbios Répteis, aves e mamíferos
túbulos
2: Reabsorção ativa (com gasto de
energia) e seletiva (glicose e sais)
3: Reabsorção passiva da água (sem gasto
de energia)
4: Coleta e eliminação da urina (água, uréia,
sais)
Capacidade de reabsorção de água de
rins humanos: 1.600 litros passam pelos
rins, 180 são filtrados e 178 são
reabsorvidos produzindo-se cerca de 1 a 2
litros de urina por dia Quais foram as tendências evolutivas ?

Classificação dos animais segundo Osmorregulação nos vertebrados


Peixes
os tipos de excretas - de água doce: para evitar influxo de água: urina
muito diluída e captação ativa de sais pelas
Amonotélicos (amônia): maioria dos animais aquáticos brânquias
Ureotélicos (uréia): animais aquáticos e terrestres - de água salgada: para evitar perda de água:
Uricotélicos (ácido úrico): adaptação a ambientes com pouca água (aves, aumento da ingestão de água e eliminação de sais
répteis e insetos) pelas brânquias

AMÔNIA URÉIA ÁCIDO ÚRICO Anfíbios


- para evitar influxo de água: urina muito diluída e
captação ativa de sais pela pele

Diminuição da solubilidade em água e da toxicidade Répteis


- de água doce: urina muito diluída
AQUÁTICOS TERRESTRES
-terrestres: eliminação de ácido úrico
Osmorregulação nos vertebrados EXCREÇÕES NITROGENADAS
Aves e répteis marinhos
- Glândulas excretoras de sal: nas aves a
solução salina escorre pelas narinas e nas
tartarugas em forma de lágrimas salgadas
Peixes Ósseos
Ó Mamíferos, Répteis
Anfíbios Anfíbios (adulto) (maioria), Aves
(girinos) Peixes
cartilaginosos

Mamíferos terrestres: como resolver a


alta perda de água?
- produção de urina muito concentrada
devido a um maior desenvolvimento das
AMÔNIA URÉIA ÁC. ÚRICO
alças de henle (castor x rato de areia)
+ H20 -H20
- Obtenção de água através da oxidação
do alimento (produto da respiração
celular)

600
OSMORREGULAÇÃO:
mar
mM)

500 Peixes cartilaginosos : Relativamente isosmótico


Cooncentraação (m

Controle (maioria marinho) - acúmulo de uréia no sangue impede a


Osmótico perda de água
400 -influxo de sal p
pelas brânquias
q e alimento
+ URÉIA
A

nos
-excreção de sal pela glândula retal
Vertebrados
300

200

100

H2O doce H2 O
Sais

Sais
OSMORREGULAÇÃO: Peixe ósseo de água salgada OSMORREGULAÇÃO: Peixe ósseo de água doce
HIPOSMÓTICO EM RELAÇÃO AO MEIO HIPEROSMÓTICO EM RELAÇÃO AO MEIO
-> tendência: perder água Glomérulo -> tendência: ganhar água
reduzido Glomérulo
MgSO4 Absorção de desenvolvido Reabsorção
so ç o
Ingestão de MgSO4 Sulfato de de NaCl pelo
água salgada magnésio rim

H2O

Urina diluída
Eliminação de sal Pouca urina
concentrada Absorção de NaCl
pelas brânquias Fezes ricas em pelas brânquias
p q H2O H2O
( i )
(ativo) M SO4
MgSO com MgSO4

OSMORREGULAÇÃO: Mamíferos marinhos


GLÂNDULA
 HIPOSMÓTICOS EM RELAÇÃO AO MEIO
DE SAL

Água do mar ingerida Urina produzida

Volume Concentração Volume Concentração Balanço


(ml) de sal ((ml)) de sal hídrico
(mmol/litro) (mmol/litro)

Homem 1000 535 1350 400 - 350


OSMORREGULAÇÃO: Baleia 1000 535 650 820 +350
Répteis e Aves marinhos
EXCREÇÃO --> CONSEGUEM INGERIR ALIMENTOS OU MESMO BEBER ÁGUA DO
Escassez de água e excesso de sal
MAR E PRODUZIR UMA URINA MAIS CONCENTRADA.
(alimento)