P. 1
Apostila de limites e derivadas eng

Apostila de limites e derivadas eng

2.0

|Views: 4.138|Likes:
Publicado porBruno

More info:

Published by: Bruno on Feb 27, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/21/2013

pdf

text

original

Até o momento sabemos derivar a função ( ) 3

x

x

g = e também a função ( ) 1

x

2

x

f

+
= .

Considere agora a função composta

( ) ( )

( ) ( )3

1

x

2

x

f

g

x

gof

+

=

=

. Como poderemos obter a derivada

da função composta

( )

x

gof sem desenvolver o Binômio? A regra que veremos agora estabelece uma
forma de obter a derivada da função composta em termos das funções elementares f e g.

Regra da cadeia

Se

( )

u

g
y
= ,

( )

x

f
u
= e as derivadas

du

dy

e

dx

du

existem, então a função composta

( ) ( )
( )

x

f

g

x

gof

y

=

=

tem derivada dada por

dx

du

du

dy

dx

dy

=

ou ( ) ( ) ( )

x

´
u

u

´
y

x

´
y

=

ou

( ) ( )

( ) ( )

x

´

f

x

f

´
g

x

´

gof

=

.

As três formas acima são equivalentes, mudam apenas as notações.

Exemplo 27. Calcule a derivada das funções abaixo:

a)

( )3

1

x

2
y
+
=

b)

3

x

5
y
+
=

c)

5

x

3

1 x

y



=

Para calcular a derivada dessas funções, precisamos identificar as funções elementares

( )

u

g
y
= e

( )

x

f

u = (cujas derivadas conhecemos) que formam a função composta e aplicar a regra.

a)

( )3

1

x

2
y
+
=

+

==

1

x

2
u u

y 3

Então ( ) ( ) ( )

( )

( ) ( )2

2

2

1

x

2

6

2

1

x

2

3

2

u

3

x

´
y

x

´
u

u

´
y

x

´
y

+

=

+

=

=

=

.

Logo ( ) ( )2

1

x

2

6

x

´
y

+

=

.

Álvaro Fernandes

31

b)

3

x

5
y
+
=

+

==

3

x

5
u u

y

Então ( ) ( ) ( )

( )

( )

3

x

5
2 5

5

u

21

x

´
y

x

´
u

u

´
y

x

´
y

+

=

=

=

. Logo ( )

3

x

5
2 5

x

´
y

+

=

.

c)

5

x

3

1 x

y



=



=

=

x

3

1 x

u

u
y 5

Então ( ) ( ) ( )

( )

( )( ) ( )( )
( )

=



− −

=

=

2

4

x

3

1

3

x

x

3

1

1

u

5

x

´
y

x

´
u

u

´
y

x

´
y

( )( ) ( )( )
( )

( )6

4

2

4

x

3
1 x

5

x

3

1

3

x

x

3

1

1

x

3

1 x

5

=



− −



=

.

Logo ( )

( )6

4

x

3
1 x

5

x

´
y

=

.

Proposição: Se ( )

x

f é uma função derivável e n é um número inteiro não nulo, então

( )
[ ] ( )

[ ] ( )

x

´

f

.

x

f

n

x

f

dxd

1

n

n

=

Prova: Fazendo

n

u
y
= , onde

( )

x

f
u
= e aplicando a regra da cadeia, temos

( ) ( ) ( )

( )

( )

( ) ( )

[ ] ( )

x

´

f

x

f

n

x

´
y

x

´

f

nu

x

´
y

x

´
u

u

´
y

x

´
y

1

n

1

n

=

=

=

.

A proposição continua válida se n for um número racional não nulo.

Exemplo 28. Calcule a derivada da função

3

3

x

x

1

4

y

+

=

.

Podemos escrever

(

) 3

1

3

x

x

1

4

y

+

=

e calcular a derivada usando a proposição acima:

( ) (

) ( )

2

3

2

3

x

3

1

x

x

1

31

4

x

´
y

+

=

.

Obs: Com a regra da proposição acima poderíamos calcular todos os exercícios do exemplo 27.
Mas a regra da cadeia é mais completa, ela possibilitará a resolução de outros problemas mais
complicados...

Álvaro Fernandes

32

Atividades (grupo 20). Calcule a derivada das funções abaixo:

a)

( )6

3

x

2
y

=

.

b)

( ) 3

4

2

x

y

=

.

c)

3

x

2
y

=

.

d)

( )
( )

x

5
1 x

3

1

y

2

+−

=

.

e)

( )
( )3

4

x

1 x

2

y

=

f)

1
x x

4

1

y 3

++

=

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->