Observando o caráter social e abstrato da língua, podemos perceber, no seu caráter abstrato, certa pessoalidade na maneira que cada

ser falante usa a língua. Nas regiões, vemos as diferenças de sotaque, e entre uma pessoa e outra, há a presença de uma característica pessoal, como se cada um desse o seu toque, como a assinatura de uma obra de arte. Vendo o caráter social como a identidade de um povo ou nação, observamos o uso comum da língua, dando assim um lado social que une e caracteriza uma sociedade através da língua e a distingue perante as outras. Tanto o caráter social quanto o abstrato da língua definem o uso de um dom que a maioria dos seres humanos tem que usam e se apropriam, e assim, transformando-a em uma divina, social, abstrata propriedade do homem

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful