Modo de produção socialista: A base econômica do socialismo é a propriedade social dos meios de produção, isto é, os meios de produção são

públicos ou coletivos, não existindo empresas privadas. A finalidade da sociedade socialista é a satisfação completa das necessidades materiais e culturais da população: emprego, habitação, educação, saúde. Nela não há separação entre proprietário do capital (patrão) e proprietários da força do trabalho (empregados). Isto não quer dizer que não haja diferenças sociais entre as pessoas, bem como salários desiguais em função de o trabalho ser manual ou intelectual. Taylorismo: Taylorismo ou Administração científica é o modelo de administração desenvolvido pelo engenheiro estadunidense Frederick Winslow Taylor (1856-1915), que é considerado o pai da administração científica. Taylor pretendia definir princípios científicos para a administração das empresas. Tinha por objetivo resolver os problemas que resultam das relações entre os operários, como conseqüência modifica-se as relações humanas dentro da empresa, o bom operário não discute as ordens, nem as instruções, faz o que lhe mandam fazer. Organização Racional do Trabalho: - Análise do trabalho e estudo dos tempos e movimentos: objetivava a isenção de movimentos inúteis, para que o operário executasse de forma mais simples e rápida a sua função, estabelecendo um tempo médio. -Estudo da fadiga humana: a fadiga predispõe o trabalhador à diminuição da produtividade e perda de qualidade, acidentes, doenças e aumento da rotatividade de pessoal. -Divisão do trabalho e especialização do operário -Desenho de cargos e tarefas: desenhar cargos é especificar o conteúdo de tarefas de uma função, como executar e as relações com os demais cargos existentes. -Incentivos salariais e prêmios por produtividade -Condições de trabalho: O conforto do operário e o ambiente físico ganham valor, não porque as pessoas merecessem, mas porque são essenciais para o ganho de produtividade -Padronização: aplicação de métodos científicos para obter a uniformidade e reduzir os custos -Supervisão funcional: os operários são supervisionados por supervisores especializados, e não por uma autoridade centralizada. -Homem econômico: o homem é motivável por recompensas salariais, econômicas e materiais. A empresa era vista como um sistema fechado, isto é, os indivíduos não recebiam influências externas. O sistema fechado é mecânico, previsível e determinístico. Fordismo:

O método de produção fordista permitiu que Ford produzisse mais de 2 milhões de carros por ano. O fordismo. que apresentava queda da produtividade e das margens de lucros. que ficaram conhecidas na história do capitalismo como Os Anos Dourados. Princípios fordista: Intensificação. quanto para importar os equipamentos e bens de capital . capital e matéria-prima escassos. O Japão foi o berço da automação flexível pois apresentava um cenário diferente do dos Estados Unidos e da Europa: um pequeno mercado consumidor. baseado na tecnologia da informação. Toyotismo O toyotismo é um modo de organização da produção capitalista que se desenvolveu a partir da globalização do capitalismo na década de 1980. esboçou-se nos países industrializados um novo padrão de desenvolvimento denominado pós-fordismo ou modelo flexível (toyotismo). O veículo pioneiro de Ford no processo de produção fordista foi o mítico Ford Modelo T. sendo um aperfeiçoamento do taylorismo. Produtividade. A resposta foi o aumento na produtividade na fabricação de pequenas quantidades de numerosos modelos de produtos.Idealizado pelo empresário estadunidense Henry Ford (1863-1947). o fordismo se caracteriza por ser um método de produção caracterizado pela produção em série. A partir da década de 1980. mas só a partir da crise capitalista da década de 1970 é que foi caracterizado como filosofia orgânica da produção industrial (modelo japonês). A crise sofrida pelos Estados Unidos na década de 1970 foi considerada uma crise do próprio modelo. Ford introduziu em suas fábricas as chamadas linhas de montagem. Economicidade. voltados para o mercado externo. Surgiu no Japão após a II Guerra Mundial. nas décadas de 1950 e 1960. nas quais os veículos a serem produzidos eram colocados em esteiras rolantes e cada operário realizava uma etapa da produção. adquirindo uma projeção global. impossibilitavam a solução taylorista-fordista de produção em massa. teve seu ápice no período posterior à Segunda Guerra Mundial. fundador da Ford Motor Company. mais conhecido no Brasil como "Ford Bigode". e grande disponibilidade de mão-de-obra não-especializada. fazendo com que a produção necessitasse de altos investimentos e grandes instalações. de modo a gerar divisas tanto para a obtenção de matérias-primas e alimentos. durante a década de 1920.

ao contrário do padrão norte-americano. no toyotismo. O sistema pode ser teoricamente caracterizado por quatro aspectos: mecanização flexível. as empresas toyotistas assumiriam a supremacia produtiva e econômica. O Japão desenvolveu um elevado padrão de qualidade que permitiu a sua inserção nos lucrativos mercados dos países centrais e. difundiu-se um aprimoramento do modelo norte-americano. com um planejamento de produção dinâmico. que consumissem pouca energia e matéria-prima. A razão para esse fato é que devido à crise. culturais. Para atingir esse objetivo os japoneses investiram na educação e qualificação de seu povo e o toyotismo. processo de multifuncionalização de sua mão-de-obra. o objetivo final seria produzir um bem no exato momento em que é demandado. a qualidade era assegurada através de controles amostrais em apenas pontos do processo produtivo. Com o choque do petróleo e a conseqüente queda no padrão de consumo. incentivando uma atuação voltada para o enriquecimento do trabalho. o toyotismo se complementava naturalmente com a automação flexível. causada pela revolução tecnológica focaliza uma nova era da humanidade onde as relações econômicas entre as pessoas e entre os países e a natureza do trabalho sofrem enormes transformações. A acelerada transformação nos meios e nos modos de produção. os países passaram a demandar uma série de produtos que não tinham capacidade. uma vez que por se basear na mecanização flexível e na produção para mercados muito segmentados. perdeu espaço para fatores tais como a qualidade e a diversidade de produtos para melhor atendimento dos consumidores. ao buscar a produtividade com a manutenção da flexibilidade. As relações que se estabelecem entre os homens na produção.necessários para a sua reconstrução pós-guerra e para o desenvolvimento da própria industrialização. principalmente pela sua sistemática produtiva que consistia em produzir bens pequenos. a princípio. a mão-de-obra não podia ser especializada em funções únicas e restritas como a fordista. implantação de sistemas de controle de qualidade total. embora continuasse importante. nem interesse em produzir. Como indicado pelo próprio nome. uma dinâmica oposta à rígida automação fordista decorrente da inexistência de escalas que viabilizassem a rigidez. o aumento da produtividade. os homens estabelecem relações uns entre os outros. A partir de meados da década de 1970. no sistema fordista de produção em massa. o que favoreceu o cenário para as empresas japonesas toyotistas. sociais e educacionais à sociedade. ao se trabalhar com pequenos lotes e com matérias-primas muito caras. onde. Nos últimos anos temos visto uma revolução tecnológica crescente e que tem trazido novos direcionamentos econômicos. Se. o controle de qualidade se desenvolve por meio de todos os trabalhadores em todos os pontos do processo produtivo. sistema just in time que se caracteriza pela minimização dos estoques necessários à produção de um extenso leque de produtos. e. na troca e na distribuição dos bens são as relações de produção. seguiu também um caminho inverso. Modo de Produção Socialista . os japoneses de fato buscaram a qualidade total. Conclusão Para produzir os bens de consumo e de serviço de que necessitamos. em lugar de avançar na tradicional divisão do trabalho. onde através da promoção de palestras de grandes especialistas norte-americanos.

Portanto. mão-de-obra. o homem transforma a natureza. gerando o progresso e o enriquecimento de alguns homens. Seu principal articulador foi Karl Marx (1818-1883) que. para poder compreender a sociedade e explicar a sua evolução. O modo de produção socialista é aquele em que os meios da produção pertencem a sociedade e são administrado pelo Estado. isto é a base do funcionamento da economia são os Planos Qüinqüenais ou Setenas(5 em 5 ou 7 em 7 anos). empobrecida e afastada dos bens materiais de que necessitava para viver. Contribuição à Crítica da Economia Política (1859) e o Capital (1867). Enquanto o avanço técnico permitia o domínio crescente sobre a natureza. através da obra: Manifesto Comunista (1848). Ênfase a indústria de base. as pessoas estabelecem relações entre si. Direito etc. A este conjunto formado por infra-estrutura e superestrutura. portanto. Pelo trabalho.) e à ideologia(forma de consciência social como filosofia. Fazendo uma análise social da realidade que viviam. a estatização dos meios de produção constitui uma das mais importantes características do socialismo. a moral. através do qual se pode conhecer como as forças produtivas se organizam em determinadas relações de produção. técnicas de produção e instrumentos de trabalho) para entender as relações que os homens estabelecem entre si durante o processo de produção de bens. era fundamental estudar os fatores materiais(econômico e técnico) e a forma como os bens eram produzidos. De acordo com o pensamento de Marx e Engels. máquinas e instrumentos de trabalho) e os trabalhadores são chamadas de relações sociais de produção. que corresponde a organização jurídico-política(Estado. As relações estabelecidas entre os proprietários dos meios de produção(terra. a classe operária era cada vez mais explorada. Marx chama demodo de produção. as idéias científicas e artísticas). a religião. em colaboração com Friedrich Engels (18201895). é preciso analisar o conjunto das forças produtivas(terra. Podemos também caracterizar o modo de produção socialista da seguinte maneira: a) Economia planificada. lançou as bases do socialismo científico. matérias-primas. Para Marx a base econômica da sociedade(infra-estrutura) determina a superestrutura. Nesse processo de produção de bens. Portanto. num dado momento histórico. Marx e Engels perceberam que ela era a dinâmica e contraditória. b) .Na Europa do século XIX surgiu uma teoria que propôs uma nova forma de conhecimento da realidade e da ação efetiva da classe trabalhadora. produzindo bens para atender as suas necessidades. matérias-primas.

foi liderada por Vladimir Ilitch Ulianov (Lêni). baseado nos princípios do marxismos(Socialismo científico. aplicação do modo de produção socialista ocorreu pela primeira vez na Rússia após a Revolução de 1917. Turcomenistão e Tadjiquistão. A oposição as reformas levou o país a uma guerra civil que só termina em 1921. Criação do Exército Vermelho cujo o objetivo era garantir a revolução. elaborado por Karl Marx e Friederich Engels). Rússia Branca. Ênfase a articulação dos transportes especialmente o ferroviários e hidroviários.Fim da propriedade privada da terra. Extinção dos títulos de nobreza. Em dezembro de 1922. Uzbequista. A Revolução que derrubou a monarquia Czarista. Lev Davidovitch (Trótski) e por Josef Stálin.c) d) e) A sociedade é mais importante que o indivíduo. a Rússia uniu-se a Transcaucásia. os principais pontos da reforma foram: Reforma agrária. Constituição provisória de 1918. O governo estabelecido iniciou uma série de reformas que visavam mudanças radicais no país. Burocracia. constituindo-se assim a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) . bancos e estabelecimentos comerciais. Estatização das indústrias. Ucrânia.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful