Você está na página 1de 16
Profa. Ma. Camila A. Oliveira

Profa. Ma. Camila A. Oliveira

Exercícios com Resistência Manual  Forma do exercício resistido ativo em que a força de

Exercícios com Resistência Manual

Forma do exercício resistido ativo em que a força de resistência é aplicada pelo fisioterapeuta contra uma contração dinâmica ou estática

Aplicada ao longo da ADM

Planos

anatômicos,

diagonais

combinados (funcionais)

Testes de força muscular

(FNP)

ou

padrões

Melhora ou restauração da FM e resistência muscular à fadiga

Diretrizes e considerações especiais  Mecânica corporal do fisioterapeuta  Aplicação da resistência manual e

Diretrizes e considerações especiais

Mecânica corporal do fisioterapeuta

Aplicação da resistência manual e estabilização

Comando verbais

Número de repetições e séries, intervalo de repouso

Mecânica Corporal do Fisioterapeuta  Maca – altura apropriada  Posicione-se próximo ao paciente 

Mecânica Corporal do Fisioterapeuta

Maca altura apropriada

Posicione-se próximo ao paciente

Base de apoio alargada

Transfira o peso de acordo com o movimento do paciente

Aplicação de resistência manual e estabilização  Estabilizar a inserção proximal  Resistência distal ao

Aplicação de resistência manual e

estabilização

Estabilizar a inserção proximal

Resistência distal ao segmento em movimento

Contatos manuais apropriados

Pistas táteis e proprioceptivas

 Graduar e variar a quantidade de resistência  Habilidade para a resistência suficiente 

Graduar e variar a quantidade de resistência

Habilidade para a resistência suficiente

Aplicação e liberação gradual

Membro do paciente próximo ao fisio peso corporal

Manter

contato

isométricas

manual

durante

contrações

Comandos Verbais  Coordenar comando verbal e a aplicação da resistência  Simples e diretos

Comandos Verbais

Coordenar comando verbal e a aplicação da resistência

Simples e diretos

Comandos contração

diferentes

para

cada

tipo

de

Número de repetições e séries Intervalos de repouso  Repetições paciente – depende da resposta

Número de repetições e séries

Intervalos de repouso

Repetições paciente

depende

da

resposta

do

Depende

da

força

e

resistência

do

fisioterapeuta

Intervalo de repouso adequados para paciente e fisioterapeuta fadiga muscular

Vantagens

Efetivos durante os estágios iniciais

Fraqueza muscular

Transição

dos

movimentos

assistidos

mecânicos

 Transição dos movimentos assistidos mecânicos para os  Precisão na graduação  Ajuste ao longo

para

os

Precisão na graduação

Ajuste ao longo da ADM

Trabalho máximo muscular

ADM articular é precisamente controlada

 Úteis em fortalecimento dinâmico ou estático  Prevenção de movimentos compensatórios  Feito em

Úteis em fortalecimento dinâmico ou estático

Prevenção de movimentos compensatórios

Feito em diferentes posições

Posicionamento é fácil de ajustar

Interação com o paciente

Desvantagens  Carga subjetiva  Sem aspecto quantitativo e de documentação  Resistência limitada a

Desvantagens

Carga subjetiva

Sem aspecto quantitativo e de documentação

Resistência limitada a força do fisioterapeuta

Não adequado para grupos musculares fortes

Velocidade lenta a moderada

 Dependência do fisioterapeuta  Não utilizáveis no tratamento domiciliar  Intensos para o fisioterapeuta

Dependência do fisioterapeuta

Não utilizáveis no tratamento domiciliar

Intensos para o fisioterapeuta

Não são práticos para a melhora da resistência muscular à fadiga

Consomem muito tempo

Técnicas

Contração movimento

concêntrica:

planos

Contração oposta

excêntrica:

direção

Variações

de

fisioterapeuta

posicionamento

direção  Variações de fisioterapeuta posicionamento anatômicos de do movimento – mãos e  Fisioterapeuta

anatômicos

de

do

movimento

mãos e

Fisioterapeuta versátil e hábil

 Movimentos opostos – resistência alternada  Resistência e suave e rápido padrões recíprocos –

Movimentos opostos resistência alternada

Resistência

e

suave e rápido

padrões

recíprocos

modo

Reversão requer controle muscular

alternada  Resistência e suave e rápido padrões recíprocos – modo  Reversão requer controle muscular
alternada  Resistência e suave e rápido padrões recíprocos – modo  Reversão requer controle muscular
Precauções  Manobra de Valsalva – pacientes de risco  Alertar paciente  Expirar junto

Precauções

Manobra de Valsalva pacientes de risco

Alertar paciente

Expirar junto ao esforço resistido Respiração rítmica falar/contar

Movimentos compensatórios

Fadiga, paralisia ou dor

Estabilização interna ou externa

Contra- Indicações  Dor articular ou muscular intensa  Inflamação resistência leve - exercícios

Contra- Indicações

Dor articular ou muscular intensa

Inflamação resistência leve

-

exercícios

isométricos/

Doença

cardiopulmonar

após 12 semanas)

grave

(cirurgias