Você está na página 1de 55

A EDUCAÇÃO NAS

ANTIGAS CIVILIZAÇÕES

Profª. Mª. Tatiana O. C. Silva


Fundamentos da Educação
SOCIEDADES TRIBAIS
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS:

- Cultura mítica;
- Tradição oral;
- Não possuem comunicação escrita;
- Arte rupestre – gravuras nas rochas;
- Não utilizam números – contagem realizada
com pedras ( cálculo = contas com pedras);
- Ensino pelo exemplo;
- Sem divisão de classes sociais;
- Prática de rituais de tortura: “Um homem
iniciado é um homem marcado” (ARANHA, 96, p.
29)
ARTE RUPESTRE

Imagens na Serra da Capivara., Piauí. Foto: Fumdham.


CIVILIZAÇÕES ORIENTAIS
PRINCIPAIS CIVILIZAÇÕES:

- EGITO (ano 4.000 a. C.);


- MESOPOTÂMIA (ano 3.000 a. C.);
- ÍNDIA (ano 2.000 a. C.);
- CHINA (ano 1.500 a. C.)
- Outras civilizações: Babilônios, Hindus,
Medas, Persas, Fenícios, Hebreus.
CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS:
- Sociedades fluviais (organizadas nas margens
dos rios);
- Governo Teocrático – Rei/ Imperador = Origem
Divina;
- Transição da sociedade tribal (sem divisão) para a
sociedade de classes;
- Surge o Estado (poder centralizado e soberano);
- Classes sociais: governantes, sacerdotes,
escribas, mercadores, artesãos, soldados,
camponeses e escravos;
- Invenção da escrita – necessidade de registros
oficiais.
ENSINO NO EGITO

- Surgem as primeiras escolas com no


máximo 20 alunos;
- Ensino/desenvolvimento de várias ciências,
como:
• Medicina;
• Engenharia;
• Arquitetura;
• Botânica;
• Zoologia;
• Geografia;
• Cálculos.
HIERÓGLIFOS - EGITO

- Significa “escrita sagrada”;


- ~= Ano 3500 a. C.;
- Pictográfica – representação por figuras;
- Cerca de 600 sinais;
- Escribas – minoria privilegiada;
- Inscrições nas pedras e túmulos;
- Uso de madeira e rolo de papiro
(Bíblion – livro)
HIERÓGLIFOS - EGITO
REPRESENTAÇÃO NUMÉRICA - EGITO
ESCRITA CUNEIFORME - MESOPOTÂMIA

- Escrita em forma de cunha;


- ~= Ano 2500 a. C.;
- Pictográfica – representação por figuras;
- Cerca de 500 sinais;
- Impressão de sinais na argila com uma
ponta de pedra afiada.
ESCRITA CUNEIFORME - MESOPOTÂMIA
ESCRITA IDEOGRÁFICA - CHINA

- Representa ideias e não sons ou figuras;


- + de 5000 a. C.;
- Cerca de 6000 caracteres;
- Mandarins dominavam a escrita;
- Utilizada até hoje, com aperfeiçoamentos.

-
ESCRITA IDEOGRÁFICA - CHINA
ALFABETO GREGO

- Inventado ou aperfeiçoado pelos fenícios;


- ~= 1500 a. C.;
- Símbolos que representam sons;
- ~= 800 a. C. os gregos aperfeiçoam o
alfabeto fenício incluindo as vogais;
- Tornou possível a expansão das línguas
europeias até os dias de hoje.
ALFABETO GREGO / FENÍCIO
No sec. VI a. C. viveram vários gênios
espirituais e filosóficos: CONFÚNCIO e
LAO TSÉ na China, ZARASTUSTRA na
Pérsia, TALES, PITÁGORAS e HERÁCLITO
na Grécia. (ARANHA, 96 p. 37)
FRASES PENSADORES
ANTIGAS CIVILIZAÇÕES

“Escolhe um trabalho de que gostes, e


não terás que trabalhar nem um dia na
tua vida.” (CONFÚNCIO)

“Nada é permanente, exceto a


mudança”
(HERÁCLITO)

“Educai as crianças para que não seja


necessário punir os adultos.”
(PITÁGORAS)
-
“ Um monge disse a Joshu: Acabei
de entrar para o mosteiro. Ensine-me
, por favor”.
Joshu indagou: “Já comeu seu
mingau de arroz”?
´”Já o comi” – respondeu o monge.
Disse-lhe Joshu: “Então é melhor que
lave a tigela” (ARANHA, 96, p. 37)
ANTIGUIDADE GREGA
ANTIGUIDADE GREGA
Como surgiu a Grécia Antiga
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
- GRÉCIA formada pela chegada de povos indo-
europeus (Dórios, Jônios,Eólios,etc);
- Tempos homéricos (sec. IX – VIII a.C) :
- Destaque das obras de Homero , as epopeias
Ilíada e Odisséia
- Aristocracia dos senhores – sistema escravista.
- Período arcaico (sec. VIII a VI a.C. ) :
- Transformações sociais e políticas;
- Surgem as pólis (cidades-estados), cada cidade
uma organização de governo;
- Sociedade dividida em classes.
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
- Invenção da moeda (sec. VIII a. C);
- Nova ordem política: DEMOCRACIA (sec. VI a.
C);
- Surgem os primeiros filósofos (Filosofia –”amor ao
saber”)
- Pensamento científico se desliga do mítico.
- Período clássico (sec. V a IV a.C. ) :
- Apogeu da civilização grega na produção literária,
filosófica e artística (Herança cultural);
- Política de democracia dos homens livres (apenas
10%)
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
- Período helenístico (sec. III a II a.C. ) :
- Decadência política – rivalidade entre pólis;
- Macedônios conquistam cidades gregas;
- Alexandre, o Grande, expande seu império –
conquista da Ásia e África;
- Aristóteles foi mestre de Alexandre.
- No ano 323 a. C. morre Alexandre e o Império
macedônico se fragmenta.
PERÍODOS DA FILOSOFIA GREGA
- Período Pré-socrático (sec. VII a VI a.C. ) :
- Transição do pensamento mítico para o filosófico;
- Questões cosmológicas
- Período Socrático (sec. V a IV a.C.)
- Desenvolvimento do pensamento de Sócrates,
Platão e Aristóteles e atuação dos sofistas.
- Período Pós-socrático (sec. III e II a.C)
- Após a morte de Alexandre, expansão da cultura
helenística.
SÓCRATES (469-399 a.C.)
- Necessidade de se esvaziar de ideias pré-
concebidas;
- “Só sei que nada sei”
- Mestre de Platão
- Discursos sobre questões morais, conhecimento
das virtudes humanas.
- Acusado de corromper a mocidade e não crer nos
deuses da cidade, é condenado a morte.

-
PLATÃO (428-347 a.C.)
- Discípulo de Sócrates;
- Lecionou 40 anos na Academia de Atenas;
- Teoria política – “A República”
- Idealista – as ideias são mais reais que as
próprias coisas;
- Propõe a sofocracia – “poder da sabedoria”, os
filósofos seriam os líderes políticos.

-
O MITO DA CAVERNA - PLATÃO
ARISTÓTELES (384-332 a.C.)
- Discípulo de Platão;
- Mestre de Alexandre, o Grande
- Valorizava a inteligência humana, única forma de
alcançar a verdade.
- Pensou e escreveu sobre: política, lógica, moral,
ética, teologia, pedagogia, metafísica, didática,
poética, retórica, física, antropologia, psicologia e
biologia. Publicou muitas obras de cunho didático,
principalmente para o público geral.
- Metodologia de ensino utilizando a lógica formal,
obra Organon = “instrumento”.
-
ARISTÓTELES (384-332 a.C.)
EDUCAÇÃO GREGA -
ATENAS X ESPARTA
ATENAS X ESPARTA
MODELO DE EDUCAÇÃO ATENIENSE
- Pedagogia: Grego: Paidós = menino / Agogé
= condução
- Paideia (ARANHA, 96, p.41) :
- Sistema de educação e
formação ética da Grécia Antiga, que incluía
temas como ginástica, gramática, retórica,
música, matemática, geografia, história
natural e filosofia, objetivando a formação de
um cidadão perfeito e completo, capaz de
liderar e ser liderado e desempenhar um
papel positivo na sociedade.
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
- Nascimento da Filosofia, nova visão de homem,
discussão sobre questões morais (virtude,
coragem , piedade, amizade, amor, etc);
- Reflexões sobre relatos escritos estimula o
espírito crítico. “A Filosofia é filha da cidade”
(ARANHA, 96, p. 42);
- ÁGORA = praça pública. Local de discussão sobre
problemas de interesse comum da Pólis;
- RETÓRICA = Arte de persuasão pelo discurso.
- SOFISTAS= Sofhos – “sábio”. Mestres da
sabedoria, davam aulas pagas.
- Sócrates e Platão – crítica ao modelo de ensino
dos sofistas.
MODELO DE EDUCAÇÃO ESPARTANA

- AGOGÊ: Grego: “adestramento”,


“treinamento”.
- Sistema de educação de Esparta. Quando
completavam 7 anos, os meninos espartanos
eram retirados da casa dos pais para
iniciarem um regime de treinamento
patrocinado pelo Estado concebido para
moldá-los em guerreiros qualificados e
cidadãos exemplares. Separados de suas
famílias e alojados em barracas comuns, os
jovens soldados em formação eram instruídos
na arte da guerra, na caça, atletismo, dança
e canto.
MODELO DE EDUCAÇÃO ESPARTANA – Filme “ 300 ”

- AGOGÊ: Grego: “adestramento”,


“treinamento”.

-
ROMA ANTIGA
ROMA ANTIGA
EXPANSÃO IMPÉRIO ROMANO
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
- Surge por volta do ano 2000 a.C.
- Regiões povoadas por tribos indo-europeias
ITALIOTAS ou ITALICOS (cultura agrícola,
pastoreio);
- Sec. VIII a. C. – Etruscos dominam italiotas -
aldeia se torna cidade;
- Governo da monarquia;
- Divisão de classes sociais:
- Patricius (aristocracia hereditária);
- Clientes ( trabalham assalariado para os
patricius);
- Plebeus (homens livres SEM direito político)
- Escravos.
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
- Sec VIII a. C. – Influência grega na cultura “Magna
Grécia” – conhecimento da escrita;
- REPÚBLICA – latim “Res pública” = assunto público
- Surge com a queda da Monarquia, apenas patrícios
possuem acesso aos cargos públicos;
- Luta pela igualdade de direitos políticos e civis;
- Sec. V a.C – política expansionista, ampliação do
modo de trabalho escravista (compra e venda de
escravos - preço conforme características);
- Figura do PATRIARCA na família romana.
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS
- IMPÉRIO – Poder absoluto
- César luta pela queda da República e Otávio
Augusto (filho dos deuses) implanta o Império
- Sec II a.C. – DIREITO romano – arrecadação de
impostos para manter o Império
- Desenvolvimento cultural e urbano (arquitetura) –
Coliseu – para espetáculo dos Gladiadores.
- Época do nascimento, vida, morte e ressurreição de
Cristo;
- Sec II d. C. – inicia decadência do Império;
- Perseguição aos cristãos – Nero (ano 64);
- Liberdade de culto – Constantino (ano 313);
- Sec IV d. C. – Cristianismo religião oficial de Roma.
MODELO DE EDUCAÇÃO ROMANA
- HUMANITAS (humanidade)
- Objetivo da educação: formar o homem
virtuoso, moral, político e racional, capaz de se
expressar e convencer, líder. Formação voltada
para a ação política.
- Retórica prevalecia sobre a Filosofia
- Ensino bilíngue – Grego e Latim;
- Crianças até 7 anos em casa. Depois meninas
aprendiam com as mães e meninos com os pais
- Alunos levados a escola pelo “Paedagogus”,
escravo da família que se ocupava da criação da
criança.
MODELO DE EDUCAÇÃO ROMANA
- Currículo: Geografia, Aritmética, Geometria e
Astronomia (disciplinas reais)
- Trabalho manual desvalorizado;
- Trabalho intelectual privilégio da aristocracia.
- Sec. I a.C. – Escola de retórica “escolas
superiores”, aprofunda o conteúdo e a forma do
discurso.
- Ano 362 d.C. o Imperador Juliano aprova a
remuneração do professor pelo Estado.
- Romanos inventam os livros que substituem os
pergaminhos.
NUMERAIS ROMANOS
- Os números romanos são indicações
numéricas inventados na época da Roma
Antiga. Como forma de facilitar as contas, os
romanos desenvolveram um sistema de
numeração, com as próprias letras do
alfabeto. Nesse caso, os números romanos são
combinações das letras
maiúsculas I, V, X, L, C, D e M, no qual cada
uma representa determinada quantidade.
I = 1 / V = 5 / X = 10 / L = 50 /
C = 100 / D = 500 / M=1000
ESCRITA UNCIAL
ALFABETO LATINO