Você está na página 1de 10

Atualização da

Norma Técnica
do Cimento
Requisitos ABNT 16697:2018
Juntamente com outras indústrias do setor e sob a liderança da
Associação Brasileira do Cimento Portland (ABCP) e do Sindicato
Nacional da Indústria da Construção (SNIC), apoiamos a revisão e
atualização da Norma Técnica de Cimento no Brasil, publicada em 03
de julho de 2018.

Com a publicação da nova norma (NBR 16697/18) ocorreu a unificação


de oito normas técnicas, que estavam defasadas, tendo a última revisão
sido realizada no início dos anos 90. Além disto, a atualização visa um
alinhamento com padrões internacionais e atende os direcionamentos
da Agência Internacional de Energia (IEA) e da Iniciativa pela
Sustentabilidade do Cimento (CSI), o que permite a adoção de
tecnologias mais avançadas para diminuir emissões de CO2 e melhorar
a eficiência energética. Com o intuito de reduzir emissões e permitir a
produção de materiais de construção mais ecoeficientes, a nova norma
prevê o uso de maiores percentuais de adições nos cimentos, como por
exemplo, o calcário, seguindo o que já é previsto em normas europeias,
canadenses, americanas e de vários países da América Latina.

A norma foi revisada e escrita por um grande grupo de especialistas


de diversas áreas e setores da construção civil, como consumidores,
produtores, laboratórios de ensaio e professores. A publicação da
mesma trata-se de importante avanço para a construção civil nacional.

Como líder da indústria de materiais de construção do Brasil e uma


das empresas mais importantes do setor em nível global, a Votorantim
Cimentos apoiou essas ações, que perpetuam o seu compromisso em
crescer com a adoção das tecnologias mais avançadas para diminuir
emissões e melhorar a eficiência energética. A Votorantim Cimentos
continuará a produzir seus cimentos respeitando o prescrito na
normatização nacional com qualidade e regularidade.

Conforme a NBR 16697/18, explicitamos a seguir os novos principais


parâmetros normativos.

2
Atualização da Norma
Técnica do Cimento
Requisitos ABNT 16697:2018

NBR 5732
CP I

NBR 13116 NBR 11578


CP baixo calor
CP II
de hidratação

NBR 5737 NBR 5735


CP RS
NBR 16697 CP III

NBR 12989 NBR 5736


CP Branco CP IV

NBR 5733
CP V

3
Composição dos cimentos
Portland de acordo com a
nova norma (NBR 16697:2018)

Composição Anterior
Cimento
Clínquer + Sulfato Escória de Material Material
Portland Tipo
de Cálcio (%) alto-forno (%) pozolânico (%) carbonático (%)
(ABNT)
CP I Comum 100 0 0 0

CP I-S Comum 95 - 99 1-5

CP II-F Composto 90 - 94 0 0 6 - 10

CP II-E Composto 56 - 94 6 - 34 0 0 - 10

CP II-Z Composto 76 - 94 0 6 - 14 0 - 10

CP III Alto-forno 25 - 65 35 - 70 0 0-5

CP IV Pozolânico 45 - 85 0 15 - 50 0-5
CP V Alta Resistência Inicial 95 - 100 0 0 0-5

MODIFIC
ADO
Nova Norma NBR 16697:2018
Cimento
Clínquer + Sulfato Escória de Material Material
Portland Tipo
de Cálcio (%) alto-forno (%) pozolânico (%) carbonático (%)
(ABNT)
CP I Comum 95 - 100 0-5

CP I-S Comum 90 - 94 0 0 6 - 10

CP II-F Composto 75 - 89 0 0 11 - 25

CP II-E Composto 51 - 94 6 - 34 0 0 - 15

CP II-Z Composto 71 - 94 0 6 - 14 0 - 15

CP III Alto-forno 25 - 65 35 - 75 0 0 - 10

CP IV Pozolânico 45 - 85 0 15 - 50 0 - 10

CP V Alta Resistência Inicial 90 - 100 0 0 0 - 10

4
Os novos principais
parâmetros normativos

Resíduo na Peneira 75 μm (%)


Parâmetro que indica a finura do cimento, determinando a porcentagem, MANTID
em massa, de cimento cujas dimensões de grãos são superiores a 75 µm
O
(fração retida).

Cimento Portland Parâmetro


Tipo Classe NBR 16697:2018
(ABNT) Anterior
25 ≤ 12,0 ≤ 12,0

CP I / CP I-S Comum 32 ≤ 12,0 ≤ 12,0

40 ≤ 10,0 ≤ 10,0

25 ≤ 12,0 ≤ 12,0
CP II-F / CP II-E /
Composto 32 ≤ 12,0 ≤ 12,0
CP II-Z
40 ≤ 10,0 ≤ 10,0

CP III Alto-forno 25 / 32 / 40 ≤ 8,0 ≤ 8,0

CP IV Pozolânico 25 / 32 / 40* ≤ 8,0 ≤ 8,0

CP V Alta Resistência Inicial ARI ≤ 6,0 ≤ 6,0

*CP IV classe 40 foi incluído apenas na NBR 16697:2018.

SO3 - Trióxido de Enxofre (% da massa)


Parâmetro que indica o percentual de sulfato total no cimento, MODIFIC
ADO
proveniente do clínquer na forma solúvel e insolúvel e do sulfato de
cálcio adicionado ao cimento.

Cimento Portland Parâmetro


Tipo Classe NBR 16697:2018
(ABNT) Anterior
25 ≤ 4,0 ≤ 4,5

CP I / CP I-S Comum 32 ≤ 4,0 ≤ 4,5

40 ≤ 4,0 ≤ 4,5

25 ≤ 4,0 ≤ 4,5
CP II-F / CP II-E /
Composto 32 ≤ 4,0 ≤ 4,5
CP II-Z
40 ≤ 4,0 ≤ 4,5

CP III Alto-forno 25 / 32 / 40 ≤ 4,0 ≤ 4,5

CP IV Pozolânico 25 / 32 / 40* ≤ 4,0 ≤ 4,5


≤ 3,5 (para C3A ≤ 8%) ≤ 4,5
CP V Alta Resistência Inicial ARI
≤ 4,5 (para C3A > 8%) ≤ 4,5

*CP IV classe 40 foi incluído na NBR 16697:2018.

5
Tempo de Início de Pega
É o intervalo de tempo decorrido entre o momento em que o cimento MANTID
entrou em contato com a água, transformando-se em uma pasta
O
plástica, até o momento em que começa a perder plasticidade.

Cimento Portland (ABNT) Parâmetro Anterior NBR 16697:2018

CP I ≥ 60 min. ≥ 60 min.

CP I-S ≥ 60 min. ≥ 60 min.

CP II-F ≥ 60 min. ≥ 60 min.

CP II-E ≥ 60 min. ≥ 60 min.

CP II-Z ≥ 60 min. ≥ 60 min.

CP III ≥ 60 min. ≥ 60 min.

CP IV ≥ 60 min. ≥ 60 min.

CP V ≥ 60 min. ≥ 60 min.

Tempo de Fim de Pega* MANTID


É o momento em que a pasta já perdeu totalmente sua plasticidade,
O
impossibilitando qualquer tipo de moldagem.

Cimento Portland (ABNT) Parâmetro Anterior NBR 16697:2018

CP I ≤ 600 min. ≤ 600 min.


CP I-S ≤ 600 min. ≤ 600 min.
CP II-F ≤ 600 min. ≤ 600 min.
CP II-E ≤ 600 min. ≤ 600 min.
CP II-Z ≤ 600 min. ≤ 600 min.
CP III ≤ 720 min. ≤ 720 min.
CP IV ≤ 720 min. ≤ 720 min.
CP V ≤ 600 min. ≤ 600 min.

* Este parâmetro é considerado como facultativo pela norma.

6
Resíduo Insolúvel (RI) MODIFIC
É o material que não se solubiliza quando o cimento é
ADO
submetido ao ataque de ácido clorídrico.

Cimento Portland (ABNT) Parâmetro Anterior NBR 16697:2018

CP I ≤ 1,0% ≤ 5,0%

CP I-S ≤ 5,0% ≤ 3,5%

CP II-F ≤ 2,5% ≤ 7,5%

CP II-E ≤ 2,5% ≤ 5,0%

CP II-Z ≤ 16,0% ≤ 18,5%

CP III ≤ 1,5% ≤ 5,0%

CP IV - -

CP V ≤ 1,0% ≤ 3,5%

Perda ao Fogo (PF)


Parâmetro que representa o % de perda de massa que ocorre MODIFIC
quando o cimento é submetido, durante determinado período,
ADO
a uma temperatura de 950 ºC.

Cimento Portland (ABNT) Parâmetro Anterior NBR 16697:2018

CP I ≤ 2,0% ≤ 4,5%

CP I-S ≤ 4,5% ≤ 6,5%

CP II-F ≤ 6,5% ≤ 12,5%

CP II-E ≤ 6,5% ≤ 8,5%

CP II-Z ≤ 6,5% ≤ 8,5%

CP III ≤ 4,5% ≤ 6,5%

CP IV ≤ 4,5% ≤ 6,5%

CP V ≤ 4,5% ≤ 6,5%

7
Expansibilidade a Quente (mm) MANTID
Este parâmetro verifica eventual expansão volumétrica tardia que pode
O
ocorrer posterior ao endurecimento do cimento.

Cimento Portland (ABNT) Parâmetro Anterior NBR 16697:2018

CP I ≤ 5,0 ≤ 5,0

CP I-S ≤ 5,0 ≤ 5,0

CP II-F ≤ 5,0 ≤ 5,0

CP II-E ≤ 5,0 ≤ 5,0

CP II-Z ≤ 5,0 ≤ 5,0

CP III ≤ 5,0 ≤ 5,0

CP IV ≤ 5,0 ≤ 5,0

CP V ≤ 5,0 ≤ 5,0

MODIFIC
MgO - Óxido de Magnésio ADO
Parâmetro que determina o teor de MgO presente no cimento.

Cimento Portland (ABNT) Parâmetro Anterior NBR 16697:2018


CP I ≤ 6,5% ≤ 6,5%

CP I-S ≤ 6,5% ≤ 6,5%

CP II-F ≤ 6,5% -

CP II-E ≤ 6,5% -

CP II-Z ≤ 6,5% -

CP III - -

CP IV ≤ 6,5% -

CP V ≤ 6,5% ≤ 6,5%

8
Anidrido Carbônico (%)** MODIFIC
ADO
Parâmetro que determina o % de materiais que, quando aquecidos
a determinada temperatura, sofrem descarbonatação.

Parâmetro
Cimento Portland (ABNT) Tipo Classe NBR 16697:2018
Anterior

CP I Comum 25 / 32 / 40 ≤ 1,0% ≤ 3,0%

CP I-S Comum 25 / 32 / 40 ≤ 3,0% ≤ 5,5%

CP II-F Composto 25 / 32 / 40 ≤ 5,0% ≤ 11,5%

CP II-E Composto 25 / 32 / 40 ≤ 5,0% ≤ 7,5%

CP II-Z Composto 25 / 32 / 40 ≤ 5,0% ≤ 7,5%

CP III Alto-forno 25 / 32 / 40 ≤ 3,0% ≤ 5,5%

CP IV* Pozolânico 25 / 32 / 40 ≤ 3,0% ≤ 5,5%

Alta Resistência
CP V ARI ≤ 3,0% ≤ 5,5%
Inicial

*CP IV classe 40 foi incluído na NBR 16697:2018.


** Este parâmetro é considerado como facultativo (NBR 16697:2018).

MANTID
O
Resistência à Compressão (MPa)
Parâmetro Anterior NBR 16697:2018
Cimento
Portland Classe Idade de ruptura Idade de ruptura
(ABNT)
1 dia 3 dias 7 dias 28 dias 91 dias** 1 dia 3 dias 7 dias 28 dias 91 dias**

CP I 25 - ≥ 8,0 ≥ 15,0 ≥ 25,0 - - ≥ 8,0 ≥ 15,0 ≥ 25,0 -


CP I-S
CP II-F 32 - ≥ 10,0 ≥ 20,0 ≥ 32,0 - - ≥ 10,0 ≥ 20,0 ≥ 32,0 -
CP II-E
CP II-Z 40 - ≥ 15,0 ≥ 25,0 ≥ 40,0 - - ≥ 15,0 ≥ 25,0 ≥ 40,0 -

25 - ≥ 8,0 ≥ 15,0 ≥ 25,0 ≥ 32,0 - ≥ 8,0 ≥ 15,0 ≥ 25,0 ≥ 32,0


CP III
32 - ≥ 10,0 ≥ 20,0 ≥ 32,0 ≥ 40,0 - ≥ 10,0 ≥ 20,0 ≥ 32,0 ≥ 40,0
CP IV
40* - ≥ 12,0 ≥ 23,0 ≥ 40,0 ≥ 48,0 - ≥ 12,0 ≥ 23,0 ≥ 40,0 ≥ 48,0

CP V ARI ≥ 14,0 ≥ 24,0 ≥ 34,0 - - ≥ 14,0 ≥ 24,0 ≥ 34,0 - -

* CP IV classe 40 foi incluído na NBR 16697:2018.


** A resistência à compressão aos 91 dias é um parâmetro considerado como facultativo pela norma.

9
Suporte Técnico
A Votorantim Cimentos oferece soluções técnicas
diferenciadas com foco nas necessidades dos nossos clientes.

• Desenvolvimento Técnico de Mercado


Suporte no desenvolvimento de clientes, através de homologações de produtos,
projetos, capacitações e apoio técnico em geral.

• Laboratório Móvel
Estudos e ensaios com foco em melhoria de qualidade e produtividade.

• Centro Técnico
Unidade com laboratórios de alta tecnologia focada na realização de testes e
desenvolvimento de produtos.

Centro Técnico Votorantim Cimentos - Curitiba - PR

CONTATOS
• CRC | Central de Relacionamento com Clientes
4003 9894 (capitais e regiões metropolitanas)
0800 701 9894 (demais regiões)
• SAC
0800 701 9898
Horários: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 18h, e sábados,
das 7h30 às 12h (horários de Brasília).
• ACESSE: votorantimcimentos.com.br/mapadaobra

10