Você está na página 1de 32

resgatando

o do no karate
a prática espiritual
volume 1

sensei hélio arakaki


sumário
1. agradecimento especial 03
2. resgatando o do no karate 04
3. o céu e a terra formam uma unidade em perfeita harmonia 07
4. a importância da mente na prática do karate 11
5. princípios de um ser humano melhor 13
6. o caminho espiritual do karate 15
7. a prática da transformação interior 21
8. Exercício mokuso 24
9. Exercício mini mokuso 25
10. Exercício integração vital kokyo ho 26
11. exercício integração harmoniosa kokyo ho 27
12. zanshin no do jo 28
13. considerações finais 29
14. contato 30
AGRADECIMENTO
COM GRATIDÃO AO SENSEI JUICHI,

UM DOS INTRODUTORES DO

KARATE SHOTOKAN NO BRASIL

E CRIADOR DO CONCEITO

KARATE TRIDIMENSIONAL

SENSEI JUICHI SAGARA


1934 - 2001
primeiro ensinamento
RESGATANDO O DO NO KARATE
Baseado no Karate Tridimensional do Mestre Sagara
Nunca a humanidade viveu um momento de tantos avanços no campo das ciências e da tecnologia. E cada
vez mais estaremos assistindo grandes descobertas e invenções que estará revolucionando e transformando o
mundo numa velocidade espantosa.

No entanto, o ser humano está pagando muito caro o preço da modernidade. Aumentam-se cada vez mais
os casos de depressão. A ansiedade é um mal que está atingindo a maior parte da população mundial. Os
conflitos, interior e exterior, tornam as pessoas instáveis emocionalmente, consequentemente, afetando a sua
saúde física e mental.

Por outro lado, levados pelos valores materialistas, em busca de status e poder, vivemos um caos coletivo
de muita competição, individualismo e atitudes egoístas. As pessoas não se importam muito pelo sofrimento
alheio. A pobreza e a miséria é uma questão que dificilmente será resolvida, tornando a sociedade cada vez mais
injusta e a mercê da violência e da criminalidade.

Fruto de uma cultura bélica, a violência, seja em pequena ou em grande escala, como a familiar, a urbana e
as guerras, estão fortemente disseminadas por todo o planeta.

As origens das Artes Marciais, desde os tempos mais remotos, ocorreram em forma de um sistema de luta,
corpo a corpo ou utilizando armas, para que os indivíduos pudessem defender o seu território, suas posses e a
própria vida ou então, conquistar e submeter grupos de indivíduos.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 04


sensei HÉLIO ARAKAKI
primeiro ensinamento
RESGATANDO O DO NO KARATE
O Karate mesmo, segundo Sensei Funakoshi, surgiu devido à imposição dos governantes da Ilha de
Okinawa de proibir os habitantes de uso de armas. E somente mais tarde, tornou-se uma arte marcial com a
finalidade de desenvolver o ser humano física, mental e espiritualmente, como são as artes marciais japonesas
que levam a terminologia DO.

Infelizmente, influenciado por esta cultura materialista, o Karate tem se desviado para o aspecto da
competição, reduzindo em muito a sua grande capacidade de proporcionar o desenvolvimento do ser na sua
totalidade, como dizia Sensei Gishin Funakoshi: “o Karate é um instrumento de formação de indivíduos úteis à
sociedade”.

A palavra indivíduo veio do latim e significa não dividido. No entanto, o ser humano apresenta uma divisão,
está fragmentado em partes. Esta fragmentação é fruto do pensamento grego reducionista que parte do
pressuposto de que para entender os fenômenos da natureza deve-se dividi-los em parte. Este pensamento
influenciou fortemente a cultura ocidental.

Dessa maneira, o homem dividiu-se em razão e emoção, mente e corpo, corpo e espirito, homem e
natureza. Esta divisão tornou-se a fonte de todos os conflitos humanos, interior e exteriormente.

Essa divisão prioriza um aspecto e nega a outra. Nossa cultura valorizou muito o aspecto racional,
relegando a segundo plano, o aspecto emocional. Hoje, estudos comprovam as consequências da repressão e
da dificuldade de lidar com as emoções que acabam gerando doenças físicas e conflitos psicológicos nas
pessoas. Uma pesquisa colocou os antidepressivos, depois dos anticoncepcionais, como o medicamento mais
vendido em nosso País.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 05


sensei HÉLIO ARAKAKI
primeiro ensinamento
RESGATANDO O DO NO KARATE
Por outro lado, a razão sem o coração abre precedentes para todas as formas de violência que um ser
humano pode praticar contra seus semelhantes, e o pior, tudo inteligentemente justificado. Temos muitos
exemplos, Hitler, os extremistas religiosos. Daí no Bushido, a compaixão ser uma das virtudes exigidas do
Samurai, pois a bravura sem compaixão, gera violência desmedida e injustiça.

KARATE NI SENTE NASHI, a célebre frase de Sensei Funakoshi, traz a essência do Karate-Do: “no Karate
não existe o primeiro golpe, ou seja, não existe a agressão”. Desta maneira, também creio que, não foi por acaso
que o nome Heian – paz, seja o nome dado aos primeiros kata praticado.

Portanto, o Karate, neste mundo marcado pela desigualdade e violência, é o meio para se alcançar a paz
interior e, consequentemente, a harmonia consigo mesmo, com o semelhante e com o Universo. Esta é a
dimensão espiritual do Karate, o DO, infelizmente, deixada de lado.

O essencial vale ouro. Não falo de brincos, grossas correntes nem relógios. Falo em dormir bem com a
consciência de dever cumprido, relações harmoniosas consigo mesmo, com o outro e com o Todo.

Paz de espírito!

Curso disponível para venda em DVD e Online (EAD)


Resgatando o do no karate - a prática espiritual 06
sensei HÉLIO ARAKAKI
segundo ensinamento
o céu e a terra formam uma unidade em perfeita harmonia
Trata-se de um trecho de uma oração xintoísta, religião primitiva, do Japão, anterior ao Budismo que revela
o sentido da unidade para o surgimento da harmonia. O equilíbrio na vida espiritual e material.

A maioria das tradições espirituais milenares, principalmente, as orientais, apresentam esta visão da
unidade, ao contrário, como já mencionei, do pensamento ocidental que traz a visão reducionista. O pensamento
que revela este princípio da unidade é o holístico, originário de Holus, palavra grega que significa inteiro. O
holismo propõe entender o fenômeno por completo e não em partes.

A medicina chinesa e a medicina homeopática seguem esta linha de pensamento. Aplicam o conceito de
que a doença é um sinal de que todo o organismo está comprometido e não apenas uma parte ou um órgão.

Meu mestre, Sensei Juichi Sagara, desenvolveu o Karate Tridimensional a partir de uma visão integrada da
prática do karate e do ser humano, tendo como objetivo principal o desenvolvimento do Karateca nos aspectos
físico, mental e espiritual.

O conceito tridimensional está presente em muitas tradições espiritualistas, cuja representação pode ser
simbolizada em forma de um triângulo equilátero. Tomando como base esta figura geométrica, temos o equilíbrio
nas três partes que apresentam a mesma medida.

Se aplicarmos a figura do triângulo para representar o aspecto uno do ser humano, teremos o corpo, a
mente e o espirito. No Karate, encontramos na sua prática a trindade do Kihon, Kata e Kumite. No aspecto do ser
humano, das suas capacidades mental e comportamental, teremos o sentir, o pensar e o agir.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 07


sensei HÉLIO ARAKAKI
segundo ensinamento
o céu e a terra formam uma unidade em perfeita harmonia

A figura do triângulo apresenta a mesma medida nos lados. Significa que todas as partes são fundamentais,
não havendo distinção em termos de importância. A atenção de uma parte em detrimento às outras, gera o
desequilíbrio. No Karate, cresce a tendência de se dar ênfase ao Kumite, consequentemente, deixando de lado o
Kihon, o Kata e os ensinamentos. Isto traz consequências profundas, uma vez não propicia o desenvolvimento
nem do Karate nem do Karateca na sua totalidade e, consequentemente, enquanto ser humano.

Esta tendência no Karate, em realidade, expressa as tendências deste mundo materialista, onde o
individualismo e a competição predominam sobre os valores e princípios que realmente proporcionaria mais
harmonia e o convívio pacifico entre as pessoas.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 08


sensei HÉLIO ARAKAKI
segundo ensinamento
o céu e a terra formam uma unidade em perfeita harmonia
O Karate, segundo a intenção do Mestre Gishin Funakoshi, deve ser um instrumento de formação de
pessoas úteis à sociedade. Ser útil à sociedade significa estar integrado ao meio, e esta integração acontece a
partir do sentir, do pensar e do agir do individuo de maneira coerente.

Pode-se dizer que o conflito no individuo surge a partir da dissociação do sentir com o pensar e do pensar
com o agir. O individuo sente uma coisa, pensa diferente e age totalmente desconectado com o que sente e o que
pensa. Não é de se estranhar, portanto, a violência generalizada que assola os continentes de nosso planeta.

Uma racionalidade desprovida de sentimentos é capaz de atos de extrema estupidez. Estamos vendo, em
nome de Deus, atos de terrorismos e guerras. Políticos desonestos, roubando o dinheiro destinado ao beneficio
de toda uma população, principalmente dos mais pobres. Apesar da disseminação do conhecimento, ainda
encontramos a discriminação social, o racismo contra raça e gêneros.

Quem treina o Karate visando somente a competição, não se beneficiará dos benefícios desta Arte Marcial.
Poderá se tornar um notável lutador, mas provavelmente desistirá de treinar, na medida em que a idade avançar e
for perdendo a sua vitalidade. Pois que era a sua grande motivação, medalhas e troféus, deixará de existir. E com
isso, poderá ter desarmonia em sua vida, uma vez que não se trabalhou na profundidade da mente e do espirito. E
assim, vejo, infelizmente, muitos Karatecas, cometendo atitudes que vão contra os ensinamentos que se
encontram no Karate. Estes Karatecas, são ou foram, grandes lutadores, mas que estão sendo constantemente
derrotados pelas dificuldades da vida.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 09


sensei HÉLIO ARAKAKI
segundo ensinamento
o céu e a terra formam uma unidade em perfeita harmonia
Quero compartilhar uma historia real. Certa noite, ouvi um sinal de mensagem no meu celular de uma mídia
social. Eram aproximadamente 23hs. Geralmente, não costumo ver as mensagens depois deste horário, mas me
deu uma vontade e fui checar. Era uma mensagem de uma pessoa que dizia: Sensei, o senhor não me conhece e
talvez, nem me responda. Sou 4º dan de Karate, moro na cidade X. Eu preciso conversar com alguém, estou a
ponto de fazer uma besteira. De pronto, perguntei do que se tratava. A pessoa me respondeu que vivia um
momento difícil, seu casamento tinha acabado por uma atitude infeliz que cometeu, a sua esposa não deixava ver
o filho com meses de nascido e naquele dia tinha se demitido do trabalho. Literalmente, estava na rua.

Eu perguntei o que ele pretendia fazer. Demorou a me responder. Foi quando recebi uma foto de um
revolver na mesa de um bar. Compreendi a gravidade da situação. E então conversamos por quase duas horas.
Consegui dissuadi-lo da ideia de fazer algo prejudicial à sua vida e dos outros. Depois, conversamos algumas
vezes. E hoje, aparentemente, está se recuperando.

Este fato demonstra o quanto uma maioria que treina o Karate, tornam-se campeões, atingem a faixa preta,
mas demonstram uma total falta de preparo emocional para enfrentar os kumite da vida real.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 10


sensei HÉLIO ARAKAKI
terceiro ensinamento
a importância da mente na prática do karate do
Mestre Funakoshi, em seu livro Karate Do Kyohan, escreveu: “O verdadeiro Karate, ou seja, o Karate-Do,
empenha-se interiormente em treinar a mente e desenvolver uma consciência clara que possibilite encarar o
mundo de verdade, enquanto exteriormente, desenvolver a força a ponto de ser possível vencer até mesmo a
força de um animal selvagem. No verdadeiro karate, a mente e a técnica tornam-se unas.”

Nesta frase, o Mestre nos dá a pista do verdadeiro Karate: juntamente com a prática física, desenvolver a
mente para a ampliação da consciência. Em outras palavras, viver consciente.

Infelizmente, o Karate, seguindo a vertente da competição, desenvolve mais competidores que Karatecas
na sua verdadeira concepção. Nos Dojo, pratica-se uma instrução em que se pretende em pouco tempo, fazer
campeões. Nesta prática, pulam etapas e experiências que moldam a personalidade do praticante, no que se diz
respeito às qualidades da humildade, cortesia, gratidão, respeito sincero; todas desenvolvidas somente por
quem passa pelos rigores do treinamento físico, mental e filosófico.

O trabalho espiritual reside em adotar um modo de vida onde cultivamos tudo que nos seja saudável e
benéfico e erradicamos tudo que nos seja prejudicial, e assim fazer aflorar a nossa natureza genuína, que
segundo o budismo é pura, consciente e pacifica, o nosso Eu verdadeiro.

Segundo a neurofisiologia, a mudança na mente revelando a nossa pureza e qualidades saudáveis, refletem
mudanças no cérebro.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 11


sensei HÉLIO ARAKAKI
terceiro ensinamento
a importância da mente na prática do karate do
Todos nossos hábitos saudáveis ou não, possuem uma via neural consolidada. É como aquelas trilhas que
surgem na mata de tanto as pessoas passarem por ela. De tanto repetir um comportamento, os neurônios criam
os circuitos neurais de modo que facilitam as reações de uma pessoa.

Uma pessoa triste, desmotivada, criou, digamos assim, uma via neural da tristeza, se ela, então, resgata a
capacidade de sentir alegria na vida, aquela via, outrora usada para gerar a tristeza, vai dando lugar a outro
circuito que desperta a alegria e todos os sentimentos relacionados a ela.

A verdadeira prática do Karate deve incluir o desenvolvimento do aspecto mental, sem este, o que se obtém
é o desenvolvimento fragmentado do indivíduo apenas no seu aspecto físico. Sendo que, em latim, o significado
da palavra indivíduo é não dividido.

De que adianta um praticante de Karate treinar arduamente, se não consegue lidar com a ansiedade,
tomando atitudes precipitadas? Que adianta um Karateca curvar-se diante dos mestres e de companheiros,
sendo que trata mal as pessoas da própria família?
O crescimento espiritual realiza-se através do desenvolvimento da mente, poeticamente falando seria,
trazer a Luz da consciência a nossa parte sombria fazendo revelar o nosso aspecto luminoso. E assim,
possibilitar a criação de uma cultura da paz, onde as pessoas vivam em estado de conexão e integração com
elas mesmas, com os semelhantes e com tudo que existe na vida.

Curso disponível para venda em DVD e Online (EAD)


Resgatando o do no karate - a prática espiritual 12
sensei HÉLIO ARAKAKI
quarto ensinamento
o caminho espiritual do karate do
Mestre Juichi Sagara, nos dizia que formar lutadores era uma tarefa muito fácil, no entanto, que a finalidade
maior do Karate era proporcionar a elevação espiritual do praticante para a criação do paraíso terrestre, através
do convívio harmonioso e pacifico entre os seres humanos no aqui e agora.

Isso implica, conforme já coloquei aqui, treinar o Karate na tridimensionalidade do corpo, da mente e do
espirito. E isto não significa tornar o Karate uma prática religiosa, mas um caminho para a nossa elevação
espiritual, em outras palavras, viver mais consciente e conectado com a totalidade existente no universo.

Sensei Sagara, diante das atitudes incoerentes das pessoas, citava a frase “sapo de poço ignora o oceano”.
Referia-se a um modo inconsciente de viver gerando uma visão restrita da realidade, de um mundo, cujos valores
materiais, conduzem as pessoas a uma vida ilusória, fonte de sofrimento.

Desde o primórdio da humanidade o ser humano vive o sofrimento. Não se trata de algo recente. Platão,
afirmou que a infelicidade nasce da ignorância. Sidarta Gautama, o Buda, afirmou que o sofrimento vem dos três
“venenos”: o ódio, a avidez e a ilusão.

O ódio é gerado a partir de uma situação em que surge um obstáculo para alcançar o que desejamos.
Podendo, não raramente, ficar odiando a si mesmo. Isso dificulta o convívio harmonioso consigo mesmo e com os
semelhantes.

A avidez surge devido ao desejo exagerado de obter prazer. Isso gera a necessidade exagerada do ter.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 13


sensei HÉLIO ARAKAKI
quarto ensinamento
o caminho espiritual do karate do
A ilusão está a serviço do nosso ego e nos impede de perceber a realidade de como as coisas são. O ego
que busca por situações convenientes e nega as que não são. Isso leva a pessoa a viver uma vida baseada em
futilidade.

Se estas três questões são venenos, podemos encontrar o antídoto disponíveis no Dojo Kun do Mestre
Funakoshi e na prática budista da Virtude, Sabedoria e Atenção plena:

Para lidar como ódio


Conter o espirito de agressão/ Virtude (controle das ações e pensamentos para gerar o bem a si e ao
semelhante, isto implica em cultivar os estados da empatia, bondade e amor);

Para lidar com a ganância


Esforço para a formação do caráter/ Respeito acima de tudo/ Sabedoria (bom senso, de abrir mão dos
prazeres transitórios em prol de algo realmente benéfico);

Para lidar com a ilusão


Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão/ Atenção plena (a atenção nos mantém vigilantes, em
condições de, através das experiências, desenvolver uma consciência sólida e concentrada).

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 14


sensei HÉLIO ARAKAKI
quinto ensinamento
princípios para se tornar um ser humano melhor
Mestre Funakoshi tinha muita preocupação com o desenvolvimento físico e espiritual dos praticantes do
Karate Do. Tanto que, baseado no pensamento confucionista, da cultura milenar chinesa, tendo como base a
moralidade como meio de levar o progresso de uma nação, desenvolveu o Dojo kun que, assim como o Bushido
foi o código de Honra para os samurais, será o código de Honra de todos Karatecas.

Em japonês, cada lema é precedido da palavra hitotsu que significa primeiro. Isto evidencia esta visão da
unidade, ou seja, que todos os lemas são importantes, inexistindo uma ordem entre elas. A negligencia em uma
delas implica na desarmonia do todo. Ou seja, para um Karateca não existe meio termo ou meia verdade em
relação aos 5 lemas. Deve ser integro em todos os aspectos da postura na vida e na dedicação de todos os
aspectos no karate, no Kihon, no Kata e no Kumite.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 15


sensei HÉLIO ARAKAKI
quinto ensinamento
princípios para se tornar um ser humano melhor
ESFORÇOS PARA A FORMAÇÃO DO CARÁTER

Praticar Karate é fácil, basta dispor de um tempo para treinar e pronto. Agora, ser um carateca completo, ai
já é outra coisa. Dai eu lanço a seguinte pergunta: quem está por trás de uma faixa, de um título, de uma
dominação de Sensei ou Shihan? Pois, o mais importante, antes de tudo, é a natureza da pessoa que veste o
Karate gi e ostenta a faixa.

Para pessoas observadoras, o caráter se revela nos gestos e nas atitudes. Um carateca deve ser dotado de
sensatez, bom senso. Possuir boas maneiras, ser discreto, não fomentar a desarmonia e nem agir de forma
interesseira. Eu percebo muitos caratecas que possuem fala mansa, cordial, mas pelas costas são outras
pessoas.

Caráter é aquilo que você faz quando ninguém está te olhando.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 16


sensei HÉLIO ARAKAKI
quinto ensinamento
princípios para se tornar um ser humano melhor
FIDELIDADE PARA COM O VERDADEIRO CAMINHO DA RAZÃO

A vida é feita de escolhas. Não podemos realizar duas escolhas ao mesmo tempo. Dai a importância de não
deixar se levar pela ilusão e praticar atitudes coerentes do ponto de vista da razão. Eu digo que a ilusão é igual a
algodão doce. É doce, inconsistente e só engorda. Uma pessoa infeliz é aquela que se ilude.

Fidelidade para com o verdadeiro caminho da razão é estar consciente na vida, sendo leal a tudo aquilo que
é benéfico, não somente para você, mas para todos.

Existe uma forte tendência de se agir tomados pelo desejo. Desta forma, muitas pessoas acabam fazendo
ou consumindo coisas desnecessárias e prejudiciais. Através do uso da razão, pode-se determinar o que é um
desejo do que é importante e, assim, realizar boas escolhas. Por exemplo, eu tenho uma pessoa que me é muito
querida, e ela comete uma atitude que me desagrada. Antes de tomar uma atitude, analiso a situação: devo me
afastar dela, que é um desejo, pois estou aborrecido, ou devo conversar com ela e tentar resolver a situação, uma
vez que a amizade dessa pessoa é importante para mim.

O uso da razão é a característica das pessoas sensatas e corretas.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 17


sensei HÉLIO ARAKAKI
quinto ensinamento
princípios para se tornar um ser humano melhor
CRIAR O INTUITO DO ESFORÇO

Um especialista em educação, afirmou que, ao invés de dizer a uma criança que ela é esforçada, melhor é
dizer o quanto ela é esforçada. Explica que o esforço é a qualidade que impulsiona o indivíduo a alcançar seus
objetivos. Enquanto que a inteligência por si só não traz benefícios à pessoa. Dai se explica porque muitos alunos
que foram excelentes, não deram certo na vida. Enquanto que muitos alunos medianos tiveram sucesso em sua
vida profissional e pessoal. Einstein é um exemplo, ele afirmou ter sido um aluno medíocre na escola.

O Karate, acima de tudo é prática e não teorizações. Para o carateca, o esforço significa empenhar-se física
e mentalmente no Karate por toda a vida. Significa também desafiar seus limites, não se importando em repetir
um sem-número de vezes o mesmo movimento até melhorar.

Pessoas realizadas são as esforçadas, possuidoras de uma grande capacidade de superação e um grande
grau de comprometimento com aquilo que propõem fazer. Não desistem de seus objetivos.

A vida nem sempre vai nos oferecer situações favoráveis, temos que nos esforçar sempre para superar as
dificuldades e as adversidades através de um espírito inabalável alinhado ao significado da palavra Oss, suportar
o insuportável.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 18


sensei HÉLIO ARAKAKI
quinto ensinamento
princípios para se tornar um ser humano melhor
RESPEITO ACIMA DE TUDO

Pessoas que falam alto, gritam, xingam, não sabem se portar adequadamente no ambiente, pois são destituídas
de sensibilidade, da sutileza, da gentileza. Respeitar, acima de tudo, é ter boas maneiras e ser uma presença
leve e agradável.

Praticar este lema, implica em desaprender muitos hábitos negativos, principalmente quando se está no Dojo.
Neste ambiente, não deve ficar de braços cruzados, com as mãos na cintura enquanto o Sensei orienta.
Tampouco deve-se sentar com as pernas esticadas ou abertas, as únicas maneiras corretas de sentar é em seiza
ou em agura.

Na minha época, quando competia, era normal, ao cruzar com um Sensei, curvar reverenciando-o. Hoje, não se
vê mais essa pratica de respeito. Isso, porque o karate deixou de ser Budo, para ser apenas um esporte
competitivo.

Dalai Lama fala dos três “Rs”: Respeito por si próprio, Respeito ao próximo e Respeito em suas ações.
Nesta citação, Dalai Lama, ao referir-se sobre o respeito pelas atitudes, entendo em adotar uma postura
responsável e amorosa sobre tudo e todas as coisas existentes no Universo. Portanto, não ser gentil apenas com
as pessoas, mas ter o cuidado com o planeta, a nossa casa, evitando o desperdício da água, dos alimentos,
papéis, a poluição, são atitudes respeitosas que um carateca deve cultivar nas suas atitudes diárias.

Um carateca que não possui respeito pelo semelhante, não possui o sentimento de amor próprio, o que o
leva a agir agressiva ou indiferentemente não somente nas suas relações, mas consigo mesmo.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 19


sensei HÉLIO ARAKAKI
quinto ensinamento
princípios para se tornar um ser humano melhor
CONTER O ESPÍRITO DE AGRESSÃO

Como o respeito, a paz inicia-se em nosso interior. Você só vai manifestar respeito ao próximo de forma
autentica se você respeitar a si mesmo, se você nutre do amor próprio. Da mesma forma, ser uma pessoa pacifica
significa ter o controle sobre a sua agressividade. Você não pode ser uma pessoa verdadeiramente pacifica se
não consegue resolver os seus conflitos internos.

A agressão surge não devido à raiva, uma emoção presente em todos nós, seres humanos. Ela resulta de
uma escolha a partir do que gerou a raiva. Por exemplo, se alguém pisa no dedão do meu pé, é natural que eu
fique com raiva. Mas dai, eu agredir a pessoa, já não é por conta da emoção, trata-se uma reação a partir de uma
escolha minha.

Quando a raiva não é elaborada de forma saudável, leva a pessoa a não somente praticar atos destrutivos
contra as pessoas, mas contra si mesmo.

Pessoas agressivas, portanto, podem melhorar ao interromper o ciclo da raiva. Ela pode se perguntar,
utilizando o lema, Fidelidade para o verdadeiro caminho da razão, o uso da consciência realizando a pergunta:
estarei sendo justo agredindo a pessoa? Ou então, se eu agredir, quais serão as consequências disso?

A partir desta perspectiva, eu afirmo que você não precisa derrotar o seu inimigo que está dentro de você.
Violência gera violência. Eu, penso em, ao invés de derrotar seu inimigo interior, conquistar através da
compaixão. Gentileza gera gentileza.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 20


sensei HÉLIO ARAKAKI
sexto ensinamento
a prática da transformação interior
O caminho para a transformação interior, o Do, é pela prática associadas aos princípios. No estilo
Shotokan, a repetição do Niju kun sempre aos finais dos treinos, tem como finalidade fazer penetrar no
subconsciente dos alunos os preceitos. Para tal finalidade, deve ser feito de forma consciente e não mecânica
como é comum se fazer hoje em dia. Mas o pior mesmo é que nem mais isto é feito nos Dojo atualmente.

Por isso, o mokuso, a meditação antes do treino, prepara a mente para tornar-se receptiva e consciente ao
que será praticado. Propicia o esvaziamento da mente de preocupações ou qualquer forma de pensamento que
atrapalhe a nossa concentração. E depois do treino, o mokuso serve para assimilar na mente e no corpo, o que
foi praticado e, no caso do estilo Shotokan, para reforçar em nosso subconsciente o dojukun repetido de forma
vibrante e conectado com o sentimento.

O mokuso não dura mais que um minuto. Pode-se pensar que seja pouco, mas para uma mente que não é
treinada, não é nada fácil manter a mente livre das distrações neste curto espaço de tempo.

Ao falar de mokuso não podemos deixar de referir ao Zanshin, que na sua tradução literal significa
espirito remanescente. Não entrando no aprofundamento deste significado, com o objetivo de tornar este
conceito mais aplicável no nosso cotidiano, entendamos Zanshin como estado de alerta relaxado.
As Artes Marciais japonesas seguem a disciplina e os preceitos dos Samurais.

Estes guerreiros buscaram no Zen budismo, que surgiu da junção do taoísmo com o budismo, cuja prática
se fundamenta no zazenm o exercício da meditação, uma forma de superar o medo da morte e obter um estado
mental que os possibilitassem o controle das emoções e sentimentos diante de uma eminente batalha.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 21


sensei HÉLIO ARAKAKI
sexto ensinamento
a prática da transformação interior
E um desses estados mentais é o zanshin.

Existe um provérbio japonês que diz: “Em épocas de calmaria, lembre-se das tempestades. ” Este
pensamento ressalta a importância de manter a atenção independente se o momento é tranquilo. Não se trata de
uma atenção neurótica, e sim uma atenção relaxada.
Zanshin seria a arte da atenção e do foco.

O zanshin que aqui proponho, vai trazer muitos benefícios. Tais como uma mente clara, capacidade de
suportar pressões e adversidades, o controle sobre o dialogo interno negativo, uma vida sem ansiedade
exagerada, mais calma, compaixão, criatividade e sabedoria. Enfim, vai lhe ajudar os aspectos de sua vida
pessoal e profissional.

Como eu referi no início, a mente pode criar um estado de paz e serenidade em meio a este caos coletivo.
Era deste modo, através do zanshin, que os samurais obtinham o controle de suas emoções antes, durante e
depois de uma batalha.
E é a minha intenção passar a vocês o passo a passo para atingir o estado mental do zanshin.

Formulei uma forma sequencial e progressiva para você praticar a arte da atenção.

Eu vou pedir para você fechar os olhos durante um minuto sem se distrair, mantendo o foco na respiração.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 22


sensei HÉLIO ARAKAKI
sexto ensinamento
a prática da transformação interior
O que você constatou? Provavelmente foi uma mente se distraindo incrivelmente. Existe uma frase que diz
que uma mente descontrolada é como um macaco louco, pulando de galho em galho, sem se fixar.

Mas nem por isso você deve se desanimar, ok? Trata-se de um novo aprendizado, como foi dar os primeiros
passos, andar de bicicleta, e até algo mais complexo como foi aprender a dirigir um veículo ou pilotar uma moto. O
progresso se deu devido à persistência e repetição.

Portanto, o inimigo da melhoria não é o fracasso e sim a desatenção. Pessoa desatenta não consegue
manter o foco e, por isso, abandona seus objetivos facilmente.

Curso disponível para venda em DVD e Online (EAD)


Resgatando o do no karate - a prática espiritual 23
sensei HÉLIO ARAKAKI
exercício
mokuso
Essa é a nossa prática central. No Dojo, o mokuso, tem como objetivo nos preparar mentalmente para a
prática, livre de distrações. E, ao final, como um meio de assimilar o que foi praticado no treino. Assim como o
realizamos antes do treino e ao final do treino, você deve praticá-lo obrigatoriamente duas vezes ao dia, ao
acordar pela manhã e a noite antes de dormir. Você poderá praticá-lo ao longo do dia, todas as vezes que houver
um tempo, o que lhe será muito benéfico. Com uma ressalva, o tempo deve ser de um minuto, nem mais nem
menos.

Para esse exercício você deve sentar, manter a coluna ereta e a atenção voltada na respiração. Será
necessário você inicialmente utilizar um timer para manter-se despreocupado em relação ao tempo de um
minuto. Com o timer você não se distrai querendo saber quanto tempo se passaram.

Minha posição preferida de meditar é o seiza, mas você pode escolher a sua maneira. Pode ser em posição
de lótus ou sentado em uma cadeira, com uma ressalva, manter as costas eretas sem tocar no encosto. A coluna
ereta aumenta o grau de atenção.
A forma correta de respirar é, ao inspirar, encher o abdômen. Ao expirar, esvaziar o abdômen. A
respiração deve ser lenta e profunda, mas não exagerada, realizando-a dentro de seu limite.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 24


sensei HÉLIO ARAKAKI
exercício
mini mokuso
Trata-se um momento de conscientização a partir de três respirações apenas. Esta prática você deve
realiza-la antes de qualquer ação, tais como: digitar, fazer uma refeição, tomar banho, escovar os dentes,
maquiar, ao dar partida no carro, etc. Ao proceder dessa maneira, você estará com a mente mais atenta e focada
no agora.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 25


sensei HÉLIO ARAKAKI
exercício
comando e ação
Você provavelmente já viveu uma situação em que não se deu conta do que estava realizando. O fez
inconscientemente. Este exercício tem como objetivo reforçar a sua atenção visando tornar a sua mente mais
atenta.

Você deve realizá-lo várias vezes ao dia, inclusive no trabalho, na escola e até mesmo em casa. Marque um
tempo, preferencialmente, no mínimo, de 5 minutos. Recomendo realizar seis séries durante o dia (trinta
minutinhos apenas).

A forma de realizar é a seguinte: toda vez que você for realizar algo, como coçar a orelha, mexer no cabelo,
levantar da cadeira, mudar a marcha de um carro, dê o comando e depois faça o movimento. Por exemplo: se
você sentir uma coceira na orelha, antes de coçar, diga: vou coçar a orelha. Caso, esquecer, repita o
procedimento, dê o comando e coce.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 26


sensei HÉLIO ARAKAKI
exercício
integração harmonizadora - kokyo ho
Antes de deitar a noite

Esta série, preferencialmente, deve ser realizada antes de deitar. Ao final, dela, encerrar com o mokuso.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 27


sensei HÉLIO ARAKAKI
exercício
DESENVOLVENDO O ZANSHIN NO DOJO
O Zanshin pode ser trabalhado bem antes de iniciar o treino. Já, ao chegar no Dojo, respire três vezes e
desperte a atenção. No vestiário, esteja atento ao seu movimento de tirar a roupa e de vestir o karate gi , de
amarrar a faixa, faça de maneira pausada e atenta.

Ao adentrar o recinto do treino, com calma, faça a reverência de maneira lenta e atenta. No treino, desde o
aquecimento até a prática, mantenha-se consciente em seus movimentos juntamente com a sua respiração.
Durante o treino, evite conversar e se distrair.
O silêncio e a observação são os alimentos para a mente consciente.

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 28


sensei HÉLIO ARAKAKI
CONSIDERAÇÕES FINAIS

Após um tempo de prática, você estará mais consciente e com maior capacidade de controlar seus
pensamentos, principalmente os diálogos internos negativos. Significa não mais se identificar com a sua mente,
ou seja, não mais se deixar afetar pelas formulações vindas de sua mente. Você estará sendo o observador do
que sente e do que pensa, sem julgar e nem se afetar com aquilo que a sua mente formula.

Este é o primeiro passo de muitos que você estará realizando em busca do seu Eu verdadeiro. E para
aprofundar nessa jornada, em breve estarei com uma segunda edição deste tema.

Escreva-me, mantenha-me informado de seu progresso, das suas dificuldades, para que juntos possamos
todos aprender com as experiências compartilhadas.

Felicidades.

Osu/Oss!

Sensei Hélio Arakaki

Resgatando o do no karate - a prática espiritual 29


sensei HÉLIO ARAKAKI
Oss!
gostou do e-book ‘’ Resgatando o do no karate’’
por favor nos envie sua opinião ou sugestão
para suporte@muryokan.com.br.
Temos este curso à venda em dvd e online (ead)
com todos os módulos e domonstrações dos exercícios

eu quero este curso


Academia muryokan shotokan
SENSEI HÉLIO ARAKAKI

WWW.HELIOARAKAKI.COM.BR
helio@muryokan.com.br
(67) 3384-4090 - Campo grande / ms

f helioarakaki f InstitutoMuryokanDeKarate
OBRIGADO!
:)