Você está na página 1de 10

CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 01 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

1ª QUESTÃO (09 escores)

MÚLTIPLA ESCOLHA

ESCOLHA A ÚNICA RESPOSTA CERTA, ASSINALANDO-A COM UM “X” NOS PARÊNTESES À ESQUERDA.

01. Numa noite muito fria, você ficou na sala assistindo à televisão. Após algum tempo, foi para a cama e
deitou-se debaixo das cobertas (lençol, cobertor e edredom). Você nota que a cama está muito fria,
apesar das cobertas, e só depois de algum tempo o local se torna aquecido.

(NEWTON, HELOU; GUALTER. Tópicos de Física. Vol. 2. 18.ed. Local: São Paulo. Editora Saraiva, 2007. p 89.)

Isso ocorre porque

( A ) o cobertor e o edredom impedem a entrada do frio que se encontra no meio externo.


( B ) o cobertor e o edredom possuem alta condutividade térmica.
( C ) o cobertor e o edredom possuem calor entre suas fibras, que, ao ser liberado, aquece a cama.
( D ) o cobertor e o edredom não são aquecedores, são isolantes térmicos, que não deixam
o calor liberado por seu corpo sair para o meio externo.
( E ) sendo o corpo humano um bom absorvedor de frio, após algum tempo não há mais frio debaixo
das cobertas.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 02 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

02. Durante as aulas, foi verificado que o aprendizado da física também se faz por meio da observação
das situações que ocorrem no nosso dia a dia. Mentalize um experimento. Você caminha descalço
sobre um carpete ou um tapete e sobre um piso cerâmico, como o do banheiro da sua casa, por
exemplo. Você vai notar que o piso cerâmico parece mais frio do que o tapete, apesar de estarem à
mesma temperatura. Essa diferença de sensação se deve ao fato de a

(A) capacidade térmica do piso cerâmico ser menor que a do tapete.


(B) temperatura do piso cerâmico ser menor que a do tapete.
( C ) condutividade térmica do piso cerâmico ser maior que a do tapete.
(D) temperatura do tapete ser menor que a do piso cerâmico.
(E) condutividade térmica do piso cerâmico ser menor que a do tapete.

03. Uma garrafa e uma lata de refrigerante permanecem durante vários dias em uma geladeira. Quando
pegamos a garrafa e a lata com as mãos desprotegidas para retirá-las da geladeira, temos a
impressão de que a lata está mais fria do que a garrafa. Isso é explicado pelo fato de o/a

( A ) temperatura do refrigerante na lata ser diferente da temperatura do refrigerante na garrafa.


( B ) capacidade térmica do refrigerante na lata ser diferente da capacidade térmica do refrigerante
na garrafa.
( C ) calor específico dos dois recipientes ser diferente.
( D ) coeficiente de dilatação térmica dos dois recipientes ser diferente.
( E ) condutividade térmica dos dois recipientes ser diferente.

04. Em cada uma das situações descritas a seguir você deve reconhecer o processo de transmissão de
calor envolvido: condução, convecção ou radiação.

I. As prateleiras de uma geladeira doméstica são grades vazadas para facilitar a ida da energia
térmica até o congelador por [...].

II. O único processo de transmissão de calor que pode ocorrer no vácuo é a [...].

III. Numa garrafa térmica, é mantido vácuo entre as paredes duplas de vidro para evitar que o
calor saia ou entre por [...].

Na ordem, os processos de transmissão de calor que você usou para preencher as lacunas são:

( A ) convecção, radiação e condução.


( B ) radiação, condução e convecção.
( C ) condução, radiação e convecção.
( D ) convecção, condução e radiação.
( E ) condução, convecção e radiação.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 03 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

05. Num calorímetro ideal, são colocados 200 g de gelo fundente (0ºC) com 200 g de água, também a
0ºC. Após algum tempo, podemos afirmar que:

( A ) no equilíbrio térmico, vamos ter apenas água a 0ºC.


( B ) as massas de água e gelo não se alteram, pois ambos estando a 0ºC não haverá troca
de calor entre eles.
( C ) no final vamos ter apenas gelo a 0ºC.
( D ) o gelo, sempre que entra em contato com a água, sofre fusão.
( E ) quando o calor sai da água, provoca sua solidificação; esse calor, no gelo, provoca fusão.

06. O gráfico abaixo representa a variação de temperatura, em função do tempo, de um corpo


inicialmente sólido:

Os patamares AB e CD representam, respectivamente, as seguintes mudanças de fase:

( A ) solidificação e fusão.
( B ) solidificação e vaporização..
( C ) fusão e solidificação.
( D ) vaporização e sublimação.
( E ) fusão e vaporização.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 04 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

07. Um gás perfeito tem como variáveis de estado as grandezas: pressão (p), volume (V) e temperatura
(T). O diagrama volume (V) x temperatura absoluta (T) representa as transformações AB e BC
sofridas por determinada massa de gás perfeito.

Num diagrama pressão (p) X volume (V), essas transformações poderiam ser representadas por:

(A) (B)

(C) (D)

(E)

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 05 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

08. No século XIX, o jovem engenheiro francês Nicolas L. Sadi Carnot publicou um pequeno livro –
Reflexões sobre a potência motriz do fogo e sobre os meios adequados de desenvolvê-la -, no qual
descrevia e analisava uma máquina ideal e imaginária, que realizaria uma transformação cíclica, hoje
conhecida como “ciclo de Carnot” e de fundamental importância para a termodinâmica.
A respeito do ciclo de Carnot, é correto afirmar:

( A ) Uma máquina térmica, operando segundo o ciclo de Carnot, entre uma fonte quente e uma
fonte fria, apresenta um rendimento igual a 100%; isto é, todo calor a ela fornecido é
transformado em trabalho.
( B ) Nenhuma máquina térmica que opere entre duas determinadas fontes, às
temperaturas T1 e T2, pode ter maior rendimento do que uma máquina de Carnot
operando entre essas mesmas fontes.
( C ) O rendimento da máquina de Carnot não depende das temperaturas da fonte quente e da fonte
fria.
( D ) Por ser ideal e imaginária, a máquina proposta por Carnot contraria a segunda lei da
Termodinâmica.
(E) O ciclo de Carnot consiste em duas transformações adiabáticas e uma isotérmica.

09. Assinale a alternativa que explica, com base na termodinâmica, um ciclo do funcionamento de um
refrigerador.

( A ) Remove uma quantidade de calor Q1 de uma fonte térmica quente à temperatura T1, realiza um
trabalho externo W e rejeita uma quantidade de calor Q2 para uma fonte térmica fria à
temperatura T2, com T1 > T2.
( B ) Remove uma quantidade de calor Q1 de uma fonte térmica quente à temperatura T1 e rejeita a
quantidade de calor Q1 para uma fonte térmica fria à temperatura T2, com T1 > T2.
( C ) Remove uma quantidade de calor Q1 de uma fonte térmica fria à temperatura T1,
recebe o trabalho externo W e rejeita uma quantidade de calor Q2 para uma fonte
térmica quente à temperatura T2, com T1 < T2.
( D ) Remove uma quantidade de calor Q1 de uma fonte térmica fria à temperatura T1 e rejeita a
quantidade de calor Q1 para uma fonte térmica quente à temperatura T2, com T1 < T2.
(E) Remove uma quantidade de calor Q1 de uma fonte térmica fria à temperatura T1, recebe o
trabalho externo W e rejeita uma quantidade de calor Q2 para uma fonte térmica quente à
temperatura T2, com T1 > T2.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 06 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

2ª QUESTÃO (07 escores)

VERDADEIRO OU FALSO

COLOQUE UM “X” NO RETÂNGULO COM V, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO


VERDADEIRO, OU NO RETÂNGULO COM F, QUANDO A SENTENÇA FOR DE SENTIDO FALSO.

10. Um aluno do CMCG realiza uma experiência com o seguinte sistema: um gás ideal confinado no
interior de um cilindro de volume variável, conforme mostrado na figura a seguir.

Analise as afirmativas a respeito dos diferentes processos termodinâmicos que o gás ideal pode ser
submetido.

V F Um gás somente pode ser aquecido se receber calor.

V F Pode-se aquecer um gás, realizando-se trabalho sobre ele.

V F Para esfriar um gás, devemos necessariamente retirar calor dele.

V F Um gás pode receber calor do meio externo e sua temperatura permanecer constante.

V F Numa transformação adiabática de um gás, sua temperatura pode diminuir.

V F A energia interna de um sistema gasoso só não varia nas transformações adiabáticas.

V F Numa transformação adiabática, o gás não troca trabalho com o meio externo.

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 07 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

3ª QUESTÃO (05 escores)

CORRESPONDÊNCIA

EXISTEM A SEGUIR VÁRIOS CONCEITOS EM COLUNAS. COLOQUE NOS PARÊNTESES DA


COLUNA DA DIREITA O NÚMERO QUE JULGAR CORRESPONDER AO CONCEITO DA COLUNA DA
ESQUERDA. CASO NÃO HAJA CORRESPONDÊNCIA, DÊ UM TRAÇO. LEVE EM CONTA QUE PODERÁ
HAVER REPETIÇÃO DE NÚMEROS.

11. A primeira coluna descreve uma transformação sofrida pelo gás; a segunda contém a denominação
utilizada para indicar essa transformação.

TRANSFORMAÇÃO TERMODINÂMICA NOME DO PROCESSO TERMODINÂMICO.


SOFRIDA PELO GÁS.
1. O gás realiza trabalho e sua energia interna ( 4 ) Compressão isotérmica.
não varia.
2. O gás tem sua energia interna aumentada e ( 3 ) Compressão adiabática.
não troca trabalho com o meio externo.
3. O gás não troca calor com o meio externo, ( 2 ) Aquecimento isométrico.
mas sua temperatura aumenta.
4. O gás recebe trabalho e sua energia interna ( 1 ) Expansão isotérmica.
não varia.
( - ) Expansão adiabática.

4ª QUESTÃO (33 escores)

DÊ O QUE SE PEDE

12. Durante um trabalho em um laboratório, dois estudantes resolveram comparar seus resultados. O
primeiro, A, aqueceu uma massa de gelo (água no estado sólido) a partir da temperatura de – 10 ºC
e “levou-a” ao estado líquido, até a temperatura de 20ºC. O segundo, B, resfriou uma massa de
água, igual à do primeiro, a partir da temperatura 10ºC e “levou-a” ao estado sólido, até a
temperatura de -20 ºC. A relação entre o valor absoluto da quantidade de calor recebida pela
primeira massa d’água (QA) e o valor absoluto da quantidade de calor perdida pela segunda (QB) é
dado por:

Mostre, por meio de cálculos, essa relação. (07 escores)

Dados: calor específico do gelo = 0,5 cal/g.ºC;


calor específico da água líquida = 1,0 cal/gºC;
calor latente de fusão do gelo = 80,0 cal/gºC.

QA = m.0,5.10√ + m.80√ + m.80.20√


QA = 105m
QB = -m.10√ – 80.m√ – 10m √
QB = - 100m

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 08 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

13. Antes de iniciar uma viagem, um motorista cuidadoso calibra os pneus de seu carro, que estão à
temperatura ambiente de 27ºC, com uma pressão de 30 lbf/pol². Ao final da viagem, para determinar
a temperatura dos pneus, o motorista mede a pressão deles e descobre que esta aumentou para 32
lbf/pol². Se o volume dos pneus permanece inalterado e se o gás no interior deles é ideal, qual foi a
temperatura determinada pelo motorista? (03 escores)

K = C + 273
K = 27 + 273 = 300 K√

14. O gráfico abaixo mostra um gás ideal que se dilata isobaricamente sob pressão de 10 N/m².

O gás recebeu, durante o processo, 150 J de calor. Tendo por base esses dados, responda aos
subitens a) e b).

a) Qual o trabalho realizado no processo? (01 escore)

b) Qual a variação da energia interna do gás no processo? (02 escores)

√√

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 09 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

15. A eficiência de uma máquina de Carnot que opera entre a fonte de temperatura alta (T1) e a fonte de
temperatura baixa (T2), é dada pela expressão

em que T1 e T2 são medidas na escala absoluta ou de Kelvin. Imagine que você disponha de uma
máquina dessas com uma eficiência η = 30%. Se você dobrar o valor da temperatura da fonte quente,
qual será a eficiência da máquina? (04 escores)
30/100 = 1 – T2/T1 √
T1 = T2 10/7√
Como
η = 1 - T2/T1
vem que
η = 1 – T2.7/20T2 √
η = 65%√
16. Uma aluna do CMCG, ao realizar uma experiência sobre processos termodinâmicos, verificou o
seguinte: um gás ideal submetido a uma série de transformações com estado inicial A e estado final
B, como mostrado no gráfico abaixo. A energia interna do estado A é UA = 1.000 J e a do estado B é
UB = 2.000 J.

Calcule para cada uma das transformações indicadas:

a) a variação da energia interna; (03 escores)

√√√

SSAA / STE / CMCG 2016


CMCG AE3/2016 – FÍSICA 2º ANO DO ENSINO MÉDIO 1ª CHAMADA 10 Visto:

GABARITO Assinada por:


1o Ten Moraes

b) o trabalho realizado (diga também se foi feito pelo gás ou sobre o gás); (06 escores)

√√

√√

√√

c) a quantidade de calor trocado. (04 escores)

17. Analisando a Segunda Lei da Termodinâmica, pode-se pensar que o Universo estará em um estado de
temperatura e densidade uniformes. Todos os processos físicos, químicos e biológicos terão cessado
neste instante, porque um estado de desordem perfeito implica que não há energia disponível para
realizar trabalho. Esse estado melancólico das coisas é, algumas vezes, chamado morte térmica do
Universo.

Por que é plausível imaginar a morte térmica do Universo? (03 escores)

A entropia√ do Universo aumenta√ em todos os processos reais√____________________

FIM DA PROVA

SSAA / STE / CMCG 2016