Você está na página 1de 13

Inconfidência Mineira Conjuração Baiana

Minas Gerais, área principal da mineração Salvador, antiga área de colonização e local de
aurífera 1789. exportação de tabaco e açúcar 1798
Elitista Popular
Predomínio de mineradores, comerciantes, Predomínio, artesãos, soldados, trabalhadores
profissionais liberais , intelectuais e a alta (pardos e negros forros), escravos, presença de
burocracia; (maçonaria) intelectuais; (maçonaria)

Cláudio Manoel da Costa, Tomás Antônio Cipriano Barata ,Pe. Agostinho Gomes,
Gonzaga, Álvares Maciel, Pe.. Rolim, o Cônego Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus
Vieira, Tiradentes Lucas Dantas

1. Opressão política portuguesa. 1. Estagnação econômica devido à crise


2. Declínio da produção do ouro, somado ao açucareira.
aumento da cobrança de 2. Opressão econômica exercida pelos
impostos(Derrama) comerciantes “portugueses”.
3. Formação de uma elite culta; influência do 3. Miséria das camadas baixas,
Iluminismo/liberalismo. populares.,Jacobinismo.
Separatista Separatista
Independência da Capitania de Minas gerais Independência da Capitania da Bahia

Influência da independência dos EUA Influência da independência dos EUA


Influência da Revolução Francesa
Republicano Republicano
presença do discurso da Segunda Escolástica e Iluminismo (Rosseau)
influência do Iluminismo (Raynal, Locke)

Voto censitário Sufrágio universal


Igualdade civil / jurídica Igualdade social
Desenvolvimento da manufatura e fundições abolicionismo
Criação de universidades Livre-Cambismo / desenvolvimento portuário
Exemplar repressão estatal; ressalta a presença Violenta repressão; inibir novos movimentos
da alta burocracia estatal sociais
 Transferência do Estado metropolitano
Português para o Brasil Colônia.
Colônia
 Período Napoleônico ( 1799 – 1815 ) ;
expansão napoleônica; bloqueio continental;
1807 invasão napoleônica a Portugal.

 Revolução Industrial; Imperialismo; mercado


consumidor.
Econômicas:

 1808 – Carta Régia: Abertura dos portos para as


nações amigas.

 1808 – suspensão do Alvará Proibitório de 1785


(Maria I ).

 1810 – Tratado de Amizade, Navegação e


Comércio entre Portugal e Inglaterra; concede a
Inglaterra tarifas alfandegárias privilegiadas.
 Inauguração do Jardim Botânico.

 Reforma urbana da Cidade do Rio de Janeiro (


obras públicas, abastecimento de água,
ampliação do porto)

 criação do Banco do Brasil e da Casa de


Moeda.

 Emissão monetária; inflação.


Políticas/Administrativas:

 “Transplantação” da burocracia portuguesa


para o Brasil (alta nobreza ociosa;
inoperância).

 Elevação, em 1815, do Brasil à categoria de


Reino Unido no contexto do Congresso de
Viena.
Sociais:

 Aumento da presença da alta e baixa nobreza


compondo a corte; a aristocracia agrária é
atraída para o R.J.; ocorre o crescimento do
número de comerciantes, autônomos e prof.
Liberais; assim como da população livre
pobre e de escravos de “ganho”.

 Crescimento dos principais centros urbanos,


principalmente da cidade do Rio de Janeiro.
Culturais:

 Fundação da Imprensa Régia.


Precedente/Permissão para a criação de
jornais particulares na colônia.

 Fundação da Academia Militar, da Marinha ,


do ensino superior , da Biblioteca Real e da
Academia de Belas Artes, Missões artísticas
(Missão artística Francesa).
Militares:

 Invasão da colônia de Sacramento / Província


Cisplatina e da Guiana Francesa.
Ocorrência da Revolução Pernambucana de 1817.

 Persistência da crise da economia açucareira;


 Aumento da tributação sobre a região açucareira para sustentar a corte
portuguesa.
 Forte sentimento de descaso;
 Monopólio do comércio por comerciantes portugueses permite a prática
de preços elevados (abastecimento e trafico negreiro).
 Seca de 1816;
 Formação de uma identidade coletiva: o “colono nativo pernambucano”;
a Insurreição Pernambucana é resgatada para legitimar historicamente o
discurso “nativista”;
 Revolta liderada pelos senhores de engenho (aristocracia agrária / poder
local); adesão e ativa atuação de militares, padres, prof. Liberais,
comerciantes, contou com a participação de populares;
 Caráter liberal, republicana e separatista;
 Influencia da independência dos EUA e da Revolução Francesa;
 Deposição do governador e estabelecimento de um governo provisório;
 Elaboração da Lei Orgânica;
 Tentativa de expandir a revolta para outras regiões.
 Repressão estatal.